Instruções de instalação, assistência técnica e manutenção para técnicos especializados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instruções de instalação, assistência técnica e manutenção para técnicos especializados"

Transcrição

1 Instruções de instalação, assistência técnica e manutenção para técnicos especializados Sistemas de grandes instalações para 3 - x unidades habitacionais LSS-DA, LSS-DI LSS-DA LSS-DI DHW DHW DHW DHW DCW DCW DCW DCW DHW DCW DHW DCW DHW DCW DHW DCW (2009/03) PT SD

2 Índice Índice 1 Indicações de segurança e esclarecimento dos símbolos Esclarecimento dos símbolos / Definições Indicações de segurança Indicações sobre o sistema LSS-DA LSS-DI Instalação Aspectos gerais Montagem das sondas Ligação eléctrica LSS-DA - Ligação no regulador TDS LSS-DA - Ligação no regulador TDS LSS-DI - Ligação no regulador TDS Colocação em funcionamento Ajustes no regulador TDS300 (LSS-DA e LSS-DI) Ajustes no regulador TDS050 (LSS-DA) Compensação hidráulica do sistema Protocolo de colocação em funcionamento, inspecção e manutenção Anexo Avarias Descrição dos estados de comutação no regulador TDS Representação exemplificativa dos estados de comutação no regulador TDS (2009/03)

3 Indicações de segurança e esclarecimento dos símbolos 1 Indicações de segurança e esclarecimento dos símbolos 1.1 Esclarecimento dos símbolos / Definições Atenção: As indicações de segurança no texto são identificadas por um triângulo de aviso e um fundo cinzento. As palavras identificativas indicam a gravidade do perigo, se as medidas de prevenção de danos não forem respeitadas. Cuidado significa que podem ocorrer lesões pessoais ligeiras a médias. Aviso significa que podem ocorrer lesões pessoais graves. Perigo significa que podem ocorrer lesões pessoais potencialmente fatais. Indicações importantes no texto são marcadas com o símbolo apresentado ao lado. Estas indicações são delimitadas por linhas horizontais, acima e abaixo do texto. As indicações contêm informações e avisos importantes relativos a danos materiais. Definições: Nestas instruções, são utilizados conceitos que dividem o sistema completo em circuitos individuais: Circuito solar - A parte térmica solar do sistema, incluindo campo de colectores e grupo de circulação solar, até ao permutador de calor central ou o acumulador intermédio central. Circuito de distribuição - A parte do sistema a partir do permutador de calor ou do acumulador intermédio central até à habitação individual. Circuito de água sanitária - A parte do sistema a partir da entrada de água fria, passando pelo permutador de calor periférico ou pelo acumulador de água quente periférico, até à saída de água quente. 1.2 Indicações de segurança Sobre estas instruções Estas instruções são um suplemento das instruções fornecidas juntamente com os componentes do sistema. Este contém informações importantes para a montagem, colocação em funcionamento e operação seguras e correctas do sistema. São aplicadas as regras técnicas de validade geral. B O sistema e os componentes apenas podem ser montados ou convertidos por uma empresa especializada e homologada. B Respeitar as instruções de montagem de todos os acessórios/componentes utilizados! B Ler atentamente estas instruções e guardá-las. B De modo a evitar lesões pessoais e danos materiais, respeitar as indicações de segurança. Utilização correcta B Utilizar apenas componentes e peças de substituição originais do fabricante. B Instalar a instalação solar e os componentes apenas de forma correcta e em perfeitas condições. Ligação eléctrica Todos os trabalhos que requerem a abertura do regulador apenas podem ser efectuados por electricistas especializados. B Solicitar a um electricista especializado que efectue a ligação eléctrica. B Ter em atenção que existe um dispositivo de separação, conforme a norma EN , para a desconexão de todos os pólos da rede eléctrica. B Antes de abrir, desligar o regulador da corrente. Normas e directivas Para a instalação e funcionamento dos componentes/do sistema, respeitar as normas e directivas nacionais. Entre outros, devem ser considerados os seguintes regulamentos: B Espanha: CTE, RITE, EU 97/23/CE, Real Decreto RD 769/1999, Real Decreto RD 865/2003 (legionella) B Portugal: Directiva EU 97/23/CE B Itália: EN 13203, 3 Star performance, UNI-CTI 8065, D.P.R. 551/1999, D.L. 311 B França: Electricité (Electrosolar) Eliminação de resíduos B Eliminar a embalagem de forma ecológica. B No caso da substituição de um componente: eliminar a peça usada de forma ecológica (2009/03) 3

4 Indicações de segurança e esclarecimento dos símbolos Instruções para o cliente B Informar o cliente sobre o modo de funcionamento do sistema e dos componentes e dar instruções sobre a sua operação. B Avisar o cliente que este não pode efectuar quaisquer alterações ou reparações (2009/03)

