A PASSEATA DOS EMPRESÁRIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A PASSEATA DOS EMPRESÁRIOS"

Transcrição

1 Rio Janeiro 02 a 08 Setembro 2013 Suplemento A PASSEATA DOS EMPRESÁRIOS Profissionais discutem efeit das manifestações rua sobre negóci Divulgação ONGRESSO A hora da virada tecnológica pág.6 INVESTIMENTOS Os avanç da economia em transformação pág.4 UNIVERSO DIGITAL Dirigentes empresas tecnologia, participaram mesa renda organizada pela revista BANO HOJE para calcular o efeito sobre seu merca das manifestações rua ocorridas nas grans cidas país páginas 3 Big Data: Perigo ou solução pág.5 ANÁLISE FEBRABAN: BANO DO BRASIL, BNDES E AIXA EONÔMIA pág. 7 PIONEIRISMO âmbio na máquina pág.4

2 2 ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ 02 a 08 Setembro 2013 B EDITORIAL AOS LEITORES! O jovem JORNAL ORPORATIVO, em seus cinco an exis trazer a leitores, nesta edi revista BANO HOJE, ten É uma publicação GTOM - Grupo Técnico omunicação LTDA. + das conquistas colega ar $ % :! ; < riada em 1989, e consolida- = 2! " " # $ % &#'- tendimento tem muito a "( )(*+. *(>'#? /DF( G com a mta certeza, 2 = 6 < / Boa leitura a t! 7 6! Os Editores LEIA! PENSE! OMPARTILHE! QUARTA-FEIRA -FEIIRA A 05 DE E JUNHO JUNHO DE ODE ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ NEGÓIOS 9 TERÇA-FEIRA RA INDÚSTRIA 12 OPINIÃO 07 DE MAI MAIO AIO DE ONFLITO VAREJO,QÁDomRDQXDOHPDEULO pdphqrughvgh 7XUTXLDYLYHPDLVXP +\SHUPDUFDVFRQVLGHUD GLDGHSURWHVWRV EUDVLOHLUR FDXWHORVR PÁGINA 10 PÁGINA 10 # $ % % % % TAQUARA & # Nem vai socorrer o merca a produtor, produtoor, nem a con nsumi vai evitar aument no merca merca consumir Disse o produtor café, ao saber reajuste 17% R$ 180 mil ' (() *+(,- GIR R$ 156,00 Venezuela sob tensão Irineu Marinho ( ) Os EUA viveram ontem um dia novas ameaças, com a interceptação cartas com veneno ao presinte Obama e a quatro senares, e a notícia o FBI já tem um suspeito, intifica por uma câmera Opitores governo chavista afirmam a Justiça emitiu um manda prisão contra o candidato Henri apriles, por incitação segurança, para as explões mataram três e feriram 176 em Bton. O FBI prenu no Mississippi um homem teria envia duas cartas, mas não vê relação entre elas e o atenta. PÁGINAS 28 e 29 R$ 180,00 PÁGINA 31 e editorial Que bolivarian continente entendam om inflação em alta, B eleva taxa jur R$ 307,00 Na primeira alta s ju- JULIO MESQUITA DE ABRIL DE 2013 R$ 3,00 arno2 A cisão não foi unâni- Taxas em alta estimulam 11, ,25 Quase um rockstar Terry O Neill clicou Beatles a Bowie e está no País para sua mtra Estu Serasa Experian Nascimento Empresas Distribuição por Setor , ,5 9, ,5 7,25 7,25 7,25 7,25 AAbr brr Jun Jul Ago Out Nov Jan Mar Abr Mai Jul Ago Out Nov Jan 2012 Mar lassificas as Paladar Merca da Amazônia Passam a madrugada (e hora rush) no Ver-o-Peso, em Belém Para anunciar gue: no Estadão ligue: (11) Abr O governo pressionou e a âmaraa aproei vou, por 240 vot, projeto lei aofunlimitaoacessonov partisaofunatores partidário e ao tempo TV, fatores to das importantes para o funcionamento rojeto siglas. O resulta atrapalha o projeto opom votaram pela manutenção da taxa. A cisão ocorre pois anúncio a inflação acumulada Análise 34% 33% 8% 8% 1 Trim Trim 2011 AIXA TENTAA EXPLIAR EXPLLIAR ONFUSÃO OM OM SAQUES SAAQUESS GIR AKIRA A AMARI DIRETORIA VEM A PÚBLIO O PARA PA P RA RA ESLAREER ESLAREE ER BOATOS SOBRE O FIM D DO FAMÍLIA O BOLSA A FAM MÍL LIA JAPÃO JA GARANTE G AAPOIO AO RESIMENTO IMOBILIÁRIO com ristiane amp PONTAL PONTA T L OEÂNIO O NO REREIO 8% 1 Trim 2013 Presinte B, Alexandre Tombini, vinha evitan adiantar o aumento da Selic omércio 9 Indústria Serviç 11 Informação ação qu ue ge gera era n negóci egócio egó,qádomrdqxd pdphqrughvgh Ano IVN 1100 R$ 2,00 Terça-feira, Terça feira, d e Junho 2013 O aumento da vigilância s regulares e um merca fraco para aquisições têm sencoraja banc investimento a vazarem informações sobre ne- góci, acor com um estu internacional. Vazament estratégic feit para dispersar ofertas rivais caíram no perío após a crise financeira glo- bal, uma vez a probabilida levantar outra oferta diminuiu, acor com o estu realiza pela ass Business School Londres. 12 NEGOIAÇÕES AÇÕES DA FIAT SOBEM NA ITÁLIA SUSPEITO DE ATENTADO É IDENTIFIADO POR VÍDEO LOJAS LOJA FIFA Em nota 70 lojas da maior varejista país. A companhia, s junho ano passa é controlada pelo grupo francês asino, terá venr 74 lojas em 54 cidas, equivalentes a 3% da receita bruta consolidada da ViaVarejo em TENSÃO NULEAR HELIÓPTEROS DE GUERRA oreia Sul vai comprar helicópter ata da Boeing para melhorar sua capacida reação às ameaças militares Norte. 6 respondência enreçada ao presinte s Estas Unis, Barack Obama, com uma substância suspeita foi recebida no setor triagem correio da asa Branca. 6 As ações da montara italiana Fiat subiram no pregão ontem, após informação psível compra da norte-americana da hrysler. 10 FISALIZAÇÕES DO TU IMPEDIRAM R$ 600 BILHÕES EM GASTOS INDEVIDOS PARA A OPA DO MUNDO PÁGINA 4 Por: Luiz Moura BALANÇA OMERIAL BALAN SUPERÁVIT EM MAIO SUPE NÃO IMPEDE PIOR DÉFIIT DA HISTÓRIA 10 Ano IV N 1101 PÁGINA 10 ONVIDADA DAD DA DE EH HONRA ONRA Rogeria ria Gieremek Gie ere emek k LEI ANTIORRUPÇÃO RRUPÇÃO O SERÁ UM MARO MARO E VAI ATRAIR AIR MAIS S INVESTIMENTOS INVESTIME ENTOS 4 Págin na 6 PIBINHO,, DE NO NOVO OVO O baixa renm temp para as aplitabilida com a conscontraste tante valorização inmerca imobiliário, opção si uma imóveis tem por m r vestir em buscada investimencada vez mais por meio gerar renda empreendiment stat. Atualmente ganhan mais vêm é psícomerciais além da valorização, mensais, pois, rendiment vel contabilizar espaço, variam com a locação 1% valor investi, a edifício entre 0,4% da localização penn não-resincial. diretor da imobiliámário Amorim, o merca Brokers, diz atraente, especialmente emrio está muito para cá e mais ano passa comerciais estão preendiment cenário investimenneste atraentes com o merca comparação t. Em e imó em valorização, dispara acabam se stacan,a para veis comerciais vocação natural uma já têm R$ 2,00 Mapendi o comercial * na Taquara $ &' 55 unidas, # # vai oferecer sala construí, metr quadras, 20 a 74,20 espaço convivência. e reunião têm preç a partir As unidas ou pelo Banco + /36 Econômica pela aixa E RISE PEIA conforto e conceito morno EM REUPERAÇÃO GRADUAL, PRESIDENTE DO BE QUER AVANÇO EM REFORMAS FISAIS REREIO iia crescimento Para se ter ste tipo imóvel, lança importância passa, foram ano comerapenas no unidas três mil Janeiro, s mais Rio (Associais no município Ami-RJ das da segun Empresas JaDirigentes Rio ciação Imobiliário com a pesmerca acor lançaneiro). Também campeões em bairr quisa, amb e Jacarepaguá, Banirantes r na Zona Oeste. para m comeroutra vantagem empreendimenttambém investir em essas unidas meio por ciais é adquiridas pom ser A maioria s banc aixa competitivas. modalida. Na é psível oferece esta por exemplo, Econômica, amor! " com o sistema seja, até 240 meses (SA), ou ao tização constante sal ver evita a formação! " " # 8 # 591. consrua Mapendi,na mesma rua, a o Fontana Também 18 lançou trutora Mega conmínio empresaom di Sucesso, salas e 14 lojas. 358 rial com projeto arquitetônico para o um bonito fonte (inspiração salão inclui uma terá ainda comercial nome), o quatro salas reauditório, e café, festas, com copa guarita e reunião, saguão estacionamento, adquirir uma feitório, a É psível bicicletário. empreendimento sala comercial R$ 110 mil. partir em Jacarepaguá, Já na Freguesia, >' e # morno = seu sign atenção por e conveniência, conforto conceito mesmo empreendimento no salas vi reúne cinco lojas, 149 unidas, e reunião, além oconferência ' ' está localiza O Global e tem previmassagem. s Três Ri ste ano. na Estrada para junho são entrega TIJUA quiser investir na reoferece Para m a João Fortes com gião da Tijuca, Tijuca, conmínio o orporate 18 % % $ TAQUARApara m r invesgrupo As opções muitas. O ramo são lançar tir neste acaba exemplo, PS, por unidas R$ 180 mil ' (() *+(,-. / 0 # *. 1 JUSTIÇA JUSTIÇ ÇA APROVADA REDUÇÃO O DA DA ONTA ONT EONOMIA DE LUZ NJ SUSPENDE RESE 0,6 0,6% 6% NO TRIMESTRE Deputas autorizam uso s recurs da onta Desenvolvimento to Energético Enerrgético para pa ara garantir redução das tarifas a consumires A âmara s Deputas aprovou o texto-base da Medida Provisória 605, permite o uso s recurs da onta Desenvolvimento Energético (DE) para garantir a re- dução das tarifas energia. A matéria, ainda precisa ser votada no Sena, per valida dia 3. De autoria senar Francisco Dornelles, o sta aprova prevê contrat concessão geração energia elétrica psam ser prorrogas, mediante assinatura termo! $ pensar o tempo gasto para a PAGAMENTO AG GAM MEN A JUÍZES Eles reivindicam mais R$ 100 milhões em auxílio-alimentação, o, mass onselho onselh ho Nacional enten há psível ilegalida na liberação Foto: Agência Setor agropecuário registra 2004, eram licitadas sem a licença ambiental prévia. om maior expansão com 9,7%, isso, cabia a venceres certame envidar esforç enquanto anecessári indústria tem para a obtenção da licença. 5 da 0,3% puxada pela baixa da extrativa mineral liberação libera licença ambiental prévia, prévi s atras não tenham si provocas pela própria concessionária. Dornelles argumenta as Dorn hidrelétricas, antes julho hidre DIA D IA "? "? ; "! ^ - # 8' *'Y{ - &'!' & &'!' &' "! _ ' ' " &'!! ' Y - ' ULL3 #' `^_ w ' ' - Y! - ' ' ^_ " ' '- ' ' - UL// ^ *'Y{ - "! ' - Y [ $ {! [ $- ' ' ' ' +/LL - $ ' " H\ ' &'!! '" ^_ - '" '" ' Y "! ^_ ULL3!! $! ULLV $ "!! { { 9 ALTA 0,40% 0,37% Mais uma vez afetada pela OGX, Bolsa São Paulo teve recuo, fechan com pont Forte aversão ao risco no exterior fez moeda norteamericana subir para R$ 1,999 Preocupações sobre a recuperação global levaram divisa europeia a R$ 2,610 ANP espera ampo Libra p produza roduza 26 a 42 bilhões d barris por dia, com um volume recuperável 30% NÚMEROS 2,5 milhões 19,6 milhões 2 G 6< Orm m é re reduzir eduz e sonerar Para selar acor, presinte da âmara, Henri Alves, se comprometeu a colocar em pauta, ntro n ntro um mês, mês, projeto qu acaba com multa 10% sobre o sal FGTS m corte corte impt impo um na folha votas na âmara e no Sena ESTADOS UNIDOS pag gamento n set pagamento setores construção até o próximo dia 3, eles perrão var va arejo. Em razão razã feria a valida. Após o trâmite lento da e varejo. orrpus hristi, na próxima quinta- MP s Port, o presinte Seorpus -feir ira a, o quórum d -feira, ve se esvaziar na, Renan alheir, avisou ' ' ' não votaria nenhum texto cheaind nda da mais a aprovação aprov ainda das matégassenão na era casatão comcara men setes 2006 Habitação no país riass. aso is ttext não sejam dias para apreciação. rias. 3 ALIMENTOS PRESSIONAM PREÇOS AAO O PRODUT PRODUTOR TOR ADEUS Morte e Roberto Roberrto to ivita, iv vita a presinte Grupo nte d og rupo Abril, Ab e au utorid das e põe p comove autoridas imprensa em sa e m pesar pesar e luto lutt 5 MUNDO MELHOR REGISTRA DESEMPREGO Regras o IMS IM MS mudam mud ntro um ceita Esta Esta Rio atará mês. Receita 57/12 2 a partir part rti 1 julho a Lei 6.357/12 3! " # " & ' ( " # " Foto: Vagner Liberato BOLETIM FOUS BRAZIL PROMOTION 11,3% LIMA EM ABRIL IENTISTAS ALTA DEESTUDAM MORADIAS TÊM ALTA REORDE Os preç das moradias para uma única família n Estas Unis subiram em março, registran o maior ganho anual em quase sete estão reunis no para avaliar as iniciativas globais para mitigação e adaptação às mudanças clima global. 7 Após o Instituto eiro = Y '{ '! ` 8= w!' H' - " 8' `H 8w - U]WQ - UKKQ 4 # # _ > ^# # participou com sucesso da 8{ H dareua, versão itinerante maior feira marketing promocional MAS OTAÇÃO DA Y #! &' ' ' MOEDA SEGUE ^ ^! ' AIMA DE R$ 2,10 $ '! 11 PÁGINA 6 4G NO BRASIL PREISA DE 10 MIL ANTENAS 6 BB INVESTIMENTOS ANALISA BALANÇO DO PRIMEIRO TRIMESTRE DA SN Roberto ivita PÁGINA } 2 } + 3 D& + D & + 3 D& + #. #. ; ; meses encerras em abril. Pági ina a3 ELETROBRAS APROVA PLANO PRÊMIO PETROBRAS DÁ DE DEMISSÃO R$ VOLUNTÁRIA 30 MIL A JORNALISTA 7PÁGINA 4 AUTOMÓVEIS FIM DA ONTRIBUIÇÃO IBUIÇÃÃO DE 10% % DO FGTS AI DE NOVO PROJEÇÃO DO PIB JORNAL Previsão crescimento recua para 2,77% em 2013 ORPORATIVO FAZ SUESSO EM EVENTO 4 omitê investiga adaptação às mudanças recentes Pela Pe primeira vez, 18 cientistas integram o cien comitê Programa Muncom dial Pesquisa limática, WRP na sigla em inglês, W an, visto a recuperação imobiliária continua a fornecer uma fonte força para a economia, mtrou a pesquisa S&P/ase Shiller. 11 VENDAS TÊM QUEDA DE 5,2% Foram vendis veícul nov no mês passa # '! &' [! /LQ! ' '! ' ' 6UQ!!Y ' }! ' 5 omeçou a contagem gem regre regressiva essiva para o o ongresso ongresso acaão adicional adicion nal 10% aao o Fun Gabar com a contribuição / 5 /5 5 /5 as d emissão sem m jjusta usta causa. O res à União, n cas missão /5 /5 governo então presinte esinte FFernan ernan Henri Heenrri arso 6< 6 /5 /5 3 BB INVESTIMENTOS REOMENDA AÇÕES MAIS INDIADAS PARA JUNHO PÁGINA 7 POR MUITO MENOS, VOÊ O Ê P PODE ODE TER O MELHOR ABRE ASPAS Apesar da agressivida casal, eu não poria ter reagi como o fiz. Peço sculpas à população 0,02% 0,18% 0,18% % com me. Nós tem 0,26% 0,,26 aestão A companhia optou geração lent. melhor educada e estam Fraco volume negóci fez Bolsa São Paulo fechar quase estável, em pont Valorização Valorizzação da moedaa a levou à sua maior maior cotação o k R$ 2,056 Alta da Fiat com seus esforç para movimentou movim a venda est e mercad merca Velho Enrico Giovannini agilização repasses. " k Ministro Trabalho italiano 7 R$ 2,662 Eduar Paes Prefeito Rio Janeiro DÓLA AR ALT ALTA TA E URO ABRE ASPAS BB INVESTIMENTOS ALTA T DESEMPENHO DA ROSSI Tem resgatar uma geração inteira jovensmais A Rsi apresentou um trimestre resultas por não realizar lançament, ixan-a ocia. Isso não é aceitável S STF TF BARROSO O VAI AO SENADO SEENADO Indicao pela p presinte presi sidnte Dilma Diilm ma ao STF, STTF, Luís Roberto Robeertto Barro soo será sabatina ssabatinad pelo Sena no no dia 5 e junho junho 2 BO ABRE ASPAS Não há risco BA ALTA da para a redução tarifa energia. A população não precisa se preocupar. O 0,64% 0 0,17% governo0,87% tem mecanism para garantir aredução tarifa encontrar Em Empresas Pela da primeira vezatéboa humor a +w & +w cinco meses,aquada merca s soluçãoem legislativa rrubaram Bolsa moeda superou + # São Paulo: marca R$ 2,07: moeda europeia: { }{ R$ 2,074 R$ 2,666 B ABRE ASPAS ONTA DE LUZ Presinte da âmara s Deputas, Henri Alves, vai transferir a Medida Provisória 605 para a MP B SabemALTA o principalalta HENRIQUE ALVES interesse governo é concluir as obras o mais rápi psível 2,50% 2 1,90% 2,50% e nsa pição atrapalha isso, mas esperam atenda M resulta Mau 'G Quedaàs d PIB afetou F 6 nsas reivindicações " Bolsa São Paulo: lar, ; Valnir Munduruku pont 6 > } G k > } Lír s índi ocupam canteiro Belo Monte FUTEBOL NEYMAR HEGA A BARELONA LONA O atacante Neymar se apresentou, ante 56 mil pessoas, ao Barcelona. na. ompra por R$ milhões, o jovem 21 an é a oitava maior or transação da história. 2 ALTA 0,82% 0,71% 0,28% Blue chips alçaram bolsa paulistana a alta, fechan em pont Um pregão após maior cotação em quatro an, moeda recuou: R$ 2,172 Alta das ações da Merck diminuiu da da divisa k R$ 2,778 ĔėēĆđ ĔėĕĔėĆę ěĕ Se Rio Janeiro: Rua Viscon Inhaúma, conjunto 1532 entro - RJ - EP: Tel.: (0xx21) Redação: Joyce arvalho Fotógrafa: Izilda França Portal: Geral Jé ecílio Diagramação e Design: Noel Farid Assist. ADM: Giovana arvalho Dept. omercial: arl Alberto Wanrley Diretor Executivo: arl Alberto Wanrley Diretora Jurídica: Flávia Wanrley onselho Editorial: Alfried Ploger, Alváro Augusto Vidigal, Antônio arl astrucci, Bernard Mencier, Bernar Horta, Élcio Lucca, Elvio Aliprandi, Fábio Meirelles, Henri tábile, Ivan Gonçalves Pass, Jorge Brennand, Jé Arnal Rsi, Luiz Paulo Monteiro, Ney astro Alves e Renato Ferrari. onselho Análise Trimestral da onjuntura: Renato Oliva, Sidney hameh, Ney astro Alves, Milton Luiz Sant, Marcel Solimeo, Henri tábile, arl Eduar Fonseca e Roberto Faldini. Diretor: Theóphilo Azere Sant. ) * + '( acumula 12 meses até o primeiro trimestre 2013, a " /UQ H crescimento PIB 2013, a estimativa s analistas merca recuou 2,98% U]WQ \ ~ ' ' recuo consecutivo indi #! $!!! ' janeiro, a estimativa divulgada pelo ministro da Fazenda, Gui Mantega, chegava a 3Q _ '!! ' WQ3Q 4 2,05% ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ đĕėĕ ĔėĕĔ ėĕĕĕė ĆęĎě ĎěěĔĔ ĎěĔ Diretor Regional SP: Hélcio Estrella Dept. Pesquisa e Documentação Empresarial: Regina M. M. P. Wanrley Foto: Agência A economia brasileira cresceu 0,6% no primeiro trimestre ano, em relação a três meses anteriores, informou o Instituto eiro = Y ` 8= w # ' tico ao Produto Interno Bru `H 8w \ UL/U menor ainda o espera pelo Índice Ativida 8 ^ ` 8^8w &'! ' ' alta 1% n três primeir _ " ' Y 2012, a alta PIB entre ja /]Q _ FISALIZAÇÃO REDUZ VAZAMENTOS DE DADOS BOSTON Após cerc cerca rca quatro RESSALVA RESS SALVA an, a compra com mpra a das res asas Bahia a e Ponto Frio =' H" H" \ foi aprovada aprovad da ontem ontem pelo onselho Administrativo Ad dmin nistrativo ve em Defesa Econômica Econ onôm mica (a), Terão ser vendidas e seguin um acor acor 54 cidas o equivalente d ViaVarejo prevê a ven venda nda mais a 3% da receita A flexibi flexibilida bilidda observada n praz zs da opa das praz onfe raações não será a onferações mesma ppara ara ar a opa Mun ESPORTE LUBE J NOVO MILIONÁRIO DE MONÂO & # FUSÕES APÓSS QUATRO QUATRO ANOS, ADE APROVA UNIÃO, UNIÃO ÃO,, MAS OBRIGA VENDA DE LOJAS na 11 9 R$ 110 mil 6 Fonte: Serasa Experian ALEX A AMPOS AMPOS S IDEIAS & IDEAIS IDEAIS A IN ATAÁ AT ÁVEL UMA LOURA INATAÁVEL a9 Duas Medidas Provisórias Provisória as são esta seprioridas para o governo esta 05, permana. A primeira é a MP , o utilizar recurmitin ao governo Desenvolviimento s da onta Desenvolvimento Energético (DE) para subsidiar subssidiar a redução das tarifas eletricida, eletriccida, seguida pela MP 601, sugere 32% 8% 1 Trim ABRE A ASPAS SP S SPA âmara aprova ova lei inibe criação nov partis Por 6 vot a favor e 2 contrári, Selic passou para 7,5% ao ano; merca já prevê nova alta em maio 59% 57% 7,5 35% Mar 55% 54% 8,5 Jan Fonte: Banco co entral entral Investigares acreditam ter lhares evidências, fot ' ' tiradas telefones celulares ata a bomba na Marato- ]a pedaç estilhaç retina Bton através um ras das pernas das vítimas. vío grava antes das ex- Soman-se ao nervismo, plões. Foram recolhidas mi- o FBI informou uma cor- estadão.com.br m.br ANO 134. Nº EDIÇÃO DE 0H15 PÁG. D9 Erasobe