Fundos & Gestores de Recursos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fundos & Gestores de Recursos"

Transcrição

1 Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da Fides Asset Management Ltda. (Fides) foi afirmado em Bom Padrão, Perspectiva Estável, em 31 de outubro de Perspectiva Estável Perfil Recursos sob gestão - AUM BRL226 milhões (junho de 2014) Data de constituição 2002 Domicílio Rio de Janeiro, RJ, Brasil Controlador Sócios executivos Total de funcionários 16 Profissionais de investimento 8 O escopo do rating da gestora considera apenas as atividades domésticas em fundos tradicionais. Pesquisa Relacionada Fitch Afirma Rating de Gestores de Recursos da em Bom Padrão (31/10/2014) Metodologia Aplicada Análise e Rating de Gestores de Recursos (06/05/2014) Analistas Pedro Gomes Lucas Bender Principais Fundamentos do Rating Partnership e Equipe Enxuta: A Fides é uma gestora independente, com foco em estratégias de renda variável. O modelo de partnership reforça a governança da empresa e a estabilidade dos executivos, a maioria bastante experiente. A estrutura é enxuta, porém adequada ao escopo de atuação da gestora, que conta com o suporte de empresas especializadas. AUM Volátil e Alterações na Equipe: O total de ativos sob gestão (AUM) decresceu 28% no primeiro semestre de 2014, devido ao baixo desempenho dos fundos e a resgates feitos por investidores. Em meados de 2014, Luís Gustavo Constantino uniu-se à Fides como co-cio, com a missão de contribuir para melhorar o desempenho dos fundos, um dos principais desafios da gestora, juntamente com a diversificação da base de clientes, concentrada em distribuidores e fundos de investimento. Bons Controles de Risco: A estrutura de controle é adequada, com comitês semanais e bom conjunto de políticas. A área conta com sistemas fornecidos por uma empresa especializada e se reporta a um sócio-executivo. A gestão de riscos de mercado e liquidez é checada duas vezes ao dia e apresenta bom grau de automação. Os controles proprietários de compliance são básicos, mas complementados pela supervisão de renomados administradores fiduciários. Processo de Investimento Bem-Estruturado: O processo de investimento da Fides conta com estratégias detalhadas e é focado em profunda análise fundamentalista de empresas. A companhia tem bom acesso a relatórios de alta qualidade de corretoras. O CIO e o novo co- CIO possuem grande experiência e contam com suporte de uma equipe formada por cinco analistas e um trader. O risco de pessoa-chave é mitigado pelos fatos de os executivos serem sócios da gestora e de as decisões serem discutidas em comitês formais e regulares. Processos Operacionais Terceirizados: A administração fiduciária e a custódia são desenvolvidas por empresas renomadas, com sólida precificação de ativos e cálculo de cotas diários. A área de middle-office da gestora ainda efetua adequada reconciliação do processo para evitar falhas operacionais. Os procedimentos operacionais são bastante padronizados, automatizados e integrados, embora apresentem algumas interações manuais. Recursos Básicos em Tecnologia: A Fides apresenta apropriada estrutura de TI, que atende às necessidades da empresa com recursos básicos de segurança e de contingência. Os sistemas, principalmente em Excel VBA, são relativamente automatizados e integrados e contam com suporte de uma empresa especializada. Score das Categorias Companhia Controles Investimentos Operações Tecnologia Fonte: Fitch Perfil Elevado Padrão Mais Alto Padrão Gestora Tradicional: Fundada em 2002, a Fides é uma boutique de investimentos. Mantém um modelo de partnership com 16 profissionais, sendo seis sócios, incluindo três fundadores. 7 de

2 Recursos sob Gestão (AUM) Gráfico 1: Total de Recursos sob Gestão (BRLmi) Junho de 2014 Fonte: Fides Asset Management Gráfico 2: Recursos sob Gestão por Tipo de Cliente Distribuidores Fundos de Investimento Private Banking Outros 60% 50% 57% 50% 47% 46% 47% 40% 41% 33% 34% 29% 45% 30% 20% 15% 11% 13% 8% 10% 11% 9% 1% 1% 1% 0% 1% Junho de 2014 Fonte: Fides Asset Management Gráfico 3: Recursos sob Gestão por Tipo de Fundo Long & Short Multimercados Renda Variável 70% 60% 62% 58% 57% 50% 50% 46% 40% 32% 30% 37% 39% 29% 30% 20% 10% 8% 10% 13% 14% 15% 0% Junho de 2014 Fonte: Fides Asset Management Gráfico 4: Recursos sob Gestão por Tipo de Ativo Renda Variável Títulos Federais Outros 50% 44% 43% 45% 44% 46% 40% 39% 41% 42% 38% 37% 30% 20% 18% 16% 19% 13% 15% 10% 0% Junho de 2014 Fonte: Fides Asset Management Estrutura da Companhia Estrutura Corporativa Sócios Fundadores Sócios Executivos Fonte: Fides 2

3 Companhia Controle Acionário e Situação Financeira Gestora independente e especializada, com seis sócios Adequada lucratividade e concentração de AUM, embora grande parte com os sócios Fundada em 2002, a Fides é o principal negócio de seus controladores. A gestora mantém um modelo de partnership com 16 profissionais, sendo seis sócios, incluindo três sócios fundadores o CEO (Miguel Pires Gonçalves), CIO (Roque Sut Ribeiro) e um analista sênior (Jacques Zonichenn, ex-co- CIO) que detêm 70% do controle acionário. Os outros sócios são o COO (Otávio Vieira), outro analista sênior e o chefe da área de middle-office. A gestora discute a entrada de mais sócios, entre eles o novo co-cio (Luís Gustavo Constantino). Os sócios têm mantido forte compromisso com a instituição e investem grande parte de seu patrimônio nos fundos da casa. Em junho de 2014, o valor destes investimentos representava 57% do total do AUM, que provê grande parte das receitas para cobrir os custos da empresa. Além disso, a Fides tem investido fortemente em sistemas de controle de riscos (2013), em profissionais (quatro novos desde 2012) e em um novo escritório (2011). A gestora tem apresentado resultados positivos, mesmo em períodos de turbulência e forte redução do AUM (como em 2007 e 2008). Isso reflete os baixos custos da estrutura e o compromisso dos sócios em manter seus recursos na instituição, o que garante grande parte das receitas necessárias à cobertura dos custos. A Fides apresentou lucro de BRL0,6 milhão no primeiro semestre de 2014 (BRL1,4 milhão em 2013 e BRL0,8 milhão em 2012), constituído basicamente de receitas de taxas de administração. Não há dívidas financeiras. A concentração é bem alta. O principal investidor detinha 33% do AUM e das receitas, e os dez maiores, 63%. No entanto, grande parte deste valor pertencia aos sócios, o que minimiza bastante o risco de concentração. Experiência A gestora possui boa experiência em fundos, com estratégias de renda variável em fundos long & short e long-only, no qual atua desde sua fundação, há cerca de 12 anos. Em junho de 2014, o AUM era composto por fundos long & short (85%) e long only (15%). O AUM tem apresentado forte volatilidade, em virtude do perfil de gestora independente com elevada concentração por cliente. O AUM aumentou 20% em 2013, mas decresceu 28% no primeiro semestre de 2014, para BRL226 milhões em junho de 2014, refletindo o baixo desempenho dos fundos e resgates de investidores. A performance não tem sido boa desde meados de 2013, em parte devido às turbulências da economia local. Longa experiência em estratégias de renda variável, mas volátil AUM e baixa performance dos fundos Os principais executivos têm larga experiência no mercado local, inclusive em períodos de grandes crises. O CEO, o CIO e o COO atuam no mercado local há cerca de 20 anos; o novo co-cio, há 15; e os analistas e o trader, em média, seis anos. A maioria dos executivos está na gestora desde o início das atividades, com forte sintonia na dinâmica do trabalho. O novo co-cio também é o gestor do fundo Fides Absoluto (antigo Fides Total Return FIA), que teve a estratégia alterada para long-biased, de long-only. Entre os principais desafios da Fides estão melhorar o desempenho dos fundos sob gestão em um ambiente volátil em meio à crescente concorrência; diversificar a concentrada base de clientes; e reduzir o risco de pessoas-chave. Além disso, ainda tem como desafio continuar investindo em controles e sistemas para melhorar os processos operacionais. A distribuição dos fundos é essencialmente realizada por parceiros externos, dado o modelo de gestora independente, com menor escala e capacidade limitada de captação. Os principais parceiros são plataformas de distribuidores (basicamente constituídas de recursos dos sócios) e de fundos de investimento, que representavam 41% e 47% do AUM em junho de

