EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA... VARA CÍVEL DA COMARCA DE...

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA... VARA CÍVEL DA COMARCA DE..."

Transcrição

1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA... VARA CÍVEL DA COMARCA DE... KASSIUS CLAY, brasileiro, casado, RG..., CPF:... e sua cônjuge TALITA CLAY, brasileira, casada, RG..., CPF..., residentes e domiciliados na Rua Coronel Tenório com a Rua dos Cajueiros, Nº..., na cidade de..., no Estado..., vem respeitosamente à presença da Vossa Excelência para propor a presente: AÇÃO DE USUCAPIÃO EXTRAORDINÁRIA em face dos confinantes ABIGAIL SOUSA, brasileira, solteira, RG..., CPF..., residente e domiciliado..., Nº..., na Cidade..., no Estado..., e LUCAS PACHECO, brasileiro, casado, RG..., CPF..., e sua cônjuge SILVIA PACHECO, brasileira, casada, RG..., CPF..., residentes e domiciliados..., Nº..., na Cidade..., no Estado... pelos fatos e fundamentos expostos a seguir: DOS FATOS

2 Os Requerentes possuem imóvel residencial localizado na Rua Coronel Tenório com a Rua dos Cajueiros, Bairro..., na cidade de..., há mais de 14 anos. O imóvel que está localizado na área urbana da cidade de... possui uma área correspondente a ¼ de quarteirão e é de propriedade desconhecida. A propriedade tem como confinantes a Sra. Abigail Sousa que reside no terreno por trás do terreno do Requerente e o Sr. Lucas Pacheco e sua cônjuge a Sra. Silvia Pacheco que possuem residência na lateral esquerda do imóvel do Requerente desde o ano de 1980, conforme plantas e memoriais descritivos em anexo. Ocorre que, os usucapiantes, legítimos possuidores, têm estabelecido em todo o perímetro territorial do imóvel a sua moradia e de sua família e, portanto, torna-se importante a apreciação do pedido da usucapião da área do imóvel que não possui Registro ou documento público. Os Requerentes tomaram posse do referido imóvel juntamente com diversas outras famílias que também passaram a residir naquela comunidade da mesma forma e em vários outros terrenos, porém até o presente momento nunca sofreram qualquer tipo de contestação ou impugnação de qualquer pessoa, dessa maneira sua posse é mansa e ininterrupta durante todo esse tempo. Ressaltando ainda que os Requerentes desde o primeiro momento agiram como se fossem os próprios donos, atuando com o animus domini, estabelecendo ali a sua moradia e de sua família. Em razão do exposto, com fundamento nos dispositivos legais preambularmente invocados, propõem a competente ação de usucapião, cuja sentença se constituirá em título hábil para registro no ofício imobiliário competente dessa área não documentada. DO DIREITO

3 Quanto à usucapião extraordinária, preceitua o Código Civil, em seu artigo 1.238, parágrafo único: "Aquele que, por (quinze) anos, sem interrupção, nem oposição, possuir como seu um imóvel, adquire-lhe a propriedade, independentemente de justo título e boa-fé, podendo requerer ao juiz que assim o declare por sentença, a qual servirá de título para o registro no Cartório de Registro de Imóveis. Parágrafo único. O prazo estabelecido nesse artigo reduzir-se-á 10 anos se o possuidor houver estabelecido no imóvel a sua moradia habitual, ou nele realizado obras ou serviços de caráter produtivo. Assim, estando os Requerentes na posse do citado lote, a mais de 14 anos, sem interrupção, nem oposição de quem quer que seja nele estabelecendo sua moradia atual, o prazo da prescrição aquisitiva reduz-se para 10 anos. Ademais, merece destaque o fato dos Requerentes, desde que entraram na posse do imóvel, ter passado a exercer, nele todos os direitos inerentes ao direito real de propriedade. Anote-se que não precisou, porém, se necessário, certamente teria exercido seu direito de rei vindicatio e, até, do jus disponendi. Por oportuno, traz-se à colação o ensinamento da ilustre professora Maria Helena Diniz, ao referir-se à usucapião, preleciona: A usucapião tem por fundamento a consolidação da propriedade, dando juridicidade a uma situação de fato: a posse unida ao tempo. A posse é o fato objetivo, e o tempo, a força que opera a transformação do fato em direito, o que nos demonstra a afinidade existente entre os fenômenos jurídicos e físicos [...] O fundamento desse instituto é garantir a estabilidade e segurança da propriedade, fixando um prazo, além do qual não se podem mais levantar dúvidas ou contestações a respeito e sanar a ausência de título do possuidor, bem como os vícios intrínsecos do título que esse mesmo possuidor, porventura, tiver."

4 Segundo jurisprudência predominante, para a declaração da Usucapião basta os Requerentes a prova da posse contínua, incontestada e o animus domini. Se não, veja-se: APELAÇÃO CÍVEL - USUCAPIÃO EXTRAORDINÁRIA PREENCHIMENTO DOS REQUISITOS LEGAIS - INOCORRÊNCIA - - A aquisição do imóvel pela prescrição aquisitiva reclama a conjugação de três elementos fundamentais, que são a posse, o tempo e a coisa hábil. Os três requisitos se somam para que seja alcançada a pretensão do usucapião extraordinário; ausente qualquer deles, a pretensão torna-se inalcançável. - Na ação de usucapião extraordinário, cabe ao autor produzir a prova de sua posse prolongada, ininterrupta, mansa e pacífica, como também do animus domini, sob pena de não se lhe declarar o domínio da terra a que pretende. ( Número do processo: /000 1 Relator: OSMANDO ALMEIDA Data do acordão: 23/05/2006 DIREITO CIVIL. USUCAPIÃO EXTRAORDINÁRIA. REQUISITOS LEGAIS. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ARTIGO 20, 3º, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. O usucapião constitui-se como o modo originário de aquisição do domínio pela posse mansa e pacífica, por determinado lapso temporal, sendo este fixado na legislação. Os requisitos legais para o usucapião denominado extraordinário são: I) posse; II) ""animus domini""; III) objeto hábil; IV) transcurso temporal. Tendo o magistrado arbitrado os honorários advocatícios com observância dos requisitos legais e dentro dos limites determinados pelo artigo 20, 3º, do Código de Processo Civil, não há fundamento para se alterar o percentual. (Número do processo: / Relator: MARIA ELZA. Data do acordão: 20/02/2003.Data da publicação: 28/03/2003) Ressalte-se que com o novo instituto da usucapião extraordinária, trazido pelo artigo 1.238, parágrafo único, do Código Civil, tem-se que o prazo vintenário não mais é necessário, bastando 10 anos se o possuidor houver estabelecido no imóvel a sua moradia habitual, ou nele realizado obras ou serviços de caráter produtivo. Segundo Maria Helena Diniz, são requisitos da usucapião extraordinária:

5 a) a posse pacífica, ininterrupta, exercida com animus domini; b) o decurso do prazo de 15 anos ou de 10 anos, se o possuidor estabeleceu no imóvel sua morada habitual ou nela efetuou obras de serviços de caráter produtivo; c) a presunção de juris et de jure de boa fé e justo título - O usucapiente terá, simplesmente, que provar uma coisa: sua posse; d) a sentença judicial declaratória da aquisição do domínio por usucapião, que constituirá o título que deverá ser levado ao registro. (In "Curso de Direito Civil Brasileiro", "Direito das Coisas", 26ª edição, 2002, página 154). Em suma, diante das irrefutáveis provas que seguem acostadas a presente ação, e a posse de forma continuada, não sofrendo discussão, contestação, impugnação ou qualquer dúvida, nele fixando seu domicílio e residência, impõe-se e justifica-se a usucapião extraordinária do imóvel acima descrito. DO PEDIDO Pelo exposto, requer: a) ser a ação julgada procedente, concedendo aos Requerentes o domínio útil do imóvel em questão; b) que sejam citados os confinantes para que, se manifestem caso necessário, sobre o interesse e questões de limites da área, objeto da ação em questão; c) que sejam citados, por via postal, os representantes da Fazenda Pública da União, Estados, Distrito Federal, Territórios e Municípios para que manifestem eventuais interesses na causa; d) citação do Ministério Público, cuja manifestação se faz obrigatória no presente feito; e) que ao final seja emitida Sentença Declaratória de Usucapião do imóvel aos requerentes;

6 f) que a sentença seja transcrita no registro de imóveis, mediante mandado, por constituir esta, título hábil para o respectivo registro junto ao Cartório de Registro de Imóveis; Dá-se à causa o valor de R$ 1.000,00 (Mil reais) para todos os efeitos processuais. Nesses termos, pede deferimento. Cidade,... de... de Advogado (OAB)

7 PROCURAÇÃO AD-JUDICIA TALITA CLAY, brasileira, casada, portadora do RG n... CPF:..., residente e domiciliada na Rua Coronel Tenório com a Rua dos Cajueiros, Bairro..., nesta cidade, pelo presente instrumento de procuração ao final assinado, nomeia(m) seu bastante procurador o advogado..., inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, Secção..., sob o n.º..., com escritório na Rua... nº..., Tel: (xx) xxxx-xxxxx, nesta cidade, a quem confere(m) amplos e ilimitados poderes, para o foro em geral, com a cláusula "ad-judicia" a fim de que, possa defender os interesses e direitos do(s) outorgante(s) perante qualquer Juízo, Instância ou Tribunal, repartição pública federal, estadual, municipal, autarquia ou entidade paraestatal, propondo ação competente em que o(s) outorgante(s) seja(m) autor(es) ou reclamante(s), e defendendo-o(s) quando for(em) réu(s), interessado(s) ou requerido(s), podendo reclamar, requerer, praticar, assinar, conciliar, transacionar, desistir, fazer acordo, recorrer, receber e dar quitação, confessar, requerer inventário ou arrolamento, prestar compromisso legal de inventariante assinado o respectivo termo, fazer declarações de lei, requerer remissão, adjudicação de bens, produzir e requerer provas, variar de ações, apurar ou agravar de qualquer decisão ou despacho, fazer justificações, opor embargos, ordenar protestos de títulos, assinar recibos, prestar declarações, receber citação, bem como substabelecer a presente, com ou sem reservas de poderes, se assim lhe(s) convier, e praticando todos os atos necessários para o bom e fiel desempenho deste mandato, dando tudo por bom, firme e valioso. Especialmente para ajuizar Ação na Justiça Comum da Comarca de... Cidade,... de... de TALITA CLAY

8 PROCURAÇÃO AD-JUDICIA KASSIUS CLAY, brasileiro, casado, portador do RG n... CPF:..., residente e domiciliado na Rua Coronel Tenório com a Rua dos Cajueiros, Bairro..., nesta cidade, pelo presente instrumento de procuração ao final assinado, nomeia(m) seu bastante procurador o advogado..., inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, Secção..., sob o n.º..., com escritório na Rua... nº..., Tel: (xx) xxxx-xxxxx, nesta cidade, a quem confere(m) amplos e ilimitados poderes, para o foro em geral, com a cláusula "ad-judicia" a fim de que, possa defender os interesses e direitos do(s) outorgante(s) perante qualquer Juízo, Instância ou Tribunal, repartição pública federal, estadual, municipal, autarquia ou entidade paraestatal, propondo ação competente em que o(s) outorgante(s) seja(m) autor(es) ou reclamante(s), e defendendo-o(s) quando for(em) réu(s), interessado(s) ou requerido(s), podendo reclamar, requerer, praticar, assinar, conciliar, transacionar, desistir, fazer acordo, recorrer, receber e dar quitação, confessar, requerer inventário ou arrolamento, prestar compromisso legal de inventariante assinado o respectivo termo, fazer declarações de lei, requerer remissão, adjudicação de bens, produzir e requerer provas, variar de ações, apurar ou agravar de qualquer decisão ou despacho, fazer justificações, opor embargos, ordenar protestos de títulos, assinar recibos, prestar declarações, receber citação, bem como substabelecer a presente, com ou sem reservas de poderes, se assim lhe(s) convier, e praticando todos os atos necessários para o bom e fiel desempenho deste mandato, dando tudo por bom, firme e valioso. Especialmente para ajuizar Ação na Justiça Comum da Comarca de... Cidade,... de... de KASSIUS CLAY

9 SUBSTABELECIMENTO COM RESERVA DE PODERES Substabeleço o processo em que figura como Requerentes KASSIUS CLAY e sua cônjuge TALITA CLAY, em trâmite na VARA CIVEL DA COMARCA DE..., com reservas, todos os poderes a mim confiados, ao Dr...., brasileiro, advogado, OAB..., para o bom e fiel cumprimento deste mandato. Cidade,... de... de ADVOGADO OAB

Prof. Anderson Nogueira Oliveira Roteiro de Aula Redação Jurídica Aplicada

Prof. Anderson Nogueira Oliveira Roteiro de Aula Redação Jurídica Aplicada 1 PROCURAÇÃO 1. Conceito: A procuração é um instrumento de mandato. De seu conceito entende-se que alguém (mandante, outorgante ou constituinte) outorga poderes a outrem (mandatário, outorgado ou procurador)

Leia mais

Presidente Prudente/São José do Rio Preto, Julho de 2013.

