Reunião de Seção OLIMPÍADAS ESCOTEIRAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reunião de Seção OLIMPÍADAS ESCOTEIRAS"

Transcrição

1 Reunião 05 Reunião de Seção OLIMPÍADAS ESCOTEIRAS Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO Ramo: Sênior Mês recomendado para desenvolver esta reunião: Qualquer mês. Explicação sobre o tema: Os Jogos Olímpicos são um exemplo de superação, amizade e integração entre os povos através do esporte. Povos de diversas nações se unem para competir, torcer, assistir ou trabalhar em prol de um evento fantástico onde principalmente a habilidade física, mas também a cognitiva, afetiva, social e o caráter são colocados a prova. Esta reunião tem como objetivo proporcionar aos jovens um conhecimento maior sobre esse grandioso evento mundial, bem como trabalhar nos mesmos a capacidade de organização, a criatividade na adaptação e a exploração das habilidades citadas anteriormente. Local: Sede do Grupo Escoteiro, desde que exista uma área para jogos. Duração: 4 horas. Recursos materiais necessários: Esta atividade será desenvolvida pela própria tropa, sendo que o material será escolhido e providenciado por eles. Recursos humanos necessários: Escotistas da tropa. Preferencialmente 1 por patrulha/equipe de interesse. Convidados de outras seções como voluntários. Preparação prévia: A tropa receberá a missão de organizar e participar de uma Olimpíada Escoteira. Para isso, deverão pesquisar sobre os Jogos Olímpicos e adaptar uma Olimpíada Escoteira para a tropa, podendo convidar patrulhas de outros grupos. O ideal é que os escotistas da seção disponibilizem duas semanas para pesquisa e preparação das atividades. A Corte de Honra dividirá a tropa em 3 equipes de interesse (podendo ou não ser por patrulha) que ficarão responsáveis pelas seguintes tarefas: 1) Confecção da Bandeira, do Lema, Medalhas e do Mascote; Deverão criar e confeccionar uma bandeira que será hasteada no início da atividade, o lema que deverá ser conhecido e dito por todos os atletas, as medalhas para cada modalidade esportiva e o mascote. Poderão convidar um escoteiro ou pioneiro para ser o mascote. 2) Preparação e execução das cerimônias de abertura, encerramento e entrega de medalhas: Deverão preparar por escrito e ensaiar com os participantes as cerimônias. No dia da

2 atividade serão responsáveis por conduzir as cerimônias. A cerimônia de abertura e encerramento não devem ter mais do que 20 minutos de duração cada uma. E a de entrega das medalhas não mais do que 5 minutos de duração. 3) Criação das modalidades esportivas escoteiras, baseadas em modalidades olímpicas atuais: Deverão escolher algumas modalidades olímpicas atuais e adaptar para a realidade escoteira. Como por exemplo, o hipismo poderá ser adaptado com o nome de hipismo escoteiro (ou algo mais criativo) onde a patrulha deverá construir um cavalete (que será o cavalo) em que um cavaleiro irá montar. O restante da patrulha terá que conduzir o cavaleiro em seu cavalo por uma pista de obstáculos. Cada obstáculo derrubado ou encostado constituirá numa falta e acrescentará 10 segundos ao seu tempo. Ao final, a patrulha que fizer o percurso mais rápido será a vencedora. Devem lembrar que o tempo é um fator crucial. Terão cerca de 3h de competição. Cuidado para não exagerarem na quantidade de modalidades. Ao final deste documento, oferecemos um material que pode ser ofertado para a tropa logo no início. O ideal é que todos tenham acesso na apresentação da atividade sobre a história das olimpíadas. Durante duas semanas, as equipes de interesse ou patrulhas irão desenvolver as tarefas que serão executadas no dia da reunião. Programa 00:00h Cerimônia Abertura dos Jogos Olímpicos Escoteiro 00:20h Início dos Jogos Olímpicos Escoteiros Disputa das modalidades. 03:40h Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos Escoteiro Reunião elaborada por: Equipe Nacional do Ramo Sênior Publicada em: 08/05/14

3 ANEXOS 1. Jogos Olímpicos 1.1 História Olimpíada é o nome dado ao período de quatro anos compreendido entre duas edições dos Jogos Olímpicos. O termo "Olimpíada" também costuma ser utilizado para designar uma edição dos Jogos Olímpicos, conhecidos coletivamente como "Olimpíadas". As Olimpíadas acontecem de quatro em quatro anos, onde atletas de centenas de países se reúnem num país sede para disputarem um conjunto de modalidades esportivas. A própria bandeira olímpica representa essa união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados, representando os cinco continentes e suas cores. A paz, a amizade e o bom relacionamento entre os povos são os princípios dos jogos olímpicos. Os jogos olímpicos foram originalizados na Grécia Antiga. Com a intenção de promover a amizade e integração entre os povos através de competições esportivas saudáveis os gregos criaram os jogos de Olímpia. Licurgo (rei de Esparta), Ífitos (rei da Élida) e Clístenes (rei da Pissa) formalizaram o tratado no templo de Hera. O acordo previa que os jogos fossem realizados a cada quatro anos, nos meses de julho ou agosto, em Olímpia, nas encostas do Monte Kronion, com duração de cinco dias, sendo que este período seria considerado uma trégua sagrada em toda a Grécia. Os vencedores receberiam como prêmio uma folha de palmeira e uma coroa confeccionada com ramos de uma oliveira existente próximo ao altar de Zeus.

