Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Sistemas para a eliminação de água

2 Causas da contaminação por água Quando um fluido operacional apresenta este aspecto (1)... em 99% dos casos existe água na instalação hidráulica. As causas muitas vezes são: a umidade do ambiente jatos d água, esguichos respingos de água abastecimento com óleo novo Fluidos hidráulicos a base de óleos minerais envelhecem com muita rapidez quando se encontra água no óleo, onde a presença adicional de partículas de ação catalítica multiplica ainda mais a velocidade de envelhecimento. Os aditivos do óleo são rapidamente neutralizados tornando a carga de óleo operacional imprestável dentro de uma fração do tempo de vida útil de um óleo seco. (1) Água em uma instalação hidráulica (2) Limite de saturação para água em um óleo hidráulico Teor de água [ppm] De onde provém a água (3)? Na contaminação de fluidos hidráulicos por água, diferencia-se entre a condensação de um lado e a penetração forçada de água por outro lado. A condensação de água é provocada por diferenças de temperatura no reservatório hidráulico. Uma penetração de água pode ocorrer através de um trocador de calor defeituoso, vedações não estanques ou vazamento no reservatório. 600 Água livre e emulsionada Água dissolvida Temperatura [ C] (3) Causas de uma infiltração de água Umidade do ar, chuva Enchimento, completar nível Jatos d água Respingos d água

3 Efeitos e conseqüências da contaminação por água Água contida em óleo mineral provoca: Vida útil dos fluidos mais curta Deterioração da capacidade de separação do ar Cavitação Envelhecimento do fluido Deterioração da característica de espuma Cavitação Deterioração da característica do poder lubrificante Oscilações e vibrações, Aumento do desgaste de mancais, ruído Deterioração da característica de regulação Imprecisão Neutralização de aditivos dissolvidos e entupimento de filtros Corrosão, desgaste, vazamentos Aumento do desgaste de mancais Água contida em óleos a base de ésteres causa: Hidrólise Corrosão de vedações Vazamentos Água contida em óleos isolantes (dielétricos) Redução da tensão de ruptura dielétrica Corrosão no fundo do tanque Desgaste de mancais deslizantes Envelhecimento avançado de fluido (microfotografia)

4 O procedimento na eliminação de água O fluido operacional é aspirado para dentro do reator por meio do vácuo nele existente, passando pela peneira de sucção e pela válvula de bloqueio. Ali o óleo goteja lentamente para baixo e, através da bomba de engrenagem, é bombeado de volta para o reservatório passando pelo filtro. Mediante a aplicação da técnica de filtração DIMICRON a unidade atinge um rendimento econômico especialmente elevado. A remoção da água do fluido é efetuada dentro do reator. Pelo vácuo ali aplicado reduz-se o ponto de ebulição da água. Por meio da bomba de vácuo, o vapor d água é liberado para a atmosfera ambiental respect. para o reservatório d água. Unidade FLUIDAQUA móvel FAM 15/30/50/70 Saída do ar T = 40 C, alto teor d água Fluid Aqua Câmara de vácuo Entrada do óleo T = 40 C, alto teor d água Entrada de ar T = 20 C, baixo teor d água Saída de óleo T = 40 C, baixo teor d água

5 Eliminação de água com a unidade móvel FluidAqua FAM Em fluidos hidráulicos e de lubrificação distingue-se 2 formas de água no óleo: Água livre, visível, Água dissolvida, não visível, dissolvida no óleo. Enquanto que com Aquamicron, centrífugas e a condensação, via de regra, só é separada a água livre, a unidade móvel Fluid-Aqua elimina ambas as formas de água do óleo. Através da desidratação do fluido hidráulico por meio de vácuo, com a unidade móvel Fluid- Aqua obtém-se também uma desgaseificação do fluido lubrificante respect. hidráulico. Isto melhora as propriedades lubrificantes que traz como conseqüência baixo ruído e menor desgaste. Problema Danos / avarias p. ex.: ruptura de um trocador de calor Água de condensação volume do reservatório l l l l > l Método Condensação Centrífuga volume do reservatório FAM 10 FAM 15 FAM 30 FAM 50 FAM 70 Aquamicron FluidAqua móvel O dimensionamento correto da unidade móvel FluidAqua requerida, é efetuado via de regra, em se determinando periodicamente o teor de água. Desta forma fica-se conhecendo a penetração de água por hora. As velocidades de desidratação típicas são encontradas na folha de dados em separado. Se a penetração de água for contínua (p. ex. por condensação) então a vazão do FluidAqua pode ser determinado com a ajuda do volume do sistema. O volume do sistema deveria ser circulado de 3 a 4 vezes por dia. Problemas de vedação Cuidados com óleos à base de ésteres Fatores para a velocidade da eliminação de água Velocidade Teor de água Temperatura do fluido Aditivos detergentes Pressão absoluta da câmara de vácuo Umidade do ambiente Vazão da unidade FluidAqua móvel Óleos à base de ésteres

6 Produtos FluidAqua móvel FAM10 Sistema de desidratação móvel para a eliminação de água de fluidos operacionais na área hidráulica e de lubrificação. Remove água livre, emulsionada e grande parte de água dissolvida. Por meio do vácuo aplicado no reator, obtém-se adicionalmente uma desgaseificação do fluido. O filtro instalado é responsável por uma separação eficiente de partículas sólidas com um grau de filtração de 2, 5 e 10 µm absoluto. Áreas de aplicação recomendadas: Máquinas de papel e celulose Hidráulica móbil Lubrificação de turbinas Preparação de óleos para estocagem e reservatórios centrais FluidAqua móvel FAM15/30/50/70 Unidade de filtração e desidratação para o fluxo de derivação (secundário). Especial para o condicionamento de fluidos hidráulicos e de lubrificação. Por meio da tecnologia de elementos filtrantes DIMICRON empregada, com elevada capacidade de absorção de impurezas, a unidade atinge uma eficiência econômica muito alta. Sua aplicação oferece as seguintes vantagens: Separação de água livre e dissolvida por meio de evaporação de vácuo Separação de partículas com elevadíssima capacidade de absorção de impurezas (de até g) Remoção de gases livres e dissolvidos Manuseio e monitoramento muito simples. Elementos filtrantes Aquamicron Especiais para a separação da água de óleos minerais, óleos HFD-R, e óleos biodegradáveis. Disponíveis exclusivamente nas dimensões dos elementos filtrantes de retorno HYDAC HC a partir do tamanho 330. Desta forma a montagem pode ser efetuada em todas as carcaças de filtro HYDAC, a partir do tamanho nominal 330/331, que são equipadas com elementos filtrantes de retorno. O aumento da perda de pressão no elemento que está-se saturando com água, sinaliza, com auxílio do indicador padrão de ensujamento, o momento em que o elemento deverá ser trocado. Efeito secundário: Separação simultânea de ensujamento por partículas sólidas no fluido hidráulico. Além disso Aquamicron atua também como filtro de segurança. Para garantir a mais alta eficiência possível, recomenda-se a aplicação em fluxos secundários (de derivação).

7 Assistência técnica a fluidos com competência Inspeção Manutenção Conservação Instalação Otimização Qualidade e segurança A qualificação e a experiência de longos anos na hidráulica e na eletrônica é sublinhada pela aprovação em todo o mundo dos produtos HYDAC e a estreita colaboração com as organizações de aprovação responsáveis (TÜV, Lloyd Germânico, DVGW, etc.) assim como a formação consolidada do pessoal técnico equipado entre outros como p.ex. com passe radioativo. Como a autorização de aprovação de acordo com os regulamentos de vazos pressurizados (DruckbehV), assim existem também a autorização conforme 20a da regulamentação de proteção à radiação (StrSchV) e a lei das reservas hídricas naturais 19. Da prestação de serviços avulsa ao completo pacote de manutenção e assistência O centro de serviços Servicenter da HYDAC oferece um completo programa de prestação de serviços estruturado em sistemas, que contribui decisivamente, com manutenção e inspeção profissional, para prolongar os tempos de vida útil de instalações hidráulicas, sistemas de lubrificação assim como comandos e regulações eletro-hidráulicos. A assistência técnica HYDAC-Service não só resolve os casos de falhas quando solicitada, como também examina e elimina suas causas. Para isso V. Sas. naturalmente também recebe todos os aparelhos necessários para a execução profissional de trabalhos de inspeção e manutenção, incluindo intensiva orientação. ISO 9001 QUALIDADE COM SISTEMA OBSERVAÇAÕ As indicações contidas neste catálogo referem-se às condições de trabalho e aplicações descritas. Em casos de aplicações fora das descritas solicitamos a consulta aos departamentos técnicos correspondentes. Reservamo-nos o direito de modificações técnicas.

Sistemas de filtração estacionários

Sistemas de filtração estacionários Sistemas de filtração estacionários Situações de problemas ligados a aplicações específicas Aplicação Máquinas de produção Situações de problemas Tempos operacionais muito longos Manutenção deficiente

Leia mais

Sistemas de filtração móveis

Sistemas de filtração móveis Sistemas de filtração móveis Apresentação de problemas relacionados a aplicações específicas Aplicação Apresentação de problemas Muito pouco pessoal na manutenção Instalações novas não são lavadas Máquinas

Leia mais

Manutenção de fluidos com sistema

Manutenção de fluidos com sistema Manutenção de fluidos com sistema Origem e influência da contaminação Danos e deterioração inicial de componentes hidráulicos Sem lavagem antes de colocar em funcionamento Efeito da contaminação Partículas

Leia mais

Filtro de retorno-sucção RKM

Filtro de retorno-sucção RKM Filtro de retorno-sucção até 800 l/min, até 10 bar 80 100 120 151 201 251 201/-TH 300 350 400 800 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As carcaças de filtro são dimensionadas de acordo

Leia mais

P 10.108.1/09.14. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose.

P 10.108.1/09.14. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose. Problemas com o fluido podem causar elevados custos. Envelhecimento do óleo Água em óleo Nos lhe ajudaremos em achar a solução.

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 28 Compressores Octagon Aplicação Sub Crítica com Dióxido de Carbono CO 2 09/08 Nesse boletim vamos abordar as instruções de operação dos compressores Octagon aplicados com o Dióxido

Leia mais

Filtro de retorno RFM com fixação de 2 furos

Filtro de retorno RFM com fixação de 2 furos Filtro de retorno com fixação de 2 furos Versão para montagem ao tanque até 200 l/min, até 75 90 150 165 185 : até 2.600 l/min, até S KIT SET SET 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As

Leia mais

lubrificantes e combustíveis

lubrificantes e combustíveis lubrificantes e combustíveis Lubrificantes A lubrificação é um dos principais itens de manutenção de máquinas agrícolas e deve ser entendida e praticada para aumento da vida útil das mesmas,devido se tornarem

Leia mais

Introdução à pneumática

Introdução à pneumática Introdução à pneumática Introdução: A palavra pneumática tem origem grega Pneuma que significa respiração, sopro e é definido como a parte da física que se ocupa dos fenômenos relacionados com os gases

Leia mais

Compressores de Ar de Parafusos Rotativos Lubrificados

Compressores de Ar de Parafusos Rotativos Lubrificados Compressores de Ar de Parafusos Rotativos Lubrificados Séries-R 55-75 kw/75-100 hp Compressores Rotativos 3 Um Novo Nível de Confiabilidade, Eficiência e Produtividade Os compressores de ar de parafuso

Leia mais

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA Por : ARNO ROTHBARTH INTRODUÇÃO Há muito tempo a preocupação com o consumo de água é uma constante nos assuntos pertinentes ao meio ambiente. A água é um bem comum,

Leia mais

Pré-filtração para a mais alta pureza e eficiência: HYDAC Diesel PreCare.

Pré-filtração para a mais alta pureza e eficiência: HYDAC Diesel PreCare. Pré-filtração para a mais alta pureza e eficiência: HYDAC Diesel PreCare. Dupla função: Filtração do óleo Diesel + eliminação de água limpa entre a força do Diesel e a força do motor. Grande estabilidade

Leia mais

Acumuladores hidráulicos de membrana

Acumuladores hidráulicos de membrana 1. DESCRIÇÃO 1.1. MODO DE FNCIONAMENTO Líquidos são praticamente incompressíveis e portanto não podem armazenar energia sob forma de pressão. Em acumuladores hidropneumáticos aproveita-se a compressibilidade

Leia mais

Acumuladores hidráulicos

Acumuladores hidráulicos Tipos de acumuladores Compressão isotérmica e adiabática Aplicações de acumuladores no circuito Volume útil Pré-carga em acumuladores Instalação Segurança Manutenção Acumuladores Hidráulicos de sistemas

Leia mais

Filtros de retrolavagem automática para a tecnologia de processos: AutoFilt RF3.

Filtros de retrolavagem automática para a tecnologia de processos: AutoFilt RF3. Filtros de retrolavagem automática para a tecnologia de processos: AutoFilt RF3. AutoFilt RF3: Tão autônomo, O desafio Contaminação por partículas sólidas em água de processos e outros fluidos operacionais

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 15 Instalação, operação e manutenção dos sistemas de refrigeração comercial 03/04 Introdução É bem provável que a maioria das deficiências de operação em sistemas de refrigeração

Leia mais

Transmissor de Vazão Mod. RTVG

Transmissor de Vazão Mod. RTVG 1. Introdução O Medidor de vazão tipo turbina é um instrumento de medição de vazão volumétrico. O elemento sensível à vazão é um rotor com um sistema de palhetas fixas, suspenso livremente sobre um eixo

Leia mais

Cuidados na Instalação

Cuidados na Instalação Cuidados na Instalação Os principais cuidados na instalação referem-se a: Localização da Bomba Fundação/Base Alinhamento Nivelamento/Fixação à Base/Grouting Acoplamento às Tubulações Instalação Final/Partida

Leia mais

FILTRO PRENSA OLEOFIL MANUAL

FILTRO PRENSA OLEOFIL MANUAL FILTRO PRENSA OLEOFIL MANUAL 1 - INTRODUÇÃO O objetivo deste manual é disponibilizar todas as informações necessárias para a instalação, operação e manutenção dos filtros prensa OF da OLEOFIL, assim como

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

Componentes, Sistemas e Assistência para Transformadores.

Componentes, Sistemas e Assistência para Transformadores. Componentes, Sistemas e Assistência para Transformadores. HYDAC Itália HYDAC França HYDAC EUA HYDAC China HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro profissional para a otimização de transformadores. Com mais

Leia mais

Adendo às Instruções de Montagem e de Operação

Adendo às Instruções de Montagem e de Operação Tecnologia do Acionamento \ Automação \ Sistemas Integrados \ Service Adendo às Instruções de Montagem e de Operação Redutores industriais Redutores de engrenagens helicoidais e de engrenagens cônicas

Leia mais

Purgadores da JEFFERSON

Purgadores da JEFFERSON Purgadores da JEFFERSON Purgador Termostasticos Purgador Bimetalico Purgador Balde Invertido Purgador de Boia Purgador Termodinâmico O que é Purgador? Purgadores são válvulas automáticas que abrem para

Leia mais

FUNÇÕES DO CLIMATIZADOR

FUNÇÕES DO CLIMATIZADOR Representação: FUNÇÕES DO CLIMATIZADOR O sistema de Climatização utiliza o princípio de termodinâmica, isto é, retira o calor do ar através da evaporação, garantindo que a massa de ar quente do ambiente

Leia mais

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed.

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed. 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Aplicação: Limpa Contatos Limpeza de contatos elétricos Fornecedor: Sprayon Química Industrial Ltda - ME - Indústria Brasileira Endereço: Rua Chile

Leia mais

Manual de Operação setembro / 2010

Manual de Operação setembro / 2010 Hid atec Manual de Operação setembro / 2010 Anotações Assistência Técnica 02 Anotações Assistência Técnica Índice PARTIDA 1. Material necessário 2. Descrição das atividades 3. Ações no caso de anormalidade

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SOPRADORES TIPO ROOTS DOSITEC SÉRIE Cutes - CR

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SOPRADORES TIPO ROOTS DOSITEC SÉRIE Cutes - CR MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SOPRADORES TIPO ROOTS DOSITEC SÉRIE Cutes - CR Parabéns por adquirir sopradores roots Dositec, série Cutes - CR, os quais são o resultado de avançado projeto

Leia mais

Sistema de vácuo ICE Condensation Körting. para aplicações em óleo comestível

Sistema de vácuo ICE Condensation Körting. para aplicações em óleo comestível Sistema de vácuo ICE Condensation Körting para aplicações em óleo comestível Sistema de vácuo ICE Condensation No mercado de hoje em dia, o sistema de vácuo ICE Condensation Körting faz sentido! Como todos

Leia mais

Informações Finais. O Irrigâmetro não contém componentes mecânicos, Capítulo. Cuidados com o Irrigâmetro e sua manutenção

Informações Finais. O Irrigâmetro não contém componentes mecânicos, Capítulo. Cuidados com o Irrigâmetro e sua manutenção Capítulo 6 Informações Finais Cuidados com o Irrigâmetro e sua manutenção O Irrigâmetro não contém componentes mecânicos, elétricos ou eletrônicos exigindo, portanto, baixa manutenção. No entanto, alguns

Leia mais

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO COLHEITA NA AUSTRALIA Hoje nós temos que preocupar não só em aprimorar as MÁQUINAS, mas também os OPERADORES que com elas trabalham. PARTES CONSTITUINTES

Leia mais

MANTENHA O ÓLEO DIESEL RODOVIÁRIO ( B S500/ B S10 ) LIMPO E SECO

MANTENHA O ÓLEO DIESEL RODOVIÁRIO ( B S500/ B S10 ) LIMPO E SECO 1 de 10 Material particulado sólido, água e outros contaminantes podem causar danos aos sistemas de injeção dos motores de combustão interna Ciclo Diesel 4T de equipamentos móveis, dos tanques de armazenamento

Leia mais

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Lavador de Ar

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Lavador de Ar Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção ISO 9001:2008 VENTEC AMBIENTAL EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES LTDA Rua André Adolfo Ferrari, nº 550 - Distrito Industrial Nova Era - Indaiatuba - São Paulo

Leia mais

Radiador de ar móbil OK-ELD 0-6 com motor de corrente contínua

Radiador de ar móbil OK-ELD 0-6 com motor de corrente contínua Radiador de ar móbil OK-ELD 0-6 com motor de corrente contínua Símbolo Gerais Os radiadores de ar da série OK-ELD foram desenvolvidos especialmente para sistemas hidráulicos na área móbil na qual são requeridos

Leia mais

MANUAL DE FUNCIONAMENTO

MANUAL DE FUNCIONAMENTO MANUAL DE FUNCIONAMENTO Prezado cliente, Nossas embaladoras são desenvolvidas para oferecer economia e, melhoria na apresentação de seus produtos, levando aos consumidores garantia de maior durabilidade

Leia mais

Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 Ultima Revisão: 26/08/2008

Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 Ultima Revisão: 26/08/2008 Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Octoato de Cobalto 6% Empresa : Metalloys & Chemicals Coml Ltda. Rua Santa Mônica, 600 Parque Industrial San

Leia mais

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto 1.753.000.080 IM-D176-01 BR Rev.00 TR Tanque Flash Manual de Instalação e Manutenção 1. Termo de garantia 2. Informações gerais de segurança 3. Informações de segurança específicas do produto 4. Informações

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

SISTEMA HIDRÁULICO. Cilindros hidráulicos Válvulas direcionais Bombas Filtros Reservatórios Circuitos hidráulicos básicos CILINDROS HIDRÁULICOS

SISTEMA HIDRÁULICO. Cilindros hidráulicos Válvulas direcionais Bombas Filtros Reservatórios Circuitos hidráulicos básicos CILINDROS HIDRÁULICOS SISTEMA HIDRÁULICO A unidade hidráulica é destinada ao acionamento dos pistões de aperto do abafador à base, composta de duas bombas (sendo uma de reserva), e dos respectivos acessórios de supervisão,

Leia mais

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P KERN & Sohn GmbH Ziegelei 1 D-72336 Balingen E-mail: info@kern-sohn.com Telefone: +49-[0]7433-9933-0 Fax: +49-[0]7433-9933-149 Internet: www.kern-sohn.com Instrução de instalação Ponte de pesagem ( 3000

Leia mais

Bicos Pulverizadores. Análise da Pulverização. Fabricação da Pulverização. Controle da Pulverização. Sistema de Lubrificação Spraying Systems

Bicos Pulverizadores. Análise da Pulverização. Fabricação da Pulverização. Controle da Pulverização. Sistema de Lubrificação Spraying Systems Bicos Pulverizadores Controle da Análise da Fabricação da Sistema de Lubrificação Spraying Systems Sistemas de Lubrificação Spray Os Sistemas de Lubrificação Spray fornecem um método altamente eficiente

Leia mais

ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2. Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento.

ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2. Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento. ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2 Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento. Aviso Importante Certifique-se de verificar o nível de óleo como é descrito a seguir: 1. Nível

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Av. Jorge Alfredo Camasmie, 670 - Parque Industrial Ramos de Freitas

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Av. Jorge Alfredo Camasmie, 670 - Parque Industrial Ramos de Freitas FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO ROCOL FOODLUBE ALK T CÓDIGO FISPQ-1803 REVISÃO 0 EMISSÃO 18/07/2014 APROVAÇÃO 18/07/2014 Page 1 of 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos.

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. Revisão: 01 Data: 08/08/2014 Páginas: 1/8 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: Gesso Lento. Nome da Empresa: Juntalider Indústria e Comércio de Materiais para Construção LTDA. Endereço:

Leia mais

Lubrificação IV. Notou-se excessivo ruído no sistema de mudança. Sistema selado

Lubrificação IV. Notou-se excessivo ruído no sistema de mudança. Sistema selado A U A UL LA Lubrificação IV Introdução Notou-se excessivo ruído no sistema de mudança da caixa de câmbio de um automóvel. Um mecânico verificou que a caixa de câmbio estava com problemas por falta de óleo.

Leia mais

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 012 Página 1 / 5 Data da última revisão 17/072008 Nome do produto: Acrilpen Código interno

Leia mais

TORRES DE RESFRIAMENTO REFERVEDORES CONDENSADORES CALDEIRAS

TORRES DE RESFRIAMENTO REFERVEDORES CONDENSADORES CALDEIRAS TORRES DE RESFRIAMENTO REFERVEDORES CONDENSADORES CALDEIRAS TORRES DE RESFRIAMENTO REFERVEDORES CONDENSADORES CALDEIRAS FINALIDADE: Umatorre de resfriamentooutorre de arrefecimentoé um dispositivo de remoção

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 24, de 05/03/07 Sistema de Resfriamento

Leia mais

EDS - EDC. Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo

EDS - EDC. Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo EDS - EDC Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo EDS - EDC Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo Desde há mais de 0 anos, a TELSTAR fabrica e distribui máquinas de tratamento

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Caderno de Provas REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo

Leia mais

11. Simbologia dos Componentes

11. Simbologia dos Componentes Nº Denominação Aplicação Símbolo 1.0 Geral 1.1. Símbolos Básicos 1.1.1. Linhas.1 Contínua 11. Simbologia dos Componentes.2 Interrompida Longa Linhas de fluxo..3 Interrompida Curta.4 Dupla Interligações

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: SIL TRADE SILICONE SPRAY Cod do Produto: 156.0003 Nome da empresa: BASTON DO BRASIL

Leia mais

VOSS ES-4 A conexão por vedação suave com quatro vezes mais vantagens

VOSS ES-4 A conexão por vedação suave com quatro vezes mais vantagens VOSS ES-4 A conexão por vedação suave com quatro vezes mais vantagens Experiência e Inovação Descrição das Funções VOSS ES-4: A vedação suave conforme DIN/ISO com 4 benefícios 1. Embasamento no anel de

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO CR 400

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO CR 400 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO CR 400 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: CR 400 Empresa: CORENE INDUSTRIAS QUÍMICAS LTDA Rua Benjamim Altmayer, 625 Bairro

Leia mais

Normas da ABNT precisam ser seguidas

Normas da ABNT precisam ser seguidas Normas da ABNT precisam ser seguidas Além das leis ambientais e toda a burocracia que o negócio da revenda exige, o revendedor precisa realizar os procedimentos de acordo com as normas da Associação Brasileira

Leia mais

Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas

Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas Decreto Estadual nº 45.765, de 4 de maio de 2001 Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO,

Leia mais

Construção. Sika Unitherm -Steel S interior. Pintura intumescente base solvente, de rápida secagem, para uso em áreas internas. Descrição do Produto

Construção. Sika Unitherm -Steel S interior. Pintura intumescente base solvente, de rápida secagem, para uso em áreas internas. Descrição do Produto Ficha do Produto Edição 21/03/2014 Identificação 02 06 04 00 003 0 000029 Sika Unitherm -Steel S interior Pintura intumescente base solvente, de rápida secagem, para uso em áreas internas Descrição do

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO RAMPA PNEUMÁTICA RP 045 REVISÃO 00

MANUAL DE OPERAÇÃO RAMPA PNEUMÁTICA RP 045 REVISÃO 00 MANUAL DE OPERAÇÃO RAMPA PNEUMÁTICA RP 045 REVISÃO 00 B12-084 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2.1. DIMENSÕES... 3 2.2. DADOS TÉCNICOS... 3 2.3. ACESSÓRIOS... 3 2.4. OPERAÇÃO... 4

Leia mais

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos Prensa Pneumática Comandada por Válvula Convencional 5/2 vias Simples Solenóide Escape Área de pilotagem conectada à atmosfera através

Leia mais

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Soluções para Agronegócio Visão Geral Eficiência e produtividade em todas as safras? Conte com a WEG. Para nós, produtividade e eficiência

Leia mais

4ª aula Compressores (complemento) e Sistemas de Tratamento do Ar Comprimido

4ª aula Compressores (complemento) e Sistemas de Tratamento do Ar Comprimido 4ª aula Compressores (complemento) e Sistemas de Tratamento do Ar Comprimido 3ª Aula - complemento - Como especificar um compressor corretamente Ao se estabelecer o tamanho e nº de compressores, deve se

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: NORMAIS PARAFINAS C 10 - C 13 Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: NORMAIS PARAFINAS C 10 - C 13 Código interno de identificação: Pb0046. Nome da empresa: Petróleo

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA PARA PRODUTO QUÍMICO THINNER USO GERAL - 8016

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA PARA PRODUTO QUÍMICO THINNER USO GERAL - 8016 01 - IDENTIFIÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Código Interno: 8016 THINNER USO GERAL Empresa: RHAI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MASSAS PLÁSTICAS LTDA Endereço: Rodovia PR 506, 44 km 2 Distrito de Araçatuba Campina

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

MIXER INOX. Manual de Instruções

MIXER INOX. Manual de Instruções MIXER INOX Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto de nossa linha. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, o usuário deve ler atentamente as instruções a seguir.

Leia mais

Rebrilhar Poli PU 10

Rebrilhar Poli PU 10 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial do Produto: Nome da Empresa: Rebrilhar Resinas e Vernizes Ltda. Endereço: Rua Luiz de Moraes Rego, nº. 505 Jardim do Bosque Leme/SP Telefones: 19-35186900

Leia mais

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para rolamentos, acoplamentos hidrodinâmicos e flexíveis, e hidrovariadores de velocidade, produtos destinados a atender os mais

Leia mais

Procedimentos de montagem e instalação

Procedimentos de montagem e instalação Procedimentos de montagem e instalação de elementos filtrantes Pall grau P (farmacêutico) 1. Introdução Os procedimentos abaixo devem ser seguidos para a instalação dos elementos filtrantes Pall grau P

Leia mais

Componetes, Sistemas e Assistência para Usinas Hidrelétricas.

Componetes, Sistemas e Assistência para Usinas Hidrelétricas. Componetes, Sistemas e Assistência para Usinas Hidrelétricas. HYDAC Suiça HYDAC Noruega HYDAC França HYDAC Áustria HYDAC Brasil HYDAC Polônia HYDAC EUA HYDAC Índia HYDAC China Seu parceiro profissional

Leia mais

Bombas e Estações Elevatórias

Bombas e Estações Elevatórias Bombas e Estações Elevatórias Estações Elevatórias Escoamentos por gravidade possibilitam economia de energia, facilidade de operação, manutenção e segurança No entanto, não são possíveis sempre: Cidades

Leia mais

Sistemas de vácuo medicinais. Guia de seleção de produto. Com contato seco Aletas e rotor seco... Rotor lubrificado a óleo...

Sistemas de vácuo medicinais. Guia de seleção de produto. Com contato seco Aletas e rotor seco... Rotor lubrificado a óleo... Sistemas de vácuo medicinais Guia de seleção de produto Com contato seco Aletas e rotor seco... Rotor lubrificado a óleo... Sistema de Vácuo medicinal Descrição O sistema de vácuo medicinal Powerex é totalmente

Leia mais

Variadores e redutores de velocidade e manutenção de engrenagens

Variadores e redutores de velocidade e manutenção de engrenagens Variadores e redutores de velocidade e manutenção de engrenagens A UU L AL A Um conjunto de engrenagens cônicas pertencente a uma máquina começou a apresentar ruídos estranhos. O operador da máquina ficou

Leia mais

DESENGORDURANTE INDUSTRIAL GSF-200 Manual Técnico

DESENGORDURANTE INDUSTRIAL GSF-200 Manual Técnico Greensun Ind. e Com. de Prod. de Limp. Ltda. CNPJ: 39.708.888/0001-57 - Ins. Est: 85.419.269 Rua da Fonte 1028, Nova Cidade - Rio das Ostras - Rio de Janeiro / Brasil Telefax: (22) 2760-0518 - Químico

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO. Código: FISPQ - 206 BORRACHA DE SILICONE Pág: 1 / 8

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO. Código: FISPQ - 206 BORRACHA DE SILICONE Pág: 1 / 8 Código: FISPQ - 206 BORRACHA DE SILICONE Pág: 1 / 8 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto (nome comercial): Borracha de Silicone c/ Catalisador Código interno de identificação do produto:

Leia mais

SOLUÇÔES INTEGRAIS 1

SOLUÇÔES INTEGRAIS 1 SOLUÇÔES INTEGRAIS 111 Sistema estrutural de alumínio Perfis e acessórios Série MICRO Tipo... Liga... Estado... Tolerâncias dimensionais... Terminação... Sistema modular de perfis de alumínio e seus acessórios

Leia mais

Regulador de Pressão Automotor Série 42 Regulador de Pressão Diferencial com actuador de abertura e válvula balanceada Tipo 2422 Tipo 42-20 Tipo 42-25

Regulador de Pressão Automotor Série 42 Regulador de Pressão Diferencial com actuador de abertura e válvula balanceada Tipo 2422 Tipo 42-20 Tipo 42-25 Regulador de Pressão Automotor Série 42 Regulador de Pressão Diferencial com actuador de abertura e válvula balanceada Tipo 2422 Tipo 42-20 Tipo 42-25 Aplicação Regulador de pressão diferencial para grandes

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Produto:DETERGENTE NEUTRO Natureza Química:Detergente Lava Louça Autorização de Funcionamento / MSNº: 3.04500.8 GEVISA SDNº:99.007.04 Embalagens:Embalagens

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1 FISPQ N. 0028/14 Página 3 de 4 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Sintético Vermelho NOME COMERCIAL Tinta Sintético Vermelho NOME DO FABRICANTE MQ DO BRASIL INDUSTRIA E COMERCIO

Leia mais

NORMA DE REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE OPERADORES DE COQUERIA

NORMA DE REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE OPERADORES DE COQUERIA NORMA DE REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE OPERADORES DE COQUERIA N. º DOCUMENTO: PNCO-CQ-CS-002 1 1. OBJETIVO...4 2. APLICAÇÃO...4 3. NORMAS E/OU DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...4 4. ABREVIATURAS

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Manta Piscina Fabricado por Lwart Química Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

Informativo Técnico Cabine de pintura. Cortina d água x Filtragem a seco

Informativo Técnico Cabine de pintura. Cortina d água x Filtragem a seco Informativo Técnico Cabine de pintura Cortina d água x Filtragem a seco 1) Cabines com cortina d'água x Cabines com filtragem a seco A Arpi fabrica tanto cabines de pintura com cortina d'água quanto com

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: CORANTE CARAMELO CER Página: (1 of 8) ATENçÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico (FISPQ) antes

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Pág. 1/8 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome do produto: CERA Cód. Interno de Identificação do Produto: Nome da Empresa: POLIDENTAL INDÚSTRIA

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Dpmpsqsbujd! Revestimentos Ltda FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Látex Acrílico Interiores - Kit Pintura e Refil Página: 01 / 06 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 11 APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 11 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES...

Leia mais

M a n u a l d o M e c â n i c o

M a n u a l d o M e c â n i c o M a n u a l d o M e c â n i c o folder2.indd 1 20/11/2009 14 12 35 Manual do Mecânico GNV GÁS NATURAL VEICULAR Entenda o GNV e saiba quais os cuidados necessários para a manutenção de veículos que utilizam

Leia mais

FILTRO COALESCENTE TRANSPARENTE MST 3

FILTRO COALESCENTE TRANSPARENTE MST 3 FILTRO COALESCENTE TRANSPARENTE MST 3 1 - INTRODUÇÃO 1.1. - FINALIDADE DESTE MANUAL Este manual proporciona informações de funcionamento, instalação, operação e manutenção dos filtros MS-série T ( Transparente

Leia mais

Rev. 01 MANUAL TÉCNICO. Kit Porta Pronto

Rev. 01 MANUAL TÉCNICO. Kit Porta Pronto MANUAL TÉCNICO Kit Porta Pronto Carga e Descarga Os produtos são carregados na empresa e preparados de modo a assegurar sua proteção. Durante o transporte até o cliente é imprescindível que sejam mantidas

Leia mais

Purgador Termostático de Pressão Balanceada Manual de Instalação e Manutenção

Purgador Termostático de Pressão Balanceada Manual de Instalação e Manutenção Purgador Termostático de Pressão Balanceada Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA

Leia mais

PRINCÍPIOS DE LUBRIFICAÇÃO

PRINCÍPIOS DE LUBRIFICAÇÃO PRINCÍPIOS DE LUBRIFICAÇÃO Baseado no principio de que qualquer movimento relativo entre dois corpos (sólidos, líquidos e mesmo gasosos) leva ao surgimento do chamado atrito. Fenômeno que se opõe ao movimento

Leia mais

Válvula Direcional 4/3 e 4/2 Acionamento Manual Tipo WMM 10

Válvula Direcional 4/3 e 4/2 Acionamento Manual Tipo WMM 10 RP 30/04.05 Substitui: 03.90 Válvula Direcional 4/3 e 4/ Acionamento Manual Tipo WMM 10 Tamanho Nominal 10 Série 1X Pressão máxima de operação 315 bar Vazão máxima 100 L/min Índice Conteúdo Características

Leia mais

deslocamento de ar) princípios de funcionamento

deslocamento de ar) princípios de funcionamento Mini-curso Micropipetas: Funcionamento, Uso Correto e Manutenção Amália Geísa Gama Juliana Ap. Ferreira Mário H. Gonzalez Março de 2009 Sumário 1. Tipos de amostras 2. Tipos de micropipetas (deslocamento

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 1.1. O EMPREENDIMENTO

1. INTRODUÇÃO 1.1. O EMPREENDIMENTO 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 1.1. O EMPREENDIMENTO O Complexo Industrial do Pecém CIP. Este empreendimento está localizado no município de São Gonçalo do Amarante, estado do Ceará, conforme mostra o Mapa

Leia mais

Componentes, Sistemas e assistência para prensas de moldagem.

Componentes, Sistemas e assistência para prensas de moldagem. Componentes, Sistemas e assistência para prensas de moldagem. HYDAC Turquia HYDAC Coréia HYDAC China HYDAC EUA HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro profissional para prensas de moldagem. Com mais de 7.500

Leia mais

Rua Paulo Eduardo Xavier de Toledo, 379

Rua Paulo Eduardo Xavier de Toledo, 379 1.IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Aplicação: Oleo lubrificante para redutores e rolamentos Fornecedor Synthetic Lubrifi cantes Especiais, Ltda., EPP Rua Paulo Eduardo Xavier de Toledo, 379 São Luis

Leia mais

CAPRECY Conheça o equipamento italiano que combina o hidrojato sugador com um sistema de reciclagem contínuo de água.

CAPRECY Conheça o equipamento italiano que combina o hidrojato sugador com um sistema de reciclagem contínuo de água. CAPRECY Conheça o equipamento italiano que combina o hidrojato sugador com um sistema de reciclagem contínuo de água. Com CAPRECY, a economia é tão clara quanto a água. São Paulo 2 A NOVITÀ importa e distribui

Leia mais

Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br

Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br 1. DADOS TÉCNICOS Modelo Medida de bicos para rebite de rosca Força de tração Velocidade Pressão de trabalho Peso líquido DR7-0312 M3 M4

Leia mais

13 TUBULAÇÕES DE REFRIGERANTE

13 TUBULAÇÕES DE REFRIGERANTE 167 13 TUBULAÇÕES DE REFRIGERANTE As tubulações de refrigerante representam uma parte essencial no sistema de refrigeração, pois requer as mesmas considerações gerais de projeto que qualquer sistema de

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO. 2.1 Localização do equipamento

1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO. 2.1 Localização do equipamento 1. INTRODUÇÃO A sua bomba de calor OUROTHERM é extremamente eficiente e econômica desenvolvida especificamente para aquecimento de piscinas. O seu projeto e operação são similares ao de um condicionador

Leia mais