CHAMADA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SESI RS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CHAMADA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 - SESI RS"

Transcrição

1 CHAMADA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SESI RS O SESI-RS - Serviço Social da Indústria do Rio Grande do Sul divulga a Campanha de Vacinação contra a Gripe 2015, vinculada ao Programa de Promoção da Segurança, Saúde e Qualidade de Vida do Trabalhador da Indústria. O objetivo é reduzir os afastamentos de trabalhadores por gripe, doença prevenível por vacina. Dessa forma, a campanha não se caracteriza apenas como um produto, e sim como um serviço de promoção e prevenção da saúde. A ação incluirá a vacinação de (duzentos e cinquenta mil) trabalhadores, e o fornecimento de materiais educativos a fim de promover orientações e medidas de cuidados e prevenção a gripe. Neste ano, visando atender um maior número de empresas e seus trabalhadores, otimizar as equipes de vacinação e cumprir os prazos estabelecidos para execução da campanha, o atendimento nas dependências das empresas somente ocorrerá quando o número de inscritos a serem vacinados for igual ou superior a 10 (dez) trabalhadores. Para as demais, com número inferior a 10 (dez) trabalhadores a serem vacinados, para as que não possuírem estrutura e espaço adequado para a vacinação, bem como, quando os processos da empresa inviabilizarem o atendimento em datas e horários fixos, o SESI poderá disponibilizar suas estruturas próprias (Centros de Atividades CATs) em dias e horários predeterminados conforme descrito no item DOS REQUISITOS DA INDÚSTRIA PARA PARTICIPAÇÃO NA CAMPANHA: 1.1. A Campanha de Vacinação contra a Gripe 2015 será destinada às indústrias: - Com CNAE = Indústria / FPAS = Contribuinte ou optante do Simples - Com CNAE = Indústria / FPAS = Não contribuinte - Com CNAE = Não-Indústria / FPAS = Contribuinte - Adimplentes com o SESI - Sindicatos Patronais - Estagiários com contrato de trabalho firmado - Que aderirem à Campanha de Vacinação contra a Gripe 2015 conforme requisitos desta Chamada 1.2. Destina-se aos trabalhadores das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul. A Campanha não contempla dependentes e funcionários de empresas terceirizadas Empresas que se enquadrarem nas seguintes condições: número inferior a 10 trabalhadores a vacinar; não possuírem unidades fixas de trabalho e possuírem processos de trabalho predominantemente externos, deverão informar, no momento do cadastro, em campo específico, de sua condição. O SESI avaliará, e quando da aprovação, entrará em contato com a empresa para os procedimentos específicos. Ratifica-se que todas as etapas e regras da Campanha sejam cumpridas, para empresas elencadas nessas condições supracitadas As Indústrias que desejarem vacinar os dependentes dos trabalhadores e funcionários terceiros deverão informar em campo específico do sistema informatizado e, posteriormente, entrar em contato com a clínica de vacinação credenciada pelo SESI para negociação do valor. O valor cobrado será igual ou inferior ao valor integral contratado pelo SESI. Toda a negociação deverá ser realizada diretamente com a clínica de vacinação, checando, inclusive,

2 a disponibilidade para a prestação desse serviço. O SESI participará como articulador, não podendo assumir a responsabilidade pela negociação. 1.5 A indústria deverá aderir à Campanha de Vacinação no período compreendido entre 09/02/2015 a 13/03/2015, bem como, enviar os dados dos seus trabalhadores (nome e CPF), locais (endereços das unidades para vacinação) e demais informações, antes da aplicação da vacina. 1.6 A vacinação na Indústria iniciará a partir de 15/04/2015, mediante a aprovação de todas as etapas decorrentes do processo e finalizará em 15/06/2015. Importante ratificarmos que o início da vacinação nas empresas, está condicionado a liberação das doses pela ANVISA, podendo a data prevista para o início da campanha, ser alterada. 2. DO FUNCIONAMENTO DA CAMPANHA 2.1 O SESI, por meio do fornecedor licitado, vacinará os trabalhadores nas dependências das indústrias, exceto os casos descritos no item A vacina utilizada será a trivalente - dose única - contra a Influenza Sazonal (Gripe comum) e Influenza A (H1N1), conforme composição da vacina 2015 no item Em 2015, o custo total da vacinação para a indústria é de R$ 16,00 por trabalhador. O valor restante será subsidiado pelo SESI. 2.4 A vacinação estará condicionada à liberação da ANVISA e à entrega das doses por parte do fornecedor ao SESI, de acordo com a disponibilidade no mercado. Diante dessa circunstância, o SESI ficará isento de quaisquer responsabilidades pela não efetivação da campanha. 2.5 As indústrias serão contempladas conforme a disponibilidade de vacinas ( doses), mesmo estando dentro do período de adesão (09/02/2015 a 13/03/2015). As adesões posteriores ao término do estoque e ou que não aderirem no período previsto, permanecerão em fila de espera, e poderão ser atendidas somente se houver alguma desistência. 2.6 A empresa deverá informar os nomes e a quantidade exata de trabalhadores a serem vacinados no Sistema de Gerenciamento da Campanha de Vacinação do SESI. A não observância desse critério implicará na responsabilidade direta da indústria, acarretando o pagamento do valor de R$ 16,00 por trabalhador informado e não vacinado, sendo que as doses não aplicadas retornam para o fornecedor licitado pelo SESI. A cobrança desses valores não será aplicada caso os ajustes forem realizados com até 48 horas de antecedência à data agendada para vacinação na indústria. 2.7 No dia da vacinação, caso haja necessidade de incluir mais trabalhadores na Campanha, a clínica estará autorizada a fornecer no máximo 10% do quantitativo de dose solicitado anteriormente pela empresa no sistema, caso haja disponibilidade. Assim como, no dia, da vacinação, poderão ocorrer substituições de funcionários, desde que, sejam informados os dados no sistema (nome do funcionário e CPF). 2.8 Após a aprovação dos requisitos e a validação dos dados dos trabalhadores pelo SESI, a Indústria estará habilitada a realizar o pré-agendamento no site Sistema de Gerenciamento da Campanha de Vacinação, conforme cronograma disponível no próprio sistema. 2.9 É de responsabilidade da indústria mobilizar suas equipes e disponibilizá-las na data e horário agendados, conforme descrito também, no item 3.5. Devido ao cronograma de atendimento, não haverá possibilidade de retorno do fornecedor licitado para atendimento em outra data Ao final da vacinação será solicitado a um representante da indústria para assinar e carimbar o controle de doses aplicadas. Esse controle será utilizado para a emissão da nota fiscal do SESI para a Indústria.

