GUIA DO USUÁRIO. Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA DO USUÁRIO. Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018"

Transcrição

1 AMT 1010 AMT 1018 GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018

2 DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvimento com a tecnologia e segurança Intelbras. As centrais de alarme AMT 1010 e AMT 1018 são microprocessadas e monitoráveis, estando disponíveis em duas versões: AMT zonas, sendo 4+4 na central e mais 2 por teclado remoto (se estiver utilizando 4 teclados, serão 16 zonas). Possibilidade de ligação de até quatro teclados (opcional) na mesma central. 64 senhas. Discagem em DTMF. Donwload e Upload com modem comercial. Monitorável pelos protocolos contact-id, 4x2 (pulsado e DTMF), Adenco Express. Buffer interno de 128 eventos. AMT zonas, sendo 8+8 na central e mais 2 por teclado remoto (se estiver utilizando 4 teclados, serão 24 zonas). Possibilidade de ligação de até quatro teclados (opcional) na mesma central. 64 senhas. Discagem em DTMF. Donwload e Upload com modem comercial. Monitorável pelos protocolos contact-id, 4x2 (pulsado e DTMF), Adenco Express. Buffer interno de 128 eventos. Desenvolvidas para serem utilizadas em sistemas de alarme residenciais ou comerciais. Compactas e de fácil programação, as centrais de alarme AMT 1010 e AMT 1018 possuem 5 (cinco) memórias para números de telefone com até 20 dígitos cada um (2 para a central de monitoramento; 1 para download e 2 para telefones comuns); função de pânico sonoro ou silencioso pelo teclado (programável); função emergência médica, zona 24 horas programável; carregador de bateria (12 Volts) flutuante com proteção contra curto circuito ou inversão de polaridade; temporização programável para entrada e/ou saída independente e função de teste de sensores, que auxilia na instalação e manutenção do sistema de alarme. Podem ser conectadas a vários tipos de sensores, tais como: de abertura, infravermelho, impacto, etc. Possuem também duas partições, o que permite a utilização de cada central como se fossem duas centrais independentes. O programa fica armazenado em memória EEPROM que não se apaga mesmo com falta total de energia (rede elétrica e bateria), garantindo, assim, a segurança do código de acesso e dos parâmetros programados. Também ficam armazenados na memória EEPROM, todas as condições de setup da central. Se o seu sistema de alarme não possuir bateria ou a bateria estiver descarregada, e for interrompido o fornecimento de energia elétrica; quando o fornecimento se restabelecer, a central assumirá a mesma condição anterior. Versão 02/07

3 Por exemplo: Se a central estava ativada, ela retornará ativada. Se alguma zona estava desativada, ela retornará desativada. Etc. Na central de alarme, podem ser instalados vários opcionais, também produzidos pela Intelbras, tais como: Cerca Elétrica: Interface para conexão de módulo gerador de Alta Tensão. (Equipamento com Patente Requerida) Infra Vermelho Passivo com fio e sem fio (necessita receptor de RF opcional): Microprocessado e com proteção contra sabotagem com campo magnético. Sensor de abertura (magnético) sem fio Receptor de RF: Permite ativar e desativar o sistema por controle remoto com identificação de usuário e transforma todas as zonas de alarme em zonas mistas, ou seja, permite instalar sensores com fio e sem fio na mesma zona.

4 ÍNDICE 1 INSTALAÇÃO Bateria (cabo de fio paralelo bicolor) Terra Auxiliar -> saída de 13 VDC Sirene Zonas Zona simples, sem resistor de final de linha Zona simples, com detecção de tamper Zona simples, com resistor de final de linha e detecção de curtocircuito Zona simples, com resistor de final de linha, detecção de tamper e curto-circuito Zona dupla, com detecção de corte da fiação Zona dupla, com detecção de tamper Zona dupla, com resistor de final de linha, detecção de tamper e curto-circuito Zonas do teclado Barramento Receptor de RF (opcional) Linha e Fone PGM1 e PGM Fonte chaveada AC (rede elétrica) FUNCIONAMENTO Descrição dos leds de indicação do Teclado Particionamento Ativação/Desativação da central de alarme Ativação/Desativação em sistemas não particionados Ativação/Desativação em sistemas particionados PROGRAMAÇÃO Entrando no modo de programação Comandos de telefonia e monitoramento Programação de telefones Exclusão de um número telefônico Testando os telefones programados Modo de discagem Configurações para Download/Upload Conta de Monitoramento Reset de eventos pendentes Modo de reportagem Número de tentativas para reportar um evento Senhas Bypass Dispositivos Sem Fio Controle Remoto Sensores Sem fio Emergência Médica e PGM sem fio Pânico e Incêndio sem fio Reset dos dispositivos sem fio...36

5 3.6 Configurações de zona Configuração da funcionalidade da zona Configuração da ligação de sensores Tempo da zona inteligente Cancelamento Automático de zonas Saídas PGM Ativação/ Desativação do CHIME Configurações de Tempo Relógio Tempo da sirene Temporização de Entrada Temporização de saída Teste periódico Auto Ativação Teste de sensores Ativação/Desativação de funções Ativação de funções Desativação de funções Reset do sistema Reset pelo jumper RESET Reset pelo modo de programação Ativação/Desativação do Bloqueio de Reset REFERÊNCIA RÁPIDA DE PROGRAMAÇÃO ESPECIFICAÇÕES DO PRODUTO TERMO DE GARANTIA...59

6 1 INSTALAÇÃO Abra a caixa da central para ter acesso a um cabo para conexão da bateria, bornes de conexão por parafusos para conexão da sirene, alimentação auxiliar para periféricos (infravermelho, teclado, cerca elétrica, etc.), teclado remoto, saídas programáveis (PGM) sensores e telefone. Para passagem dos fios utilize a furação existente na caixa, de acordo com a necessidade do local de instalação. A AMT 1010 (Figura 1) possui até 10 zonas e a AMT 1018 (Figura 2) possui até 18 zonas (sendo duas zonas no teclado), programável e independente, com a possibilidade de dividir a central em duas partições. Se as zonas não forem duplicadas a AMT1010 fica com 6 zonas e a AMT1018 fica com 10 zonas. Conector da Fonte Jumper RESET Cabo da Bateria Figura 1 - AMT1010 5

7 Conector da Fonte Jumper RESET Cabo da Bateria Figura 2 - AMT Bateria (cabo de fio paralelo bicolor) Esta saída é utilizada para ligar a bateria do sistema de alarme. Durante o funcionamento normal esta saída é um carregador para a bateria. Quando falta energia na rede elétrica a bateria fornece energia para o sistema. A bateria pode ser alojada dentro da caixa da central. Ligue o fio com listra preta no pólo negativo da bateria e o outro no pólo positivo. Caso, por acidente, você ligar o cabo de bateria invertido, o PT2 irá esquentar. Isso é necessário para proteger o seu sistema. Desconecte o cabo, conecte-o corretamente e, em seguida, a Central de Alarme voltará a funcionar normalmente. Atenção: Observe a polaridade (+/ ) para ligar. Se você deixar a bateria ligada invertida por muito tempo, a central de alarme nada sofrerá, pois ela tem proteção. No entanto, poderá se danificar a bateria. 6

8 1.2 Terra AMT1010 AMT1018 Conecte esse terminal ao fio terra de sua instalação elétrica. Caso a sua instalação elétrica não possua aterramento, instale uma barra de aterramento e conecte o terminal a ela. ATENÇÃO: É muito importante que se faça esta conexão para que a sua Central de Alarme tenha uma maior proteção contra RAIOS e SOBRECARGA pela rede elétrica e/ou linha telefônica. Caso você não faça essa conexão, a Central de Alarme funcionará normalmente, mas ficará desprotegida contra essas sobrecargas. Obs.: A garantia não cobre possíveis danos provocados por raios. 1.3 Auxiliar -> saída de 13 VDC AMT1010 AMT1018 Esta saída é utilizada para alimentar o teclado, Interface para conexão de módulo de Alta Tensão, sensores de infravermelho, etc. Atenção: Observe a polaridade (+/-) para ligar. O primeiro terminal (da esquerda para a direita) deste borne é o (-) negativo e o segundo é o (+) positivo. 7

9 1.4 Sirene AMT1010 AMT1018 Esta saída é utilizada para ligar a Sirene do sistema de alarme, podem ser ligadas uma ou mais Sirenes, desde que, a corrente total seja igual ou inferior a 1,5 Ampéres. Obs.: Para se ligar mais de uma Sirene, o sistema deve estar equipado com bateria. Atenção: Observe a polaridade (+/-) para ligar. O primeiro terminal (da esquerda para a direita) deste borne é o (-) negativo e o segundo é o (+) positivo. 1.5 Zonas AMT1010 AMT1018 Estes bornes estão divididos em grupos de três terminais, sendo o do meio comum e os dos lados entradas para zonas. Se estiver usando zonas simples, o número da zona é o número do lado da palavra COM, por exemplo, no último borne da AMT1010 temos Z3 COM Z4, ou seja, zona 3 e zona 4. Se estiver usando zonas duplas, vale também o número entre parêntesis, por exemplo, no último borne da AMT1010 temos Z3/(Z7) COM Z4/(Z8), ou seja, em uma entrada temos as zonas 3 e 7 e, na outra, temos as zonas 4 e 8. As centrais de alarme AMT 1010 e AMT 1018 possuem diversas funcionalidades para aumentar a segurança do sistema contra sabotagens ou para aumentar o número de zonas. As funcionalidades são as seguintes: 8

