Francisco Silva Aveiro, 10 de Março de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Francisco Silva Aveiro, 10 de Março de 2015"

Transcrição

1 Francisco Silva Aveiro, 10 de Março de 2015

2

3

4 Processo do perigo higiene ocupacional EMISSÃO TRANSMISSÃO IMISSÃO FONTE MEIO TRABALHADOR

5 Systematic Design Analysis Approach Controlo do risco na fonte A exposição segue o design de processos e produtos Aplicável a processos de fabrico Fase de projeto Abordagem sistemática para a segurança: Modelo do processo do perigo Análise do design Ciclo de solução de problemas

6 Modelo Bow-tie do processo do perigo

7 Análise do design do processo O QUÊ Função da produção operação unitária COMO Princípio da produção Tipo de processo, força motriz, modo de operação UTILIZANDO Forma da produção Projeto detalhado, controlo

8 Operações unitárias Receção de materiais Armazenagem de materiais Transporte e alimentação Processamento Embalagem Eliminação de resíduos

9 Systematic design analysis approach

10 Caso de estudo Projeto de desenvolvimento de ladrilhos cerâmicos com características auto-limpantes self-cleaning Baseado nas características fotocatalíticas do dióxido de titânio nano-tio 2 Aproveitar processo tradicional de produção cerâmica Componente de SST no projeto Equipa multidisciplinar

11 Materiais cerâmicos auto-limpantes Decomposição de compostos orgânicos Degradação de NO x Antibacteriano Hidrofilicidade Antes da irradiação de UV Após 1h de irradiação UV

12 Materiais cerâmicos auto-limpantes

13 Efeitos para a saúde do dióxido de titânio Testes toxicológicos in-vitro e in-vivo potencial para efeitos nocivos no ser humano Classificação IARC - TiO 2 micronizado (fino) Carcinogénico do Grupo 2B - possível carcinogénico para o ser humano Recomendação da NIOSH A exposição a TiO 2 ultrafino deve ser considerada um agente carcinogénico potencial Mecanismo genotóxico secundário Relacionado com o tamanho e a área superficial das partículas

14 Design analysis FUNÇÃO PRINCÍPIO FORMA Receção de matérias-primas Mecânico, transporte descontínuo Sacos paletizados, empilhador Armazenagem de matérias-primas Mecânico, transporte descontínuo Sacos paletizados, empilhador Transporte de matérias-primas Mecânico, transporte descontínuo Sacos paletizados, empilhador Descarga de matériaprima Vazar sacos para um Operação manual contentor Agitador de coluna, moinho de micro-bolas, Mistura de matérias-primas Agitação mecânica contentor Pulverização air-less, cabine Revestimento da superfície Pulverização, automático Vidragem por disco, cabine pistolagem, cabine Transporte e de materiais Mecânico, automático Linha de correias paralelas, máquinas de carga e descarga de ladrilhos cerâmicos, boxes de stocagem Processamento - cozedura Térmico, automático Forno de rolos Escolha Manual, transporte mecânico automático Linha de escolha de ladrilhos cerâmicos Embalagem Mecânico, automático Linha de embalagem de ladrilhos cerâmicos

15 Cenários de emissão/ barreiras FUNÇÃO PRINCÍPIO Descarga de matérias-primas Operação manual

16 Cenários de emissão/ barreiras FUNÇÃO PRINCÍPIO Descarga de matérias-primas Operação automática

17 Cenários de emissão/ barreiras FUNÇÃO Suspensão pré-preparada PRINCÍPIO -

18 Processo de fabrico Opção 2 Opção 1

19 Avaliação do risco qualitativa Production function Raw materials reception, storing and transport Pouring raw materials Mixing raw materials Production principle Mechanical, discontinuous transport Manual operation Mechanical stirring Acquisition of pre-prepared slurry Surface coating Spraying, automatic Exposure scenario Cleaning powder spills Cleaning powder spills Maintenance on dirty equipment Cleaning dried liquid spills Maintenance on dirty equipment Cleaning dried liquid spills Operation control (aerosol release) Cleaning dried liquid spills Maintenance on dirty equipment Probability Process option 1 Process option 2 Likely - Likely - Less Likely - Less Likely Less Likely - Less Likely Likely - Less Likely - Less Likely - Operation control - Extremely Unlike Non-spraying, automatic Cleaning dried liquid spills - Less Likely Maintenance on dirty equipment - Less Likely Material transport Mechanical, automatic Removing jammed material Less Likely Less Likely

20 Discussão Envolvimento de engenheiros e designers na gestão do risco ocupacional Ambiente cooperativo Melhoria da comunicação e compreensão na equipa multidisciplinar As funções e princípios de produção são fundamentais para definir soluções Alterar princípios de produção numa função de produção inalterada Alterar ou eliminar funções de produção Aproveitamento da cadeia de fornecimento para a SHO

