[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá]

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá]"

Transcrição

1 [tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] Termos Finais datados de 22 de Dezembro de 2011 Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Emissão de até de Obrigações Subordinadas de Taxa Fixa com maturidade em 2019 emitidas ao abrigo do Euro Medium Term Note Programme no montante de PARTE A TERMOS CONTRATUAIS Considera-se que os termos utilizados no presente documento estão definidos como tal para efeitos das Condições estipuladas no Prospecto Base datado de 22 de Fevereiro de 2011, que constitui um prospecto base para efeitos da Directiva do Prospecto (Directiva 2003/71/CE) (a Directiva do Prospecto ) e os Suplementos ao Prospecto Base datados de 12 de Abril, 12 de Julho e 12 de Outubro de 2011 e 19 de Dezembro de O presente documento constitui os Termos Finais das Obrigações nele descritas para efeitos do Artigo 5.4 da Directiva do Prospecto. Os presentes Termos Finais das Obrigações contêm as condições finais das Obrigações e devem ser lidos conjuntamente com o Prospecto Base e com os seus respectivos Suplementos. A informação completa sobre o Emitente e as Obrigações aqui descritas apenas se encontra disponível nos presentes Termos Finais, e Prospecto Base e respectivos Suplementos, numa base conjunta. O Prospecto Base e os seus respectivos Suplementos estão disponíveis para consulta no sítio de internet da Bolsa de Valores do Luxemburgo em e no sítio de internet da Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (a CMVM ) em podendo ser obtidas cópias no Escritório Indicado do Agente Pagador Principal. 1. (i) Emitente: Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. (ii) Garante: Não Aplicável 2. (i) Número de Série: 17 (ii) Número de Tranche: 1 3. Moeda(s) Especificada(s): Euro ("EUR") 4. Montante Nominal Global: (i) Série: Até EUR (ii) Tranche: Até EUR Preço de Emissão: 70 por cento do Montante Nominal Global 6. Denominações: (i) Denominação: EUR 1.000

2 (ii) Montante de Cálculo: EUR (i) Data de Emissão: 9 de Janeiro de 2012 (ii) Data de Início de Contagem de Juros: 9 de Janeiro de Data de Maturidade: 9 de Janeiro de Taxa de Juro: Taxa Fixa. (características específicas adicionais são indicadas infra) 10. Montante de Reembolso / Pagamento: Reembolso ao par. 11. Alteração da Taxa de Juro ou do Montante de Reembolso / Pagamento: 12. Opções de Reembolso Antecipado (Put/Call Options): Não aplicável. Por Opção do Emitente (características específicas adicionais são indicadas infra) 13. (i) Estatuto Jurídico das Obrigações: Subordinadas com Prazo de Maturidade. Os detentores das Obrigações devem estar cientes de que cada uma das obrigações do Emitente ao abrigo das Obrigações Subordinadas com Prazo de Maturidade serão não garantidas e subordinadas, tendo uma graduação júnior relativamente a créditos dos Credores Seniores e dos Credores Prévios (Prior Creditors), respectivamente, tal como referido na página 15 do Prospecto Base em As obrigações de cada Emitente ao abrigo das Obrigações Subordinadas são subordinadas. Em caso de liquidação, insolvência ou qualquer processo análogo do Emitente, a satisfação dos créditos dos detentores das Obrigações Subordinadas com Prazo de Maturidade sobre o Emitente ficará subordinada, no que diz respeito à graduação dos direitos de pagamento, à prévia satisfação dos créditos de todos os outros credores (que não os detentores de Dívida Subordinada, se existentes) do Emitente tal como referido na página 40 e - 2 -

3 41, alíneas (c) e (i) do Prospecto Base. (ii) Estatuto Jurídico da Garantia: Não Aplicável 14. Método de Distribuição: Não sindicado DISPOSIÇÕES RELATIVAS A PAGAMENTO DE JUROS (SE EXISTENTES) A PAGAR 15. Disposições relativas às Obrigações de Taxa Fixa Aplicáveis. (i) Taxa de Juro: Para o período que decorre desde a Data de Emissão, inclusive, até à Data de Pagamento de Juros a, ou por volta de, 9 de Janeiro de 2017, exclusive (a Primeira Data de Reembolso Antecipado por Parte do Emitente ), uma Taxa Fixa de 6,875 por cento ao ano. Para o período que decorre desde a Primeira Data de Reembolso Antecipado por Parte do Emitente, inclusive, até à Data de Pagamento de Juros na qual as Obrigações são reembolsadas nos termos das Condições 10 ou 13(B), exclusive, uma Taxa Fixa de 7,875 por cento ao ano. (ii) Datas de Pagamento de Juros: 9 de Julho e 9 de Janeiro de cada ano, com início em 9 de Julho de 2012, sujeito a ajustamento de acordo com a Convenção de Dias Úteis especificada infra. (iii) Convenção de Dias Úteis: Convenção de Dias Úteis Seguintes Modificados (Modified Following Business Day Convention). (iv) Montante de Cupão Fixo: EUR 34,38 semestralmente por Montante de Cálculo para o período que decorre desde a Data de Emissão, inclusive, até à Primeira Data de Reembolso Antecipado por Parte do Emitente, exclusive. EUR 39,38 semestralmente por Montante de Cálculo para o período que decorre desde a Primeira Data de Reembolso Antecipado por Parte do Emitente, inclusive, até à Data de Pagamento de Juros na qual as Obrigações são - 3 -

