PERFIL GERAL. Uma empresa sustentável

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERFIL GERAL. Uma empresa sustentável"

Transcrição

1 PERFIL GERAL Uma empresa sustentável

2 QUEM SOMOS A Echo Water atua no mercado desde 1998, sendo especializada no tratamento e reuso de água, venda e instalação de equipamentos para filtragem em ambientes industriais, comerciais e residenciais. Nosso objetivo é a busca contínua por soluções para a melhor utilização e qualidade da água, desenvolvendo para nossos clientes projetos modernos, econômicos e ambientalmente corretos, oferecendo também estratégias que busquem minimizar problemas relacionados a disponibilidade hídrica e ao lançamento de efluentes. Trabalhamos com o que há de melhor e mais moderno no mercado mundial, disponibilizando nossos produtos e serviços em todo território nacional. Iniciativa, qualidade e confiabilidade são os alicerces do nosso trabalho, da nossa empresa

3 SEGMENTOS ATENDIDOS Hotéis e Motéis Escolas Clubes Construtoras Laboratórios Hospitais e Maternidades Supermercados Academias de Ginástica Shopping Centers Lojas e Magazines Indústrias Residências Condomínios

4 O QUE TEMOS A OFERECER AO MERCADO Equipamentos de filtragem Bombas dosadoras e centrífugas Meios filtrantes Produtos químicos Instalações e manutenções Análises físico-químicas de água, resíduos sólidos, esgotos sanitários e industriais Monitoramento e licenciamento Consultoria em efluentes e afluentes Tratamento de água Tratamento de efluentes e reúso da água Remoção de gás sulfídrico e redução de odor em ETE Geração de biogás Captação e tratamento de água de chuva

5 EMPRESAS QUE COMPROVAM NOSSA QUALIDADE BHG Sudeste Empr. Hoteleiro Dia Brasil Associação Euroville Banco West LB Hospital Santa Helena Shopping Mega Pólo Modas Lar Nossa Senhora das Mercês Chico Hambúrguer Industria de Molas Aço Banco Bradesco S/A NN Polpas Buffet Mediterrâneo Cantina do Giggio PRODESP Cia. Ultragaz Hotel ITC Centro de Tradições Nordestinas Colégio Visconde de Porto Seguro

6 EQUIPAMENTOS DE FILTRAGEM FILTROS EM FIBRA DE VIDRO Virtualmente sem manutenção: a superfície externa do filtro não requer revestimento de epóxi ou pintura. Qualidade superior: métodos de fabricação precisos e rigorosa aderência aos processos de controle de qualidade asseguram produtos que vão ao encontro dos padrões industriais mais elevados. FILTROS EM AÇO INOX Alta resistência mecânica e a corrosão. Alta durabilidade e baixo desgaste. Fácil limpeza e baixo custo de manutenção. Material inerte. Sem alteração da cor, sabor e aroma da água Material 100% reciclável. Teste de estouro quatro vezes acima da média da pressão das instruções operacionais. Pressão operacional : 150 psi. Ciclo testado mais de vezes. Ciclo do teste: 10 a 150 psi. FILTROS EM AÇO CARBONO Material com resistência superior aos aços de baixo carbono. Alta resistência a corrosão, peso e impacto. Acabamentos superficiais variados. Mantém sua propriedade numa faixa muito ampla de temperatura. Material 100% reciclável.

7 BOMBAS DOSADORAS E CENTRÍFUGAS DOSADORAS Aplicação de elementos químicos para tratamento de água, tais como cloração de água de poço, torre de resfriamento e caldeiras. Bombas acionadas por solenoide agregando ótima repetitividade e confiabilidade ao processo de dosagem. CENTRÍFUGAS MULTIESTÁGIO CN / CHN Bombeamento de água e outros líquidos não corrosivos e não agressivos sem partículas ou fibras sólidas. Ideais para transferências de líquidos em fornecimento de água doméstico, sistemas de pressurização, sistemas de ar condicionado, irrigação de horticulturas, pequenos sistemas industriais e fornecimento geral de água.

8 MEIOS FILTRANTES CARVÃO ATIVADO O carvão ativado é um material extremamente poroso, de origem vegetal, com uma grande área superficial, o que proporciona um alto poder de adsorção, tanto em fase líquida como gasosa. É amplamente utilizado em processos em que se deseja purificar, descolorir, catalizar, filtrar, desodorizar, dentre outras aplicações. QUARTZO O quartzo é aplicado como meio filtrante considerando parâmetros técnicos como os teores apresentados na água bruta e qualidade final desejada segundo a aplicação ou finalidade de uso da água tratada. Eficiente na remoção de sólidos em suspensão e como auxiliar no tratamento de efluentes. RESINA A resina de troca aniônica, catiônica ou mista é usada em tratamentos como de ionizadores, abrandadores entre outros para que sejam removidos os sais ou matérias orgânicas com a finalidade de potabilizar a água para consumo humano, tratamento de efluentes ou de água para descarte.

9 Temos disponível a melhor opção em meios filtrantes ZEÓLITO Produto 100% ecológico

10 O QUE SÃO ZEÓLITOS? Zeólitos ou Zeólitas são aluminosilicatos cristalino hidratados de metais alcalinos e alcalinos terrosos que possuem estrutura cristalina tri-dimensional infinita. Eles são caracterizados pela habilidade de perder e ganhar água reversivelmente e de trocar alguns de seus elementos constituintes sem maiores mudanças na estrutura. As zeólitas foram descobertas em 1756 por Freiherr Axel Frederick Cronstedt, um mineralogista sueco, que nomeou o mineral partir das palavras gregas zéo (ferver) e líthos (pedra) significando pedras que fervem, uma alusão à sua característica peculiar de borbulhar quando imerso em água. Desde então, aproximadamente 50 espécies de zeólitas naturais foram reconhecidas, e mais de 100 espécies foram sintetizadas em laboratório.esses minerais sofrem modificações, para tratar diversas alterações. MEIO FILTRANTE MEIO FILTRANTE

11 ZEÓLITO MEIO FILTRANTE ZN Meio filtrante de alta qualidade utilizado na filtração convencional. Possui grande área superficial e porosidade que permitem a retenção de material particulado. Benefícios: Reduz a frequencia de retrolavagens Retenção de partículas finas Aumenta a capacidade de filtração, reduzindo o custo com novos equipamentos Permite fluxos maiores de filtração ZF Meio filtrante desenvolvido para a eficiente remoção de ferro e manganês no tratamento de águas para consumo humano e efluentes industriais. Benefícios: Facilidade de retrolavagens devido a baixa densidade e a possibilidade de uso de água de alimentação Menor perda de carga devido a alta porosidade Alta capacidade de adsorção de ferro e manganês Fornecimento: sacos com 25 Kg Fornecimento: sacos com 25 Kg

