CLIPPING DO IBRAC 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CLIPPING DO IBRAC 2013"

Transcrição

1 CLIPPING DO IBRAC 2013 Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional N.º a 23 de junho de 2013 EVENTOS PROGRAMADOS PARA PRÊMIO IBRAC - TIM º SEMINÁRIO SOBRE RELAÇÕES DE CONSUMO... 2 Data: Local: Hotel Tivoli Mofarrej, São Paulo SP º SEMINÁRIO SOBRE COMÉRCIO INTERNACIONAL... 2 Data: Local: Hotel Tivoli Mofarrej, São Paulo SP º SEMINÁRIO DE DIREITO ECONÔMICO IBRAC UFMG... 3 Data: Local: Faculdade de Direito da UFMG Belo Horizonte MG... 3 SEMINÁRIO IBRAC DE REGULAÇÃO ECONÔMICA... 3 Data: 24/09/ Local: Hotel Tivoli Mofarrej, São Paulo SP º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DEFESA DA CONCORRÊNCIA... 3 Data: e Local: Hotel Resort Mabu, Foz do Iguaçu PR... 3 AGENDA DAS SESSÕES DE JULGAMENTO DO CADE DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA... 4 SUPERINTENDÊNCIA-GERAL... 4 DESPACHOS DO SUPERINTENDENTE-GERAL... 4 DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA... 5 SUPERINTENDÊNCIA-GERAL... 5 DESPACHO DO SUPERINTENDENTE-GERAL... 5 RETIFICAÇÃO... 6 COORDENAÇÃO-GERAL DE ANÁLISE ANTITRUSTE DESPACHO DA COORDENADORA-GERAL... 6 DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA... 6 SUPERINTENDÊNCIA-GERAL... 6 DESPACHO DO SUPERINTENDENTE-GERAL... 6 COORDENAÇÃO-GERAL DE ANÁLISE ANTITRUSTE DESPACHO DO COORDENADOR-GERAL... 7 DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, QUINTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA... 7 ATA ORDINÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO No- 31 DE 19 DE JUNHO DE SUPERINTENDÊNCIA-GERAL... 8 DESPACHO DO SUPERINTENDENTE-GERAL... 8 SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR... 9 CIRCULAR No- 32, DE 19 DE JUNHO DE DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, SEXTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ANDAMENTO PROCESSUAL CERTIDÃO DE JULGAMENTO 23 a- SESSÃO ORDINÁRIA DE JULGAMENTO SUPERINTENDÊNCIA-GERAL DESPACHOS DO SUPERINTENDENTE-GERAL SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR CIRCULAR No- 33, DE 20 DE JUNHO DE O ESTADO DE SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE Superintendência do Cade recomenda condenação em 4 casos Cade aprova, sem restrições, negócio entre Oki e Itautec... 13

2 VALOR ECONÔMICO, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE MWV Rigesa vende unidade de papelão na Bahia para grupo Penha VALOR ECONÔMICO, TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE MWV Rigesa vende fábrica na Bahia e revê negócios no país O ESTADO DE SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE Anhanguera é multada pelo Cade em R$ 4 milhões Cade abre 2 autos de infração contra o Anhanguera Multas ao cartel dos postos no RS alcançam R$ 19 mi VALOR ECONÔMICO, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE Cade abre autos de infração e pode multar Anhanguera em R$ 4 milhões VALOR ECONÔMICO, QUINTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE Cade pune Laureate e Anhanguera O ESTADO DE SÃO PAULO, SEXTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE Planejamento autoriza concurso para 26 vagas do Cade VALOR ECONÔMICO, SEXTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE Venda da Seara à JBS gera desconforto na BRF EVENTOS PROGRAMADOS PARA 2013 PRÊMIO IBRAC - TIM 2013 CONCURSO DE MONOGRAFIAS SOBRE DEFESA DA CONCORRÊNCIA Organizadores: Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional - IBRAC TIM CELULAR S.A. Tema: Defesa da Concorrência Premiação: CATEGORIA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO 2 1º colocado: R$ 5.000,00 [+ inscrição gratuita em três eventos organizados exclusivamente pelo IBRAC em 2014] CATEGORIA ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO / PROFISSIONAIS 1º colocado: R$ ,00 [+ inscrição, hospedagem e passagem aérea para o 62 nd Antitrust Law Spring Meeting, organizado pela American Bar Association, entre 26 e 28 de março de 2014, em Washington] 2º colocado: R$ ,00 3º colocado: R$ 5.000,00 Prazo para entrega dos trabalhos: até 20/09/2013 Informações no site: 10.º SEMINÁRIO SOBRE RELAÇÕES DE CONSUMO Data: Local: Hotel Tivoli Mofarrej, São Paulo SP 13.º SEMINÁRIO SOBRE COMÉRCIO INTERNACIONAL

3 Data: Local: Hotel Tivoli Mofarrej, São Paulo SP 6.º SEMINÁRIO DE DIREITO ECONÔMICO IBRAC UFMG Data: Local: Faculdade de Direito da UFMG Belo Horizonte MG SEMINÁRIO IBRAC DE REGULAÇÃO ECONÔMICA Data: 24/09/2013 Local: Hotel Tivoli Mofarrej, São Paulo SP 19.º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DEFESA DA CONCORRÊNCIA Data: e Local: Hotel Resort Mabu, Foz do Iguaçu PR 3

4 AGENDA DAS SESSÕES DE JULGAMENTO DO CADE 2013 Sessões de Julgamento Janeiro ª Sessão Ordinária 15ª Sessão Ordinária Fevereiro 20 16ª Sessão Ordinária Março ª Sessão Ordinária 18ª Sessão Ordinária Abril ª Sessão Ordinária 20ª Sessão Ordinária Maio ª Sessão Ordinária 22ª Sessão Ordinária Junho ª Sessão Ordinária 24ª Sessão Ordinária Julho ª Sessão Ordinária 26ª Sessão Ordinária 27ª Sessão Ordinária Fonte: DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2013 CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA SUPERINTENDÊNCIA-GERAL DESPACHOS DO SUPERINTENDENTE-GERAL Em 13 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio. Representados: Asahi Glass Co. Ltd, Toshiharu Ariyoshi, Tamotsu Kitagawa, Futajima, Toshihisa Hayagawa (ou Toshihisa Hayakawa), Yuji Nishimi, Hankuk Electric Glass Co. Ltd., Hyun-Su Chang, Nippon Electric Glass Co. Ltd., Atushi Shimomura, Samsung Corning Precision Glass Co. Ltda., Hyung-Jin Park, Jeong- Cheol Keum, Jung-Ki Kang, Young-Joo Kim, Sung Yeol Lee, Schott AG, Timm-Peter Pollak e Takuo Horiuchi. Advogados: Celso Cintra Mori, Rodrigo de Magalhães Carneiro de Oliveira, Flávio Lemos Belliboni, Caio Mário da Silva Pereira Neto, Paulo Leonardo Casagrande, Schermann Chrystie Miranda e Silva, Tulio Freitas do Egito Coelho, Francisco Ribeiro Todorov, Adriana Franco Giannini, Bolívar Moura Rocha, Amadeu Carvalhaes Ribeiro, Michelle Marques Machado, Batuira Rogerio Meneghesso Lino, Fábio Francisco Beraldi, Roberto Lourenço Belluzzo e outros. Acolho a Nota Técnica nº, de fls., aprovada pelo Superintendente Adjunto, Dr. Diogo Thomson de Andrade, e, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei nº 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Pelos fundamentos apontados na Nota Técnica, decido: (i) pelo deferimento dos pedidos de apresentação de provas documentais, as quais deverão ser protocoladas até o término da instrução processual; (ii) pelo o indeferimento de novos pedidos genéricos de produção de prova. 4 No Processo Administrativo nº / Representante: Procuradoria da República em Rondônia - Ministério Público Federal. Representados: Conselho Regional de Medicina de Rondônia (CREMERO) e Associação Médica de Rondônia (AMR). Adv.: José Alejandro Bullón Silva, Raphael Rabelo Cunha Melo e outros (CREMERO); Antônio Luiz Bueno Barbosa, Gustavo Gimenes Mayeda Alves e outros (AMR). Acolho a Nota Técnica de fls., aprovada pelo Coordenador-Geral de Análise Antitruste 2, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei nº 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Pelos fundamentos apontados na Nota Técnica de fls., decido pelo (i) indeferimento das preliminares levantadas pelas representadas, por falta de amparo legal, nos termos dos argumentos supracitados, (ii) indeferimento dos pedidos genéricos de produção de prova, tendo em vista que não atenderam o disposto no art. 70 da Lei /1, (iii) indeferimento do pedido de prova testemunhal da AMR, por preclusão, haja vista não ter declinado as testemunhas, (iv) notificação da testemunha acerca da data e do horários designado para a realização das oitivas; (v) em relação aos pedidos de produção de prova documental: em atenção às garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa, a juntada de qualquer meio de prova em direito admitido, posteriormente a este momento de especificação de provas que se tenha interesse em produzir, é um direito da Representada. Assim sendo, até o encerramento da instrução processual, é garantido a qualquer Representado juntar aos autos novos documentos que entenda necessários

5 ao exercício de seu direito ao contraditório e à ampla defesa. Reitera-se que a indicação do endereço para notificação da testemunha arrolada, assim como o comparecimento pessoal das mesmas ao CADE, é de inteira responsabilidade dos Representados. Ao Setor Processual para expedição das notificações. CARLOS EMMANUEL JOPPERT RAGAZZO Em 14 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: MPF - Procuradoria da República de São Paulo e Sodexo Pass do Brasil Serviços e Comércio Ltda. Adv.: Fabrícia Cobra Arbex e outros. Representados: Companhia Brasileira de Soluções e Serviços (CBSS), Banco do Brasil S.A., Banco Bradesco S.A., Banco ABN Amro Real S.A. e Banco Nossa Caixa S.A., Adv.: Lívia Borges Ferro Fortes Alvarenga, Jefferson Luís Mathias Thomé, Francisco Ribeiro Todorov, Milena Fernandes Mundim, Ricardo Luiz Blundi Sturzenegger, Flávio Renato Terrasan, Eleizer Ricco, Marco Aurélio Almeida Alves e outros. Em razão da entrada em vigor da Lei nº /11, decido, com fundamento no art. 227 do Regimento Interno do Cade, pela convolação do presente processo administrativo em processo administrativo para imposição de sanções administrativas por infrações à ordem econômica, mediante análise da Superintendência- Geral, aplicando-se, de imediato, as normas processuais previstas na Lei nº , de 2011, exceto para fases processuais concluídas antes da vigência da lei, sendo preservados todos os atos praticados com base na Lei nº 8.884, de No Ato de Concentração nº / Partes: Bain Capital Investors, LLC, Golden Gate Capital Opportunity Fund L.P., Insight Venture Management, LLC, Westhorpe Investment Pte Ltd e BMC Software, Inc. Advogados: Fabíola Cammarota de Abreu e Marcelo Calliari. Decido pela aprovação, sem restrições. No Ato de Concentração nº / Partes: Oki Electric Industry Co. Ltd. e Itautec S.A. Advogados: Leonardo Perez da Rocha e Silva, José Alexandre Buaiz Neto e outros. Decido pela aprovação, sem restrições. No Ato de Concentração nº / Requerentes: Centrais Elétricas Brasileiras S/A. e Companhia de Eletricidade do Amapá. Advogados: Alexandre Ezechiello, Alfonso Gomez Macias Filho e outros. Decido pela aprovação, sem restrições. DIOGO THOMSON DE ANDRADE Substituto 5 DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2013 CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA SUPERINTENDÊNCIA-GERAL DESPACHO DO SUPERINTENDENTE-GERAL Em 14 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante( s): União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde - UNIDAS (ex-ciefas/abraspe) e Associação dos Sistemas de Autogestão em Saúde Próprios de Empresas do Espírito Santo - ASASPE-ES. Representadas: Hemoclínica Serviço de Hemoterapia S/S (Hemoclínica), Hemoservice Serviço de Hemoterapia e Hemoderivados Ltda. (Hemoservice), Unihemo Clínica de Hematologia e Hemoterapia Ltda. (Unihemo), União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde - UNIDAS (ex-ciefas/abraspe) e Associação dos Sistemas de Autogestão em Saúde Próprios de Empresas do Espírito Santo - ASASPE-ES. Advogados: Flavio Sena Frasson, Djalma Frasson e Deneuze Aparecida Pereira Pinto Cardoso (Hemoclínica, Hemoserve e Unihemo); José Luiz Toro da Silva, Vânia de Araújo Lima Toro da Silva, Edy Gonçalves Pereira e outros (UNIDAS); Ricardo dos Santos Abreu, Samira Nabbouh Abreu, Jean Carlo de Almeida e outros (ABBS). Acolho a Nota Técnica de fls., aprovada pelo Coordenador-Geral de Análise Antitruste 2, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei nº 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Pelos fundamentos apontados na Nota Técnica de fls., decido: (i) pelo deferimento dos pedidos de prova testemunhal; (ii) pela notificação das testemunhas acerca das datas e dos horários designados para a realização das oitivas; (iii) pelo indeferimento dos demais pedidos de produção de provas em razão da não especificação das provas e não indicação de objetivos e pertinência para a investigação. Reitera-se que a indicação dos endereços para notificação das testemunhas arroladas, assim como o comparecimento pessoal das mesmas ao CADE, é de inteira responsabilidade dos Representados. Ao Setor Processual. DIOGO THOMSON DE ANDRADE

6 Substituto RETIFICAÇÃO No Despacho do Superintendente Geral Substituto nº 591/2013, de 13 de junho de 2013, publicado no DOU de 17/06/2013, Seção 1, página 25, referente ao Processo Administrativo nº / Onde se lê: "notificação da testemunha acerca da data e do horário designado para a realização das oitivas", leiase: "notificação da testemunha indicada pelo CREMERO acerca da data e do horário designado para a realização das oitivas". COORDENAÇÃO-GERAL DE ANÁLISE ANTITRUSTE 8 DESPACHO DA COORDENADORA-GERAL Em 17 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Representados: Adler Assessoramento Empresarial Ltda., Alsar Tecnologia em Redes Ltda., CDT Comunicação de Dados Ltda., Netway Datacom Comércio de Sistemas para Informática Ltda., Rhox Comunicação de Dados Ltda., Tellus S.A. Informática e Telecomunicações, Vertax Redes e Telecomunicações Ltda., Cristiane dos Santos Costa, Emílio Timo, Fábio de Azevedo Montoro, Margareth Brixi Tony de Souza, Paulo de Assis Gomes, Rochely Maria Moura Leal Lima, Rômulo Silva Nogueira, Ronato Batista de Oliveira, Ronei Souza Machado e Wellington da Rocha Mello Júnior. Advogados: Ailton Sebastião da Silva, Anna Luiza R.S. de Sousa, Alexandre Peralta Colares, Ana Malard Velloso, Antônio Carlos de Almeida Castro, Bolívar Moura Rocha, Dayane Carvalho Rodrigues, Edson Ferreira, Elaine Cristina Xiol y Ferreira, Elior Marconi Fernandes Carvalho Pinto, Eric Hadmann Jasper, Fabiane Peralta Colares, Henrique Vitali Mendes, Hugo Moraes Pereira de Lucena, João Hagenbeck Parizzi, José Carlos Nespoli Louzada, Kauê de Barros Machado, Leandro Oliveira Gobbo, Leonardo Fernandes Ranña, Manoel Coelho Arruda Júnior, Marcelo Turbay Freria, Raphael Augusto Pinheiro Anunciação, Sérgio Rodrigues Marinho Filho, Ticiano Figueiredo. Acolho a Nota Técnica nº, de fls., e, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei nº 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Pelos fundamentos apontados na Nota Técnica, fica notificada a Representada Adler Assessoramento Empresarial Ltda. que seu pedido, protocolado sob nº / , foi parcialmente deferido, nos termos da Nota Técnica de fls. FERNANDA GARCIA MACHADO 6 DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2013 CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA SUPERINTENDÊNCIA-GERAL DESPACHO DO SUPERINTENDENTE-GERAL Em 17 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: Câmara Municipal de Jahu. Representados: Consladel Construtora e Laços Detetores e Eletrônica Ltda.; Ensin Empresa Nacional de Sinalização e Eletrificação Ltda.; Arco-Íris Sinalização Viária Ltda.; Faconstru Construção, Administração e Participações Ltda.; Ilumi- Tech Construtora Civil e Iluminação Ltda.; e Orbstar Indústria, Comércio e Serviços Ltda. Advogados: Caroline Moura, Rogério de Menezes Corigliano e Otávio Tenório de Assis. Acolho a Nota Técnica nº, de fls., da Coordenadora-Geral de Análise Antitruste 8, Dra. Fernanda Garcia Machado, e, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei nº 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Pelos fundamentos apontados em tal nota técnica, decido: (i) quanto ao pedido genérico de produção de provas de Ilumi-Tech Construtora Civil e Iluminação Ltda., o deferimento do pedido de prova documental, bem como, do pedido de prova testemunhal, devendo ser providenciada a notificação do Sr. Sebastião Maurício Silva Debei; (ii) quanto à solicitação de produção de provas de Consladel Construtora e Laços Detetores e Eletrônica Ltda., o deferimento do pedido de prova oral, providenciando-se a notificação do Sr. Marcio Rovai Arem e da Sra. Sílvia Regina Melges Gobi; (iii) quanto ao requerimento de produção de provas de Ensin Empresa Nacional de Sinalização e Eletrificação Ltda., o deferimento do pedido de prova testemunhal, devendo ser providenciada a notificação do Sr. José Marques Moura; (iv) no interesse da SG/Cade, sejam notificados os Srs. Heitor Bover Neto, Adriano de Castro e Marcos Cesar Arrabal Garcia notificados, por ofício, para que compareçam à sede do Cade, na data e horário abaixo indicados, a fim de que sejam ouvidos para fins de instruir o presente feito; (v) com fundamento no art. 155, 2º, do Regimento Interno do Cade, tais oitivas serão realizadas na sede do Cade, localizada na

7 SEPN 515, Conjunto D, Lote 4, Ed. Carlos Taurisano, Plenário, Cep: , na cidade de Brasília/DF, nos seguintes horários: Heitor Bover Neto, 05/08/2013, 10:00; Adriano de Castro, 05/08/2013, 11:00; Marcos Cesar Arrabal Garcia, 05/08/2013, 14:00; Sebastião Maurício Silva Debei, 05/08/2013, 15:00; Jorge Marques Moura, 05/08/2013, 16:00; Marcio Rovai Arem, 06/08/2013, 10:00; Sílvia Regina Melgis Gobi, 06/08/2013, 11:00; e (vi) a notificação dos Representados acerca das datas e dos horários designados para a realização das oitivas. DIOGO THOMSON DE ANDRADE Substituto COORDENAÇÃO-GERAL DE ANÁLISE ANTITRUSTE 6 DESPACHO DO COORDENADOR-GERAL Em 18 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio. Representados: GBG Consultoria, CFC Montana, CFC Nova Aclimação, CFC Fred, CFC Aika, CFC Braz Cuba, Magnelson Carlos de Souza, Ângelo Alceu Agostineti, José Guedes Pereira, Aldari Onofre Leite, Alfredo Oliveira Filho, Leni Aparecida Mendes dos Santos, Angel Marques, Newton Arantes Ribeiro, Tiaki Kawashima e Euclides Magalhães. Advogados: Olma Beiro Resende, Airton Ferreira, Adriano Ferreira Nardi e outros. Acolho a Nota Técnica de fls., e, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei n.º 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Ficam os Representados intimados das oitivas das testemunhas Sr. Wagner Dutra de Lima e Sr. Valdir José Sampaio que se realizarão na data de 25 de junho de 2013, às 14h00min e às 16h00min, respectivamente, na sede do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, localizada na SEPN 515 Conjunto D, Lote 4, Sala de Reuniões, 2º andar, Ed. Carlos Taurisano, CEP: , na cidade de Brasília/DF. Ao Setor Processual. RAVVI AUGUSTO DE ABREU C. MADRUGA DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, QUINTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2013 CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA ATA ORDINÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO No- 31 DE 19 DE JUNHO DE 2013 Dia: Hora: 11:15 Presidente Substituto: Ricardo Machado Ruiz Secretário Substituto do Plenário: Vladimir Adler Gorayeb A presente ata tem também por fim a divulgação a terceiros interessados dos atos de concentração protocolados perante o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência, nos termos da Lei nº 8.884/1994 e da Lei nº /2011. Foram redistribuídos pelo sistema de sorteio os seguintes feitos: 7 Processo Administrativo nº / Representante: Ministério Público de Minas Gerais Representados: Ordem dos Advogados do Brasil e Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Relatora: Conselheira Ana de Oliveira Frazão Requerimento nº / Requerentes: CONFIDENCIAL Relator: Conselheiro Eduardo Pontual Ribeiro Foram distribuídos pelo sistema de sorteio os seguintes feitos: Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio Representados: Sindicato das Auto e Moto Escolas do Distrito Federal, Luiz Eduardo Passeado Barbosa, Gilmar Sérgio Bernardes e Abraão Soares Costa Advogado(s): Maria de Fátima Pereira de Souza, Paulo Sérgio Galizia Biselli e outros Relator: Conselheiro Ricardo Machado Ruiz Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio

8 Representados: Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo - SESVESP, José Adir Loiola e José Jacobson Neto Advogado(s): Percival Menon Maricato, Diogo Telles Akashi, Carlos Augusto de Barros e Silva e Maurício Feldberg Relator: Conselheiro Alessandro Octaviani Luis Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio Representada: Sociedade Cooperativa Rádio Táxi de Uberaba Advogado(s): Sérgio Hebert da Silva Fonseca e outros Relator: Conselheiro Eduardo Pontual Ribeiro Processo Administrativo nº / Representante: Ministério Público do Estado de Santa Catarina Representadas: Farmácia Frei Rogério (Drogaria Ogliari Ltda. ME), Farmácia Santa Bárbara (Santos & Niles Ltda. ME), Farmácia Vital (Pharmavithall ou Farmácia e Drogaria Sordi Ltda.), Farmácias Nossa Senhora Aparecida (Righes & Filhos Ltda. e Drogaria Nossa Senhora Aparecida), Farmácia Atual (Léa de Fátima Ferreira & Cia Ltda. ME), Farmácia Graciosa (Graciosa Drogaria e Perfumaria Ltda.), Farmácia Sul Brasil (Farmácia Sul Brasil Ltda.), Farmácias Moderna (Farmácia Tambosi Ltda. ME e A S Tambosi & Cia Ltda.) e Farmácias São João (Brasfarma Comercial de Medicamentos Ltda.). Advogado(s): Lilian Spricigo e outros; Roberto João Scheffer e outros; Eduardo Fontana Muller e outros; Thiago Ferreira, Heron B. da Frota Junior e outros; Cleodir João Olivo, Claiton Paulo Gatner e outros Relator: Conselheiro Ricardo Machado Ruiz Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio Representadas: Associação Brasileira de Agências de Viagens de São Paulo (ABAV-SP), Brazilian Educational & Language Travel Association (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais - BELTA), Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (BRAZTOA), Fórum das Agências de Viagens Especializadas em Contas Comerciais (FAVECC), Federação Nacional do Turismo (FENACTUR), Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de São Paulo (SINDETUR-SP), Michel Tuma Ness e Marciano Gianerini Freire Advogado(s): Joelson Dias e outros; Luiz José Bueno de Aguiar, Gláucia Alves Correia e outros; Joandre Antonio Ferraz e outros; Antonio de Pádua Freitas Saraiva; Carlos Francisco de Magalhães, Raquel Cândido e outros Relatora: Conselheira Ana de Oliveira Frazão RICARDO MACHADO RUIZ Presidente do Conselho Substituto VLADIMIR ADLER GORAYEB Secretário do Plenário Substituto 8 SUPERINTENDÊNCIA-GERAL DESPACHO DO SUPERINTENDENTE-GERAL Em 18 de junho de 2013 Nº Ref.: Processo Administrativo nº / Representante: Casa de Saúde e Maternidade Santa Filomena S.A. Representados: Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Rio Claro, Adv.: Alexandre Pedro Micotti e Giselda de Azambuja Micotti; Jaime Petra de Mello Neto, Rubens Carmo Elias Filho; AMESC - Associação dos Médicos da Santa Casa de Rio Claro, Adv.: Adriano Marchi, Rogério Eduardo Miguel. Acolho a Nota Técnica de fls., aprovada pelo Coordenador-Geral de Análise Antitruste 2, com fulcro no 1º do art. 50, da Lei nº 9.784/99, integro as suas razões à presente decisão, inclusive como sua motivação. Pelos fundamentos apontados na Nota Técnica de fls., decido: (i) pelo indeferimento do requerimento da AMESC ao CADE para oficiar o CRM para apresentar cópia do depoimento do Sr. Eduardo Paiva Ledo e (ii) pela notificação das testemunhas acerca das datas e dos horários designados para a realização das oitivas. Reitera-se que a indicação dos endereços para notificação das testemunhas arroladas,

9 assim como o comparecimento pessoal das mesmas ao CADE, é de inteira responsabilidade dos Representados. Ao Setor Processual para expedição das notificações. CARLOS EMMANUEL JOPPERT RAGAZZO SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR CIRCULAR No- 32, DE 19 DE JUNHO DE 2013 A SECRETÁRIA DE COMÉRCIO EXTERIOR, DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, nos termos do Acordo sobre a Implementação do Artigo VI do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio - GATT 1994, aprovado pelo Decreto Legislativo no 30, de 15 de dezembro de 1994, e promulgado pelo Decreto no 1.355, de 30 de dezembro de 1994, de acordo com o disposto no art. 3o do Decreto no 1.602, de 23 de agosto de 1995, e tendo em vista o que consta do Processo MDIC/SECEX / e do Parecer no 08, de 31 de maio de 2013, elaborado pelo Departamento de Defesa Comercial - DECOM desta Secretaria, decide: 1. Encerrar a investigação iniciada por intermédio da Circular SECEX no 68, de 27 de dezembro de 2011, publicada no Diário Oficial da União (D.O.U) de 29 de dezembro de 2011, para averiguar a existência de dumping nas exportações da República da Coreia para o Brasil de resina de policarbonato, comumente classificada no item da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM, de dano à indústria doméstica e de relação causal entre estes, nos termos do inciso III do art. 41 do Decreto no 1.602, de 1995, considerando que o volume importado dessa origem foi insignificante, conforme disposto no 3o do art. 14 do referido Decreto. 2. Tornar públicos os fatos que justificaram essa decisão, conforme o anexo a esta Circular. 3. Esta Circular entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União. TATIANA LACERDA PRAZERES ANEXO 1. Do processo 1.1-Da investigação anterior Em 24 de janeiro de 2007, por meio da Circular SECEX no 2, de 22 de janeiro de 2007, foi iniciada investigação de dumping nas exportações para o Brasil de resinas de policarbonato originárias dos Estados Unidos da América (EUA) e da União Europeia (UE), usualmente classificadas no item da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM, e de dano à indústria doméstica decorrente de tal prática. Tendo sido constatada a existência de dumping nas exportações para o Brasil de resinas de policarbonato, originárias dos EUA e da União Europeia, e de dano à indústria doméstica decorrente de tal prática, conforme o disposto no art. 42 do Decreto no 1.602, de 23 de agosto de 1995, doravante também denominado Regulamento Brasileiro, foi aplicado, por meio da Resolução CAMEX no 17, de 7 de abril de 2008, publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) de 8 de abril de 2008, direito antidumping definitivo, na forma de alíquota específica fixa de US$ 2.305,45/t às importações oriundas de todas as empresas fabricantes dos EUA, exceto da empresa SABIC Innovative Plastics U.S. LLC, para a qual foi homologado compromisso de preços. No caso da União Europeia, também foi aplicado direito antidumping na forma de alíquota específica fixa de US$ 846,19/t para as importações provenientes das empresas Bayer Material Science A.G, Bayer Antwerpen N.V e Bayer Material Science SrI. e de US$ 1.355,40/t para todas as demais empresas europeias, exceto às empresas SABIC Innovative Plastics B.V. e SABIC Innovative Plastics España ScpA, para as quais foi homologado compromisso de preços. Os compromissos de preços firmados pelas empresas SABIC Innovative Plastics U.S. LLC, SABIC Innovative Plastics B.V. e SABIC Innovative Plastics España ScpA foram homologados nos termos constantes do Anexo I da Resolução CAMEX no 17, de Da petição Em 17 de maio de 2011, a Unigel Plásticos S.A, doravante também denominada Unigel ou peticionária, protocolou no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC petição de abertura de investigação de dumping nas exportações da República da Coreia e do Reino da Tailândia doravante também denominados Coreia do Sul e Tailândia, respectivamente, para o Brasil de resinas de policarbonato, e de dano à indústria doméstica decorrente de tal prática. Após a apresentação de informações complementares e adicionais, a peticionária foi informada, em observância ao contido no art. 19 do Decreto no 1.602, de 1995, de que a petição havia sido considerada devidamente instruída em 9 de maio de Em atenção ao que determina o art. 23 do Decreto no 1.602, de 1995, os governos da Tailândia e da Coreia do Sul foram notificados da existência de petição devidamente instruída, com vistas à abertura da investigação de que se trata. 9

10 1.3. Da abertura da investigação Tendo sido verificada a existência de indícios suficientes de dumping nas exportações para o Brasil de resinas de policarbonato originárias da Tailândia e da Coreia do Sul, e de dano à indústria doméstica decorrente de tal prática, a investigação foi iniciada por meio da Circular SECEX no 68, de 27 de dezembro de 2011, publicada no Diário Oficial da União de 29 de dezembro de Da notificação de abertura e da solicitação de informações às partes interessadas Em atendimento ao que dispõe o 2o do art. 21 do Decreto no 1.602, de 1995, foram notificadas todas as partes interessadas conhecidas acerca do início da investigação, tendo, na mesma ocasião, sido enviadas cópias da Circular SECEX no 68, de 2011, e os respectivos questionários com prazo de restituição de 40 dias, nos termos do art. 27 do Decreto no 1.602, de Observando o disposto no 4o do art. 21 do mesmo Decreto, foi enviada, também, aos fabricantes/exportadores e aos governos dos países exportadores, cópia do texto completo não confidencial da petição que deu origem à investigação. Os produtores/exportadores da Tailândia e da Coreia do Sul que exportaram o produto objeto da investigação e os importadores brasileiros que o adquiriram foram identificados a partir das informações constantes na petição e nos dados oficiais de importação fornecidos pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), do Ministério da Fazenda. A RFB, em cumprimento ao disposto no art. 22 do Regulamento Brasileiro, foi notificada do início da investigação. 2. Das importações O período considerado para fins de análise das importações abrangeu os meses outubro de 2006 a setembro de 2011, dividido da seguinte forma: P1 - outubro de 2006 a setembro de 2007; P2 - outubro de 2007 a setembro de 2008; P3 - outubro de 2008 a setembro de 2009; P4 - outubro de 2009 a setembro de 2010; e P5 - outubro de 2010 a setembro de O volume de resina de policarbonato importado pelo Brasil em cada período foi apurado com base nos dados oficiais de importação disponibilizados pela RFB. Tendo em vista que o item tarifário da NCM/SH engloba diversos tipos de resinas de policarbonato, realizou-se depuração das informações constantes nos dados oficiais, excluindo-se as importações de outras resinas que não se enquadram na definição do produto objeto de investigação, de forma a se obterem dados referentes exclusivamente ao produto investigado. Ressalte-se que, por meio de informações apresentadas pela LG Chem, da Coreia do Sul, e confirmadas pelos dados oficiais de importação da RFB, constatou-se que a referida empresa exportara para o Brasil, em P5, somente produto que constitui resina de policarbonato de nível UL 94 V-0 com espessura de 1,5 a 2,0 mm. Dessa forma, os volumes exportados pela LG Chem nesse período foram excluídos do total das importações brasileiras de resina de policarbonato por não constituírem produto objeto da investigação. Em relação aos demais períodos (além de P5, houve exportação da LG Chem para o Brasil em P1, P2 e P3), procedeu-se à análise das características dos produtos para verificar se a resina de policarbonato exportada pela empresa estaria excluída do escopo desta investigação. Em decorrência dessa análise, foram excluídas as importações de produtos exportados em P1, P2 e P3, por constituírem resinas de policarbonato de nível UL 94 V-0 com espessuras inferiores a 3,2 mm. No caso de dois tipos de produto exportados pela LG, não foi possível concluir que se tratava de produto não investigado, tendo em vista que a empresa não apresentou nenhuma informação em relação às características desses produtos. Além disso, em consulta aos catálogos da empresa, não foram obtidas informações que permitissem classificá-los como produtos excluídos do escopo da investigação. Essas importações, portanto, não foram excluídas da presente análise. Ademais, em P3, identificou-se uma exportação da LG Chem cuja descrição da mercadoria não permitiu identificar o tipo de resina de policarbonato comercializada na operação. Nesse caso, também considerou-se tratar de produto objeto da investigação. Além disso, também foram identificadas exportações de resinas de policarbonato da empresa Samyang Corporation que não se enquadram na definição do produto objeto da investigação. Verificouse que se referiam a resina de nível UL 94 V-0 com espessura inferior a 3,2 mm. Essa informação foi confirmada durante a verificação in loco realizada na empresa e, por equívoco, não havia sido excluída das importações investigadas, quando da apresentação dos fatos essenciais sob julgamento. Nesse sentido, essas importações foram, então, excluídas da presente análise. Considerando que, como explicitado anteriormente, não houve prática de dumping nas exportações da empresa Samyang Corporation para o Brasil ao longo do período de investigação, o volume de importações dessa empresa não pode ser considerado para fins de determinação de dano à indústria doméstica, em consonância com o estabelecido no art. 14 do Decreto no 1.602, de

11 Sendo assim, verificou-se que as importações de resina de policarbonato objeto de investigação exportadas para o Brasil pelos demais produtores/exportadores coreanos correspondeu, em P5, a menos de 3% do total de resinas de policarbonato importadas pelo Brasil. Dessa forma, de acordo com o estabelecido pelo 3o do art. 14 do Decreto no 1.602, de 1995, determinou-se que o volume de importações provenientes da Coreia do Sul foi insignificante, uma vez que representou menos de 3% das importações pelo Brasil do produto similar. O volume importado da Tailândia em P5 correspondeu a 25% do total importado pelo Brasil no período investigado, não se caracterizando, portanto, como insignificante. 3. Da conclusão Segundo o inciso III do art. 41 do Decreto no 1.602, de 1995, a investigação deve ser encerrada nos casos em que o volume de importações originário de determinado país investigado for insignificante. Assim, considerando que o volume de importações originário da República da Coreia foi inferior a três por cento das importações brasileiras totais, foi recomendado o encerramento da investigação para essa origem. DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO, SEXTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE 2013 CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ANDAMENTO PROCESSUAL CERTIDÃO DE JULGAMENTO 23 a- SESSÃO ORDINÁRIA DE JULGAMENTO ATO DE CONCENTRAÇÃO Nº / Requerentes: Rede D'OR São Luiz S.A. e MedGrupo Participações S.A. e Hospital Santa Lucia S.A. Advogados: Bárbara Rosenberg, Ivo Gico Jr e outros Relator: Conselheiro Ricardo Machado Ruiz O Procurador-Geral do CADE, Gilvandro Vasconcelos Coelho de Araújo, fez uso da palavra para ratificar o parecer exarado pela Procuradoria Especializada do CADE, no sentido da necessidade de imposição de restrições à aprovação da operação. A advogada Neide Malard, representante do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, terceiro interessado do Ato de Concentração, manifestou-se oralmente. O representante do Ministério Público Federal junto ao CADE, Sady d Assumpção Torres Filho, manifestouse oralmente. A advogada Bárbara Rosenberg, representante das Requerentes do presente Ato de Concentração, manifestou-se oralmente para esclarecer questão de fato. Decisão: O Plenário, por unanimidade, conheceu da operação e aprovou-a, condicionada a sua consumação à: (i) adequação da cláusula de não concorrência ao negócio do vendedor avaliado neste ato de concentração, alterando o seu escopo geográfico, material e temporal; e (ii) alienação do Hospital Santa Lúcia ou Alienação do Hospital Santa Luzia e Hospital do Coração, devendo o adquirente do ativo escolhido, cumulativa e individualmente, comprovar perante o CADE: (a) a higidez financeira, inclusive para realização de investimentos futuros; (b) a capacidade na gestão de hospitais com pelo menos 150 leitos, 10 mil internações por ano e 150 médicos; (c) a inexistência de quaisquer vínculos, diretos ou indiretos, inclusive controle externo, com Rede D`Or e MedGrupo ou com seus respectivos grupos econômicos, o que inclui a proibição de relação com o grupo BTG Pactual; e (d) manter o nível de empregos de todas as unidades alienadas, por um prazo mínimo de 6 (seis) meses após a aquisição. Para tal, a adquirente e as Requerentes deverão submeter ao CADE documento vinculativo celebrando a aquisição do ativo. Declarou cumpridos os Acordos de Preservação da Reversibilidade da Operação - APROs, pactuados pela Rede D'Or e pelo MedGrupo, tudo nos termos do voto do Conselheiro Relator. Brasília, 20 de junho de VLADIMIR ADLER GORAYEB Secretário do Plenário Substituto 11 SUPERINTENDÊNCIA-GERAL DESPACHOS DO SUPERINTENDENTE-GERAL Em 18 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: SDE ex officio. Representado: Conselho Executivo das Normas Padrão - CENP. Advs.: Tercio Sampaio Ferraz Junior, Juliano Souza de Albuquerque Maranhão, Carla Osmo e Thiago Francisco da Silva Brito. Em razão da entrada em vigor da Lei nº /11, decido, com fundamento no art. 227 do Regimento Interno do Cade, pela convolação do presente processo administrativo em processo administrativo para imposição de sanções administrativas por

12 infrações à ordem econômica mediante análise da Superintendência-Geral, aplicando-se, de imediato, as normas processuais previstas na Lei nº , de 2011, exceto para fases processuais concluídas antes da vigência da lei, sendo preservados todos os atos praticados com base na Lei nº 8.884, de No Processo Administrativo nº / Representante: Ministério Público do Estado de Minas Gerais. Representadas: Alfa Construções de Muriaé Ltda.; Construtora CGL Ltda.; Hel Construções Ltda.; M.R.T. Construções de Muriaé Ltda.; Pereira e Camillo Construtora Ltda.; SRQ Construções Ltda.; WGO Empreiteira e Terraplanagem Ltda.. Advs.: Laisa Miranda Barbosa, Nilson Lopes da Silva, Antônio José Nery, Daniel José Dias Campos. Em razão da entrada em vigor da Lei nº /11, decido, com fundamento no art. 227 do Regimento Interno do Cade, pela convolação do presente Processo Administrativo em Processo Administrativo para Imposição de Sanções Administrativas por Infrações à Ordem Econômica, passando as normas processuais previstas na Lei nº /11 a ter aplicação imediata, exceto para as fases processuais concluídas antes da vigência da lei, e sendo respeitados todos os atos praticados com base na Lei nº 8.884/94. CARLOS EMMANUEL JOPPERT RAGAZZO Em 20 de junho de 2013 No Processo Administrativo nº / Representante: Embraforte Segurança e Transporte de Valores Ltda. Representada: Rodoban Segurança e Transporte de Valores Ltda. Advogados: José Otávio Vianna Vaz e Marcelo de Paula Mascarenhas Vaz (Representante); Flavia Regina de Oliveira Matos (Representada). Decido pelo encerramento da fase instrutória, ficando a Representada notificada para a apresentação de alegações em 5 (cinco) dias úteis, nos termos do art. 73 da Lei nº /2011 c.c. art. 156 do Regimento Interno do CADE, a fim de que, em seguida, a Superintendência- Geral profira suas conclusões definitivas acerca dos fatos. No Processo Administrativo nº / Representante: Tecnoguarda Vigilância e Transporte de Valores Ltda. Representada: Proforte Transporte de Valores S.A. Advogados: José Alberto Couto Maciel, Denilson Fonseca Gonçalves e outros. Decido pelo encerramento da fase instrutória, ficando a Representada notificada para a apresentação de alegações em 5 (cinco) dias úteis, nos termos do art. 73 da Lei nº /2011 c.c. art. 156 do Regimento Interno do CADE, a fim de que, em seguida, a Superintendência- Geral profira suas conclusões definitivas acerca dos fatos. DIOGO THOMSON DE ANDRADE Substituto 12 SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR CIRCULAR No- 33, DE 20 DE JUNHO DE 2013 A SECRETÁRIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, em consonância com o disposto no Acordo sobre a Implementação do Artigo VI do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio - GATT 1994, aprovado pelo Decreto Legislativo no 30, de 15 de dezembro de 1994, promulgado pelo Decreto no 1.355, de 30 de dezembro de 1994 e o contido no Decreto no 1.602, de 23 de agosto de 1995, especialmente o previsto nos arts. 3o e 39, e tendo em vista o constante no Processo MDIC/SECEX / , decide prorrogar por até seis meses, a partir de 20 de julho de 2013, o prazo para conclusão da investigação de prática de dumping, de dano à indústria doméstica e de relação causal entre esses, nas exportações para o Brasil de pneus novos de borracha para automóveis de passageiros, comumente classificadas no item da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM, originárias da Coreia do Sul, Taipé Chinês, Tailândia e Ucrânia, iniciada por intermédio da Circular SECEX no 34, de 19 de julho de 2012, publicada no Diário Oficial da União - D.O.U. de 20 de julho de TATIANA LACERDA PRAZERES

13 O ESTADO DE SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2013 SUPERINTENDÊNCIA DO CADE RECOMENDA CONDENAÇÃO EM 4 CASOS AE - Agencia Estado BRASÍLIA - A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou ao tribunal do órgão a condenação em quatro casos, por considerar que houve prática de condutas anticompetitivas. Um caso é referente a cartel e outros três a tabelamento de preços. Os processos seguirão para julgamento pelo tribunal do Cade, que será responsável pela decisão final. Em caso de condenação, os investigados poderão pagar multas de até 20% do seu faturamento. Os despachos que pedem as condenações pela prática de fixação de preços de uma associação de serviços de autoescolas do Distrito Federal, de seis associações de turismo e de uma associação de serviços de segurança e vigilância privada no Estado de São Paulo foram publicados no Diário Oficial da União da sexta-feira passada, 14. Na mesma edição, foi publicada a sugestão de condenação de 12 drogarias de Curitibanos (SC) por prática de cartel. Nos processos referentes a tabelamentos, a Superintendência Geral concluiu que houve prática anticoncorrencial e lesiva aos consumidores em razão da elaboração e divulgação de tabelas de fixação de preços a serem seguidas por empresas concorrentes. No caso que apura a prática de cartel por 12 drogarias no município catarinense de Curitibanos, a superintendência aponta que as farmácias acordaram e elaboraram conjuntamente um esquema de rodízio de descontos, a partir de um cronograma que determinava em quais dias da semana cada participante do acordo ofereceria desconto. A superintendência concluiu que houve "fixação de valores de descontos, o que acaba se refletindo no preço final do medicamento, bem como uma divisão de mercado baseada em dias da semana, práticas essas que caracterizam a formação de cartel". "A Superintendência tem seguido o entendimento do Tribunal em casos similares, em que considerou que a elaboração e a divulgação de tabelas de preços aos consumidores por parte de associações comerciais e sindicatos de empresas constitui prática prejudicial à concorrência e aos direitos dos consumidores", cita nota divulgada nesta segunda-feira, 17, pela assessoria do Cade CADE APROVA, SEM RESTRIÇÕES, NEGÓCIO ENTRE OKI E ITAUTEC LUCI RIBEIROAgencia Estado O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, negócio entre Oki Electric Industry e Itautec. A operação consiste na aquisição, pela Oki, de 70% do capital social total e votante da BR Indústria e Comércio de Produtos e Tecnologia em Automação (Newco), pertencente à Itautec. Conforme contrato entre as empresas, após o fechamento do negócio, "a Itautec deverá contribuir, ceder ou, de outro modo, transferir ou providenciar a contribuição, cessão ou, de outro modo, a transferência, conforme for o caso, à Newco, de todos os ativos, propriedades, fundo de comércio e negócio de todos os tipos e naturezas e independente de sua localização, sejam eles tangíveis ou intangíveis, reais, pessoais ou mistos, detidos direta ou indiretamente pela Itautec ou aos quais a Itautec tinha direito direto ou indireto e, em qualquer caso, usados ou que devem ser usados no negócio de automação bancária e automação comercial". O despacho aprovando a transação é assinado pela Superintendência-Geral do Cade e está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, VALOR ECONÔMICO, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2013 MWV RIGESA VENDE UNIDADE DE PAPELÃO NA BAHIA PARA GRUPO PENHA Por Stella Fontes Valor SÃO PAULO - A MWV Rigesa, segunda maior produtora brasileira de embalagens de papelão ondulado, anunciou hoje a venda de sua unidade de conversão em Feira de Santana (BA) para o grupo brasileiro Penha. O valor do negócio, que será submetido à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), não foi revelado. Em sua página na internet, o grupo Penha informa que está entre as cinco maiores fabricantes de papelão ondulado do Brasil, com capacidade de produção mensal de 14 mil toneladas de embalagens o grupo é liderado pela Klabin e conta com sete unidades nos Estados de São Paulo, Paraná e Bahia. Em entrevista ao Valor, o presidente da MWV Rigesa e vice-presidente sênior da MeadWestvaco Corporation, Robert Beckler, explicou que a unidade de conversão da Bahia não estava performando bem e sua venda não implica a alteração das metas de crescimento no país.