4 reembolsadas nos termos das Condições 10 ou 13(B), exclusive. (v) Juro Cortado (Broken Amount): Não Aplicável (vi) Base de Cálculo de Juros: 30/360 (vii) Outros termos relativos ao método de cálculo de juros aplicáveis a Obrigações de Taxa Fixa: Não Aplicável 16. Disposições relativas a Obrigações de Taxa Variável 17. Disposições relativas a Obrigações de Cupão Zero 18. Disposições relativas a Obrigações de Taxa de Juro Indexada 19. Disposições relativas a Obrigações de Moeda Dupla DISPOSIÇÕES RELATIVAS AO REEMBOLSO 20. Opção de Reembolso Antecipado por parte do Emitente (Call Option) Aplicável. (i) Data(s) de Reembolso Antecipado Opcional: (a) A Primeira Data de Reembolso Opcional por parte do Emitente e qualquer Data de Pagamento de Juros subsequente, sujeito ao consentimento prévio por escrito do Banco de Portugal; ou (b) Caso o Banco de Portugal deixe de qualificar a emissão das Obrigações como elegível para efeitos de Fundos Próprios Complementares, qualquer Data de Pagamento de Juros anterior à Primeira Data de Reembolso Opcional por parte do Emitente. (ii) (iii) Montante de Reembolso de cada Obrigação(ões), e método de cálculo, se existente, de cada montante(s): Se reembolsáveis parcialmente: Ao par

5 (a) Montante Mínimo de Reembolso Antecipado (b) Montante Máximo de Reembolso Antecipado EUR O Valor Nominal Agregado das Obrigações. (iv) Período de Pré-Aviso Tal como especificado na Condição 10 (c). 21. Opção de Reembolso Antecipado por parte do Investidor (Put Option) 22. Montante de Reembolso Final de cada Obrigação EUR por Montante de Cálculo. 23. Montante de Reembolso Antecipado Aplicável em cada Data de Reembolso Antecipado Opcional, sujeito ao consentimento prévio por escrito do Banco de Portugal. DISPOSIÇÕES GERAIS APLICÁVEIS ÀS OBRIGAÇÕES 24. Forma das Obrigações: Escriturais nominativas (Obrigações Interbolsa). 25. Forma New Global Note: Não aplicável. 26. Centro(s) financeiro(s) adicional(ais) e outras disposições específicas relativas a Datas de Pagamento: 27. Talões para futuros Cupões ou Recibos a anexar aos Títulos Definitivos (e data de vencimento desses Talões): 28. Detalhes relativos a Obrigações Parcialmente Pagas: montante de cada pagamento incluindo o Preço de Emissão, data em que cada pagamento vai ser efectuado e consequências (se existentes) do incumprimento no pagamento, incluindo qualquer direito do Emitente em reter as Obrigações e juros devidos por pagamentos em atraso: 29. Detalhes relativos a Obrigações Amortizáveis: montante de cada amortização, data na qual cada pagamento é devido: Lisboa e Londres

6 30. Disposições relativas a Redenominação: 31. Outros Termos ou disposições específicas: DISTRIBUIÇÃO 32. (i) Se sindicado, nomes, endereços e compromissos de subscrição dos Managers: (ii) Data do Contrato de Subscrição: (iii) Manager Estabilizador (se existente): 33. Se não sindicado, nome e endereço do Dealer: Banif Banco de Investimento, S.A., Rua Tierno Galvan, Torre 3, 14.º Piso, Lisboa. 34. TEFRA: 35. Comissão total e concessão: 36. Restrições à Venda Adicionais: 37. Produto Financeiro Complexo tal como definido no Decreto-Lei n.º 211-A/2008, de 3 de Novembro Não. ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO O presente documento constitui os Termos Finais requeridos para que as Obrigações ora descritas possam vir a ser admitidas à negociação no mercado regulamentado da NYSE Euronext Lisbon. RESPONSABILIDADE O Emitente assume a responsabilidade pela informação contida nos presentes Termos Finais. Assinado em nome do Emitente: Por: Devidamente Autorizado Por: Devidamente Autorizado - 6 -