4 Companhia (continuação) Governança e Independência Políticas de governança apropriadas, com supervisão de reguladores e renomados administradores fiduciários Os gestores e os sócios não possuem outras atividades profissionais, além da gestão dos fundos, o que minimiza potenciais conflitos de interesse. Além disso, o modelo de partnership contribui para certo alinhamento de interesses na governança da companhia, tendo em vista que as principais atividades estão sob a responsabilidade dos sócios. Apesar das decisões centralizadas nos dois principais executivos (CEO e CIO), a estrutura possui adequada governança, com comitês formais e segregação entre as áreas de controles, operações e gestão. A gestora, os fundos e os executivos atuam em conformidade com a legislação local. A empresa é supervisionada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que regulamenta os fundos de investimento e fiscaliza os mercados de bolsa e de balcão no país, sem apontamentos relevantes. Como outros gestores do país, adere às práticas de autorregulamentação da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima), responsável pela supervisão do cumprimento de códigos de regulação e comunicação e pela transparência para investidores. As atividades de administração fiduciária e custódia são terceirizadas para renomados provedores, para os grupos Bradesco, BNY Mellon, BTG Pactual e Itaú Unibanco, todos grandes conglomerados financeiros classificados com bons ratings pela Fitch. Os administradores, no Brasil, atuam como controladores legais e fiduciários dos fundos, segundo as regras locais. Forte transparência dos veículos de investimento A Fides mantém estrutura adequada e independente para todos os fundos e carteiras, de acordo com a legislação local. Os veículos de investimento têm estruturas de governança bem claras e definidas, com demonstrativos financeiros verificados por auditor externo periodicamente (KPMG Auditores Independentes), e as políticas são registradas na CVM. Por sua vez, a gestora não utiliza auditoria interna ou externa, da mesma forma que outros gestores locais de menor porte. Equipe Adequada estrutura organizacional Executivos muito experientes; risco de pessoas chave Política de compensação apropriada à indústria de fundos A estrutura da Fides é enxuta, a exemplo de outras gestoras independentes, mas adequada ao escopo de atividades. A equipe reúne 16 funcionários. Há apropriada segregação de funções entre as atividades de gestão e controles/operações. O processo de investimento conta com oito profissionais (dois gestores, cinco analistas e um trader). As atividades de controles e operações são supervisionadas por um sócio (COO) e subsidiadas por provedores terceirizados. Os principais executivos são bem-experientes e qualificados. O CEO, o CIO e o COO têm cerca de vinte anos de experiência no mercado local, enquanto o co-cio tem aproximadamente 15 anos, e os analistas e o trader, seis anos, em média. A rotatividade dos profissionais tem sido baixa. Houve duas contratações na equipe de investimento em 2014 (o novo co-cio e um analista), ante duas saídas da área administrativa. O antigo co-cio tornou-se analista sênior, bem como o ex-chefe de análise. Responsabilidades e decisões são definidas de forma centralizada pelos principais executivos. No entanto, o processo decisório segue uma estrutura de comitês e o modelo de partnership mitiga o risco de pessoa chave, já que a responsabilidade é compartilhada entre os sócios e possibilita maior estabilidade aos profissionais. O alinhamento de interesses ocorre de forma positiva, já que os incentivos são claros, embora a decisão de distribuição do bônus seja centralizada nos principais sócios e não tenha uma avaliação de desempenho formalizada. A remuneração dos profissionais é baseada em adequado salário fixo e alto pagamento de bônus (cerca de 35% do lucro da gestora; o restante é distribuído como dividendos), em virtude da performance dos fundos e do resultado da empresa, a exemplo do que acontece com outros gestores independentes. A possibilidade de se tornar sócio e a remuneração variável têm contribuído para a estabilidade da equipe nos últimos anos. A gestora discute a entrada de novos sócios, entre eles o novo co-cio. 4

5 Companhia (continuação) Estrutura Organizacional Assessora CEO/COO Tahmmys Abrahão CEO Miguel Pires Gonçalves Consultor Legal Rodrigo Marques COO Otávio Vieira CIO Roque Sut Ribeiro Co-CIO Luis Gustavo Constantino Analista de Empresas Jacques Zonichenn Trader Alexandre Cavalcanti Middle Office Hércules Carvalho Assistente Comercial João Mendes Analista de Empresas Guilherme Kobylko Controler Daisy Siliciano Analista de Empresas Felipe Dale Elizabeth Lucena Matheus Ferreira Analista de Empresas Luiz Felipe Coelho Fonte: Fides Analista de Empresas Pedro Bruno 5

6 Controles Estrutura Geral de Controle de Riscos A estrutura de controles de risco e compliance, embora enxuta (apenas uma pessoa), mantém adequada segregação e formalização dos procedimentos, com reporte direto a um sócio, o COO. Estrutura de controles enxuta, com adequada segregação e formalização de procedimentos Sem estrutura dedicada; riscos operacionais cobertos pelos fluxos de trabalho Apropriado monitoramento de prestadores de serviços A Fides possui bom conjunto de códigos e políticas de risco e compliance, além de boas diretrizes para o controle de exposições dos fundos. Há um comitê mensal e relatórios diários para debater as exposições e os limites de risco e compliance, que inclui o CEO e o COO. Os desenquadramentos dos limites dos fundos não têm sido relevantes e são rapidamente solucionados. A terceirização da administração fiduciária e da custódia para renomadas instituições também reforça a supervisão dos controles de risco e compliance, que são os responsáveis fiduciários legais pelos fundos, segundo a legislação local. A gestora não possui uma estrutura dedicada ao gerenciamento de riscos operacionais. No entanto, esses processos são cobertos pelos fluxos operacionais diários de trabalhos, com as rotinas razoavelmente documentadas em manuais e controles automatizados em planilhas em Excel, como a reconciliação diária dos processos operacionais. A reconciliação feita internamente complementa as atividades realizadas pelos administradores fiduciários, que apresentam sólidas estruturas e serviços diários. Os administradores disponibilizam diariamente a precificação dos ativos, o cálculo das cotas e a contabilidade dos fundos, entre outros serviços. As perdas e incidentes operacionais têm sido insignificantes, com apenas um caso no valor de BRL20 mil em 2013 (assumido integralmente pela corretora que incorreu no erro). As relações estabelecidas com fornecedores e provedores de serviços são formalizadas em SLAs (Service Level Agreements Acordos de Nível de Serviço) e contratos. Embora não tenha indicadores e relatórios formais, a gestora mantém monitoramento constante (praticamente diário) da qualidade dos serviços contratados. Em geral, há reconciliação de todas as atividades importantes e a aprovação prévia de todos os processos relevantes dos provedores de serviços. Compliance e Controles Adequados processos e controles considerando o porte da gestora Seleção e análise de corretoras com foco na qualidade dos serviços A Fides possui apropriado conjunto de códigos e políticas de conduta dos funcionários, conflitos de interesse, etc., em linha com as boas práticas dentre os gestores locais de menor porte. Com estrutura bem-definida e substanciais investimentos dos profissionais nos fundos da casa, a gestora mantém boa coerência entre os interesses dos cotistas e da empresa. Os procedimentos de alocação justa das ordens (fair allocation) apresentam processos com monitoramento intraday e reconciliação diária com as corretoras no encerramento do mercado. Além disso, todos os clientes devem ser aprovados pelos administradores fiduciários, que requerem o preenchimento de formulários como Conheça Seu Cliente (Know Your Client), entre outros. A aprovação e o monitoramento de corretoras são efetuados no comitê mensal de risco e compliance. A análise das corretoras se baseia na avaliação dos serviços prestados e em questionários. A gestora opera com cerca de 15 corretoras, mas não há limites por entidade, o que ocasiona concentração de ordens em apenas cinco delas. Há acordos formais de preços e tipos de serviços descritos nos SLAs. As ordens são executadas pelo trader, principalmente por ligações telefônicas gravadas, e as posições, chamadas de margem e garantias são monitoradas diariamente pela gestora, por administradores fiduciários, custodiantes, corretoras, câmaras de compensação e bolsa de valores. Os preços executados também são monitorados e, ao final do dia, são eletronicamente distribuídos pelo preço médio pelas corretoras, com reconciliação pela área de middle-office da gestora. 6

