Efeitos das partículas de aerossóis no sistema climático Paulo Artaxo Instituto de Física, Universidade de São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Efeitos das partículas de aerossóis no sistema climático Paulo Artaxo Instituto de Física, Universidade de São Paulo artaxo@if.usp."

Transcrição

1 Programa FAPESP de mudanças globais 28/Agosto/2008 Efeitos das partículas de aerossóis no sistema climático Paulo Artaxo Instituto de Física, Universidade de São Paulo

2 Processos físicos e químicos que regulam a composição da atmosfera

3 Efeitos climáticos de partículas de aerossóis I) Efeitos diretos (i.e., não envolvendo nuvens) a) Reflexão de radiação solar ao espaço aumenta o albedo resfriamento II) Efeitos indiretos dos aerossóis Cada gota de nuvem precisa de um núcleo de condensação (CCN) para ser formada Para uma dada nuvem, mais CCN mais gotículas de nuvens Como a quantidade de água é limitada, isso significa menores gotas de nuvens IIc) Efeito dos aerossóis na termodinâmica atmosférica e na dinâmica da convecção. Nuvens rasas com gotículas líquidas trocadas por nuvens altas com gelo.

4 Nuvens e Chuva são feitos de 3 ingredientes básicos: vapor de água Partícula de aerossol que age como núcleo de condensação de nuvens Condições termodinâmicas da atmosfera Processos altamente não lineares e complexos

5 Forçantes radiativas do sistema climático global

6 Estimates of the aerosol direct radiative forcing by 20 models at 4AR IPCC 2007 Best estimate: -0.5 W/m 2 Range: -0.9 to -0.1 W/m 2

7 Estimates of the Cloud Albedo radiative forcing due to aerosols from different models Best estimate: -0.7 W/m 2 Range: -1.8 to -0.3 W/m 2

8 Forçante radiativa da combinação de todos os efeitos antropogênicos O que será feito a esta componente é critico à forçante final IPCC 2007

9 Temperature change simulated by a climate model for the period with strong or weak aerosol effect Andreae et al., Nature (2005)

10 Balanço de radiação terrestre

11 Aerosol global distribution Aerosol optical depth (0.44 m) AERONET and Hadley model Winter Summer

12 The Large Scale Biosphere Atmosphere Experiment in Amazonia - LBA Water (in clouds and biosphere) Aerosols (and trace gases) Anthropogenic activities Nutrients (P, N, K, others) Carbon Nitrogen (Vegetation and soil)

13 Natural biogenic aerosol particles EPMA photos from Gunther Helas, MPIC

14 Produção natural de CCN na Amazônia Isoprene 2-methilthertiol (From Clayes et al., Science 2004) Fungal hyphae 1) 2) 3) 4) Primary biogenic particles acting as Giant CCN Secondary organic aerosol from terpenes, isoprene, and others Soil dust (very little) Sulfates and nitrates (low contribution)

15 Amazonia in the aerosol world Andreae et al., 2008

16 Medidas de longo prazo de aerossóis na Amazônia Melina Paixao

17 Fogo e queimadas

18 Razões para o desmatamento

19 77/88* 88/89 89/90 90/91 91/92 92/94 94/95 95/96 96/97 97/98 98/99 99/00 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 Deforestation (km² per year) Deforestation in Amazonia in km² per year * média annual da década Dados do INPE, 2008

20 The most important air pollution issue in South America is associated to the continental scale biomass burning during the dry season. With several hundred of thousands of fires each year Severe health effects on the population Climate effects Weather effects Large scale aerosol distribution: strong effects on the direct radiation balance and cloud formation

21 Regional haze problem is increasing around the globe Haze over Ganges - Brahmaputra plain

22 Beijing China

23 Absorção e espalhamento de radiação por aerossóis de queimadas Scattering (Cooling) Absorption (Atmospheric Warming) Absorption (Column Warming) Cloud Evaporation (Warming) Cloud Seeding (Cooling) Dimming of Surface Surface Cooling Suppression of Rain; increase of life time. Cooling; Vertical redistribution of latent and radiative heating

24 Radiative forcing (W/m 2 ) aot (500 nm) Aerosol surface forcing in Rondonia AEROSOL SURFACE FORCING - Rondonia AEROSOL FORCING AOT Jan Apr Jul Oct-99 5-Feb May Aug-00 1-Dec Mar Jun Sep-01 5-Jan Apr Jul-02 1-Nov Aline Procópio, GRL 2006

25 Amazonia Average aerosol forcing clear sky Top: - 10 w/m² INDOEX average aerosol forcing clear sky Top: w/m² Atmosphere: + 28 w/m² Atmosphere: w/m² Surface: - 38 w/m² Conditions: surface: forest vegetation AOT ( =0.95 at 500nm); 24 hour average 7 years (93-95, dry season Aug-Oct) Surface: w/m² Conditions: surface: ocean AOT ( =0.3 at 630 nm); 24 hour average Jan-Mar 99 Procópio et al. (2005)

26 Aerosol Optical Thickness 550 nm Solar Radiation at surface (W m -2 ) Continental scale effects Karla Longo and Saulo Freitas (INPE)

27 Aerosol effects on the Net Plant Productivity CO 2 Concentration + + Photosynthesis + Temperature +? Aerosol Concentration BVOC emissions Kulmala et al., 2004

28

29 NEE (µmolm -2 s -1 ) Efeitos significativos de aerossóis na produtividade primária da floresta amazônica Forest site, year: Solar zenith angle:10-30 degrees Dry Season - NEE increase: 46 % -10 Wet Season - NEE increase: 24 % Aumento de aerossóis Relative Irradiance

30 Potential annual forest Net Ecosystem Exchange (NEE) in the Amazon region Malhi & Kruijt

31 Aerosol-cloud-precipitation feedbacks AEROSOLS CCN Activation Ice Nuclei Activation Cloud/Aerosol Radiative Transfer Cloud Microphysics Cloud Dynamics PRECIPITATION Aerosol Wet Removal

32 Crystal shattering * Crystal collection * * * * * Evaporation Aerosol particles, cloud condensation nuclei and precipitation Coalescence Diffusion SO 4 - Collection SO 2 Nucleation Aerosols Soluble: Nitrates, DON, NH 3, NH 4+, etc

33 Hydrological cycle critical for Amazonia. Variety of cloud structure caused by different CCN amounts and other cloud dynamic issues Pyrocumulus Clouds Green Ocean Clouds

34 Addition of pyrogenic CCN has pronounced impact on cloud droplet size spectra Four aerosol regimes of: (A) Blue Ocean,(B) Green Ocean, (C) Smoky clouds, (D) Pyro-clouds Note that the narrowing of CDSD and the slowing of its rate of broadening with height for the progressively more aerosol rich regimes from A to D. Andreae et al., 2005

35 Large scale low cloud suppression by biomass burning aerosols Terra and Aqua satellite images of the east Amazon basin, 11 August (A) The clouds (Terra, 10:00 local time) are beginning to form. (B) The clouds (Aqua, 13:00 local time) are fully developed and cover the whole Amazon forest except for the smoke area. The boundary between forest and Cerrado region is marked in white on both images, and the seashore is marked in green. (From Ilan et al., Science March 2004)

36 Suppression of low cloud formation by aerosols in Amazonia. (from Koren and Kaufman, 2003) Cloud fraction as function of aerosol optical depth (OD). The cloud fraction decreases almost linearly with increasing OD. The red and blue curves denote the average of east and west areas, respectively. On average, the cloud fraction decreases to less than 1/8 of the cloud fraction in clean conditions when OD = 1. The shaded area represents the relative area covered by the respective OD, with the integral of this curve equal to one, representing the total Amazon basin

