VITÓRIA DA CONQUISTA/BA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VITÓRIA DA CONQUISTA/BA"

Transcrição

1 CURSO DE REQUALIFICAÇÃO DIDÁTICA DE INSTRUTOR RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO VITÓRIA DA CONQUISTA/BA Realização: 03 a 05 de abril de RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 7 21/9/2009

2 1. Dados gerais Município sede Vitória da Conquista-BA Local Praça Tancredo Neves, Centro Data 03 a 05 de abril de 2009 Instrutor Rosely Fantoni Número de inscrições 62 Número de participantes 39 Número de avaliações preenchidas Origem dos participantes presentes MUNICÍPIOS NÚMERO DE PARTICIPANTES Vitória da Conquista - BA 15 Poções -BA 04 Ibirataia -BA 01 Jequie -BA 05 Vitória -BA 01 Juazeiro -BA 01 Jacobina -BA 01 Itabuna-BA 05 Ipiaú-BA 01 Feira de Santana -BA TOTAL Avaliação dos participantes (39 avaliações) 3.1 Quanto ao curso (%) Item Curso Insatisfatório Regular Bom Muito 1 Os objetivos do 0,0 0,0 2,6 25,6 71,8 0,0 2 O conteúdo do 0,0 0,0 2,6 46,2 51,3 0,0 3 4 A carga horária do A qualidade do 0,0 0,0 28,2 46,2 25,6 0,0 0,0 0,0 2,6 20,5 76,9 0,0 RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 2 de 7 21/9/2009

3 participante (caderno do aluno). O conteúdo do participante Recursos audiovisuais apresentados (slides, vídeos). Os recursos educativos utilizados (datashow, videocassete etc.). Aplicabilidade do curso em seu trabalho diário. A divulgação do 0,0 0,0 2,6 28,2 69,2 0,0 0,0 0,0 5,1 30,8 64,1 0,0 0,0 2,6 12,8 28,2 56,4 0,0 0,0 0,0 2,6 41,0 56,4 0,0 2,6 23,1 38,5 25,6 10,3 0,0 10 Processo de inscrição 0,0 7,7 38,5 30,8 23,1 0,0 11 Local do 0,0 0,0 33,3 38,5 23,1 5, Instalações do local (sala de aula, banheiros etc.). A organização do 3.2 Quanto ao instrutor (%) 0,0 10,3 25,6 43,6 20,5 0,0 0,0 0,0 5,1 41,0 53,8 0,0 Item Instrutor Insatisfatório Regular Bom Muito Domínio e conhecimento do conteúdo. Dinâmica das aulas (ritmo da apresentação). Metodologia utilizada (trabalho em grupo, apresentação de vídeos, dinâmica de grupo, etc.) Apresentação de todos os conteúdos relativos ao 0,0 0,0 0,0 15,4 84,6 0,0 0,0 2,6 2,6 25,6 69,2 0,0 0,0 0,0 7,7 33,3 59,0 0,0 0,0 0,0 5,1 35,9 59,0 0,0 RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 3 de 7 21/9/2009

4 Clareza e objetividade na apresentação dos conteúdos. Capacidade de integrar o grupo. Estímulo à participação da turma. Atenção às necessidades e às dificuldades dos participantes. Apresentação da teoria e da prática de forma equilibrada. Respeito aos horários do 0,0 0,0 0,0 12,8 87,2 0,0 0,0 0,0 0,0 35,9 64,1 0,0 0,0 2,6 0,0 30,8 66,7 0,0 0,0 2,6 5,1 25,6 66,7 0,0 0,0 0,0 5,1 33,3 61,5 0,0 0,0 0,0 0,0 35,9 61,5 2,6 3.3 Impressões pessoais (%) Item Impressões pessoais Insatisfatório Regular Bom Muito Sua contribuição e participação no decorrer do A participação e a contribuição do grupo. Sua compreensão em relação aos conteúdos ministrados. Sua interação com os demais membros do grupo. Sua interação com o instrutor. A satisfação de suas necessidades e expectativas. 0,0 7,7 28,2 33,3 30,8 0,0 0,0 0,0 7,7 59,0 33,3 0,0 0,0 0,0 5,1 38,5 56,4 0,0 0,0 2,6 10,3 38,5 48,7 0,0 0,0 0,0 10,3 35,9 51,3 2,6 0,0 0,0 2,6 35,9 61,5 0,0 3.4 Considerações emitidas pelos participantes Além das questões pontuais, o instrumento de avaliação possibilitou aos participantes apresentar comentários gerais e sugestões, sintetizadas a seguir, mas não consideradas estatisticamente. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 4 de 7 21/9/2009

5 3.4.1 Pontos fortes do curso Conteúdo do curso; competência da instrutora; metodologia de ensino; descentralização dos cursos nas capitais; organização, aplicabilidade do curso na prática do instrutor; ; cursos nos finais de semana Oportunidades para melhoria do curso Melhorar divulgação; aumentar a carga horária; realizar cursos com mais freqüência; disponibilizar o material do professor para o aluno Temas de interesse Legislação de trânsito; relacionamento interpessoal; pós-graduação em trânsito; direção defensiva; diretor geral de ensino; motociclistas; transporte coletivo; mobilidade urbana; veículos de emergência; curso sobre resolução 168/ Avaliação do curso pelo instrutor Abaixo segue a avaliação do instrutor em relação ao 4.1 Quanto ao curso Item Curso Insatisfatório Regular Bom Muito 1 Os objetivos do curso 2 O conteúdo do curso 3 A carga horária do curso 4 A qualidade do participante 5 O conteúdo do participante 6 Recursos audiovisuais (slides, vídeos) 7 Recursos educativos disponíveis (datashow, videocassete etc.) 8 Instalações do local (sala de aula, banheiros etc.) 9 A organização do curso RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 5 de 7 21/9/2009

6 10 A participação do técnico do Denatran que acompanhou o curso 4.2 Impressões pessoais Item Curso Insatisfatório Regular Bom Muito 1 Sua contribuição para vida prática dos participantes 2 A participação e a contribuição do grupo 3 Sua interação com o grupo 4 A interação entre os participantes do grupo 5 O nível de conhecimento do grupo 6 Sua avaliação geral para o curso 5. Considerações gerais Os participantes avaliaram o curso como excelente na maior parte dos itens, destacando-se a qualidade do participante com 76,9%. O conteúdo do curso foi considerado muito e excelente por 97,5%. O objetivo do curso foi avaliado por 71,8% dos participantes como excelente. O conteúdo do e a aplicabilidade do curso em seu trabalho diário foram considerados excelentes e muito bons por 97,4%. Entretanto, a divulgação do curso foi considerada regular por 23,1%. A instrutora foi considerada excelente na maior parte dos itens. É possível destacar que 87,2% avaliaram clareza e objetividade na apresentação dos conteúdos como excelente. O domínio e o conhecimento do conteúdo foram considerados excelentes por 84,6%. Á capacidade de integrar o grupo. 100% atribuíram excelente ou muito. Dinâmica das aulas (ritmo da apresentação) foi avaliada como excelente por 69,2%. Em relação às impressões pessoais dos participantes, 87,2% declararam que sua integração com os demais membros do grupo e com o professor foi muito boa e excelente. Para 94,9% sua compreensão em relação aos conteúdos ministrados foi muito boa e excelente. 97,4% avaliaram como muito boa e excelente a satisfação de suas necessidades e expectativas RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 6 de 7 21/9/2009

7 Quanto às considerações emitidas por escrito, os participantes destacaram como pontos fortes: conteúdo do curso; competência da instrutora; metodologia de ensino; descentralização dos cursos nas capitais; organização, aplicabilidade do curso na prática do instrutor; ; cursos nos finais de semana. Como oportunidade de melhoria do curso os participantes sugeriram: aumentar a divulgação e a carga horária; realizar cursos com mais freqüência; disponibilizar o material do professor para o aluno. Apontaram como temas de interesse para outros cursos: legislação de trânsito; relacionamento interpessoal; pós-graduação em trânsito; direção defensiva; diretor geral de ensino; motociclistas; transporte coletivo; mobilidade urbana; veículos de emergência; curso sobre resolução 168/04. A instrutora considerou muito e excelente os itens relativos ao Avaliou o nível de conhecimento do grupo muito. Destacou como pontos fortes o conteúdo do curso, a motivação dos alunos e a integração entre eles. Também avaliou como ponto forte o feedback dos alunos que durante o curso já expressavam necessidade de mudança como instrutores. Segundo a instrutora, os alunos compartilharam suas experiências e novas idéias para mudar a forma de atuação. Comentou que a coordenação local esteve presente durante todo o curso, sempre pontual, prestativa, com atuação discreta e ética. Para a instrutora, a coordenadora local fez um excelente trabalho. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 7 de 7 21/9/2009

CURSO DE LEGISLAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE LEGISLAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE LEGISLAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO SOROCABA/SP Realização: 23 a 26 de março de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 6 16/4/2009 1. Dados gerais Município sede Sorocaba/SP Local

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO NATAL/RN Realização: 19 a 21 de outubro de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 7 3/12/2009 1. Dados gerais Município sede Natal/RN Local

Leia mais

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CAMPO GRANDE/MS Realização: 29 de junho a 01 de julho de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 6 14/8/2009 1.

