CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓREITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Fase Cód. Disciplina I II III IV V VI Matriz Curricular do curso de Engenharia Civil PréReq. Carga Horária Teórica Prática Total Créd. Hora Créd. Hora Créd. Hora 1 Cálculo Diferencial e Integral I Álgebra Linear e Geometria Analítica I 3 Comunicação e Expressão Metodologia Científica Programação para a Engenharia 6 Introdução à Engenharia Materiais de Construção I Subtotal Cálculo Diferencial e Integral II Álgebra Linear e Geometria Analítica II 10 Física I 1 e Sociologia Desenho Técnico Química Tecnológica Materiais de Construção II Subtotal Cálculo Diferencial e Integral III Física II Cálculo Numérico Estatística Mecânica dos Fluidos I Materiais de Construção III Filosofia e Ética Subtotal Cálculo Diferencial e Integral IV Física III Estática 2 e Mecânica dos Fluídos II Materiais de Construção IV Topografia I Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável Subtotal Geologia Resistência dos Materiais I Engenharia de Recursos Hídricos I 32 Construção Civil I Topografia II Projeto de Arquitetura I Subtotal Mecânica dos Solos I Resistência dos Materiais II

2 VII VIII IX X 37 Engenharia de Recursos Hídricos II 38 Construção Civil II Projeto de Arquitetura II Empreendedorismo Subtotal Transportes e Logística I Mecânica dos Solos II Teoria das Estruturas I Concreto Armado I Engenharia Sanitária e Ambiental I 46 Instalações Prediais I Planejamento Urbano Regional Subtotal Transportes e Logística II Teoria das Estruturas II Concreto Armado II Engenharia Sanitária e Ambiental II 52 Instalações Prediais II Patologias das Construções Subtotal Estradas e Pavimentação I Estrutura de Edifícios I 49 e Concreto Protendido Aço e Madeira Engenharia de Pontes 49 e Engenharia Econômica Engenharia de Segurança do Trabalho Subtotal Estradas e Pavimentação II Estrutura de Edifícios II 49 e Trabalho de Conclusão de Curso 64 Disciplina Optativa I(IES)* Subtotal Total de Créditos e Carga Horária de Disciplinas Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório (ECSO) Projeto Comunitário TOTAL GERAL (* ) Disciplina de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e/ou outra disciplina oferecida pelos cursos de graduação, e que não faça parte da matriz curricular deste curso.o acadêmico poderá cursar duas disciplinas de 02(dois) créditos ou 01(uma) disciplina de 04(quatro) créditos. (**) Para se matricular na disciplina TCC, o acadêmico deve ter sido aprovado em pelo menos 200 créditos. NOTAS: 1 Disciplina de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e/ou outras disciplinas oferecidas pelos cursos de graduação do Centro Universitário Católica de Santa Catarina, e que não façam parte da matriz curricular do Curso de Engenharia Civil. 2 Para cursar o Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório (ECSO) o acadêmico deverá atender aos requisitos previstos no Regulamento de ECSO do Curso de Engenharia Civil. 4 O projeto Comunitário será desenvolvido de acordo com o Regulamento Institucional, respeitandose as especificidades do Curso de Engenharia Civil.

3 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL I FASE 1. Cálculo Diferencial e Integral I Ementa: Funções. Limites. Derivadas. Integrais indefinidas. 2. Álgebra Linear e Geometria Analítica I Ementa: Vetores. Produto escalar, vetorial e misto. Matrizes e determinantes. Sistemas de equações lineares. Estudo da reta. Estudo do plano. 3. Comunicação e Expressão Ementa: Leitura e interpretação de textos. Gêneros textuais: resumo, resenha. Produção textual. Oratória. Gramática normativa. 4. Metodologia Científica Ementa: Universidade. O ato de estudar. Pesquisa. Projeto de pesquisa. Normas de sistematização e apresentação de trabalhos acadêmicos. 5. Programação para a Engenharia Ementa: Fundamentos da informática. Algoritmos e lógica de programação. Ferramentas computacionais para engenharia. 6. Introdução à Engenharia Ementa: Os cursos de engenharia e o ensino superior no Brasil. Antecedentes históricos da engenharia. Regulamentação da profissão de engenheiro. 7. Materiais de Construção I Ementa: Técnicas de construção civil. Processos físicos e químicos da construção. Impacto químico ao meio ambiente das obras.

4 II FASE 8. Cálculo Diferencial e Integral II Ementa: Integral definida. Funções de várias variáveis. Coordenadas polares, cilíndricas e esféricas. 9. Álgebra Linear e Geometria Analítica II Ementa: Estudo das cônicas. Espaços vetoriais. Transformações e operadores lineares. Autovalores e autovetores. Método dos mínimos quadrados. 10. Física I Ementa: Cinemática do ponto material. Dinâmica do ponto material. Trabalho, energia e conservação de energia. Sistema de partículas e colisões. Rotação e rolamento. 11. Sociologia Ementa: A sociologia como ciência. Cultura e representações sociais. Sociedade: fundamentos, organização e estrutura. Temas da sociologia contemporânea. 12. Desenho Técnico Ementa: Representação de pontos, retas e planos. Sólidos geométricos. Elaboração de esboços e desenhos técnicos. Perspectivas. 13. Química Tecnológica Ementa: Fundamentos de química. Estequiometria. Soluções e concentrações. Propriedades coligativas. Cinética, eletroquímica, eletrólise e corrosão. Lubrificantes 14. Materiais de Construção II Ementa: Características gerais dos Corpos. Ensaios dos materiais. Agregado miúdo. Agregado graúdo.

