Portaria Nº 631/GM6, de 17 de setembro de 1997

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Portaria Nº 631/GM6, de 17 de setembro de 1997"

Transcrição

1 Portaria Nº 631/GM6, de 17 de setembro de 1997 Aprova as Instruções para a concessão de Ajuda de Custo, Hospedagem e Transporte, aos Servidores Civis do Ministério da Aeronáutica (IMA 167-5). O MINISTRO DE ESTADO DA AERONÁUTICA, de acordo com o inciso II, parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei n.º 8.112, de 11 de dezembro de 1990 e Decreto n.º 1.445, de 05 de abril de 1995, e considerando o que consta do Processo M. Aer. n.º 04-01/0575/97, resolve: Art. 1º Aprovar a IMA Instruções para a concessão de Ajuda de Custo, Hospedagem e Transporte, aos Servidores Civis do Ministério da Aeronáutica. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. LÉLIO VIANA LÔBO Ministro da Aeronáutica

2 MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA GABINETE DO MINISTRO PESSOAL IMA INSTRUÇÕES PARA CONCESSÃO DE AJUDA DE CUSTO, HOSPEDAGEM E TRANSPORTE, AOS SERVIDORES CIVIS DO MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA 17 Set. 97

3 S U M Á R I O 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES FINALIDADE ÂMBITO CONCEITUAÇÃO AUTORIDADE REQUISITANTE AUTORIDADE SOLICITANTE CARGO PÚBLICO DEPENDENTE EMPREGADO DOMÉSTICO MOBILIÁRIO E BAGAGEM OM CONTROLADORA OM EXECUTORA REDISTRIBUIÇÃO SERVIDOR SEDE REMOÇÃO TRANSPORTE TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO DA AJUDA DE CUSTO DO DIREITO À PERCEPÇÃO DA PERDA DO DIREITO DA RESTITUIÇÃO DO CÁLCULO DA HOSPEDAGEM CRITÉRIOS LOCAL DO TRANSPORTE DO DIREITO MODALIDADES TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO INDENIZAÇÃO MEIO DE TRANSPORTE CUBAGEM SEGURO MOBILIÁRIO E BAGAGEM AVALIAÇÃO E CÁLCULO PRAZOS PARA SOLICITAÇÃO NO CASO DE SERVIDOR MOVIMENTADO NO CASO DE SERVIDOR FALECIDO DO PROCESSO PARA EXECUÇÃO DO TRANSPORTE INÍCIO UTILIZAÇÃO DO DIREITO PROVIDÊNCIAS DO SETOR DE PESSOAL DA OM EXECUTORA

4 9.4 PROVIDÊNCIAS DA SEÇÃO DE LICITAÇÕES PARTES INTEGRANTES DO ARQUIVAMENTO ATRIBUIÇÕES OM EXECUTORA, OM CONTROLADORA E USUÁRIO DISPOSIÇÕES GERAIS REMOÇÃO CANCELADA MOVIMENTAÇÃO DE SERVIDOR CIVIL A PEDIDO PAGAMENTOS INSTRUÇAO SOBRE PAGAMENTO DE AJUDA DE CUSTO COMPROVAÇÃO DE PROPRIEDADE DE AUTOMÓVEL/MOTOCICLETA RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DISPOSIÇÕES FINAIS ENTRADA EM VIGOR CASOS OMISSOS ANEXOS ANEXO 1 SOLICITAÇÃO DE TRANSPORTE ANEXO 2 REQUISIÇÃO DE TRANSPORTE DE PESSOAL POR CONTA DA UNIÃO ANEXO 3 REQUISIÇÃO DE TRANSPORTE DE BAGAGEM/AUTO OU MOTOCICLETA POR CONTA DA UNIÃO ANEXO 4 TERMO DE MEDIÇÃO DE BAGAGEM - POR CONTA DA UNIÃO ANEXO 5 FORMULÁRIO DE RELAÇÃO DE BENS - POR CONTA DA UNIÃO ANEXO 6 MODELO DE ITEM PARA BOLETIM INTERNO AUTORIZAÇÃO DE TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO ANEXO 7 SOLICITAÇÃO DE INDENIZAÇÃO DE PASSAGEM ANEXO 8 MODELO DE ITEM PARA BOLETIM INTERNO AUTORIZAÇÃO DE INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE (PASSAGEM) ANEXO 9 TABELA DE INDENIZAÇÃO DE PASSAGEM (ART 5º, DECRETO N.º 1.445, DE 05 ABR 95) ANEXO 10 TABELA DE CUBAGEM A SER UTILIZADA NO TRANSPORTE DE BAGAGEM ANEXO 11 TABELA DE VALORES DE AJUDA DE CUSTO ANEXO 12 SOLICITAÇÃO DE BILHETE DE PASSAGEM - POR CONTA DA UNIÃO 4

5 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 FINALIDADE Estabelecer Instruções para a concessão de Ajuda de Custo, Hospedagem e Transporte, de que trata o Decreto n.º 1.445, de 05 de abril de 1995, aos Servidores Civis pertencentes ao Quadro de Pessoal do Ministério da Aeronáutica, mandados servir, em caráter permanente, em nova sede, e o transporte ao servidor que a serviço, se afastar da sua sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do território nacional, conforme dispõe a Lei n.º 8.112, de 11 Dez ÂMBITO Esta IMA é de observância compulsória no âmbito do Ministério da Aeronáutica. 5

6 2 CONCEITUAÇÃO Para efeito desta IMA, os termos abaixo têm os seguintes significados: 2.1 AUTORIDADE REQUISITANTE É aquela que, no desempenho de suas atribuições ou por delegação de autoridade competente, autoriza o pagamento da Ajuda de Custo e da hospedagem, estabelece os meios de transporte a serem utilizados, autoriza o pagamento de Indenização de Transporte de Pessoal nos casos previstos em lei, ou determina a execução Por conta da União e assina as requisições de transporte. A Autoridade Requisitante no âmbito do Ministério da Aeronáutica, é o Ordenador de Despesa. 2.2 AUTORIDADE SOLICITANTE É aquela que se dirige à Autoridade Requisitante, solicitando providências para a execução do transporte. 2.3 CARGO PÚBLICO São as atribuições e responsabilidades, previstas na legislação específica, que devem ser cometidas a um servidor. 2.4 DEPENDENTE De acordo com o artigo 7º, do Decreto n.º 1.445, de 05 Abr. 95, são considerados dependentes do servidor para os efeitos previstos nesta Instrução: I - o cônjuge ou a companheira legalmente equiparada; II - o filho de qualquer condição ou enteado, bem assim o menor que, mediante autorização judicial, viva sob a sua guarda e sustento; e III - os pais, desde que, comprovadamente, vivam às suas expensas. 1 As pessoas referidas no inciso II perdem a condição de dependentes ao atingirem a maioridade, exceto nos casos de: a) filho inválido; e b) estudante de nível superior, menor de vinte e quatro anos, que não exerça atividade remunerada. 2º Para os efeitos da concessão de Transporte de Pessoal, considera-se como dependente do servidor um empregado doméstico, desde que essa condição possa ser comprovada regularmente. 2.5 EMPREGADO DOMÉSTICO É a pessoa que presta serviços de natureza contínua e de finalidade não lucrativa ao servidor e seus dependentes, no âmbito residencial, devendo estar inscrita no órgão de seguridade social competente, e ser portadora de carteira de trabalho, anotada e assinada pelo servidor empregador, seu cônjuge ou companheiro(a). 2.6 MOBILIÁRIO E BAGAGEM São os objetos que constituem os móveis residenciais e bens pessoais do servidor e de seus dependentes. 6

7 2.7 OM CONTROLADORA SDEE. 2.8 OM EXECUTORA 2.9 REDISTRIBUIÇÃO Diretoria de Intendência-DIRINT, através da Subdiretoria de Encargos Especiais- Todas as OM dotadas de autonomia administrativa. É o deslocamento do servidor, com o respectivo cargo, para quadro de pessoal de outro órgão ou entidade do mesmo poder, cujos planos de cargos e vencimentos sejam idênticos, observado sempre o interesse da Administração SERVIDOR É o servidor público civil, regido pela Lei n 8.112, de 11 de dezembro de 1990, legalmente investido em cargo público de provimento efetivo Nesta IMA, se aplica, também, o termo Servidor, aos ocupantes de cargos de Natureza Especial e do Grupo Direção e Assessoramento Superior-DAS SEDE É o município onde a repartição estiver instalada e onde o servidor tiver exercício, em caráter permanente REMOÇÃO É o deslocamento do servidor, a pedido ou por interesse da Administração, no âmbito do mesmo Quadro, com ou sem mudança de sede TRANSPORTE É o conjunto de ações necessárias à realização dos deslocamentos de pessoal (Transporte de Pessoal) e a translação de seu mobiliário e bagagem (Transporte de Bagagem) nas condições estabelecidas no Decreto N.º 1.445, de 05 de abril de 1995, e no Decreto N.º 1.637, de 15 de setembro de TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO É a modalidade de transporte que é executada por empresas particulares, contratadas pela União, através de processo licitatório. 7

8 3 DA AJUDA DE CUSTO 3.1 DO DIREITO À PERCEPÇÃO Tem direito à Ajuda de Custo: a) o servidor que, em caráter permanente, for mandado, por necessidade do serviço, servir em nova sede; b) os dependentes do servidor que falecer na nova sede, dentro do prazo de um ano, contado da data do óbito; c) o servidor cedido para exercício de cargo de comissão ou função de confiança em outro Órgão ou Entidade dos Poderes da União, dos Estados ou do Distrito Federal e dos Municípios; d) aquele que, não sendo servidor da União, for nomeado para cargo ou comissão, de interesse do Ministério da Aeronáutica, com mudança de sede; e e) o servidor exonerado no interesse da Administração, que tenha exercido cargo por mais de doze meses, e que não faça jus ao auxílio da mesma espécie pago por outro Órgão ou Entidade Na hipótese em que o servidor fizer jus à percepção da Ajuda de Custo e que, da mesma forma, o seu cônjuge ou companheiro(a) o fizer, apenas um terá direito à percepção dessa Ajuda de Custo Nos casos da letra c de 3.1.1, a Ajuda de Custo, quando cabível, será paga pelo Órgão cessionário. 3.2 DA PERDA DO DIREITO 3.3 DA RESTITUIÇÃO Não será concedida a Ajuda de Custo: a) ao servidor exonerado do cargo, no caso em que tenha decorrido menos de doze meses no exercício desse cargo; b) ao servidor que tenha recebido indenização dessa espécie dentro do período de doze meses imediatamente anterior; e c) ao servidor que se afastar do cargo, ou reassumí-lo, em virtude de mandato eletivo A Ajuda de Custo será restituída quando: a) considerando-se, individualmente, o servidor e cada dependente, não se efetivar o deslocamento para a nova sede no prazo de trinta dias contados da data de concessão. As reposições e indenizações ao erário, após prévia comunicação ao servidor, serão descontadas em parcelas mensais não excedentes à décima parte da remuneração ou provento, em valores atualizados; e b) antes de decorridos três meses do deslocamento, regressar, pedir exoneração ou abandonar o serviço Não haverá restituição da Ajuda de Custo quando: 8

9 3.4 DO CÁLCULO a) o regresso do servidor ocorrer "ex-offico" ou em virtude de doença comprovada; e b) ocorrer exoneração do cargo após haver decorrido noventa dias da data do exercício na nova sede O cálculo da Ajuda de Custo será efetuado de acordo com o estabelecido na tabela constante do anexo 11 e obedecidas as orientações específicas da SUBDIRETORIA DE PAGAMENTO DE PESSOAL. 9

10 4 DA HOSPEDAGEM 4.1 CRITÉRIOS O servidor ocupante de cargo de Natureza Especial e o do Grupo Direção e Assessoramento Superior-DAS 4,5 ou 6, só poderá ser enquadrado na letra a de no caso do Ministério da Aeronáutica ter moradia funcional para atender tal necessidade, e, dessa forma, havendo autorização ministerial específica para sua ocupação No caso de estar enquadrado em 4.1.1, o servidor poderá ter o custeio de sua estada às expensas do órgão em que tiver exercício, pelo prazo de trinta dias, contado a partir da data da posse, podendo ser prorrogado, no máximo, por prazo de igual período As pessoas que, a convite do Ministério da Aeronáutica, se deslocarem para outro Estado, diferente do que pertence a localidade onde ocupa seu cargo, com o objetivo de fazer conferências, palestras ou participar de congressos, seminários e congêneres ou ainda para desempenhar missões de natureza transitória, desde que, comprovadamente, não percebam diárias decorrentes da viagem, poderão, a critério da Organização Executora, fazer a hospedagem de que trata este item, pelo prazo máximo de quinze dias improrrogáveis, com direito a duas refeições diárias, bem como a transporte, preferencialmente por via aérea. 4.2 LOCAL A estada, ou hospedagem, em princípio, será realizada em Cassino ou Hotel de Trânsito que disponha de acomodações compatíveis com o nível funcional do servidor Quando não for possível a hospedagem, conforme estabelece 4.1.1, a Autoridade Requisitante providenciará a contratação de estabelecimento hoteleiro compatível, obedecidas as formalidades legais, e, nesse caso, a estada constituir-se-á, exclusivamente, de diárias de hospedagem, nela não compreendidos os gastos com alimentação, bebidas ou quaisquer outras despesas adicionais, não sendo o pagamento da hospedagem extensivo aos respectivos familiares ou acompanhantes Nos casos em que a Organização Executora ainda não possua contrato com estabelecimento hoteleiro, é facultado, em caráter emergencial e provisório, efetuar o ressarcimento das despesas de hospedagem mediante documentação comprobatória da despesa, realizando-se o seu lançamento no elemento de despesa Restituições. 10

11 5 DO TRANSPORTE 5.1 DO DIREITO O servidor terá direito ao transporte de pessoal e de bagagem para si e seus dependentes, nas seguintes situações: I - quando, em caráter permanente, for mandado servir em nova sede; II - quando nomeado para exercício em nova sede; III - quando exonerado, no caso em que tenha decorrido mais de doze meses no exercício do cargo e não fizer jus à Ajuda de Custo paga por outro órgão ou entidade; e IV - quando, no caso em que tenha decorrido menos de doze meses no exercício do cargo, o servidor que for: a) nomeado para órgão ou entidade que venha a ser extinta; e b) exonerado, no interesse da Administração, sem fazer jus à Ajuda de Custo paga por outro órgão ou entidade Na situação do inciso IV do item anterior, o transporte será executado da sede onde trabalhava o servidor para a sua localidade de origem O servidor terá direito ao transporte de pessoal (passagem) quando, a serviço, se afastar da sede em caráter eventual ou transitório, para outro ponto do território nacional. 5.2 MODALIDADES O Transporte, de Pessoal ou de Bagagem, a que tem direito o servidor, pode ser executado nas seguintes modalidades: a) Por conta da União ; e b) Indenização. 5.3 TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO O Transporte de Pessoal, quando se afastar, transitoriamente, da sede de sua Organização para outra localidade, por necessidade do serviço, será executado na modalidade Por conta da União O Transporte de Pessoal e de Bagagem do servidor, quando removido ou redistribuído, por necessidade do serviço, da sede de sua Organização para a sede da Organização de destino, será executado na modalidade Por conta da União Quando o servidor vier a falecer no serviço ativo, o transporte dos dependentes será efetuado por conta da União, da localidade sede de sua organização para a localidade de origem da família Nas situações previstas em e não haverá ônus de transporte para o servidor e seus dependentes, excetuando-se os casos previstos no item e

12 5.3.5 No Transporte de Bagagem, a embalagem deverá obedecer às normas gerais de segurança compatíveis com a natureza do meio de transporte e da própria bagagem, devendo seu custo estar compreendido no preço do serviço de transporte contratado O transporte do automóvel ou da motocicleta será efetuado utilizando-se a mesma modalidade de transporte usada para a translação do restante da bagagem e dentro do limite de cubagem estabelecido pelo anexo O servidor custeará a despesa de metragem cúbica de sua bagagem que ultrapassar o limite a que fizer jus, de acordo com o anexo 10, bem como a diferença proveniente da utilização de um meio de transporte diferente do que lhe for destinado e o custo do seguro correspondente a esse excesso Para a execução do transporte, na modalidade Por conta da União, as Requisições de Transporte serão emitidas separadamente para deslocamento de pessoal e translação de bagagem, segundo os modelos constantes dos anexos 2 e 3 desta IMA. 5.4 INDENIZAÇÃO A Indenização de Transporte de Pessoal somente poderá ser paga, quando, atendendo a interesse da Administração, o servidor for mandado servir em nova sede e, para tal, utilizar condução própria no deslocamento Na situação de 5.4.1, o servidor fará jus à indenização da despesa de transporte correspondente à quarenta por cento do valor da passagem de transporte aéreo no mesmo percurso, acrescida de vinte por cento do referido valor por dependente que o acompanhe, até o máximo de três dependentes(anexo 9) Não será concedida a Indenização de Transporte de Bagagem. 5.5 MEIO DE TRANSPORTE A Autoridade Requisitante da OM Executora escolherá a natureza do meio de transporte a ser utilizado, a qual, preferencialmente, deverá ser por via aérea, porém, levandose em consideração a necessidade do serviço, a urgência do deslocamento, a importância da missão cometida ao servidor e à conveniência econômica da União. 12

13 6 CUBAGEM 6.1 Para a execução do Transporte de Bagagem, a Organização Executora, deverá fazer a medição da bagagem (anexos 4 e 5) na residência do servidor e observar o limite a que ele tem direito, observando-se a Tabela constante do anexo 10 desta IMA. 6.2 Nos casos em que a cubagem medida for superior aos limites estabelecidos pela Tabela do anexo 10, deverá ser obedecido o referido limite, ficando o excesso sob a responsabilidade do servidor. 6.3 Nos limites de cubagem, a que se refere a Tabela do anexo 10 desta IMA, já está incluída a cubagem referente ao automóvel/motocicleta. 13

14 7 SEGURO 7.1 MOBILIÁRIO E BAGAGEM O seguro do mobiliário e da bagagem é obrigatório, qualquer que seja o meio de transporte utilizado. 7.2 AVALIAÇÃO E CÁLCULO Para fins de seguro, a bagagem será avaliada da seguinte forma: a) referente aos móveis, aparelhos e utensílios de uso doméstico, até sessenta vezes o valor do vencimento básico do servidor; e b) referente ao automóvel ou motocicleta, até o valor usado no mercado de veículos da localidade de origem, apurado na data da emissão da requisição, aplicáveis à respectiva marca, modelo e ano de fabricação O seguro será calculado sobre o valor declarado pelo servidor para a sua bagagem, quando este for inferior ao teto obtido na forma da letra a, do item desta IMA Caso o servidor julgue insuficiente o valor segurado para a sua bagagem, na forma do item 7.2.2, poderá complementá-lo, desde que arque com a diferença, junto à companhia transportadora. 14

15 8 PRAZOS PARA SOLICITAÇÃO 8.1 NO CASO DE SERVIDOR MOVIMENTADO O prazo máximo para se requerer o transporte de pessoal ou de bagagem, conforme o previsto nestas Instruções, é de 180 (cento e oitenta) dias a contar do primeiro ato oficial de remoção, redistribuição, exoneração do cargo ou extinção da organização, para o retorno à localidade de origem. 8.2 NO CASO DE SERVIDOR FALECIDO A viúva, do servidor falecido em serviço, ou seu representante legal, desde que enquadrado no item desta IMA, tem o prazo máximo de um ano a contar da data do óbito para requerer à Autoridade Requisitante da OM executora a que estava vinculado o servidor, para obter o transporte para si, seus dependentes, seu empregado doméstico e da sua bagagem. 15

16 9 DO PROCESSO PARA EXECUÇÃO DO TRANSPORTE 9.1 INÍCIO O direito ao transporte tem início com a publicação do ato que autoriza a redistribuição ou remoção do servidor, por necessidade do serviço, para a nova sede, ou do ato de exoneração do cargo ou de extinção do Órgão. Nos casos de viagem a serviço, após a ordem da Autoridade Requisitante em documento apropriado Nessa situação, também se enquadra a data de recebimento, na Organização, da certidão de óbito do servidor falecido em serviço ativo. 9.2 UTILIZAÇÃO DO DIREITO A utilização do direito ao transporte inicia-se com a entrega da Solicitação de Transporte (anexo 1) acompanhada da comprovação do automóvel e documentação do empregado doméstico, ou da certidão de óbito, quando for o caso. 9.3 PROVIDÊNCIAS DO SETOR DE PESSOAL DA OM EXECUTORA A Publicação em Boletim Interno da OM dos seguintes atos referentes ao servidor de : - Redistribuição ou remoção; - Extinção do Órgão ou da exoneração de cargo; e - falecimento Ao receber a documentação de solicitação do transporte (anexo 1) e os comprovantes, deverá fazer a sai análise e apresentá-la à Autoridade Requisitante para a decisão quanto ao transporte a ser concedido Após decisão favorável da Autoridade Requisitante, deverá providenciar a publicação da Parte de solicitação, em Boletim Interno da OM, e encaminhar o processo para Seção de Licitações, com a informação do número e data do Boletim Interno de publicação, para as devidas providências. 16

17 9.4 PROVIDÊNCIAS DA SEÇÃO DE LICITAÇÕES Ao receber o processo, fazer a sua análise, observar os prazos de prescrição do direito e os documentos necessários à sua composição Após a análise, fazer os cálculos e preparar o processo licitatório, quando for o caso Encaminhar ao Setor de Pessoal o item de Autorização de Transporte por Conta da União (anexo 06), para que a Seção de Pessoal possa efetuar a publicação. 9.5 PARTES INTEGRANTES São partes integrantes do Processo de Transporte de Bagagem, os seguintes documentos: a) cópia do Boletim Externo da DIRAP ou Boletim Interno da OM que publicou a remoção, a redistribuição, a exoneração ou a extinção do órgão, ou o falecimento do servidor; b) cópia do Boletim Interno da OM que publicou o desligamento; c) cópia do Documento de Solicitação do Transporte por Conta da União (anexo 1), e do Boletim Interno da OM que o publicou; d) cópia do documento de comprovação de propriedade do automóvel ou motocicleta; e) cópia da Requisição de Transporte de Pessoal - (anexo 2); f) cópia da Requisição de Transporte de Bagagem e Automóvel/Motocicleta - (anexo 3); g) Termo de Medição de Bagagem (anexo 4); h) Relação de Bens (anexo 5); i) Autorização de Transporte Por Conta da União (anexo 6); j) cópia da Nota de Empenho para a empresa transportadora adjuficada; k) cópia da Nota do Empenho para empresa responsável pelo transporte de pessoal; l) cópias das Faturas das empresas transportadoras de bagagem e de pessoal; m) cópia do Mapa Comparativo de Preços; n) cópia da Mensagem de solicitação de crédito à SDEE; e o) cópia da Nota de Movimentação de Crédito. 9.6 DO ARQUIVAMENTO O Processo, após concluído, deverá ficar arquivado no Setor de Licitações da OM, à disposição da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica e do Tribunal de Contas da União. 17

18 10 DAS ATRIBUIÇÕES 10.1 OM EXECUTORA, OM CONTROLADORA E USUÁRIO Caberá à OM Executora: a) analisar as solicitações de transporte recebidas e compatibilizá-las com a legislação e regulamentação em vigor, com vistas à emissão da requisição de transporte; b) definir qual a modalidade de Transporte de Pessoal, aplicável a cada caso, conforme esta IMA; c) montar processo referente ao servidor do seu efetivo, que for movimentado e que faça jus ao transporte, relacionando os documentos previstos nesta IMA e outros julgados necessários, conforme cada caso e a critério da SDEE; d) conferir e fiscalizar a realização da despesa quanto à veracidade das informações, cálculos, cubagem, seguro e outros requisitos pertinentes e previstos na presente IMA; e) efetuar o cálculo e pagamento da indenização de transporte de servidores, quando for o caso, previsto no item 5.4 destas instruções;. f) designar um militar do seu efetivo para conferir a medição de bagagem do servidor movimentado, cujo transporte será executado na modalidade Por conta da União. g) realizar licitações para o transporte, observado o que preceitua a legislação em vigor; h) solicitar à OM Controladora, via Mensagem Rádio, os créditos necessários para execução dos transportes na modalidade Por conta da União ; i) requisitar aos transportadores as passagens e/ou o transporte da bagagem dos usuários pertencentes ao seu efetivo ou do efetivo das OM apoiadas, quando for o caso; j) efetuar a liquidação e o pagamento da despesa, de acordo com a legislação em vigor, após certificado, pelo usuário, o recebimento dos serviços na forma estabelecida em contrato com a União; k) remeter a SDEE, uma mensagem de conferência, para cada servidor movimentado de seu efetivo, imediatamente após à data do seu desligamento, para o caso de concessão de Indenização de Transporte previsto no item 5.4 destas instruções; l) para fins de planejamento orçamentário do Órgão Controlador, sempre que houver decisão de abertura de processo de Transporte de Bagagem por conta da União, a OM Executora de origem deverá remeter Mensagem Rádio informativo à SDEE; e m) efetuar a orçamentação anual das despesas referentes ao transporte do servidor que, transitoriamente, se afastar da sede, por necessidade do serviço Caberá à OM Controladora: a) administrar os recursos orçamentários referentes ao pagamento das despesas decorrentes da execução dos direitos de transporte, por conta da União, exceto os recursos orçamentários necessários às despesas com as viagens dos servidores civís que, em objeto do serviço, se afastarem transitoriamente da sede; 18

19 b) solicitar à Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica - SEFA, na forma da regulamentação vigente, as suplementações de crédito que se tornem necessárias à realização das despesas; c) efetuar a orçamentação anual dos recursos necessários às despesas de responsabilidade do Ministério da Aeronáutica com a execução dos direitos de transporte dos Servidores Civis movimentados, vinculados ao M. Aer., quando realizados na modalidade Por Conta da União ; d) fornecer dados necessários à SDPP para fundamentar a elaboração do Orçamento Anual, no tocante às despesas com Indenizações de Transporte; e) acompanhar a execução do disposto nesta IMA; f) baixar instruções internas complementares à execução do disposto nesta IMA Caberá ao Usuário: a) solicitar à OM de Origem a que estiver vinculado, dentro dos prazos previstos, o transporte a que tiver direito na forma da presente IMA; b) responsabilizar-se, para todos os fins, pelas informações prestadas à OM, quando da solicitação de que trata a alínea anterior; c) estabelecer, junto ao transportador, as datas de retirada e de entrega de sua bagagem, quando o transporte for realizado na modalidade Por Conta da União ; d) elaborar o inventário dos bens (anexo 5) que compõem a bagagem a ser transportada, para fins de controle e seguro; e) acompanhar a execução dos serviços que lhe estejam sendo prestados; e f) comunicar à OM Executora, por escrito, qualquer irregularidade ou infração contratual de seu conhecimento, cometida pelo transportador. 19

20 11 DISPOSIÇÕES GERAIS 11.1 REMOÇÃO CANCELADA O Servidor Civil movimentado que já tenha comprovadamente efetuado o transporte de sua bagagem, e, por motivos alheios a sua vontade, tenha a sua remoção tornada sem efeito, fará jus a um novo transporte para a localidade de origem MOVIMENTAÇÃO DE SERVIDOR CIVIL A PEDIDO nesta IMA PAGAMENTOS Os servidores removidos ou redistribuídos a pedido não fazem jus ao disposto Caberá ao Órgão em que tiver exercício o servidor nomeado para os cargos de Natureza Especial e do Grupo-Direção e Assessoramento Superior-DAS, quando designado para o exercício em nova sede, o pagamento dos direitos referentes à Ajuda de Custo, Hospedagem ou Transporte, quando for o caso As despesas relativas à Ajuda de Custo, Hospedagem, passagens e transporte de bagagem dependerão de empenho prévio, observado o limite dos recursos orçamentários próprios relativos a cada exercício, vedada a concessão para pagamento em exercícios posteriores As despesas decorrentes do pagamento de Hospedagem correrão à conta de recursos de Serviços de Terceiros INSTRUÇÃO SOBRE PAGAMENTO DE AJUDA DE CUSTO Caberá à SUBDIRETORIA DE PAGAMENTO DE PESSOAL, quando necessário, emitir instruções específicas sobre o pagamento de Ajuda de Custo OMPROVAÇÃO DE AUTOMÓVEL/MOTOCICLETA Para fins de comprovação de propriedade do automóvel a ser transportado, o servidor deverá apresentar à OM executora de origem o original e uma cópia do Documento Único de Transferência (DUT) e do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) emitido pelo DETRAN em seu nome ou em nome de alguns dependentes RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS Os Recursos Orçamentários necessários à execução de transporte de pessoal e de bagagem na modalidade Por Conta da União, previstos nestas instruções, serão centralizados na Subdiretoria de Encargos Especiais, da DIRINT. 20

21 12 DISPOSIÇÕES FINAIS 12.1 ENTRADA EM VIGOR A presente IMA entra em vigor na data da publicação no Boletim Externo do Estado-Maior da Aeronáutica CASOS OMISSOS do Pessoal. Os casos omissos deverão ser submetidos à apreciação do Comandante-Geral LÉLIO VIANA LÔBO Ministro da Aeronáutica Distribuição G. 21

22 Anexo 1 SOLICITAÇÃO DE TRANSPORTE Parte S/Nº Local e data Do Ao Sr. Ordenador de Despesa Assunto: Solicitação de transporte Ref. : IMA N.º Anexo : 1 - Cópia da Carteira Profissional do empregado doméstico. 2 - Cópia do certificado de propriedade do automóvel/moto. Solicito, por motivo de 1, Transporte de 2, por conta da União, para mim e meus dependentes, abaixo relacionados, que seguirão em minha companhia para a cidade de 3, Estado 4. 5 NOME 5 GRAU DE PARENTESCO 5 NASCIMENTO 6 SOLICITANTE Publicação: 7 Bol. Int. N.º DADOS DO SOLICITANTE (a) Identidade (b) CPF (c) matrícula (SIAPE) (d) endereço para vistoria (e) endereço para entrega

23 INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO ANEXO 1 CAMPO 1 - Explicitar remoção, redistribuição, exoneração de cargo ou extinção de Órgão; CAMPO 2 - Pessoal, bagagem, auto/moto, conforme o caso; CAMPO 3 - Indicar a cidade onde irá fixar residência; CAMPO 4 - Indicar o estado onde irá fixar residência; CAMPO 5 - Relação nominal dos dependentes, grau de parentesco e data do nascimento; CAMPO 6 - Nome completo, categoria funcional, matrícula no SIAPE e assinatura do solicitante; e CAMPO 7 - Boletim Interno da OM Executora que publicou a solicitação (número e data).

24 Anexo 2 MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA (NOME DA OM) REQUISIÇÃO DE TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO PESSOAL 1 N.º 2 - VIA TRANSPORTE POR CONTA DA UNIÃO PESSOAL 3 DATA / / 4 TIPO 5 NOME E CATEGORIA FUNCIONAL 6 IDENT. 7 SIAPE MATR. 8 N.º SOLICITAÇÃO 9 EMPRESA 10 CGC 11 TRECHO 12 CLASSE 13 PASSAGENS 14 PREÇOUNIT. 15 TOTAL 16 VALIDADE INTEIRAS MEIAS 17 EX. FIN. 18 DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 19 EMPENHO 20 N.º MSG 21 BOL. INT. 22 BOL. EXT. DIRAP 23 ORD 24 DEPENDENTES 25 NASC. 26 IDENT. 27 PARENTESCO 28 EMITIDO 29 CONFERIDO 30 AUTORIZO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 Dispõe sobre as regras e procedimentos a serem adotados pelos Órgãos Setoriais

Leia mais

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: REMOÇÃO DE DIRIGENTES E EMPREGADOS APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 71, de 25/05/2015 VIGÊNCIA: 25/05/2015 NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 1/7 SUMÁRIO 1. FINALIDADE...

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Pró-Reitoria de Recursos Humanos Departamento de Administração de Pessoal AJUDA DE CUSTO

Universidade Federal de Minas Gerais Pró-Reitoria de Recursos Humanos Departamento de Administração de Pessoal AJUDA DE CUSTO AJUDA DE CUSTO Cód.: ADC Nº: 19 Versão: 6 Data: 22/09/2014 DEFINIÇÃO Indenização concedida ao servidor público, que, no interesse da Administração, passar a ter exercício em nova sede, com mudança de domicílio,

Leia mais

RESOLUÇÃO PRESI 24 DE 05 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO PRESI 24 DE 05 DE DEZEMBRO DE 2014 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO RESOLUÇÃO PRESI 24 DE 05 DE DEZEMBRO DE 2014 Regulamenta as indenizações a magistrados e servidores da Justiça Federal da 1ª Região em mudança de domicílio por interesse

Leia mais

REGULAMENTO Nº 006, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014.

REGULAMENTO Nº 006, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. REGULAMENTO Nº 006, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. Dispõe acerca das regras e procedimentos para a concessão de ajuda de custo e transporte dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Poder Judiciário INSTRUÇÃO NORMATIVA N9 5G, DE J^ DE FEVEREIRO DE 2014. suas atribuições e com fundamento nos arts. 53 a 57 da Lei n9 8.

Poder Judiciário INSTRUÇÃO NORMATIVA N9 5G, DE J^ DE FEVEREIRO DE 2014. suas atribuições e com fundamento nos arts. 53 a 57 da Lei n9 8. *. «/A ' Poder Judiciário INSTRUÇÃO NORMATIVA N9 5G, DE J^ DE FEVEREIRO DE 2014 Dispõe sobre a concessão de ajuda de custo aos Conselheiros, aos Juizes Auxiliares e aos Servidores no âmbito do Conselho

Leia mais

MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS ORIENTAÇÃO NORMATIVA - SDEE Nº 03 /96 DE 26 SETEMBRO DE 1996

MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS ORIENTAÇÃO NORMATIVA - SDEE Nº 03 /96 DE 26 SETEMBRO DE 1996 MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS ORIENTAÇÃO NORMATIVA - SDEE Nº 03 /96 DE 26 SETEMBRO DE 1996 ASSUNTO: TRANSPORTE DE MILITAR, NA MODALIDADE POR CONTA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 545, DE 22 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 545, DE 22 DE JANEIRO DE 2015 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico, nº 17, em 27/1/2015. RESOLUÇÃO Nº 545, DE 22 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens no âmbito do Supremo Tribunal Federal. O PRESIDENTE

Leia mais

CONSIDERANDO que deve haver compatibilidade entre o motivo do deslocamento e o interesse público;

CONSIDERANDO que deve haver compatibilidade entre o motivo do deslocamento e o interesse público; ATO DA MESA Nº 500, de 15 de julho de 2015 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens e a respectiva prestação de contas no âmbito da Assembleia Legislativa, e adota outras providências. A MESA DA

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO NORMA OPERACIONAL/DIRAD/N 04, DE 7 DE AGOSTO DE 2014

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO NORMA OPERACIONAL/DIRAD/N 04, DE 7 DE AGOSTO DE 2014 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO NORMA OPERACIONAL/DIRAD/N 04, DE 7 DE AGOSTO DE 2014 Define os procedimentos relativos à concessão de auxílio-moradia

Leia mais

Portaria nº 37, de 13 de abril de 2009.

Portaria nº 37, de 13 de abril de 2009. Portaria nº 37, de 13 de abril de 2009. Disciplina os procedimentos para concessão de diárias e passagens, no âmbito da Fundação Cultural Palmares. O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CULTURAL PALMARES, no uso das

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA PORTARIA N o 938/GC6, DE 08 DE SETEMBRO DE 2004. (*) Aprova a edição da Instrução que dispõe sobre Execução, em Tempo de Paz, do Transporte, em Território Nacional,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO CEARÁ Autarquia Federal criado pela Lei Nº 5.905/73 Filiado ao Conselho Internacional de Enfermeiros Genebra

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO CEARÁ Autarquia Federal criado pela Lei Nº 5.905/73 Filiado ao Conselho Internacional de Enfermeiros Genebra DECISÃO COREN/CE Nº 04/2011 INSTITUI NORMAS GERAIS PARA O PAGAMENTO DE DIÁRIAS E A CONCESSÃO DE PASSAGENS NO ÂMBITO DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO CEARÁ- COREN/CE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O CONSELHO

Leia mais

PORTARIA UFERSA/GAB Nº 428/2009, 04 de Maio de 2009

PORTARIA UFERSA/GAB Nº 428/2009, 04 de Maio de 2009 PORTARIA UFERSA/GAB Nº 428/2009, 04 de Maio de 2009 O Reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, no uso das atribuições que lhe confere o Decreto do Ministério da Educação de 30 de julho de 2008,

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 58, DE 20 DE JULHO DE 2010.

RESOLUÇÃO N. 58, DE 20 DE JULHO DE 2010. (Publicada no Diário da Justiça, Seção Única, de 16/08/2010, págs. 01/02) RESOLUÇÃO N. 58, DE 20 DE JULHO DE 2010. Dispõe sobre a concessão e o pagamento de diárias no âmbito do Conselho Nacional do Ministério

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2010 Dispõe sobre a concessão e o pagamento de diárias no âmbito do Conselho Nacional do Ministério Público, do Ministério Público da União e dos Estados e dá outras Providências.

Leia mais

DECISÃO COREN-SP/DIR/02/2011 Homologada através da Decisão COFEN nº 0215/2011, de 09/11//2011.

DECISÃO COREN-SP/DIR/02/2011 Homologada através da Decisão COFEN nº 0215/2011, de 09/11//2011. DECISÃO COREN-SP/DIR/02/2011 Homologada através da Decisão COFEN nº 0215/2011, de 09/11//2011. Regulamenta o pagamento de diárias e o fornecimento de passagens para conselheiros, empregados públicos e

Leia mais

*DECRETO Nº 3328-R, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a concessão e a prestação de contas de diárias no âmbito do Poder Executivo Estadual.

*DECRETO Nº 3328-R, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a concessão e a prestação de contas de diárias no âmbito do Poder Executivo Estadual. (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 08/07/2013) *DECRETO Nº 3328-R, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a concessão e a prestação de contas de diárias no âmbito do Poder Executivo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 439, DE 21 DE SETEMBRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 439, DE 21 DE SETEMBRO DE 2010 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico em 24/9/2010. RESOLUÇÃO Nº 439, DE 21 DE SETEMBRO DE 2010 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens no âmbito do Supremo Tribunal Federal. O PRESIDENTE DO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº01/2013-SUGEP Regulamenta as normas para concessão do Auxílio

Leia mais

Resolução nº 001, de 17 de julho de 2015. Capítulo I - Das Diárias

Resolução nº 001, de 17 de julho de 2015. Capítulo I - Das Diárias Resolução nº 001, de 17 de julho de 2015. Dispõe sobre a concessão e o pagamento de diárias, passagens e locomoção no âmbito da SCPar Porto de Imbituba S.A. e estabelece outras providências. A Diretoria

Leia mais

REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE AUXÍLIO-MORADIA, DE 31 DE JULHO DE 2015.

REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE AUXÍLIO-MORADIA, DE 31 DE JULHO DE 2015. REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE AUXÍLIO-MORADIA, DE 31 DE JULHO DE 2015. Dispõe sobre as regras e procedimentos para a concessão de auxílio-moradia aos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

AJUDA DE CUSTO/TRANSPORTE DA FAMÍLIA/TRANSPORTE DE MOBILIÁRIO E BAGAGEM

AJUDA DE CUSTO/TRANSPORTE DA FAMÍLIA/TRANSPORTE DE MOBILIÁRIO E BAGAGEM AJUDA DE CUSTO/TRANSPORTE DA FAMÍLIA/TRANSPORTE DE MOBILIÁRIO E BAGAGEM Ao servidor público civil regido pela Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, que, no interesse da administração, for mandado servir

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.076, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2008. Alterada pelo Decreto nº 16.190, de 13 de outubro de 2011. REGULAMENTA A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO PODER EXECUTIVO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL ESTADO DO MARANHÃO PODER EXECUTIVO ANO CI Nº 055 SÃO LUÍS, TERÇA-FEIRA, 20 DE MARÇO DE 2007 EDIÇÃO DE HOJE: 14 PÁGINAS SUMÁRIO

DIÁRIO OFICIAL ESTADO DO MARANHÃO PODER EXECUTIVO ANO CI Nº 055 SÃO LUÍS, TERÇA-FEIRA, 20 DE MARÇO DE 2007 EDIÇÃO DE HOJE: 14 PÁGINAS SUMÁRIO ESTADO DO MARANHÃO DIÁRIO OFICIAL PODER EXECUTIVO ANO CI Nº 055 SÃO LUÍS, TERÇA-FEIRA, 20 DE MARÇO DE 2007 EDIÇÃO DE HOJE: 14 PÁGINAS SUMÁRIO Poder Executivo... 01 Secretaria de Estado da Administração

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 07 DE MARÇO DE 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 07 DE MARÇO DE 2014 INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 07 DE MARÇO DE 2014 Institui a Política de Remoção dos servidores detentores de cargo efetivo no âmbito do Instituto

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº010/UNIR/PROPLAN/2014 DE 02 DE JUNHO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº010/UNIR/PROPLAN/2014 DE 02 DE JUNHO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº010/UNIR/PROPLAN/2014 DE 02 DE JUNHO DE 2014. Regulamenta o processo de solicitação, autorização, concessão e prestação de contas de diárias e passagens no âmbito da Fundação Universidade

Leia mais

O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA OITAVA REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, e

O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA OITAVA REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, e TRT DA 8ª REGIÃO PROCESSO TRT Nº 1020/2001 RESOLUÇÃO Nº 118/2002 APROVA nova regulamentação de concessão de diárias e passagens aos magistrados e servidores da Justiça do Trabalho da Oitava Região, revogandose

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS

COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS ORIENTAÇÃO NORMATIVA SDEE N. 001/ 2005, de 31 de agosto de 2005 ASSUNTO: DESCENTRALIZAÇÃO DOS

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou e eu PREFEITO MUNICIPAL sanciono a presente LEI: SEÇÃO I.

A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou e eu PREFEITO MUNICIPAL sanciono a presente LEI: SEÇÃO I. LEI Nº 2927/2014 Estabelece o Regime de Diárias e Adiantamentos do Poder Legislativo, normas para o pagamento de despesas e revoga a Lei nº. 2.887/2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou

Leia mais

NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM. Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011

NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM. Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011 NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011 Belo Horizonte, agosto de 2011 Agenda Diretrizes da Alteração Organização da Norma Alterações Principais Outras Alterações O

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO

GABINETE DO MINISTRO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 265, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2001 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso de suas atribuições, e considerando o disposto no art. 8º do Decreto nº

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE GABINETE DA PRESIDÊNCIA *RESOLUÇÃO N.º 41/2013-TJ, DE 17 DE JULHO DE 2013

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE GABINETE DA PRESIDÊNCIA *RESOLUÇÃO N.º 41/2013-TJ, DE 17 DE JULHO DE 2013 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE GABINETE DA PRESIDÊNCIA *RESOLUÇÃO N.º 41/2013-TJ, DE 17 DE JULHO DE 2013 Dispõe sobre a concessão e o pagamento de diárias a magistrados

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2009 Dispõe sobre os procedimentos para realização de despesas com concessão de passagens e diárias

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.118/2015

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.118/2015 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.118/2015 (Publicada no D.O.U. de 3 de março 2015, Seção I, p. 135) Normatiza os procedimentos para pagamento de diária nacional e internacional, auxílio de representação e verba indenizatória

Leia mais

ATO DO PRIMEIRO-SECRETÁRIO Nº 5, DE 2014.

ATO DO PRIMEIRO-SECRETÁRIO Nº 5, DE 2014. ATO DO PRIMEIRO-SECRETÁRIO Nº 5, DE 2014. Estabelece instruções complementares sobre procedimentos a serem observados para a administração, controle e ressarcimento das despesas realizadas à conta da Cota

Leia mais

MANUAL FINANCEIRO TÍTULO: VIAGEM AO EXTERIOR 037.007.002.007

MANUAL FINANCEIRO TÍTULO: VIAGEM AO EXTERIOR 037.007.002.007 a MANUAL FINANCEIRO SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de aplicação 3. Referências 4. Condições gerais 5. Rotina 6. Responsabilidades 7. Anexos A, C e E (normativos) 8. Anexos B, D e F (informativos) 1. OBJETIVO

Leia mais

DECRETO Nº 5.910 DE 24 DE OUTUBRO DE 1996

DECRETO Nº 5.910 DE 24 DE OUTUBRO DE 1996 DECRETO Nº 5.910 DE 24 DE OUTUBRO DE 1996 Regulamenta os artigos 68 a 71, da Lei n 6.677, de 26 de setembro de 1994, que dispõe sobre a concessão de diárias aos servidores públicos civis da administração

Leia mais

REPUBLICADA POR ERRO MATERIAL RESOLUÇÃO N. 102/TCE-RO/2012

REPUBLICADA POR ERRO MATERIAL RESOLUÇÃO N. 102/TCE-RO/2012 REPUBLICADA POR ERRO MATERIAL RESOLUÇÃO N. 102/TCE-RO/2012 Dispõe sobre a concessão, o procedimento e a prestação de contas de diárias e passagens no âmbito do Tribunal de Contas e dá outras providências.

Leia mais

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 058/2012 NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE O Conselho Municipal de Saúde,

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 20/2015-CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 20/2015-CM PROVIMENTO N. 20/2015-CM Regulamenta o Programa de incentivo à graduação dos servidores efetivos do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso. O PRESIDENTE DO CONSELHO DA MAGISTRATURA DO, no uso de suas

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA MIMISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - ADA PORTARIA NORMATIVA Nº 01, DE 22 DE MARÇO DE 2005. Aprova a Norma de Procedimentos Nº 02, que visa normatizar a Concessão de Diárias e Passagens e Prestação de Contas

Leia mais

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 Dispõe sobre concessão de diária aos Vereadores e servidores que menciona e dá outras providências. A Câmara Municipal de Piranguinho aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 009/2013

ATO NORMATIVO Nº 009/2013 ATO NORMATIVO Nº 009/2013 Dispõe sobre a concessão e comprovação de diárias e o pagamento de indenização por despesas de transporte aos membros e servidores do Ministério Público do Estado da Bahia. O

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 152/2011

RESOLUÇÃO Nº 152/2011 RESOLUÇÃO Nº 152/2011 Dispõe sobre a concessão de diárias a Magistrados e servidores no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre e dá outras providências. legais e, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 012, DE 20 DE MAIO DE 2014 Estabelece normas para o afastamento de servidores

Leia mais

AFASTAMENTO PARA SERVIR EM OUTRO ÓRGÃO - CESSÃO DE SERVIDOR

AFASTAMENTO PARA SERVIR EM OUTRO ÓRGÃO - CESSÃO DE SERVIDOR AFASTAMENTO PARA SERVIR EM OUTRO ÓRGÃO - CESSÃO DE SERVIDOR DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Cessão ou requisição

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.992, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2006. Dispõe sobre a concessão de diárias no âmbito da administração federal direta, autárquica

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR MPR-002/SGP Revisão 00 Assunto: Aprovada por: AJUDA DE CUSTO Portaria nº 2525, de 19 de novembro de 2012, publicada no Boletim de Pessoal e Serviço BPS, v.7, nº 47, de 23 de

Leia mais

Prof Dr. Antonio Guedes Rangel Junior

Prof Dr. Antonio Guedes Rangel Junior RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/065/2014 Regulamenta o processo de afastamento para capacitação de Docentes da UEPB. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE, da UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB,

Leia mais

Instrução Normativa 001/2010-SCI, de 12 de janeiro de 2010

Instrução Normativa 001/2010-SCI, de 12 de janeiro de 2010 Instrução Normativa 001/2010-SCI, de 12 de janeiro de 2010 Disciplina os procedimentos, no âmbito da Administração Direta e Indireta, para fins de concessão de diárias e de passagens a servidores e a colaboradores

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SFI - 04

INSTRUÇÃO NORMATIVA SFI - 04 INSTRUÇÃO NORMATIVA SFI - 04 DISPÕE SOBRE A CONCESSÃO DE DIÁRIAS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. VERSÃO : 01 DATA: 22/03/2012 ATO APROVAÇÃO: Instrução Normativa SCI Nº 001/2010 UNIDADE RESPONSÁVEL:

Leia mais

I - Proposto: pessoa que viaja e presta contas da viagem realizada;

I - Proposto: pessoa que viaja e presta contas da viagem realizada; 1 PORTARIA MEC 403/2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 403, DE 23 DE ABRIL DE 2009 Dispõe sobre a solicitação, autorização, concessão e prestação de contas de diárias, passagens

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Reitoria

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Reitoria AUXÍLIO-TRANSPORTE Eu,, [nome completo do servidor (a)] 1) DECLARO PARA FINS DE PERCEPÇÃO DE AUXÍLIO-TRANSPORTE, e sob as penas da lei que: Ocupo o cargo de: Matrícula SIAPE n : Local de exercício das

Leia mais

Art. 3º A diária será devida pela metade nos seguintes casos:

Art. 3º A diária será devida pela metade nos seguintes casos: Orientações para Solicitação e Prestação de Contas de Diárias de acordo com o Decreto nº 3328-R, de 17 de junho de 2013. DIÁRIAS Diárias são indenizações pagas antecipadamente para cobrir despesas com

Leia mais

AUXÍLIO-MORADIA DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES

AUXÍLIO-MORADIA DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES AUXÍLIO-MORADIA DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO É beneficio previsto na Lei nº 11.355/2006. Consiste no ressarcimento das despesas

Leia mais

Considerando a reunião do CDP de 07 de abril de 2015;

Considerando a reunião do CDP de 07 de abril de 2015; RESOLUÇÃO N o 06/2015/CDP Florianópolis, 28 de maio de 2015. O PRESIDENTE DO DO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA EM EXERCÍCIO, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo Regimento Geral do

Leia mais

Coordenadoria Geral do Sistema de Infra-estrutura e Logística DECRETO Nº 25.077 DE 24 DE FEVEREIRO DE 2005

Coordenadoria Geral do Sistema de Infra-estrutura e Logística DECRETO Nº 25.077 DE 24 DE FEVEREIRO DE 2005 DECRETO Nº 25.077 DE 24 DE FEVEREIRO DE 2005 Consolida as normas sobre a concessão de diárias e passagens na Administração Municipal Direta e Indireta e dá outras providências. O PREFEITO DA CIDADE DO

Leia mais

DECRETO Nº 13.169 DE 12 DE AGOSTO DE 2011[Download]

DECRETO Nº 13.169 DE 12 DE AGOSTO DE 2011[Download] DECRETO Nº 13.169 DE 12 DE AGOSTO DE 2011[Download] Dispõe sobre a concessão de diárias no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo Estadual, e dá outras providências.

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro Número 25-22 de dezembro de 2009 - Extraordinário

Universidade Federal do Rio de Janeiro Número 25-22 de dezembro de 2009 - Extraordinário B M OLETI Universidade Federal do Rio de Janeiro Número 25-22 de dezembro de 2009 - Extraordinário REITORIA PROF. ALOISIO TEIXEIRA Reitor PROFª SYLVIA DA SILVEIRA MELLO VARGAS Vice-Reitor PROF. JOÃO EDUARDO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 03/11/2011) DECRETO Nº 2888-R, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2011 Regulamenta o Art. 57, III, da Lei Complementar nº 46, de 31 de janeiro de 1994. O GOVERNADOR

Leia mais

ATO N 83/2009. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO N 83/2009. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO N 83/2009 Regulamenta a compra de passagens e a concessão de diárias no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL DA 17ª REGIÃO. RESOLUÇÃO Nº 109/2014 De 25 de outubro de 2014

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL DA 17ª REGIÃO. RESOLUÇÃO Nº 109/2014 De 25 de outubro de 2014 CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL DA 17ª REGIÃO RESOLUÇÃO Nº 109/2014 De 25 de outubro de 2014 Ementa: Institui a concessão de diárias para conselheiros(as), funcionários, assessores e convidados(as)

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 3/TST.CSJT, DE 1º DE MARÇO DE 2013

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 3/TST.CSJT, DE 1º DE MARÇO DE 2013 CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 3/TST.CSJT, DE 1º DE MARÇO DE 2013 Uniformiza o Programa de Assistência Pré-Escolar no âmbito do Tribunal Superior do Trabalho e da Justiça do Trabalho

Leia mais

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014.

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 2.054 de 12 de junho de 2014 para dispor sobre o custeio de transporte, hospedagem e alimentação do colaborador eventual e do profissional técnico

Leia mais

EDITAL 001/2015 DPI - RG IFRS PROGRAMA DE APOIO À APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO ÂMBITO DA PESQUISA E INOVAÇÃO 1ª CHAMADA

EDITAL 001/2015 DPI - RG IFRS PROGRAMA DE APOIO À APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO ÂMBITO DA PESQUISA E INOVAÇÃO 1ª CHAMADA EDITAL 001/2015 DPI - RG IFRS PROGRAMA DE APOIO À APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO ÂMBITO DA PESQUISA E INOVAÇÃO 1ª CHAMADA O Diretor Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

OAB. Direito Administrativo. Prof. Rodrigo Canda LEI 8.112/90

OAB. Direito Administrativo. Prof. Rodrigo Canda LEI 8.112/90 LEI 8.112/90 Art. 5o São requisitos básicos para investidura em cargo público: I - a nacionalidade brasileira; II - o gozo dos direitos políticos; III - a quitação com as obrigações militares e eleitorais;

Leia mais

DECRETO Nº 13.169 DE 12 DE AGOSTO DE 2011

DECRETO Nº 13.169 DE 12 DE AGOSTO DE 2011 1 de 8 19/8/2015 12:34 Voltar Imprimir "Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado." DECRETO Nº 13.169 DE 12 DE AGOSTO DE 2011 Dispõe sobre a concessão de diárias no âmbito da Administração

Leia mais

LEI Nº 2198/2001. A Prefeita Municipal de Ibiraçu, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais;

LEI Nº 2198/2001. A Prefeita Municipal de Ibiraçu, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2198/2001 INSTITUI O PROGRAMA DE INCENTIVO AO DESLIGAMENTO VOLUNTÁRIO NA PREFEITURA MUNICIPAL DE IBIRAÇU PDV A Prefeita Municipal de Ibiraçu, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77)

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012 (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) Dispõe sobre o Portal da Transparência do Ministério Público. O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício

Leia mais

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira. LEI Nº 3466/2014, DE 08 DE ABRIL DE 2014. DISPÕE SOBRE AS VIAGENS OFICIAIS E A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS VEREADORES E SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 Normatiza os procedimentos para concessão de Afastamentos de Curta Duração, Licença para Capacitação, Afastamentos para Pós- Graduação Stricto Sensu e Pós-Doutorado

Leia mais

ATO Nº 56/2012. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 56/2012. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 56/2012 Dispõe sobre a concessão da gratificação natalina aos magistrados e servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO,

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010)

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010) Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010) Índice 1. Incluir uma Proposta de Concessão de Diárias e Passagens PCDP...03 1.1.Viagem Nacional...06

Leia mais

EDITAL Nº 004, DE 14 DE MARÇO DE 2011

EDITAL Nº 004, DE 14 DE MARÇO DE 2011 EDITAL Nº 004, DE 14 DE MARÇO DE 2011 O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto na alínea c do inciso III do Art.

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 395/2012 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 395/2012 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 395/2012 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais e tendo em vista o que dispõem os artigos

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014.

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014. TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a concessão de bolsa de estudo para curso de língua estrangeira no âmbito do Tribunal Superior

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais, DECRETO JUDICIÁRIO Nº 1543/2013. Dispõe sobre a Regulamentação da concessão de Bolsa de Graduação e Pós-Graduação no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

DECRETO Nº 39.842, DE 19 DE SETEMBRO DE 2013. CONSIDERANDO o disposto no inciso XII do art. 91 da Lei nº 6.123, de 20 de julho de 1968, e alterações;

DECRETO Nº 39.842, DE 19 DE SETEMBRO DE 2013. CONSIDERANDO o disposto no inciso XII do art. 91 da Lei nº 6.123, de 20 de julho de 1968, e alterações; DECRETO Nº 39.842, DE 19 DE SETEMBRO DE 2013. Regulamenta a participação dos servidores efetivos, civis e militares, e empregados públicos em cursos de capacitação e eventos de natureza científi ca e técnica,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.736, DE 15 DE SETEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 3.736, DE 15 DE SETEMBRO DE 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO Nº 3.736, DE 15 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o afastamento do país e concessão de passagens para servidores da UNIRIO. O Conselho de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PORTARIA Nº 4.247, DE 04 DE AGOSTO DE 2015. Dispõe sobre o Programa de Assistência Médica, Ambulatorial e Hospitalar no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DE MATO GROSSO DO SUL

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DE MATO GROSSO DO SUL RESOLUÇÃO DPGE N.º 015/2007, DE 29 DE OUTUBRO DE 2007. Regulamenta o parágrafo único do artigo 59 da Lei n. 3.156, de 27 de dezembro de 2005, dispõe sobre o pagamento de diárias para indenização de despesas

Leia mais

CAPÍTULO I Das Organizações Sociais

CAPÍTULO I Das Organizações Sociais Dispõe sobre a qualificação de entidades como organizações sociais e dá outras providências O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte

Leia mais

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14 Leia-se:...Art. 1º DELEGAR COMPETÊNCIA e as responsabilidades decorrentes ao Superintendente Regional do DNIT nos estados de Goiás e Distrito Federal para Lavrar o Termo Aditivo de Prorrogação de prazo,

Leia mais

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN 1. Que vantagens além do vencimento podem ser pagas ao servidor? a) indenizações, que não se incorporam

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 Vide texto compilado Mensagem de veto Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 194, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO Nº 194, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO Nº 194, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre as férias dos servidores do Supremo Tribunal Federal. O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no uso das atribuições que lhe confere o art.

Leia mais

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), por meio da Pró-Reitoria de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS) torna público o presente EDITAL

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO ARAGUAIA Av. Carlos Hugueney, 552 - Centro - CEP.: 78.780-000 Tel/Fax.: (065) 481 1139-481 1431

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO ARAGUAIA Av. Carlos Hugueney, 552 - Centro - CEP.: 78.780-000 Tel/Fax.: (065) 481 1139-481 1431 LEI N.º 761/93 Dispõe sobre o Estatuto do Magistério Público municipal de Alto Araguaia. O Prefeito Municipal de Alto Araguaia, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, faço saber que

Leia mais

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Objetivo: A presente norma tem por objetivo formalizar e agilizar os pedidos de diária e passagem a serviço da entidade bem como

Leia mais

Art. 7 - A concessão de adiantamento se dará mediante requisição que indicará:

Art. 7 - A concessão de adiantamento se dará mediante requisição que indicará: INSTRUÇÃO NORMARTIVA N 004, de 29 de junho de 2007. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO / CONTROLE INTERNO Disciplina a execução e a montagem de processos de

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003 DE 17 DE JULHO DE 2000.

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003 DE 17 DE JULHO DE 2000. MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003 DE 17 DE JULHO DE 2000. Estabelece procedimentos relacionados à cessão de servidores a Estados, Distrito Federal e Municípios,

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 008/2012 - PGJ

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 008/2012 - PGJ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Publicado no D.O.E. Nº 12.629 Edição de 21 / 01 / 2012 RESOLUÇÃO Nº 008/2012 - PGJ Dispõe sobre a concessão de diárias aos servidores do Ministério Público do Estado do Rio

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA Nº 602/GC-5, DE 22 DE SETEMBRO DE 2000. Estabelece os procedimentos para a aplicação e para a cobrança das Tarifas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555, DE 19 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 555, DE 19 DE JUNHO DE 2015 Publicada no DJE/STF, n. 122, p. 1-2 em 24/6/2015. RESOLUÇÃO Nº 555, DE 19 DE JUNHO DE 2015 Dispõe sobre as férias dos servidores do Supremo Tribunal Federal. O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011 Disciplina o afastamento de servidores docentes e técnico-administrativos

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO TRIBUNAL PLENO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO TRIBUNAL PLENO PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N. 02/2014 O PLENO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA CAIXA DE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO DA AERONÁUTICA GABINETE ADMINISTRATIVO DATAS NS Nº 038G/DE/2014 10/09/2014 10/09/2014 GERAL

COMANDO DA AERONÁUTICA CAIXA DE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO DA AERONÁUTICA GABINETE ADMINISTRATIVO DATAS NS Nº 038G/DE/2014 10/09/2014 10/09/2014 GERAL COMANDO DA AERONÁUTICA CAIXA DE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO DA AERONÁUTICA GABINETE ADMINISTRATIVO DATAS EMISSÃO EFETIVAÇÃO DISTRIBUIÇÃO NS Nº 038G/DE/2014 10/09/2014 10/09/2014 GERAL ASSUNTO ANEXOS 1 DISPOSIÇÕES

Leia mais

1 Dados do Servidor MATRÍCULA SIAPE CPF DATA DE NASCIMENTO TELEFONE RESIDÊNCIAL TELEFONE DO TRABALHO CIDADE ESTADO CEP

1 Dados do Servidor MATRÍCULA SIAPE CPF DATA DE NASCIMENTO TELEFONE RESIDÊNCIAL TELEFONE DO TRABALHO CIDADE ESTADO CEP MINISTÉRIO DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE ÓRGÃOS EXTINTOS SAN Quadra 03 Lote A Ed. Núcleo dos Transportes Sala nº 2237 CEP: 70.040-902 BRASÍLIA DF ESPAÇO RESERVADO

Leia mais