3 3. DO DETALHAMENTO DAS ETAPAS 3.1 Adesão à Campanha A Indústria deverá solicitar a adesão no site - Sistema de Gerenciamento da Campanha de Vacinação do SESI, no período de 09/02/2015 a 13/03/2015. Como melhoria no sistema, as indústrias que participaram de campanhas anteriores, encontrarão seus dados armazenados no banco de dados, bastando inserir o CNPJ. A empresa terá a obrigação de atualizar o cadastro em até 48 horas antes da data agendada para a vacinação. As indústrias com primeira adesão à Campanha deverão preencher os dados solicitados no sistema ou inserir os dados dos trabalhadores por meio de importação em planilha específica, disponibilizada no próprio Sistema de Gerenciamento. IMPORTANTE: Após 13/03/2015, o sistema estará bloqueado para novas solicitações de adesão das indústrias na Campanha de Vacinação contra a Gripe Cadastro dos dados da Indústria e do trabalhador no sistema A Indústria deverá acessar o site criando seu login e senha, ler a Chamada e aceitá-la para prosseguir com as próximas etapas do cadastro A Indústria receberá um retorno sobre o status de todas as etapas do cadastro, por meio do cadastrado no site, no prazo de até 5 dias úteis, de cada etapa A Indústria tem a responsabilidade de manter atualizados os dados de contato: nome do responsável pela Campanha na indústria, telefone e (preferencialmente corporativo), pois este será o canal de relacionamento entre a empresa e o SESI, bem como para envio da fatura e da nota fiscal O tutorial, para apoio no momento do cadastro, estará disponível no site do Sistema de Gerenciamento da Campanha de Vacinação Ao final do processo de cadastramento, será possível visualizar os dados do Centro de Atividades do SESI mais próximo da Indústria, para fins de planejamento de ordem de compra deste serviço e registro do emissor da nota fiscal As Indústrias contempladas, mediante aprovação dos requisitos constantes no item 1.1, deverão realizar a atualização ou cadastro de seus funcionários, de acordo com as informações mencionadas abaixo, no site Indústria: CNPJ, Razão Social, Nome Fantasia, Responsável Legal, Responsável pela Campanha na empresa, Endereço, Complemento, Bairro, Município, CNAE, CEP, Telefone, , Site Trabalhador: Nome do Trabalhador e CPF (dados obrigatórios) 3.3 Termo de Adesão (TA) Após a conclusão dessa primeira etapa, a Indústria deverá gerar o Termo de Adesão, assinar pelo representante legal, anexar ao Sistema de Gerenciamento da Campanha de Vacinação do SESI-RS até 10/04/2015. Para que a Indústria possa prosseguir para próxima etapa (agendamento), é imprescindível que o Termo de Adesão esteja anexado ao site, devidamente assinado e carimbado pelos responsáveis.

4 Quem pode assinar o Termo de Adesão: a) Membros da diretoria/gerência; b) Procuradores devidamente habilitados; c) Responsável pela campanha na empresa, desde que conste cadastrado no sistema de gerenciamento da campanha, como contato responsável pela campanha; d) É imprescindível que a assinatura venha acompanhada do carimbo de identificação. IMPORTANTE: A não efetivação desta etapa, no prazo estabelecido, implicará no cancelamento da adesão à campanha. 3.4 Agendamento Após a aprovação do Termo de Adesão pelo SESI, a Indústria receberá um de confirmação e poderá realizar o pré-agendamento no Sistema de Gerenciamento da Campanha de Vacinação, até o dia 10/04/2015 devendo escolher a(s) data(s) e horário(s) disponíveis. O fornecedor licitado entrará em contato para confirmar o pré-agendamento*. 3.5 Operacionalização Dia de Vacinação na Indústria A Campanha de Vacinação é uma ação conjunta entre o SESI e a Indústria. Dessa forma, a Indústria deverá disponibilizar um local adequado para a realização do gesto vacinal, devendo também respeitar a(s) data(s) e horário(s) estabelecidos na etapa de agendamento. Esse local deverá respeitar alguns itens mínimos determinados pela ANVISA, resolução RDC nº 50, conforme detalhamento: Dimensão mínima 6,0 m²; piso antiderrapante, impermeável e de fácil higienização; dispor de pia com torneira e bancada de fácil higienização; iluminação e arejamento adequado; dispor de sala com temperatura ambiente entre 18º e 20ºC; proteção adequada contra luz solar direta e favorecer um ambiente privativo para gesto vacinal. A Indústria deverá disponibilizar um profissional responsável para acompanhar toda a execução da Campanha nos locais indicados, com o objetivo de auxiliar na convocação dos trabalhadores de acordo com o fluxo de atendimento. Cada equipe de vacinadores é composta por três profissionais da enfermagem, habilitados e capacitados em processos de vacinação. A estrutura organizada e disponibilizada será para vacinar um quantitativo médio de 100 a 150 trabalhadores por hora, para tanto, o período que as equipes permanecerão na empresa será o suficiente para vacinar o quantitativo de trabalhadores inscritos, considerando-se esse dimensionamento prévio. Para o atendimento a todas as empresas nos prazos, precisamos o empenho de todas no cumprimento dos requisitos. OBS.: a permanência da equipe de vacinação na empresa, por um tempo superior ao período agendado acarretará atrasos nas demais empresas e prejuízo a campanha com um todo. Para que essa otimização seja efetiva, solicitamos a empresa, que junto ao SESI se comprometa a organizar sua campanha, e divulgar o dia e horário da vacinação junto aos seus funcionários e mobilizá-los para uma efetiva participação e adesão. O SESI monitorará sistematicamente as equipes no cumprimento dessa regra. *O agendamento se efetiva somente com a confirmação da equipe da clínica que irá realizar o gesto vacinal nas dependências das empresas.

5 3.6 Faturamento O valor será de R$16,00 por trabalhador, informado no sistema, comprovado no documento registro de vacinação, assinado e validado pelo responsável da Indústria, instrumento que servirá como base para a cobrança, considerando também as novas inclusões que excederem ao informado no Termo de Adesão. O trabalhador que apresentar atestado médico e/ou no dia da vacinação for avaliado pela equipe de enfermagem da clínica como inapto para receber a vacina, não será cobrado Após a realização da Campanha na indústria, o SESI-RS emitirá fatura (boleto bancário) e nota fiscal correspondente aos trabalhadores informados no sistema, embasado no documento Registro de Vacinação, considerando também as novas inclusões que excederem ao informado no Termo de Adesão A fatura (boleto bancário), bem como a NF - Nota Fiscal eletrônica serão emitidos e enviados à Indústria via , conforme o contato informado no cadastro do sistema informatizado. O prazo de pagamento será de 30 dias a contar da data da emissão O CNPJ do SESI-RS, emissor da nota fiscal e boleto bancário serão de acordo com as cidades de abrangência de cada Centro de Atividades do SESI-RS. Todos os dados constarão no site, conforme detalhado no item 3.2. IMPORTANTE: Qualquer situação de esclarecimentos, deverá ser tratadas diretamente com a Equipe de Coordenação da Campanha de Vacinação, pelo 4. CRONOGRAMA DATAS ETAPAS 26/01/2015 Publicação da Chamada da Campanha 09/02/2015 a 13/03/2015 Período de Adesão 18/02/2015 a 10/04/2015 Agendamento no sistema 22/04/2015 a 15/06/2015 Vacinação na empresa 5. INFORMAÇÕES GERAIS E TÉCNICAS A Influenza ou Gripe é uma infecção viral que afeta o sistema respiratório, mais precisamente o nariz, garganta e brônquios. Além de afetar a saúde das pessoas, a gripe também prejudica a saúde econômica das empresas, ao causar absenteísmo, queda da produtividade e gastos com medicamentos. Ocorre mundialmente e manifesta-se durante o ano todo, com sazonalidade no final do outono e durante o inverno. O contágio direto ocorre principalmente por meio das secreções das vias respiratórias de pessoa infectada ao falar, tossir ou espirrar. O contágio indireto ocorre por meio das mãos, após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, levando o agente infeccioso diretamente para a boca, nariz e olhos. A contaminação pelo vírus Influenza e o grande número de pessoas atingidas em curto período de tempo, colocam a gripe entre as doenças infecciosas de maior impacto negativo para as famílias, a sociedade e a economia. Dessa forma, a melhor forma de prevenção é por meio da vacinação anual. Segundo a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), o programa de vacinação contra a gripe tem custo baixo, bom custo-benefício para as empresas e excelente repercussão entre os funcionários.

6 A composição da vacina é atualizada a cada ano, após o término de estudos clínicos, realizados pelos laboratórios fabricantes, de acordo com os vírus circulantes, a fim de garantir a eficácia e segurança do produto. As vacinas que serão disponibilizadas pelo SESI - RS a partir de abril de 2015, seguem a determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), conforme a RDC nº 62 de 16 de outubro de 2014, em seu Art. 3º As vacinas influenza trivalentes, a serem utilizadas no Brasil a partir de fevereiro de 2015 deverão conter, obrigatoriamente, três tipos de cepas de vírus em combinação, e deverão estar dentro das especificações abaixo descritas: - um vírus similar ao vírus influenza A/California/7/2009(H1N1)pdm09 - um vírus similar ao vírus influenza A/Switzerland/ /2013 (H3N2) - um vírus similar ao vírus influenza B/Phuket/3073/2013-like vírus DÚVIDAS MAIS COMUNS: Se o trabalhador, no dia da vacinação, estiver resfriado ou gripado, poderá receber a vacina, porém, se estiver apresentando febre no momento da aplicação, a vacinação é contraindicada. As contraindicações são: doença febril aguda, doença neurológica em atividade e pessoas que apresentam alguma reação alérgica a vacinas contra o vírus influenza ou a qualquer outro medicamento ou substância, alergia a ovo ou à proteína de galinha. Conforme a Sociedade Brasileira de Imunização, as vacinas contra gripe licenciadas no Brasil são constituídas exclusivamente por componentes inativados, portanto, sem risco de causar doenças nos vacinados. Os eventos adversos mais comuns são locais (dor, vermelhidão e rubor) e febre baixa. As reações sistêmicas (febre, mal estar e dor de cabeça) são raras, mas podem acontecer nas primeiras 24 horas após a vacinação. São leves, transitórias e desaparecem espontaneamente em 1 ou 2 dias. Cerca de 15 dias após a vacinação desenvolvem-se anticorpos específicos contra o vírus Influenza. GRAVIDEZ: a vacina não deve ser utilizada em mulheres grávidas sem orientação médica. A amamentação não é contraindicação. OBS.: Caso o trabalhador vacinado apresente alguma reação adversa, como: dificuldade em respirar ou engolir; erupção na pele e coceira; vermelhidão na pele; inchaço nos olhos, na face ou na parte interna do nariz; cansaço ou fraqueza repentinos ou pressão baixa (hipotensão), o mesmo deverá ser encaminhado imediatamente para atendimento médico.

EDITAL DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2016

EDITAL DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2016 EDITAL DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2016 Visando a melhoria na qualidade de vida dos trabalhadores da indústria com ações voltadas à promoção da saúde, o Serviço Social da Indústria do Rio Grande

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2014 - SESI RS

TERMO DE REFERÊNCIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2014 - SESI RS TERMO DE REFERÊNCIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2014 - SESI RS O SESI-RS - Serviço Social da Indústria do Rio Grande do Sul divulga a Campanha de Vacinação contra a Gripe 2014, vinculada ao Programa

Leia mais

DIRETRIZ 001/2014 REQUISITOS PARA ADESÃO À CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2014 SESI PARANÁ

DIRETRIZ 001/2014 REQUISITOS PARA ADESÃO À CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2014 SESI PARANÁ DIRETRIZ 001/2014 REQUISITOS PARA ADESÃO À CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2014 SESI PARANÁ Com objetivo de promover a qualidade de vida do trabalhador da indústria e ampliar a participação empresarial

Leia mais

DIRETRIZ 001/2015 REQUISITOS PARA ADESÃO À CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 SESI PARANÁ

DIRETRIZ 001/2015 REQUISITOS PARA ADESÃO À CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 SESI PARANÁ DIRETRIZ 001/2015 REQUISITOS PARA ADESÃO À CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 SESI PARANÁ Com objetivo de promover a qualidade de vida do trabalhador da indústria com a participação empresarial

Leia mais

TERMO DE ADESÃO. Campanha de Vacinação contra a Gripe 2016

TERMO DE ADESÃO. Campanha de Vacinação contra a Gripe 2016 TERMO DE ADESÃO Campanha de Vacinação contra a Gripe 2016 1. Caracterização da Campanha O Serviço Social da Indústria de Santa Catarina, visando à promoção da saúde e melhoria da qualidade de vida do trabalhador

Leia mais

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 - SESI /SC

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 - SESI /SC CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 - SESI /SC CARACTERIZAÇÃO DA CAMPANHA. O Serviço Social da Indústria de Santa Catarina, visando à melhoria da qualidade de vida do trabalhador da Indústria, inicia

Leia mais

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES DÚVIDAS MAIS FREQUENTES O Departamento Médico da FAPES selecionou as perguntas mais frequentes sobre a Vacinação contra a Gripe, visando minimizar as dúvidas dos participantes da campanha 2016. SOBRE AS

Leia mais

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2015 A APROJUS, em parceria com o Ministério Público do Rio Grande do Sul e com a Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (AMPRS), promove a Campanha

Leia mais

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber!

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! 1 Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 769/CIENTEC/2013

TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 769/CIENTEC/2013 TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 769/CIENTEC/2013 1. DO TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 1.1 A Fundação de Ciência e Tecnologia, torna público o presente Termo de Dispensa de Licitação, autorizada no expediente

Leia mais

15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe

15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe O que é a gripe? A influenza (gripe) é uma infecção viral que afeta principalmente nariz, garganta, brônquios e, ocasionalmente, os pulmões. A infecção

Leia mais

CONTRATO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ANIMAL PLANO PETMEDIC

CONTRATO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ANIMAL PLANO PETMEDIC CONTRATO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ANIMAL PLANO PETMEDIC QUALIFICAÇÃO Nome: DO(A) CONTRATANTE: Filiação: / Data de nascimento: / / CPF: RG: Órgão emissor: Endereço: Nº Complemento: Bairro: CEP Cidade: UF:

Leia mais

Gripe H1N1 ou Influenza A

Gripe H1N1 ou Influenza A Gripe H1N1 ou Influenza A A gripe H1N1 é uma doença causada por vírus, que é uma combinação dos vírus da gripe normal, da aviária e da suína. Essa gripe é diferente da gripe normal por ser altamente contagiosa

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO RIBEIRÃO PRETO 2013 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Aluno: RA: Ano/semestre: Período letivo: 2 SUMÁRIO ORIENTAÇÕES

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

Ilustre Pregoeiro(a) e Senhores membros da comissão de Pregão,

Ilustre Pregoeiro(a) e Senhores membros da comissão de Pregão, 1 Ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior SECRETARIA DE LICITAÇÕES, CONTRATOS E PATRIMÔNIO DIRETORIA DE LICITAÇÕES Ref. Ao EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/2014 Ilustre Pregoeiro(a)

Leia mais

Regimento Interno do Sistema

Regimento Interno do Sistema Identificação: R.01 Revisão: 05 Folha: 1 / 14 Artigo 1 - Objetivo do documento 1.1. Este documento tem como objetivo regulamentar as atividades para credenciamento de uma planta de produção com o SELO

Leia mais

Versão para atualização do Gerpos Retaguarda

Versão para atualização do Gerpos Retaguarda Versão para atualização do Gerpos Retaguarda A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível.

Leia mais

NOVA VERSÃO DO SNGPC

NOVA VERSÃO DO SNGPC NOVA VERSÃO DO SNGPC DIGITAÇÃO NO SNGPC -Entrada de Inventário -Confirmação do Inventário Inicial Base de Dados Do SNGPC Computador da Farmácia (Sistema Operacional) Gerar Arquivo XML do Estoque (Controlados

Leia mais

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 2010 PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE COMPRAS E LICITAÇÕES CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 1. OBJETIVO Este manual tem por objetivo esclarecer as questões

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

EDITAL DA CAMPANHA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) 2015/16 DO SESI-RS (Versão 2 alterada em 30 de junho de 2015)

EDITAL DA CAMPANHA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) 2015/16 DO SESI-RS (Versão 2 alterada em 30 de junho de 2015) EDITAL DA CAMPANHA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) 2015/16 DO SESI-RS (Versão 2 alterada em 30 de junho de 2015) Visando promover a qualidade de vida dos trabalhadores e ambientes de trabalho seguros

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO ÁGORA TIM MOBILE BROKER

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO ÁGORA TIM MOBILE BROKER REGULAMENTO DA PROMOÇÃO ÁGORA TIM MOBILE BROKER 1. Condições gerais 1.1 Esta promoção é realizada conjuntamente entre a TIM Celular S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Av. Giovanni Gronchi,

Leia mais

NORMAS DE ATENDIMENTO DA REDE DE BIBLIOTECAS

NORMAS DE ATENDIMENTO DA REDE DE BIBLIOTECAS 1. OBJETIVO As presentes NORMAS DE ATENDIMENTO regulam os procedimentos para utilização do espaço físico e acervo das Bibliotecas da Estácio. 2. DEFINIÇÕES Pergamum - Sistema Integrado de Bibliotecas utilizado

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO

Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO Janeiro de 2014 Versão 1.3 1. INTRODUÇÃO O presente Regulamento é fundamental para reger as operações-chave do programa de Certificação Profissional FEBRABAN.

Leia mais

Execução de Despesa. DNT/SSSCI/SF Abril 2013

Execução de Despesa. DNT/SSSCI/SF Abril 2013 DNT/SSSCI/SF Abril 2013 Realização Secretaria da Fazenda Subsecretaria do Sistema de Controle Interno Departamento de Normas Técnicas Apresentação David Fabri Monique Junqueira Ferraz Zanella INTRODUÇÃO

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

ACERP Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Logística Núcleo de Suprimento Norma de Suprimentos

ACERP Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Logística Núcleo de Suprimento Norma de Suprimentos ACERP Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Logística Núcleo de Suprimento Norma de Suprimentos OBJETIVO Estabelecer Normas e Procedimentos sobre a aquisição de Bens e Serviços visando assegurar

Leia mais

Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados

Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados O que é a gripe A (H1N1) ou gripe suína? É uma doença infecto-contagiosa aguda, causada pelo vírus influenza A (H1N1), que afeta o sistema respiratório e causa diversos

Leia mais

10 - Para atendimento ao item 8.10.1.1, o evento internacional deverá ter ocorrido fora do Brasil?

10 - Para atendimento ao item 8.10.1.1, o evento internacional deverá ter ocorrido fora do Brasil? Pedidos de esclarecimento PE 10/2016 até 23/05/2016 Os questionamentos foram organizados em ordem cronológica ganhando cada um uma numeração de 1 a 38. 1 A empresa concorrente a este pregão poderá participar

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA COORDENAÇÃO DE COMPRAS COSCOM (GESUS) 1 de 9 OBJETIVO: Este Termo de Referência tem por objetivo definir o escopo do processo licitatório de constituição de Registro de Preço para eventual contratação

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO TERMO DE REFERENCIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO TERMO DE REFERENCIA TERMO DE REFERENCIA l.objeto _ 1.1 Contratação de empresa especializada para a administração e fornecimento de cartões eletrônicos/magnéticos, na forma de vale refeição, para compras em uma rede de estabelecimentos

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ENTIDADES CONVENIADAS

ORIENTAÇÕES PARA ENTIDADES CONVENIADAS ORIENTAÇÕES PARA ENTIDADES CONVENIADAS CADASTRAMENTO E RECADASTRAMENTO DO RNTRC Resolução ANTT nº 4.799/2015 VERSÃO 1.4 25 DE NOVEMBRO DE 2015 GERENCIA DE REGISTRO E ACOMPANHAMENTO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS

NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS PROCEDIMENTO PADRÃO Nº. 001/2006. Teresina, Março 2008 ATUALIZADO EM MARÇO DE 2008 NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0561-2010-01 AUXILIAR DE ENFERMAGEM CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO INICIALMENTE ATÉ 16.05

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0561-2010-01 AUXILIAR DE ENFERMAGEM CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO INICIALMENTE ATÉ 16.05 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0561-2010-01 AUXILIAR DE ENFERMAGEM CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO INICIALMENTE ATÉ 16.05.2011 DIVISÃO DE SAÚDE / PROGRAMA DIAGNÓSTICO DE SAÚDE E ESTILO DE VIDA CAT SÃO

Leia mais

DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS

DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS DIVISÃO DE INFORMAÇÃO E SISTEMATIZAÇÃO DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS MANUAL DO LICENCIAMENTO ON-LINE DE FONTES MÓVEIS DE POLUIÇÃO TRANSPORTE DE PRODUTOS E/OU RESÍDUOS PERIGOSOS VERSÃO 2015 INTRODUÇÃO

Leia mais

1º DIA FASE INTERNA DA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS

1º DIA FASE INTERNA DA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS 1º DIA FASE INTERNA DA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS 1. Qual a legislação básica que regula a prestação de serviços terceirizados? R. Constituição Federal, artigo 37, Decreto Lei 200/67, Decreto

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a RDC nº 44/2010

Perguntas e respostas sobre a RDC nº 44/2010 Perguntas e Respostas (atualizada em 27/01/2011) 1. De que trata a RDC 44/2010? Esta resolução estabelece novos mecanismos para a prescrição e o controle da dispensação de medicamentos antimicrobianos.

Leia mais

Divulgação do Edital: 15/03/2016

Divulgação do Edital: 15/03/2016 DIRETORIA DE GESTÃO CORPORATIVA DG Superintendência de Suprimento de Material e Serviços GSS Gerência de Aquisição de Material e Serviços Corporativos GSSC Objeto: Credenciamento de pessoas físicas instrutores,

Leia mais

DECRETO Nº 297, DE 28 DE AGOSTO DE 2014.

DECRETO Nº 297, DE 28 DE AGOSTO DE 2014. DECRETO Nº 297, DE 28 DE AGOSTO DE 2014. "Dispõe sobre a instituição do Regime Especial de Escrituração Fiscal e Recolhimento relativos ao ISSQN e, Recadastramentos Fiscais Mobiliários e Imobiliários,

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA

BOLETIM INFORMATIVO SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA BOLETIM INFORMATIVO N 103 julho 2013 SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA A partir de Agosto de 2013, todas as Notas Fiscais de; prestações de serviços, peças, pedágio, sedex e deslocamento,

Leia mais

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes CeC Cadastro Eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Usuário Externo Março/2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Objetivos... 3 3. Solicitação de CeC... 4 3.1. Cadastro de pessoas físicas... 5 3.1.1. Cadastro

Leia mais

PROJETOS PARA OS CENTROS CULTURAIS DO BANCO DO BRASIL

PROJETOS PARA OS CENTROS CULTURAIS DO BANCO DO BRASIL PROJETOS PARA OS CENTROS CULTURAIS DO BANCO DO BRASIL Os Centros Culturais Banco do Brasil estão localizados nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Qualquer pessoa física

Leia mais

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos Programa NOSSABOLSA Manual de Procedimentos Instituições de Ensino Superior - IES - 1 1 - Adesão da Mantenedora ao Programa...4 1.1 - Informações preliminares...4 1.2 - Requerimento...4 1.2.1 - Para aderir

Leia mais

Manual sistema Laundry 4.0

Manual sistema Laundry 4.0 Manual sistema Laundry 4.0 Sistema para serviços de Lavanderia Comércios Empresa responsável Novacorp informática Fone (41) 3013-1006 E-mail marcio@novacorp.com.br WWW.novacorp.com.br Sumario 1 Este manual

Leia mais

3.3. Aos interessados no credenciamento Pessoa Física:

3.3. Aos interessados no credenciamento Pessoa Física: EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 001/2014 CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS PESSOAS JURÍDICAS E FISICAS DA ÁREA MÉDICA, ODONTOLÓGICA E HOSPITALAR. CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO OESTE DO PARANÁ

Leia mais

Módulo de Contratos Manual: Orientações ao usuário

Módulo de Contratos Manual: Orientações ao usuário Módulo de Contratos Manual: Orientações ao usuário SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. O QUE É? 2 3. FINALIDADES DO MÓDULO DE CONTRATOS 2 4. INTEGRAÇÕES 3 5. ATORES 3 6. DEFINIÇÕES 3 7. FUNCIONALIDADES 5 8. MANTER

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20145151 DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20145151 DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20145151 DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação,

Leia mais

Formulário para Solicitação de Patrocínio

Formulário para Solicitação de Patrocínio ANEXO 1 Formulário para Solicitação de Patrocínio Procedimentos para o envio de projeto ao CAU/SP: 1. Após preencher o Formulário para Solicitação de Patrocínio ao CAU/SP, confira os itens de CONTRAPARTIDA.

Leia mais

Sobre a Feira D Beleza

Sobre a Feira D Beleza Sobre a Feira D Beleza A Feira D Beleza de Diadema está em sua terceira edição. Ela é fruto de uma parceria entre a prefeitura de Diadema, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho,

Leia mais

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e?

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA

TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA 1. DAS DEFINICÕES 1.1 São aplicáveis a este Termo as seguintes definições e abreviaturas: 1.1.1 PAF: Plano de Assistência Familiar. 1.1.2 PAE: Plano de

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas EDITAL N O 12, DE 23 DE ABRIL DE 2015 O Diretor Geral do Campus Campinas

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA Modelo de contrato Protegido pela Lei nº 9.610, de 19/02/1998 - Lei de Direitos Autorais IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATANTE:(Nome

Leia mais

DRH-SN-SE 000010-2014-A SP 13/01/2014

DRH-SN-SE 000010-2014-A SP 13/01/2014 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000010-2014-A FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO P. AÇÕES DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA. ÁREA DE ATUAÇÃO: ATENDIMENTO CORPORATIVO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PINHAIS - 2014 SUMÁRIO 2 1. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)... 3 1.1 Considerações Iniciais...

Leia mais

Consórcio Nacional Volkswagen Manual do Sistema CCO CONSÓRCIO - Pessoa Física CCO CONSÓRCIO CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE

Consórcio Nacional Volkswagen Manual do Sistema CCO CONSÓRCIO - Pessoa Física CCO CONSÓRCIO CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Consórcio Nacional Volkswagen Manual do Sistema CCO CONSÓRCIO - Pessoa Física CCO CONSÓRCIO CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Histórico do Documento Tipo de Norma: Manual Operacional Número: 18 Departamento Responsável:

Leia mais

Termo de Compromisso e Adesão ao Sistema de Emissão e Reserva de Bilhete Aéreo

Termo de Compromisso e Adesão ao Sistema de Emissão e Reserva de Bilhete Aéreo Termo de Compromisso e Adesão ao Sistema de Emissão e Reserva de Bilhete Aéreo PICCHIONI VIAGENS E TURISMO LTDA, estabelecida à Avenida Bernardo Monteiro, 1539, em Belo Horizonte- MG- CEP: 30.150-281,

Leia mais

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO Manual passo-a-passo para obtenção do Auto de Licença de Funcionamento/ Auto de Licença de Funcionamento Condicionado Eletrônico

Leia mais

Gestão de Suprimento de Fundos

Gestão de Suprimento de Fundos Suporte Institucional MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Gestão de Suprimento de Fundos Esta edição do Manual foi atualizada até 26/06/2014. Ministério Público Federal Procuradoria da República do Rio Grande

Leia mais

REGULAMENTO Promoção É dia das Mães, É dia de Plaza

REGULAMENTO Promoção É dia das Mães, É dia de Plaza REGULAMENTO Promoção É dia das Mães, É dia de Plaza Início da promoção: 23 de Abril de 2015, às 10h (dez horas). Término da promoção: Dia 10 de Maio de 2015, às 20h (vinte horas) ou enquanto durar o estoque

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador no atendimento aos beneficiários

Leia mais

As pessoas jurídicas deverão promover a solicitação de mais de um cadastramento. O qual deverá ser realizado em duas etapas:

As pessoas jurídicas deverão promover a solicitação de mais de um cadastramento. O qual deverá ser realizado em duas etapas: CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Atualizado em 16/01/2012 APRESENTAÇÃO Este manual apresenta a estrutura e a forma de utilização do módulo Cadastro eletrônico de Contribuintes CeC, o

Leia mais

EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR PIBIC-JR/FAPEMIG

Leia mais

MANUAL DO CONTADOR 1ª

MANUAL DO CONTADOR 1ª ISSQN Escrituração e Nota Fiscal Eletrônica MANUAL DO CONTADOR 1ª edição 2011 Conteúdo Introdução...3 1. Enquadramento das empresas no item da lista de serviços municipal...4 1.1 Lista de serviços municipal...4

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR CRONOGRAMA DATA DIA AÇÃO INÍCIO TÉRMINO. Início da montagem montadora oficial (demarcação do piso do pavilhão)

MANUAL DO EXPOSITOR CRONOGRAMA DATA DIA AÇÃO INÍCIO TÉRMINO. Início da montagem montadora oficial (demarcação do piso do pavilhão) 13 e 14 de Maio de 2016. Curitiba-PR MANUAL DO EXPOSITOR Realização e organização: Editora Plena Rua Janiópolis, 245 83035-100 São José dos Pinhais PR Telefone: 41-3081-4052 Contato: Beatriz Muniz Richter

Leia mais

Edital do Processo Seletivo 2014. Ato Edital n 029. (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013)

Edital do Processo Seletivo 2014. Ato Edital n 029. (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013) CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE MANAUS Decreto de 26/03/2001 - DOU de 27/03/2001. Edital do Processo Seletivo 2014 Ato Edital n 029 (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013) O Diretor Geral

Leia mais

Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação

Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação 1) Qual a diferença entre o nível 5 e o nível 6? O que difere os níveis de alerta 5 e 6 é o aumento

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.493/2012 PE 0101/2013

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.493/2012 PE 0101/2013 EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.493/2012 PE 0101/2013 1 - No ANEXO II, TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, Notebooks

Leia mais

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Painel de recebíveis e Painel de linhas de crédito Versão 1.0 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 20.01.005 1/10 1. FINALIDADE Formalizar e disciplinar os procedimentos para a concessão de bolsas de extensão universitária destinadas a discentes da UFTM, oriundas de recursos financeiros da própria instituição.

Leia mais

INTRODUÇÃO. Assim, a Marítima disponibiliza nesse comunicado algumas dicas para agilizar os processos de análise de risco de proposta. DICAS!

INTRODUÇÃO. Assim, a Marítima disponibiliza nesse comunicado algumas dicas para agilizar os processos de análise de risco de proposta. DICAS! INTRODUÇÃO Prezado corretor, Tendo como princípio o bom atendimento e a prestação de serviço com qualidade, a Marítima Seguros frequentemente revisa seus processos, desenvolve e aperfeiçoa os diversos

Leia mais

Manual SERVIRTUAL (Usuário externo)

Manual SERVIRTUAL (Usuário externo) Manual SERVIRTUAL (Usuário externo) SER - SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA - PARAIBA GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico Fiscais NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 002/ 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 002/ 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 002/ 2015 SORTEIO PARA ADMISSÃO DE ALUNOS AO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO

Leia mais

PROMOÇÃO NATAL GLOOB COMPLEXO TATUAPÉ SHOPPING METRÔ BOULEVARD TATUAPÉ SHOPPING METRÔ TATUAPÉ

PROMOÇÃO NATAL GLOOB COMPLEXO TATUAPÉ SHOPPING METRÔ BOULEVARD TATUAPÉ SHOPPING METRÔ TATUAPÉ PROMOÇÃO NATAL GLOOB COMPLEXO TATUAPÉ SHOPPING METRÔ BOULEVARD TATUAPÉ SHOPPING METRÔ TATUAPÉ I - DA CAMPANHA PROMOCIONAL 1.1. Durante o período compreendido entre os dias 09 de novembro de 2015 a 24 de

Leia mais

GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico-Fiscais. NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais

GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico-Fiscais. NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais Manual SERVIRTUAL (Usuário Interno) SER - SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA - PARAÍBA GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico-Fiscais NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.2 13/10/2010 Sumário Apresentação... 3 Objetivo... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

PROMOÇÃO PAIS GOURMET PÁTIO BRASIL SHOPPING REGULAMENTO

PROMOÇÃO PAIS GOURMET PÁTIO BRASIL SHOPPING REGULAMENTO PROMOÇÃO PAIS GOURMET PÁTIO BRASIL SHOPPING REGULAMENTO 1. A promoção intitulada Pais Gourmet Pátio Brasil Shopping será realizada nas dependências do Pátio Brasil Shopping, por meio do Condomínio do Pátio

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e)

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) Diretoria Geral de Tributos Biguaçu, Janeiro de 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

