UBC - Universidade BRAZ CUBAS - Mogi das Cruzes - SP.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UBC - Universidade BRAZ CUBAS - Mogi das Cruzes - SP."

Transcrição

1 UBC - Universidade BRAZ CUBAS - Mogi das Cruzes - SP.

2 Iara Guadalupe Garcia (Org.) Claudio Osiris de Oliveira (Colab.) Franklin Portela Correia (Colab.) José Maria da Silva Junior (Colab) Katia Cilene de Mello Franco (Colab.) Mara Yascara N. Paiva Cardoso (Colab.) Rafael Ribeiro (Colab.) Anais do 3º ENCIBRAC Encontro Científico da Universidade Braz Cubas 3ª Edição Mogi das Cruzes Universidade Braz Cubas

3 Anais do 3º ENCIBRAC Encontro Científico da Universidade Braz Cubas 3ª Edição ISBN

4 Profª Iara Guadalupe Garcia Presidente do III Encibrac Os saberes de que hoje a humanidade dispõe estão formatados para a mutação. Tão logo se constituem já ingressam em novos processos de contestações e reconstruções, impulsionando os desdobramentos históricos, revolucionando os laboratórios em que a ciência encontra seu terreno fecundo, reconfigurando os cenários sociológicos de todas as cores, onde ecoam todas as vozes. Esses saberes carecem de compartilhamento para que se tornem legítimos, precisam ser nutridos para cumprir também sua função de nutrientes, evocam por encontros em que o protagonismo lhes seja assegurado. Encontros como este. Encontros cujo mérito seja a polifonia que produz mensagens para ouvidos ávidos por diferentes informações, cujo mérito seja a natureza dialógica, que vislumbra a vanguarda do universo acadêmico, seja a profusão de ideias, intensa o bastante para nos inebriar ao mesmo tempo em que nos lembra do quanto somos principiantes nesta formidável jornada. Encontros pressupõem intercâmbios. Sempre que as pessoas se reúnem deixam contribuições ao outro - ainda que imperceptíveis - e levam consigo algum tipo de ensinamento, algo novo que pode ser perecível ao tempo ou mudar os rumos de toda a humanidade. Não temos como saber disso por meio da metafórica bola de cristal de que todos aparentemente dispomos, mas podemos ritualizar essa verdade neste encontro científico, podemos brindá-la como nossa militância de vida. E, se então nos encontramos para compartilhar saberes, façamos com que cada um de nós conclua sua participação com uma simbiose perfeita entre a alegria de deixar o que tem de melhor e de levar consigo a melhor versão do outro, prontos para nos tornarmos senhores de uma experiência de singular. 5

5 Prof Claudio Osiris de Oliveria Coordenador Geral de Graduação Uma universidade não se solidifica apenas com a transmissão do conhecimento de seus mestres aos seus acadêmicos: isto é o ensino que é definido como um dos três pilares de uma grande universidade. Os outros são a extensão representada por sua atuação na sociedade, na aplicação daquilo que foi aprendido e a pesquisa que é a busca do conhecimento, a descoberta, a coleta de dados que vão permitir encontrar a solução para os mais diferentes problemas. O Encibrac veio resgatar uma lacuna no desenvolvimento deste importante componente na formação profissional de seus acadêmicos. A Braz Cubas sempre foi vista como uma grande universidade na transmissão de conhecimentos e nas atividades de extensão, mas faltava um envolvimento maior de alunos e professores no desenvolvimento de projetos de pesquisa. Numa iniciativa da diretoria acadêmica, em 2011 foi instituído o Encibrac com a finalidade de motivar, de provocar o interesse de mestres e acadêmicos na construção de uma nova cultura científica na nossa universidade. O Encibrac começou pequeno, tímido, mas com um grande potencial. Nesta terceira edição, todos nós fomos surpreendidos com os números: foram 315 trabalhos enviados, destes 220 foram aprovados sendo 143 posteres e 65 comunicações orais de alunos, professores e profissionais inscritos de todos os cursos, tanto presenciais, quanto dos cursos oferecidos na modalidade a distância e por esta razão, o evento de abertura foi transmitido ao vivo a todos os polos de educação a distância da UBC. 6

6 Mais de 50 atividades que foram cuidadosamente desenhadas pelos coordenadores e professores de cada curso para que tenhamos a universidade aberta para um dia letivo diferente. Todos os alunos da universidade terão a oportunidade de conhecer a produção acadêmica e científica de todos os cursos aqui representados. oficinas, workshops, palestras livres, exposições artísticas, culturais fazem deste um evento completo. Mas um evento como este não acontece se não houver uma equipe de pessoas interessadas em implantar uma nova cultura acadêmica em nossa instituição. e, para isso, foram constituídas duas comissões, uma organizadora e outra científica presididas pela professora Iára Guadalupe Garcia, a quem cumprimento na qualidade de representante de meus colegas: os mais de trinta membros das duas comissões. A professora Iára aceitou o desafio de estabelecer uma nova postura universitária, marcada pelo incentivo à produção da pesquisa em nossa instituição. O tema deste encontro é humanização e as comissões foram felizes na escolha, pois além de ser um dos valores da Universidade Braz Cubas, esta palavra resume muito do que é ensinado nas salas de aula, nas atividades de extensão junto à comunidade e, agora, pesquisado por grupos de estudos, por disciplinas específicas, por professores entusiasmados, por projetos inovadores e propostas acadêmicas diferenciadas. O Encibrac é, portanto, um momento de comemoração, pois é um passo importante para que a UBC possa chegar nesse patamar. A Braz Cubas não quer ser diferente somente no seu projeto pedagógico original, mas quer estabelecer um jeito diferente de fazer pesquisa, despertando o interesse de alunos e professores na busca do conhecimento, mas de uma forma prazerosa, com satisfação e com orgulho de sermos chamados de alunos e professores da Universidade Braz Cubas. 7

7 Prof ª Mara Yáskara Cardoso Coordenadora Geral de Graduação EaD No mundo atual vivenciamos em pleno século XXI um movimento em todas as áreas de conhecimento de humanizar as ações das pessoas para com as pessoas. Apesar da exacerbada individualização que a sociedade vive atualmente, o homem, ser humano inerente social, não pode negar sua essência. A busca pela humanização se apresenta atualmente na saúde, nas corporações, nas artes etc. Relações humanizadas, uma procura da civilidade entre os cidadãos, processo de conscientização pela ética, pela comunicação, pela solidariedade, pelo respeito, pela subjetividade. Humanizar pela ação. Ao escolhermos este tema como temática do III ENCIBRAC, estamos sensibilizados para esta questão. A universidade, comprometida com formação de pessoas, não poderia se eximir de sua participação nesse processo. Desta forma, o III Encontro Científico da Universidade Braz Cubas se alinha a essa busca globalizada de humanização nas relações sociais, solicitando a todos uma profunda reflexão. 8

8 Comissão Executiva Presidência: Profª. Me. Iára Guadalupe Garcia Vice-Presidência: Profª. Me. Kátia Cilene de Mello Franco Membros Prof. Me. Cláudio Osíris de Oliveira Prof. Esp. Franklin Portela Correia Prof. Me. José Maria da Silva Júnior Prof. Drª. Mara Yáskara N. Paiva Cardoso Prof. Me. Rafael Ribeiro 9

9 Comissão Científica Prof. Aguinaldo Cardoso da Costa Filho Prof. Alexandre do Valle Wuo Profª. Ana Maria Sant Anna Prof. Carlos André Araújo Vilas Boas Prof. Francisco Carlos Franco Profª. Kátia Cilene de Mello Franco Prof. Haine Beck Márcia Regina Pinez Mendes Margareth Ferreira Cunha Pádua Wagner Luiz Veronese 10

