MORFOLOGIA DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CURIMATÃ EM MÁQUINA DE CONGELAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MORFOLOGIA DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CURIMATÃ EM MÁQUINA DE CONGELAÇÃO"

Transcrição

1 MORFOLOGIA DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CURIMATÃ EM MÁQUINA DE CONGELAÇÃO Pinheiro, J. P. S. (1) ; Melo-Maciel, M. A. P. (1) ; Almeida, P.S. (1) ; Pinheiro, R.R.R. (1) ; Torres, T.M. (1) ; Leite, L.V.(1); Linhares, F.R.A. (1) ; Salmito-Vanderley, C.S.B. (1) (1) Universidade Estadual do Ceará UFCE, Fortaleza CE, Brasil. RESUMO O curimatã comum é um peixe de valor ecológico e econômico, entretanto, a pesca predatória e a construção de barragens em rios impedem sua reprodução. Por isso, a criopreservação do sêmen pode auxiliar na reprodução artificial. Para avaliar a qualidade do sêmen descongelado, um dos parâmetros analisados é a morfologia espermática. Portanto, o objetivo do trabalho foi avaliar a morfologia espermática do sêmen de Prochilodus brevis criopreservado em máquina de congelação programada (MCP) com diferentes diluidores. Utilizaram-se doze machos induzidos hormonalmente. As amostras seminais constituíram quatro pools, aliquotadas para morfologia e criopreservação com Glicose ou Beltsville Thawing Solution (BTS) acrescido Dimetilsulfóxido (DMSO) ou Metilglicol (MG). Após 10 dias, o sêmen foi descongelado e fixado para morfologia, sendo assim comparado com o in natura. Os dados foram submetidos à análise de variância e Teste de Tukey (P<0,05). Na análise do sêmen in natura observou-se maior porcentagem de espermatozoides normais em relação ao sêmen pós-descongelação (P<0,05). Entretanto, não houve diferença (P>0,05) entre a porcentagem de normais e

2 entre as patologias encontradas nos diferentes tratamentos. Logo, o sêmen de P.brevis apresenta elevadas porcentagens de espermatozoides normais quando criopreservado nas soluções diluidoras: Glicose ou BTS associados a DMSO ou a MG em MCP. Palavras-chave: Prochilodus brevis, Peixes, Criopreservação. INTRODUÇÃO A espécie Prochilodus brevis Steindachner, 1875 (=Prochilodus cearensis), conhecida regionalmente por curimatã comum, é um peixe pertencente à ordem dos Characiformes e nativo da região semiárida (Nordeste) do Brasil (CE, PI, RN) sendo introduzido em alguns estados da região sudeste (DOURADO, 1981). O curimatã comum possui grande valor biológico e econômico, que de acordo com Fontenele (1982) ocupa lugar de destaque pela precocidade, prolificidade, regime alimentar e grande aceitação pelos habitantes do Nordeste. Contudo, a construção de barragens em rios impedindo a realização da migração para a reprodução e a pesca predatória no período que antecede a desova, afeta a sobrevivência dessa espécie (NASCIMENTO et al., 2012). 2

3 Devido a isso, surge nos pesquisadores o interesse sobre o estudo da reprodução dessa espécie, e uma das áreas em ascensão para reprodução artificial é a criopreservação do sêmen tanto para a produção em aquicultura como para preservação de material genético em programas de conservação (CAROLSFELD et al., 2003). No entanto, para se obter o sucesso de tal técnica é necessária a utilização e interação de diversos fatores, tais como: bom diluidor; taxa de resfriamento, condições de congelação, temperatura e tempo de descongelação apropriados, dentre outros (SALMITO-VANDERLEY et al., 2012). Dessa forma, há a necessidade da padronização de protocolos de criopreservação, principalmente da técnica empregada, que pode ser obtida com a utilização da máquina de congelação programada, que irá permitir a queda homogênea e gradual da temperatura. Quando a interação entre esses fatores supracitados não acontece, podem ocorrer danos celulares, dessa maneira, havendo a necessidade de que se analisem alguns parâmetros do sêmen pós-descongelação que influenciam negativamente a taxa de fertilização, dentre eles a morfologia espermática (RURANGWA et al., 2004). 3

4 Portanto, este trabalho teve como objetivo avaliar a morfologia espermática do sêmen de Prochilodus brevis criopreservado em máquina de congelação programada com diferentes soluções diluidoras. MATERIAL E MÉTODOS Os reprodutores foram provenientes do plantel do Laboratório de Biotecnologia da Reprodução de Peixes (LBRP) ( , ) do Núcleo Integrado de Biotecnologia (NIB) da Universidade Estadual do Ceará (UECE). O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética (CEUA) com o seguinte número de processo: Para o estudo foram utilizados doze machos de curimatã comum (P.brevis) induzidos hormonalmente com única dose de extrato hipofisário de carpa comum (EHC: 2mg/Kg de peso vivo) na base da nadadeira peitoral, via intracelomática. Após 18 horas da indução foi realizada a coleta seminal, para isso, os animais foram capturados individualmente e sedados em solução à base de óleo de cravo (Eugenol; União Vegetal Suplementos Nutricionais Ltda) (1ml de óleo de cravo : 10ml de álcool absoluto : 10000ml de água do tanque) até que se observasse a perda do equilíbrio do animal (ventre voltado para cima). Em seguida, a papila urogenital enxuta com papel toalha e realizada uma massagem abdominal no sentido crânio-caudal com o 4

5 cuidado do sêmen não ser contaminado com água, sangue, fezes ou urina. O sêmen foi coletado em tubos graduados de polietileno, identificados e mantidos em caixa térmica de poliestireno (~ 10 ºC). As alíquotas contaminadas e que apresentaram motilidade espermática subjetiva inferior a 80%, quando ativadas com água do tanque, não foram utilizadas. As amostras selecionadas formaram quatro pools de sêmen (três machos por pool), em que uma alíquota de 5 µl do sêmen in natura foi fixada em 50µL de formol citrato para análise da morfologia espermática e a restante foi destinada a criopreservação. No processo de criopreservação utilizaram-se os diluentes: Beltsville Thawing Solution - BTS (Minitub, 318 mosm) e Glicose comercial (Fresenius Kabi Brasil Ltda, 252 mosm); e os crioprotetores: Dimetilsulfóxido DMSO e Metilglicol MG. Dessa forma, constituídos os seguintes tratamentos: T1) Glicose + DMSO; T2) Glicose + MG; T3) BTS + DMSO; e T4) BTS + MG. O sêmen de cada pool (n = 4) foi diluído 1:6 (sêmen:diluidor) em todos os tratamentos, sendo essa solução envasada em palhetas de 250µL, identificadas, seladas nas extremidades com álcool polivinilico e 5

6 colocadas em freezer (~10 ºC) por 10 minutos. Após esse período, transferidas para máquina de congelação programada (Dominium K, BIOCOM, Brasil), em que as amostras foram resfriadas a temperatura inicial de 10 ºC, e submetidas a duas rampas de congelação durante o processo (rampa 1: -12 ºC/min.; rampa 2: -3 ºC/min) até atingir temperatura final de -60 ºC, e finalmente as palhetas transferidas para o botijão de nitrogênio líquido. Após 10 dias, o sêmen foi descongelado em banho-maria a 25 o C por 30s, sendo essas amostras fixadas com a mesma metodologia para o sêmen in natura. Em seguida, misturou-se 20µL da solução fixada com 10 µl de corante Rosa Bengala. Dessa mistura, retirou-se 4µL e feito o esfregaço em lâmina de vidro, realizando essa operação duas vezes (duas lâminas) e feita a análise de 100 espermatozoides em cada lâmina com auxílio de microscópio óptico a 400x, totalizando 200 espermatozoides por tratamento. As patologias foram observadas e classificadas de acordo com Galo et al. (2011). Todos os dados obtidos foram comparados entre amostras frescas e pósdescongeladas. Os dados foram expressos como média ± desvio padrão e analisados por meio de análise de variância seguida pelo Teste de Tukey ao nível de 6

7 5% de significância, utilizando o programa estatístico ASSISTAT versão 7.6 beta (2013). RESULTADOS E DISCUSSÃO Na análise morfológica do sêmen in natura observou-se grande porcentagem de espermatozoides normais (96,88±5,60%) sendo superior ao encontrado no sêmen pós-descongelação (P<0,05). Entretanto, verificou-se que não houve diferença significativa (P>0,05) entre a porcentagem de espermatozoides normais entre os diferentes tratamentos (tabela 1). Além disso, não se verificou diferença significativa (P>0,05) entre os diferentes tratamentos (tabela 1) quanto às patologias encontradas (cauda: dobrada, enrolada, quebrada e corrugada) (Figura 1), porém dessas patologias, a única que foi encontrada no sêmen in natura foi a patologia cauda dobrada, já no sêmen pós-descongelação observou-se todas as patologias mencionadas. Dentre as patologias observadas no sêmen criopreservado, a patologia cauda dobrada apresentou uma maior porcentagem em relação às outras patologias. Tal fato pode ser observado também em outros estudos, como com a espécie Piaractus mesopotamicus (Streit Jr. et al., 2006) e Prochilodus lineatus (Streit Jr. et al., 2003). 7

8 De acordo com Streit Jr. et al. (2006), a presença de espermatozoides com essas patologias pode ser em virtude da exposição destes à solução crioprotetora e à congelação dos espermatozoides. Tabela 1. Morfologia do sêmen criopreservado em diferentes tratamentos na máquina de congelação programada (Dominium K, BIOCOM, Brasil). T1: Glicose + DMSO; T2: Glicose + MG; T3: BTS + DMSO; T4: BTS + MG. As médias seguidas pela mesma letra entre as linhas não diferem estatisticamente entre si. Foi aplicado o Teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Normal (%) Cauda dobrada (%) Cauda enrolada (%) Cauda quebrada (%) Cauda corrugada (%) in natura 96,88±5,60 a 3,12 ± 5,60 a T1 78,75±8,82 b 18,00±8,68 b 0,37 ± 0,48 1,63 ± 0,48 1,25 ± 0,65 T2 79,25±6,81 b 16,00±6,54 b 0,87 ± 0,85 2,75 ± 0,87 1,13 ± 0,48 T3 73,50±6,36 b 21,88±6,43 b 0,37 ± 0,48 1,50 ± 0,91 2,75 ± 1,04 T4 79,00±6,18 b 17,63±6,76 b 0,87 ± 1,11 1,63 ± 0,63 0,88 ± 0,25 Segundo Galo et al. (2011) o decréscimo na motilidade após o processo de criopreservação pode ser correlacionado com a deformação estrutural durante o processo de congelação/descongelação do espermatozoide. Com isso, a presença dessas anormalidades espermáticas poderá influenciar negativamente no processo de fertilização (LAHNESTEINER et al., 1996; LAHNSTEINER et al., 1998; COSSON et al.,1999). 8

9 Figura 1. Morfologia do sêmen criopreservado de curimatã comum (P. brevis). Letras correspondem: a cauda normal; b cauda enrolada; c cauda corrugada; d cauda quebrada; e cauda dobrada. Setas indicam o espermatozoide que foi classificado. O padrão normal de morfoanomalias dos espermatozoides é preconizado pelo Colégio Brasileiro de Reprodução Animal (CBRA, 1998), sendo de 30% para mamíferos, bovinos e equinos, e de 20% para ovinos e suínos, no entanto, em peixes, as referências ainda não foram estabelecidas. Dessa maneira, os resultados encontrados nesse estudo são superiores ao padrão estabelecido para outras espécies, ressaltando assim a eficiência do protocolo empregado. 9

10 CONCLUSÃO Nas condições em que foram realizadas este experimento, o sêmen de curimatã comum (P.brevis) apresenta elevadas porcentagens de espermatozoides normais quando criopreservado nas soluções diluidoras: Glicose ou BTS associados a DMSO ou MG em máquina de congelação programada Dominium K. REFERÊNCIAS CAROLSFELD J, HARVEY B, GODINHO HP, ZANIBONI-FILHO E. Cryopreservation of sperm in Brazilian migratory fish conservation. Journal of Fish Biology, v.63, p , COLÉGIO BRASILEIRO DE REPRODUÇÃO ANIMAL. Manual para Exame Andrológico e Avaliação de Sêmen Animal, 2ª Ed., Belo Horizonte, COSSON, J.; BILLARD, R.; CIBERT, C.; DRÉANNO, C.; SUQUET, M. Ionic factors regulating the motility of fish sperm. In: GAGNON, C. The male gamete: from basic science to clinical applications. Viena: Cache River Press, p , DOURADO, O.F. Principais peixes e crustáceos dos açudes controlados pelo DNOCS, SUDENE/DNOCS, Fortaleza, Ceará, Brasil, 40 p., FONTENELE, O. Contribuição para o conhecimento da biologia da Curimatã pacu, Prochilodus argenteus Spix in Spix & Agassiz (Pisces: Characidae, Prochilodontinae). Coletânea de Trabalhos Técnicos. Pesca e Piscicultura. Ministério do Interior. DNOCS. p , GALO, J.M.; STREIT JR., D.P.; SIROL, R.N.; RIBEIRO, R.P.; DIGMAYER, M.; ANDRADE, V.X.L.; EBERT, A.R. Spermatic abnormalities of piracanjuba Brycon orbignyanus (Valenciennes, 1849) after cryopreservation. Braz J Biol, v.71, p ,

11 LAHNSTEINER, F.; BERGER, B.; WEISMANN, T.; PATZNER, R Determination of semen quality of the rainbow trout, Oncorhynchus mykiss, by sperm motility, seminal plasma parameters, and spermatozoal metabolism. Aquaculture, Amsterdam, 163,v. 1, n.2, p , LAHNSTEINER, F.; BERGER, B.; WEISMANN, T.; PATZNER, R. Changes in morphology, physiology, metabolism, and fertilization capacity of rainbow trout semen following cryopreservation. The Progressive Fish-Culturist, Bethesda, v. 58, n. 3, p , jul NASCIMENTO, M. M.; NASCIMENTO, W. S.; CHELLAPPA, N. T.; CHELLAPPA S. Biologia reprodutiva do curimatã comum, Prochilodus brevis (Characiformes: Prochilodontidae) no açude Marechal Dutra, Rio Grande do Norte, Brasil. Biota Amazônia, v. 2, n. 2, p , RURANGWA, E.; KIME, D. E.; OLIVEIRA, F.; NASH, J. P. The measurement of sperm motility and factors affecting sperm quality in cultured fish. Aquaculture, Amsterdam, v. 234, n. 1/4, p. 1-28, SALMITO-VANDERLEY, C.S.B.; VIEIRA, M.J.A.F.; LEITE, L.V.; OLIVEIRA, F.C.E.; LINHARES, F.R.A.; SALGUEIRO, C.C.M.; NUNES, J.F. Meios de congelação para conservação de sêmen de peixes da família Characidae. Ciência Animal, v. 22, n.1, p , STREIT JR., D. P.; BENITES, C.; MORAES, G. V.; RIBEIRO, R. P.; SAKAGUTI, E. S; CALDIERI R. F. Sêmen de pacu (Piaractus mesopotamicus) criopreservado com diluentes para sêmen de suínos. Ciência Animal Brasileira, v.7, p , STREIT JR., D. P.; MORAES, G. V.; POVH, J. A. et al. Morphopatology evaluation of curimba Prochilodus lineatus semen induced with broiler chicken and rabbit hypophysis extract. In: WORLD AQUACULTURE 2003, Salvador, Brazil. Proceeding Salvador, p

Criopreservação do sêmen de curimba (Prochilodus lineatus) mediante adição de diferentes diluidores, ativadores e crioprotetores 1

Criopreservação do sêmen de curimba (Prochilodus lineatus) mediante adição de diferentes diluidores, ativadores e crioprotetores 1 Revista Brasileira de Zootecnia ISSN impresso: 1516-3598 ISSN on-line: 1806-9290 www.sbz.org.br R. Bras. Zootec., v.36, n.3, p.526-531, 2007 Criopreservação do sêmen de curimba (Prochilodus lineatus) mediante

Leia mais

Comunicado112 Técnico

Comunicado112 Técnico Comunicado112 Técnico ISSN 1678-1937 Julho, 2011 Aracaju, SE Protocolo para Criopreservação do Sêmen de Tambaqui (Colossoma macropomum) 1 Hymerson Costa Azevedo 2 3 O tambaqui Colossoma macropomum é um

Leia mais

DILUIDORES E CRIOPROTETORES NO RESFRIAMENTO E CONGELAMENTO DO SÊMEN DE PIRACANJUBA (Brycon orbignyanus) ALEXANDRE NIZIO MARIA

DILUIDORES E CRIOPROTETORES NO RESFRIAMENTO E CONGELAMENTO DO SÊMEN DE PIRACANJUBA (Brycon orbignyanus) ALEXANDRE NIZIO MARIA DILUIDORES E CRIOPROTETORES NO RESFRIAMENTO E CONGELAMENTO DO SÊMEN DE PIRACANJUBA (Brycon orbignyanus) ALEXANDRE NIZIO MARIA LAVRAS-MG 2005 ALEXANDRE NIZIO MARIA DILUIDORES E CRIOPROTETORES NO RESFRIAMENTO

Leia mais

REPRODUÇÃO INDUZIDA DE PACU (PIARACTUS MESOPOTAMICUS) COM O USO DE DIFERENTES HORMÔNIOS COMERCIAIS

REPRODUÇÃO INDUZIDA DE PACU (PIARACTUS MESOPOTAMICUS) COM O USO DE DIFERENTES HORMÔNIOS COMERCIAIS REPRODUÇÃO INDUZIDA DE PACU (PIARACTUS MESOPOTAMICUS) COM O USO DE DIFERENTES HORMÔNIOS COMERCIAIS Vander Bruno dos Santos Zootecnista, Dr. PqC do Pólo Regional Alta Sorocabana/APTA vander@apta.sp.gov.br

Leia mais

MOTILIDADE ESPERMÁTICA DE SÊMEN DE PEIXES CRIOPRESERVADO EM DIFERENTES MEIOS AVALIADA POR MÉTODOS SUBJETIVO E COMPUTADORIZADO

MOTILIDADE ESPERMÁTICA DE SÊMEN DE PEIXES CRIOPRESERVADO EM DIFERENTES MEIOS AVALIADA POR MÉTODOS SUBJETIVO E COMPUTADORIZADO MOTILIDADE ESPERMÁTICA DE SÊMEN DE PEIXES CRIOPRESERVADO EM DIFERENTES MEIOS AVALIADA POR MÉTODOS SUBJETIVO E COMPUTADORIZADO ARIANE FLÁVIA DO NASCIMENTO 2008 ARIANE FLÁVIA DO NASCIMENTO MOTILIDADE ESPERMÁTICA

Leia mais

Estudos sobre a morfometria do espermatozoide e características seminais do Pseudoplatystoma corruscans

Estudos sobre a morfometria do espermatozoide e características seminais do Pseudoplatystoma corruscans Estudos sobre a morfometria do espermatozoide e características seminais do Pseudoplatystoma corruscans Cristiane Bashiyo-Silva¹; Douglas de Castro Ribeiro¹; Jumma Miranda de Araújo Chagas¹; Raphael da

Leia mais

Criopreservação de sêmen de peixes no Brasil: estado da arte e perspectivas futuras

Criopreservação de sêmen de peixes no Brasil: estado da arte e perspectivas futuras Criopreservação de sêmen de peixes no Brasil: estado da arte e perspectivas futuras (Fish semen cryopreservation in Brazil: state of the art and future perspectives) Alexandre Nizio Maria 1*, Paulo César

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Instituto de Ciências do Mar Pós-graduação em Ciências Marinhas Tropicais

Universidade Federal do Ceará Instituto de Ciências do Mar Pós-graduação em Ciências Marinhas Tropicais Universidade Federal do Ceará Instituto de Ciências do Mar Pós-graduação em Ciências Marinhas Tropicais SANDRA PIEDAD VELASQUEZ MEDINA CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DE PIRAPITINGA Piaractus brachypomus (PISCES,

Leia mais

MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CHARACIFORMES BRASILEIROS

MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CHARACIFORMES BRASILEIROS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CHARACIFORMES BRASILEIROS (Methods for evaluating the quality of cryopreserved sperm from brasilian Characiforms) Mônica Aline Parente MELO-MACIEL

Leia mais

Estudo comparativo da indução hormonal da espermiação em piavuçu (Leporinus macrocephalus) com extrato de hipófise de frango, coelho e carpa

Estudo comparativo da indução hormonal da espermiação em piavuçu (Leporinus macrocephalus) com extrato de hipófise de frango, coelho e carpa Estudo comparativo da indução hormonal da espermiação em piavuçu (Leporinus macrocephalus) com extrato de hipófise de frango, coelho e carpa Danilo Pedro Streit Jr., Gentil Vanini de Moraes *, Ricardo

Leia mais

VITRIFICAÇÃO DE SÊMEN SUÍNO

VITRIFICAÇÃO DE SÊMEN SUÍNO I Mostra de Iniciação Científica I MIC 30/09 e 01/10 de 2011 Instituto Federal Catarinense Campus Concórdia Concórdia SC INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS CONCÓRDIA MEDICINA VETERINÁRIA VITRIFICAÇÃO

Leia mais

SELEÇÃO DE REPRODUTORES PARA A UTILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO IN VITRO DE EMBRIÕES VITRIFICADOS

SELEÇÃO DE REPRODUTORES PARA A UTILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO IN VITRO DE EMBRIÕES VITRIFICADOS SELEÇÃO DE REPRODUTORES PARA A UTILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO IN VITRO DE EMBRIÕES VITRIFICADOS Orivaldo Rodrigues de Oliveira 1 ; Francisca Elda Ferreira Dias 2 ; Andréa Azevedo Pires de Castro 3. 1 Aluno do

Leia mais

V Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 110

V Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 110 V Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 110 Reconcentração do sêmen congelado de carneiros por centrifugação: efeito sobre a ocorrência de refluxo da dose inseminante

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI Colossoma macropomum EM MACROPALHETAS

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI Colossoma macropomum EM MACROPALHETAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA VINICIUS AUGUSTO DIAS FILHO CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI Colossoma

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS JOÃO PAULO SILVA PINHEIRO UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES DILUIDORES

Leia mais

DILUENTES NA CONGELAÇÃO SEMINAL DE Prochilodus brevis

DILUENTES NA CONGELAÇÃO SEMINAL DE Prochilodus brevis DILUENTES NA CONGELAÇÃO SEMINAL DE Prochilodus brevis Pinheiro, R.R.R. (1) ; Souza, M.E.M. (1) ; Lopes, J.T. (1) ; Pinheiro, J.P.S. (1) ; Nunes, L.T. (1) ; Torres, T.M. (1) ; Linhares, F.R.A. (1) ; Nunes,

Leia mais

RESPOSTAS REPRODUTIVAS DE OVELHAS SUBMETIDAS A PROTOCOLOS DE INDUÇÃO DE ESTRO DE CURTA E LONGA DURAÇÃO

RESPOSTAS REPRODUTIVAS DE OVELHAS SUBMETIDAS A PROTOCOLOS DE INDUÇÃO DE ESTRO DE CURTA E LONGA DURAÇÃO RESPOSTAS REPRODUTIVAS DE OVELHAS SUBMETIDAS A PROTOCOLOS DE INDUÇÃO DE ESTRO DE CURTA E LONGA DURAÇÃO Josilaine Aparecida da Costa Lima 1 ; Aya Sasa 2 1 Acadêmica do curso de Zootecnia da UEMS, Unidade

Leia mais

INDUÇÃO À OVULAÇÃO DE CURIMBA (Prochilodus lineatus) ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE EXTRATO BRUTO HIPOFISÁRIO DE FRANGO (Gallus gallus)

INDUÇÃO À OVULAÇÃO DE CURIMBA (Prochilodus lineatus) ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE EXTRATO BRUTO HIPOFISÁRIO DE FRANGO (Gallus gallus) INDUÇÃO À OVULAÇÃO DE CURIMBA (Prochilodus lineatus) ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE EXTRATO BRUTO HIPOFISÁRIO DE FRANGO (Gallus gallus) Fernanda de Fátima Souza Teixeira 1, Sarah Jane Laira 2, Wallace Ribeiro

Leia mais

Criopreservação de sêmen. Dr: Ribrio Ivan T.P. Ba1sta

Criopreservação de sêmen. Dr: Ribrio Ivan T.P. Ba1sta Criopreservação de sêmen Dr: Ribrio Ivan T.P. Ba1sta Sumário 1. Introdução 2. Criopreservação de sêmen 3. Efeito da criopreservação 1. No metabolismo dos espermatozoides 2. Na ultra- estrutura dos espermatozoides

Leia mais

Potencial Germinativo De Sementes De Moringa oleifeira Em Diferentes Condições De Armazenamento

Potencial Germinativo De Sementes De Moringa oleifeira Em Diferentes Condições De Armazenamento Potencial Germinativo De Sementes De Moringa oleifeira Em Diferentes Condições De Armazenamento Kyvia Pontes Teixeira das Chagas (1) ; Ciro de Oliveira Ribeiro (2) ; Hanieri Alves da Silva (3) ; Luan Henrique

Leia mais

Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento

Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento 125 Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento Carlos Adriano Rocha Silva Morais 1 ; Allan Charles Marques de Carvalho 2 ; Giselle Santana Barreto 1

Leia mais

Comparação de dois modelos estatísticos visando a otimização da proporção de espermatozóides por ovócito da piabanha

Comparação de dois modelos estatísticos visando a otimização da proporção de espermatozóides por ovócito da piabanha Comparação de dois modelos estatísticos visando a otimização da proporção de espermatozóides por ovócito da piabanha Eduardo Shimoda UCAM-Campos-RJ, Facastelo-ES Rua Anita Peçanha, 100 Campos dos Goytacazes

Leia mais

Criopreservação de embriões

Criopreservação de embriões Criopreservação de embriões Vicente J.F. Freitas Biotecnologia da Reprodução Animal Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução www.uece.br/lfcr Aula ministrada por: M.Sc. Ribrio Ivan T. P. Batista

Leia mais

Extratos de hipófise de frango e coelho na indução reprodutiva da carpa comum (Cyprinus carpio)

Extratos de hipófise de frango e coelho na indução reprodutiva da carpa comum (Cyprinus carpio) Extratos de hipófise de frango e coelho na indução reprodutiva da carpa comum (Cyprinus carpio) Ederval Donizeti de Souza, Danilo Pedro Streit Jr*, Gentil Vanini de Moraes*, Ricardo Pereira Ribeiro, Jayme

Leia mais

EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM ESPÉCIES NATIVAS DE PEIXES DE ÁGUA DOCE. (Reproductive efficiency in native species of freshwater fish)

EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM ESPÉCIES NATIVAS DE PEIXES DE ÁGUA DOCE. (Reproductive efficiency in native species of freshwater fish) EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM ESPÉCIES NATIVAS DE PEIXES DE ÁGUA DOCE (Reproductive efficiency in native species of freshwater fish) Luis David Solis MURGAS¹*, Viviane de Oliveira FELIZARDO¹, Mônica Rodrigues

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DE CURIMBA (Prochilodus lineatus): TÉCNICAS PARA O DESCONGELAMENTO MICHELLE SAMPAIO PAULINO

CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DE CURIMBA (Prochilodus lineatus): TÉCNICAS PARA O DESCONGELAMENTO MICHELLE SAMPAIO PAULINO CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DE CURIMBA (Prochilodus lineatus): TÉCNICAS PARA O DESCONGELAMENTO MICHELLE SAMPAIO PAULINO 2009 MICHELLE SAMPAIO PAULINO CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DE CURIMBA (Prochilodus lineatus):

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI Colossoma macropomum EM CRIOTUBO

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI Colossoma macropomum EM CRIOTUBO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI Colossoma macropomum EM CRIOTUBO

Leia mais

Comunicado Técnico. Introdução

Comunicado Técnico. Introdução Comunicado Técnico 151 ISSN 1517-1469 Planaltina, DF Novembro, 2008 Foto: Gustavo Porpino Recuperação e Criopreservação de Espermatozóides do Epidídimo de Bovinos Mortos para Uso na Inseminação Artificial

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CENTRO DE AQÜICULTURA DA UNESP CAMPUS DE JABOTICABAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CENTRO DE AQÜICULTURA DA UNESP CAMPUS DE JABOTICABAL UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CENTRO DE AQÜICULTURA DA UNESP CAMPUS DE JABOTICABAL FERTILIZAÇÃO ARTIFICIAL DE OVÓCITOS DE CURIMBATÁ, Prochilodus lineatus BRUNO ESTEVÃO DE SOUZA Engenheiro de Pesca Jaboticabal

Leia mais

TECNOLOGIA DO SÊMEN ANÁLISE DO SÊMEN

TECNOLOGIA DO SÊMEN ANÁLISE DO SÊMEN TECNOLOGIA DO SÊMEN ANÁLISE DO SÊMEN Características físicas c) Motilidade (progressiva) % de sptz viáveis uma gota de sêmen em aumento de 100 a 400x na propriedade: 50% para doação de sêmen: 70% para

Leia mais

NOVA METODOLOGIA DE HIPOFISECTOMIA EM CURIMATÃ Prochilodus brevis (PISCES, PROCHILODONTIDAE)

NOVA METODOLOGIA DE HIPOFISECTOMIA EM CURIMATÃ Prochilodus brevis (PISCES, PROCHILODONTIDAE) NOVA METODOLOGIA DE HIPOFISECTOMIA EM CURIMATÃ Prochilodus brevis (PISCES, PROCHILODONTIDAE) José Patrocínio Lopes (jpatrobr@yahoo.com.br), Jeane Gomes de Souza; Maria Conceição Freire Rocha Departamento

Leia mais

Efeito da Adição de Ácidos Graxos Poli- Insaturados na Dieta Sobre Aspectos Quanti-qualitativos do Sêmen de Carneiros

Efeito da Adição de Ácidos Graxos Poli- Insaturados na Dieta Sobre Aspectos Quanti-qualitativos do Sêmen de Carneiros 48 III Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros Efeito da Adição de Ácidos Graxos Poli- Insaturados na Dieta Sobre Aspectos Quanti-qualitativos do Sêmen de Carneiros

Leia mais

SÊMEN DE PACU Piaractus mesopotamicus CONGELADO COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE GELÉIA REAL

SÊMEN DE PACU Piaractus mesopotamicus CONGELADO COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE GELÉIA REAL SÊMEN DE PACU Piaractus mesopotamicus CONGELADO COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE GELÉIA REAL Juliana Minardi Galo *, Melanie Digmayer, Danilo Pedro Streit Júnior, Ricardo Pereira Ribeiro, Gentil Vanini

Leia mais

Reprodução induzida de curimbatá (Prochilodus affinis) com uso de extrato bruto hipofisário de rã touro (Rana catesbeiana)

Reprodução induzida de curimbatá (Prochilodus affinis) com uso de extrato bruto hipofisário de rã touro (Rana catesbeiana) Zootecnia Trop., 25(2): 143-147. 2007 Nota Técnica Reprodução induzida de curimbatá (Prochilodus affinis) com uso de extrato bruto hipofisário de rã touro (Rana catesbeiana) Rodrigo Diana Navarro, Alessandro

Leia mais

Protocolo para congelamento e descongelamento do sêmen de tambaqui em macropalhetas

Protocolo para congelamento e descongelamento do sêmen de tambaqui em macropalhetas V Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 150 Protocolo para congelamento e descongelamento do sêmen de tambaqui em macropalhetas Vinicius Augusto Dias Filho 1,

Leia mais

VOLUME IDEAL DE OVOS DE CURIMBATÁ (Prochilodus lineatus) PARA INCUBADORA EXPERIMENTAL

VOLUME IDEAL DE OVOS DE CURIMBATÁ (Prochilodus lineatus) PARA INCUBADORA EXPERIMENTAL VOLUME IDEAL DE OVOS DE CURIMBATÁ (Prochilodus lineatus) PARA INCUBADORA EXPERIMENTAL Bruno Estevão de Souza, Eduardo Antônio Sanches, Diego Mendes Baggio, Robie Allan Bombardelli, Elizabeth Romagosa.

Leia mais

Introdução: a homeostase orgânica pode ser alterada pelo exercício físico, através do incremento

Introdução: a homeostase orgânica pode ser alterada pelo exercício físico, através do incremento TCC em Re vista 2009 85 PRADO, Fernanda Peres 13. Análise do estresse oxidativo no plasma sanguíneo através da microscopia óptica em indivíduos submetidos à crioimersão corporal imediata ao esforço físico

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Uma enzima, extraída da secreção de um órgão abdominal de um cão, foi purificada, dissolvida em uma solução fisiológica com ph 8 e distribuída em seis tubos de ensaio. Nos tubos 2, 4 e 6, foi

Leia mais

AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS NO MUNICÍPIO DE LAGES

AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS NO MUNICÍPIO DE LAGES AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS NO MUNICÍPIO DE LAGES (1) Taise Alves de Lima; (1) Talita Ribeiro de Souza; (1) Jeane Aparecida Muniz Matos; (2) Ana Paula de Lima Veeck

Leia mais

UTILIZANDO SÊMEN FRESCO E CONGELADO DURANTE O PROCESSO DE REPRODUÇÃO INDUZIDA

UTILIZANDO SÊMEN FRESCO E CONGELADO DURANTE O PROCESSO DE REPRODUÇÃO INDUZIDA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE AQÜICULTURA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AQÜICULTURA APERFEIÇOAMENTO DAS TÉCNICAS DE FERTILIZAÇÃO DE OVÓCITOS DE DOURADO,

Leia mais

Fertilização de Ovócitos de Tambaqui com Sêmen in Natura

Fertilização de Ovócitos de Tambaqui com Sêmen in Natura III Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 209 Fertilização de Ovócitos de Tambaqui com Sêmen in Natura Allisson Fabiano Silva Ferro¹; Giselle Santana Barreto

Leia mais

CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL Entrevistado: Marcelo Brandi Vieira Mestre em Reprodução Animal Diretor Técnico da Progen Inseminação Artificial BI: Qual a importância da Inseminação Artificial

Leia mais

LEITE, et al. Rev. Bras. Eng. Pesca 6(2): 23:29, 2011 Artigo

LEITE, et al. Rev. Bras. Eng. Pesca 6(2): 23:29, 2011 Artigo CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE TAMBAQUI COM ACP ADICIONADO DE GEMA DE OVO Liliane Veras LEITE * ; Fátima de Cássia Evangelista de OLIVEIRA; Larissa Teixeira NUNES; José Ferreira NUNES; Carminda Sandra Brito

Leia mais

TAXA DE ARRAÇOAMENTO DO Astyanax bimaculatus

TAXA DE ARRAÇOAMENTO DO Astyanax bimaculatus TAXA DE ARRAÇOAMENTO DO Astyanax bimaculatus Cristhian Roberto Hartmann¹, Anderson Sloboda 1, Álvaro Célio Grocholski 1, Luiz Henrique da Silva 2, Moreira, Luiz Sérgio 3, Adolfo JATOBÁ 4. ¹Bolsista 170/2014

Leia mais

ASPECTOS PECULIARES DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM OVINOS

ASPECTOS PECULIARES DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM OVINOS ASPECTOS PECULIARES DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM OVINOS Bicudo, S.D.*; Azevedo, H.C.; Silva Maia, M.S.; Sousa, D.B.; Rodello, L. DRARV - FMVZ UNESP Botucatu - *sony@fmvz.unesp.br Características reprodutivas

Leia mais

Acta Scientiarum. Animal Sciences ISSN: 1806-2636 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil

Acta Scientiarum. Animal Sciences ISSN: 1806-2636 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Acta Scientiarum. Animal Sciences ISSN: 1806-2636 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Falanghe Carneiro, Paulo César; Mikos, Jorge Daniel Gonadotrofina coriônica humana e hormônio liberador

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES NÍVEIS DE CÉLULAS SOMÁTICAS SOBRE A QUALIDADE DE IOGURTE NATURAL E QUEIJO MINAS FRESCAL

EFEITO DE DIFERENTES NÍVEIS DE CÉLULAS SOMÁTICAS SOBRE A QUALIDADE DE IOGURTE NATURAL E QUEIJO MINAS FRESCAL EFEITO DE DIFERENTES NÍVEIS DE CÉLULAS SOMÁTICAS SOBRE A QUALIDADE DE IOGURTE NATURAL E QUEIJO MINAS FRESCAL Lisiane Cristine Rincon de Lima (PIBIC/CNPq/UEM), Maryanne Gluck Torres, Denise Felix da Silva,

Leia mais

Indução da desova de curimba (Prochilodus lineatus) utilizando ecg E EBHC 1

Indução da desova de curimba (Prochilodus lineatus) utilizando ecg E EBHC 1 56(2): 156 156-160, 2009 Gilmara Junqueira Machado Pereira et al. ISSN 0034-737X Indução da desova de curimba (Prochilodus lineatus) utilizando ecg E EBHC 1 Gilmara Junqueira Machado Pereira 2 Luis David

Leia mais

EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA

EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA ZANATTA, Guilherme Machado 1 ; SCHEEREN, Verônica Flores da Cunha 2 ; ARAUJO, Laurence Boligon de 3; PESSOA, Gilson Antônio 4 ; RUBIN, Mara

Leia mais

MONITORAMENTO NICTIMIRAL DE PARAMETROS NITROGENADOS EM VIVEIRO DE PISCICULTURA NO MODELO MAVIPI DURANTE O INVERNO

MONITORAMENTO NICTIMIRAL DE PARAMETROS NITROGENADOS EM VIVEIRO DE PISCICULTURA NO MODELO MAVIPI DURANTE O INVERNO MONITORAMENTO NICTIMIRAL DE PARAMETROS NITROGENADOS EM VIVEIRO DE PISCICULTURA NO MODELO MAVIPI DURANTE O INVERNO Autores : Josué Rubens Schmoeller¹, Cesar Ademar Hermes² Identificação autores: 1 Bolsista

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA

ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA Carlos Alberto Vicente Soares 1 ; Regis Luis Missio 2 1 Aluno do Curso

Leia mais

TÍTULO: SCREENING PARA AMILASE SALIVAR EM CÃES DE DIFERENTES RAÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE

TÍTULO: SCREENING PARA AMILASE SALIVAR EM CÃES DE DIFERENTES RAÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE TÍTULO: SCREENING PARA AMILASE SALIVAR EM CÃES DE DIFERENTES RAÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI AUTOR(ES):

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS MÔNICA ALINE PARENTE MELO ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP-104)

Leia mais

Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos

Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos Paulo César Falanghe Carneiro Embrapa Aracaju - SE Introdução Blaxter 1950: Arenque com reprodução em épocas diferentes Uso do gelo seco Conhecimento

Leia mais

EFEITO DE TRÊS CRIOPROTETORES SOBRE A MEMBRANA DE CÉLULAS ESPERMÁTICAS DE OVINOS

EFEITO DE TRÊS CRIOPROTETORES SOBRE A MEMBRANA DE CÉLULAS ESPERMÁTICAS DE OVINOS CONVÊNIOS CNPq/UFU & FAPEMIG/UFU Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2008 UFU 30 anos EFEITO

Leia mais

Inclusão de bagaço de cana de açúcar na alimentação de cabras lactantes: desempenho produtivo

Inclusão de bagaço de cana de açúcar na alimentação de cabras lactantes: desempenho produtivo Inclusão de bagaço de cana de açúcar na alimentação de cabras lactantes: desempenho produtivo José Maria de OLIVEIRA Júnior 1 ; Gian Nascimento 2 ; Rafael Mendonça de Carvalho ² ; Wanderson Bahia Paulineli²;

Leia mais

Biometria testicular, características seminais...

Biometria testicular, características seminais... Biometria testicular, características seminais... 21 Artigo Científico BIOMETRIA TESTICULAR, CARACTERÍSTICAS SEMINAIS, LIBIDO E CONCENTRAÇÃO DE TESTOSTERONA EM OVINOS DA RAÇA SANTA INÊS, CRIADOS A CAMPO,

Leia mais

ANÁLISE E CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DA PIABANHA Brycon insignis STEINDACHNER, 1877 (PISCES, CHARACIDAE) EDUARDO SHIMODA

ANÁLISE E CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DA PIABANHA Brycon insignis STEINDACHNER, 1877 (PISCES, CHARACIDAE) EDUARDO SHIMODA ANÁLISE E CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DA PIABANHA Brycon insignis STEINDACHNER, 1877 (PISCES, CHARACIDAE) EDUARDO SHIMODA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO CAMPOS DOS GOYTACAZES - RJ

Leia mais

Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade

Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade 6 jul 2006 Nº 3 Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade Por Antonio Marcos Ambrozio Economista da Secr. de Assuntos Econômicos Recuperação dos Houve um postos de trabalho grande aumento

Leia mais

PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE MATRIZES SUÍNAS INSEMINADAS COM SÊMEN DILUÍDO EM ÁGUA DE COCO APÓS MONITORAMENTO ULTRA-SONOGRÁFICO TRANSCUTÂNEO 1

PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE MATRIZES SUÍNAS INSEMINADAS COM SÊMEN DILUÍDO EM ÁGUA DE COCO APÓS MONITORAMENTO ULTRA-SONOGRÁFICO TRANSCUTÂNEO 1 Ciência Animal Brasileira 4(1): 61-67, jan./jun. 03 6 1 PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE MATRIZES SUÍNAS INSEMINADAS COM SÊMEN DILUÍDO EM ÁGUA DE COCO APÓS MONITORAMENTO ULTRA-SONOGRÁFICO TRANSCUTÂNEO 1 EDNA

Leia mais

EMPRESAS DO BRASIL E NORDESTE Ano IV N O 20

EMPRESAS DO BRASIL E NORDESTE Ano IV N O 20 O nosso negócio é o desenvolvimento EMPRESAS DO BRASIL E NORDESTE Ano IV N O 20 ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE Superintendente José Narciso Sobrinho Ambiente de Estudos, Pesquisas

Leia mais

Influência do tempo de resfriamento e soluções diluentes sobre a congelabilidade do sêmen de Prochilodus brevis*

Influência do tempo de resfriamento e soluções diluentes sobre a congelabilidade do sêmen de Prochilodus brevis* Acta Scientiae Veterinariae, 2017. 45: 1480. RESEARCH ARTICLE Pub. 1480 ISSN 1679-9216 Influência do tempo de resfriamento e soluções diluentes sobre a congelabilidade do sêmen de Prochilodus brevis* Influence

Leia mais

TA 421 CARACTERÍSTICAS E PRÉ PROCESSAMENTO DE LEITE E OVOS 2 o SEMESTRE 2014 Profa. Mirna L. Gigante 1ª AULA PRÁTICA

TA 421 CARACTERÍSTICAS E PRÉ PROCESSAMENTO DE LEITE E OVOS 2 o SEMESTRE 2014 Profa. Mirna L. Gigante 1ª AULA PRÁTICA TA 421 CARACTERÍSTICAS E PRÉ PROCESSAMENTO DE LEITE E OVOS 2 o SEMESTRE 2014 Profa. Mirna L. Gigante 1ª AULA PRÁTICA CONTROLE DE QUALIDADE DO LEITE CRU ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS PED C: Débora Parra Baptista

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE MANEJO. Prof. Dr. Dalton José Carneiro

BOAS PRÁTICAS DE MANEJO. Prof. Dr. Dalton José Carneiro BOAS PRÁTICAS DE MANEJO NA ALIMENTAÇÃO DE PEIXES Prof. Dr. Dalton José Carneiro PRINCIPAIS FATORES DETERMINANTES DO DESEMPENHO NUTRICIONAL DAS DIETAS FORMULADAS PARA ORGANISMOS AQUÁTICOS Interdependência

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO Determinação de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por Espectrofotometria UV/Vis

INSTRUÇÃO DE TRABALHO Determinação de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por Espectrofotometria UV/Vis Página: 1 de 5 Nome Função Assinatura Data Elaboração: Camila Cheker Brandão RQ Substituta Análise crítica: Rosana Aparecida de Freitas RQ Aprovação: Zelita de Oliveira Lopes Brasil RT 1. Objetivo Descrever

Leia mais

Aloe vera na criopreservação do sêmen de tambaqui (Colossoma macropomum)

Aloe vera na criopreservação do sêmen de tambaqui (Colossoma macropomum) Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.67, n.3, p.945-949, 2015 Comunicação [Communication] Aloe vera na criopreservação do sêmen de tambaqui (Colossoma macropomum) [Aloe vera in the cryopreservation of tambaqui

Leia mais

Manual Técnico de Processamento de Sêmen para Inseminação Artificial

Manual Técnico de Processamento de Sêmen para Inseminação Artificial Manual Técnico de Processamento de Sêmen para Inseminação Artificial 1 Introdução A Inseminação Artificial (IA) é hoje em dia o método utilizado pela generalidade dos suinicultores, pois, permite fazer

Leia mais

Relação entre Perímetro Escrotal e Qualidade Seminal em Touros da Raça Nelore criados à pasto

Relação entre Perímetro Escrotal e Qualidade Seminal em Touros da Raça Nelore criados à pasto Anais do VIII Seminário de Iniciação Científica e V Jornada de Pesquisa e Pós-Graduação UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 10 a 12 de novembro de 2010 Relação entre Perímetro Escrotal e Qualidade Seminal em

Leia mais

ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA

ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA 1* Thales Serrano Silva, 2 Tiago Debona, 3 Vinicius Valiente do Santos, 4 Ricardo Soni, 5 Éder

Leia mais

PRODUÇÃO DE ZEÓLITAS A PARTIR DE CAULIM PARA ADSORÇÃO DE COBRE

PRODUÇÃO DE ZEÓLITAS A PARTIR DE CAULIM PARA ADSORÇÃO DE COBRE PRODUÇÃO DE ZEÓLITAS A PARTIR DE CAULIM PARA ADSORÇÃO DE COBRE E. C. RODRIGUES¹, H. S. ALMEIDA², J. C. F. REIS JR 1, A. C. P. A. SANTOS 1, P. R. O. BRITO 1 e J. A. S. SOUZA 1 1 Universidade Federal do

Leia mais

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot Sistemas de produção e Índices zootécnicos Profª.: Valdirene Zabot O que é uma CADEIA? É um conjunto de elos onde cada um depende dos demais. Na cadeia de produção da carne e do couro, o bovino é ó elo

Leia mais

MELHORAMENTO ANIMAL II Código: DP0034. Prof. Eduardo Brum Schwengber

MELHORAMENTO ANIMAL II Código: DP0034. Prof. Eduardo Brum Schwengber MELHORAMENTO ANIMAL II Código: DP0034 Prof. Eduardo Brum Schwengber I EMENTA Principais programas de melhoramento genético utilizados nas diferentes criações de animais domésticos: Melhoramento de bovinos

Leia mais

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA 7CTDTQAMT03.P QUALIDADE HIGIÊNICO SANITÁRIO DO AR DE AMBIENTES DE ALGUMAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTOS DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA PB Inessa Adolfo de Jesus (2), Ana Maria Vieira de Castro (1), Angela Lima

Leia mais

TEMPO DE ATIVAÇÃO ESPERMÁTICA DO JUNDIÁ (Rhamdia Quelen), UTILIZANDO COMO SOLUÇÃO ATIVADORA ÁGUA EM DIFERENTES TEMPERATURAS.

TEMPO DE ATIVAÇÃO ESPERMÁTICA DO JUNDIÁ (Rhamdia Quelen), UTILIZANDO COMO SOLUÇÃO ATIVADORA ÁGUA EM DIFERENTES TEMPERATURAS. HTU UTH, TEMO DE ATIVAÇÃO ESERMÁTICA DO JUNDIÁ (Rhamdia Quelen), UTILIZANDO COMO SOLUÇÃO ATIVADORA ÁGUA EM DIFERENTES TEMERATURAS. Renata Marino Sykora, Eduardo Antônio Sanches, Diego Mendes Baggio 2 3

Leia mais

INFLUÊNCIA DA GELATINA NA EFICÁCIA PROTEICA DA CASEÍNA EM RATOS WISTAR

INFLUÊNCIA DA GELATINA NA EFICÁCIA PROTEICA DA CASEÍNA EM RATOS WISTAR INFLUÊNCIA DA GELATINA NA EFICÁCIA PROTEICA DA CASEÍNA EM RATOS WISTAR Cláudia Cantelli Daud BORDIN 1 ; Maria Margareth Veloso NAVES 2 Palavras-chave: gelatina, caseína, proteína, utilização biológica.

Leia mais

Reprodução induzida de híbridos do gênero Brycon em cativeiro: potencialidades e

Reprodução induzida de híbridos do gênero Brycon em cativeiro: potencialidades e Reprodução induzida de híbridos do gênero Brycon em cativeiro: potencialidades e ameaças à conservação das espécies nativas. Josi Margarete Ponzetto a,b, Carla Natacha Marcolino Polaz a*, Rita de Cássia

Leia mais

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE.

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE. O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE Ano 4 200 Nº 20 O nosso negócio

Leia mais

Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos

Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos ebook Avanza Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos Sumário 01 02 03 04 05 Introdução - Aumente a produtividade da sua criação Fertilização In Vitro Transferência de Embriões

Leia mais

CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DO SÊMEN DE PACU (Piaractus mesopotamicus) APÓS INDUÇÃO HORMONAL

CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DO SÊMEN DE PACU (Piaractus mesopotamicus) APÓS INDUÇÃO HORMONAL Original Article CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DO SÊMEN DE PACU (Piaractus mesopotamicus) APÓS INDUÇÃO HORMONAL THE SEMEN QUALITATIVE CHARACTERISTICS AND SPERMATOZOA LIFE TIME OFO PACU (Piaractus mesopotamicus)

Leia mais

UM NOVO FOCO NA GESTÃO DAS CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO

UM NOVO FOCO NA GESTÃO DAS CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO UM NOVO FOCO NA GESTÃO DAS CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO No inicio da inseminação artificial (IA) no Brasil, em meados da década de 1970, os principais argumentos gerenciais dos técnicos e produtores para a

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Alburex 20 albumina humana

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Alburex 20 albumina humana IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Alburex 20 albumina humana APRESENTAÇÃO Alburex 20: embalagem contendo 1 frasco-ampola com 50 ml de solução hiperoncótica de albumina humana para infusão (20%). VIA INTRAVENOSA

Leia mais

EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO

EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2010, v. 09, n. 09, p. 14 21 EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO VIEIRA D. K.; SUZANO, S. M. C.; PIRES, M. V. M.; ALVARENGA,

Leia mais

Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde

Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde Microbial Biomass In Lettuce Culture Under Different Organic Fertilizers And Management Of Green Manure

Leia mais

Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação

Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação Prof. Evoy Zaniboni Filho, Dr. Departamento de Aqüicultura / CCA Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, SC,

Leia mais

MARCELA LEITE CANDEIAS AVALIAÇÃO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE GARANHÕES DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR

MARCELA LEITE CANDEIAS AVALIAÇÃO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE GARANHÕES DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA MARCELA LEITE CANDEIAS AVALIAÇÃO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN DE GARANHÕES

Leia mais

As principais espécies e os híbridos

As principais espécies e os híbridos 1 Por: Fernando Kubitza, Ph.D. (Acqua & Imagem) fernando@acquaimagem.com.br U m grande número de estudos científicos já foi realizado sobre diversos aspectos da biologia e cultivo dos peixes do gênero

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 6 a 0 de Agosto de 0 Qualidade de Sementes Híbridas de Milho Processadas em Separador por Cor Cibele Aparecida Teixeira da Silva, João Almir

Leia mais

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DE EMBRIÕES ZEBUÍNOS PRODUZIDOS A PARTIR DA TÉCNICA DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO - FIV

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DE EMBRIÕES ZEBUÍNOS PRODUZIDOS A PARTIR DA TÉCNICA DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO - FIV ANÁLISE MERCADOLÓGICA DE EMBRIÕES ZEBUÍNOS PRODUZIDOS A PARTIR DA TÉCNICA DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO - FIV Autor: Jorge Dias da Silva (SILVA, J. D.) E-mail: jorge@simaoedias.com Tel: 34 9202 1195 1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÂO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO DIFERENTES MEIOS DE CONSERVAÇÃO

CRIOPRESERVAÇÂO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO DIFERENTES MEIOS DE CONSERVAÇÃO JOSÉLI MARIA BÜCHELE CRIOPRESERVAÇÂO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO DIFERENTES MEIOS DE CONSERVAÇÃO Dissertação apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de Mestre em Ciências Veterinárias, Curso

Leia mais

VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES DE CÃES INCUBADOS A 37ºC POR UMA HORA, APÓS DILUIÇÃO EM TRIS-GEMA ACRESCIDO DE GLICEROL

VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES DE CÃES INCUBADOS A 37ºC POR UMA HORA, APÓS DILUIÇÃO EM TRIS-GEMA ACRESCIDO DE GLICEROL Ciência Animal,19(1):29-36,2009 VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES DE CÃES INCUBADOS A 37ºC POR UMA HORA, APÓS DILUIÇÃO EM TRIS-GEMA ACRESCIDO DE GLICEROL (Viability of dog sperm incubated at 37 C for 1 hour

Leia mais

Área: 1.551.690km 2. 1. População

Área: 1.551.690km 2. 1. População Área: 1.551.690km 2 1. População Capitais Habitantes* Aracaju SE 461.534 Fortaleza CE 2.141.402 João Pessoa PB 597.934 Maceió AL 797.759 Natal RN 712.317 Recife PE 1.422.905 Salvador BA 2.443.107 São Luís

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MECÂNICA BPA 34 3818-1300 34 9684-3150. bpa@cemil.com.br REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MECÂNICA BPA 34 3818-1300 34 9684-3150. bpa@cemil.com.br REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ilustra BPA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Normativa nº 51 18/09/2002. Regulamentos Técnicos de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, do Leite tipo B, do Leite tipo C, do Leite Pasteurizado e do

Leia mais

A Ampliação do Acesso à Comunicação, à Informação e ao Entretenimento nos Domicílios Cearenses

A Ampliação do Acesso à Comunicação, à Informação e ao Entretenimento nos Domicílios Cearenses Nº 82 dezembro 2014 A Ampliação do Acesso à Comunicação, à Informação e ao Entretenimento nos Domicílios Cearenses Uma Análise Comparativa com o Brasil e os Estados Nordestinos 2002-2013 GOVERNO DO ESTADO

Leia mais

MEIOS DE CONGELAÇÃO PARA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN DE PEIXES DA FAMÍLIA CHARACIDAE. (Cryopreservation extenders for fishes sperm of Characidae family)

MEIOS DE CONGELAÇÃO PARA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN DE PEIXES DA FAMÍLIA CHARACIDAE. (Cryopreservation extenders for fishes sperm of Characidae family) MEIOS DE CONGELAÇÃO PARA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN DE PEIXES DA FAMÍLIA CHARACIDAE (Cryopreservation extenders for fishes sperm of Characidae family) Carminda Sandra Brito SALMITO-VANDERLEY 1* ; Marcelo José

Leia mais

MOTILIDADE, VIGOR E PATOLOGIAS SEMINAL in natura E PÓS CRIOPRESERVAÇÃO DE Piaractus mesopotamicus

MOTILIDADE, VIGOR E PATOLOGIAS SEMINAL in natura E PÓS CRIOPRESERVAÇÃO DE Piaractus mesopotamicus MOTILIDADE, VIGOR E PATOLOGIAS SEMINAL in natura E PÓS CRIOPRESERVAÇÃO DE Piaractus mesopotamicus Danilo P. STREIT JR. 1, Ana C. de OLIVEIRA 2 ; Ricardo P. RIBEIRO 2, Rodolfo N. SIROL 3, Gentil V. de MORAES

Leia mais

ÁGUA. 97% água salgada - ± 3% se restringe a água doce; Perda de toda gordura corporal, metade PTN s e 40% peso vivo Perda 10% - morte.

ÁGUA. 97% água salgada - ± 3% se restringe a água doce; Perda de toda gordura corporal, metade PTN s e 40% peso vivo Perda 10% - morte. ÁGUA 97% água salgada - ± 3% se restringe a água doce; Perda de toda gordura corporal, metade PTN s e 40% peso vivo Perda 10% - morte. PROPRIEDADES E FUNÇÕES Constituinte ativo e estrutural; 70% da carcaça

Leia mais

Cadeias e Teias Alimentares

Cadeias e Teias Alimentares Cadeias e Teias Alimentares O termo cadeia alimentar refere-se à seqüência em que se alimentam os seres de uma comunidade. Autotróficos x Heterotróficos Seres que transformam substâncias minerais ou inorgânicas

Leia mais

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos Aula 11 Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos As amostras com resultados reagentes, na etapa de triagem, devem ser submetidas à etapa complementar. Nessa etapa,

Leia mais

As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das

As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das Comentários dos resultados As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das despesas das famílias e da distribuição dessas despesas, segundo os diversos itens adquiridos ou pagos, possibilitam

Leia mais

REPRODUÇÃO INDUZIDA DE JAÚ (Zungaro jahu): ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E OVOCITÁRIAS MARIANA MARTINS DRUMOND

REPRODUÇÃO INDUZIDA DE JAÚ (Zungaro jahu): ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E OVOCITÁRIAS MARIANA MARTINS DRUMOND REPRODUÇÃO INDUZIDA DE JAÚ (Zungaro jahu): ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E OVOCITÁRIAS MARIANA MARTINS DRUMOND 2008 1 MARIANA MARTINS DRUMOND REPRODUÇÃO INDUZIDA DE JAÚ (Zungaro jahu): ANÁLISE DAS

Leia mais