Nome do Candidato (a) Número de Inscrição ATENÇÃO:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nome do Candidato (a) Número de Inscrição ATENÇÃO:"

Transcrição

1 2007 Nome do Candidato (a) Número de Inscrição ATENÇÃO: Verifique se este caderno possui 19 páginas, com um total de 60 questões, sendo Geografia de 01 à 09, História de 10 à 18, Matemática de 19 à 33, Português de 34 à 53 e Ciências de 54 à 60. Duração do Exame: 3 horas e 30 minutos (incluindo o preenchimento da Folha de Respostas). Início: 08h30 e término 12h00. Tempo mínimo de permanência: 1 hora e 30 minutos. Cada questão apresenta apenas uma alternativa correta que varia de A à D. Não é permitido o uso de calculadora eletrônica, tão pouco de papel avulso (neste caderno há espaço suficiente). Ao Receber a Folha de Respostas, confira seus dados e assine no local apropriado. Não haverá substituição da folha de Resposta. Resposta rasurada será anulada. Marque a resposta para cada questão preenchendo, a lápis, o quadro correspondente. Se errar, apague com todo cuidado para não amassar, rasurar ou sujar a folha. Assinalada com forma de marcação diferente do modelo, será anulada. Confira cuidadosamente as respostas assinaladas; depois passe a caneta esferográfica azul ou preta sobre o lápis. Aguarde a ordem do fiscal para o início da prova. ATENÇÃO: A classificação final será divulgada no dia 15 de dezembro de 2006, nas dependências do LICEU DE ARTES E OFÍCIOS DE SÃO PAULO ET e também no site da escola: Os candidatos classificados deverão dirigir-se à Secretaria Geral da Escola de 15 a 20 de dezembro de 2006 das 09h às 18h para retirar formulário e agendar data e horário para matrícula. O não comparecimento na data e horário determinado significa desistência imediata da vaga. Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 1

2 GEOGRAFIA 01 à 09 Os conteúdos ou elementos naturais do espaço Estrutura geológica (rochas) Solos Associações vegetais Rios, oceanos e lagos Animais Clima Formas de relevo 1 - A análise da ilustração e os conhecimentos sobre a organização do espaço geográficos permitem afirmar: a) À medida que o homem se apropria do espaço natural, mais ele se integra, sem depredá-lo. b) Os elementos que compõem a natureza se combinam, mas não são interdependentes. c) O homem, no processo de produção do espaço geográfico, não age isoladamente e, sim, em sociedade. d) O modo de produção capitalista contribui para a preservação ambiental. 2 - Leia o texto descritivo: Essa região faz parte do mundo árabe e, como ele, possui significativa importância política e econômica. Nessa região, exploram-se os fosfatos no Marrocos e na Tunísia. No deserto, exploram-se jazidas de ferro na Mauritânia e de petróleo e gás natural na Argélia, Líbia e Tunísia. Nesta região, como nas demais áreas subdesenvolvidas, os contrastes são uma constante. Enquanto máquinas sofisticadas extraem, beneficiam e transportam os produtos minerais, a maioria da população local continua pastoreando os seus rebanhos ou praticando a agricultura de subsistência, como há centenas de anos. Essa descrição assinala características da região: a) Do Oriente próximo asiático. b) Da África Oriental c) Da África Ocidental d) Da África do Norte Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 2

3 3 - O cartograma destaca: a) A costa oeste americana dominada por mares de morros. b) A costa oeste americana e suas planícies costeiras. c) A costa leste americana e seu dobramento moderno. d) A costa oeste americana e seu dobramento moderno. 4 - Assinale a alternativa correta: a) Quando uma área é desmatada, a temperatura diurna aumenta, pois os raios solares passam a incidir diretamente sobre o solo, que, aquecido, irradia calor para a atmosfera. b) Quando uma área é desmatada, a temperatura se mantém a mesma durante todo o dia, pois a rocha troca calor com a atmosfera, diminuindo as temperaturas elevadas. c) O sol é responsável pelo aquecimento da atmosfera que por sua vez torna as áreas mais quentes quanto mais próximas estiverem dessa fonte de energia. d) O centro das cidades, onde as áreas construídas são maiores, as temperaturas são mais baixas, pois os prédios barram os raios do sol. 5 - O Apartheid como um sistema político segregacionista acabou oficialmente com a eleição de Nelson Mandela, em 1994, no entanto podemos dizer que a maioria dos povos africanos continua a sofrer um apartheid socioeconômico. Isso significa que a) toda a África é dividida entre os negros ricos que foram apoiados pelos ingleses e negros pobres que vivem ainda em forma de tribos no interior das florestas. b) a chamada África Central ainda vive em estado de miserabilidade, enquanto a África do Sul se industrializou, modernizou e faz parte do mundo desenvolvido. c) a África Negra não sofre mais com o racismo em forma de lei, mas sim com o abismo econômico e social que o período de apartheid agravou. d) a África é praticamente excluída da Globalização, pois é formada por países muito pobres. 6 - A taxa de fecundidade varia principalmente de acordo com o nível de instrução e a faixa de renda. Nas faixas mais ricas da população brasileira, o padrão é europeu. Nas mais pobres, o patamar é africano. Isso quer dizer que: a) a taxa de natalidade tem caído por igual no território brasileiro. b) a taxa de natalidade é menor entre a população negra no Brasil. c) que a população mais rica do Brasil é a que tem mais filhos. d) que a taxa de fecundidade é maior nas populações de baixa renda. 7 - O primeiro objetivo da cartografia consiste em determinar a localização dos lugares geográficos. A determinação da localização absoluta foi resolvida pelo astrônomo grego Hiparco, no século II, com a criação de uma rede de coordenadas geográficas. Essas coordenadas compreendem dois tipos de círculos: os meridianos e os paralelos. Assim podemos afirmar que: Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 3

4 a) Latitude é a distância em graus do Meridiano de Greenwich. b) Longitude é a distância em graus do Meridiano de Greenwich. c) Longitude é a distância em graus entre os Pólos e a Linha do Equador. d) Que os meridianos vão ficando menores em direção aos pólos. 8 Observe o mapa abaixo. Letra A = América do Sul Letra D = América do Norte Sobre a localização de diversos pontos da superfície terrestre, representados no mapa, é correto afirmar que: a) o ponto D se localiza na região equatorial e possui 4 horas atrasadas em relação a Londres. b) os pontos B e C estão no hemisfério oriental e apresentam horas atrasadas em relação ao Brasil. c) o ponto A se situa em território americano e se localiza a 40 de latitude norte e a 100 de longitude leste. d) os pontos A e C se situam no hemisfério Norte e apresentam a mesma distância longitudinal de Greenwich. 9 - A globalização, a partir da década de 80, trouxe, além de interdependência dos povos e das economias mundiais, a criação de megablocos e mercados regionais. No Brasil, a nova situação se relaciona: a) à desvalorização do real e à reduzida dependência externa. b) ao nível tecnológico do setor informal e ao desemprego estrutural. c) ao aumento do poderio militar e à criação de um bloco econômico do Sul. d) à privatização das empresas estatais e ao aumento do capital estrangeiro em setores estratégicos. HISTÓRIA 10 à O sistema eleitoral da República Velha ( ) a) favoreceu a participação das elites urbanas na vida política. b) garantiu o predomínio das manifestações do poder privado. c) eliminou as possibilidades de fraudes por meio da diplomação. d) estabeleceu a igualdade jurídica entre os estados-membros Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 4