4 Os atletas competiam nus, e, apenas cidadãos livres que nunca tivessem cometido crime como, por exemplo, assassinato podiam participar. Paralelamente, as mulheres participavam de outra competição em homenagem à deusa Hera (irmã e esposa de Zeus), na qual usavam cabelos soltos e túnicas curtas. Os jogos eram tão respeitados que Felipe, rei da Macedônia, chegou a pagar uma pesada multa por ter, certa vez, impedido a passagem de dois atletas que se dirigiam a Olímpia. Até a décima terceira competição a corrida foi o único esporte praticado. O estádio de Olímpia tinha a forma de U, extensão de 200 metros e capacidade para 45 mil pessoas. No quinto século antes de Cristo já eram dez as modalidades esportivas disputadas: corrida, salto em distância, lançamento de dardo, pentatlo, arremesso de disco, pancrácio, boxe, luta, corrida de bigas e corrida de cavalo. Mas as obras humanas costumam se desfigurar com o tempo e, assim, os vencedores dos jogos olímpicos passaram a ser disputados por várias cidades interessadas em se promoverem. Um atleta vitorioso recebia presentes dos seus compatriotas, como casa de moradia, pensão anual e até estátua na praça, mas se outra cidade acenasse com a oferta de mimos mais cativantes e atraentes ele simplesmente juntava o que tinha e se mudava para lá. Essas atitudes se tornaram um hábito escandaloso, ultrajando os princípios de ética e moral cultivados pelos gregos. Um senador ateniense chegou a desabafar: Depois da peste e da fome a pior praga da Grécia é a raça de atletas. Os Jogos Olímpicos tiveram início em 776 a.c. e mesmo com a invasão romana em 456 a.c. eles foram realizados até no ano 394 desta era, quando foram proibidos pelo imperador romano Theodosius que, convertido ao cristianismo, decidiu combater a adoração aos deuses. Mas foi com a invasão romana que o espírito original dos jogos se descaracterizou e as competições, antes amistosas, se tornaram verdadeiros combates, com muitos mercenários transferindo seus passes ao final de cada temporada. Ao todo, na antiguidade, foram realizadas 293 competições olímpicas. Os Jogos Olímpicos modernos são um grande evento internacional, com esportes de verão e de inverno, em que milhares de atletas participam de várias competições. Atualmente os Jogos são realizados a cada dois anos, em anos pares, com os Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno se alternando, embora ocorram a cada quatro anos no âmbito dos respectivos Jogos sazonais. Originalmente, os Jogos Olímpicos da antiguidade foram realizados em Olímpia, na Grécia, do século VIII a.c. ao século V d.c. No século XIX, o Barão Pierre de Coubertin fundou o Comitê Olímpico Internacional (COI) em O COI se tornou o órgão dirigente do Movimento Olímpico, cuja estrutura e as ações são definidas pela Carta Olímpica. A primeira olimpíada da era moderna aconteceu em 1896, em Atenas, com a participação de 14 países.

5 A evolução do Movimento Olímpico durante o século XX obrigou o COI a adaptar os Jogos para um mundo em constante mudança, movido por diversas circunstâncias sociais. Alguns destes ajustes incluíram a criação dos Jogos de Inverno para esportes do gelo e da neve, os Jogos Paraolímpicos de atletas com deficiência física e visual (atualmente atletas com deficiência intelectual e auditiva não participam) e os Jogos Olímpicos da Juventude para atletas adolescentes. O COI também teve de acomodar os Jogos para as diferentes variáveis econômicas, políticas e realidades tecnológicas do século XX. Como resultado, os Jogos Olímpicos se afastaram do amadorismo puro, como imaginado por Coubertin, para permitir a participação de atletas profissionais. A crescente importância dos meios de comunicação gerou a questão do patrocínio corporativo e a comercialização dos Jogos. O Movimento Olímpico é atualmente composto por federações esportivas internacionais, comitês olímpicos nacionais (CONs) e comissões organizadoras de cada especificidade dos Jogos Olímpicos. Como o órgão de decisão, o COI é responsável por escolher a cidade anfitriã para cada edição. A cidade anfitriã é responsável pela organização e financiamento à celebração dos Jogos, que devem ser coerentes com a Carta Olímpica. O programa olímpico, que consiste no esporte que será disputado a cada Jogos Olímpicos, também é determinado pelo COI. A celebração dos Jogos abrange muitos rituais e símbolos, como a tocha e a bandeira olímpica, bem como as cerimônias de abertura e encerramento. Existem mais de atletas que competem nos Jogos Olímpicos de Inverno e em 33 diferentes modalidades esportivas com cerca de 400 eventos. Os finalistas do primeiro, segundo e terceiro lugar de cada evento recebem medalhas olímpicas de ouro, prata ou bronze, respectivamente.

6 Os Jogos têm crescido em escala, a ponto de quase todas as nações serem representadas. Tal crescimento tem criado inúmeros desafios, incluindo boicotes, doping, corrupção de agentes públicos e terrorismo. A cada dois anos, os Jogos Olímpicos e sua exposição à mídia proporcionam a atletas desconhecidos a chance de alcançar fama nacional e, em casos especiais, a fama internacional. Os Jogos também constituem uma oportunidade importante para a cidade e o país se promover e mostrar-se para o mundo. 1.2 Símbolos, Lema e Mascote O movimento Olímpico utiliza símbolos para representar os ideais consagrados na Carta Olímpica. O símbolo olímpico, mais conhecido como os anéis olímpicos, é composto por cinco anéis entrelaçados, representando a união dos cinco continentes habitados (considerando as Américas do Norte e do Sul como um continente único). A versão colorida dos anéis, azul, amarelo, preto, verde e vermelho sobre um fundo branco, forma a bandeira olímpica. As cores foram escolhidas porque cada nação tinha, pelo menos, uma delas em sua bandeira nacional. A bandeira foi adotada em 1914, mas voou pela primeira vez apenas em 1920 nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, na Bélgica. Desde então, foi hasteada em cada celebração dos Jogos. O lema olímpico é "Citius, Altius, Fortius", uma expressão latina que significa "mais rápido, mais alto, mais forte". Os ideais de Coubertin são melhores expressos no juramento olímpico: A coisa mais importante nos Jogos Olímpicos não é vencer, mas participar, assim como a coisa mais importante na vida não é o triunfo, mas a luta. O essencial não é ter vencido, mas ter lutado bem. Meses antes de cada edição dos Jogos, a chama olímpica é acesa em Olímpia, em uma cerimônia que reflete antigos rituais gregos. A performista, atuando como uma sacerdotisa acende uma lanterna, colocando-a dentro de um espelho parabólico que concentra os raios do sol; ela, em seguida, acende as luzes da tocha do portador de retransmissão em primeiro lugar, iniciando assim o revezamento da tocha olímpica que vai levar a chama ao estádio olímpico da cidade anfitriã dos Jogos, onde desempenha um papel importante na cerimônia de abertura. Embora o fogo tem sido um símbolo olímpico desde 1928, o revezamento da tocha foi introduzida nos Jogos Olímpicos de Verão de 1936, como parte da tentativa do governo alemão para promover a sua ideologia socialista nacional. O mascote olímpico, um animal ou uma figura humana que representa o patrimônio cultural do país anfitrião, foi introduzido em Ele desempenhou um papel importante na promoção da identidade dos Jogos desde o Jogos Olímpicos de Verão de 1980, quando o filhote de urso russo Misha atingiu o estrelato internacional.

