PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PML 01/2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PML 01/2009"

Transcrição

1 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES SC EDITAL PML 01/2009 De ordem do Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município de Lages, o Secretário Municipal de Administração, no uso de suas atribuições, torna pública as instruções especiais destinadas a realização de Concurso Público 01/2009, destinado a contratação de pessoal para o preenchimento dos cargos existentes no quadro permanente de pessoal da Prefeitura do Município de Lages, Santa Catarina, conforme as Leis Complementares n os 293/2007, 296/2007 e 333/2009 e o Edital a seguir: 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. Os cargos objeto do Concurso Público, os valores dos respectivos vencimentos, o número de vagas e a jornada de trabalho são os constantes do Anexo I deste Edital A Prefeitura do Município de Lages SC reserva-se o direito de admitir o número total ou parcial dos candidatos aprovados em relação às vagas quantificadas no Anexo I deste Edital As condições de habilitação, a descrição sumária dos cargos, a definição de conteúdos programáticos, o Concurso Público e as demais informações próprias de cada cargo constarão de instruções específicas, expressas nos Anexos I, II, III e IV parte integrante do presente Edital No ato da inscrição o candidato deverá registrar, no espaço destinado na ficha de inscrição, a denominação do cargo ao qual se candidatará, com o respectivo código Para efeito do que dispõe o inciso VIII do art. 37 da Constituição da República, bem como o art. 1º, 2º, da Lei nº 2.899, de 17 de maio de 2006, serão reservados aos candidatos com deficiência 5% (cinco por cento) do total de vagas oferecidas no Concurso Público Os candidatos aprovados no Concurso Público poderão ser designados para as vagas existentes em qualquer unidade de serviço, de acordo com as necessidades da Prefeitura do Município de Lages. 2. REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO CARGO 2.1. Ter nacionalidade brasileira, admitidos estrangeiros na forma da lei Idade mínima de 18 (dezoito) anos Estar no gozo dos direitos políticos Estar em dia com as obrigações eleitorais Estar em dia com as obrigações militares, para os candidatos do sexo masculino Possuir o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo de acordo com o estabelecido no Anexo I do presente Edital, na data da contratação Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo Apresentar declaração firmada pelo interessado na qual conste não haver sofrido condenação definitiva por crime doloso ou contravenção, nem penalidade disciplinar de demissão a bem do serviço público no exercício de função pública qualquer Apresentar, quando se tratar de profissão regulamentada, no ato da posse, o competente registro de inscrição no respectivo órgão fiscalizador Declaração de não possuir acúmulo de cargo, emprego ou remuneração público, exceto aqueles previstos na Lei Declaração de bens.

2 3. VAGAS DESTINADAS AOS CANDIDATOS COM DEFICIÊNCIA 3.1. É considerada pessoa portadora de deficiência a que se enquadra nas categorias descritas no art. 4º do Decreto Federal n o 3.298, de 20 de dezembro de Ao candidato abrangido pelo Decreto Federal n o 3.298, de 20 de dezembro de 1999, é assegurado o direito de inscrever-se na condição de portador de deficiência, desde que declare essa condição no ato da inscrição e a deficiência de que é portador não seja incompatível com as atribuições do cargo público ao qual concorre O candidato portador de deficiência deverá declarar tal condição em local apropriado, na ficha de inscrição Conforme disposto no Decreto Federal n o 3.298, de 20 de dezembro de 1999, em seu art. 39, o candidato deverá apresentar no ato de inscrição laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença CID, bem como a provável causa da deficiência. 3.5 Os candidatos portadores de deficiência deverão enviar, através de Sedex ou AR, o documento mencionado no item 3.4, durante o período de inscrição, para o seguinte endereço: Prefeitura Do Município de Lages Secretaria Municipal de Administração Rua: Benjamim Constante, nº Centro Lages/SC - Cep.: A/C.: Comissão do Concurso Público. Ou, ainda, através de requerimento junto ao setor de protocolo encaminhado a Comissão do Concurso, no endereço citado no item 3.5. no período de 19 de setembro à 06 de outubro de 2009, contra recibo de entrega O candidato que tenha declarado sua deficiência será encaminhado, antes da homologação da inscrição, em data a ser previamente divulgada, a uma junta oficial para avaliação da compatibilidade da deficiência com o cargo a que concorre, sendo lícito à Administração programar a realização de quaisquer outros procedimentos prévios, se a junta de especialistas assim o requerer, para a elaboração de seu laudo A junta oficial será composta conforme disposto no Decreto Federal n o 3.298, de 20 de dezembro de Compete à junta oficial, além da emissão do laudo, declarar, conforme a deficiência do candidato, se este deve ou não usufruir do benefício previsto no item A avaliação em questão será realizada sem ônus para o candidato, garantido recurso em caso de decisão de negatória, na forma estabelecida no item 7 deste Edital Os portadores de deficiência somente poderão disputar cargos cujas atividades sejam compatíveis com a deficiência de que são portadores Caso a deficiência do candidato seja avaliada pela junta oficial como incompatível com o cargo para o qual se inscreveu, o candidato poderá inscrever-se, em reserva de vaga ou não, para outro cargo compatível com sua deficiência. Caso não haja essa possibilidade, o candidato receberá de volta o valor pago a título de inscrição A não-observância do disposto nos itens anteriores acarretará a perda do direito ao pleito das vagas reservadas aos candidatos em tais condições Os portadores de deficiência participarão do Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos O candidato portador de deficiência que necessitar de tratamento diferenciado no dia das provas do Concurso Público deverá especificá-lo na ficha de inscrição, indicando

3 as condições diferenciadas de que necessita para a realização das provas, como, por exemplo, prova em braile ou com letra ampliada A não-solicitação de recursos especiais, tempestivamente, conforme disposto no subitem 3.13, implica a sua não-concessão no dia da realização das provas A realização das provas por estes candidatos, em condições especiais, ficará condicionada à possibilidade de fazê-las de forma que não importe quebra de sigilo ou não enseje seu favorecimento O candidato que, no ato de inscrição, se declarar portador de deficiência, se aprovado no Concurso Público, além de figurar na lista geral de classificação, terá seu nome publicado em relação a parte, observada a respectiva ordem de classificação As vagas que vierem a surgir durante o prazo de validade do Concurso Público, que não forem providas nos termos do item 3 deste edital, por falta de candidatos com deficiência aprovados, serão preenchidas pelos demais candidatos, observada a ordem geral de classificação. 4. INSCRIÇÃO NO 4.1. Período: de 19 de setembro a 06 de outubro de 2009, pela Internet, através do site (www.ibam-concursos.org.br) Os candidatos que não tiverem acesso à internet poderão fazê-lo no endereço: Local: Centro Ambiental Ida Schmidt Parque Jonas Ramos (Tanque) Centro - LAGES SC Horário: de 8h às 12h e das 14 às 18h Os candidatos impossibilitados de preencher a ficha de inscrição serão auxiliados por pessoa devidamente designada para esse fim Valores de inscrição CARGO / ESCOLARIDADE Cargos de Nível Superior R$ 70,00 Cargos de Nível Médio R$ 50,00 Cargos de Nível Fundamental Completo R$ 30,00 VALOR 4.2. O candidato deverá acessar o site (www.ibam-concursos.org.br) onde terá acesso ao Edital e seus Anexos, à ficha de inscrição e aos procedimentos necessários à efetivação da inscrição, que estará disponível no período entre 0 (zero) hora do dia 19 de setembro de 2009 e 19:00 (dezenove) horas do dia 06 de outubro de As inscrições somente serão aceitas após o banco confirmar o efetivo pagamento do valor da taxa de inscrição. O candidato poderá verificar a aceitação de sua inscrição no endereço eletrônico (www.ibam-concursos.org.br) através da opção Área do Candidato O pagamento do Boleto Bancário deverá ser feito em espécie ou através de Internet Banking, não sendo aceito pagamento em cheque ou mediante agendamento eletrônico O pagamento deverá ser efetivado, impreterivelmente, até o último dia previsto para o encerramento das inscrições, até o horário definido no item 4.2, caso contrário não será considerado O candidato é responsável por confirmar se os dados da inscrição pela Internet foram recebidos e se o valor da inscrição foi pago. Se até 3 (três) dias úteis antes da data de realização da prova não estiver confirmada a inscrição, o candidato deverá entrar em

4 contato com o IBAM Instituto Brasileiro de Administração Municipal, organizador do Concurso Público, no telefone (47) , a fim de verificar a razão da pendência O candidato, no ato do recebimento do cartão de confirmação de inscrição, se responsabilizará pela conferência de todos os dados, verificando sua exatidão e solicitando correção, se for o caso, não cabendo aos organizadores qualquer responsabilidade por eventuais erros O candidato deverá verificar através do site do IBAM (www.ibam-concursos.org.br) na área Documentação do Concurso as informações sobre a data da prova, horário e local de realização da mesma ou através do telefone (47) Não haverá inscrição condicional ou extemporânea nem inscrição por correspondência O candidato será responsável por qualquer erro ou omissão no preenchimento da ficha de inscrição, não sendo permitido pedido de retificação após o encerramento do prazo das inscrições O valor pago a título de inscrição não será devolvido Provas Escritas As provas escritas objetivas serão eliminatórias e classificatórias, e se constituirão de questões objetivas de múltipla escolha, conforme descrito nos Anexos II e III deste Edital Nas provas escritas objetivas e eliminatórias, serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem nota igual ou superior ao limite mínimo estabelecido no Anexo II deste Edital O conteúdo das questões variará de acordo com o grau de escolaridade exigido para o preenchimento do cargo ao qual o candidato concorrer Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada destas provas Realização das Provas As provas escritas serão realizadas no dia 08 de novembro de 2009, às 09:00 horas, para todos os cargos e terão a duração de 03 (três) horas O local e horário da realização das provas, além de ser divulgado no site do IBAM (www.ibam-concursos.org.br), constará do cartão de confirmação de inscrição a ser emitido via Internet, após a homologação das inscrições e no Mural de Atos da Prefeitura do Município de Lages As provas serão realizadas no Município de Lages - SC, nos locais especificados pela organização do Concurso Público Só será permitido o ingresso dos candidatos nos locais de prova até o horário estabelecido no cartão de identificação/confirmação de inscrição O candidato que chegar após o horário estabelecido não poderá ingressar no local de prova, ficando, automaticamente, excluído do certame Para evitar atrasos, recomenda-se que os candidatos compareçam aos locais de provas pelo menos 30 (trinta) minutos antes do horário previsto para o fechamento dos portões O candidato deverá comparecer ao local de prova munido de documento original de identidade, sempre oficial e com fotografia, e de 2 (duas) canetas esferográficas de tinta azul ou preta Serão considerados documentos de identidade: Cédula Oficial de Identidade (RG); Carteira expedida por Órgão ou Conselho de Classe (CREA, CRA e outros); Carteira de Trabalho e Previdência Social; Certificado de Reservista; Carteira de Motorista e Passaporte.