37 Relationships between cloud properties and aerosol loading in Amazonia Left cloud top pressure (P) vs. AOD. Lower P may indicate taller convective clouds that reach to higher levels of the atmosphere. Right cloud fraction vs. AOD. The upper row is for all data and the lower row is for data restricted to cloud fraction less than half. Cloud fraction <50% Microphysics absorption effects Ilan Koren et al., Science 2008

38 Dependence of CCN activation on organic mass fraction Sulfur at a level of ng/m³) AMAZE data from Artaxo, Sachin Gunthe, Scot Martin and Qi Chen

39 Deforestation increase or decrease precipitation? It depends on the scale.

40 Precipitation formation The effect of aerosol particles in the vertical profile of cloud droplets size, phase, and precipitation High aerosol Low aerosol

41 Nature, 2008 Predicted change in the probability of a 2005-like drought in Amazonia, based on results from the HadCM3LC GCM run with aerosols. a, probability versus year; b, probability versus simulated CO2 concentration. Simulations for the twenty-first century show a strong tendency for the SST conditions associated with the 2005 drought to become much more common, owing to continuing reductions in reflective aerosol pollution in the northern hemisphere.

42 São Paulo 06 de setembro de 2004

43 Campo Grande 15 de setembro de 2004

44 São Paulo 15 de setembro de 2004

45 Efeitos radiativos dos aerossóis em São Paulo

46 Obrigado pela atenção!!!

47 Relationships between cloud properties and aerosol loading in Amazonia Conceptual model of microphysics (MP) and absorption effects on cloud fraction for 3 saturation/initial cloud fractions Cf 0. Ilan Koren et al., Science 2008

Coordenadores: Paulo Artaxo e Maria Assunção F. Silva Dias, Universidade de São Paulo

Coordenadores: Paulo Artaxo e Maria Assunção F. Silva Dias, Universidade de São Paulo 1 a reunião de avaliação do programa FAPESP sobre mudanças globais Bragança Paulista 28-29 2013 Coordenadores: Paulo Artaxo e Maria Assunção F. Silva Dias, Universidade de São Paulo Equipe: Henrique Barbosa

Leia mais

Interação entre a Profundidade Óptica do Aerossol e a Fração de Cobertura de Nuvens na Amazônia utilizando dados obtidos com o MODIS

Interação entre a Profundidade Óptica do Aerossol e a Fração de Cobertura de Nuvens na Amazônia utilizando dados obtidos com o MODIS Interação entre a Profundidade Óptica do Aerossol e a Fração de Cobertura de Nuvens na Amazônia utilizando dados obtidos com o MODIS Vinícius Roggério da Rocha¹, Marcia Akemi Yamasoe² ¹ Instituto de Astronomia,

Leia mais

Mudanças Climáticas Globais

Mudanças Climáticas Globais Mudanças Climáticas Globais Carlos Nobre Centro de Ciência do Sistema Terrestre Instituto Nacional Pesquisas Espaciais - INPE Lançamento do Programa FAPESP de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais PFPMCG

Leia mais

ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE QUEIMADAS, AEROSSÓIS ATMOSFÉRICOS E PRECIPITAÇÃO Nathália Velloso Prado 1, Simone Sievert da Costa Coelho²

ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE QUEIMADAS, AEROSSÓIS ATMOSFÉRICOS E PRECIPITAÇÃO Nathália Velloso Prado 1, Simone Sievert da Costa Coelho² ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE QUEIMADAS, AEROSSÓIS ATMOSFÉRICOS E PRECIPITAÇÃO Nathália Velloso Prado 1, Simone Sievert da Costa Coelho² 1 UNESP/PIBIC-INPE- nathalia.prado@cptec.inpe.br, 2 CPTEC/INPE - Cachoeira

Leia mais

QUESTÕES RELACIONADAS À OBTENÇÃO DE ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS, EM ALTA RESOLUÇÃO, NA REGIÃO AMAZÔNICA.

QUESTÕES RELACIONADAS À OBTENÇÃO DE ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS, EM ALTA RESOLUÇÃO, NA REGIÃO AMAZÔNICA. QUESTÕES RELACIONADAS À OBTENÇÃO DE ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS, EM ALTA RESOLUÇÃO, NA REGIÃO AMAZÔNICA. Silvia de Lucca 1 ; Paulo Artaxo 1, Andrea de Almeida Castanho 2, Alexandre Correia 3, Carlos

Leia mais

ESTUDO MICROFÍSICO DE NUVENS AMAZÔNICAS AO SUL DA ZONA URBANA DE JI PARANÁ-RO E AO NORTE DE CRUZEIRO DO SUL-AC SEGUNDO OS DADOS DO LBA/SMOCC 2002.

ESTUDO MICROFÍSICO DE NUVENS AMAZÔNICAS AO SUL DA ZONA URBANA DE JI PARANÁ-RO E AO NORTE DE CRUZEIRO DO SUL-AC SEGUNDO OS DADOS DO LBA/SMOCC 2002. ESTUDO MICROFÍSICO DE NUVENS AMAZÔNICAS AO SUL DA ZONA URBANA DE JI PARANÁ-RO E AO NORTE DE CRUZEIRO DO SUL-AC SEGUNDO OS DADOS DO LBA/SMOCC 2002. Ednardo Moreira Rodrigues 1, Carlos Jacinto de Oliveira

Leia mais

Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - SDS

Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - SDS MECANISMO DE COMPENSAÇÃO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PROVIDOS POR FLORESTAS E MUDANÇAS DO USO DA TERRA: A PROPOSTA DO GOVERNO DO AMAZONAS Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

Mudanças Climáticas realidade e mitos

Mudanças Climáticas realidade e mitos Mudanças Climáticas realidade e mitos XXVIII Seminário Nacional de Grandes Barragens Rio de Janeiro, 28 de outubro de 2011 Maria Assunção Faus da Silva Dias Departamento de Ciências Atmosféricas Instituto

Leia mais

Facing challenges of Meteorology in tropical South America

Facing challenges of Meteorology in tropical South America Facing challenges of Meteorology in tropical South America Maria Assunção F. S. Dias Center for Weather Forecasting and Climate Studies CPTEC National Institute for Space Research INPE ITWG 16 Angra dos

Leia mais

Mudança do clima e acordos internacionais

Mudança do clima e acordos internacionais Mudança do clima e acordos internacionais FIESC Rodrigo F. Gatti Florianópolis, SC Setembro 2011 Mudanças Climáticas Clima X Tempo Ambos compreendem as varáveis que descrevem o estado da atmosfera: - temperatura;

Leia mais

Climate Change and Coffee Production: Vulnerability and possible adaptation

Climate Change and Coffee Production: Vulnerability and possible adaptation World Coffee Conference 2010 Guatemala City 26-28 February Climate Change and Coffee Production: Vulnerability and possible adaptation Eduardo Delgado Assad Embrapa - Brazil The growth rate of C02 is very

Leia mais

Mestrado Integrado Engenharia da Energia e do Ambiente, Faculdade Ciências da Universidade de Lisboa, 1/12

Mestrado Integrado Engenharia da Energia e do Ambiente, Faculdade Ciências da Universidade de Lisboa, 1/12 , 6/10/009 On the web Course webpage! http:// solar.fc.ul.pt/pv_course PV blog http://solar-fcul.blogspot.com com Group page: http:// solar.fc.ul.pt On the web Radiation from the Sun Atmospheric effects

Leia mais

ESTUDO DE CASO DE ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS OBTIDOS A PARTIR DO ESPECTROFOTÔMETRO BREWER EM SÃO PAULO CAMPANHA OUTONO 2006