7 Controles (continuação) Controles adequados realizados principalmente pelos administradores Os controles dos limites legais dos fundos são acompanhados em D+1, principalmente pelos administradores fiduciários, conforme requerido pelas regras locais, sendo totalmente segregados da gestora. A área de middle-office da Fides também faz acompanhamento/reconciliação dos limites dos fundos para identificação de erros. As violações dos limites legais dos fundos não têm sido relevantes e são rapidamente resolvidas. Sólidas políticas de precificação efetuadas pelos administradores A precificação de ativos e o cálculo de cotas dos fundos com os ativos marcados a mercado diariamente também são executados pelos renomados administradores fiduciários, de acordo com suas políticas internas, com processos e políticas robustos. Estes administradores seguem as melhores práticas do mercado e estão entre os melhores prestadores de serviços locais para estas atividades. A área de middle-office da gestora também realiza um processo simples de acompanhamento e reconciliação para prevenir possíveis erros. Gerenciamento de Riscos de Investimento Monitoramento constante dos riscos de mercado Monitoramento constante dos riscos de liquidez Exposição ao risco de crédito privado de contrapartes muito baixa O gerenciamento de risco de mercado da Fides é bem-estruturado, com diretrizes de risco e de investimento bem-integradas e limites claros de exposição. Os relatórios de controles contam com o suporte de sistemas fornecidos por uma empresa especializada no segmento, a Risk Office Consultoria, e possibilitam realizar simulações para avaliar o impacto de novas operações. Os controles incluem o acompanhamento das posições dos fundos através do VaR, exposições líquidas e brutas das carteiras, gregas de opções, etc. Os controles são atualizados e checados duas vezes ao dia e também no comitê mensal de risco. O monitoramento dos riscos de liquidez segue os mesmos procedimentos, controles e reportes que os de mercado, e é efetuado pelo mesmo profissional. O controle de liquidez utiliza premissas comuns a grande parte do mercado local. Apesar de não ter análises para o perfil dos passivos, este tem sido controlado por meio de prazos de resgates mais longos para os fundos (D+1 até D+60), para melhor casamento dos prazos entre ativos e passivos dos fundos menos líquidos. As carteiras são compostas basicamente por ações e ativos de maior liquidez e são estruturadas para não ter posições maiores que 20% do volume médio diário negociado no último mês. O risco de crédito de contrapartes no mercado brasileiro é limitado, pois as trocas são efetuadas em câmaras de compensação centralizadas, seguindo as regras locais. A Fides possui satisfatório processo de seleção e monitoramento de corretoras, administradores fiduciários e custodiantes por meio da avaliação dos serviços prestados diariamente e por comitês mensais, com contratos e SLAs com todas as contrapartes. Parâmetros de Risco Estratégia Long & Short Long Only Long Biased Fundo Fides Long Short Plus FIM Fides Hedge Plus CSHG FIM Fides Ações Ibovespa FIA Fides Absoluto Posições Utilizadas Long & Short Long & Short Long Only Long Biased Prazo de Resgate D + 30 corridos D + 30 corridos D + 4 úteis D + 60 corridos Exposição Bruta 40% a 160% 40% a 160% 67% a 100% 170% a 240% Exposição Líquida Sub-estratégias Utilizadas -20% a +20% em 90% do tempo -20% a +20% em 90% do tempo Double alpha, carteira de Double alpha, carteira de longo prazo, arbitragens longo prazo, arbitragens de valor (ON vs PN, de valor (ON vs PN, carteira vs índice, pares carteira vs índice, pares intrasetoriais) e operações intrasetoriais) e operações estruturadas com opções. estruturadas com opções. Mínimo de 67% Portfólio long only e operações estruturadas com opções em bolsa. -20% a +80% Carteira de longo prazo, arbitragens de valor e operações estruturadas com opções. 7

8 Investimentos Recursos de Investimento Gestores experientes; risco de pessoas-chave Profunda análise proprietária, com bom acesso a informações de mercado A estrutura de investimentos da Fides é apropriada, com oito profissionais de investimento. Este número, embora modesto, está adequado às estratégias (long & short, long-only e, desde agosto de 2014, long biased) e ao número de fundos. Os gestores são bastante experientes: o CIO possui vinte anos de mercado e o co-cio, 15. Lideram uma equipe de cinco analistas (com média de seis anos de experiência) e um trader (também seis de experiência). O risco de pessoa-chave é minimizado pelo fato de os executivos serem sócios da empresa e de a gestora operar por meio de comitês formalizados. A rotatividade da equipe tem sido baixa, devido, principalmente, ao fato de as pessoas-chave serem sócios e a política de compensação incluir o pagamento de bônus variável, de alto valor caso atinja as metas. A análise fundamentalista proprietária é realizada com grande qualidade e profundidade. A gestora cobre cerca de 80 companhias listadas na bolsa de valores brasileira com indicadores básicos. A partir deste monitoramento, são escolhidas quatro a cinco empresas mensalmente, para estudos aprofundados nos comitês de investimento. A Fides acessa os principais executivos de companhias e setores como parte do processo de coleta de informações em discussões, fóruns e reuniões. A gestora tem bom acesso a relatórios de sell side, principalmente como fonte adicional de informações para as empresas analisadas. O resultado é a elaboração de teses de investimento bem-fundamentadas e formalizadas. Disciplina de Investimento O processo de investimento da Fides é bem-estruturado, com planejamento, regras e limites para o correto funcionamento de seus fundos e operações. A gestora utiliza, inclusive, ferramentas de performance attribution bem-elaboradas, para melhor definir as estratégias de investimento e o patamar de exposição, de acordo com o perfil de retorno e o risco dos fundos. Processo de investimento bemdefinido Processo decisório bemdefinido, mas com risco de pessoas-chave Bom processo de revisão das carteiras O processo utiliza abordagem top-down para definir o ambiente macroeconômico e os principais movimentos do mercado e, sobretudo, abordagem bottom-up para definir as operações e o nível de exposição com que cada fundo poderá operar. Os fundos long & short e long biased operam com estratégias de médio a longo prazo, além de operações de arbitragens e estratégias com opções. O fundo long & short tem limite de exposição bruta de até 160% e líquida de -20% e +20% em 90% do tempo, enquanto o long biased tem exposição de até 240% e entre -20% e +80%, respectivamente. Os fundos long only possuem até 100% do AUM em ações large e mid caps e até 33% em small caps e também utilizam arbitragens e opções (até 20% da exposição líquida do fundo). A Fides tem três comitês formais no processo de investimento. O comitê de análise, quinzenal, tem o objetivo de debater as avaliações das empresas, tanto os indicadores básicos de cerca de 80 empresas, como relatórios profundos de quatro a cinco companhias por mês. O comitê de gestão, semanal, tem por finalidade discutir o cenário macroeconômico e político local e internacional, a definição das estratégias de alocação das carteiras e a seleção dos ativos, além dos riscos e a performance dos fundos. Estes comitês são compostos por todos os profissionais da Fides, chefiados pelo CIO. Se necessário, são realizados comitês extraordinários. Há também um comitê diário de investimento, apenas com o CIO e o co-cio, para discutir questões relevantes do dia anterior e pontos importantes para as operações do próprio dia, além da revisão das exposições dos fundos. O CIO e o co-cio determinam as exposições de seus respectivos fundos, assim como o timing das operações e o tipo de ativos, que deverão ser negociados, dado o limite de exposição dos mandatos. O modelo de partnership, aliado à elevada posição dos sócios dentro dos fundos da casa, auxilia a boa gestão de recursos e minimiza o risco de pessoa-chave. As exposições e o desempenho dos fundos são monitorados constantemente nos comitês e no decorrer do dia, principalmente no caso de grandes oscilações. As diretrizes e os limites de investimento bem-definidos permitem a elaboração mensal (em Excel) de análises detalhadas de atribuição de performance em vários períodos. A Fides utiliza essas análises para monitorar e avaliar as decisões tomadas ao longo do tempo. 8

