CURSO PARA REMETENTES Módulo III Embalagem de Substâncias Infecciosas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo III Embalagem de Substâncias Infecciosas"

Transcrição

1 Módulo III Agosto 2011

2 Sumário Página 2 de 24 Embalagem tripla Embalagem categoria A substâncias infecciosas (PI620) Embalagem categoria B substâncias biológicas (PI650) Embalagem espécimes humano/animal isentos Restrições de embalagem Exercício: Embalagem

3 Página 3 de 24 Como são embalados a categoria A, a categoria B e espécimes humano/animal isentos?

4 Embalagem tripla Página 4 de 24 Essa embalagem apresenta três camadas de contenção para proteger as substâncias expedidas. São receptáculos primário, secundário e exterior. O diagrama abaixo ilustra o conceito básico de embalagem tripla. Material absorvente e amortecedor Receptáculo primário Receptáculo secundário Receptáculo exterior

5 Página 5 de 24 Quais são os requisitos da embalagem de substâncias da categoria A?

6 Requisitos da embalagem de substâncias da categoria A Página 6 de 24 Receptáculo primário estanque Receptáculo secundário estanque Receptáculo exterior rígido Marcação de especificação da ONU: Testado à pressão de 95 kpa Testado em queda de 9 m Testado para perfuração com 7 kg Testado para empilhamento Expedidor precisa ser treinado

7 Requisitos da embalagem de substâncias da categoria A Página 7 de 24

8 Página 8 de 24 Quais são os requisitos da embalagem de substâncias da categoria B?

9 Requisitos da embalagem de substâncias da categoria B Página 9 de 24 Receptáculo primário estanque Receptáculo secundário estanque O receptáculo primário ou o secundário precisa ser testado à pressão de 95 kpa O receptáculo secundário ou o exterior precisa ser rígido Se o transporte for aéreo, o receptáculo exterior precisa ser rígido. Testado para queda de 1,2 m

10 Requisitos da embalagem de substâncias da categoria B Página 10 de 24

11 Requisitos da embalagem de substâncias da categoria B Página 11 de 24

12 Página 12 de 24 Quais são os requisitos da embalagem de espécimes humano/animal isentos?

13 Requisitos da embalagem de espécimes humano/animal isentos Página 13 de 24 Receptáculo primário estanque Receptáculo secundário estanque Receptáculo exterior suficientemente forte

14 Requisitos da embalagem de substâncias isentas Página 14 de 24

15 Página 15 de 24 Quais são as restrições ao envio de substâncias infecciosas por transporte aéreo?

16 Restrições ao envio Página 16 de 24 Peso e volume (exclusivo da embalagem externa) Módulo II página 16 colunas 13 e 15 Substâncias da Categoria A Máximo de 50 ml ou 50 g por volume em avião de carreira Máximo de 4 litros ou 4 kg por volume em avião de carga Substâncias da Categoria B Máximo de 4 litros ou 4 kg por volume em avião de carreira ou de carga Máximo de 1 litro por receptáculo primário em avião de carreira ou de carga Múltiplas amostras Múltiplos receptáculos primários podem ser colocados num mesmo volume e precisam ser embrulhados individualmente ou separados, a fim de evitar contato Dimensões da embalagem Embalagem PI620 : A dimensão externa mínima não pode ser inferior a 10 cm Embalagem PI650 : Pelo menos uma das superfícies da embalagem exterior precisa medir no mínimo 10 cm x 10 cm

17 Página 17 de 24 Os pacotes enviados para o mesmo destino podem ser reunidos?

18 Sobre-embalagem Página 18 de 24 Sobre-embalagem (overpacks) são envoltórios usados por um único embarcador para formar uma unidade para conveniência de manipulação, estoque ou refrigeração e para conter uma ou mais embalagens embarcadas para um único destino. Exemplos de sobre-embalagem são uma ou mais unidades completas de embalagem Colocadas ou empilhadas sobre uma base para carregamento como um pallet e restritas por amarração, fitas, elásticos ou outros meios aplicáveis; ou Colocadas em uma embalagem mais externa protetora como uma caixa ou engradado; ou Colocadas em uma embalagem isolada e envolvidas com refrigerantes como gelo, gelo seco ou gelo reciclável (almofada de gel)

19 Sobre-embalagem (overpacks) Página 19 de 24 Sobre-embalagem (overpacks) são úteis para embarcar amostras que excedem os limites de quantidades para a embalagem individual Por exemplo: Um embarcador precisa enviar 100 ml de uma substância da Categoria A em um avião de passageiros. No entanto, o limite é de 50 ml por embalagem A amostra pode ser partida, dividida em duas embalagens de 50 ml e então consolidadas em uma única sobre-embalagem Não há especificações ou requerimentos de teste para sobreembalagem Contudo, qualquer embalagem colocada em uma sobreembalagem deve ser testada individualmente e certificada de acordo com as regulamentações

20 Sobre-embalagem (overpacks) Página 20 de 24

21 Página 21 de 24 Exercício III substâncias infecciosas

22 Material fornecido Página 22 de 24 Luvas 2 amostras da categoria A em receptáculos primários Receptáculo secundário Elásticos de borracha Material absorvente Forro interno Material amortecedor Receptáculo exterior Desinfetante Listagem do conteúdo

23 POP para embalagem da categoria A Página 23 de 24 Passo Prática

24 Página 24 de 20 Perguntas e comentários

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VI Expedição de Substâncias Infecciosas com Gelo Seco