5 11 - A Semana de Arte Moderna de 1922, movimento artístico-cultural, organizado para valorizar a nacionalidade, objetivava a) defender a uniformização dos modelos artísticos. b) promover a difusão dos modelos artísticos nacionais. c) refletir a importância da literatura sobre as outras artes. d) dificultar a propagação da arte popular nos meios de comunicação O fim da Segunda Guerra Mundial representou para o Brasil um momento de grande transformação política, destacando-se a campanha de redemocratização que a) dificultou a implantação da indústria de base. b) enfraqueceu a ideologia do trabalhismo no País. c) contribuiu para o declínio político do Estado Novo. d) obrigou a adoção de uma política externa independente Na década de 60, o parlamentarismo foi implantado no Brasil. A adoção desse sistema de governo a) solucionou a crise política, ao permitir a posse de João Goulart. b) significou o controle do Congresso Nacional pelo Poder Judiciário. c) determinou a supremacia do Poder Executivo sobre o Legislativo. d) provocou a renúncia do Presidente Jânio Quadros, contrário à medida O movimento militar de 1964 que levou à deposição do presidente constitucional do Brasil, João Goulart, iniciou um longo período autoritário na vida política brasileira. Esse movimento a) explicitou a política golpista da União Democrática Nacional (UDN), expressa no Manifesto dos Mineiros. b) garantiu os compromissos entre os grupos sociais urbanos surgidos no período do governo de Vargas. c) resultou da crise gerada pela proposição das Reformas de Base, divulgadas no comício da Central do Brasil. d) conciliou a política de mobilização das massas pelos sindicatos, com a estabilização econômica implantada pelo Banco Central A resposta à crise econômica, vivenciada pelo Brasil no governo Sarney ( ), foi a elaboração e a implantação do Plano Cruzado. Esse plano a) garantiu a continuidade do Milagre Brasileiro. b) assegurou o fim dos desequilíbrios econômicos regionais. c) alicerçou sua política de salários no princípio da livre negociação. d) combateu a carestia com a instituição do congelamento de preços A escravidão no Brasil teve início com a exploração do indígena e mais tarde ocorreu a troca pela mão-de-obra escrava africana. Por muito tempo inventaram vários motivos para essa troca de mão-de-obra, porém essa substituição ocorreu pois: a) Os indígenas não eram aptos ao trabalho na lavoura por muitas horas seguidas. b) O africano era mais forte e conhecia melhores técnicas de plantio da cana-deaçúcar. c) Com a escravidão africana uma grande parte do lucro no tráfico de escravos iria para Portugal e antes quase todo o lucro com a escravidão indígena fica no próprio Brasil. Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 5

6 d) Os jesuítas conseguiram convencer os portugueses que os indígenas tinham alma e que os africanos não tinham alma A Primeira República ocorreu de 1889 a 1930 e foi marcada por vários movimentos que influenciaram ou prejudicaram o país, dentre esses movimentos podemos destacar: a) Entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, com enfermeiros e médicos. b) Ciclo do ouro na região central do Brasil. c) Revolta dos Farrapos, por causa do aumento de impostos principalmente sobre a carne seca. d) Revolta da Vacina na cidade do Rio de Janeiro, principalmente pela falta de informação e a obrigatoriedade da vacina na população A globalização atua na cultura, na política e em outras áreas. Podendo ser assimilada pela internet, televisão, enfim através de vários meios de comunicação ou de informação. O idioma da globalização é o inglês, por quê? a) Simplesmente porque é um idioma fácil de ser ensinar. b) É o idioma da maioria das populações do mundo. c) A maior parte das atividades, decisões, acontecimentos e relações, principalmente comerciais, ocorrem nesse idioma. d) Na verdade a língua da globalização é o mandarim, o idioma chinês. MATEMÁTICA 19 à A computação gráfica representou uma verdadeira revolução na arte de animação. A realização dos movimentos executados nos efeitos especiais no cinema, na TV, nos jogos eletrônicos exige uma concatenação de uma grande quantidade de translações, reflexões e rotações sob um eixo. Seja, por exemplo, o triângulo ART como mostra a figura. Transladando (deslocando) o triângulo ART 8 unidades para a direita, obtemos o triângulo cujos vértices, correspondem respectivamente aos pontos: a) (-13,2); (-5,6);(-6,2) b) (2,3);(6,5);(2,6) c) (3,2);(5,6);(6,2) d) (3,10);(5,14);(6,10) Resolução O triângulo obtido pela translação em 8 unidades para a direita terá como vértices os pontos: ( -5+8;2), ( -3+8;6), ( -2+8;2), ou seja ( 3,2), (5,6), (6,2). Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 6

7 20 - Num computador, o processo de gerar indefinidamente sequências de imagens definidas por regras muito simples, formam muitas vezes imagens incrivelmente belas, utilizadas em filmes de ficção, em arte etc. O limite de uma sequência dessas figuras é um fractal. Na sequência de imagens do Fractal de Von Koch, a figura dois ( Fig.2), é uma estrela regular de 6 pontas formada por dois triângulos equiláteros justapostos, cuja área mede 12 mm 2. A área da região hachurada mede, em mm 2, a) 3 b) 4 c) 6 d) 8 Resolução: A estrela regular é formada por 12 triângulos eqüiláteros. Chamando a área de cada triângulo de x 2, temos: 12 x 2 = 12 x 2 = 1. Logo, área hachurada= 4 mm 2 Fig A palavra mosaico é uma tradução da palavra grega mosaicon, que significa paciência, digna das musas. Feito de materiais que duram séculos, o mosaico é sinônimo de beleza e eternidade. Observe o mosaico abaixo, formado por quadrados e hexágonos que embora não sendo regulares, são iguais entre si. A soma dos ângulos α e β do hexágono, corresponde a Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 7

8 a) 120 b) 180 c) 210º d) 225 Resolução: 4 x α = 360 α = 90 2X β + 90 = 360 β = 135 α + β = 225 Resposta: d 22 - A geometria aparece com muita frequência no mundo das artes, onde as idéias matemáticas estão por trás de belas pinturas, esculturas, etc. A figura abaixo representa a obra Victory Boogie-Woogie, deixada inacabada, pelo grande artista plástico Piet Mondrian ( ). Considere que A,B,C,D sejam pontos médios dos lados da tela de forma quadrada, cujo lado mede 1,25 metros. A área hachurada corresponde a aproximadamente a) 0,39 m 2 b) 0,78 m 2 c) 0,93 m 2 d) 1,56 m 2 A D B C VictoryBoogie-Woogie (Obra Inacabada) Resolução: Área Hachurada = (1,25) 2 0,625X 0, = 0,78m 2 Resposta: b Ou ainda Área Hachurada= Área do Losango= (1,25)(1,25) = 0,78m 2 2 Resposta: b Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 8

9 23 - Victor Brecheret destaca-se como sendo um dos expoentes da escultura do século XX. Clássico em sua formação, na sua técnica extremamente apurada, o artista demonstrou o que queria, quando iniciou seus estudos no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Destaca-se como uma de suas obras o Monumento às Bandeiras com 12 metros de altura, 50 metros de comprimento e 15 metros de largura. Foram necessários 240 blocos de concreto para a realização desse monumento. Suponha que todos os blocos sejam de forma cúbica e que na construção do monumento não houvesse tido desperdícios, e as sobras de cada bloco fossem desprezíveis. Nesse caso o volume de cada bloco corresponde, em metros cúbicos a, a) 37,50 b) 35,50 c) 31,50 d) 28,40 Resolução: Seja o volume de um cubo de aresta a, dado por : V= a 3 12X15X50 = 240. a 3 12X15x50 a 3 = = 37,5m Resposta : a 24 - Origami é a arte de fazer figuras dobrando e cortando papel, sem cola e sem tesoura. A figura do pássaro tsuru é uma das mais populares e belas dentro do origami. Representa a paz, a saúde, a longevidade e a fortuna. As primeiras dobraduras do tsuru são feitas da seguinte maneira: Fig (1) fig (2) fig (3) fig (4) Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 9