7 PARTE B OUTRAS INFORMAÇÕES 1. COTAÇÃO E ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO (i) Cotação: NYSE Euronext Lisbon. (ii) Admissão à Negociação: Foi apresentado o pedido de admissão à negociação das Obrigações no mercado regulamentado da NYSE Euronext Lisbon com efeito a partir de 10 de Janeiro de NOTAÇÃO DE RISCO Espera-se que sejam atribuídas as seguintes notações de risco às Obrigações: Moody's: B1 long-term rating 3. NOTIFICAÇÕES Fitch: B long-term rating Estas notações de crédito serão emitidas pela Moody s Investors Services España, S.A. e pela Fitch Ratings España, S.A., Unipersonal, as quais se encontram estabelecidas na União Europeia e registadas nos termos do Regulamento (UE) n.º 1060/2009, tal como alterado. A Commission de Surveillance du Secteur Financier enviou à CMVM um certificado de aprovação confirmando que o Prospecto foi elaborado de acordo com a Directiva do Prospecto. 4. INTERESSES DE PESSOAS SINGULARES E COLECTIVAS ENVOLVIDAS NA EMISSÃO/OFERTA Excepto como divulgado na secção Venda e Subscrição do Prospecto Base, tanto quanto é do conhecimento do Emitente, nenhuma pessoa envolvida na emissão das Obrigações tem qualquer interesse relevante na oferta. 5. MOTIVOS DA OFERTA, ESTIMATIVA DE RESULTADOS LÍQUIDOS E DESPESAS TOTAIS (i) Motivos da Oferta Ver o capítulo "Utilização das Receitas" do Prospecto. (ii) Resultados líquidos estimados: Até EUR ,00 (iii) Despesas totais estimadas: Não aplicável. 6. RENDIMENTO Indicação de rendimento: 14,467 por cento - 7 -

8 O rendimento é calculado na Data de Emissão com base no Preço da Emissão. Não constitui qualquer indicação de rendimento futuro. 7. INFORMAÇÕES OPERACIONAIS Código ISIN: PTBAFHOM0011 Código Comum: New Global Note detida de forma a permitir elegibilidade pelo Eurosystem: Outros sistemas de compensação que não a Euroclear Bank S.A./N.V. ou a Clearstream Banking Societe Anonyme e respectivo(s) número(s) de identificação relevante(s): Entrega: Nomes e endereços do(s) Agente(s) Pagador(es) adicional(is) (caso existentes): Não Central de Valores Mobiliários. Número de identificação: BAFHOM Entrega Contra Pagamento 8. TERMOS E CONDIÇÕES DA OFERTA Período da Oferta: Das 8:30 do dia 22 de Dezembro de 2011 às 15:00 do dia 5 de Janeiro de 2012 Preço da Oferta: Preço da Emissão. Condições às quais a Emissão está sujeita: O Emitente efectuou uma oferta pública (a Oferta de Troca ) relativa à aquisição de obrigações subordinadas emitidas pelo Emitente ao abrigo do Programa a 30 de Junho de 2009, com maturidade prevista para 30 de Dezembro de 2019, em denominações de EUR cada, com o código ISIN PTBAFQOM0002 (as Obrigações Subordinadas 2009/2019 ). A contrapartida da Oferta de Troca consistirá nas Obrigações. De acordo com os termos e condições da Oferta de Troca, cada Obrigação Subordinada 2009/2019 será objecto de troca por uma Obrigação na Data de Emissão. O montante de troca de referência da Oferta de Troca é de 70% do valor nominal das Obrigações Subordinadas 2009/2019. A Emissão das Obrigações está condicionada a: (i) registo da Oferta de Troca e aprovação do - 8 -