21 Conclusões Systematic Design Analysis Approach ajuda a encontrar soluções para reduzir a exposição dos trabalhadores Vantajoso antes de ser definido o processo final de produção fase de projeto Neste caso particular permitiu identificar oportunidades de reduzir a emissão de nanopartículas Proposta de um processo inerentemente mais seguro

22 Agradecimento SELFCLEAN Self-cleaning ceramic surfaces Project, funded by QREN Technological R&D Incentives System Co-operation projects, Project n.º 21533

Manda o Governo, pelos Ministros de Estado e das Finanças, do Ambiente, do Ordenamento do

Manda o Governo, pelos Ministros de Estado e das Finanças, do Ambiente, do Ordenamento do Diploma: Ministérios das Finanças e da Administração Pública, do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, da Economia e da Inovação, da Agricultura, do Desenvolvimento Rural

Leia mais

- Cortiça - Gráfica - Mobiliário. - Papel - Madeiras - Embalagem. - Reciclagem - Plásticos - Outras Industrias

- Cortiça - Gráfica - Mobiliário. - Papel - Madeiras - Embalagem. - Reciclagem - Plásticos - Outras Industrias Apresentação Fundada a mais de 20 anos a Manuel Valente de Almeida e Filhos, Lda. Vem apresentando um importante papel no projecto e fabricação de equipamentos na área de manipulação e logística industrial.

Leia mais

Successful Cement VRM Projects

Successful Cement VRM Projects Successful Cement VRM Projects Review of Companhia Siderurgica Nacional (CSN) Volta Redonda Plant Dois (2) OK 39-4 FICEM APCAC, September 2011 John Terembula, Product Manager Milling, FLSmidth Luiz Magno

Leia mais

JORNADAS RISCOS ESPECIAIS, ISEC, Lisboa, 21 MAIO 2015. Estrutura

JORNADAS RISCOS ESPECIAIS, ISEC, Lisboa, 21 MAIO 2015. Estrutura 1. Introdução JORNADAS RISCOS ESPECIAIS, ISEC, Lisboa, 21 MAIO 2015 2. Sistema da Objetivo Estrutura Âmbito Princípios - Prevenção de riscos, ecoinovação, ecoeficiência, sustentabilidade e Responsabilidade

Leia mais

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004)

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004) TÍTULO: Atmosferas explosivas risco de explosão AUTORIA: Paula Mendes PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004) INTRODUÇÃO A protecção contra

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC 1 1 Identificação do produto e da empresa Produto : Alfa numérico: ---------------- Fabricante: Diversey Brasil Indústria Química LTDA Departamento de informações: Rua Nossa Senhora do Socorro, 125 Socorro

Leia mais

Robótica Industrial II

Robótica Industrial II Publicação Nº 8-10 Março 2010 Robótica Industrial II Armazéns Automáticos PONTOS DE INTERESSE: Sistema AS/RS Vantagens e Desvantagens Exemplo Prático - Kiva MFS Um Armazém é o espaço físico onde se depositam

Leia mais

FISPQ - CONFORME NBR 14725:2012-4

FISPQ - CONFORME NBR 14725:2012-4 Pagina: 1/7 1 IDENTIFICAÇÃO DOS PRODUTOS E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: LL-SN 225 CÓDIGO INTERNO DE IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: 01.094 NOME DA EMPRESA: ITALTECNO DO BRASIL LTDA. ENDEREÇO: Av. Angélica, 672

Leia mais

Plano de Formação SIPRP 2016

Plano de Formação SIPRP 2016 Plano de SIPRP 2016 VISÃO SIPRP A SIPRP é uma empresa que agrega competências técnicas e experiências profissionais associadas à prevenção de riscos profissionais, saúde ocupacional e segurança contra

Leia mais

Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM. Uma abordagem multidisciplinar. Prof. Fernando Dal Zot

Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM. Uma abordagem multidisciplinar. Prof. Fernando Dal Zot Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM Uma abordagem multidisciplinar Prof. Fernando Dal Zot 1 Visão geral das atividades do Almoxarifado / Depósito / Armazém Início RECEBER

Leia mais

SOLUÇÕES DE EXPORTAÇÃO

SOLUÇÕES DE EXPORTAÇÃO SOLUÇÕES DE EXPORTAÇÃO EMBATUFF Isolamento Térmico para Contentores Embatuff é um sistema que protege a carga durante o transporte em contentores de 20, 40 e 40 HC, de variações abruptas de temperatura

Leia mais

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia OBS: Apresentação obrigatória na primeira página do case Informações cadastrais a) Identificação: empresa b) Nome: Cerâmica Novagres Ltda c) Setor/Atividades:

Leia mais

CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO

CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO Trabalho a quente Prevenção e Combate a Incêndios Movimentação de Cargas CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO TRABALHO A QUENTE 03 TRABALHO A QUENTE O que é trabalho a