o preço 0,25 grão arábico Jurofendi ponto e B pela Agricultura fala em cautela no ajuste é a taxa 5 8,25% Número novas empresas recua 12,5 11, Em março, o IPA, índice RUY MESQUITA Diretor oreia. Super Junior apresenta em São Paulo o k-pop. R$ 340,00 N 1099 R$ 2,00 De Quinta a Segunda-feira, 30 Maio a 03 Junho 2013 OMERIAIS OPÇÕES EMPREENDIMENTOS OMO BOAS SE DESTAAM OPOM DEFINE HOJE NOVA TAXA HO DE JUROS DO B D MEDIDA PROVISÓRIA OVISÓR RIA MERADO PREVÊ INFLAÇÃO MAIOR E RESIMENTO MENOR EM 2013 Pressionada Pre essio onad da por frac das produção, OGX tem da % e afunda a afun nda índice índ 10% da Bovespa VAREJO VIA VAREJO É o novo preço mínimo da saca grão arábico Quinta-feira Ano IV An ALEXANDRE TOMBINI ALEXA EO ALULA REUPERAÇÃO RE EM TRÊS ANOS Foto: Agência Depois d is oiss reuniões, um s maiores fantasmas f da ' ' " $ o omitê e Política Pol olítica Mone- economia nacional, nacion neste iní- 10 cortes seguis e várias tária Ban nco entral (o- cio ano. Agora em 7,5%, a manutenções antes disso, Banco entral pom) cidi diu, o ntem, pelo Selic referência referênci para t " ' cidiu, ontem, aumento da a taxa tax xa básica contrat crédito ou na vitrine por muito tempo país jur no paí aís em 0,25%. A por, ce ou tar, o B anunciada medida, anu nuncia iada após o! $ " precisaria calibrar a taxa para - em 7,25%, a me menor da série ' nanceiro, fo foi oi to tomada omada para histórica B. B Alcança e preço, barran o avanço " " em outubro 2012, 2 3 pois " Evolução Evoluç ção da taxa t bá básica ásica si juro jur (Selic), em % Aumento da taxa básica da economia foi o primeiro s julho A cisão aumentar jur Informação ue geraa n negóci egó ócio N 1098 Quarta-feira, R$ 2,00 29 Maio 2013 EMIG E Pág 10 RIO DE JANEIRO gonho res. Foi um dia bem vergonho resinpara Washington, disse o presinte, acrescentan não vai sistir controle armas. PÁGINA 30 NO Taxa Selic, em % 9 Ontem %HermesFileInfo:A-1: : O omitê Política Monetária (opom) aumentou ontem a taxa básica jur (Selic) em 0,25 ponto porcentual, Ano A no IV PARERIA ENTREE GOVERNO GOVVERNO DO RIO E PEUGEOT EOT AV AVANÇAA HINA A House Vendas, da João Fortes PREMIÊ Engenharia, vaip ofertarestipula 600 uni- BANO BA ANO ENTRAL EDE E ELEVA JUROS A bomba. Os rest da panela explodiu EVOLUÇÃO DOS JUROS 11,25 +LZJVU[VZ LIYPUKLZ 7VY[VILSSV:OVW MYHUX\PHKL 7VY[V YL]LZ[PTLU[VZ PUH\N\YHSVQHLT)V[HMVNV YL]LZ Showroom em Dallas _ Para conter inflação,, B volta a subir jur j s R$ 261,69 ANO 93 Informação gera ne negóci egócio Terça-feira, 28 Maio 2013 ed scont. escont. A Z Zayd, ayd, por ex exemplo, terá uma Roda da Al Alegria. cli lien nte fechar fech negócio no feirão poo cliente erá participar participaar da brincaira brincai e ganhar scont rá ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ Ĕ ĔėēĆ da saca grão arábico 12,5 Feirão da aixa começa ça hoje hooje noo Riocentro Rioce De hoje até mingo, no Riocentro, m está à procura um imóvel po aproveitar as ofertas da nona brar edição Feirão aixa da asa Própria. Vale lembrar *HZH*VY UV1VJRL`*S\I ( ) Roberto Marinho EUA já têm suspeito Opição teme prisão É o antigo mínimoem Bton preço ata apriles da saca grão robusta Informação gera ra negó negóci ócis com Rebecca Ram @jornalcorpo ora ativo.com TPS\UPKHKLZ P OS PESSIMISTAS E OS OTIM OTIMISTAS DO TITANI OGLOBO QUINTA-FEIRA, 18 DE ABRIL DE 2013 ANO LXXXVIII - Nº ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ ėĕĕė ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ ėĕĕ ĕĕė ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ ėĕĕĕĕė ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ ĔėėĕĕĕĔĔ OB O BIL ILI LIÁ LI IMOBILIÁRIO ristiane ne amp ampo Sexta-feira RASE SSÓ, Ó, O PAÍSS NUMA FRASE ELHOR VAI DE MAL A M MELHOR Daí, ao optar pela elevação da Selic em 0,25 ponto percentual, o opom preferiu ser cautelo, dan imptressão hesitação ou subordinação política e eleitoral. A segunda opção (0,50 ponto) seria mais recomendada, por sinali{ * ' { via (0,75), não era cabível por pareceria um ato coragem, mas também sespero. #&'$ $&' *'! ' à violência. A presinte cafeeiro e a o Ministério d ao da Agricultura, Dilma vai a aracas para a pse Maduro.!~ ~{ ^!~{ ^ ^! Já EUA não reconhecem QUASE DOIS ANOS DEPOIS... a sua eleição. listas me erca explica merca explicam o valor Y! Y! REFORMA PARTIDÁRIA ' &' Y ' &' Y ' Do PB ao MD: ção da come er ercialização café por parte comercialização É o novo preço mínimo aus, Partidão governo o fferal, eral, inclui incluin leilões Sucessor antigo PB, da saca grão robusta o Partidão, o PPS oficializou \ " ontem a fusão com o PMN e criou o Mobilização além da form rm mação estoq formação est regulademocrática (MD), antes da aprovação projeto tira ^ ^ &' "&' &' "&' disse em qu ue o reajuste m menor, autori{ {! UM JORNAL A SERVIÇO DO BRASIL folha.com.br.com.brr Des 1921 o merca p rodutor, nem vai evitar auprodutor, DIRETOR DE REDAÇÃO:É OTAVIO FRIAS FILHO preço mínimo EDIÇÃO NAIONAL ONLUÍDA ÀS 21H15 R$ 3,00 QUINTA-FEIRA, 18 DE ABRIL DE 2013 o antigo ' ' Penna. O conmínio oferecerá ainda sala palestras e reuniões, além espaço convivência no terraço com café e churrasira. 186 unidas unidas. / 0 # / 0 # *. *. 1 O omitê Política Monetária (opom) estava nala situação em não podia agir com cautela mais, para não parecer hesitante, nem com ousadia mais, para não parecer sespera. De qualr mo, diante da "&'* $' ', a taxa básica jur da economia teria mesmo voltar a subir já este mês. É quan entra em cena o São Jorge das ausas Monetárias e >' $ conheci como Alexan Tombini. Esse cavaleiro é responsável por manter equilibras índices fundamentais da economia. E tem fazer isso se svian, om me da inflação, presinte Dilma autoriza aumento mentoo menor preço da saca café, pivô impasse e discussão discuussão entre ministéri da Agricultura, da Fazenda e da asa ivil ivil! " " " # # As opções para m r investir neste ramo são muitas. O Grupo PS, por exemplo, acaba lançar R$ 110 mil na Taquara o comercial Mapendi # # $ &' * construí, vai oferecer 55 unidas, 20 a 74,20 metr quadras, sala reunião e espaço convivência. As unidas têm preç a partir + /36 pela aixa Econômica ou pelo Banco 8 # Rua Mapendi, 591. Também na mesma rua, a construtora Mega 18 lançou o Fontana di Sucesso, conmínio empresarial com 358 salas e 14 lojas. om um bonito projeto arquitetônico inclui uma fonte (inspiração para o nome), o comercial terá ainda salão festas, auditório, quatro salas reunião, saguão com copa e café, refeitório, estacionamento, guarita e bicicletário. É psível adquirir uma sala comercial empreendimento a partir R$ 110 mil. Já na Freguesia, em Jacarepaguá, = # >' atenção por seu sign morno e conceito conforto e conveniência, reúne no mesmo empreendimento 149 unidas, cinco lojas, salas vigoverno feral u sinal ^ _ oconferência e reunião, além ver para produtores `^ w '&' ' ' O Global massagem. café reajustarem seusestá localiza Y + UV/V]!! na Estrada ssta Três Ri previ- levan em conta o cuspreç a partir se- e tem fasa, são entrega para junho ste ano. " '{ ' $ $ &' KLQ '" * + WWV $ [ $ vação 8 ' +UV/ +WLK da Agricultura apoiava uma elevação TIJUA { ' ' +/6V + +W3L!{ Para m quiser investir na re /XL #!! Fortes +WLK! gião da /KQ Tijuca, a João oferece [ foram aprovas pela presinte! [ o orporate Tijuca,Dilconmínio com ma Rousseff, mas autorizou apenas tério da Fazenda, alegan o rea186elasalas comerciais na Rua Ednal ' Y *' WLQ ravo Peixoto. O empreendimento mente, m, pedis pel preço produto e, consentemente, contaprodutores, com sistemaapoia monitoramento, [ $ controle ' ' acesso, vestiário, bicicle- " # ' ' &' tário e serviç pay-per-use (só paga! \ *' ULL] SEGMENTOe ESTRATÉGIO se usar), como central arrumação limpeza e serviço mensageiro. # $ ' } $ NITERÓI a asa ca especializada em agricultura da Mas engana-se m pensa $ ^! estão &' ' [ $ as boas opções investimento '" somente no Rio Janeiro.A~{ cons- ^ ^! '" trutora Efer prepara-se para H entregar { \ *' H # >! ' { ' ' WLQ! ' centro Niterói. Sucesso absoluto tégico crise tiveem mais um segmento estratégico vendas, suas 115 salas comerciais ' ' ram preç a partir R$ 180 mil e já valorizaram mais 16%, acor tomou cisão contrária ao setor com o diretor da Efer, arldilma Eduar A MÃO INVISÍVEL DO MERADO E DO GOVERNO Os jur voltaram a subir por, como sempre, sobrou para o Banco entral a tarefa segurar " ^ 8^ { dura missão agarrar o dragão pelo chifre, enquanto a presinte Dilma e o ministro Mantega incentivam crédito, consumo e crescimento - a qualr custo. Daí preç sandam e acabam fora controle... THAIS THAI IS HRIST Especial para o JO JORNAL ORPORATIVO ORNAL ORP PORATIVO REREIO METAcom DE Riocentro, com cercacofoi1 tão mil bem das no Feirão da aixa, té 7%, eletro o oméstic, Ip m contratar até eletroméstic, Ipads e TVs LED 32 sucedida trans- o financiamento imobiliário du- at necessárias maisno medidas necess FAPERJ E PSA PEUGEOT ITRÖEN TR RÖEN IRÃO IRà ÃO ASSINAR AS SSINA AR unidas entre resinciais e copreç a partir RESIMENTO R$ 159 mil. Os gar a po olegadas. A empresa em levar ranteopacabana, três dias evento só vai começar a pagar polegadas. levará mais 100 unidas boru nas praias pontuais e sonerações segmenpontua UM ONVÊNIO PARA PESQUISA QUISA AUTOMOTIVA AUT TOMO OTIVA A merciais. A meta aé atingir R$ 10e Leblon. clientes terão scont até Ipanema para spertar e recuperar tadas p as en ntre apartament, apartam ment, en casas e terren, distribuídas em primeira prestação em janeiro om taxas entre ativida ativida econômica. milhões em VGV (Valor Geral 25% e o comprar ganhará teação vá ári bairrs d o Rio, além s municípi Marijur a partir 4,5% ao ano, o prazo para quitação vári 11 9 O existe épo essa chegar gente Vendas) n três dias evenlevisão LED 42 polegadas. es cáá e Itaboraí. O Feirão da aixa a 35vive an, penn das condições está sen realiza contra, torcer para ão esses sob be--e Não por acaso, sã são sobe-eto. " São oportunidas em bairr vive renda No ano passa venm mais tida- em m 13 cida es d o País e vai até o dia 16 junho. A e valor tu bem. Não esça levar intidacidas dar erra alarar o pesança-recu ua e vai-não o-vvai gas gast e investiment maciç, Recreio -sce, avança-recua vai-não-vai como Jacarepaguá, s e vive R$ 6 milhões em VGV, afirma revisão é qu ue ssejam ejam ofereci,pf e comprovantes renda e residência. E para pr previsão oferecis nesta edição mais simismo especializa. Mas eu tem o em mpresário br rasias ' ' &' impem empresário brasibanirantes e Vila da Penha. o diretor láudio Guimarães. ns mil imóve veiss. atrair clientes, as construtoras vão oferecer brins 400 imóveis. BOLETIM FOUS anifestar o tal insti tin nto cial, pa nho ida pra lembrar m fez para se promover a eliminação leiro manifestar instinto n o gov overno como o ssóósustentável cust e atras. susten isso durante mais duas décadas animal. Ten governo DIVULGAÇÃO Pena q essa situação esteja longe foi o PT, esse mesmo PT hoje enas tribu uto, cio, atravéss zen zenas tribut, o no empres sárrio ser experimentada... daí a renega a banira quanto pior, o fala mais alto empresário nto comp pendura rrealida vai exigir omimelhor. E, como se não bastasse, brasileiro é o instin instinto compennstinto e sobrevivên ncia. ci tê Política Monetária, opom, ainda joga o pau da banira na sação ou instinto sobrevivência. mo apelarr para a mão o iinno aumento aum a taxa Selic Banco cabeça m se atreve a rer Não há como A arquiteta A Portob Portobello Shop está com nova arquitet trabalham com a lg geentra entral, hoje celebrada comomayra a me- Lopes paraestará o mais e melhor. visível merca, sem antes aalgeloja na Rua Mena Barreto, em marca, revela o sócio Élvio Paladina mtra asa or SP 2013, o. nor da história, em 7,25 por cento. mar a mão invisívell governo governo. Botafogo começa dia 28sse maio, noojockey Botafogo. Além s serviç di- no. A re tem hoje 110 lojas instafelizm Felizmente, mesmo diante fato é, ce ou tar, vereferenciad lub. Este ano, a profissional proferencias da re franquias ladas no, operadas por mais plano B, logo logo m mensaleir atrás das gras: virá o ministro como m o Bar amarote medição e cortes especiais, 60 franas. A Portobello da Fazenda Faz nãoespaço por eu quis, mas por njeta consolar... Gui VIP, Mante juízes STF cidiram. Também Mantega é o único no país,metr o novo eespaço tem outras facilida- Shop também atua com elaboracom mais 450 quadranuma ffrase, consegue é verda levaruma o s como estacionamento e lounge ção projet, paginações, cortes s. om coração ousada, feiras e supermercaavra é " mal a melhor!o ambiente vai acomodar s estão mais car: não por A palavra " com café para receber clientes. especiais, medição ambientes, diverma mistura a d eu disse, Trata-se da péssim péssima e Esperam s event forneceres e par-mas por preç su Esperam abranger uma maior assistência técnica, assentamento e " ' * * * biram. E, por acaso, só não haverá " faixa público e abrir o le entrega programada. ceir da asa or. to em ba aixa com pre eç racionamento por petistas crescimento baixa preç DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO mento seguee eem m simplesmente não rem repetir em alta. O crescim crescimento mo po ois o gov vero vexame s tucan, em baixa mesmo pois goverduzi ju ur e cort tad no ter reduzi jur corta so caso, a eestasttanão ex Na verda, eu sou otimista... e existiu mensalão, não existe inimpt. No ns nso A Ornare, mó- exigentes padrões american.. ' ' " "! " vou continuar assim até ogrife dia brasileira em " ' Analistas também acreditam nova reunião varieda veis, inaugura showroom em Desta para ncentivs, estimulan ntes to energia. O Enem é a maior ra a varied da aces- um ministro repetir o caraseu cheia incentiv, estimulantes opom vá selar aumento da taxa jur a 7,75% experiê antes; só ó, em vez ez d ' com um espa- sóri, laminas, experiência ensino e educação e anabolizantes; e cores Dallas, [ Texas (EUA), nas, co ores e acaba-! '!! s a fundação da Universida nem Deus afunda esse navio.!!'! etin uma um ma atmferaa ço mais metr quadra- ment, refletin a inativa, ina ativ iva Harvard, Ha há mais 370 an. economia continua inativa s. A marca oferece móveis para brasileira, com om revestiment revesttiment rús- ' sso acont tece pore ssão ão A tran Orem... transpição Rio São Francise inativa. Isso acontece sign. eis si ign. Fundadaa t ambientes, sempre preser- tic e móveis nanceiras mantiveram a expec- SELI Paulo, van o estilo e a individualida em 1986, em m São Pau ulo, a Ornaree tativa uma alta 0,25 ponto howroom ms no e cliente. São cozinhas, armári conta com showrooms percentual da Selic nesta semana, e salas banho para atenr a n Estas Unis. para 7,75%, ao mesmo tempo em ixaram inalterada a perspectiva para a taxa básica jur nes- Projeção para a taxa jur até te ano e elevaram a projeção para De acor com a pesquisa pesquisa feita pelo Banco entral Informação gera negóci Focus Banco entral divulgaano IV N 1073 R$ 2,00 Br rasil Q Quinta-feira, uinta-feira, 18 8 abril ab bril E da ontem, a projeção para a Selic oglobo.com.br om.br w &' " ` w 8,25%, mas para 2014 foi elevada neste ano. O omitê Política MoSELI Armas: Obama ma a 8,50% após três semanas ma- netária (opom) B volta a se per batalha ha nutenção em 8,25%. Isso diante reunir amanhã e quinta-feira para Numa dura rrota para Obama, bama, o Sena rejeitou o projeto mouma piora nas perspectivas para o Y rmas secrata proibir o uso armas! " # $ #%! & '% (! )'* +, &./ )%4! 6 #8%)9 ' %; ) (<=) % > "B(! )( ' (( #% +G (! " # $ #%! & '% ( ação miautomáticas e a verificação cenário tanto crescimento (me- monetária. 6 mpraantecentes seus compramais rápi psível, voltar o psíve el, para volta tarr a cair o mais rápi po psível presível p reara a pre esinte Dil lma, ferência, para presinte Dilma, gun se emestre antes segun semestre preç p reço ntes Edições 11 abril 2013 EMPREENDIMENTOS EN NTO OS OMERIAIS OMO O BOAS BO OPÇÕES SE DESTAAM O OMO Banco entral não subia havia quase is an. A última vez o B cidiu por um aumento foi em julho De lá pra cá, a Selic sabou 12 e meio por cento para 7 e 25. Nesse perío, o opom terminou nove das seguidas e quatro manutenções - só ante '! em 7 e meio por cento ao ano. Para se ter iia crescimento importância ste tipo imóvel, apenas no ano passa, foram lanças mais três mil unidas comerciais no município Rio Janeiro, segun das da Ami-RJ (Associação Dirigentes Empresas Merca Imobiliário Rio Janeiro). Também acor com a pesquisa, bairr campeões em lança Banirantes e Jacarepaguá, amb na Zona Oeste. Outra vantagem para m r investir em empreendiment comerciais é essas unidas também pom ser adquiridas por meio competitivas. A maioria s banc oferece esta modalida. Na aixa Econômica, por exemplo, é psível! " até 240 meses com o sistema amortização constante (SA), ou seja, evita a formação sal ver ao K! A imobiliária Fernanz Mera participará Feirão da aixa, afé af com morno e conceito conforto orto ANUNIE PÁGINA 11 ao mesmo tempo, da chama dragão e fogo amigo dispara pelo governo. Por essas e outras, acreditem, Tombini tem o pior emprego. O SÃO JORGE DAS AUSAS INFLAIONÁRIAS m temp baixa rentabilida para as apli contraste com a constante valorização merca imobiliário, investir em imóveis tem si uma opção cada vez mais buscada por m r gerar renda por meio investiment. Atualmente empreendiment comerciais vêm ganhan mais sta, pois, além da valorização, é psível contabilizar rendiment mensais com a locação espaço, variam entre 0,4% a 1% valor investi, penn da localização edifício não-resincial. Mário Amorim, diretor da Brokers, diz o merca imobiliário está muito atraente, especialmente ano passa para cá e empreendiment comerciais estão mais atraentes neste cenário investiment. Em comparação com o merca dispara em valorização, e imóveis comerciais acabam se stacan, já têm uma vocação natural para a ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ IDEIAS & IDEAISS TOMBINI TEM O PIOR OR EEMPREGO MPRREGO DO UV-LPYqV BRASIL INFLAÇÃO FLA AÇÃO E 9 ZONA DO )UDQoDQHJD RQGD GH SULYDWL]Do}HV ALEX AMPOS PÁGINA 11 REUTERS ĔėēĆđĔėĕĔėĆęĎěĔ Se São Paulo: Rua São Bento, conjunto entro - SP EP: Tel.: (0xx11) / Fax: (0xx11) come c o na co po a vo com o na co po a vo com IRULAÇÃO: BANO HOJE circula mensalmente em to o país, através assinaturas pagas (individuais e corporativas), vendas em bancas selecionadas RJ e SP e circulação dirigida. Recebem a revista: diretores e conselheir todas as instituições financeiras e seguraras, membr da ABGR, membr da ABEE, membr IBEF, dirigentes corretoras e distribuiras valores SP e RJ, corretores segur, áreas tecnologia, t putas e senares.