Presidente Prudente/São José do Rio Preto, Julho de 2013. Presidente Prudente/São José do Rio Preto, Julho de 2013. Prezado Cliente, Empregados Públicos Celetistas do Estado de São Paulo - DER, SUCEN, Secretaria da Saúde, etc... Em ação judicial proposta pela

Leia mais

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Direito Processual Penal 2ª Fase OAB/FGV Professora Beatriz Abraão MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da... Vara Criminal da Comarca... (especificar

Leia mais

Usucapião. Usucapião de Móveis. Usucapião de outros direitos reais Processo. Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo

Usucapião. Usucapião de Móveis. Usucapião de outros direitos reais Processo. Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Usucapião Usucapião de Imóveis Usucapião de Móveis M Usucapião de outros direitos reais Processo Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Departamento de Direito Civil Professor Doutor Antonio

Leia mais

Nisnmgro' Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de

Nisnmgro' Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de AC no 046.2009.000.705-8/001 Nisnmgro' Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de eira ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL No 046.2009.000.705-8/001

Leia mais

CORREÇÃO MONETÁRIA ART. 116 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL (PARA ATIVOS E APOSENTADOS)

CORREÇÃO MONETÁRIA ART. 116 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL (PARA ATIVOS E APOSENTADOS) CORREÇÃO MONETÁRIA ART. 116 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL (PARA ATIVOS E APOSENTADOS) O PAGAMENTO DA CORREÇÃO MONETÁRIA A QUE SE REFERE O ARTIGO 116 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL, SOBRE QUAISQUER VANTAGENS OU PARCELAS

Leia mais

FAUSTO DE LIMA PEIXOTO

FAUSTO DE LIMA PEIXOTO EXECUÇÃO DOS EXPURGOS DE CORREÇÃO MONETÁRIA PRATICADOS NAS CONTAS DE POUPANÇA DO BANCO NOSSA CAIXA (ATUAL BANCO DO BRASIL) EM JANEIRO/FEVEREIRO DE 1989 PLANO VERÃO A Associação Brasileira de Previdência

Leia mais

Ronei Danielli RELATOR

Ronei Danielli RELATOR Apelação Cível n. 2012.067046-4, de Camboriú Relator: Des. Ronei Danielli USUCAPIÃO. CERTIDÃO DO CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS ATESTANDO NÃO HAVER NOTÍCIA DO BEM COM AS CARACTERÍSTICAS APONTADAS PELOS

Leia mais

MODELO 1 Pessoa Física PROCURAÇÃO AD JUDICIA

MODELO 1 Pessoa Física PROCURAÇÃO AD JUDICIA Modelos práticos 1. Mandato MODELO 1 Pessoa Física PROCURAÇÃO AD JUDICIA NOME DO OUTORGANTE, (nacionalidade), (estado civil), (profissão), portador do documento de identidade RG. n.º (número do documento)

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB XIII EXAME DE ORDEM C006 DIREITO TRIBUTÁRIO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB XIII EXAME DE ORDEM C006 DIREITO TRIBUTÁRIO C006 DIREITO TRIBUTÁRIO PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL C006042 Responsabilidade Tributária. Exceção de pré-executividade. Determinada pessoa jurídica declarou, em formulário próprio estadual, débito de ICMS.

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº 03/2016. A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Regina Ferrari, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

RECOMENDAÇÃO Nº 03/2016. A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Regina Ferrari, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RECOMENDAÇÃO Nº 03/2016 Prescreve orientações concernentes à lavratura de ata notarial para fins de reconhecimento de usucapião extrajudicial. A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Regina Ferrari,

Leia mais

COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA AÇÃO RESCISÓRIA E AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA AÇÃO RESCISÓRIA E AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA AÇÃO RESCISÓRIA E AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO I) AÇÃO RESCISÓRIA ESTRUTURA DA AÇÃO RESCISÓRIA 1. Endereçamento

Leia mais

a palavra é feminina porque vem do latim usus + capere, ou seja, é a captação/tomada/aquisição pelo uso.

a palavra é feminina porque vem do latim usus + capere, ou seja, é a captação/tomada/aquisição pelo uso. 1 a palavra é feminina porque vem do latim usus + capere, ou seja, é a captação/tomada/aquisição pelo uso. é modo de aquisição da propriedade pela posse prolongada sob determinadas condições. OUTRO CONCEITO:

Leia mais

AÇÃO CONTRA A FUNDAÇÃO LIBERTAS INEXISTÊNCIA/DIMINUIÇÃO DÉBITO VALORES RETROATIVOS PLANO DE SAÚDE

AÇÃO CONTRA A FUNDAÇÃO LIBERTAS INEXISTÊNCIA/DIMINUIÇÃO DÉBITO VALORES RETROATIVOS PLANO DE SAÚDE AÇÃO CONTRA A FUNDAÇÃO LIBERTAS INEXISTÊNCIA/DIMINUIÇÃO DÉBITO VALORES RETROATIVOS PLANO DE SAÚDE Em 2001, diante da instituição de faixa etária no plano de saúde gerido pela Fundação Libertas, atendendo

Leia mais

HENRIQUE TEIXEIRA ADVOGADOS ASSOCIADOS

HENRIQUE TEIXEIRA ADVOGADOS ASSOCIADOS PROCURAÇÃO AD-JUDICIA ET EXTRA OUTORGANTE: Nome: R.G: C.P.F: Endereço: Município: UF: OUTORGADOS: Dr. LUIZ HENRIQUE FALCÃO TEIXEIRA, brasileiro, casado, advogado inscrito na OAB/MA sob Nº. 3.827, Dra.

Leia mais

INFORMATIVO: AÇÃO DE COBRANÇA DE EXPURGOS INFLACIONÁRIOS EM CADERNETAS DE POUPANÇAS DURANTE OS PLANOS ECONÔMICOS (COLLOR I E II)

INFORMATIVO: AÇÃO DE COBRANÇA DE EXPURGOS INFLACIONÁRIOS EM CADERNETAS DE POUPANÇAS DURANTE OS PLANOS ECONÔMICOS (COLLOR I E II) 1 INFORMATIVO: AÇÃO DE COBRANÇA DE EXPURGOS INFLACIONÁRIOS EM CADERNETAS DE POUPANÇAS DURANTE OS PLANOS ECONÔMICOS (COLLOR I E II) 1 - OBJETO: O pedido contido na ação visa cobrar das Instituições Bancárias

Leia mais

2ª fase- Direito Administrativo. 02/2007 - CESPE

2ª fase- Direito Administrativo. 02/2007 - CESPE 2ª fase- Direito Administrativo. 02/2007 - CESPE Foi noticiado em jornal de grande circulação que O secretário de transportes de determinado estado, e certa empresa de transportes coletivos, pessoa jurídica

Leia mais

Artigo - Modelo de ata notarial de usucapião extrajudicial e aspectos práticos - Rodrigo Reis Cyrino

Artigo - Modelo de ata notarial de usucapião extrajudicial e aspectos práticos - Rodrigo Reis Cyrino Artigo - Modelo de ata notarial de usucapião extrajudicial e aspectos práticos - Rodrigo Reis Cyrino Publicado em 15/03/2016 O novo Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015) trouxe grande inovação para

Leia mais

Tanto bens móveis como imóveis podem ser usucapidos. Como nossa disciplina é direito imobiliário, dos imóveis é que estudaremos este instituto.

Tanto bens móveis como imóveis podem ser usucapidos. Como nossa disciplina é direito imobiliário, dos imóveis é que estudaremos este instituto. 1) Para o prof. Daniel Áureo: a usucapião é conceituada como modo de aquisição da propriedade pela posse continuada durante certo lapso de tempo somada aos requisitos estabelecidos em lei. É também chamada

Leia mais

POUPANÇA EXPURGOS INFLACIONÁRIOS PLANO VERÃO

POUPANÇA EXPURGOS INFLACIONÁRIOS PLANO VERÃO POUPANÇA EXPURGOS INFLACIONÁRIOS PLANO VERÃO O Plano Econômico Verão, editado pelo Governo em Janeiro/1989, expurgou índices que deveriam ter sido utilizados na correção dos saldos das contas de poupança,

Leia mais

ANEXO 1 - MODELO DE ESCRITURA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL SEM PARTILHA DE BENS

ANEXO 1 - MODELO DE ESCRITURA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL SEM PARTILHA DE BENS ANEXO 1 - MODELO DE ESCRITURA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL SEM PARTILHA DE BENS Livro... Folha... ESCRITURA PÚBLICA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL que fazem, como outorgantes e reciprocamente outorgados NOME e NOME,

Leia mais

Peça prático-profissional

Peça prático-profissional Peça prático-profissional Marilza assinou 5 notas promissórias, no valor de R$ 1.000,00 cada uma, para garantir o pagamento de um empréstimo tomado de uma factoring chamada GBO Ltda. Recebeu na data de

Leia mais

CADASTRO DE CLIENTES

CADASTRO DE CLIENTES CADASTRO DE CLIENTES (Indenização Danos Morais e Materiais) Empresas de Telefonia Fixa, Celulares e outras TIM CLARO OI VIVO Outras... PERGUNTAS: Período que a empresa telefônica deixou de prestar os serviços

Leia mais

DIREITO IMOBILIÁRIO. Aula 4. Forma de Aquisição Imobiliária Derivada, Usucapião na Constituição Federal, Usucapião na Legislação Ordinária.

DIREITO IMOBILIÁRIO. Aula 4. Forma de Aquisição Imobiliária Derivada, Usucapião na Constituição Federal, Usucapião na Legislação Ordinária. Material Teórico DIREITO IMOBILIÁRIO Aula 4 Forma de Aquisição Imobiliária Derivada, Usucapião na Constituição Federal, Usucapião na Legislação Ordinária. Conteudista Responsável: Profª Marlene Lessa cod

Leia mais

AÇÃO PROMOÇÃO POR ESCOLARIDADE ADICIONAL

AÇÃO PROMOÇÃO POR ESCOLARIDADE ADICIONAL AÇÃO PROMOÇÃO POR ESCOLARIDADE ADICIONAL Trata-se da ação visando obrigar a FHEMIG a conceder ao servidor a promoção por escolaridade adicional, com base em formação complementar ou superior àquela exigida

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM. Ação Rescisória

NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM. Ação Rescisória Ação Rescisória Vara da Justiça do Trabalho julgou procedente reclamação trabalhista ajuizada por empregado menor de 18 anos, assistido por seu responsável legal, tendo a sentença sido publicada em 12

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete Desembargador Walter Carlos Lemes AC n. 158325-97 DM

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete Desembargador Walter Carlos Lemes AC n. 158325-97 DM APELAÇÃO CÍVEL N. 158325-97.2012.8.09.0011 (201291583254) COMARCA DE APARECIDA DE GOIÂNIA APELANTE : ADÃO MARTINS DE ALMEIDA E OUTRO(S) APELADA : VERA CRUZ S/A 1º INTERES.: MUNICÍPIO DE APARECIDA DE GOIÂNIA

Leia mais

http://www.profmarcelomoura.blogspot.com EXAME DE ORDEM ( CESPE/UnB ) 2009.2

http://www.profmarcelomoura.blogspot.com EXAME DE ORDEM ( CESPE/UnB ) 2009.2 EXAME DE ORDEM ( CESPE/UnB ) 2009.2 OBSERVAÇÃO O gabarito pretende abranger diversos aspectos do tema abordado. Assim, o fato do candidato não ter abordado todos os temas referidos neste comentário não

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 1, DE 17 DE JANEIRO DE 2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 1, DE 17 DE JANEIRO DE 2003 INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 1, DE 17 DE JANEIRO DE 2003 Dispõe sobre o pagamento da contribuição social do SalárioEducação junto ao FNDE, com os benefícios fiscais, instituídos pela Lei nº 10.637/2002, de

Leia mais

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO E AÇÃO DE DEPÓSITO 1 Parte I AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO 2 1) O DIREITO MATERIAL DE PAGAMENTO POR CONSIGNAÇÃO a) Significado da palavra consignação b) A consignação

Leia mais

Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00028 Salário Maternidade com pedido de antecipação de tutela - Segurada comum

Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00028 Salário Maternidade com pedido de antecipação de tutela - Segurada comum Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00028 Salário Maternidade com pedido de antecipação de tutela - Segurada comum EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (Cidade)/(UF) Reqte.:

Leia mais

PRÁTICA TRABALHISTA Prof. Leone Pereira e Profa. Renata Orsi

PRÁTICA TRABALHISTA Prof. Leone Pereira e Profa. Renata Orsi Prof. Leone Pereira e Profa. Renata Orsi RECLAMAÇÃO TRABALHISTA Gustavo Mendes foi contratado, em 12/07/2006, pelo Hospital Saúde Perfeita LTDA. para exercer a função de auxiliar de enfermagem, com salário

Leia mais

Usucapião O que muda com o novo CPC?

Usucapião O que muda com o novo CPC? Usucapião O que muda com o novo CPC? Em março de 2016, entra em vigor o novo Código de Processo Civil (CPC), que com significativas mudanças, busca dar mais agilidade às ações judiciais. Uma das principais

Leia mais

Petição Inicial. OBS: todas as petições iniciais obedecem aos mesmos requisitos, seja ela de rito ordinário, sumário, cautelar procedimento especial.

Petição Inicial. OBS: todas as petições iniciais obedecem aos mesmos requisitos, seja ela de rito ordinário, sumário, cautelar procedimento especial. Petição Inicial A Petição inicial é a peça por meio da qual o autor provoca a atuação jurisdicional do Estado. A sua redação deverá obedecer a determinados requisitos estabelecidos no artigo 282 do CPC.

Leia mais

ESTUDO DE CASO USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL DO SÍTIO PICA-PAU AMARELO - PONTA GROSSA PARANÁ

ESTUDO DE CASO USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL DO SÍTIO PICA-PAU AMARELO - PONTA GROSSA PARANÁ 1 ESTUDO DE CASO USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL DO SÍTIO PICA-PAU AMARELO - PONTA GROSSA PARANÁ Sandro Murilo Martins Simão 1 smmsimao@hotmail.com Sociedade Educativa e Cultural Amélia Ltda - Faculdade Santa

Leia mais

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL DOCUMENTOS: Requerimento com a qualificação completa dos interessados, firmado por advogado devidamente constituído. Não há necessidade de reconhecimento de firma (item 2.1 da Circular

Leia mais

Petição Inicial MERITÍSSIMO JUIZ DE DIREITO DO JUÍZO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES DA COMARCA DE UBERABA-MG.

Petição Inicial MERITÍSSIMO JUIZ DE DIREITO DO JUÍZO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES DA COMARCA DE UBERABA-MG. MERITÍSSIMO JUIZ DE DIREITO DO JUÍZO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES DA COMARCA DE UBERABA-MG. Petição Inicial xxxxxx, menor absolutamente incapaz, neste ato representado por sua mãe Lara ccccccc, brasileira, solteira,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A ação de Usucapião Publicado desde 14/4/2005 José Cafezeiro Neto 1. Dos Procedimentos Especiais 2. Do Usucapião 2.1. Espécies de usucapião de imóveis 2.2. Requisitos Gerais e Específicos

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INSTRUIR O PROCESSO DE APOSENTADORIA, A SEREM APRESENTADOS PELO SERVIDOR.

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INSTRUIR O PROCESSO DE APOSENTADORIA, A SEREM APRESENTADOS PELO SERVIDOR. RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INSTRUIR O PROCESSO DE APOSENTADORIA, A SEREM APRESENTADOS PELO SERVIDOR. 1. Requerimento (original) do interessado; 2. Cópia da certidão de nascimento e/ou casamento,

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 399.339-4/8-00, da Comarca de

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 399.339-4/8-00, da Comarca de TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÀO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SAO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 399.339-4/8-00,

Leia mais

Direito Constitucional Peças e Práticas

Direito Constitucional Peças e Práticas PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL ASPECTOS JURÍDICOS E PROCESSUAIS DA RECLAMAÇÃO Trata-se de verdadeira AÇÃO CONSTITUCIONAL, a despeito da jurisprudência do STF a classificar como direito de petição

Leia mais

AÇÃO PARA INCLUSÃO DA VANTAGEM PESSOAL NA BASE DE CÁLCULO DO PRÊMIO DE PRODUTIVIDADE

AÇÃO PARA INCLUSÃO DA VANTAGEM PESSOAL NA BASE DE CÁLCULO DO PRÊMIO DE PRODUTIVIDADE AÇÃO PARA INCLUSÃO DA VANTAGEM PESSOAL NA BASE DE CÁLCULO DO PRÊMIO DE PRODUTIVIDADE Trata-se de uma ação que o SINDPÚBLICOS - MG irá ajuizar na Justiça Estadual para os servidores, advindos da extinta

Leia mais

ATENÇÃO - Se V.Sa., já ingressou com ação individual contra o Estado, com o mesmo objeto, não deverá entregar documentação para esta ação.

ATENÇÃO - Se V.Sa., já ingressou com ação individual contra o Estado, com o mesmo objeto, não deverá entregar documentação para esta ação. Porto Alegre, 30 de abril de 2015. Prezado(a) Colega: Conforme deve ser de seu conhecimento, o SINDJUS foi vitorioso na Ação Judicial 001.105.0269892-0, onde o Estado do RS foi condenado ao pagamento das

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA RODRIGO JANOT MONTEIRO DE BARROS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA RODRIGO JANOT MONTEIRO DE BARROS EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA RODRIGO JANOT MONTEIRO DE BARROS RAUL BELENS JUNGMANN PINTO, brasileiro, solteiro portador da Cédula de Identidade RG n 964.067 SSP-PE, inscrito

Leia mais

Posse e Usucapião Extraordinária

Posse e Usucapião Extraordinária Posse e Usucapião Extraordinária 11 Maria Daniella Binato de Castro 1 INTRODUÇÃO Este trabalho objetiva um breve estudo sobre o instituto da posse e sua relação com a figura da prescrição aquisitiva em

Leia mais

AGRAVANTES: ESPÓLIO DE OSENIO JOSÉ KROMANN E OUTROS

AGRAVANTES: ESPÓLIO DE OSENIO JOSÉ KROMANN E OUTROS AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º 852.937-1, DA PRIMEIRA VARA CÍVEL DA COMARCA DE TOLEDO AGRAVANTES: ESPÓLIO DE OSENIO JOSÉ KROMANN E OUTROS AGRAVADA: RELATORA: FAZENDA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ DES.ª VILMA

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 06/94, DO CONSELHO DIRETOR. Dispõe sobre a realização de perícias técnicas judiciais e extrajudiciais.

RESOLUÇÃO N o 06/94, DO CONSELHO DIRETOR. Dispõe sobre a realização de perícias técnicas judiciais e extrajudiciais. RESOLUÇÃO N o 06/94, DO CONSELHO DIRETOR Dispõe sobre a realização de perícias técnicas judiciais e extrajudiciais. O CONSELHO DIRETOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, no uso das atribuições que

Leia mais

USUCAPIÃO. forma jurídica de solução da tensão existente entre a posse e a propriedade

USUCAPIÃO. forma jurídica de solução da tensão existente entre a posse e a propriedade forma jurídica de solução da tensão existente entre a posse e a propriedade Requisitos pessoais da usucapião - art. 1244 - art. 197 a 201 - prescrição aquisitiva não pode correr contra os cônjuges, companheiros,

Leia mais

1. Apresentação do caso jurídico

1. Apresentação do caso jurídico 1. Apresentação do caso jurídico Mario e Henrique celebraram contrato de compra e venda, tendo por objeto uma máquina de cortar grama, ficando ajustado o preço de R$ 1.000,00 e definido o foro da comarca

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO...., brasileiro, casado, médico, portador da Cédula de Identidade RG nº... - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº... com

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO C

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO C JUIZADO ESPECIAL (PROCESSO ELETRÔNICO) Nº201070630010993/PR RELATORA : Juíza Andréia Castro Dias RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL RECORRIDA : MARIA APARECIDA FERNANDES DE OLIVEIRA V O T

Leia mais

Elabore a petição inicial adequada para que sua cliente possa obter, o mais rapidamente possível, a reparação do dano sofrido.

Elabore a petição inicial adequada para que sua cliente possa obter, o mais rapidamente possível, a reparação do dano sofrido. Caso 1 Joana Batista da Silva, brasileira, solteira, vendedora, residente e domiciliada na Av. A n. 100, Setor Felicidade, em Goiânia, GO, é proprietária de um veículo automotor modelo motocicleta, marca

Leia mais

Turma e Ano: Turma Regular Master A. Matéria / Aula: Direito Civil Aula 19. Professor: Rafael da Mota Mendonça

Turma e Ano: Turma Regular Master A. Matéria / Aula: Direito Civil Aula 19. Professor: Rafael da Mota Mendonça Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 19 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva DIREITO DAS COISAS (continuação) (III) Propriedade

Leia mais

Registros Imóveis Perguntas e respostas. O que mudou no que se refere aos atos de Registros de Imóveis com a Lei Mineira nº 20.

Registros Imóveis Perguntas e respostas. O que mudou no que se refere aos atos de Registros de Imóveis com a Lei Mineira nº 20. 1 Registros Imóveis Perguntas e respostas O que mudou no que se refere aos atos de Registros de Imóveis com a Lei Mineira nº 20.379/2012 1) Prenotação (Protocolo) a) O Título apresentado para registro

Leia mais

COMPRA E VENDA DE MOVEIS E IMÓVEIS Modelo 02

COMPRA E VENDA DE MOVEIS E IMÓVEIS Modelo 02 ANUÊNCIA PARA DOAÇÃO OU VENDA DE IMÓVEL ENTRE ASCENDENTE E DESCENDENTES Modelo 01 a quem confere poderes para o fim especial de, como interveniente na escritura de (doação, venda ) que seu(sua)(s) ( pai,

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE USUCAPIÃO

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE USUCAPIÃO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE USUCAPIÃO Esp. Andrea M. L. Pasold O (ou A, como preferem muitos doutrinadores a também o novo código civil) usucapião é também chamado de prescrição aquisitiva, por ser um direito

Leia mais

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul FL. 637 7 de março de 2013 5ª Câmara Cível Apelação - Nº - Campo Grande Relator Exmo. Sr. Des. Vladimir Abreu da Silva Apelante : Claudia Rudge Ramos Villela de Souza Advogado : Alvaro de Barros Guerra

Leia mais

As Fazendas Públicas Municipal, Federal e Estadual fora

As Fazendas Públicas Municipal, Federal e Estadual fora o 4 ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA APELAÇÃO CÍVEL N. 200.2005.069002-9/001 REMETENTE : Juizo de Direito da 14a Vara Cível

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0005243-32.2014.8.19.0000 5ª Vara de Fazenda Pública da Comarca da Capital Agravante: Fundo Único de

Leia mais

Portaria. Gabinete da Ministra da Justiça Praça do Comércio, 1149-019 Lisboa, PORTUGAL TEL + 351 21 322 23 00 EMAIL gmj@mj.gov.pt www.portugal.gov.

Portaria. Gabinete da Ministra da Justiça Praça do Comércio, 1149-019 Lisboa, PORTUGAL TEL + 351 21 322 23 00 EMAIL gmj@mj.gov.pt www.portugal.gov. Portaria O Memorando de Entendimento sobre as Condicionalidades de Política Económica, celebrado entre a República Portuguesa e o Banco Central Europeu, a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional,

Leia mais

MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO

MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Pelo presente Edital, faço saber que no dia...de...de..., no período de... às... horas, na Sede desta Entidade (endereço ou outros locais, se for o caso),

Leia mais

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Empresarial

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Empresarial VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Empresarial Peça O examinando deverá demonstrar conhecimento acerca do direito societário, notadamente da disciplina da responsabilidade civil dos administradores

Leia mais

DECRETO Nº 10.254, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005.

DECRETO Nº 10.254, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005. DECRETO Nº 10.254, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana no âmbito do Município de Porto Velho e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES RECURSO Nº - 31.744 (23.816) ACORDÃO Nº 8.463 RECORRENTE COMPANHIA BRASILEIRA DE OFFSHORE

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES RECURSO Nº - 31.744 (23.816) ACORDÃO Nº 8.463 RECORRENTE COMPANHIA BRASILEIRA DE OFFSHORE PUBLICADA A DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. de 24/06/2010 Fls. 06 SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES Sessão de 25 de maio de 2010 TERCEIRA CÂMARA RECURSO Nº - 31.744 (23.816) ACORDÃO

Leia mais

1º LABORATÓRIO. Professor Hermes Cramacon

1º LABORATÓRIO. Professor Hermes Cramacon 1º LABORATÓRIO 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO Aníbal, pastor de uma igreja, procura seu escritório de advocacia e relata que foi admitido em 01 de novembro de 2002 na função de administrador de igreja, sem

Leia mais

IV - APELACAO CIVEL 2007.51.05.000235-5

IV - APELACAO CIVEL 2007.51.05.000235-5 Relatora : Desembargadora Federal SALETE MACCALÓZ APELANTE : CARMEM LUCIA LOPES TEIXEIRA Advogado : Paulo Roberto T. da Costa (RJ141878) APELADO : CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF Advogado : Gerson de Carvalho

Leia mais

Ordem nº 1988/14. 0005467-28.2014.8.26.0338 - lauda 1

Ordem nº 1988/14. 0005467-28.2014.8.26.0338 - lauda 1 fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0005467-28.2014.8.26.0338 Classe - Assunto Dúvida - Registro de Imóveis Requerente: Marilena Pezeta de Abreu Requerido: Oficial do Cartório de Registro de Imóveis da

Leia mais

AÇÃO DE USUCAPIÃO - AUSÊNCIA DE REQUISITOS - UNIÃO DE POSSES - IMPOSSIBILIDADE

AÇÃO DE USUCAPIÃO - AUSÊNCIA DE REQUISITOS - UNIÃO DE POSSES - IMPOSSIBILIDADE AÇÃO DE USUCAPIÃO - AUSÊNCIA DE REQUISITOS - UNIÃO DE POSSES - IMPOSSIBILIDADE - Compete ao autor, na ação de usucapião extraordinária, preencher os requisitos legais previstos no art. 1.238 do Código

Leia mais

RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977.

RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977. RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977. DÁ NOVA REDAÇÃO À RESOLUÇÃO N o 18, DE 10.02.72, DO CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA, PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DE 27.03.72. CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

Leia mais

de: Proprietário Mandatário Usufrutuário Superficiário Promitente comprador Outro (especificar)

de: Proprietário Mandatário Usufrutuário Superficiário Promitente comprador Outro (especificar) 1/10 REQUERIMENTO PARA: EMISSÃO DE ALVARÁ Despacho: Espaço reservado aos serviços Nº Reg. DUR Data: / / Nº Guia: Valor: Rubrica: Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra (nome do requerente),

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0002479-12.2012.8.19.0043 Vara Única da Comarca de Piraí Apelante: Município de Piraí Apelada: Luíza dos Santos

Leia mais

Usucapião. É a aquisição do domínio ou outro direito real pela posse prolongada. Tem como fundamento a função social da propriedade

Usucapião. É a aquisição do domínio ou outro direito real pela posse prolongada. Tem como fundamento a função social da propriedade Usucapião É a aquisição do domínio ou outro direito real pela posse prolongada Tem como fundamento a função social da propriedade!1 Requisitos da posse ad usucapionem Posse com intenção de dono (animus

Leia mais

Processos de Regularização de Imóveis

Processos de Regularização de Imóveis Processos de Regularização de Imóveis Prof. Weliton Martins Rodrigues ensinar@me.com www.vivadireito.net.1. Copyright 2013. Todos os direitos reservados. 1 2 1 2 A aquisição da propriedade é forma pela

Leia mais

[Nota: os instrumentos de alteração contratual devem conter o número de registro da sociedade no CNPJ e o número de inscrição da sociedade na OAB/ES]

[Nota: os instrumentos de alteração contratual devem conter o número de registro da sociedade no CNPJ e o número de inscrição da sociedade na OAB/ES] ... ª ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO CONTRATO SOCIAL DA SOCIEDADE DE ADVOGADOS...(nome da Sociedade)... [Nota: os instrumentos de alteração contratual devem conter o número de registro da sociedade no CNPJ

Leia mais

ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL N 036/2009

ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL N 036/2009 ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL N 036/2009 Objeto: contratação de clínica e/ou profissional especializado na área médica de psiquiatria para prestação de serviços de consultas no Centro de Especialidades de

Leia mais

Data da Autuação Nº Tipo Lei-Artigo Requerente Requerido Da Descrição Da Sentença. Pessoa Jurídica Brasileiro; lavrador; casado.

Data da Autuação Nº Tipo Lei-Artigo Requerente Requerido Da Descrição Da Sentença. Pessoa Jurídica Brasileiro; lavrador; casado. 03/02/1961 28/61 Executiva Art. 298 do lavrador; O requerente pede ao requerido a importância de Cr$ 264.000,00. 30/08/1967 03/02/1961 29/61 Executiva Art. 298 do Casado lavrador; O requerente pede ao

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA SC

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA SC EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 1ª VARA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CRICIÚMA SC Petição inicial nº /2008 Distribuição por dependência ao Processo nº 2000.72.04.002543-9 O MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Acórdão: 20.514/14/2ª Rito: Sumário PTA/AI: 15.000017859-30 Impugnação: 40.010135173-41 Impugnante: Proc. S. Passivo: Origem: EMENTA Daniel dos Santos Lauro CPF: 084.807.156-50 Karol Araújo Durço DF/Juiz

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE IGUARAÇU Plenário Jenuário Borges

CÂMARA MUNICIPAL DE IGUARAÇU Plenário Jenuário Borges CÂMARA MUNICIPAL DE IGUARAÇU Plenário Jenuário Borges Avenida Brasil N 545 Centro Cx Postal N 70 Fone/Fax (44) 32481362 email falecom@iguaracu.pr.gov.br CGC 80.899 909/000162 CEP: 86750000 IGUARAÇU ESTADO

Leia mais

1008012-70.2013.8.26.0053 - lauda 1

1008012-70.2013.8.26.0053 - lauda 1 fls. 388 SENTENÇA Processo Digital nº: 1008012-70.2013.8.26.0053 Classe - Assunto Requerente: Requerido: Ação Civil Pública - Violação aos Princípios Administrativos 'MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

Dados Básicos. Verbetação. Ementa

Dados Básicos. Verbetação. Ementa Dados Básicos Fonte: 1.0456.06.040472-4/001(1) Tipo: Acórdão TJMG Data de Julgamento: 24/02/2011 Data de Aprovação Data não disponível Data de Publicação:15/03/2011 Estado: Minas Gerais Cidade: Oliveira

Leia mais

Doc.: 2305. Pag.: 1 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE MG PROCESSO Nº 0001153-71.2014.503.0001

Doc.: 2305. Pag.: 1 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE MG PROCESSO Nº 0001153-71.2014.503.0001 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE MG PROCESSO Nº 0001153-71.2014.503.0001 Pag.: 1 Aos 02 dias do mês de outubro de 2015, às 17h44 na sala de audiência desta Vara, por determinação da MMª Juíza do Trabalho

Leia mais

SENTENÇA. 1004424-84.2015.8.26.0053 Procedimento Ordinário - Anulação de Débito Fiscal L Fazenda Publica do Estado de São Paulo

SENTENÇA. 1004424-84.2015.8.26.0053 Procedimento Ordinário - Anulação de Débito Fiscal L Fazenda Publica do Estado de São Paulo fls. 134 SENTENÇA Processo nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: 1004424-84.2015.8.26.0053 Procedimento Ordinário - Anulação de Débito Fiscal L Fazenda Publica do Estado de São Paulo Juiz(a) de Direito:

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 05, DE 15 DE MARÇO DE 1975. (Redação atual) INSTITUI O CÓDIGO TRIBUTÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DECRETO-LEI Nº 05, DE 15 DE MARÇO DE 1975. (Redação atual) INSTITUI O CÓDIGO TRIBUTÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. DECRETO-LEI Nº 05, DE 15 DE MARÇO DE 1975. (Redação atual) INSTITUI O CÓDIGO TRIBUTÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições

Leia mais

A Usucapião Extrajudicial no Novo Código de Processo Civil

A Usucapião Extrajudicial no Novo Código de Processo Civil Geraldo Beire Simões, advogados Rua da Assembléia n 34, Grupos 601/602 - Centro - Rio de Janeiro RJ CEP 20.011-000 Tel/fax (21) 2222-9457 e-mail: geraldobeire@globo.com A Usucapião Extrajudicial no Novo

Leia mais

MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO

MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 2 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CONTRATADA: Universidade

Leia mais

P.A. (MPF) n 1.16.000.000924/2006-94

P.A. (MPF) n 1.16.000.000924/2006-94 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL P.A. (MPF) n 1.16.000.000924/2006-94 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por intermédio da Procuradora

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0010478-77.2014.8.19.0000 Agravante: Othelo Fernando Schaefer Agravado: Levinda Fernandes de Souza Pinto

Leia mais

PONTO 1: Execução Trabalhista. Fase de Liquidação de Sentença Trabalhista é uma fase preparatória da execução trabalhista art. 879 da CLT.

PONTO 1: Execução Trabalhista. Fase de Liquidação de Sentença Trabalhista é uma fase preparatória da execução trabalhista art. 879 da CLT. 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Execução Trabalhista 1. EXECUÇÃO TRABALHISTA: ART. 876 ART. 892 da CLT Fase de Liquidação de Sentença Trabalhista é uma fase preparatória da execução trabalhista

Leia mais

Edital N. 08/2015 - DF

Edital N. 08/2015 - DF Edital N. 08/2015 - DF O DOUTOR MARCO ANTONIO CANAVARROS DOS SANTOS, M.M Juiz Direto e Diretor do Fórum da Comarca de Novo São Joaquim, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE:

Leia mais

Autor: SINDICATO DOS TRABALHADORES EM HOTÉIS, APART HOTÉIS, MOTÉIS, FLATS, RESTAURANTES, BARES, LANCHONETES E SIMILARES DE SÃO PAULO E REGIÃO,

Autor: SINDICATO DOS TRABALHADORES EM HOTÉIS, APART HOTÉIS, MOTÉIS, FLATS, RESTAURANTES, BARES, LANCHONETES E SIMILARES DE SÃO PAULO E REGIÃO, ATENÇÃO - Texto meramente informativo, sem caráter intimatório, citatório ou notificatório para fins legais. PODER JUDICIÁRIO FEDERAL Justiça do Trabalho - 2ª Região Número Único: 01497003320065020075

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) EMENTA: Implanta o Sistema Processo Judicial Eletrônico-PJe nas Varas Cíveis da Capital e dá outras providências. O Presidente do Tribunal de Justiça

Leia mais

DESENVOLVIMENTO VÁLIDO E REGULAR DO PROCESSO - QUESTÃO DE ORDEM PÚBLICA - EXTINÇÃO DO FEITO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO - ART. 557, DO CPC.

DESENVOLVIMENTO VÁLIDO E REGULAR DO PROCESSO - QUESTÃO DE ORDEM PÚBLICA - EXTINÇÃO DO FEITO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO - ART. 557, DO CPC. AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 929977-6, DO FORO REGIONAL DE FAZENDA RIO GRANDE DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - VARA CÍVEL E ANEXOS AGRAVANTE : ROBERTO GOMES DA SILVA AGRAVADO : BANCO SANTANDER

Leia mais

2ª FASE OAB CIVIL Direito Processual Civil Prof. Renato Montans Aula online. EMBARGOS INFRINGENTES (Art. 530 534 do CPC)

2ª FASE OAB CIVIL Direito Processual Civil Prof. Renato Montans Aula online. EMBARGOS INFRINGENTES (Art. 530 534 do CPC) 2ª FASE OAB CIVIL Direito Processual Civil Prof. Renato Montans Aula online EMBARGOS INFRINGENTES (Art. 530 534 do CPC) Cabe de acórdão não unânime por 2x1 3 modalidades: a) Julgamento da apelação b) Julgamento

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA PROCESSUAL SIMULADA I 2º SEMESTRE DE

MANUAL DE ATIVIDADES ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA PROCESSUAL SIMULADA I 2º SEMESTRE DE 1 FUNDAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ SETOR DE PRÁTICA PROCESSUAL SIMULADA - SPPS MANUAL DE ATIVIDADES ESTÁGIO

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM. Peça Treino 8

NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM. Peça Treino 8 Peça Treino 8 Refrigeração Nacional, empresa de pequeno porte, contrata os serviços de um advogado em virtude de uma reclamação trabalhista movida pelo exempregado Sérgio Feres, ajuizada em 12.04.2013

Leia mais

MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS:

MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS: MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS: Mudança no modo de contagem dos prazos: A partir do novo CPC, os prazos processuais

Leia mais

EDITAL. Art. 1º - Fica aberto o período de inscrição de acadêmicos voluntários para atuação junto ao FENASOJA.

EDITAL. Art. 1º - Fica aberto o período de inscrição de acadêmicos voluntários para atuação junto ao FENASOJA. EDITAL DIR N o 17/2016 INSCRIÇÃO DE VOLUNTÁRIOS PARA ATUAÇÃO JUNTO À XXI FENASOJA. O Diretor Geral das Faculdades Integradas Machado de Assis mantidas pela Fundação Educacional Machado de Assis - FEMA,

Leia mais