7 1. 3 Cerimônias Abertura Conforme estipulado pela Carta Olímpica, vários elementos enquadram a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. A maioria destes rituais foram criados em 1920 nos Jogos Olímpicos de Antuérpia. A cerimônia tipicamente começa com o hastear da bandeira do país anfitrião e uma performance de seu hino nacional. O país anfitrião, em seguida, apresenta manifestações artísticas de música, canto, dança e representação teatral de sua cultura. Após a parte artística da cerimônia, o desfile de atletas para o estádio agrupados por país. A Grécia é tradicionalmente a primeira nação a entrar com o intuito de honrar as origens dos Jogos Olímpicos. Das nações, em seguida, entram no estádio em ordem alfabética de acordo com o idioma escolhido do país-sede, com os atletas deste sendo os últimos a entrarem. Discursos são dados, formalmente abrindo os Jogos. Finalmente, a tocha olímpica é levada para o estádio e é passada de mão em mão até chegar ao portador final da tocha, muitas vezes um bem conhecido e bem sucedido atleta olímpico da nação anfitriã, que acende a chama olímpica na pira do estádio. Encerramento A cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos ocorre após todos os eventos desportivos terem sido concluídos. Porta-bandeiras de cada país participante entram no estádio, seguidos pelos atletas que entram juntos, sem qualquer distinção nacional. Três bandeiras nacionais são hasteadas enquanto os hinos nacionais correspondentes são tocados: a bandeira da Grécia, para homenagear o berço dos Jogos Olímpicos, a bandeira do país anfitrião, e a bandeira do país dos próximos Jogos Olímpicos. O presidente do comitê organizador e presidente do COI fazem seus discursos de encerramento, os Jogos são oficialmente encerrados, e a chama olímpica é apagada. Após estes elementos obrigatórios, o país anfitrião seguinte apresenta-se brevemente com exposições artísticas de dança e teatro representante de sua cultura. Entrega de medalhas A cerimônia de entrega de medalha é realizada após a realização de cada evento olímpico. O vencedor, segundo e terceiro lugar concorrentes ou equipes estão no alto de uma tribuna em três níveis e são atribuídas suas respectivas medalhas. Após as medalhas serem distribuídas por um membro do COI, as bandeiras nacionais dos três medalhistas são levantadas enquanto o hino nacional do país do medalhista de ouro é executado. Cidadãos voluntários do país-sede também atuam como anfitriões durante a cerimônia de medalhas, já que ajudam os funcionários a entregarem as medalhas e atuam como porta-bandeiras. Para cada modalidade olímpica, a respectiva cerimônia de medalhas é realizada, no máximo, um dia depois do final do evento. Para a maratona masculina, a competição é normalmente realizada no início da manhã do último dia de competição olímpica e a sua cerimônia de medalhas, em seguida, é realizada à noite durante a cerimônia de encerramento.

8 1. 4 Medalha Pierre de Coubertin Medalha Pierre de Coubertin é uma honraria humanitária concedida pelo Comitê Olímpico Internacional a atletas e pessoas envolvidas com o esporte que demonstrem alto grau de esportividade e espírito olímpico durante a disputa dos Jogos. Ela tem o seu nome em homenagem ao criador dos Jogos Olímpicos modernos, Barão Pierre de Coubertin. Diferente das medalhas de ouro, prata e bronze, esta medalha - que é toda feita de ouro - não tem relação com o desempenho técnico do competidor, mas com suas qualidades morais e éticas e a demonstração do mais puro espírito esportivo em situações difíceis ou inusitadas acontecidas durante as disputas. Por este motivo, a medalha é considerada pelo COI como sua mais alta honraria, tendo sido outorgada até hoje apenas a 11 atletas que participaram das Olimpíadas. Dentre eles um brasileiro, Vanderlei de Lima, que foi atacado pelo ex-sacerdote irlandês Cornelius Horan, quando ia em primeiro lugar durante a prova de maratona, a menos de 7 km para o final. Mesmo após a interrupção, Vanderlei continuou na prova e chegou em terceiro lugar ficando com o bronze.

1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta?

1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta? 1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta? Sim, os atletas da Grécia são sempre os primeiros a

Leia mais

O Movimento Olímpico. Aula 2 Os Símbolos Olímpicos. Rio 2016 Versão 1.0

O Movimento Olímpico. Aula 2 Os Símbolos Olímpicos. Rio 2016 Versão 1.0 O Movimento Olímpico Aula 2 Os Símbolos Olímpicos Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Identificar os principais símbolos olímpicos. 2 Compreender a importância e a função de cada símbolo olímpico. Introdução

Leia mais

09/09/2004. Discurso do Presidente da República

09/09/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de recepção da delegação brasileira que participou das Olimpíadas de Atenas Palácio do Planalto, 09 de setembro de 2004 Meu caro Grael, Meu querido René Simões,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS GOVERNO DO ESTADO DO RN SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENADORIA DE DESPORTOS SETOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS EDUCAÇÃO ESCOLAR/FÍSICA FORMAÇÃO/TRANSFORMAÇÃO

Leia mais

ITS / CTA. Autores Ademir Alonso & Alberto Carlos

ITS / CTA. Autores Ademir Alonso & Alberto Carlos ITS / CTA Escola Técnica Volume Simonsen I Capítulo I Autores Ademir Alonso & Alberto Carlos 1 ITS / CTA Sumário SUMÁRIO Volume I Capítulo I Unidade I Capítulo I - Beneficios da Educação Física Capítulo

Leia mais

1 Sumário Origem... 3 Símbolos... 4 Jogos de Inverno... 5 Jogos Paraolímpicos... 6 Modalidades... 7 Entrega de Medalhas... 8 Cerimônias... 9 Referências Bibliográficas... 10 2 Origem Os Jogos Olímpicos

Leia mais

Diário Oficial Eletrônico

Diário Oficial Eletrônico Comitê RIO 2016 confirma Governador Valadares Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 vai passar por 329 cidades de todos os estados do Brasil e unir o país em torno dos Jogos. Governador Valadares receberá

Leia mais

COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 1º Período 7º Ano 1. ATLETISMO

COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 1º Período 7º Ano 1. ATLETISMO COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 1º Período 7º Ano 1. ATLETISMO Corridas Especialidades Velocidade Meio-Fundo Fundo Barreiras Estafetas Provas 60m, 100m, 200m, 400m 800m, 1500m,

Leia mais

ATLETISMO. Alyne Rayane

ATLETISMO. Alyne Rayane ATLETISMO Alyne Rayane O QUE É ATLETISMO? O atletismo é um conjunto de esportes constituído por três modalidades: corrida, lançamentos e saltos. ATLETISMO QUANDO SURGIU? Atletismo tempo dos ancestrais;

Leia mais

Circular Sinapro-SP Nº 03.2016

Circular Sinapro-SP Nº 03.2016 Circular Sinapro-SP Nº 03.2016 A/C: Deptos: Diretoria Financeira / RH Ref.: Publicidade com vinculação aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 São Paulo, 19 de janeiro de 2016. CIRCULAR SINAPRO-SP Nº

Leia mais

O Movimento Paralímpico. Aula 2 Esportes Paralímpicos Parte 1

O Movimento Paralímpico. Aula 2 Esportes Paralímpicos Parte 1 O Movimento Paralímpico Aula 2 Esportes Paralímpicos Parte 1 Objetivos 1 2 Apresentar a classificação funcional dos esportes Paralímpicos. Conhecer os seguintes esportes Paralímpicos: atletismo, halterofilismo,

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no encontro com a delegação de atletas das Paraolimpíadas de Atenas-2004

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no encontro com a delegação de atletas das Paraolimpíadas de Atenas-2004 , Luiz Inácio Lula da Silva, no encontro com a delegação de atletas das Paraolimpíadas de Atenas-2004 Palácio do Planalto, 14 de outubro de 2004 Meu querido companheiro Agnelo Queiroz, ministro de Estado

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 6 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. Observe a imagem. SHUTTERSTOCK Margem do rio Nilo no Egito Nas civilizações da Antiguidade, a presença dos rios é importante

Leia mais

Desporto como religião: o problema da escolha. Rui Matos Subdiretor da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais PhD em Motricidade Humana

Desporto como religião: o problema da escolha. Rui Matos Subdiretor da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais PhD em Motricidade Humana Desporto como religião: o problema da escolha Rui Matos Subdiretor da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais PhD em Motricidade Humana Introdução No Desporto, como na Religião, muitas vezes o difícil

Leia mais

PI- OLIMPÍADAS 2016 RIO DE JANEIRO - BRASIL

PI- OLIMPÍADAS 2016 RIO DE JANEIRO - BRASIL PI- OLIMPÍADAS 2016 RIO DE JANEIRO - BRASIL 1 Maquete digital do Parque Olímpico do Rio, Jogos de 2016. As Olimpíadas no Brasil e o seu legado. Foto: BCMF Arquitetos / Divulgação SUGESTÕES DE TEXTOS: Olimpíadas

Leia mais

Revista Especial de Educação Física Edição Digital nº. 2 2005 JOGOS OLÍMPICOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA INFANTIL.

Revista Especial de Educação Física Edição Digital nº. 2 2005 JOGOS OLÍMPICOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA INFANTIL. JOGOS OLÍMPICOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA INFANTIL. Angela Rodrigues Luiz E.M.E.I. Irmã Maria Apparecida Monteiro UDI angela_rodriguesluiz@yahoo.com.br Resumo Estratégia de Ensino desenvolvida com crianças de

Leia mais

Relatório dia da cultura

Relatório dia da cultura Relatório dia da cultura Índice Introdução... 3 Objetivos... 3 Recursos... 4 Divulgação... 5 Auto-avaliação da Atividade... 5 Conclusão... 9 Pág. 2 Introdução O seguinte projeto surge no âmbito da área

Leia mais

OLIMPISMO SUA ORIGEM E IDEAIS

OLIMPISMO SUA ORIGEM E IDEAIS OLIMPISMO SUA ORIGEM E IDEAIS 1 Esporte é vida! Praticar uma atividade física, como lazer, esporte recreativo ou competição, é excelente para seu corpo e sua mente. Com o esporte você... Cuida da sua saúde...

Leia mais

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres.

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres. DA FINALIDADE: Art. 1º - Os JOGOS DE VERÃO ARCO SPM 2013 MODALIDADE VOLEIBOL 4X4, tem como finalidade principal, promover o congraçamento das equipes e o aumento da adesão à prática de exercícios físicos

Leia mais

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO ORIENTAÇÕES BÁSICAS JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO JPEG é Jovens em Pequenos Grupos. A nova identidade dos pequenos grupos para jovens. NECESSIDADE DE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA PEQUENOS GRUPOS Pequenos grupos

Leia mais

MESOPOTÂMIA ORIENTE MÉDIO FENÍCIA ISRAEL EGITO PÉRSIA. ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações

MESOPOTÂMIA ORIENTE MÉDIO FENÍCIA ISRAEL EGITO PÉRSIA. ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações MESOPOTÂMIA FENÍCIA ISRAEL EGITO ORIENTE MÉDIO PÉRSIA ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações CIVILIZAÇÕES DA ANTIGUIDADE ORIENTAL Mesopotâmia - Iraque Egito Hebreus Israel Fenícios Líbano Pérsia

Leia mais

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Atualizado em 24/02/2005 DOS OBJETIVOS Art. 1 o.- Promover o desporto educacional através de várias modalidades esportivas, dando a

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS OLIMPIADAS UFS 2008. 25 de outubro à 30 de novembro de 2008

REGULAMENTO GERAL DAS OLIMPIADAS UFS 2008. 25 de outubro à 30 de novembro de 2008 1 DAS OLIMPIADAS UFS 2008 25 de outubro à 30 de novembro de 2008 São Cristóvão 2008 2 SUMÁRIO TÍTULO I CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO 3 CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS 3 CAPÍTULO III DA JUSTIFICATIVA 3 TÍTULO II

Leia mais

Os negros na formação do Brasil PROFESSORA: ADRIANA MOREIRA

Os negros na formação do Brasil PROFESSORA: ADRIANA MOREIRA Os negros na formação do Brasil PROFESSORA: ADRIANA MOREIRA ESCRAVIDÃO ANTIGA A escravidão é um tipo de relação de trabalho que existia há muito tempo na história da humanidade. Na Antiguidade, o código

Leia mais

confronto entre todos os participantes.

confronto entre todos os participantes. 3 Ano Ensino Médio Eventos Esportivos Unidade: 02 Prof.º Leonardo Delgado EVENTOS ESPORTIVOS Conceito de Evento Evento é uma reunião na qual, pessoas convidadas participam de uma palestra, de uma prática

Leia mais

Valores educacionais do Olimpismo

Valores educacionais do Olimpismo Valores educacionais do Olimpismo Aula 3 Busca pela excelência e equilíbrio entre corpo, vontade e mente Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Detalhar o valor busca pela excelência 2 Apresentar estratégias

Leia mais

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior ATLETISMO Osvaldo Tadeu da Silva Junior OBJETIVO DA DISCIPLINA Conhecer, compreender e analisar os processos de ensino aprendizagem e treinamento das corridas; Conhecer, compreender e analisar os processos

Leia mais

Lista de Exercícios:

Lista de Exercícios: PROFESSOR(A): Ero AVALIAÇÃO RECUPERAÇÃO DATA DA REALIZAÇÃO ROTEIRO DA AVALIAÇÃO 2ª ETAPA AVALIAÇÃO RECUPERAÇÃO DISCIPLINA: HISTÓRIA ANO: 6º CONTÉUDOS ABORDADOS Cap. 4: o mundo grego todos os temas Cap

Leia mais

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO IMPORTÂNCIA INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO Quando do início de um empreendimento, de um negócio ou qualquer atividade; As expectativas e desejos de início são grandes:

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 5 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP ROTEIRO DA UNIDADE 05 FINALIDADE: Com esta UE você terminará de estudar

Leia mais

Juventude Unida em prol de uma profissão que vale OURO.

Juventude Unida em prol de uma profissão que vale OURO. REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I 1ª OLIMPÍADA LUCA PACIOLI 2016 é um evento esportivo e cultural, com realização da Comissão Jovens Lideranças Contábeis e apoio do Conselho Regional de Contabilidade do Amazonas,

Leia mais

Meia Maratona Estrada Real 2014 e prova de 10Km

Meia Maratona Estrada Real 2014 e prova de 10Km Meia Maratona Estrada Real 2014 e prova de 10Km *O presente regulamento está sujeito a possíveis modificações conforme o procedimento previsto no mesmo. Artigo 1 - O Evento A Meia Maratona Estrada Real

Leia mais

MATEMÁTICA ANO: 2013 IFPB QUESTÃO 01

MATEMÁTICA ANO: 2013 IFPB QUESTÃO 01 MATEMÁTICA ANO: 2013 IFPB QUESTÃO 01 Os Jogos Olímpicos foram criados pelos gregos por volta de 2500 a.c. e foram retomados por iniciativa do Barão de Coubertin no final do século XIX. Em 1960, foram disputados

Leia mais

Apelo. Rio de Janeiro, 27 de Abril de 2011

Apelo. Rio de Janeiro, 27 de Abril de 2011 Rio de Janeiro, 27 de Abril de 2011 Apelo Profª Margarida Thereza Nunes da Cunha Menezes, licenciada em Educação física em 1945 pela então Escola Nacional de Educação Física e Desportos da Universidade

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HIPISMO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HIPISMO REGRAS E CRITÉRIOS PARA FORMAÇÃO DAS EQUIPES BRASILEIRAS DE SALTO CAMPEONATOS AMERICANOS DE MIRIM (CHILDREN - CH), PRÉ-JUNIOR (Pré JR), JUNIOR (JR) e SUL- AMERICANO DE YOUNG RIDERS (YR) (07 A 12 de OUTUBRO

Leia mais

Disciplina:História Professora: Andréa Alexandre

Disciplina:História Professora: Andréa Alexandre Disciplina:História Professora: Andréa Alexandre Cidadania Democracia Filosofia Geometria Teatro Período Pré-Homérico (2800 1100 a. C.) povoamento da Grécia. Período Homérico (1100 800 a. C.) poemas

Leia mais

CIRCUITO LOTERIAS CAIXA BRASIL PARAOLÍMPICO DE ATLETISMO E NATAÇÃO 2009 REGULAMENTO GERAL DAS ETAPAS NACIONAIS

CIRCUITO LOTERIAS CAIXA BRASIL PARAOLÍMPICO DE ATLETISMO E NATAÇÃO 2009 REGULAMENTO GERAL DAS ETAPAS NACIONAIS 1 CIRCUITO LOTERIAS CAIXA BRASIL PARAOLÍMPICO DE ATLETISMO E NATAÇÃO 2009 REGULAMENTO GERAL DAS ETAPAS NACIONAIS I DOS OBJETIVOS SEÇÃO I - DA COMPETIÇÃO Artigo 1º - O Circuito Loterias CAIXA Brasil Paraolímpico

Leia mais

1 JOGOS ESCOLARES DE INTEGRAÇÃO DA EMDAR 9 a 14 de julho de 2012 PROGRAMAÇÃO

1 JOGOS ESCOLARES DE INTEGRAÇÃO DA EMDAR 9 a 14 de julho de 2012 PROGRAMAÇÃO 1 Ministério da Educação Universidade Federal de Viçosa Campus Florestal Educação Física (Licenciatura) Prefeitura Municipal de Florestal Secretaria Municipal de Educação Escola Municipal Derci Alves Ribeiro

Leia mais

XV JOGOS ARI DE SÁ. Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO

XV JOGOS ARI DE SÁ. Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO XV JOGOS ARI DE SÁ Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO ABERTURA 1. DIA: 26/09/2015 ( Sábado ) 9h 2. LOCAL: Manhã Ginásio 2.1 - Concentração Manhã: galeria do Ensino Fundamental I 2.2 - Desfile de abertura

Leia mais

DISCIPLINA. Regulamento Geral

DISCIPLINA. Regulamento Geral REGULAMENTO GERAL ENSINA-ME A SER OBEDIENTE ÀS REGRAS DO JOGO ENSINA-ME A NÃO PROFERIR NEM RECEBER ELOGIO IMERECIDO ENSINA-ME A GANHAR, SE ME FOR POSSÍVEL MAS, SE EU PERDER, ACIMA DE TUDO ENSINA-ME A PERDER

Leia mais

Roma. Profª. Maria Auxiliadora

Roma. Profª. Maria Auxiliadora Roma Profª. Maria Auxiliadora Economia: Agricultura e Pastoreiro Organização Política: MONARQUIA 753 a.c. 509 a.c. Rex = Rei (chefe supremo, sacerdote e juiz) Conselho de Anciãos = Senado (legislativo)

Leia mais

Casamento. Curiosidades, Tradições e Superstições

Casamento. Curiosidades, Tradições e Superstições Casamento Curiosidades, Tradições e Superstições Nesta publicação estaremos mostrando as origens do casamento cristão. Note que o casamento cristão tem suas origens no paganismo. Basta ler e comprovar.

Leia mais

Arte Romana. 1º Ano Artes. Professor Juventino 2015

Arte Romana. 1º Ano Artes. Professor Juventino 2015 Arte Romana 1º Ano Artes Professor Juventino 2015 Arte Romana A soberania do Império Romano, sem paralelos na história, estendia-se da Espanha ao sul da Rússia, da Inglaterra ao Egito e em seu apogeu absorveu

Leia mais

T.C.A. Trabalho Colaborativo de Autoria

T.C.A. Trabalho Colaborativo de Autoria T.C.A Trabalho Colaborativo de Autoria Jogos Paraolímpicos Logo do Comitê Paraolímpico Internacional Integrantes : Guilherme Souza Dantas Nº08 Gustavo Haruki Nº09 Marcelo Henrique Cordeiro Moraes Nº14

Leia mais

RELATÓRIO CHEFE DE MISSÃO AOS JOGOS OLÍMPICOS

RELATÓRIO CHEFE DE MISSÃO AOS JOGOS OLÍMPICOS RELATÓRIO DO CHEFE DE MISSÃO Missão Portuguesa aos Jogos Olímpicos de Inverno - Sochi 2014 RELATÓRIO CHEFE DE MISSÃO AOS JOGOS OLÍMPICOS SOCHI 2014 2 INTRODUÇÃO A vigésima segunda edição dos Jogos Olímpicos

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 5ºAno 1.5 MATEMÁTICA 3º período 11 de setembro de 2015 Cuide da organização da sua avaliação. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

PROJETO GINCANA CULTURAL

PROJETO GINCANA CULTURAL Srs. Pais ou Responsáveis Segue para o conhecimento de todos o PROJETO GINCANA CULTURAL -2014, explorando o tema A genialidade dos grandes artistas. Cada equipe representará um artista, com todas as suas

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA CONCURSO DE ADMISSÃO 2012/2013 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

PROVA DE MATEMÁTICA CONCURSO DE ADMISSÃO 2012/2013 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONCURSO DE ADMISSÃO 2012/2013 PROVA DE MATEMÁTICA 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONFERÊNCIA: Membro da CEOCP (Mat / 6º EF) Presidente da CEI Dir Ens CPOR / CMBH PÁGINA 1 RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 A 20

Leia mais

O consumidor. e o direito. do autor. O que você pode e o que não pode reproduzir

O consumidor. e o direito. do autor. O que você pode e o que não pode reproduzir O consumidor e o direito do autor O que você pode e o que não pode reproduzir a lei de direitos autorais permite diversos tipos de cópias. Mas as restrições são muito exageradas. Direito autoral não quer

Leia mais

Acorda, seu Zé Preguiça, hoje é domingo. Dia do Senhor. A sua mãe tá passando a roupa que você separou ontem, e o seu café já está pronto, só

Acorda, seu Zé Preguiça, hoje é domingo. Dia do Senhor. A sua mãe tá passando a roupa que você separou ontem, e o seu café já está pronto, só Acorda, seu Zé Preguiça, hoje é domingo. Dia do Senhor. A sua mãe tá passando a roupa que você separou ontem, e o seu café já está pronto, só esperando a sua boa vontade. Felipe tentou voltar a dormir,

Leia mais

O livro Apocalipse 12 A visão das 7 trombetas II (9.1-21) JörgGarbers Ms.deTeologia

O livro Apocalipse 12 A visão das 7 trombetas II (9.1-21) JörgGarbers Ms.deTeologia O livro Apocalipse 12 A visão das 7 trombetas II (9.1-21) JörgGarbers Ms.deTeologia Introdução9.1-21 O capitulo 8 descreveu as primeiras 4 trombetas, que atacaram o ambientedoserhumano:terra, Mar,ÁguadoceeoUniverso.

Leia mais

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição Art. 1º - Art. 2º - Art. 3º - O Troféu Brasil de Atletismo é uma competição realizada anualmente que têm por propósito básico a difusão do Atletismo e a verificação

Leia mais

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas.

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas. 1 Análise de comparação dos resultados dos alunos/atletas do Atletismo, categoria infanto, nos Jogos Escolares Brasiliense & Olimpíadas Escolares Brasileira. Autora: Betânia Pereira Feitosa Orientador:

Leia mais

COLÉGIO O BOM PASTOR PROF. RAFAEL CARLOS SOCIOLOGIA 3º ANO. Material Complementar Módulos 01 a 05: Os modos de produção.

COLÉGIO O BOM PASTOR PROF. RAFAEL CARLOS SOCIOLOGIA 3º ANO. Material Complementar Módulos 01 a 05: Os modos de produção. COLÉGIO O BOM PASTOR PROF. RAFAEL CARLOS SOCIOLOGIA 3º ANO Material Complementar Módulos 01 a 05: Os modos de produção. Modos de Produção O modo de produção é a maneira pela qual a sociedade produz seus

Leia mais

13. Desatenção e cansaço

13. Desatenção e cansaço 13. Desatenção e cansaço Aula Interdisciplinar Indicação: 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental Ilustração do manual de Direção Defensiva do DENATRAN O ato de dirigir um veículo requer atenção permanente.

Leia mais

www.entrenacoes.com.br UMA IGREJA FORTE, SE FAZ COM MINISTÉRIOS FORTES

www.entrenacoes.com.br UMA IGREJA FORTE, SE FAZ COM MINISTÉRIOS FORTES www.entrenacoes.com.br UMA IGREJA FORTE, SE FAZ COM MINISTÉRIOS FORTES A RESPONSABILIDADE É PESSOAL A CEEN é uma igreja que tem a responsabilidade de informar e ensinar os valores e princípios de Deus,

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 24/07/2015 A Importância do Pan: COMPETIÇÃO MAIS IMPORTANTE DO CONTINENTE AMERICANO TORONTO: MAIS DE 50% DE RECORDES PAN-AMERICANOS BATIDOS VIVÊNCIA FUNDAMENTAL PARA ATLETAS

Leia mais

REGULAMENTO Promoção: União Postal Universal Realização no Brasil: CORREIOS

REGULAMENTO Promoção: União Postal Universal Realização no Brasil: CORREIOS REGULAMENTO Promoção: União Postal Universal Realização no Brasil: CORREIOS Apresentação O Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens é promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU),

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Aluno Primeira Etapa Compartilhar Ideias. 9º Ano 4º Bimestre

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Aluno Primeira Etapa Compartilhar Ideias. 9º Ano 4º Bimestre Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Fundamental 9º Tratamento da Informação. Análise de gráficos e tabelas. Aluno

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013. (Do Sr. JOSÉ STÉDILE)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013. (Do Sr. JOSÉ STÉDILE) PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 (Do Sr. JOSÉ STÉDILE) Determina que empresas de direito público, no âmbito federal, ao patrocinarem clubes de futebol, destinem 5% do valor do patrocínio para ser utilizado em

Leia mais

PROJETO VIVENDO AS OLIMPÍADAS. Justificativa

PROJETO VIVENDO AS OLIMPÍADAS. Justificativa Escola Coronel Araújo Chaves Ensino Fundamental II Disciplina: Educação Física Professor: Francisco Junielison Correia Lopes PROJETO VIVENDO AS OLIMPÍADAS Justificativa Como estamos em um mês que celebraremos

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação.

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação. Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Professor Matemática Ensino Fundamental 9º DINÂMICA Quem será o campeão? Tratamento da Informação.

Leia mais

Panorama dos pré-socráticos ao helenismo

Panorama dos pré-socráticos ao helenismo Panorama dos pré-socráticos ao helenismo Heidi Strecker* A filosofia é um saber específico e tem uma história que já dura mais de 2.500 anos. A filosofia nasceu na Grécia antiga - costumamos dizer - com

Leia mais

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º Pelas Associações de Federações filiadas à Confederação Brasileira de Desportos

Leia mais

ESCOTEIROSDOBRASIL SÃO PAULO DESFILES CÍVICOS

ESCOTEIROSDOBRASIL SÃO PAULO DESFILES CÍVICOS ESCOTEIROSDOBRASIL SÃO PAULO DESFILES CÍVICOS Elmer S. Pessoa DCIM Lenita A. Pessoa - DCIM REGIÃO DE SÃO PAULO Rua Cel. Xavier de Toledo, 316 3º andar São Paulo/SP CEP 01048-000 Centro tel. 3237-1588 www.escotismo.org.br

Leia mais

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves Estado de Minas Março de 2001 O método criado pelo professor Fernando Dolabela ensina empreendedorismo a 40 mil alunos por ano. Fernando Dolabela da aula de como abrir um

Leia mais

Zakumi é o nome da mascote para a Copa 2010 da África do Sul, o leopardo de cabelos verdes. Foi criado por Andries Odendaal.

Zakumi é o nome da mascote para a Copa 2010 da África do Sul, o leopardo de cabelos verdes. Foi criado por Andries Odendaal. Zakumi é o nome da mascote para a Copa 2010 da África do Sul, o leopardo de cabelos verdes. Foi criado por Andries Odendaal. COPA DO MUNDO 2010 PROJETO: COPA DO MUNDO 2010 PERÍODO: 11/JUNHO A 11/JULHO/2010

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PESQUISA DO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO OBEDUC RANIÉRE ANDRÉ FERNANDES.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PESQUISA DO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO OBEDUC RANIÉRE ANDRÉ FERNANDES. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PESQUISA DO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO OBEDUC RANIÉRE ANDRÉ FERNANDES. ANÁLISE DAS MEMÓRIAS DOS PROFESSORES DA ESCOLA MUNICIPAL DE TEMPO INTERGRAL JARDIM

Leia mais

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO. 15 a 20 de julho de 2012. Rio de Janeiro RJ Brasil

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO. 15 a 20 de julho de 2012. Rio de Janeiro RJ Brasil UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO 15 a 20 de julho de 2012 Rio de Janeiro RJ Brasil BOLETIM 1 INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO 1. TEMA, DATA e LOCAL Tema do Evento:

Leia mais

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL 1 IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL TÍTULO I - DA FINALIDADE Art. 1º Os IV JOGOS ANEC têm a finalidade de estimular a prática esportiva, tornando-se mais um meio de formar nos valores os jovens dos

Leia mais

VI Ranking do Cavalo Árabe - 2012

VI Ranking do Cavalo Árabe - 2012 VI Ranking do Cavalo Árabe - 2012 Apresentação e Objetivos ABCCA Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe instituem e realizam o VI Ranking do Cavalo Árabe de Hipismo nas modalidades Salto e

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA A 3ª COLÔNIA DE FÉRIAS EM BARRA DO GARÇAS DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DO ADVOGADO MT

PROGRAMAÇÃO PARA A 3ª COLÔNIA DE FÉRIAS EM BARRA DO GARÇAS DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DO ADVOGADO MT PROGRAMAÇÃO PARA A 3ª COLÔNIA DE FÉRIAS EM BARRA DO GARÇAS DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DO ADVOGADO MT DE 13 A 17 DE JULHO DE 2015 DAS 08H ÀS 17H SEGUNDA FEIRA (13/07/15) 8 horas de boas vindas aos pais/responsáveis

Leia mais

"Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos." Salmo 57.9

Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos. Salmo 57.9 PROJETO J BA 2014 TEMA: COPA DO MUNDO FESTA DAS NAÇÕES "Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos." Salmo 57.9 I - OBJETIVOS Regulamento Geral Ensino Fundamental II e

Leia mais

RIF Ensaio Fotográfico

RIF Ensaio Fotográfico RIF Ensaio Fotográfico Salve Jorge! Devoção popular em vermelho e branco... Em reza e samba Diego Dionísio 1 1 Graduado em Comunicação Social. Técnico de inventário do Patrimônio Imaterial na América Latina

Leia mais

PROJETO E REGULAMENTO GERAL

PROJETO E REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADAS DO INSTITUTO EDUCACIONAL NOVOS TEMPOS PROJETO E REGULAMENTO GERAL Ensino Fundamental II e Médio OUTUBRO DE 2015 APRESENTAÇÃO: As Olimpíadas do Instituto Educacional Novos Tempos (OLIENT), visam

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HIPISMO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HIPISMO REGRAS E CRITÉRIOS PARA FORMAÇÃO DAS EQUIPES BRASILEIRAS DE SALTO CAMPEONATOS AMERICANOS DE MIRIM (CHILDREN - CH), PRÉ- JUNIOR (Pré JR), JUNIOR (JR) e SUL- AMERICANO DE YOUNG RIDERS (YR) Em 2015 na ARGENTINA

Leia mais

2. DATA DA REALIZAÇÃO

2. DATA DA REALIZAÇÃO REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO É uma ação esportiva desenvolvida na modalidade corrida de rua, entre os empregados dos Correios e comunidade. 2. DATA DA REALIZAÇÃO Prova Regional: 27/02/2011 3. HORÁRIO 08 horas

Leia mais

PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS

PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS SÃO PAULO 2012 Jogos La Salle da Boa Educação O projeto dos jogos da Boa Educação surgiu em 2009 com o objetivo de atender

Leia mais

26ª MARATONA BÍBLICA

26ª MARATONA BÍBLICA DIOCESE DE CRICIUMA PAROQUIA SAGRADA FAMILIA 26ª MARATONA BÍBLICA I - REGULAMENTO: 1 Da Natureza: 1. A Paróquia Sagrada Família é uma rede de 20 comunidades, pertencentes a Diocese de Criciúma. 2. Ao longo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 55 Discurso na cerimónia de abertura

Leia mais

Recebo com emoção o título de doutor Honoris Causa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

Recebo com emoção o título de doutor Honoris Causa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Discurso do Ex-Presidente Lula Outorga do Título de Doutor Honoris Causa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira 1 de Março de 2013 Recebo com emoção o título de doutor

Leia mais

REGULAMENTO DE ATLETISMO

REGULAMENTO DE ATLETISMO CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - A Competição de Atletismo, modalidade individual dos JOGOS ESCOLARES TV SERGIPE- 2014, será realizada de acordo com as Normas das OLIMPÌADAS ESCOLARES

Leia mais

ACOLHIMENTO Incentivamos nossas crianças, jovens e adultos à descoberta de novas amizades e ao desenvolvimento de relacionamentos sadios, duradouros

ACOLHIMENTO Incentivamos nossas crianças, jovens e adultos à descoberta de novas amizades e ao desenvolvimento de relacionamentos sadios, duradouros ACOLHIMENTO Incentivamos nossas crianças, jovens e adultos à descoberta de novas amizades e ao desenvolvimento de relacionamentos sadios, duradouros e de mútuo suporte. VIDA Comunicamos os ensinamentos

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL XCM 2009

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL XCM 2009 REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL XCM 2009 1. INTRODUÇÃO 1.1- O CAMPEONATO NACIONAL XCM é um troféu oficial da UVP/Federação Portuguesa de Ciclismo e consta de uma prova única. A prova do Campeonato Nacional

Leia mais

1º Domingo de Agosto Primeiros Passos 02/08/2015

1º Domingo de Agosto Primeiros Passos 02/08/2015 1º Domingo de Agosto Primeiros Passos 02/08/2015 JESUS ESTÁ COMIGO QUANDO SOU DESAFIADO A CRESCER! OBJETIVO - Saber que sempre que são desafiados a crescer ou assumir responsabilidades, Jesus está com

Leia mais

Pernambuco na Surdolimpíada

Pernambuco na Surdolimpíada Federação Pernambucana Desportiva de Surdos Pernambuco na Surdolimpíada Recife, março de 2013. Apresentação A Federação Pernambucana Desportiva de Surdos (FPEDS) é uma entidade sem fins lucrativos, com

Leia mais

texto I partes I e II Língua Portuguesa e Matemática Futebol de rua De preferência os novos, do colégio.

texto I partes I e II Língua Portuguesa e Matemática Futebol de rua De preferência os novos, do colégio. partes I e II Língua Portuguesa e Matemática texto I Futebol de rua Pelada é o futebol de campinho, de terreno baldio. Mas existe um tipo de futebol ainda mais rudimentar do que a pelada. É o futebol de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS OLÍMPICOS DO SAGRADO 2015. FUNDAMENTAL I (2º ao 5º ANO) EQUIPE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Danielle & Walber

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS OLÍMPICOS DO SAGRADO 2015. FUNDAMENTAL I (2º ao 5º ANO) EQUIPE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Danielle & Walber REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS OLÍMPICOS DO SAGRADO 2015 FUNDAMENTAL I (2º ao 5º ANO) EQUIPE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Danielle & Walber REGULAMENTO GERAL Da Finalidade Art. 1. o As Olimpíadas do Sagrado promovem

Leia mais

O HOMEM E AS DUAS ARVORES

O HOMEM E AS DUAS ARVORES O HOMEM E AS DUAS ARVORES Witness Lee O plano eterno de Deus, a Sua economia, é-nos revelado por meio dos sessenta e seis livros da Bíblia. Bem no início da Bíblia, Deus é visto criando o homem como o

Leia mais

22/03/2014 Elaboração e adaptação: Paulo Sérgio Rêgo

22/03/2014 Elaboração e adaptação: Paulo Sérgio Rêgo 1 Curso de Arbitragem e Clinica de Judô Realização: LTJ Liga Triangulina de Judô Promoção: LUJ Liga Uberabense de Judô Apoio: Centro Desportivo e Educacional Judô Oriente Local: Rua Governador Valadares

Leia mais

Comissão Regional de Programa de Jovens Equipe Regional de Radioescotismo

Comissão Regional de Programa de Jovens Equipe Regional de Radioescotismo Comissão Regional de Programa de Jovens Equipe Regional de Radioescotismo 52º JOTA Jamboree no Ar Circular nº 01/2009 APRESENTAÇÃO O QUE É O JAMBOREE NO AR? O Jota é um evento anual do qual participam

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2008 / 2009 PROVA DE MATEMÁTICA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2008 / 2009 PROVA DE MATEMÁTICA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2008 / 2009 PROVA DE MATEMÁTICA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONFERÊNCIA: Chefe da Subcomissão de Matemática Chefe da CEI Dir Ens CPOR / CMBH PÁGINA 2 RESPONDA

Leia mais

Proposta de Patrocínio. 17º Jocopar. Jogos dos Contabilistas do Paraná CURITIBA 2009. Realização. www.sicontiba.com.br

Proposta de Patrocínio. 17º Jocopar. Jogos dos Contabilistas do Paraná CURITIBA 2009. Realização. www.sicontiba.com.br Proposta de Patrocínio 17º Jocopar Jogos dos Contabilistas do Paraná CURITIBA 2009 Realização www.sicontiba.com.br .: POR DENTRO DO JOCOPAR INTRODUÇÃO EM LONDRINA O Jocopar (Jogos dos Contabilistas do

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 2 ano Semana de 8 a 12 de agosto de 2016 SURGIMENTO DOS JOGOS

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 2 ano Semana de 8 a 12 de agosto de 2016 SURGIMENTO DOS JOGOS COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 2 ano Semana de 8 a 12 de agosto de 2016 Troca do livro 2 A, B e C terça-feira Segunda-feira Curitiba, 8 de agosto de 2016. Leia o texto e

Leia mais

COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO

COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º Á COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015, será disputada pelas 7 (sete) equipes Campeãs e as 7(sete) equipes Vice Campeãs das

Leia mais

CIVISMO. Vamos primeiro conhecer a lei que nos mostra a forma correta de usarmos a nossa bandeira.

CIVISMO. Vamos primeiro conhecer a lei que nos mostra a forma correta de usarmos a nossa bandeira. CIVISMO Civismo é a dedicação pelo interesse público, é o patriotismo que cada cidadão deve ter no seu dia a dia, para isso devemos conhecer bem os nossos símbolos nacionais. Vamos primeiro conhecer a

Leia mais

Quiz temático Esportes (fevereiro)

Quiz temático Esportes (fevereiro) Quiz temático Esportes (fevereiro) Primeira semana - Quiz Temático Esportes Durante todo o mês de fevereiro, o Programa de Relacionamento da Prysmian vai testar seus conhecimentos sobre esportes! Nesta

Leia mais

BANDEIRAS EUROPÉIAS: CORES E SÍMBOLOS (PORTUGAL)

BANDEIRAS EUROPÉIAS: CORES E SÍMBOLOS (PORTUGAL) BANDEIRAS EUROPÉIAS: CORES E SÍMBOLOS (PORTUGAL) Resumo A série apresenta a formação dos Estados europeus por meio da simbologia das cores de suas bandeiras. Uniões e cisões políticas ocorridas ao longo

Leia mais