ESTUDO DE CASO DE ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS OBTIDOS A PARTIR DO ESPECTROFOTÔMETRO BREWER EM SÃO PAULO CAMPANHA OUTONO 2006 ESTUDO DE CASO DE ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS OBTIDOS A PARTIR DO ESPECTROFOTÔMETRO BREWER EM SÃO PAULO CAMPANHA OUTONO 2006 Samara Carbone 1, Adalgiza Fornaro 1, Maria de Fátima Andrade 1, Neusa Paes

Leia mais

Módulo 1 A Ciência da Mudança do Clima

Módulo 1 A Ciência da Mudança do Clima Módulo 1 A Ciência da Mudança do Clima Gás Porcentagem Partes por Milhão Nitrogênio 78,08 780.000,0 Oxigênio 20,95 209.460,0 Argônio 0,93 9.340,0 Dióxido de carbono 0,0379 379,0 Neônio 0,0018 18,0 Hélio

Leia mais

Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade

Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade Plant Planejamento e Ambiente Ltda Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade ENCONTRO ÁGUA & FLORESTA Rio Paraíba do Sul Taubaté Warwick Manfrinato ESALQ Universidade de

Leia mais

Pablo Oliveira, Otávio Acevedo, Osvaldo Moraes. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Pablo Oliveira, Otávio Acevedo, Osvaldo Moraes. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS COMPARAÇÃO ENTRE OBSERVAÇÕES DE TEMPERATURA E UMIDADE DE UMA REDE DE ESTAÇÕES EM SUPERFÍCIE E DADOS DE REANÁLISE NA REGIÃO DE CONFLUÊNCIA DOS RIOS TAPAJÓS E AMAZONAS Pablo Oliveira, Otávio Acevedo, Osvaldo

Leia mais

Por. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE CP 515, 12201-970, São José dos Campso, SP, Brasil. E-Mail: casseb@met.inpe.br.

Por. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE CP 515, 12201-970, São José dos Campso, SP, Brasil. E-Mail: casseb@met.inpe.br. Aplicação do Método das Variáveis Conservativas no Estudo da Estrutura da Camada Limite Amazônica. Por Alexandre M. Casseb do Carmo, Sergio H. Franchito e V. Brahamananda Rao Instituto Nacional de Pesquisas

Leia mais

Bioenergia e Sustentabilidade: a perspectiva da indústria. FAPESP 18 de Novembro de 2013. Paulo Artaxo Instituto de Física Universidade de São Paulo

Bioenergia e Sustentabilidade: a perspectiva da indústria. FAPESP 18 de Novembro de 2013. Paulo Artaxo Instituto de Física Universidade de São Paulo Bioenergia e Sustentabilidade: a perspectiva da indústria. FAPESP 18 de Novembro de 2013 Paulo Artaxo Instituto de Física Universidade de São Paulo O que é segurança ambiental e climática? Quais os driving

Leia mais

SENSIBILIDADE DE CONJUNTOS DE NUVENS A VARIAÇÕES DE PARÂMETROS MICROFÍSICOS. PARTE II INFLUÊNCIA DA CONCENTRAÇÃO DE GOTÍCULAS

SENSIBILIDADE DE CONJUNTOS DE NUVENS A VARIAÇÕES DE PARÂMETROS MICROFÍSICOS. PARTE II INFLUÊNCIA DA CONCENTRAÇÃO DE GOTÍCULAS Revista Brasileira de Meteorologia, v.28, n.1, 25-33, 2013 SENSIBILIDADE DE CONJUNTOS DE NUVENS A VARIAÇÕES DE PARÂMETROS MICROFÍSICOS. PARTE II INFLUÊNCIA DA CONCENTRAÇÃO DE GOTÍCULAS ANDRÉ DE SENA PINHEIRO,

Leia mais

Palavras-Chave: Compostos Orgânicos Voláteis, nuvens, precipitação

Palavras-Chave: Compostos Orgânicos Voláteis, nuvens, precipitação Interação entre a vegetação e a atmosfera para formação de nuvens e chuva na Amazônia: Uma Revisão Interaction between vegetation and the atmosphere to cloud formation and precipitation in Amazon Basin:

Leia mais

Variação decadal do ciclo anual de precipitação em áreas urbanas no leste de São Paulo

Variação decadal do ciclo anual de precipitação em áreas urbanas no leste de São Paulo Variação decadal do ciclo anual de precipitação em áreas urbanas no leste de São Paulo Aline Anderson de Castro 1, Karla Longo 1, Saulo Ribeiro de Freitas 2, Ricardo Siqueira 1 1 Centro de Ciência do Sistema

Leia mais

Desmatamento e Mudanças

Desmatamento e Mudanças Cuiabá-MT Agosto de 2007 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos CPTEC Desmatamento e Mudanças as Climáticas Gilvan Sampaio Carlos Nobre sampaio@cptec.inpe.br

Leia mais

Composição da atmosfera; Nitrogênio (78%); Oxigênio (21%); Outros Gases (1%)

Composição da atmosfera; Nitrogênio (78%); Oxigênio (21%); Outros Gases (1%) O CLIMA MUNDIAL E BRASILEIRO A Atmosfera Composição da atmosfera; Nitrogênio (78%); Oxigênio (21%); Outros Gases (1%) As camadas da atmosfera: Troposfera; Estratosfera; Mesosfera; Ionosfera; Exosfera.

Leia mais

FENÔMENOS NATURAIS OU CONSEQÜÊNCIAS DAS AÇÕES

FENÔMENOS NATURAIS OU CONSEQÜÊNCIAS DAS AÇÕES EVENTOS EXTREMOS: FENÔMENOS NATURAIS OU CONSEQÜÊNCIAS DAS AÇÕES HUMANAS? 28 de fevereiro de 2011 Maria Assunção Faus da Silva Dias Departamento de Ciências Atmosféricas Instituto de Astronomia, Geofísica

Leia mais

Air Quality Photochemical Simulations using the system MM5 SMOKE CMAQ for Brazil

Air Quality Photochemical Simulations using the system MM5 SMOKE CMAQ for Brazil NCQAr LAMMA UFRJ UFRJ CCMN IGEO LAMMA NCQAr Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza Instituto de Geociências - Departamento de Meteorologia Laboratório de Modelagem

Leia mais

Radiação Solar Refletida por Diferentes Tipos de Superfície: Simulação com o Código Radiativo SBDART

Radiação Solar Refletida por Diferentes Tipos de Superfície: Simulação com o Código Radiativo SBDART Radiação Solar Refletida por Diferentes Tipos de Superfície: Simulação com o Código Radiativo SBDART AMNE SAMPAIO FREDÓ 1 e JAIDETE MONTEIRO DE SOUZA 2 1,2 Universidade do Estado do Amazonas, Escola Superior

Leia mais

Carbon stocks and changes across a network of Atlantic Forest plots. Simone Vieira (NEPAM/UNICAMP, Brazil)

Carbon stocks and changes across a network of Atlantic Forest plots. Simone Vieira (NEPAM/UNICAMP, Brazil) Carbon stocks and changes across a network of Atlantic Forest plots Simone Vieira (NEPAM/UNICAMP, Brazil) Forest cover South America the greatest concentration of tropical forests in the world Amazonian

Leia mais

Microfísica de Nuvens

Microfísica de Nuvens Ministério da Ciência e Tecnologia - MCT Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos - CPTEC Microfísica de Nuvens Jorge Luís Gomes Jorge.gomes@cptec.inpe.br

Leia mais

Mega-Cidades. K. M. Longo, S. R. Freitas. http://www.cptec.inpe.br/meio_ambiente

Mega-Cidades. K. M. Longo, S. R. Freitas. http://www.cptec.inpe.br/meio_ambiente Qualidade do Ar e Mudanças Climáticas na América do Sul: da Escala Regional para Mega-Cidades K. M. Longo, S. R. Freitas http://www.cptec.inpe.br/meio_ambiente Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos

Leia mais

INVESTIR EM QAI MELHORA A PRODUTIVIDADE? LEONARDO COZAC (11) 97611-8548 LEONARDO@CONFORLAB.COM.BR 23/09/2015 16:30HS

INVESTIR EM QAI MELHORA A PRODUTIVIDADE? LEONARDO COZAC (11) 97611-8548 LEONARDO@CONFORLAB.COM.BR 23/09/2015 16:30HS INVESTIR EM QAI MELHORA A PRODUTIVIDADE? LEONARDO COZAC (11) 97611-8548 LEONARDO@CONFORLAB.COM.BR 23/09/2015 16:30HS Qualidade do ar interno é custo ou investimento para as empresas? .. Projetistas, incorporadores

Leia mais

Nuvens e o Aerossol Atmosférico. Leonardo Baptista

Nuvens e o Aerossol Atmosférico. Leonardo Baptista Nuvens e o Aerossol Atmosférico Leonardo Baptista Estrutura da atmosfera Massa da atmosfera (ar seco): 5,13 1018 kg Qual a composição da atmosfera? Composição da atmosfera Nitrogênio: 78,084% Oxigênio:

Leia mais

O Impacto do Rio da Prata no Oceano Atlântico Sudoeste

O Impacto do Rio da Prata no Oceano Atlântico Sudoeste Interrelações Oceano-Continente no Cenário das Mudanças Globais Academia Brasileira de Ciências, RJ, 2 Outubro 2012-1 O Impacto do Rio da Prata no Oceano Atlântico Sudoeste The Plata River impact on the

Leia mais

ESTUDO DO CRESCIMENTO DE GOTÍCULAS E GOTAS NO CCNC-DSCC. PARTE ΙI: TEMPO DE CRESCIMENTO

ESTUDO DO CRESCIMENTO DE GOTÍCULAS E GOTAS NO CCNC-DSCC. PARTE ΙI: TEMPO DE CRESCIMENTO ESTUDO DO CRESCIMENTO DE GOTÍCULAS E GOTAS NO CCNC-DSCC. PARTE ΙI: TEMPO DE CRESCIMENTO Ednardo Moreira Rodrigues 1, Carlos Jacinto de Oliveira 2, Francisco Geraldo de Melo Pinheiro 2, Jonathan Alencar

Leia mais

CARACTERÍSTICAS CLIMÁTICAS DOS SISTEMAS FRONTAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO. Guilherme Santini Dametto¹ e Rosmeri Porfírio da Rocha²

CARACTERÍSTICAS CLIMÁTICAS DOS SISTEMAS FRONTAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO. Guilherme Santini Dametto¹ e Rosmeri Porfírio da Rocha² CARACTERÍSTICAS CLIMÁTICAS DOS SISTEMAS FRONTAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO Guilherme Santini Dametto¹ e Rosmeri Porfírio da Rocha² PALAVRAS CHAVES: Climatologia; frente fria; sistemas frontais; sinótica;

Leia mais

INFLUÊNCIA DAS QUEIMADAS DE CANA-DE-AÇÚCAR NA FREQUÊNCIA DA COBERTURA DE CÉU CLARO EM BOTUCATU/SP

INFLUÊNCIA DAS QUEIMADAS DE CANA-DE-AÇÚCAR NA FREQUÊNCIA DA COBERTURA DE CÉU CLARO EM BOTUCATU/SP INFLUÊNCIA DAS QUEIMADAS DE CANA-DE-AÇÚCAR NA FREQUÊNCIA DA COBERTURA DE CÉU CLARO EM BOTUCATU/SP Érico Tadao Teramoto (1) ; João Francisco Escobedo (2) ; Luciano Ronaldo Rossi (3) (1) Eng. Agrícola, doutorando,

Leia mais

Mudança Climáticas: Riscos urbanos nas grandes metrópoles

Mudança Climáticas: Riscos urbanos nas grandes metrópoles Mudanças Climáticas: Riscos urbanos nas grandes metrópoles Oswaldo Massambani Professor Titular Departamento de Ciências Atmosféricas Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas Universidade

Leia mais

In: As era de Gaia, James Lovelock

In: As era de Gaia, James Lovelock EFEITO ESTUFA In: As era de Gaia, James Lovelock ALBEDO Exemplos de albedos de algumas superfícies: - neve fresca 0,80 a 0,95 - neve velha 0,42 a 0,70 - solos arenosos secos 0,25 a 0,45 - solos argilosos

Leia mais

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS NA TEMPERATURA E PRECIPITAÇÃO EM LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS NA TEMPERATURA E PRECIPITAÇÃO EM LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ ANÁLISE DE TENDÊNCIAS NA TEMPERATURA E PRECIPITAÇÃO EM LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ WILIAN DA S. RICCE 1, PAULO H. CARAMORI 2, HEVERLY MORAIS 3, DANILO A. B. SILVA 4, LETÍCIA TRINDADE ATAÍDE 5 1 Eng. Agrônomo,

Leia mais

Jose A Marengo CCST INPE São Paulo, Brazil jose.marengo@inpe.br

Jose A Marengo CCST INPE São Paulo, Brazil jose.marengo@inpe.br Simulations of climate and natural vegetation in South America during the mid Holocene using the CPTEC atmospheric global climate model and potential vegetation model Jose A Marengo CCST INPE São Paulo,

Leia mais

PADRÃO SINÓTICO ATUANTE DURANTE O EVENTO DE PICO NA ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS SOBRE O OBSERVATÓRIO ESPACIAL DO SUL NO DIA 06 DE SETEMBRO DE 2007.

PADRÃO SINÓTICO ATUANTE DURANTE O EVENTO DE PICO NA ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS SOBRE O OBSERVATÓRIO ESPACIAL DO SUL NO DIA 06 DE SETEMBRO DE 2007. PADRÃO SINÓTICO ATUANTE DURANTE O EVENTO DE PICO NA ESPESSURA ÓPTICA DE AEROSSÓIS SOBRE O OBSERVATÓRIO ESPACIAL DO SUL NO DIA 06 DE SETEMBRO DE 2007. LUCAS V. PERES 1, ELENICE KALL 2, DAMARIS K. PINHEIRO

Leia mais

NEWSLETTER CGE/DFIS CENTRO DE GEOFÍSICA DE ÉVORA DEPARTAMENTO DE FÍSICA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA ÉVORA, PORTUGAL

NEWSLETTER CGE/DFIS CENTRO DE GEOFÍSICA DE ÉVORA DEPARTAMENTO DE FÍSICA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA ÉVORA, PORTUGAL NEWSLETTER CGE/DFIS CENTRO DE GEOFÍSICA DE ÉVORA DEPARTAMENTO DE FÍSICA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA ÉVORA, PORTUGAL O Centro de Geofísica de Évora, criado há cerca de 12 anos no âmbito do Programa Ciência

Leia mais

MODELAGEM DE TROCA LÍQUIDA DE CARBONO NO ECOSSISTEMA PELO SOFTWARE SITE EM FLORESTA DE TRANSIÇÃO AMAZÔNIA CERRADO

MODELAGEM DE TROCA LÍQUIDA DE CARBONO NO ECOSSISTEMA PELO SOFTWARE SITE EM FLORESTA DE TRANSIÇÃO AMAZÔNIA CERRADO MODELAGEM DE TROCA LÍQUIDA DE CARBONO NO ECOSSISTEMA PELO SOFTWARE SITE EM FLORESTA DE TRANSIÇÃO AMAZÔNIA CERRADO PINHEIRO, M. 1 ; VILANI, M. T. 2 ; ALVES, L. S. 3 ; ANDRADE, N. L. R. 4 ; ALVES, M. C.