5 III FASE 15. Cálculo Diferencial e Integral III Ementa: Cálculo vetorial. Integrais de linha e de superfícies. Integração múltipla. Equações diferenciais. 16. Física II Ementa: Oscilações. Fluídos. Ondas. Temperatura, calor e a 1ª Lei da termodinâmica. Teoria cinética dos gases. Entropia e 2ª Lei da termodinâmica. 17. Cálculo Numérico Ementa: Erros. Resolução de equações algébricas e transcendentes. Resolução de sistemas lineares. Resolução de sistemas não lineares. Interpolação e aproximação polinomial. Integração e derivação numérica. Resolução numérica de equações diferenciais ordinárias. 18. Estatística Ementa: Método estatístico. Gráfico e tabelas. Estatística descritiva. Medidas de posição e variação. Probabilidades. 19. Mecânica dos Fluidos I Ementa: Conceitos fundamentais. Estática dos fluídos. Equações básicas. Análise diferencial dos movimentos dos fluídos. Escoamento incompressível de fluídos não viscosos. 20. Materiais de Construção III Ementa: Cimento. Agressividade das águas. Aditivos. Concreto. Corpos de prova cilíndricos de concreto. Ensaios do concreto. Argamassa. 21. Filosofia e Ética Ementa: Fundamentos da Filosofia. Histórico e correntes da Filosofia. Ética como preocupação filosófica.

6 IV FASE 22. Cálculo Diferencial e Integral IV Ementa: Transformadas de Laplace. Análises complexas. Séries. 23. Física III Ementa: Carga elétrica, campos elétricos e Lei de Gauss. Potencial elétrico e capacitância. Corrente, resistência e circuitos. Campos magnéticos. Indução e indutância. Equações de Maxwell e corrente alternada. 24. Estática Ementa: Sistemas de forças. Equilíbrio dos corpos rígidos. Análise de estruturas. Centróides e baricentros. Forças em vigas e cabos. Momentos de inércia de superfícies. 25. Mecânica dos Fluidos II Ementa: Análise dimensional e semelhança. Escoamentos viscosos internos. Escoamentos viscosos externos. Escoamentos compressíveis. 26. Materiais de Construção IV Ementa: Aços e produtos siderúrgicos, metais em geral. Madeira como material de construção. Materiais cerâmicos. Tintas, vernizes, lacas e esmaltes. Asfalto e alcatrões. Plásticos na construção. Vidros. 27. Topografia I Ementa: Fundamentos de topografia. Levantamentos planialtimétricos. Levantamento e representação topográfica. Formas de medição e representação do território. Noções de aerofotogrametria. 28. Gestão ambiental e desenvolvimento sustentável Ementa: Fundamentos da gestão ambiental. Políticas públicas e legislação ambiental. Educação ambiental. Gestão ambiental nas empresas.

7 V FASE 29. Geologia Ementa: Fundamentos da geologia. Estrutura e dinâmica da Terra. Rochas. Mapas e seções geológicas. Riscos e acidentes geológicos. 30. Resistência de Materiais I Ementa: Conceitos de tensão e deformação. Estruturas sob carregamento axial. Flexão pura. Torção pura. Cisalhamento transversal. Combinação de carregamentos. 31. Engenharia de Recursos Hídricos I Ementa: Ciclo hidrológico. Bacia hidrográfica. Precipitação. Infiltração. Evaporação. Escoamento superficial. Vazões. Reservatórios e barragens. 32. Construção Civil I Ementa: Execução de obras. Integração de sistemas construtivos e racionalização da produção. Dimensionamento de canteiro de obras. 33. Topografia II Ementa: Modelado terrestre e sua representação. Fotogrametria. Sensoriamento remoto e cartografia, posicionamento por satélites e geoprocessamento. 34. Projeto de Arquitetura I Ementa: Elementos dos projetos arquitetônicos. Desenhos e projetos 2D. Expressão e representação. Maquete volumétrica.

8 VI FASE 35. Mecânica dos Solos I Ementa: Investigação do subsolo. Caracterização e classificação de solos. Índices físicos. Tensões nos solos. Resistência ao cisalhamento dos solos. Permeabilidade dos solos. 36. Resistência dos Materiais II Ementa: Deformações elásticas das vigas. Flambagem de pilares. Estado plano de tensões. 37. Engenharia de Recursos Hídricos II Ementa: Vertedouro. Dissipadores de energia. Hidráulica. Sistemas de aproveitamento hidroelétrico. Sistemas de controle de enchentes e redes de galerias de águas pluviais. 38. Construção Civil II Ementa: Análise econômicofinanceira de empreendimentos. Gerenciamento de projetos. Préfabricados. Planejamento estratégico empresarial. 39. Projeto de Arquitetura II Ementa: Representação técnica dos projetos arquitetônicos. Programa de necessidades e anteprojeto. Projeto arquitetônico final de habitação unifamiliar. 40. Empreendedorismo Ementa: Empresa, empresário e empreendedor. O Ambiente empreendedor. Plano de negócios. Entidades de apoio e fomento.