14 Essa reestruturação tem por objetivo realinhar nossos recursos, mas temos interesse em todo o país, ressaltou o executivo. Vamos aumentar em 50% o volume produzido de embalagens nos próximos cinco anos, afirmou. Nos últimos três anos, a MWV Rigesa, que faz parte do grupo americano MWV, investiu mais de R$ 1 bilhão no Brasil, sobretudo na ampliação da capacidade de produção de papel na fábrica de Três Barras (SC). Além disso, inaugurou uma nova unidade de papelão, em Araçatuba (SP). Conforme Beckler, a unidade vendida correspondia a menos de 10% da capacidade instalada da MWV Rigesa em papelão ondulado. Isso não altera nossa capacidade global e ainda temos muito espaço para crescer nas outras unidades, disse. Com os aportes já executados na produção própria de papel, a MWV Rigesa, segundo o executivo, está preparada para a próxima década de crescimento. No geral, a estratégia do grupo é crescer, reiterou. No país, a MWV está presente ainda por meio da MWV Home, Health & Beauty, que produz válvulas, sprays e dispensadores plásticos e receberá novos investimentos nos próximos três anos; a MWV Specialty Chemicals, produtora de especialidades químicas que recebeu aportes de aproximadamente R$ 40 milhões; e a MWV Beverage, de sistemas de embalagens para bebidas e produtos lácteos. VALOR ECONÔMICO, TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2013 MWV RIGESA VENDE FÁBRICA NA BAHIA E REVÊ NEGÓCIOS NO PAÍS Por Stella Fontes De São Paulo A MWV Rigesa, segunda maior produtora brasileira de embalagens de papelão ondulado, reestruturou suas operações com vistas a permanecer em rota de crescimento. Ao mesmo tempo em que se desfez de uma fábrica na Bahia, mercado que não proveria o suporte econômico adequado a seu planejamento estratégico, a unidade brasileira do grupo americano MeadWestvaco reafirmou os planos de ampliar em 50% o volume de embalagens produzidas no país nos próximos cinco anos. Ontem, a MWV Rigesa anunciou a venda da unidade de conversão de papelão em Feira de Santana (BA) para o grupo brasileiro Penha. O valor do negócio, que será submetido ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), não foi revelado. O grupo Penha, que se apresenta como um dos cinco maiores fabricantes de papelão ondulado do Brasil - a líder é a Klabin -, tem capacidade de produção mensal de 15 mil toneladas de embalagens e conta com sete unidades nos Estados de São Paulo, Paraná e Bahia. Fundado há 52 anos, pertence à família Funabashi e se prepara, a partir da aquisição do ativo da Rigesa, para ampliar presença no mercado nordestino. Em entrevista ao Valor, o presidente da MWV Rigesa e vice-presidente sênior da MWV, Robert Beckler, explicou que a unidade de conversão da Bahia "não estava performando em linha com a estratégia" da corporação e sua venda não implica a alteração das metas de crescimento no Brasil. "Essa reestruturação tem por objetivo realinhar nossos recursos, mas temos interesse em todo o país", ressaltou o executivo, que é também responsável pelas demais operações do grupo na América Latina. "Vamos aumentar em 50% o volume produzido de embalagens nos próximos cinco anos", afirmou. Nos últimos três anos, a MWV Rigesa investiu mais de R$ 1 bilhão no Brasil, sobretudo na ampliação da capacidade de produção de papel kraft na fábrica de Três Barras (SC). Além disso, inaugurou uma nova unidade de papelão, em Araçatuba (SP). Conforme Beckler, a fábrica vendida para o Penha corresponde a menos de 10% da capacidade instalada da MWV Rigesa em papelão ondulado. "A venda não altera nossa capacidade global e ainda temos muito espaço para crescer nas outras unidades." Com os aportes já executados na produção própria de papel, a MWV Rigesa, segundo ele, "está preparada para a próxima década de crescimento". Para o grupo Penha, segundo seu diretor-presidente, Carlos Edson Shiguematsu, a fábrica de Feira de Santana consolida os investimentos realizados até 2012 naquela região. "Entramos no mercado da Bahia a partir de um investimento em papel reciclado em 2005", contou o executivo. "Até o fim do ano passado, nosso foco estava na qualidade do papel. Agora, surgiu a oportunidade de comprar outra unidade", acrescentou. O grupo já podia produzir 1,8 mil toneladas por mês de embalagens em uma fábrica em Santo Amaro - no próximo ano, já considerando a unidade comprada da Rigesa, poderá produzir até 5 mil toneladas por mês de embalagens na Bahia. Conforme Shiguematsu, o grupo não divulga seu faturamento. "No geral, a estratégia é crescer", reiterou Beckler, da MWV. No país, o grupo americano está presente ainda por meio da MWV Home, Health & Beauty, que produz válvulas, sprays e dispensadores plásticos e receberá novos investimentos nos próximos três anos; a MWV Specialty Chemicals, produtora de especialidades 14

15 químicas que recebeu aportes de aproximadamente R$ 40 milhões; e a MWV Beverage, de sistemas de embalagens para bebidas e produtos lácteos. O ESTADO DE SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2013 ANHANGUERA É MULTADA PELO CADE EM R$ 4 MILHÕES Órgão antitruste acusa empresa de ter omitido informações sobre participação acionária da família Rodrigues Eduardo Rodrigues, de O Estado de S. Paulo BRASÍLIA - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu nesta quarta-feira dois autos de infração contra o Grupo Anhanguera Educacional pela omissão de informações relevantes ou mesmo entrega de falsos dados para a análise do órgão, que aprovou as compras da Novatec e do Instituto Grande ABC pela companhia no início do ano. Somados, os dois autos impõem multa de R$ 4 milhões. Segundo o conselheiro relator do caso, Alessandro Octaviani, as empresas prestaram informações falsas sobre a participação da família Rodrigues no capital do grupo. De acordo com ele, os documentos apresentados pela Anhanguera não condiziam com a situação do professor Gabriel Mário Rodrigues, fundador da Anhembi Morumbi, e sua filha Ângela Rodrigues, no comando dos negócios da empresa. Em janeiro deste ano, o empresário vendeu os 49% que detinha da instituição que fundou à norte-americana Laureate Education. De acordo com Octaviani, além das informações incorretas sobre a real participação societária de Rodrigues no grupo, a defesa também alegou que o executivo não lidava mais diretamente com os negócios da companhia, o que teria sido desmentido inclusive por notícias de jornais que retrataram o empresário como o principal articulador das recentes aquisições realizadas pela Anhanguera no mercado educacional. Em abril, o Grupo anunciou sua fusão com a Kroton que ainda será analisada pelo Cade em uma operação avaliada em R$ 5 bilhões que criará o maior grupo do setor no País, reunindo cerca de 1,2 milhão de alunos. Recurso. Apesar de o grupo ainda não ter sido notificado pelo Cade, o vice-presidente jurídico do da Anhanguera, Khalil Kaddiff, adiantou ontem que a instituição recorrerá e levará a questão até mesmo à Justiça, se necessário, para anular os autos de infração. "Vamos discutir até o final, iremos a todas as instâncias. Estamos muito tranquilos porque temos toda a documentação que prova que não houve má-fé e nem enganosidade na prestação das informações", afirmou. Kaddiff reconheceu um erro na declaração preenchida de próprio punho pelo professor Rodrigues, mas alegou que todos os demais documentos enviados pela Anhaguera ao Cade continham os dados corretos sobre a participação acionária do empresário. "Não houve má-fé", completou. 15 CADE ABRE 2 AUTOS DE INFRAÇÃO CONTRA O ANHANGUERA EDUARDO RODRIGUES Agencia Estado O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu nesta quarta-feira dois autos de infração contra o Grupo Anhanguera Educacional pela omissão de informações relevantes ou mesmo entrega de falsos dados para a análise do órgão, que aprovou as compras da Novatec e do Instituto Grande ABC pela companhia no início de Somados, os dois autos impõem multa de R$ 4 milhões. De acordo com o conselheiro-relator do caso, Alessandro Octaviani, as empresas prestaram informações falsas sobre a participação da família Rodrigues no capital do grupo. Segundo Octaviani, os documentos apresentados pela Anhanguera não condiziam com a atual situação do professor Gabriel Mário Rodrigues, fundador da Anhembi Morumbi, e da filha dele Ângela Rodrigues, no comando dos negócios da empresa. Em janeiro, Mário Rodrigues vendeu os 49% que detinha da instituição à Laureate Education, dos Estados Unidos. Conforme o conselheiro-relator do caso no Cade, além das informações incorretas sobre a real participação societária de Mário Rodrigues no grupo, a defesa também alegou que ele não lidava mais diretamente com os negócios da companhia, o que teria sido desmentido até mesmo por notícias de jornais que o retrataram como o principal articulador das recentes compras realizadas pela Anhanguera no mercado educacional. Em abril, o grupo anunciou a fusão com a Kroton - que ainda será analisada pelo Cade - numa operação avaliada em R$ 5 bilhões que criará o maior grupo do setor no País, reunindo cerca de 1,2 milhão de alunos. Recurso Apesar de o grupo ainda não ter sido notificado pelo Cade, o vice-presidente jurídico do da Anhanguera, Khalil Kaddiff, adiantou nesta quarta-feira que a instituição recorrerá ao órgão antitruste e levará a questão até mesmo à Justiça, se necessário, para anular os autos de infração. "Vamos discutir até o final, iremos a

16 todas as instâncias. Estamos muito tranquilos porque temos toda a documentação que prova que não houve má-fé e nem enganosidade na prestação das informações", afirmou. Kaddiff reconheceu um erro na declaração preenchida de próprio punho por Mário Rodrigues, mas alegou que todos os demais documentos enviados pela Anhanguera ao Cade continham os dados corretos sobre a participação acionária dele. "Houve um erro formal na declaração individual, mas o grupo já havia entregado as informações corretas duas vezes antes disso. Não houve má-fé", completou. MULTAS AO CARTEL DOS POSTOS NO RS ALCANÇAM R$ 19 MI Agencia Estado SÃO PAULO - Por formação de cartel no mercado de revenda de combustíveis no município de Santa Maria (RS), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou oito postos de combustíveis e sete pessoas físicas. As multas aplicadas somam cerca de R$ 19 milhões. A decisão foi tomada na sessão de julgamento desta quarta-feira. O conselheiro relator do caso, Ricardo Machado Ruiz, destacou que conversas gravadas em janeiro de 2004, por meio de interceptações telefônicas autorizadas judicialmente, comprovam a prática de cartel. As escutas demonstram que os representantes dos postos já haviam fixado o preço da gasolina e estavam combinando o valor a ser cobrado pelo álcool. Os diálogos gravados mostram tratativas entre dois proprietários de postos que, à época, ocupavam os cargos de diretor regional e diretor regional adjunto do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes (Sulpetro). De acordo com Ruiz, ambos tinham "capacidade considerável de influência sobre os demais" e assumiram o papel de líderes do cartel. O Cade ressalta que estudos econômicos realizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda (Seae) também comprovam a existência do cartel. Os relatórios informam que, nos últimos cinco meses de 2003, a margem dos postos condenados passou de R$ 0,291 por litro para R$ 0,423 por litro. No mesmo período, os demais postos do município passaram as margens de R$ 0,265 a R$ 0,419. Além disso, entre fevereiro e abril de 2004, a margem média dos postos que praticaram o cartel foi de R$0,404 por litro, enquanto os demais postos tiveram margens médias de R$ 0,380. "No caso em questão, os efeitos da conduta afetam, na hipótese mais restrita, os consumidores e demais concorrentes do mercado de revenda de gasolina e álcool do município de Santa Maria", avaliou Ruiz. Os postos de combustíveis foram condenados ao pagamento de multas que somam cerca de R$ 16,5 milhões. Aos dois proprietários de postos apontados como líderes, o Cade fixou o pagamento de 17% do valor das multas aplicadas às empresas em que são administradores. Aos demais, foi estipulado 15% do montante devido pelos postos em que são proprietários. Os valores aplicados às pessoas físicas somam R$ 2,5 milhões. O processo foi arquivado com relação ao Sulpetro. Em março deste ano, o Cade condenou outros seis casos de cartel de combustíveis. As práticas anticoncorrenciais ocorreram nas cidades de Manaus (AM), Bauru (SP), Londrina (PR), Teresina (PI) e Caxias do Sul (RS). Ao todo, foram aplicados aproximadamente R$ 120 milhões em multas. 16 VALOR ECONÔMICO, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2013 CADE ABRE AUTOS DE INFRAÇÃO E PODE MULTAR ANHANGUERA EM R$ 4 MILHÕES Por Thiago Resende Valor BRASÍLIA - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu nesta quarta-feira dois autos de infração contra o grupo educacional Anhanguera por prestar informações enganosas ao apresentar um negócio para aval do órgão antitruste. Para cada auto, a multa calculada pelo relator, conselheiro Alessandro Octaviani, foi de R$ 2 milhões. Foi verificada a ausência de dados importantes para analisar a compra pela Anhanguera de duas unidades do grupo Anchieta o Instituto Grande ABC de Educação e Ensino e a Novatec Serviços Educacionais. Assim, o auto de infração também envolve essas empresas. As companhias poderão pagar o valor cobrado ou questionar a abertura do auto de infração. Nesse último caso, o processo será julgado no plenário do Cade. O órgão multou em R$ 2 milhões, nesta quarta-feira, os grupos Laureate e ISCP, controladora da Anhembi Morumbi, por terem omitido informações relevantes no negócio em que a Laureate adquiriu 100% do controle da ISCP.

