ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO"

Transcrição

1 ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO Neste texto, encontram-se instruções sobre horários, atrasos, uniformes, faltas; processo de avaliação, recuperação e muitas outras orientações, parte complementar de nossa proposta em formar cidadãos críticos, conscientes e responsáveis no processo de integração social. Esperamos ser este documento, um instrumento de consulta aos alunos do Colégio Objetivo de Jaguariúna e bem como de seus responsáveis. Portanto, sugerimos tê-lo em mãos a fim de eliminar dúvidas eventuais. Normas Internas 1- HORÁRIO DE AULAS: Os horários das Turmas já estão disponibilizados no site Fundamental II Entrada Saída 7:20 12:00 Obs.: 1 vez por semana, o horário de saída acontece às 12:50. Ficar atento ao horário informado 1.2 Médio Entrada Saída 7:20 12:50 Obs.: As turmas do 1º e 3º, às terças-feiras saem às 13: NOVE (Núcleo de Orientação ao Vestibulando) Dia Entrada Saída 3ª feira 14:30 16:30 5ª feira 13:30 15:30 2- ENTRADA NA ESCOLA: Pedimos aos alunos chegarem com cerca de min. antes do início das aulas. A pontualidade é fundamental para alcançarmos nossos propósitos. Acreditando na necessidade de desenvolver o senso de responsabilidade, não haverá tolerância de atraso para 1ª aula. Eventuais atrasos deverão ser justificados através de bilhete, que serão entregues a Coordenação.

2 Serão permitidos 03 atrasos por mês. O aluno que exceder esse limite, será notificado de que numa próxima vez (dentro daquele mês), não poderá entrar. Pedimos a colaboração dos responsáveis, respeitando principalmente o horário de entrada. Nossa escola privilegia trabalhar hábitos e atitudes. 3- SAÍDA DA ESCOLA: Toda solicitação de saída da escola, durante o período de aula, deverá ser feita por escrito, pelos seus pais ou responsáveis e apresentada à Coordenação antes do início da mesma. Necessidades imprevistas de saída, antes do término da aula, serão decididas pela Coordenação ou Direção. O aluno não poderá sair da escola para comprar biscoitos, refrigerantes, colocar créditos no celular e comprar qualquer tipo de material escolar. 4- UNIFORMES: O uso do uniforme é OBRIGATÓRIO desde o 1º dia de aula, e durante todo o tempo em que o aluno estiver nas dependências da escola. Seu uso é uma norma do Colégio e propicia maior segurança. Lembramos também, que o uso de tênis é obrigatório para as aulas de Educação Física. É importante ressaltar que a não utilização do uniforme impedirá que o aluno freqüente as aulas. 5- COMUNICAÇÃO COM OS PAIS: Algumas informações como: calendário mensal, calendário de provas, eventos, notícias do Colégio, entre outros, serão encontradas no site: que deverá ser acessado com freqüência. 6- SISTEMA DE AVALIAÇÃO: 6.1- FUNDAMENTAL 2 ( 6º ao 9º ano) e Médio O ano letivo é dividido em quatro bimestres. Em cada um deles os alunos realizam: Duas provas mensais (P1 e P2): Prova especifica por disciplinas, englobando os assuntos referentes ao bimestre. PIC: Produção integrada ao conteúdo (trabalhos, tarefas, prova surpresa, laboratórios, estudo do meio, produção de textos, produção oral, debates, dramatização, entre outros).

3 Sobre as médias: Cada prova tem o seu peso: P1: Peso 4 ( 0,00 a,00) P2: Peso 4 ( 0,00 a,00) PIC (peso 2 (0,00 a,00) E cada bimestre tem o seu peso: 1º bimestre: Peso 2 2º Bimestre: Peso 2 3º Bimestre: Peso 3 4º Bimestre: Peso 3 A média bimestral é calculada da seguinte fórmula: P1X4+P2X4+PICX3 = Média Bimestral Sistema de Recuperação: Ao estudante que obtiver, como média bimestral, nota igual ou inferior a 5,75, em determinada disciplina, será oferecida a oportunidade de recuperação. Obrigatória (R.O): Após a realização da prova de R.O, a Média Bimestral é novamente somada. A fórmula é a seguinte: (MBX4)+(ROX6)= Média Bimestral Avaliação Final: O cálculo da média anual será somada da seguinte formula : 1º Bim.+ (2ºBim.X2) + (3º Bim. X 3) + (4º Bim. X 4)= Média Final Caso o aluno não alcance nota igual ou superior a 6,00 como média anual, deverá realizar a Verificação Complementar (V.C). A média da VC é calculada da seguinte fórmula: (V.C X 4) + (MA X 6) = Média anual Não atingindo a nota igual ou superior a 6,00, o aluno deverá realizar a prova de Recuperação de Verão (R.V), devendo alcançar a média final 6,00 para ser aprovado. Nesse caso, a fórmula será a seguinte. RV + MA = Média Anual 2