9 VII FASE 41. Transportes e Logística I Ementa: Sistemas de transportes no Brasil. Transporte e meio ambiente. Planejamento de transportes. Logística de transportes. 42. Mecânica dos Solos II Ementa: Compressibilidade dos solos. Empuxos de terra. Estruturas de contenção. Estabilidade de taludes. Fundações superficiais. Fundações profundas. 43. Teoria das Estruturas I Ementa: Fundamentos das estruturas. Vigas e pórticos isostáticos. Linhas de influência e cargas móveis. 44. Concreto Armado I Ementa: Fundamentos básicos, características mecânicas e reológicas do concreto. Estados limites. Bases de utilização do dimensionamento. Dimensionamento à flexão no estado limite último. Cisalhamento. Dimensionamento e detalhamento de lajes e vigas. 45. Engenharia Sanitária e Ambiental I Ementa: Saneamento ambiental e preservação da saúde pública. Saneamento geral do solo, ar e água. Saneamento urbano. Utilização de águas pluviais e reuso de águas. 46. Instalações Prediais I Ementa: Instalações prediais de água e de esgoto sanitário. Instalação predial de combate e prevenção de incêndio. Instalação predial de água pluvial e GLP. 47. Planejamento Urbano Regional Ementa: Urbanismo e urbanização. Questões socioeconômicas, ambientais e políticas no planejamento urbano. Teorias, métodos e técnicas de planejamento urbano. Gestão urbana e regional. Polarização, centralidade e funções urbanas. Metropolização, aglomeração, periferização e conurbação.

10 VIII FASE 48. Transportes e Logística II Ementa: Engenharia de tráfego. Transporte ferroviário. Transporte público urbano. Oferta de Transportes. Gestão de frota. 49. Teoria das Estruturas II Ementa: Método da equação dos três momentos. Método da rigidez. Método dos esforços. 50. Concreto Armado II Ementa: Pilares e paredes estruturais. Torção e da flexotorção. Sapatas. 51. Engenharia Sanitária e Ambiental II Ementa: Sistemas de coleta de esgotos sanitários. Sistemas de tratamento e disposição final de esgotos e lodos sanitários. Sistemas de coleta, transporte e disposição final de resíduos sólidos urbanos. 52. Instalações Prediais II Ementa: Circuitos Elétricos. Aplicação de dispositivos de comando, controle e proteção. Projeto de instalação elétrica de baixa tensão. Correção do fator de potência. Proteção contra descargas atmosféricas. Luminotécnica. 53. Patologias das construções Ementa: Agentes causadores de patologias. Patologias do concreto armado, das fundações, dos revestimentos, das alvenarias. Problemas em impermeabilizações. Análise de estruturas acabadas. Diagnóstico. Prevenção.

11 IX FASE 54. Estradas e Pavimentação I Ementa: Projeto geométrico. Projeto de terraplanagem. Projeto geotécnico. Mecânica dos pavimentos. Dimensionamento e projeto de pavimentos rígidos e flexíveis. 55. Estruturas de Edifícios I Ementa: Conceitos fundamentais e recomendações para o lançamento da estrutura. Prédimensionamento de Lajes, vigas e pilares. Deslocabilidade horizontal de edifícios. Softwares para cálculo estrutural. 56.Concreto Protendido Ementa: Fundamentos do concreto protendido. Sistemas de protensão. Geometria dos cabos. Tensões limites no ato da protensão. Perdas imediatas e progressivas de protensão. Verificação das tensões normais no concreto. Lajes protendidas. 57. Aço e Madeira Ementa: Fundamentos da construção em madeira. Propriedades físicas, de resistência e de rigidez da madeira. Estruturas de madeiras. Propriedades dos aços e perfis usuais. Estruturas de aço. Ligações com conectores e soldadas. Flexão simples, momento fletor e resistência da alma. 58. Engenharia de Pontes Ementa: Fundamentos da engenharia de pontes. Ações solicitantes em pontes rodoviárias. Determinação de solicitações. Vigamentos. Distribuição transversal de cargas. Transversinas. Aparelhos de apoio. 59. Engenharia Econômica Ementa: Nomenclaturas e finalidades. Classificação dos custos e das despesas: diretos e indiretos; fixos e variáveis; custos mistos. Departamentalização. Critérios de alocação dos custos indiretos. Análise custovolumelucro. Análise de investimentos de capital. Indicadores de desempenho econômico.

12 60. Engenharia de Segurança do Trabalho Ementa: Fundamentos da segurança do trabalho. Higiene no ambiente de trabalho. Riscos, projetos e procedimentos. X FASE 61. Estradas e Pavimentação II Ementa: Execução, reabilitação e gerência de pavimentos. Ensaios de pavimentação em laboratório. Projeto de drenagem. Projeto de sinalização. 62. Estruturas de Edifícios II Ementa: Vigasparede. Consolos curtos. Escadas de edifícios. Reservatórios elevados e enterrados. Blocos de fundação. 63. Trabalho de Conclusão de Curso Ementa: Regulamento do trabalho de conclusão do curso. Concepção do projeto de pesquisa. Orientação, planejamento e fundamentação teórica da pesquisa. Desenvolvimento da pesquisa. Socialização dos resultados da pesquisa. 64. Disciplina Optativa IES* Disciplina de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e/ou outra disciplina oferecida pelos cursos de graduação da Católica em Jaraguá do Sul, e que não faça parte da matriz curricular deste curso. O acadêmico poderá cursar duas disciplinas de 02(dois) créditos ou 01(uma) disciplina de 04(quatro) créditos.

13 Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório (180h) Ementa: Legislação de estágio, das normas institucionais pertinentes ao Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório (ECSO) constantes no regulamento geral e do curso. Planejamento do ECSO, sob a forma de projeto, adequado à proposta pedagógica do curso. Diagnóstico do campo de estágio. Execução e desenvolvimento da pesquisa. Produção de relatório final fundamentado em pesquisa. Socialização da pesquisa. Projeto Comunitário (30h) Ementa: A caracterização do Projeto Comunitário do Centro Universitário Católica de Santa Catarina em Jaraguá do Sul. A compreensão da responsabilidade social de cada indivíduo como integrante do contexto social no qual está inserido. O aluno como aprendiz de transformação social. A vivência comunitária como fator de aprendizagem para a formação integral. A participação em projetos de atividades comunitárias.

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cód. Disciplina Prérequisitos Carga Horária

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. (Vigência a partir de 2011/1)

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. (Vigência a partir de 2011/1) Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 11/10 CONSUNI, de 21 de setembro de 2010. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL (Vigência a partir de 2011/1) Fase Cód. Disciplina Pré- Req. I II III

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2014/1 Fase

Leia mais

4.ª SÉRIE 99-9033-02 ESTRUTURAS DE CONCRETO II 80 0 080 99-9034-03

4.ª SÉRIE 99-9033-02 ESTRUTURAS DE CONCRETO II 80 0 080 99-9034-03 MATRIZ CURRICULAR Curso: ENGENHARIA CIVIL Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - MATUTINO Duração: 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 1 MATRIZ CURRICULAR 2016.1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 DESENHO TÉCNICO... 4 02 FÍSICA GERAL... 4 03 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA CIVIL... 4 04 INTRODUÇÃO AO CÁLCULO...

Leia mais

FEAMIG FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINAS PERIODIZAÇÃO - EMENTAS

FEAMIG FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINAS PERIODIZAÇÃO - EMENTAS FEAMIG FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINAS PERIODIZAÇÃO - EMENTAS CÁLCULO I DISCIPLINAS DO 1 PERÍODO 6 0 6 108 0 108 90 0 90 Ementa: O conjunto dos números Reais.

Leia mais

EMENTAS ENGENHARIA CIVIL PRIMEIRO SEMESTRE GEOMETRIA ANALÍTICA E ALGEBRA LINEAR

EMENTAS ENGENHARIA CIVIL PRIMEIRO SEMESTRE GEOMETRIA ANALÍTICA E ALGEBRA LINEAR EMENTAS ENGENHARIA CIVIL PRIMEIRO SEMESTRE GEOMETRIA ANALÍTICA E ALGEBRA LINEAR EMENTA: Matrizes. Determinantes. Sistemas de Equações Lineares. Vetores: Tratamento Geométrico, Tratamento Algébrico. Espaços

Leia mais

PRIMEIRO PERÍODO EMENTA. A comunicação e seus elementos; conceituar, compreender e interpretar os conceitos de linguagem, língua, fala e discurso;

PRIMEIRO PERÍODO EMENTA. A comunicação e seus elementos; conceituar, compreender e interpretar os conceitos de linguagem, língua, fala e discurso; PRIMEIRO PERÍODO CÓDIGO 1749 PERÍODO 1º CARGA HORÁRIA 60h DISCIPLINA Língua Portuguesa I A comunicação e seus elementos; conceituar, compreender e interpretar os conceitos de linguagem, língua, fala e

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS CHA

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS CHA MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ENGENHARIA CIVIL BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.902 DE 21 DE SETEMBRO DE 2009

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.902 DE 21 DE SETEMBRO DE 2009 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.902 DE 21 DE SETEMBRO DE 2009 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Civil.

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Civil para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº CIV- 574/2012, aprovou e eu

Leia mais

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral 1 a 01 Matemática C 4 60-02 Geometria Analítica 4 60-03 Biologia Geral 3 45-04 Produção Textual Acadêmica

Leia mais

CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS

CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS ÓTICA, ONDAS E ELETROMAGNETISMO QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 Eng. Civil- Campus Mossoró) 3ª série Funções

Leia mais

Ementas do Curso de Engenharia Civil ( até o quarto período )

Ementas do Curso de Engenharia Civil ( até o quarto período ) Ementas do Curso de Engenharia Civil ( até o quarto período ) 1 Período GEXT 7301- Cálculo a Uma Variável (5.0.0) Números Reais, Funções Reais, Limites de Funções Reais e Continuidade, Derivação, Taxas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE 3.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE 3.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: ARQUITETURA E URBANISMO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 05 (CINCO) ANOS LETIVOS MÍNIMO: 05 (CINCO) ANOS LETIVOS A) TEMPO TOTAL:

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA

GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CICLO BÁSICO 1º BIMESTRE INTRODUÇÃO À ENGENHARIA 40 horas Fundamentos da Engenharia e Suas Grandes Áreas; Inovação e Desenvolvimento de Produto; O Modo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CIVL0080- CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL 1 OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: MATM0001 OU PROD0001 MATM0001- CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL 1 PROD0001- CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL 1 PROPRIEDADES

Leia mais

Curso de Engenharia Civil UFPel EMENTAS

Curso de Engenharia Civil UFPel EMENTAS Curso de Engenharia Civil UFPel EMENTAS 1º SEMESTRE Introdução à Engenharia Civil (0570095) Organização do curso de Engenharia Civil. Outras engenharias na UFPel. Atividades de ensino e pesquisa propostos.