10 Comissão Organizadora Cristiane Cícera Dantas de Oliveira Mariana Abib dos Santos Margareth Ferreira Cunha Pádua 11

11 Comissão Técnico Operacional Camila Ribeiro Evangelista Carmel Dutra Martins Caroline Siqueira Carrilho Daniel Alvares Duganieri Daniela Borges Pelachuin Debora Cristina da Silva Débora Terezinha Mello de Carvalho José Alberto Gonçalves da Silva Karen de Campos Shinoda Larissa Mattos Gonçalves Nilzete de Souza Queiroz Oscar Vinicius dos Santos Rodrigues Moleiro Pedro Henrique Faria Carvalho da Costa Raquel Ferreira da Silva Rosana dos Santos Dias Sandra Bassi de Almeida Vania de Souza Roseli Lemes de Souza Zucchini 12

12 Comissão de Avaliadores Adriana Soares Freitas de Souza Alexandre Antônio Braga da Costa Ana Cláudia Pozo Griecco Andrea Lourenço de Oliveira Benedito Aparecido Godoy Carlos Homero Urizzi Garcia Cristina Marcondes Tavares Almeida Erineuda Clementino Ventura Fausto Mori Viana Francisco Carlos Franco Henrique Marcelo Guerin Reis Josimeire Cristina Martins Juscelino Mitsuhiro Nagai Leonardo Violim Lemos Luci Mendes de Melo Bonini Luiz Antonio de Morais Mariana Abdo dos Santos Marina Alvarenga Onofre Felix de Lima Neto Onofre Felix de Lima Netto Rafael Ribeiro Romeu Paulo Bolina Sônia Regina Martins Gonçalves Alexandre Lúcio Sobrinho Alzemy Ferreira Rego Anibal Ghiro Adilsen Cristina Martinez Betina Cambraia Dias de Siqueira Celso Ledo Martins Eder Campos Carrilho Fausto Leandro Varconte dos Santos Fernanda Carvalho dos Reis Geisa Feltrin Santana João Nivaldo Trevisan Juliana da Silva Yamauchi Laila Moussa Lidiane Helena Reinaldo Franco Luiz Henrique Griecco Marcus Vinicius R. Fagundes Netto Marina Alvarenga Milene Torres Godinho Secomandi Priscila Vautier Ricardo Jonsson Sheila Evangelista de Matos Braga Vanda Trettel 13

13 Programação Dia 06 de junho 18h30min - Distribuição do material aos inscritos 19 horas - Solenidade de Abertura do III ENCIBRAC Apresentação da Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes Palestra: Humanização do Trabalho nas Ondas da Gentileza Palestrante: Prof. Luiz Gabriel Gregório Pereira Tiago Exposição do Fotoclube do Alto Tietê Local: Centro Municipal de Formação Pedagógica CEMFORPE 14

14 15

15 Programação Dia 07 de junho Abertura Musical às 18h45min: Canarinhos do Itapeti Maestrina Solange Urbano de Aguiar Atividades para inscritos Work Shop TEMA Processo de Fabricação de Comprimidos, Cremes e Soluções. Métodos de Prevenção e Reabilitação em Fisioterapia - Oficina: Recursos Terapêuticos Manuais Arteterapia Psicoterapia Aliada a Terapia Assistida por Animais Gordura Zero - Lifting Anti-idade Projeto Recicla Mogi Pedagogia por Projetos Práticas de Leitura e Escrita para Crianças de 0 a 3 anos Desafio das Pontes Oficinas em Automação de Máquinas e Equipamentos Oficina em Saúde: Competências Gerenciais na Enfermagem PROFESSOR (A) Prof. Leonel da Costa Carvalho Prof. Marcia Regina Pinez Mendes Profa. Vera Lúcia Aparecida Thomaz Duck Profa. Karen Thomsen Correa Profa. Pamela Arantes Profa. Elisabete Jacques Urizzi Garcia, Profa. Cíntia Maria Ambrósio de Oliveira Arouca e Prof. Geraldo Monteiro Neto Profa. Neusa Aparecida Bolanho e Profa. Adriane Romero Branco Profa. Bruna Rocha de Siqueira e Profa. Elisiane Ferreira Porf. Celso Pimenta e Prof. Artur Scarpita Prof. Benedito Aparecido de Godoy Profa. Jocimara Aparecida Pontes Ferreira Palestras Qualidade de Vida TEMA Noções do Código do Consumidor e Casos Curiosos Grupo Saúde e Vida PROFESSOR (A) Prof. Isidoro Dori Boucault Netto 16

16 Programação Dia 07 de junho Atividades Livres Palestras Livres TEMA O Papel e a Importância da Intervenção da TO nas Escolas, Adaptações e Tecnologia Assistiva Legislação para a Educação Escolar Indígena: A Difícil Tarefa do Professor Indígena em Atuar entre Duas Culturas em Relação à Contradição da Lei Ética nas Relações de Trabalho A Construção da Prevenção: os Primeiros Sinais de Violência Contra Crianças e Adolescentes e a Possibilidade de Prevenir Violência Fatais, Considerando-se o Papel dos Educadores, Assistentes Sociais e Psicólogos. Memórias da Resistência A Nova Legislação da Doméstica Gestão de Pessoas de Alto Nível Finanças Pessoais Empregabilidade Administrando o Tempo Marketing Pessoal Influência da Ciência e da Tecnologia no Desenvolvimento Econômico e Social Evolução da Tomografia Cardíaca Marketing e o Lado Emocional da Odontologia A Redução da Maioridade Resolverá o Problema da Criminalidade? Planejamento Ambiental Dengue em Mogi das Cruzes - Estudo de Caso Aspectos Gerais Sobre o Tribunal do Júri PROFESSOR(A) Profa. Cinthia A. Sant' Anna França Prof. Leonardo Rafful e Profa. Eliana dos Santos Costa Lana Profa. Eliziane Jacqueline dos Santos Inácio Ferreira Profª. Me. Letícia Lucas e Profª. Me. Rosângela Emília Binato Rodrigues Profa. Samira Leinko Matsuda Raphael Prof. Luciano Carvalho Torraga dos Santos Prof. Samira Aparecida Cardoso Ninomya Prof.Claudinei Reis Rodrigues Prof. Eder Campos Carrilho Prof. Prof. Robson Mello Prof. Christiano Muffo Ruzzi Prof. Aguinaldo Cardoso da Costa Filho Prof. Ricardo Santos Prof. Henrique Nakama Prof. Luiz Roberto Biló e Prof. Julio Vaz Ferreira Neto Prof. Anderson Pagoto Profa. Vanda Trettel Prof. Carlos Barbará e Prof. Jorge Luis Neves Esteves 17

17 Programação Dia 07 de junho Atividades Livres Palestras Livres TEMA O Dia a Dia do Cirurgião-Dentísta A Precabilidade de Legislação Trabalhista Brasileira e os Impactos da Proteção Social O Mal-estar da Pós-Modernidade: A Fragilidade dos Laços Humanos. A Escolha Profissional e Planejamento de Carreira Utilização do Software Solidworks Imagem Profissional e Auto Estima ONGs Adote Já e Projeto Adote Suzano PROFESSOR(A) Profa. Claudio Sato, Prof. Alexandre Wuo, Prof. Bianca Fréo, Profa. Carolina Guedes Profa. Maria Luiza Magalhães Diogo Prof. Gerson Gonçalves da Silva e Profa. Denise Almeida Profa. Silvia Ludin Prof. Marcos Araújo Profa. Ieda Boucalt Profa. Priscila Yamagami Kähler Exposições Orientadas Livres TEMA Mesa Demonstrativa de Material Didático de Prevenção Odontológica Exposição de Arte de Nerival Rodrigues / Vitor Wuo / George Gütlich Filmes Livres Profa. Carolina Guedes ARTISTAS Nerival Rodrigues / Vitor Wuo / George Gütlich TEMA Leite e Ferro (Retrato o Cotidiano do CAHMP - Instituição que Abrigava Mulheres em Fase de Aleitamento Atrás das Grades) Mavióla Lounge: Sessão de Cinema Profa. Bruna Angotti PROFESSOR(A) Profa. Priscila Yamagami Kähler 18

18 Programação Dia 08 de junho Atividades: Comunicações Orais Profissionais 9 horas Apresentação de Painéis Docentes e Discentes 9 horas 1º e 2º Andares Divulgação dos Resultados / Premiações 12h30min Auditório VIP 19

19 Exposições (ONGs) ONG Adote Já PAS Projeto Adote Suzano ONG Recicla Mundo, AMDEM Loucos pela Vida DIET GATEM Fundação MGI Centro Educacional Jabuti TRADEF, UNAI Instituto Pró + Vida São Sebastião 20

20 Apoios 21

21 S - COMUNICAÇÕES ORAIS CATEGORIA DOCENTES A PRECARIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DOCENTE PARA A TUTORIA A DISTÂNCIA: ANÁLISES A TEORIA DA MENTE COMO ESTRATÉGIA FACILITADORA DAS RELAÇÕES SOCIAIS ANÁLISE DOS VOLUMES RESPIRATÓRIOS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS E NÃO INSTITUCIONALIZADOS ANÁLISE SEMIÓTICA DA COMUNICAÇÃO JURÍDICA CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO COMO PARTE DO PROCESSO DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL DIÁLOGOS ENTRE A FISIOTERAPIA E A PSICOLOGIA PARA AÇÕES HUMANIZADAS ENSINO LÍQUIDO : RESGATANDO A QUALIDADE E SUPERANDO A CRISE NA EDUCAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR HABILIDADES INTERPESSOAIS NO GERENCIAMENTO DE PROJETO. HUMANIZAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E O PAPEL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA NO ENSINO SUP. NOSSO BAIRRO. NOSSA HERANÇA PCCS E DESDOBRAMENTOS NA GESTÃO DO TRABALHO EM SAUDE S - COMUNICAÇÕES ORAIS CATEGORIA DOCENTES ACESSIBILIDADE WEB: A BARREIRA DA INFORMAÇÃO EM IMAGENS PARA DEFICIENTES VISUAIS ALCANCES DA ARTERAPIA PARA A HUMANIZAÇÃO: A RESTITUIÇÃO DA AUTOESTIMA DE PACIENTES ONCOLÓGICOS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS POR EMISSÃO DE CO2 EM CONSEQUÊNCIA DAS QUEIMADAS: VERDADE OU MITO? APLICAÇÃO DE FERRAMENTAS DA ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING PARA FOMENTAR O DESENVOLVIMENTO DA EMPRESA AQUECIMENTO GLOBAL ARTE NA ESCOLA - INSTALAÇÃO ATÍSTICA AUTOMAÇÃO DE TRILHO DE AR DIDÁTICO PARA O ENSINO DE CINEMÁTICA AUTOMATIZAÇÃO DO CONJUNTO EXPERIMENTAL DE CARACTERIZAÇÃO ELETRO-ÓPTICA DE SENSORES DE INFRAVERMELHO BAIXA VISÃO E CEGUEIRA NA FASE ADULTA BRAÇO ARTICULADO. BRINQUEDO LÚDICO: TRATOR DE CARRETEL COM ACIONAMENTO POR ENERGIA POTENCIAL ELÁSTICA. CENTRO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS DO LITORAL PAULISTA CONFLITO DE GERAÇÕES NA GESTÃO DE PROJETOS COTAS PARA NEGROS, INJUSTIÇA É A NÃO EXISTÊNCIA DECAPADOR MECÂNICO DE FIOS E CABOS ELÉTRICOS DEGENERAÇÃO MACULAR RELACIONADA À IDADE (DMRI) - ESTUDO DE CASO DE PACIENTE COM BAIXA VISÃO DEPARTAMENTO DE POLÍCIA DE PROTEÇÃO À CIDADANIA - (DPPC). DESENVOLVIMENTO DE TORQUÍMETRO DIDÁTICO. DO LIMPO AO DISTORCIDO: HEAVY METAL E ALTAS HABILIDADES. EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E A FORMAÇÃO DO SUJEITO HISTÓRICO: PROPOSTA DE ENSINO EM MOGI DAS CRUZES. EXTRATOR DE ANÉIS EM EIXOS FENOMENOS E PROCESSOS SEXUAIS. FRACASSO ESCOLAR: DE QUEM É A CULPA?. IMPLANTES ELETRÔNICOS QUE DESAPARECEM. IMPLEMENTAÇÃO DE CONTROLE WIRELESS EM ESTEIRA DIDÁTICA. IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA PNEUMÁTICO EM BRAÇO MECÂNICO DIDÁTICO. KIT DIDÁTICO PARA O ENSINO DE CINEMÁTICA NOS CURSOS DE ENGENHARIA. LABORATÓRIO PORTATIL ELETROPNEUMATICO PARA ENSINO DIDÁTICO E TREINAMENTO PROFISSIONAL. LIBRAS A LÍNGUA QUE ENCANTA OS OLHOS. MAIS PRISÕES, MAIS CRIMES. MAQUETE DIDÁTICA DE PONTE ROLANTE APOIADA MICRO-CONTROLADA. O MAIS PODEROSO ADVERSÁRIO DE ZEUS. O TRABALHO ESCRAVO NO SÉCULO XXI,O ESTADO E A SOCIEDADE UM EMBATE? OS DIREITOS HUMANOS E SEUS REFLEXOS NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 88: ALGUNS APONTAMENTOS. PORQUE ESTUDAR MATEMÁTICA? OU MELHOR: COMO ESTUDAR MATEMÁTICA?. RELIGIOSIDADE E BEM ESTAR SUBJETIVO EM UNIVERSITÁRIOS. SANTOS - PORTO X CIDADE. TRATAMENTO DIGNO AO CUIDADOR DE IDOSO. EMENDA CONSTITUCIONAL 72/2013. UM OLHAR INCLUSIVO SOBRE A BRINQUEDOTECA ESCOLAR. UM OLHAR SOBRE MOGI. ATRAVÉS DAS BRUMAS DAS LEMBRANÇAS DE INFÂNCIA DE GUILHERME COTA PACHECO. USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE: CONSTRUÇÃO VERSUS INVIABILIDADE ECONÔMICA. USO IRRACIONAL DE ANTIINFLAMATÓRIOS EM IDOSOS E O INCENTIVO A DESMEDICALIZAÇÃO. VOLUNTARIADO, UMA AÇÃO SOCIAL TRANSFORMADORA E SOLIDÁRIA HUMANIZANDO A UNIVERSIDADE. 22