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VI Expedição de Substâncias Infecciosas com Gelo Seco Módulo VI Agosto 2011 Sumário Página 2 de 24 Embalagem correta Marcaões e etiquetas Documentação obrigatória Exercício: Embalagem com gelo seco Página 3 de 24 O que acontece quando a expedição é feita

Leia mais

PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A AMOSTRA, PREPARAR TODOS OS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE

PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A AMOSTRA, PREPARAR TODOS OS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE Transporte no País: Como enviar com segurança amostras de sangue humano de casos suspeitos de Ebola dentro do país por meio de transporte rodoviário, ferroviário e marítimo PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A

Leia mais

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo V Documentação para a Expedição de Substâncias Infecciosas

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo V Documentação para a Expedição de Substâncias Infecciosas Módulo V Agosto 2011 Sumário Página 2 de 33 Conhecimento de embarque aéreo Declaração de produtos perigosos do remetente (Shipper's Declaration for Dangerous Goods - DGD) Preenchimento da declaração de

Leia mais

Transporte de Artigos Perigosos

Transporte de Artigos Perigosos Transporte de Artigos Perigosos Substâncias Biológicas e Infectantes Stella Silvia Dias Especialista em Regulação de Aviação Civil Contato: artigo.perigoso@anac.gov.br (21) 3501-5526 Artigos Perigosos

Leia mais

AlP + 3H2O Al (OH)3 + PH3 (Fosfeto de Alumínio) + (Água) (Hidróxido de Alumínio) + (Fosfina)

AlP + 3H2O Al (OH)3 + PH3 (Fosfeto de Alumínio) + (Água) (Hidróxido de Alumínio) + (Fosfina) POR QUE DESATIVAR O PÓ RESIDUAL DE HIDRÓXIDO DE ALUMÍNIO APÓS A FUMIGAÇÃO? A decomposição dos produtos GASTOXIN B57 e demais inseticidas fumigantes da BEQUISA geram como resíduo um pó de coloração cinza

Leia mais

Título do documento Revisão Página. A p o io a La b o ra tó rio s. Edina Regina da Silva Orelli 10/10/2010

Título do documento Revisão Página. A p o io a La b o ra tó rio s. Edina Regina da Silva Orelli 10/10/2010 Título do documento Revisão Página [ IT. 106] - Manual de Transporte Apoio 2 1 a 16 A p o io a La b o ra tó rio s ÍNDICE Elaborado Aprovação Edina Regina da Silva Orelli Cristiano Fernandes 10/10/2010

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA REMOÇÃO, ACONDICIONAMENTO E TRANSPORTE DE PARA-RAIOS RADIOATIVOS

INSTRUÇÕES PARA REMOÇÃO, ACONDICIONAMENTO E TRANSPORTE DE PARA-RAIOS RADIOATIVOS INSTRUÇÕES PARA REMOÇÃO, ACONDICIONAMENTO E TRANSPORTE DE PARA-RAIOS RADIOATIVOS ATENÇÃO A REMOÇÃO E O TRANSPORTE DE PARA-RAIOS RADIOATIVOS NÃO APRESENTAM RISCOS RADIOLÓGICOS DESDE QUE SEJAM SEGUIDAS AS

Leia mais

GUIA PARA TRANSPORTE DE SANGUE E COMPONENTES

GUIA PARA TRANSPORTE DE SANGUE E COMPONENTES GUIA PARA TRANSPORTE DE SANGUE E COMPONENTES agencia nacional de vigilancia Sanitaria Anvisa Transporte de materiais biológicos.indd 1 05/11/2013 15:39:35 Copyright 2013. Agência Nacional de Vigilância

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM CONTEINERIZAÇÃO DE CARGAS

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM CONTEINERIZAÇÃO DE CARGAS DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM CONTEINERIZAÇÃO DE CARGAS CONTEINERIZAÇÃO DE CARGAS Vantagens: Possibilitam operações ininterruptas, mesmo sob intempéries Incrementam a produtividade Minimizam o tempo de movimentação

Leia mais

TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO

TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO Tecido ou fluido constituinte do organismo humano, tais como excrementos, fluidos corporais, células, tecidos, órgãos ou outros fluidos

Leia mais

MTS Criterion Série 40 Manual Title

MTS Criterion Série 40 Manual Title MTS Criterion Série 40 Manual Title Instruções para Levantamento Additional e Movimentação Information be certain. 100-238-293 A Informações sobre Direitos Autorais Informações sobre Marca Registrada Informação

Leia mais

INTERDIÇÔES POR VIA POSTAL

INTERDIÇÔES POR VIA POSTAL INTERDIÇÔES POR VIA POSTAL É proibido utilizar o Serviço dos Correios para o transporte de remessas postais (encomendas e correspondências), que contenham as matérias / produtos / objectos que: 1. Visem

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO SANITÁRIO PARA AUTORIZAÇÃO DE TRANSPORTE INTERESTADUAL DE SANGUE E COMPONENTES

ROTEIRO DE INSPEÇÃO SANITÁRIO PARA AUTORIZAÇÃO DE TRANSPORTE INTERESTADUAL DE SANGUE E COMPONENTES ROTEIRO DE INSPEÇÃO SANITÁRIO PARA AUTORIZAÇÃO DE TRANSPORTE INTERESTADUAL DE SANGUE E COMPONENTES Período da Inspeção: / / a / / Tipo de serviço REMETENTE: ( ) HC ( ) HR ( ) NH ( ) UC fixa ( ) UC móvel

Leia mais

Segurança em tudo que faz!

Segurança em tudo que faz! Segurança em tudo que faz! ISO 9001:2000 FM 534872 Laboratório de Ensaio Credenciado pela Cgcre/Inmetro de acordo com a NBR ISO/IEC 17025 sob o número CRL 0198 Acordo de Reconhecimento Mútuo Internacional:

Leia mais

CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos

CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos Centro Nacional de Epidemiologia Elenice Deffune www.hemocentro.fmb.unesp.br CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos O agente

Leia mais

SOLUÇÕES DE EXPORTAÇÃO

SOLUÇÕES DE EXPORTAÇÃO SOLUÇÕES DE EXPORTAÇÃO EMBATUFF Isolamento Térmico para Contentores Embatuff é um sistema que protege a carga durante o transporte em contentores de 20, 40 e 40 HC, de variações abruptas de temperatura

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO QUÍMICO E DA EMPRESA Nome do Produto: LINHA VZ Verniz de Corte para pasta Código do Produto: VZ 0710 Empresa: Camallon Ind. e Comércio

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO - EMBALAGENS PARA TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Portarias Inmetro 326/2006, 71/2008 e 452/2008- Códigos 3378 e 3798

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO - EMBALAGENS PARA TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Portarias Inmetro 326/2006, 71/2008 e 452/2008- Códigos 3378 e 3798 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Regulamento n.º /2011

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Regulamento n.º /2011 MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Regulamento n.º /2011 Transporte aéreo de mercadorias perigosas O transporte aéreo de mercadorias, a

Leia mais

Válvulas direcionais Acionamento pneumático Série 740. Catálogo impresso

Válvulas direcionais Acionamento pneumático Série 740. Catálogo impresso Válvulas direcionais Acionamento pneumático Série 740 Catálogo impresso 2 Válvulas direcionais Acionamento pneumático Série 740 Válvula direcional 5/2, Série 740 Qn = 700-950 l/min conexão de tubo conexão

Leia mais

Manuseio de Compressor

Manuseio de Compressor Manuseio de Compressor Índice Item... Página 1 - Introdução... 02 2 - Remover o palete... 03 3 - Deslocar o palete... 04 4 - Erguer o palete... 05 5 - Movimentar o palete... 06 6 - Empilhar o palete...

Leia mais

Portfólio de Produtos

Portfólio de Produtos www.isorecort.com.br Portfólio de Produtos Faça o download de um leitor de QR Code na loja virtual do seu celular ou tablet e baixe nosso catálogo. Qualidade em suas Diversas Formas Qualidade Quando o

Leia mais

MÓDULO 4 4.1 - PROCEDIMENTOS DE ESTOCAGEM E MANUSEIO

MÓDULO 4 4.1 - PROCEDIMENTOS DE ESTOCAGEM E MANUSEIO MÓDULO 4 4.1 - PROCEDIMENTOS DE ESTOCAGEM E MANUSEIO A estocagem e o manuseio de tubos e conexões devem obedecer a preceitos mínimos que assegurem a integridade dos materiais, bem como o desempenho esperado.

Leia mais

CRITÉRIO DE JULGAMENTO: MENOR PREÇO E QUALIDADE DO PRODUTO

CRITÉRIO DE JULGAMENTO: MENOR PREÇO E QUALIDADE DO PRODUTO ATO CONVOCATÓRIO 012/2012 Compra de Materiais de Consumo/Alimentação MODALIDADE: CONCORRÊNCIA CRITÉRIO DE JULGAMENTO: MENOR PREÇO E QUALIDADE DO PRODUTO DATA LIMITE PARA ENTREGA DE ORÇAMENTO: 21/06/2012

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Produto:DETERGENTE NEUTRO Natureza Química:Detergente Lava Louça Autorização de Funcionamento / MSNº: 3.04500.8 GEVISA SDNº:99.007.04 Embalagens:Embalagens

Leia mais

Aula 1. Expedição e Distribuição Prof.Msc.Levi Pinto de Miranda Júnior

Aula 1. Expedição e Distribuição Prof.Msc.Levi Pinto de Miranda Júnior Aula 1 Expedição e Distribuição Prof.Msc.Levi Pinto de Miranda Júnior Distribuição Física No Mercado existem dois Visão interna de Movimentação de Produto Modelagem do Armazenamento de um produto WMS

Leia mais

1 Identificação dos documentos (ficheiros excel)

1 Identificação dos documentos (ficheiros excel) Manual de preenchimento dos Ficheiros de Registo de Compra e Venda de Gases Fluorados ao abrigo do disposto no n.º 3 do artigo 6.º do Regulamento (UE) n.º 517/2014, de 16 de abril V3 (12-01-2015) Índice

Leia mais

PERFUROCORTANTES RÍGIDO

PERFUROCORTANTES RÍGIDO COLETOR PARA RESÍDUOS TÓXICOS Fabricado com plástico rígido proporcionando segurança e fácil limpeza Sistema de fechamento que garante a vedação da tampa evitando o escape do resíduo Translúcido, permite

Leia mais

Mix de produtos Projeto Bônus Eficiente. Ar condicionado Split Frio 12.000 btus

Mix de produtos Projeto Bônus Eficiente. Ar condicionado Split Frio 12.000 btus r condicionado Split Frio 12.000 btus CBV12B "1 no Total / 5 nos Compressor" 23 W Ciclo de ar Frio Compressor Rotativo Frequência 60 Hz Capacidade 12.000 BTU/h Vazão de ar 550 m³/h Disjuntor 10 Dimensões

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇAO PARA O TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLOGICO ESPECIMES PARA DIAGNOSTICOS UM 3373 e ESPECIMES HUMANO EM ISENÇÃO

MANUAL DE OPERAÇAO PARA O TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLOGICO ESPECIMES PARA DIAGNOSTICOS UM 3373 e ESPECIMES HUMANO EM ISENÇÃO MANUAL DE OPERAÇAO PARA O TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLOGICO ESPECIMES PARA DIAGNOSTICOS UM 3373 e ESPECIMES HUMANO EM ISENÇÃO Este Manual tem por objetivo fazer cumprir as Normas estabelecidas na Resolução

Leia mais

5 - Além da especificação do tipo de explosivo, também deve ser declarado o seu nome comum.