Leia mais

Revestimento de protecção à base de resinas epoxi

Revestimento de protecção à base de resinas epoxi Ficha de Produto Edição de Abril de 2011 Nº de identificação: 06.202 Versão nº 2 Sikagard -63N PT Revestimento de protecção à base de resinas epoxi Descrição do produto Sikagard -63N PT é um revestimento

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Grafite spray Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

Armazenagem e controle. Prof. Paulo Medeiros FATEC - Marília

Armazenagem e controle. Prof. Paulo Medeiros FATEC - Marília Armazenagem e controle Prof. Paulo Medeiros FATEC - Marília Armazenagem Armazenagem e manuseio de mercadorias são componentes essenciais do conjunto de atividades logísticas.seus custos podem absorver

Leia mais

Saúde é um dos direitos fundamentais do ser humano. Muito mais do que a ausência de doenças, ela pode ser definida como qualidade de vida.

Saúde é um dos direitos fundamentais do ser humano. Muito mais do que a ausência de doenças, ela pode ser definida como qualidade de vida. AULA 1 INTRODUÇÃO E O que é SAÚDE? Saúde é o que toda a pessoa tem quando está com todo o organismo saudável e se sentindo completamente bem em relação a doenças ou a qualquer indisposição física. Saúde

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO APP INDÚSTRIA DE CIMENTO

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO APP INDÚSTRIA DE CIMENTO INDÚSTRIA DE CIMENTO Sub-subsistema: Moinho de Cimento Danos ambientais (contaminação da humana Visual. Instrumentos. Corrigir imediatamente os problemas e/ou defeitos que possam ocorrer no sistema de

Leia mais

PPRA Mitos e Verdades Como Elaborar. Prof. Ricardo Henrique de L Silva

PPRA Mitos e Verdades Como Elaborar. Prof. Ricardo Henrique de L Silva Classificação Conceito de Higiene dos riscos Industrial ambientais PPRA Mitos e Verdades Como Elaborar Prof. Ricardo Henrique de L Silva ricardo.henrique@caruaru.ifpe.edu.br O QUE O PPRA? PARA QUE SERVE

Leia mais

1 Que tipo de atividades estão sujeitas ao RERAE?

1 Que tipo de atividades estão sujeitas ao RERAE? Regime Extraordinário da Regularização de Atividades Económicas RERAE Perguntas Frequentes 1 Que tipo de atividades estão sujeitas ao RERAE? Podem apresentar pedido de regularização das atividades económicas

Leia mais

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º página: 1/5 1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificador do produto Código do produto: A8088 Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações desaconselhadas

Leia mais

A PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO QUÍMICA DE INTERIORES E O USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA

A PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO QUÍMICA DE INTERIORES E O USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA A PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO QUÍMICA DE INTERIORES E O USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA Vera Lúcia Siqueira Petillo (*) Faculdade de Saúde Pública / USP Química. Mestre em Saneamento ambiental pela Universidade Mackenzie.

Leia mais

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 11 APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 11 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES...

Leia mais

7F-240 C-FLOOR E240 WB Revestimento epoxi aquoso acetinado para pavimentos e suportes de betão

7F-240 C-FLOOR E240 WB Revestimento epoxi aquoso acetinado para pavimentos e suportes de betão DESCRIÇÃO C-Floor E240 WB é um revestimento epoxi aquoso acetinado para pavimentos e suportes de betão cujas principais propriedades são: Revestimento anti-poeiras para pavimentos de betão e superfícies

Leia mais

Higiene e segurança no trabalho

Higiene e segurança no trabalho Higiene e segurança no trabalho Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com O que é higiene no trabalho? Higiene do trabalho é um conjunto de normas e procedimentos que

Leia mais

Risco de LMERT na industria Cerâmica

Risco de LMERT na industria Cerâmica Risco de LMERT na Industria Cerâmica,(c), DPS, Universidade do Minho Workshop atenção! Mais carga não Risco de LMERT na industria Cerâmica, Universidade do Minho Objectivos da Apresentação Objectivos do

Leia mais

Normas para caldeiras

Normas para caldeiras Normas para caldeiras Normas de projeto e fabricação: No Brasil a norma mais adotada é o código ASME seção I da American Society of Mechanical Engineers ABNT: NB 227 Código para projeto e construção de

Leia mais

1. Introdução 2. 2. As funções da embalagem 2. 3. Classificação das embalagens 5. 4. Principais características dos materiais de embalagem 6

1. Introdução 2. 2. As funções da embalagem 2. 3. Classificação das embalagens 5. 4. Principais características dos materiais de embalagem 6 Capítulo I CONCEITOS GERAIS SOBRE EMBALAGEM 1. Introdução 2 2. As funções da embalagem 2 3. Classificação das embalagens 5 4. Principais características dos materiais de embalagem 6 5. O ambiente e a embalagem