22 S - PAINÉIS CIENTÍFICOS CATEGORIA DISCENTES A ABORDAGEM ODONTOLÓGICA FRENTE AS ALTERAÇÕES BUCAIS RELACIONADAS AS TERAPIAS MEDICAMENTOSAS A ALFABETIZAÇÃO E O LÚDICO A ERA JK E A CONSTRUÇÃO DA BRASILIDADE ATRAVÉS DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS NOS ANOS DOURADOS A IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA MRPII PARA O PLANEJAMENTO DOS RECURSOS DE MANUFATURA A IMPORTÂNCIA DA LEITURA. A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA NO DESENVOLVIMENTO DOS COLABORADORES DA PRODUÇÃO. A IMPORTÂNCIA DE BRINCAR PARA AS CRIANÇAS A RESPONSABILIDADE CIVIL DO CONTADOR. A REVOLUÇÃO DAS REDES DE COMUNICAÇÃO (REDES QUÂNTICAS). A TAA ENQUANTO RECURSO FACILITADOR DA EXPRESSÃO E COMUNICAÇÃO DE CRIANÇAS EM SITUAÇÃO DE LUTO. AJUDANDO A CONSTRUIR UMA NOVA GERAÇÃO: ÉTICA E MORAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL.. ALGORÍTMO DE ANÁLISE ESTATÍSTICA PARA ESTEIRA DIDÁTICA. ANÁLISE DA EFICÁCIA DE ANTISSÉPTICOS BUCAIS. ANÁLISE DE BALANÇOS. ANÁLISE ESTATÍSTICA DE PROCESSO EM AMBIENTE VEE PRO 6.0. ANÁLISE MICROESTRUTURAL DE FERRITAS DE COBALTO. ANGIO RESSONÂNCIA CEREBRAL. ANGIOTOMOGRAFIA - ANEURISMA DE AORTA ABDOMINAL(A.A.A). APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E PRÁTICAS ECOLÓGICAS ATRAVÉS DE MONTAGEM DE HORTAS EDUCATIVAS.. ARMAZENAGEM DE MATERIA -PRIMA E ESTOQUE. ARTE E SUCATA. AS ENFERMEIRAS AS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS ASPECTOS ESTRUTURAIS E FUNCIONAIS DA VITAMINA C ATIVIDADES SEXUAIS DIFERENTES DAQUELAS PERMITIDAS PELA SOCIEDADE. AVULSÃO DENTAL. BENEFICIOS DA GERONTOLOGIA: PERCEPÇÃO DE UM GRUPO DE ALUNOS DA TERCEIRA IDADE. BRINQUEDOTECA: BRINCAR APRENDENDO E APRENDER BRINCANDO É POSSÍVEL PROFESSOR?. CARACTERIZAÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE FERRITAS. CARRINHO DE RATOEIRA. CIRCUITOS ELETRONICOS A BASE DE CELULOSE E SEUS DERIVADOS. CIRCUITOS IMPRESSOS VIA BLUETOOTH. COMPORTAMENTO DE AMBIENTES DE SIMULAÇÃO CLIMÁTICA SOB CONDIÇÕES ADVERSAS. COMPORTAMENTO DE SISTEMAS MICROCONTROLADOS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS ADVERSAS COMPUTAÇÃO EM NUVENS. IMPLEMENTAÇÃO DE CONTROLE WIRELESS EM ESTEIRA DIDÁTICA CRIANÇA PRONTA PARA A ESCOLA, A ESCOLA PRONTA PARA A CRIANÇA. DÉFICIT DE ATENÇAO EM SALA DE AULA:O PROFESSOR APRENDENDO À IDENTIFICAR E AJUDAR O EDUCANDO. DEPRESSÃO: CONHECER PARA COMPREENDER. DESPERTAR O INTERESSE PELA LEITURA UM DESAFIO PARA PAIS E PROFESSORES. DISLEXIA: COMO VENCER ESSE DESAFIO EM SALA DE AULA?. DISPOSITIVO DE PRENSAGEM DE LATAS DE ALUMÍNIO. DISTÚRBIOS NA ARTICULAÇÃO TÊMPOROMANDIBULAR POR DÉFICT HORMONAL. DOENÇAS NEGLIGENCIADAS- LEISHMANIOSE VISCERAL. DOENÇAS PSICOSSOMATICAS. EDUCAÇÃO E LUDICIDADE NO HOSPITAL. EFEITOS NOCIVOS DA SINTERIZAÇÃO DE ÓXIDOS METÁLICOS NO LABORATÓRIO DE MATERIAIS ELETROMAGNÉTICOS. ESTUDO DE NANOTECNOLOGIA EM SENSORES AMBIENTAIS. ESTUDO DE PLACAS ELETRÔNICAS COM A ESPESSURA DE UM ÁTOMO, FLEXÍVEIS E TRANSPARENTES - GRAFENO. ESTUDO DE UM SISTEMA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO PARA UM VEÍCULO TERRESTRE. FERRAMENTA DE PROJETO AUXILIADO POR COMPUTADOR (CAD) PARA SENSORES ELETROMAGNÉTICOS. GRAFENO NA SPINTRÔNICA. GRAFICO DE PROBABILIDADES SOFTWARE VEE. HIDROTERAPIA NO PÓS-CIRÚRGICO DE HIPERTROFIA ÓSSEA EM PACIENTES COM SÍNDROME DE KLIPPEL-TRENAUNAY. HUMANIZAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA GESTÃO HOSPITALAR. IMPLANTES ELETRÔNICOS QUE DESAPARECEM. IMPLICAÇÕES DA XEROSTOMIA NA SAÚDE BUCAL DOS IDOSOS. INFLUÊNCIA DO MÉTODO DE PRODUÇÃO E VELOCIDADE DE COMPRESSÃO NA PREPARAÇÃO DE COMPRIMIDOS DE CENTELLA. INTERVENÇÃO ALIADA À TÉCNICA DE TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS COM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS. MAQUETE DIDÁTICA DE PLATAFORMA ELEVATÓRIA DE PEQUENAS CARGAS PARA ENSINO DE FÍSICA NA ENGENHARIA. MAQUETE DIDÁTICA DE PLATAFORMA ELEVATÓRIA PROGRAMÁVEL VIA CLP. MELHORIA NO ÍNDICE DE REJEITO NO PROJETO DA ESTEIRA TRANSPORTADORA. 23

23 S - PAINÉIS CIENTÍFICOS CATEGORIA DISCENTES MÉTODO CERÂMICO CONVENCIONAL. NANOTUBO DE CARBONO. NANOTUBOS DE CARBONO DE ALTA DENSIDADE MOSTRAM O CAMINHO PARA TRANSISTORES MENORES E MAIS RÁPIDOS.. O APRENDIZADO FORA DA SALA DE AULA VIVENCIANDO A PRÁTICA. O ENSINO DA LÍNGUA INGLESA E SUA RELAÇÃO COM O COTIDIANO INFANTIL. O ENSINO DE ARTES PLÁSTICAS PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. O FUTURO DA AQUISIÇÃO DE DADOS. O IMAGINÁRIO INFANTIL COMO RECURSO DIDÁTICO - PEDAGÓGICO. O QUILOGRAMA REINVENTADO. O RETRATO ESCOLAR NOS ANOS 70. OLHO BIÔNICO. OTIMIZAÇÃO DA PLACA DE ALIMENTAÇÃO DA ESTEIRA ICT3. PLANO DE MELHOR APROVEITAMENTO DAS OPORTUNIDADES DE MERCADO. PLANO INCLINADO COM CONTROLE VIA ARDUINO. PROBLEMAS DE LOGÍSTICA: QUAL A MELHOR SOLUÇÃO?. PROCESSOS DE CONVERSÃO DE SINAIS NA FORMA ANALÓGICA PARA A FORMA DIGITAL. PROGRAMA DE EXERCÍCIOS NA DEMÊNCIA COM CORPÚSCULO DE LEWY. PROTÓTIPO DE PRENSA PNEUMÁTICA PARA LATINHAS DE ALUMÍNIO. PROTÓTIPO DE VEÍCULO SUSPENSO POR LEVITAÇÃO MAGNÉTICA. PULPITE CRÔNICA HIPERPLÁSICA PÓLIPO PULPAR. PULSEIRA DE CONTENÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA. QUEILITE ACTÍNICA. RAIOS E PARA-RAIOS. REFERÊNCIA PARA CALIBRAÇÃO DE RADIÔMETROS À BASE DE NANOTUBO DE CARBONO. RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E SEUS REFLEXOS NA IMAGEM CORPORATIVA DAS ORGANIZAÇÕES. RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NA ODONTOLOGIA. ROBOTIZAÇÃO COMO AUXÍLIO E UNIÃO DA SOCIEDADE. SEMIOTÉCNICA EXAME CLÍNICO. SENSOR DE UMIDADE CAPACITIVO DE ALTA SENSIBILIDADE COM TECNOLOGIA MEMS. SIMPLES NACIONAL E LUCRO PRESUMIDO. SISTEMA DE MEDIÇÃO E APLICAÇÃO DE CONTROLE DISTRIBUÍDO BASEADO EM INTERNET. SISTEMA DE NAVEGAÇÃO INTERNA POR SINAIS E SENSORES. SISTEMA INTEGRADO DE NAVEGAÇÃO PARA VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS. SISTEMA TERAPÊUTICO TRANSDÉRMICO. STRESS INFANTIL. TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL FEMININO. TERMINAL RODOVIÁRIO DE SANTA ISABEL. TIPOS DE PRÓTESE SOBRE IMPLANTE: PARAFUSADA X CIMENTADA. TORQUÍMETRO DE BANCADA PARA AVALIAÇÃO EM REDUTORES DE COROA SEM FIM. TRADUÇÃO AUTOMÁTICA VIA WEB. UM OLHAR SOBRE MOGI, ATRAVÉS DAS BRUMAS DAS LEMBRANÇAS DE INFÂNCIA DE GUILHERME COTA PACHECO UMA PONTE ENTRE A CAIXA DE SKINNER E O SETTING TERAPÊUTICO. USO IRRACIONAL DE ANTIINFLAMATÓRIOS EM IDOSOS E O INCENTIVO A DESMEDICALIZAÇÃO UTILIZAÇÃO DE LÂMPADAS DE L.E.D (DIODO EMISSORES DE LUZ) PARA ILUMINAÇÃO RESIDENCIAL. VANTAGENS NO USO DE ERITROPOETINA NO TRATAMENTO EM PACIENTES COM DOENÇA RENAL CRÔNICA. 24

24 S APROVADOS COMUNICAÇÕES ORAIS CATEGORIA DOCENTES 25

25 James Alan dos Santos Franco Lidiane Helena Reinaldo Franco A IMPORTÂNCIA DO ADVOGADO PREVIDENCIARISTA CONHECER OS CONCEITOS DE QUESTÃO SOCIAL E DE ESTADO DE BEM-ESTAR SOCIAL. O presente trabalho versa sobre importância do advogado previdenciarista estudar os conceitos de Questão Social e de Bem Estar Social. Questão Social e suas expressões, tais como: pobreza, violência, desemprego, etc e Estado de Bem-Estar Social e seu programa de repasse de benefícios socais à população são dois conceitos importantes na formação do advogado previdenciarista, para que possa fazer leituras mais profundas acerca da realidade acerca dos direitos dos seus clientes, que muitas vezes são prejudicados pelo sistema de precarização e flexibilização na relação laboral, na judicialiazação dos direitos sociais, na criação de uma previdência complementar, etc. O objetivo geral deste Trabalho de Conclusão de Curso visa acrescentar aos seus leitores fundamentos básicos essenciais sobre o conceito de Questão Social e Estado de Bem Estar Social. E, possui como um dos objetivos específicos fornecer ao advogado previdenciarista duas novas chaves hermenêutica Questão Social e Estado de Bem Estar Social para que consiga aprofundar e melhorar o nível de sua atuação processual e leitura do tempo presente. Outro objetivo específico está no sentido de fornecer ao advogado previdenciarista o panorama histórico e social que repousou as normas previdenciárias no Brasil, com isso fortalecer sua compreensão das normas jurídicas. A metodologia a ser utilizada neste trabalho repousa em especial sobre a pesquisa bibliográfica no sentido de encontrar a gênese dos termos: Questão Social e Estado de Bem-Estar Social. Utilizaremos o empréstimo das Ciências Sociais e de sua metodologia para conseguirmos adquirir os conteúdos devidos e fazer as criticas necessárias para trazer ao leitor aos objetivos pretendidos. Logo, para chegar ao fim pretendido foi feito um levantamento bibliográfico sobre estes termos, tanto no arcabouço jurídico como no arcabouço do serviço social, confrontando de maneira dialética os fatos e seus marcos legais, para trazer ao leitor a crítica e ambos e construir uma síntese nova. Em relação aos dois conceitos objetos deste trabalho foi reconstruido o chão histórico e social onde foram formulados de maneira primária e ordinária, para que o leitor consiga se empoderar de maneira condizente dos seus conteúdos, fazendo com que possa compreender e formular as críticas devidas. Portanto, falar de Questão Social e de Estado de Bem-Estar Social, não é apenas relembrar de fatos antigos que ocorreram numa época distante da história, mas é trazer para os dias de hoje um nível de análise crítica acerca da realidade que dá conta de elaborar uma critica com argumentos substanciais e permite que o profissional interprete de maneira mais próxima da realidade social o direito pátrio, na busca de uma efetividade material aos seus clientes que tanto necessitam. Palavras chave: Advogado, Questão Social e Estado de Bem Estar. 26

26 Mara Yáskara Nogueira Paiva Cardoso A PRECARIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DOCENTE PARA A TUTORIA A DISTÂNCIA: ANÁLISES. Este trabalho se dedica a um estudo analítico sobre a formação docente para a tutoria a distância, função pertencente ao contexto do ensino e da aprendizagem da educação a distância. A fundamentação teórica deste estudo está na Teoria Crítica da Sociedade que possibilitou o olhar analítico e reflexivo quanto às condições nas quais esta profissão/função está inserida e formatada. OBJETIVO: A análise buscou saber de que maneira está conformada a formação para quem deseja desenvolver esta função nas instituições de ensino superior, IES, que possuem a modalidade de educação a distância. MÉTODO: Tendo como sujeito da pesquisa tutores a distância, foi feito um estudo empírico exploratório com abordagem quantitativa e qualitativa, que associou na interpretação dos dados obtidos análises estatísticas à leitura de significados. A pesquisa se dividiu em três momentos: conhecer-se o universo ao qual pertence o sujeito da pesquisa por meio da literatura especializada e alguns estudiosos da área, no tema tutoria a distância sobre os conhecimentos e formação para o desenvolvimento da função. Após, para uma melhor compreensão do sujeito, se examinou quais os requisitos necessários solicitados pelas IES nos processos de seleção para a função de tutoria a distância, e também, o que existe em formação para a tutoria a distância. Por último, a aplicação de um questionário com questões fechadas e abertas para tutores a distância atuantes, e também para alunos de cursos a distância. As questões tiveram uma abordagem de auto avaliação de sua prática tutorial, e com o aluno, na observação dessa prática. Os dados quantitativos receberam tratamento estatístico para a identificação das frequências, e a análise qualitativa, se baseou em informações contidas no discurso. RESULTADOS: O estudo e a pesquisa revelou que o sujeito não é caracterizado como um docente, não se considera um docente, e, por esta condição, não recebe das instituições de ensino superior, sejam públicas ou privadas, a atenção e cuidado de uma formação para o desenvolvimento de uma docência. Encontramos um profissional que desenvolve um trabalho instrumental e operacional, tratado como de menor importância intelectual no âmbito acadêmico do ensino superior. Vimos, contradições na descrição das atividades e das responsabilidades, nas formações oferecidas pelas IES aos selecionados para a função. Na prática laboral do tutor, chamounos a atenção ser este o responsável pelo controle de cumprimento de prazos do aluno nas atividades, não estar frequentemente em contato com o professor da disciplina e ser o principal amparo de motivação do aluno na continuidade do curso e na dedicação a este. Com base nos dados revelados pela pesquisa, não tem havido, até o momento, orientação formal quanto ao tema formação para a tutoria a distância. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A desconsideração das IES sobre a exigência de formação para a tutoria a distância retornou em negação dos próprios tutores quanto a ir buscar essa formação para constituir-se como tutores. Parece haver falta de reflexão do tutor a distância, quanto ao objeto de ação, a tutoria. Perante as condições expostas na pesquisa, não percebemos dos próprios tutores, clareza quanto à condição docente e à necessidade de formação para tal. Este trabalho orienta para que o tutor a distância receba uma formação específica para a sua condição caracterizada como contida em um coletivo de responsáveis pela docência na educação a distância. Palavras chave: educação a distância, tutor a distância e formação docente. 27

TRABALHOS ACEITOS - PAINEIS

TRABALHOS ACEITOS - PAINEIS TRABALHOS ACEITOS - PAINEIS LISTAGEM POR ORDEM ALFABÉTICA A ABORDAGEM ODONTOLÓGICA FRENTE AS ALTERAÇÕES BUCAIS RELACIONADAS AS TERAPIAS MEDICAMENTOSAS LOCALIZAÇÃO NUMERICA PARA COLOCAÇÃO DO BANNER 01 A

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012)

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) O Ensino de Direitos Humanos da Universidade Federal do

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 10 h/a Créditos: 2 : A Antropologia enquanto ciência e seus principais ramos. Metodologia da pesquisa em Antropologia

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h. Estrutura Curricular do Curso Disciplinas

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h. Estrutura Curricular do Curso Disciplinas CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h Ética profissional na Educação Fundamentos históricos, conceitos, sociais e legais na Educação Inclusiva Legislação Aplicável na Educação Inclusiva Fundamentos

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 BRINQUEDOTECA: O LÚDICO NO RESGATE

Mostra de Projetos 2011 BRINQUEDOTECA: O LÚDICO NO RESGATE Mostra de Projetos 2011 BRINQUEDOTECA: O LÚDICO NO RESGATE Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos finalizados. Nome da Instituição/Empresa: (Campo não preenchido). Cidade: Londrina.

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2005 Nome Aluno(a) Título Monografia/Artigo Orientador/Banca Annelise Lima

Leia mais

FACESI EM REVISTA Ano 3 Volume 3, N. 2 2011 - - ISSN 2177-6636

FACESI EM REVISTA Ano 3 Volume 3, N. 2 2011 - - ISSN 2177-6636 PEDAGOGIA EMPRESARIAL E APRENDER BRINCANDO E A IMPORTÂNCIA DO JOGO: DIFERENTES TEMAS NA ÁREA EDUCACIONAL Ana Flávia Crespim da Silva Araújo ana.crespim@hotmail.com Elaine Vilas Boas da Silva elainevb2010@hotmail.com

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE Natália Maria G. Dantas de Santana- UAE/CFP/UFCG Mayrla Marla Lima Sarmento-UAE/CFP/UFCG Maria Thaís de Oliveira

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

O PIBID NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇOES E AÇÕES DO PIBID PARA FORMAÇÃO INICIAL DOS BOLSISTAS.

O PIBID NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇOES E AÇÕES DO PIBID PARA FORMAÇÃO INICIAL DOS BOLSISTAS. O PIBID NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇOES E AÇÕES DO PIBID PARA FORMAÇÃO INICIAL DOS BOLSISTAS. 1 Marcos Antonio de Sousa Rodrigues Bolsista/ PIBID/ UESPI 2 Sara Juliana Lima Ferreira Bolsista/

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Adolescência, Drogadicção, Educação em saúde, sexualidade

PALAVRAS-CHAVE Adolescência, Drogadicção, Educação em saúde, sexualidade AVALIAÇÃO DE ESTRATÉGIAS E RECURSOS EDUCATIVOS, UTILIZADOS PARA CRIAÇÃO DE VÍNCULO COM ADOLESCENTES, PROPICIANDO ESPAÇOS SAUDÁVEIS PARA ESCLARECIMENTOS DE DÚVIDAS MARTINS, Marília de Oliveira Acadêmica

Leia mais

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. Joelma Carvalho Vilar(UFS) 1 Cleverton dos Santos(UFS) 2 Érica Santos de Jesus(UFS) 3 Vera Lúcia Mendes de Farias(UFS)

Leia mais

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES Bacharelados Interdisciplinares (BIs) e similares são programas de formação em nível de graduação de natureza geral, que conduzem a diploma, organizados por grandes áreas

Leia mais

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão - FACON. Catálogo de Cursos. Pós-graduação e Extensão. Conchas SP 2015.2

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão - FACON. Catálogo de Cursos. Pós-graduação e Extensão. Conchas SP 2015.2 * Catálogo de Cursos Pós-graduação e Extensão Edição 1º de Julho de 2015 Conchas SP 2015.2 Pós-Graduação e Extensão FACON Catálogo de Cursos de Pós-Graduação Direção Acadêmica Coordenação de Pós-Graduação

Leia mais

Pós graduação EAD Área de Educação

Pós graduação EAD Área de Educação Pós graduação EAD Área de Educação Investimento: a partir de R$ 109,00 mensais. Tempo de realização da pós graduação: 15 meses Investimento: R$109,00 (acesso ao portal na internet e livros em PDF). Ou

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

A IMPORTANCIA DA RELAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E OS ALUNOS DE DIREITO: a melhoria da qualidade do ensino prático.

A IMPORTANCIA DA RELAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E OS ALUNOS DE DIREITO: a melhoria da qualidade do ensino prático. A IMPORTANCIA DA RELAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E OS ALUNOS DE DIREITO: a melhoria da qualidade do ensino prático. EVEDOVE, Glória Regina Dall 1 RESUMO O presente artigo trata de uma análise acerca

Leia mais

UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE ARTES E ARQUITETURA RESULTADO DA PROVA PRÁTICA. Próxima Etapa: ANÁLISE DO CURRÍCULO LATTES

UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE ARTES E ARQUITETURA RESULTADO DA PROVA PRÁTICA. Próxima Etapa: ANÁLISE DO CURRÍCULO LATTES Av. Universitária, 069 l Setor Universitário Caixa Postal 86 l CEP 74605-00 Fone: (62) 3946.308 ou 3089 l Fax: (62) 3946.3080 EDITAL N 62/ 203 PROGRAD UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE ARTES E ARQUITETURA

Leia mais

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O Colégio Ceom, fundamenta seu trabalho educacional na área da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio, a partir das teorias de Jean Piaget e Emília

Leia mais

EQUIPE DE PROFISSIONAIS CEPEC Centro de Estudos e Pesquisas Clínicas de São Paulo.

EQUIPE DE PROFISSIONAIS CEPEC Centro de Estudos e Pesquisas Clínicas de São Paulo. Dra. Miriam Serrano de Freitas Terapeuta Ocupacional especializada em Síndrome de Down serrano.miriam@gmail.com Data de nascimento:07/05/1986 Endereço: Morishigue Akagui, 51 Telefone para contato: (11)

Leia mais

ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO (AEE)

ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO (AEE) ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO (AEE) Aleksandra Debom Garcia 1 Fatima Gomes Nogueira Daguiel 2 Fernanda Pereira Santana Francisco 3 O atendimento educacional especializado foi criado para dar um

Leia mais

Autores: Leandro César de Paula e Thiago Leonardo Magalhães Goulart Orientador: Soraya Regina Ferreira

Autores: Leandro César de Paula e Thiago Leonardo Magalhães Goulart Orientador: Soraya Regina Ferreira RECRUTAMENTO E SELEÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES Autores: Leandro César de Paula e Thiago Leonardo Magalhães Goulart Orientador: Soraya Regina Ferreira Os objetivos deste artigo são mostrar a importância do recrutamento

Leia mais

A RELEVÂNCIA DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR NO PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR 1

A RELEVÂNCIA DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR NO PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR 1 A RELEVÂNCIA DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR NO PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR 1 BERNARDON, Andressa Corrêa 2 ; RAMOS, C. Marília 3 ; LEAL, Francine Ziegler 4 ; TRINDADE, Tatiana Siqueira 5 ; PRESTES,

Leia mais

CURSO EXCLUSIVO IBECO

CURSO EXCLUSIVO IBECO PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR EM ESTÉTICA CURSO EXCLUSIVO IBECO Destinado aos docentes que atuam ou que pretendem atuar no ensino superior e profissionalizante da área estética, o curso

Leia mais

PROJETO VITRINE. Raquel Carvalho Gravina Universidade Federal de Juiz de Fora - NIDEEM/UFJF raquelcgravina@hotmail.com

PROJETO VITRINE. Raquel Carvalho Gravina Universidade Federal de Juiz de Fora - NIDEEM/UFJF raquelcgravina@hotmail.com PROJETO VITRINE Raquel Carvalho Gravina Universidade Federal de Juiz de Fora - NIDEEM/UFJF raquelcgravina@hotmail.com Amarildo Melchiades da Silva Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF xamcoelho@terra.com.br

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA O CURRÍCULO DA FAMEMA (2012) Os currículos dos Cursos de Enfermagem e Medicina da Faculdade de Medicina de Marília (Famema) estão em permanente transformação por entendermos que esse processo permite uma

Leia mais

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. EXTENSÃO Conheça: est.edu.br PROGRAMA DE EXTENSÃO A Faculdades EST é vinculada à Rede Sinodal de Educação, identificada com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 Autora: Maria Thaís de Oliveira Batista Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Email: taholiveira.thais@gmail.com

Leia mais

serviço social na saúde coletiva reflexões e práticas

serviço social na saúde coletiva reflexões e práticas serviço social na saúde coletiva reflexões e práticas Conselho Editorial Bertha K. Becker Candido Mendes Cristovam Buarque Ignacy Sachs Jurandir Freire Costa Ladislau Dowbor Pierre Salama Mônica de Castro

Leia mais

Pós-graduação em Gestão das Minorias

Pós-graduação em Gestão das Minorias 1 Ascensão Acadêmica Pós-Graduação alavanca sucesso na carreira profissional Pesquisa coordenada pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2010, indica que as pessoas que não

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2003 - Érika Nunes Martins Simões Formação do Professor de - Sheila Andrade

Leia mais

Faculdade Figueiredo Costa 16/73

Faculdade Figueiredo Costa 16/73 16/73 CAPITULO IV GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PERFIL PROFISSIONAL O Curso de Graduação em Administração deve ensejar como perfil desejado do formando, capacitação e aptidão para compreender as questões

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS NO PPROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS NO PPROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES LÚDICAS NO PPROCESSO DE Resumo ALFABETIZAÇÃO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NICOLITTO, Mayara Cristina UEPG maycris_nic@hotmail.com CAMPOS, Graziela Vaneza de UEPG

Leia mais

VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil

VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil NOSSA MISSÃO: Por meio da educação formar cidadãos felizes, independentes, éticos e solidários VALORES: Respeito, honestidade, boa moral

Leia mais

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS - APAE DE PALMEIRA

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS - APAE DE PALMEIRA VIII Jornada de Estágio de Serviço Social A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS - APAE DE PALMEIRA Apresentador: Mayara Lucia Martins. MARTINS, Mayara

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 PROJETO "DIREITO E CINEMA"

Mostra de Projetos 2011 PROJETO DIREITO E CINEMA Mostra de Projetos 2011 PROJETO "DIREITO E CINEMA" Mostra Local de: Cornélio Procópio. Categoria do projeto: Projetos finalizados. Nome da Instituição/Empresa: (Campo não preenchido). Cidade: Cornélio

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA Disciplina: ESTÁGIO I Carga Horária: 90h Teórica: Prática: 80h Semestre: 2013.2 Professora: Claudia Mara Soares

Leia mais

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM AVINIO, Carina de S.¹; ENDERLE, Mariana G.²; VISENTINI, Lucas³. 1 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE)

Leia mais

Alessandra Santana. Angélica Cristina da Silva Freire

Alessandra Santana. Angélica Cristina da Silva Freire Câmpus Alfenas 28 de novembro de 2011 SUMÁRIO Alessandra Santana... 2 Angélica Cristina da Silva Freire... 2 Bárbara Luiza Novais... 3 Bruna Aparecida Reis... 3 Carolina Esteves Martins... 4 Celsianne

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL HILDA TEIXEIRA GOMES VILMA GOMES SAMPAIO ctbiha@rioeduca.net INSTITUTO MUNICIPAL HELENA ANTIPOFF 1 INTRODUÇÃO Pensando em uma escola

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Anexo 1 - Resolução 016/2011 - CONSUN. Plano de Desenvolvimento Institucional PDI

Anexo 1 - Resolução 016/2011 - CONSUN. Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Plano de Desenvolvimento Institucional PDI 13 I ENSINO DE GRADUAÇÃO Objetivo 1 - Buscar continuamente a excelência nos cursos de graduação 1. Avaliar continuamente o processo educativo, em consonância

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

Centro Educacional Linus Pauling

Centro Educacional Linus Pauling Centro Educacional Linus Pauling Projeto 2º SEmestre 2012 APRESENTAÇÃO Faz-se necessário entender que o equilíbrio da natureza é essencial para a vida na terra, e que atualmente a preocupação com a degradação

Leia mais

COMISSÃO CIENTÍFICA: Prof. André Luciano Simão Profª. Carmencita Ignatti Profª. Denise Maria Almada de Oliveira Pinto Prof. Igor Gabriel de Lima

COMISSÃO CIENTÍFICA: Prof. André Luciano Simão Profª. Carmencita Ignatti Profª. Denise Maria Almada de Oliveira Pinto Prof. Igor Gabriel de Lima COMISSÃO CIENTÍFICA: Prof. André Luciano Simão Profª. Carmencita Ignatti Profª. Denise Maria Almada de Oliveira Pinto Prof. Igor Gabriel de Lima Profª. Indira Coelho de Souza Profª. Marina Moraes Carlos

Leia mais

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL APROVO Em conformidade com as Port. 38-DECEx, 12ABR11 e Port 137- Cmdo Ex, 28FEV12 MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

15º FÓRUM NACIONAL DA UNDIME. Política Nacional de Educação Infantil. Mata de São João/BA Junho/2015. Secretaria de Educação Básica

15º FÓRUM NACIONAL DA UNDIME. Política Nacional de Educação Infantil. Mata de São João/BA Junho/2015. Secretaria de Educação Básica 15º FÓRUM NACIONAL DA UNDIME Política Nacional de Educação Infantil Mata de São João/BA Junho/2015 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL É direito dos trabalhadores urbanos e rurais

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS)

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS) ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1 Edital de ofertas de cursos para o Programa de Pós- Graduação Lato Sensu da UESPI, conforme Resolução CONSUN nº 045/2003. Cursos de Especialização

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

MEDICINA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE MEDICINA (SÍNTESE)

MEDICINA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE MEDICINA (SÍNTESE) PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE (SÍNTESE) Ao longo de mais de cinco décadas, a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) estruturou um ambiente acadêmico intelectualmente rico

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Ações Socioeducativas

Ações Socioeducativas AÇÕES SOCIOEDUCATIVAS NA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência Social Ações Socioeducativas Garantia dos direitos Inclusão social Desenvolvimento do protagonismo Desenvolvimento da autonomia individual

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UBERABA MG INSTITUTO EDUCACIONAL GUILHERME DORÇA PRESIDENTE: LUIZ HUMBERTO DORÇA FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS DIRETOR

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E ESPORTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A INCLUSÃO

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E ESPORTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A INCLUSÃO EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E ESPORTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A INCLUSÃO Priscila Reinaldo Venzke Luciano Leal Loureiro RESUMO Este trabalho é resultado da pesquisa realizada para a construção do referencial teórico

Leia mais

HORARIOS DE TUTORIAS: É necessário agendamento para tutoria.

HORARIOS DE TUTORIAS: É necessário agendamento para tutoria. HORARIOS DE TUTORIAS: É necessário agendamento para tutoria. Matemática: Luiz Paulo Tavares Disciplinas em que atua: Administração Financeira Contabilidade Estatística Estatística Aplicada Formação de

Leia mais

Competências e Habilidades Específicas:

Competências e Habilidades Específicas: DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Enfermeiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL ANTECEDENTES Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 1

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 1 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Arquitetura

Leia mais

TOXICOMANIAS* COSTA, Priscila Sousa 1 ; VALLADARES, Ana Cláudia Afonso 2

TOXICOMANIAS* COSTA, Priscila Sousa 1 ; VALLADARES, Ana Cláudia Afonso 2 1 EFEITOS TERAPÊUTICOS DA COLAGEM EM ARTETERAPIA NAS TOXICOMANIAS* COSTA, Priscila Sousa 1 ; VALLADARES, Ana Cláudia Afonso 2 Palavras-chave: Arteterapia, Enfermagem psiquiátrica, Toxicomania, Cuidar em

Leia mais

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Brincar é fonte de lazer, mas é, simultaneamente, fonte de conhecimento; é esta dupla natureza que nos leva a considerar o brincar

Leia mais

Pós-Graduação Especialização em Psicomotricidade e/ou Educação Infantil. Local: Avenida Pereira Rego, 1545, Centro, Candelária

Pós-Graduação Especialização em Psicomotricidade e/ou Educação Infantil. Local: Avenida Pereira Rego, 1545, Centro, Candelária Pós-Graduação Especialização em Psicomotricidade e/ou Educação Infantil Local: Avenida Pereira Rego, 1545, Centro, Candelária Carga horária: 360 horas Resolução 01/2007 CES/CNE/MEC: "Art. 5. Os cursos

Leia mais

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento Leonardo Rocha de Almeida Mestrando Profissional em Gestão Educacional Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO Brasília DF Atualizado em maio de 2015 Diretora Acadêmica Ana Angélica Gonçalves Paiva Diretor Administrativo Prof. Jorge Humberto

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Médico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado a atuar, pautado

Leia mais

A FAMÍLIA E O ADOLESCENTE APRENDIZ

A FAMÍLIA E O ADOLESCENTE APRENDIZ 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A FAMÍLIA E O ADOLESCENTE APRENDIZ BARRETO, Adriano Albuquerque

Leia mais

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 SOUZA, M. A. 2 ZAMPAULO, J. 3 BARROS, D. R. B. Resumo: Com esse breve estudo buscou se refletir sobre as mudanças que a família tem vivenciado no contexto social. Procura

Leia mais

O LUDICO NA MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

O LUDICO NA MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA O LUDICO NA MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Thaís Koseki Salgueiro 1 ; Ms. Ozilia Geraldini Burgo 2 RESUMO: Este projeto tem como objetivo apresentar o trabalho de campo desenvolvido

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

A formação de professores/as e as possibilidades de mudança advindas da reflexão crítica 1

A formação de professores/as e as possibilidades de mudança advindas da reflexão crítica 1 A formação de professores/as e as possibilidades de mudança advindas da reflexão crítica 1 Leanna Evanesa ROSA Rosane Rocha PESSOA Faculdade de Letras - UFG leannarosa@yahoo.com.br Palavras-chave: língua;

Leia mais

EDITAL Nº 150, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO 11 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICADO

EDITAL Nº 150, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO 11 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICADO EDITAL Nº 150, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO 11 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICADO LISTAGEM DE CLASSIFICADOS: Município: Nome do curso: Código da

Leia mais

Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26

Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26 AS APRESENTAÇÕES ACONTECERÃO DIA 20/05 (QUARTA-FEIRA), NO PERÍODO DA MANHÃ E DA TARDE! Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26 s: Práticas na leitura e escrita na

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06 Curso: 9 DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências da Educação Pedagogia (Noturno) Ano/Semestre: 0/ 09/0/0 :06 s por Curso Magistério: Educação Infantil e Anos Iniciais do Ens. Fundamental CNA.0.00.00-8

Leia mais

Curso de Especialização Gestão Educacional 5ª Edição

Curso de Especialização Gestão Educacional 5ª Edição Curso de Especialização Gestão Educacional 5ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Gestão Educacional e organização do trabalho pedagógico pressupostos teórico - metodológicos Alberto Albuquerque Gomes Total

Leia mais

PROJETO SABER PARA CUIDAR DOENÇA FALCIFORME NA ESCOLA. Cristiane Miranda Rust cristiane@nupad.ufmg.br

PROJETO SABER PARA CUIDAR DOENÇA FALCIFORME NA ESCOLA. Cristiane Miranda Rust cristiane@nupad.ufmg.br PROJETO SABER PARA CUIDAR DOENÇA FALCIFORME NA ESCOLA Cristiane Miranda Rust cristiane@nupad.ufmg.br Incidência da DF: Brasil MA 1:1400 PE 1:1400 BA 1:650 RO 1:13000 GO 1:1800 MS 1:4000 SP 1:4000 MG 1:1400

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

Proposta de ações para elaboração do. Plano Estadual da Pessoa com Deficiência;

Proposta de ações para elaboração do. Plano Estadual da Pessoa com Deficiência; 1 Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação das diretrizes e metas na garantia de direitos às pessoas com deficiência

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE PSICOLOGIA NO CONTEXTO ESCOLAR

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE PSICOLOGIA NO CONTEXTO ESCOLAR A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE PSICOLOGIA NO CONTEXTO ESCOLAR Larissa Brito da Silva, Waleria Maria de Sousa Paulino, Stefania Germano Dias, Flavio Pereira de Oliveira, Leilane Menezes Maciel

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 "UMA REFLEXÃO ACERCA DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO BAIRRO DO XARQUINHO, NO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA-PR"

Mostra de Projetos 2011 UMA REFLEXÃO ACERCA DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO BAIRRO DO XARQUINHO, NO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA-PR Mostra de Projetos 2011 "UMA REFLEXÃO ACERCA DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO BAIRRO DO XARQUINHO, NO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA-PR" Mostra Local de: Guarapuava Categoria do projeto: Projetos

Leia mais