9 Investimentos (Continuação) Processo de Investimento Análise dos Cenários Macroeconômicos e políticos no Brasil e no Exterior Responsável: Gestores, Diretor de Renda Variável e Analistas Identificação de assimetrias/prêmios de mercado e potenciais arbitragens Responsável: Gestores e Analistas Definição da estratégia de alocação das diversas carteiras (respeitando seus respectivos mandatos) Responsável: Diretor e Gestores de Renda Variável Seleção dos ativos e instrumentos derivativos para implementar estratégias Responsável: Diretor e Gestores de Renda Variável Checagem semanal das oscilações relevantes de preços dos ativos Responsável: COO e Trader 9

10 Operações Comunicação e Serviços a Clientes Muito boa transparência, com relatórios mensais e trimestrais A Fides conta com um profissional, além do CEO e COO, para atendimento a clientes e distribuidores. Os relatórios mensais dos fundos enviados aos investidores possuem forte qualidade e transparência, incluindo informações quantitativas de desempenho e exposição das carteiras, como performance attribution. Além disso, a gestora produz um relatório trimestral com informações e análises mais detalhadas sobre os cenários, a performance e os riscos dos fundos. Os investidores têm fácil acesso ao regulamento e ao prospecto dos fundos, que estão de acordo com as exigências locais. O website da empresa é de bom padrão e informativo. Procedimentos Operacionais Renomados provedores de serviços para os processos operacionais Processos automatizados e integrados Capacidade de customização de produtos adequada As atividades de administração fiduciária e custódia são terceirizadas para renomados provedores, como os grupos Bradesco, BNY Mellon, BTG Pactual e Itaú Unibanco, todos grandes conglomerados financeiros avaliados com bons ratings pela Fitch. Os administradores fiduciários, no Brasil, atuam como controladores legais e fiduciários dos fundos, seguindo as regras locais. Os serviços terceirizados são realizados diariamente e incluem as atividades de processamento, controladoria, precificação dos ativos dos fundos, cálculo e divulgação de cotas, liquidação financeira, controle de enquadramento das carteiras, dentre outros. Além disso, a área de middle office da gestora conta com um profissional, que reporta-se ao COO e faz a reconciliação de todo processo operacional. Os fluxos e interfaces dos processos operacionais são integrados com os provedores, incluindo os administradores, custodiantes e corretoras. Além disso, a área de middle office da gestora realiza adequados procedimentos de reconciliação para evitar falhas operacionais. Apesar da área enxuta e algumas interações manuais, os processos são padronizados e adaptáveis às diferentes circunstâncias e aos clientes. A Fides possui boa capacidade e flexibilidade de customização de produtos e serviços para atender seus clientes, considerando o porte da empresa. A gestora tem experiência razoável no gerenciamento de fundos e carteiras exclusivos para family offices e gestoras de fundos de fundos de terceiros (39% do AUM em junho de 2014). Embora a prática seja de longa data, o número de casos é pequeno. A customização de produtos e de serviços das gestoras é comum e bastante viável no Brasil, devido ao alto grau de sofisticação do mercado local, tanto em práticas como em regulamentação. Modelo Operacional Fides AM Decisões de investimento Execução das operações (trading) Back office e controladoria Controles gerenciais de posições Reconciliação de atividades no middle office Controle de enquadramento Administrador Fiduciário (BNY Mellon, Itaú Unibanco e BTG Pactual) Precificação de ativos Documentação legal dos fundos Cálculo de divulgação de cotas Cadastro, movimentação e informe de cliente Custodiante (Bradesco, Itaú Unibanco e BTG Pactual) Custódia, liquidação financeira e registro 10

11 Tecnologia Recursos de TI Serviços de TI terceirizados a provedores especializados A plataforma tecnológica da Fides conta com recursos básicos de suporte, segurança e contingência, assim como outros gestores locais de menor porte. Possui toda documentação e os fluxos de processos em planilhas em Excel VBA com macros, desenvolvidas internamente. A gestora não tem uma equipe dedicada de tecnologia e terceiriza estes serviços a provedores especializados. Está em processo de implantação de um novo sistema proprietário de front e middle office, que deve melhorar a automação dos processos e ser concluído no início de Sistemas Recursos apropriados para o escopo das atividades A Fides utiliza aplicativos gerenciais desenvolvidos internamente, como planilhas em Excel VBA com macros, com adequado grau de automatização e integração com os sistemas dos administradores fiduciários, custodiantes e corretoras. Esses sistemas são utilizados para apoiar os processos de frontoffice e middle / back-office, como controles de posições, monitoramento de ordens e reconciliações, embora haja algumas interações manuais nas trocas com prestadores de serviços. A gestora também utiliza sistemas muito bons de acompanhamento dos mercados e de banco de dados, como Reuters, Broadcast, Bloomberg e Economática, comuns a outros gestores locais. Além disso, utiliza um bom sistema de empresa especializada, a Risk Office Consultoria, para as atividades de gerenciamento de risco de mercado. Segurança de TI A transferência de informações referentes aos ativos das carteiras e procedimentos com clientes é realizada pela plataforma dos administradores fiduciários, com interfaces seguras e processos padronizados. As bases de dados críticos dos fundos também são mantidas pelos administradores. Segurança e planos de contingência básicos A Fides tem uma política de segurança da informação e um plano de contingência com adequada formalização, em linha com outros gestores de menor porte. Os planos de contingência incluem testes anuais de eletricidade, link e telefone, dentre outros, com dois provedores de website e telefone. A gestora conta com quatro posições de trabalho em outro local (em uma corretora na mesma cidade), além de fornecer acesso remoto dos sistemas aos principais executivos. O back-up dos sistemas é efetuado diariamente por uma empresa terceirizada, com procedimentos apropriados. Estrutura de TI Riscos e Análises Front Office Middle Office Back Office Cálculo de risco Informações de mercado Extranet dos Análise de empresas Gravação telefônica administradores Sistemas e base de dados críticos Controles gerenciais Controles gerenciais Controles gerenciais Controles gerenciais Estrutura Interna Estrutura do Administrador Solução externa Fonte: Fides AM Ltda. Sistemas próprios 11