10 Zona Simples: é o modo de ligação convencional, ou seja, uma zona de alarme por entrada, neste modo a AMT1010 fica com 4 zonas no painel e 2 zonas no teclado e a AMT1018 fica com 8 zonas no painel e 2 zonas no teclado Zona dupla: quando a funcionalidade zona dupla é ativada é possível duplicar a quantidade de zonas do painel, pois cada entrada irá reconhecer duas zonas distintas, deste modo teremos: - na AMT zonas no painel 2 duas zonas no teclado. - na AMT zonas no painel e duas zonas no teclado. Resistor de final de linha: o resistor de final de linha representa uma segurança a mais para o sistema de alarme. Em uma instalação com resistor de final de linha caso o fio de algum sensor seja colocado em curto-circuito, as AMT 1010 e AMT 1018 reconhecem o problema e podem disparar a sirene ou apenas reportarem o evento para a central de monitoramento, dependendo da configuração escolhida. Verificação de tamper: se a verificação estiver ativada as AMT 1010 e AMT 1018 reconhecem a abertura da chave tamper dos sensores e podem disparar a sirene mesmo com a central de alarme desativada ou apenas enviarem o evento correspondente, dependendo da configuração escolhida (o sensor deve possuir este recurso). Verificação de curto-circuito: se ativada monitora as condições da fiação dos sensores e se ocorrer curto-circuito, pode disparar a sirene mesmo com a central de alarme desativada ou apenas enviar o evento correspondente, dependendo da configuração escolhida. As AMT 1010 e AMT 1018 suportam sete combinações diferentes das funcionalidades descritas acima. Essas combinações são numeradas de 0 a 6 e são escolhidas através de programação (ver Configuração da ligação de sensores ). A configuração escolhida vale para todas as zonas do painel. Exceto para as zonas do teclado e para cada uma das combinações é necessário seguir um esquema de ligação dos sensores como descrito a seguir Zona simples, sem resistor de final de linha Este é o modo de ligação padrão sendo o mais simples de se fazer a ligação dos sensores, mas também é o mais vulnerável a sabotagens, pois, se o fio do sensor for colocado em curto-circuito, a central de alarme não irá reconhecer o problema. Além disso, nesse modo a AMT1010 fica com apenas 6 zonas e a AMT1018 com apenas 10 zonas. 9

11 Zona simples, com detecção de tamper Esse modo de ligação é um pouco mais seguro que o anterior, pois, oferece detecção de abertura de tamper, que é um contato normalmente fechado que alguns modelos de sensores de infravermelho possuem. Quando alguém tenta abrir a caixa do sensor, este contato se abre para indicar para a central de alarme que alguém está tentando sabotar o sensor. Esta detecção ocorre mesmo quando a central de alarme está desativada e a sirene será disparada, caso a função Falhas geram disparo da sirene estiver ativada (ver 4.12 Ativação/Desativação de funções). Esse modo de ligação não detecta curto-circuito da fiação. Nesse modo, a AMT1010 fica com 6 zonas e a AMT1018 fica com 10 zonas. Como o modo de ligação vale para todas as zonas, abaixo é mostrada a forma de ligação para sensores que possuem tamper e para sensores que não possuem tamper. Figura A: Ligação para sensores que possuem tamper. Figura B: Ligação para sensores sem tamper Zona simples, com resistor de final de linha e detecção de curto-circuito Esse modo de ligação detecta se o fio do sensor foi colocado em curto-circuito. O resistor de 1KΩ deve ser instalado junto com o sensor, se for instalado diretamente no borne da zona, não terá nenhuma utilidade. Neste modo não há detecção de tamper, a AMT1010 fica com 6 zonas e a AMT1018 fica com 10 zonas. 10

12 Zona simples, com resistor de final de linha, detecção de tamper e curto-circuito É o modo de ligação mais completo para zonas simples. Nesse modo, a AMT1010 fica com 6 zonas e a AMT1018 fica com 10 zonas. Como o modo de ligação vale para todas as zonas, abaixo é mostrada a forma de ligação para sensores que possuem tamper e para sensores que não possuem tamper, como por exemplo, sensores de abertura. Figura A: Ligação para sensores que possuem tamper. Figura B: Ligação para sensores sem tamper Zona dupla, com detecção de corte da fiação Com a funcionalidade zona dupla as AMT 1010 e AMT 1018 reconhecem duas zonas por borne de entrada(as zonas do teclado só funcionam como zona simples), neste caso a AMT1010 fica com 10 zonas e a AMT1018 com 18 zonas. Esta configuração é a menos segura para zonas duplas, pois não reconhece curto-circuito da fiação. 11

13 Zona dupla, com detecção de tamper Neste modo existe também a detecção de tamper. Com a funcionalidade zona dupla as AMT1010 e AMT1018 reconhecem duas zonas por borne de entrada(as zonas do teclado só funcionam como zona simples), neste caso a AMT1010 fica com 10 zonas e a AMT1018 com 18 zonas. Como o modo de ligação vale para todas as zonas, abaixo é mostrada a forma de ligação para sensores com tamper e para sensores sem tamper. Figura A: Ligação para sensores que possuem tamper. Figura B: Ligação para um sensor com tamper (Zona1) e um sensor sem tamper (Zona 5 na AMT1010 ou 11 na AMT1018) Zona dupla, com resistor de final de linha, detecção de tamper e curto-circuito Este é o modo mais completo de todos. Detecta curto-circuito na fiação e abertura de tamper. Neste modo a AMT1010 fica com 10 zonas e a AMT1018 fica com 18 zonas. Recomendamos o uso desta configuração, pois apesar de ser o modo mais complexo de se ligar os sensores, este é também o que oferece mais segurança para o sistema de alarme. Como o modo de ligação vale para todas as zonas, abaixo seguem os esquemas para ligação de sensores com tamper e de sensores sem tamper. Figura A: Ligação para sensores que possuem tamper. Figura B: Ligação para um sensor com tamper (Zona1) e um sensor sem tamper (Zona 5 na AMT1010 ou 11 na AMT1018). 12

14 1.6 Zonas do teclado As zonas do teclado são configuradas como zonas simples com resistor de final de linha. Esta configuração é fixa e independente da configuração das zonas do painel. Cada teclado adicional acrescenta duas zonas no sistema seguindo a ordem descrita abaixo: Borne Z9 Borne Z10 Teclado 1 Zona 09 Zona 10 Teclado 2 Zona 19 Zona 20 Teclado 3 Zona 21 Zona 22 Teclado 4 Zona 23 Zona 24 A indicação destas zonas nos teclados será sempre feita pelos leds ZONA 9 e ZONA 10 dos teclados, mas os eventos gerados seguirão a indicação descrita na tabela acima. O desenho abaixo mostra o esquema de ligação. 1.7 Barramento AMT1010 AMT

15 Este borne é o barramento digital utilizado para controlar os teclados, receptores de dispositivos sem fio e futuros periféricos. A ligação deve ser feita com cabo 4X26AWG ou superior, com comprimento máximo de 50m. Ligue o terminal T1 com o terminal T1 do teclado. Proceda da mesma maneira para o terminal T2. Nos teclados, existem quatro jumpers nomeados TEC.1, TEC.2, TEC.3, TEC.4. Todos saem de fábrica com o jumper na posição TEC.1. Se for utilizar mais de um teclado, o segundo teclado deve ficar com o jumper na posição TEC.2, o terceiro com o jumper na posição TEC.3 e o quarto com o jumper na posição TEC.4. OBS: Se o fio de comunicação do teclado for cortado ou a chave tamper for aberta, a sirene irá disparar, caso a função Falhas geram disparo estiver habilitada. 1.8 Receptor de RF (opcional) A figura acima mostra o receptor de RF (opcional). Quando instalado permite que o sistema seja ativado/desativado através de controle remoto com identificação de usuário, e também o uso de sensores sem fio em qualquer uma das zonas do painel. Podem ser programados até 128 dispositivos sem fio, entre controles remotos e sensores. A ligação deve ser feita com cabo 4X26AWG ou superior, com comprimento máximo de 50m. Este dispositivo é ligado em paralelo com a fiação do teclado, ou seja, ligue o terminal T1 no terminal T1 do painel e o T2 no T2 do painel, a alimentação é ligada na saída auxiliar do painel. 14