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO RIO DE JANEIRO/RJ Realização: 10 a 12 de agosto de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 7 15/10/2009 1. Dados gerais Município sede Rio

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO FLORIANÓPOLIS/SC Realização: 05 a 07 de outubro de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 7 27/11/2009 1. Dados gerais Município sede Florianópolis/SC

Leia mais

CURSO DE REQUALIFICAÇÃO DIDÁTICA DE INSTRUTOR DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE REQUALIFICAÇÃO DIDÁTICA DE INSTRUTOR DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE REQUALIFICAÇÃO DIDÁTICA DE INSTRUTOR DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO FORTALEZA/CE Realização: 13 a 1 de setembro de 2010. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 28/12/2010 1. Dados

Leia mais

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO RECIFE/PE Realização: 03 a 0 de novembro de 2010. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 28/12/2010 1. Dados gerais Município

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURITIBA/PR Realização: 13 a 1 de outubro de 2010. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 19/1/2011 1. Dados gerais Município sede Curitiba

Leia mais

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO PALMAS/TO Realização: 22 a 2 de novembro de 2010. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 7/1/2011 1. Dados gerais Município

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS. Treinamento de Ferramentas da Qualidade, Ações Corretivas e Ações Preventivas.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS. Treinamento de Ferramentas da Qualidade, Ações Corretivas e Ações Preventivas. GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS Sistema de Gestão da Qualidade NBR ISO 9001:2008 RELATÓRIO TÉCNICO Treinamento de Ferramentas da Qualidade, Ações Corretivas e Ações Preventivas. Elaborado por: Comitê Técnico

Leia mais

Caderno da Avaliação Institucional PEDAGOGIA

Caderno da Avaliação Institucional PEDAGOGIA Caderno da Avaliação Institucional PEDAGOGIA 2 semestre 2010 Comissão Própria de Avaliação - CPA 1 Coordenação de Avaliação Institucional - COGEAV Equipe Técnica / Elaboração do Relatório Catarina Capella

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/02 CURSO DE BACHARELADO EM COMÉRCIO EXTERIOR

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/02 CURSO DE BACHARELADO EM COMÉRCIO EXTERIOR CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/02 CURSO DE BACHARELADO EM COMÉRCIO EXTERIOR CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS:

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/02

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/02 Curso de Bacharelado em SISTEMAS DE INFORMAÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/02 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Discentes: Desempenho Docente, Coordenação

Leia mais

Edital Núcleo EaD n.º 005/2015

Edital Núcleo EaD n.º 005/2015 Edital Núcleo EaD n.º 005/205 Processo Seletivo Simplificado PSS n,º 005/205 de Professores Formadores para os Cursos Técnicos de Nível Médio, Subsequente, na modalidade a Distância - EaD da Rede Escola

Leia mais

REGULAMENTO DA XXXIX FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH

REGULAMENTO DA XXXIX FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH REGULAMENTO DA XXXIX FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH 1. JUSTIFICATIVA 1.1. A Feira de Ciências da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo é um empreendimento técnico-científico-cultural que se destina a estabelecer

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/02

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/02 Curso de Bacharelado em ODONTOLOGIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/02 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Discentes: Desempenho Docente, Coordenação

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Critérios de Avaliação, 1º Ciclo - Ano Letivo 2014-15 Página 1 de 10 1. Domínios de avaliação: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º

Leia mais

Curso de Formação A Abordagem do Atletismo na Educação Física. (Data de início: 22/05/2015 - Data de fim: 13/06/2015)

Curso de Formação A Abordagem do Atletismo na Educação Física. (Data de início: 22/05/2015 - Data de fim: 13/06/2015) Curso de Formação A Abordagem do Atletismo na Educação Física (Data de início: 22/05/2015 - Data de fim: 13/06/2015) I - Autoavaliação (realizada pelos formandos) A- Motivação para a Frequência da Ação

Leia mais

PLANO DO PROJETO. Início: 18/11/10 Término: 16/12/10. Projeto: Treinamento em Gerenciamento de Projetos

PLANO DO PROJETO. Início: 18/11/10 Término: 16/12/10. Projeto: Treinamento em Gerenciamento de Projetos PLANO DO PROJETO : Treinamento em Gerenciamento de s : Carlos Magno da Silva Xavier Início: 18/11/10 Término: 16/12/10 Versão: 01 1 Introdução 1.1. Justificativa No momento atual, em que várias organizações

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO FORMANDO E-LEARNING PQ.11.01/B 2014/03/31 Página 1 de 9

REGULAMENTO INTERNO DO FORMANDO E-LEARNING PQ.11.01/B 2014/03/31 Página 1 de 9 Página 1 de 9 1. APRESENTAÇÃO da ENTIDADE FORMADORA Fundado em 1996, o começou por ensinar informática a crianças e jovens, como franchisado da FUTUREKIDS em Vila Nova de Gaia, dando aulas no seu Centro