5 O candidato não poderá fazer uso de qualquer aparelho eletrônico. O uso de bip, telefone celular, walkman, receptor/transmissor, gravador, agenda eletrônica, calculadora, palm-top, relógio digital com receptor, entre outros, incorrerá na exclusão do candidato do Concurso Público, podendo a organização do certame vetar o ingresso do candidato com outros aparelhos, além dos acima citados Nos locais de prova poderá haver rastreamento eletrônico de sinais Caso o candidato não possa apresentar nenhum dos documentos de identidade relacionados no subitem 5.2.8, no dia de realização da prova, por motivo de perda, furto ou roubo de todos eles, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, 30 (trinta) dias Os candidatos só poderão sair do local de realização da prova após 1 (uma) hora do início da mesma, podendo levar o caderno de provas Os 03 (três) últimos candidatos a terminar as provas só poderão deixar o local juntos A Comissão de Concurso poderá juntamente com a entidade organizadora do certame (IBAM), justificadamente, alterar as normas previstas no item 5 e seus desdobramentos, desde que com a finalidade de preservar o bom andamento do Concurso Público Constatando-se, durante a realização da prova, qualquer erro ou equívoco relacionado às questões, os organizadores tomarão a providência cabível, podendo inclusive determinar a anulação da questão ou questões afetadas Caberá à entidade organizadora do certame, juntamente com a Comissão, decidir sobre ocorrências verificadas durante a realização das provas. 6. CONTAGEM DE PONTOS 6.1. O total geral de pontos do candidato será obtido pela soma dos pontos a ele atribuídos em cada uma das disciplinas da prova objetiva. 7. RECURSOS E REVISÕES 7.1. Aos candidatos serão assegurados recursos em todas as etapas do Concurso Público O candidato que se sentir prejudicado em qualquer das etapas do Concurso Público, poderá interpor recurso, mediante requerimento individual, desde que: a) seja dirigido ao Presidente da Comissão de Concurso da Prefeitura de Lages e entregue para registro no protocolo geral da Prefeitura Municipal, situada Rua: Benjamim Constante, nº 13 Centro Lages/SC Cep: , no horário de funcionamento do mesmo, no prazo máximo de 02 (dois) dias úteis, contados após o ato que motivou a reclamação; b) constem obrigatoriamente do recurso nome completo do candidato, número da inscrição, cargo ao qual se candidatou, fundamentação clara e ampla dos motivos, e, no caso de recursos contra questões ou gabaritos, a bibliografia pesquisada. O referido recurso deverá ser devidamente firmado pelo candidato em todas as folhas. c) seja apresentado datilografado ou digitado, devendo ser uma folha para cada questão recorrida, no caso de recursos contra questões, conforme modelo constante do Anexo IV deste Edital Será indeferido, liminarmente, o requerimento que não atender os requisitos do item Os recursos interpostos serão decididos em até 10 (dez) dias úteis pelos organizadores do certame, contados, em qualquer caso, da data de seu protocolo Não serão aceitos recursos interpostos por telegrama, via postal, Internet ou outro meio que não seja o especificado neste Edital.

6 7.6. Se do exame de recursos resultar anulação de questão ou item de questão, a pontuação correspondente será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido No caso de o gabarito de alguma questão ser fornecido incorretamente por falha de digitação, publicação ou outra, a questão não será anulada, procedendo-se à sua correção e publicação Será dada publicidade às decisões dos recursos. 8. RESULTADO FINAL E CLASSIFICAÇÃO 8.1. Considerar-se-á aprovado o candidato que, submetido ao Concurso Público, conforme descrito no item 5 do presente Edital, satisfizer todas as condições lá estabelecidas Em caso de igualdade de pontos na classificação, serão adotados, sucessivamente, os seguintes critérios para o desempate dos candidatos: a) para os cargos de Nível Superior: 1 o ) maior n o de pontos na prova de Conhecimentos Técnico-Profissionais; 2 o ) maior n o de pontos na prova de Legislação; 3º) maior n o de pontos na prova de Português e Informática Básica; 4º) maior idade. b) para os cargos de Nível Médio: 1 o ) maior n o de pontos na prova de Conhecimentos Técnico-Profissionais; 2 o ) maior n o de pontos na prova de Português e Informática Básica; 3º) maior idade. c) para o cargo de Nível Fundamental Completo: 1 o ) maior n o de pontos na prova de Conhecimentos Técnico-Profissionais; 2 o ) maior n o de pontos na prova de Português e Matemática; 3º) maior idade Quando a igualdade de pontos na classificação envolver, pelo menos, 01 (um) candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, o desempate far-se-á considerando como primeiro critério o mais idoso Apurada a classificação, esta será publicada como resultado final do Concurso Público, em ordem decrescente das notas, contendo a pontuação de todos os candidatos aprovados Os candidatos aprovados poderão ser nomeados no período de validade do Concurso Público, cabendo-lhes a responsabilidade de manter atualizado seu endereço para fins de convocação, junto ao Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura do Município de Lages, sob pena de serem considerados desistentes Os gabaritos serão divulgados no 1º dia útil, após a aplicação das provas, nos sites (www.ibam-concursos.org.br) e (www.lages.sc.gov.br) e posteriormente nos meios de comunicação, conforme dispuser a legislação municipal em vigor. 9. DO RESULTADO E DA HOMOLOGAÇÃO 9.1. O resultado preliminar do Concurso Público contendo o desempenho de todos os candidatos inscritos, será publicado, em ordem decrescente de pontuação, nos sites (www.ibam-concursos.org.br), através da opção Documentação do Concurso, e

7 (www.lages.sc.gov.br), bem como estarão disponíveis no Mural de Atos da sede da Prefeitura do Município de Lages, situada na Rua: Benjamim Constante, nº 13. Centro Lages/SC - Cep: O resultado final do Concurso Público, após decididos todos os recursos interpostos, será homologado pelo Prefeito Municipal e publicado, em ordem decrescente de classificação, em jornal de circulação diária no Município de Lages, nos sites (www.ibamconcursos.org.br), através da opção Documentação do Concurso, e (www.lages.sc.gov.br), bem como estará disponível no Mural de Atos da sede da Prefeitura do Município de Lages, situada na. Rua: Benjamim Constante, nº Centro Lages/SC - Cep: DISPOSIÇÕES GERAIS A classificação dos candidatos aprovados será feita em ordem decrescente dos pontos obtidos Os candidatos aprovados e classificados no Concurso Público serão convocados para o exame médico e para a comprovação dos requisitos exigidos nos itens 2.1 a 2.10 do presente Edital, no momento da nomeação, através dos meios de comunicação conforme dispuser a legislação municipal em vigor Os exames médicos são eliminatórios, sendo excluídos do Concurso Público os candidatos que não apresentarem aptidão física e/ou mental para o exercício do cargo para o qual se inscreveram Os candidatos que não atenderem aos requisitos exigidos neste Edital serão automaticamente eliminados do Concurso Público em qualquer de suas fases Será excluído do certame, por ato da Comissão, o candidato que: a) faltar a qualquer uma das fases do Concurso Público; b) portar-se de maneira inadequada nos locais de realização das provas, de modo a prejudicar o andamento normal do Concurso Público; c) for surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outro candidato; d) for apanhado em flagrante tentativa de burla, fraude ou falsificação na realização da prova, sem prejuízo do indiciamento cabível; e) prestar, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata; f) deixar de apresentar qualquer documento comprobatório dos requisitos exigidos neste Edital O presente Concurso Público objetiva o preenchimento de cargos, sob a égide da Lei Complementar /09/2007, que institui o regime estatutário municipal A inscrição do candidato implicará o conhecimento do presente Edital, bem como o compromisso tácito de aceitar as condições do Concurso Público, tais como se acham estabelecidas Não poderão inscrever-se pessoas que possuam qualquer vínculo com o IBAM, instituição organizadora deste Concurso Público bem como seus ascendentes, descendentes ou colaterais A aprovação em Concurso Público não gera direito à contratação, a qual se dará, a exclusivo critério da Prefeitura do Município de Lages, dentro do prazo de validade do Concurso Público em conformidade ao número de vagas constantes do Anexo I deste Edital, respeitada a ordem de classificação É de inteira responsabilidade do candidato, acompanhar pelos meios de divulgação definidos neste Edital a publicação de todos os atos e editais relativos ao Concurso Público, inclusive alterações que por ventura ocorram durante o certame O candidato deverá manter atualizado seu endereço, junto ao IBAM, até a publicação da classificação final do Concurso Público, e junto ao Departamento de

8 Recursos Humanos da Prefeitura do Município de Lages, após a homologação do resultado do Concurso Público, sendo de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos decorrentes da não-atualização desta informação Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Especial, competente também para julgar, em decisão irrecorrível, quaisquer que sejam os recursos interpostos pelos candidatos O presente Edital estará disponibilizado no Mural de Atos da Prefeitura do Município de Lages, bem como no site do IBAM, (www.ibam-concursos.org.br) e no site da Prefeitura do Município de Lages (www.lages.sc.gov.br). 11. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Não serão fornecidas por telefone ou por informações quanto à data, locais e horários de realização das provas A inscrição do candidato implicará o conhecimento e a tácita aceitação das condições estabelecidas neste Edital, bem como em eventuais aditamentos e instruções específicas para a realização do Concurso Público, acerca das quais não poderá alegar desconhecimento O Concurso Público terá validade de 2 (dois), prorrogável por igual período, a critério da Administração Municipal. Prefeitura do Município de Lages, 15 de setembro de Antonio César Alves de Arruda Secretário Municipal de Administração do Município de Lages-SC

9 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES - SC OO1/ 2009 ANEXO I CÓDIGO NÍVEL SUPERIOR CARGOS REQUISITOS (ESCOLARIDADE/ FORMAÇÃO) TOTAL DE VAGAS Vagas, em relação ao total de cada cargo, reservadas aos portadores de deficiência física Lei Municipal n 293 de 2007 (5%). JORNADA DE TRABALHO (HORAS SEMANAIS) VENCIMENTO R$ Administrador de Programas da Saúde Assistente Social de Programas da Saúde Biólogo Cirurgião Dentista de Programas da Saúde Educador Físico de Programas da Saúde 06 Enfermeiro de Programas da Saúde 07 Farmacêutico Bioquímico de Programas da Saúde 08 Fisioterapeuta de Programas da Saúde 09 Médico em Programas da Saúde 10 Médico em Programas da Saúde Mental Diploma de conclusão do curso superior em Administração com registro no CRA. Diploma de conclusão do curso superior em Serviço Social com registro no CRESS. Diploma de conclusão do curso superior em Biologia e registro no órgão fiscalizador da profissão. Diploma de conclusão do curso superior em Odontologia com registro no CRO. Diploma de conclusão do curso superior em Educação Física com registro no CREFI. Diploma de conclusão do curso superior em Enfermagem com registro no COREN. Diploma de conclusão do curso superior em Farmácia ou Farmácia/Bioquímica com registro no respectivo Conselho de Classe. Diploma de conclusão do curso superior em Fisioterapia com registro no CREFITO. Diploma de conclusão do curso superior em Medicina reconhecido pelo MEC e registro no CRM. Diploma de conclusão do curso superior em Medicina com Especialização na área de Saúde Mental e registro no CRM h R$ 1.058,99 (*) h R$ 1.058,99 (*) h R$ 1.058, h R$ 2.117,98 (*) h R$ 1.058,99 (*) h R$ 1.058,99 (*) h R$ 1.058,99 (*) h R$ 1.058,99 (*) h R$ 5.777,37 (*) h R$ 3.188,68 (*)

10 CÓDIGO NÍVEL SUPERIOR 11 CARGOS Médico em Programas da Saúde do Trabalhador 12 Nutricionista em Programas da Saúde REQUISITOS (ESCOLARIDADE/ FORMAÇÃO) Diploma de conclusão do curso superior em Medicina com Especialização em Saúde do Trabalhador e registro no CRM. Diploma de conclusão do curso superior em Nutrição com registro no órgão fiscalizador da profissão. TOTAL DE VAGAS Vagas, em relação ao total de cada cargo, reservadas aos portadores de deficiência física Lei Municipal n 293 de 2007 (5%). JORNADA DE TRABALHO (HORAS SEMANAIS) VENCIMENTO R$ h R$ 3.188,68 (*) h R$ 1.058,99 (*) 13 Psicólogo em Programas da Saúde Diploma de conclusão do curso superior em Psicologia com registro no CRP h R$ 1.058,99 (*) 14 Terapeuta Ocupacional em Programas da Saúde Diploma de conclusão do curso superior em Terapia Ocupacional com registro no respectivo Conselho de Classe h R$ 1.058,99 (*) NÍVEL MÉDIO Artesão de Programas da Saúde Auxiliar de Consultório Dentário de Programas da Saúde Técnico de Enfermagem em Programas da Saúde Técnico em Higiene Dental de Programas da Saúde 19 Técnico de Segurança do Trabalho em Programas da Saúde Diploma de conclusão do Ensino Médio e certificado de no mínimo 40 horas de cursos relacionados a artes manuais h R$ 675,95 Diploma de conclusão do Ensino Médio, Diploma do curso de ACD e registro no CRO h R$ 675,95 Diploma de conclusão do Ensino Médio, Diploma do curso de Técnico de Enfermagem e registro no h R$ 856,20 COREN. Diploma de conclusão do Ensino Médio, Diploma do curso de THD e registro no CRO h R$ 856,20 Diploma de conclusão do Ensino Médio, Diploma do curso de Técnico em Segurança do Trabalho e h R$ 856,20 registro no respectivo Conselho de Classe.

11 CÓDIGO CARGOS NÍVEL FUNDAMENTAL COMPLETO (8ª Série) REQUISITOS (ESCOLARIDADE/ FORMAÇÃO) TOTAL DE VAGAS Vagas, em relação ao total de cada cargo, reservadas aos portadores de deficiência física Lei Municipal n 293 de 2007 (5%). JORNADA DE TRABALHO (HORAS SEMANAIS) VENCIMENTO R$ 20 Motorista Socorrista de Programas da Saúde Diploma de conclusão do Ensino Fundamental e Carteira Nacional de Habilitação - categoria D h R$ 856,20 21 Vigilante da Dengue Diploma de conclusão do Ensino Fundamental h R$ 558,79 (*) este valor será acrescido de R$ 593,75 aos servidores ocupantes dos cargos dos programas da saúde de nível superior que apresentarem diploma de pósgraduação na sua área de atuação conforme art.37 da Lei Municipal 333\2009. Os servidores ocupantes dos cargos dos programas da saúde de nível superior (exceto Biólogo) que assumirem a Gestão da Unidade Básica de Saúde, receberão gratificação no valor de R$ 475,00 ou R$ 1.065,75, conforme artigos 38 e 39 da Lei Municipal 333\2009. Todos os servidores recebem vale alimentação de acordo com a tabela abaixo e o Decreto 9756 de 05/01/2009: Remuneração Valor do Vale Alimentação De R$ 465,00 a R$ 600,00 R$ 210,00 De R$ 601,00 a R$ 700,00 R$ 170,00 Acima de R$ 701,00 R$ 100,00

12 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES SC RETIFICAÇÃO 01 AO EDITAL PML 01/2009 De ordem do Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município de Lages, o Secretário Municipal de Administração, no uso de suas atribuições, torna pública as retificações ao Edital do Concurso Público 01/2009: Edital Onde se lê: O Concurso Público terá validade de 2 (dois), prorrogável por igual período, a critério da Administração Municipal. LEIA-SE: O Concurso Público terá validade de 2 (dois) anos, prorrogável por igual período, a critério da Administração Municipal. ANEXO III Onde se lê: ASSISTENTE SOCIAL DE PROGRAMAS DA SAÚDE REFERÊNCIAS (...).Portaria 648/2006. Disponível em: (...) LEIA-SE: ASSISTENTE SOCIAL DE PROGRAMAS DA SAÚDE REFERÊNCIAS (...).Portaria 2048 de 03/09/2009. Disponível em: bvsms.saude.gov.br/.../2009/prt2048_03_09_2009.html (...) Onde se lê: BIÓLOGO Doenças de Notificação Compulsória; Acidentes por animais peçonhentos; Sistemas de Informação em saúde e vigilância epidemiológica; Investigação epidemiológica de casos e epidemias; Protocolo clínico de investigação, tratamento e vigilância epidemiológica da esquistossomose; Redes de Atenção à saúde: conceito, modelo e diretrizes; Aspectos gerais da saúde ambiental; Doenças Infecciosas e Parasitárias: aspectos clínicos e epidemiológicos, descrição, agente etiológico, modo de transmissão, tratamento, diagnóstico, características epidemiológicas e medidas de controle; Vigilância epidemiológica: objetivos, notificações, definição de caso, medidas de controle; Conceitos Básicos de óbitos maternos: diagnóstico diferencial de óbitos maternos, declaração de óbitos, identificação e investigação dos óbitos maternos; Conceitos Básicos em Imunizações, Indicações de imunobiológicos especiais. REFERÊNCIAS Guia de vigilância epidemiológica e controle da mielorradiculopatia esquistossomótica-ms -Sec. De Vig. Em Saúde 2006 Série A. Normas e Manuais Técnicos Editora MS-OS 2006/0986. Brasília / DF Guia de Vigilância Epidemiológica/Ministério da Saúde, Séc.de Vig. Em Saúde-6.ed.Brasília:Ministério da Saúde, p. Série A.Normas e Manuais Técnicos. Epidemiologia e Serviços de Saúde Revista do SUS do Brasil Volume 18-N 2 Abril/julho de 2009 ISSN Saúde Ambiental Subsídios para construção da Política nacional de Saúde Ambiental/Ministério da Saúde, conselho Nacional de Saúde - Brasília: Editora do Ministério da Saúde, p.: il- (Série B. Textos Básicos de Saúde ). ISBN Redes de Atenção à Saúde no SUS O Pacto pela Saúde e redes regionalizadas de ações de serviços de saúde / Gilson Carvalho... {et al.}; Organizador: Sílvio Fernandes da Silva Campinas, SP; IDISA:CONASEMS, p.

13 Manual dos Comitês de Mortalidade Maternal Ministro da Saúde, Secretaria de Saúde, Secretaria de Atenção a Saúde Departamento de ações Programáticas Estratégias 3. ed.- Brasília: Editora do Ministério da Saúde, p. (série a Normas e Manuais Técnicos). Doenças Infecciosas e Parasitárias: guia de bolso/ministério da Saúde, secretaria de Vigilância em Saúde.- 6. ed. ver. Brasília: ministro da Saúde, p. (serie B. Textos básicos de Saúde). Manual dos Centros de Referência para imunobiológicos especiais Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica- Brasília: Ministério da Saúde, p.: il (série A. Normas e Manuais Técnicos) Portaria n 1.943, de 18 de outubro de 2001 LEIA-SE: BIÓLOGO Fundamentos de epidemiologia. Ecologia das zoonoses. Dinâmica de reservatórios extra-humanos de doenças infectoparasitárias. Acidentes por animais peçonhentos. Zoonoses virais: raiva e hantavirose. Técnicas de imunodiagnóstico em parasitologia. Técnicas de imunodiagnóstico molecular em infecto-parasitárias. Examos parasitológicos de fezes e sangue. Investigação epidemiológica de casos e epidemias. Redes de Atenção à saúde: conceito, modelo e diretrizes. Água e poluição. Educação Ambiental para a sustentabilidade das sociedades humanas. Referências BRASIL. Manual dos Centros de Referência para imunobiológicos especiais. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica- Brasília: Ministério da Saúde, p.: il (série A. Normas e Manuais Técnicos).. Saúde Ambiental Subsídios para construção da Política nacional de Saúde Ambiental/, Conselho Nacional de Saúde - Brasília: Editora do Ministério da Saúde, p.: il- (Série B. Textos Básicos de Saúde ). ISBN COURA, J.R. Dinâmica das doenças infecciosas e parasitárias. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, MILLER, G. T., Ciência ambiental. Thomson Learning, São Paulo, NEVES, D. P., Parasitologia humana. 11ª. edição. Atheneu, São Paulo, REY, L. Parasitologia: parasitos e doenças parasitárias do homem nas Américas e na África. 3ª. edição. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, Onde se lê: FISIOTERAPEUTA DE PROGRAMAS DA SAÚDE Fisioterapia preventiva: fundamentos e aplicações. Prevenção em Saúde Pública. Atuação Preventiva em Fisioterapia. Fisioterapia Preventiva em Saúde do Trabalho. Fisioterapia na Atenção Básica a Saúde. Educação em Saúde, Educação Popular em Saúde. Distúrbios Neurológicos e Musculares da Infância. Reabilitação. Equipe multidisciplinar e Educação do paciente. Anatomia, Cinesiologia e Fisiologia musculoesquelética e articular. Testes especiais utilizados na avaliação física Ortopédica, Traumatologia e Neurológica. Fisioterapia aplicada à ortopedia e traumatologia do adulto e pediátrica. Fraturas. Amputação. Proteção das articulações e Uso de talas. Fisioterapia aplicada a Reumatologia no adulto e pediátrica. Introdução ao estudo do envelhecimento e da velhice: envelhecimento comum e envelhecimento bem-sucedido, envelhecimento normativo, multidimensionalidade e interdisciplinaridade. Qualidade de vida na velhice: Aspectos biológicos do envelhecimento: considerações sobre anatomia e fisiologia do envelhecimento. Fisioterapia aplicada a Geriatria e gerontologia. Atividade física no idoso: aspectos práticos na prescrição do exercício no idoso. Fisioterapia aplicada a Neurologia no adulto e pediátrica. Desenvolvimento Neuropsicomotor. Doença de Alzheimer e Doença de Parkinson, quadro clínico, exame físico e neurológico e tratamento não farmacológico. Saúde da Família. A Família e seu Ciclo Vital: O Adulto. Anatomia Pulmonar e Cardíaca. Fisiologia Pulmonar e Cardíaca. Semiologia Pulmonar e Cardíaca: Manobras e Recursos Fisioterapêuticos. Oxigenioterapia. Aerosolterapia. DPOC. Pneumonias. Doenças Ocupacionais. Hipertensão Arterial. Exames Complementares. Fisiologia Respiratória. Avaliação Respiratória. Técnicas, Manobras e Recursos Fisioterapêuticos em Fisioterapia Respiratória. Ventilação mecânica invasiva e não Invasiva. DPOC. Pneumonias. Doenças Ocupacionais. Hipertensão Arterial. Anatomia Pulmonar e Cardíaca. Semiologia Pulmonar e Cardíaca. Manobras e Recursos Fisioterapêuticos em Eletroterapia, Termoterapia, Fototerapia. Hidroterapia. Fisioterapia aplicada a Ginecologia e Obstetrícia. Reabilitação de pacientes mastectomizados. REFERÊNCIAS AGNES, J. Eletrotermoterapia: teoria e prática. Santa Maria: Orium, AMADO-JOÃO, SM. Métodos de avaliação clínica e funcional em fisioterapia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, AZEREDO, Carlos Alberto Caetano. Fisioterapia respiratoria no hospital geral : expansao, reexpansao, recrutamento alveolar. Sao Paulo : Manole, xvi, 476p. BOBATH, B. Hemiplegia em adultos: avaliação e tratamento. 3. ed. São Paulo: Manole, BUCCOLINI, F. Reabilitação: amputado, amputações, próteses. São Paulo: Robe, 2001.

14 CANSADO, F. A. X; DOLL, J; FREITAS, E. V; GORZONI, M. L; PY, L. Tratado de geriatria e gerontologia. 2ed., Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, CARVALHO, Mercedes Rocha Alves de. Fisioterapia respiratória : fundamentos e contribuições. 5.ed. Rio de Janeiro : Revinter, p. CARVALHO, M. A. P; MOREIRA, C. Reumatologia diagnóstico em tratamento. 2ª ed., Rio de Janeiro, MEDSI, CARVALHO, JA. Órteses: um recurso terapêutico complementar. Barueri: Manole, COHEN, H. Neurociência para fisioterapeutas. 2. ed. São Paulo: Manole, COSTA, Dirceu. Fisioterapia respiratoria básica. Sao Paulo : Atheneu, p. COSTA, E.M.A.; CARBONE, M.H. Saúde da família: uma abordagem interdisciplinar. Rio de Janeiro: Rubio, DANDY, DJ. Ortopedia e traumatologia prática: diagnóstico e tratamento. 2. ed. Rio de Janeiro: Revinter, p. DÂNGELO, JG. Anatomia humana sistêmica e segmentar. São Paulo: Atheneu, DAVID, C; LOYD, J. Reumatologia para Fisioterapeutas. 1ª ed., São Paulo, Premier, DELIBERATO, Paulo César Porto. Fisioterapia preventiva: fundamentos e aplicações. São Paulo : Manole, ENOKA, RM. Bases neuromecânicas da cinesiologia. 2. ed. São Paulo: Manole, FLEHMIG, I. Texto e atlas do desenvolvimento normal e seus desvios no lactente: diagnóstico e tratamento precoce do nascimento até o 18 º mês. Rio de Janeiro: Atheneu, GUYTON, AC; HALL, JE. Tratado de fisiologia médica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, KISNER, C; COLBY, LA. Exercícios terapêuticos: fundamentos e técnicas. 4. ed. Barueri: Manole, KITCHEN, S; BAZIN, S. Eletroterapia: prática baseada em evidências. 2. ed. Barueri: Manole, p. LACERDA, Dailton Alencar Lucas; RIBEIRO, Kátia Suely Queiroz Silva (org) Fisioterapia na Comunidade Experiência na Atenção Básica. João Pessoa: Editora Universitária UFPB, p. LIMA, César Luiz Ferreira de Andrade; FONSECA, Luiz Fernando. Paralisia cerebral: neurologia, ortopedia, reabilitação. Rio de Janeiro : MEDSI : Guanabara Koogan, xxiv, 492 p, il. LOW, J; REED, A. Eletroterapia explicada: princípios e prática. 3. ed. São Paulo: Manole, p. MALONE, TR; Mc POIL, TG; HITZ, AJ. Fisioterapia em ortopedia e medicina no esporte. São Paulo: Santos, MORENO, A. Fisioterapia em uroginecologia. São Paulo: Manole, NEUMANN, DA. Cinesiologia do aparelho musculoesquelético: fundamentos para a reabilitação física. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, POLDEN, M; MANTLE, J. Fisioterapia em obstetrícia e ginecologia. São Paulo: Santos, PRENTICE, WE; QUILLEN, WS; UNDERWOOD, FB, et al. Modalidades terapêuticas para fisioterapeutas. 2.ed. São Paulo : Artmed, p. PRESTO, Bruno Lombaerde Varella; PRESTO, Luciana Damázio de Noronha. Fisioterapia respiratória : uma nova visão. Rio de Janeiro : BP, c2003. xii, 254 p. RATLIFFE, Katherine T. Fisioterapia na clinica pediatrica: guia para a equipe de fisioterapeutas. Sao Paulo: Santos, xii, 451p, il. Traducao de: Clinical pediatric physical therapy. REBELATTO, J. R; MORELLI, J. G. da S. Fisioterapia geriátrica a prática da assistência do idoso. 1 ed., São Paulo, Manole, SAMPAIO, R.F. A experiência em Belo Horizonte. In: BARROS, F.B.M. O fisioterapeuta na saúde da população: atuação transformadora. Rio de Janeiro: Fisiobrasil, 2002, p SARMENTO, George Jerre Vieira (Org.). Fisioterapia respiratória no paciente crítico: rotinas críticas. São Paulo : Manole, xxv, 582 p, il. SCHWARTSMANN, C; LECH, O; TELÖKEN, M. Fraturas: princípios e prática. Porto Alegre: Artmed, p. SHEPHERD, RB. Fisioterapia em pediatria. São Paulo: Santos, SMITH, LK; WEISS, EL; LEHMKUHL, LD. Cinesiologia clínica de Brunnstrom. 5. ed. São Paulo: Manole, TORTORA, GJ. Princípios de anatomia humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, LEIA-SE: (Mantém-se as anteriores e acrescenta-se): Fisioterapia do trabalho. Ergonomia. REFERÊNCIAS (Mantém-se as anteriores e acrescenta-se): Portaria nº 2.437/GM de 7 de dezembro de Portaria nº 1.125/GM de 6 de julho de Portaria nº 777/GM de 28 de abril de Portaria nº 1679/GM de 19 de setembro de Norma regulamentadora NR 17 ergonomia BAU, L.M.S. Fisioterapia do trabalho: ergonomia, legislação, reabilitação. Curitiba: Ciado Silva, GRANDJAN, E. Manual de ergonomia. Porto Alegre: Artes médicas, Ficam ratificados os demais itens do edital e seus anexos. Prefeitura do Município de Lages, 29 de setembro de Antonio César Alves de Arruda Secretário Municipal de Administração do Município de Lages-SC

15 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES EDITAL DE CONVOCAÇÃO DOS PORTADORES DE DEFCIÊNCIA, INSCRITOS NO N o. 01/2009 De ordem do Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município de Lages, o Secretário Municipal de Administração, no uso de suas atribuições, torna pública convocação destinada a realização da avaliação prevista no item 3.6 do Edital de Concurso Público 01/2009, em atendimento ao Decreto Federal n o de 20 de dezembro de Convocação Estão convocados os candidatos inscritos em reserva de vaga para Portadores de Deficiência, nos cargos de: Cirurgião Dentista de Programas da Saúde; Enfermeiro de Programas da Saúde; Médico em Programas da Saúde; Auxiliar de Consultório Dentário de Programas da Saúde e Técnico de Enfermagem em Programas da Saúde, conforme item 3 e Anexo I do Edital nº 01/ Data 1.1. As avaliações serão realizadas no dia 15 de outubro de 2009 quinta - feira, às 14:00h (quatorze horas) Os candidatos deverão estar presentes às 14:00h (quatorze horas) no local indicado no item 3, e serão atendidos por ordem de chegada. 3. Local: 2.1 Os candidatos deverão dirigir-se ao prédio do Departamento de Saúde Ocupacional Rua Frei Rogério, 44 (próx. à Prefeitura) - Centro- Lages/SC, no dia e horário definido no item 1.1 munidos de documento original de identidade conforme Edital nº 01/2009. Lages, 13 de outubro de Antonio César Alves de Arruda Secretário Municipal de Administração do Município de Lages-SC