Leia mais

CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL

CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL Ementários das disciplinas obrigatórias PRIMEIRO PERÍODO CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL 1 Carga horária: AT(102) AP(00) APS(6) TA(108) Ementa: Conjuntos numéricos. Funções reais de uma variável real. Limites

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR Aprovado no CONGRAD de 26.08.14 Vigência: ingressos a partir de 2015/1 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR CÓD. DISCIPLINAS

Leia mais

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia 1º 2015s2-A 2015 Noturno Turma: Comunicação e Expressão Física Geral Desenho Técnico Aux. por Computador Informática Aplicada à Engenharia Fundamentos de Cálculo Introdução à Engenharia Civil Física Geral

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº CIV- 575/2012,

Leia mais

Có-requis. Pré-requisito Respons. CHT CHP DISCIPLINAS NÚCLEO COMUM OBRIGATÓRIAS. 1 Álgebra Linear (AL) IME - - 4 0 64 NC OBR 1

Có-requis. Pré-requisito Respons. CHT CHP DISCIPLINAS NÚCLEO COMUM OBRIGATÓRIAS. 1 Álgebra Linear (AL) IME - - 4 0 64 NC OBR 1 Matriz Curricular do Curso de Graduação em Engenharia Civil - Bacharelado A seguir é apresentada a Matriz Curricular, onde se notam as disciplinas componentes do Núcleo Comum, do Núcleo Específico, prérequisitos,

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 25/08/2015 16:57. Centro de Ciências Tecnológicas

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 25/08/2015 16:57. Centro de Ciências Tecnológicas 5/8/15 16:57 Centro de Ciências Tecnológicas Curso: 19 Engenharia Mecânica (Noturno) Currículo: 15/ 1 EDU.5.-5 Universidade, Ciência e Pesquisa Ementa: A função da Universidade como instituição de produção

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA CAMPUS DE BAURU DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Bauru/SP Maio/2010 SUMÁRIO 2 1. Objetivos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Semestre CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS I II III IV Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Disciplina CARGA HORÁRIA

Leia mais

CURSO ENGENHARIA SANITÁRIA (303) SISTEMA DE CRÉDITO EMENTAS

CURSO ENGENHARIA SANITÁRIA (303) SISTEMA DE CRÉDITO EMENTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL CURSO ENGENHARIA SANITÁRIA (303) SISTEMA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 08/2011 Altera a Resolução n. 15/2006 do CONSEPE, que aprova a Projeto Pedagógico do

Leia mais

2º SEMESTRE. Cálculo I 04 00 60 Introdução ao Cálculo Álgebra Linear e Geometria Analítica

2º SEMESTRE. Cálculo I 04 00 60 Introdução ao Cálculo Álgebra Linear e Geometria Analítica Resolução CONSUN Nº 34/2014 de 29/10/2014 COD. NOME DA DISCIPLINA T P CH Pré-Requisito 1º SEMESTRE Introdução à 04 00 60 Introdução ao Cálculo 04 00 60 Química Geral Antropologia 02 00 30 Desenho Técnico

Leia mais

ANEXO I - MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL/UFG. Córequisito Pré-requisito

ANEXO I - MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL/UFG. Córequisito Pré-requisito ANEXO I - MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL/UFG Nº Disciplina Unidade Responsável Córequisito Pré-requisito CHS CHT CHP CH Núcleo Natureza Nº DISCIPLINAS NÚCLEO COMUM OBRIGATÓRIAS 1 Álgebra

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PERÍODO DISCIPLINAS C.H. 1º Antropologia e Sociologia 60 Língua Portuguesa 60 Matemática Básica 60 Metodologia Científica 60 TGA I 60 2º Ciências da Religião 60 Instituições do Direito Público

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária Matriz Curricular válida a partir de 2016_3 Reestruturação Aprovada em janeiro de 2016 Natureza Horas-aula Disciplinas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1)

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1) Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 24/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1) Fase

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br ENGENHARIA CIVIL COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2008 179 Currículo do Curso de Engenharia Civil Engenheiro Civil ATUAÇÃO Ao Engenheiro Civil compete o desempenho

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cód Disciplina Pré Req. I II III IV V

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO CURRÍCULO PLENO BACHARELADO 1 CICLO/MÓDULO A Ciências Exatas I Cálculo Diferencial 06 0 06 120 Desenho Técnico 0 02 02 40 Física I Mecânica da Partícula 04 02

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA

CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2016.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO AO CÁLCULO... 4 02 INTRODUÇÃO A... 4 03 QUÍMICA GERAL... 4 04 DESENHO TÉCNICO... 4 05 FÍSICA GERAL...

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2014/1 Fase Cod

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2014/1 Fase Cod Disciplina Pré-Req.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cod. Disciplina P.R Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:02. Centro de Ciências Tecnológicas Curso:

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:02. Centro de Ciências Tecnológicas Curso: Centro de Ciências Tecnológicas Curso: Engenharia Química (Noturno) Ano/Semestre: 11/1 9/5/11 15: s por Curso EQU.7.1.1-5 FIS...-7 MAT.7.1.1-3 MAT.9.1.-7 MAT.9..9- MAT.9.3.- MAT.9..-3 EDU.5..- EQU...-9

Leia mais

TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE

TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE 1. TURNO: Noturno MODALIDADE: Saneamento ÁREA: Meio Ambiente e Tecnologia da Saúde GRAU ACADÊMICO: Tecnólogo em Meio Ambiente PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 3 anos Máximo =

Leia mais

AVALIAÇÃO E MELHORIA CONTÍNUA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA FURB

AVALIAÇÃO E MELHORIA CONTÍNUA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA FURB AVALIAÇÃO E MELHORIA CONTÍNUA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA FURB Sub-tema: Diretrizes Curriculares Matos, Lúcio Flávio da Silveira; Eng. Civil, M. Eng. (1) lucius@furb.rct-sc.br Rudolf,

Leia mais

Curso: ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA Curriculo: 0002-B DISCIPLINAS EM OFERTA 1º Semestre de 2016 - NOT

Curso: ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA Curriculo: 0002-B DISCIPLINAS EM OFERTA 1º Semestre de 2016 - NOT GR02149 GR02152 GR02161 GR02173 GR02177 SEMESTRE 1 Carga Horária Docentes Algoritmos Computacionais 72.00 Não ofertada no 1º semestre de 2016 Cálculo Fundamental 72.00 Não ofertada no 1º semestre de 2016

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - válida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - válida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH MATRIZ CURRICULAR - 2015 - válida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH Planejamento Urbano e Regional I e II 30 60 90 Topografia e Análise do Ambiente 30 0 30 Desenho do Ambiente e da

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO 1º TERMO Aulas Teóricas Práticas Total Comunicação e Expressão 40-40 Cálculo Diferencial e Integral I 80-80 Fundamentos da Administração 40-40 Introdução

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - valida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH. Planejamento Urbano e Regional I e II 30 60 90

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - valida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH. Planejamento Urbano e Regional I e II 30 60 90 MATRIZ CURRICULAR - 215 - valida para todos os anos a partir de 215 1º ANO 1ºS 2ºS CH Planejamento Urbano e Regional I e II 3 6 9 Topografia e Análise do Ambiente 3 3 Desenho do Ambiente e da Paisagem

Leia mais

Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira Grade Curricular Faculdade de Ciências Administrativas e Contábeis de Itabira

Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira Grade Curricular Faculdade de Ciências Administrativas e Contábeis de Itabira Emissão: 07/01/16 11:19 Página: 1/6 0 ADM005 Diversidade e Formação Cidadã 0 ADM044 Empreendedorismo 0 DIR002 Ciência Política 0 DIR006 Filosofia e Ética 0 ENC080 Tópicos Avançados em () 0 OPT002 Análise

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2015/1 MATUTINO HORÁRIO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA SÁBADO INTERVALO VESPERTINO

HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2015/1 MATUTINO HORÁRIO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA SÁBADO INTERVALO VESPERTINO HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2015/1 Desenho Técnico Profa. Regina (TA) Prof. Djair (TB) Desenho Técnico Profa. Regina (TA) Prof. Djair (TB) Desenho Técnico Profa. Regina (TA) Prof. Djair

Leia mais

Estrutura Curricular do Curso de Engenharia Civil

Estrutura Curricular do Curso de Engenharia Civil Estrutura Curricular do Curso de Engenharia Civil 1º Semestre 1. Cálculo Diferencial e Integral I 2. Desenho Básico 3. Física I 4. Laboratório de Física I 1º Básica 5. Química Geral 6. Introdução a Engenharia

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2014/1 Fase Cod

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I - NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática 10021

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR - 2012/1º semestre (Aprovada pela Resolução nº 01 CONSEPE, de 09/02/2012). 1º PERÍODO 2º PERÍODO

ESTRUTURA CURRICULAR - 2012/1º semestre (Aprovada pela Resolução nº 01 CONSEPE, de 09/02/2012). 1º PERÍODO 2º PERÍODO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI INSTITUTO DE CIÊNCIA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA - TEÓFILO OTONI CURSO DE GRADUAÇÃO - ENGENHARIA CIVIL ESTRUTURA CURRICULAR

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 148/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 148/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 148/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Aeronáutica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-480/2012, aprovou

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) FÍSICA

EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) FÍSICA EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) FÍSICA 01 Comunicação e Expressão CÓDIGO: 990101 Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não-verbal. Linguagem literária.

Leia mais

1. Disciplinas em Vacância nos Cursos: Ciências Contábeis; Ciência da Computação; Engenharia Civil e Engenharia Elétrica. Experiência Semanal o

1. Disciplinas em Vacância nos Cursos: Ciências Contábeis; Ciência da Computação; Engenharia Civil e Engenharia Elétrica. Experiência Semanal o FACULDADES INTEGRADAS DE CARATINGA INSTITUTO TECNOLÓGICO DE CARATINGA PROCESSO PARA PREENCHIMENTO DE DISCIPLINAS EM VACÂNCIA DOCENTE 2º SEMESTRE DE 2011 As Faculdades Integradas de Caratinga e o Instituto

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2016/1 MATUTINO HORÁRIO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA SÁBADO INTERVALO VESPERTINO

HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2016/1 MATUTINO HORÁRIO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA SÁBADO INTERVALO VESPERTINO HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2016/1 08:00-08:50 Integral I (TB) Engenharia Civil (TA) 08:50-09:40 10:00-10:50 Integral I (TB) Engenharia Civil (TA) Integral I (TB) Engenharia Civil (TA)

Leia mais

TEMAS DA PROVA DE DESEMPENHO DIDÁTICO 2ª FASE EDITAL nº 233, DE 17 DE ABRIL DE 2015

TEMAS DA PROVA DE DESEMPENHO DIDÁTICO 2ª FASE EDITAL nº 233, DE 17 DE ABRIL DE 2015 TEMAS DA PROVA DE DESEMPENHO DIDÁTICO 2ª FASE EDITAL nº 233, DE 17 DE ABRIL DE 2015 CAMPUS ÁREA TEMA EDUCAÇÃO Jogo cooperativo, competitivo e lúdico, como meio educador na escola. ARARAQUARA PRODUÇÃO INDUSTRIAL

Leia mais

ENSINO MÉDIO excelência UNICAMP, preparando também para o Vestibular!

