Influência do individualismo na arquitetura de interior residencial contemporânea brasileira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Influência do individualismo na arquitetura de interior residencial contemporânea brasileira"

Transcrição

1 1 Influência do individualismo na arquitetura de interior residencial contemporânea brasileira Carolina Thaís Zdrojewski Master em Arquitetura Instituto de Pós-Graduação - IPOG Florianópolis, SC, 27 de março de 2014 Resumo O objetivo deste estudo é mostrar como o individualismo pode influenciar na arquitetura de interior residencial contemporânea brasileira de classe média, média alta e classe alta. Por meio das inovações tecnológicas e de tantas outras mudanças socioeconômicas da contemporaneidade, a comunicação tem sofrido modificações no século XXI. As formas de relacionamento virtual e os novos perfis familiares têm gerado transformações nos espaços de convívio. Com a internet as pessoas se tornaram mais instrospectivas e criam formas de relacionamento não físicas, tornando-se cada vez mais individualistas. O fato é que esse comportamento atinge a arquitetura, com o desenvolvimento de espaços mais individualizados, personificados e com menos ênfase para os espaços de convivência. Por meio de uma análise breve do individualismo, foi possível identificar sua forte manifestação na sociedade em razão da era da internet e de sua influência na comunicação. O estudo da história da arquitetura residencial brasileira facilitou a percepção de alterações na importância de cada ambiente em uma residência, mudando de acordo com as transformações da sociedade e a chegada das tecnologias. Com o uso da internet e a facilidade de consumir, cada espaço é tão bem-equipado que cada indivíduo pode ter seu próprio espaço completo, dentro de um mesmo lar, sem precisar dividir e, consequentemente, socializar. Por isso é pertinente a atenção para esse comportamento humano e como ele se estabelece na arquitetura de interior residencial. Palavras-chave: Comunicação. Relacionamento. Individualismo. Espaço. Residência. 1. Introdução O comportamento individualista tem sido um fator de influência nos projetos de arquitetura de interior residencial contemporânea brasileira. Esta análise foi feita com base nos perfis de classe média, média alta e alta, pois são os casos em que efetivamente pode-se notar uma influência mais objetiva do individualismo na arquitetura. No século XXI, a contemporaneidade, o consumismo, a era virtual e uma série de novas tecnologias trouxeram mudanças para o homem, vistas nas suas mais diferentes formas de viver, inclusive, na sua maneira de convívio em comunidade. As novas formas de relacionamento, principalmente as virtuais, mudaram o comportamento da geração atual, estabelecendo diferentes modos de convivência e socialização, evidenciando ainda mais traços de individualismo na sociedade. Recuero explica com clareza: A mudança de paradigmas que o surgimento da Rede trouxe para o mundo acabou ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

2 2 por trair os conceitos de comunidades tradicionais. Não há interação física. Não há proximidade geográfica: Estas comunidades estruturam-se fundamentalmente sobre um único aspecto: o interesse em comum de seus membros. A partir deste interesse, as pessoas conseguiriam criar entre si relações sociais independentes do fator físico, e com o tempo essas relações tornar-se-iam de tal forma poderosas que poderiam ser classificadas como laços comunitários. Estruturadas sobre um locus virtual, não físico e nem real, essas comunidades surgiriam através da interação puramente comunicativa entre seus membros. (2000, s/p, grifo da autora). Bauman comenta sobre a fragilidade dos laços humanos em uma sociedade em que não se cultivam os relacionamentos; uma geração contemporânea, tecnológica e consumista que tem afetado diretamente suas dinâmicas de socialização. A realização mais importante da proximidade virtual parece ser a separação entre comunicação e relacionamento. (BAUMAN, 2004, p. 39). De acordo com a teoria de Lipovetsky (2004), a mídia influencia na cultura cotidiana da sociedade, direcionando os valores individualistas e gerando mudanças nos perfis de relacionamento. O objetivo deste estudo não é fazer uma crítica social ou antropológica ao comportamento individualista do ser humano. A intenção é de, a partir de uma análise objetiva e clara, identificar quais são as características principais dessa conduta e como ela pode modificar o espaço arquitetônico residencial contemporâneo. O individualismo pode ser observado não só no espaço residencial como também nos ambientes urbanos, em parques e praças, cada vez mais impessoais, e em shoppings, por exemplo, com a mesma linha de pensamento. Para destacar as mudanças geradas pelo comportamento contemporâneo, é importante fazer uma breve análise de como foi a evolução da residência nos últimos anos e o porquê de suas tranformações na história. O estudo faz um apanhado geral sobre a importância dos ambientes na residência e suas mudanças, abordadas por Lemos (1996), com o passar dos anos e de acordo com os novos perfis familiares. A mudança comportamental dos indivíduos acaba afetando diretamente os ambientes de convivência, sejam eles maiores ou menores, como a própria residência, por exemplo, que deveria ser o local de interação mais íntimo e próximo. As diferentes formas de relacionar-se com a própria família e as novas dinâmicas estabelecidas num lar contemporâneo alteram a demanda do programa de necessidades usual de um projeto de arquitetura de interiores residencial. É um exercício de reflexão para os arquitetos repensarem os usos reais, atuais, dos espaços, no comportamento de cada usuário, cada vez mais individualizado. A tendência de consumir aparelhos eletrônicos e relacionamentos virtuais direciona as pessoas para que fiquem cada vez mais em espaços isolados, conectadas entre si. Geralmente, os ambientes são adaptados e confortáveis o suficiente para que o usuário possa permanecer ali por um longo tempo, interagindo fisicamente o mínimo necessário. Por esses motivos o individualismo influencia a arquitetura residencial, de forma que os espaços estão cada vez mais direcionados para o uso isolado dos indivíduos. Os dormitórios são bem-equipados com eletroeletrônicos, como televisão, computador, telefone, em alguns casos, frigobar. Além disso, a infraestrutura tem comportado um banheiro para cada usuário. Assim os espaços de convivência das casas ficam reduzidos e seu uso ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

3 3 torna-se esporádico. A conduta individualista altera as dimensões, o leiaute e o mobiliário das casas contemporâneas. Evidente que nem tudo é culpa desse comportamento individualista, pois existe uma série de outros fatores socioeconômicos, e outros tantos comportamentais (aqui não citados), que construíram a história da arquitetura residencial ao longo do tempo. A questão é se os arquitetos estão devidamente atentos a essas alterações da sociedade e às suas necessidades reais. Será que os profissionais estão abertos às mudanças e dispostos a mostrar para o cliente, quando pertinente, o grau de importância da arquitetura de interior residencial para a melhoria da sua qualidade de vida, inclusive, na dinâmica de seus relacionamentos com quem habita? 2. A comunicação virtual e as novas formas de relacionamentos Na última década, as casas brasileiras aumentaram em três vezes o número de computadores; desses, 30,7% estão conectados à internet. (IBGE apud LIMA, 2012). A internet é o segundo maior meio de comunicação utilizado pelos brasileiros, de acordo com o Ibope (apud FLORO, 2013). A internet é uma forma de comunicação revolucionária. Segundo Recuero (2000), a internet, também chamada de rede, é a forma mais completa de tecnologia humana, unindo características como a interatividade e a massividade. A revolução na comunicação gerou uma reorganização nos hábitos de socialização, pois não há aproximação física. De acordo com a teoria de Oldenburg (apud RECUERO, 2000), poderíamos identificar três espaços básicos: o primeiro, a casa, onde o indivíduo mora; o segundo, o trabalho, e o terceiro, o lugar de lazer, onde o indivíduo pode socializar. Segundo Recuero (2000), para o século XXI, o terceiro lugar poderia ser a internet, como a tentativa de ser um lugar para o lazer, porém, com mais segurança, já que os espaços públicos, os transportes e as cidades encontram-se em total estado de caos urbano. Mesmo que a intenção inicial do crescimento da internet e das redes sociais tenha sido de fato, ser o terceiro lugar, um espaço virtual de lazer e socialização relativamente seguro, por que é tão comum vermos pessoas reunidas, mas, cada uma com seu aparelho tecnológico e conectada com seu próprio universo? Essa cena parece ter se tornado normal e rotineira e acaba sendo um vício checar o celular e verificar mensagens, mesmo quando se está acompanhado. É uma geração cibernética, viciada em redes sociais todo o tempo, interagindo virtualmente, mesmo estando em grupo, deixando os outros de lado e mantendo o mínimo de contato físico com as pessas ao redor. Talvez as pessoas tenham desaprendido as maneiras originais de socializar do terceiro lugar, desenvolvendo uma forma de interagir sem contato físico, criando uma espécie de comunicação virtual individualista e contemporânea, como refere Bauman: Diferentemente dos relacionamentos reais é fácil entrar e sair dos relacionamentos virtuais. Em comparação com a coisa autêntica, pesada, lenta e confusa, eles parecem inteligentes e limpos, fáceis de usar, compreender e manusear. Entrevistado a respeito da crescente popularidade do namoro pela Internet, em detrimento dos bares para solteiros e das seções especializadas dos jornais e revistas, um jovem de 28 anos da Universidade de Bath apontou uma vantagem decisiva da relação eletrônica: Sempre se pode apertar a tecla de deletar. (2004, p. 8). ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

4 4 3. O individualismo O individualismo, na maioria das vezes, tem um conceito pejorativo de racionalização e egoísmo, quando, na verdade, também estabelece direitos segundo a visão de Singly. Para esse autor, o individualismo é um humanismo, onde cada ser humano pode se desenvolver e tornar-se ele mesmo, desapegando-se o máximo possível das restrições sociais impostas. (2001, p. 11). Para Bauman a individualidade contemporânea é uma fatalidade e não uma escolha (2001). O autor comenta as transformações sociais aceleradas, consequentemente, a dissolução dos laços afetivos, o desapego e a provisoriedade dos seres humanos (2001). Bauman explica a misteriosa fragilidade dos vínculos humanos, o sentimento de insegurança que ela inspira e os desejos conflitantes (estimulados por tal sentimento) de apertar os laços e ao mesmo tempo mantê-los frouxos. (2004, p. 6). A manipulação social da ânsia pela transcendência é inevitável se a vida individual deve ser vivida e a vida em comum deve continuar - mas ela tende a incluir uma manipulação do excedente que desvia mais do que aproxima as chances que a vida cria. (BAUMAN, 2008, p. 12). A insegurança e a desconfiança também podem ser uma resposta a esse comportamento de individualidade cada vez mais presente. Como forma de defesa em uma sociedade cruel e ante a um governo ineficaz, a população fica mais introspectiva e opta por maior privacidade. Assim observa Pallasmaa conforme citação abaixo: Uma cultura que busca controlar seus cidadãos provavelmente promoverá a direção oposta de interação, saindo da individualidade da intimidade e identificação e indo para um isolamento físico e público. Uma sociedade controladora sempre é uma sociedade do olho voyeur e sádico. (PALLASMAA, 2011, p. 46, grifo nosso). O consumismo em massa, a busca incessante por comodidade, conforto e satisfação instantâneos fazem o ser humano se importar cada vez mais consigo e buscar o seu bem-estar imediato. Desde a entrada das nossas sociedades na era do consumo em massa, predominam os valores individualistas do prazer e da felicidade, da satisfação íntima, não mais a entrega da pessoa a uma causa, a uma virtude austera, à renúncia de si mesmo. (LIPOVETSKY, 2004, p. 23). É notável a tendência individualista das pessoas em ações muito rotineiras como ter um carro para uma só pessoa, morar sozinho, pois, mesmo em relacionamentos conjugais, muitos casais optam por morar separados, por exemplo. É óbvio que o individualismo não é o único motivo para todos esses acontecimentos listados, mas é possível visualizar características desse comportamento em diferentes ações diárias do ser humano. Na residência, o traço comportamental individualista fica em evidência na dinâmica que se estabelece nos relacionamentos, ou na ausência deles, no caso de apartamentos para uma pessoa, por exemplo, e como isso se traduz na necessidade de espaços arquitetônicos que são palco para esses convívios. ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

5 5 Dentre vários estudos da arquitetura de diferentes tipologias, principalmente residencial, existe um direcionamento dos projetos para a importância das percepções dos usuários no espaço. Uma das filosofias comentadas é a de Merleau-Ponty (1999), a fenomenologia, que é o estudo da essência da percepção e da consciência, entre outros conceitos mais aprofundados. Para o autor ter a experiência de uma estrutura não é recebê-la passivamente em si; é vivê-la, recolhê-la, assimilá-la, reencontrar seu sentido imanente. (MERLEAU- PONTY apud PALLAMIN, 1996, p. 42). Com ideias semelhantes sobre a percepção da arquitetura, Botton (2007) comenta acerca de uma arquitetura que seria projetada para afastar a mente dos fenômenos e orientá-la para as essências. Nosso domicílio se torna integrado à nossa autoidentidade; ele se torna parte de nosso corpo e ser. (PALLASMAA, 2011, p. 68). A arquitetura é um abrigo, muito mais do que um espaço que responde às necessidades do ser humano; um ambiente correspondente aos seus comportamentos, mas também uma estrutura quase viva, mutante, de acordo com a atualização das formas de vida do indivíduo. Na era dos computadores, deseja-se viver na casa dos avós. Essa nostalgia reflete o desvinculamento cultural com a contemporaneidade. A retomada dos reais anseios físicos e psicológicos é um passo para que a casa sirva às aspirações humanas e poéticas. Verifica-se, então, que a grandeza da arquitetura se reflete mais no poder de conceber aquilo que é casa, do que a habilidade em se desenhar uma casa. A casa só é desenhada depois de concebida e aí é que começa então o ato de se fazer arquitetura. (PODESTÁ, 2000, p. 15). 4. Breve histórico da arquitetura residencial brasileira Em meados do século XIX, a casa urbana brasileira abrigava geralmente uma sala de recepção, em alguns casos, a oficina, ou loja, os dormitórios, também chamados de alcovas, a cozinha e a instalação sanitária, nos fundos da casa, chamada casinha. (LEMOS, 1996). Nesse período e durante muitos anos, os dormitórios eram amplos e abrigavam todos os filhos da casa e algumas dividiam os dormitórios dos filhos de acordo com o sexo, mas independentemente da idade, eles permaneciam convivendo juntos, com suas diferenças, até o momento de saírem de casa, geralmente quando casavam. De acordo com Lemos, as características portuguesas das casas brasileiras foram sofrendo adaptações ao longo dos anos, e, no século XX, as influências ecléticas foram se estabelecendo pela via do neocolonialismo com tendências francesas. Na década de 20 do século XX, a copa se torna o ambiente de estar preferido da família (LEMOS, 1996). A sala de estar torna-se um espaço mais esporádico, e em razão do rádio, a família opta por reunir-se na copa e ali desfrutar da novidade tecnológica da época. Na visão de Lemos (1996), com a popularização da televisão em 1950, a sala de estar muda de configuração, ganha novos mobiliários, sofás mais confortáveis e se torna um living room. O velho rádio na copa, aos poucos é substituído pela sala de estar, ou living room, e a televisão. Será que o living room está sendo substituído, na contemporaneidade, por dormitórios com rádio, televisão, internet e toda a infraestrutura necessária para que não precise sair do ambiente? Um fato interessante, também, é que a geração da década de 60, 70 e 80 do século XX, pôde ter mais acesso às universidades e houve, de forma geral, uma mudança nas zonas rurais, no interior e nas periferias das cidades, para os centros urbanos. Anteriormente, viviam nos ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

6 6 modelos usuais de casa, tendo os quartos divididos entre os irmãos. Nessa mudança para a cidade se estabeliciam um novo pensamento e um desejo de desvinculação com algumas coisas do passado que remetiam à pobreza ou a costumes antiquados para o novo estilo de vida proposto pela modernidade. Olhando sob essa ótica, o fato de pais dessa geração poderam proporcionar a seus filhos espaços separados, cada um com seu dormitório, talvez com suíte, é uma questão de status. O individualismo contemporâneo virtual e a falta de relacionamento e de convívio familiar chegam posteriormente. É importante observar os fatores que desencadearam os desenvolvimentos antropológico, social e econômico da humanidade. Eles escrevem a história movimentando várias áreas da sociedade, inclusive a arquitetura, que se movimenta e muda, e os arquitetos devem estar atentos a essas mudanças. Lemos dá conta de que: 4.1 O individualismo e o espaço residencial Hoje, numa só casa, principamente onde há muitos jovens, existe uma infinidade de aparelhos disponíveis. Agora, os decoradores já sabem que os dormitórios dos moços deverão receber um tratamento adequado com mobiliário que permita a superposição das atividades de estudo, lazer e descanso. A casa seria fragmentada em várias zonas de estar de uso exclusivo, atreladas a uma zona de lazer e comer comunitária. Enfim, antigamente, as famílias rezavam unidas; hoje seus membros ouvem separados... Enfim, a família moderna está estruturada de modo diferente. Novos hábitos emanados de uma nova tecnologia que alterou fundamentalente os meios de comunicação. Os programas de nenecessidade modernos são realmente diversificados daqueles de vinte ou trinta anos atrás. (1996, p. 73). A residência é o espaço-base do ser humano, o lar, onde ele deveria se sentir mais à vontade, mais confortável. Em todas as atividades desempenhadas, a arquitetura estará acompanhando o usuário, não somente como cenário, mas como agente participativo e servidor das ações realizadas. Segundo Pallasmaa (2011), a arquitetura inicia, direciona e organiza o comportamento e o movimento em uma residência. O espaço arquitetônico é um espaço vivenciado, e não um mero espaço físico, e espaços vivenciados sempre transcendem a geometria e a mensurabilidade. (PALLASMAA, 2011, p. 60). Villa (2006) ensina que o aumento populacional criou um défice habitacional em São Paulo, entre 1920 e 1930, gerando a demanda de apartamentos com apenas um dormitório e um banheiro, sem os habituais cozinha, sala e dormitórios. Em proporções menores, o défice habitacional também atingiu, com o passar dos anos, outras cidades do País, inclusive, as do interior. O aumento populacional acelerado, aliado à exploração imobiliária, consequentemente, gerou novas demandas nos programas voltados às necessidades funcionais das residências. A sobreposição de funções, devido à valorização do espaço, e as próprias destinações de cada ambiente já não são necessariamente as mesmas se comparadas com modelos das últimas três décadas. Além disso, os perfis familiares também já não são os mesmos nem suas dinâmicas de relacionamento diário, como se lê: A família tem passado por mudanças estruturais que têm influenciado os espaços residenciais e criado demandas novas e distintas de moradia. Talvez a principal alteração foi a conquista da privacidade o grupo familiar tem deixado de ser um grupo doméstico controlado por uma pessoa para ser um encontro de indivíduos e ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

7 7 vidas individuais, significando que o espaço doméstico tem de responder de outra forma a essas solicitações. (VILLA, 2006, s/p). Em vista dos novos tipos de relacionamento que se estabelecem dentro de uma casa, ou mesmo, a intenção de manter poucos relacionamentos, cresce o número de residências inspiradas nos modelos de lofts, flats e quitinetes. Um exemplo é Caxias do Sul, segunda maior cidade do interior do Rio Grande do Sul, que tem assistido a um aumento populacional acelerado nas últimas décadas. O município, de acordo com a Gazeta de Caxias (2012), aumentou sua população, que era de cerca de 435 mil habitantes, para 465 mil ao longo de três anos. Com esse aumento e as mudanças urbanas, o mercado imobiliário vai se moldando a modelos contemporâneos de arquitetura, inclusive residencial, como o da figura abaixo, de uma quitinete de classe média, que comportaria uma, ou no máximo, duas pessoas. Figura 1 Residencial Du Lac. Planta baixa pavimento tipo, planta baixa apartamentos, perspectiva Fonte: Imóveis Liv (2013). O tipo loft tem uma intenção muito parecida com o da quitinete, mas, nesse caso, o espaço está mais direcionado à individualidade total por conta da falta de privacidade do ambiente. O espaço é mais aberto, sem divisórias, equipado para uma pessoa. Esse tipo de residência era mais adotado por estudantes. Hoje, os lofts são muito procurados por pessoas solteiras, que geralmente trabalham muito, ficam pouco tempo em casa e, quando saem com a família ou amigos, optam por locais públicos. Além disso, a exploração imobiliária faz com que os imóveis escolhidos sejam cada vez menores, e os bairros de moradia sejam mais centrais e mais nobres. A figura 2 demonstra um exemplo de loft dentro de um conceito nomeado pelo próprio nome do complexo Live & Work. Esse conjunto de edifícios em Curitiba associa atividades comerciais a residenciais com diferentes tipos de planta baixa, oferecendo conforto e praticidade, em uma cidade que já sofre com problemas de défice urbano, exploração imobiliária e trânsito congestionado. ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

8 8 Figura 2 Empreendimento de múltiplo uso 7 th Avenue Live & Work. Planta baixa loft e perspectiva Fonte: Grupo Thá (2011). O crescimento do número de opções de residência para uma ou duas pessoas revela o novo contexto social contemporâneo, posto que as pessoas optam por morar sozinhas, muitos casais optam por não ter filhos e morar em uma habitação menor. Talvez esse não seja um traço individualista por si, mas mostra a valorização do ser individual e a influência dessa mudança de comportamento em uma demanda de tipologia residencial de planta baixa cada vez mais solicitada nas cidades. Inserida na tipologia residencial, existe a chamada planta livre que é uma opção de planta baixa que oferece flexibilidade de leiaute organizacional. Essa é uma solução interessante para residências cada vez mais personalizadas e que dão liberdade ao cliente final de poder criar e gerar o seu espaço de acordo com suas necessidades, respeitando os ambientes-base, a instalação hidrossanitária e a chegada da instalação elétrica na edificação. A casa-núcleo de Mies Van Der Rohe é um exemplo modernista (1950) de uma residência com o modelo de planta livre, que já atendia às necessidades habitacionais da época. (COLOMBO, 2011). Com o aumento da industrialização e, principalmente depois da Segunda Guerra Mundial, a demanda por mais moradias aumentou. Sem subsídios terceirizados, o arquiteto começou um estudo sobre o que seria uma casa ideal, inclusive, no quesito custo, para uma nova classe de trabalhadores, que necessitava de mais ou menos cômodos, de acordo com o seu perfil familiar. ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

9 9 Figura 3 Casa-núcleo. Perspectiva e planta baixa Fonte: Colombo (2011). O modelo com base em planta livre continua sendo adotado como uma opção para famílias, ou pessoas solteiras, que pretendem mais tarde mudar o tamanho dos ambientes de sua casa, sem necessariamente fazer grandes reformas ou alterar a estrutura. A demanda que foi gerada devido a motivações econômicas, urbanas e sociais, agora está mais voltada à individualidade, à personificação total dos projetos, com flexibilidade quanto às mudanças e funções e à necessidade do consumidor contemporâneo de alterações instantâneas. A figura que segue mostra uma residência contemporânea (como exemplo de planta livre), podendo acrescentar e mudar ambientes com divisórias de correr ou móveis. Figura 4 Casa Xan. Foto, planta baixa térreo, planta baixa pavimento superior Fonte: Melendez (2014). ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

10 10 Nas residências unifamiliares de classe média e alta, a maioria dos dormitórios é projetada para que os moradores tenham o máximo de autonomia possível em relação ao restante da casa. O quarto é quase um flat, com televisão, computador, internet, videogame, banheiro, escritório e, se possível, frigobar. A intenção, além de oferecer muito conforto, é que o usuário saia o mínimo necessário do seu quarto. Muitas residências, sejam elas casas no modelo de sobrados, ou apartamentos de classe média e média alta, são oferecidas pelas imobiliárias com um banheiro por dormitório. Geralmente, essa característica é a que mais se destaca e dá status ao imóvel. Mesmo que a área dos ambientes seja reduzida e quanto mais ambientes individualizados, com funções definidas, como as suítes, a unidade residencial possa oferecer, mais valor terá o edíficio. No exemplo da figura 5, observa-se a planta baixa de uma apartamento com três suítes na cidade de Curitiba. Figura 5 Planta baixa do Edifício Mandala Fonte: Grupo Thá (2013). Os ambientes de convívio e de possível relacionamento fisico da família tornam-se espaços pouco utilizados, mais direcionados às visitas e, sem notar, a família se distancia dentro da mesma casa. Interessante é observar, que a cozinha, que há algumas décadas também servia de espaço de convívio, hoje é mais um ambiente da zona de serviço da casa. Além disso, as cozinhas são muito mais utilizadas para refeições rápidas, e as sacadas têm sido fechadas com vidro ou, nas casas, os pátios abrigam quiosques e espaços semelhantes, dando lugar para os conhecidos espaços gourmets, com churrasqueia e pia. Nesse espaço, sim, o convívio seria propício, mas sugere algo mais alternativo e esporádico. Geralmente, nas novas configurações de residência, a sala de estar é também a sala de televisão, e se conjuga com a sala de jantar que também, serve de copa. É a sobreposição de funções dos ambientes, mas que, com o tempo, notou-se a ausência de algumas funções. A copa, muito usual na década de 20 do século passado (LEMOS, 1996), usada diariamente, não é mais tão necessária, pois as refeições são rápidas ou feitas fora de casa. A sala de jantar é suficiente. A sala de estar, apenas para receber convidados é um luxo, presente apenas em ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

11 11 casas de classe alta. As salas de televisão vão ganhando importância, não no tamanho, mas no mobiliário, com um programa de necessidades voltado a um home theater. O único local comum da casa, espaço de reunião, que ultimamente tem sido chamado de living, justamente por ser o local de encontro dos moradores, têm no seu programa de necessidades demandas prioritárias mais específicas para momentos de relaxamento e introspecção dos usuários, apresentação de filmes, ou seja, momentos sem maior interação, deixando como aspecto secundário a intenção de dinâmicas de socialização. O apartamento em Florianópolis da figura 6 ilustra um apartamento típico de área limitada, com ambientes pequenos, duas suítes, e uma sala com as funções juntas. Figura 6 Planta baixa do Edifício Naval Clube. Foto living Fonte: Koerich Imóveis (2013) A quantidade de cômodos de uma casa normalmente poderia estar relacionada não só ao perfil comportamental da família, mas ao seu perfil econômico. É sabido que no século XXI, com o défice populacional e a exploração imobiliária o tamanho da propriedade comparada à classe do proprietário não é diretamente proporcional. O fato é que, normalmente, se o cliente tiver mais poder aquisitivo, se puder solicitar ao seu arquiteto, ou puder procurar com seu corretor uma residência com mais cômodos, é por este último que ele vai optar. Mesmo em residências com área reduzida, como nos exemplos das figuras acima, os usuários têm optado por leiautes com mais divisórias e espaços individualizados para cada habitante da casa. Assim cada um tem a opção de ficar mais reservado e desfrutar de maior privacidade. Na contemporaneidade, a oportunidade de ter privacidade e a individualização dos projetos são vistos como privilégio. Em algumas exceções, as famílias, mesmo tendo a possibilidade de ter mais cômodos e deixar cada filho em seu dormitório, com seus equipamentos, a dinâmica familiar estabelecida é de deixar os filhos se relacionarem via divisão dos ambientes, dividindo o mesmo dormitório e tendo menos aparelhos, como televisão e computador na residência. É o caso da residência de uma família em Florianópolis, que tem três filhas com idades diferentes, que dormem no mesmo dormitório, mesmo morando em uma casa com cinco quartos. O quarto das meninas não tem computador, nem televisão, já que a casa só tem duas televisões: uma no quarto do casal e outra na sala, onde é habitual a família reunir-se para todos juntos conversarem, assistirem aos mesmos programas de televisão e comer. Sobre o perfil familiar, incluindo hábitos e o porquê de suas escolhas, ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

12 12 baseadas no desejo de que as filhos aprendessem em casa o valor de se relacionarem e de dividir com os outros, foi colocado um anexo (ANEXO A) neste estudo, com o depoimento da mãe das meninas e sua percepção crítica como agente de mudança desse espaço. 5. Conclusão Com este estudo breve sobre as mudanças havidas na comunicação virtual e o crescente individualismo causado pelos novos perfis de relacionamento contemporâneos, foi possível identificar algumas influências desse comportamento na arquitetura de interior residencial. A contemporaneidade propõe uma vida consumista e tecnológica que permite relacionamentos virtuais rápidos e não físicos, criando novos tipos de laços afetivos, ou seja, mais superficiais. Esse tipo de socialização afeta os perfis familiares e o cotidiano dos indivíduos. Sem fazer uma crítica ao individualismo, buscou-se indentificar traços dessa conduta, saber por que ela tem sido mais evidente nos dias de hoje e de que forma está associada aos meios de comunicação, à tecnologia e ao mundo virtual. Pela análise rápida da história das residências brasileiras, pode-se observar que mudanças na importância dos ambientes, sempre aliada à transformação de sua dimensão, à localização e ao mobiliário estão diretamente relacionadas aos principais eventos socioeconômicos e tecnológicos da população. Dessa forma, o individualismo influencia na arquitetura residencial, alterando os espaços usuais, deixando as plantas baixas residenciais cada vez mais divididas, com espaços individualizados e com menos ênfase aos ambientes de convivência. A tendência de residências menores, com modelos para pessoas solteiras ou casais sem filhos aumentam, e as dinâmicas familiares não são mais as mesmas. Logo, os modelos de plantas baixas devem ser repensados. Os arquitetos seguem os pedidos dos clientes e acabam projetando ambientes individualizados e superequipados. São quase flats dentro de uma casa maior, tamanha é a independência dos dormitórios, ou suítes, das residências contemporâneas de classe média e alta. Os próprios arquitetos devem alertar os seus clientes sobre como vai acontecer a dinâmica cotidiana nesses espaços. O profissional tem a hablidade de perceber, apenas olhando o projeto e o perfil de seus usuários, como cada um vai conviver naquele lugar. O arquiteto deve se conscientizar das mudanças que ocorrem na contemporaneidade, bem como, das tranformações comportamentais do ser humano e de como isso vai alterar a essência do projeto arquitetônico e traduzir isso tudo para a linguagem do cliente, de forma que ele compreenda e tome as melhores decisões acertadas para a melhor opção de um lar. Referências BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: J. Zahar, BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: J. Zahar, ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

13 13 BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada. Rio de Janeiro: J. Zahar, BOTTON, Alain de. A arquitetura da felicidade. Rio de Janeiro: Rocco, COLOMBO, Luciana Fornari. A casa-núcleo de Mies Van Der Rohe: um projeto teórico sobre a habitação essencial Disnponível em: <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/11.130/3782>. Acesso em: 14 mar FLORO, Paulo. Internet é o segundo meio de comunicação mais usado pelos brasileiros Disponível em: <http://blogs.ne10.uol.com.br/mundobit/2014/01/12/internet-e-osegundo-meio-de-comunicacao-mais-usado-pelos-brasileiros/>. Acesso em: 17 mar GAZETA DE CAXIAS. População. Caxias do Sul: WD Caxias, GRUPO THÁ. 7 th Avenue Live & Work Disponível em: <http://www.tha.com.br/portal/empreendimentos/seventhavenue/?gclid=ckyr96cfor0cfe99ogodpcqa1w#/plantas/>. Acesso em: 20 mar GRUPO THÁ. Mandala Disponível em: < Acesso em: 20 mar KOERICH IMÓVEIS. Naval Clube Residencial. Disponível em: <http://www.koerichimoveis.com.br/empreendimentos/naval.html#estagio> Acesso em: 20 mar LEMOS, Carlos. História da casa brasileira. São Paulo: Contexto, LIMA, Eliomar de. IBGE: em 10 anos, número de computadores triplica nos domicílios do Brasil. Disponível em: <http://blog.opovo.com.br/blogdoeliomar/ibge-em-10-anos-numerode-computadores-triplicam-nos-domicilios-do-brasil/> Acesso em: 14 mar LIPOVETSKY, Gilles. Metamorfoses da cultural liberal: ética, mídia e empresa. Porto Alegre: Sulina, MELENDEZ, Adilson. Equilíbrio sobre a empena. Revista Projeto, Ed São Paulo: Arco, MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: M. Fontes, PALLAMIN, Vera. Forma e percepção: considerações a partir de Maurice Merleau-Ponty. São Paulo: Fauusp, PALLASMAA, Juhani. Os olhos da pele. Porto Alegre: Bookman, ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

14 14 PODESTÁ, Sylvio Enrich de. Casas. Belo Horizonte: AP Cultural, RECUERO, Raquel da Cunha. A internet e a nova revolução na comunicação mundial Disponível em: < Acesso em: 7 mar SINGLY, François de. L individualisme est un humanisme. Lille: L Aube, VILLA, Simone Barbosa. Mercado imobiliário e edifícios de apartamentos: produção de espaço habitável do século XX Disponível em: <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/07.078/297>. Acesso em: 15 mar Anexo Anexo A - Depoimento sobre experiência dos dormitórios dos filhos em uma residência unifamiliar: Meu nome é Karen Lopes Wild, sou formada em Direito e pós-graduada em Gestão ambiental e Dinâmica de grupos. Tenho 46 anos, sou casada e tenho três filhas: Hannah, (19), Joanna (17) e Maria (9). Na minha experiência de infância, sempre dividi meu quarto com minha irmã, o que nos ajudou a tornarmo-nos amigas e confidentes. Mais tarde, ao fazer intercâmbio estudantil por um ano, minha família americana também me colocou para dividir quarto com minha irmã americana o que nos aproximou muito. Até hoje mantemos contato e desenvolvemos um sentimento de cumplicidade que mesmo 29 anos depois ainda compartilhamos assuntos do coração e da vida. Quando nossas filhas nasceram, por causa do espaço físico, elas dividiram o quarto. Quando nos mudamos e poderíamos tê-las em quartos diferentes, optamos por ter espaços coletivos para as duas: um quarto de brinquedos, mais livre, e o quarto de dormir. Nesta época só tínhamos as duas mais velhas. Mais tarde, quando chegou a caçula com diferença de 10 anos para a mais velha e de 7 para a filha do meio, por questões de horários de amamentação, necessidade de mais sono, rotinas diferentes, ela teve um quarto exclusivo até ir para a escolinha, com 1 ano e 10 meses, quando ela foi promovida a dormir com as mais velhas. Fato muito importante, na vida das três. O quarto da neném, então, se tornou um lugar de estudos, ganhou mesa, estante, livros e os brinquedos da caçula. Posteriormente, quando estávamos reformando uma casa bem maior, o que oportunizaria que cada uma tivesse seu quarto, nós conversamos com elas sobre vantagens e desvantagens de terem um quarto para cada uma. Na época elas titubearam com a possibilidade e pra mim foi difícil a espera do que elas decidiriam, mas confesso que fiquei MUITO feliz quando elas optaram em continuar a dividir o mesmo quarto. Nós as recompensamos com um belíssimo closet coletivo onde cada uma tinha um espaço, muitos espelhos, banheiro para as três, e no quarto, cada uma ganhou seu espaço e estante. Elas dividiam o ambiente, mas cada uma tinha o seu espaço, bem como o seu closet. Fácil identificar de quem era a bagunça e as características individuais de cada uma. ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