16 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES - SC ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS NÍVEL SUPERIOR CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS PARA AS PROVAS COM NÚCLEO COMUM Legislação do SUS, Estatuto da Criança e do Adolescente, Estatuto do Idoso e Constituição da República Federativa do Brasil para todos os cargos de Nível Superior. 1.Sistema Único de Saúde SUS: Princípios, diretrizes, leis e regulamentação. Universalização, Eqüidade, Integralidade, Hierarquização, Participação e Controle Social, Responsabilidade sanitária das instâncias gestoras do SUS. Pactos pela Saúde; 2.Diretrizes para a gestão do SUS: Descentralização; Regionalização; Municipalização; Financiamento; Planejamento; Programação Pactuada e Integrada; Regulação; Controle, Avaliação e Auditoria; Responsabilidade sanitária das Instâncias Gestoras do SUS. 3. Estatuto da Criança e do Adolescente. Direitos fundamentais. 4. Estatuto do Idoso. Direito à saúde. 5. A Administração Pública na Constituição da República Federativa do Brasil. REFERÊNCIAS ANDRADE, L. O. M. SUS passo a passo: normas, gestão e financiamento. São Paulo: Hucitec; Sobral: Uva, p. (Saúde em debate, 139). BRASIL. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: Acesso em: 10 jan BRASIL. Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS} e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Disponível em: < Acesso em: 10 jan BRASIL. Lei no Saúde da Família. BRASIL. Portaria 154 NASF Núcleo de Apoio a Saúde da Família. BRASIL. Ministério da Saúde. Gestão municipal de saúde: textos básicos. Rio de Janeiro, p. Disponível em: < Acesso em: 10 jan BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 399/GM de 22 de fevereiro de Divulga o pacto pela saúde 2006 Consolidação do SUS e aprova as diretrizes operacionais do referido pacto. Disponível em: < Acesso em: 10 jan BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS de A a Z Disponível em: <http://dtr2004.saude.gov.br/susdeaz>. Acesso em: 10 jan BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Coletânea normas para o Controle Social no Sistema Único de Saúde / Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, p. BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de Lei nº 8.842, de 4 de janeiro de Decreto nº 1.948, de 3 de julho de Lei nº , de 01 de outubro Constituição Federal de 1988, com emendas (arts. 37 a 41). GIOVANELLA, L.; ESCOREL, S.; LOBATO, L. V. C.; NORONHA, J. C.; CARVALHO, A. I. Políticas e sistema de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, p. Pág. 1

17 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES - SC ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Português para todos os cargos de Nível Superior 1.Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e não-literário; narrativo, descritivo e argumentativo); organização interna. 2.Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português. 3.Morfologia: reconhecimento, emprego e sentido das classes gramaticais; processos de formação de palavras; mecanismos de flexão dos nomes e verbos. 4.Sintaxe: frase, oração e período; termos da oração; processos de coordenação e subordinação; concordância nominal e verbal; transitividade e regência de nomes e verbos; padrões gerais de colocação pronominal no português; mecanismos de coesão textual. 5.Estilística: figuras de linguagem. 6.Ortografia. 7.Pontuação. REFERÊNCIAS CUNHA, Celso & CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, GARCIA, Othon Moacir. Comunicação e prosa moderna. Rio de Janeiro: FGV, RIBEIRO, Manoel P. Gramática aplicada da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Metáfora Ed., SAVIOLI, Francisco Platão & FIORIN, José Luiz. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática,1997. Informática Básica para todos os cargos de Nível Superior Sistema Operacional Windows XP, Microsoft Word 2003 ou 2007, Microsoft Excel 2003 ou 2007, Microsoft PowerPoint 2003 ou 2007, Conceitos, serviços e tecnologias relacionados a internet e a correio eletrônico, Internet Explorer 7 e Outlook Express 6, Noções relativas a softwares livres, Noções de hardware e de software para o ambiente de microinformática. SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS KOBARG, Luiz; FERRARI, Marcelo José. Informática básica: módulos I, II e III. Indaial : Ed. ASSELVI, FRYE, Curtis. Microsoft Office Excel 2007: passo a passo. Porto Alegre : Bookman, COX, Joyce; PREPPERNAU, Joan. Microsoft Office Word 2007: passo a passo. Porto Alegre : Bookman, CAPRON, H. L; JOHNSON, J. A. (James A.). Introdução à informática. 8.ed. São Paulo : Pearson Prentice Hall, NASCIMENTO, Angela J; HELLER, Jorge L. Introdução a informática. Sao Paulo : Makron, c1996. NÍVEL SUPERIOR CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS PARA AS PROVAS OBJETIVAS DE CONHECIMENTO TÉCNICO PROFISSIONAL ADINISTRADOR DE PROGRAMAS DA SAÚDE 1. Administração Pública Municipal: Conceitos básicos sobre Prefeitura e Câmara: poderes, funções, membros, características gerais. Estrutura organizacional do Poder Executivo Municipal: organização interna e relação entre os setores, características e atribuições dos órgãos municipais. Impostos e taxas. Leis Ordinárias e Complementares do Município. Princípios de Administração Pública. 2. Administração geral: Administração de materiais e compras. Administração financeira e orçamentária. Matemática financeira. Gestão de pessoas. Teorias e técnicas de administração geral. Estruturas organizacionais. Planejamento estratégico. Pág. 2

18 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES - SC ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS REFERÊNCIAS ANDRADE, Rui Otávio B.; AMBONI, Nério. TGA - teoria geral da administração: das origens às perspectivas contemporâneas. São Paulo: M. Books do Brasil, ARAÚJO, Luís César G. Gestão de pessoas: estratégias e integração organizacional. São Paulo: Atlas, 2006 ASSAF NETO, Alexandre. Matemática financeira e suas aplicações. 4.ed. São Paulo: Atlas, ASSAF NETO, Alexandre; LIMA, Fabiano Guasti. Curso de Administração Financeira. São Paulo: Atlas, BARROS NETO, João Pinheiro de. Teorias da administração: curso compacto: manual prático para estudante & gerentes profissionais. Rio de Janeiro: Qualitymark, BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 05 de outubro de Título III Capítulo IV: Dos Municípios. Disponível em CÂMARA DE VEREADORES DE LAGES. Sitio oficial da Câmara de Vereadores de Lages. Disponível em DIAS, Marco Aurélio P. Administração de materiais: princípios, conceitos e gestão. São Paulo: Atlas, NASCIMENTO, Edson Ronaldo. Gestão pública: tributação e orçamento, Lei de responsabilidade fiscal, tópicos em contabilidade pública, gestão pública no Brasil, de JK à Lula, administração financeira e orçamentária, finanças públicas nos três níveis de governo. São Paulo: Saraiva, PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGES. Sitio oficial do município de Lages. Disponível em RESTON, Jamil. O município para candidatos: Prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. 5. ed. São Paulo: Ibam, p. Disponível em: SANTOS, Clezio Saldanha dos. Introdução à gestão pública. São Paulo: Saraiva, SANTOS, Rubens da Costa (Org.). Manual de Gestão Empresarial: conceitos e aplicações nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, ASSISTENTE SOCIAL DE PROGRAMAS DA SAÚDE 1. Estado e Políticas Sociais - desenvolvimento histórico no Brasil. 2. A questão social no contexto da globalização e da reestruturação produtiva. 3. Ética profissional do assistente social: desafios éticopolíticos e demandas à profissão. 4. Legislação social: direitos sociais na atual conjuntura brasileira. 5. Serviço Social e Saúde: trajetória histórica e debate contemporâneo. 6. Seguridade Social (saúde, previdência e assistência): formas de atuação do serviço social e controle social. 7. Processo de Trabalho e Serviço Social. REFERÊNCIAS ANTUNES, Ricardo. Adeus ao Trabalho? São Paulo: Cortez, BARROCO, Maria Lúcia Silva. A inscrição da ética e dos direitos humanos no projeto ético-político do Serviço Social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 79, p.27-42, setembro BEHRING, Elaine Rossetti e BOSCHETTI, Ivanete Política Social: fundamentos e história. Coleção Biblioteca Básica de Serviço Social. Volume 2. 2ª edição. São Paulo: Cortez, BISNETO, José Augusto. Uma análise da prática do Serviço Social em Saúde Mental. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 82, p , julho BOSCHETTI FERREIRA, Ivanete S. As políticas brasileiras de seguridade social: assistência social.. Seguridade Social e projeto ético-político do Serviço Social: que direitos para qual cidadania? Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 79, p , setembro BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (várias edições). Lei nº 8.662, de 7 de junho de Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências.. Lei Orgânica da Assistência Social. (Lei n. 8742, 07/12/1993). MDS/CNAS. Política Nacional de Assistência Social. (Resolução nº 145, 15/10/2004). MDS/CNAS. Norma Operacional Básica NOB-SUAS. (Resolução nº 130, 15/07/2005). MDS/CNAS. Norma Operacional Básica NOB-RH. (Resolução nº 269, 13/12/2006) BRAVO, Maria Inês Souza. Serviço Social e Reforma Sanitária: lutas sociais e práticas profissionais. São Paulo, Cortez/UFRJ, Portaria 648/2006. Disponível em: Pág. 3

19 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES - SC ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Políticas públicas e estratégias urbanas: o potencial político dos Conselhos de Saúde na construção de uma esfera pública democrática. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 49, p , novembro, CABRAL, Maria do Socorro Reis. As políticas brasileiras de seguridade social: previdência social. In: Capacitação em Serviço Social e Política Social. Módulo 3. Brasília: CEAD / UNB, COSTA, Teresa Hilda Bezerra S. e LIMA, Rochelly Euzébio de. Questão Urbana e Serviço Social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 79, p , setembro COSTA, Maria Dalva Horácio. O Trabalho nos Serviços de Saúde e a Inserção dos Assistentes Sociais. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 62, p , março CFESS Código de ética profissional do assistente social IAMAMOTO, Marilda V. Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São Paulo: Cortez, MATTOS, Ruben Araújo e PINHEIRO, Roseni (orgs). Os Sentidos da Integralidade: na atenção e no cuidado à saúde. Rio de janeiro: UERJ, IMS: ABRASCO, MOTA, Ana Elizabete. Cultura da Crise e Seguridade Social: um estudo sobre as tendências da previdência e da assistência social brasileira nos anos 80 e 90. São Paulo: Cortez, et alli (orgs.) Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, ABEPSS, Ministério da Saúde, OPAS, OMS; NETTO, José Paulo. A Conjuntura Brasileira: o Serviço Social posto à prova. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 79, p.5-26, setembro NOGUEIRA, Marco Aurélio. O desfio de construir e consolidar direitos no mundo globalizado. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 82, p , julho RAICHELIS, Raquel. Assistência Social e esfera pública: os conselhos no exercício do controle social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 56, p , março RIBEIRO, Matilde. As abordagens étnico-raciais no Serviço Social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 79, p , setembro SANT ANA, Raquel Santos. O desafio da implantação do projeto ético-ético político do Serviço Social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 62, p , março SALES, Mione Apolinário; MATOS, Maurílio Castro; LEAL, Maria Cristina (orgs.) Política Social, Família e Juventude: uma questão de direitos. São Paulo: Cortez, SCHONS, Selma Maria. Assistência Social entre a ordem e a des-ordem : mistificação dos direitos sociais e da cidadania. São Paulo: Cortez, BIÓLOGO Doenças de Notificação Compulsória; Acidentes por animais peçonhentos; Sistemas de Informação em saúde e vigilância epidemiológica; Investigação epidemiológica de casos e epidemias; Protocolo clínico de investigação, tratamento e vigilância epidemiológica da esquistossomose; Redes de Atenção à saúde: conceito, modelo e diretrizes; Aspectos gerais da saúde ambiental; Doenças Infecciosas e Parasitárias: aspectos clínicos e epidemiológicos, descrição, agente etiológico, modo de transmissão, tratamento, diagnóstico, características epidemiológicas e medidas de controle; Vigilância epidemiológica: objetivos, notificações, definição de caso, medidas de controle; Conceitos Básicos de óbitos maternos: diagnóstico diferencial de óbitos maternos, declaração de óbitos, identificação e investigação dos óbitos maternos; Conceitos Básicos em Imunizações, Indicações de imunobiológicos especiais. REFERÊNCIAS Guia de vigilância epidemiológica e controle da mielorradiculopatia esquistossomótica-ms -Sec. De Vig. Em Saúde 2006 Série A. Normas e Manuais Técnicos Editora MS-OS 2006/0986. Brasília / DF Guia de Vigilância Epidemiológica/Ministério da Saúde, Séc.de Vig. Em Saúde-6.ed.Brasília:Ministério da Saúde, p. Série A.Normas e Manuais Técnicos. Epidemiologia e Serviços de Saúde Revista do SUS do Brasil Volume 18-N 2 Abril/julho de 2009 ISSN Saúde Ambiental Subsídios para construção da Política nacional de Saúde Ambiental/Ministério da Saúde, conselho Nacional de Saúde - Brasília: Editora do Ministério da Saúde, p.: il- (Série B. Textos Básicos de Saúde ). ISBN Pág. 4

20 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES - SC ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Redes de Atenção à Saúde no SUS O Pacto pela Saúde e redes regionalizadas de ações de serviços de saúde / Gilson Carvalho... {et al.}; Organizador: Sílvio Fernandes da Silva Campinas, SP; IDISA:CONASEMS, p. Manual dos Comitês de Mortalidade Maternal Ministro da Saúde, Secretaria de Saúde, Secretaria de Atenção a Saúde Departamento de ações Programáticas Estratégias 3. ed.- Brasília: Editora do Ministério da Saúde, p. (série a Normas e Manuais Técnicos). Doenças Infecciosas e Parasitárias: guia de bolso/ministério da Saúde, secretaria de Vigilância em Saúde.- 6. ed. ver. Brasília: ministro da Saúde, p. (serie B. Textos básicos de Saúde). Manual dos Centros de Referência para imunobiológicos especiais Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica- Brasília: Ministério da Saúde, p.: il (série A. Normas e Manuais Técnicos) Portaria n 1.943, de 18 de outubro de 2001 CIRURGIÃO DENTISTA DE PROGRAMAS DA SAÚDE Saúde Pública: Epidemiologia em saúde bucal. Dados do relatório SB Brasil; Política Nacional de Saúde Bucal; Saúde bucal coletiva, processo de trabalho e organização de serviços; Princípios e legislação de saúde no Brasil. Conhecimentos Específicos: Anestesiologia medicamentos; Armamentário; Técnicas de anestesia regional em odontologia; complicações locais e sistêmicas; Cariologia Aplicações Clínicas; Controle da Cárie como Doença; Quando restaurar e quando deter a doença cárie; Preparos cavitários em dentistica restauradora; Propriedades dos materias restauradores: Amalgama, resina composta e ionômero de vidro, Adesão aos tecidos dentinários; Lesões não cariosas; Oclusão em dentistica; Diagnóstico e tratamento das alterações pulpares e periapicais; Anatomia, fisiologia e patologia da polpa e canal radicular; Preparo biomecânico dos canais radiculares; Obturação endodôntica tratamento; Anatomia do Periodonto; Placa e cálculo dental; Exame periodontal; Epidemiologia da doença periodontal. REFERÊNCIAS ANTUNES, J.L.F.; PERES,M.A. Epidemiologia da saúde bucal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. BARATIERI,Luiz Narciso. cols; Dentistica, Procedimentos Preventivos e Restauradores; Quintessence,1992 BARATIERI, Luiz Narciso/ et al. Odontologia Restauradora- Fundamentos e Possibilidades, Quintessence,2001. BRASIL. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Disponível em: BRASIL. Ministério da Saúde. Condições de Saúde Bucal da População Brasileira Resultados.Portaria 648/2006. Disponível em: Principais. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/projeto_sb2004.pdf> CARRANZA, Fermin A.; NEWMAN, Michaes G.; Henry H. Carranza periodontia clínica. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. ISBN CARVALHO, G.I.; SANTOS,L. Comentários à Lei Orgânica da Saúde ( Leis 8.080/90 e 142/90): Sistema Único de Saúde. 2. ed. São Paulo: Hucitec, p. LEONARDO, Mário Roberto. Endodontia: tratamento de canais radiculares: princípios técnicos e biológicos. São Paulo: Artes Médicas, v, il. LINDHE, Jan.; KARRING, Thorkild; LANG, Niklaus Peter (Ed). Tratado de periodontia Clínica e implandodontia oral. E D. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, p. ISBN LOPES, Hélio Pereira; SIQUEIRA JÚNIOR, José Freitas. Endodontia: biologia e técnica. 2. ed. Rio de Janeiro: MEDSI, p, il. MALAMED, Stanley F.Manual de Anestesia Local,Mosby, 5 edição MONDELLI, J. et. al. Dentística Restauradora-Tratamentos Clínicos Integrados. Rio de Janeiro: Quintessence,1984. PINTO, V.G. A odontologia no município: guia para organização de serviços e treinamento de profissionais a nível local. Porto Alegre: RGO, p Pág. 5

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015 Por ordem do Prefeito Municipal de Imbituba, a Comissão Especial de Recrutamento e Seleção de Pessoal - CERSP da Prefeitura

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2014 Por ordem do Prefeito Municipal de Imbituba, a Comissão Especial de Recrutamento e Seleção de Pessoal - CERSP da Prefeitura

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015 Por ordem do Prefeito Municipal de Imbituba, a Comissão Especial de Recrutamento e Seleção de Pessoal - CERSP da Prefeitura

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL N o 02/2014 A Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo da Prefeitura Municipal de Indaial, Santa Catarina, no uso de suas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHOTA - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHOTA - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHOTA - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2014 O Prefeito do Município de Ilhota, Santa Catarina, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das instruções especiais destinadas

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGES SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PML 02/2011

MUNICÍPIO DE LAGES SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PML 02/2011 De ordem do Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município de Lages, o Secretário Municipal de Administração, no uso de suas atribuições, torna pública as instruções especiais destinadas a realização de Concurso

Leia mais

PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC

PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC A Prefeitura Municipal de Caruaru/PE divulga a realização do CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS para o provimento dos cargos de Professor

Leia mais

SERVIÇO AUTÔNOMO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DE POMERODE SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2015

SERVIÇO AUTÔNOMO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DE POMERODE SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2015 SERVIÇO AUTÔNOMO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DE POMERODE SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2015 A Comissão do Concurso Público, nomeada pela Portaria n 022 de 16/04/2015, torna pública a realização de Concurso

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Congregação das Filhas de Nossa Senhora Stella Maris Hospital Stella Maris, torna público que no período de

Leia mais

MUNICÍPIO DE BORDA DA MATA MG PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2010

MUNICÍPIO DE BORDA DA MATA MG PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2010 MUNICÍPIO DE BORDA DA MATA MG PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2010 O PREFEITO MUNICIPAL DE BORDA DA MATA, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

MUNICÍPIO DE VALENÇA RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2014

MUNICÍPIO DE VALENÇA RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2014 MUNICÍPIO DE VALENÇA RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2014 O Prefeito Municipal de Valença, Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Constituição

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ASSESSOR JURIDICO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 001/2013 A PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ, ESTADO DO RONDÔNIA,

Leia mais

EDITAL Nº 21/2013. 1.1- Profissional/Carga Horária/Número de Vagas/Requisitos para a contração /Vencimentos. n.º de Vagas. Reserva Vagas PNE *

EDITAL Nº 21/2013. 1.1- Profissional/Carga Horária/Número de Vagas/Requisitos para a contração /Vencimentos. n.º de Vagas. Reserva Vagas PNE * EDITAL Nº 21/2013 RICARDO PINHEIRO SANTANA, Prefeito do Município de Assis, no uso de suas atribuições legais, TORNA PÚBLICO o presente Edital de Abertura do Concurso Público nº 01/2013 para preenchimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2015 A Comissão do Concurso Público, nomeada pelo Decreto Municipal n.º 5.901/2014, torna pública a realização de Concurso Público destinado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL N o 02/2014 A Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo da Prefeitura Municipal de Indaial, Santa Catarina, no uso de suas

Leia mais

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Cardiologia 2014 do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Edital de Abertura de Inscrições O IBEPEGE Instituto Brasileiro de Estudo e Pesquisa em Gastroenterologia e outras Especialidades

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS A Comissão Especial do Processo de Seleção de Estagiários, criada pelo Decreto n.º 151/2013, de 26 de março

Leia mais

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO nº03/ 2008 FISIOTERAPEUTA ABERTURA DE INSCRIÇÕES

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO nº03/ 2008 FISIOTERAPEUTA ABERTURA DE INSCRIÇÕES EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO nº03/ 2008 FISIOTERAPEUTA ABERTURA DE INSCRIÇÕES Cesar José Bonjuani Pagan, Prefeito Municipal de Amparo, no uso de suas atribuições legais TORNA PÚBLICO o presente edital de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAGUARI SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAGUARI SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 006/2010, DE 12 DE JULHO DE 2010. ARAGUARI MINAS GERAIS 1 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 006/2010 A Prefeitura Municipal de Araguari MG, através

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E AÇÃO SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E AÇÃO SOCIAL EDITAL PROCESSO SELETIVO Nº 012/2011 MÉDICO DE SAÚDE DA FAMÍLIA A Prefeitura Municipal de São Sebastião do Paraíso, nos termos da Lei Municipal 2.904/02 e Lei Municipal Nº.3.553/Projeto de Lei Nº. 3.778

Leia mais

A. P. P. E.E.B. LUIZ BERTOLI Associação de Pais e Professores do Colégio Estadual Luiz Bertoli CNPJ 83.534.941/0001-32

A. P. P. E.E.B. LUIZ BERTOLI Associação de Pais e Professores do Colégio Estadual Luiz Bertoli CNPJ 83.534.941/0001-32 EDITAL DE PROCESSO SIMULADO EMI 001/2013 A Associação de Pais e Professores, através da direção da Escola de Educação Básica Luiz Bertoli, localizada em Taio, SC, torna público que se acham abertas, no

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PMI/CERSP/PSS/SEMUSA Nº 06/2015

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PMI/CERSP/PSS/SEMUSA Nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PMI/CERSP/PSS/SEMUSA Nº 06/2015 De ordem do Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal de Imbituba, a Comissão Especial de Recrutamento e Seleção de Pessoal CERSP da

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 A Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC/PB, pessoa jurídica

Leia mais

EDITAL AMPLIADO IGH Nº 001 DE 02/07/2014 MATERNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES MNSL

EDITAL AMPLIADO IGH Nº 001 DE 02/07/2014 MATERNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES MNSL EDITAL AMPLIADO IGH Nº 001 DE 02/07/2014 MATERNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES MNSL Processo Seletivo para composição de CADASTRO DE RESERVA para os Cargos: 1. Auxiliar de Serviços Gerais (Nível Fundamental)

Leia mais

O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo seletivo.

O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo seletivo. DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE AUXILIAR ODONTOLÓGICO PARA AS UNIDADES DE CAMPINAS, CATANDUVA, JUNDIAÍ, PIRACICABA, SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E SOROCABA O presente documento é uma divulgação

Leia mais

EDITAL 01/2015 CONCURSO PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA

EDITAL 01/2015 CONCURSO PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA UNIÃO METROPOLITANA PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL 01/2015

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional. Edital nº 001 /2009

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional. Edital nº 001 /2009 Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional Edital nº 001 /2009 Processo Seletivo para Ingresso nos Cursos Técnico de Nível Médio em Agronegócios

Leia mais

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação

Leia mais

Amazonas, 13 de Fevereiro de 2013 Diário Oficial dos Municípios do Estado do Amazonas ANO IV Nº 0781 RESOLVE

Amazonas, 13 de Fevereiro de 2013 Diário Oficial dos Municípios do Estado do Amazonas ANO IV Nº 0781 RESOLVE CONSIDERANDO a necessidade de reorganização do Quadro de Pessoal Comissionado para a próxima Gestão Administrativa do Município de Urucurituba, Exercício 2013/2016; RESOLVE Art. 1.º - NOMEAR, na forma

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BIGUAÇU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BIGUAÇU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 006/2015 - QUADRO RESERVA - A Secretária Municipal de Educação de Biguaçu, no uso de suas atribuições, comunica que estarão abertas, as inscrições para o Processo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES

PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES O Diretor Presidente da COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO CODEPAS, no uso de suas atribuições legais, e conforme determina o art.

Leia mais

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2009 HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE JUIZ DE FORA

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2009 HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE JUIZ DE FORA EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2009 HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE JUIZ DE FORA O Coordenador Geral da Comissão de Residência Médica - COREME, Dr. Cícero de Lima Rena, o Provedor Dr. José Carlos

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE O Complexo Hospitalar Ouro Verde - CHOV torna público que realizará processo seletivo para preenchimento de vagas de médicos residentes de 1º ano (R-1), de seu programa de residência em MEDICINA DE FAMÍLIA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2016 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 A Comissão Organizadora do Processo Seletivo, designada através da Portaria nº 096/2015, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os concursos para seleção de candidatos aos cargos públicos dos órgãos de administração direta e indireta, da Prefeitura

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO Hospital São Francisco de Ribeirão Preto Instituto de Cirurgia de Ribeirão Preto COMISSÃO DE PROVA DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL EDITAL E NORMAS DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

MUNICÍPIO DE RIO CLARO RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2013

MUNICÍPIO DE RIO CLARO RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2013 MUNICÍPIO DE RIO CLARO RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2013 O Prefeito Municipal de Rio Claro, Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Constituição

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE EDITAL N 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE EXCEPCIONAL INTERESSE

Leia mais

DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE AUXILIAR ODONTOLÓGICO PARA AS UNIDADES DE BERTIOGA, CAMPINAS, JUNDIAÍ E GRANDE SÃO PAULO

DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE AUXILIAR ODONTOLÓGICO PARA AS UNIDADES DE BERTIOGA, CAMPINAS, JUNDIAÍ E GRANDE SÃO PAULO DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE AUXILIAR ODONTOLÓGICO PARA AS UNIDADES DE BERTIOGA, CAMPINAS, JUNDIAÍ E GRANDE SÃO PAULO O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIO Nº 001/2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIO Nº 001/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIO Nº 001/2015 ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Prefeitura Municipal de Lucélia, Estado de São Paulo, por seu Prefeito Osvaldo Saldanha que este subscreve, FAZ SABER que

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ULTRASSONOGRAFIA 2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ULTRASSONOGRAFIA 2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ULTRASSONOGRAFIA 2015 O Instituto de Pesquisa e Ensino em Radiologia, Medicina Diagnóstica e Terapêutica - IPrad, torna público que realizará

Leia mais

MUNICÍPIO DE SAPUCAIA RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2015

MUNICÍPIO DE SAPUCAIA RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2015 MUNICÍPIO DE SAPUCAIA RJ PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2015 O Prefeito Municipal de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Constituição

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo EDITAL Nº 0005/2011 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO A Comissão Permanente de Acompanhamento de Processos Seletivos do Município de Carapicuíba, nomeada pelo Decreto Municipal n.º 3.918 de 30 de setembro

Leia mais

A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria de Ensino - Região Guarulhos Norte, com fundamento no inciso

A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria de Ensino - Região Guarulhos Norte, com fundamento no inciso Edital de 24/07/2015 Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria de Ensino

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA 1. 0 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital de Processo Seletivo Simplificado para contratação por prazo determinado. A Prefeitura

Leia mais

EDITAL Nº 028/2009-PRORH CONCURSO PÚBLICO

EDITAL Nº 028/2009-PRORH CONCURSO PÚBLICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL Nº 028/2009-PRORH CONCURSO PÚBLICO A Pró-Reitora de Recursos H umanos da Universidade Federal de Juiz

Leia mais

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO 1 Edital de Processo Seletivo Simplificado nº 078/2013 José Carlos Anziliero Amaral, Vice-Prefeito Municipal de Três Passos, Estado do Rio Grande do Sul, em exercício do cargo de Prefeito Municipal, no

Leia mais

Edital para Abertura de Concurso para Residência Médica em Anestesiologia e Radiologia no Hospital Evangélico de Londrina/2013

Edital para Abertura de Concurso para Residência Médica em Anestesiologia e Radiologia no Hospital Evangélico de Londrina/2013 Edital para Abertura de Concurso para Residência Médica em Anestesiologia e Radiologia no Hospital Evangélico de Londrina/2013 A Comissão de Residência Médica (COREME) do Hospital Evangélico de Londrina

Leia mais

EDITAL N.º 95/07 - PRHAE

EDITAL N.º 95/07 - PRHAE EDITAL N.º 95/07 - PRHAE Por delegação de competência do Magnífico Reitor da Universidade Federal do Paraná, conforme Portaria n.º 2590 de 26/09/97, e considerando o disposto na Portaria Normativa Interministerial

Leia mais

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP.

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP. EDITAL RM. Nº 01/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DE ACESSO DIRETO NAS ÁREAS DE PEDIATRIA, OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA E INFECTOLOGIA DA ASSOCIAÇÃO LAR SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015 A PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULÍNIA, no uso de suas atribuições, torna pública a seguinte retificação ao Edital supracitado, cujas alterações estão

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL N. 009/2014 O Município de Itabira torna público que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado Edital n. 009/2014,

Leia mais

MUNICÍPIO DE LEOPOLDINA MG PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2012

MUNICÍPIO DE LEOPOLDINA MG PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2012 MUNICÍPIO DE LEOPOLDINA MG PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2012 O PREFEITO MUNICIPAL DE LEOPOLDINA, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Constituição

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 28/09 ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Prefeitura Municipal de Cruzália, Estado de São Paulo, por seu Prefeito que este subscreve, FAZ SABER que se encontram abertas as inscrições

Leia mais

EDITAL N. 002/2013/FMS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE MEDICOS PROC- 311/2013

EDITAL N. 002/2013/FMS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE MEDICOS PROC- 311/2013 EDITAL N. 002/2013/FMS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE MEDICOS PROC- 311/2013 O, pessoa jurídica de direito público, inscrito no CNPJ sob o nº. 15.845.340/0001-90, estabelecido com sua

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO VAGA TÉCNICO JÚNIOR PROCESSO 012/2015

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO VAGA TÉCNICO JÚNIOR PROCESSO 012/2015 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO VAGA TÉCNICO JÚNIOR PROCESSO 012/2015 O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul SEBRAE-RS, CNPJ nº 87.112.736.0001-30, inscrição Estadual 096/2532541,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS - ICEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS - ICEN UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS - ICEN EDITAL DE SELEÇÃO 2016 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE

Leia mais

Vagas oferecidas/ ano de PRM

Vagas oferecidas/ ano de PRM EDITAL DE CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VOTUPORANGA Abertura de inscrições para Seleção do Programa de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga, para

Leia mais

PREFEITO MUNICIPAL COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO E SUPERVISÃO DO CONCURSO EXAMES & CONSULTORIA