3 3 02 a 08 Setembro 2013 INQUIETAÇÃO: MUITO ALÉM DAS RUAS A passeata s empresári Foto: Izilda França Em reunião com dirigentes empresas tecnologia, preminou opinião at vandalismo vem ser punis com máxima energia Dirigentes empresas tecnologia, participaram mesa renda organizada pela revista BANO HOJE para calcular o efeito, sobre seu merca, das manifestações rua ocorridas nas grans cidas país. Preminou a opinião at vandalismo vem ser punis com a máxima energia. Quanto ao simples protesto, avaliou-se o efeito seja pitivo e muit s objetiv são também fatores senvolvimento nacional e penntes maior uso da tecnologia da informação. Pareceu claro na reunião pela sua função multiplica- mento das TIs (Tecnologia da Informação e omunicação) po ter especial importância sobre a evolução toda a economia brasileira. E como vem n preparar para este futuro, face às mudanças em curso, em term empresariais, educacionais, regulamentares, comportamentais - e outras? As pesquisas indicam este nicho merca cresce velozmemente, e se transforma, surpreenn as previsões. O ponto crítico stas transformações resi no efeito sobre forma men tensiva, TIs afetam toda a economia. Até on vai esse crescimento? Terem fôlego para sustentá-lo? E qual o efeito negativo terem caso não n prepare- competires internacionais? É inadiável somente para o nicho TI e algum seus como priorida da economia nacional?. Alguns s pont tratas 1.A informatização relacionamento entre banc e seus clientes po afetar o diálogo atual entre clientes e gerentes banc? 2.As TIs vão reduzir cust das operações bancárias?! SAIBA MAIS 3.Haverá maiores risc à segurança das operações ou - ao contrário, haverá mais segurança? 4. Haverá a hipótese banc passarem a operar sem moeda física, trabalhan preminantemente com moeda escritural? 4.Será dificil realização a inclusão sta nova forma atuar no comportamento e procediment da população? Os clientes aceitarão ou resistirão esta invasão tecnológica? 5. As mudanças mais relevantes ainda estão distantes no tempo ou, ao contrário, estam atrasas na inclusão digital?