4 Os alunos serão aprovados quando obtiverem, no decorrer do ano, média 6,0 (seis) em cada disciplina e freqüência de 75% O aluno deverá ser orientado e acompanhado diariamente nas atividades escolares. As tarefas de casa serão cobradas diariamente. Elas constituem mecanismo de avaliação diária do aluno. Boletim: O boletim, registrando as notas, será entregue bimestralmente aos pais para o devido acompanhamento de seu filho(a). 7- PROCEDIMENTOS EM RELAÇÃO A INDISCIPLINAS: O professor é a referência primeira de seus alunos. O papel da Coordenadora é assumir a Orientação Educacional e trabalhar as regras da escola, o respeito e a conscientização da importância de uma convivência respeitosa entre todos os integrantes da comunidade. Havendo alguma dificuldade, a família será convocada para reuniões, persistindo a dificuldade, serão aplicadas as medidas que fazem parte do Regimento Escolar. a) Relatório feito pelo professor e/ou departamento de orientação especificando o ocorrido; b) Advertência Oral; c) Advertência por escrito assinada pelos pais e/ou responsável; d) Um a seis dias de suspensão, onde o aluno ficará excluído de todas as atividades escolares, enquanto perdurar a mesma; e) Termo de compromisso; f) Transferência compulsória; g) Quando a indisciplina incorrer em danos ao patrimônio o aluno deverá indenizar a escola segundo o valor do objeto do que foi danificado. 8- SÃO DEVERES DOS ALUNOS: a) Respeitar a hierarquia do Colégio, acatando a autoridade dos Diretores, Coordenação e Funcionários e tratá-los com respeito; b) Tratar com respeito e lealdade os colegas; c) Apresentar-se uniformizado, observando os preceitos de higiene; d) Colaborar na preservação do prédio e do mobiliário escolar; e) Indenizar os prejuízos quando produzir dano material ao estabelecimento e a objetos de propriedade de colegas e funcionários; f) Freqüentar com assiduidade, pontualidade e interesse as aulas e atividades escolares; g) Permanecer no pátio da escola, após o horário de aula, aguardando a chegada do pai ou responsável para dela se retirar; h) Manter seu local de trabalho, classe e dependências da escola, organizados e limpos.

5 9- SÃO DIREITOS DOS ALUNOS: a) Ser tratado com respeito e atenção por todos que compõem a comunidade escolar; b) Conhecer as normas que regulamentam o funcionamento da escola; c) Utilizar-se dos materiais e equipamentos, instalações, dependências e serviços da escola desde que autorizados para tal; d) Participar das atividades do Colégio; e) Questionar ao professor acerca do assunto ministrado em sala de aula. - É VEDADO AO ALUNO: a) Perturbar a ordem do estabelecimento; b) Entrar na classe ou sair dela sem autorização do professor; c) Durante as aulas ocupar-se com atividades a elas estranhas; d) Fazer uso do celular na sala de aula e nas dependências da escola enquanto for horário de aula; e) Portar objetos perigosos. Obs.: O não cumprimento das normas estipuladas está sujeita as penalidades citadas acima (item 5). 11- CONSIDERAÇÕES FINAIS: As apostilas constituem item obrigatório para o uso do(a) aluno(a), portanto, é uma exigência do Colégio O uniforme será de uso obrigatório nas atividades escolares, sob nenhuma alegação o aluno assistirá aulas sem ele A participação dos Senhores Pais em reuniões convocadas pelo Colégio é muito importante. A parceria entre família e escola é fundamental na formação do indivíduo. 12- NORMAS DISCIPLINARES: Ao aluno (a), cabe a responsabilidade de cumprir as determinações do Colégio, obedecendo aos seguintes itens: 1) Comparecer pontualmente às aulas, provas e outras atividades programadas; 2) Trazer o material sempre em ordem de acordo com o quadro de horário; 3) Apresentar-se com asseio e convenientemente uniformizado; 4) Chegar ao colégio com pelo menos minutos de antecedência do inicio da 1ª aula, não sendo liberado antes da última aula, salvo quando autorizado; 5) Esperar o professor em sala e prestar atenção às aulas; 6) Fazer silêncio; 7) Apresentar as tarefas quando solicitadas; 8) Não permanecer nas imediações da escola; 9) Comparecer as atividades extras (Palestras, Aulas de Laboratório, Plantões de dúvida, e outras), de caráter obrigatório, acarretando ocorrência disciplinar.

6 13- É PROIBIDO: 1 - Ficar nos corredores, no horário das aulas; 2- O acesso do aluno às dependências do colégio sem estar uniformizado; 3- Brigar na escola ou imediações; 4- Gritar na escola; 5- Fazer pichações nas dependências da escola; 6 - Utilizar boné; 7- Utilizar inadequadamente os banheiros; 8- Jogar bola na quadra e usar mesa de jogos sem a devida autorização; 9- Apelidar ou destratar os colegas ou equipe do Colégio de forma discriminante; - Faltar com respeito para com os colegas, professores ou funcionários; 11- Sair ou tentar sair da escola sem permissão; 12- Matar, Cabular, Gazear aulas dentro ou fora da sala; 13- Correr na área interna da escola; 14 - Jogar lixo fora da lixeira; 15- Mascar chicletes nas dependências da escola; 16 Utilizar material do colega sem a devida autorização. O aluno que for pego fazendo uso indevido, numa ação devidamente comprovada, terá a sua matrícula cancelada; 17- Trazer revistas de qualquer tipo para a escola. Salvo, quando solicitada por um professor; 18- O aluno não poderá utilizar o telefone (ORELHÃO) sem a devida autorização; 19- Não é permitido ao aluno utilizar telefone celular durante as aulas e máquina calculadora durante as avaliações; 21- Uso de corretivo para danificar objetos, matérias e prédio do Colégio. 14- OBSERVAÇÕES FINAIS: Em caso de necessidade, a Coordenação encaminhará aos Pais ou responsáveis, relatórios sobre o acompanhamento escolar; O não cumprimento de qualquer item deste regulamento implicará em ocorrências disciplinares. Contamos mais uma vez com a colaboração dos Senhores Pais e com a responsabilidade de vocês, alunos, para que juntos possamos trabalhar em equipe e fazer a diferença. Que o ano letivo de 2013 seja produtivo e muito próspero. Andréa Hohne Demonte Coordenadora Pedagógica

Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05)

Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05) Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05) Dos Discentes Todos os alunos matriculados na Unidade Escolar integram o corpo discente tendo o DIREITO de: Valer-se

Leia mais

NORMAS DE CONVIVÊNCIA

NORMAS DE CONVIVÊNCIA NORMAS DE CONVIVÊNCIA Prezado aluno, Através deste manual, que deve ser consultado sempre que necessário, você terá acesso a informações sobre a estrutura e funcionamento do colégio e sobre os procedimentos

Leia mais

SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA

SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA Prezados Pais, Responsáveis e Alunos Recomendamos a todos que leiam com atenção cada uma destas orientações, pois os pais e responsáveis dos alunos matriculados no SER

Leia mais

MANUAL DO ALUNO - 2016

MANUAL DO ALUNO - 2016 Prezados Pais, Responsáveis e Alunos. MANUAL DO ALUNO - 2016 Através deste manual, que poderá ser consultado sempre que necessário, os Senhores têm andamento do Ano letivo de 2016. Sempre que houver dúvidas,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS REGRAS 2016 Ensino Fundamental e Ensino Médio

ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS REGRAS 2016 Ensino Fundamental e Ensino Médio ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS REGRAS 2016 Ensino Fundamental e Ensino Médio O Manual de Orientações Pedagógicas visa fornecer informações importantes sobre a organização, estrutura e programação das séries,

Leia mais

ser tratado com respeito, atenção e urbanidade pelos diretores, professores, funcionários do Amplo e colegas;

ser tratado com respeito, atenção e urbanidade pelos diretores, professores, funcionários do Amplo e colegas; TERCEIRÃO 2016 DIREITOS DO ALUNO São direitos do aluno matriculado no Colégio Amplo, além dos previstos no Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e em outros tópicos deste manual: ser tratado com

Leia mais

ESCOLA OFFICINA DO SABER. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO (Texto retirado do Regimento Escolar)

ESCOLA OFFICINA DO SABER. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO (Texto retirado do Regimento Escolar) ESCOLA OFFICINA DO SABER DIREITOS E DEVERES DO ALUNO (Texto retirado do Regimento Escolar) O aluno, razão de ser da escola, tendo em vista o seu próprio crescimento e o dos seus colegas, procurará sempre

Leia mais

Orientações 2012 1. HORÁRIO DE INÍCIO E TÉRMINO DAS AULAS

Orientações 2012 1. HORÁRIO DE INÍCIO E TÉRMINO DAS AULAS COLÉGIO CAETANO CAPRÍCIO Rua Manoel Valim, 639 - Vila Aparecida CEP 14401-255 Franca /SP Telefone: (16) 3724-2999 www.caetanocapricio.com.br caetanocapricio@caetanocapricio.com.br Orientações 2012 Nossa

Leia mais

MANUAL DO ALUNO NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DO ALUNO NORMAS E PROCEDIMENTOS MANUAL DO ALUNO NORMAS E PROCEDIMENTOS 2014 INDÍCE 1-APRESENTAÇÃO ------------------------------------------------------------------------------------------ 3 2-ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Orientações gerais para as famílias. Ensino Médio

Orientações gerais para as famílias. Ensino Médio 2015 Orientações gerais para as famílias Ensino Médio EQUIPE PEDAGÓGICA Prezados Pais, Favorecer o autodesenvolvimento: é esse o objetivo da Educação. Aprende-se melhor num ambiente de harmonia, de equilíbrio

Leia mais

COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas 2016 *Objetivos Gerais: Instalações:

COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas 2016 *Objetivos Gerais: Instalações: COLÉGIO ACLIMAÇÃO Razão: Ensino Infantil e Fundamental W A C S/C Ltda. CNPJ: 05.337.280/0001-41 Tel: 11 3341-1329 Fax: 11 3271-7424 Rua Teodureto Souto, 970 Aclimação CEP: 01539-000 São Paulo SP. www.colegioaclimacao.com.br

Leia mais

O uniforme identifica o aluno, por isso sempre que vier ao Colégio, o aluno deverá se apresentar completamente uniformizado.

O uniforme identifica o aluno, por isso sempre que vier ao Colégio, o aluno deverá se apresentar completamente uniformizado. INFORMATIVO PARA MATRICULA -2015 Seguem, abaixo, algumas informações necessárias que visam a maiores esclarecimentos quanto ao uso do uniforme, horário, transporte escolar, agenda, material escolar, atendimento

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas / 2013

COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas / 2013 COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas / 2013 Normas Internas 2013 *Objetivos Gerais: Nosso objetivo á desenvolver a construção do conhecimento das competências e habilidades, a formação dos valores éticos

Leia mais

Rotinas e Regras Ensino Fundamental II e Ensino Médio

Rotinas e Regras Ensino Fundamental II e Ensino Médio SUMÁRIO A comunicação Escola e Família...2 Rotina escolar...2 Horário das aulas...3 Atrasos e horários de entrada e saída...3 I. Entrada...3 II. Saída...3 III. Saídas antecipadas...3 Faltas...4 Provas

Leia mais

A FORMAÇÃO DO SEU FILHO É O NOSSO OBJETIVO

A FORMAÇÃO DO SEU FILHO É O NOSSO OBJETIVO COLÉGIO ADAMANTINENSE COLÉGIO OBJETIVO - ADAMANTINA O Desafio da Renovação e a Solidez da Tradição O mundo atual impõe aos educadores e aos educandos a tarefa de absorver as novas tecnologias, sem as quais

Leia mais

MANUAL DO ACADÊMICO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CAMPO GRANDE

MANUAL DO ACADÊMICO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CAMPO GRANDE MANUAL DO ACADÊMICO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CAMPO GRANDE 2015 2015 MISSÃO: Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO Edição - 2015 Colégio Viva Vida

MANUAL DO ALUNO Edição - 2015 Colégio Viva Vida MANUAL DO ALUNO Edição - 2015 Colégio Viva Vida ÍNDICE Apresentação... Descrição física da Escola... Secretaria... Biblioteca... Laboratório de informática... Laboratório de ciências... Sala multimídia...

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DO INTERIOR PAULISTA - FAIP REGULAMENTO DE CONCESSÃO E DE CANCELAMENTO AO PROGRAMA PIC/BIC/FAIP

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DO INTERIOR PAULISTA - FAIP REGULAMENTO DE CONCESSÃO E DE CANCELAMENTO AO PROGRAMA PIC/BIC/FAIP REGULAMENTO DE CONCESSÃO E DE CANCELAMENTO AO PROGRAMA PIC/BIC/FAIP Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Do cumprimento da carga horária: 1.1. A carga horária obrigatória de presença à FAIP para atividades

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca do Colégio Catarinense, apresentando características inovadoras, alicerçada no conhecimento e na qualidade na prestação

Leia mais

Colégio São Paulo. Agenda do aluno da 7º Ano do Ensino Fundamental II. Amar a Deus, só amando ao Próximo.

Colégio São Paulo. Agenda do aluno da 7º Ano do Ensino Fundamental II. Amar a Deus, só amando ao Próximo. 1 Colégio São Paulo Agenda do aluno da 7º Ano do Ensino Fundamental II Amar a Deus, só amando ao Próximo. Precisamos ser uma equipe em que cada um de nós possa ser para o outro luz e fogo. Santo Antônio

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPITULO I INTRODUÇÃO Artigo 1 - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é

Leia mais

NORMAS DE CONVIVÊNCIA ( 9º Ano E. F.)

NORMAS DE CONVIVÊNCIA ( 9º Ano E. F.) NORMAS DE CONVIVÊNCIA ( 9º Ano E. F.) Com o objetivo de oferecer um facilitador para nossa convivência diária elaboramos uma NORMA DE CONVIVÊNCIA. Transparência, otimismo, afetividade, firmeza são requisitos

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO DE ADMISSÃO DE ALUNOS PARA O COLÉGIO TRAVESSIA ANO LETIVO DE 2016

EDITAL DE PROCESSO DE ADMISSÃO DE ALUNOS PARA O COLÉGIO TRAVESSIA ANO LETIVO DE 2016 EDITAL Nº 01/2015 EDITAL DE PROCESSO DE ADMISSÃO DE ALUNOS PARA O COLÉGIO TRAVESSIA ANO LETIVO DE 2016 O Colégio TRAVESSIA, mantido pela Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas, torna público a realização

Leia mais

FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE

FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE Regulamento do Programa de Monitoria Capítulo I Das Disposições

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1/2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1/2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1/2016 A Diretoria Executiva do curso preparatório Galt Vestibulares, no uso de suas atribuições, torna pública e estabelece as normas e as condições de habilitação às vagas

Leia mais

Este manual do aluno pertence à: Nome Completo: Data de Nascimento: / /. Turma:

Este manual do aluno pertence à: Nome Completo: Data de Nascimento: / /. Turma: Este manual do aluno pertence à: Nome Completo: Data de Nascimento: / /. Turma: Querido aluno, Para facilitar a sua trajetória durante a vida escolar no Colégio Laura Matos estamos lhe entregando o Manual

Leia mais

ESCOLA TECNICA DE ELETRONICA "FRANCISCO MOREIRA DA COSTA"

ESCOLA TECNICA DE ELETRONICA FRANCISCO MOREIRA DA COSTA , A ESCOLA TECNICA DE ELETRONICA "FRANCISCO MOREIRA DA COSTA" NORMAS DE CONVIVÊNCIA ESCOLAR SANTA RITA DO SAPUCAí - MG 2015 INDICE 1. ENTRADA E SAlDA DE ALUNOS 2 2. UNIFORME 2 3. FALTAS, 2 4. MOVIMENTAÇÃO

Leia mais

----------- Entrada Manhã 6h40min às 7h10min Saída Manhã 12h30min - 13h30min 12h30min - 13h30min 12h30min - 13h30min. Todos os alunos da manhã

----------- Entrada Manhã 6h40min às 7h10min Saída Manhã 12h30min - 13h30min 12h30min - 13h30min 12h30min - 13h30min. Todos os alunos da manhã ----------- 1. HORÁRIOS O expediente no Colégio inicia-se às 6h45min e encerra-se às 18h. Informamos aos senhores responsáveis que após as 18h, o colégio não dispõe de funcionários para supervisionar alunos.

Leia mais

Colégio São Paulo. Agenda do aluno do 8º Ano do Ensino Fundamental II. Amar a Deus, só amando ao Próximo.

Colégio São Paulo. Agenda do aluno do 8º Ano do Ensino Fundamental II. Amar a Deus, só amando ao Próximo. 1 Colégio São Paulo Agenda do aluno do 8º Ano do Ensino Fundamental II Amar a Deus, só amando ao Próximo. Precisamos ser uma equipe em que cada um de nós possa ser para o outro luz e fogo. Santo Antônio

Leia mais

FACULDADE DE COLIDER JUSTIFICATIVA DE FALTA: CONSIDERANDO: (do Regimento da IES)

FACULDADE DE COLIDER JUSTIFICATIVA DE FALTA: CONSIDERANDO: (do Regimento da IES) JUSTIFICATIVA DE FALTA: O aluno pode faltar, sem a obrigação de apresentar justificativa de sua ausência, até 25,0% das aulas previstas para cada uma das disciplinas do curso, porém é importante que tenha

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento da Biblioteca das Faculdades MAGSUL, objetivando sempre o aperfeiçoamento

Leia mais

Estes que devem ser cultivados e cumpridos tanto pela família quanto pela escola, por isso seguem algumas orientações para casos específicos.

Estes que devem ser cultivados e cumpridos tanto pela família quanto pela escola, por isso seguem algumas orientações para casos específicos. ENSINO FUNDAMENTAL 1 NECESSIDADE DE REGRAS Para organização e convivência em qualquer segmento da sociedade se faz necessário a construção de regras que assegurem aos cidadãos tranquilidade e satisfação,

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA - UNILUS

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA - UNILUS REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA - UNILUS Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento do Sistema de Bibliotecas do Centro Universitário Lusíada

Leia mais

Colégio São Francisco Circ. nº. 001/16 1. AGENDA ESCOLAR 2. HORÁRIO a) Educação Infantil b) Ensino Fundamental I Ensino Fundamental II Ensino Médio

Colégio São Francisco Circ. nº. 001/16 1. AGENDA ESCOLAR 2. HORÁRIO a) Educação Infantil b) Ensino Fundamental I Ensino Fundamental II Ensino Médio Colégio São Francisco Circ. nº. 001/16 Senhores pais/responsáveis: Estamos iniciando mais um ano letivo. Este ano completamos 25 anos de trabalho e parceria com toda a comunidade escolar. Nestes 25 anos

Leia mais

M.A.P.A. 2014. ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano)

M.A.P.A. 2014. ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) M.A.P.A. 2014 MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) Organização Curricular Língua Portuguesa Matemática Ciências História Geografia Ciências Sociais Arte Educação Física

Leia mais

NORMAS E ORIENTAÇÕES GERAIS 2014 ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO

NORMAS E ORIENTAÇÕES GERAIS 2014 ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO NORMAS E ORIENTAÇÕES GERAIS 2014 ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO 1 Para o bom desenvolvimento das atividades escolares durante o ano letivo, contamos com sua atenção em relação às normas de funcionamento

Leia mais

12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA

12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA 12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA Mensagem de Boas-Vindas Diretor Atividade Cultural PROJETO ESTADUAL FAMÍLIA PRESENTE NA EDUCAÇÃO O Projeto FAMÍLIA PRESENTE NA EDUCAÇÃO compõe uma

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO 1 - INTRODUÇÃO... 3 2 - DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO... 3 3 - DAS INSCRIÇÕES... 3 4 - DO ACERVO... 3 5 - DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES... 4 6 - DA

Leia mais

ETEC RUBENS DE FARIA E SOUZA CURSOS MANTIDOS

ETEC RUBENS DE FARIA E SOUZA CURSOS MANTIDOS Etec Rubens de Faria e Souza ETEC RUBENS DE FARIA E SOUZA CURSOS MANTIDOS I- CURSOS TÉCNICOS EIXO TECNOLÓGICO: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS - ELETRÔNICA - ELETROTÉCNICA - MECÂNICA - MECATRÔNICA - QUÍMICA

Leia mais

ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO INFANTIL e ENSINO FUNDAMENTAL I

ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO INFANTIL e ENSINO FUNDAMENTAL I ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO INFANTIL e ENSINO FUNDAMENTAL I Educação Infantil A professora estará na sala de aula recebendo os alunos nos seguintes horários: No período matutino a partir das 7h30min. No período

Leia mais

A O S P A I S C O O L É G G I I O

A O S P A I S C O O L É G G I I O PROGRAMAÇÃO 2015 FUNDAMENTA L I ED. INFANTIL D A D O S P E S S O A I S CEP: 01 A O S P A I S Entender a criança no seu todo, repeitando suas necessidades e tendo o cuidado de inserir a educação de forma

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR TÍTULO VIII DAS DIRETRIZES DE CONVIVÊNCIA SOCIAL

REGIMENTO ESCOLAR TÍTULO VIII DAS DIRETRIZES DE CONVIVÊNCIA SOCIAL REGIMENTO ESCOLAR TÍTULO VIII DAS DIRETRIZES DE CONVIVÊNCIA SOCIAL Art. 237 Diretrizes de convivência social são normas, orientações, especificações de direitos e deveres e sanções que, no âmbito escolar,

Leia mais

COLÉGIO MÃE DE DEUS. Quem vive aprendendo, sabe como Ensinar. Calendário Escolar -Ano Letivo -2016

COLÉGIO MÃE DE DEUS. Quem vive aprendendo, sabe como Ensinar. Calendário Escolar -Ano Letivo -2016 A D Á N R E IO L C ESCOLAR COLÉGIO MÃE DE DEUS 2016 Irmãs do Imaculado Coração de Maria COLÉGIO MÃE DE DEUS Quem vive aprendendo, sabe como Ensinar. Calendário Escolar -Ano Letivo -2016 16 - Reunião da

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE CURSINHOS POPULARES DO IFSP EDITAL Nº 593, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE CURSINHOS POPULARES DO IFSP EDITAL Nº 593, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE CURSINHOS POPULARES DO IFSP EDITAL Nº 593, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), por meio de sua Pró-reitoria de

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO VALE DO ITAPECURU

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO VALE DO ITAPECURU REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO VALE DO ITAPECURU Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referente ao funcionamento da Biblioteca da Faculdade do Vale do Itapecuru - FAI, objetivando

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA COMISSÃO ORGANIZADORA Eliane Assis Neves Júlio César Alvim Marquione Gomes Raquel Munis Suelen Gomes 2 SUMÁRIO 1 CURSOS OFERECIDOS

Leia mais

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe.

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe. EDITAL Nº 10/2015 Regulamento do Processo de Seleção de alunos para o Ano Letivo de 2016 Colégio Equipe, localizado na Av. Gentil Bittencourt, nº 706 O Sistema de Ensino Equipe torna públicas as normas

Leia mais

Art. 2º. A Biblioteca oferece aos seus usuários salas de estudo em grupo, cabines de estudo individuais e terminais de consulta e pesquisa.

Art. 2º. A Biblioteca oferece aos seus usuários salas de estudo em grupo, cabines de estudo individuais e terminais de consulta e pesquisa. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CECÍLIA MEIRELES FACULDADE METROPOLITANA Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento da Biblioteca Cecília Meireles da Faculdade Metropolitana,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS INFORMAÇÕES ACADÊMICAS INGRESSO O ingresso na UNILAGOS é feito mediante processo seletivo (Vestibular) ou por outro processo previsto em lei. Também é possível ingressar por meio de transferência, dispositivo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 06/2012 CONCECERES

RESOLUÇÃO Nº 06/2012 CONCECERES RESOLUÇÃO Nº 06/2012 CONCECERES Dispõe sobre o Regimento Interno do Laboratório de Topografia e Geoprocessamento LABGEO, do Centro de Educação Superior da Região Sul - CERES. O Presidente do Conselho de

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. Caríssimo professor, Caríssima professora:

1. APRESENTAÇÃO. Caríssimo professor, Caríssima professora: MANUAL DO PROFESSOR 1. APRESENTAÇÃO Caríssimo professor, Caríssima professora: Temos a honra e o privilegio de poder contar com V. Sa. como nosso (a) parceiro (a), acreditamos que cada membro do corpo

Leia mais

Colégio Madre Carmen Sallés

Colégio Madre Carmen Sallés Educando para um mundo novo. REGULAMENTO DA X FEIRA CIENTÍFICO-CULTURAL (FeCC 2015) A FeCC 2015 irá comemorar o 10º ano de Feira de Ciência e Cultura do Colégio Madre Carmen Sallés e tem como objetivo

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG UNIDADE ARAXÁ COORDENAÇÃO DE PROGRAMA DE ESTÁGIO - 3ºGRAU ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial GUIA DO ESTAGIÁRIO CEFET-MG

Leia mais

Educação para a vida: Acredite que é possível e realize o seu sonho!

Educação para a vida: Acredite que é possível e realize o seu sonho! Apresentação Educação para a vida: Acredite que é possível e realize o seu sonho! Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda. Paulo Freire Dados Pessoais

Leia mais

Educação Infantil. Currículo. Horário de 2ª a 6ª feira. Calendário Escolar

Educação Infantil. Currículo. Horário de 2ª a 6ª feira. Calendário Escolar Educação Infantil Currículo Disciplina Maternal Grupo I Grupo II Diferentes Linguagens X X X Pensamento Lógico Matemático X X X Natureza e Sociedade X X X Movimento X X X Arte * X X X Inglês X X X Musicalização

Leia mais

Proposta Educacional. Estímulo a Autonomia das Crianças Educação Infantil. Aprendizado pela Ação e Experimentação

Proposta Educacional. Estímulo a Autonomia das Crianças Educação Infantil. Aprendizado pela Ação e Experimentação Proposta Educacional O cumprimento das normas de funcionamento da escola busca desenvolver no aluno, em colaboração com a família, todos os valores inerentes à formação de sua personalidade, capacitando-o

Leia mais

PROGRAMA E-TEC BRASIL CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA A DISTÂNCIA

PROGRAMA E-TEC BRASIL CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA A DISTÂNCIA PROGRAMA E-TEC BRASIL CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul de Minas, campus Muzambinho, disponibiliza

Leia mais

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA 1. APRESENTAÇÃO O manual contém informações a respeito da estrutura e do funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica, do Curso de Direito da FAPE - Faculdade de Presidente

Leia mais

Manual de uso e Regras da Biblioteca

Manual de uso e Regras da Biblioteca Manual de uso e Regras da Biblioteca A Biblioteca é parte integrante do processo educativo da ETEC Dr. Emílio Hernandes Aguilar, de forma a alcançar o desenvolvimento das competências de informação, ensino,

Leia mais

DIREITOS DO ALUNO DEVERES DO ALUNO PROIBIÇÕES AO ALUNO

DIREITOS DO ALUNO DEVERES DO ALUNO PROIBIÇÕES AO ALUNO O cumprimento das normas de funcionamento da escola busca desenvolver no aluno, em colaboração com a família, todos os valores inerentes à formação de sua personalidade, capacitando-o para a compreensão

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

EDITAL FATEC SENAI Nº 02/2014

EDITAL FATEC SENAI Nº 02/2014 1 EDITAL FATEC SENAI Nº 02/2014 Processo Seletivo 2015 FATEC SENAI Campo Grande 1. Das disposições preliminares: 1.1 A Faculdade de Tecnologia SENAI Campo Grande, tendo em vista o disposto nas Leis nº

Leia mais

MANUAL DO ALUNO DA ED. INFANTIL

MANUAL DO ALUNO DA ED. INFANTIL MANUAL DO ALUNO DA ED. INFANTIL SENHORES PAIS, RESPONSÁVEIS, Agradecemos a todas as famílias a confiança que têm depositado no projeto de Educação do Colégio CAFA. O MANUAL DO ALUNO é uma coletânea de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS LABORATÓRIOS DA FACULDADE TECSOMA REGRAS DE BIOSSEGURANÇA

REGULAMENTO GERAL DOS LABORATÓRIOS DA FACULDADE TECSOMA REGRAS DE BIOSSEGURANÇA REGULAMENTO GERAL DOS LABORATÓRIOS DA FACULDADE TECSOMA REGRAS DE BIOSSEGURANÇA 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 REGULAMENTO GERAL DE USO DOS LABORATÓRIOS DA ÁREA DA SAÚDE... 04 TÍTULO I DAS NORMAS DE BIOSSEGURANÇA...

Leia mais

MANUAL DA FAMÍLIA - 2015

MANUAL DA FAMÍLIA - 2015 MANUAL DA FAMÍLIA - 2015 EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL APRESENTAÇÃO O cumprimento das normas de funcionamento da escola busca desenvolver no aluno, em colaboração com a família, todos os valores

Leia mais

01. APRESENTAÇÃO 02. FUNCIONAMENTO. MANHÃ de 9 às 12h. NOITE de 18 às 20h

01. APRESENTAÇÃO 02. FUNCIONAMENTO. MANHÃ de 9 às 12h. NOITE de 18 às 20h NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Manual do Estagiário ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA GRATUITA 01. APRESENTAÇÃO O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) é constituído pelo Escritório Modelo de Advocacia Gratuita EMAG

Leia mais

Rua São Rua Domingos, 15 Pau da Lima Cep: 41.247-090 Salvador - Bahia Fone/Fax: 71 3393-3112

Rua São Rua Domingos, 15 Pau da Lima Cep: 41.247-090 Salvador - Bahia Fone/Fax: 71 3393-3112 Rua São Rua Domingos, 15 Pau da Lima Cep: 41.247-090 Salvador - Bahia Fone/Fax: 71 3393-3112 Site: www.augustocomte.com.br E-mail: contato@augustocomte.com.br HORÁRIO DE AULAS Matutino MENSAGEM SÉRIE HORÁRIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO SELETIVO nº33/2014/dead/2014/dead EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ORIENTADOR DEAD RETIFICADO A Reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC), no uso

Leia mais

EDITAL Abertura de Processo Seletivo

EDITAL Abertura de Processo Seletivo EDITAL Abertura de Processo Seletivo Projeto de Iniciação Científica das Faculdades Integradas Campo-grandenses (FIC) Dispõe sobre as normas para o processo de chamada de propostas de projetos de iniciação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO SELETIVO nº. 03/2014/DEAD EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA A Reitora do Instituto Federal

Leia mais

Normas Comportamentais e Regimentais

Normas Comportamentais e Regimentais Colégio Técnico Antônio Teixeira Fernandes Colégio Técnico Antônio Teixeira Fernandes Normas Comportamentais e Regimentais Caro (a) Aluno (a): Sua presença neste Colégio nos traz imensa satisfação. Você

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/PORTUGUÊS INTRODUÇÃO

Leia mais

GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA DISPENSA DE DISCIPLINA REQUERIMENTOS

GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA DISPENSA DE DISCIPLINA REQUERIMENTOS GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA A matrícula é o ato formal do aluno com a UNIUV. Importa em direitos e deveres, tanto para o aluno como para a instituição. Sua efetivação ocorre após classificação

Leia mais

CEAP das 16h às 22h - de segunda a sexta-feira

CEAP das 16h às 22h - de segunda a sexta-feira Caro Professor, Seja bem- vindo à UNIRON. Abaixo, fizemos um roteiro indicando as principais informações sobre os processos acadêmicos e administrativos. Para mais informações, consultar o manual do professor

Leia mais

CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO

CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 1 CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO Art.1º - Institui o regulamento da BIBLIOTECA DA FACULDADE UNISSA DE SARANDI, com o objetivo de definir normas para prestação e utilização dos serviços e garantir

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA FELLOWSHIP DO HOSPITAL PACINI DF TÍTULO I - DO FELLOWSHIP CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO, OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO.

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA FELLOWSHIP DO HOSPITAL PACINI DF TÍTULO I - DO FELLOWSHIP CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO, OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO. REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA FELLOWSHIP DO HOSPITAL PACINI DF TÍTULO I - DO FELLOWSHIP CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO, OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO. Art. 1º. O programa FELLOWSHIP constitue modalidade de ensino

Leia mais

Adriana Scarabelini Coordenadora da Educação Profissional tecnico@divino.com.br www.divino.com.br

Adriana Scarabelini Coordenadora da Educação Profissional tecnico@divino.com.br www.divino.com.br ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Adriana Scarabelini Coordenadora da Educação Profissional tecnico@divino.com.br www.divino.com.br DIURNO 2016 1 HORÁRIO ESCOLAR 1ª aula 7h30 às 8h20 2ª aula 8h20 às 9h10

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EDITAL Nº. 23 PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 A Diretoria da Faculdade Cambury, mantida pelo Centro Tecnológico Cambury Ltda., com base em dispositivo constante em seu Regimento Geral, e de acordo com a Lei

Leia mais

Direitos e Deveres dos Alunos e Pais / Encarregados de Educação

Direitos e Deveres dos Alunos e Pais / Encarregados de Educação ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS CÓNEGO JOÃO JACINTO GONÇALVES DE ANDRADE Morada: Estrada da Lapa, 9350-079 Campanário Contactos: Correio Eletrónico: eb23jjgandrade@madeira-edu.pt Telefone: 291950310 Fax:

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO CURITIBA 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO Curitiba 2015 Rua Álvaro Andrade, 345 Bairro

Leia mais

Normas de Utilização e de Funcionamento da Biblioteca Campus Cachoeiro de Itapemirim

Normas de Utilização e de Funcionamento da Biblioteca Campus Cachoeiro de Itapemirim Normas de Utilização e de Funcionamento da Biblioteca Campus Cachoeiro de Itapemirim Título I Disposições Gerais Art. 1º - As normas tem por finalidade regular o funcionamento e a utilização da Biblioteca

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições 1 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Este regulamento disciplina as normas que regem o funcionamento da biblioteca e as relações funcionais

Leia mais

GUIÃO CLARIFICADOR DOS PROCEDIMENTOS A ADOTAR EM TODOS

GUIÃO CLARIFICADOR DOS PROCEDIMENTOS A ADOTAR EM TODOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA NOVA DE POIARES GUIÃO CLARIFICADOR DOS PROCEDIMENTOS A ADOTAR EM TODOS OS NÍVEIS DE ENSINO AO NÍVEL DA INDISCIPLINA ANO LETIVO 2014/2015 Este guião indica alguns dos procedimentos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPÁRTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROGRAMA ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO BRASIL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPÁRTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROGRAMA ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPÁRTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROGRAMA ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO BRASIL PROCESSO SELETIVO nº. 27/2015/DEAD EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR

Leia mais

Curso de média duração: (*) Poderão ocorrer alterações nas datas de conclusão dos cursos em função do calendário do Vestibular da Cásper

Curso de média duração: (*) Poderão ocorrer alterações nas datas de conclusão dos cursos em função do calendário do Vestibular da Cásper - 1 - ALUNO: RG: CPF: e-mail: Tel. Fixo: Tel. Celular: Tel. Com.: CONTRATANTE: RG: CPF: e-mail: ENDEREÇO: Compl. Bl. CEP: Bairro: Cidade: Tel. Fixo: Tel. Celular: Tel. Com.: CONTRATADO: INTELIGENTE CURSOS

Leia mais

NORMAS DE CONVIVÊNCIA ENSINO MÉDIO, ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO MÉDIO E ENSINO TÉCNICO

NORMAS DE CONVIVÊNCIA ENSINO MÉDIO, ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO MÉDIO E ENSINO TÉCNICO NORMAS DE CONVIVÊNCIA ENSINO MÉDIO, ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO MÉDIO E ENSINO TÉCNICO Estas normas foram elaboradas a partir do Regimento Comum das Escolas Técnicas Estaduais do Centro Estadual de Educação

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO DO COLÉGIO IMPÉRIO DO SABER

REGULAMENTO DO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO DO COLÉGIO IMPÉRIO DO SABER REGULAMENTO DO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO DO COLÉGIO IMPÉRIO DO SABER Da apresentação do concurso e inscrição Art. 1º O Concurso de Bolsas de Estudo do Colégio Império do Saber tem como finalidade a

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Ambulatório de Atenção Nutricional Curso de Nutrição (UFV/CRP)

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Ambulatório de Atenção Nutricional Curso de Nutrição (UFV/CRP) Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG Normas do Ambulatório de Atenção Nutricional Curso de Nutrição (UFV/CRP) Rio Paranaíba Novembro 2012 INTRODUÇÃO O Ambulatório de Atenção Nutricional

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG 1 REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG CAPÍTULO I Disposição preliminares Art 1º A Biblioteca da Faculdade São Camilo-MG tem por objetivo geral apoiar as atividades de ensino-aprendizagem

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA OS PROFESSORES DA FAMA 2 SEMESTRE DE 2015

DIRETRIZES GERAIS PARA OS PROFESSORES DA FAMA 2 SEMESTRE DE 2015 DIRETRIZES GERAIS PARA OS PROFESSORES DA FAMA 2 SEMESTRE DE 2015 1. Os professores devem possuir o Manual do Professor, Calendário Acadêmico e as Diretrizes Gerais. A falta de algum destes instrumentos

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS I. Da Finalidade Art. 1º. O Sistema de Bibliotecas da Universidade São Judas Tadeu, constituídas atualmente por duas Unidades de Bibliotecas,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ano Letivo

MANUAL DO ALUNO. Ano Letivo Sistema Mackenzie de Ensino MANUAL DO ALUNO Ano Letivo 2016 Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança.

Leia mais

Colégio Lúcia Vasconcelos Concursos Públicos e Vestibulares Fone: (62)3093-1415. 1 de 6

Colégio Lúcia Vasconcelos Concursos Públicos e Vestibulares Fone: (62)3093-1415. 1 de 6 REGIMENTO INTERNO DO INSTITUTO LÚCIA VASCONCELOS 2012/2. PARTE GERAL: REGRAS PARA TODOS OS CURSOS DO INSTITUTO LÚCIA VASCONCELOS: PRÉ-VESTIBULARES; CURSO COMPLETO PORTUGUÊS, REDAÇÃO E TEXTO; MARATONAS;

Leia mais

REGIMENTO DA BIBLIOTECA. Rosmar Tobias FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃ DO NORTE

REGIMENTO DA BIBLIOTECA. Rosmar Tobias FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃ DO NORTE REGIMENTO DA BIBLIOTECA Rosmar Tobias FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃ DO NORTE SUMÁRIO 1 DOS OBJETIVOS... 3 2 DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA... 3 3 DA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA... 3 4 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Alimentos é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013-2014

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013-2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013-2014 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico Pedagógico 5 5. Classificação, Pontuação e Desempate 6 6.

Leia mais