PREFEITO MUNICIPAL COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO E SUPERVISÃO DO CONCURSO EXAMES & CONSULTORIA PREFEITO MUNICIPAL COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO E SUPERVISÃO DO CONCURSO EXAMES & CONSULTORIA Aditivo Nº 003/2011. Ao Edital do Concurso Público da PMLS. Ao Capítulo I Item 2. A distribuição de quantidade

Leia mais

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNCIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNCIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO EDITAL nº 005/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, ESPORTE E JUVENTUDE A Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PMI/CERSP/PSS/SEDUC/SETEC Nº 03/2015

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PMI/CERSP/PSS/SEDUC/SETEC Nº 03/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PMI/CERSP/PSS/SEDUC/SETEC Nº 03/2015 De ordem do Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal de Imbituba, considerada a ausência de candidatos habilitados e/ou aprovados

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL DE ABERTURA Nº 001/2014

PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL DE ABERTURA Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL DE ABERTURA Nº 001/2014 1.APRESENTAÇÃO O Governo do Estado do Amapá por meio da Escola de Administração Pública - EAP, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO SELEÇÃO / 2012 RESIDÊNCIA MÉDICA EM CIRURGIA GERAL HOSPITAL SANTA ROSA HOSPITAL SANTA HELENA

MANUAL DO CANDIDATO SELEÇÃO / 2012 RESIDÊNCIA MÉDICA EM CIRURGIA GERAL HOSPITAL SANTA ROSA HOSPITAL SANTA HELENA MANUAL DO CANDIDATO SELEÇÃO / 2012 RESIDÊNCIA MÉDICA EM CIRURGIA GERAL HOSPITAL SANTA ROSA HOSPITAL SANTA HELENA Página - 1 - de 7 CENTRO DE ESTUDOS DR.CERVANTES CAPOROSSI COREME DO HOSPITAL SANTA ROSA

Leia mais

E S T A D O D O R I O G R A N D E D O S U L

E S T A D O D O R I O G R A N D E D O S U L EDITAL Nº 2335 DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº. 001/2014 O Prefeito Municipal de Caçapava do Sul, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº 001/2009.

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº 001/2009. EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº 001/2009. A PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE VOTUPORANGA, Estado de São Paulo, torna público na forma prevista no Artigo 37

Leia mais

Vagas oferecidas/ ano de PRM

Vagas oferecidas/ ano de PRM EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VOTUPORANGA Abertura de inscrições para Seleção do Programa de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE EDITAL N 005/2013. PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATACÃO TEMPORÁRIA DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA

Leia mais

EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013

EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013 EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013 DURVAL ORLATO, Secretário de Educação e Esportes da Prefeitura do Município de Jundiaí. Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, ------------------------------------------

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC Edital nº02/2008 DO PROCESSO SELETIVO 02/2008 CRF/RO-AC DE 07 DE NOVEMBRO DE 2008 ABERTURA. A Presidente do Conselho Regional de Farmácia dos Estados de Rondônia e Acre, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

EDITAL 001 DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N 017/2014

EDITAL 001 DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N 017/2014 EDITAL 001 DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N 017/2014 Processo Seletivo para preenchimento de Vagas, em caráter temporário, no quadro de Pessoal na Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer e Secretaria

Leia mais

Universidade Estadual da Paraíba - UEPB Comissão Central do Concurso Público para Docente Campus V (João Pessoa)

Universidade Estadual da Paraíba - UEPB Comissão Central do Concurso Público para Docente Campus V (João Pessoa) Universidade Estadual da Paraíba - UEPB Comissão Central do Concurso Público para Docente Campus V (João Pessoa) EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 02/UEPB/2010 A Reitora da Universidade Estadual da Paraíba,

Leia mais

11.1 interessado que já tenha concluído um dos programas de aprimoramento;

11.1 interessado que já tenha concluído um dos programas de aprimoramento; EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA PARA O ANO DE 2009 DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO -

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNICAMP COMISSÃO DOS CURSOS DE APRIMORAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NÃO MÉDICA LATO SENSU

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNICAMP COMISSÃO DOS CURSOS DE APRIMORAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NÃO MÉDICA LATO SENSU FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNICAMP COMISSÃO DOS CURSOS DE APRIMORAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NÃO MÉDICA LATO SENSU EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL - 2014 A

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA 1 UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSORES PERÍODO LETIVO 2015.2 A Coordenação do

Leia mais

EDITAL Nº 084, DE 27 DE MARÇO DE 2014. Quadro 01 Distribuição de Cargos e quantidade de vagas. Nº de Vaga s. Requisitos para investidura no Cargo

EDITAL Nº 084, DE 27 DE MARÇO DE 2014. Quadro 01 Distribuição de Cargos e quantidade de vagas. Nº de Vaga s. Requisitos para investidura no Cargo SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Publicado no D.O.U. em 8/03/014, Seção 3, página 8 (Link para o D.O.U.) EDITAL Nº 084, DE 7 DE MARÇO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ Ladeira Laurindo José da Silva, 40 Queluz/SP CEP: 12.800-000 Tel.: (12) 3147.1405 / 3147.1396 Processo Seletivo Simplificado Edital nº 02/2013 Processo seletivo para preenchimento,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL N 001/2013

PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL N 001/2013 PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL N 001/2013 O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios TJDFT, no uso de suas atribuições e nos Termos do Contrato n 115/12 firmado com o Centro de

Leia mais

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFESSOR FERNANDO FIGUEIRA - IMIP

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFESSOR FERNANDO FIGUEIRA - IMIP INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFESSOR FERNANDO FIGUEIRA - IMIP SECRETARIA DE SAÚDE DA BAHIA HOSPITAL REGIONAL DE JUAZEIRO Processo Seletivo Externo Simplificado Objeto: Contratação de profissionais

Leia mais

EDITAL Nº 004/2013. 1.4- As funções públicas deverão ser tão somente as vinculadas ao impedimento de titular.

EDITAL Nº 004/2013. 1.4- As funções públicas deverão ser tão somente as vinculadas ao impedimento de titular. EDITAL Nº 004/2013 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS PÚBLICOS E O SECRETARIO MUNICIPAL DE SÁUDE, no uso de suas atribuições legais e com base nos dispositivos de leis municipais vigentes,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA O Diretor Presidente do Departamento Municipal de Eletricidade de Poços de Caldas DME-PC, no uso de suas atribuições, considerando

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNICAMP COMISSÃO DOS CURSOS DE APRIMORAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NÃO MÉDICA LATO SENSU (SCAE) EDITAL

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNICAMP COMISSÃO DOS CURSOS DE APRIMORAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NÃO MÉDICA LATO SENSU (SCAE) EDITAL FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNICAMP COMISSÃO DOS CURSOS DE APRIMORAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NÃO MÉDICA LATO SENSU (SCAE) EDITAL A Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, por

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TURVO/SC SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE TURVO/SC SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PREFEITURA MUNICIPAL DE TURVO/SC SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE. EDITAL PROCESSO SELETIVO Nº.

Leia mais

Titulação exigida/perfil Profissional. vagas PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2013

Titulação exigida/perfil Profissional. vagas PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2013 Processo Seletivo Simplificado destinado à contratação de PESSOAL TEMPORÁRIO para atender à necessidade de excepcional

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE MONITORES DE OFICINAS DE INCLUSÃO SOCIAL, ECONOMICA E DIGITAL.

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE MONITORES DE OFICINAS DE INCLUSÃO SOCIAL, ECONOMICA E DIGITAL. PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE MONITORES DE OFICINAS DE INCLUSÃO SOCIAL, ECONOMICA E DIGITAL. INTRODUCÃO A Prefeitura Municipal de Registro, através do FUNSSOL - Fundo Solidário de Desenvolvimento

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ EDITAL FMJ- 073/2006, de 27/11/2006 CONCURSO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2007 O Prof. Dr. NELSON LOURENÇO MAIA FILHO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, Autarquia municipal de Jundiaí, Estado de São

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA EDITAL DE SELEÇÃO A Coordenação do Curso de Especialização em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Santa Catarina, no uso de suas atribuições, declara abertas as inscrições e estabelece as normas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA A FUNÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALFENAS EDITAL Nº 01/2015

PROCESSO SELETIVO PARA A FUNÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALFENAS EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO PARA A FUNÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALFENAS EDITAL Nº 01/2015 O Presidente da Câmara Municipal de Alfenas, Enéias Ferreira de Rezende, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

Edital - Processo Seletivo 2015 Verão FACULDADE DE ENGENHARIA E INOVAÇÃO TÉCNICO PROFISSIONAL EDITAL Nº 007 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014

Edital - Processo Seletivo 2015 Verão FACULDADE DE ENGENHARIA E INOVAÇÃO TÉCNICO PROFISSIONAL EDITAL Nº 007 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR VERÃO 2015 1 Edital - Processo Seletivo 2015 Verão FACULDADE DE ENGENHARIA E INOVAÇÃO TÉCNICO PROFISSIONAL EDITAL Nº 007 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR

Leia mais

Prefeitura de Candiota

Prefeitura de Candiota Prefeitura de Candiota EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 002/2015 Edital de Processo Seletivo Simplificado para contratação de 01 (um) médico ginecologista, pelo prazo determinado até 31/12/2015.

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 011/2012 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil O PREFEITO MUNICIPAL DE FRAIBURGO, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições; FAZ SABER: Encontram-se abertas as inscrições para o Processo Seletivo da função abaixo descrita para Admissão em

Leia mais

1.4. Toda menção a horário neste Edital terá como referência o horário de Brasília.

1.4. Toda menção a horário neste Edital terá como referência o horário de Brasília. Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica CEEE GT SELEÇÃO PÚBLICA - EDITAL 003/ 2010 CONTRATO DE APRENDIZAGEM - JOVEM APRENDIZ ABERTURA DE INSCRIÇÕES DE 03 A 12/11/2010. O Diretor Administrativo

Leia mais

16/01/15 horário 8:30 observando-se o horário do Maranhão (NÃO HÁ

16/01/15 horário 8:30 observando-se o horário do Maranhão (NÃO HÁ EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA DA CLÍNICA OTHOS Inscrições para preenchimento de vagas nos programas de Especialização Médica em Otorrinolaringologia

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL/SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2015

CÂMARA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL/SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2015 CÂMARA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL/SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2015 Natália Lúcia Petry, Presidente da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul, no uso da atribuição que lhe confere a Lei Orgânica e o

Leia mais