15 15 Elas continuam dividindo o mesmo ambiente e o closet e se dividem legal nele. Muitas vezes, quando algumas invasões acontecem: usar algo da outra sem pedir (perfumes, bijus, roupa, cintos, bolsas), invadir o espaço da outra jogando algo na cama ou estante de quem não é a dona, o tempo costuma fechar e avisamos que se continuar a acontecer o delito o lesado poderá mudar-se para o quarto de hóspedes, indefinidamente. Em geral, com esta possibilidade, os espaços se organizam e quem lesava trata logo de se reavaliar para não perder a companhia da irmã. Até aqui tem dado certo e percebo alguns acertos com esta decisão: 1) Recentemente, nossa filha mais velha passou um tempo estudando fora de casa. Neste lugar, ela teve que dividir o quarto com outra colega. O relato dela é que a colega, que sempre teve quarto individual, espalhava-se e invadia o espaço dela, nunca sabia onde estavam suas coisas e tinha dificuldade em respeitar espaços. A Hannah contou que apesar de sua bagunça pessoal, suas coisas estavam sempre nos espaços limitados que lhe pertenciam: em cima da sua cama, na sua metade da mesa, na sua metade do armário, etc. Ela relatou que isto aconteceu naturalmente devido a ter sempre dividido espaços com as irmãs. 2) Antigamente os filhos saíam de casa mais cedo. Hoje por toda a situação econômica os espaços estão mais mesclados. Os filhos vivem a individualidade de sua vida adulta nos espaços antes regidos pelos pais, hoje mais compartilhados. Existe uma adaptação mútua a esta situação. Creio que muito do conforto e individualidade dos filhos na casa paterna facilita o acomodar-se a situações e os filhos não se dispõem a correr riscos sem necessidade, sendo que o ninho os supre tão bem. Tenho notado que nas conversas familiares existe um desejo subjacente na fala das mais velhas: crescerem, ficarem independentes e terem seu espaço. Sonham em poderem se visitar e até planejam como vão receber umas às outras, bem como o restante da família e amigos. Já imaginam as características da casa de cada uma, etc. Penso que talvez o fato de não terem isto agora, o desejo de saírem do ninho e alçarem o voo seja mais crescente, porém isto ainda é uma hipótese que só no futuro poderei olhar para o passado e ver se foi acertado ou não. Na figura 7, é possível observar o quarto atual das meninas. ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

16 16 Figura 7 Dormitório das filhas da família Wild Fonte: Wild (2014). ISSN Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 8ª Edição nº 009 Vol.01/2014

APARTAMENTOS CONTEMPORÂNEOS: LEVANTAMENTO E ANÁLISE DAS PROPOSTAS CONSTRUÍDAS EM UBERABA

APARTAMENTOS CONTEMPORÂNEOS: LEVANTAMENTO E ANÁLISE DAS PROPOSTAS CONSTRUÍDAS EM UBERABA APARTAMENTOS CONTEMPORÂNEOS: LEVANTAMENTO E ANÁLISE DAS PROPOSTAS CONSTRUÍDAS EM UBERABA BENEVENTE, Varlete Aparecida (Uniube) lete_bene@hotmail.com GUIMARÃES, Camila Ferreira (Uniube) camilafguimaraes@hotmail.com

Leia mais

DIRETRIZES PARA O GERENCIAMENTO DA FLEXIBILIDADE DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS UM ESTUDO DE CASO

DIRETRIZES PARA O GERENCIAMENTO DA FLEXIBILIDADE DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS UM ESTUDO DE CASO DIRETRIZES PARA O GERENCIAMENTO DA FLEXIBILIDADE DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS UM ESTUDO DE CASO Patrícia Moschen (1); Roberto de Oliveira (2); Mayra Soares de Mesquita Mororó (2); Luiz Fernando Mählmann

Leia mais

Construindo do seu jeito

Construindo do seu jeito Construindo do seu jeito Editorial Construindo do seu jeito Qual o seu estilo de viver? Com liberdade ou prefere exclusividade? Preza pela comodidade, tecnologia, estética ou funcionalidade? Não precisa

Leia mais

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau.

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Imagens meramente ilustrativas. Perspectiva artística da fachada. As tonalidades das cores apresentadas podem sofrer

Leia mais

SINDUSCONPREMIUM 2014

SINDUSCONPREMIUM 2014 SINDUSCONPREMIUM 2014 R E S I D E N Z I A L E S A N T A G A T A B O L O N G N E S E Categoria Produtos e Lançamentos Imobiliários Empreendimentos de Pequeno Porte 01 APRESENTAÇÃO DAS EMPRESAS Exacta Engenharia

Leia mais

CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE

CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O gráfico das porcentagens do grau de importância da característica para a compra do imóvel revela que os consumidores levam em conta fatores diversos para efetuação desta. Gráfico 9: Percentual do grau

Leia mais

GERAÇÃO CANGURU : UMA NOVA CONFIGURAÇÃO DA FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA

GERAÇÃO CANGURU : UMA NOVA CONFIGURAÇÃO DA FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA GERAÇÃO CANGURU : UMA NOVA CONFIGURAÇÃO DA FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA Bruna Gonzalez Machado 1 Juliana Carmona Predebon 2 RESUMO O presente artigo aborda o tema da Geração Canguru com o objetivo de conhecer

Leia mais

O ESPAÇO DOMÉSTICO CONTEMPORÂNEO NO DESIGN DE INTERIORES: UMA RELAÇÃO FÍSICA, SOCIAL E SENSORIAL

O ESPAÇO DOMÉSTICO CONTEMPORÂNEO NO DESIGN DE INTERIORES: UMA RELAÇÃO FÍSICA, SOCIAL E SENSORIAL O ESPAÇO DOMÉSTICO CONTEMPORÂNEO NO DESIGN DE INTERIORES: UMA RELAÇÃO FÍSICA, SOCIAL E SENSORIAL Eliana Maria Tancredi Zmyslowski Mestranda Universidade Anhembi Morumbi eliana.zmyslowski@globo.com Resumo

Leia mais

Mude seu ponto de vista sobre como morar

Mude seu ponto de vista sobre como morar Mude seu ponto de vista sobre como morar De tempos em tempos a humanidade descobre uma nova perspectiva de vida. A mente cria desejos. Desejos que abrem espaços. Espaços que se transformam em novos enfoques.

Leia mais

Gestão do valor: fundamentos de marketing e satisfação do cliente

Gestão do valor: fundamentos de marketing e satisfação do cliente Gestão do valor: fundamentos de marketing e satisfação do cliente Carlos T. Formoso Professor e pesquisador do NORIE - UFRGS Conceito de marketing: visão ampla Identificação das necessidades dos clientes

Leia mais

A RottaEly é uma construtora focada em oferecer o melhor para os clientes, com exclusividade e inovação. Desde a localização do empreendimento até os

A RottaEly é uma construtora focada em oferecer o melhor para os clientes, com exclusividade e inovação. Desde a localização do empreendimento até os capa A RottaEly é uma construtora focada em oferecer o melhor para os clientes, com exclusividade e inovação. Desde a localização do empreendimento até os menores detalhes, a empresa busca em seus projetos

Leia mais

A representação gráfica acima não pode ser considerada de forma precisa como a representação completa e real do construtor. A planta, características

A representação gráfica acima não pode ser considerada de forma precisa como a representação completa e real do construtor. A planta, características ORION RESORT RESIDENCES, LP LOCALIZAÇÃO 201 ENTRADA PARA OS PARQUES DA DISNEY 2 KM ORION RESORT RESIDENCES LIVINGSTON ROAD, KISSIMMEE FLÓRIDA FOTO AÉREA ORION RESORT RESIDENCES VILLAS, CT Aprox. 9.85 Acres

Leia mais

UM BAIRRO QUE TEM TUDO. INCLUSIVE A ROTTAELY.

UM BAIRRO QUE TEM TUDO. INCLUSIVE A ROTTAELY. UM BAIRRO QUE TEM TUDO. INCLUSIVE A ROTTAELY. FUTURO COMPLEXO IMOBILIÁRIO CLUBE CET HIPERMERCADO AV. JOSÉ DE ALENCAR HOSPITAL MÃE DE DEUS CENTRAL de vendas rottaely PARQUE MARINHA DO BRASIL SHOPPING PRAIA

Leia mais

Grupo WTB Experiência e solidez

Grupo WTB Experiência e solidez Grupo WTB Experiência e solidez Fundado em 1999, o Grupo WTB teve um crescimento sustentado e prosperou ao longo dos anos. Hoje, sua marca está presente em vários empreendimentos de sucesso, contando com

Leia mais

CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO

CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO Neste capítulo define-se o conceito de condomínio-clube, caracterizando esse fenômeno e discutindo a dinâmica

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários

Empreendimentos Imobiliários SINDUSCONPREMIUM 2013 ETAPA LITORAL NORTE 1ª EDIÇÃO Categoria Empreendimentos Imobiliários Edificação Residencial Unifamiliar - Black House 01 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA O escritório Torres & Bello Arquitetos

Leia mais

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Antes de comprar um imóvel na planta ou um novo pronto para morar veja quais são as suas vantagens e desvantagens São Paulo O preço de um imóvel corresponde

Leia mais

O SIGNIFICADO DA PESQUISA:

O SIGNIFICADO DA PESQUISA: O SIGNIFICADO DA PESQUISA: ESCRITO POR Clive de Freitas PUBLICADO Outubro 2013 como ela molda nossas vidas e cria marcas O RESUMO Como profissionais de marketing, é fácil reduzir a pesquisa para métricas

Leia mais

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito.