4 4 02 a 08 Setembro 2013 PIONEIRISMO âmbio na máquina Às portas para o início da opa das onferações e com a contagem regressiva para a opa Mun, o se prepara para receber aproximadamente 600 mil turistas no perío mundial, vão se somar a mais cinco milhões e meio o país já recebe atualmente por ano. Esse gran número estrangeir passarão por aqui vai por contar com um forte auxílio na troca moedas, uma iniciativa pioneira da centenária empresa alemã HESS, acaba trazer o HESS ForEx 714, equipamento câmbio ao. As cambiaras vão facilitar também, e muito, a vida s brasileir a cada vez viajam mais. São 1 milhão e 800 mil por ano in a mais divers países, e ixaram 22 bilhões dólares lá fora só em A HESS, está no há is an, está pronta para começar a instalar seus equipament em pont gran movimentação turística pelo país, como aeroport e! estádi, principalmente nas principais cidas e irão receber jog da opa. De acor com o diretor da HESS no, Demilson Guilhem, essas máquinas porão aumentar o consumo s turistas já a psibilida da troca imediata moeda facilita o estrangeiro a consumir em mais locais, ixan mais dinheiro no país, favorecen a economia. O equipamento alta tecnologia permite a compra e venda em até 15 tip moedas diferentes, inclusive com um dispensar moedas, exatamente como em uma casa câmbio convencional. Geralmente, para a compra moeda estrangeira é necessário o uso passaporte. No caso das máquinas câmbio, por terminação B, é necessário inserir um cartão crédito ou débito apenas para é realizada notas por notas e a cotação po ser atualizada online ou diariamente, penn como a instituição proprietária equipamento achar conveniente. LADO POSITIVO É preciso ver as coisas pelo seu la pitivo: só se sente a falta profissionais qualificas no por a ativida cresceu. Há alguns an o número stes profissionais era o mesmo (ou menor), mas não fazia muita falta. Economia em transformação INQUIETAÇÃO E O FUTURO Inquietação é a banira s jovens nas ruas to o país, mas coinci também com o sentimento preocupa empresári e observares da economia brasileira, diante da inação governamental diante aspect relevantes para o no comércio exterior. cia s jovens nas ruas, mas também corresponm a ansei s empresári e ao caminho correto para o. Tecnologia po ser alavan- País, das empresas e banc. Alguns s inquiet foram reunis por BANO HOJE para analisar e formular iias psam ajudar a busca soluções. Nesta edição estão algumas stas iias. É psível jovens protestaram ca todas as causas da inquietação, nem tampouco as soluções melhores mas o protesto em si spertou energias vem ajudar nas soluções.

5 5 02 a 08 Setembro 2013 UNIVERSO DIGITAL Big Data: perigo ou solução! O Big Data é forma por das estruturas, provenientes banc das tradicionais, por das não- -estruturas, compt por imagens, ví, s, text e outr, e das semiestruturas, coletas a partir sensores e máquinas. T esses das são relevantes no frentam atualmente. O volume universo digital ve alcançar a marca 8 zettabytes até 2015 em to o mun, tornan o armazenamento e o gerenciamento acor com pesquisas conduzidas a pedi da HP, cerca 60% s executiv negó- sas não estão equipadas com as soluções corretas para extrair insights Big Data, e apenas suas empresas incorporam atualmente das não-estruturas a insights, process e estratégias empresariais. As novas soluções da Autonomy e da HP Vertica ambas empresas da HP, associadas às novas soluções da infraestrutura convergente da HP e à profunda especialida em serviç da companhia, permitem empresas e órgã governo extraiam valor 100% suas informações estruturadas, semiestruturadas e não-estruturadas. No correr s próxim an, o Retorno sobre Informações vai se tornar o único e mais importante indicar ma George Kadifa, vice-presinte executivo da área Software da HP. A HP continuará a investir e a senvolver soluções e serviç otimizam o volume, a diversida e a imprevisibilida das informações para fornecer valor real a ns clientes, complementa o executivo. LADO POSITIVO No correr s próxim an, o Retorno sobre Informações vai se tornar o único e mais importante indicar sucesso das organizações George Kadifa, vice-presinte da HP FINANÇAS Uma pesquisa recente mas mais motivam a temas são batis abertamente, mas este ano vem motivar participantes temas como: A atualização da TI utilizada, para fazer frente às mudanças no ambiente negóci e aumento da clientela; AGILIDADE Internet das coisas (I) Excelente solução à procura problemas - essa é a situação atual s especialistas e planejares das tecnologias Internet das oisas. São centenas as SMART ITIES A criação nov produt, para aproveitar novas oportunidas e compensar a redução receita resultante da baixa s jur; No horizonte, existe também a necessida mais premente formação pessoal e revisão s process intern. hipóteses, além das já estão em uso na segurança e viabilização process. Muito mais o já conheci RFID, a Internet das oisas (ou M2M, Internet das coisas (II) A omunida Europeia, a oreia e a hina estão investin muito no conceito smart cities, pela criação gigantescas áreas experimentação em cidas reais. O projeto Smart Santanr, na E (nas cidas Guildford e Lubeck e na própria re Santanr) tem mais testbeds, com sensores instalas e disponíveis para experimentação. As principais aplicações senvolvidas ou em senvolvimento nesta área são controle trânsito, transportes coletiv, saú e atendimento hpitalar, consumo energia e controle sperdício água. Wuxi na hina e Song na oréia Sul são outr exempl bastante divulgas. Mas há muitas outras Vistas em conjunto, es- visão ampla da dinâmica s banc visan prepará-l para maior integração no processo fortalecimento da economia brasileira e enfrentamento da ameaça (ou oportunida) Big Data, psível engarrafamento geral clusive sistema bancário. como rem alemães) tornará o mun mais ágil ocupan as pessoas muito men - é o se discute na área tecnológica em to o mun. ou em planejamento no mun to. N EUA várias cidas estão senvolven as suas. No Japão, on, com o nome computação ubíqua, a IoT está há mais tempo em uso, a principal aplicação é a da automação resincial. (Trecho artigo Gabriel Marão publica em BANO HOJE). Apesar baixo crescimento da economia, estam numa situação pleno emprego. Estam com o índice semprego mais baixo s últim muit an, zenas an. A classe média cresceu muito. onseguim bancarizar n últim cinco an mais 30 milhões correntistas. omo banc conseguiriam esse feito? Isso só foi psível com um investimento maciço em tecnologia. Esses clientes são baixa renda, portanto, o custo unitário transação ve ser mais baixo João Abud Jr., Presinte da Diebold