9 Prospecto relativo à Oferta de Troca pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários ( CMVM ) e (ii) a aceitação da Oferta de Troca pelos detentores das Obrigações Subordinadas 2009/2019. No caso de apenas parte e não todos os detentores das Obrigações Subordinadas 2009/2019 aceitarem a Oferta de Troca, as Obrigações serão emitidas apenas até ao montante necessário para efectuar a troca de tais Obrigações Subordinadas 2009/2019. Além disso, caso a Oferta de Troca seja revogada, retirada, suspensa ou proibida nos termos da lei Portuguesa, a emissão das Obrigações será automaticamente revogada, retirada, suspensa ou terminada, conforme o caso. Descrição do processo de pedido de subscrição: Descrição da possibilidade de reduzir subscrições e forma de refinanciamento do montante em excesso pago pelos proponentes: Detalhes do montante mínimo e/ou máximo da proposta de subscrição: Detalhes do método e prazos para pagamento e entrega das Obrigações: Modo e data em que em que os resultados da oferta são tornados públicos: Procedimento para exercício de algum direito de preferência, negociação de direitos de subscrição e tratamento de direitos de subscrição não exercidos: Categorias de potenciais investidores a quem são oferecidas as Obrigações e se tranches foram reservadas para certos países: Não aplicável. O montante subscrito por cada subscritor poderá ser cancelado ou reduzido durante o Período de Subscrição por ordem do subscritor ao intermediário financeiro (se reduzido, sujeito ao Montante Mínimo de proposta). Montante Mínimo: EUR Montante Máximo: depende do montante disponível para subscrição à data para subscrição. As Obrigações serão emitidas na Data de Emissão e entregues contra pagamento ao Emitente do montante de subscrição. Os resultados da oferta serão divulgados ao público no final do Período de Subscrição no sítio de internet da CMVM e do Emitente. Não aplicável. Em Portugal a Oferta pode ser feita pelo Intermediário Financeiro a qualquer pessoa. Nos outros países do Espaço Económico Europeu, a Oferta só será feita pelo Intermediário Financeiro de acordo com a isenção da obrigação de publicação de um prospecto, nos termos da - 9 -

10 Directiva do Prospecto, conforme implementada nesses países. Processo de notificação dos proponentes do montante adjudicado e indicação da possibilidade da negociação poder começar antes de efectuada a notificação: As Obrigações são alocadas em função dos pedidos de subscrição e, dessa forma, o proponente será informado do montante atribuído no momento em que tais pedidos forem efectuados. Para efeitos da Directiva 2004/39/EC, as Obrigações não poderão ser admitidas à negociação em qualquer mercado regulamentado previamente à Data de Emissão. Montante de quaisquer despesas e impostos especificamente cobrados ao subscritor ou ao comprador: Nome(s) e endereço(s), na medida do conhecimento do Emitente, dos distribuidores nos vários países onde decorre a Oferta: Não serão cobradas especificamente ao subscritor quaisquer despesas ou impostos relativamente à subscrição das Obrigações. Nenhuns

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa CONDIÇÕES FINAIS Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa Emissão até EUR 100.000.000 de Obrigações a Taxa Fixa BPI RENDIMENTO

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 26 de Março de 2009 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco ) Agindo através

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 14 de Maio de 2009 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através da

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS BCP Finance Bank, Ltd. (BCP Finance) Emissão de até EUR 10,000,000 Millennium

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 17 de Setembro de 2009 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS 29 de Outubro de 2009 Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

(através da sua sede principal)

(através da sua sede principal) CONDIÇÕES FINAIS APLICÁVEIS 10 de Setembro de 2010 BANCO ESPÍRITO SANTO DE INVESTIMENTO, S.A. (através da sua sede principal) 50,000,000 Valores Mobiliários Perpétuos Subordinados com Juros Condicionados

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através da sua sede Emissão de

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 25 de Fevereiro de 2010 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS OBRIGAÇÕES CONTINENTE 7% 2015 [aprovado em 22 de Junho de 2012] Sonae, SGPS, S.A.

CONDIÇÕES FINAIS OBRIGAÇÕES CONTINENTE 7% 2015 [aprovado em 22 de Junho de 2012] Sonae, SGPS, S.A. CONDIÇÕES FINAIS OBRIGAÇÕES CONTINENTE 7% 2015 [aprovado em 22 de Junho de 2012] Sonae, SGPS, S.A. Emissão de até 100.000.000 de Obrigações, com a possibilidade de alocação de um montante adicional até

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de

CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de 2 de Novembro de 2011 CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de Até 200.000.000 1 de instrumentos de dívida à taxa de 6,00 por cento com vencimento 2014 ( Instrumentos ) 2 Ao abrigo do

Leia mais

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 O que são obrigações As obrigações são instrumentos financeiros que representam um empréstimo contraído junto dos investidores pela entidade

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750 METALGEST Sociedade de Gestão, SGPS, S.A. Sede Social: Rua da Torrinha, n.º 32 Funchal Capital Social: 51.603.790 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal (ZFM) sob o número único

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação.

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação. EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA ENTIDADE EMITENTE: MODALIDADE: MOEDA: MONTANTE DA EMISSÃO: REPRESENTAÇÃO: VALOR NOMINAL: PREÇO DE SUBSCRIÇÃO: Galp Energia, SGPS, S.A. Emissão

Leia mais

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro Regime Jurídico dos Certificados de Aforro (Decreto-Lei nº 122/2002 de 4 de Maio) A reforma dos certificados de aforro levada a cabo em 1986 com a publicação do Decreto-Lei n.º 172-B/86, de 30 de Junho,

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 4 de Junho de 2014 Não dispensa a consulta do prospecto e respectiva

Leia mais

CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES

CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES 15.1. Admissão à negociação e código ISIN A presente admissão à negociação na Euronext Lisbon diz respeito às Obrigações com o código ISIN PTJMRJOE0005 e destina-se a permitir

Leia mais

Tradução Livre Para Efeitos Informativos Apenas

Tradução Livre Para Efeitos Informativos Apenas Tradução Livre Para Efeitos Informativos Apenas A Versão Original em Inglês dos Final Terms deverá prevalecer sobre a presente tradução, que não dispensa a consulta do original Condições Finais datadas

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 21 de Maio de 2015 Não dispensa a consulta do prospecto 1. ENTIDADE

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até 20,000,000.00

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até 20,000,000.00 CONDIÇÕES FINAIS 28 de Agosto de 2015 Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até 20,000,000.00 BPI RENDIMENTO FIXO CRESCENTE 3 ANOS ao abrigo do

Leia mais

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra ANEXO Procedimentos para o exercício das opções de compra I. Enquadramento 1. Operação O presente documento é relativo aos procedimentos estabelecidos para o segundo período de exercício da faculdade de

Leia mais

GLOSSÁRIO. Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários 39

GLOSSÁRIO. Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários 39 GLOSSÁRIO Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. Assembleia geral: órgão das sociedades anónimas em que

Leia mais

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei aplica-se aos seguintes valores mobiliários de estrutura derivada:

Leia mais

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Breve Descrição do produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado)

SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado) CONDIÇÕES GERAIS SOLUÇÕES CAPITALIZAÇÃO SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado) 1 CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE CA Investimento 1ª Série (Não Normalizado) SEGURO INDIVIDUAL Cláusula

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais 22 TÍTULOS 22.1. Transacção

Leia mais

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Cód.Postal O Cliente abaixo assinado solicita a constituição

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado USD 6 meses Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16%

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) no EURO-AMÉRICA 16%: Extenso O Cliente

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A.

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. Assembleia Geral de Obrigacionistas de 21 de fevereiro de 2013 Emissão de 3.150 Obrigações Escriturais, ao portador, com valor nominal

Leia mais

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA OBRIGAÇÕES COLEP / 2014 2017 FICHA TÉCNICA

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA OBRIGAÇÕES COLEP / 2014 2017 FICHA TÉCNICA EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA OBRIGAÇÕES COLEP / 2014 2017 FICHA TÉCNICA Emitente: Colep Portugal, S.A. Modalidade: Emissão de obrigações a taxa variável por oferta particular e direta. Moeda: Euro ( ). Montante

Leia mais

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto * Na sequência do Decreto-Lei n.º 183/2003, de 19 de Agosto, que alterou o Estatuto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO

SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição de Obrigações CONTINENTE 7% 2015 23 de Julhode 2012 ENTIDADE OFERENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO Obrigações

Leia mais

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( CMVM ) SOB O Nº 9109

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( CMVM ) SOB O Nº 9109 SPORTING SOCIEDADE DESPORTIVA DE FUTEBOL, SAD Sociedade Aberta Sede Social: Estádio José de Alvalade, Rua Professor Fernando Fonseca - Lisboa, Pessoa Colectiva n.º 503 994 499 Capital Social: 42.000.000

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000. CONDIÇÕES FINAIS 12 de Novembro de 2015 Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.00 BPI RENDIMENTO FIXO 2 ANOS ao abrigo do EUR

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. 1 de Julho de 2015

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. 1 de Julho de 2015 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados de: - Oferta Pública de Subscrição de Obrigações ME Fev-2020 - Oferta Pública de Troca de Obrigações ME Mar-2016 1 de Julho de 2015 Não

Leia mais

Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos.

Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. GLOSSÁRIO Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. Assembleia geral: órgão das sociedades anónimas em que

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016 14 de Março de 2013 ENTIDADE OFERENTE OFERTA PÚBLICA DE

Leia mais

Constituição de Aplicação. Aplicação Dual 4%

Constituição de Aplicação. Aplicação Dual 4% Constituição de Aplicação Aplicação Dual 4% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) na Aplicação Dual 4% : Extenso (dos quais

Leia mais

PARTE A TERMOS CONTRATUAIS

PARTE A TERMOS CONTRATUAIS Condições Finais à data de 16 de Junho de 2010 Caixa Geral de Depósitos, S.A. Emissão até 500.000.000 de Obrigações Caixa Valor Nacional 2010/2015 ao abrigo do 15.000.000.000 Euro Medium Term Note Programme

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização PSI 20 Entidade Emitente:

Leia mais

RESUMO. Descrição Geral do Emitente. Descrição dos Valores Mobiliários

RESUMO. Descrição Geral do Emitente. Descrição dos Valores Mobiliários RESUMO Este resumo tem de ser lido como uma introdução ao presente Prospecto e qualquer decisão de investir nos Valores Mobiliários deve ser baseada numa consideração do presente Prospecto como um todo,

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. TEIXEIRA DUARTE, S.A. Sede: Lagoas Park, Edifício 2, Porto Salvo, Oeiras Capital social: 287.880.799,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o n.º único de matrícula e pessoa

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone E-mail O Cliente abaixo assinado solicita

Leia mais

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS do Montepio Geral Associação Mutualista Título II DISPOSIÇÕES PARTICULARES - MODALIDADES INDIVIDUAIS

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS do Montepio Geral Associação Mutualista Título II DISPOSIÇÕES PARTICULARES - MODALIDADES INDIVIDUAIS Artigo 1.º (Definições e Interpretação) 1. Nesta Secção, os termos e expressões iniciados por maiúsculas têm o significado que lhes é atribuído no Título VI (Glossário) do Regulamento. 2. Em caso de conflito

Leia mais

Proposta/ Ponto 6. Alíneas a), b) e c) ASSEMBLEIA GERAL DE 22 MAIO 2015 Porto 30 abril 2015. Considerando que:

Proposta/ Ponto 6. Alíneas a), b) e c) ASSEMBLEIA GERAL DE 22 MAIO 2015 Porto 30 abril 2015. Considerando que: Proposta/ Ponto 6 Alíneas a), b) e c) Considerando que: 1. No dia 26 de novembro de 2013, por comunicado ao mercado, foi anunciada a assinatura de acordo de subscrição e de acordo acionista relativos à

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF )

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF ) Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Sede Social: Rua de João Tavira, n.º 30, 9004-509 Funchal, Portugal Capital Social: 780.000.000 Euros Matriculado na Conservatória do Registo Comercial do Funchal

Leia mais

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6%

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone

Leia mais

Emitente: Descrição do Emitente: Oferta: Vencimento:

Emitente: Descrição do Emitente: Oferta: Vencimento: RESUMO DA OFERTA Este resumo tem de ser visto como uma introdução a este Prospecto. Qualquer decisão de investimento em quaisquer Acções Preferenciais deve basear-se numa avaliação deste Prospecto como

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 15-10-2013 12:35 Número de Simulação: 13892037 Resumo Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor) Seguro de Vida

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até UBS PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM comunica o início da distribuição, de até 240 (duzentas e quarenta) cotas, escriturais, com valor inicial de R$1.000.000,00 (um milhão de reais), de emissão do

Leia mais

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente Comunicado Banif informa sobre segundo período de exercício da faculdade de aquisição de acções ao Estado Português, pelos accionistas a 25 de Janeiro de 2013, no termos do parágrafo 9.º do Despacho n.º

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. BANIF Banco Internacional do Funchal, SA. 2 de Junho de 2014

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. BANIF Banco Internacional do Funchal, SA. 2 de Junho de 2014 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição de até 13.850.477.957 acções do BANIF Banco Internacional do Funchal, SA 2 de Junho de 2014 Não dispensa

Leia mais

2. TÍTULOS (PARTICULARES)

2. TÍTULOS (PARTICULARES) 2. TÍTULOS (PARTICULARES) Entrada em Vigor: 05-Mar-2012 (ÍNDICE) 2.1. Títulos e/ou outros valores depositados Euros (Mín/Máx) A - GUARDA DE VALORES (TRIMESTRAL) Comissão Guarda es 12,50 / 50,00 Nota (3)

Leia mais

Este depósito não garante uma remuneração mínima.

Este depósito não garante uma remuneração mínima. Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentesou associados Perfil de cliente recomendado Condições

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens

Leia mais

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber?

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber? Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização Retalho Entidade

Leia mais

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE PROSPECTO SIMPLIFICADO ICAE INSTRUMENTO DE CAPTAÇÃO DE AFORRO ESTRUTURADO (NÃO NORMALIZADO) Os elementos constantes deste Prospecto Simplificado reportam-se a 30 de Abril de 2009

Leia mais

Código de Conduta Voluntário

Código de Conduta Voluntário O Banif, SA, ao formalizar a sua adesão ao Código de Conduta Voluntário do crédito à habitação, no âmbito da Federação Hipotecária Europeia, e de acordo com as recomendações da Comissão Europeia e do Banco

Leia mais

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto *

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei estabelece o regime fiscal das operações de titularização de créditos efectuadas no âmbito

Leia mais

Documento Informativo. Obrigações db Double Chance Europe. - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - Produto Financeiro Complexo

Documento Informativo. Obrigações db Double Chance Europe. - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - Produto Financeiro Complexo Documento Informativo Obrigações db Double Chance Europe - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - ISIN: XS0464427177 Produto Financeiro Complexo 1. Produto As Obrigações relativas ao Índice

Leia mais

SUMÁRIO DO PROGRAMA. Secção A Introdução e Advertências. A.1 Introdução: Adverte-se que:

SUMÁRIO DO PROGRAMA. Secção A Introdução e Advertências. A.1 Introdução: Adverte-se que: SUMÁRIO DO PROGRAMA Os sumários são compostos por requisitos de divulgação conhecidos como Elementos. Estes elementos são numerados nas Secções A - E (A.1 - E.7). O presente sumário contém todos os Elementos

Leia mais

SACYR VALLEHERMOSO, S.A.

SACYR VALLEHERMOSO, S.A. SACYR VALLEHERMOSO, S.A. Sede: Paseo de la Castellana, 83-85, Madrid Capital Social: EUR 259.661.799 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Madrid sob a referência: Tomo 1.884, Folha 219,

Leia mais

Parte I: As modalidades de aplicação e de acompanhamento do Código voluntário;

Parte I: As modalidades de aplicação e de acompanhamento do Código voluntário; ACORDO EUROPEU SOBRE UM CÓDIGO DE CONDUTA VOLUNTÁRIO SOBRE AS INFORMAÇÕES A PRESTAR ANTES DA CELEBRAÇÃO DE CONTRATOS DE EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO ( ACORDO ) O presente Acordo foi negociado e adoptado pelas

Leia mais

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- -- Aplica-se o preçário do ponto 1.1. Aplica-se o preçário do ponto 1.

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- -- Aplica-se o preçário do ponto 1.1. Aplica-se o preçário do ponto 1. Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores não qualificados devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento a

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004)

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) Regulamento da CMVM n.º 2/2014 Papel comercial (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) As alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 52/2006, de 15 de março, e pelo Decreto-Lei n.º 29/2014, de

Leia mais

BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. VALORES MOBILIÁRIOS. Entrada em vigor: 29-Jul-2011. Clientes Particulares e Empresas

BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. VALORES MOBILIÁRIOS. Entrada em vigor: 29-Jul-2011. Clientes Particulares e Empresas BANIF BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. Entrada em vigor: 29Jul2011 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) EURO IMPOSTO Em todas as Bolsas 12,00 IVA

CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) EURO IMPOSTO Em todas as Bolsas 12,00 IVA 1. CONTAS DE TÍTULOS CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) Em todas as Bolsas 12,00 (*) - Aplicável a todas as Contas Títulos com saldo médio diário superior a zero unidades

Leia mais

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- --

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- -- Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores não qualificados devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento a

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Classificação: Ostensivo Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização,

Leia mais

Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates

Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates Fundo de Investimento Mobiliário Aberto de Obrigações Julho de 2014 Banif Euro Corporates porquê? Trata-se de um Fundo de obrigações maioritariamente

Leia mais

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A.

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. I. Identificação do Distribuidor A Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. (doravante,

Leia mais

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Data de Elaboração: 11/02/2011 Advertências: Remuneração não garantida; Possibilidade de reembolso antecipado pelo Emitente

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Rendimento CGD 3ª Versão Retail CLN on Caixa Geral De Depósitos ISIN: XS0543068810 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Associados Benchmark Beneficiários Beneficiários por Morte CMVM Comissão de Depósito Comissão de Gestão Comissão de Transferência Comissão Reembolso (ou resgate)

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000. CONDIÇÕES FINAIS 9 de Junho de 2016 Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.00 BPI RENDIMENTO FIXO 2 ANOS ao abrigo do EUR 7,000,000,000

Leia mais

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Emissão de Obrigações ao abrigo do Euro Medium Term Note Programme de 10,000,000,000 do Banco BPI para a emissão