10 Para fazer um pássaro tsuru, utilizou-se um papel de forma quadrada cujo lado mede 10 centímetros. O perímetro da quarta dobradura para esse origami é, em centímetros, igual a: a) 50 2 b) 40 6 c) 10(1+2 2 ) d) 10(1+3 2 ) Resolução: 01. Na primeira figura, foi sugerido dobrar o papel sob sua diagonal Utilizando o Teorema de Pitágoras, temos: d 2 = d= Da figura 2 para a figura 3, houve somente rotação ( verifique que as dimensões são as mesmas) 03. Na figura 4, as dimensões são semelhantes a fig (1). A figura 4 sugere a medida da altura, relativa a hipotenusa do triângulo, o que corresponde a O perímetro seria portanto P= = = 10( 1+ 2 ) Na idealização de embalagens, o designer costuma levar em conta o custo, a beleza, a capacidade de manter o produto, dentre muitas outras coisas. Uma embalagem na forma cilíndrica será fabricada para um novo perfume que será lançado no mercado. O designer ao estudar o projeto, decidiu que a embalagem devera ter 6 centímetros de altura e raio da base medindo 3 centímetros. A capacidade dessa embalagem será de a) 42mL. b) 84mL. c) 120mL d) 162mL. Considere π = 3 Resolução: 2 V= π r.h V= 3.(3) 2.6= 162 ml. Resposta. D Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 10

11 26 - O circo é uma das mais antigas e completas manifestações populares e artísticas, pois durante o espetáculo tem música, teatro, dança, cenografia. Fonte: UNB/CESPE-PAS- Subprograma 2003 Primeira Etapa Risolinda despediu-se do circo MÁGICO, para trabalhar na TV. Um novo número circense foi produzido para substituí-la, e três lindas garotas foram contratadas. Enquanto a primeira faz malabarismo, a segunda anda de bicicleta e a terceira planta bananeira. Se elas trocam de posição em cada espetáculo, o número máximo de maneiras diferentes que poderão se apresentar será: a) 3 b) 6 c) 9 d) 12 Resolução: Número máximo de maneiras diferentes= = 6 Resposta: b 27 - Em geral, os circos têm forma circular, com cadeiras e arquibancadas distribuídas ao redor do palco. A figura abaixo apresenta o esquema de um circo, onde o círculo interno, de raio igual a 5m representa o palco. Se o circulo maior tem raio igual a 10m, a maior área disponível para distribuição de cadeiras e arquibancadas será: Considere π = 3. a) 225 m 2. b) 210 m 2. c) 135 m 2. d) 75 m 2. Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 11

12 Resolução: Área do circulo maior = π.(10) 2 = 300 Área do circulo menor = π.(5) 2 = 75 Área para distribuição de cadeiras e arquibancadas = = 225 m 2 Resposta : a 28 - No circo MÁGICO, o ingresso para assistir o espetáculo na arquibancada custa R$ 10,00 e na cadeira numerada R$ 40,00. No domingo passado, 300 pessoas assistiram a uma sessão onde foi arrecadado um total de R$ 4.800,00. O número de pessoas que ocupava as cadeiras numeradas nesta sessão foi igual a a) 45. b) 60. c) 90. d) 120. Resolução: Seja: x = número de pessoas que sentaram na arquibancada e, y= número de pessoas que sentaram nas cadeiras numeradas x + y = x + 40y = 4800 y = 60 Resposta: b 29 - ATIVA CULTURAL PRODUÇÕES LTDA está disponibilizando para os senhores: CANTORES,CANTORAS,ORQUESTRAS,BANDAS E PROJETOS CULTURAIS Consulte nosso preços. Financiamos seu evento com os menores juros da praça. Através do anúncio publicado por um jornal de grande circulação, o Sindicato Rural de Riacho Fundo, contratou a empresa ATIVA CULTURAL para a realização da festa anual do Trabalhador Rural. O preço total do evento foi de R$ ,00, sendo pago 30% na assinatura do contrato e o restante após um mês com juros de 5%. O valor correspondente à segunda parcela foi de a) R$ ,00 b) R$ ,00 c) R$ ,00 d) R$ ,00 Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 12

13 Resolução: a) Na assinatura do contrato ,00 X 0,3 = ,00 b) Restante após um mês com juros de 5% ( , ,00) X 1,05 = R$ ,00 Resposta: c 30 - Para iluminação do palco de um teatro, utilizam-se holofotes de várias cores. Cada holofote deve iluminar todo o palco. Nem mais, nem menos. Para isso, cada facho de luz tem 45. Conhecendo-se a medida de AC igual a 18m, pode-se concluir que a medida do palco BC que será iluminado por esse holofote, será de B C Dado: tg 45 =1 sen45 =0,7 cos45 =0,7 A a) 3,80m b) 5,50m c) 9,60m d) 12,60m Resolução: BC Sen45 = 18 BC 0,7 = BC= 0,7X18= 12,60m 18 Resposta: d 31 - O ingresso para uma peça teatral custa, nos fins de semana, R$ 62,00. Mas, de segunda a quinta feira, há um desconto de 15%. O preço do ingresso de segunda a quinta feira é de a) R$ 9,30 b) R$ 15,00 c) R$ 47,00 d) R$ 52,70 Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 13

14 Resolução: Seja P o preço do ingresso de segunda a quinta feira. P = 62 (62 X 0,15) = 52,70 Resposta: d 32 - Todos os dias da semana, no período das 14h00 às 16h00, a rádio É SÓ FALAR, toca músicas brasileiras de todos os gêneros, sem intervalos comerciais. A programação dessa segunda feira, inclui 50min40s para pagode, 45min50s para MPB, e o restante para os outros gêneros musicais, o que corresponde a a) 22min50s. b) 23min20s. c) 23min30s. d) 24min10s Resolução: Período que toca música brasileira = = 2 horas = 120minutos Período para outros gêneros musicais= 120 min ( 50min40s+45min50s) Período para outros gêneros musicais = 120 ( 96min30s) = 119min60s- 96min30s= 23min30s. Resposta: c 33 - Uma pesquisa realizada com 820 jovens sobre quantos dias por semana assistem televisão, revelou os seguintes dados: Número de dias por semana Número de jovens O percentual que corresponde ao número de jovens que assistem de 3 a 5 vezes televisão por semana, é de aproximadamente a) 10% b) 15% c) 20% d) 30% Resolução: Percentual de jovens que assistem de 3 a 5 vezes televisão = = 0,30x100 = 30% x Resposta: d Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 14

15 PORTUGUÊS 34 à 53 Nós, os brasileiros. Uma editora européia me pede que traduza poemas de autores estrangeiros sobre o Brasil. Como sempre, eles falam da floresta amazônica, uma floresta muito pouco real, aliás. Um bosque poético, com mulheres de corpos alvíssimos espreitando entre os troncos das árvores, e olhos de serpentes hirtas acariciando esses corpos como dedos amorosos. Não faltam flores azuis, rios cristalinos e tigres mágicos. Traduzo os poemas por dever de ofício, mas com uma secreta - e nunca realizada - vontade de inserir ali um grãozinho de realidade. Nas minhas idas (nem tantas) ao exterior, onde convivi sobretudo com escritores ou professores e estudantes universitários - portanto, gente razoavelmente culta -, fui invariavelmente surpreendida com a profunda ignorância a respeito de quem, como e o que somos. - A senhora é brasileira?- comentaram espantados alunos de uma universidade americana famosa. - Mas a senhora é loira! Depois de ler num congresso de escritores em Amsterdam um trecho de um dos meus romances traduzido em inglês, ouvi de um senhor elegante, dono de um antiquário famoso, que segurou comovido minhas duas mãos: - Que maravilha! Nunca imaginei que no Brasil houvesse pessoas cultas! Pior ainda, no Canadá alguém exclamou incrédulo: - Escritora brasileira? Ué, mas no Brasil existem editoras? A culminância foi a observação de uma crítica berlinense, num artigo sobre um romance meu editado por lá, acrescentando, a alguns elogios, a grave restrição: porém não parece um livro brasileiro, pois não fala nem de plantas nem de índios nem de bichos. Diante dos três poemas sobre o Brasil, esquisitos para qualquer brasileiro, pensei mais uma vez que esse desconhecimento não se deve apenas à natural (ou inatural) alienação estrangeira quanto ao geograficamente fora de seus interesses, mas também a culpa é nossa. Pois o que mais exportamos de nós é o exótico e o folclórico. Em uma feira do livro de Frankfurt, no espaço brasileiro, o que se via eram livros (não muito bem arrumados), muita caipirinha na mesa, e televisões mostrando carnaval, futebol, praia e... mato. E eu, mulher essencialmente urbana, escritora das geografias interiores de meus personagens neuróticos, me senti tão deslocada quanto um macaco em uma loja de cristais. Mesmo que tentasse explicar, ninguém acreditaria que eu era tão brasileira quanto qualquer negra de origem africana vendendo acarajé nas ruas de Salvador. Porque o Brasil é tudo isso. E nem a cor de meu cabelo e olhos, nem meu sobrenome, nem os livros que li na infância, nem o idioma que falei naquele tempo além do português, me fazem menos nascida e vivida nesta terra de tão surpreendentes misturas: imensa, desaproveitada, instigante e (por que ter medo da palavra?) maravilhosa. (LUFT, Lya. Pensar e transgredir. Rio de Janeiro: Record, 2005, p ) 34 - A palavra em destaque está corretamente interpretada em: a) A culminância foi a observação de uma crítica berlinense (...). (linha 21) (AUGE) b) Pois o que mais exportamos de nós é o exótico e o folclórico. (linha 28) (PRIMITIVO) c)... mulheres de corpos alvíssimos espreitando entre os troncos das árvores (...) (linha 4) (OCULTANDO-SE) Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 15

16 d) (...) esse desconhecimento não se deve apenas à natural (ou inatural) alienação estrangeira (...) (linha 27) (ÊXTASE) 35 - A imagem do Brasil exótico e folclórico, exportada pelos brasileiros, confirma-se em: a) - A senhora é brasileira? (...) Mas a senhora é loira! (linhas 13 e 14) b) - Escritora brasileira? Ué, mas no Brasil existem editoras? (linha 20) c) Que maravilha! Nunca imaginei que no Brasil houvesse pessoas cultas! (linha 18) d) (...) não parece um livro brasileiro, pois não fala nem de plantas nem de índios nem de bichos. (linha 23) 36 - O texto caracteriza os estrangeiros como a) cultos, pois questionam as culturas diferentes. b) críticos, visto que não se interessam pelos outros países. c) ignorantes, porque pensam ser o Brasil uma grande floresta. d) neuróticos, uma vez que se mantêm fechados em sua própria cultura A relação de idéias expressa nas orações foi estabelecida de forma correta em: a) (...) me senti tão deslocada quanto um macaco em uma loja de cristais. (linha 34) (CONSEQÜÊNCIA) b) Mesmo que tentasse explicar, ninguém acreditaria que eu era tão brasileira (...) (linha 36) (CONCESSÃO) c) (...) não parece um livro brasileiro, pois não fala nem de plantas nem de índios nem de bichos. ( linha 23) (COMPARAÇÃO) d) Traduzo os poemas por dever do ofício, mas com uma secreta (...) vontade de inserir ali um grãozinho de realidade. (linha 7) (CAUSA) 38 - O complemento do verbo grifado foi corretamente identificado em: a) (...) não parece um livro brasileiro, pois não fala nem de plantas (...). (linha 23) (DE PLANTAS) b) (...) mas com uma secreta - e nunca realizada vontade de inserir ali um grãozinho de realidade. (linha 7) (ALI) c) Diante dos três poemas sobre o Brasil, (...) pensei mais uma vez que esse desconhecimento não se deve apenas à natural (...) (linha 26) (MAIS UMA VEZ) d) Depois de ler num congresso de escritores em Amsterdam um trecho de um dos meus romances traduzido em inglês (...) (linha 15) (NUM CONGRESSO DE ESCRITORES) 39 - Os termos destacados entre vírgulas exercem a mesma função sintática, EXCETO em: a) (...) eles falam da floresta amazônica, uma floresta muito pouco real, aliás. (linha 3) b) Em uma feira de livro de Frankfurt, no espaço brasileiro, o que se via eram livros (...) (linha 30) c) E eu, mulher essencialmente urbana, escritora das geografias interiores de meus personagens (...) (linha 33) d) (...) ouvi de um senhor elegante, dono de um antiquário famoso, que segurou comovido minhas duas mãos. (linhas 16 e 17) Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 16

17 40 - O pronome destacado pode ser substituído adequadamente pelo termo entre parênteses em: a) (...) nem o idioma que falei naquele tempo além do português (...) (linha 40) (DE QUE) b) Nas minhas idas (...) ao exterior, onde convivi sobretudo com escritores (...) (linha 9) (COMO) c) (...) ouvi de um senhor elegante, (...), que segurou comovido minhas duas mãos. (linha 16) (O QUAL) d) (...) me fazem menos nascida e vivida nesta terra de tão surpreendentes misturas (...) (linha 41) (NESSA) 41 - Todas as palavras destacadas são morfologicamente classificadas como advérbio, EXCETO: a) (...) uma floresta muito pouco real (...) (linha 3) b) E, eu, mulher essencialmente urbana (...) (linha 33) c) Pior ainda, no Canadá alguém exclamou incrédulo (...) (linha 19) d) Pois o que mais exportamos de nós é o exótico e o folclórico (...) (linha 28) 42 - A função do substantivo destacado está corretamente identificada em: a) Ué, mas no Brasil existem editoras? (linha 20) OBJETO DIRETO b) [...] eles falam da floresta amazônica (...) (linha 3) OBJETO INDIRETO c) Nunca imaginei que no Brasil houvesse pessoas cultas! (linha 18) SUJEITO d) A culminância foi a observação de uma crítica berlinense, num artigo sobre um romance meu editado por lá (...) (linha 21) COMPLEMENTO NOMINAL Texto para as questões 43 à 46 INFÂNCIA A Abgar Renault MEU PAI montava a cavalo, ia para o campo. Minha mãe ficava sentada cosendo. Meu irmão pequeno dormia. Eu sozinho menino entre mangueiras lia a história de Robinson Crusoé, comprida história que não acaba mais. No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu a ninar nos longes da senzala e nunca se esqueceu chamava para o café. Café preto que nem a preta velha café gostoso café bom. Minha mãe ficava sentada cosendo olhando para mim: Psiu... Não acorde o menino. Para o berço onde pousou um mosquito. E dava um suspiro... que fundo! Lá longe meu pai campeava no mato sem fim da fazenda. E eu não sabia que minha história era mais bonita que a de Robinson Crusoé. Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 17

18 ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e Prosa. Rio de Janeiro: Aguilar: No texto, é possível distinguir os seguintes núcleos humanos que marcam a infância do poeta: a) Da família: mãe, pai e irmão; dos agregados ou empregados, considerados, muitas vezes, quase familiares: preta velha; e das personagens: Robinson Crusoé, amigo de todas as horas. b) Da família: mãe, pai, irmão e preta velha; e das personagens: Robinson Crusoé, amigo de todas as horas. c) Da família: mãe, pai e irmão; e das personagens: Robinson Crusoé, amigo de todas as horas, e preta velha. d) Da família: mãe, pai e irmão; dos agregados ou empregados, considerados, muitas vezes, quase familiares: preta velha; e das personagens: Robinson Crusoé, cuja história é comparada à do poeta. 44. Sobre a figura da preta velha, só não se pode afirmar: a) Está caracterizada pelo passado escravista que se pode perceber na voz que aprendeu a ninar nos longes da senzala. b) Na estrofe em que se que fala da preta velha, encontram-se traços semânticos que opõem claridade / brancura a pretidão / escuridão, sugerindo o contraste entre um passado escravista e o momento da infância do poeta, em que os negros gozavam de relativa liberdade. c) A lembrança que o poeta tem da preta velha está relacionada à audição, à visão e ao paladar. d) Preta velha, neste poema, é escrava, pois senzala é o alojamento que abrigava os escravos; além disso, a preta demonstra condição servil serve o café. 45. Na primeira estrofe, o emprego do imperfeito do indicativo nos versos iniciais e do presente do indicativo no verso final, marca: a) O desconhecimento do emprego dos tempos verbal. b) O contraste entre as lembranças dos acontecimentos passados e a permanência da leitura e de sua influência no presente. c) O contraste entre a beleza da história do eu - lírico em oposição ao enfado causado pela leitura de Robinson Crusoé. d) O contraste entre a história de Robinson Crusoé e a do próprio eu - lírico, que é melhor e permanece no tempo. 46. Na segunda estrofe, No meio-dia branco de luz e a ninar nos longes da senzala são, respectivamente: a) Oração adjetiva e adjunto adverbial. b) Adjunto adverbial e oração substantiva. c) Complemento nominal e oração adjetiva. d) Oração substantiva e adjunto adverbial. Sampa Alguma coisa acontece no meu coração que só quando cruzo a Ipiranga e a Avenida São João é que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi da dura poesia concreta de tuas esquinas da deselegância discreta de tuas meninas Ainda não havia para mim Rita Lee, a tua mais completa tradução Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 18

19 Alguma coisa acontece no meu coração que só quando cruzo a Ipiranga e a Avenida São João Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto chamei de mau gosto o que vi de mau gosto, mau gosto é que Narciso acha feio o que não é espelho e a mente apavora o que ainda não é mesmo velho nada do que não era antes quando não somos mutantes E foste um difícil começo afasto o que não conheço e quem vem de outro sonho feliz de cidade aprende de pressa a chamar-te de realidade porque és o avesso do avesso do avesso do avesso Do povo oprimido nas filas, nas vilas, favelas da força da grana que ergue e destrói coisas belas da feia fumaça que sobe apagando as estrelas eu vejo surgir teus poetas de campos e espaços tuas oficinas de florestas, teus deuses da chuva Panaméricas de Áfricas utópicas, túmulo do samba mais possível novo quilombo de Zumbi e os novos baianos passeiam na tua garoa e novos baianos te podem curtir numa boa. Composição: Caetano Veloso 47 É um clichê muito difundido a afirmação de que São Paulo, ao contrário do Rio, nunca produziu samba. Indique a passagem do texto que faz alusão a isso a) Ipiranga, Avenida São João b) Rita Lee, mutantes c) os novos baianos d) túmulo do samba 48 O sentido global construído pelo poema autoriza concluir que São Paulo a) não inspira amor à primeira vista, mas aos poucos começa-se a perceber seus encantos e termina-se por gostar dela. b) é uma cidade feia, que só inspira aversão dado aos grandes problemas que apresenta. c) é uma cidade que inspira amor a primeira vista, pela deselegância das pessoas que circulam pelas ruas. d) deixa as pessoas indiferentes, não inspira amor nem aversão, dada a dura realidade da cidade. 49 São Paulo é uma cidade reconhecida pelo desenvolvimento e poder econômico. O autor faz referências a essas características na seguinte estrofe abaixo a) porque és o avesso do avesso do avesso b) do povo oprimido nas filas nas vilas favelas c) é que narciso acha feio o que não é espelho d) da força da grana que ergue e destrói coisas belas Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 19

20 Nenhum povo tem mais pavor ao terrorismo que os Estados Unidos 50 A oração iniciada pelo que expressa o sentido de a) conformidade b) comparação c) concessão d) condição Leia os versos Inscrição na areia O meu amor não tem Importância nenhuma. Não tem o peso nem de uma rosa de espuma! Desfolha-se por quem? Pra que se perfuma? O meu amor não tem Importância nenhuma. (Cecília Meireles) 51 As palavras grifadas nos versos pertencem à mesma categoria quanto à posição da sílaba tônica. Desse modo, cada palavra pode ser classificada como a) Proparoxítona b) oxítona c) hiato d) paroxítona 52 A ocorrência do uso correto da crase pode ser verificada em a) Considere importante discutirmos à propósito da expressão cidadania b) A mãe afortunada rompeu à cantar. c) À dona Rosa, minhas lembranças. d) Com este barco não chegaremos à terra. Quiseram mexer na taramela e abrir porta, mas Sinhá Vitória levou-os para a cama de varas, deitou-os e esforçou-se para tapar-lhes os ouvidos(...) (Graciliano Ramos) 53 Assinale a alternativa em que as orações destacadas no texto estejam corretamente classificadas; a) coordenada sindética aditiva coordenada sindética adversativa. b) coordenada assindética - coordenada sindética alternativa c) coordenada sindética adversativa coordenada sindética conclusiva d) coordenada sindética aditiva coordenada assindética CIÊNCIAS 54 à Entre os vegetais, a competição pela energia luminosa favorece as plantas que, embora de pequeno porte, vivem sobre árvores conseguindo assim uma posição privilegiada para captar a luz do Sol, fato que acontece com bromélias e orquídeas. Considerando que várias são as relações Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Escola Técnica Página - 20

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam.

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam.

Leia mais

Entrega dia 13/07. Avaliação dia 16/07 3º horário. Entrega dia 13/07. Entrega dia 13/07. Avaliação dia 15/07 3º horário.

Entrega dia 13/07. Avaliação dia 16/07 3º horário. Entrega dia 13/07. Entrega dia 13/07. Avaliação dia 15/07 3º horário. LÍNGUA PORTUGUESA: Substantivo; Artigo; Adjetivo; Interpretação de texto. Avaliação dia 16/07 3º horário. Números primos e compostos. Problemas (adição, subtração, multiplicação e divisão). Frações (definição

Leia mais

A soma será feita da seguinte forma:

A soma será feita da seguinte forma: TESTE VOCACIONAL Teste sua vocação Testes vocacionais não fazem milagres, não têm poder de apontar uma única profissão a ser seguida, mas são um bom norte acerca de aptidões e interesses. O questionário

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR?

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR? SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 03 / 2 / 203 UNIDADE III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares A UU L AL A Figuras geométricas Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos têm forma, tamanho e outras características próprias. As figuras geométricas foram criadas a partir da observação das formas

Leia mais

C7_COMP_PORT_Prof 3/22/10 10:36 AM Página I

C7_COMP_PORT_Prof 3/22/10 10:36 AM Página I C7_COMP_PORT_Prof 3/22/10 10:36 AM Página I C7_COMP_PORT_Prof 3/22/10 10:36 AM Página II C7_COMP_PORT_Prof 3/22/10 10:36 AM Página 1 Linguagens, Códigos e suas Tecnologias PORTUGUÊS MÓDULO 13 Condicionada

Leia mais

Encontrando o seu lugar na Terra

Encontrando o seu lugar na Terra Encontrando o seu lugar na Terra A UU L AL A Nesta aula vamos aprender que a Terra tem a forma de uma esfera, e que é possível indicar e localizar qualquer lugar em sua superfície utilizando suas coordenadas

Leia mais

Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta.

Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 5/8/2009 Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta. O clima na Terra não é sempre igual e a temperatura aumenta

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II DIRETORIA-GERAL SECRETARIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS PROVA DE MATEMÁTICA 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II DIRETORIA-GERAL SECRETARIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS PROVA DE MATEMÁTICA 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II DIRETORIA-GERAL SECRETARIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS À MATRÍCULA NA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO REGULAR DIURNO PROVA DE MATEMÁTICA 2009

Leia mais

C A D E R N O D E P R O V A S

C A D E R N O D E P R O V A S C ONCURSO PÚBLICO 03 / JUNHO / 2012 CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA MINAS GERAIS C A D E R N O D E P R O V A S CADERNO 7 CARGOS: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS RECEPCIONISTA E TELEFONISTA PROVAS: PORTUGUÊS MATEMÁTICA

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA?

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? Projeto Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro tem como tema o meio ambiente em que mostra o homem e a destruição da natureza,

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam.

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam. Conjuntura Econômica Brasileira Palestrante: José Márcio Camargo Professor e Doutor em Economia Presidente de Mesa: José Antonio Teixeira presidente da FENEP Tentarei dividir minha palestra em duas partes:

Leia mais

3º BIMESTRE 2ª Avaliação Área de Ciências Humanas Aula 148 Revisão e avaliação de Humanas

3º BIMESTRE 2ª Avaliação Área de Ciências Humanas Aula 148 Revisão e avaliação de Humanas 3º BIMESTRE 2ª Avaliação Área de Ciências Humanas Aula 148 Revisão e avaliação de Humanas 2 Tipos de vegetação Vegetação é caracterizada como o conjunto de plantas de uma determinada região. Em razão da

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 PORTUGUÊS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação - Língua Portuguesa NOME: TURMA: escola:

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais Período composto Orações subordinadas adverbiais Orações subordinadas Orações que mantém relação de dependência sintática e semântica entre a oração subordinada e a oração principal. Ex.: Eu tenho dúvida

Leia mais

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e 1 Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e muito atuais. Em primeiro lugar, gostaríamos de dizer

Leia mais

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo.

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Sonhos Pessoas Para a grande maioria das pessoas, LIBERDADE é poder fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Trecho da música: Ilegal,

Leia mais

Conta-me Histórias. Lê atentamente o texto que se segue.

Conta-me Histórias. Lê atentamente o texto que se segue. Prova de Língua Portuguesa 5.º Ano de escolaridade Ano letivo 2013 / 2014-1.ª Chamada Ano lectivo 2012 / 2013 Lê atentamente o texto que se segue. Conta-me Histórias Quando eu era pequena, os campos estavam

Leia mais

ARTES VISUAIS PROVA DE CRIAÇÃO. 2 a Etapa HABILIDADE ESPECÍFICA II SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração da prova: DUAS HORAS E 30 MINUTOS.

ARTES VISUAIS PROVA DE CRIAÇÃO. 2 a Etapa HABILIDADE ESPECÍFICA II SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração da prova: DUAS HORAS E 30 MINUTOS. ARTES VISUAIS - HABILIDADE ESPECÍFICA II - PROVA DE CRIAÇÃO - 2 a Etapa ARTES VISUAIS 2 a Etapa HABILIDADE ESPECÍFICA II PROVA DE CRIAÇÃO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

CHEGAM A 21 CASOS CONFIRMADOS DE GRIPE NO BRASIL; CRECHE É INTERDITADA EM CAMPINAS (SP)

CHEGAM A 21 CASOS CONFIRMADOS DE GRIPE NO BRASIL; CRECHE É INTERDITADA EM CAMPINAS (SP) Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 6 Ọ ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EM 2015 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Leia a tirinha abaixo e responda às questões 1 e

Leia mais

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por:

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por: COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES I DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR(A): ANA PAULA DA VEIGA CALDAS ALUNO(A) DATA: / / TURMA: M SÉRIE: 9º ANO DATA PARA ENTREGA:

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBAÍ EDITAL 1/2013

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBAÍ EDITAL 1/2013 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBAÍ EDITAL 1/2013 ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AO SEGUINTE CARGO: Auxiliar de Serviços Gerais I PROVAS DE

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Auxiliar de Serviços

Leia mais

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Atividade: Leitura e interpretação de texto Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Orientações: 1- Leia o texto atentamente. Busque o significado das palavras desconhecidas no dicionário. Escreva

Leia mais

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VIII Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 5 o ano (4 a série) Período: TARDE Data: 9/9/2010 PORTUGUÊS

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de A U A U L L A A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de rotação. É esse movimento que dá origem à sucessão dos dias

Leia mais

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema. 8 Gramática -Revisão 8º ano DATA: /09/15: Unidade Centro Aluno (a) Professora: MARIA DO CARMO Leia este poema de Ferreira Gullar. O Açúcar O branco açúcar que adoçará meu café Nesta manhã de Ipanema Não

Leia mais

CARGO(S): AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS GARI - VIGILANTE. Nome do Candidato: Assinatura do Candidato:

CARGO(S): AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS GARI - VIGILANTE. Nome do Candidato: Assinatura do Candidato: CARGO(S): AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS GARI - VIGILANTE Nome do Candidato: Assinatura do Candidato: Ao receber o caderno de provas, verifique atentamente se está completo, sem rasuras, sem falhas de impressão,

Leia mais

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: português desafio nota: Texto para a questão 1. (Disponível em: )

Leia mais

Caderno de Aprendizagem

Caderno de Aprendizagem Caderno de Aprendizagem Módulo IV Unidade 3 Nome tutor data de entrega / / Governo Federal Ministério da Educação Secretaria de Educação a Distância Módulo IV Unidade 3 3 LINGUAGENS E CÓDIGOS Leia o poema

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2011 AULA 1 Ensino Fundamental e Ensino Médio Atividade de Recuperação Contínua Nome do (a) Aluno (a): Atividade de Recuperação Contínua de Ciências Nível I Classe:

Leia mais

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião Família Qual era a profissão dos seus pais? Como eles conciliavam trabalho e família? Como era a vida de vocês: muito apertada, mais ou menos, ou viviam com folga? Fale mais sobre isso. Seus pais estudaram

Leia mais

08h40min às 09h INTERVALO INTERVALO INTERVALO INTERVALO INTERVALO

08h40min às 09h INTERVALO INTERVALO INTERVALO INTERVALO INTERVALO HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE/2015 TURMA: 6º ANO A 07h às 08h40min HISTÓRIA ARTES ÉTICA CIÊNCIAS ESPANHOL 09h às 10h30min GEOGRAFIA PORTUGUÊS INGLÊS MATEMÁTICA ED. FÍSICA PORTUGUÊS: Interpretação textual/

Leia mais

03. Resposta: E. Página 552 02.

03. Resposta: E. Página 552 02. Orações coordenadas Página 550 a) O aquecimento excessivo do planeta é um fato incontestável [1], por isso muitos países já implantaram programas de redução de poluentes [2], mas / porém / no entanto o

Leia mais

O que você faria... Liliana e Michele Iacoca

O que você faria... Liliana e Michele Iacoca Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T ata: D 13/8/09 Você já pensou no significado da palavra conviver? Assim como cada pessoa tem suas características físicas, cada um tem também

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

QUESTÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA

QUESTÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO I - O Problema Ecológico (para as questões de 1 a 5) Se uma nave extraterrestre invadisse o espaço aéreo da Terra, com certeza seus tripulantes diriam que neste planeta

Leia mais

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada 1º ano Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada A origem da Terra; A origem dos continentes; A teoria da deriva dos continentes; A teoria das placas tectônicas; Tempo geológico; A estrutura

Leia mais

Teste de Habilidade Específica - THE

Teste de Habilidade Específica - THE LEIA COM ATENÇÃO 1. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 2. Preencha os dados pessoais. 3. Autorizado o inicio da prova, verifique se este caderno

Leia mais

PROVA EXEMPLO VÁLIDA APENAS PARA FINS DE SIMULAÇÃO NÃO FAZ PARTE DO PROCESSO SELETIVO FACULDADE IBTA GABARITO DISPONÍVEL NO FINAL DO DOCUMENTO

PROVA EXEMPLO VÁLIDA APENAS PARA FINS DE SIMULAÇÃO NÃO FAZ PARTE DO PROCESSO SELETIVO FACULDADE IBTA GABARITO DISPONÍVEL NO FINAL DO DOCUMENTO NÃO FAZ PARTE DO PROCESSO SELETIVO FACULDADE IBTA GABARITO DISPONÍVEL NO FINAL DO DOCUMENTO INSTRUÇÕES: 01. Cada questão possui apenas uma resposta certa. A marcação em mais de uma alternativa anula a

Leia mais

3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 108 Conteúdos:

3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 108 Conteúdos: CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I 3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 108 Conteúdos: Pronomes pessoais do caso Oblíquo O metro O ser humano e os

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

O céu. Aquela semana tinha sido uma trabalheira! www.interaulaclube.com.br

O céu. Aquela semana tinha sido uma trabalheira! www.interaulaclube.com.br A U A UL LA O céu Atenção Aquela semana tinha sido uma trabalheira! Na gráfica em que Júlio ganhava a vida como encadernador, as coisas iam bem e nunca faltava serviço. Ele gostava do trabalho, mas ficava

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

GRUPO VI 2 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO VI 2 o BIMESTRE PROVA A Sistema de Ensino Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 24/6/2009 PROVA GRUPO GRUPO VI 2 o BIMESTRE PROVA A Nome: Turma: Valor da prova: 4,0 Nota: Sou água cristalina Sou água

Leia mais

A Escolinha do Mar. Atividades

A Escolinha do Mar. Atividades A Escolinha do Mar Atividades Turma: 1º ano da Educação Infantil Professoras: Eloane Tavares / Ercyany dos Santos CUIDANDO DO PLANETA O trabalho foi iniciado por meio de um teatro apresentado pelas próprias

Leia mais

Nome: N.º: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 6 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs

Nome: N.º: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 6 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 6 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões 1 e 2. PLANETA sustentável QUANTO SE GASTA DE ÁGUA

Leia mais

01. (CESGRANRIO) Há concordância nominal inadequada em: a) clima e terras desconhecidas;

01. (CESGRANRIO) Há concordância nominal inadequada em: a) clima e terras desconhecidas; 01. (CESGRANRIO) Há concordância nominal inadequada em: a) clima e terras desconhecidas; b) clima e terra desconhecidos; c) terras e clima desconhecidas; d) terras e clima desconhecido; e) terras e clima

Leia mais

EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES

EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES 1. ABERTURA A Faculdade de Empresarial de Chapecó mantida pela Unidade Central de Educação FAEM Faculdade Ltda UCEFF Faculdades,

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES Nome: Data: / / 2015 ENSINO FUNDAMENTAL Visto: Disciplina: Natureza e Cultura Ano: 1º Lista de Exercícios de VC Nota: BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES QUANDO OS PORTUGUESES CHEGARAM AO BRASIL, COMANDADOS

Leia mais

GRUPO V 2 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO V 2 o BIMESTRE PROVA A Sistema de Ensino PROVA V 2 o BIMESTRE PROVA A Valor da prova: 4,0 forum.netxplica.com Autoridades não conseguem forum.netxplica.com diminuir poluição para os Jogos Olímpicos. Tempestade de areia faz situação

Leia mais

CORREÇÃO GEOGRAFIA - PROVA 1 1ª ETAPA 6º ANO

CORREÇÃO GEOGRAFIA - PROVA 1 1ª ETAPA 6º ANO CORREÇÃO GEOGRAFIA - PROVA 1 1ª ETAPA 6º ANO 1) Observe o quadro O Pescador (1931), de Tarsila do Amaral, e responda: a) A paisagem retratada pela artista é uma paisagem transformada ou preservada. Justifique

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Responda às questões 1, 2 e 3, após a leitura de um fragmento do texto Homem no mar, de Rubem Braga. De minha varanda vejo,

Leia mais

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2011. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE Eixo temático - Natureza amiga Disciplina/Valor Português 3,0 Matemática 3,0 Hist/Geo 3,0 Ciências

Leia mais

Exame de Seleção à 1 a Série do Ensino Médio 2006 30/10/2005

Exame de Seleção à 1 a Série do Ensino Médio 2006 30/10/2005 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COLÉGIO DE APLICAÇÃO SETOR CURRICULAR DE MATEMÁTICA Instruções: Exame de Seleção à 1 a Série do Ensino Médio 006 30/10/005

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Governo de Minas Gerais CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 2ª ETAPA Provas abertas: Matemática, História e Redação em Língua Portuguesa.

Leia mais

MANUAL VESTIBULAR SIMPLIFICADO 2015

MANUAL VESTIBULAR SIMPLIFICADO 2015 MANUAL VESTIBULAR SIMPLIFICADO 2015 AEDS Autarquia Educacional de Salgueiro Fone: (87) 3871 6040 FACHUSC Faculdade de Ciência Humanas do Sertão Central Rua Antônio Filgueira Sampaio, 134 - Salgueiro -

Leia mais

Avaliação Português 6º ano Unidade 7

Avaliação Português 6º ano Unidade 7 I. Leia este trecho de um poema de Manuel Bandeira, poeta pernambucano. Em seguida, responda ao que se pede. Trem de ferro Café com pão Café com pão Café com pão Virge Maria que foi isso maquinista? Agora

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 -

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 - CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 - ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Auxiliar de Mecânico

Leia mais

Ciências da Natureza I Ensino Médio Oficina Espelhos Material do aluno

Ciências da Natureza I Ensino Médio Oficina Espelhos Material do aluno Caro aluno, Este material foi produzido objetivando que você aprofunde seus conhecimentos sobre os espelhos planos e os espelhos esféricos côncavos e convexos. Antes de iniciar as atividades desta oficina

Leia mais

Matemática e Questionário. 4ª Série Ensino Fundamental Manhã MANHÃ. Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF. Número triângulo:

Matemática e Questionário. 4ª Série Ensino Fundamental Manhã MANHÃ. Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF. Número triângulo: Matemática e Questionário MANHÃ 4ª Série Ensino Fundamental Manhã Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF Turma: Número triângulo: 2007 Prezado aluno, prezada aluna: Para que a Secretaria da Educação

Leia mais

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot Viver com atenção O c a m i n h o d e f r a n c i s c o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot 2 Viver com atenção Conteúdo 1 O caminho de Francisco 9 2 O estabelecimento

Leia mais

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013 4ºano 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA 3º período 30 de agosto de 2013 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

Curso Intermediário de LIBRAS

Curso Intermediário de LIBRAS Curso Intermediário de LIBRAS 1 Curso Intermediário de LIBRAS 2 Unidade 2 Fazer as compras Sábado foi dia de ir ao Tok Stok. Nós, casal, fomos passear e dar uma voltada para olhar os moveis e objetos.

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas As definições de clima e tempo frequentemente são confundidas. Como esses dois termos influenciam diretamente nossas vidas, é preciso entender precisamente o que cada um significa e como se diferenciam

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas:

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas: 1 Um estudante tinha de calcular a área do triângulo ABC, mas um pedaço da folha do caderno rasgou-se. Ele, então, traçou o segmento A 'C' paralelo a AC, a altura C' H do triângulo A 'BC' e, com uma régua,

Leia mais

SEJA RESPONDIDA NA RESPECTIVA FOLHA DE RESPOSTAS; ESTEJA ASSINADA FORA DO LOCAL APROPRIADO; POSSIBILITE A IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO.

SEJA RESPONDIDA NA RESPECTIVA FOLHA DE RESPOSTAS; ESTEJA ASSINADA FORA DO LOCAL APROPRIADO; POSSIBILITE A IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO. Geografia QUESTÕES de 01 a 06 LEIA CUIDADOSAMENTE O ENUNCIADO DE CADA QUESTÃO, FORMULE SUAS RESPOSTAS COM OBJETIVIDADE E CORREÇÃO DE LINGUAGEM E, EM SEGUIDA, TRANSCREVA COMPLETAMENTE CADA UMA NA FOLHA

Leia mais

Prezado Candidato (a), Coloque seu número de inscrição e seu nome no local indicado abaixo: Nº de inscrição: Nome:

Prezado Candidato (a), Coloque seu número de inscrição e seu nome no local indicado abaixo: Nº de inscrição: Nome: Prezado Candidato (a), Coloque seu número de inscrição e seu nome no local indicado abaixo: 1 Nº de inscrição: Nome: LÍNGUA PORTUGUESA RUAS DE INFÂNCIA A professora dizia que a rua tinha aquele nome em

Leia mais

Músicos, Ministros de Cura e Libertação

Músicos, Ministros de Cura e Libertação Músicos, Ministros de Cura e Libertação João Paulo Rodrigues Ferreira Introdução Caros irmãos e irmãs; escrevo para vocês não somente para passar instruções, mas também partilhar um pouco da minha experiência

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém seis questões, abrangendo um total de nove

Leia mais

Discurso de Luiz Inácio Lula da Silva Seminário do Prêmio Global de Alimentação Des Moines, Estados Unidos 14 de outubro de 2011

Discurso de Luiz Inácio Lula da Silva Seminário do Prêmio Global de Alimentação Des Moines, Estados Unidos 14 de outubro de 2011 Discurso de Luiz Inácio Lula da Silva Seminário do Prêmio Global de Alimentação Des Moines, Estados Unidos 14 de outubro de 2011 Estou muito honrado com o convite para participar deste encontro, que conta

Leia mais

1- Fonte Primária 2- Fonte Secundária. 3- Fonte Puntiforme 4- Fonte Extensa

1- Fonte Primária 2- Fonte Secundária. 3- Fonte Puntiforme 4- Fonte Extensa Setor 3210 ÓPTICA GEOMÉTRICA Prof. Calil A Óptica estuda a energia denominada luz. 1- Quando nos preocupamos em estudar os defeitos da visão e como curá-los, estamos estudando a Óptica Fisiológica. Estudar

Leia mais

Região Norte e Amazônia não são sinônimos

Região Norte e Amazônia não são sinônimos REGIÃO NORTE Região Norte e Amazônia não são sinônimos Não existe uma Amazônia, e, sim, várias. Amazônia Internacional: região natural coberta pela floresta Amazônica, que se estende por alguns países

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES CIÊNCIAS Aluno (a): 5º ano Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos CONTEÚDOS ORIENTAÇÕES Releia os registros do seu caderno, os conteúdos dos livros e realize

Leia mais

Conteúdos do 1º Bimestre Ensino Médio

Conteúdos do 1º Bimestre Ensino Médio São Paulo, 6 de abril de 2015. Conteúdos do 1º Bimestre Ensino Médio 1 a Série A Matemática - Profa. Silvia - (Setor A) Resolução de problemas com conjuntos (diagramas); propriedades da potenciação e da

Leia mais

- ENSINO. Texto 1. selva. Esse. Tempo. 1) feroz bravo.

- ENSINO. Texto 1. selva. Esse. Tempo. 1) feroz bravo. PROFESSOR: EQUIPEE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 2 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ======== ========= ========= ========= ========= ========= ======== ======== ========= == Texto 1 OLHA

Leia mais

Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico Participativo Diretrizes, estratégias e ações para a sustentabilidade

Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico Participativo Diretrizes, estratégias e ações para a sustentabilidade 1 Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico Participativo Diretrizes, estratégias e ações para a sustentabilidade Realização: Prefeitura de Nova Bandeirantes - MT Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA)

Leia mais

CONTEÚDOS DAS AVALIAÇÕES 6º ANOS. - Flexão dos substantivos e dos adjetivos: gênero e número (p. 126 a 132) - Encontros vocálicos (p.

CONTEÚDOS DAS AVALIAÇÕES 6º ANOS. - Flexão dos substantivos e dos adjetivos: gênero e número (p. 126 a 132) - Encontros vocálicos (p. 6º ANOS Cap. 4 - Sociedade: história e cultura Cap. 5 - As primeiras sociedades Cap. 7 - Os Egípcios Cap. 8 - Outros povos africanos Percursos: 7- Representação Gráfica do relevo 8- Os gráficos 9- A Terra

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

ANÁLISE DO FILME OS 300 & A CIDADE GREGA ESPARTA

ANÁLISE DO FILME OS 300 & A CIDADE GREGA ESPARTA FACELI FACULDADE SUPERIOR DE LINHARES DISCIPLINA DE HISTÓRIA DO DIREITO CURSO DE DIREITO / 1º DIREITO B ANÁLISE DO FILME OS 300 & A CIDADE GREGA ESPARTA BARBARA LICIA JAMARA FERREIRA P. ARAUJO JANE SCHULZ

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º TRIMESTRE MAIO/2014 TURMA 311. Professora Simone

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º TRIMESTRE MAIO/2014 TURMA 311. Professora Simone TURMA 311 Professora Simone Minha cidade. Criar fantoches e apresentar uma história (em trio) Prova de Ciências: Animais (mamíferos, répteis, anfíbios, aves e peixes), zona rural e urbana 11 12 Desenhar

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: Geografia ANO: 7ºano TURMAS: B, C ed ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: A Terra: Estudos e Representações (1º Período) AULAS PREVISTAS:

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais