A comida para os seres humanos é sempre cultura, nunca pura natureza, lembra Montanari. Cada cultura transforma o alimento em comida, que passa a ter

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A comida para os seres humanos é sempre cultura, nunca pura natureza, lembra Montanari. Cada cultura transforma o alimento em comida, que passa a ter"

Transcrição

1

2 A comida para os seres humanos é sempre cultura, nunca pura natureza, lembra Montanari. Cada cultura transforma o alimento em comida, que passa a ter significações próprias, reconhecidas pelos membros dessas comunidades. O gosto e a preferência por determinados alimentos ou preparações são resultado dessa relação cultural..

3 Vínculo emocional e identidário que acompanha os hábitos alimentares. Memória consolidada, difícil de ser modificada. Manifesta história, crenças e valores. Os saberes culinários são frutos de um processo de construção e reconstrução.

4 Brillat-Savarin, referência para o nascimento da gastronomia moderna, define gastronomia: Gastronomia é o conhecimento fundamentado de tudo aquilo que se refere ao homem enquanto come. É ela que move cultivadores, vinhateiros, pescadores e a numerosa família dos chefs, qualquer que seja o título que mascara sua ocupação no preparo dos alimentos. A gastronomia pertence à História Natural, à Física, à Cozinha, ao Comércio e à Economia Política. (Fisiologia do Gosto, 1825)

5 A gastronomia regional pode ser entendida como um conjunto de saberes-fazeres que englobam ingredientes, técnicas culinárias e receitas que são dispostas em um panorama relativamente coerente, delimitado geograficamente e passível de ser reconhecido como tal. (GIMENES, 2009).

6 Da cozinha regional emergem pratos emblemáticos, considerados pratos típicos de uma região e localidade, e que terminam por se tornar referência entre cozinheiros, comensais e turistas.

7 Atualmente, a discussão das cozinhas regionais ganhou espaço principalmente diante da crescente homogeneização das formas de alimentação. Esse movimento de ameaça, paradoxalmente, também gerou um movimento de valorização, com inúmeros consumidores buscando inclusive sob a perspectiva da qualidade de vida alimentos mais saudáveis.

8 Criado pelo decreto do Sr. Governador, de 13 de dezembro de 2011, conforme Diário Oficial de 14 de dezembro de 2011, com a finalidade de valorizar, pesquisar, divulgar a gastronomia do Estado do Rio Grande do Sul, buscando potencializar o Turismo, a Cultura, a Agropecuária, a Cultura, o desenvolvimento regional, a capacitação profissional e a geração de renda e trabalho.

9 Em 2011: 25 membros, entre Secretarias de Estado, Escolas de Gastronomia, Instituições e Entidades ligadas ao setor de alimentação e bebidas. Em 2013: 65 membros, com a adesão dos Cursos de Turismo, Nutrição, Hotelaria das Universidades, Faculdades e Institutos Federais do RS, além de instituições e entidades da área. Hoje contamos com a participação de chefs de cozinha e profissionais da área, além de produtores.

10 Inventário das práticas alimentares do Estado do Rio Grande do Sul, que contribuem para a construção de uma identidade regional a partir de seus diferentes recortes (étnico, geracional, local, posição social, gênero e outros), mapeando e descrevendo as atividades envolvidas neste processo, ajudando a verificar a diversidade alimentar e instrumentalizar ações e projetos relacionados com a gastronomia regional.

11 2011 a setembro de 2014: 91 municípios visitados, incluindo Porto Alegre. Número de pessoas entrevistadas: cerca de 690 pessoas. Arquivos de voz, imagens e material impresso.

12 Site com históricos de municípios, narrativas, receitas de pratos, modos de fazer e produtos característicos das diferentes regiões do Rio Grande do Sul, pesquisados ao longo do projeto; Documentário em capítulos temáticos das regiões do Estado, com as receitas, modo de fazer, entrevistas e históricos recolhidos; Publicação de fascículos de acordo com as regiões do Estado, a ser desenvolvido às comunidades.

13 Turismo Gastronômico pode ser definido como a visita a produtores, quer primários, quer secundários de alimentos, festivais gastronômicos, restaurantes e locais específicos, onde a degustação de alimentos e toda a experiência inerente são o motivo principal para viajar. (Hall e Sharpes, 2003)

14 Turismo Gastronômico é o turismo em que a oportunidade de usufruir de experiências culinárias contribui de forma decisiva para viajar ou para planear um itinerário de viagem. (Ministério do Turismo de Ontário, 2005) Por isso, a cozinha do destino é um dos aspectos importantes na qualificação dos destinos.

15 O turismo gastronômico de formas variáveis tem ocupado espaços cada vez maiores. É um fenômeno emergente e é um novo produto do turismo. Mesmo quando a gastronomia não é a principal motivação para escolher o destino, ela acaba ocupando um papel essencial para os turistas. E, esse turismo também pode ser classificado dentro do turismo gastronômico, pois procuram degustar a cozinha do lugar ou desenvolver atividades relacionadas à gastronomia.

16 Visita a adegas, vinhas, festivais de vinho e demonstrações vitivinícolas, onde a prova de vinhos ou/e a experiência de atributos de uma região vitivinícola, são os principais motivadores para os visitantes. (Getz, 2003)

17 Conhecer a gastronomia e os vinhos da região. Aumentar seus conhecimentos na matéria. Desfrutar ao máximo daquilo que os motivou a deslocar-se.

18 Territórios rurais e menos desenvolvidos apresentam grande potencial para o desenvolvimento deste tipo de turismo, com inúmeros benefícios: Fixação da população ao território. Valorização da herança cultural da comunidade. Aumento da renda da população.

19 Aumento das vendas Eliminação da intermediação Redução dos custos Divulgação dos produtos Novas parcerias

20 Preservação da identidade cultural Aumento da autoestima dos residentes Criação de novos postos de trabalho Empreendedorismo Melhoria das infraestruturas Manutenção dos serviços

21 Governo federal, estadual e municipais, operadores de turismo, vinícolas, restaurantes, chefs e produtores agrícolas devem unir-se para criar produtos turísticos que apresentem a diversidade da cultura, história e tradição da sua região através da sua gastronomia, da sua produção de alimentos e de seus vinhos.

22 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CASA CIVIL Coordenação de Atividade e Pesquisa em Gastronomia Grupo de Trabalho em Gastronomia Regional Coordenação : Jussara Pereira Dutra Fones: ; Facebook: Gastronomia-Regional/

É NA MESA E NA COZINHA, ONDE SE EVEIDENCIAM AS CARACTERÍSTICAS E OS VALORES CULTURAIS DE UM POVO

É NA MESA E NA COZINHA, ONDE SE EVEIDENCIAM AS CARACTERÍSTICAS E OS VALORES CULTURAIS DE UM POVO É NA MESA E NA COZINHA, ONDE SE EVEIDENCIAM AS CARACTERÍSTICAS E OS VALORES CULTURAIS DE UM POVO QUEM É TEREZA PAIM? Cozinheira por paixão Empresária por vocação Casada 3 filhos Chef de 4 cozinhas Bahia,

Leia mais

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde. Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013 Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.pt O que é o ENOTURISMO? Enoturismo é composto por deslocações realizadas

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Qualificação de Recursos Humanos para o Turismo da Região do Vale do Taquari. Cargo Presidente

PLANO DE TRABALHO Qualificação de Recursos Humanos para o Turismo da Região do Vale do Taquari. Cargo Presidente PLANO DE TRABALHO Qualificação de Recursos Humanos para o Turismo da Região do Vale do Taquari 1 DADOS CADASTRAIS Órgão/Entidade Proponente Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales - AMTURVALES

Leia mais

O melhor do vibrante panorama gastronômico de São Paulo

O melhor do vibrante panorama gastronômico de São Paulo O melhor do vibrante panorama O melhor gastronômico do vibrante de São panorama Paulo gastronômico de São Paulo Para leitores ávidos por informação de qualidade com credibilidade Para leitores ávidos por

Leia mais

DSCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DSCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO Turno: MATUTINO Currículo nº 9 Currículo nº 10 Reconhecido pelo Decreto Estadual n. o 5.497, de 21.03.02, D.O.E. de 22.03.02. Para completar o currículo pleno do curso superior

Leia mais

[Ano] TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS

[Ano] TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Unidade Organizacional de Acesso a Mercados Unidade Organizacional

Leia mais

Circuito MESA Ao Vivo 2015

Circuito MESA Ao Vivo 2015 Circuito MESA Ao Vivo 2015 1 Circuito MESA Ao Vivo 2015 Realizado desde 2004 na capital paulista, o MESA Ao Vivo tem como objetivo a aproximação dos leitores de Prazeres da Mesa com a produção ao vivo

Leia mais

REALIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAGUAÇU PROJETO - MAROLO: UM FRUTO, VÁRIAS IDEIAS!

REALIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAGUAÇU PROJETO - MAROLO: UM FRUTO, VÁRIAS IDEIAS! REALIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAGUAÇU PROJETO - MAROLO: UM FRUTO, VÁRIAS IDEIAS! APOIO ASSOCIAÇÃO TERRA DO MAROLO ESCRITÓRIO LOCAL DA EMATER-MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CERVEJARIA

Leia mais

R E G U L A M E N T O. concurso. mortagua MUNICÍPIO

R E G U L A M E N T O. concurso. mortagua MUNICÍPIO R E G U L A M E N T O concurso de mortagua MUNICÍPIO Regulamento do Concurso Doce de Mortágua Nota Justificativa (nos termos do art.º 116.º do Código do Procedimento Administrativo): Cada vez mais a gastronomia

Leia mais

O Patrimônio Cultural Imaterial sob a Perspectiva da Gastronomia 1

O Patrimônio Cultural Imaterial sob a Perspectiva da Gastronomia 1 O Patrimônio Cultural Imaterial sob a Perspectiva da Gastronomia 1 Dolores Martín Rodríguez Corner Elis Regina Barbosa Angelo 2 Resumo O patrimônio cultural intangível ou imaterial pode ser visualizado

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável para as Terras do Priolo. Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo 21-10-2011

Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável para as Terras do Priolo. Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo 21-10-2011 2011 Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável para as Terras do Priolo Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo 21-10-2011 VISÃO: 1 As Terras do Priolo como produto turístico integrado

Leia mais

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Oficina de Comunicação Apex-Brasil O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Relacionamento com a Mídia - Demonstrar o papel das entidades como fonte; - Cultivar postura de credibilidade;

Leia mais

TERRA MADRE BRASIL Projeto. Brasília, 04 a 07 de Outubro de 2007

TERRA MADRE BRASIL Projeto. Brasília, 04 a 07 de Outubro de 2007 TERRA MADRE BRASIL Projeto Brasília, 04 a 07 de Outubro de 2007 Sumário 1.Introdução...2 2.O Terra Madre-Brasil... 5 3.Objetivos... 5 4.Público Participante...6 5.Programação Geral... 7 6.Outros detalhes...

Leia mais

Edital de Seleção Cozinheiros do Mês Cozinha São Paulo

Edital de Seleção Cozinheiros do Mês Cozinha São Paulo Edital de Seleção Cozinheiros do Mês Cozinha São Paulo Cozinha Colaborativa, uma experiência cidadã. Trata-se de um projeto sem fins lucrativos operado pelo Instituto Mobilidade verde (IMV), uma ONG, cujo

Leia mais

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS Categorização dos Municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro PERGUNTAS E RESPOSTAS

Leia mais

PORTUGAL EMOTIONS CASA DA CALDEIRA

PORTUGAL EMOTIONS CASA DA CALDEIRA TURISMO REGIÃO CENTRO 2014 PORTUGAL EMOTIONS CASA DA CALDEIRA Enoturismo Sabores da Rolha ROTEIRO TURÍSTICO Z. CENTRO Sabores da Rolha propõe uma visita a uma região rica em diversidade cultural e paisagística

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão da Cultura e da Educação 26.11.2013 2013/2181(INI) PROJETO DE RELATÓRIO sobre o património gastronómico europeu: aspetos culturais e educativos (2013/2181(INI)) Comissão

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

Ministério do Turismo. Ministério do Meio Ambiente

Ministério do Turismo. Ministério do Meio Ambiente do A Campanha Passaporte Verde é uma iniciativa global que visa estimular o turista a adotar uma atitude de consumo responsável, mostrando de que forma suas escolhas podem contribuir para a conservação

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE.

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. Autor: ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA E SÁ FILHO Introdução O Turismo de Eventos está em plena ascensão

Leia mais

ORIGEM OBJECTIVOS: Iniciado em 2004, por um desafio lançado ado pelo Governo Português, para o Campeonato Europeu de Futebol. MISSÃO: Criar e desenvolver, em contínuo, nuo, uma Rede de Estabelecimentos

Leia mais

META Explicar a importância da análise dos impactos socioculturais advindos do desenvolvimento da prática turística.

META Explicar a importância da análise dos impactos socioculturais advindos do desenvolvimento da prática turística. OS IMPACTOS SOCIOCULTURAIS VERSUS PRÁTICA TURÍSTICA META Explicar a importância da análise dos impactos socioculturais advindos do desenvolvimento da prática turística. OBJETIVOS Ao fi nal desta aula,

Leia mais

TURISMO, HISTÓRIA E GASTRONOMIA:

TURISMO, HISTÓRIA E GASTRONOMIA: RESENHA Maria Henriqueta Sperandio G. Gimenes 1 1 Maria Henriqueta Sperandio Garcia Gimenes - Bacharel em Turismo e Doutora em História (História da Alimentação) pela Universidade Federal do Paraná. Professora

Leia mais

as viagens com seus sabores marcam momentos de nossa vida!!!

as viagens com seus sabores marcam momentos de nossa vida!!! as viagens com seus sabores marcam momentos de nossa vida!!! Originalmente eu Roberval e minha esposa Elizabeth, começamos este projeto em 2008 em uma viagem pela Argentina, Chile e Uruguai, chamamos a

Leia mais

Todos os campos do formulário são de preenchimento obrigatório e devem ser preenchidos seguindo as seguintes orientações:

Todos os campos do formulário são de preenchimento obrigatório e devem ser preenchidos seguindo as seguintes orientações: Introdução Este manual destina-se a orientar o preenchimento do Formulário de Eventos do Turismo, cujo conteúdo integrará o Calendário Nacional de Eventos Turísticos. Ressalta-se que o Calendário será

Leia mais

GASTRONOMIA, PATRIMÓNIO CULTURAL

GASTRONOMIA, PATRIMÓNIO CULTURAL GASTRONOMIA, PATRIMÓNIO CULTURAL um ativo da restauração e do turismo nacional [Ciclo de Workshops do Projeto Restaurante do Futuro ] 8 de Março de 2012, Tomar Instituto Politécnico de Tomar CONCLUSÕES

Leia mais

Com relação aos Compromissos Nacionais

Com relação aos Compromissos Nacionais Plano de Ação México Com relação aos Compromissos Nacionais 1. Nos último anos, o Ministério da Cultura do Brasil (MinC) vem debatendo com especial ênfase o impacto econômico propiciado pela música na

Leia mais

Censo do Samba é apresentado nesta terça pela Prefeitura de São Paulo e SPTuris

Censo do Samba é apresentado nesta terça pela Prefeitura de São Paulo e SPTuris Censo do Samba é apresentado nesta terça pela Prefeitura de São Paulo e SPTuris Projeto inédito mapeou o samba paulistano e traz diagnóstico de sua importância sociocultural Foi lançado nesta terça-feira

Leia mais

A dinamização de uma rota de vinhos como polo de atração turística na Beira Interior. Novembro, 2011

A dinamização de uma rota de vinhos como polo de atração turística na Beira Interior. Novembro, 2011 A dinamização de uma rota de vinhos como polo de atração turística na Beira Interior Novembro, 2011 1 Rota Turística (características) 1. Engloba um leque variado de atividades e atrações sob um tema unificador

Leia mais

O ComerNaWeb não é apenas mais um guia de bares e restaurantes: é uma nova maneira de você se relacionar com gastronomia.

O ComerNaWeb não é apenas mais um guia de bares e restaurantes: é uma nova maneira de você se relacionar com gastronomia. O ComerNaWeb foi feito para quem gosta de comer bem e sem complicação. Aqui você pode pedir sua comida preferida, reservar uma mesa no restaurante de sua escolha e fazer parte de uma comunidade de pessoas

Leia mais

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 7 8 9 10 11 12. Estudo da Capacidade de Carga de Recursos Turisticos Naturais do Pólo

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 7 8 9 10 11 12. Estudo da Capacidade de Carga de Recursos Turisticos Naturais do Pólo CUSTO PREVISTO DA AÇÃO (R$) - 1.000.000,00 300.000,00 1.000.000,00 3.000.000,00 2.000.000,00 400.000,00 1. CONDIÇÕES DE ACEITAÇÃO 1.1 Atende aos componentes dos Termos de Referência? 1.2 1.3 Escala da

Leia mais

Discriminação AÇÃO AÇÃO 67 68. Elaboração do Programa de Promoção de Eventos do Pólo Costa do Delta

Discriminação AÇÃO AÇÃO 67 68. Elaboração do Programa de Promoção de Eventos do Pólo Costa do Delta CUSTO PREVISTO DA AÇÃO (R$) - 840.000,00 2.500.000,00 1. CONDIÇÕES DE ACEITAÇÃO 1.1 Atende aos componentes dos Termos de Referência? 1.2 Escala da ação é compatível com a escala do programa? 1.3 Existem

Leia mais

INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES NOS ALOJAMENTOS PARTICULARES

INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES NOS ALOJAMENTOS PARTICULARES R e g i ã o A u t ó n o m a d o s A ç o r e s V i c e - P r e s i d ê n c i a d o G o v e r n o S E R V I Ç O R E G I O N A L D E E S T A T Í S T I C A D O S A Ç O R E S INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES

Leia mais

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA - PPGECIM e-mail: ppgecim@furb.br Rua Antônio da Veiga 140 Fones:

Leia mais

REGULAMENTO. A participação nesta premiação implica aceitação total e irrestrita de todos os itens deste regulamento. OBJETIVO DO PRÊMIO

REGULAMENTO. A participação nesta premiação implica aceitação total e irrestrita de todos os itens deste regulamento. OBJETIVO DO PRÊMIO REGULAMENTO Esta premiação gastronômica, denominada "Prêmio Prazer&Cia", é promovida por S/A A Gazeta, pessoa jurídica de direito privado com sede na Rua Chafic Murad, 902 - Monte Belo - Vitória/ES - CEP

Leia mais

Itinerários Culturais do Mercosul

Itinerários Culturais do Mercosul II Reunião da Comissão de Patrimônio Cultural do MERCOSUL Os projetos em desenvolvimento no Brasil Antecedentes Considerando as reflexões sobre as novas categorias de bens culturais que estão sendo discutidas

Leia mais

I SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA I JORNADA CIENTÍFICA E VI FIPA DO CEFET BAMBUÍ REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

I SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA I JORNADA CIENTÍFICA E VI FIPA DO CEFET BAMBUÍ REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS I SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA I JORNADA CIENTÍFICA E VI FIPA DO CEFET BAMBUÍ REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS 1. DOS OBJETIVOS, CONCEITO E ORGANIZAÇÃO DO EVENTO 1.1 Este regulamento geral tem

Leia mais

Técnicas de recolha e análise de informação para caracterização e diagnóstico do contexto de intervenção

Técnicas de recolha e análise de informação para caracterização e diagnóstico do contexto de intervenção 6º CURSO DE MESTRADO EM REABILITAÇÃO DA ARQUITECTURA E DOS NÚCLEOS URBANOS 1º SEMESTRE Disciplina Economia, Sociedade e Território Aula de 12/1/2007 Manuela Mendes Técnicas de recolha e análise de informação

Leia mais

II CONCURSO DE RECEITAS COM AZEITE DE OLIVA ESPANHOL

II CONCURSO DE RECEITAS COM AZEITE DE OLIVA ESPANHOL II CONCURSO DE RECEITAS COM AZEITE DE OLIVA ESPANHOL REGULAMENTO 1. O Azeite 1.1. O Azeite de Oliva Espanhol é produto fundamental para a dieta espanhola, sendo não apenas uma referência gastronômica,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL EDITAL CONCURSO ESCOLA DE LEITORES PARATY - RJ 2009/2010 OBJETO: Seleção de projetos para o Concurso

Leia mais

Uma abordagem à visão de Portugal

Uma abordagem à visão de Portugal Uma abordagem à visão de Portugal Como é que os operadores turísticos podem contribuir para um novo posicionamento XXXVIII Congresso da APAVT: Potenciar Recursos, Romper Bloqueios, Ganhar Mercado painel

Leia mais

Tertúlia Algarvia. Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve

Tertúlia Algarvia. Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve Tertúlia Algarvia Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve Dossier de Apresentação do Projecto Janeiro de 2008 A génese do Projecto INEXISTÊNCIA NA REGIÃO Local que permita

Leia mais

EDITAL 02/2011 TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO

EDITAL 02/2011 TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO EDITAL 02/2011 TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO ENVIO DA PROPOSTA Caixa Postal nº 8575 CEP:.70.312-970 - Brasília-DF Observação: O CANDIDATO DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE INFORMAR NA CAPA DO ENVELOPE

Leia mais

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES 1 PPA-UFCG PROGRAMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES (MAPAS VIVOS DA UFCG) 2 DIMENSÃO MISSÃO E PDI MAPAS VIVOS DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI COORDENAÇÃO GERAL DO PROJETO RONDON/UFVJM EDITAL N.º 10 DE 06 DE ABRIL DE 2011 A COORDENAÇÃO GERAL DO PROJETO RONDON E A PRO-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL torna público que estarão

Leia mais

indústria automobilística

indústria automobilística Investimentos Os ventos da internacionalização da economia e a necessidade de modernizar estruturas e reduzir custos levaram à reordenação da indústria. 30 indústria automobilística no Brasil elegeu o

Leia mais

Concurso Gastronómico do Medronho e da Castanha 2015 Valorizar o Medronho e Castanha

Concurso Gastronómico do Medronho e da Castanha 2015 Valorizar o Medronho e Castanha Concurso Gastronómico do Medronho e da Castanha 2015 Valorizar o Medronho e Castanha Normas de Inscrição e Participação Enquadramento O presente concurso é uma iniciativa do Município de Oleiros, no âmbito

Leia mais

AGENDA DA PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

AGENDA DA PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL AGENDA DA PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Ações do Ministério da Saúde Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição CGAN/ DAB / SAS Ministério da Saúde Encontro com Referências Estaduais de Alimentação

Leia mais

i JL,Jt_.: O património gastronómico regional enquanto fator de valorização da experl

i JL,Jt_.: O património gastronómico regional enquanto fator de valorização da experl Editar formulário - [ Estudo sobre o pahimónio gastronómico regional enquanto rec... Página 1 de 5 O património gastronómico regional enquanto fator de valorização da experl, Este questionário insere-se

Leia mais

NORMAS DE ATIVIDADES DE EXTENSÃO

NORMAS DE ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS ANEXO À DELIBERAÇÃO Nº 125, DE 06 DE JULHO DE 2006. NORMAS DE ATIVIDADES DE EXTENSÃO

Leia mais

DUECEIRA. ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014. uma parceria para redesenhar o futuro. associação de desenvolvimento do ceira e dueça

DUECEIRA. ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014. uma parceria para redesenhar o futuro. associação de desenvolvimento do ceira e dueça DUECEIRA associação de desenvolvimento do ceira e dueça LOUSÃ - MIRANDA DO CORVO - PENELA - VILA NOVA DE POIARES ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014 uma parceria para redesenhar o futuro DUECEIRA

Leia mais

EDITAL 03 Perfil 3 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROJETO UNESCO 914BRZ3018

EDITAL 03 Perfil 3 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROJETO UNESCO 914BRZ3018 EDITAL 03 Perfil 3 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROJETO UNESCO 914BRZ3018 DESENVOLVIMENTO DA DEMOCRACIA PARTICIPATIVA POR MEIO DA ESPECIALIZAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE JUVENTUDE E DOS

Leia mais

PROJETO: CONSOLIDAÇÃO DA MODELAGEM PREVISÃO NUMÉRICA DO TEMPO NO INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA (INMET) BRA/OMM/011/001 TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO: CONSOLIDAÇÃO DA MODELAGEM PREVISÃO NUMÉRICA DO TEMPO NO INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA (INMET) BRA/OMM/011/001 TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: CONSOLIDAÇÃO DA MODELAGEM PREVISÃO NUMÉRICA DO TEMPO NO INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA (INMET) BRA/OMM/011/001 TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIALISTA TI SÊNIOR (SISDAGRO) Perfil: Especialista em

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura Decreto lei n.º 7/03 de 6 de Junho Considerando a criação do Ministério da Cultura através do Decreto Lei n.º 16/02, de 9 de Dezembro; Convindo garantir o seu funcionamento de acordo

Leia mais

Luís Eduardo Magalhães - Bahia

Luís Eduardo Magalhães - Bahia Luís Eduardo Magalhães - Bahia APRESENTAÇÃO O II Festival Gastronômico de Luís Eduardo Magalhães, denominado II LEM Gastronomia, acontecerá de 01 a 04 de outubro de 2015, no Centro de Eventos Nossa Senhora

Leia mais

Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra

Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra Resultados gerais Dezembro 2010 Projeto Community-based resource management and food security in coastal Brazil (Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP)

Leia mais

EDITAL 012/2015 - Perfil Pesquisa Avaliativa dos Projetos Educacionais da SAIAT/SPM

EDITAL 012/2015 - Perfil Pesquisa Avaliativa dos Projetos Educacionais da SAIAT/SPM EDITAL 012/2015 - Perfil Pesquisa Avaliativa dos Projetos Educacionais da SAIAT/SPM PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK - Equipe de Comunicação Multimídia e Relações Públicas: Márcio Lobato Nayanne Pacheco 1. - OBJETIVO: A presente proposta objetiva estruturar

Leia mais

Palavras-chave: Historiografia; Paraná; Regime de Historicidade; História Regional

Palavras-chave: Historiografia; Paraná; Regime de Historicidade; História Regional Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1280 OS HISTORIADORES, SEUS LUGARES E SUAS REGIÕES: A PRODUÇÃO HISTORIOGRÁFICA DA UNICENTRO SOBRE A REGIÃO PARANAENSE Darlan Damasceno Universidade Estadual de Londrina Resumo.

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO. Resumo Não Técnico

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO. Resumo Não Técnico ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO Resumo Não Técnico GABINETE DE REABILITAÇÃO URBANA março de 2015 Direção Municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território

Leia mais

EDITAL INTERNO Nº 01/2013 Coordenação de Pesquisa e Extensão. Concurso de Arte Visual do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR)

EDITAL INTERNO Nº 01/2013 Coordenação de Pesquisa e Extensão. Concurso de Arte Visual do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) O COMTUR em parceria com o IFSULDEMINAS Câmpus Passos torna público, para conhecimento dos interessados, a abertura de CONCURSO PARA CRIAÇÃO DE ARTE VISUAL DO TURISMO DE PASSOS, segundo as disposições

Leia mais

Fomento a Projetos Culturais na Área do Livro e da Leitura

Fomento a Projetos Culturais na Área do Livro e da Leitura Programa 0168 LIVRO ABERTO Objetivo Estimular o hábito da leitura, facilitando o acesso às bibliotecas públicas e propiciar a difusão do conhecimento científico, acadêmico e literário. Indicador(es) Taxa

Leia mais

Prêmio Panorama do Turismo Profissionais do Ano. Regulamento 2015

Prêmio Panorama do Turismo Profissionais do Ano. Regulamento 2015 Anexo 02 1- DO PRÊMIO Prêmio Panorama do Turismo Profissionais do Ano Regulamento 2015 1.1 O Prêmio Panorama do Turismo Profissionais do Ano é uma iniciativa do Instituto Panorama do Turismo, sendo realizado,

Leia mais

12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1

12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Programa Ambiental: 1º Ciclo de Palestras Uso sustentável dos recursos naturais

Programa Ambiental: 1º Ciclo de Palestras Uso sustentável dos recursos naturais EXTENSO 2013 Eje 4: Ambiente, Educación Ambiental y Desarrollo Programa Ambiental: 1º Ciclo de Palestras Uso sustentável dos recursos naturais Letícia Fernanda Assis¹; Márcio Viera²; Juliana Ferrari³;

Leia mais

FENACAM - Fortaleza, novembro de 2014

FENACAM - Fortaleza, novembro de 2014 A Utilização de Ostras Depuradas e outros Moluscos Cultivados como Ferramenta de Inserção das Comunidades Pesqueiras Tradicionais no Promissor Mercado Brasileiro de Pescado O Caso do Projeto Ostras Depuradas

Leia mais

há apenas um EVEnto...

há apenas um EVEnto... há apenas um EVEnto... INGREDIENTES Que pode ser chamado da maior feira anual mundial do setor de alimentação fora do lar BEBIDAS UNIFORMES EQUIPAMENTOS Onde você pode encntrar-se com mais de 63.000 profissionais

Leia mais

Contador 2.0 CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR. Imagens: depositphotos.com. Roberto Dias Duarte

Contador 2.0 CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR. Imagens: depositphotos.com. Roberto Dias Duarte Contador 2.0 CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR Imagens: depositphotos.com www.robertodiasduarte.com.br facebook.com/imposticida contato@robertodiasduarte.com.br Nossa "prosa" SPED

Leia mais

O EVENTO A Maior Feira para Hotelaria e Gastronomia do interior do RJ

O EVENTO A Maior Feira para Hotelaria e Gastronomia do interior do RJ O EVENTO A Maior Feira para Hotelaria e Gastronomia do interior do RJ De 12 a 14 de Agosto de 2014 das 16h às 22h Local: Geribá Tennis Park em Búzios/RJ Tema: O novo perfil do turista: Tendências e Oportunidades

Leia mais

A DIVERSIDADE DA GEOGRAFIA BRASILEIRA: ESCALAS E DIMENSÕES DA ANÁLISE E DA AÇÃO DE 9 A 12 DE OUTUBRO

A DIVERSIDADE DA GEOGRAFIA BRASILEIRA: ESCALAS E DIMENSÕES DA ANÁLISE E DA AÇÃO DE 9 A 12 DE OUTUBRO PLANEJAMENTO TERRITORIAL E TURISMO: UM ESTUDO DAS ESTÂNCIAS TURÍSTICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO RIBEIRO, RENATA MARIA 1 MARGARETE ARAUJO TELES 2 Resumo: Esse estudo defende a pertinência em aliar o planejamento

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS OBJETO: SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PROPOSTAS DE MÚSICAS PARA O PROJETO FEMUCIC ANO 36 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO- DO SESC MARINGÁ O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO

Leia mais

BANDEIRAS EUROPÉIAS: CORES E SÍMBOLOS (PORTUGAL)

BANDEIRAS EUROPÉIAS: CORES E SÍMBOLOS (PORTUGAL) BANDEIRAS EUROPÉIAS: CORES E SÍMBOLOS (PORTUGAL) Resumo A série apresenta a formação dos Estados europeus por meio da simbologia das cores de suas bandeiras. Uniões e cisões políticas ocorridas ao longo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918 1 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918 A REGIÃO TURÍSTICA DO ALTO CAFEZAL: DISCUSSÕES SOBRE AS POTENCIALIDADES DA PRÁTICA

Leia mais

Estado da tecnologia avançada na gestão dos recursos genéticos animais

Estado da tecnologia avançada na gestão dos recursos genéticos animais PARTE 4 Estado da tecnologia avançada na gestão dos recursos genéticos animais A caracterização de raças e ambientes de produção precisa ser melhorada para fomentar políticas de decisão na gestão dos recursos

Leia mais

Desafios para a gestão escolar com o uso de novas tecnologias Mariluci Alves Martino

Desafios para a gestão escolar com o uso de novas tecnologias Mariluci Alves Martino Desafios para a gestão escolar com o uso de novas tecnologias Mariluci Alves Martino A escola e a gestão do conhecimento Entender as instituições educacionais pressupõe compreendê-las e colocá-las em relação

Leia mais

PATROCÍNIO - APLICATIVO BUENOS AIRES

PATROCÍNIO - APLICATIVO BUENOS AIRES PATROCÍNIO - APLICATIVO BUENOS AIRES INTRODUÇÃO Há 46 anos o Guia Quatro Rodas realiza reportagens turísticas, rodoviárias e gastronômicas por todo Brasil. Já a revista Viagem e Turismo completa 16 anos

Leia mais

EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO CONSCIENTE: Fortalecendo a relação entre consumidores e produtores agroecológicos 1

EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO CONSCIENTE: Fortalecendo a relação entre consumidores e produtores agroecológicos 1 EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO CONSCIENTE: Fortalecendo a relação entre consumidores e produtores agroecológicos 1 Moacir R. Darolt 2 O objetivo deste relato é apresentar algumas estratégias de

Leia mais

O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO

O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO Andréia Moreira da Fonseca Boechat 1, Yony Brugnolo Alves

Leia mais

Caderno Virtual de Turismo E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil

Caderno Virtual de Turismo E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil Siems Forte, Ana Maria A C, vol. 3, núm. 3, 2003, pp. 7-13 Universidade Federal do Rio de Janeiro Río de Janeiro, Brasil

Leia mais

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local 4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas Proposta de Participação Restaurante Local 4º FESTIVAL GASTRONÔMICO DO BAIXO SÃO FRANCISCO 28 a 30 de Outubro de 2011 UMA FESTA DE SABORES

Leia mais

CULTURA OBJETIVOS E METAS

CULTURA OBJETIVOS E METAS CULTURA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração das políticas públicas na área de cultura com a participação de mais entidades e partidos políticos, via projetos e via mobilização

Leia mais

A cidade mais alema do Brasil

A cidade mais alema do Brasil O Projeto de Iniciação Turística Escolar - Pomerode foi desenvolvido e é executado pela turismóloga Priscila Romig, formada em 2004 pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB). Projeto patrocinado

Leia mais

O que é o Projeto TRILHAS?

O que é o Projeto TRILHAS? O que é o Projeto TRILHAS? É um conjunto de material elaborado para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com o objetivo de inserir as crianças do 1 º ano

Leia mais

Diagnóstico do Turismo de Aventura no Brasil

Diagnóstico do Turismo de Aventura no Brasil Diagnóstico do Turismo de Aventura no Brasil Fevereiro de 2007 Realização Aos dinossauros, sempre Qual é o horizonte das empresas de turismo de aventura? Elas continuam investindo? Param, fecham. Qual

Leia mais

Oficina de Controle Social na Alimentação Escolar

Oficina de Controle Social na Alimentação Escolar Projeto Consumo Responsável e Coletivo Oficina de Campina Grande, 21 de Novembro de 2011 Ana Flávia Badue, Danuta Chmielewska e Viviany Félix Instituto Kairós - Ética e Atuação Responsável www.institutokairos.net

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PLANO SETORIAL DO LIVRO E LEITURA

PLANO ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PLANO SETORIAL DO LIVRO E LEITURA PLANO ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PLANO SETORIAL DO LIVRO E LEITURA Introdução O Plano Setorial da Superintendência da Leitura e do Conhecimento do Estado do Rio de Janeiro é fruto

Leia mais

Cota de patrocínio. Festa de lançamento da edição de

Cota de patrocínio. Festa de lançamento da edição de REVISTA Cota de patrocínio Festa de lançamento da edição de 11 2 0 1 5 VINHOS capagastro53curvas ok.indd 2 29/06/2012 18:59:14 capagastro54curvas.indd 2 06/08/2012 21:06:46 0 0 0 4 1 AGORA MENSAL! REVISTA

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2013-DE/IFAL-MD II CONCURSO DE RECEITAS

EDITAL Nº. 01/2013-DE/IFAL-MD II CONCURSO DE RECEITAS EDITAL Nº. 01/2013-DE/IFAL-MD II CONCURSO DE RECEITAS A DO, CAMPUS MARECHAL DEODORO, torna pública a abertura das inscrições do II CONCURSO DE RECEITAS, para os alunos efetivamente matriculados e ex-alunos,

Leia mais

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG)

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) SÉRGIO HENRIQUE DE CAMPOS ESPORTE 1 e ANA RUTE DO VALE 2 sergio_h13@hotmail.com, ana.vale@unifal-md.edu.br 1 Bolsista de iniciação científica

Leia mais

ANEXO 1 REGULAMENTO DA GINCANA: O MELHOR DA CARNE SUÍNA MT 3ª. Edição/2014

ANEXO 1 REGULAMENTO DA GINCANA: O MELHOR DA CARNE SUÍNA MT 3ª. Edição/2014 ANEXO 1 REGULAMENTO DA GINCANA: O MELHOR DA CARNE SUÍNA MT 3ª. Edição/2014 O presente Regulamento tem a finalidade de normatizar as ações a serem avaliadas aos concorrentes participantes da GINCANA: O

Leia mais

Planejamento Estratégico COLETIVO AGROECOLÓGICO DE PARATY. Foco no Mercado

Planejamento Estratégico COLETIVO AGROECOLÓGICO DE PARATY. Foco no Mercado Planejamento Estratégico COLETIVO AGROECOLÓGICO DE PARATY Foco no Mercado Paraty, 26 de julho 2012 Consultora: Marlize Porto Apresentação A Gastronomia Sustentável de Paraty se pauta pelo compromisso de

Leia mais

CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS)

CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS) CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS) 1 TREVIZAN, Fernanda Kiyome Fatori INTRODUÇÃO A promoção dos recursos humanos e do planejamento

Leia mais

Projeto Vila Planalto Gastronomia e Cultura. instituto Cultural e Educacional do Paraguaçú

Projeto Vila Planalto Gastronomia e Cultura. instituto Cultural e Educacional do Paraguaçú Projeto Vila Planalto Gastronomia e Cultura Histórico: Localizada a apenas 4 km do Palácio do Planalto, encontramos a Vila Planalto, lugar de rica história que hoje possui 14 mil habitantes e características

Leia mais

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Nº de Entrevistados da Pesquisa: 39.000 pessoas Nº de locais das entrevistas: 27 15 em aeroportos internacionais, que representam 99% do fluxo internacional

Leia mais

METAMORFOSES NA PAISAGEM PELA TURISTIFICAÇÃO DO RURAL EM UBERLÂNDIA - MG

METAMORFOSES NA PAISAGEM PELA TURISTIFICAÇÃO DO RURAL EM UBERLÂNDIA - MG METAMORFOSES NA PAISAGEM PELA TURISTIFICAÇÃO DO RURAL EM UBERLÂNDIA - MG Raphaella Karla Portes Beserra raphaella_udi@hotmail.com Geografia - Universidade Federal de Uberlândia 375 Resumo Jéssica Soares

Leia mais

IV CONCURSO DE GASTRONOMIA UNIMONTE COMIDINHAS DE QUIOSQUE

IV CONCURSO DE GASTRONOMIA UNIMONTE COMIDINHAS DE QUIOSQUE IV CONCURSO DE GASTRONOMIA UNIMONTE COMIDINHAS DE QUIOSQUE 1. O CONCURSO O Concurso de Gastronomia Unimonte tem o objetivo de criar oportunidade para o desenvolvimento e aprimoramento profissional dos

Leia mais

PROJETO LIGA DE INVENTORES DA UFG Renan Dias ROSA 1, Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2. Bolsista do PET EEEC/UFG; renandiasrosa@gmail.com.

PROJETO LIGA DE INVENTORES DA UFG Renan Dias ROSA 1, Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2. Bolsista do PET EEEC/UFG; renandiasrosa@gmail.com. PROJETO LIGA DE INVENTORES DA UFG Renan Dias ROSA 1, Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2 1 Bolsista do PET EEEC/UFG; renandiasrosa@gmail.com. 2 Professor Tutor do PET EEEC /UFG; gdeusjr@gmail.com. PALAVRAS-CHAVE:

Leia mais

ENCONTROS PATRIMONIAIS: CONHEÇA O PATRIMÓNIO E PROMOVA-O TURISMO NO ESPAÇO RURAL: OFERTAS A VALORIZAR

ENCONTROS PATRIMONIAIS: CONHEÇA O PATRIMÓNIO E PROMOVA-O TURISMO NO ESPAÇO RURAL: OFERTAS A VALORIZAR ENCONTROS PATRIMONIAIS: CONHEÇA O PATRIMÓNIO E PROMOVA-O TURISMO NO ESPAÇO RURAL: OFERTAS A VALORIZAR O TER Turismo no Espaço Rural representa o maior dos desafios para conhecer, interpretar e promover

Leia mais

GEPAM - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA NA ÁREA DE MATEMÁTICA uma articulação de ensino e iniciação à pesquisa

GEPAM - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA NA ÁREA DE MATEMÁTICA uma articulação de ensino e iniciação à pesquisa ISSN 2177-9139 GEPAM - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA NA ÁREA DE MATEMÁTICA uma articulação de ensino e iniciação à pesquisa Amalia Gislaine Prates Heberle gislaine.heberle380@gmail.com Universidade Federal

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL E O PROFISSIONAL ECONOMISTA DOMÉSTICO: UM RECORTE BIBLIOGRÁFICO

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL E O PROFISSIONAL ECONOMISTA DOMÉSTICO: UM RECORTE BIBLIOGRÁFICO EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL E O PROFISSIONAL ECONOMISTA DOMÉSTICO: UM RECORTE BIBLIOGRÁFICO Cynthia Aparecida Gonçalves 1, Luciana Alfenas Pacheco 2, Vera Lucia Rodrigues Fialho 3 Resumo:

Leia mais