Leia mais

FOMENTAR O QUE É NACIONAL E FORTALECER A ECONOMIA ANGOLANA APOIO AO CLIENTE

FOMENTAR O QUE É NACIONAL E FORTALECER A ECONOMIA ANGOLANA APOIO AO CLIENTE CERÂMICA CIC Feito em Angola FOMENTAR O QUE É NACIONAL E FORTALECER A ECONOMIA ANGOLANA APOIO AO CLIENTE +244 933 055 981 CERÂMICA CIC MARCA DE QUALIDADE FEITO EM ANGOLA DESCRIÇÃO A Unidade Industrial

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Página 1 de 6 -VIRACTIS 77 Ficha de dados de segurança 1. Identificação da substância/preparação e da sociedade/empresa PRODUTO: DENTO-VIRACTIS 77 Utilização: Tipo: Limpeza e desinfeção de superfícies.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Em conformidade com NBR 14725-4 2014 - GHS - Brasil FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS A-02 Seção 1. Identificação Identificador GHS do produto : Enduro-Flex Código do produto : 15-R

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Introdução Definição Classificação Características Aplicação Representação Definição São elementos que ligam peças permitindo que essas se movimentem sem sofrerem alterações.

Leia mais

Prevenção da Poluição na Indústria Gráfica

Prevenção da Poluição na Indústria Gráfica Prevenção da Poluição na Indústria Gráfica Redução das emissões de COV na indústria gráfica Apresentação original de Eng. Matt Rothgeb, NASA Adaptado por Eng. Cláudia Casinhas, ISQ Caracterização do Sector

Leia mais

V FORUM - NR 32. São Paulo 09.06.2010. Noeli Martins. auditora fiscal do trabalho médica do trabalho

V FORUM - NR 32. São Paulo 09.06.2010. Noeli Martins. auditora fiscal do trabalho médica do trabalho V FORUM - NR 32 São Paulo 09.06.2010 Noeli Martins auditora fiscal do trabalho médica do trabalho PORTARIA MTE 3214/78-33 Normas Regulamentadoras NR 01 Disposições Gerais NR 02 Inspeção Prévia NR 03 Embargo

Leia mais

Legislação sobre Resíduos

Legislação sobre Resíduos Legislação sobre Resíduos Eng. Cristina Marcelo Correia (APEA - Associação Portuguesa dos Engenheiros do Ambiente) 03 de Março 2004 Tipos de Resíduos Resíduos urbanos Resíduos industriais Resíduos hospitalares

Leia mais

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1967 - direito do

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO MATERIAIS CERÂMICOS - AZULEJOS 1. Introdução O termo azulejo é designação portuguesa, derivada do termo árabe alzulaich, ou zuléija, que significa pedra

Leia mais

PRESENÇA DE ROBÔS DE PINTURA NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA. Palavras-Chave: Robôs Industriais, Pintura em Spray, Indústria Automotiva.

PRESENÇA DE ROBÔS DE PINTURA NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA. Palavras-Chave: Robôs Industriais, Pintura em Spray, Indústria Automotiva. PRESENÇA DE ROBÔS DE PINTURA NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Fabrício de Mello Taucita¹ Pâmela Marcélia de Siqueira Santos² Valquíria de Almeida³ Resumo Este artigo apresenta esclarecimentos sobre um processo

Leia mais

Empilhadeiras. Orientação: Fernando Gabriel Eguia Pereira Soares

Empilhadeiras. Orientação: Fernando Gabriel Eguia Pereira Soares Empilhadeiras Elaboração: Guido Alves Slavec RA: 200937 Antônio Carlos de Souza Leme RA: 200008 Allan Spagnolo Benites RA: 110050 Felipe Saturnino Tonheiro Carlos RA: 200407 Sandro Aparecido Pereira Faria

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Cristalizador de vidros Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km

Leia mais

ANEXO II AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO N.º 50/2005 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOS COMPONENTES DE CADA ELEVADOR DA ANATEL.

ANEXO II AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO N.º 50/2005 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOS COMPONENTES DE CADA ELEVADOR DA ANATEL. ANEXO II AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO N.º 50/2005 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOS COMPONENTES DE CADA ELEVADOR DA ANATEL. PAINEL DE CONTROLE Responsável pelo processamento, interfaceamento e monitoração de todos

Leia mais

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º página: 1/6 1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificador do produto Código do produto: 580, 580X Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações

Leia mais

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO ACTIO 2015

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO ACTIO 2015 Catálogo de Formação ACTIO 2015 Lean - Nível Executivo Lean Production Executivo Manutenção Lean Executivo Six Sigma - Champion Lean - Nível Master Lean Production Master Manutenção Lean Master Lean nos

Leia mais

PORTAL DA EMPRESA DOCUMENTOS INSTRUTÓRIOS. Estabelecimento industrial tipo 1 - autorização prévia para instalação. 29_10_2011 Página 1 de 5