Leia mais

The Brazilian Pantanal: an overview

The Brazilian Pantanal: an overview The Brazilian : an overview www.cpap.embrapa.br The Brazilian Paraguay River basin in Brazil, Bolivia e Paraguay Data source: Padovani et al unpublished data Data Source: Padovani et al. www.cpap.embrapa.br

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DOS FLUXOS DE ENERGIA NOS ECOSSISTEMAS DE FLORESTA TROPICAL, FLORESTA DE TRANSIÇÃO E PASTAGEM PELO MODELO DE BIOSFERA TERRESTRE IBIS

CARACTERIZAÇÃO DOS FLUXOS DE ENERGIA NOS ECOSSISTEMAS DE FLORESTA TROPICAL, FLORESTA DE TRANSIÇÃO E PASTAGEM PELO MODELO DE BIOSFERA TERRESTRE IBIS CARACTERIZAÇÃO DOS FLUXOS DE ENERGIA NOS ECOSSISTEMAS DE FLORESTA TROPICAL, FLORESTA DE TRANSIÇÃO E PASTAGEM PELO MODELO DE BIOSFERA TERRESTRE IBIS CHARACTERIZATION OF ENERGY FLUX IN TROPICAL FOREST, TRANSITION

Leia mais

Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM)

Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) ( Missão para medição de chuva tropical ) Prof. Dr. Carlos Augusto Morales (DCA/IAG/USP) morales@model.iag.usp.br Dra. Rachel Ifanger Albrecht (DSA/CPTEC/INPE)

Leia mais

Dra. Débora F. Calheiros

Dra. Débora F. Calheiros Ecological pressures and impacts in the Pantanal Wetland Dra. Débora F. Calheiros Ecology of rivers and connected wetlands Pantanal Water Network 2nd International Workshop on Catchment Management in the

Leia mais

A Floresta em Transição

A Floresta em Transição A Floresta em Transição Alessandro C. de Araújo, PhD Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental Coordenador do Grupo de Micrometeorologia do Programa LBA Sumário Projeto LBA Artigo The Amazon basin in transition

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES. Versão 1.0 Data 15/09/2015

PERGUNTAS FREQUENTES. Versão 1.0 Data 15/09/2015 PERGUNTAS FREQUENTES Versão 1.0 Data 15/09/2015 1. O que é S-NPP? S-NPP (Suomi-National Polar-orbiting Partnership) é o primeiro da nova geração de satélites de órbita polar da série JPSS (Joint Polar

Leia mais

Análise da entrada de uma pluma de queimada sobre a cidade de São Paulo-SP através de fotômetro solar e de um LIDAR elástico

Análise da entrada de uma pluma de queimada sobre a cidade de São Paulo-SP através de fotômetro solar e de um LIDAR elástico Análise da entrada de uma pluma de queimada sobre a cidade de São Paulo-SP através de fotômetro solar e de um LIDAR elástico Glauber Lopes Mariano 1, Maria Paulete Pereira Martins 1, Eduardo Landulfo 2,

Leia mais

à atmosfera, considera a atenuação e a reflexão devido à presença das nuvens.

à atmosfera, considera a atenuação e a reflexão devido à presença das nuvens. 457 RESUMO ESTIMATIVA DA RADIAÇÂO SOLAR INSTANTÂNEA POR SAT~LITE PARA C~U CLARO OU ENCOBERTO Nelson Arai Fausto Carlos de Almeida Usando um modelo físico de transferência radiativa e imagens obtidas por

Leia mais

SIMULAÇÃO DO EFEITO DO DESMATAMENTO NO CLIMA SOBRE ÁREAS DE TRANSIÇÃO NOS CERRADOS E AMAZÔNIA.

SIMULAÇÃO DO EFEITO DO DESMATAMENTO NO CLIMA SOBRE ÁREAS DE TRANSIÇÃO NOS CERRADOS E AMAZÔNIA. SIMULAÇÃO DO EFEITO DO DESMATAMENTO NO CLIMA SOBRE ÁREAS DE TRANSIÇÃO NOS CERRADOS E AMAZÔNIA. Fabio C.Cabral 1, Humberto R. Rocha 2, Edmilson D. Freitas 3 RESUMO: Este trabalho verifica as mudanças ocorridas

Leia mais

CONSEQÜÊNCIAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NOS BIOMAS DA AMÉRICA DO SUL

CONSEQÜÊNCIAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NOS BIOMAS DA AMÉRICA DO SUL CONSEQÜÊNCIAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NOS BIOMAS DA AMÉRICA DO SUL Luis Salazar 1, Carlos Nobre 1, e Marcos D. Oyama 2 Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, Instituto Nacional de Pesquisas

Leia mais

Mudanças climáticas e serviços ecossistêmicos. Jean Paul Metzger Instituto de Biociências, USP

Mudanças climáticas e serviços ecossistêmicos. Jean Paul Metzger Instituto de Biociências, USP Mudanças climáticas e serviços ecossistêmicos Jean Paul Metzger Instituto de Biociências, USP Plano Duas histórias Os serviços ecossistêmicos e o IPBES Cenários de mudanças climáticas e os serviços Primeira

Leia mais

AVALIAÇÃO COMPARATIVA DO ABATIMENTO DAS EMISSÕES DE CO 2 A PARTIR DE ATIVIDADES SUSTENTÁVEIS NO SETOR ENERGÉTICO, DE TRANSPORTES E FLORESTAL NO BRASIL

AVALIAÇÃO COMPARATIVA DO ABATIMENTO DAS EMISSÕES DE CO 2 A PARTIR DE ATIVIDADES SUSTENTÁVEIS NO SETOR ENERGÉTICO, DE TRANSPORTES E FLORESTAL NO BRASIL AVALIAÇÃO COMPARATIVA DO ABATIMENTO DAS EMISSÕES DE CO 2 A PARTIR DE ATIVIDADES SUSTENTÁVEIS NO SETOR ENERGÉTICO, DE TRANSPORTES E FLORESTAL NO BRASIL ALINE G. MONTEIRO CLAUDINE P.DERECZYNSKI JÚLIO NICHIOKA

Leia mais

AÇÃO AMBIENTAL 2015 - FIRJAN: Painel 1 Visão Geral sobre Mudança do Clima e Perspectivas para a COP21

AÇÃO AMBIENTAL 2015 - FIRJAN: Painel 1 Visão Geral sobre Mudança do Clima e Perspectivas para a COP21 AÇÃO AMBIENTAL 2015 - FIRJAN: Painel 1 Visão Geral sobre Mudança do Clima e Perspectivas para a COP21 Adriano Santhiago de Oliveira Diretor Departamento de Mudanças Climáticas Secretaria de Mudanças Climáticas

Leia mais

OPERAÇÃO, PESQUISA E DESENVOLVIMENTO PARA PREVISÃO DE EVENTOS EXTREMOS. José Antonio Aravéquia

OPERAÇÃO, PESQUISA E DESENVOLVIMENTO PARA PREVISÃO DE EVENTOS EXTREMOS. José Antonio Aravéquia OPERAÇÃO, PESQUISA E DESENVOLVIMENTO PARA PREVISÃO DE EVENTOS EXTREMOS José Antonio Aravéquia Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos CPTEC Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Centro

Leia mais

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA ATRAVÉS DOS FOCOS DE QUEIMADAS EM ALAGOAS DURANTE O ANO DE 2008.

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA ATRAVÉS DOS FOCOS DE QUEIMADAS EM ALAGOAS DURANTE O ANO DE 2008. POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA ATRAVÉS DOS FOCOS DE QUEIMADAS EM ALAGOAS DURANTE O ANO DE 2008. MARYANA C. CORDEIRO 1, HELINE P. ALVES¹, CÁSSIA M. DOS SANTOS² MICEJANE DA S. COSTA 3, MANOEL F. N. FILHO 4 1 Graduanda

Leia mais

Secas Extremas e Mudanças Climáticas: Mudanças Climáticas e os Impactos na Região Sudeste do Brasil

Secas Extremas e Mudanças Climáticas: Mudanças Climáticas e os Impactos na Região Sudeste do Brasil Secas Extremas e Mudanças Climáticas: Mudanças Climáticas e os Impactos na Região Sudeste do Brasil Jose A. Marengo CEMADEN jose.marengo@cemaden.gov.br IPCC WG1, Chapter 3 (2013) Mudancas observadas na

Leia mais

Partículas de Aerossóis na Amazônia: Composição, Papel no Balanço de Radiação, Formação de Nuvem e Ciclos de Nutrientes

Partículas de Aerossóis na Amazônia: Composição, Papel no Balanço de Radiação, Formação de Nuvem e Ciclos de Nutrientes Original em inglês: páginas 233 a 250. Partículas de Aerossóis na Amazônia: Composição, Papel no Balanço de Radiação, Formação de Nuvem e Ciclos de Nutrientes Paulo Artaxo, 1 Luciana V. Rizzo, 1 Melina

Leia mais

COMPARAÇÃO ENTRE OS PERFIS DE RADIAÇÃO SOLAR DENTRO DE AMBIENTE DE FLORESTA PARA DIAS COM DIFERENTES COBERTURAS DE NEBULOSIDADE

COMPARAÇÃO ENTRE OS PERFIS DE RADIAÇÃO SOLAR DENTRO DE AMBIENTE DE FLORESTA PARA DIAS COM DIFERENTES COBERTURAS DE NEBULOSIDADE COMPARAÇÃO ENTRE OS PERFIS DE RADIAÇÃO SOLAR DENTRO DE AMBIENTE DE FLORESTA PARA DIAS COM DIFERENTES COBERTURAS DE NEBULOSIDADE Rildo Gonçalves de Moura, rildo@cptec.inpe.br Antônio Ocimar Manzi, manzi@cptec.inpe.br

Leia mais

1 CPTEC/INPE 2 CCST/INPE

1 CPTEC/INPE 2 CCST/INPE Impacto regional das mega-cidades na qualidade do ar sobre a América do Sul: Inventário regional de emissões veiculares urbanas e sua aplicação na modelagem química. Marcelo Felix Alonso 1 marcelo.alonso@cptec.inpe.br

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE VÁRIAS ESFERAS? TERRA UM SUPER-ORGANISMO?

INTEGRAÇÃO ENTRE VÁRIAS ESFERAS? TERRA UM SUPER-ORGANISMO? Sumário aula nº 2 Níveis de organização em ecologia Classificação dos factores ecológicos Influência dos factores ecológicos nos organismos Influência do factor ecológico no desempenho das espécies Métodos

Leia mais

BALANÇO DE ENERGIA NA AMAZÔNIA: A IMPORTÂNCIA DO ARMAZENAMENTO DE ENERGIA Luiz Augusto Toledo Machado Centro Técnico Aeroespacial-Instituto de

BALANÇO DE ENERGIA NA AMAZÔNIA: A IMPORTÂNCIA DO ARMAZENAMENTO DE ENERGIA Luiz Augusto Toledo Machado Centro Técnico Aeroespacial-Instituto de BALANÇO DE ENERGIA NA AMAZÔNIA: A IMPORTÂNCIA DO ARMAZENAMENTO DE ENERGIA Luiz Augusto Toledo Machado Centro Técnico Aeroespacial-Instituto de Aeronáutica e Espaço-Divisão de Ciências Atmosféricas CTA/IAE/ACA

Leia mais

Análise Termodinâmica de Santarém Durante o Experimento BARCA

Análise Termodinâmica de Santarém Durante o Experimento BARCA Análise Termodinâmica de Santarém Durante o Experimento BARCA MARCELA MACHADO POMPEU (1),FABRÍCIO MARTINS (2) MARIA AURORA SANTOS DA MOTA (3) MARIA ISABEL VITORINO (3) (1) Estudante de Pós Graduação em

Leia mais

SMOG. 300 000 chineses morrem por ano de doenças respiratórias. SMOG NO x SMOG SO 2

SMOG. 300 000 chineses morrem por ano de doenças respiratórias. SMOG NO x SMOG SO 2 SMG 300 000 chineses morrem por ano de doenças respiratórias SMG N x SMG S 2 SMG N x SMG N x Veja 29 de junho, 2005 SMG: smoke = fumaça, fog = neblina 2 tipos: SMG de Londres (S 2 ) = químico S 2 SMG de

Leia mais

Uma investigação da retroalimentação do enfraquecimento da circulação termohalina pela atmosfera

Uma investigação da retroalimentação do enfraquecimento da circulação termohalina pela atmosfera Uma investigação da retroalimentação do enfraquecimento da circulação termohalina pela atmosfera M.M. Coutinho e B.J. Hoskins University of Reading ABSTRACT Potential changes in the North Atlantic sea

Leia mais

VARIAÇÕES SAZONAIS DE FLUXO E CONCENTRAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO SOBRE UMA ÁREA DE FLORESTA NA REGIÃO CENTRAL DA AMAZÔNIA.

VARIAÇÕES SAZONAIS DE FLUXO E CONCENTRAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO SOBRE UMA ÁREA DE FLORESTA NA REGIÃO CENTRAL DA AMAZÔNIA. VARIAÇÕES SAZONAIS DE FLUXO E CONCENTRAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO SOBRE UMA ÁREA DE FLORESTA NA REGIÃO CENTRAL DA AMAZÔNIA. Rafael FERREIRA DA COSTA 1, Gilberto FISCH 2, Antonio Roberto PEREIRA 1, Alistair

Leia mais

Calibrando a microfísica de nuvens do modelo RAMS a partir de dados coletados por Avião-Laboratório

Calibrando a microfísica de nuvens do modelo RAMS a partir de dados coletados por Avião-Laboratório Calibrando a microfísica de nuvens do modelo RAMS a partir de dados coletados por Avião-Laboratório Antonio Carlos Santana dos Santos 1, Alexandre Araujo Costa 1, Isaac Newton do Nascimento 1, Carlos Jacinto

Leia mais

PROJEÇÕES DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO POTENCIAL PARA CENÁRIOS DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TAPEROÁ - PB

PROJEÇÕES DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO POTENCIAL PARA CENÁRIOS DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TAPEROÁ - PB PROJEÇÕES DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO POTENCIAL PARA CENÁRIOS DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TAPEROÁ - PB Madson T. SILVA 1, Edicarlos P. de SOUSA 2, Sonaly D. de OLIVEIRA 3, Vicente de Paulo

Leia mais

6 Não será permitido o uso de dicionário.

6 Não será permitido o uso de dicionário. 1 2 3 4 5 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

Rede CLIMA Rede Brasileira de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas

Rede CLIMA Rede Brasileira de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Rede CLIMA Rede Brasileira de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Carlos Nobre Centro de Ciência do Sistema Terrestre Instituto Nacional Pesquisas Espaciais - INPE Comissão Mista Permanente sobre Mudanças

Leia mais

MANUTENÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE VERÃO SOBRE A AMÉRICA DO SUL: ESTUDO DE DOIS ANOS DE CONTRASTE

MANUTENÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE VERÃO SOBRE A AMÉRICA DO SUL: ESTUDO DE DOIS ANOS DE CONTRASTE MANUTENÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE VERÃO SOBRE A AMÉRICA DO SUL: ESTUDO DE DOIS ANOS DE CONTRASTE Marley Cavalcante de Lima Moscati e Vadlamudi Brahamananda Rao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE/MCT

Leia mais

Desenvolvimento de Simulações Numéricas para Detecção e Previsão do Transporte de Poluentes na Região Amazônica: Análise do Transporte dos Poluentes

Desenvolvimento de Simulações Numéricas para Detecção e Previsão do Transporte de Poluentes na Região Amazônica: Análise do Transporte dos Poluentes Desenvolvimento de Simulações Numéricas para Detecção e Previsão do Transporte de Poluentes na Região Amazônica: Análise do Transporte dos Poluentes Andrea M. Ramos 1,2, Fábio C. Conde 1,2, Maria G. R.

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS DOS EVENTOS SEVEROS DE PRECIPITAÇÃO NO LESTE DE SANTA CATARINA DE ACORDO COM O MODELO HADRM3P

MUDANÇAS CLIMÁTICAS DOS EVENTOS SEVEROS DE PRECIPITAÇÃO NO LESTE DE SANTA CATARINA DE ACORDO COM O MODELO HADRM3P MUDANÇAS CLIMÁTICAS DOS EVENTOS SEVEROS DE PRECIPITAÇÃO NO LESTE DE SANTA CATARINA DE ACORDO COM O MODELO HADRM3P Gilson Carlos da Silva, 1,2 André Becker Nunes 1 1 UFPEL Brazil Pelotas gilson.carloss@ig.com.br

Leia mais

Introdução a Oceanografia GEO232

Introdução a Oceanografia GEO232 Introdução a Oceanografia GEO232 Módulo 3 Oceanografia Física Aula 2 Interação Oceano-Atmosfera 1º semestre 2007 Carlos Lentini cadlentini@gmail.com Escalas típicas: Atmosfera e Oceano Fluídos geofísicos:

Leia mais

Lecture 10: Air-sea fluxes, mixed layer dynamics, and water mass formation. Atmosphere, Ocean, Climate Dynamics EESS 146B/246B

Lecture 10: Air-sea fluxes, mixed layer dynamics, and water mass formation. Atmosphere, Ocean, Climate Dynamics EESS 146B/246B Lecture 10: Air-sea fluxes, mixed layer dynamics, and water mass formation Atmosphere, Ocean, Climate Dynamics EESS 146B/246B Review of the wind-driven gyres The thermohaline circulation It seems most

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DOS VALORES MÉDIOS ANUAIS DA RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL, PARA A CIDADE DE PELOTAS/RS

DISTRIBUIÇÃO DOS VALORES MÉDIOS ANUAIS DA RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL, PARA A CIDADE DE PELOTAS/RS DISTRIBUIÇÃO DOS VALORES MÉDIOS ANUAIS DA RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL, PARA A CIDADE DE PELOTAS/RS VIRGINIA PICCININI SILVEIRA e-mail : virginia@ufpel.tche.br CLAUDIA GUIMARÃES CAMARGO e-mail : camargo@ufpel.tche.br

Leia mais

SITUAÇÕES SINÓTICAS ASSOCIADAS ÀS DIFERENÇAS NAS PROPRIEDADES ÓPTICAS DA ATMOSFERA EM AMBIENTE URBANO

SITUAÇÕES SINÓTICAS ASSOCIADAS ÀS DIFERENÇAS NAS PROPRIEDADES ÓPTICAS DA ATMOSFERA EM AMBIENTE URBANO SITUAÇÕES SINÓTICAS ASSOCIADAS ÀS DIFERENÇAS NAS PROPRIEDADES ÓPTICAS DA ATMOSFERA EM AMBIENTE URBANO Luciene Natali 1 Willians Bini 2 Edmilson Dias de Freitas 3 RESUMO: Neste trabalho é feita uma investigação

Leia mais

Agenda Elétrica Sustentável 2020

Agenda Elétrica Sustentável 2020 Congresso Eficiência Energética Casa Alemã A Casa Ecoeficiente São Paulo, 14 de Abril de 2010 Agenda Elétrica Sustentável 2020 Estudo de Cenários para um Setor Elétrico Brasileiro Eficiente, Seguro e Competitivo

Leia mais

Air quality in Portugal: From emissions to measures. Francisco Ferreira

Air quality in Portugal: From emissions to measures. Francisco Ferreira Air quality in Portugal: From emissions to measures Francisco Ferreira Context National Air Strategy for 2020 Gothenburg Protocol (2020) NEC (2030) Air quality levels for 2020 (modelling by University

Leia mais

Surface to Atmosphere Exchange at an Amazon Pasture/Agricultural Site

Surface to Atmosphere Exchange at an Amazon Pasture/Agricultural Site O Projeto LBA Osvaldo L. L. Moraes Otávio C. Acevedo David R. Fitzjarrald Ricardo K. Sakai Universidade Federal de Santa Maria State University of New York Surface to Atmosphere Exchange at an Amazon Pasture/Agricultural

Leia mais

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002 POSSÍVEIS EFEITOS DE AEROSSÓIS VULCÂNICOS NO BALANÇO RADIATIVO DA RESERVA BIOLÓGICA NACIONAL DO JARÚ NA AMAZÔNIA L.C.B. Molion - molion@ccen.ufal.br ; C.A. S. Querino - blind_al@bol.com.br ; D.C. de Menezes

Leia mais

Mudança do clima, Qual a importância? Martin Hedberg meteorologista do Centro Meteorológico Sueco

Mudança do clima, Qual a importância? Martin Hedberg meteorologista do Centro Meteorológico Sueco Mudança do clima, Qual a importância? Martin Hedberg meteorologista do Centro Meteorológico Sueco Tempo (Precipitação, nuvens, ventos, humidade, temperatura ) A forma que a Natureza tem de equilibrar as

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE TUBERCULOS DE BATATA, SIMULADA EM CENÁRIOS DE MUDANÇA CLIMÁTICA. JUNIOR ZANON 3

PRODUTIVIDADE DE TUBERCULOS DE BATATA, SIMULADA EM CENÁRIOS DE MUDANÇA CLIMÁTICA. JUNIOR ZANON 3 PRODUTIVIDADE DE TUBERCULOS DE BATATA, SIMULADA EM CENÁRIOS DE MUDANÇA CLIMÁTICA. NEREU AUGUSTO STRECK 1, JOSANA ANDREIA LANGNER 2, ALENCAR JUNIOR ZANON 3 1 Engenheiro Agrônomo, Professor Associado, PhD,

Leia mais

Relações entre diferentes fases da monção na América do Sul

Relações entre diferentes fases da monção na América do Sul Relações entre diferentes fases da monção na América do Sul Alice M. Grimm e Leandro Yorinori Universidade Federal do Paraná - UFPR - Caixa Postal 19044 - Curitiba, PR - Brasil grimm@fisica.ufpr.br ABSTRACT:

Leia mais

Caracterização da Estrutura Física das Nuvens em Diferentes Ecossistemas da América do Sul A Partir de Dados do MODIS

Caracterização da Estrutura Física das Nuvens em Diferentes Ecossistemas da América do Sul A Partir de Dados do MODIS Caracterização da Estrutura Física das Nuvens em Diferentes Ecossistemas da América do Sul A Partir de Dados do MODIS Bruno Muniz Duarte 1 José Ricardo de Almeida França 1 1 Universidade Federal do Rio

Leia mais

MIGRAÇÃO DA ZONA DE CONVERGÊNCIA INTER-TROPICAL (ZCIT): UM ESTUDO COM UM MODELO CLIMÁTICO SIMPLES. por

MIGRAÇÃO DA ZONA DE CONVERGÊNCIA INTER-TROPICAL (ZCIT): UM ESTUDO COM UM MODELO CLIMÁTICO SIMPLES. por MIGRAÇÃO DA ZONA DE CONVERGÊNCIA INTER-TROPICAL (ZCIT): UM ESTUDO COM UM MODELO CLIMÁTICO SIMPLES. por Julio Pablo Reyes Fernandez, Sergio H. Franchito e V. Brahmananda Rao Instituto Nacional de Pesquisas

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS MODELOS DE MUDANÇA CLIMÁTICA DO CMIP5 QUANTO A REPRESENTAÇÃO DA SAZONALIDADE DA PRECIPITAÇÃO SOBRE AMÉRICA DO SUL

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS MODELOS DE MUDANÇA CLIMÁTICA DO CMIP5 QUANTO A REPRESENTAÇÃO DA SAZONALIDADE DA PRECIPITAÇÃO SOBRE AMÉRICA DO SUL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS MODELOS DE MUDANÇA CLIMÁTICA DO CMIP5 QUANTO A REPRESENTAÇÃO DA SAZONALIDADE DA PRECIPITAÇÃO SOBRE AMÉRICA DO SUL Cleiton da Silva Silveira 1, Francisco de Assis de Souza Filho

Leia mais

O EFEITO DA ILHA DE CALOR URBANA SOBRE OS FLUXOS DE CALOR ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DO MODELO RAMS. Edmilson Dias de Freitas e Pedro Leite da Silva Dias

O EFEITO DA ILHA DE CALOR URBANA SOBRE OS FLUXOS DE CALOR ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DO MODELO RAMS. Edmilson Dias de Freitas e Pedro Leite da Silva Dias O EFEITO DA ILHA DE CALOR URBANA SOBRE OS FLUXOS DE CALOR ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DO MODELO RAMS Edmilson Dias de Freitas e Pedro Leite da Silva Dias Departamento de Ciências Atmosféricas IAG USP Rua do

Leia mais

VALORES DE INSOLAÇÃO, MEDIDOS EM RIO BRANCO - AC, COMO CONTRIBUIÇÃO PARA O ATLAS SOLARIMÉTRICO DA AMAZÔNIA

VALORES DE INSOLAÇÃO, MEDIDOS EM RIO BRANCO - AC, COMO CONTRIBUIÇÃO PARA O ATLAS SOLARIMÉTRICO DA AMAZÔNIA VALORES DE INSOLAÇÃO, MEDIDOS EM RIO BRANCO - AC, COMO CONTRIBUIÇÃO PARA O ATLAS SOLARIMÉTRICO DA AMAZÔNIA 1 Alejandro Fonseca Duarte, 2 Francisco E. Alves dos Santos, 3 Eduardo E. Vieira Guedes, 4 Abdom

Leia mais

ANÁLISE DA COBERTURA DE NUVENS E SUAS RELAÇÕES COM A DIVERGÊNCIA DO VENTO EM ALTOS NÍVEIS DURANTE O WETAMC/LBA

ANÁLISE DA COBERTURA DE NUVENS E SUAS RELAÇÕES COM A DIVERGÊNCIA DO VENTO EM ALTOS NÍVEIS DURANTE O WETAMC/LBA ANÁLISE DA COBERTURA DE NUVENS E SUAS RELAÇÕES COM A DIVERGÊNCIA DO VENTO EM ALTOS NÍVEIS DURANTE O WETAMC/LBA Alexandra Amaro de Lima Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - METEOROLOGIA/INPE Av.

Leia mais

Comparação entre Variáveis Meteorológicas das Cidades de Fortaleza (CE) e Patos (PB)

Comparação entre Variáveis Meteorológicas das Cidades de Fortaleza (CE) e Patos (PB) Comparação entre Variáveis Meteorológicas das Cidades de Fortaleza (CE) e Patos (PB) F. D. A. Lima 1, C. H. C. da Silva 2, J. R. Bezerra³, I. J. M. Moura 4, D. F. dos Santos 4, F. G. M. Pinheiro 5, C.

Leia mais

Sazonalidade da temperatura do ar e radiação solar global em cidades de diferentes portes na Amazônia Brasileira.

Sazonalidade da temperatura do ar e radiação solar global em cidades de diferentes portes na Amazônia Brasileira. Sazonalidade da temperatura do ar e radiação solar global em cidades de diferentes portes na Amazônia Brasileira. Ingrid Monteiro Peixoto de Souza 1, Antonio Carlos Lôla da Costa 1, João de Athaydes Silva

Leia mais

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS DE TEMPERATURA MÍNIMA DO BRASIL

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS DE TEMPERATURA MÍNIMA DO BRASIL ANÁLISE DE TENDÊNCIAS DE TEMPERATURA MÍNIMA DO BRASIL RENATA RIBEIRO DO VALLE GONÇALVES 1 e EDUARDO DELGADO ASSAD 2 1 Engenheira Cartógrafa, doutoranda da Faculdade de Engenharia Agrícola Feagri /Unicamp,

Leia mais

Intercomparação de produtos AQUA&TERRA/MODIS e Suomi-NPP/VIIRS sobre o Brasil

Intercomparação de produtos AQUA&TERRA/MODIS e Suomi-NPP/VIIRS sobre o Brasil Intercomparação de produtos AQUA&TERRA/MODIS e Suomi-NPP/VIIRS sobre o Brasil Jurandir Ventura Rodrigues 1 Simone Sievert da Costa 1 Rogério da Silva Batista 1 1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Leia mais

Mudanças Climáticas: O Papel da C&T. Carlos A Nobre Centro de Ciência do Sistema Terrestre

Mudanças Climáticas: O Papel da C&T. Carlos A Nobre Centro de Ciência do Sistema Terrestre Mudanças Climáticas: O Papel da C&T Carlos A Nobre Centro de Ciência do Sistema Terrestre Brasília, 08 de Setembro de 2009 Parte I A Ciência aponta para a necessidade e urgência de ações para mitigar as

Leia mais

EVAPORAÇÃO EM TANQUE DE CIMENTO AMIANTO

EVAPORAÇÃO EM TANQUE DE CIMENTO AMIANTO EVAPORAÇÃO EM TANQUE DE CIMENTO AMIANTO GERTRUDES MACARIO DE OLIVEIRA 1, MÁRIO DE MIRANDA VILAS BOAS RAMOS LEITÃO, ANDREIA CERQUEIRA DE ALMEIDA 3, REGIANE DE CARVALHO BISPO 1 Doutora em Recursos Naturais,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, AGRICULTURA E AMBIENTE COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA AMBIENTAL I CONGRESO INTERNACIONAL LA INGENIERÍA AMBIENTAL EN EL SIGLO XXI VULNERABILIDADES DA AMAZÔNIA

Leia mais

Land Use Sector: Methods

Land Use Sector: Methods April 2015, New Delhi Technical Workshop for GHG Emissions Estimation: Exploring the SEEG Framework for India Land Use Sector: Methods Amintas Brandão Jr. Adjunct Researcher brandaojr@imazon.org.br Workshop

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA REALIZAÇÃO DA PROVA DE PROFICIENCIA EM INGLÊS

INSTRUÇÃO PARA REALIZAÇÃO DA PROVA DE PROFICIENCIA EM INGLÊS INSTRUÇÃO PARA REALIZAÇÃO DA PROVA DE PROFICIENCIA EM INGLÊS 1) Este caderno contém cinco questões discursivas. Caso apresente defeito de impressão ou falta de questão, o candidato deverá solicitar ao

Leia mais