6 6 02 a 08 Setembro 2013 ONGRESSO A virada tecnológica Fot: Izilda França arl unha EM arl Franchi IBM Denoel Eller HP João Abud Jr. Diebold Wilton Ruas Itautec Thomas Ebling Perto Palestrantes, estans e conversas no recente congresso da Fabraban - o IAB, partiram princípio o sistema bancário entra em uma fase rer investiment em tecnologia, stinas a corrigir uma fasagem e plantar uma transformação futura. Preminaram no IAB as monstrações nov produt tecnológic para senvolver sistemas TI usas pel banc. As fot acima são s par- evento sobre a informatização crescente sistema bancário brasileiro. O QUE É PIOR? O sistema bancário brasileiro cidiu senvolver um esforço intenso senvolvimento tecnológico. Essa virada tecnológica s banc se faz urgente por con- custo s empréstim é crescente, enquanto cust operacionais s banc crescem e a competição obrigará a tas por equipament móveis. Os banc terão reduzir o número empregas ou slocar alguns para atividas relacionadas a nov produt (novas receitas). E terão elevar o conhecimento uso tecnologia da informa- AVANÇOS amtra vai acontecer em toda a economia. Os avanç econômic não penm somente valor s nov investiment. Eles um processo transformar das estruturas produtivas e da senvolvimento se ocorrer a ação stes diferentes fatores. É necessário transformar- -se urgentemente, pois o déficit balanço comercial externo já sinaliza o atrazo da leira precisa se preparar para enfrentar a atual crise global e o pós-crise. Trata-se, além disso, responr ao grito das multidões nas ruas, conclaman-as a partilhar este esforço. A TI não é a causa principal stes problemas, mas po ser um s itens começo da solução. No cenário estão problemas e oportunidas. Os sajustes estão em muit outr espaç - prioridas, instalações, flux caixa, economicida, organogramas, fluxogramas, política pessoal, formação racional, ética e solidarieda no trabalho. Nem parece há um consenso sobre o mais prejudica o e consome esforç s brasileir: é a absurda estrutura tributária, a falta priorida para a educação. Às vezes parece é a disputa vaidas entre pores legislativo, executivo e judiciário João Abud Jr., Presinte da Diebold