12 O rating acima foi solicitado pelo, ou em nome do, emissor, e, portanto, a Fitch foi compensada pela avaliação do rating. TODOS OS RATINGS DE CRÉDITO DA FITCH ESTÃO SUJEITOS A ALGUMAS LIMITAÇÕES E TERMOS DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE. POR FAVOR, VEJA NO LINK A SEGUIR ESSAS LIMITAÇÕES E TERMOS DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: AS DEFINIÇÕES E TERMOS DE USO DOS RATINGS ESTÃO DISPONÍVEIS NO SITE PÚBLICO DA AGÊNCIA, EM OS RATINGS PÙBLICOS, CRITÉRIOS E METODOLOGIAS PUBLICADOS ESTÃO PERMANENTEMENTE DISPONÍVEIS NESTE SITE. O CÓDIGO DE CONDUTA DA FITCH E POLÍTICAS DE CONFIDENCIALIDADE, CONFLITOS DE INTERESSE; SEGURANÇA DE INFORMAÇÃO (FIREWALL) DE AFILIADAS, COMPLIANCE E OUTRAS POLÍTICAS E PROCEDIMENTOS RELEVANTES TAMBÉM ESTÃO DISPONÍVEIS NESTE SITE, NA SEÇÃO "CÓDIGO DE CONDUTA". Copyright 2014 da Fitch, Inc., Fitch Ratings Ltd. e suas subsidiárias. One State Street Plaza, NY, NY Telefone: (para chamadas efetuadas nos Estados Unidos), ou (001212) (chamadas fora dos Estados Unidos). Fax: (212) Proibida a reprodução ou retransmissão, integral ou parcial, exceto quando autorizada. Todos os direitos reservados. Ao atribuir e manter seus ratings, a Fitch conta com informações factuais que recebe de emissores e underwriters e de outras fontes que a agência considera confiáveis. A Fitch executa uma pesquisa razoável das informações factuais de que dispõe, de acordo com suas metodologias de rating, e obtém razoável verificação destas informações de fontes independentes, na medida em que estas fontes estejam disponíveis com determinado patamar de segurança, ou em determinada jurisdição. A forma como é conduzida a investigação factual da Fitch e o escopo da verificação de terceiros que a agência obtém poderão variar, dependendo da natureza do título analisado e do seu emissor, das exigências e práticas na jurisdição em que o título analisado é oferecido e vendido e/ou em que o emitente esteja localizado, da disponibilidade e natureza da informação pública envolvida, do acesso à administração do emissor e seus consultores, da disponibilidade de verificações pré-existentes de terceiros, como relatórios de auditoria, cartas de procedimentos acordadas, avaliações, relatórios atuariais, relatórios de engenharia, pareceres legais e outros relatórios fornecidos por terceiros, disponibilidade de fontes independentes e competentes de verificação, com respeito ao título em particular, ou na jurisdição do emissor, em especial, e a diversos outros fatores. Os usuários dos ratings da Fitch devem estar cientes de que nem uma investigação factual aprofundada, nem qualquer verificação de terceiros poderá assegurar que todas as informações de que a Fitch dispõe com respeito a um rating serão precisas e completas. Em última instância, o emissor e seus consultores são responsáveis pela precisão das informações fornecidas à Fitch e ao mercado ao disponibilizar documentos e outros relatórios. Ao emitir seus ratings, a Fitch é obrigada a confiar no trabalho de especialistas, incluindo auditores independentes, com respeito às demonstrações financeiras, e advogados, com referência a assuntos legais e tributários. Além disso, os ratings são naturalmente prospectivos e incorporam hipóteses e predições sobre eventos futuros que, por sua natureza, não podem ser confirmados como fatos. Como resultado, apesar de qualquer verificação sobre fatos atuais, os ratings podem ser afetados por condições ou eventos futuros não previstos na ocasião em que um rating foi emitido ou afirmado. As informações neste relatório são fornecidas "tal como se apresentam", sem que ofereçam qualquer tipo de garantia. Um rating da Fitch constitui opinião sobre o perfil de crédito de um título. Esta opinião se apoia em critérios e metodologias existentes, que são constantemente avaliados e atualizados pela Fitch. Os ratings são, portanto, resultado de um trabalho de equipe na Fitch, e nenhuma classificação é de responsabilidade exclusiva de um indivíduo, ou de um grupo de indivíduos. O rating não cobre o risco de perdas em função de outros riscos que não sejam o de crédito, a menos que tal risco esteja especificamente mencionado. A Fitch não participa da oferta ou venda de qualquer título. Todos os relatórios da Fitch são de autoria compartilhada. Os profissionais identificados em um relatório da Fitch participaram de sua elaboração, mas não são isoladamente responsáveis pelas opiniões expressas no texto. Os nomes são divulgados apenas para fins de contato. Um relatório que contenha um rating atribuído pela Fitch não constitui um prospecto, nem substitui as informações reunidas, verificadas e apresentadas aos investidores pelo emissor e seus agentes com respeito à venda dos títulos. Os ratings podem ser modificados ou retirados a qualquer tempo, por qualquer razão, a critério exclusivo da Fitch. A agência não oferece aconselhamento de investimentos de qualquer espécie. Os ratings não constituem recomendação de compra, venda ou retenção de qualquer título. Os ratings não comentam a correção dos preços de mercado, a adequação de qualquer título a determinado investidor ou a natureza de isenção de impostos ou taxação sobre pagamentos efetuados com respeito a qualquer título. A Fitch recebe honorários de emissores, seguradores, garantidores, outros coobrigados e underwriters para avaliar os títulos. Estes honorários geralmente variam entre USD1.000 e USD (ou o equivalente em moeda local aplicável) por emissão. Em certos casos, a Fitch analisará todas ou determinado número de emissões efetuadas por um emissor em particular ou seguradas ou garantidas por determinada seguradora ou garantidor, mediante o pagamento de uma única taxa anual. Tais honorários podem variar de USD a USD (ou o equivalente em moeda local aplicável). A atribuição, publicação ou disseminação de um rating pela Fitch não implicará consentimento da Fitch para a utilização de seu nome como especialista, com respeito a qualquer declaração de registro submetida mediante a legislação referente a títulos em vigor nos Estados Unidos da América, a Lei de Serviços Financeiros e Mercados, de 2000, da Grã-Bretanha ou a legislação referente a títulos de qualquer outra jurisdição, em particular. Devido à relativa eficiência da publicação e distribuição por meios eletrônicos, a pesquisa da Fitch poderá ser disponibilizada para os assinantes eletrônicos até três dias antes do acesso para os assinantes dos impressos. 12

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Gestor de Recursos Especialista Nacional / Brasil Relatório Analítico Rating de Gestor de Recursos O rating da Equitas Administração de Fundos de Investimentos Ltda. (Equitas) foi afirmado em Bom Padrão,

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos l Fundos & Gestores de Recursos Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Relatório Analítico Rating de Gestor de Recursos O rating da (ARX) foi afirmado em Mais Alto Padrão, Perspectiva Estável, em 27 de

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da J. Safra Asset Management Ltda. (J. Safra Asset) foi afirmado em, Perspectiva Estável, em 14 de dezembro

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Fundos de Fundos de Terceiros / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da (HSBC Multimanager) foi afirmado em, Perspectiva Estável, em 12 de novembro de 2014. Perspectiva

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos l Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da BTG Pactual Asset Management DTVM S.A. (BTG Pactual Asset) foi afirmado

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas z Finanças Estruturadas ABS / Brasil Séries 2012-19 e 2012-20 Relatório de Rating Preliminar Conteúdo Estrutura de Capital 1 Resumo da Transação 1 Fundamentos do Rating 1 Sensibilidade do Rating 2 Análise

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas z Finanças Estruturadas ABS / Brasil Séries 2011-10 e 2011-11 Relatório de Rating Preliminar Conteúdo Sumário da Transação 1 Fundamentos do Rating 1 Sensibilidade do Rating 2 Análise de Dados 2 Transação

Leia mais

FITCH AFIRMA RATINGS DA CPFL ENERGIA E DE SUAS SUBSIDIÁRIAS EM AA(BRA) ; PERSPECTIVA NEGATIVA

FITCH AFIRMA RATINGS DA CPFL ENERGIA E DE SUAS SUBSIDIÁRIAS EM AA(BRA) ; PERSPECTIVA NEGATIVA FITCH AFIRMA RATINGS DA CPFL ENERGIA E DE SUAS SUBSIDIÁRIAS EM AA(BRA) ; PERSPECTIVA NEGATIVA Fitch Ratings-Sao Paulo-17 June 2016: A Fitch Ratings afirmou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo 'AA(bra)'

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da Gestão de Recursos Ltda. (BPGR) foi afirmado em, Perspectiva Estável, em 14 de maio de 2015. Perspectiva

Leia mais

Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva

Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva 13 Fev 2015 17h00 Fitch Ratings - Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2015: A Fitch Ratings afirmou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo

Leia mais

VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA

VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA MANUAL DE GERENCIAMENTO DE LIQUIDEZ VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA Elaborado pelo Oficial de Compliance: Misak Pessoa Neto Data: 25/01/2016 Versão: 1.3 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Princípios Gerais...

Leia mais

FATOR PORTFOLIO VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO

FATOR PORTFOLIO VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR PORTFOLIO VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO Data da Competência: Mai/16 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES

Leia mais

EXCLUSIVO E CONFIDENCIAL

EXCLUSIVO E CONFIDENCIAL EXCLUSIVO E CONFIDENCIAL Por que GTI? Alinhamento Partnership Modelo de negócio participativo, meritocrático e com total alinhamento de interesse entre sócios e investidores Equipe experiente oriunda de

Leia mais

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Ratings - Rio de Janeiro, xx de outubro de 2015: A Fitch Ratings publicou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo A-(bra) (A menos(bra))

Leia mais

PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO Mensal, até o dia 10 do mês subsequente ao de referência.

PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO Mensal, até o dia 10 do mês subsequente ao de referência. NORTHVIEW FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO 11.806.097/0001-40 Mês de Referência: Março de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário

Leia mais

4º Trimestre 2013 1 / 15

4º Trimestre 2013 1 / 15 Divulgação das informações de Gestão de Riscos, Patrimônio de Referência Exigido e Adequação do Patrimônio de Referência. (Circular BACEN nº 3.477/2009) 4º Trimestre 2013 Relatório aprovado na reunião

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

FATOR MAX CORPORATIVO FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA LONGO PRAZO CRÉDITO PRIVADO

FATOR MAX CORPORATIVO FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA LONGO PRAZO CRÉDITO PRIVADO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR MAX CORPORATIVO FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA LONGO PRAZO CRÉDITO PRIVADO Data da Competência: Mar/16 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES

Leia mais

Estrutura de Controles Internos Para Gerenciar a Atribuição das Classificações de Risco de Crédito 1

Estrutura de Controles Internos Para Gerenciar a Atribuição das Classificações de Risco de Crédito 1 Estrutura de Controles Internos Para Gerenciar a Atribuição das Classificações de Risco de Crédito 1 Data: 20 de fevereiro de 2016 Versão: 6 Autor: Grupo de Compliance Global 1. Introdução Este documento

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TRAVESSIA INVESTIMENTO NO EXTERIOR 23.352.

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TRAVESSIA INVESTIMENTO NO EXTERIOR 23.352. FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TRAVESSIA INVESTIMENTO NO EXTERIOR 23.352.186/0001-43 Mês de Referência: Novembro de 2015 CLASSIFICAÇÃO ANBIMA:

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos l Fundos & Gestores de Recursos Asset Management DTVM S.A. Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da Asset Management DTVM S.A. ( Asset) foi afirmado

Leia mais

Política de Investimentos Plano de Gestão Administrativa - PGA

Política de Investimentos Plano de Gestão Administrativa - PGA Plano de Gestão Administrativa - PGA 1/17 Introdução Este documento formaliza os objetivos e restrições de investimento da gestão dos recursos, especificamente do Plano de Gestão Administrativa - PGA,

Leia mais

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras CNPJ : 09.195.701/0001-06 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Cotistas e à Administradora do Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações BRB

Leia mais

Política de Gestão de Riscos Tese Investimentos. Junho/2016

Política de Gestão de Riscos Tese Investimentos. Junho/2016 Política de Gestão de Riscos Tese Investimentos Junho/2016 1) Objetivo Esta política tem como objetivo, nos termos da Instrução CVM n 558 e do Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos

Leia mais

31 de dezembro de 2014 e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras

31 de dezembro de 2014 e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Geração Futuro Fundo de Investimento em Ações Meninas Iradas (CNPJ: 08.608.189/0001-01) (Administrado pela Geração Futuro Corretora de Valores S.A. CNPJ: 27.652.684/0001-62) 31

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TITAN TI 14.115.121/0001-93 Mês de Referência: Junho de 2016

FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TITAN TI 14.115.121/0001-93 Mês de Referência: Junho de 2016 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TITAN TI 14.115.121/0001-93 Mês de Referência: Junho de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário

Leia mais

Mensagem da Administradora

Mensagem da Administradora Mensagem da Administradora Prezados Cotistas: Submetemos à apreciação de V.S.as. a demonstração da composição e diversificação das aplicações da CSN Invest Fundo de Investimento em Ações, em 31 de dezembro

Leia mais

Características. Público Alvo O Fundo destina-se ao público em geral que busque rentabilidade que acompanhe as variações das taxas do CDI.

Características. Público Alvo O Fundo destina-se ao público em geral que busque rentabilidade que acompanhe as variações das taxas do CDI. BRADESCO FIC REFERENCIADO DI HIPERFUNDO Bradesco Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Hiperfundo CNPJ: 03.766.575/0001-08 Características Público Alvo O Fundo destina-se

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos, constituída sob a forma de condomínio que reúne recursos de vários investidores para aplicar em uma carteira diversificada de ativos financeiros. Ao aplicarem

Leia mais

CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO

CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO BRB FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM RENDA FIXA DI LONGO PRAZO 500 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Competência: 19/01/2016 CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA

Leia mais

BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO

BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESSE PROSPECTO ESTÃO EM CONSONÂNCIA COM O REGULAMENTO DO FUNDO, PORÉM NÃO O SUBSTITUI.

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES Data da Competência: Abr/16

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES Data da Competência: Abr/16 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES Data da Competência: Abr/16 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24. Mês de Referência: Março de 2016

FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24. Mês de Referência: Março de 2016 FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24 Mês de Referência: Março de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário contém um resumo das informações complementares

Leia mais

Fitch Afirma Ratings do Grupo BTG Pactual; Perspectiva Revisada Para Positiva

Fitch Afirma Ratings do Grupo BTG Pactual; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Afirma Ratings do Grupo BTG Pactual; Perspectiva Revisada Para Positiva 27 Jan 2014 17h04 São Paulo/Rio de Janeiro, 27 de Janeiro de 2014 A Fitch Ratings afirmou os ratings do Banco BTG Pactual S.A.

Leia mais

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91 Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - CNPJ nº 19.909.560/0001-91 (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) (CNPJ nº 33.868.597/0001-40)

Leia mais

Corporates. Contax Participações S.A. Contact Center/Brasill. Relatório Analítico. Principais Fundamentos dos Ratings. Sensibilidade dos Ratings

Corporates. Contax Participações S.A. Contact Center/Brasill. Relatório Analítico. Principais Fundamentos dos Ratings. Sensibilidade dos Ratings Contact Center/Brasill Relatório Analítico Ratings Nacional Rating de Longo Prazo AA(bra) 1ª Emissão de Debêntures AA(bra) Perspectiva Rating Nacional de Longo Prazo Estável Dados Financeiros Contax Participacoes

Leia mais

Características. detidas à vista até o limite dessas. Limites por Emissor Min Max 1) Total de aplicações em cotas de um mesmo Fundo de Investimento.

Características. detidas à vista até o limite dessas. Limites por Emissor Min Max 1) Total de aplicações em cotas de um mesmo Fundo de Investimento. BRADESCO EMPRESAS FIC REFERENCIADO DI FEDERAL Bradesco Empresas Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Federal CNPJ: 05.629.904/0001-02 Características Público Alvo O

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da Perfin Administração de Recursos Ltda. (Perfin) foi afirmado em, Perspectiva Positiva, em 29 de junho

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos (Pilar lll)

Relatório de Gerenciamento de Riscos (Pilar lll) Relatório de Gerenciamento de Riscos (Pilar lll) Índice Introdução... 3 Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 3 Informações Qualitativas... 4 Risco de Crédito... 4 Risco de Mercado... 5 Risco de Liquidez...

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Ações Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de 2014 com Relatório dos Auditores

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANRISUL MERCADO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF 15.283.719/0001-54

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANRISUL MERCADO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF 15.283.719/0001-54 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANRISUL MERCADO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF 15.283.719/0001-54 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS AO ATENDIMENTO

Leia mais

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Cotistas e à Administradora do Lotus Fundo de Investimento em Renda Fixa Brasília - DF Examinamos as demonstrações financeiras

Leia mais

BI INVEST PREVIDÊNCIA IBOVESPA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES BI INVEST PREVIDÊNCIA IBOVESPA - FIA CNPJ: 07.913.438/0001-00

BI INVEST PREVIDÊNCIA IBOVESPA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES BI INVEST PREVIDÊNCIA IBOVESPA - FIA CNPJ: 07.913.438/0001-00 BI INVEST PREVIDÊNCIA IBOVESPA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES BI INVEST PREVIDÊNCIA IBOVESPA - FIA CNPJ: 07.913.438/0001-00 Características Público Alvo O FUNDO destina-se ao público em geral, inclusive

Leia mais

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Cotistas e à Administradora do BRB Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento em Renda Fixa DI Longo Prazo 1 Milhão

Leia mais

31 de março de 2015 e 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras

31 de março de 2015 e 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Multi Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Fundamentos do Rating. Fatores de Evolução do Rating. www.fitchratings.com.br 13 de Outubro de 2009

Fundamentos do Rating. Fatores de Evolução do Rating. www.fitchratings.com.br 13 de Outubro de 2009 Brasil Relatório Sintético Ratings Ratings Atuais Moeda Estrangeira IDR de Longo Prazo - IDR de Curto Prazo - Moeda Local IDR de Longo Prazo - IDR de Curto Prazo - Nacional Longo Prazo Curto Prazo Individual

Leia mais

Formulário de Informações Complementares

Formulário de Informações Complementares JPM BRAZILIAN CORPORATE BONDS FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO Competência: 01/10/2015 Data de Geração: 01/10/2015 Versão: 1.0 CNPJ/MF do FUNDO: 15.453.342/0001-34 Periodicidade mínima

Leia mais

Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco

Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco Data-base: 30.06.2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos 1 Objetivo... 3 2 Gerenciamento de Riscos... 3 2.1 Política de Riscos... 3 2.2 Processo

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO CLARITAS INSTITUCIONAL FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ nº 10.705.335/0001-69 ( FUNDO )

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO CLARITAS INSTITUCIONAL FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ nº 10.705.335/0001-69 ( FUNDO ) Classificação ANBIMA: Multimercados Macro Nivel 1: Multimercados - Fundos que possuam políticas de investimento que envolvam vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em nenhum fator em

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO CLARITAS VALOR FEEDER FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ nº 11.403.850/0001-57 ( FUNDO )

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO CLARITAS VALOR FEEDER FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ nº 11.403.850/0001-57 ( FUNDO ) I Relação de prestadores de serviços do FUNDO: Os prestadores dos serviços de administração, gestão de carteira e custódia encontram-se qualificados no Regulamento. É(São), ainda, prestador(es) de serviço(s)

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 1 Trimestre de 2012 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 5 RISCO DE MERCADO... 8 6

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de julho de 2014 KPDS 96085

Demonstrações financeiras em 31 de julho de 2014 KPDS 96085 Brasil Plural BBDC Feeder Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento CNPJ nº 18.602.310/0001-41 (Administrado pela BEM Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.) Demonstrações

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA OABPREV-PR PARA O EXERCÍCIO DE 2010/2012

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA OABPREV-PR PARA O EXERCÍCIO DE 2010/2012 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA OABPREV-PR PARA O EXERCÍCIO DE 2010/2012 1- OBJETIVOS A Política de Investimentos dos Recursos Garantidores do Plano de Benefícios Previdenciários dos Advogados - PBPA e do

Leia mais

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013 BNY Mellon ARX Extra FIM Julho, 2013 Índice I. Filosofia de Investimento II. Modelo de Tomada de Decisão III. Processo de Investimento IV. Características do Fundo 2 I. Filosofia de Investimento Filosofia

Leia mais

Maximizando a rentabilidade e a segurança dos investimentos de nossos clientes

Maximizando a rentabilidade e a segurança dos investimentos de nossos clientes APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Maximizando a rentabilidade e a segurança dos investimentos de nossos clientes ÍNDICE Equipe, Posicionamento e Parceiros da Plurimax Filosofia de Investimentos e Controle de

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de março de 2012 e 2011

Demonstrações financeiras em 31 de março de 2012 e 2011 CNPJ nᵒ 00.832.453/0001-84 (Nova denominação social do Credit Suisse DI Fundo de Investimento de Curto Prazo) (Administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A.) (CNPJ nᵒ 61.809.182/0001-30)

Leia mais

FIEX HSBC PREMIER FUNDO DE INVESTIMENTO NO EXTERIOR HSBC PREMIER PROSPECTO. ADMINISTRAÇÃO e GESTÃO: HSBC BANK BRASIL S.A.

FIEX HSBC PREMIER FUNDO DE INVESTIMENTO NO EXTERIOR HSBC PREMIER PROSPECTO. ADMINISTRAÇÃO e GESTÃO: HSBC BANK BRASIL S.A. FIEX HSBC PREMIER FUNDO DE INVESTIMENTO NO EXTERIOR HSBC PREMIER PROSPECTO ADMINISTRAÇÃO e GESTÃO: HSBC BANK BRASIL S.A. BANCO MÚLTIPLO Atualizado em março de 2004 Fundo de Investimento no Exterior HSBC

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTO

POLÍTICA DE INVESTIMENTO QUEM SOMOS Somos uma gestora independente de investimentos, totalmente alinhada com os interesses de nossos clientes. Os sócios possuem larga experiência no mercado financeiro, em diversas áreas de atuação.

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 4 Trimestre de 2013 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 4.1 Definição... 3 4.2 Gestão

Leia mais

Relatório de Gestão de Riscos - Circular 3477/2009 Dez/12. Aspectos Qualitativos

Relatório de Gestão de Riscos - Circular 3477/2009 Dez/12. Aspectos Qualitativos 1 Relatório de Gestão de Riscos - Circular 3477/2009 Dez/12 Aspectos Qualitativos I - Introdução O objetivo deste relatório é divulgar informações referentes à gestão de risco, ao Patrimônio de Referência

Leia mais

Política de Investimentos 2015 a 2019 Plano DE GESTÃO AdministrativA

Política de Investimentos 2015 a 2019 Plano DE GESTÃO AdministrativA Sociedade Previdenciária DuPont do Brasil Política de Investimentos 2015 a 2019 Plano DE GESTÃO AdministrativA 1 Sociedade Previdenciária DuPont do Brasil 2 Regulamento do Plano Administrativo Duprev ÍNDICE

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS. Av. Gabriel de Lara, 1307 Leblon Paranaguá PR Cep 83.203-550 - (041) 3425-6969 - CNPJ - 08.542.

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS. Av. Gabriel de Lara, 1307 Leblon Paranaguá PR Cep 83.203-550 - (041) 3425-6969 - CNPJ - 08.542. POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2008 ÍNDICE 1 Introdução 2 Objetivo 3 Estrutura Organizacional para Tomada de Decisões de Investimento 4 Diretrizes de Alocação dos Recursos 4.1. Segmentos de Aplicação 4.2. Objetivos

Leia mais

BRADESCO FIC RENDA FIXA MARTE Bradesco Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Renda Fixa Marte CNPJ: 02.567.

BRADESCO FIC RENDA FIXA MARTE Bradesco Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Renda Fixa Marte CNPJ: 02.567. BRADESCO FIC RENDA FIXA MARTE Bradesco Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Renda Fixa Marte CNPJ: 02.567.997/0001-91 Características Público Alvo O Fundo destina-se ao público em geral

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da J. Safra Asset Management Ltda. (J. Safra) foi afirmado em, Perspectiva Estável, em 26 de novembro de

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da Fator Administração de Recursos Ltda. (FAR) foi afirmado em Elevado Padrão, Perspectiva Estável, em

Leia mais

ILHABELA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES INVESTIDOR PROFISSIONAL. CNPJ/MF n 08.515.219/0001-35 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DE 04.04.

ILHABELA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES INVESTIDOR PROFISSIONAL. CNPJ/MF n 08.515.219/0001-35 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DE 04.04. ILHABELA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES INVESTIDOR PROFISSIONAL CNPJ/MF n 08.515.219/0001-35 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DE 04.04.2016 1- PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Pilar 3

Gerenciamento de Riscos Pilar 3 Gerenciamento de Riscos Pilar 3 4º Trimestre de 2014 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO DE LIQUIDEZ

Leia mais

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A.

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A. Gestão de Riscos Banco Rabobank International Brasil S.A. 2010 Conteúdo Introdução 2 Perfil do Banco 2 Princípios da Gestão de Riscos 2 Tipos de Riscos 3 Gerenciamento de Riscos 3 Risco de Crédito 4 Risco

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTOS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTOS INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTOS O Presidente do Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de Santos IPREV SANTOS, no uso de suas atribuições

Leia mais

Política de Investimentos PGA. 2011 a 2015

Política de Investimentos PGA. 2011 a 2015 Política de Investimentos PGA 2011 a 2015 Fundação Saelpa de Seguridade Social Plano de Gestão Administrativa Índice 1. Introdução... 3 2. Plano de Gestão Administrativa... 3 3. Alocação de recursos e

Leia mais

Características. 0% 5% ligadas; Operações compromissadas, de acordo com a regulação específica do Conselho Monetário

Características. 0% 5% ligadas; Operações compromissadas, de acordo com a regulação específica do Conselho Monetário BRADESCO PRIVATE FIC RENDA FIXA JURO REAL B5 ATIVO Bradesco Private Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Renda Fixa Juro Real B5 Ativo CNPJ: 17.489.000/0001-08 Características Público

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009. 3 Trimestre de 2013 ÍNDICE

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009. 3 Trimestre de 2013 ÍNDICE Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 3 Trimestre de 2013 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 4.1 Definição... 3 4.2 Gestão

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 1 Trimestre de 2013 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 4.1 Definição... 3 4.2 Gestão

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO ADMINISTRADOR

APRESENTAÇÃO DO ADMINISTRADOR ORIENTAÇÕES PARA O INVESTIDOR Parabéns! Você acaba de fazer um investimento que já vem com a segurança do Itaú Unibanco S.A. Seja bem-vindo a um dos maiores administradores de fundos de investimento do

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestor de Recursos O rating da HSBC Gestão de Recursos Ltda. (HSBC Gestão) foi afirmado em, Perspectiva Estável, em 12 de novembro

Leia mais

PROSPECTO CAIXA FI SEBRAE RF LONGO PRAZO

PROSPECTO CAIXA FI SEBRAE RF LONGO PRAZO PROSPECTO CAIXA FI SEBRAE RF LONGO PRAZO CLASSIFICAÇÃO DO FUNDO ANBIMA RENDA FIXA ESTE PROSPECTO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS AO ATENDIMENTO DAS DISPOSIÇÕES DO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO

Leia mais

Fundos & Gestores de Recursos

Fundos & Gestores de Recursos Relatório Analítico Gestor de Recursos Tradicional / Brasil Rating de Gestores de Recursos O rating da Fator Administração de Recursos Ltda. (FAR) foi afirmado em Elevado Padrão, Perspectiva Estável, em

Leia mais

No desenvolvimento de suas atividades, a SOCOPA observará os seguintes princípios básicos:

No desenvolvimento de suas atividades, a SOCOPA observará os seguintes princípios básicos: Princípios Éticos e Regras de Conduta 1. PRINCÍPIOS BÁSICOS NOS NEGÓCIOS da SOCOPA No desenvolvimento de suas atividades, a SOCOPA observará os seguintes princípios básicos: - pautará suas operações no

Leia mais

Características. Público Alvo O Fundo destina-se ao público em geral que busque rentabilidade que acompanhe as variações das taxas do CDI.

Características. Público Alvo O Fundo destina-se ao público em geral que busque rentabilidade que acompanhe as variações das taxas do CDI. BRADESCO FIC REFERENCIADO DI PLATINUM Bradesco Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Platinum CNPJ: 04.237.583/0001-20 Características Público Alvo O Fundo destina-se

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Pilar 3

Gerenciamento de Riscos Pilar 3 Gerenciamento de Riscos Pilar 3 3º Trimestre de 2014 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO DE LIQUIDEZ

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES WESTERN ASSET AÇÕES SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL NOME DO FUNDO:

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES WESTERN ASSET AÇÕES SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL NOME DO FUNDO: FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES WESTERN ASSET AÇÕES SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL NOME DO FUNDO: FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO CNPJ/MF Nº: 29.413.945/0001-17 PERIODICIDADE

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 2º Trimestre 2015

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 2º Trimestre 2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos Banco Rodobens 2º Trimestre 2015 INTRODUÇÃO O presente Relatório tem por objetivo apresentar as informações do Banco Rodobens para atendimento aos requerimentos do

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 1º Trimestre 2015

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 1º Trimestre 2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos Banco Rodobens 1º Trimestre 2015 INTRODUÇÃO O presente Relatório tem por objetivo apresentar as informações do Banco Rodobens para atendimento aos requerimentos do

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CAIXA VALE DO RIO DOCE Data de Competência: 27/01/2016 1. CNPJ 04.885.820/0001-69 2. PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA COMPOSIÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E DE CAPITAL Pilar 3 Basileia DATA-BASE: 31/03/2015 (1T2015) Sumário Introdução... 3 Principais Categorias de Risco... 3 Estrutura de Gerenciamento de Riscos e de Capital...

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO META VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO DE AÇÕES CNPJ nº 07.899.238/0001-40 ( FUNDO )

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO META VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO DE AÇÕES CNPJ nº 07.899.238/0001-40 ( FUNDO ) Classificação ANBIMA: Ações Indexados Serão classificados como Ações os Fundos que possuírem, no mínimo, 67% (sessenta e sete por cento) da carteira em ações à vista, bônus ou recibos de subscrição, certificados

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES DA RODA DE DÓLAR PRONTO

MANUAL DE OPERAÇÕES DA RODA DE DÓLAR PRONTO MANUAL DE OPERAÇÕES DA RODA DE DÓLAR PRONTO 1. INTRODUÇÃO 2. DEFINIÇÃO 3. OBJETO DE NEGOCIAÇÃO 4. PARTICIPANTES 4.1 Participantes Intermediadores 4.2 Participantes Compradores e Vendedores Bancos 5. OPERAÇÕES

Leia mais

BRADESCO PRIME FIC FIA CONSUMO Bradesco Prime Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações Consumo CNPJ: 12.440.

BRADESCO PRIME FIC FIA CONSUMO Bradesco Prime Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações Consumo CNPJ: 12.440. BRADESCO PRIME FIC FIA CONSUMO Bradesco Prime Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações Consumo CNPJ: 12.440.748/0001-94 Características Público Alvo O Fundo destina-se a clientes

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas FOR DISTRIBUTION ONLY Finanças Estruturadas Editor: XXX RB Capital Companhia de Securitização Séries 2012-69 Relatório de Rating Preliminar Neste Relatório Página Resumo da Transação 1 Fundamentos dos

Leia mais

Verde AM Equity Hedge Master Fundo de Investimento Multimercado CNPJ: 11.195.209/0001-74

Verde AM Equity Hedge Master Fundo de Investimento Multimercado CNPJ: 11.195.209/0001-74 ATUALIZADO EM 02/01/2015 Verde AM Equity Hedge Master CNPJ: 11.195.209/0001-74 ESTE FUNDO UTILIZA ESTRATÉGIAS COM DERIVATIVOS COMO PARTE INTEGRANTE DE SUA POLÍTICA DE INVESTIMENTO. TAIS ESTRATÉGIAS, DA

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO CAIXA BRASIL IDkA IPCA 2A TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO CAIXA BRASIL IDkA IPCA 2A TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO CAIXA BRASIL IDkA IPCA 2A TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA LONGO PRAZO Data de Competência: 07/06/2016 1. CNPJ 14.386.926/0001-71 2. PERIODICIDADE

Leia mais

CAPÍTULO I - CADASTRO DE PARTICIPANTES E INVESTIDORES 1. Aspectos gerais 1.1 Apresentação de documentos

CAPÍTULO I - CADASTRO DE PARTICIPANTES E INVESTIDORES 1. Aspectos gerais 1.1 Apresentação de documentos PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA DE ATIVOS (CBLC) CAPÍTULO I - CADASTRO DE PARTICIPANTES

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96)

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO GAP AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO DE AÇÕES CNPJ nº 08.912.569/0001-35 ( FUNDO )

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DO GAP AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO DE AÇÕES CNPJ nº 08.912.569/0001-35 ( FUNDO ) Classificação ANBIMA: Ações Índice Ativo Nivel 1: Ações - Fundos que possuem, no mínimo, 67% (sessenta e sete por cento) da carteira em ações à vista, bônus ou recibos de subscrição, certificados de depósito

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE MERCADO

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE MERCADO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE MERCADO 1) Objetivo 2) Abrangência 3) Responsabilidades 4) Políticas e Definições 5) Plano de alçadas 6) Regulamentação externa ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO

Leia mais