PORTAL DA EMPRESA DOCUMENTOS INSTRUTÓRIOS. Estabelecimento industrial tipo 1 - autorização prévia para instalação. 29_10_2011 Página 1 de 5 1 - a) Projeto de instalação com o conteúdo previsto no n.º 2; b) Pagamento da taxa que for devida nos termos do regime de exercício da atividade industrial; c) Identificação da decisão sobre o pedido

Leia mais

SULFATO DE ALUMÍNIO ISENTO S20

SULFATO DE ALUMÍNIO ISENTO S20 Produto: SULFATO DE ALUMÍNIO ISENTO S20 Última Revisão: 26/11/2014 Pág.: 1 de 6 01 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Principais usos recomendados para a substância ou mistura Nome

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Massa epóxi Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

Texto para a questão 4

Texto para a questão 4 CONHECIMENTOS GERAIS 05 QUESTÕES 1. Assinale o nome que se dá para o conjunto de regras que trata dos Direitos e Deveres dos funcionários públicos civis do Município de Ponte Alta/SC: a. Constituição do

Leia mais

CAIXA, REBOQUE E SEMI-REBOQUE BASCULANTE

CAIXA, REBOQUE E SEMI-REBOQUE BASCULANTE FICHA DE SEGURANÇA CAIXA, REBOQUE E SEMI-REBOQUE BASCULANTE FUNÇÃO Transporte e esvaziamento da carga por elevação da caixa ou do reboque ou do semireboque basculante industrial ou agrícola. Caixa basculante

Leia mais

ICE-Trade s.a. ICE-Trade Production Sp. z o.o.

ICE-Trade s.a. ICE-Trade Production Sp. z o.o. ICE-Trade s.a. A ICE-Trade s.a. foi criada em setembro de 2001 e se especializou no fornecimento de Maquinário e Equipamento para empresas de serviços de correias e fabricantes de correias transportadoras.

Leia mais

REGULAMENTO DE GESTÃO DE RESÍDUOS NO PORTO DE AVEIRO. CAPÍTULO 1 Disposições gerais. Artigo 1.º Objectivo e Âmbito de aplicação

REGULAMENTO DE GESTÃO DE RESÍDUOS NO PORTO DE AVEIRO. CAPÍTULO 1 Disposições gerais. Artigo 1.º Objectivo e Âmbito de aplicação REGULAMENTO DE GESTÃO DE RESÍDUOS NO PORTO DE AVEIRO CAPÍTULO 1 Disposições gerais Artigo 1.º Objectivo e Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica-se a toda a área portuária e tem como objectivo

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Veda calha Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

1. Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa. 2. Identificação dos perigos. (continuação na página 2)

1. Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa. 2. Identificação dos perigos. (continuação na página 2) Ficha de dados de segurança Página: 1/6 1. Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa 1.1 Identificador do produto 1.2 Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações

Leia mais

Block Plus sistema convencional

Block Plus sistema convencional SOLUÇÕES DE ARMAZENAGEM Block Plus sistema convencional Block Plus sistema convencional estantes convencionais Trata-se do sistema de armazenagem mais comum e generalizado, adequado para armazenagem dedicada

Leia mais

GUIA DE EMBALAGENS DE PEÇAS COMPRADAS

GUIA DE EMBALAGENS DE PEÇAS COMPRADAS GUIA DE EMBALAGENS DE PEÇAS COMPRADAS E PADRÃO DE ETIQUETAS 1ª Edição Julho, 2010 INDICE 1- INTRODUÇÃO... 03 2- RESPONSABILIDADES... 04 3- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 05 4- PROCEDIMENTOS... 06 5- DESENVOLVIMENTO

Leia mais

DIMENSIONAMENTO, GERENCIAMENTO DE RISCO, INSPEÇÃO E INVESTIGAÇÃO

DIMENSIONAMENTO, GERENCIAMENTO DE RISCO, INSPEÇÃO E INVESTIGAÇÃO DIMENSIONAMENTO, GERENCIAMENTO DE RISCO, INSPEÇÃO E INVESTIGAÇÃO GEORG THOMAS ISCHAKEWITSCH RESUMO Dimensionamento de sistemas de impermeabilização em um projeto. Seleção de áreas objetos de impermeabilização

Leia mais

Soluções Integradas. Índice. Nossa Empresa. Sistemas de Integração. Transportadores de Correia. Transportadores de Rolete

Soluções Integradas. Índice. Nossa Empresa. Sistemas de Integração. Transportadores de Correia. Transportadores de Rolete Soluções Integradas Índice Nossa Empresa Sistemas de Integração Transportadores de Correia Transportadores de Rolete Transportadores de Esteira Modular Transfer Ar Flex Line Flex Top Transportadores de