Manual Protocolo Virtual Versão 1.2. Sumário

Manual Protocolo Virtual Versão 1.2. Sumário Sumário 1. Informações Iniciais 1.1. Sobre o sistema Protocolo Virtual Segunda chamada 1.2 Sobre o sistema Protocolo Virtual Trancamento 2. Procedimento do pedido de segunda chamada de Avaliação 3. Aluno

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

CONTRATO UTILIZAÇÃO DO CARTÃO PRÉ-PAGO DE SAÚDE REDE SEMPRE PESSOA FÍSICA

CONTRATO UTILIZAÇÃO DO CARTÃO PRÉ-PAGO DE SAÚDE REDE SEMPRE PESSOA FÍSICA O presente instrumento denominado CONTRATO E CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO PRÉ-PAGO DE SAÚDE REDE SEMPRE ( CONTRATO ) regula a utilização pelo CONTRATANTE, definido no item 1 abaixo, do Cartão

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Manual CeC

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Manual CeC CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Manual CeC Atualizado em 21/02/2013 APRESENTAÇÃO Este manual apresenta a estrutura e a forma de utilização do módulo Cadastro eletrônico de Contribuintes CeC, o

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA PORTARIA SEFAZ N o 424, de 30 de março de 2010. Anexo I Anexo II Anexo III Dispõe sobre os procedimentos de lacração inicial do dispositivo de armazenamento

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO: Caracterizados como um conjunto articulado de ações pedagógicas, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou à distância,

Leia mais

Entenda como o vírus é transmitido, os sintomas e como se proteger.

Entenda como o vírus é transmitido, os sintomas e como se proteger. O Influenza A (H1N1) voltou a atacar este ano - e mais cedo do que o esperado, causando 75% dos casos de doenças respiratórias registrados no país, no momento. Entenda como o vírus é transmitido, os sintomas

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO DA REPOM

CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO DA REPOM CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO DA REPOM CONDIÇÕES GERAIS: Considerando - (a) A Repom é empresa legalmente habilitada, nos termos da Resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres ( ANTT ) nº

Leia mais

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCISCO BELTRÃO SECRETARIA DE FINANÇAS / DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS Olá Tomadores de Serviço, a Prefeitura Municipal

Leia mais

www.cpsol.com.br MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

www.cpsol.com.br MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATANTE: (Nome da Contratante), com sede em (...), na Rua (...), nº.

Leia mais

Nº XXXXX-XX/201X (código: XXXX) CONVÊNIO PARA ELABORAÇÃO DOS PROGRAMAS PCMSO (NR-7) E PPRA (NR-9)

Nº XXXXX-XX/201X (código: XXXX) CONVÊNIO PARA ELABORAÇÃO DOS PROGRAMAS PCMSO (NR-7) E PPRA (NR-9) Nº XXXXX-XX/201X (código: XXXX) CONVÊNIO PARA ELABORAÇÃO DOS PROGRAMAS PCMSO (NR-7) E PPRA (NR-9) Pelo presente instrumento particular, o SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DO RIO DE JANEIRO - SECONCI-RIO,

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS PROCEDIMENTOS DE COMPRAS Estas instruções têm como objetivo a padronização dos procedimentos para a realização das compras de materiais de consumo, bens permanentes e prestações de serviços necessários

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TIETÊ

PREFEITURA MUNICIPAL DE TIETÊ PREFEITURA MUNICIPAL DE TIETÊ Nota Fiscal Digital de Serviços A Nota Fiscal Digital é um documento cujo valor é de um arquivo eletrônico assinado digitalmente, que apresenta algumas características como

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DO EDITAL Nº 002/2013 PROJETOS ESPECIAIS

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DO EDITAL Nº 002/2013 PROJETOS ESPECIAIS CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DO EDITAL Nº 002/2013 PROJETOS ESPECIAIS DO OBJETO: Este Edital de Chamada Pública de Patrocínio visa promover a seleção de projetos especiais a serem patrocinados pelo

Leia mais

REGULAMENTO DIA DAS MÃES 2015 SHOPPING SANTA ÚRSULA

REGULAMENTO DIA DAS MÃES 2015 SHOPPING SANTA ÚRSULA REGULAMENTO DIA DAS MÃES 2015 SHOPPING SANTA ÚRSULA Promoção A promoção Dia das Mães 2015 Shopping Santa Úrsula será realizada no SHOPPING SANTA ÚRSULA, na cidade de Ribeirão Preto, pela Promoção do Shopping

Leia mais

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO Nome da Empesa: CNPJ: Contato: Telefone: Relação de Documentos para Análise Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO 1 Ficha cadastral e Autorização de Consulta de Restritivos assinada (Anexo); 2

Leia mais

INSS ALTERA MAIS UMA VEZ AS CONDIÇÕES PARA A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL IMPONDO NOVOS ÔNUS PARA AS EMPRESAS

INSS ALTERA MAIS UMA VEZ AS CONDIÇÕES PARA A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL IMPONDO NOVOS ÔNUS PARA AS EMPRESAS INSS ALTERA MAIS UMA VEZ AS CONDIÇÕES PARA A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL IMPONDO NOVOS ÔNUS PARA AS EMPRESAS Jaques Sherique - Engenheiro de Segurança do Trabalho, Presidente da ABPA-SP 2º Vice-Presidente

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

PROMOÇÃO COMPRE E TROQUE DIA DAS MÃES 2015 R E G U L A M E N T O

PROMOÇÃO COMPRE E TROQUE DIA DAS MÃES 2015 R E G U L A M E N T O PROMOÇÃO COMPRE E TROQUE DIA DAS MÃES 2015 R E G U L A M E N T O 1. A promoção comprou-ganhou, intitulada DIA DAS MÃES 2015, será realizada no Parque Shopping, por meio do FUNDO DE PROMOÇÃO E PROPAGANDA

Leia mais