16 Nos receptores existem quatro jumpers nomeados REC.1, REC.2, REC.3, REC.4. Todos saem de fabrica com o jumper na posição REC.1. Se for utilizar mais de um receptor, o segundo receptor deve ficar com o jumper na posição REC.2, o terceiro com o jumper na posição REC.3 e o quarto com o jumper na posição REC Linha e Fone O borne LINHA é a entrada da linha telefônica, ligue aqui os dois fios da linha telefônica publica. O borne FONE é a saída da linha telefônica, ligue aqui os fios que vão para os aparelhos telefônicos instalados no local PGM1 e PGM2 AMT1010 AMT1018 As saídas programáveis PGM1 e PGM2 podem ser acionadas por diversos eventos como, por exemplo, ativação/desativação da central de alarme, disparo, corte da linha telefônica, etc. (para conhecer todas as possibilidades ver 4.8 Saídas PGM ). Esta saída funciona como um contato normalmente aberto e é acionado quando ocorrer o evento programado, podendo trabalhar nos seguintes modos: Liga/desliga: quando o evento ocorrer o PGM é ligado e só será desligado quando o evento cessar. Ex.: o PGM é acionado quando ocorrer um disparo e só é desligado quando o disparo cessar. Pulsado: quando ocorrer o evento programado o PGM fica ligado por 1 segundo e depois é desligado, independente do evento ter cessado ou não. Ex.: quando ocorrer um disparo o PGM fica ligado por 1 segundo e depois é desligado. A saída PGM tem capacidade de fornecer no máximo 50mA a 13Vdc, sendo que o negativo(-) do equipamento que vai ser acionado, deve ser ligado na saída PGM desejada e o positivo(+) no (+) da saída AUXILIAR. Se for utilizar um equipamento que necessite de maior corrente ou tensão, é necessário o uso de um relê. 15

17 As figuras abaixo mostram algumas possibilidades de ligação. Relê de 12V, 10A Fonte de energia Terminal comum Dispositivo que vai ser acionado Figura A: ligação de um dispositivo que funcione em 12V e consuma no máximo 50mA como por exemplo um buzzer ou um LED (para ligar um LED é necessário colocar um resistor de 1KΩ em série para limitar a corrente). Figura B: ligação com um relê de 12V, 10A para dispositivos que precisem de tensão maior que 13V ou corrente maior que 50mA. Este tipo de relê possui um terminal Normalmente Aberto(NA) e outro Normalmente Fechado(NF), para serem utilizados de acordo com a necessidade da instalação. Fonte de energia: depende do dispositivo que vai ser acionado, pode ser a rede elétrica 110V ou 220V, a bateria do sistema, etc Fonte chaveada AC (rede elétrica) A fonte chaveada da AMT1010 e AMT 1018 são full range, ou seja, trabalha com tensão de entrada entre 95Vac e 260Vac sem a necessidade de mudar nenhuma chave seletora de voltagem. Desse modo, mesmo que ocorra alguma variação de tensão na rede elétrica, a saída auxiliar estará sempre regulada em 13Vdc. Tem capacidade de fornecer até 1A para a saída auxiliar e mais 500mA para o carregador de bateria, atendendo as necessidades da maior parte das instalações. Nesta placa, também se localiza o fusível de proteção da central, caso necessite trocá-lo, faça a troca por outro de mesmo valor (2 Ampéres). Rede elétrica Figura 3 - Fonte chaveada 16

18 2 FUNCIONAMENTO Terminada a instalação e fiação, conforme o capítulo anterior, feche o teclado e ligue a central. Primeiro na rede elétrica e depois na bateria. 2.1 Descrição dos leds de indicação do Teclado As zonas são indicadas nos leds do teclado da seguinte forma: AMT1010 Zonas configuradas como zonas simples: Zonas 1,2,3 e 4: bornes Z1, Z2, Z3 e Z4 da central Zonas 9 e 10: bornes Z9 e Z10 do teclado Zonas configuradas como duplas: Zonas 1 e 5: borne Z1 da central Zonas 2 e 6: borne Z2 da central Zonas 3 e 7: borne Z3 da central Zonas 4 e 8: borne Z4 da central Zonas 9 e 10: bornes Z9 e Z10 do teclado AMT1018 Zonas configuradas como zonas simples: Zonas 1,2,3,4,5,6,7 e 8 : bornes Z1, Z2, Z3, Z4, Z5, Z6, Z7, Z8 da central Zonas 9 e 10: bornes Z9 e Z10 do teclado Zonas configuradas como duplas: Zonas 1 e 11: borne Z1 da central Zonas 2 e 12: borne Z2 da central Zonas 3 e 13: borne Z3 da central Zonas 4 e 14: borne Z4 da central Zonas 5 e 15: borne Z5 da central Zonas 6 e 16: borne Z6 da central Zonas 7 e 17: borne Z7 da central Zonas 8 e 18: borne Z8 da central Zonas 9 e 10: bornes Z9 e Z10 do teclado OBS.: As zonas do teclado não podem ser duplicadas Após ligada, a condição dos leds deverá ser a seguinte : 1) <ATIVADA> Deverá estar apagado. Esse led acende quando a central for ativada. 2) <PROGRAMA> Deverá estar apagado. Ele pisca quando se aciona a tecla Prog, ou está no modo de entrada de parâmetros. Fica sempre aceso quando está no modo de programação. Na AMT1010 3) <ZONA 1 a ZONA 10> Estes leds tem dupla função dependendo do estado da central de alarme: Central de alarme desativada: fica aceso se algum sensor da zona correspondente estiver aberto ou apagado se todos os sensores estiverem fechados. Central de alarme ativada: fica aceso se a zona correspondente estiver habilitada ou apagado se estiver desabilitada. 17

19 Quando a zona correspondente estiver programada para 24 horas, incêndio, pânico ou pânico médico, esse o led ficará piscando lento. Se ocorrer algum disparo na zona correspondente, o led ficará piscando rápido para indicar que a zona foi violada. OBS.: Se as zonas estiverem configuradas como simples(sem duplicar) os leds ZONA 5 a ZONA 8 estarão sempre apagados. Na AMT1018 4) <ZONA 1 a ZONA 18> Estes leds tem dupla função dependendo do estado da central de alarme: Central de alarme desativada: fica aceso se algum sensor da zona correspondente estiver aberto ou apagado se todos os sensores estiverem fechados. Central de alarme ativada: fica aceso se a zona correspondente estiver habilitada, ou apagado se estiver desabilitada. Quando a zona correspondente estiver programada para 24 horas, incêndio, pânico ou pânico médico esse o led ficará piscando lento. Se ocorrer algum disparo na zona correspondente, o led ficará piscando rápido para indicar que a zona foi violada. OBS.: Se as zonas estiverem configuradas como simples (sem duplicar) os leds ZONA 11 a ZONA 18 estarão sempre apagados. 5) <BATERIA> Estará sempre aceso, mesmo em sistemas sem bateria. Somente apagará caso a bateria esteja descarregada com uma tensão inferior a 7 volts. Neste caso, a central carregará a bateria até a tensão de 12 volts. ATENÇÃO: Se após ligar a bateria o led estiver apagado, pode ser que você ligou a bateria invertida; verifique. Obs. : Em sistemas sem bateria este led estará sempre aceso enquanto a central estiver ligada à rede elétrica. 6) <REDE ELÉTRICA> Este led indica a condição da rede elétrica, se faltar energia ele se apaga. Caso o fornecimento de energia elétrica esteja normal, e este led estiver apagado, o fusível da rede ou a fonte AC da central podem estar queimados. Nesse caso, substitua por outro de mesmo valor. Se o problema continuar procure a assistência técnica. 2.2 Particionamento Através do recurso de particionamento podemos dividir as zonas da central de alarme como se fossem dois sistemas (partições) independentes. Isso é útil em escritórios e outros locais em que no mesmo prédio são necessárias duas centrais de alarme. As duas partições podem ser controladas por um só teclado, pois, uma partição pode ser armada/desarmada sem influenciar na outra e podemos programar senhas só para controlar a partição A e senhas só para controlar a partição B. Quando a AMT 1010 e AMT 1018 são particionadas, as zonas podem ser divididas da seguinte forma(ver o capítulo de programação para maiores informações): 18

20 Zona comum: a zona não pertence a nenhuma das partições. Só é ativada quando as duas partições estiverem ativadas, e é desativada sempre que uma das duas é desativada. Zona da partição A: as zonas assim definidas são ativadas/desativadas quando a partição A é ativada/desativada. Zona da partição B: as zonas assim definidas são ativadas/desativadas quando a partição B é ativada/desativada. Zona dupla: a zona pertence às duas partições. É ativada quando qualquer uma das partições é ativada e só é desativada quando as duas partições estão desativadas Exemplo : Em um escritório dividido por dois profissionais podemos definir uma sala para a partição A, a outra para a partição B, e a recepção como zona comum. Deste modo mesmo que um dos profissionais vá embora e ative a sua partição; a recepção continuará desativada e só será ativada quando a outra partição também for ativada. 2.3 Ativação/Desativação da central de alarme A sua central de alarme pode ser ativada e/ou desativada de diferentes maneiras, dependendo das configurações da mesma. Para qualquer uma das formas de ativar a AMT, após a digitação da senha o teclado emitira bips em intervalos de 1 segundo. Nos últimos cinco segundos da temporização, estes bips se tornarão rápidos para indicar que o tempo de espera está no final. Terminado o tempo de espera (caso programado), a sirene dá um toque indicando que a central está ativada. OBS: Se errar a digitação da senha, pressione a tecla Prog uma vez para limpar as teclas que foram digitadas e digite a senha novamente Ativação/Desativação em sistemas não particionados Ativação em modo completo Para ativar as AMT 1010 e AMT 1018 completamente, basta digitar uma senha válida no teclado. A senha máster, por exemplo, sai de fábrica programada como , e será esta até ser mudada. Após a digitação da senha o teclado emitira bipes em intervalos de 1 segundo. Nos últimos cinco segundos da temporização, estes bipes se tornarão mais rápidos para indicar que o tempo de espera está no final. Terminado o tempo de espera, a sirene dá um toque indicando que a central está ativada Ativação em modo noturno A ativação em modo noturno permite ativar parcialmente o sistema, ou seja, é possível selecionar algumas zonas para permanecerem desativadas enquanto outras permanecem ativas. Por exemplo, em um estabelecimento comercial podemos armar as zonas externas enquanto as zonas internas permanecem desarmadas, permitindo a circulação de pessoas no interior do estabelecimento sem disparar o alarme. Porém, se alguém tentar invadir o local, o alarme irá disparar normalmente. Quando as AMT 1010 E AMT1018 são ativadas nesse modo, apenas as zonas que pertencem à partição A são ativadas e as demais permanecem desativadas. OBS: Só podem realizar ativação em modo noturno, o usuário da senha máster e os usuários com permissão para este tipo de ativação. 19

21 Para ativar em modo noturno, mantenha a tecla Prog pressionada até que o teclado emita um bipe de confirmação (+/- 3 segundos). Digite a sua senha em seguida. A temporização de saída será iniciada e o teclado emitirá bipes em intervalos de 1 segundo. Nos últimos cinco segundos da temporização, estes bipes se tornarão mais rápidos para indicar que o tempo de espera está no final. Quando algum usuário entrar na área protegida através de uma zona temporizada para entrada (ver 4.6 Configurações de Zona ), basta digitar uma senha válida no teclado, durante a temporização de entrada para desativar o sistema Ativação por uma tecla Se a função Ativação por uma tecla estiver ativada (ver Ativação de funções ), basta manter a tecla 0 pressionada até que o teclado emita um bipe de confirmação (+/- 3 segundos) para armar o sistema em modo completo. A temporização de saída será iniciada para o usuário sair da área protegida. No final da temporização de saída, o sistema estará ativado em modo completo. Esse procedimento não permite desativar o sistema Saída Rápida Se o sistema estiver ativado no modo noturno, é possível sair da área protegida mantendo o sistema armado no modo noturno ou ativando completamente o sistema apenas pressionando uma tecla. Para utilizar essa facilidade, é necessário que a função Ativação por um tecla esteja ativada (ver Ativação de funções ). Abaixo são descritas as duas possibilidades de saída rápida. 1. Para sair da área protegida e manter o sistema armado em modo noturno: Mantenha a tecla Prog pressionada até o teclado emitir um bipe de confirmação (+/- 3 segundos). A temporização de saída será iniciada para o usuário sair da área protegida. No final da temporização de saída, o sistema estará ativado em modo noturno. 2. Para sair da área protegida e ativar o sistema em modo completo: Mantenha a tecla Enter pressionada até o teclado emitir um bipe de confirmação (+/- 3 segundos). A temporização de saída será iniciada para o usuário sair da área protegida. No final da temporização de saída a sistema estará ativado completamente Desativação do Sistema As zonas pelas quais o usuário deverá passar até chegar ao teclado, devem ser programadas como temporizadas para entrada ou como seguidoras para que o alarme não dispare quando, por exemplo, a porta de entrada for aberta. Após entrar na área protegida por uma zona temporizada para entrada, a temporização de entrada é iniciada e o usuário deve digitar uma senha válida no teclado antes que a temporização termine para evitar que o alarme dispare. Após a digitação da senha o led ATIVADA se apaga para indicar que o sistema foi desativado Ativação/Desativação em sistemas particionados Ativação pela senha máster ou senha total Caso esteja usando a senha máster ou uma senha total (que tem permissão para ativar/desativar as duas partições) existem 3 possibilidades de ativação. 1. As duas partições. Digite a senha. A temporização de saída será iniciada e ao final as duas partições estarão ativadas. 20

22 2. Somente a partição A. Mantenha a tecla Prog pressionada até que o teclado emita um bipe de confirmação (+/- 3 segundos) e então digite a senha. A temporização de saída será iniciada e ao final a partição A estará ativada. 3. Somente a partição B. Mantenha a tecla Enter pressionada até que o teclado emita um bip de confirmação (+/- 3 segundos) e então digite a senha. A temporização de saída será iniciada e ao final a partição B estará ativada. OBS: Se uma das partições estiver ativada e for digitada a senha máster ou uma senha total. A outra partição será ativada Desativação pela senha máster ou senha total O procedimento é o mesmo descrito para a ativação. Abaixo é descrito o comportamento das AMT 1010 e AMT 1018 no caso de desativação. OBS: É necessário entrar no ambiente do teclado através de zonas temporizadas e digitar a senha antes que a temporização de entrada termine para que o alarme não seja disparado. 1. As duas partições. Digite a senha. Se as duas partições estiverem ativadas, o sistema será desativado. Se uma das partições estiver ativada, a outra partição será ativada, neste caso será necessário digitar a senha novamente para desativar o sistema. 2. Somente a partição A. Mantenha a tecla Prog pressionada até que o teclado emita um bipe de confirmação (+/- 3 segundos) e então digite a senha. A partição A será desativada. 3. Somente a partição B. Mantenha a tecla Enter pressionada até que o teclado emita um bipe de confirmação (+/- 3 segundos) e então digite a senha. A partição B será desativada Ativação/Desativação por senha específica Podem ser programadas senhas específicas para ativar/desativar a partição A ou a partição B. Neste caso, basta digitar a senha para ativar/desativar a partição correspondente. Na ativação a temporização de saída, será iniciada e a partição estará ativa ao final do tempo programado. Na desativação, lembre-se de entrar por uma zona temporizada e de digitar a senha antes do final do tempo programado para que não ocorra disparo. Obs.: A central sai de fábrica com a zona Z9 do teclado temporizada em 30 segundos para entrada. Este tempo poderá ser alterado por programação, bem como as zonas que serão temporizadas. Quando se ativa a central o led ATIVADA, se acende e se apaga com a desativação da mesma. Estando a central ativada, na ocorrência de violação em algum sensor, a central dispara a sirene e executa as chamadas telefônicas das memórias 04 e 05 (se programadas) até que a central seja desativada. A sirene ficará ligada por 15 minutos após ocorrer a violação. Este tempo poderá ser alterado como veremos adiante. 21

23 3 PROGRAMAÇÃO A sua central de alarme possui várias funções e parâmetros programáveis, o que a torna versátil, podendo ser configurada de acordo com a sua necessidade. Ela possui memória interna não volátil, que retém todos os parâmetros programados mesmo que seja retirada a alimentação (bateria e rede elétrica). Possui também 64 (sessenta e quatro) SENHAS programáveis e duas contas de monitoramento, sendo 60 senhas secundárias, uma senha máster, uma senha para cerca elétrica, uma senha do instalador e uma senha para download/upload. A Senha do instalador sai de fábrica programada como 9090, as 59 senhas secundárias e a senha de coação, saem de fábrica sem programação, portanto, para usá-las é necessário que se programe as mesmas. Após mudar a senha máster, caso você esqueça o novo código, será necessário executar o procedimento de reset da central de alarme, deste modo a senha volta a ser 9090 (ver 4.13 Reset do sistema ). Para quem não possua uma senha, não será possível nenhuma operação via teclado, exceto a tecla pânico (caso ativada). Para sua segurança, não revele sua senha a terceiros. Qualquer programação ou alteração dos parâmetros da central de alarme só é possível através da SENHA do instalador ou da SENHA Máster. As SENHAS secundárias só permitem ativar ou desativar o equipamento e/ou partição de acordo com a programação efetuada (ver 4.3 Senhas ). 3.1 Entrando no modo de programação. Para iniciar qualquer programação, antes é necessário entrar no modo de programação, procedendo do seguinte modo: 1. Pressione a tecla Prog, o led PROGRAMA começa a piscar. 2. Digite a SENHA do instalador em seqüência, após a entrada do quarto dígito da SENHA do instalador, o led PROGRAMA acende, indicando assim, que a central está no modo de programação e teste. 3. Para sair do modo de programação, digite novamente a SENHA do instalador. Estando no modo de programação, você tem acesso a toda flexibilidade da central. Você pode programar telefones (até cinco números telefônicos de até vinte dígitos cada um), configurar zonas, ativar/desativar temporização, programar o intervalo da temporização, programar o tempo de sirene, habilitar a função PÂNICO pelo teclado, efetuar teste dos números dos telefones programados, teste do funcionamento dos sensores do seu sistema de alarme. As instruções de programação serão divididas por itens. Em cada item será dada a seqüência de teclas necessária e exemplos. ATENÇÃO: Nos exemplos abaixo é mostrada a seqüência completa de teclas para programar um parâmetro, se for programar mais de um parâmetro só é necessário digitar PROG+SENHA apenas uma vez para programar o que for necessário, quanto terminar toda a programação digite sua senha para sair do modo de programação, ou seja, ignore o primeiro e o último item da explicação. Se nenhuma tecla for pressionada durante três minutos, a central de alarme sai 22

24 do modo de programação automaticamente. Para voltar a programar o sistema, entre no modo de programação novamente. 3.2 Comandos de telefonia e monitoramento A sua central de alarme foi especialmente desenvolvida para ser monitorada remotamente, ou seja, uma empresa contratada por você pode monitorar em tempo real diversos eventos como, por exemplo: - Arme e desarme do sistema. - Falta de energia elétrica. - Violação do sistema (disparo). - Corte ou curto-circuito do fio da sirene. - Etc. Quando ocorrer um evento habilitado, a central de alarme liga para a central de monitoramento e transmite via modem o evento ocorrido. Além do descrito acima em caso de violação do sistema ou acionamento do botão PÂNICO, a central de alarme pode discar para até 2 telefones adicionais e emitir pela linha telefônica, um sinal bipe durante aproximadamente 50 segundos para cada telefone chamado. Este procedimento será repetido enquanto a sirene estiver ativa, e no mínimo duas ligações para cada telefone programado Programação de telefones As centrais AMT 1010 e AMT 1018 possuem 5 memórias para telefone divididas da seguinte forma: Memórias 01 e 02 Memória 03 Memórias 04 e 05 Central de monitoramento Download/Upload Telefones comuns Central de monitoramento: telefones para os quais o painel liga caso esteja configurada como monitorada e algum evento seja gerado. Download/Upload: utilizado para configurar a central à distância através de um microcomputador com modem. Telefones comuns: em caso de disparo a central liga para estes telefones e emite um bipe por aproximadamente 50 segundos. Para programar os telefones a serem chamados (em caso de ocorrência de eventos, alarme ou pânico), procede-se da seguinte maneira: No máximo de 20 dígitos Numero da memória de 01 a Entre no modo de programação, digitando Prog mais a sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ) o led PROGRAMA se acenderá. 2. Pressione a tecla Prog, o led PROGRAMA ficará piscando. 3. Digite o comando (10). 4. Pressione o número da memória a ser programada (de 01 a 05). Obs.: O numero da memória deve ser digitado sempre com 2 dígitos, por exemplo, para memória 3, deve-se digitar 03 (zero e três). 23

25 5. Digite o número do telefone a ser programado, começando pelo DDD se houver. Proceda como se estivesse discando o telefone. (Até vinte dígitos) OBS: para digitar a tecla * digite: para digitar a tecla # digite: para inserir uma pausa entre dígitos digite: 6. Após ter digitado completamente o número do telefone, pressione a tecla Enter, o led PROGRAMA ficará aceso e o número do telefone estará memorizado. 7. Para programar as outras memórias, repita os itens 2, 3, 4, 5 e Terminando a programação de todas as memórias desejadas (de 01 a 05), saia do modo de programação, digitando sua SENHA do instalador. Obs.: Quando se programa um número de telefone, essa operação apaga automaticamente o número que estava programado anteriormente nesta memória. Se antes de acionar a tecla Enter, pela segunda vez, você desejar cancelar a operação, acione a tecla Prog novamente e a programação será cancelada. O led PROGRAMA deixa de piscar e o telefone anterior dessa memória será preservado Exclusão de um número telefônico. Para apagar um telefone previamente programado proceda da seguinte forma: Numero da memória de 01 a Entre no modo de programação, digitando Prog mais a sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ), o led PROGRAMA se acenderá. 2. Pressione a tecla prog. 3. Digite o comando (10). 4. Pressione o número da memória que vai ser excluída. (de 01 a 05). Obs.: O número da memória deve ser digitado sempre com 2 dígitos, por exemplo, para memória 3, deve-se digitar 03 (zero e três). 5. Pressione a tecla Enter. Pronto, está apagado. 6. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Testando os telefones programados Este comando permite o teste dos telefones previamente programados. Número da memória de 01 a 05 Para testar se o número do telefone foi programado corretamente, faça o seguinte: 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador. (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite o comando (11). 24

26 4. Digite o número da memória do telefone que deseja testar (01, 02, 04, 05). 5. Pressione a tecla Enter. 6. A sua central de alarme irá gerar o evento de teste manual e discar para o telefone selecionado para reportar este evento (memórias 01 e 02), ou ligar para o telefone e emitir bipes (memórias 04 e 05) Obs.: As memórias 01 e 02 só funcionaram no modo de teste, caso já tenha programado a conta do cliente e o modo de reportagem de eventos. 7. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação. Para interromper o teste do telefone: 1. Pressione a tecla Prog. 2. Digite o comando (11). 3. Pressione a tecla Enter. 4. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Modo de discagem A sua central de alarme pode discar para os telefones programados em modo DTMF (discagem por tom, padrão de fábrica) ou em modo pulso. Para alterar o modo de discagem, siga a seqüência a seguir: 25 (discagem por pulso) (discagem DTMF) 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite 36 para discagem por pulso ou 37 para discagem DTMF(tom). 4. Digite Pressione a tecla Enter. 6. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Configurações para Download/Upload Você pode configurar o procedimento de atendimento automático de uma chamada telefônica para iniciar o processo de download/upload. Através dos parâmetros descritos abaixo: Número de toques: número de toques do telefone que a sua central de alarme deve aguardar antes de atender uma chamada telefônica, caso deseje desativar o download/upload digite o número 0. Call back: quando esta função está habilitada a sua central de alarme atende a chamada e caso receba uma senha válida, encerra a chamada e liga para o telefone programado na memória 03 para iniciar download/upload, se desabilitado quando uma chamada é atendida, a sua central de alarme inicia o processo de download/upload assim que receber uma senha válida. Sobreposição de secretária eletrônica: essa função serve para evitar que a secretária eletrônica atenda uma ligação destinada a download/upload, se desabilitada a

27 sua central de alarme atende a ligação após o número de toques programados. Caso habilitado, só atende se 2 (duas) chamadas ocorrerem em um intervalo máximo de 1(um) minuto. Por exemplo: uma pessoa liga, deixa tocar duas vezes, desliga e liga novamente Programação do número de toques Para programar esta função: Número de toques 0 a 9 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite o comando (12). 4. Digite o número de toques de 1 a 9 toques ou 0 (zero) para desabilitar o download/upload. 5. Pressione a tecla Enter. 6. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Ativação/Desativação do Call Back Desabilitado: a central atende a ligação e caso receba uma senha de acesso válida, inicia o processo de download/upload; Habilitado: a central atende a chamada e caso receba uma senha de acesso válida, desliga e liga para o telefone programado na memória 03 e só nesse momento inicia o processo de download/upload: Para programar esta função: (habilita o call back) (desabilita o call back) 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite 36 para habilitar o call back ou 37 para desabilitar. 4. Digite Pressione a tecla Enter. 6. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Sobreposição de Secretária Eletrônica Desabilitado: a central atende a ligação após o número de toques programado. Habilitado: a central só atende se ocorrerem duas chamadas com intervalo máximo de 1 minuto entre uma e outra (por exemplo: uma pessoa liga espera dois toques, desliga o telefone e liga novamente). Para programar esta função: 26 (habilita a sobreposição)

28 (desabilita a sobreposição) 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite 36 para habilitar a sobreposição ou 37 para desabilitar. 4. Digite Pressione a tecla Enter. 6. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Download/Upload a partir da central de alarme Este comando é utilizado para se iniciar processo de download/upload a partir da central de alarme. Exemplo: um instalador faz toda a instalação física (fios, sensores, telefone, etc.), programa o telefone de download/upload na memória 03 e então executa este comando para que o restante da programação seja feito a distância através de um microcomputador com modem e o software da Intelbras instalado. Para iniciar o processo através da central, faça o seguinte: 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite o comando (14). 4. Pressione a tecla Enter. 5. A central irá ligar para o número de telefone programado na memória 03 e iniciar o processo de download/upload, o teclado da central ficará bloqueado e com todos os Leds piscando durante esse procedimento e voltará a funcionar normalmente ao final da operação. 6. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Conta de Monitoramento A conta de monitoramento é a identificação do cliente na central de monitoramento. Na sua central de alarme podem ser programadas até duas contas (uma para cada partição). Número da conta (4 dígitos) Partição? 0 = partição A ou não particionado 1 = partição B Numero da conta: número da conta de monitoramento com 4 dígitos. Partição 0 = caso o sistema não seja particionado ou a conta pertença à partição A. 1 = a conta pertence a partição B. 27

29 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite o comando (15). 4. Pressione o número da conta de monitoramento com 4 dígitos. 5. Digite 0 se a central não for particionada ou o número de conta corresponder à partição A ou digite 1 se conta pertencer a partição B. 6. Pressione a tecla Enter. 7. Para programar a segunda conta repita o procedimento. 8. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Reset de eventos pendentes Cancela o envio de todos os eventos pendentes que não foram transmitidos. Por exemplo, se a sua central de alarme ficou algum tempo sem uma linha telefônica instalada, o buffer de eventos pode ter até 128 eventos não transmitidos. Esse comando cancela o envio de todos os eventos, porém os eventos continuam gravados e podem ser acessados através do download. Para cancelar o envio dos eventos pendentes siga os passos abaixo: 1. Entre no modo de programação digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite o comando (16). 4. Pressione a tecla Enter. 5. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação Modo de reportagem A central de alarme pode ser configurada para reportar eventos para a central de monitoramento através de um dos três modos descritos a seguir: Desativado: neste modo as AMT 1010 e AMT 1018 funcionam como uma central de alarme não monitorada. Quando ocorrer algum disparo, a central de alarme disca para os números de telefone programados nas memórias 04 e 05 e emite um BIP na linha telefônica ( ver Programação de telefones ). Regular: na ocorrência de um evento, a central de alarme liga para o telefone 01. Em caso de falha na comunicação, o procedimento é repetido por até 8 vezes (quantidade programável) e se houver falha na oitava tentativa, um evento de falha na comunicação será gerado. Caso tenha sido programado o telefone 02, a central liga alternadamente para o telefone 01 e depois para o telefone 02 até que todos os eventos sejam reportados ou por no máximo 8 vezes. Split: quando a central de alarme está em operação normal, os eventos gerados são reportados para o telefone 02 e quando a central de alarme está em disparo, os eventos gerados são reportados para o telefone 01. Nos dois casos, se ocorrer falha na comunicação a central de alarme repete a ligação por até 8 (oito) vezes (quantidade programável) e depois gera um evento de falha na comunicação. Duplo: a central reporta os eventos ocorridos tanto para o telefone 01 como para o telefone 02, e em caso de falha são realizadas até oito tentativas para cada telefone, após o limite de tentativas ser alcançado é gerado um evento de falha de comunicação; 28

30 Para programar esta função, siga as instruções abaixo: Modo de Reportagem: 0 = Desativado 1 = Regular 2 = Split 3 = Duplo Protocolo do telefone 02 Contact-id, 4+2, etc. Protocolo do telefone 01 Contact-id, 4+2, etc. Modo de Reportagem: Indica em que modo a central de alarme irá operar, conforme descrito acima; Protocolo telefone 01: indica o protocolo que será usado quando o telefone 01 for discado ( número de 0 a 4 conforme lista abaixo); Protocolo telefone 02: indica o protocolo que será usado quando o telefone 02 for discado ( número de 0 a 4 conforme lista abaixo); Protocolos: 0 = Contact-id; 1 = Contact-id programável; 2 = Adenco Express; 3 = 4+2 pulsado; 4 = 4+2 DTMF. 1. Entre no modo de programação, digitando Prog mais sua SENHA do instalador (4 dígitos, sai de fábrica 9090 ). 2. Pressione a tecla Prog. 3. Digite o comando (17). 4. Digite o modo de reportagem (0=Desativado, 1=Regular, 2=Split, 3=Duplo); 5. Pressione o número correspondente ao protocolo que será utilizado quando a central discar para o telefone Pressione o número correspondente ao protocolo que será utilizado quando a central discar para o telefone Pressione a tecla Enter. 8. Digite sua SENHA do instalador para sair do modo de programação. Por exemplo, para programar como regular sendo o telefone 01 como contactid e o telefone 02 como 4+2 DTMF o comando seria o seguinte: Regular Telefone 01 Contact-id Telefone DTMF Número de tentativas para reportar um evento Como descrito no item anterior, sempre que um evento é gerado, a sua central de alarme liga para empresa de monitoramento e caso não consiga enviar o evento faz uma nova ligação e tenta enviar o evento novamente. O painel sai programado de fábrica para 8 tentativas, mas isto pode ser alterado desde apenas 1 tentativa até 9. Para programar esta função faça o seguinte: 29

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF

GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto concebido com a tecnologia e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 1004

Leia mais

CURSO APOSTILA INSTALADOR DE ALARMES www.edtecsoft.com Edmar de Lima.

CURSO APOSTILA INSTALADOR DE ALARMES www.edtecsoft.com Edmar de Lima. CURSO APOSTILA INSTALADOR DE ALARMES www.edtecsoft.com Edmar de Lima. O SISTEMA DE ALARMES MAIS USADOS CONSISTE EM UMA CENTRAL DE ALARMES,QUE POSSUA COMPARTIMENTO P/ BATERIA DE 12 VOLTS 07 AMPERES,A CENTRAL

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. manual do usuário Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO AP6 Central de Alarme Particionada www.compatec.com.br 2 www.compatec.com.br 3 4. Dimensões do produto... 5. Conhecendo o seu produto... 7 5.1 Conhecendo as funções da central...

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 3010

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 3010 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 3010 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 3010 é compacta e de fácil programação,

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras.

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de fácil programação,

Leia mais

modelos manual do usuário

modelos manual do usuário modelos manual do usuário Central de Alarme AMT 2010/2018 Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

CENTRAL DE ALARME ASD-260 SINAL/VOZ

CENTRAL DE ALARME ASD-260 SINAL/VOZ CENTRAL DE ALARME ASD-60 SINAL/VOZ Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-60 produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica que

Leia mais

MD-50 Plus. Com a senha mestre são permitidas todas as funções de programação do módulo. A senha de fábrica é 5-6-7-8.

MD-50 Plus. Com a senha mestre são permitidas todas as funções de programação do módulo. A senha de fábrica é 5-6-7-8. MD-50 Plus DESCRIÇÃO DO PRODUTO Com esse equipamento você pode monitorar qualquer central de alarme convencional ou eletrificador. Ele possui 4 entradas e uma saída PGM que pode ser acionada por telefone

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de fácil programação,

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. 1- PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT Sua central de alarme SL AX4 - MT, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), com opções monitoráveis

Leia mais

Central de alarme Intelbras ANM 2003

Central de alarme Intelbras ANM 2003 MANUAL DO USUÁRIO Central de alarme Intelbras ANM 2003 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Para conferir todas as vantagens que estão à sua disposição, leia

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central de Alarme Particionada AP/AP D Índice 1.Apresentação... 2.Características... 3.Características Técnicas... 5.Status de Bips... 5 5.Status dos Led s... 5 6.Conhecendo

Leia mais

TECLADO VIAWEB TOUCH

TECLADO VIAWEB TOUCH TECLADO VIAWEB TOUCH GUIA DE USUÁRIO V1.0 R1.00 Julho 2013 Teclado Touch - 1 2 - Guia do Usuário Teclado VIAWEB TOUCH Sumário INDICAÇÕES DO TECLADO...3 MENU DE PROGRAMAÇÃO...4 ACESSAR MENU...5 OPÇÕES PARA

Leia mais

Manual de Operação ibus Teclado 32i Modelo: ibus - Teclado

Manual de Operação ibus Teclado 32i Modelo: ibus - Teclado ibus Manual de Operação ibus Teclado 32i Modelo: ibus - Teclado Este produto está homologado pela ANATEL, de acordo com os procedimentos regulamentados pela Resolução 242/2000, e atende aos requisitos

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

Teclado VIAWEB LCD 128s. TECLADO VW 128s LCD. Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.06 - FEV 2014. Teclado 128s - 1

Teclado VIAWEB LCD 128s. TECLADO VW 128s LCD. Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.06 - FEV 2014. Teclado 128s - 1 Teclado VIAWEB LCD 128s TECLADO VW 128s LCD Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.06 - FEV 2014 Teclado 128s - 1 2 - Manual de Programação Teclado VIAWEB 128s LCD Índice Teclado VIAWEB LCD 128s

Leia mais

Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o para futura

Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o para futura MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Painel de alarme 10 zonas 2 PARTIÇÕES E10 Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o

Leia mais

PAINEL DE ALARME ACTIVE 10 E 10 LITE

PAINEL DE ALARME ACTIVE 10 E 10 LITE PAINEL DE ALARME ACTIVE 0 E 0 LITE - FUNÇÕES BÁSICAS. VISUALIZAÇÃO DOS PROBLEMAS NO SISTEMA Para visualizar os problemas, pressione a tecla P por segundos. O led SISTEMA começa a piscar, continue pressionando

Leia mais

Central de alarme Ventura GSM

Central de alarme Ventura GSM Central de alarme Ventura GSM Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte externa... 4 4.2 Parte

Leia mais

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO Active 20 GPRS Rev00 23/04/2009 1- CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes;

Leia mais

Central Monitorada CAM 816

Central Monitorada CAM 816 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central Monitorada CAM 816 www.compatec.com.br Índice 1.Apresentação... 2.Características Gerais....Características Técnicas... 4 4.Status de Bips... 4 5.Status de Bips

Leia mais

Central de alarme Modelo ANM 3004/3008 ST

Central de alarme Modelo ANM 3004/3008 ST MANUAL DO USUÁRIO Central de alarme Modelo ANM 3004/3008 ST Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. As centrais de alarme ANM 3004 ST e ANM 3008 ST são compactas

Leia mais

R3M. Saída da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem. Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete metálico com espaço para bateria

R3M. Saída da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem. Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete metálico com espaço para bateria 47 R3M CENTRAL DE ALARME 3 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. Saída da antena APRESENTAÇÃO DA CENTRAL Teclas de setor Teclas de aprendizagem

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 2. APRESENTAÇÃO DA PLACA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 3 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Freqüência

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Especificações técnicas GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Características Alimentação AC 90 a 265 V Suporte a 2 chips (cartões SIM) de celular (somente AMT 2018 EG). Alimentação DC Bateria de

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010 E e 2018 EG

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010 E e 2018 EG MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010 E e 2018 EG Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. As centrais de alarme monitoradas AMT 2010

Leia mais

ATUALIZADO EM 17/06/15

ATUALIZADO EM 17/06/15 Catálogo de Produtos ATUALIZADO EM 17/06/15 Catálogo de produtos de segurança patrimonial ANM 2003 Central de alarme não monitorada com 3 zonas (1 com fio e 2 sem fio) Central de alarme ANM 2003 Intelbras

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5 CENTRAL DE ALARME MONITORADA EX-10 Índice Características... 4 Instalação... 5 Rede AC... 5 Bateria... 5 Terminais Auxiliares... 6 Linha telefônica... 6 Sirene...

Leia mais

Central de alarme Modelo ANM 3004/3008 ST

Central de alarme Modelo ANM 3004/3008 ST MANUAL DO USUÁRIO Central de alarme Modelo ANM 3004/3008 ST Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. As centrais de alarme ANM 3004 ST e ANM 3008 ST são compactas

Leia mais

Compacta e de fácil programação possuindo:

Compacta e de fácil programação possuindo: '(6&5,d (6*(5$,66/$; Sua central de alarme 6/ ± $;, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), controle remoto e discador telefônico,

Leia mais

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D ÍNDICE Apresentação...3 Conheçendo a central...3 Características Gerais...4

Leia mais

ANM 1002 PL ANM 1004 PL. GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras ANM 1002 PL / ANM 1004 PL

ANM 1002 PL ANM 1004 PL. GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras ANM 1002 PL / ANM 1004 PL ANM 1002 PL ANM 1004 PL GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras ANM 1002 PL / ANM 1004 PL DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a tecnologia e segurança

Leia mais

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com.

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com. SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D 12 Manual do Usuário Intrusos podem entrar em zonas sem proteção, ou ter sofisticação para isolar um sensor ou desconectar dispositivos de aviso de alarme; Central, detectores, sensores só funcionam quando

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D MANUAL DO USUÁRIO STK 728U, STK 738U e STK 748 Apostila elaborada pelo Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D Proibida a reprodução não autorizada 2014 1 OPERANDO O SISTEMA COMO USUÁRIO Teclado

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO DISCADORA DM-908

GUIA DE INSTALAÇÃO DISCADORA DM-908 GUIA DE INSTALAÇÃO DISCADORA DM-908 R ÍNDICE Característica do Aparelho... 3 Funcionamento Geral... 3 Painel Frontal... 3 Programação dos Telefones... 4 Apagando uma Posição de Memória... 4 Programação

Leia mais

Sumário. www.compatec.com.br

Sumário. www.compatec.com.br Sumário Apresentação... 4 Características... 4 Características Técnicas... 5 Status de Bips... 5 Status de Bips programação... 5 Status de Bips Acesso Remoto... 5 Conhecendo o Teclado... 6 Leds Teclado...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-211 CONTROLE REMOTO

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-211 CONTROLE REMOTO CENTRAL DE ALARME COM FIO AW2 CONTROLE REMOTO CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de setor com fio; Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; Carregador de bateria incorporado;

Leia mais

Apostila de Programação POSONIC

Apostila de Programação POSONIC Apostila de Programação POSONIC Programação de Usuário Senha Usuário Mestre: 474747 Cadastro de usuário [ENTER] + cod.mestre + Nº de alocação [01] + senha nova + [ENTER] Alteração de senha de usuário [ENTER]

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 PAINEL... 4 FUNÇÕES DO PAINEL... 4 FUNÇÕES INTERNAS PLACA DE CONTROLE... 6 FUNÇÕES INTERNAS

Leia mais

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B Hamtronix CRD200 - Manual de Instalação e Operação Software V 2.0 Hardware Revisão B INTRODUÇÃO Índice...01 Suporte On-line...01 Termo de Garantia...01 Em Caso de Problemas (RESET)...01 Descrição do Produto...02

Leia mais

MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS GERAIS CONECTOR DE ENTRADA SENHA DO USUÁRIO

MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS GERAIS CONECTOR DE ENTRADA SENHA DO USUÁRIO MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO Com esse equipamento você pode monitorar qualquer central de alarme convencional ou eletrificador. Ele possui 5 entradas e uma saída PGM que pode ser acionada por telefone

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53

Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53 Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53 rev 3.00 22/04/10 ALARM A EQUIPAM ENTOS DE SEGURANÇA Site: w w w.a la rm a.c om.br E-mail: te c nic a @a la rm a.c om.br CARTA DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL LOGIX LOG

Leia mais

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ CENTRAL DE ALARME ASD-6 SINAL E VOZ Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-6 produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. 1- PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

GUIA DE PROGRAMAÇÃO ESPIRIT SOFTWARE VERSÃO 3.10

GUIA DE PROGRAMAÇÃO ESPIRIT SOFTWARE VERSÃO 3.10 GUIA DE PROGRAMAÇÃO ESPIRIT SOFTWARE VERSÃO 3.10 RESET DA CENTRAL O Código do instalador deve estar destrancado (endereço 058: qualquer valor diferente de 147) Para Resetar Remova a bateria e desligue

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Unidade Discadora Telefônica - Para Monitoramento Remoto Até 5 Números Código: AFDISC A unidade discadora telefônica para monitoramento remoto, código AFDISC é um equipamento que deve ser instalado em

Leia mais

TECLADO VIAWEB TOUCH

TECLADO VIAWEB TOUCH TECLADO VIAWEB TOUCH Manual de Programação e Instalação V1.0 R1.09 Dezembro 2013 1 - Manual de Programação Teclado Viaweb Touch - 2 Índice Características Técnicas...7 Conectando o Teclado Touch ao sistema

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 4 P26894 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 4 P26894 - Rev P26894 - Rev. 4 ÍNDICE Manual Técnico Monitus 10 Características do painel de alarme Monitus 10... 03 Instalação do painel Monitus 10... 04 Alimentação... 04 Sirene... 04 Conectando sensores... 05 Entrada

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE Impresso Fevereiro 2009 suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda

Leia mais

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 9 ULTRA

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 9 ULTRA PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 9 ULTRA FUNÇÕES BÁSICAS. MODO DE PROGRAMAÇÃO Com o alarme desarmado pressione ESC por segundos (led PROBLEMA pisca e a tecla ESC acende) mais a senha do instalador para

Leia mais

PLT50: Alarme 8 setores mistos

PLT50: Alarme 8 setores mistos PLT50: Alarme 8 setores mistos Central 8 setores misto (com e sem fio) controlada por microprocessador. Os setores podem ser ativados e desativados individualmente Liga (1 bip), desliga (2 bips) por controle-remoto.

Leia mais

VIAWEB LCD 128B TECLADO VW 128B LCD

VIAWEB LCD 128B TECLADO VW 128B LCD TECLADO VW B LCD Manual de Programação e Instalação V. - R. - FEV Teclado B - - Manual de Programação Índice Características Técnicas... Indicações do Teclado... OPÇÕES PARA USUÁRIO MASTER... OPÇÕES PARA

Leia mais

Controle de Acesso Stand Alone Biofinger 22K

Controle de Acesso Stand Alone Biofinger 22K Imagem meramente ilustrativa Controle de Acesso Stand Alone Biofinger 22K 1 Sumário Apresentação... 3 1. Fixação do Equipamento... 3 2. Estrutura e Funções... 4 3. Conexões... 4 4. Conexão com outros acessórios...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

M150SP MANUAL DO UTILIZADOR / INSTALADOR. v1.0 REV. 10/2015

M150SP MANUAL DO UTILIZADOR / INSTALADOR. v1.0 REV. 10/2015 M150SP MANUAL DO UTILIZADOR / INSTALADOR v1.0 REV. 10/2015 00. CONTEÚDO 01. AVISOS DE SEGURANÇA ÌNDICE 01. AVISOS DE SEGURANÇA NORMAS A SEGUIR 02. O DISPOSITIVO CARACTERISTICAS TÉCNICAS ASPETO VISUAL LEGENDA

Leia mais

DXT3000 - PHONE CONTROL

DXT3000 - PHONE CONTROL Hamtronix DXT3000 - PHONE CONTROL Manual de Instalação e Operação Software V 1.0 Hardware Revisão A INTRODUÇÃO Índice... 01 Suporte On-line... 01 Termo de Garantia... 01 Em Caso de Problemas (RESET)...

Leia mais

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br SAFECELL INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO Antes da instalação do equipamento, é importante que: 1) Seja verificado se o SIM CARD que será usado está habilitado e permite a realização de chamadas e também o envio

Leia mais

MANUAL DO INSTALADOR. CENTRAL DE ALARME SUPÉRIA 3000 D4 e SUPÉRIA 3000 D8

MANUAL DO INSTALADOR. CENTRAL DE ALARME SUPÉRIA 3000 D4 e SUPÉRIA 3000 D8 1 2 MANUAL DO INSTALADOR CENTRAL DE ALARME SUPÉRIA 3000 D4 e SUPÉRIA 3000 D8 Parabéns, você adquiriu um sistema de alarme da CS Eletrônica. Os nossos equipamentos foram projetados para lhe oferecer anos

Leia mais

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes; 95 usuários, 3 usuários temporários, além

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Fumaça Óptico Convencional + Módulo Endereçável Código: AFDFE. (Ideal Para Utilizar em Conjunto com a Central de Alarme de Incêndio AFSLIM). O detector de fumaça código AFDFE é um

Leia mais

Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C209936 - REV 1

Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C209936 - REV 1 Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C20996 - REV 1 IMPORTANTE: É necessário energizar a central de alarme através dos bornes AC para a central retirar energia da bateria. Se ligar primeiramente a bateria

Leia mais

Global Security Network GSN Brasil. 1

Global Security Network GSN Brasil. 1 Global Security Network GSN Brasil. 1 Operação Básica O teclado Spectra 1689 e o Teclado 1641 (cristal liquido) funcionam da mesma maneira, Mas não oferecem a mesma visualização. Nesta seção veremos suas

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação... 3 2 Características... 3 3 - Apresentação da Central... 3 3.1 - Parte externa... 3 3.2 - Parte interna... 4 4 - Diagramas

Leia mais

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC.

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC. Manual de Instruções Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C A&C Automação e Controle Rua: Itápolis nº 84 SBC. SP CEP: 09615-040 Tel: (11) 4368-4202 Fax: (11) 4368-5958 E-mail: aec@aecautomacao.com.br

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA-4

CENTRAL DE ALARME BRISA-4 CENTRAL DE ALARME BRISA-4 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS -4 zonas mistas programáveis -disca para até 4 telefones -pânico pelo controle remoto -dupla tecnologia hopping code e rolling code em 4,9mhz -indica

Leia mais

ST4 PLUS. Central de alarme MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A

ST4 PLUS. Central de alarme MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria

Leia mais

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201 CENTRAL DE ALARME COM FIO AW201 CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de 1 setor com fio; Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; Carregador de bateria incorporado; Tempo de

Leia mais

Índice. 1. Características técnicas

Índice. 1. Características técnicas Termo de garantia A ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na rua Carlos Ferrari nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL MC - 4

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL MC - 4 Central de Alarme MC-4 1. Apresentação 3 2. Características 3 3. Conhecendo a Central de Alarme MC-4 4 4. Instalação 4 4.1 Especificações Técnicas 4 4.2 Especificação da Fiação 5 4.3 Escolha dos Sensores

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO

MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO SISTEMA DE SEGURANÇA TERMINAL DSC INSTRUÇÕES DE USO: PARA INIBIR ZONAS (#), (*), (1), (Senha de acesso), (nº da zona: 01 a 16), a zona selecionada acende no teclado. (#) para

Leia mais

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações Módulo de Acesso com Teclado 1 Manual do Usuário Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações 2 Manual do Usuário Módulo de Acesso com Teclado 3 ÍNDICE CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO...07

Leia mais

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria RXM CENTRAL DE ALARME 4/8 ou 12 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. SaÌda da antena APRESENTAÇÃO DA CENTRAL Teclas de setor Teclas de

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL GARANTIA

GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL GARANTIA GARANTIA A JFL Equipamentos Eletrônicos Indústria e Comércio Ltda garante este aparelho por um período de 12 meses a partir da data de aquisição, contra defeitos de fabricação que impeçam o funcionamento

Leia mais

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 PARABÉNS! Você acaba de adquirir um equipamento ímpar em qualidade, tecnologia, precisão e segurança! Mas para que você tenha o máximo aproveitamento de

Leia mais

TECLADO STK 636 TECLADO STK 636

TECLADO STK 636 TECLADO STK 636 TECLADO STK 636 1.0 OPERAÇÃO BASICA 1.1 Visual Os números, símbolos, leds e chaves no teclado informam o status do sistema como descrito abaixo. Figure 1: Figura do teclado STK 636 1- Led verde aceso :

Leia mais

5. Operação. 5.1. Reconhecimento do alarme. 5.2. Temporizador de disparo das saídas. 5.3. Reinicialização do sistema de alarme

5. Operação. 5.1. Reconhecimento do alarme. 5.2. Temporizador de disparo das saídas. 5.3. Reinicialização do sistema de alarme 5. Operação 5.1. Reconhecimento do alarme Obs.: pressione a tecla Reinicia Sirene (interna) para silenciar o bip interno. Siga os procedimentos internos de segurança. O alarme geral pode ser acionado a

Leia mais

Dedicado. V 3.20 Jul09 r2.00

Dedicado. V 3.20 Jul09 r2.00 Dedicado V 3.20 Jul09 r2.00 Índice Apresentação...2 Instalação...2 Esquema de Ligação...3 Operação...4 Terminal...5 Funções de Programação...6 [007 a 011] Programação da Entrada (Setor Interno)...6 Função

Leia mais

Índice. Apresentação. Características técnicas

Índice. Apresentação. Características técnicas P27055 - Rev. 1 Apresentação Índice Apresentação... 04 Características técnicas... 04 Central Electra 8K RF... 05 Instalação... 05 Fiação, isoladores e hastes... 06 Conexão do eletrificador com a cerca...

Leia mais

Guia de Instalação AMT 2018 E AMT 2018 EG

Guia de Instalação AMT 2018 E AMT 2018 EG Guia de Instalação AMT 2018 E AMT 2018 EG AMT 2018 E e 2018 EG Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. As centrais de alarme monitoradas AMT 2018 E e 2018

Leia mais

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena 38 R2M CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA Led - setor 2 Buzzer Placa de RF Antena Led - setor

Leia mais

www.sulton.com.br 1. Apresentação do Tele Alarme Tom e Pulso

www.sulton.com.br 1. Apresentação do Tele Alarme Tom e Pulso 1. Apresentação do Tele Alarme Tom e Pulso Equipamento desenvolvido a fim de realizar automaticamente discagens telefônicas para aviso de alarme. Podendo ser implementado praticamente à todos os sistema

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804 CENTRAL DE ALARME - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC. Led BATERIA: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria. Led ARMADO: Aceso indica que

Leia mais

TREINAMENTO PRÀTICO TREINAMENTO TÉCNICO INTRUSÃO

TREINAMENTO PRÀTICO TREINAMENTO TÉCNICO INTRUSÃO TREINAMENTO PRÀTICO TREINAMENTO TÉCNICO TREINAMENTO PRÀTICO Modo de programação Para entrar no modo de programação digite a senha do Usuário Máster padrão de fábrica 1234 Para sair do modo de programação

Leia mais

Guia de instalação AMT 4010 SMART

Guia de instalação AMT 4010 SMART Guia de instalação AMT 4010 SMART AMT 4010 SMART Central de Alarme Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme monitorada AMT 4010 SMART possui

Leia mais