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO GESTÃO DE PESSOAS EM UAN / UPR SEGURANÇA DO TRABALHO Profª Celeste Viana TREINAMENTO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Portaria 3.214/78, NR nº9, subítem 9.5.2: Os empregadores deverão informar aos trabalhadores, de

Leia mais

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º

Ficha de dados de segurança Em conformidade com 1907/2006/CE, Artigo 31.º página: 1/6 1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificador do produto Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações desaconselhadas Impressão Digital

Leia mais

Projeto de Expansão de Cartões Revestidos

Projeto de Expansão de Cartões Revestidos 23 Março de 2005 1 Agenda 1 Klabin Perfil da Companhia Highlights Perspectivas 2005 Estratégia Empresarial Financeira Projeto de Expansão de Cartões Revestidos Tipos de Cartão Estrutura do Cartão Mercado

Leia mais

26 e 27 de NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém)

26 e 27 de NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) 26 e 27 de NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) exposição ao ruído nos locais de Osvaldo Machado Enquadramento legal e normativo Efeitos da exposição ao ruído Indicadores de ruído Avaliação de riscos Programa

Leia mais

- FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA INDÚSTRIA DE RAÇÃO E DERIVADOS; - FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS.

- FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA INDÚSTRIA DE RAÇÃO E DERIVADOS; - FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS. - FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA INDÚSTRIA DE RAÇÃO E DERIVADOS; - FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS. Máquinas Para Agroindústrias METALÚRGICA LTDA ME A empresa Metalúrgica Maggisan foi fundada no ano de

Leia mais

www.telastrong.pt www.facebook.com/telastrong COBERTURAS CAPOTAS TENDAS ENCERADOS TOLDOS E MUITO MUITO MAIS CATÁLOGO

www.telastrong.pt www.facebook.com/telastrong COBERTURAS CAPOTAS TENDAS ENCERADOS TOLDOS E MUITO MUITO MAIS CATÁLOGO www.telastrong.pt www.facebook.com/telastrong COBERTURAS CAPOTAS TENDAS ENCERADOS TOLDOS E MUITO MUITO MAIS CATÁLOGO 1 A TelaStrong encontra-se ao seu dispor há já 36 anos sempre a apostar na qualidade!

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Página 1 de 6 SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa 1.1. Identificador do produto N.º CAS: 7664-93-9 N.º de índice: 016-020-00- N.º CE: 231-639-5 1.2. Utilizações identificadas

Leia mais

Ficha Técnica de Fiscalização

Ficha Técnica de Fiscalização FTF: 64//07 IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome/Designação Social: Morada: IDENTIFICAÇÃO DA BRIGADA Brigada: Direcção Regional: Data de Controlo: / / Hora: h m LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Licenciamento: o

Leia mais

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ Nº. 038/BR REVISÃO: 00 Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código interno de identificação do produto: Nome da empresa: Endereço: HOMOPOLÍMERO DE POLIPROPILENO

Leia mais

Ferramentas da Qualidade. Professor: Fabrício Maciel Gomes fmgomes@usp.br

Ferramentas da Qualidade. Professor: Fabrício Maciel Gomes fmgomes@usp.br Ferramentas da Qualidade Professor: Fabrício Maciel Gomes fmgomes@usp.br ABORDAGENS DA QUALIDADE ABORDAGENS DA QUALIDADE Desde que a Qualidade se tornou um atributo do processo produtivo, ela vem sendo

Leia mais

RollerForks. A nova revolução da logística: Movimentação sem paletes!

RollerForks. A nova revolução da logística: Movimentação sem paletes! RollerForks A nova revolução da logística: Movimentação sem paletes! RollerForks Os paletes revolucionaram a logística, ao unitizar as cargas e reduzir custos drasticamente. Agora, uma nova revolução tem

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E TESTES EXPERIMENTAIS DE UMA TRAÇADO- RA GRÁFICA COMPUTADORIZADA PARA DESENHO SOBRE SUPERFÍ- CIE VERTICAL : NOVOS RESULTADOS

DESENVOLVIMENTO E TESTES EXPERIMENTAIS DE UMA TRAÇADO- RA GRÁFICA COMPUTADORIZADA PARA DESENHO SOBRE SUPERFÍ- CIE VERTICAL : NOVOS RESULTADOS DESENVOLVIMENTO E TESTES EXPERIMENTAIS DE UMA TRAÇADO- RA GRÁFICA COMPUTADORIZADA PARA DESENHO SOBRE SUPERFÍ- CIE VERTICAL : NOVOS RESULTADOS Jorge Luiz Fontanella Universidade Católica de Petrópolis Rua

Leia mais

Aplicação da Filosofia Produção Mais Limpa em Indústria de Tampas de Embalagem Metálica para Pescado