5 - Além da especificação do tipo de explosivo, também deve ser declarado o seu nome comum. 4.5 PROVISÕES ESPECIAIS 2 - Esta substância não deve ser transportada (exceto sob licença especial das autoridades competentes) quando o teor de álcool, água ou dessensibilizante for inferior ao especificado.

Leia mais

INSTRUÇÕES DE EMBALAGEM

INSTRUÇÕES DE EMBALAGEM ZF do BRASIL Ltda INSTRUÇÕES DE EMBALAGEM Versão 1 Sumário Dados gerais de Embalagem... 3 Notas Fiscais (NF-e) para Embalagens... 3 Fluxo com Embalagens do Fornecedor / ZF... 3 Embalagens de Propriedade

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO IT-0402-00001 RECUPERAÇÃO DE AVARIA

INSTRUÇÃO DE TRABALHO IT-0402-00001 RECUPERAÇÃO DE AVARIA Sumário 1. OBJETIVO... 1 2. RESPONSABILIDADES... 1 3. GERAL... 1 3.1. PRODUTO PALETIZADO AVARIADO NA ÁREA DE PE4... 1 3.2. PRODUTO PALETIZADO AVARIADO NA ÁREA DE PP1, PP2/PE5 E PE6... 4 3.3. ENVASE DE

Leia mais

Procedimentos de embalagem e transporte

Procedimentos de embalagem e transporte 1. Introdução Procedimentos de embalagem e transporte 1.1 O escopo deste documento é estabelecer normas mínimas para a proteção, embalagem e etiquetagem de móveis, utensílios e equipamentos enviados para

Leia mais

DATA E HORA DE ABERTURA: 06 de Julho de 2015 às 09:00 horas.

DATA E HORA DE ABERTURA: 06 de Julho de 2015 às 09:00 horas. 1 SABONETE EM BARRA, 90G SABONETE EM TABLETE, DE FRAGRÂNCIA SUAVE. PESO DE 90 GRAMAS. 2 PASTA DENTAL; COM FLUOR MAIS CALCIO; USO ADULTO E INFANTIL; SEM AROMA; PESANDO 50 GRAMAS; EMBALADO EM CAIXA PAPEL

Leia mais

Revestimentos térmicos acoplados a sistemas impermeabilizantes, subcoberturas e isolantes térmicos de alto desempenho. Produtos ideais para tornar

Revestimentos térmicos acoplados a sistemas impermeabilizantes, subcoberturas e isolantes térmicos de alto desempenho. Produtos ideais para tornar Divisão Nota As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo da superfície,

Leia mais

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VII Perguntas Freqüentes e Ferramentas

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VII Perguntas Freqüentes e Ferramentas Módulo VII Agosto 2011 Página 2 de 18 Perguntas freqüentes Perguntas freqüentes Página 3 de 18 1. Onde comprar embalagens para expedição? 2. Como se faz a expedição de nitrogênio líquido refrigerado? 3.

Leia mais

GESTÃO DO RISCO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS PERIGOSAS. José Silva Carvalho 09.04.2010

GESTÃO DO RISCO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS PERIGOSAS. José Silva Carvalho 09.04.2010 GESTÃO DO RISCO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS PERIGOSAS José Silva Carvalho 09.04.2010 Uma abordagem qualitativa Enquadramento do Acordo Europeu Relativo ao Transporte Internacional de Mercadorias Perigosas

Leia mais

UNIÃO POSTAL UNIVERSAL

UNIÃO POSTAL UNIVERSAL UPU UNIÃO POSTAL UNIVERSAL CEP C 1 2015.1 Doc 10.Rev 1 Comissão 1 (Integração da cadeia logística) Propostas de modificação dos Regulamentos apresentadas pelos grupos subordinados diretamente à Comissão

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA DE FORNECEDORES 024/2015 TERMO DE REFERÊNCIA

SELEÇÃO PÚBLICA DE FORNECEDORES 024/2015 TERMO DE REFERÊNCIA SELEÇÃO PÚBLICA DE FORNECEDORES 024/2015 TERMO DE REFERÊNCIA LOTE 1 materiais de escritório ITEM Qt Unidade Especificação detalhada Valor unitário Valor TOTAL 01 200 Pacote Papéis A4, 75g, tamanho ofício,

Leia mais

Código: CHCB.PI..EST.01 Edição: 1 Revisão: 0 Páginas:1 de 12. 1. Objectivo. 2. Aplicação

Código: CHCB.PI..EST.01 Edição: 1 Revisão: 0 Páginas:1 de 12. 1. Objectivo. 2. Aplicação Código: CHCB.PI..EST.01 Edição: 1 Revisão: 0 Páginas:1 de 12 1. Objectivo o Estabelecer normas para o processamento dos dispositivos médicos, baseadas em padrões de qualidade. o Estabelecer condições de

Leia mais

CAPÍTULO 6.6 EXIGÊNCIAS PARA A CONSTRUÇÃO E ENSAIO DE EMBALAGENS GRANDES

CAPÍTULO 6.6 EXIGÊNCIAS PARA A CONSTRUÇÃO E ENSAIO DE EMBALAGENS GRANDES CAPÍTULO 6.6 EXIGÊNCIAS PARA A CONSTRUÇÃO E ENSAIO DE EMBALAGENS GRANDES 6.6.1 Disposições Gerais 6.6.1.1 As exigências deste capítulo não se aplicam: - à classe 2 exceto artigos incluindo aerossóis; -

Leia mais

CAPÍTULO 6.5 PRESCRIÇÕES RELATIVAS À CONSTRUÇÃO DOS GRANDES RECIPIENTES PARA GRANEL (GRG) E AOS ENSAIOS A QUE DEVEM SER SUBMETIDOS

CAPÍTULO 6.5 PRESCRIÇÕES RELATIVAS À CONSTRUÇÃO DOS GRANDES RECIPIENTES PARA GRANEL (GRG) E AOS ENSAIOS A QUE DEVEM SER SUBMETIDOS CAPÍTULO 6.5 PRESCRIÇÕES RELATIVAS À CONSTRUÇÃO DOS GRANDES RECIPIENTES PARA GRANEL (GRG) E AOS ENSAIOS A QUE DEVEM SER SUBMETIDOS 6.5.1 Prescrições gerais 6.5.1.1 Âmbito de aplicação 6.5.1.1.1 As prescrições

Leia mais

SUCTRON PRATIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR

SUCTRON PRATIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR SUCTRON PRATIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. INTRODUÇÃO... 3 3. TERMOS DE GARANTIA... 3 4. ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04 1 2 ABSORVENTE HIGIENICO NOTURNO; COBERTURA SUAVE; COM ABAS; FLUXO NORMAL; PACOTE COM 08 ADES; CAIXA COM 24 PACOTES. AVENTAL DE PLASTICO - FORRADO FORRADO TAMANHO MÉDIO COM BOLSO AS MELO CX 60 85,00 5.100,00

Leia mais

Produto Químico produtos que contém substâncias químicas que pode causar danos à saúde do trabalhador

Produto Químico produtos que contém substâncias químicas que pode causar danos à saúde do trabalhador SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO) Procedimento SUPRIMENTO DE PRODUTOS, MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TERCEIROS PR 7.3 Revisão: 00 Página 1 de 2 Requisito

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS DE EMBALAGEM E PRESERVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS ADQUIRIDOS NO MERCADO NACIONAL OU INTERNACIONAL

REQUISITOS MÍNIMOS DE EMBALAGEM E PRESERVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS ADQUIRIDOS NO MERCADO NACIONAL OU INTERNACIONAL REQUISITOS MÍNIMOS DE EMBALAGEM E PRESERVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS ADQUIRIDOS NO MERCADO 1. OBJETIVO Estabelecer requisitos mínimos para a preservação e a embalagem de equipamentos e materiais adquiridos

Leia mais

Federação de Automobilismo de São Paulo FILIADA À CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO

Federação de Automobilismo de São Paulo FILIADA À CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CAMPEONATO PAULISTA DE DRAG RACE 2014 REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA DRAG RACE DIANTEIRA DD 1- REGULAMENTAÇÃO: Todos os veículos inscritos deverão passar por vistoria prévia. Todos os pilotos deverão ter

Leia mais

ANEXO I RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

ANEXO I RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO ANEXO I RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO 1 1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO Panacur AquaSol 200 mg/ml suspensão oral para água de bebida para suínos e galinhas 2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 28 Compressores Octagon Aplicação Sub Crítica com Dióxido de Carbono CO 2 09/08 Nesse boletim vamos abordar as instruções de operação dos compressores Octagon aplicados com o Dióxido

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68)

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68) AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68) Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 13:49 horas do dia 15 de fevereiro de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Passo Fundo, designado pela portaria 16/2008 após analise da documentação do Pregão Eletrônico

Leia mais

ANEXO I RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

ANEXO I RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO ANEXO I RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO Página 1 de 18 1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO VIMCO emulsão para injeção para ovelhas e cabras. 2. Composição qualitativa e quantitativa Uma dose (2

Leia mais

COLETA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS (Poços de Monitoramento e Piezômetros)

COLETA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS (Poços de Monitoramento e Piezômetros) Página 1 de 7 1 1. DESCRIÇÃO E CUIDADOS GERAIS: A técnica a ser adotada para a coleta de amostras depende da matriz a ser amostrada, do tipo de amostra a ser efetuada e da natureza do ensaio solicitado.

Leia mais

Agenda. Fluxos financeiros. Como preencher a declaração anual. Reciclagem de embalagens. Multipacks. Valores Ponto Verde 2013

Agenda. Fluxos financeiros. Como preencher a declaração anual. Reciclagem de embalagens. Multipacks. Valores Ponto Verde 2013 JORNADAS TÉCNICAS Lisboa, 13 Dezembro 2012 Agenda 2 Fluxos financeiros Como preencher a declaração anual Reciclagem de embalagens Multipacks Valores Ponto Verde 2013 Fluxos financeiros 3 Fluxos financeiros

Leia mais

Considerando que o trânsito de alimentos em condições seguras pressupõe a preservação da saúde e do meio ambiente;

Considerando que o trânsito de alimentos em condições seguras pressupõe a preservação da saúde e do meio ambiente; Pag. 1 de 9 Portaria 069-R, de 26/09/2007. Dispõe sobre a documentação e requisitos básicos necessários para concessão de Licença Sanitária para Veículos Automotivos utilizados para o Transporte de Alimentos

Leia mais

ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS - CESTAS BÁSICAS

ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS - CESTAS BÁSICAS ATIVIDADES MESTRAS ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS - CESTAS BÁSICAS Serão aceitas apenas doações de cestas básicas, conforme descrição abaixo, não sendo pontuados os itens/quilos excedentes; Para pontuar, cada

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 03

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 03 LOTE I 1 Água sanitária, à base de cloro. Composição química: hipoclorito de sódio, hidróxido de sódio, cloreto. Teor cloro ativo variando de 2 a 2,50, cor levemente amareloesverdeada. Aplicação: alvejante

Leia mais

Produtos Fitofarmacêuticos I. TRANSPORTE

Produtos Fitofarmacêuticos I. TRANSPORTE Produtos Fitofarmacêuticos I. TRANSPORTE Pelas suas propriedades e características específicas, grande parte dos Produtos Fitofarmacêuticos são considerados como mercadorias perigosas para efeito de transporte,

Leia mais

O Acessório de Moda Ballasox é composto por:

O Acessório de Moda Ballasox é composto por: Manual Revendedora Você Ballasox A Ballasox oferece a você a oportunidade de ser uma Revendedora independente Ballasox, obtendo uma renda extra com os acessórios de moda mais versáteis do mercado. Basta

Leia mais

Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada

Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada GalvInfo Center - Um programa do International Zinc Association 6. Uso de Chapa de Aço com Revestimento Metálico GalvInfoNote Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada 6.1 Introdução

Leia mais

Produção Integrada de Maçã PIM. Lista de Verificação para Auditoria de Acompanhamento - Campo

Produção Integrada de Maçã PIM. Lista de Verificação para Auditoria de Acompanhamento - Campo Produção Integrada de Maçã PIM Lista de Verificação para Auditoria de Acompanhamento - Campo Empresa: Localização: Responsável Técnico: Data: Horário Nota: Os itens grafados em Negrito, Itálico e Sublinhado

Leia mais

Número PE070/2014. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE070/2014. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 1 LUVA com resistencia mecanica a rasgos e perfuracoes, produzidas com 100% de borracha nitrilica, cor azul ou verde, com espessura suficiente para preservacao do tato. Deve oferecer protecao contra

Leia mais

Uma abordagem em cinco etapas para otimizar o custo e o desempenho do transporte sob temperatura controlada de remessas de produtos farmacêuticos de

Uma abordagem em cinco etapas para otimizar o custo e o desempenho do transporte sob temperatura controlada de remessas de produtos farmacêuticos de Uma abordagem em cinco etapas para otimizar o custo e o desempenho do transporte sob temperatura controlada de remessas de produtos farmacêuticos de alto valor A World Courier cria programas para logística

Leia mais

Prof. Clesio Landini Jr. Unidade III PLANEJAMENTO E OPERAÇÃO POR CATEGORIA DE PRODUTO

Prof. Clesio Landini Jr. Unidade III PLANEJAMENTO E OPERAÇÃO POR CATEGORIA DE PRODUTO Prof. Clesio Landini Jr. Unidade III PLANEJAMENTO E OPERAÇÃO POR CATEGORIA DE PRODUTO Planejamento e operação por categoria de produto Nesta unidade veremos o Planejamento e Operação por Categoria de Produto

Leia mais

Centro de material e esterilização e a RDC ANVISA nº15 Análise e pontos críticos. Rafael Queiroz de Souza

Centro de material e esterilização e a RDC ANVISA nº15 Análise e pontos críticos. Rafael Queiroz de Souza Centro de material e esterilização e a RDC ANVISA nº15 Análise e pontos críticos Rafael Queiroz de Souza São Paulo 2014 Aspectos críticos Críticos no bom sentido... Gestão de ambientes Gestão de pessoas

Leia mais

CAPÍTULO 3.3 PROVISÕES ESPECIAIS APLICÁVEIS A CERTOS ARTIGOS OU SUBSTÂNCIAS

CAPÍTULO 3.3 PROVISÕES ESPECIAIS APLICÁVEIS A CERTOS ARTIGOS OU SUBSTÂNCIAS 466 CAPÍTULO 3.3 PROVISÕES ESPECIAIS APLICÁVEIS A CERTOS ARTIGOS OU SUBSTÂNCIAS 3.3.1 Quando a coluna 7 da Relação de Produtos Perigosos indicar que uma provisão especial é pertinente a uma substância

Leia mais

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade.

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade. Descrição VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade. Aplicação Campos de Aplicação - Impermeabilização de:. lajes de cobertura;. terraços;. calhas de concreto;.

Leia mais

Uma solução nova para a lata de produtos perigosos. Antonio Carlos Teixeira Álvares. Antonio Roberto Sene. Silvério Cândido da Cunha

Uma solução nova para a lata de produtos perigosos. Antonio Carlos Teixeira Álvares. Antonio Roberto Sene. Silvério Cândido da Cunha Uma solução nova para a lata de produtos perigosos Antonio Carlos Teixeira Álvares Antonio Roberto Sene Silvério Cândido da Cunha A entrada em vigor da regulamentação das normas recomendadas pelas Nações

Leia mais

RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO RDC-48

RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO RDC-48 RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO RDC-48 O Que Muda na Área Operacional Logística com a RDC-48??? NADA A não ser Maior Fiscalização por parte da Anvisa Maior Organização por parte das Empresas A ÁREA LOGÍSTICA

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA TRANSPORTE NO MERCOSUL DE SUBSTÂNCIAS INFECCIOSAS E AMOSTRAS PARA DIAGNÓSTICO

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA TRANSPORTE NO MERCOSUL DE SUBSTÂNCIAS INFECCIOSAS E AMOSTRAS PARA DIAGNÓSTICO MERCOSUR/GMC/RES. Nº 25/00 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA TRANSPORTE NO MERCOSUL DE SUBSTÂNCIAS INFECCIOSAS E AMOSTRAS PARA DIAGNÓSTICO TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO E-62.014

ESPECIFICAÇÃO E-62.014 ESPECIFICAÇÃO E-62.014 Transformador de Corrente com Tensão Igual ou Superior a 69 kv Processo: Medição e Perdas Versão: 0.0 Início de Vigência: 30-01-2014 Órgão de Origem: Divisão de Medição e Proteção

Leia mais

A seguir, sugerimos algumas formas de acondicionamento por tipo de material a ser enviado.

A seguir, sugerimos algumas formas de acondicionamento por tipo de material a ser enviado. Acondicionamento Para o cliente que deseja enviar um objeto via Correios, o correto acondicionamento dos objetos é muito importante para assegurar que as remessas cheguem bem a seus destinos. Recomenda-se

Leia mais

Central de Relacionamento : (11) 2894-6470 www.brasdistribuidora.com.br TUBOS E CONEXÕES PVC ESGOTO. Tubo de Esgoto Série Normal.

Central de Relacionamento : (11) 2894-6470 www.brasdistribuidora.com.br TUBOS E CONEXÕES PVC ESGOTO. Tubo de Esgoto Série Normal. TUBOS E CONEXÕES PVC SÉRIE NORMAL Tubo de Esgoto Série Normal PVC Anel de Vedação Comprimento CCB Diâmetro Embalagem 3m 107* DN 0 7 3m 1075 DN 50 7 3m 1076 DN 75 5 3m 1077 DN 100 5 3m 1008 DN 150 1 3m

Leia mais

Compatibilidade SAFE 329 é compatível com quaisquer tipos de anti-congelantes.

Compatibilidade SAFE 329 é compatível com quaisquer tipos de anti-congelantes. JohnsonDiversey SAFE 329 Inibidor de corrosão para sistemas fechados de água gelada e água quente. Anti-corrosivo Possui alto poder anti-corrosivo através da reação do nitrito de sódio com o ferro do sistema

Leia mais

Soluções em Publicidade e Propaganda para pequenos negócios

Soluções em Publicidade e Propaganda para pequenos negócios Floripart Soluções em Publicidade e Propaganda para pequenos negócios Boas vindas Ter uma loja virtual, um blog ou uma página no Facebook é mais importante do que pensa. As pessoas julgam de fato o livro

Leia mais

DICAS DE ESTOCAGEM DE EMBALAGENS

DICAS DE ESTOCAGEM DE EMBALAGENS DICAS DE ESTOCAGEM DE EMBALAGENS EMPILHAMENTO Os pontos de maior resistência da embalagem estão nos quatro cantos (arestas verticais), nos quais estão concentrados 64% da resistência à compressão. Por

Leia mais

Diretivas de transporte, embalagem e manuseio

Diretivas de transporte, embalagem e manuseio Diretivas de transporte, embalagem e manuseio Esta diretiva compreende orientações gerais relativas ao transporte, embalagem e manuseio de máquinas e fornecimentos da empresa KraussMaffei Technologies

Leia mais

DISCOS ABRASIVOS DE CORTE

DISCOS ABRASIVOS DE CORTE Discos DISCOS ABRASIVOS DE CORTE DAC115-14 E INOX Materiais em aço carbono e aço inox, tais como tubos, chapas, perfis, barras e outros Nº Catálogo...DAC115-14 Espessura... 1,00 mm Dimensões...132 x 132

Leia mais

CLIENTE FINAL ODONTO-MÉDICA TABELA DE PREÇOS CRISTÓFOLI ODONTO-MÉDICA CLIENTE FINAL

CLIENTE FINAL ODONTO-MÉDICA TABELA DE PREÇOS CRISTÓFOLI ODONTO-MÉDICA CLIENTE FINAL CLIENTE FINAL ODONTO-MÉDICA TABELA DE PREÇOS CRISTÓFOLI ODONTO-MÉDICA CLIENTE FINAL Nº. 11 5 / 2 0 1 6 Autoclave Vitale Capacidade 12 ou 21 litros. Exclusivo sistema de rastreabilidade. 13 Sistemas de

Leia mais

Catálogo Técnico. PLASTwall. PLASTsport. PLASTfloor. PLASTpiso. PLASTpaver. PLASTdeck. PLASTpot. PLASTwall fit. PLASTchamp.

Catálogo Técnico. PLASTwall. PLASTsport. PLASTfloor. PLASTpiso. PLASTpaver. PLASTdeck. PLASTpot. PLASTwall fit. PLASTchamp. Catálogo Técnico PLASTsport PLASTfloor PLASTpiso PLASTpaver PLASTdeck PLASTpot PLASTwall fit PLASTwall PLASTchamp PLASTtable PLASTfloor Piso Estrutural e Permeável PLASTfloor 30 PLASTfloor 50 PLASTfloor

Leia mais

PREZADO CLIENTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO GARANTIA DO EQUIPAMENTO DADOS GERAIS

PREZADO CLIENTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO GARANTIA DO EQUIPAMENTO DADOS GERAIS ÍNDICE Descrição do Produto... 3 Garantia do Equipamento... 3 Dados Gerais... 3 Especificações Técnicas... 5 Simbologia... 5 Dimensões... 6 Instalação... 7 Funcionamento... 7 Manutenção... 7 Precauções...

Leia mais

ANEXO VI MODELO DE PROPOSTA (PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA)

ANEXO VI MODELO DE PROPOSTA (PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) ANEXO VI MODELO DE PROPOSTA (PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) Ao Excelentíssimo Senhor, Prefeito Municipal de Três de Maio Apresentamos abaixo nossa proposta para aquisição de materiais de limpeza para uso nas

Leia mais

10/02/2015 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS

10/02/2015 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS Um Produto (único numero ONU) Único risco. ( única classe de Risco) ONU 1066 Nitrogênio, Comprimido Classe Risco 2.2 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS Um Produto (único numero ONU)

Leia mais

IMPERSIL* IMPERMEABILIZANTE DE TECIDOS

IMPERSIL* IMPERMEABILIZANTE DE TECIDOS FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: IMPERSIL* IMPERMEABILIZANTE DE TECIDOS Cod do Produto: 156.0049 Nome da empresa:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ji-Paraná. Termo de Homologação do Pregão Presencial Nº 180/2015

Prefeitura Municipal de Ji-Paraná. Termo de Homologação do Pregão Presencial Nº 180/2015 Pregão Presencial Prefeitura Municipal de Ji-Paraná Termo de Homologação do Pregão Presencial Nº 180/2015 Às 12:26 horas do dia 15 de dezembro de 2015, após constatada a regularidade dos atos procedimentais,

Leia mais

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20 Anexo I INFORME PRÉVIO Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos Nome da Empresa /RS, 20 NOTA: 1. Este informe prévio deverá ser preenchido no que couber, por indústria fabricante de medicamentos

Leia mais

INTERDIÇÕES POR VIA POSTAL

INTERDIÇÕES POR VIA POSTAL INTERDIÇÕES POR VIA POSTAL É proibido utilizar o Serviço dos Correios para o transporte de remessas postais (encomendas e correspondências), que contenham as matérias / produtos / objetos que: 1. Visem

Leia mais

Interbits SuperPro Web Física XIII Paulo Bahiense, Naldo, Wilson e Ausgusto

Interbits SuperPro Web Física XIII Paulo Bahiense, Naldo, Wilson e Ausgusto 1. (Unesp 015) Em um experimento de eletrostática, um estudante dispunha de três esferas metálicas idênticas, A, B e C, eletrizadas, no ar, com cargas elétricas 5Q, 3Q e Q, respectivamente. Utilizando

Leia mais

Logistica e Distribuição. Definição de embalagem. Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993. Outras funções da embalagem são:

Logistica e Distribuição. Definição de embalagem. Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993. Outras funções da embalagem são: Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Embalagem Primárias Apoio 1 2 Definição de embalagem A embalagem é um recipiente ou envoltura que armazena produtos temporariamente

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Quimico

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Quimico Referência:FISPQ n 005 Emissão:01/02/2007 Revisão :00 SULFATO DE ALUMINIO ISENTO DE FERRO 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Sulfato de Alumínio Isento de Ferro Sólido Nome da Empresa:

Leia mais

Assentar pisos e azulejos em áreas internas.

Assentar pisos e azulejos em áreas internas. CAMPO DE APLICAÇÃO Direto sobre alvenaria de blocos bem acabados, contrapiso ou emboço desempenado e seco, isento de graxa, poeira e areia solta, para não comprometer a aderência do produto. Indicado apenas

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP.

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: CICATRILEX PRATA Ceva Saúde Animal Ltda. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Nome do Fabricante:

Leia mais

Bem-vindo ao curso delta Gerenciamento de peso para a versão 9.1. Este curso aborda a nova solução de peso introduzida nessa versão.

Bem-vindo ao curso delta Gerenciamento de peso para a versão 9.1. Este curso aborda a nova solução de peso introduzida nessa versão. Bem-vindo ao curso delta Gerenciamento de peso para a versão 9.1. Este curso aborda a nova solução de peso introduzida nessa versão. Você deve ter bons conhecimentos de estoque, UM e administração de posições

Leia mais

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE:

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE: MERCOSUL/GMC/RES. N 36/92 TENDO EM VISTA: O Artigo 13 do Tratado de Assunção, o Artigo 10 da Decisão N 04/91 do Conselho Mercado Comum e a Recomendação N 14 do Subgrupo de Trabalho N 3 "Normas Técnicas".

Leia mais

EDITAL 244/2014 - AQUISIÇÃO DE MATERIAL MÉDICO E ODONTOLÓGICO

EDITAL 244/2014 - AQUISIÇÃO DE MATERIAL MÉDICO E ODONTOLÓGICO 244/2014 - AQUISIÇÃO DE MATERIAL MÉDICO E ODONTOLÓGICO MAPA COMPARATIVO DE PREÇOS ITEM 1 Micropore 12,5mm x 10m 8,94 0,00 MARCA MARCA MARCA 2 Algodão hidrófilo, 100% algodão, pacote 500 g 32,00 9,50 9,50

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI Conforme Norma Regulamentadora nº.6, Equipamento de Proteção Individual EPI é todo dispositivo de uso individual utilizado pelo empregado, destinado à proteção de

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS Este manual foi elaborado para orientar o Cliente, Órgão/Entidade, sobre os procedimentos necessários a serem seguidos com relação à preparação

Leia mais

Informática. Cartuchos de toner, preto, compatível, novo, primeiro uso, para impressora LaserJet HP 1022, Q2612A 13. Informática

Informática. Cartuchos de toner, preto, compatível, novo, primeiro uso, para impressora LaserJet HP 1022, Q2612A 13. Informática POSIÇÃO DE ESTOQUE EM 1 DE MARÇO DE 016 Itens Qtde. Grupo Estoque Açúcar cristal 5kg 39 Gêneros Alimentícios Café em pó 500g 86 Gêneros Alimentícios Adesivo Banheiro 49 Higiene e Limpeza Álcool Gel 500g

Leia mais