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco,

Leia mais

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Josiane Lima Zanata (Seduc) josianezanata@hotmail.com Ivani Souza Mello (UFMT) ivanimello1@hotmail.com

Leia mais

Simone Costa. Você Produtiva. Livro de exercícios

Simone Costa. Você Produtiva. Livro de exercícios Simone Costa Você Produtiva Índice Exercício 01: Autoconhecimento - Um mergulho em mim Exercício 2: Quem sou eu? Exercício 03: Agarre-se aos seus valores Exercício 04 : Respeitar a si mesma Exercício 05:

Leia mais

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br APRESENTAÇÃO A timidez é um problema que pode acompanhar um homem a vida inteira, tirando dele o prazer da comunicação e de expressar seus sentimentos, vivendo muitas

Leia mais

Perfil do Jovem Brasileiro. Realização: Núcleo de Tendências e Pesquisa do Espaço Experiência da FAMECOS/PUCRS

Perfil do Jovem Brasileiro. Realização: Núcleo de Tendências e Pesquisa do Espaço Experiência da FAMECOS/PUCRS Perfil do Jovem Brasileiro Realização: Núcleo de Tendências e Pesquisa do Espaço Experiência da FAMECOS/PUCRS Porto Alegre, setembro de 2013 ASPECTOS METODOLÓGICOS 2 Objetivos e Síntese Metodológica Objetivo

Leia mais

Foto obtida no local.

Foto obtida no local. livingdesign A união entre o design e uma das vistas mais arrebatadoras da cidade. Todos os dias. Só pra você. Foto obtida no local. design Ousar em um projeto arquitetônico totêmico, que vira uma referência

Leia mais

A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe.

A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe. A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe. A felicidade tem endereço certo. Residencial. Privilegiado. Completo. É assim o Bairro de Fátima. Uma das regiões mais valorizadas de Fortaleza. Central,

Leia mais

HÁBITOS NO HABITAR: UM ESTUDO SOBRE OS HÁBITOS DE MORAR EM DIFERENTES PERFIS HABITACIONAIS Alice de Almeida Barros, Maria Emília de Gusmão Couto

HÁBITOS NO HABITAR: UM ESTUDO SOBRE OS HÁBITOS DE MORAR EM DIFERENTES PERFIS HABITACIONAIS Alice de Almeida Barros, Maria Emília de Gusmão Couto HÁBITOS NO HABITAR: UM ESTUDO SOBRE OS HÁBITOS DE MORAR EM DIFERENTES PERFIS HABITACIONAIS Alice de Almeida Barros, Maria Emília de Gusmão Couto Mestranda Universidade Federal de Alagoas Faculdade de Arquitetura

Leia mais

O Meireles sempre foi um lugar privilegiado. Você só não imaginava que. ele poderia ficar ainda mais. Está chegando ao bairro um empreendimento

O Meireles sempre foi um lugar privilegiado. Você só não imaginava que. ele poderia ficar ainda mais. Está chegando ao bairro um empreendimento O Meireles sempre foi um lugar privilegiado. Você só não imaginava que ele poderia ficar ainda mais. Está chegando ao bairro um empreendimento com o conforto e a elegância que você merece: o Splendido

Leia mais

EDUCAR PARA A AMIZADE ABORDAGEM ANTROPOLÓGICA DA AFETIVIDADE

EDUCAR PARA A AMIZADE ABORDAGEM ANTROPOLÓGICA DA AFETIVIDADE EDUCAR PARA A AMIZADE 1 ABORDAGEM ANTROPOLÓGICA DA AFETIVIDADE ANTROPOLOGIA Estudo dos comportamentos e evoluções sociais. Porque AMIZADE??? Porque ela é a base dos relacionamentos saudáveis. Ela nos traz

Leia mais

6. Considerações finais

6. Considerações finais 84 6. Considerações finais Nesta dissertação, encontram-se registros de mudanças sociais que influenciaram as vidas de homens e mulheres a partir da chegada das novas tecnologias. Partiu-se da Revolução

Leia mais

3.3. O Conjunto Habitacional Zezinho de Magalhães Prado

3.3. O Conjunto Habitacional Zezinho de Magalhães Prado 6 3.3. O Conjunto Habitacional Zezinho de Magalhães Prado 3.3.. O projeto: Implantação e áreas livres de uso comum Os materiais não se podem construir em si mesmo. São os homens que projetam e executam.

Leia mais

Aqui estão algumas dicas, diretrizes, e questões a considerar para pessoas que estão iniciando no mundo poli.

Aqui estão algumas dicas, diretrizes, e questões a considerar para pessoas que estão iniciando no mundo poli. Então você quer experimentar o poliamor Ginny Brown, 7 de abril de 2014, Everyday Feminism http://everydayfeminism.com/2014/04/so-you-want-to-try-polyamory/ Então você tem lido sobre poliamor e decidiu

Leia mais

CONSTRUTORA LIX DA CUNHA S.A.

CONSTRUTORA LIX DA CUNHA S.A. Campinas/SP, 16 de Agosto de 2011 Prezados Senhores, Apesar dos problemas que se lançam sobre algumas construtoras da região, com embargos, projetos irregulares aprovados indevidamente, atrasos na entrega

Leia mais

SAIA do LUgAR comum. MATERIAL PROVISóRIO SUJEITO À ALTERAçãO.

SAIA do LUgAR comum. MATERIAL PROVISóRIO SUJEITO À ALTERAçãO. saia do lugar comum. nine ipiranga conceito saia do lugar comum. Por que morar do mesmo jeito e nos mesmos lugares? A resposta menos óbvia você encontra no Nine. Um empreendimento construído para desconstruir

Leia mais

Você Dona do Seu Tempo Editora Gente

Você Dona do Seu Tempo Editora Gente INTRODUÇÃO Basta ficar atento ao noticiário para ver que o assunto mais citado nos últimos tempos varia entre os temas de estresse, equilíbrio e falta de tempo. A Qualidade de Vida está em moda no mundo

Leia mais

Seleção especial. selecaoespecial.com.br

Seleção especial. selecaoespecial.com.br Seleção especial selecaoespecial.com.br Seleção especial Aqui você encontra a seleção dos melhores empreendimentos de Porto Alegre com condições especiais! Tudo o que você sempre sonhou! Apartamentos

Leia mais

Leveza para morar MORAR VISITE O DECORADO. Luptat alit nullaor periure mincip eugait ipit dolesto ipsusciliasas ectet periure mincip

Leveza para morar MORAR VISITE O DECORADO. Luptat alit nullaor periure mincip eugait ipit dolesto ipsusciliasas ectet periure mincip MORAR VISITE O DECORADO Leveza para morar Além de três quartos, sala ampliada e muito espaço para a interação, o apê tem área de churrasco e delicadezas por todos os ambientes TEXTO DOUGLAS GALAN FOTOS

Leia mais

MANUAL DO VOLUNTÁRIO. Ajudar uma criança é tornar o mundo melhor.

MANUAL DO VOLUNTÁRIO. Ajudar uma criança é tornar o mundo melhor. MANUAL DO VOLUNTÁRIO Ajudar uma criança é tornar o mundo melhor. Apresentação No decorrer do ano de 2010, muitas mudanças estruturais ocorreram na Casa do Bom Menino. Podemos colher alguns frutos positivos

Leia mais

PROJETO RFU. Chácara prática, com área social integrada e íntima preservada, para uma jovem família descontraída.

PROJETO RFU. Chácara prática, com área social integrada e íntima preservada, para uma jovem família descontraída. PROJETO RFU 1. Tema Chácara prática, com área social integrada e íntima preservada, para uma jovem família descontraída. 2. Contexto Casal com uma filha que moram na cidade e tem uma chácara para lazer.

Leia mais

Diferenciais da venda de imóveis

Diferenciais da venda de imóveis Diferenciais da venda de imóveis Conhecimento é a palavra chave para vender imóveis, conquistar e fidelizar clientes! Saiba mais neste informativo que o portal QImóveis elaborou em conjunto com o consultor

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Existe um Cambuí só seu no R esidencial Clermont Ferrand.

Existe um Cambuí só seu no R esidencial Clermont Ferrand. RESIDENCIAL CLERMONT FERRAND A história do Cambuí, um dos bairros mais charmosos de Campinas, confundese com a história da própria cidade. O local foi um dos pontos iniciais de formação do núcleo urbano,

Leia mais

DESTAQUES IMÓVEIS À VENDA CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA

DESTAQUES IMÓVEIS À VENDA CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA Berbagi Laporkan Penyalahgunaan Blog Berikut» Buat Blog Masuk Início CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA QUEM SOMOS IMÓVEIS À VENDA UBATUBA VENDAS CASAS CCVT VENDAS APTOS CCVT VENDA IMÓVEIS ILHA BELA IMÓVEIS

Leia mais

pesquisa HOJE EU POSSO Dados inéditos sobre costumes e comportamento da nova classe média gaúcha.

pesquisa HOJE EU POSSO Dados inéditos sobre costumes e comportamento da nova classe média gaúcha. pesquisa HOJE EU POSSO Dados inéditos sobre costumes e comportamento da nova classe média gaúcha. CLASSE C Trajetórias e Oportunidades METODOLOGIA Para a realização desta pesquisa, foram aplicadas diferentes

Leia mais

Estilo e qualidade de vida em um endereço único.

Estilo e qualidade de vida em um endereço único. Estilo e qualidade de vida em um endereço único. Faça a melhor escolha. Mude-se para este charmoso residencial e desfrute de muito verde, um belíssimo projeto paisagístico e inúmeras opções de lazer. Tudo

Leia mais

Entrevista Descrição da demanda: Relatório da Entrevista:

Entrevista Descrição da demanda: Relatório da Entrevista: Entrevista Dia 21/05, às 19:00, no MOM Família de 2 pessoas: Roney e Helena Endereço da casa: Rua Uberlândia, 531 (esquina com Rua Padre Eustáquio) Tempo: 2h Presentes: Amanda Descrição da demanda: Os

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555

Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555 ALTÍSSIMO PADRÃO Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555 Eu quero mais que morar bem. Eu quero morar na Tomás Carvalhal. Foto da Rua Tomás Carvalhal Basta uma breve caminhada pelas nobres e acolhedoras

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016

Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016 Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016 Aprovadas pelo Conselho Gestor em 27 de julho de 2011 LEGENDA: Diretrizes propostas pela PMSP Diretrizes propostas pelos membros da sociedade civil

Leia mais

Família nuclear casal e filhos solteiros.

Família nuclear casal e filhos solteiros. Família Uma família é um conjunto de pessoas ligadas por parentesco de sangue, por casamento ou algum outro tipo de relacionamento acordado ou adoção, e que compartilha a responsabilidade básica de reprodução

Leia mais

INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES ANEXO I ROTEIRO PARA INSPEÇÃO PERÍODICA 1 DOS SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO Data: / / INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES Modalidade: ( ) Acolhimento Institucional ( ) Casa Lar 1 - DADOS GERAIS 1.1. Nome

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

Implementação de Teletrabalho por meio de equipes virtuais. Setembro/2006

Implementação de Teletrabalho por meio de equipes virtuais. Setembro/2006 Implementação de Teletrabalho por meio de equipes virtuais Setembro/2006 Objetivo Nesta apresentação vamos discutir o teletrabalho através de equipes virtuais, ou seja, como realizar trabalhos através

Leia mais

O USO DA INTERNET E SEUS EFEITOS SOBRE O PROCESSO DE SUBJETIVAÇÃO DE USUÁRIOS BRASILEIROS

O USO DA INTERNET E SEUS EFEITOS SOBRE O PROCESSO DE SUBJETIVAÇÃO DE USUÁRIOS BRASILEIROS O USO DA INTERNET E SEUS EFEITOS SOBRE O PROCESSO DE SUBJETIVAÇÃO DE USUÁRIOS BRASILEIROS Lucas Germani Wendt; Leonardo Pestillo de Oliveira; Letícia Rossi RESUMO: O presente projeto terá por objetivo

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL A P R E S E N T A M UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL POR QUE FAZER ESSA PESQUISA? PELA RELEVÂNCIA QUE ESSES PEQUENOS MUNICÍPIOS TÊM. 95% Dos municípios brasileiros têm menos

Leia mais

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa?

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa? Antigamente, quando não tinha rádio a gente se reunia com os pais e irmãos ao redor do Oratório para rezar o terço, isso era feito todas as noites. Eu gostaria que agora a gente faça isso com os filhos,

Leia mais

PADARIA SHOPPING CENTER. Você pertinho de tudo. Tudo pertinho de você. SUPERMERCADO

PADARIA SHOPPING CENTER. Você pertinho de tudo. Tudo pertinho de você. SUPERMERCADO Seja feliz. Ser feliz é realizar os seus sonhos. E com essa inspiração, está nascendo o Illuminato, o primeiro residencial da OAS Empreendimentos e Faenge em Águas Claras. Um lugar onde, além de morar,

Leia mais

Influência da internet nas decisões de compra femininas

Influência da internet nas decisões de compra femininas Influência da internet nas decisões de compra femininas Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e

Leia mais

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas.

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas. INTRODUÇÃO Você, provavelmente, já sabe que colaboradores felizes produzem mais. Mas o que sua empresa tem feito com esse conhecimento? Existem estratégias que de fato busquem o bem-estar dos funcionários

Leia mais

Aluno do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal de São Carlos.

Aluno do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal de São Carlos. TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA CIDADE DE SÃO CARLOS: CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS FECHADOS E NOVAS FORMAS DE SOCIABILIDADE Ferreira, Francisco Barnabé 1 franbar@linkway.com.br 1 Aluno do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

SE SUA VIDA ESTÁ NO CENTRO DE TUDO, O FOCO É VIVER BEM.

SE SUA VIDA ESTÁ NO CENTRO DE TUDO, O FOCO É VIVER BEM. SE SUA VIDA ESTÁ NO CENTRO DE TUDO, O FOCO É VIVER BEM. Qualidade de vida. É o que todos procuramos, mas, para alcançá-la, dependemos de vários fatores. E todos esses fatores estão somados neste novo empreendimento

Leia mais

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável Sustentabilidade Socioambiental Resistência à pobreza Desenvolvimento Saúde/Segurança alimentar Saneamento básico Educação Habitação Lazer Trabalho/

Leia mais

Ofereça um atendimento de alto nível e surpreenda

Ofereça um atendimento de alto nível e surpreenda Ofereça um atendimento de alto nível e surpreenda Para profissionais do mercado imobiliário por Índice Introdução... 2 Seja o primeiro a responder... 3 Mantenha seu material em ordem... 4 Tenha o necessário

Leia mais

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI Boletim do Investimento Urbano Sustentável ECO SHOPPING LAGOA DO PERI A agenda estratégica de desenvolvimento sustentável Floripa 2030, constitui um marco para a mudança das formas de uso e ocupação do

Leia mais

Pronto para morar Ibirapuera EXCLUSIVO, RARO E COBIÇADO. VISTA PARA O PARQUE do IBIRAPUERA

Pronto para morar Ibirapuera EXCLUSIVO, RARO E COBIÇADO. VISTA PARA O PARQUE do IBIRAPUERA Pronto para morar Ibirapuera EXCLUSIVO, RARO E COBIÇADO. A MAIS BELA E NATURAL VISTA DA CIDADE PARA DENTRO DO SEU APARTAMENTO. Cada um dos ângulos dos amplos terraços traz diferentes percepções desta vista

Leia mais

Prepare-se para ver Palmas por todos os ângulos. O Vision chega à capital do Tocantins elevando o conceito de morar bem. De um lado o maravilhoso

Prepare-se para ver Palmas por todos os ângulos. O Vision chega à capital do Tocantins elevando o conceito de morar bem. De um lado o maravilhoso sua vida por todos os ângulos Prepare-se para ver Palmas por todos os ângulos. O Vision chega à capital do Tocantins elevando o conceito de morar bem. De um lado o maravilhoso lago. Do outro, o sossego

Leia mais

SEXUALIDADE: DESATANDO OS NÓS NA ADOLESCÊNCIA

SEXUALIDADE: DESATANDO OS NÓS NA ADOLESCÊNCIA SEXUALIDADE: DESATANDO OS NÓS NA ADOLESCÊNCIA Por Marcos Ribeiro* Um pouco dessa história começa por volta dos 10/12 anos, quando meninos e meninas começam a sofrer as primeiras transformações físicas,

Leia mais

Antes. Depois. Escritórios Os escritórios são espaços físicos que correspondem às necessidades

Antes. Depois. Escritórios Os escritórios são espaços físicos que correspondem às necessidades CIANO MAGENTA AMARELOPRETO Casa & Construção É tempo de renovação A atmosfera é de renovação, regeneração, expectativas e esperanças. Páscoa vem do hebraico Pessach e significa passagem. A Ressurreição

Leia mais

AVALIAÇÃO E ANÁLISE DE ACESSIBILIDADE DE UM DEFICIENTE FÍSICO MOTOR, ATRAVÉS DO SOFTWARE CATIA, EM HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL.

AVALIAÇÃO E ANÁLISE DE ACESSIBILIDADE DE UM DEFICIENTE FÍSICO MOTOR, ATRAVÉS DO SOFTWARE CATIA, EM HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL. AVALIAÇÃO E ANÁLISE DE ACESSIBILIDADE DE UM DEFICIENTE FÍSICO MOTOR, ATRAVÉS DO SOFTWARE CATIA, EM HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL. Marcos, MICHELINE Arq. Mestranda do programa de pós graduação em construção

Leia mais

Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO

Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO Vista da Rua Schilling, no ano de 1981 Fonte : Júnior Manuel Lobo Fonte:Vila Hamburguesa sub-distrito da Lapa município da capital de São Paulo Vila

Leia mais

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras.

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras. SINGULAR exclusivo supremo único Morar Construtora LANÇA NOVO PROJETO INSPIRADO PELA NATUREZA E ASSINADO POR GRANDES NOMES. Reconhecida pela credibilidade e entrega no prazo, a Morar Construtora tornou-se

Leia mais

Sua vida em versão luxo.