17 VALOR ECONÔMICO, QUINTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2013 CADE PUNE LAUREATE E ANHANGUERA Por Beth Koike e Thiago Resende De São Paulo e Brasília Dois grandes grupos educacionais foram alvo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ontem. A Laureate foi multada em R$ 2 milhões e a Anhanguera recebeu dois autos de infração que somam R$ 4 milhões. Em ambos os casos, o Cade cita o professor Gabriel Rodrigues - acionista da Anhanguera e fundador da Anhembi Morumbi, adquirida pela Laureate. No caso da Anhanguera, o Cade aplicou os autos de infração porque o professor Gabriel informou, durante o processo de compra do grupo Anchieta em 2011, que detinha participação direta de 7% na Anhanguera. Na verdade, ele possuía 75% de um fundo de investimento que, por sua vez, tinha 17% da Anhanguera. Outro ponto questionado é sobre a atuação de Angela Rodrigues, filha do professor Gabriel, na Anhanguera e Anhembi Morumbi ao mesmo tempo. "A Angela era da Anhembi Morumbi até 2007 e foi conselheira da Anhanguera entre 2009 e Já o professor Gabriel enviou por engano sua participação, mas os dados foram corrigidos", disse Khalil Kaddissi, vice-presidente jurídico da Anhanguera. Outro caso envolve o professor Gabriel e a Laureate, multada em R$ 2 milhões, mas com direito de recorrer. O Cade informou que após um pedido de detalhamento, a Laureate "manteve-se preservada antes e depois da notificação". O Grupo Rodrigues, do professor Gabriel, adicionou novas companhias "que mudaram substancialmente do ponto de vista concorrencial a análise do caso". A multa foi endereçada à Laureate, que mostrou-se incomodada com a decisão: "A Laureate informa que considera a multa aplicada injusta e sem precedentes, tanto pela sua natureza quanto pelo valor. A companhia cooperou com todas as solicitações do órgão (...) e, portanto, não cometeu ato enganoso ou prestou informações erradas. Tendo em vista a aplicação de uma multa sem precedentes, a Laureate irá analisar a decisão e determinar os melhores passos para defender seus interesses". O ESTADO DE SÃO PAULO, SEXTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE 2013 PLANEJAMENTO AUTORIZA CONCURSO PARA 26 VAGAS DO CADE LUCI RIBEIRO Agência Estado O Ministério do Planejamento autorizou nesta sexta-feira a realização de concurso público para 26 vagas do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A decisão está em portaria publicada no Diário Oficial da União desta sexta. Os cargos a serem ocupados são de analista técnico-administrativo, bibliotecário, contador, economista e agente administrativo. Segundo o texto, o provimento dos cargos depende de prévia autorização do Ministério do Planejamento e está condicionado à existência de vagas na data de nomeação e à adequação orçamentária e financeira com o Orçamento da União. A responsabilidade pela realização do concurso público será do presidente do Cade, a quem caberá baixar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos. O prazo para a publicação do edital será de até seis meses. 17 VALOR ECONÔMICO, SEXTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE 2013 VENDA DA SEARA À JBS GERA DESCONFORTO NA BRF Por Fernando Lopes De Jundiaí (SP) Fay diz que BRF irá estudar estratégia da JBS nos mercados em que concorrem É flagrante o desconforto da BRF com a venda da Seara Brasil da Marfrig Alimentos para a JBS. Não pela concorrência em si, ainda que muitos analistas identifiquem na JBS um rival com mais fôlego para a difícil disputa com as marcas da BRF no varejo. O que a dona de Sadia, Perdigão, Batavo e Elegê quer saber mesmo é se o acordo que selou a transferência do controle da Seara Brasil respeita integralmente ou não os termos do contrato de troca de ativos que teve que firmar em 2011 com a Marfrig para que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) desse o sinal verde para a sua própria criação. Essa transferência de ativos, que envolveu unidades de produção e marcas, fortaleceu a Seara Brasil e a tornou um negócio com maior potencial de crescimento, o que certamente atiçou o interesse da JBS. Durante a inauguração do novo centro de inovação da BRF em Jundiaí (SP), fruto de aportes de R$ 58 milhões, o Valor apurou que a BRF acredita que dificilmente o negócio fechado entre JBS e Marfrig neste mês não arranha de alguma maneira o contrato de transferência de ativos, por mais que a Marfrig tenha

18 garantido que todas as condições impostas antes estejam sendo respeitadas agora. Mas, como os detalhes da transação entre Marfrig e JBS ainda não foram revelados - o que só acontecerá após a aprovação do Cade -, a BRF prefere ver para crer. Até agora, o que é líquido e certo é que a JBS pagará R$ 5,85 bilhões à Marfrig pela Seara Brasil, por meio da assunção de dívidas bancárias. Entre outros pontos, executivos da companhia lembram que, na negociação de 2011 com a Marfrig, ficou definido que, além da troca de ativos, a empresa de Marcos Molina teria de pagar R$ 350 milhões à BRF. Um montante de R$ 100 milhões já foi quitado entre junho e outubro do ano passado, e os R$ 250 milhões restantes seriam divididos em 72 parcelas mensais. A BRF não descarta mudanças nesse prazo, a depender dos termos acertados entre JBS e Marfrig. O acordo entre BRF e Marfrig também previa que esta última não poderia vender as marcas adquiridas por um período de cinco anos. No entanto, essas marcas foram para a JBS, já que estavam sob o guarda-chuva da Seara Brasil. Durante o evento em Jundiaí, o presidente da BRF, José Antônio do Prado Fay, preferiu não alimentar polêmicas. Disse que, "no fim do dia, quem concorre são as marcas", que o respeito pela concorrência é o mesmo e que é preciso esperar e estudar as estratégias da JBS nos mercados em que ambas concorrerão, já que isso praticamente não acontecia até agora já que os focos de ambas eram diferentes. Originalmente uma empresa de carne bovina, a JBS ingressou no mercado brasileiro de carne de frango apenas no ano passado, com o arrendamento dos ativos da Doux Frangosul. A JBS já atuava nesse segmento nos EUA com a Pilgrim's Pride, segunda maior processadora de carne de frango do mundo. Na área de carne bovina, a concorrência entre JBS e BRF praticamente não existia, uma vez que a BRF mantém uma operação pequena de carne bovina apenas para produzir alguns alimentos processados como hambúrguer, um mercado de marca em que a JBS não atuava. Com a Seara, que tem hambúrguer em seu portfólio, isso também pode mudar. Ao mesmo tempo em que espera por essas definições no front interno, a BRF continua a tocar sua expansão internacional. Na Argentina, a ordem é acelerar a integração das operações, originárias de quatro empresas distintas, e já começar a pensar em novos investimentos. Segundo Fay, o mercado doméstico do país vizinho é interessante e justifica o que na empresa foi batizado como "Plano Argentina 2017". Na China, conforme o executivo, é tempo de definições. No segundo semestre, a empresa deverá bater o martelo sobre localização, tamanho e investimentos da fábrica de processados que deverá construir no país. Já a unidade da companhia no Oriente Médio deverá ser concluída nos próximos 12 meses. (Colaborou LHM, de São Paulo) 18

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

CIRCULAR N o 25, DE 4 DE MAIO DE 2009 (publicada no D.O.U. de 05/05/2009)

CIRCULAR N o 25, DE 4 DE MAIO DE 2009 (publicada no D.O.U. de 05/05/2009) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR CIRCULAR N o 25, DE 4 DE MAIO DE 2009 (publicada no D.O.U. de 05/05/2009) O SECRETÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR

Leia mais

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ ATA DA 7ª SESSÃO DE JULGAMENTO DO ANO DE 2015 DA 05ªTR, REALIZADA NO DIA 30/06/2015 ÀS 14:00 h QUANDO PUBLICADAS AS DECISÕES,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 O Sesc em Minas comunica a relação nominal com as notas da prova ocorrida entre os dias 07/06/2015 à 14/06/2015 Considerando o que está previsto no subitem 5.1.3.1 do Descritivo

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

Página 1 de 5 Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770-504 Telefone:

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO CONSELHEIRO LUÍS FERNANDO R. VASCONCELLOS. Processo Administrativo nº 08012.004025/2000-63

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO CONSELHEIRO LUÍS FERNANDO R. VASCONCELLOS. Processo Administrativo nº 08012.004025/2000-63 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE GABINETE DO CONSELHEIRO LUÍS FERNANDO R. VASCONCELLOS Processo Administrativo nº 08012.004025/2000-63 Representante: MCA do Brasil

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 18ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 18ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO PAUTA DE JULGAMENTOS Nº 2/2010 DATA: 1º/03/2010 (SEGUNDA-FEIRA) INÍCIO: 14h SESSÃO ORDINÁRIA RITO ORDINÁRIO

Leia mais

CREA-RJ Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro Classificação Final dos Candidatos Aptos - Nível Médio

CREA-RJ Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro Classificação Final dos Candidatos Aptos - Nível Médio Local de atuação : ARMAÇÃO DE BUZIOS 1 15 Bárbara Audára Brito Gomes APTO 19/02/1965 11 8 9 6 34 2 22 Wellington Santos da Luz APTO 19/05/1976 10 7 9 6 32 segunda-feira, 18 de abril de 2005 Pag. 1 de 19

Leia mais

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Curso: Bacharelado em Administração - João Pessoa - Integral - Transferência 097003400004 RAYSSA KELLY SILVA LIMA APTO 097003400013 LUANA JARDELINA DE SOUZA NERY INAPTO 097003400002 KEDYMA DA COSTA SILVA

Leia mais

CIRCULAR N 50, DE 12 DE SETEMBRO DE 2013 (Publicada no DOU em 13/09/2013)

CIRCULAR N 50, DE 12 DE SETEMBRO DE 2013 (Publicada no DOU em 13/09/2013) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR CIRCULAR N 50, DE 12 DE SETEMBRO DE 2013 (Publicada no DOU em 13/09/2013) O SECRETÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR,

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos Averiguação Preliminar nº. 08012.000696/2000-20 Representante: Sr. Nilton

Leia mais

Hospital Sofia Feldman

Hospital Sofia Feldman Hospital Sofia ldman Relatório de Remuneração de Médicos Referente a Mês/Ano: 07/2015 NOME DO TRABALHADOR ROBERTO SALES MARTINS VERCOSA PAULO MAX GARCIA LEITE LUCAS BARBOSA DA SILVA JOAO BATISTA MARINHO

Leia mais

1º EXAMINADOR 2º EXAMINADOR 3º EXAMINADOR MÉDIA ESC. X3 MED PON DID. X4 TIT. X2 P.A. X1. - - - - - - - - - - - - - - - - Desclassificado

1º EXAMINADOR 2º EXAMINADOR 3º EXAMINADOR MÉDIA ESC. X3 MED PON DID. X4 TIT. X2 P.A. X1. - - - - - - - - - - - - - - - - Desclassificado PLANILHA DE 01 02 03 04 05 06 07 08 Adeilton Correia de Barros Júnior Aline Lopes Timóteo Ana Paula Carvalho Cavalcanti Furtado Alysson Barros de Morais André Felipe Lemos Audrey Bezerra Vasconcelos Boaz

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL - CADE

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL - CADE ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL - CADE PARECER ProCADE Nº416/2005 1 AVERIGUAÇÃO PRELIMINAR Nº 08012.003521/2004-23 REPRESENTANTE: GENERAL ELECTRIC DO BRASIL LTDA

Leia mais

Resultados da Candidatura a Alojamento

Resultados da Candidatura a Alojamento Resultados da Candidatura a Alojamento Unidade Orgânica: Serviços de Acção Social RESIDÊNCIA: 02 - ESE ANO LECTIVO: 2015/2016 2ª Fase - Resultados Definitivos >>> EDUCAÇÃO BÁSICA 14711 Ana Catarina Mendes

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE N.º 57-A, DE 2011 (Do Sr. Rubens Bueno)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE N.º 57-A, DE 2011 (Do Sr. Rubens Bueno) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE N.º 57-A, DE 2011 (Do Sr. Rubens Bueno) Propõe ato de fiscalização, com o auxílio do Tribunal de Contas da União, sobre contratação por parte do

Leia mais

Obs.: poderá ocorrer mudanças na lista.

Obs.: poderá ocorrer mudanças na lista. ALUNOS APTOS PARA PARTICIPAREM DA COLAÇÃO DE GRAU 2015/2 Obs.: poderá ocorrer mudanças na lista. AGRIMENSURA Nº NOME PENDÊNCIAS 1 Ana Claudia Nardes Carvalho OK 2 Caio Cesar dos Anjos Carneiro OK 3 Carine

Leia mais

LUIZ FERNANDO FURLAN Presidente do Conselho

LUIZ FERNANDO FURLAN Presidente do Conselho RESOLUÇÃO N o 04, DE 03 DE MARÇO DE 2005. O CONSELHO DE MINISTROS DA CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR, em reunião realizada no dia 03 de março de 2005, com fundamento no inciso XV do art. 2 o do Decreto n o

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE RETORNO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PARA O 1º PERÍODO LETIVO DE 2016. BASE LEGAL: ARTIGO 103 DO REGIMENTO GERAL

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011 14286394 ALBANO LUIS ANDRADE PEREIRA Não colocado 14388714 ANA BEATRIZ MARTINS MACHADO Colocada em 3133 9104 14371141 ANA CATARINA MOREIRA LEAL Colocada em 7003 14319342 ANA CATARINA SOUSA RIBEIRO Colocada

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO ANEXO II INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS CANDIDATOS AUTODECLARADOS NEGROS EDITAL 74 DE 03/12/2015 TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM ADUCAÇÃO INSCRICAO CAMPUS CARGO NOME 19941 CAMPUS PATROCÍNIO TÉCNICO EM ALEX DE SOUZA

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos Processo Administrativo nº. 08012.002153/2000-72 Representante: Associação dos Médicos de Santos Representada: Comitê de Integração de Entidades Fechadas de Assistência à Saúde CIEFAS, Associação Beneficente

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos Nome Curso s Amarelos Vermelhos Carlos Júnior Mestrado 4 Jogo 15 Rui Nascimento Mestrado Jerónimo Mestrado 1 Jogo 15 Pedro Francês Mestrado 1 Andre Figueiredo Mestrado 3 Jogo6 Artur Daniel Mestrado 2 João

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Sandra Mara Podanosche Presidente da CEC

Sandra Mara Podanosche Presidente da CEC PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGA EDITAL N 087/12, DE 29 DE MARÇO DE 2012 A Comissão Especial de Concurso CEC, da Prefeitura Municipal de Arapongas, Estado do Paraná, instituída através da Portaria nº

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 15ª Sessão Ordinária de Julgamento - 2008 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 2ª Sessão Ordinária de Julgamento 2007 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13948 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Gabriela Pedro Fernandes Escola Básica n.º 2 de São Pedro do Sul 13933 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Júlia Capela Pinto Escola Básica n.º 2 de São Pedro do

Leia mais

Certificado. Prof. Thomas Buck Coordenador da Agência de Inovação. Prof. Marcelo Dultra Coordenador da Incubadora de Negócios

Certificado. Prof. Thomas Buck Coordenador da Agência de Inovação. Prof. Marcelo Dultra Coordenador da Incubadora de Negócios Certificamos que GLAUBER ARAUJO ALENCAR CARTAXO participou da PALESTRA INOVAÇÃO UNIFACS/ LANÇ. CONCURSO DE JOGOS (10h30min às 12h), na abertura da I Semana de Empreendedorismo e Inovação da UNIFACS, promovida

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06567/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 5572/2008/SDE/GAB, de 25 de Agosto de 2008. Em 25 de setembro de 2008. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 0056 Processo SUSEP nº 15414.000079/97-71 80ª SESSÃO

Leia mais

Curso de Defesa da Concorrência para a Imprensa Aspectos Processuais. Dra. Patrícia Agra de Araujo, assessora da presidência do Cade

Curso de Defesa da Concorrência para a Imprensa Aspectos Processuais. Dra. Patrícia Agra de Araujo, assessora da presidência do Cade Curso de Defesa da Concorrência para a Imprensa Aspectos Processuais Dra. Patrícia Agra de Araujo, assessora da presidência do Cade 1 O Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência - SBDC Conselho Administrativo

Leia mais

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A 1498 1 Ana Catarina Costa Esteves 14920 2 Ana Francisca da Silva Fernandes 16292 3 Beatriz Monteiro Andrade 14409 4 Camila Almeida Oliveira

Leia mais

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 1 FRANCISCO PEREIRA 36 SENIOR MASC. VITÓRIA S.C. 20.23 2 ANDRE SANTOS 48 SENIOR MASC. C.A.O.VIANENSE 20.27 3 JORGE CUNHA 3 SENIOR MASC. S.C.MARIA DA FONTE 21.14 4 DOMINGOS BARROS

Leia mais

PORTARIA Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2015 (Publicada no D.O.U. de 03/02/2015) DANIEL MARTELETO GODINHO

PORTARIA Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2015 (Publicada no D.O.U. de 03/02/2015) DANIEL MARTELETO GODINHO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR PORTARIA Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2015 (Publicada no D.O.U. de 03/02/2015) O SECRETÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

Página 1 de 5 Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770-504 Telefone:

Leia mais

I - PROCESSOS EM PAUTA

I - PROCESSOS EM PAUTA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Des. ADEMAR MENDES BEZERRA - Presidente Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Vice-Presidente Dr. FRANCISCO LUCIANO LIMA RODRIGUES Juiz de Direito

Leia mais

Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015

Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015 Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015 Boa Vista, 1 de abril de 2015 Diário da Justiça Eletrônico ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 002/150 Boa Vista, 1 de abril

Leia mais

CUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL.

CUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL. CRONOGRAMA COMPLEMENTAR DE DO CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SOLDADOS DO QUADRO DE PRAÇAS DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS, PARA O ANO DE 2016 (CFSd QPPM/2016) CUMPRIMENTO DE

Leia mais

Amanda Cardoso de Melo

Amanda Cardoso de Melo Aime Pinheiro Pires participou da palestra: Empreendedor De Sucesso, Amanda Cardoso de Melo Amanda Loschiavo Amoiré Santos Ribeiro Ana Carolina Pereira Pires Ana Carolina Pioto Magalhães Ana Cristina Angelo

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais

Ana Carolina Pereira Pires

Ana Carolina Pereira Pires Aimê Pinheiro Pires universidades e centros de pesquisa na geração de novos negócios, Ana Carolina Pereira Pires Ana Cristina Angelo Rocha Ana Paula Andrade Galvão Andre Araujo André Lopes Andre Luiz Santos

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA-GERAL

SUPERINTENDÊNCIA-GERAL 32 ISSN 677-7042 Nº 7, quinta-feira, 20 de junho de 203. Ministério da Integração Nacional GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N o - 256, DE 9 DE JUNHO DE 203 Autoriza o empenho e a transferência de recursos

Leia mais

São Paulo, 09 de abril de 2008. Osmar Masson - Diretor Executivo do SINDIPEDRAS

São Paulo, 09 de abril de 2008. Osmar Masson - Diretor Executivo do SINDIPEDRAS SINDICATO DA INDÚSTRIA DE MINERAÇÃO DE PEDRA BRITADA DO ESTADO DE SÃO PAULO São Paulo, 09 de abril de 2008 E-mail SINDIPEDRAS n º 81/2008 Para: Empresas filiadas ao SINDIPEDRAS De: Osmar Masson - Diretor

Leia mais

DESPACHO DIGES 1066 DESPACHO

DESPACHO DIGES 1066 DESPACHO 1 de 5 11/06/2015 18:57 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO DESPACHO DIGES 1066 DESPACHO PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS PARA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO E STRICTO SENSU RESULTADO

Leia mais

56 ISSN 1677-7069 EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 3/2011 Nº Processo: 16105000099201091. Objeto: Cessão de uso gratuito de espaço físicode 60 (sessenta) metros quadrados, no edificio sede da

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ GOVERNO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ GOVERNO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 004/2015 O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE convoca os candidatos aprovados no CONCURSO PÚBLICO promovido pela PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE (conforme

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DIRETORIA. Concurso Público para o Magistério Superior da UFRB Homologação das Inscrições

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DIRETORIA. Concurso Público para o Magistério Superior da UFRB Homologação das Inscrições Concurso Público para o Magistério Superior da UFRB Homologação das Inscrições Área de Conhecimento: Humanidades 1. Evelyn Benevides Carvalho 2. Gleide Arruda de Melo Carvalho 3. Joanna Angélica Carneiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06601/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 15 de outubro de 2008 Referência: Ofício nº 6360/2008/SDE/GAB, de 22 de Setembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Ricardo Villas Bôas Cueva

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Ricardo Villas Bôas Cueva PROCESSO ADMINISTRATIVO: Nº 08012.004860/2000-01 REPRESENTANTE: Delegacia de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (DECON/DF). REPRESENTADOS: AMV Mota Distribuidora de Gás-ME, AN de Faria Sousa Distribuidora

Leia mais

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí DINÂMICA DE GRUPO DIA: 11/08/2008 CARGO: APRENDIZ I - Operação Portuária 1. Aline Aparecida Ramos Muniz 2. Carla Cristina Gonçalves Silva 3. Carolina de Sousa 4. Douglas Leite Cardoso 5. Erick Rodrigo

Leia mais

PARECER Nº 81/2015/CGAA5/SGA1/SG PROCESSO Nº 08700.000580/2015 44 REQUERENTES: ONE DI JV EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. E ZABO ENGENHARIA S.A.

PARECER Nº 81/2015/CGAA5/SGA1/SG PROCESSO Nº 08700.000580/2015 44 REQUERENTES: ONE DI JV EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. E ZABO ENGENHARIA S.A. Ministério da Justiça MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770 504 Telefone: (61) 3221 8438

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06212/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06212/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06212/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de janeiro, 05 de junho de 2006 Referência: Ofício n 2391/2006/SDE/GAB de 24 de maio de

Leia mais

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012 1. Candidatos da Rede Publica Classificados e aptos a solicitar matrícula prévia no período de 13/02/2012 à 17/02/2012. 2012-PROFMAT-526.0006-0 ALECIO SOARES SILVA Classificado 2012-PROFMAT-526.0175-9

Leia mais

1 ÍNDICE AGRICULTURA FAMILIAR E SUSTENTABILIDADE - Tecnólogo - Pólo de Jales AGRICULTURA FAMILIAR E SUSTENTABILIDADE - Tecnólogo - Pólo de Palmas 03 05 2 406 EAD 10 AGRICULTURA FAMILIAR E SUSTENTABILIDADE

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A. Homologação do Concurso N. 001/2013. Número de Publicação: CONCURSO PÚBLICO N 001/2013

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A. Homologação do Concurso N. 001/2013. Número de Publicação: CONCURSO PÚBLICO N 001/2013 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A Homologação do Concurso N. 001/2013 Número de Publicação: BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A CONCURSO PÚBLICO N 001/2013 O Diretor - Presidente do Banco

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06037/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 22 de janeiro de 2007. Referência: Ofício nº 193/2006/SDE/GAB, de 11 de janeiro

Leia mais

mpf.empauta.com Ministério Público Clipping da imprensa Brasília, 10 de maio de 2012 às 09h42 Seleção de Notícias

mpf.empauta.com Ministério Público Clipping da imprensa Brasília, 10 de maio de 2012 às 09h42 Seleção de Notícias Ministério Público Clipping da imprensa às 09h42 Seleção de Notícias Brasil Econômico/BR Outros assuntos Direitos do consumidor Peróxidos do Brasil, do Solvay, é multada pelo Cade por formação de cartel..................

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06164/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06164/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06164/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 15 de abril de 2005 Referência: Ofício no. 1684/2005/SDE/GAB, de 06 de abril

Leia mais

DIRETORIA JUDICIÁRIA SECRETARIA DA 1ª CÂMARA CRIMINAL PAUTA DE JULGAMENTO Nº 23

DIRETORIA JUDICIÁRIA SECRETARIA DA 1ª CÂMARA CRIMINAL PAUTA DE JULGAMENTO Nº 23 DIRETORIA JUDICIÁRIA SECRETARIA DA 1ª CÂMARA CRIMINAL PAUTA DE JULGAMENTO Nº 23 De ordem do Excelentíssimo Senhor Desembargador LUIZ GADOTTI, Presidente da 1ª Câmara Criminal, faço público a todos os interessados

Leia mais

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO Certificamos para os devidos que ESTEVÃO JÚNIOR participou da atividade de extensão de Simulado da OAB, promovida pelas Faculdades Kennedy de Minas Gerais, no dia 07 de outubro de 2015, com carga horária

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DOS RECURSOS DOS CANDIDATOS AO ESTÁGIO

Leia mais

FAETEC 2014.1 - Edital de Vagas Remanescentes. 2a Reclassificação

FAETEC 2014.1 - Edital de Vagas Remanescentes. 2a Reclassificação Seleção: Ensino Técnico de Nível Médio na forma articulada: integrada Unidade Escolar: ETE Adolpho Bloch Curso: Hospedagem Turno: Diurno 15 16 17 18 19 20 21 39430 40423 40708 42151 42191 42949 43655 2522302

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB n 6010/2005, de 22 de dezembro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB n 6010/2005, de 22 de dezembro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06002/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 03 de janeiro de 2006 Referência: Ofício SDE/GAB n 6010/2005, de 22 de dezembro de 2005. Assunto:

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Resultados da 2ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Resultados da 2ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011 14320023 ALEXANDRE VAZ MARQUES VASCONCELOS Colocado em 1105 Universidade do Porto - Faculdade de Engenharia 9897 Ciências de Engenharia - Engenharia de Minas e Geoambiente 13840715 ANA CLÁUDIA DIAS MARTINS

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE RELATÓRIO FINAL R3J QUALITY ASSESSORIA ESPORTIVA/FACEBOOK

ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE RELATÓRIO FINAL R3J QUALITY ASSESSORIA ESPORTIVA/FACEBOOK ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE RELATÓRIO FINAL 1 PRESIDENTE Roberto Coelho da Silva SUPERINTENDENTE Sônia Maria de Sousa Rocha GERENTE TÉCNICO Francisco Rubens Lopes GERENTE

Leia mais

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE ATO DE CONCENTRAÇÃO nº 08012.008423/2006-44 Requerentes: International Business Machine Corporation e Filenet Corporation Advogados:

Leia mais

Concurso Público para preenchimento de vagas no cargo de Defensor Público de 3ª Categoria do Estado de Goiás EDITAL Nº 001/2014

Concurso Público para preenchimento de vagas no cargo de Defensor Público de 3ª Categoria do Estado de Goiás EDITAL Nº 001/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO Concurso Público para preenchimento de vagas no cargo de Defensor Público de 3ª Categoria do Estado de Goiás EDITAL Nº 001/2014

Leia mais

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO. BOLETIM INTERNO N o 30 (Republicado em decorrência de correções Em 27-08-2015) ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO. BOLETIM INTERNO N o 30 (Republicado em decorrência de correções Em 27-08-2015) ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO BOLETIM INTERNO N o 30 (Republicado em decorrência de correções Em 27-08-2015) Brasília-DF, 24 de julho de 2015 - Para conhecimento e devida execução, publica-se o seguinte:

Leia mais

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 Crédito no dia 30/07/15 Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 NOME Nº DE PROCESSO ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0012546-17.2012.8.19.0211 ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0007033-68.2012.8.19.0211

Leia mais

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1º GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA Boletim Interno Informativo Nº 186/2005 Salvador, 20 de outubro de 2005 (Quinta-feira). TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Presidente:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA PRIMEIRO CONSELHO DE CONTRIBUINTES SEGUNDA CÂMARA

MINISTÉRIO DA FAZENDA PRIMEIRO CONSELHO DE CONTRIBUINTES SEGUNDA CÂMARA MINISTÉRIO DA FAZENDA PRIMEIRO CONSELHO DE CONTRIBUINTES SEGUNDA CÂMARA Processo nº : 11080.002645/00-42 Recurso nº : 144.361 Matéria : IRPF - EX.: 1998 Recorrente : TÂNIA REGINA ESTEVES MARQUES Recorrida

Leia mais

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 2ª FASE - ECT SUPLENTE EXCLUÍDO LISTA DE CANDIDATOS SERIAÇÃO CARLA MARIA CARNEIRO ALVES Doutoramento em Didática de Ciências e Tecnologias 3,9 de 5 4 CARLOS EDUARDO DOS

Leia mais

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL Adriana da Conceição Palhares Lopes Alexandra Rodrigues Barbosa Ana Salomé Lopes Queirós Andreia Dias da Costa Bianca Patricia Gonçalves Ramos Carina Filipa Monteiro Rodrigues

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 001/2011 RESULTADO FINAL - ORDEM CLASSIFICAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 001/2011 RESULTADO FINAL - ORDEM CLASSIFICAÇÃO 135 CARLUCIA MADALENA DE OLIVEIRA 484.124.365 92,50 HABILITADO 1 HABILITADO 138 CARMEM LUCIA VIEIRA LIETE NOGUEIRA 206.656.658 87,50 HABILITADO 2 HABILITADO 176 CRISTIAN SAMUEL E SILVA MIKALAUSKA 214.491.596

Leia mais

ATA N o 02/2015. Pela MD Procuradoria, presente o Dr. Caio Pompeu Medauar de Souza.

ATA N o 02/2015. Pela MD Procuradoria, presente o Dr. Caio Pompeu Medauar de Souza. ATA N o 02/2015 2ª COMISSÃO DISCIPLINAR DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA DE FUTSAL XX TORNEIO DA LIGA NACIONAL DE FUTSAL A 2ª Comissão Disciplinar do STJDFS reuniu-se nos dias 01 e 02 de julho

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 2991/2004/SDE/GAB, de 24 de maio de 2004

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 2991/2004/SDE/GAB, de 24 de maio de 2004 MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06100/2004/DF COGSE/SEAE/MF 03 de junho de 2004 Referência: Ofício n.º 2991/2004/SDE/GAB, de 24 de maio de 2004 Assunto:

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO Nº 002/PMPA/2012 EDITAL Nº 08, DE 25 DE ABRIL

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06038/2007/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06038/2007/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06038/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 2007 Referência: Ofício n 269/2007/SDE/GAB de 15 de janeiro

Leia mais

EXAME CLASSIFICATÓRIO EAD 2014.2 TERESINA - DIRCEU CANDIDATOS CONVOCADOS PARA MATRÍCULA - 2ª CHAMADA

EXAME CLASSIFICATÓRIO EAD 2014.2 TERESINA - DIRCEU CANDIDATOS CONVOCADOS PARA MATRÍCULA - 2ª CHAMADA EXAME CLASSIFICATÓRIO EAD 2014.2 TERESINA - DIRCEU CANDIDATOS CONVOCADOS PARA MATRÍCULA - 2ª CHAMADA CURSO NOME SISTEMAS DE COTAS EDSON DE LIMA BRITO CYNTIA ELENICE OLIVEIRA SOUSA LIMA TIAGO LOPES DOS

Leia mais

PROJETO IDIOMA NO CÂMPUS CURSO: INGLÊS I - Professora Maria Carolina

PROJETO IDIOMA NO CÂMPUS CURSO: INGLÊS I - Professora Maria Carolina CURSO: INGLÊS I - Professora Maria Carolina Situação 1 20131060110193 Lorrane Kethllen Mendanha Pereira 060.126.431-28 APROVADO/CLASSIFICADO 2 20141060110212 Rebeca Barbosa Moura 700.674.671-05 APROVADO/CLASSIFICADO

Leia mais

7.º SEMINÁRIO DE DIREITO ECONÔMICO - IBRAC UFMG

7.º SEMINÁRIO DE DIREITO ECONÔMICO - IBRAC UFMG 7.º SEMINÁRIO DE DIREITO ECONÔMICO - IBRAC UFMG 25 e 26.09.2014 Sala da Congregação - Faculdade de Direito UFMG PROGRAMA 25 de setembro (quinta feira) 19:00h Abertura Cristianne Zarzur Presidente do IBRAC,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA 2.º Ciclo - TABUADA 1.ºs 6.º Ac 7 Fernando Miguel L. Fontes 100,0 6.º Ac 8 Francisca Vicente Silva 100,0 6.º Bc 2 Daniel Henriques Lourenço 99,6 3.ºs 5.º Bc 16 Simão Pedro Tojal Almeida 99,6 5.º Ac 10

Leia mais

Senhora Coordenadora,

Senhora Coordenadora, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO PARECER JURÍDICO DNRC/COJUR/Nº 039/03 REFERÊNCIA: Processo

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO DESPACHO DIGES 1536

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO DESPACHO DIGES 1536 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA ª REGIÃO DESPACHO DIGES 536 PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS PARA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO E STRICTO SENSU RESULTADO DA CLASSIFICAÇÃO FINAL Em conformidade

Leia mais

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos Cancerologia Cirúrgica - 3 anos IGOR FERREIRA PACHECO 801465 3º 60,079 SERGIO DA SILVA PEREIRA 803209 4º 58,241 UPE - UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO KERGINALDO JÁCOME DA COSTA FILHO 801616 5º 52,368 JERÔNIMO

Leia mais

RESULTADO FINAL. Processo Seletivo do Cursinho ETEC Popular de Mairinque Curso Pré-Vestibular Intensivo 2015

RESULTADO FINAL. Processo Seletivo do Cursinho ETEC Popular de Mairinque Curso Pré-Vestibular Intensivo 2015 RESULTADO FINAL Processo Seletivo do Cursinho ETEC Popular de Mairinque Curso Pré-Vestibular Intensivo 2015 O Cursinho ETEC Popular de Mairinque (CEP-Mk) torna público o RESULTADO FINAL DO PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Relatório de Resultado por Curso 3,00 54,00 56,00 60,00 70,00 58,00 9,00 10,00 11,00 12,00 21,00

Relatório de Resultado por Curso 3,00 54,00 56,00 60,00 70,00 58,00 9,00 10,00 11,00 12,00 21,00 Av. Professor Mário Werneck, 25 Buritis 3050 Belo Horizonte/MG 1º Vestibular e Exame de Seleção de 15 do IFMG Campus Santa Luzia Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo 54 139 13 5423 3 57 191 117 2 2 172

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06444/2006/RJ COGCE/SEAE/MF 07 de novembro de 2006 Referência: Ofício n 5301/2006/SDE/GAB, 25 de outubro de 2006. Assunto:

Leia mais