12 ZEÓLITO MEIO FILTRANTE ZZ Meio filtrante de alta qualidade utilizado na remoção de metais pesados ( cobre, chumbo, níquel, cádmio, zinco, cromo, estanho, cobalto, mercúrio e prata ) Benefícios: Possibilidade de reuso da água tratada Não libera os metais pós tratamento Retenção de partículas finas Alta seletividade aos metais pesados ZS Meio filtrante adsorvente de alta qualidade utilizado na remoção de amônia de águas e efluentes Benefícios: Alta porosidade Alta seletividade ao nitrogênio amoniacal Retenção de partículas finas Fornecimento: sacos com 25 Kg Fornecimento: sacos com 25 Kg

13 ZEÓLITO MEIO FILTRANTE ZE ZZ Meio filtrante de alta qualidade utilizado na remoção de contaminantes de água e efluentes urbanos, industriais e de lodos, combinando processos de adsorção e intercâmbio iônico. Altamente seletivo ao íon amônio e metais pesados Benefícios: Alta seletividade ao nitrogênio amoniacal. Remoção de metais pesados. Facilita a secagem do lodo. Não libera os metais pesados adsorvidos. Fornecimento: sacos com 25 Kg CELPOOL Material avançado com performance superior aos tradicionais meios filtrantes para piscinas, apresentando avançadas características de filtração com excepcional dureza e resistência ao atrito. Benefícios: Partícula de filtração muito forte. Capacidade de absorção de moléculas orgânicas poluentes. Retenção de partículas como colóides. Proporciona uma água mais limpa e clara. Fornecimento: sacos com 25 Kg

14 PRODUTOS QUÍMICOS Hipoclorito de Sódio Soda Cáustica Dicloro Isocianurato de Sódio Tricloro - S - Triazina PAC Policloreto de Alumínio Sulfato de Alumínio

15 QUALIDADE EM SERVIÇOS E SOLUÇÕES Instalação Instalação de Estações de Tratamento Água Instalação de Estações de Tratamento Esgoto Instalação de Estações de Tratamento Efluentes Industriais Instalação de Equipamentos para Automação em Estações de Tratamento Manutenção Manutenção de Filtros de Água Manutenção e Monitoramento Estações de Tratamento de Água. Manutenção e Monitoramento Estações de Tratamento de Esgoto. Manutenção e Monitoramento Estações de Tratamento de Efluentes Industriais. Locação e Manutenção de Sistemas de Tratamentos de Água Análise química da água, esgoto e efluentes industriais Análise de água para potabilidade ( portaria 518 do Ministério da Saúde ) Análise de água para efluente (artigo 19A) Análise de água para efluente (artigo 18) Serviços de monitoramento e licenciamento Manutenção e Monitoramento junto à Vigilância Sanitária ( Resolução SS65/05 e 1931/10 ) Licenciamento ambiental junto a CETESB

16 ELABORAÇÃO DE PROJETOS Filtros para remoção de gás sulfídrico Tratamento de água Tratamento de efluentes Redução de odor em ETE Geração de gás Captação e reúso de água

17 ÁGUA DISPONÍVEL NO PLANETA 97,5% de água salgada 2,493% de água doce encontra-se em geleiras ou regiões subterrâneas 2,5% de água doce 0,007% de água doce encontra-se em rios, lagos e na atmosfera

18 Mais água, mais vida. Preservação, saúde e vida a cada gota de água.

19 Fale conosco: Echo Water Filtros Rua Itagyba Santiago, 401 Vila Alexandria Tel./Fax:

AUTON solução economia saúde proteção ambiental

AUTON solução economia saúde proteção ambiental Índice. APRESENTAÇÃO... 2 DESSALINIZAÇÃO POR OSMOSE REVERSA... 3 ESTAÇÃO DE TRATAMENTO EM SKID... 4 ESTAÇÃO DE TRATAMENTO EM CONTAINER... 5 ABRANDADORES... 6 FILTRO REMOVEDOR DE FERRO E MANGANÊS... 9 FILTROS

Leia mais

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA Por : ARNO ROTHBARTH INTRODUÇÃO Há muito tempo a preocupação com o consumo de água é uma constante nos assuntos pertinentes ao meio ambiente. A água é um bem comum,

Leia mais

Química - Profa. GRAÇA PORTO

Química - Profa. GRAÇA PORTO Disciplina: Química Química - Profa. GRAÇA PORTO ESTUDO DAS SUBSTÂNCIAS E MISTURAS Você sabe caracterizar a quanto ao sabor, a cor e ao cheiro? E o sal? Quais são as características do açúcar? Agora, tente

Leia mais

Química de Águas Naturais. -todas as formas de vida existentes no planeta Terra dependem da água;

Química de Águas Naturais. -todas as formas de vida existentes no planeta Terra dependem da água; Química de Águas Naturais todas as formas de vida existentes no planeta Terra dependem da água; a água cobre 70% da superfície do planeta, apenas uma parte dessa quantidade (~2,8%) é água doce sendo que

Leia mais

Tratamento de Água Meio Ambiente

Tratamento de Água Meio Ambiente Tratamento de Água Meio Ambiente Puc Campinas Engenharia de Computação César Kallas RA: 02099224 Introdução Conhecida como solvente universal, a água sempre retém algum resíduo dos materiais com os quais

Leia mais

CONTAMINAÇÕES MICROBIOLÓGICAS E QUÍMICAS DA ÁGUA (Enasa)

CONTAMINAÇÕES MICROBIOLÓGICAS E QUÍMICAS DA ÁGUA (Enasa) www.enasaeng.com.br enasaeng@enasaeng.com.br Tel: (011) 5585-9100 Fax: (011) 5589-6911 São Paulo - SP - Brasil CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DA ÁGUA 1. COR 2. TURBIDEZ 3. SÓLIDOS EM ÁGUA 4. TEMPERATURA 5. SABOR

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo Curso Técnico em Eletrotécnico. Cayo César Lopes Pisa Pinto. Usinas Termelétricas

Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo Curso Técnico em Eletrotécnico. Cayo César Lopes Pisa Pinto. Usinas Termelétricas Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo Curso Técnico em Eletrotécnico Cayo César Lopes Pisa Pinto Usinas Termelétricas Vitória 2008 Usinas Termelétricas Trabalho Apresentado à disciplina

Leia mais

Apresentação Comercial Março/2013 TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES

Apresentação Comercial Março/2013 TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES Apresentação Comercial Março/2013 TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES Atualmente, 1/3 da população mundial sofre escassez de água. Em 2050, mais de 2/3 da população mundial sofrerá deste problema! [ ] É consenso

Leia mais

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços Introdução Apresentamos nosso catálogo técnico geral. Nele inserimos nossa linha de produtos que podem ser padronizados ou de projetos desenvolvidos para casos específicos. Pedimos a gentileza de nos contatar

Leia mais

FILTROS DE TECIDO. Filtro de Mangas Tipo Limpeza por Vibração Mecânica. Filtro de Mangas Tipo Jato Pulsante

FILTROS DE TECIDO. Filtro de Mangas Tipo Limpeza por Vibração Mecânica. Filtro de Mangas Tipo Jato Pulsante FILTROS DE TECIDO Gestão da Qualidade do Ar Filtro de Mangas Tipo Limpeza por Vibração Mecânica Filtro de Mangas Tipo Jato Pulsante FILTROS DE TECIDO A filtragem a seco pode ser considerada a forma mais

Leia mais

Compostagem. Gersina N. da R. Carmo Junior

Compostagem. Gersina N. da R. Carmo Junior Compostagem Gersina N. da R. Carmo Junior Compostagem É um processo de transformação da matéria orgânica do lixo em um composto orgânico (húmus). Composto orgânico Produto final da compostagem Compostagem

Leia mais

Reator Térmico T Inertizante

Reator Térmico T Inertizante Super Zinco Tratamento de Metais Reator Térmico T Inertizante Emilio Arturo Rojas Veloso 2007 INTRODUÇÃO O Brasil gera aproximadamente três milhões de toneladas de resíduos industriais por ano. Os resíduos

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR. 10º Período de Engenharia Mecânica

EQUIPAMENTOS DE CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR. 10º Período de Engenharia Mecânica EQUIPAMENTOS DE CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR 10º Período de Engenharia Mecânica Fernando Coradi Engenheiro Mecânico Engenheiro em Segurança do Trabalho Mestrando em Engenharia de Energia 1 Referências Bibliográficas

Leia mais

Parecer Técnico GEDIN 096/2008 Processo COPAM: 0001/1977/121/2005 CRQ: PR69088D RESUMO

Parecer Técnico GEDIN 096/2008 Processo COPAM: 0001/1977/121/2005 CRQ: PR69088D RESUMO FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE PARECER TÉCNICO Empreendedor: SOCIEDADE EMPREENDIMENTOS INDUSTRIA E COMERCIO S/A - SOEICOM Empreendimento: EMPRESA DE CIMENTOS LIZ S.A DN: Código Classe Atividade: Co-processamento

Leia mais

Manual Técnico de Coberturas Metálicas

Manual Técnico de Coberturas Metálicas Manual Técnico de Coberturas Metálicas Coberturas Metálicas Nas últimas décadas, as telhas produzidas a partir de bobinas de aço zincado, revolucionaram de maneira fundamental, a construção civil no Brasil,

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DE ABASTECIMENTO - 2009

RELATÓRIO ANUAL DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DE ABASTECIMENTO - 2009 RELATÓRIO ANUAL DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DE ABASTECIMENTO - 2009 INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é apresentar os resultados, relativos ao ano de 2009, de qualidade das águas de abastecimento de Jurerê

Leia mais

Missão do Grupo Cervantes. Missão da GCBRASIL Ambiental / Igiene

Missão do Grupo Cervantes. Missão da GCBRASIL Ambiental / Igiene Missão do Grupo Cervantes Buscamos oferecer excelência em prestação de serviços, prezando sempre por um alto nível social e tecnológico, gerando emprego e melhor qualidade de vida para a comunidade. Missão

Leia mais

Apresentação ECTEL S T A R T

Apresentação ECTEL S T A R T Apresentação ECTEL START Quem Somos A Luftech atua no mercado desde 1992 desenvolvendo soluções para problemas ambientais causados por Resíduos Perigosos. Trabalhamos visando racionalidade econômica, segurança

Leia mais

Ozono: Aplicações e Indústrias

Ozono: Aplicações e Indústrias Ozono: Aplicações e Indústrias Conteúdo Águas... 2 Água Engarrafada... 2 Água Potável... 2 Aquacultura e Zoos... 2 Fracturação Hidráulica... 2 Piscinas, Parques Aquáticos e Spas... 3 Remediação de Solos

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 6 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO CASCARDI SANEAMENTO BÁSICO LTDA S BIOLÓGICOS NORMA E /OU PROCEDIMENTO CONSUMO HUMANO, ÁGUA TRATADA E Contagem Padrão de

Leia mais

Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido para Indústrias Petroquímicas

Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido para Indústrias Petroquímicas Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido para Indústrias Petroquímicas Tecnologia Comprovada Há mais de 50 anos, Gardner Denver Nash fornece os mais confiáveis Compressores de Anel Líquido e Bombas

Leia mais

Diagnóstico dos Recursos Hídricos e Organização dos Agentes da Bacia do Rio Tubarão e Complexo Lagunar. Volume 2. Caracterização da Área

Diagnóstico dos Recursos Hídricos e Organização dos Agentes da Bacia do Rio Tubarão e Complexo Lagunar. Volume 2. Caracterização da Área Diagnóstico dos Recursos Hídricos e Organização dos Agentes da Bacia do Rio Tubarão e Complexo Lagunar Volume 2 Caracterização da Área 7.5.6 Metal-mecânica No presente trabalho a indústria metal-mecânica

Leia mais

SurTec 722-B Processo de zinco a base de cianeto

SurTec 722-B Processo de zinco a base de cianeto SurTec 722-B Processo de zinco a base de cianeto 1- DESCRIÇÃO O SurTec 722-B é um processo com abrilhantador especialmente formulado para produzir depósitos brilhantes e uniformes em banhos de zinco a

Leia mais

20/11/2013. Efluente Industrial. Efluente doméstico PROBLEMAS DA POLUIÇÃO EM AMBIENTES AQUÁTICOS A POLUIÇÃO EM AMBIENTES AQUÁTICOS