ENSINO MÉDIO excelência UNICAMP, preparando também para o Vestibular! ENSINO MÉDIO excelência UNICAMP, preparando também para o Vestibular! 1º lugar no ENEM nos últimos 10 anos em Limeira O nosso curso atende os Parâmetros Curriculares Nacionais: busca dar significado ao

Leia mais

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITA OU ESCRITA/PRÁTICA E DIDÁTICA

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITA OU ESCRITA/PRÁTICA E DIDÁTICA Magistério Superior Edital nº 04/23 PARA AS PROVAS ESCRITA OU ESCRITA/PRÁTICA E DIDÁTICA Engenharia da Computação/Teoria da Computação, Linguagens Formais e Autômatos Engenharia da Computação/Computação

Leia mais

Grade Curricular 2011/2 Bacharelado Interdisciplinar em Mobilidade

Grade Curricular 2011/2 Bacharelado Interdisciplinar em Mobilidade UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Engenharia da Mobilidade CEM Campus Joinville Grade Curricular 2011/2 Bacharelado Interdisciplinar em Mobilidade Julho/2011 2 1 - Grade Curricular 2011/2

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 096/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 096/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 096/2015 Altera a Deliberação CONSEP Nº 148/2012, que altera o Currículo do Curso de Engenharia Aeronáutica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG BR 267 - Rodovia José Aurélio Vilela, nº 11.999 Cidade Universitária - Poços de Caldas- MG. DINÂMICA CURRICULAR E EMENTÁRIO DO BACHARELADO

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Fase Cod. Disciplina I Matriz Curricular vigente Carga Horária Teórica Prática Total

Leia mais

ENGENHARIA ELÉTRICA. 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos

ENGENHARIA ELÉTRICA. 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos ENGENHARIA ELÉTRICA 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado GRAU ACADÊMICO: Engenheiro Eletricista PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 9 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO No desenvolvimento industrial

Leia mais

ASSOSSIAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA Ementa Tecnólogo em Manutenção Industrial Departamento de Ensino Superior. Carga horária: 40h

ASSOSSIAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA Ementa Tecnólogo em Manutenção Industrial Departamento de Ensino Superior. Carga horária: 40h ASSOSSIAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA Ementa Tecnólogo em Manutenção Industrial Departamento de Ensino Superior DISCIPLINA: Metodologia da Pesquisa Científica Técnicas para elaboração

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Fase Cód. Disciplina I Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Prérequisito s Carga Horária

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Engenharia de Petróleo MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia de Petróleo da ESTACIO UNIRADIAL tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 092/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 092/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 092/2015 Altera a Deliberação CONSEP Nº 275/2014, que altera o Currículo do Curso de Engenharia Civil para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

Horário - 1º Semestre de 2016

Horário - 1º Semestre de 2016 1º Período 07:00 08:40 Cálculo I Cálculo I Geografia Geral -T1 Cálculo I 08:50 10:30 GAAV GAAV Geografia Geral T2 GAAV Laboratório de Programação de computadores I - T1 10:40 12:20 Português Instrumental

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Ambiental da IES tem por missão a graduação de Engenheiros Ambientais

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL REGIONAL JARAGUAENSE FERJ ANEXO I AO EDITAL 51/2014 DISCIPLINAS PARA O PROCESSO SELETIVO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL REGIONAL JARAGUAENSE FERJ ANEXO I AO EDITAL 51/2014 DISCIPLINAS PARA O PROCESSO SELETIVO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL REGIONAL JARAGUAENSE FERJ ANEXO I AO EDITAL 51/2014 DISCIPLINAS PARA O PROCESSO SELETIVO CURSO (S) DISCIPLINA(S) EMENTA(S) HISTÓRIA DA ARQUITETURA E DAS ARTES IV CONFORTO AMBIENTAL

Leia mais

MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESTBARREIRO/IPS

MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESTBARREIRO/IPS MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESTBARREIRO/IPS Seminário de Apresentação, 18 de junho 2014 Tópicos Introdução Saídas profissionais Funcionamento Plano de Estudos Calendário Escolar Datas candidaturas Ingresso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO PARÁ - CREA-PA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO PARÁ - CREA-PA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E DO PARÁ - CREA-PA Relação entre os serviços da ART utilizado no antigo sitema e os serviços do Sistema Atual (serviços mais utilizados) Grupo Sistema

Leia mais

Reconhecimento: DECRETO 37852 de 03/09/55 DOU 06/09/55 pág. 16891. Tempo para integralização do curso. Mínimo 4 Médio 5 Máximo 9

Reconhecimento: DECRETO 37852 de 03/09/55 DOU 06/09/55 pág. 16891. Tempo para integralização do curso. Mínimo 4 Médio 5 Máximo 9 ANO ANO A Engenharia Civil da UFC O curso de Engenharia Civil da UFC implementou, a partir de 99, um regime seriado, no qual a maioria das disciplinas, em especial as do ciclo básico, passou a ser ministrada

Leia mais

Secretaria do Planejamento e Gestão. Departamento Estadual de Rodovias RETIFICAÇÃO 01 EDITAL Nº 01 /2014

Secretaria do Planejamento e Gestão. Departamento Estadual de Rodovias RETIFICAÇÃO 01 EDITAL Nº 01 /2014 Numero do Documento: 1498787 RETIFICAÇÃO 01 EDITAL Nº 01 /2014 SELEÇÃO PÚBLICA DE CARÁTER TEMPORÁRIO/2014/DER DEPARTAMENTO ESTADUAL DE RODOVIAS O SECRETARIO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO DO ESTADO DO CEARÁ

Leia mais

1º período. 2º período

1º período. 2º período 1º período Eixo Disciplina CH Pré-requisito Correquisito (C) 1 Cálculo I 90 9 Contexto Social e Profissional do Engenheiro Civil 30 7 Desenho Técnico 30 1 Geometria Analítica e Álgebra Vetorial 90 2 Laboratório

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 006/2013 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR ESTRUTURA CURRICULAR O currículo proposto busca atender além do perfil do formando, também competências e habilidades necessárias ao profissional para garantir uma boa formação tanto teórica quanto prática

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS

ENGENHARIA DE ALIMENTOS ENGENHARIA DE ALIMENTOS Campus Regional de Umuarama 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado GRAU ACADÊMICO: Engenheiro de Alimentos PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 9 anos 2. HISTÓRICO

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS A respeito das especificações de materiais, julgue os itens a seguir. 51 Os cimentos CP III cimentos portland de alto-forno e CP IV cimento portland pozolânico são menos porosos e resistentes, sendo ideais

Leia mais

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período.