Aplicação da Filosofia Produção Mais Limpa em Indústria de Tampas de Embalagem Metálica para Pescado Aplicação da Filosofia Produção Mais Limpa em Indústria de Tampas de Embalagem Metálica para Pescado S. M. Kakuda (1), A. L. Berreta-Hurtado (2), C. A. K. Gouvêa (2), 1. Aluno do curso de Mestrado em Engenharia

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL O Município de Chaves tem entendido como de interesse municipal as iniciativas empresariais de natureza económica que contribuem

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725-4 DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/13 1/11

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725-4 DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/13 1/11 DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/13 1/11 FISPQ NRº. 026 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: NOME DO PRODUTO: DICLORO ORGÂNICO NOME QUÍMICO: Dicloroisocianurato de sódio N CAS: 2893-78-9 NOME DA EMPRESA:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico. Nome do Produto: LIMPA-SOLDA INOX GEL DECAPANTE.

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico. Nome do Produto: LIMPA-SOLDA INOX GEL DECAPANTE. Nome do produto: LIMPA-SOLDA INOX GEL DECAPANTE FISPQ N º 075 Página 1 de 9 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: LIMPA-SOLDA INOX GEL DECAPANTE. Aplicação: Desoxida e limpa superfícies

Leia mais

A cevada será recebida exclusivamente à granel.

A cevada será recebida exclusivamente à granel. I Instrução Interna Nr. 10/2015 DE :Diretoria PARA :Todos os Setores REF.: NORMAS DE RECEPÇÃO DA SAFRA DE INVERNO-2015 CEVADA CERVEJEIRA 01 - RECEPÇÃO: A cevada será recebida na seguinte unidade: L O C

Leia mais

Sistemas de Gestão da Segurança Alimentar

Sistemas de Gestão da Segurança Alimentar Sistemas de Gestão da Segurança Alimentar 29 de Setembro de 2006 Rui Almeida ralmeida@consulai.com Rastreabilidade Higiene e Segurança dos Suplementos Alimentares 29 de Setembro de 2006-1 Agenda Introdução

Leia mais

PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Documento Base

PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Documento Base PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Documento Base [informe a unidade/complexo] Anexo 1 do PGS-3209-46-63 Data - 07/10/2013 Análise Global: - [informe o número e data da análise] p. 1/27 Sumário

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP 2014 1. INTRODUÇÃO Com o decorrer do tempo e os avanços tecnológicos tornando

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE APOIO PARA OPERAÇÕES LOGÍSTICAS

EQUIPAMENTOS DE APOIO PARA OPERAÇÕES LOGÍSTICAS EQUIPAMENTOS DE APOIO PARA OPERAÇÕES LOGÍSTICAS Soluções Inteligentes para Transporte e Armazenagem de Produtos Nada Menos que Excelência Grupo Com vitalidade e sinergia, o Grupo atua em diversos segmentos

Leia mais

Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG)

Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG) Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG) Política de Prevenção de Acidentes Graves Revisão Revisão Identificação e avaliação dos riscos de acidentes graves

Leia mais

BROCH. Mecanização cultivo do alho

BROCH. Mecanização cultivo do alho ROH Mecanização cultivo do alho ebulhadora de cabeças de alho ebulhar cuidadoso e selecção dos dentes separação e classificação dos dentes é o primeiro passo para uma plantação homogénea e regular. O alto

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

Intervenções de Manutenção na Linha de Fabrico de Cimento Branco OPTIMIZAÇÃO DO BRITADOR DE CLÍNQUER

Intervenções de Manutenção na Linha de Fabrico de Cimento Branco OPTIMIZAÇÃO DO BRITADOR DE CLÍNQUER Instituto Politécnico de Coimbra Instituto Superior de Engenharia Intervenções de Manutenção na Linha de Fabrico de Cimento Branco OPTIMIZAÇÃO DO BRITADOR DE CLÍNQUER Luís Miguel Agostinho Henriques Relatório

Leia mais

Curso Aplicação das OHSAS 18001 ao sector da Construção Civil

Curso Aplicação das OHSAS 18001 ao sector da Construção Civil Curso Aplicação das OHSAS 18001 ao sector da Construção Civil Referencial do Curso Objectivos Objectivos Gerais Dar a conhecer os requisitos das OHSAS 18001:2007. Abordar as particularidades de aplicação

Leia mais

DECLARAÇÃO AMBIENTAL DE PRODUTO Auto declaração 2015

DECLARAÇÃO AMBIENTAL DE PRODUTO Auto declaração 2015 DECLARAÇÃO AMBIENTAL DE PRODUTO Auto declaração 2015 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA E DESCRIÇÃO DO CICLO DE VIDA DO PRODUTO Os dados apresentados nesta Declaração Ambiental de Produto são referentes à produção

Leia mais

Definição e classificação

Definição e classificação Definição A gestão de resíduos urbanos Qual o nosso papel? Definição e classificação «Resíduo» qualquer substância ou objecto de que o detentor se desfaz ou tem a intenção ou a obrigação de se desfazer,

Leia mais

NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra A.1.a.

Leia mais

POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS E TERMOFIXOS. Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofixos. TERMOPLÁSTICOS

POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS E TERMOFIXOS. Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofixos. TERMOPLÁSTICOS Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Teófilo Otoni - MG Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Pasta esmerilhar válvulas Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116

Leia mais

Disciplina: Elementos de Maquinas Apresentações Iniciais

Disciplina: Elementos de Maquinas Apresentações Iniciais Disciplina: Elementos de Maquinas Apresentações Iniciais Prof. Geraldo Sales dos Reis Curso Técnico em Mecânica Apresentação Pessoal Nome: Geraldo Sales dos Reis Graduação: Engenheiro Mecânico Especialização:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP Telefone: (XX14) 3214-1874

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Produto: POROSO SC - C Data da última revisão: 01/11/2010 Página: 1 de 5 POROSO SC - C

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Produto: POROSO SC - C Data da última revisão: 01/11/2010 Página: 1 de 5 POROSO SC - C Data da última revisão: 01/11/2010 Página: 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Código interno de identificação: 000884 Nome da empresa: Endereço: POROSO SC - C Telefone para emergências:

Leia mais

PROCESSO DE FABRICO DE CIMENTO

PROCESSO DE FABRICO DE CIMENTO PROCESSO DE FABRICO DE CIMENTO Índice Introdução. 2 1 Pedreiras... 3 2 - Furação e rebentamento.. 4 3 - Britagem... 5 4 - Transporte do material britado. 6 5 - Ensilagem e pré-homogeneização 7 6 - Moagem

Leia mais

Azul. Amarelo. Verde. Pilhão. Conheça a nova vida de cada resíduo ECOPONTO ECOPONTO ECOPONTO

Azul. Amarelo. Verde. Pilhão. Conheça a nova vida de cada resíduo ECOPONTO ECOPONTO ECOPONTO Conheça a nova vida de cada resíduo Ao chegar ao ecoponto correto, cada embalagem inicia uma pequena viagem que tem como destino uma nova vida. São recolhidos pela RESIESTRELA por camiões especiais e levados

Leia mais

Contributos da ANET sobre o Projecto Revisão do Regulamento de Coordenação de Segurança e Saúde na Construção. Decreto-Lei n.º /

Contributos da ANET sobre o Projecto Revisão do Regulamento de Coordenação de Segurança e Saúde na Construção. Decreto-Lei n.º / Decreto-Lei n.º / O Decreto Lei n.º 273/2003, de 29 de Outubro, sobre as regras gerais de planeamento, organização e coordenação para promover a segurança e saúde no trabalho em estaleiros da construção,

Leia mais

essa resistência através de ensaios realizados com modelos de cisternas comparáveis, não é necessário proceder aos ensaios.

essa resistência através de ensaios realizados com modelos de cisternas comparáveis, não é necessário proceder aos ensaios. CAPÍTULO 6.9 PRESCRIÇÕES RELATIVAS À CONCEPÇÃO, AO FABRICO, AOS EQUIPAMENTOS, À APROVAÇÃO DE TIPO, AOS ENSAIOS E À MARCAÇÃO DAS CISTERNAS FIXAS (VEÍCULOS-CISTERNAS), CISTERNAS DESMONTÁVEIS, CONTENTORES-CISTERNAS

Leia mais

SECÇÂO 1. Identificação da substancia/preparação e da sociedade

SECÇÂO 1. Identificação da substancia/preparação e da sociedade Pagina: 1 de 7 SECÇÂO 1. Identificação da substancia/preparação e da sociedade 1.1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Tipo de produto quimico Nome Comercial Mistura 1.2 Utilizações

Leia mais

Manual de Segurança a e Saúde no Trabalho para a Indústria da Construçã. ção Civil - Edificaçõ. ções. Augusto Gouvêa Dourado

Manual de Segurança a e Saúde no Trabalho para a Indústria da Construçã. ção Civil - Edificaçõ. ções. Augusto Gouvêa Dourado Manual de Segurança a e Saúde no Trabalho para a Indústria da Construçã ção Civil - Edificaçõ ções Augusto Gouvêa Dourado Gerente de Segurança e Saúde no Trabalho Coleção Manuais / SST Finalidade Motivar

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

Em caso de serviços específicos possui equipes diferenciadas para cada atendimento.

Em caso de serviços específicos possui equipes diferenciadas para cada atendimento. A ROMEC é conhecida por sua experiência em assessoria e consultoria em Segurança do Trabalho e Meio Ambiente. Conta com uma equipe multidisciplinar de profissionais altamente capacitados e oferecemos assessoria

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho DISCIPLINA: HIGIENE OCUPACIONAL IV Aula 60 VENTILAÇÃO LOCAL EXAUSTORA Parte I da Aula 60

Leia mais