20/11/2013. Efluente Industrial. Efluente doméstico PROBLEMAS DA POLUIÇÃO EM AMBIENTES AQUÁTICOS A POLUIÇÃO EM AMBIENTES AQUÁTICOS Fontes de poluição Os principais poluentes da água são: Partículas do solo erodido Pesticidas e fertilizantes agrícolas Resíduos sólidos diversos Produtos usados em mineração Chorume lixo em decomposição

Leia mais

Campanha de Amostragem de Água Superficial Rio Joanes / Ponte da Estrada do Côco-

Campanha de Amostragem de Água Superficial Rio Joanes / Ponte da Estrada do Côco- Campanha de Amostragem de Água Superficial Rio Joanes / Ponte da Estrada do Côco Maio 2011 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. AVALIAÇÃO HIDROQUÍMICA... 3 3. CONCLUSÕES... 6 FIGURAS 2.1 PONTO DE COLETA RIO JOANES:

Leia mais

Características Modelo 9768. Pressão de Trabalho. Elemento Filtrante modelo 1868. Modelo 9778. Elemento Filtrante modelo 1878.

Características Modelo 9768. Pressão de Trabalho. Elemento Filtrante modelo 1868. Modelo 9778. Elemento Filtrante modelo 1878. Equipamento de micro filtragem projetado para trabalhar em paralelo ao sistema convencional de filtragem, sem alterar a originalidade dos equipamentos. Copo em liga de alumínio altamente resistente e suporte

Leia mais

CIÊNCIAS - 6ª série / 7º ano U.E - 02

CIÊNCIAS - 6ª série / 7º ano U.E - 02 CIÊNCIAS - 6ª série / 7º ano U.E - 02 A crosta, o manto e o núcleo da Terra A estrutura do planeta A Terra é esférica e ligeiramente achatada nos polos, compacta e com um raio aproximado de 6.370 km. Os

Leia mais

Tratamento de Água. Numa estação de tratamento de água, o processo ocorre em etapas:

Tratamento de Água. Numa estação de tratamento de água, o processo ocorre em etapas: Tratamento de Água Definição Tratamento de Água é um conjunto de procedimentos físicos e químicos que são aplicados na água para que esta fique em condições adequadas para o consumo, ou seja, para que

Leia mais

Prêmio Ambiental Fiesp. Página 1/11. Eliminação do Cianeto dos banhos galvânicos 29-03-2012

Prêmio Ambiental Fiesp. Página 1/11. Eliminação do Cianeto dos banhos galvânicos 29-03-2012 1/11 2/11 SUMÁRIO 1. Integrantes da Equipe...3 2. Overview do Grupo Bosch...4 3. Conhecendo a Galvânica...5 4. Considerações Gerais...6 5. A outra face da moeda...7 6. Análise do problema...8 7. Desafios

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes A água é o constituinte mais característico da terra, é o ingrediente essencial da vida, a água é talvez o recurso mais precioso que a terra fornece

Leia mais

O S M O SE INVERSA. Fase 1: Pré-filtro de sedimentos à acção rede mecânica de 7 um (retém partículas sólidas como a areia, ferrugem etc.

O S M O SE INVERSA. Fase 1: Pré-filtro de sedimentos à acção rede mecânica de 7 um (retém partículas sólidas como a areia, ferrugem etc. O S M O SE INVERSA Osmose inversa é um sistema de purificação de água mais seguro e mais divulgado do mundo: este aparelho permite com efeito a eliminação de partículas poluentes de dimensões infinitamente

Leia mais

Tema 15 Qualidade da água em rios e lagos urbanos

Tema 15 Qualidade da água em rios e lagos urbanos Tema 15 Qualidade da água em rios e lagos urbanos PHD2537 Introdução A poluição das águas é gerada por: - efluentes domésticos (poluentes orgânicos biodegradáveis, nutrientes e bactérias); - efluentes

Leia mais

INSTRUMENTOS DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL DEC. 42.159/09 SLAM

INSTRUMENTOS DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL DEC. 42.159/09 SLAM INSTRUMENTOS DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL DEC. 42.159/09 SLAM e MN 050 R5 CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES POLUIDORAS LP (Lei 1356/08 EIA-RIMA) LI (autoriza pré-operação) LO (A.A/DZ-056 R3 CLASSES 4,5 e 6 MN

Leia mais

Maceradores Trituradores Para Tubulação e Canal de Entrada

Maceradores Trituradores Para Tubulação e Canal de Entrada Maceradores Trituradores Para Tubulação e Canal de Entrada Maceradores Trituradores para as Aplicações Mais Exigentes Os Maceradores Trituradores são projetados para lidar com materiais fibrosos e sólidos

Leia mais

Modelos de Gestão Novas Demandas e Ambientes para o Gestor Contemporâneo

Modelos de Gestão Novas Demandas e Ambientes para o Gestor Contemporâneo Modelos de Gestão Novas Demandas e Ambientes para o Gestor Contemporâneo Modernidade trouxe vantagens e prejuízos Poluição causada pelas organizações afeta diretamente a natureza Criação de Leis para minimizar

Leia mais

MINERAIS HIDROGEOLÓGICOS ENERGÉTICOS. de acordo com a finalidade

MINERAIS HIDROGEOLÓGICOS ENERGÉTICOS. de acordo com a finalidade Materiais (sólidos, líquidos ou gasosos), ou suas propriedades (calor interno da Terra ou radioatividade), provenientes da Terra e que o Homem pode utilizar em seu benefício. de acordo com a finalidade

Leia mais

Tecitec implanta Estação de Tratamento Biológico

Tecitec implanta Estação de Tratamento Biológico Matéria de Capa Tecitec implanta Estação de Tratamento Biológico Este sistema de tratamento de efluentes desenvolvido pela empresa constitui um passo importante rumo ao reuso não-potável de água, com baixos

Leia mais

abertas para assegurar completa irrigação dos olhos, poucos segundos após a exposição é essencial para atingir máxima eficiência.

abertas para assegurar completa irrigação dos olhos, poucos segundos após a exposição é essencial para atingir máxima eficiência. FISPQ- AMACIANTE MAIS Autorização ANVISA 3.03.374-7 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Amaciante Mais Tradicional Marca: Mais Código Interno do Produto: 06.01 Técnico Químico Responsável:

Leia mais

O lançamento de Resíduos Industriais no trecho entre Resende e Volta Redonda

O lançamento de Resíduos Industriais no trecho entre Resende e Volta Redonda O lançamento de Resíduos Industriais no trecho entre Resende e Volta Redonda Janaina da Costa Pereira Torres janainacpto@gmail.com Lucas de Medeiros Figueira lucasfigueira.c4@gmail.com Danielle Alves de

Leia mais

Programa de Recebimento de Esgotos Não-Domésticos na Região Metropolitana de São Paulo

Programa de Recebimento de Esgotos Não-Domésticos na Região Metropolitana de São Paulo Programa de Recebimento de Esgotos Não-Domésticos na Região Metropolitana de São Paulo Relação institucional entre os órgãos estaduais Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Saneamento e Recursos

Leia mais

Gestão da Qualidade e Meio Ambiente

Gestão da Qualidade e Meio Ambiente Com o objetivo de desenvolver a consciência ambiental em nossos fornecedores, visando a propagação e a prática da política ambiental da empresa e o atendimento aos requisitos do sistema de gestão ambiental,

Leia mais

Ciências do Ambiente

Ciências do Ambiente Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil Ciências do Ambiente Aula 18 O Meio Atmosférico III: Controle da Poluição Atmosférica Profª Heloise G. Knapik 2º Semestre/ 2015 1 Controle da Poluição Atmosférica

Leia mais

Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido para Sistemas de Filtração a Vácuo

Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido para Sistemas de Filtração a Vácuo Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido para Sistemas de Filtração a Vácuo Bombas de Vácuo e Compressores de Anel Líquido NASH para Sistemas de Filtração a Vácuo Qualidade Superior As bombas de

Leia mais

ABORDAGEM DO TRABALHO

ABORDAGEM DO TRABALHO SANEAMENTO BASÍCO Estação de Tratamento de Água - ETA Eng. Civil 9 Semestre Prof. Samudio Alunos: Félix Machado Vilela. RA: 1299127696 Floriano Oliveira de Araújo. RA: 1299127695 Thiago de Jesus Lara.

Leia mais

Coordenação Geral de Acreditação

Coordenação Geral de Acreditação Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A ELABORAÇÃO DOS ESCOPOS DE ACREDITAÇÃO VOLTADOS AOS LABORATÓRIOS DE ENSAIOS QUE ATUAM NA ÁREA DE ATIVIDADE: MEIO AMBIENTE, SUBÁREAS DE ATIVIDADE: ÁGUAS,

Leia mais

Curso de Processamento de Materiais Médico-Hospitalares e Odontológicos. Enf. Mônica Saladini Sundin

Curso de Processamento de Materiais Médico-Hospitalares e Odontológicos. Enf. Mônica Saladini Sundin Curso de Processamento de Materiais Médico-Hospitalares e Odontológicos Enf. Mônica Saladini Sundin ph Endotoxina s Bactérias Sulfato Alcalinidade Condutividade ÁGUA Gases dissolvidos Ferro Dureza

Leia mais

Copyright 2015 Todos os direitos reservados Air Atmos - Renovar, BRASIL - Atibaia, são Paulo-Brasil 12.942-080 Telefone Escritório: 11 4411 3027

Copyright 2015 Todos os direitos reservados Air Atmos - Renovar, BRASIL - Atibaia, são Paulo-Brasil 12.942-080 Telefone Escritório: 11 4411 3027 A Wgui é uma empresa do grupo Atmos Ambiental do Brasil uma empresa experiente que visa o desenvolvimento de novas tecnologias sem estar agredindo o nosso eco sistema desenvolveu coifas com tecnologia

Leia mais

RestoClean X10 é a solução inteligente para a limpeza e higienização definitiva nas cozinhas industriais

RestoClean X10 é a solução inteligente para a limpeza e higienização definitiva nas cozinhas industriais www.restoclean.com.br RestoClean X10 é a solução inteligente para a limpeza e higienização definitiva nas cozinhas industriais Criada em março de 2009, a RestoClean responsável pelo produto no Brasil vem

Leia mais

PROJETOS. Principais aplicações:

PROJETOS. Principais aplicações: 1 PROJETOS 2 PROJETOS A Econsulting atua na atividade de desenvolvimento de projetos diversos relativos à área ambiental, sendo esta uma das atividades pioneiras da empresa e atingindo um número superior

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Alternativa de contenção e desidratação natural de lodo na ETA do Passaúna (Curitiba PR) através de contenção por GEOBAG David Dias

Leia mais

ETE Sustentável. Eugênio Álvares de Lima e Silva

ETE Sustentável. Eugênio Álvares de Lima e Silva ETE Sustentável Eugênio Álvares de Lima e Silva Áreas de atuação da Copasa Abastecimento de Água: Captação Adução Tratamento Preservação Distribuição Esgotamento Sanitário: Coleta Transporte Tratamento

Leia mais

Sistema de aquecimento solar Bosch. Tecnologia de alta eficiência para aquecimento de água.

Sistema de aquecimento solar Bosch. Tecnologia de alta eficiência para aquecimento de água. Sistema de aquecimento solar Bosch. Tecnologia de alta eficiência para aquecimento de água. 2 Sistema Solar Bosch Aquecimento solar com a confiabilidade da marca Bosch O Grupo Bosch há mais de 100 anos

Leia mais

2QUALIDADE DAS ESTRUTURAS

2QUALIDADE DAS ESTRUTURAS 2.1 Condições gerais 1 2 2QUALIDADE DAS ESTRUTURAS As estruturas de concreto devem atender aos requisitos mínimos de qualidade, durante sua construção e serviço, e aos requisitos adicionais estabelecidos

Leia mais

8 - IDENTIFICAÇÃO DAS ALTERNATIVAS TECNOLÓGICAS DE CONTROLE, TRATAMENTO E REUSO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS

8 - IDENTIFICAÇÃO DAS ALTERNATIVAS TECNOLÓGICAS DE CONTROLE, TRATAMENTO E REUSO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS 8 - IDENTIFICAÇÃO DAS ALTERNATIVAS TECNOLÓGICAS DE CONTROLE, TRATAMENTO E REUSO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS 8.1 Resíduos Gerados na Produção de Biodiesel Neste item apresentam-se alternativas a serem consideradas

Leia mais

Unidade móvel de tratamento de água por diatomácea

Unidade móvel de tratamento de água por diatomácea Unidade móvel de tratamento de água por diatomácea A UTILIZAÇÃO DO EQUIPAMENTO DE TRATAMENTO DE ÁGUA POR DIATOMÁCEA A Útil/Tetis instalou-se no Rio de Janeiro, como representante das empresas estrangeiras

Leia mais

Área de Atividade/Produto Classe de Ensaio/Descrição do Ensaio Norma e/ou Procedimento

Área de Atividade/Produto Classe de Ensaio/Descrição do Ensaio Norma e/ou Procedimento Folha: 1 de 5 Determinação de Cor Aparente - Espectrometria UV / VIS LQ: 2,5 PtCo/L Determinação de Aspecto - APPPEARANCE LQ: não se aplica Determinação de Turbidez por Turbidimetria LQ: 0,4 NTU Determinação

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Detergentes Neutros MASTER DET Detergente neutro indicado para lavagem de louças como talheres, copos, pratos, bandejas, utensílios, equipamentos e superfícies, em geral. Aplicado

Leia mais

Ensaio: Acidez, Alcalinidade, Cloreto, Condutividade, Cor, Demanda Bioquímica de Oxigênio DBO 5D, Demanda de Cloro,Fluoreto, Iodeto

Ensaio: Acidez, Alcalinidade, Cloreto, Condutividade, Cor, Demanda Bioquímica de Oxigênio DBO 5D, Demanda de Cloro,Fluoreto, Iodeto Página: 2 de 8 -------------------- INFORMAÇÕES PARA AMOSTRAGEM EM FUNÇÃO DO ENSAIO Ensaio: Acidez, Alcalinidade, Cloreto, Condutividade, Cor, Demanda Bioquímica de Oxigênio DBO 5D, Demanda de Cloro,Fluoreto,

Leia mais

REGULAMENTO PARA LANÇAMENTO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS EM REDE DE ESGOTO FORNECIDA PELA COMPANHIA DE DISTRITOS INDUSTRIAIS DE GOIÁS GOIASINDUSTRIAL.

REGULAMENTO PARA LANÇAMENTO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS EM REDE DE ESGOTO FORNECIDA PELA COMPANHIA DE DISTRITOS INDUSTRIAIS DE GOIÁS GOIASINDUSTRIAL. REGULAMENTO PARA LANÇAMENTO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS EM REDE DE ESGOTO FORNECIDA PELA COMPANHIA DE DISTRITOS INDUSTRIAIS DE GOIÁS GOIASINDUSTRIAL. Art. 1º - O Presidente da Companhia de Distritos Industriais

Leia mais

Informativo Técnico Cabine de pintura. Cortina d água x Filtragem a seco

Informativo Técnico Cabine de pintura. Cortina d água x Filtragem a seco Informativo Técnico Cabine de pintura Cortina d água x Filtragem a seco 1) Cabines com cortina d'água x Cabines com filtragem a seco A Arpi fabrica tanto cabines de pintura com cortina d'água quanto com

Leia mais

Soluções Energéticas para o seu negócio

Soluções Energéticas para o seu negócio Soluções Energéticas para o seu negócio Gas Natural Serviços Qualidade e eficiência em soluções energéticas O grupo Gas Natural Fenosa O grupo Gas Natural Fenosa é líder no mercado de gás e eletricidade

Leia mais

Ind. e Com. de Produtos Químicos

Ind. e Com. de Produtos Químicos Hipoclorito de Sódio Especificação Técnica Concentração Cloro...10 / 12 % Aspecto... Límpido, amarelado 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: Nome do Produto: Hipoclorito de Sódio ( solução aquosa a 12% c/ o cloro

Leia mais

Tipos de Reuso. . Reuso Industrial

Tipos de Reuso. . Reuso Industrial Cerca de 71% da superfície do planeta Terra é coberta por água. Cerca de 97,5% dessa água é salgada e está nos oceanos, 2,5% é doce sendo que deles, 2% estão nas geleiras, e apenas 0,5% estão disponíveis

Leia mais

Tratamento Anaeróbio de Drenagem Ácida de Minas (DAM) em Reator UASB para Remoção de Sulfato

Tratamento Anaeróbio de Drenagem Ácida de Minas (DAM) em Reator UASB para Remoção de Sulfato Tratamento Anaeróbio de Drenagem Ácida de Minas (DAM) em Reator UASB para Remoção de Sulfato Claudia Affonso Barros Química, M. Sc. Luan Henrique Caldas de Moraes Aluno Gestão Ambiental (IFRJ). Andréa

Leia mais

Catálogo Técnico 2014 2015 CALHA DE ESCOAMENTO PALMETAL

Catálogo Técnico 2014 2015 CALHA DE ESCOAMENTO PALMETAL Catálogo Técnico 2014 2015 CALHA DE ESCOAMENTO PALMETAL A CALHA DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO A CALHA DE ESCOAMENTO já era um produto reconhecido e de alta demanda na Palmetal. Analisando o uso dos clientes

Leia mais

QUÍMICA VERDE (green chemistry, química sustentável)

QUÍMICA VERDE (green chemistry, química sustentável) QUÍMICA VERDE (green chemistry, química sustentável) Baseia-se na utilização de técnicas químicas e metodologias que reduzem ou eliminam o uso de solventes e reagentes ou geração de produtos e sub-produtos

Leia mais

CONTROLE AMBIENTAL NO SETOR DE CELULOSE E PAPEL NEI R. LIMA COORDENADOR DA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE

CONTROLE AMBIENTAL NO SETOR DE CELULOSE E PAPEL NEI R. LIMA COORDENADOR DA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE CONTROLE AMBIENTAL NO SETOR DE CELULOSE E PAPEL NEI R. LIMA COORDENADOR DA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE ABTCP Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel é uma instituição criada para dar apoio às empresas

Leia mais

Piso epóxico Solución para estacionamientos. Viafloor EP 250. Objetivo:

Piso epóxico Solución para estacionamientos. Viafloor EP 250. Objetivo: Viafloor EP 250 Piso epóxico Solución para estacionamientos Objetivo: Revestir o piso com uma camada protetora a fim de garantir uma maior vida útil, corrigindo pequenos buracos, evitando o desgaste do

Leia mais

CATÁLOGO DOS PRODUTOS QUIMICOS

CATÁLOGO DOS PRODUTOS QUIMICOS CATÁLOGO DOS PRODUTOS QUIMICOS COMERCIALIZADOS PELA: Polímeros Catiônicos (Polieletrólitos) Funções e Benefícios Os Polímeros catiônicos comercializados pela AUTON têm alto poder de floculação, sendo utilizados