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Período MEC001 Introdução à Engenharia Mecânica 2 30 30 MEC002 Cálculo I 6 90 90 MEC003 Geometria Analítica 1º MEC004 Química Geral e Experimental

Leia mais

Ementas Disciplinas Obrigatórias

Ementas Disciplinas Obrigatórias Ementas Disciplinas Obrigatórias INFORMÁTICA Algoritmos I Resolução de problemas e desenvolvimento de algoritmos: análise do problema, estratégias de solução e representação. Estruturação e modularização.

Leia mais

Área das Engenharias

Área das Engenharias Engenharia de Alimentos Área das Engenharias Unidade: Escola Agronomia e Engenharia Alimentos - (EAEA) www.agro.ufg.br Duração: 10 semestres O Engenheiro de Alimentos é, atualmente, um dos profissionais

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 16-CEPE/UNICENTRO, DE 23 DE MARÇO DE 2010. Aprova o Curso de Especialização em Engenharia Aplicada aos Recursos Hídricos, modalidade regular, a ser ministrado no Campus CEDETEG, da UNICENTRO.

Leia mais

Portaria Inep nº 192 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 14

Portaria Inep nº 192 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 14 Portaria Inep nº 192 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 14 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado.

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado. O Grupo Pedra Norte iniciou suas atividades no ano de 2009, e hoje é uma organização formada pelas unidades de negócio Pedreira Pedra Norte, Usina de Asfalto Pedra Norte, Pedra Norte Concreto e Argamassa

Leia mais

Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Comissão Permanente de Magistério - COPEMA Edital nº 06/2011 Retificação de 07 de julho de 2011

Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Comissão Permanente de Magistério - COPEMA Edital nº 06/2011 Retificação de 07 de julho de 2011 Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Comissão Permanente de Magistério - COPEMA Edital nº 06/2011 Retificação de 07 de julho de 2011 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO FUNDAMENTOS EM EDUCAÇÃO (Comum

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 068/2011 DO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL PRIMEIRO PERÍODO Calculo I 4 72 60 - Geometria Analítica 4 72 60 - Introdução a Engenharia Civil 4 72 60 - Metodologia Cientifica 4 72 60 - Filosofia Geral

Leia mais

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS DISCIPLINAS: Mecânica Geral I; Estruturas de Aço; Estrutura de Concreto Armado I; Estrutura de Concreto Armado II. 1. Equilíbrio dos Corpos Rígidos em 2D e 3D;

Leia mais

2º semestre - Ciências Exatas (noturno)

2º semestre - Ciências Exatas (noturno) 2º semestre - Ciências Exatas (noturno) Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira 18:50 às 19:45 Geometria Analítica Geometria Analítica Energia Energia Bases Experimentais na Química

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL Matriz Curricular do Curso de Arquitetura e Urbanismo 2016 (Vespertino)

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL Matriz Curricular do Curso de Arquitetura e Urbanismo 2016 (Vespertino) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL Matriz Curricular do Curso de Arquitetura e Urbanismo 2016 (Vespertino) C U R S O: Arquitetura e Urbanismo 1º. Período Currículo: Bacharelado (Vespertino/Noturno)

Leia mais

ESTATÍSTICA. 1. TURNO: Vespertino e Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado. PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

ESTATÍSTICA. 1. TURNO: Vespertino e Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado. PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos ESTATÍSTICA 1. TURNO: Vespertino e Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado GRAU ACADÊMICO: Estatístico PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 8 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO De

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA

FACULDADE SANTA RITA FACULDADE SANTA RITA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL BACHARELADO Matriz Curricular 1º SEMESTRE Introdução à Engenharia Geometria Analítica e Álgebra Linear 04 80 Cálculo I 04 80 Tópicos de Economia para Engenharia

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO I NSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUI SAS EDUCACI ONAI S ANÍ SIO TEI XEIRA P ORTARIA Nº 150, DE 5 DE SETEMBRO DE 2008

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO I NSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUI SAS EDUCACI ONAI S ANÍ SIO TEI XEIRA P ORTARIA Nº 150, DE 5 DE SETEMBRO DE 2008 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO I NSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUI SAS EDUCACI ONAI S ANÍ SIO TEI XEIRA P ORTARIA Nº 150, DE 5 DE SETEMBRO DE 2008 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESTRUTURA CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1º Termo 2º Termo Comunicação e Expressão I 36 Comunicação e Expressão II 36 Direito

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA DE AGRIMENSURA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA Fernando Alves Pinto ferpinto@ufv.

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA DE AGRIMENSURA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA Fernando Alves Pinto ferpinto@ufv. 132 ENGENHARIA DE AGRIMENSURA COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA Fernando Alves Pinto ferpinto@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA ATUAÇÃO

Leia mais