Leia mais

AVISO PARA EXERCÍCIO DE DIREITOS DE SUBSCRIÇÃO

AVISO PARA EXERCÍCIO DE DIREITOS DE SUBSCRIÇÃO Sonae Indústria, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede Social: Lugar do Espido, Via Norte, na Maia Capital Social integralmente subscrito e realizado: 700.000.000 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Advertências ao Investidor Os riscos do, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc

PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO Citibank International plc Valores Mobiliários auto-call Escalator até 50.000.000 euros associados aos Índices EURO STOXX 50 SM, Nikkei 225 e S&P 500 com vencimento

Leia mais

Millennium bcp 2 Julho 2011

Millennium bcp 2 Julho 2011 Preçário de Títulos Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento

Leia mais

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Artigo 102.º Objecto É aprovado o regime especial aplicável aos fundos de investimento imobiliário para arrendamento

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch II Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 10/98 Operações de Reporte e de Empréstimo de Valores Efectuadas por Conta de Fundos de Investimento Mobiliário

Regulamento da CMVM n.º 10/98 Operações de Reporte e de Empréstimo de Valores Efectuadas por Conta de Fundos de Investimento Mobiliário Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República Regulamento da CMVM n.º 10/98 Operações de Reporte e de Empréstimo de Valores Efectuadas por Conta de Fundos de Investimento Mobiliário

Leia mais

OBRIGAÇÕES DE CAIXA FNB Remuneração Garantida 2006 Instrumento de Captação de Aforro Estruturado Prospecto Informativo da Emissão

OBRIGAÇÕES DE CAIXA FNB Remuneração Garantida 2006 Instrumento de Captação de Aforro Estruturado Prospecto Informativo da Emissão 1 / 5 OBRIGAÇÕES DE CAIXA FNB Remuneração Garantida 2006 Instrumento de Captação de Aforro Estruturado Prospecto Informativo da Emissão As obrigações de caixa FNB Remuneração Garantida 2006 são um Instrumento

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco ) Agindo através da sua sede Emissão

Leia mais

ÍNDICE. Definições... 5 Resumo das Características da Oferta... 7 2. INFORMAÇÕES SOBRE OS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES

ÍNDICE. Definições... 5 Resumo das Características da Oferta... 7 2. INFORMAÇÕES SOBRE OS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO Definições... 5 Resumo das Características da Oferta... 7 2. INFORMAÇÕES SOBRE OS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES Administradores da Emissora... 13 Coordenador Líder... 13

Leia mais

LISGRÁFICA IMPRESSÃO E ARTES GRÁFICAS, S.A. (20.05.08) PROPOSTA RELATIVA AO PONTO 8 DA ORDEM DE TRABALHOS

LISGRÁFICA IMPRESSÃO E ARTES GRÁFICAS, S.A. (20.05.08) PROPOSTA RELATIVA AO PONTO 8 DA ORDEM DE TRABALHOS LISGRÁFICA IMPRESSÃO E ARTES GRÁFICAS, S.A. (20.05.08) PROPOSTA RELATIVA AO PONTO 8 DA ORDEM DE TRABALHOS (Proposta de aquisição e alienação de acções próprias) Considerando: A) O regime geral aplicável

Leia mais

Letras Financeiras - LF

Letras Financeiras - LF Renda Fixa Privada Letras Financeiras - LF Letra Financeira Captação de recursos de longo prazo com melhor rentabilidade O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições

Leia mais

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor.

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor. Documento Informativo Montepio Top Europa - Março 2011/2015 Produto Financeiro Complexo ao abrigo do Programa de Emissão de Obrigações de Caixa de 3 000 000 000 Advertências ao investidor: Impossibilidade

Leia mais

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto (com as alterações introduzidas pela Portaria nº 1018/2004 (2ª Série), de 17 de Setembro e pela

Leia mais

PARTE A TERMOS CONTRATUAIS

PARTE A TERMOS CONTRATUAIS Condições Finais à data de 8 de Abril de 2009 Caixa Geral de Depósitos, S.A. Emissão de 538,552,000 de Obrigações Subordinadas com Step-Up e opção de Switch CGD 2009/2019 ao abrigo do 15,000,000,000 Euro

Leia mais

Financiamento de Planos de Benefícios de Saúde através de Fundos de Pensões

Financiamento de Planos de Benefícios de Saúde através de Fundos de Pensões PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR Financiamento de Planos de Benefícios de Saúde através de Fundos de Pensões O Decreto-Lei n.º 12/2006, de 20 de Janeiro - que estabelece o regime jurídico da constituição

Leia mais