Leia mais

* CESP - Cia Energética de São Paulo Rua da Consolação 1875-15º andar, São Paulo - SP - 01301-100 fone (011) 234-6080 - fax (011) 234-6326

* CESP - Cia Energética de São Paulo Rua da Consolação 1875-15º andar, São Paulo - SP - 01301-100 fone (011) 234-6080 - fax (011) 234-6326 GIA / 09 17 a 22 de Outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil GRUPO XI GRUPO DE IMPACTOS AMBIENTAIS (GIA) AS EMISSÕES DE POLUENTES NAS USINAS TERMOELÉTRICAS A GÁS NATURAL: UM ESTUDO DE CASO Jean Cesare

Leia mais

WSI. www.weldingservices.com. Criando Integridade Mecânica

WSI. www.weldingservices.com. Criando Integridade Mecânica WSI Energia Químico Petroquímico Papel & Celulose Siderurgia www.weldingservices.com Criando Integridade Mecânica Visão Geral A Aquilex WSI é fornecedora líder de serviços de recondicionamento e reparos

Leia mais

Legislação ambiental 1: uso regular

Legislação ambiental 1: uso regular Os testes tribológicos foram conduzidos em um equipamento específico para este tipo de análise, porque trabalha com pequenas quantidades de materiais (peça, ferramenta e fluído de corte). Tal equipamento

Leia mais

Capítulo 2 - Poluição

Capítulo 2 - Poluição Capítulo 2 - Poluição Biologia e bioquímica da poluição Poluição Ar Água Solo Ciências do Ambiente Prof. Alessandro de Oliveira Limas Biologia e bioquímica da poluição Caracterização da poluição Alteração

Leia mais

Tratamento de Superfície de Pisos de Concreto. Públio Penna Firme Rodrigues

Tratamento de Superfície de Pisos de Concreto. Públio Penna Firme Rodrigues Tratamento de Superfície de Pisos de Concreto Públio Penna Firme Rodrigues Públio Penna Firme Rodrigues Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia Mauá, Mestre em Engenharia pela EPUSP (Escola

Leia mais

WORKSHOP SOBRE PROCESSOS DE TRATAMENTO DE LIXIVIADOS DE ATERROS SANITÁRIOS E A LEGISLAÇÃO PALESTRA 4 TRATAMENTO FÍSICO QUÍMICO E BIOLÓGICO

WORKSHOP SOBRE PROCESSOS DE TRATAMENTO DE LIXIVIADOS DE ATERROS SANITÁRIOS E A LEGISLAÇÃO PALESTRA 4 TRATAMENTO FÍSICO QUÍMICO E BIOLÓGICO WORKSHOP SOBRE PROCESSOS DE TRATAMENTO DE LIXIVIADOS DE ATERROS SANITÁRIOS E A LEGISLAÇÃO PALESTRA 4 TRATAMENTO FÍSICO QUÍMICO E BIOLÓGICO Eng. Elso Vitoratto engenharia@novaeraambiental.com.br Conceito

Leia mais

REMOÇÃO DE LODO DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO E ACONDICIONAMENTO EM CONTENTORES GEOTÊXTEIS. Josué Tadeu Leite França 06/11/2012

REMOÇÃO DE LODO DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO E ACONDICIONAMENTO EM CONTENTORES GEOTÊXTEIS. Josué Tadeu Leite França 06/11/2012 REMOÇÃO DE LODO DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO E ACONDICIONAMENTO EM CONTENTORES GEOTÊXTEIS. Josué Tadeu Leite França 06/11/2012 INTRODUÇÃO A Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo é responsável pela

Leia mais

ANÁLISE MICROBIOLOGICA FISICO-QUIMICA E IMPORTANCIA DA CONSERVAÇÃO DA ÁGUA EM ESCOLAS PÚBICAS DE NÍVEL FUNDAMENTAL E MÉDIO

ANÁLISE MICROBIOLOGICA FISICO-QUIMICA E IMPORTANCIA DA CONSERVAÇÃO DA ÁGUA EM ESCOLAS PÚBICAS DE NÍVEL FUNDAMENTAL E MÉDIO Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ANÁLISE MICROBIOLOGICA FISICO-QUIMICA E IMPORTANCIA DA CONSERVAÇÃO DA ÁGUA EM ESCOLAS PÚBICAS DE NÍVEL FUNDAMENTAL E MÉDIO Lucas Blanger Bagnara*, Renata Baldessarini,

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LO N : 0003/2015 A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, criada pela Lei Municipal n 368 de 20/05/77, no uso das atribuições que lhe confere a Lei n 6.938, de 31/08/81, que dispõe sobre

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Gesso Convenciona O gesso é um material versátil: ele auxilia nas tarefas de embutir a iluminação, esconder ferragens e disfarçar vigas, além de criar efeitos fantásticos, especialmente

Leia mais

PROCESSO E-07/202154/2001 QUALY LAB ANÁLISES AMBIENTAIS LTDA - 13/06/2014

PROCESSO E-07/202154/2001 QUALY LAB ANÁLISES AMBIENTAIS LTDA - 13/06/2014 Boletim de Serviço Boletim de Serviço é uma publicação do Instituto Estadual do Ambiente, destinada a dar publicidade aos atos administrativos da instituição. Presidente Isaura Maria Ferreira Frega Vice-Presidente

Leia mais

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL MS TAC 4000 REV.02 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE TRATAMENTO PARA REUSO....

Leia mais

Por que o nível dos mares não sobe, mesmo recebendo continuamente as águas dos rios?

Por que o nível dos mares não sobe, mesmo recebendo continuamente as águas dos rios? CICLO DA ÁGUA 1. (ENEM-1998) O sol participa do ciclo da água, pois além de aquecer a superfície da Terra dando origem aos ventos, provoca a evaporação da água dos rios, lagos e mares. O vapor da água,

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL INTEGRADA

ENGENHARIA CIVIL INTEGRADA ENGENHARIA CIVIL INTEGRADA ARAÇATUBA 2014 Nome Antônio Paulo da Silva Gama Bruno Roger Hoshino dos Santos Gustavo Chozi Izabela dos Santos Eduardo RA A424BG-5 A546BC-0 A395CC-0 A571BH-6 SISTEMA DE TRATAMENTO

Leia mais

PAC 05. Água de Abastecimento

PAC 05. Água de Abastecimento PAC 05 Página 1 de 9 PAC 05 Água de Abastecimento PAC 05 Página 2 de 9 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

www.dancor.com.br CATÁLOGO DE PRODUTOS REV. - ABR/2010 Pág- 1

www.dancor.com.br CATÁLOGO DE PRODUTOS REV. - ABR/2010 Pág- 1 REV. - ABR/21 Pág- 1 Índice Vista Geral das Curvas de Desempenho...4-5 Série HBI(N) - Centrífugas Multi-estágios HBI(N) - 2...6-7 HBI(N) - 4...8-9 Série CB(I) - Centrífugas Multi-estágios CB(I) - 2...1-11

Leia mais

da eficiência de uso

da eficiência de uso IV Seminário Regional sobre os Usos Múltiplos da Água e Gestão Integrada de Recursos Hídricos Uso da água na indústria e melhoria da eficiência de uso Tiago José Pereira Neto Eng. Ambiental Passo Fundo,

Leia mais

CORROSÃO. Química Geral Prof a. Dr a. Carla Dalmolin

CORROSÃO. Química Geral Prof a. Dr a. Carla Dalmolin CORROSÃO Química Geral Prof a. Dr a. Carla Dalmolin CORROSÃO - DEFINIÇÃO Ferrugem Deterioração Oxidação Perda de material ASTM G15: Reação química ou eletroquímica entre um material (geralmente metálico)

Leia mais

MÓDULO 7 7.2 LINHAS DE TRANSPORTE HIDRÁULICO DE SÓLIDOS

MÓDULO 7 7.2 LINHAS DE TRANSPORTE HIDRÁULICO DE SÓLIDOS MÓDULO 7 7.2 LINHAS DE TRANSPORTE HIDRÁULICO DE SÓLIDOS O transporte de sólidos é bastante utilizado em plantas de mineração, onde o desgaste por abrasão é um dos aspectos preponderantes, entretanto a

Leia mais

Actividade de Química 12º ano

Actividade de Química 12º ano Actividade de Química 12º ano AL 1.3- Corrosão e Protecção dos metais O laboratório é um local de trabalho onde a segurança é fundamental na manipulação de materiais e equipamentos, devendo por isso adoptar-se

Leia mais

Reuso da Água. Porque reutilizar água no mundo? Reuso

Reuso da Água. Porque reutilizar água no mundo? Reuso Definições Reuso da Água FABIANO GENEROSO Biólogo Especialista em Técnicas Avançadas em Análises Clínicas - USP Especialista em Parasitologia Médica - USP Especialista em Controles Ambientais - SENAI Consultor

Leia mais

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2. ÍNDICE 1 SUPERFICIES CERÂMICAS 2 PROTEÇÃO ÀS TELHAS E TIJOLOS 3 PRINCIPAIS FATORES QUA ALTERAM AS CARACTERISTICAS DAS SUPERFICIES CERAMICAS: HIDROFUGANTES E IMPERMEABILIZANTES 4.1 HIDROFUGANTES 4.1.1 TIPOS

Leia mais

INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DE VÁCUO NA DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUAS SALOBRAS E SALINAS POR MEIO DE DESTILAÇÃO TÉRMICA

INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DE VÁCUO NA DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUAS SALOBRAS E SALINAS POR MEIO DE DESTILAÇÃO TÉRMICA INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DE VÁCUO NA DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUAS SALOBRAS E SALINAS POR MEIO DE DESTILAÇÃO TÉRMICA 19/08/15 Ana Paula Pereira da Silveira(1) Bióloga pela Fundação Santo André e Tecnóloga em

Leia mais

EMPRESA. MISSÃO VISÃO VALORES Fornecer serviços com alto padrão de qualidade, atendendo com excelência as necessidades dos nossos clientes.

EMPRESA. MISSÃO VISÃO VALORES Fornecer serviços com alto padrão de qualidade, atendendo com excelência as necessidades dos nossos clientes. EMPRESA A CSM Pisos e Revestimentos é especializada na execução de Pisos Industriais, Contra Piso Autonivelante e Aplicação de Revestimento de Alto Desempenho. Tem como objetivo desenvolver projetos com

Leia mais

Aplicação e Monitoramento - Jateamento

Aplicação e Monitoramento - Jateamento Sistemas de pintura anticorrosiva em tubos e dutos Os sistemas de pinturas produzidos pela PS Anticorrosão possuem tecnologias atualizadas iniciado com o uso de tintas e resinas de formulações de alta

Leia mais

Histórico. O cádmio foi descoberto em 1817, por Friedrich Strohmeyer (1776-1835), a partir de impurezas do mineral calamina (Zn 2 CO 3

Histórico. O cádmio foi descoberto em 1817, por Friedrich Strohmeyer (1776-1835), a partir de impurezas do mineral calamina (Zn 2 CO 3 Histórico O cádmio foi descoberto em 1817, por Friedrich Strohmeyer (1776-1835), a partir de impurezas do mineral calamina (Zn 2 CO 3 ), dando origem ao nome do elemento. A etimologia deste mineral deriva

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA A CORROSÃO

PROTEÇÃO CONTRA A CORROSÃO PROTEÇÃO CONTRA A CORROSÃO Aços resistentes à corrosão atmosférica Pág 2 Galvanoplastia Pág 6 Pinturas Pág 11 Há uma tendência natural do ferro constituinte do aço retornar ao seu estado primitivo de minério,

Leia mais

PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRAIS II

PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRAIS II Branqueamento da celulose PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRAIS II Objetivos do branqueamento A lignina é responsável pela tonalidade escura da polpa de celulose. Dependendo do grau de cozimento efetuado, a polpa

Leia mais

A água nossa de cada dia

A água nossa de cada dia A água nossa de cada dia Marco Antonio Ferreira Gomes* Foto: Eliana Lima Considerações gerais A água é o constituinte mais característico e peculiar do Planeta Terra. Ingrediente essencial à vida, a água

Leia mais

Materiais constituintes do Concreto. Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira

Materiais constituintes do Concreto. Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Materiais constituintes do Concreto Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Adições Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Fonte: Egydio Herve Neto Dario Dafico Silvia Selmo Rubens Curti, 3/42 Adições Adições minerais são

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA

GESTÃO AMBIENTAL DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA GESTÃO AMBIENTAL DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA Giovana Kátie Wiecheteck* Universidade Estadual de Ponta Grossa, Doutoranda em Hidráulica e Saneamento pela Escola de Engenharia de São Carlos Universidade

Leia mais