Sua vida em versão luxo. Sua vida em versão luxo. Sua vida merece ser compartilhada e apreciada num cenário inspirador para o seu dia-a-dia. Onde a proximidade com o trabalho, com o clube e com as coisas boas que a cidade oferece

Leia mais

Agora você pode morar perto da praia com o conforto e tranquilidade que sempre quis.

Agora você pode morar perto da praia com o conforto e tranquilidade que sempre quis. Agora você pode morar perto da praia com o conforto e tranquilidade que sempre quis. Posto de gasolina Av. Santos Dummont Restaurante Fagulha Hotel Vila Galé Os bons tempos voltaram. Padaria Foto aérea

Leia mais

Dicas de decoração de residencial de alto padrão

Dicas de decoração de residencial de alto padrão Dicas de decoração de residencial de alto padrão Como decorar apartamentos amplos, de 130 e 157m 2, sem exagerar e aproveitar todos os espaços de maneira funcional? Brookfield Incorporações e Anastassiadis

Leia mais

VANTAGENS LOCAÇÃO SIMPLIFICADA; PERÍODOS DE 1 À 90 DIAS; MAIOR CONFORTO E PRIVACIDADE; MELHOR CUSTO BENEFÍCIO; ATENDIMENTO PERSONALIZADO;

VANTAGENS LOCAÇÃO SIMPLIFICADA; PERÍODOS DE 1 À 90 DIAS; MAIOR CONFORTO E PRIVACIDADE; MELHOR CUSTO BENEFÍCIO; ATENDIMENTO PERSONALIZADO; QUEM SOMOS? Em atividade desde 1969, a Apolar vem crescendo devido a um sistema sólido de franquias, que proporciona ao franqueado um modelo de gestão ousado, dinâmico e rentável, que além do progresso

Leia mais

Viver bem é um prazer que você merece. A oportunidade de morar em um local privilegiado e rodeado pela natureza, agora é realidade.

Viver bem é um prazer que você merece. A oportunidade de morar em um local privilegiado e rodeado pela natureza, agora é realidade. Pré-lançamento Viver bem é um prazer que você merece. A oportunidade de morar em um local privilegiado e rodeado pela natureza, agora é realidade. Próximo ao Parque Capão do Corvo, da Ulbra e de grandes

Leia mais

Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia, sendo de total responsabilidade de seu(s) autor(es).

Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia, sendo de total responsabilidade de seu(s) autor(es). A QUALIDADE DE VIDA SOB A ÓTICA DAS DINÂMICAS DE MORADIA: A IDADE ENQUANTO UM FATOR DE ACÚMULO DE ATIVOS E CAPITAL PESSOAL DIFERENCIADO PARA O IDOSO TRADUZIDO NAS CONDIÇÕES DE MORADIA E MOBILIDADE SOCIAL

Leia mais

www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br

www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br Projeto de Arquitetura Memorial Gráfico Cliente: Privado Tipo: Residencial Multifamiliar Data:

Leia mais

A em pre sa. Institucional. Edifício Waterloo

A em pre sa. Institucional. Edifício Waterloo A em pre sa Institucional Desde 2003 no mercado do Vale do Aço, a Costa Construtora investe em qualidade e tecnologia com o objetivo de atender toda a demanda na área de construção civil e melhorar o desempenho

Leia mais

Aplicação da escala Likert na análise da funcionalidade em cozinhas residenciais

Aplicação da escala Likert na análise da funcionalidade em cozinhas residenciais Aplicação da escala Likert na análise da funcionalidade em cozinhas residenciais Ana Claudia Costa Estudante do curso de Economia Doméstica (UFV) aninha_sc_7@yahoo.com.br Pamella Tacchi Nogueira Estudante

Leia mais

Murano. O lugar perfeito para investir sua vida

Murano. O lugar perfeito para investir sua vida www.rottaely.com.br Murano. O lugar perfeito para investir sua vida O encontro do novo com a oportunidade, do investimento certo com a vista magnífica, do bairro que abre as portas para o crescimento com

Leia mais

PAVIMENTO TIPO apartamentos 104, 204, 304, 404, 504, 604, 704, 804, 904, 1004 e 1104. Área 99,03m². 02 quartos. 01 suíte com closet

PAVIMENTO TIPO apartamentos 104, 204, 304, 404, 504, 604, 704, 804, 904, 1004 e 1104. Área 99,03m². 02 quartos. 01 suíte com closet Investir com solidez A Hermom acaba de lançar seu maior empreendimento. Um edifício de 17 andares no Coqueiro, o bairro mais valorizado da cidade. Uma oportunidade única de investir em solidez, no mercado

Leia mais

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA Priscila Zanotti Pizol e Luciana Zamprogne A Futura foi às ruas para saber mais a respeito do setor varejista da Grande Vitória, conhecer

Leia mais

Projeto. Avaliação do Programa Escola Integrada de Belo Horizonte

Projeto. Avaliação do Programa Escola Integrada de Belo Horizonte Projeto Avaliação do Programa Escola Integrada de Belo Horizonte Objetivo apresentar uma série de resultados da avaliação do Programa Escola Integrada, por intermédio da análise de indicadores de diferenciais

Leia mais

O OLHAR DOS PROFESSORES PARA A INFÂNCIA

O OLHAR DOS PROFESSORES PARA A INFÂNCIA O OLHAR DOS PROFESSORES PARA A INFÂNCIA Ariane Sandrin Pianegonda 1 Inês Bueno Krahe 2 Resumo Este artigo pretende apresentar os resultados da pesquisa desenvolvida durante o curso de extensão: Escola

Leia mais

José Elias, 141. Conceito:

José Elias, 141. Conceito: Conceito: menu No meio do jardim tem um escritório. Na beira da janela, uma floreira. Na alma,inspiração. Nasce no ponto mais valorizado do Alto da Lapa o único projeto comercial que leva o verde para

Leia mais

Toquinho em Na Terra, No Céu ou No Mar.

Toquinho em Na Terra, No Céu ou No Mar. Logo que o sol se esconder Ou antes da tarde chegar. No encanto de um amanhecer, Em noite de breu ou luar. Pra onde você quiser, Tudo o que você mandar, Do jeito que você disser, Na terra, no céu ou no

Leia mais

REGULAMENTO DO ANUÁRIO CASA&CIA

REGULAMENTO DO ANUÁRIO CASA&CIA REGULAMENTO DO ANUÁRIO CASA&CIA 1. Objeto e Prazo 1.1. O Anuário Casa&Cia será promovido pela RBS ZERO HORA EDITORA JORNALÍSTICA S/A, inscrita no CNPJ sob o n.º 92.821.701/0001-00 (Realizadora). 1.2. O

Leia mais

Sciesp. Clipping 10.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 10.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 10.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 JORNAL DO COMÉRCIO Faltam imóveis comerciais 10/06/2011 O mercado

Leia mais

1. Ouça o depoimento de Diana, sem acompanhar a transcrição, e complete as lacunas.

1. Ouça o depoimento de Diana, sem acompanhar a transcrição, e complete as lacunas. Todos os dias Gramática: atividades RESPOSTAS De olho no mercado 1. Ouça o depoimento de Diana, sem acompanhar a transcrição, e complete as lacunas. Diana: E o meu trabalho, eu trabalho numa empresa chamada

Leia mais

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões Nosso entrevistado é o Prof. Dr. Rogério da Costa, da PUC-SP. A partir de um consistente referencial teórico-filosófico, mas em uma linguagem simples,

Leia mais

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O TRABALHO DO TUTOR COMO MEDIADOR DO CONHECIMENTO SOEK, Ana Maria (asoek@bol.com.br) Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Brasil HARACEMIV,

Leia mais

Portaria de acesso social, vista interna. Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. Portaria de serviços, vista interna Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009.

Portaria de acesso social, vista interna. Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. Portaria de serviços, vista interna Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O Condomínio Ilhas do Sul abrange uma área total de 30.178m² e tem 118.000m² de área construída. O acesso se faz

Leia mais

O Caminho do Apartamento Moderno no Brasil

O Caminho do Apartamento Moderno no Brasil - SEPesq O Caminho do Apartamento Moderno no Brasil Vivian K.Levy Mestranda em Arquitetura e Urbanismo Unirriter Vivianklevy@gmail.com Resumo Este artigo trata da evolução, do caminho que a tipologia do

Leia mais

MEIA PRAIA. ITAPEMA. SANTA CATARINA

MEIA PRAIA. ITAPEMA. SANTA CATARINA MEIA PRAIA. ITAPEMA. SANTA CATARINA A felicidade S E C O N S T R Ó I C O M A P A S Q U A L O T T O Em 2013, a Pasqualotto coroa seus 20 anos de atividades como uma das principais referências da construção

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP Autores: Nayra Yumi Tsutsumoto (1); Cesar Fabiano Fioriti (2) (1) Aluna de Graduação

Leia mais

Urban View. Urban Reports. É velho, mas está novo: retrofit e requalificação urbana

Urban View. Urban Reports. É velho, mas está novo: retrofit e requalificação urbana Urban View Urban Reports É velho, mas está novo: retrofit e Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN Qual é a mudança mais rápida e barata que

Leia mais