Leia mais

Curso de bacharelado em engenharia de produção

Curso de bacharelado em engenharia de produção CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/01 Curso de bacharelado em engenharia de produção CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS:

Leia mais

O QUE É? SOBRARE SOCIEDADE BRASILEIRA DE RESILIÊNCIA

O QUE É? SOBRARE SOCIEDADE BRASILEIRA DE RESILIÊNCIA O QUE É? SOBRARE SOCIEDADE BRASILEIRA DE RESILIÊNCIA O QUE É O COACHING EM RESILIÊNCIA? O Coaching em Resiliência é um processo que possibilita uma relação interpessoal entre o Coach (treinador) e o seu/sua

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Introdução Independentemente do nível de experiência da proponente na elaboração de projetos, o Instituto Cooperforte empresta apoio, orientação e subsídios às Instituições

Leia mais

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14.

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14. SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO...3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO......4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES...5 03 AVALIAÇÃO DA DIREÇÃO PELA COORDENAÇÃO...6 04 AVALIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/02

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/02 Curso de Bacharelado em ENFERMAGEM COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/02 DISCENTES: CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Desempenho docente, Coordenação do

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA COMPOSIÇÃO DE PROCESSO DE SOLICITAÇÃO DE OFERTA DE CURSOS AVSEC E FUNCIONAMENTO DE CENTRO DE INSTRUÇÃO

INSTRUÇÕES PARA COMPOSIÇÃO DE PROCESSO DE SOLICITAÇÃO DE OFERTA DE CURSOS AVSEC E FUNCIONAMENTO DE CENTRO DE INSTRUÇÃO INSTRUÇÕES PARA COMPOSIÇÃO DE PROCESSO DE SOLICITAÇÃO DE OFERTA DE CURSOS AVSEC E FUNCIONAMENTO DE CENTRO DE INSTRUÇÃO Visando a aperfeiçoar as análises dos processos de autorização de oferta de cursos

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZONIA - FAMAZ REITORIA

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZONIA - FAMAZ REITORIA Página: 1 de 16 1) O (A) professor (a) apresentou o plano de ensino da disciplina em sala de aula? Sim 92% Não 8% Página: 2 de 16 2) O plano de ensino apresentado pelo professor (a) contém os seguintes

Leia mais

2 Orientações para gerar código de registro de certificado

2 Orientações para gerar código de registro de certificado (ANEXO V) MODELO DE CERTIFICADO DE HABILITAÇÃO, ESPECIALIZAÇÃO E APTIDÃO PROFISSIONAL DE BOMBEIRO DE AERÓDROMO E DE FORMAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE INSTRUTOR DE PREVENÇÃO, SALVAMENTO E COMBATE A INCÊNDIO EM

Leia mais

Boletim CPA/UFRPE Curso de Engenharia de Pesca Campus Dois Irmãos Edição n. 01 Ciclo Avaliativo: 2012-2014

Boletim CPA/UFRPE Curso de Engenharia de Pesca Campus Dois Irmãos Edição n. 01 Ciclo Avaliativo: 2012-2014 Curso de Engenharia de Pesca Campus Dois Irmãos Edição n. 01 Ciclo Avaliativo: 2012-2014 Apresentando o Boletim CPA: É com enorme satisfação que a Comissão Própria de Avaliação (CPA/UFRPE), responsável

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 068/2009

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 068/2009 RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 068/2009 Estabelece Critérios e Procedimentos para a Avaliação do Desempenho Docente nos Cursos de Graduação da UnC. O Reitor da Universidade do Contestado no uso de suas atribuições,

Leia mais

EDITAL N o 001/2014 EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM LETRAS PROFLETRAS CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO

EDITAL N o 001/2014 EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM LETRAS PROFLETRAS CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL EM LETRAS EDITAL N o 001/2014 EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM LETRAS

Leia mais

EDITAL 01/2013 INSCRIÇÃO DE PROJETOS PARA A FEIRA DE CIÊNCIAS

EDITAL 01/2013 INSCRIÇÃO DE PROJETOS PARA A FEIRA DE CIÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA- Campus FLORESTAL CENTRAL DE ENSINO E DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO DE FLORESTAL EDITAL 01/2013 INSCRIÇÃO DE PROJETOS PARA A FEIRA DE CIÊNCIAS A Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO

CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO CURSO DE ANÁLISE DE RECURSOS DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO NATAL/RN Realização: 15 a 17 de junho de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 6 11/8/2009 1. Dados gerais Município

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO RIBEIRÃO PRETO 2013 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Aluno: RA: Ano/semestre: Período letivo: 2 SUMÁRIO ORIENTAÇÕES

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR DOS CURSOS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA LOURENÇO FILHO (PIM I PIM II)

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR DOS CURSOS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA LOURENÇO FILHO (PIM I PIM II) GUIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR DOS CURSOS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA LOURENÇO FILHO (PIM I PIM II) FORTALEZA 2015 DA CONCEPÇÃO Os cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade

Leia mais

Processo de Seleção de Novos Empreendimentos para a Broto Incubadora de Biotecnologia

Processo de Seleção de Novos Empreendimentos para a Broto Incubadora de Biotecnologia Processo de Seleção de Novos Empreendimentos para a Broto Incubadora de Biotecnologia EDITAL 01/2016 O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS, no uso de suas atribuições, torna pública

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º Caro (a) aluno (a), Esta atividade, de caráter teórico-reflexivo, deverá

Leia mais

Reeditado pela Resolução 28/2014 de 16/05/2014. Aprovado pelo Conselho Universitário do Unis/MG em 16/05/2014. Resolução nº. 28/2014.

Reeditado pela Resolução 28/2014 de 16/05/2014. Aprovado pelo Conselho Universitário do Unis/MG em 16/05/2014. Resolução nº. 28/2014. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DAS ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS Aprovado pela Resolução41/2009, alterado sob a Resolução 38/2010). Reeditado pela Resolução 20/2012 de 13/07/2012;

Leia mais

A(s) Indisciplina(s), Bullying e Gestão de Conflitos

A(s) Indisciplina(s), Bullying e Gestão de Conflitos INFORMAÇÃO II COLÓQUIO A(s) Indisciplina(s), Bullying e Gestão de Conflitos Na Escola do Século XXI 1. PORQUÊ ESTA ACÇÃO? A sociedade muda a um ritmo vertiginoso. Nesse contexto de mutações sociais, da

Leia mais

Instituto Educacional Mayrink Vieira Ensino Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio

Instituto Educacional Mayrink Vieira Ensino Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio Instituto Educacional Mayrink Vieira Ensino Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio REGULAMENTO PARA FEIRA DE CIÊNCIAS MAYRINK 2014 A Feira de Ciências do Instituto Educacional Mayrink Vieira, 2014, é

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO GESTOR DA QUALIDADE EM EAD (ENSINO A DISTÂNCIA)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO GESTOR DA QUALIDADE EM EAD (ENSINO A DISTÂNCIA) PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTOR DA QUALIDADE - MODALIDADE EAD OBJETIVOS Formar Gestores na área da Qualidade, consolidando conhecimentos técnicos mais especializados: Formar Líderes de Equipe do SGQ Prover

Leia mais

Mestrado de Marketing e Comunicação ESEC ESTGOH Regulamento de Projeto Estágio 1

Mestrado de Marketing e Comunicação ESEC ESTGOH Regulamento de Projeto Estágio 1 1 PREÂMBULO O presente Regulamento organiza a unidade curricular de Projeto Estágio do Mestrado em Marketing e Comunicação. No ensino politécnico, o ciclo de estudos conducente ao grau de mestre deve assegurar,

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL nº 064/2015 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, com fundamento no Decreto Governamental n.º 9.149, de 23 de julho de 2004, torna

Leia mais

Edital Núcleo EaD n.º 006/2015

Edital Núcleo EaD n.º 006/2015 Edital Núcleo EaD n.º 006/205 Processo Seletivo Simplificado PSS nº 006/205 de Professores Formadores para os Cursos Técnicos de Nível Médio, Subsequente, na modalidade a Distância - EaD da Rede Escola

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 52/2008/CONEPE Aprova Regulamento das Atividades Complementares

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO TÍTULO I DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º Os Trabalhos de Conclusão de Curso,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS Sistema de Gestão da Qualidade NBR ISO 9001:2008 RELATÓRIO TÉCNICO Treinamento de Leitura e Interpretação da Norma NBR ISO 9001:2008 Elaborado por: Comitê Técnico de Planejamento

Leia mais

Tutorial Sistema Professor Online. 1) Menu Cadernetas

Tutorial Sistema Professor Online. 1) Menu Cadernetas 1) Menu Cadernetas Ao selecionar a opção de Cadernetas o usuário deverá selecionar o calendário de referência. Ao selecionar o calendário irá aparecer uma tabela com as turmas criadas no calendário selecionado,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL

MANUAL DO ALUNO GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL MANUAL DO ALUNO GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL Prezado(a) aluno(a); Este material que você está começando a ler trata-se do manual do aluno, referente às disciplinas que serão ministradas através

Leia mais

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.4/2014 PROCEDIMENTO DE OBSERVAÇÃO DE AULA

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.4/2014 PROCEDIMENTO DE OBSERVAÇÃO DE AULA Faculdade Adventista da Bahia Assessoria Pedagógica BR-101, km 197, Capoeiruçu Caixa Postal 18 Cachoeira BA CEP: 44.300-000 Brasil e-mail: selcr25@gmail.com ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.4/2014 PROCEDIMENTO

Leia mais

EDITAL SGP Nº 001/2014 CADASTRAMENTO INTERNO DE INSTRUTORES PARA MINISTRAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO. PLANO DE CAPACITAÇÃO/2014 DA UNIVASF.

EDITAL SGP Nº 001/2014 CADASTRAMENTO INTERNO DE INSTRUTORES PARA MINISTRAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO. PLANO DE CAPACITAÇÃO/2014 DA UNIVASF. EDITAL SGP Nº 001/2014 CADASTRAMENTO INTERNO DE INSTRUTORES PARA MINISTRAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO. PLANO DE CAPACITAÇÃO/2014 DA UNIVASF. A Secretária de Gestão de Pessoas, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Considerações Finais 08. Av. Central Bloco 990/1120 Lote 1020 Loja 02 Núcleo Bandeirante Brasília DF - Tel: 3386-2422

Considerações Finais 08. Av. Central Bloco 990/1120 Lote 1020 Loja 02 Núcleo Bandeirante Brasília DF - Tel: 3386-2422 SUMÁRIO Apresentação 03 Introdução 03 Equipe e Coordenação de Curso 03 Estrutura Física e Material de Uso na central de Tutoria 04 Calendário da tutoria 04 Produção e Veiculação do Material Didático 05

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 10/2010

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 10/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 10/2010 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE INFORMÁTICA

Leia mais

ESTRATÉGIA PARA PROPOSIÇÃO DE ARRANJOS REGIONAIS DE MANEJO RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DA BAHIA: AS OFICINAS DE PERCEPÇÃO JUNTA A ATORES SOCIAIS

ESTRATÉGIA PARA PROPOSIÇÃO DE ARRANJOS REGIONAIS DE MANEJO RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DA BAHIA: AS OFICINAS DE PERCEPÇÃO JUNTA A ATORES SOCIAIS I COBESA ESTRATÉGIA PARA PROPOSIÇÃO DE ARRANJOS REGIONAIS DE MANEJO RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DA BAHIA: AS OFICINAS DE PERCEPÇÃO JUNTA A ATORES SOCIAIS Maria Valéria Gaspar de Queiroz Ferreira Sandra

Leia mais

Regulamento Projeto interdisciplinar

Regulamento Projeto interdisciplinar Regulamento Projeto interdisciplinar 1 Apresentação O presente manual tem como objetivo orientar as atividades relativas à elaboração do Projeto Interdisciplinar (PI). O PI é o estudo sobre um tema específico

Leia mais

DISPENSA DE DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CSAP

DISPENSA DE DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CSAP DISPENSA DE DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CSAP ELABORAÇÃO APROVAÇÃO APROVAÇÃO SUPERIOR Coordenação do Colegiado do Curso de Administração Pública Colegiado do Curso de Administração Pública

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 19/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 19/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 19/2013 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Antonio de Jesus Secretaria de Educação

Prefeitura Municipal de Santo Antonio de Jesus Secretaria de Educação Prefeitura Municipal de Santo Antonio de Jesus Secretaria de Educação PORTARIA DE CHAMADA PUBLICA Nº 01/ 2014 De 04 de fevereiro de 2014 Estabelece normas para o cadastramento, credenciamento e seleção

Leia mais

ENADE 2011. Segue a lista dos cursos da UFPE cujos estudantes serão avaliados:

ENADE 2011. Segue a lista dos cursos da UFPE cujos estudantes serão avaliados: ENADE 2011 1. Introdução O Ministério da Educação definiu as regras para a aplicação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) de 2011. Conforme estabelece a Portaria Normativa nº 8, publicada

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1. Este regulamento define as diretrizes técnicas, procedimentos de acompanhamento

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Recursos Naturais Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: TÉCNICO PÓS-COLHEITA DE GRÃOS FORMA/GRAU: ( )integrado ( X )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso ENGENHARIA CIVIL Ano letivo 2011-2012 Unidade Curricular INSTALAÇÕES DE EDIFÍCIOS ECTS 5 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 2º Semestre Horas de trabalho globais Docente(s) José António Furtado Figueiredo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, COM HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAGÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PRÊMIO PROFESSOR DO ANO 2011. Capítulo I: Do regulamento

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAGÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PRÊMIO PROFESSOR DO ANO 2011. Capítulo I: Do regulamento PREFEITURA MUNICIPAL DE BAGÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PRÊMIO PROFESSOR DO ANO 2011 Capítulo I: Do regulamento ART 1 - O evento Prêmio Professor do Ano é uma promoção da SECRETARIA MUNICIPAL DE

Leia mais

FACULDADE ASSIS GURGACZ FAG

FACULDADE ASSIS GURGACZ FAG 1 FACULDADE ASSIS GURGACZ FAG Av. das Torres, 500 Fone: (45) 3321-3900 Fax: (45) 3321 3902 Manual de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Farmácia Cascavel 2013 2 FACULDADE ASSIS GURGACZ FAG Av. das

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 0 2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT Portaria Nº 004/2015 Dispõe sobre Relatório Apresentado pela Comissão Própria

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA , UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar II PIM II RECURSOS HUMANOS 2º semestre, turmas ingressantes em Agosto. São Paulo 2011 1 PIM

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 53/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Supervisionado é uma parte do currículo

Leia mais

Proposta do novo Projeto Pedagógico do Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Núcleo Docente Estruturante (NDE)

Proposta do novo Projeto Pedagógico do Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Núcleo Docente Estruturante (NDE) Proposta do novo Projeto Pedagógico do Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Núcleo Docente Estruturante (NDE) 20/05/2015 Agenda 1 2 3 4 5 6 Introdução e Motivação Resultados da

Leia mais

ÍNDICE ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE SANTARÉM 1. ÍNDICE 2. PROMULGAÇÃO 3. DESCRIÇÃO DA ESCOLA. 3.1 História. 3.2 Objetivo e Domínio da Certificação

ÍNDICE ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE SANTARÉM 1. ÍNDICE 2. PROMULGAÇÃO 3. DESCRIÇÃO DA ESCOLA. 3.1 História. 3.2 Objetivo e Domínio da Certificação ÍNDICE 1. ÍNDICE 2. PROMULGAÇÃO 3. DESCRIÇÃO DA ESCOLA 3.1 História 3.2 Objetivo e Domínio da Certificação 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 4.1 Processos 4.2 Requisitos da Documentação 4.3 Controlo dos

Leia mais

difusão de idéias TECNOLOGIA PERMITE MAIOR AUTONOMIA NOS ESTUDOS

difusão de idéias TECNOLOGIA PERMITE MAIOR AUTONOMIA NOS ESTUDOS Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias outubro/2007 página 1 TECNOLOGIA PERMITE MAIOR AUTONOMIA NOS ESTUDOS Gláucia Torres Franco Novaes: A grande dificuldade é formar os nossos professores para que

Leia mais

Ficha de Inscrição do Orientador para realização do Relatório Técnico Científico para Trabalho de Conclusão de Curso

Ficha de Inscrição do Orientador para realização do Relatório Técnico Científico para Trabalho de Conclusão de Curso Ficha de Inscrição do Orientador para realização do Relatório Técnico Científico para Trabalho de Conclusão de Curso Aluno Semestre Curso Orientador Tema Empresa a realizar o estágio Data de Início Carga

Leia mais

Assertividade para Comunicação e Feedback Eficazes MANUAL DO CURSO

Assertividade para Comunicação e Feedback Eficazes MANUAL DO CURSO Assertividade para Comunicação e Feedback Eficazes MANUAL DO CURSO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP Informações Central de Relacionamento: (11) 5081-8200 (opção 1) Segunda a sexta-feira

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO

CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO CURSO DE GESTÃO DE TRÂNSITO RELATÓRIO DE ATIVIDADES CONSOLIDADO BRASÍLIA/DF Realização: 19 a 21 de outubro de 2009. RELATÓRIO CONSOLIDADO Página 1 de 7 30/11/2009 1. Dados gerais Município sede Brasília/DF

Leia mais

COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE

COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE 1 COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE São Paulo - SP 05/2015 Vitória Kachar Unidade de Educação a Distância

Leia mais

REGULAMENTO - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC - 2013

REGULAMENTO - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC - 2013 REGULAMENTO - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC - 2013 CURSO DE DESIGN / Currículo - 11912011 OBJETIVOS O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Design da Universidade São Judas Tadeu tem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Normatização nº 01/2010 - CCEF ESTABELECE NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC - DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Manual de Funcionamento

Manual de Funcionamento PROGRAMA ESCALA DE ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO Manual de Funcionamento Aprovado na LXIV Reunião do Conselho de Reitores, Universidade Nacional de Assunção, 25 de outubro de 2013. Modificado na LXVI Reunião

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus São Gonçalo CoEX - Coordenação de Extensão EDITAL INTERNO

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE,CURSO,TUTORIAS LOCAL E CENTRAL, SISTEMAS UNICO E AVA PEDAGOGIA - EAD UTA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE,CURSO,TUTORIAS LOCAL E CENTRAL, SISTEMAS UNICO E AVA PEDAGOGIA - EAD UTA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE,CURSO,TUTORIAS LOCAL E CENTRAL, SISTEMAS UNICO E AVA PEDAGOGIA - EAD UTA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR 2º SEMESTRE 2012 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER

Leia mais

POR QUE AS EMPRESAS NÃO DEVEM INVESTIR EM PROGRAMAS DE INCLUSÃO?

POR QUE AS EMPRESAS NÃO DEVEM INVESTIR EM PROGRAMAS DE INCLUSÃO? POR QUE AS EMPRESAS NÃO DEVEM INVESTIR EM PROGRAMAS DE INCLUSÃO? A temática da inclusão, no mercado de trabalho, tem suscitado vários debates nos mais diversos espaços de discussão organizados por empresas,

Leia mais

REGULAMENTO. Programa de Reconhecimento Canal +

REGULAMENTO. Programa de Reconhecimento Canal + REGULAMENTO Programa de Reconhecimento Canal + 1. Programa A UNIFACS, com sede na Rua Dr. José Peroba, 251, Edf. Civil Empresarial, Costa Azul, Salvador- Bahia, CNPJ 13.526.884/0001-64, através da Diretoria

Leia mais

GESTÃO DE TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO Manual de Procedimentos

GESTÃO DE TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO Manual de Procedimentos GESTÃO DE TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO Manual de Procedimentos SUMÁRIO 1 Introdução... 03 2 Objetivos...03 3 Diretrizes...03 4 Processo...03 4.1 Treinamento de Integração...03 4.2 Treinamento Comportamental...04

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamenta normas para o funcionamento das Atividades Complementares no âmbito dos Cursos de Administração, Ciências Contábeis e Cursos de Tecnologia da Faculdade

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO Relatório de Estágio é um instrumento através do qual o aluno - estagiário expõe os resultados das atividades desenvolvidas durante o estágio, bem

Leia mais

Consultorias Associadas

Consultorias Associadas BEM VINDOS! 2013 Coordenação Geral : Coordenação Acadêmica: Somando Talentos : Consultorias Associadas CONSIDERAÇÕES GERAIS : A implantação da Escola de Líderes pelo Clube de RH vem de atender a uma necessidade

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - NUTRIÇÃO/ CCS

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

Assessoria de Comunicação Social. Departamento Estadual de Trânsito - DETRAN

Assessoria de Comunicação Social. Departamento Estadual de Trânsito - DETRAN Salvador, Bahia Sábado e Domingo 15 de Outubro de 2013 Ano XCVIII N o 21.262 Departamento Estadual de Trânsito - DETRAN Extrato de Portarias de 14 de outubro de 2013 Diretoria Geral Nomeação Port. Nome

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO...

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO... Roteiro para elaboração de relatório parcial de estágio RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO Estudante: Orientador: Local / / SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 3 REFERÊNCIAS Identificação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS AMBIENTAIS SUSTENTÁVEIS

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS AMBIENTAIS SUSTENTÁVEIS CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS AMBIENTAIS SUSTENTÁVEIS Instruções para preenchimento da Planilha de Pontuação do

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL NO CURSO DE MATEMÁTICA: RELATOS DECORRENTES DO COMPONENTE CURRICULAR LIBRAS Inês Ivone Cecin Soprano 1

A FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL NO CURSO DE MATEMÁTICA: RELATOS DECORRENTES DO COMPONENTE CURRICULAR LIBRAS Inês Ivone Cecin Soprano 1 A FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL NO CURSO DE MATEMÁTICA: RELATOS DECORRENTES DO COMPONENTE CURRICULAR LIBRAS Inês Ivone Cecin Soprano 1 Resumo: O presente relato é fruto de uma experiência do componente curricular

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DO SENAI BAHIA Processo Seletivo 2015.1

PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DO SENAI BAHIA Processo Seletivo 2015.1 PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DO SENAI BAHIA Processo Seletivo 2015.1 O Diretor Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Em consonância

Leia mais

Instituto Superior de Saúde do Alto Ave RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO LICENCIATURA EM FISIOTERAPIA

Instituto Superior de Saúde do Alto Ave RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO LICENCIATURA EM FISIOTERAPIA RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO LICENCIATURA EM FISIOTERAPIA Período de Referência: Ano letivo 2012/2013 Novembro de 2013 Índice Geral INTRODUÇÃO...1 Capítulo I. Elaboração do Relatório de Autoavaliação...2

Leia mais

Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS. Mantida. IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde

Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS. Mantida. IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS Mantida IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde MANUAL DE NORMAS E DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR EM ADMINISTRAÇÃO Rio Verde - GO

Leia mais

c) Os parâmetros estabelecidos a nível nacional para a avaliação externa estabelecidos pelo Ministério da Educação e Ciência.

c) Os parâmetros estabelecidos a nível nacional para a avaliação externa estabelecidos pelo Ministério da Educação e Ciência. DIRETIVAS DA SECÇÃO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE (SADD) Ano letivo 2012/2013 A Secção de Avaliação do Desempenho Docente, no cumprimento do estipulado no Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de

Leia mais