7 7 02 a 08 Setembro cas, a ansieda s agentes é s jur n EUA, no rastro um - emergentes, talvez maiores saída recurs s EUA) vai - ARTIGO FEBRABAN Feração eira s Banc A ELEVAÇÃO DO JUROS NOS EUA VAI ANALIZAR PARA AQUELE PAÍS UMA GRANDE FATIA DA POUPANÇA MUNDIAL movimento, ten em vista a NA ONJUNTURA DOMÉSTIA ATUAL, A EVOLUÇÃO DA TAXA DE ÂMBIO É TALVEZ A VARIÁVEL ENTRAL NA ATENÇÃO DOS ANALISTAS merca é o indicar venha - ONVIDADO DE HONRA Ney astro Alves * Bolsa, perspectivas para a indústria intermediação

8 8 02 a 08 Setembro 2013

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010 Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL Outubro de 2010 Aviso Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 O RISCO DOS DISTRATOS O impacto dos distratos no atual panorama do mercado imobiliário José Eduardo Rodrigues Varandas Júnior

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 17 outubro de 2014 Organização:

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Sistema bancário e oferta monetária contra a recessão econômica 1 BC adota medidas para injetar

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

1. Investimento concreto

1. Investimento concreto 1. Investimento concreto 18/09/2008 Exame Revista Setor 137, 138 e 140 Página 1 Página 2 Página 3 Página 4 Comprar imóveis para alugar foi um dos piores negócios nas últimas décadas. Agora até estrangeiros

Leia mais

SINCOR-SP 2015 AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

FII Shopping Pátio Higienópolis (SHPH11)

FII Shopping Pátio Higienópolis (SHPH11) Objeto do Fundo O Fundo tem por objeto adquirir e participar da implantação, do desenvolvimento, e da exploração, incluindo eventuais expansões de parte do empreendimento imobiliário denominado Condomínio

Leia mais

Workshop - Mercado Imobiliário

Workshop - Mercado Imobiliário Workshop - Mercado Imobiliário Workshop - Mercado Imobiliário Workshop - Mercado Imobiliário 1. O que está acontecendo com o Brasil? 2. Por que o Brasil é a bola da vez? 3. Por que o Mercado imobiliário

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junio 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

2012, UMA FRUSTRAÇÃO PARA O MERCADO DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA.

2012, UMA FRUSTRAÇÃO PARA O MERCADO DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA. Brasília, 10 de Janeiro de 2013 NOTA À IMPRENSA 2012, UMA FRUSTRAÇÃO PARA O MERCADO DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA. Por: (*) Rafhael Carvalho Marinho O índice de preços imobiliários verifica a existência de

Leia mais

Visão. O papel anticíclico do BNDES e sua contribuição para conter a demanda agregada. do Desenvolvimento. nº 96 29 jul 2011

Visão. O papel anticíclico do BNDES e sua contribuição para conter a demanda agregada. do Desenvolvimento. nº 96 29 jul 2011 Visão do Desenvolvimento nº 96 29 jul 2011 O papel anticíclico do BNDES e sua contribuição para conter a demanda agregada Por Fernando Puga e Gilberto Borça Jr. Economistas da APE BNDES vem auxiliando

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO ESTE FOLHETO FAZ REFERÊNCIA AO PREGÃO À VIVA VOZ, FORMA DE NEGOCIAÇÃO UTILIZADA ATÉ 30/9/2005. A PARTIR DESSA DATA, TODAS AS OPERAÇÕES FORAM CENTRALIZADAS

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

EconoWeek Relatório Semanal. EconoWeek 18/05/2015

EconoWeek Relatório Semanal. EconoWeek 18/05/2015 18/05/2015 EconoWeek DESTAQUE INTERNACIONAL Semana bastante volátil de mercado, com uma agenda mais restrita em termos de indicadores macroeconômicos. Entre os principais destaques, os resultados de Produto

Leia mais

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Ter, 02 de Agosto de 2011 07:13 Com base nos movimentos de mercado e da companhia alinhados ao aquecimento da indústria e economia brasileiras,

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 Data: 29/04/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

renda fixa? seu dinheiro É hora de apostar na #92 Tudo indica que os juros deverão voltar a subir para controlar a inflação

renda fixa? seu dinheiro É hora de apostar na #92 Tudo indica que os juros deverão voltar a subir para controlar a inflação #92 É hora de apostar na renda fixa? Tudo indica que os juros deverão voltar a subir para controlar a inflação seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Para quê moeda? Brasileiros utilizam cada

Leia mais

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS 1 Questão: Considere uma economia na qual os indivíduos vivem por dois períodos. A população é constante e igual a N. Nessa economia

Leia mais

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil 1 A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil Guido Mantega Outubro de 2008 1 2 Gravidade da Crise Crise mais forte desde 1929 Crise mais grave do que as ocorridas nos anos 1990 (crise de US$ bilhões

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO Este texto não é uma recomendação de investimento. Para mais esclarecimentos, sugerimos a leitura de outros folhetos editados pela BOVESPA. Procure sua Corretora.

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

PROPOSTAS PARA O COMBATE A ALTA ROTATIVIDADE DO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO

PROPOSTAS PARA O COMBATE A ALTA ROTATIVIDADE DO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO PROPOSTAS PARA O COMBATE A ALTA ROTATIVIDADE DO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO PROPOSTAS PARA O COMBATE A ALTA ROTATIVIDADE DO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO Considerando como movimentos desejáveis, tanto

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

Perspectivas & Oportunidades do Mercado Segurador frente aos Novos Consumidores. Marco Antonio Rossi Presidente

Perspectivas & Oportunidades do Mercado Segurador frente aos Novos Consumidores. Marco Antonio Rossi Presidente Perspectivas & Oportunidades do Mercado Segurador frente aos Novos Consumidores Marco Antonio Rossi Presidente AGENDA I O Universo dos Novos Consumidores 2 O Mundo do Seguros 3- Perspectivas e Oportunidades

Leia mais

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final www.aciaanapolis.com.br Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final De 1º a 07 de Fevereiro de 2014 - Ano 09 - Nº 224 - Diretoria 2013/2015 Diretoria da Associação Comercial e Industrial

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini agosto 2015

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini agosto 2015 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini agosto 2015 GESTÃO DO ESTOQUE DE UNIDADES PRONTAS Eco, MBA R.E., Mestre em Eng. Civil, Alfredo Eduardo Abibi Filho Dir. Inc. Jal Empreendimentos

Leia mais

POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO?

POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO? ORGANIZE SUA VIDA POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO? - Para planejar melhor como gastar os nossos recursos financeiros QUAIS OS BENEFÍCIOS DE TER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO? - Para que possamos

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03

IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03 1 IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03 O PAPEL DO FUNDO ROTATIVO NA FORMAÇÃO DE UMA NOVA CULTURA DE CRÉDITO Introdução Obedecendo a mesma dinâmica dos dois números anteriores, esse texto trata

Leia mais

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente.

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. A possibilidade de diversificar o investimento e se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do Brasil. Este material tem o objetivo

Leia mais

O desafio da competitividade. Maio 2012

O desafio da competitividade. Maio 2012 O desafio da competitividade Maio 2012 ECONOMY RESEARCH Roberto Padovani Economista-Chefe (55 11) 5171.5623 roberto.padovani@votorantimcorretora.com.br Rafael Espinoso Estrategista CNPI-T (55 11) 5171.5723

Leia mais

X SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA. BENTO GONÇALVES / RS / Maio 2012

X SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA. BENTO GONÇALVES / RS / Maio 2012 X SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA BENTO GONÇALVES / RS / Maio 2012 CENÁRIO INTERNACIONAL ESTADOS UNIDOS Ø Abrandamento da política monetária para promover o crescimento sustentável. Ø Sinais

Leia mais

Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço para lucrar com eles

Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço para lucrar com eles Página 1 de 5 INVESTIDORES Nº EDIÇÃO: 815 Investimentos 24.MAI.13-21:00 Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço

Leia mais

Os determinantes do custo Brasil

Os determinantes do custo Brasil Os determinantes do custo Brasil PET-Economia: Reunião de Conjuntura 14 de Outubro de 2011 Entendendo o O é um termo genérico, usado para descrever o conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Veículo: revista da Farmácia Seção: Artigos Data: Agosto/2008

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Veículo: revista da Farmácia Seção: Artigos Data: Agosto/2008 CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Veículo: revista da Farmácia Seção: Artigos Data: Agosto/2008 2 Cliente: Fharos Veículo: Revista Posto de Observação Data: Agosto/2008 3 4 Cliente: Fharos

Leia mais

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo FRANQUIA A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo A rede de franquia com maior volume de vendas nos EUA. (Real Trends 500 2011) Primeiro sistema de franquias imobiliárias da América do Norte

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

Perguntas e Respostas Alteração no rendimento da caderneta de poupança. 1) Por que o governo decidiu mudar as regras da caderneta de poupança?

Perguntas e Respostas Alteração no rendimento da caderneta de poupança. 1) Por que o governo decidiu mudar as regras da caderneta de poupança? Perguntas e Respostas Alteração no rendimento da caderneta de poupança Novas regras 1) Por que o governo decidiu mudar as regras da caderneta de poupança? Por ter parte de sua remuneração (chamada de adicional)

Leia mais

A Construção na Ótica da Indústria de Materiais. Walter Cover 27/08/2014

A Construção na Ótica da Indústria de Materiais. Walter Cover 27/08/2014 A Construção na Ótica da Indústria de Materiais Walter Cover 27/08/2014 Representatividade ABRAMAT 10% Do PIB Nacional Cadeia da Construção 5,5 Milhões de trabalhadores formais (3,5 na construção Civil)

Leia mais

TRANSFORMANDO OPORTUNIDADES EM RESULTADOS:

TRANSFORMANDO OPORTUNIDADES EM RESULTADOS: TRANSFORMANDO OPORTUNIDADES EM RESULTADOS: O Médio Vale do Itajaí é uma das regiões mais desenvolvidas de SC. Um fator primordial para esse potencial econômico é a sua tradição industrial, que faz com

Leia mais

Conjuntura Dezembro. Boletim de

Conjuntura Dezembro. Boletim de Dezembro de 2014 PIB de serviços avança em 2014, mas crise industrial derruba taxa de crescimento econômico Mais um ano de crescimento fraco O crescimento do PIB brasileiro nos primeiros nove meses do

Leia mais

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana Câmbio X IOF Nesta apresentação será exposto e discutido parte do debate sobre a valorização do real frente outras moedas, em especial o dólar. Ao final será apresentado um resumo das notícias da semana.

Leia mais

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Curso de Prefeitos Eleitos 2013 a 2016 ARDOCE Missão Ser um banco competitivo e rentável, promover o desenvolvimento sustentável do Brasil e cumprir sua função pública

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, à imprensa estrangeira especializada (Around the Rings, Inside The Games, EFE, AP, Kyodo News, Reuters), após reunião

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL FEV.2015

INFORMATIVO MENSAL FEV.2015 JAN MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN INFORMATIVO MENSAL.215 Preço de Liquidação das Diferenças 45, 4, 35, 3, 25, 2, PLD Médio /215 PLD TETO 388,48

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 2/2 - Janeiro de 2014

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 2/2 - Janeiro de 2014 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 2/2 - Janeiro de 2014 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 é uma competição interna da Laureate International

Leia mais

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12.

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12. Belo Horizonte, 02 de outubro de 2012 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares de grande porte e

Leia mais

27.03.12. Paulo Safady Simão Presidente da CBIC

27.03.12. Paulo Safady Simão Presidente da CBIC 27.03.12 Paulo Safady Simão Presidente da CBIC REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL DAS ENTIDADES EMPRESARIAIS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E CÂMARAS 62

Leia mais

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

REALIZAÇÃO: PARCERIA:

REALIZAÇÃO: PARCERIA: REALIZAÇÃO: PARCERIA: A partir de agora você descobrirá a importância do planejamento financeiro pessoal e familiar, aprenderá a lidar melhor com o seu dinheiro, controlar suas despesas e tomar decisões

Leia mais

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise A crise econômica afeta o setor sucroenergético principalmente, dificultando e encarecendo o crédito

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

Cenário econômico-político do Brasil: momento atual e perspectivas

Cenário econômico-político do Brasil: momento atual e perspectivas Simpósio UNIMED 2015 Cenário econômico-político do Brasil: momento atual e perspectivas Mansueto Almeida 28 de agosto de 2015 Indústria: o que aconteceu? Produção Física da Indústria de Transformação 2002-

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Tópicos Economia Americana: Confiança em baixa Pág.3 EUA X Japão Pág. 4 Mercados Emergentes: China segue apertando as condições monetárias Pág.5 Economia Brasileira:

Leia mais

RELATÓRIO TESE CENTRAL

RELATÓRIO TESE CENTRAL RELATÓRIO Da audiência pública conjunta das Comissões de Assuntos Econômicos, de Assuntos Sociais, de Acompanhamento da Crise Financeira e Empregabilidade e de Serviços de Infraestrutura, realizada no

Leia mais

funcef.empauta.com Funcef desfaz parceria ECONOMIA co-gestão. Infeliz-mente, não foi possível", comenta o diretor imobiliário da Funcef, Jorge Arraes.

funcef.empauta.com Funcef desfaz parceria ECONOMIA co-gestão. Infeliz-mente, não foi possível, comenta o diretor imobiliário da Funcef, Jorge Arraes. Brasília, 03 de junho de 2006 Jornal de Brasília - Brasília/DF desfaz parceria Ricardo Marques/Cedoc/24.09.03 co-gestão. Infeliz-mente, não foi possível", comenta o diretor imobiliário da, Jorge Arraes.

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. Esta elevação é reflexo da elevação da Taxa Básica de Juros (Selic)

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Julho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

Esta é a tela em que você assistirá as palestras ;-)

Esta é a tela em que você assistirá as palestras ;-) Denis Levati Corretor de imóveis com ampla experiência. É historiador e atua como coordenador de conteúdo no blog Guru do Corretor, veículo de relevância nacional, especializado no mercado imobiliário.

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 6 Junho de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Falta de crédito dificulta recuperação

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

A SITUAÇÃO ECONÔMICA E AS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE FINANCIAMENTO HABITACIONAL

A SITUAÇÃO ECONÔMICA E AS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE FINANCIAMENTO HABITACIONAL A SITUAÇÃO ECONÔMICA E AS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE FINANCIAMENTO HABITACIONAL SITUAÇÃO ECONÔMICA Em que pé nós estamos? Maturidade e crescimento Início da crise Bolha imobiliária Copa do Mundo Eleição

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 17.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK FGTS amplia teto da renda para imóvel com juro menor Famílias

Leia mais

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 12 (18 de abril

Leia mais

Cenários Macroeconômicos para 2014. Wellington Santos Damasceno ETENE

Cenários Macroeconômicos para 2014. Wellington Santos Damasceno ETENE Cenários Macroeconômicos para 2014 Wellington Santos Damasceno ETENE Fortaleza CE 28/11/2013 Cenário Internacional Regiões e Países Selecionados Variação do PIB real (%) Fonte: World Economic Outlook Database,

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais