RAZÕES DE RECURSO. Parte nº 03. NOVAS QUESTÕES E NOVAS TESES.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RAZÕES DE RECURSO. Parte nº 03. NOVAS QUESTÕES E NOVAS TESES."

Transcrição

1 Associação de Praças do Estado do Paraná, pessoa jurídica de direito privado, reconhecida e declarada como Entidade de Utilidade Pública, sem fins lucrativos, regidas por normas de direito privado, não considerada militar, vem, respeitosamente perante todos os Profissionais de Segurança Pública do Estado do Paraná, informar sobre: Contato: RAZÕES DE RECURSO. Parte nº 03. NOVAS QUESTÕES E NOVAS TESES. Em respeito aos nossos filiados, e também todos aqueles que estudaram para conseguir lograr aprovação no CFC/PM/BM 2014, a APRA/PR apresenta as razões de fato e de direito para fundamentar novos recursos. 2. A priori, através da incansável busca de acolher as centenas de solicitações apresentadas a APRA/PR, o Jurídico apresenta outras questões passíveis de recurso, inclusive com a colaboração de candidatos. 3. Neste viés, as questões nº. 20 (vinte), 24 (vinte e quatro) e 31 (trinta e um) do Caderno de prova ALFA - CFC/PM contém erro material, formal substancial OU não contemplado pelo Edital nº 001 CFC/PM 2014/DEP

2 PMPR, que devem ensejar a anulação das questões. Vejamos. QUESTÃO 20. NOVA TESE??? Quando da abordagem policial de um veículo importado, o condutor apresenta o CRLV exercício 2013 e CNH categoria AC, todos no original, porém ao realizar a fiscalização do veículo constata-se a ausência da placa dianteira; diante disso, o condutor abre o portamalas e fixa a mesma no pára-choque dianteiro. Quais as providências que o policial militar deveria adotar considerando a legislação de trânsito vigente? a. ( ) Notificação pela falta da placa dianteira e liberação pois foi sanada a irregularidade no local. b. ( ) Notificação pela falta de placa dianteira, pela categoria da habilitação e liberação do veículo para condutor habilitado na categoria B. c. ( ) Notificação pela falta da placa dianteira e remoção do veículo ao depósito. (grifei) d. ( ) Notificação pela placa dianteira e apreensão do veículo. e. ( ) Notificação pela placa dianteira e retenção do veículo até a sua regularização. O Gabarito preliminar apontou como correta a assertiva c. A análise da questão nos demonstra que o veículo possuía as duas placas de identificação, porém uma estava no porta-malas. Nesta afirmação, não há dúvidas, pois consta na descrição da questão. As respostas nos remetem ao Artigo 230, inciso IV do CTB:

3 Art Conduzir o veículo: (...) IV - sem qualquer uma das placas de identificação;. Também, está cristalino no enunciado que após a abordagem o condutor do veículo importado retirou a placa faltante do porta-malas e a fixou no seu lugar. Por fim, o questionamento foi qual a providência que o PM deveria adotar segundo a legislação vigente. Neste caso, é necessário seguir à risca a letra da lei, não devendo ser aplicado uma interpretação extensiva da lei. A previsão legal é CONDUZIR O VEÍCULO SEM QUALQUER UMA DAS PLACAS, ou seja, NÃO DEVE PORTAR NENHUMA DAS PLACAS. Situação que não ocorreu, pois o condutor estava com as duas placas, uma devidamente fixada e outra guardada no porta-malas. Se continuarmos a leitura do artigo 230, inciso VI, há outra tipificação que melhor se adéqua à conduta descrita no enunciado da questão: VI - com qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade (grifei) :. Ora, a análise do inciso supracitado, evidencia que estar com uma das placas sem condições de legibilidade é a tipificação que melhor se enquadra na situação, de maneira que nas assertivas deveria constar a notificação por placa ilegível e não por estar sem placas. Para que as assertivas relacionadas pudessem ser consideradas, o enunciado deveria expor que após abordado, o condutor acionou seu despachante e este trouxe a placa até o local da abordagem. Neste caso, o condutor efetivamente estava somente com uma placa e então seria cabível a notificação prevista no inciso IV.

4 Assim, a correta atitude do PM seria a notificação por placa de identificação ilegível, e não por falta de placa, pois esta estava no veículo. Face ao exposto, solicito a anulação da referida questão. QUESTÃO 24 NOVA TESE??? Considerando as características do Policiamento Ostensivo Geral, analise as proposições abaixo e assinale a alternativa correta: I. AÇÃO PÚBLICA - diz que o Policiamento Ostensivo é exercido visando preservar o interesse geral da segurança pública nas comunidades, resguardando o bem comum em sua maior amplitude; II. TOTALIDADE - reza que o desempenho do sistema de Policiamento Ostensivo far-se-á, com prioridade, no cumprimento e no aperfeiçoamento dos planos de rotina, com o fim de manter continuado e íntimo o engajamento da fração com sua circunscrição, para obter o conhecimento detalhado do terreno e dos hábitos da população, a fim de melhor servi-la. III. AÇÃO DE PRESENÇA - é a manifestação que dá a comunidade a sensação de segurança, pela certeza de cobertura policial militar. Pode ser real, nos casos em que ocorre a presença física do policial militar, bem como, subjetiva, a qual corresponde à capacidade do policial militar comparecer, num espaço de tempo mínimo, para o atendimento de ocorrências. IV. DINÂMICA para suprir as exigências não atendidas pelo policiamento existente em determinados locais, poderão ser realizadas operações, em caráter supletivo e esporádico, por meio de saturação. (grifei) V. LEGALIDADE o exercício do poder de polícia é discricionário mas

5 não arbitrário. Seus parâmetros são a própria Lei, em especial os direitos e garantias fundamentais previstos na Constituição Federal. Analise os itens acima e assinale a alternativa correta: a.( ) todas as alternativas estão corretas. b.( ) somente as alternativas I, IV e V estão corretas. (grifei) c.( ) somente as alternativas I, III e V estão corretas. d.( ) somente as alternativas I e V estão corretas. e.( ) nenhuma das alternativas estão corretas. O Gabarito apontou como correta a letra b. Segundo o Manual Básico de Policiamento Ostensivo IGPM 1988, item II está errado, sendo que o conceito relatado como de TOTALIDADE se refere à parte do conceito de DINÂMICA. Já a assertiva III AÇÃO DE POLÍCIA tem a descrição do seu conceito quase que em sua totalidade idêntico ao descrito no referido manual, salvo pela substituição da palavra POTENCIAL, pela palavra SUBJETIVA. Efetivamente, a questão correta seria a opção B, porém questiona-se se a substituição da palavra POTENCIAL pela palavra SUBJETIVA altera o conceito de ação presença. Talvez, quando foi elaborado o Manual, nos indos de 1988, alterasse, mas atualmente, a essência do conceito É O MESMO. Muito se fala em prevenção (que nos parece se referir ao policiamento real), mas muito mais se fala em Sensação de Segurança, que é efetivamente o sentimento de segurança (...) subjetivo e depende da interpretação e sentido que cada um dá às situações a partir de suas próprias experiências de vida. Fonte: [1] Sensação de segurança é subjetiva Jornal O Diário, de 14 de maio de 2011, disponível em

6 seguranca-e-subjetiva/ Espero que da análise deste recurso, seja verificado não somente se o candidato decorou um manual de 1988, mas se efetivamente ele sabe interpretar e agir conforme os conceitos modernos de policiamento ostensivo. Diante do exposto, solicito que seja anulada da referida questão. QUESTÃO 31 Analise as alternativas a seguir quanto ao conceito analítico de crime e assinale a única alternativa falsa: a.( ) A coação moral irresistível exclui a conduta, já que não há voluntariedade; (grifei) b.( ) Na omissão imprópria ou impura, há um dever de evitar o resultado que recai sobre os garantidores. Nestes casos, o omitente responde como se estivesse agindo; c.( ) É um exemplo de garantidor aquele que tenha por lei obrigação de cuidado, proteção ou vigilância; por exemplo: mãe que deixa de amamentar o filho, o qual morre de inanição; d.( ) É garantidor aquele que de outra forma assumiu a responsabilidade de impedir o resultado; por exemplo: guia alpino e alpinista, enfermeira e doente, professor de natação e aluno; e.( ) É garantidor aquele que, com seu comportamento anterior, criou o risco da ocorrência do resultado. O Gabarito preliminar apresentou como correta assertiva a. Todavia, o é questionado é o enunciado da pergunta se refere ao CONCEITO ANÁLITICO DE CRIME. O conceito analítico de crime, nas palavras de Capez (bibliografia

7 sugerida), em seu livro Curso de Direito Penal I, Parte Geral, 15 ed, 2001, pag 134, prevê: Aspecto analítico: é aquele que busca, sob um prisma jurídico, estabelecer os elementos estruturais do crime. A finalidade deste enfoque é propiciar a correta e mais justa decisão sobre a infração penal e seu autor, fazendo com que o julgador ou intérprete desenvolva o seu raciocínio em etapas. Sob esse ângulo, crime é todo fato típico e ilícito. Dessa maneira, em primeiro lugar deve ser observada a tipicidade da conduta. Em caso positivo, e só neste caso, verifica-se se a mesma é ilícita ou não. Sendo o fato típico e ilícito, já surge a infração penal. A partir daí, é só verificar se o autor foi ou não culpado pela sua prática, isto é, se deve ou não sofrer um juízo de reprovação pelo crime que cometeu. Para a existência da infração penal, portanto, é preciso que o fato seja típico e ilícito. NÃO HÁ CORRELAÇÃO ENTRE O ENUNCIADO E AS ASSERTIVAS!! Assim, as assertivas deveriam estar limitadas ao que foi inserido na questão, o que não ocorreu, de maneira que nenhuma assertiva estava ligada diretamente ao conceito analítico. As assertivas se referem diretamente a outras teorias de direito penal, senão vejamos: ASSERTIVA A: ASSERTIVA INCORRETA (Descrita no mesmo livro, fls. 161/162) Neste caso, não se trata especificamente do conceito analítico de crime, mas da teoria da conduta (teoria constitucional do direito penal), que é gênero de FATO TÍPICO, e que pode ser utilizado no conceito de crime em seu aspecto formal ou material. ASSERTIVA B: ASSERTIVA CORRETA (Descrita no mesmo livro, fls. 165) Neste caso, não se trata especificamente do conceito analítico de crime, mas da teoria das omissão, que é gênero de FATO TÍPICO, e que

8 pode ser utilizado no conceito de crime em seu aspecto formal ou material. ASSERTIVA C: ASSERTIVA CORRETA (Descrita no mesmo livro, fls. 184/185) Critério legal hipóteses de dever de agir: segundo o art. 13, 2º, do CP, o dever jurídico de agir incumbe a quem: tenha por lei obrigação de cuidado, proteção ou vigilância. Neste caso, não se trata especificamente do conceito analítico de crime, mas da teoria do nexo causal, que é gênero de FATO TÍPICO, e que pode ser utilizado no conceito de crime em seu aspecto formal ou material. ASSERTIVA D: ASSERTIVA CORRETA (Descrita no mesmo livro, fls. 184/185) Critério legal hipóteses de dever de agir: segundo o art. 13, 2º, do CP, o dever jurídico de agir incumbe a quem: de outra forma, assumiu a responsabilidade de impedir o resultado. Neste caso, não se trata especificamente do conceito analítico de crime, mas da teoria do nexo causal, que é gênero de FATO TÍPICO, e que pode ser utilizado no conceito de crime em seu aspecto formal ou material. ASSERTIVA E: ASSERTIVA CORRETA (Descrita no mesmo livro, fls. 184/185) Critério legal hipóteses de dever de agir: segundo o art. 13, 2º, do CP, o dever jurídico de agir incumbe a quem: com seu comportamento anterior, criou o risco da ocorrência do resultado. Neste caso, não se trata especificamente do conceito analítico de crime, mas da teoria do nexo causal, que é gênero de FATO TÍPICO, e que pode ser utilizado no conceito de crime em seu aspecto formal ou material. Diante de todo o exposto, seria a melhor maneira de expor a pergunta, sem causar questionamentos, formular da seguinte maneira: Sobre o direito penal geral, assinale a assertiva incorreta??? Face ao exposto, solicito anulação da questão.

9 A FAMÍLIA APRA DESEJA SORTE AOS CANDIDATOS, E QUE NUNCA DEVEMOS ESQUECER QUE O NOSSO PAI NUNCA DA UMA BENÇÃO PELA METADE. Na vida temos duas opções: levantar a cabeça e lutar, ou se trancar em si mesmo e esperar que outros lutem por você. por Jayr Ribeiro Junior

FATO TÍPICO CONDUTA. A conduta é o primeiro elemento integrante do fato típico.

FATO TÍPICO CONDUTA. A conduta é o primeiro elemento integrante do fato típico. TEORIA GERAL DO CRIME FATO TÍPICO CONDUTA A conduta é o primeiro elemento integrante do fato típico. Na Teoria Causal Clássica conduta é o movimento humano voluntário produtor de uma modificação no mundo

Leia mais

JURISPRUDÊNCIA DO TJPR É FIRMADA PELA ATITUDE DA APRA-PR E ADVOGADOS PARCEIROS. VERBA TRANSITÓRIA DE ENSINO. PARABÉNS!!!

JURISPRUDÊNCIA DO TJPR É FIRMADA PELA ATITUDE DA APRA-PR E ADVOGADOS PARCEIROS. VERBA TRANSITÓRIA DE ENSINO. PARABÉNS!!! 1 JURISPRUDÊNCIA DO TJPR É FIRMADA PELA ATITUDE DA APRA-PR E ADVOGADOS PARCEIROS. VERBA TRANSITÓRIA DE ENSINO. PARABÉNS!!! A APRA/PR vem respeitosamente apresentar aos Policiais e Bombeiros militares do

Leia mais

A Lei 17.169 de 2012, Art. 2º Assegurou ainda a todos os militares ativos, da reserva, da reforma, e gerador de pensão o direito:

A Lei 17.169 de 2012, Art. 2º Assegurou ainda a todos os militares ativos, da reserva, da reforma, e gerador de pensão o direito: Associação de Praças do Estado do Paraná, pessoa jurídica de direito privado, reconhecida e declarada como Entidade de Utilidade Pública, sem fins lucrativos, regidas por normas de direito privado, não

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE EDITAL CMDCA N 01/2015 PROVA OBJETIVA: 09 DE AGOSTO DE 2015 CARGO: CONSELHEIRO TUTELAR

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE EDITAL CMDCA N 01/2015 PROVA OBJETIVA: 09 DE AGOSTO DE 2015 CARGO: CONSELHEIRO TUTELAR CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE EDITAL CMDCA N 01/2015 PROVA OBJETIVA: 09 DE AGOSTO DE 2015 CARGO: CONSELHEIRO TUTELAR Nome do Candidato (A) Assinatura INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

Leia mais

Gabinete do Conselheiro Antônio Carlos Andrada

Gabinete do Conselheiro Antônio Carlos Andrada PROCESSO: 724728 NATUREZA: CONSULTA CONSULENTE: ORLANDO ADÃO CARVALHO PROCEDÊNCIA: TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS. AUDITOR: LICURGO J. MOURÃO I - RELATÓRIO Versam os presentes autos sobre

Leia mais

36) Levando-se em conta as regras da Lei 8.112/90, analise os itens abaixo, a respeito dos direitos e vantagens do servidor público federal:

36) Levando-se em conta as regras da Lei 8.112/90, analise os itens abaixo, a respeito dos direitos e vantagens do servidor público federal: Hoje, continuaremos com os comentários ao simulado da 2ª Feira do Concurso. 36) Levando-se em conta as regras da Lei 8.112/90, analise os itens abaixo, a respeito dos direitos e vantagens do servidor público

Leia mais

NEXO CAUSAL PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES

NEXO CAUSAL PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES NEXO CAUSAL PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES 1 Conceito. Causa. É elemento do fato típico. É o vínculo entre conduta e resultado. O estudo da causalidade busca concluir se o resultado decorreu da conduta

Leia mais

Prova: Base prova Administração Disciplina: Recurso Prova de Noções de Direito Previdenciário

Prova: Base prova Administração Disciplina: Recurso Prova de Noções de Direito Previdenciário Prova: Base prova Administração Disciplina: Recurso Prova de Noções de Direito Previdenciário Professor (a): Miriam ATENÇÃO: RECURSOS IGUAIS SÃO INADMITIDOS, PORTANTO, FAVOR FAZER ALTERAÇÕES DE ESCRITA.

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR ELMO VAZ BASTOS DE MATOS, PRESIDENTE DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA CODEVASF.

ILUSTRÍSSIMO SENHOR ELMO VAZ BASTOS DE MATOS, PRESIDENTE DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA CODEVASF. ILUSTRÍSSIMO SENHOR ELMO VAZ BASTOS DE MATOS, PRESIDENTE DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA CODEVASF. PROCESSO Nº 59500.000938/2014-45 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 27/2014

Leia mais

www.apostilaeletronica.com.br

www.apostilaeletronica.com.br DIREITO PENAL PARTE GERAL I. Princípios Penais Constitucionais... 003 II. Aplicação da Lei Penal... 005 III. Teoria Geral do Crime... 020 IV. Concurso de Crime... 027 V. Teoria do Tipo... 034 VI. Ilicitude...

Leia mais

LEI Nº 3.793 DE 30 DE DEZEMBRO DE 1998

LEI Nº 3.793 DE 30 DE DEZEMBRO DE 1998 LEI Nº 3.793 DE 30 DE DEZEMBRO DE 1998 DISPÕE SOBRE APROVAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO DAS JUNTAS ADMINISTRATIVAS DE RECURSOS DE INFRAÇÕES JARI DO MUNICÍPIO DE CUIABÁ MT. O prefeito Municipal de Cuiabá-MT,

Leia mais

A FILOSOFIA DE UMA POLÍCIA COMUNITÁRIA COMO RESPEITO AOS DIREITOS HUMANOS

A FILOSOFIA DE UMA POLÍCIA COMUNITÁRIA COMO RESPEITO AOS DIREITOS HUMANOS A FILOSOFIA DE UMA POLÍCIA COMUNITÁRIA COMO RESPEITO AOS DIREITOS HUMANOS Bruno Marques da SILVA 1 RESUMO: Este trabalho tem por objetivo fazer uma análise história e objetiva sobre as adaptações que as

Leia mais

Prova: PC-SP - 2011 - PC-SP - Delegado de Polícia Disciplina: Direitos Humanos Assuntos: Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura;

Prova: PC-SP - 2011 - PC-SP - Delegado de Polícia Disciplina: Direitos Humanos Assuntos: Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura; Prova: FGV - 2012 - OAB - Exame de Ordem Unificado - IX - Primeira Fase Disciplina: Direitos Humanos Assuntos: Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura; Com relação à Convenção Interamericana

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA PALMA - RS CONCURSO PÚBLICO 01/2013

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA PALMA - RS CONCURSO PÚBLICO 01/2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA PALMA - RS CONCURSO PÚBLICO 01/2013 NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO MATERIA: LÍNGUA PORTUGUESA CARGO(S): MOTORISTA, OPERADOR DE MÁQUINAS, OPERÁRIO ESPECIALIZADO, PEDREIRO QUESTÃO:

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Pará A C Ó R D Ã O Nº. 41.716 (Processo nº. 2005/53596-3) PREJULGADO Nº. 14

Tribunal de Contas do Estado do Pará A C Ó R D Ã O Nº. 41.716 (Processo nº. 2005/53596-3) PREJULGADO Nº. 14 1 A C Ó R D Ã O Nº. 41.716 (Processo nº. 2005/53596-3) PREJULGADO Nº. 14 EMENTA: Não será aplicada multa regimental pela intempestividade na remessa das prestações de contas aos responsáveis por entidades

Leia mais

EDITAL 07/2016 1 DENOMINAÇÃO: Curso: Formação de Agentes de Trânsito. 2 MATRÍCULA: 2.1 REQUISITOS: 2.1.1 Formação em Agentes de Trânsito:

EDITAL 07/2016 1 DENOMINAÇÃO: Curso: Formação de Agentes de Trânsito. 2 MATRÍCULA: 2.1 REQUISITOS: 2.1.1 Formação em Agentes de Trânsito: EDITAL 07/2016 O Diretor do Departamento de Trânsito do Estado de Rondônia - DETRAN/RO, usando de suas atribuições, vêm estabelecer os critérios para a realização do Curso de Formação de Agentes de Trânsito,

Leia mais

QUESTAO ENVOLVENDO RACIOCINIO DIRETO OBSERVE QUE APENAS AS PLACAS I-III e V deve-se verificar a informação ALTERNATIVA D

QUESTAO ENVOLVENDO RACIOCINIO DIRETO OBSERVE QUE APENAS AS PLACAS I-III e V deve-se verificar a informação ALTERNATIVA D 11. Em um posto de fiscalização da PRF, cinco veículos foram abordados por estarem com alguns caracteres das placas de identificação cobertos por uma tinta que não permitia o reconhecimento, como ilustradas

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Ministério da Cultura publicou, na imprensa oficial, edital de licitação que veio assinado pelo próprio Ministro da Cultura, na modalidade de tomada de preços,

Leia mais

ANO I Nº 04/2011 Abril /11 FECHAMENTO: 31.03.2011. Destaques

ANO I Nº 04/2011 Abril /11 FECHAMENTO: 31.03.2011. Destaques Boletim Cipe Consultores Independentes. ANO I Nº 04/2011 Abril /11 FECHAMENTO: 31.03.2011 Destaques ABANDONO DE EMPREGO: veja nesta edição matéria focalizando as providências a serem observadas pelo empregador

Leia mais

CAPÍTULO 01 QUESTÕES DE PROVA DE JUIZ DO TRABALHO

CAPÍTULO 01 QUESTÕES DE PROVA DE JUIZ DO TRABALHO QUESTÕES DE PROVA DE JUIZ DO TRABALHO CAPÍTULO 01 QUESTÕES DE PROVA DE JUIZ DO TRABALHO 11 1.1. COMENTÁRIOS INICIAIS DO CAPÍTULO ANÁLISE DA DISCIPLINA NAS PRO- VAS DE JUIZ DO TRABALHO A disciplina de Direito

Leia mais

A Responsabilidade Penal em Acidente Aeronáutico

A Responsabilidade Penal em Acidente Aeronáutico JUSTIÇA FEDERAL A Responsabilidade Penal em Acidente Aeronáutico OBJETIVO Conhecer as principais conseqüências jurídicas de um acidente aéreo, a especialmente quanto à responsabilidade criminal. ROTEIRO

Leia mais

Prova Objetiva Disciplina: Direito Civil

Prova Objetiva Disciplina: Direito Civil ALT. C GAB. 1 GAB. 2 GAB. 3 GAB. 4 QUESTÃO 68 81 16 8 Alegam os recorrentes que a questão comporta várias alternativas erradas, pois contraria dispositivo constitucional (art. 5 o., inciso XXXI) e infraconstitucional,

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução.

Copyright Proibida Reprodução. PROCEDIMENTO PADRÃO PERÍCIA AMBIENTAL Prof. Éder Responsabilidade Clementino dos civil Santos INTRODUÇÃO BRASIL: Perícia Ambiental É um procedimento utilizado como meio de prova; Fornecimento de subsídios

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos 1º Edição 01/2016 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I - RECRUTAMENTO E SELEÇÃO CAPÍTULO II - TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO III CARGOS & SALÁRIOS CAPÍTULO IV BENEFÍCIOS CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 182 DE 09 DE SETEMBRO DE 2005

RESOLUÇÃO N.º 182 DE 09 DE SETEMBRO DE 2005 RESOLUÇÃO N.º 182 DE 09 DE SETEMBRO DE 2005 Dispõe sobre uniformização do procedimento administrativo para imposição das penalidades de suspensão do direito de dirigir e de cassação da Carteira Nacional

Leia mais

PONTO 1: Teoria da Tipicidade PONTO 2: Espécies de Tipo PONTO 3: Elementos do Tipo PONTO 4: Dolo PONTO 5: Culpa 1. TEORIA DA TIPICIDADE

PONTO 1: Teoria da Tipicidade PONTO 2: Espécies de Tipo PONTO 3: Elementos do Tipo PONTO 4: Dolo PONTO 5: Culpa 1. TEORIA DA TIPICIDADE 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Teoria da Tipicidade PONTO 2: Espécies de Tipo PONTO 3: Elementos do Tipo PONTO 4: Dolo PONTO 5: Culpa 1.1 FUNÇÕES DO TIPO: a) Função garantidora : 1. TEORIA DA TIPICIDADE b) Função

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 343/93 - Plenário - Ata 33/93 Processo nº TC 008.731/93-4 Interessado: Ministro Jutahy Magalhães Júnior Órgão: Ministérios do Bem-Estar Social. Relator:

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO CÓDIGO DE ÉTICA DA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO 0 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 2 2 - ABRANGÊNCIA... 2 3 - PRINCÍPIOS GERAIS... 2 4 - INTEGRIDADE PROFISSIONAL E PESSOAL... 3 5 - RELAÇÕES COM

Leia mais

EVASÃO ESCOLAR. Luiz Antonio Miguel Ferreira Promotor de Justiça/SP.

EVASÃO ESCOLAR. Luiz Antonio Miguel Ferreira Promotor de Justiça/SP. EVASÃO ESCOLAR Luiz Antonio Miguel Ferreira Promotor de Justiça/SP. 1. Introdução. 2. Causas da evasão escolar. 3. Formas de intervenção. 4. Quando intervir para evitar a evasão escolar. 5. Procedimento

Leia mais

CRIME DOLOSO E CRIME CULPOSO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES

CRIME DOLOSO E CRIME CULPOSO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES CRIME DOLOSO E CRIME CULPOSO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES Espécies de Conduta a) A conduta pode ser dolosa ou culposa. b) A conduta pode ser comissiva ou omissiva. O tema dolo e culpa estão ligados à

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA GERÊNCIA DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON-MA

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA GERÊNCIA DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON-MA FA nº 0109-009.244-4 CIP nº 92444/0109 Reclamante: Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Cidadania Reclamada: TIM Celular S/A DECISÃO Trata-se de reclamação formulada pela Secretaria de Estado dos

Leia mais

A POLÍCIA MILITAR E A PROTEÇÃO DE AUTORIDADES DURANTE A COPA DO MUNDO. Fábio Sérgio do Amaral 1 e Valmor Saraiva Racorti 2. Ementa

A POLÍCIA MILITAR E A PROTEÇÃO DE AUTORIDADES DURANTE A COPA DO MUNDO. Fábio Sérgio do Amaral 1 e Valmor Saraiva Racorti 2. Ementa A POLÍCIA MILITAR E A PROTEÇÃO DE AUTORIDADES DURANTE A COPA DO MUNDO Fábio Sérgio do Amaral 1 e Valmor Saraiva Racorti 2 Ementa Copa das Confederações e Copa do Mundo FIFA 2014. Segurança pública. Análise

Leia mais

ANÁLISE DE RECURSOS INTERPOSTOS

ANÁLISE DE RECURSOS INTERPOSTOS Número da Questão: 01 Assunto: Análise do Recurso interposto por Elisama Nogueira Diniz Senhora Candidata: do recurso interposto por V. Sª. Apreciando minuciosamente o mérito do recurso impetrado, a candidata

Leia mais

Decreto nº 50.446/09 Município de São Paulo. Foi publicado no Diário Oficial do Município de São Paulo o Decreto Nº 50.446, de 20 de fevereiro de

Decreto nº 50.446/09 Município de São Paulo. Foi publicado no Diário Oficial do Município de São Paulo o Decreto Nº 50.446, de 20 de fevereiro de Decreto nº 50.446/09 Município de São Paulo. Foi publicado no Diário Oficial do Município de São Paulo o Decreto Nº 50.446, de 20 de fevereiro de 2009 que regulamenta o transporte de produtos perigosos

Leia mais

PROCESSO PENAL COMNENTÁRIOS RECURSOS PREZADOS, SEGUEM OS COMENTÁRIOS E RAZÕES PARA RECURSOS DAS QUESTÕES DE PROCESSO PENAL.

PROCESSO PENAL COMNENTÁRIOS RECURSOS PREZADOS, SEGUEM OS COMENTÁRIOS E RAZÕES PARA RECURSOS DAS QUESTÕES DE PROCESSO PENAL. PROCESSO PENAL COMNENTÁRIOS RECURSOS PREZADOS, SEGUEM OS COMENTÁRIOS E RAZÕES PARA RECURSOS DAS QUESTÕES DE PROCESSO PENAL. A PROVA FOI MUITO BEM ELABORADA EXIGINDO DO CANDIDATO UM CONHECIMENTO APURADO

Leia mais

Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Rugby

Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Rugby Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Rugby Processo CJ n.º: 38/2015 Jogo: Recorrente Relator: GD Direito / CDUL (Campeonato da Divisão de Honra) Lino António Salema Noronha Tudela

Leia mais

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO Autarquia Municipal Lei de criação Nº792 de 30-03-1967 CNPJ: 27.998.368/0001-47

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO Autarquia Municipal Lei de criação Nº792 de 30-03-1967 CNPJ: 27.998.368/0001-47 EDITAL PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PMI 000001/2014 PROCESSO Nº 001179/2014 O Serviço Autônomo de Água e Esgoto, do município de São Mateus estado do Espírito Santo, FAZ SABER que se encontra

Leia mais

Em razão da impugnação apresentada, informo:

Em razão da impugnação apresentada, informo: Proc. nº. 892/2010-GO Pregão Eletrônico nº. 27/2014 Prezado Licitante, Em razão da impugnação apresentada, informo: A empresa BRILHANTE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO LTDA-EPP apresentou, em 30/09/2014, pedido

Leia mais

HOMOLOGADA PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EM 09/12/2004 RESOLUÇÃO Nº 145/04. Palmas, 08 de dezembro de 2004

HOMOLOGADA PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EM 09/12/2004 RESOLUÇÃO Nº 145/04. Palmas, 08 de dezembro de 2004 HOMOLOGADA PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EM 09/12/2004 REVOGADA RESOLUÇÃO Nº 145/04 Palmas, 08 de dezembro de 2004 Fixa normas para criação e autorização de funcionamento de instituições de educação

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 502/2010/COGES/DENOP/SRH/MP

NOTA TÉCNICA Nº 502/2010/COGES/DENOP/SRH/MP MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

DECISÃO DOS RECURSOS I DOS RECURSOS

DECISÃO DOS RECURSOS I DOS RECURSOS DECISÃO DOS RECURSOS I DOS RECURSOS Trata-se de recursos interpostos pelos candidatos infra relacionados, concorrentes ao cargo AGENTE MUNICIPAL DE TRÂNSITO que insurgem contra a publicação do Resultado

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1 Número: 2 Categoria de Investimento: 3 Anexo: 4 Objeto: 5 Justificativa: 5.1. 5.2. 5.3.

TERMO DE REFERÊNCIA 1 Número: 2 Categoria de Investimento: 3 Anexo: 4 Objeto: 5 Justificativa: 5.1. 5.2. 5.3. TERMO DE REFERÊNCIA 1 Número: 2 Categoria de Investimento: Concurso Público de Provas e Títulos 3 Anexo: 4 Objeto: Contratação de Fundação/empresa para prestar serviços técnicos especializados de organização

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIAÍVA

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIAÍVA CADERNO DE PROVA ADVOGADO N.º DE INSCRIÇÃO DO(A) CANDIDATO(A) Domingo, 1 de fevereiro de 2015. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 ANTES DE INICIAR A PROVA, LEIA AS INSTRUÇÕES

Leia mais

COMUNICADO REFERENTE ÀS 08 QUESTÕES DE DIREITO PENAL DA PROVA DE ESCRIVÃO DA POLÍCIA CIVIL

COMUNICADO REFERENTE ÀS 08 QUESTÕES DE DIREITO PENAL DA PROVA DE ESCRIVÃO DA POLÍCIA CIVIL COMUNICADO REFERENTE ÀS 08 QUESTÕES DE DIREITO PENAL DA PROVA DE ESCRIVÃO DA POLÍCIA CIVIL A Universidade Estadual de Goiás, por meio do Núcleo de Seleção, vem perante aos candidatos que fizeram a prova

Leia mais

Doc.: 2305. Pag.: 1 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE MG PROCESSO Nº 0001153-71.2014.503.0001

Doc.: 2305. Pag.: 1 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE MG PROCESSO Nº 0001153-71.2014.503.0001 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE MG PROCESSO Nº 0001153-71.2014.503.0001 Pag.: 1 Aos 02 dias do mês de outubro de 2015, às 17h44 na sala de audiência desta Vara, por determinação da MMª Juíza do Trabalho

Leia mais

Ressarcimento de danos elétricos em equipamentos

Ressarcimento de danos elétricos em equipamentos AO SENHOR NELSON JOSÉ HUBNER MOREIRA DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL SGAN 603, MÓDULO J, CEP: 70830-030 BRASÍLIA/DF RECOMENDAÇÃO 1. CONSIDERANDO que o Ministério Público é instituição

Leia mais

O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais,

O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais, RESOLUÇÃO N.º102 /97 - P.G.J. Estabelece normas para o exercício do controle externo da atividade de Polícia Judiciária pelo Ministério Público, previsto no artigo 129, inciso VII, da Constituição Federal

Leia mais

DA RESPOSABILIDADE CIVIL DO ESTADO (PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS)

DA RESPOSABILIDADE CIVIL DO ESTADO (PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS) DA RESPOSABILIDADE CIVIL DO ESTADO (PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS) Toda lesão de direito deve ser reparada. A lesão pode decorrer de ato ou omissão de uma pessoa física ou jurídica. Quando o autor da lesão

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014 A OMISSÃO DE SOCORRO E A PERICLITAÇÃO DA VIDA Juliane Drebel 1 Taís Bianca Bressler 2 Rogério Cezar Soehn 3 SUMARIO: 1 RESUMO. 2 CONCEITO. 3 SUJEITOS DO DELITO. 4 ELEMENTOS OBJETIVOS DO CRIME. 5 ELEMENTOS

Leia mais

BELO HORIZONTE, 20 DE NOVEMBRO DE 2009. À COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO ALTO/MG

BELO HORIZONTE, 20 DE NOVEMBRO DE 2009. À COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO ALTO/MG CARGO: DENTISTA PSF CANDIDATO: RODRIGO LEITE RANGEL. PROVA Nº 12 CONHECIMENTOS GERAIS QUESTÃO Nº 06 O CANDIDATO REQUER REVISÃO DA QUESTÃO, ALEGANDO NÃO HAVER OPÇÃO DE RESPOSTA CORRETA. RECURSO PROCEDENTE:

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL A Política de Prevenção à Corrupção tem como objetivo dar visibilidade e registrar os princípios e valores éticos que devem nortear a atuação dos empregados,

Leia mais

CARTILHA ESTÁGIO (Lei nº. 11.788/08 - Estágios de Estudantes)

CARTILHA ESTÁGIO (Lei nº. 11.788/08 - Estágios de Estudantes) CARTILHA ESTÁGIO (Lei nº. 11.788/08 - Estágios de Estudantes) 1 O que se entende por estágio? R - Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação

Leia mais

CAPÍTULO II DA COORDENAÇÃO

CAPÍTULO II DA COORDENAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO, DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Art. 1º - O Programa de Pós-graduação

Leia mais

Processo Seletivo CAp 2016 1º ano

Processo Seletivo CAp 2016 1º ano Edital de convocação A Universidade do Estado do Rio de Janeiro torna público o presente Edital, com normas, rotinas e procedimentos relativos ao processo seletivo, por meio de Sorteio Público, para ingresso

Leia mais

PARTE V ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS

PARTE V ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS PARTE V ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS Ganhar, nem sempre. Amadurecer, sempre. Prof. Glauber Santos glauber@justocantins.com.br www.justocantins.com.br Introdução É impossível imaginar uma empresa onde não

Leia mais

Empregador é responsável por danos ao ambiente de trabalho e à saúde

Empregador é responsável por danos ao ambiente de trabalho e à saúde REFLEXÕES TRABALHISTAS Empregador é responsável por danos ao ambiente de trabalho e à saúde 01 de agosto de 2014, 08:00h Por Raimundo Simão de Melo No Brasil, até 1988, o enfoque principal sobre o meio

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

DIREITO PREVIDENCIÁRIO 1. Da Previdência Social DIREITO PREVIDENCIÁRIO Art. 201. A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE NOVOS MEMBROS

EDITAL PARA SELEÇÃO DE NOVOS MEMBROS EDITAL PARA SELEÇÃO DE NOVOS MEMBROS A Diretoria da LAGG, na qualidade de órgão supervisor, torna público que, no período de 06/10/2014 à 30/10/2014, estarão abertas as inscrições do seu 1º Processo Seletivo

Leia mais

MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DA BOA VISTA PREFEITURA DO MUNICÍPIO

MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DA BOA VISTA PREFEITURA DO MUNICÍPIO CONHECIMENTOS GERAIS 1 Conforme previsto na Lei nº 8.080/90, a articulação das políticas e programas, a cargo das comissões intersetoriais, abrangerá, em especial, as seguintes atividades: A) Alimentação,

Leia mais

345/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP

345/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

Regulamento da Biblioteca São José

Regulamento da Biblioteca São José 1 Regulamento da Biblioteca São José Pato Branco - PR 2 SUMÁRIO DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO... 3 DA NATUREZA E FINS... 3 DO ACERVO... 4 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO... 4 DA ORGANIZAÇÃO... 5 DO PESSOAL...

Leia mais

EDUARDO RAFAEL WICHINHEVSKI MANUTENÇÃO E PERDA DA QUALIDADE DE SEGURADO À LUZ DA FIGURA DO DESEMPREGO

EDUARDO RAFAEL WICHINHEVSKI MANUTENÇÃO E PERDA DA QUALIDADE DE SEGURADO À LUZ DA FIGURA DO DESEMPREGO EDUARDO RAFAEL WICHINHEVSKI MANUTENÇÃO E PERDA DA QUALIDADE DE SEGURADO À LUZ DA FIGURA DO DESEMPREGO CURITIBA 2013 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 MANUTENÇÃO DA QUALIDADE DE SEGURADO PERÍODO DE GRAÇA...

Leia mais

Edital de Abertura de Inscrições para Seleção Pública Simplificada de Estagiários para a Vigilância Epidemiológica em Âmbito Hospitalar.

Edital de Abertura de Inscrições para Seleção Pública Simplificada de Estagiários para a Vigilância Epidemiológica em Âmbito Hospitalar. Edital de Abertura de Inscrições para Seleção Pública Simplificada de Estagiários para a Vigilância Epidemiológica em Âmbito Hospitalar. O Secretário Executivo de Vigilância em Saúde, no uso das suas atribuições,

Leia mais

1. DAS PARTES 1.1. A pessoa jurídica identificada na frente deste Contrato de Aluguel de Veículo, doravante designada LOCADORA e a pessoa física ou

1. DAS PARTES 1.1. A pessoa jurídica identificada na frente deste Contrato de Aluguel de Veículo, doravante designada LOCADORA e a pessoa física ou 1. DAS PARTES 1.1. A pessoa jurídica identificada na frente deste Contrato de Aluguel de Veículo, doravante designada LOCADORA e a pessoa física ou jurídica identificada no quadro 1 deste mesmo contrato,

Leia mais

d) V - V - F - F. e) V - F -F - V. GABARITO:B

d) V - V - F - F. e) V - F -F - V. GABARITO:B 33 -Constitui, nos temos da lei, ato de improbidade administrativa, EXCETO: a)retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício. Ato de improbidade que atenta contra os princípios da Administração

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011. (Do Sr. Reinaldo Azambuja)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011. (Do Sr. Reinaldo Azambuja) PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. Reinaldo Azambuja) Acrescenta à Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências., os dispositivos

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012

RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012 RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012 Dispõe sobre a obrigatoriedade da criação do controle interno nos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como no Ministério Público e Tribunal de Contas,

Leia mais

DC 0000496-54.2012.5.12.0000

DC 0000496-54.2012.5.12.0000 DC 0000496-54.2012.5.12.0000 Suscitantes: 1. PROTEGE S.A. TRANSPORTE DE VALORES 2. PROSSEGUR BRASIL S.A. TRANSPORTADORA DE VALORES E SEGURANÇA 3. BRINKS SEGURANÇA E TRANSPORTE DE VALORES LTDA. 4. SINDICATO

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.467, DE 15 DE JUNHO DE 2010. (publicada no DOE nº 112, de 16 de junho de 2010) Dispõe sobre a adoção de

Leia mais

Estado de Mato Grosso Poder Judiciário Comarca de Primavera do Leste Vara Criminal

Estado de Mato Grosso Poder Judiciário Comarca de Primavera do Leste Vara Criminal Processo nº 6670-72.2014.811 Espécie: Medida Protetiva Vistos etc. Trata-se de requerimento para aplicação de medidas protetivas formulado por V.G.S. em desfavor de C.T., encaminhado a este Juízo pela

Leia mais

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 1. Esta prova contém Redação e 20(vinte) questões objetivas. Caso o caderno esteja incompleto

Leia mais

TESTE RÁPIDO DIREITO PENAL CARGO TÉCNICO LEGISLATIVO

TESTE RÁPIDO DIREITO PENAL CARGO TÉCNICO LEGISLATIVO TESTE RÁPIDO DIREITO PENAL CARGO TÉCNICO LEGISLATIVO COMENTADO DIREITO PENAL Título II Do Crime 1. (CESPE / Defensor DPU / 2010) A responsabilidade penal do agente nos casos de excesso doloso ou culposo

Leia mais

RESOLVE expedir a presente resolução, conforme articulados abaixo:

RESOLVE expedir a presente resolução, conforme articulados abaixo: RESOLUÇÃO Nº 001/99 O Conselho Estadual de Trânsito de Goiás - CETRAN-GO, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, em específico pelo artigo 14, inciso II do Código de Trânsito Brasileiro;

Leia mais

INDICE 1 APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES...2

INDICE 1 APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES...2 INDICE 1 APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES...2 1-1 DO PROCESSO ADMINISTRATIVO...2 1-2 - DO PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR RITO SUMÁRIO...2 1-3 INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS...3 1-4 - DA PRORROGAÇÃO DO PRAZO...4

Leia mais

RESPONSABILIDADE DO EMPREENDEDOR E DA EQUIPE

RESPONSABILIDADE DO EMPREENDEDOR E DA EQUIPE RESPONSABILIDADE DO EMPREENDEDOR E DA EQUIPE Diz a Resolução 237/97 do Conama que o empreendedor e os profissionais que subscreverem os estudos necessários ao processo de licenciamento serão responsáveis

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 87ª SESSÃO RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 8.028,92.

ACÓRDÃOS DA 87ª SESSÃO RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 8.028,92. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 1056 Processo SUSEP nº 001-00687/96 ACÓRDÃOS DA 87ª

Leia mais

LEI Nº 2.581/2009. O Prefeito Municipal de Caeté, Minas Gerais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte Lei:

LEI Nº 2.581/2009. O Prefeito Municipal de Caeté, Minas Gerais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte Lei: LEI Nº 2.581/2009 DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA E REMUNERAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE CAETÉ. O Prefeito Municipal de Caeté, Minas Gerais, faz saber que a Câmara Municipal

Leia mais

ATA Nº1 DA REUNIÃO DO JÚRI DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE SELEÇÃO, PONDERAÇÕES E CLASSIFICAÇÃO

ATA Nº1 DA REUNIÃO DO JÚRI DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE SELEÇÃO, PONDERAÇÕES E CLASSIFICAÇÃO ATA Nº1 DA REUNIÃO DO JÚRI DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE SELEÇÃO, PONDERAÇÕES E CLASSIFICAÇÃO Aos 12 dias do mês de Agosto de dois mil e quinze, reuniu na Câmara Municipal de Mora, o júri do procedimento concursal

Leia mais

LEI Nº 1.087, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2013.

LEI Nº 1.087, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2013. PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO ALEGRE MG Praça Nestor Daniel de Carvalho, 129 Centro São José do Alegre MG CEP: 37.510-000 Tel/Fax: (35) 3645-1222 CNPJ: 18.025.999/0001-99 LEI Nº 1.087, DE 10 DE DEZEMBRO

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO Moto-aquática VIPER. Colisão com altos fundos de corais, resultando em lesões corporais nos dois ocupantes, adolescentes inabilitados, e em avarias na embarcação.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE BOLSA-AUXÍLIO A ACADÊMICOS DE DIREITO Edital n.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE BOLSA-AUXÍLIO A ACADÊMICOS DE DIREITO Edital n. MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE BOLSA-AUXÍLIO A ACADÊMICOS DE DIREITO Edital n.º 2/2015 O Procurador de Justiça José Ronald Vasconcelos de Albergaria, no

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE JANUÁRIA ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2010 RESPOSTA DE RECURSO

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE JANUÁRIA ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2010 RESPOSTA DE RECURSO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE JANUÁRIA ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2010 RESPOSTA DE RECURSO Candidato: Genilson Dias Custódio N de Inscrição: 05966 Cargo: Técnico Administrativo

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Oficio nº0202/2014/fisc/cra-df Ao Senhor CF (IM) Bruno Abreu Cardozo Adjunto do Superintendente administração Pregoeiro da Marinha do Brasil Brasília/DF, 23 de outubro de 2014. Assunto: Consulta ao CRA-DF

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível M Poder Judiciário Apelação Cível nº. 0312090-42.2012.8.19.0001 Apelante: COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE Advogado: Dr. Luiz Carlos Zveiter Apelado: ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI N o 604, DE 2011 Dispõe sobre a Política de Prevenção à Violência contra os Profissionais do Magistério Público e Privado e dá

Leia mais

RECURSOS CONTRA OS GABARITOS PRELIMINARES DO CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTE SANTO BAHIA.

RECURSOS CONTRA OS GABARITOS PRELIMINARES DO CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTE SANTO BAHIA. RECURSOS CONTRA OS GABARITOS PRELIMINARES DO CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTE SANTO BAHIA. ASSISTENTE SOCIAL QUESTÃO 14 IMPROCEDENTE - lendo toda a notícia do G1 está implícito a insatisfação

Leia mais

CONSIDERANDO, ainda, a necessidade e conveniência de consolidar todas as regras relativas aos veículos oficiais; CAPÍTULO I. Das Disposições Gerais

CONSIDERANDO, ainda, a necessidade e conveniência de consolidar todas as regras relativas aos veículos oficiais; CAPÍTULO I. Das Disposições Gerais Instrução Normativa DPG nº 02 de 23 de outubro de 2014 Dispõe sobre a gestão operacional e patrimonial da frota de veículos oficiais da Defensoria Pública do Estado do Paraná e dá outras providências.

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 357, DE 18 DE JULHO DE 2014.

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 357, DE 18 DE JULHO DE 2014. RESOLUÇÃO CRCMG Nº 357, DE 18 DE JULHO DE 2014. Alterada pela Resolução CRCMG nº 363/2014. Altera o Regulamento Geral das Delegacias Seccionais do CRCMG. O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA GUARDA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL Nº 008, DE 09/10/2015. ANEXO IV CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA GUARDA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL Nº 008, DE 09/10/2015. ANEXO IV CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA GUARDA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL Nº 008, DE 09/10/2015. ANEXO IV CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO O Curso Intensivo de Formação, de caráter eliminatório,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 CARGO E UNIDADES: Técnico Operacional - Motorista (Natal) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas.

Leia mais

EMENTA PENAL. DIREÇÃO DE VEÍCULO AUTOMOTOR SEM HABILITAÇÃO. MANOBRAS IRREGULARES. POTENCIALIDADE DE DANO. RESULTADO NATURALÍSTICO INEXIGÍVEL.

EMENTA PENAL. DIREÇÃO DE VEÍCULO AUTOMOTOR SEM HABILITAÇÃO. MANOBRAS IRREGULARES. POTENCIALIDADE DE DANO. RESULTADO NATURALÍSTICO INEXIGÍVEL. Órgão : 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais Classe : APJ Apelação Criminal no Juizado Especial Nº Processo: 2007.09.1.007157-3 Apelante : MARTINHO DE JESUS FONSECA Apelante : MINISTÉRIO

Leia mais

Atenciosamente. Pedro Paulo Gastalho de Bicalho Presidente da Comissão Permanente de Licitação

Atenciosamente. Pedro Paulo Gastalho de Bicalho Presidente da Comissão Permanente de Licitação 1º ESCLARECIMENTO O do primeiro esclarecimento, formulado pela Ediouro Gráfica e Editora Ltda., em atenção a licitação nº 001/2008, que acontecerá no dia 26/05/2008, que tem como objeto a contratação de

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLECENTE PROF. GUILHERME MADEIRA DATA 30.07.2009 AULA 01 e 02

ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLECENTE PROF. GUILHERME MADEIRA DATA 30.07.2009 AULA 01 e 02 TEMAS TRATADOS EM SALA ECA ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PARTE CIVIL 1) Objeto art. 2º do ECA: a) Criança = 12 anos incompletos. b) Adolescente = 12 e 18 anos. Atenção: Pode o ECA ser aplicado à

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE LEGISLAÇÃO GERAL

FICHA TÉCNICA DE LEGISLAÇÃO GERAL FICHA TÉCNICA DE LEGISLAÇÃO GERAL Guarda Nacional Republicana TÍTULO ARMAS E MUNIÇÕES ASSUNTO FISCALIZAÇÃO DE ARMAS E MUNIÇÕES FICHA N.º 2.1 DATA OUT10 REVISÃO CLASS. SEG. N/CLASS 1. ENQUADRAMENTO JURIDICO/LEGAL

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO AMBIENTAL

RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO AMBIENTAL RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO AMBIENTAL O ordenamento jurídico pátrio, em matéria ambiental, adota a teoria da responsabilidade civil objetiva, prevista tanto no art. 14, parágrafo 1º da Lei 6.938/81

Leia mais

Prova de Direito Civil Comentada Banca FUNDATEC

Prova de Direito Civil Comentada Banca FUNDATEC Prova de Direito Civil Comentada Banca FUNDATEC 2014) QUESTÃO 54 Analise as seguintes assertivas sobre as causas de exclusão de ilicitude no Direito Civil: I. A legítima defesa de terceiro não atua como

Leia mais

CONSELHEIRO EDUARDO BITTENCOURT CARVALHO TRIBUNAL PLENO - SESSÃO: 07/10/09 EXAME PRÉVIO DE EDITAL SECÇÃO MUNICIPAL

CONSELHEIRO EDUARDO BITTENCOURT CARVALHO TRIBUNAL PLENO - SESSÃO: 07/10/09 EXAME PRÉVIO DE EDITAL SECÇÃO MUNICIPAL CONSELHEIRO EDUARDO BITTENCOURT CARVALHO TRIBUNAL PLENO - SESSÃO: 07/10/09 EXAME PRÉVIO DE EDITAL SECÇÃO MUNICIPAL PROCESSO: TC-033384/026/09 REPRESENTANTE: CONSLADEL CONSTRUTORA E LAÇOS DETETORES E ELETRÔNICA

Leia mais

categorias, em questões judiciais ou administrativas, e o direito de o aposentado filiado votar e ser votado nas organizações sindicais.

categorias, em questões judiciais ou administrativas, e o direito de o aposentado filiado votar e ser votado nas organizações sindicais. De continuação... (237) Na nova ordem jurídica brasileira: a) O direito de greve alcance todos os trabalhadores e servidores públicos, dependendo, quanto a estes de regulamentação; b) São permitidos a

Leia mais

CARTILHA DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE FISCALIZAÇÃO DE PRODUTOS CONTROLADOS DA 4ª REGIÃO MILITAR: EMPRESAS QUE TRABALHAM COM BLINDAGEM

CARTILHA DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE FISCALIZAÇÃO DE PRODUTOS CONTROLADOS DA 4ª REGIÃO MILITAR: EMPRESAS QUE TRABALHAM COM BLINDAGEM MINISTÉRIO DA DEFESA BELO HORIZONTE MINAS GERAIS EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO LESTE 9 DE MARÇO DE 2015 COMANDO DA 4ª REGIÃO MILITAR (4º Distrito Militar/1891) REGIÃO DAS MINAS DO OURO CARTILHA

Leia mais