5 Indicações sobre o sistema 2 Indicações sobre o sistema 2.1 LSS-DA O sistema LSS-DA para grandes instalações, para mais de 3 unidades habitacionais, é uma solução para o aquecimento periférico de água sanitária, através de energia solar, com o reaquecimento periférico. Conforme a unidade habitacional, são utilizados acumuladores de água quente de l, que assumem a função de acumulação do calor solar. O regulador TDS300 [10] controla as bombas e as válvulas no circuito solar e de distribuição. O regulador TDS050 [6] controla o carregamento do acumulador de água quente [5] nas unidades habitacionais. Ligação eléctrica do regulador, ver capítulo 4. Conforme o necessário, a água retirada do acumulador periférico de água quente [5] pode ser misturada, através do conjunto solar [4], tanto com água quente resultante do reaquecimento [3], como com água fria. Opção: No caso da utilização de um dissipador de emergência [2], a energia solar não utilizável é conduzida para fora do campo de colectores, para que este se mantenha operacional M M SD fig. 1 1 Campo de colectores 2 Dissipador de emergência (opção) 3 Reaquecimento 4 Conjunto solar 5 Acumulador de água quente 6 Regulador TDS050 (periférico) 7 Limitador de fluxo 8 Válvula de controlo do circuito ou limitador de fluxo 9 Válvula de compensação do circuito 10 Regulador TDS300 (central) 11 Grupo de circulação solar AGS 12 Ligação de água fria (2009/03) 5

6 Indicações sobre o sistema 2.2 LSS-DI O sistema LSS-DI para grandes instalações, para mais de 3 unidades habitacionais, é uma solução para o aquecimento periférico de água sanitária, através de energia solar, com o reaquecimento periférico. A acumulação central do calor solar é realizada por um acumulador intermédio [13]. O regulador TDS300 [10] controla as bombas e as válvulas no circuito solar e de distribuição. Ligação eléctrica do regulador, ver capítulo 4. A transmissão de calor é realizada, segundo o princípio de fluxo, através de estações de transferência com permutadores de calor [14] integrados nas unidades habitacionais. Conforme o necessário, a água aquecida pela estação de transferência pode ser misturada, através do conjunto solar [4], tanto com água quente resultante do reaquecimento [3], como com água fria. Opção: No caso da utilização de um dissipador de emergência [2], a energia solar não utilizável é conduzida para fora do campo de colectores, para que este se mantenha operacional fig SD Campo de colectores 2 Dissipador de emergência (opção) 3 Reaquecimento 4 Conjunto solar 7 Limitador de fluxo 8 Válvula de controlo do circuito ou limitador de fluxo 9 Válvula de compensação do circuito 10 Regulador TDS Grupo de circulação solar AGS 12 Ligação de água fria 13 Acumulador intermédio 14 Estação de transferência (permutador de calor e regulador do fluxo volumétrico) (2009/03)

7 Instalação 3 Instalação Atenção: Danos na instalação devido à instalação incorrecta. Para a instalação do sistema, são absolutamente obrigatórias as instruções para o grupo de circulação solar. B Respeitar as instruções do grupo de circulação solar. 3.1 Aspectos gerais B Respeitar as instruções de todos os componentes. B Todos os componentes (e vedações) no circuito solar devem ser resistentes ao glicol e à temperatura (150 C). B Garantir a existência de espaço suficiente para os componentes do sistema. B Montar os componentes conforme as descrições do sistema ( fig. 1 e 2) e a documentação de planeamento. B Disponibilizar uma instalação de amaciamento de água, se a dureza da água ultrapassar um valor de 17 graus dh (unidade alemã = Deutsche Härte). 17 graus dh = 303,416 mg/l CaCO 3 B Espanha: Montar, no local de instalação, bombas paralelas no circuito solar e de distribuição, se o campo de colectores tiver mais de 50 m 2 ( CTE). B Espanha: Conforme a CTE, é possível instalar um dissipador de emergência, no local de instalação, para descarregar e energia excedente ( fig. 1 e 2). B Se a bomba para o dissipador de emergência for instalada no exterior, esta deverá ser adequada para o efeito. Tomar as respectivas medidas (por ex. contra a formação de gelo). B Montar um bloqueio do fluxo por gravidade depois de cada bomba, de modo a evitar erros na circulação ( fig. 1 e 2). B Respeitar a altura estática para válvulas de segurança. Campos de colectores B Instalar (filas de) campos de colectores em circuito paralelo, de modo individual e bloqueável. B Para poder calibrar hidraulicamente campos de colectores de grandes dimensões, montar válvulas de regulação do caudal não bloqueáveis no retorno (circuito paralelo). B Instalar um dispositivo de descarga (por ex. torneira de enchimento e drenagem) no telhado. Permutador de calor de placas B A ligação do permutador de calor de placas é realizada segundo o princípio de contracorrente. B Se forem utilizados bocais de ligação de diferentes tamanhos no permutador de calor de placas, devido à perda de pressão, o lado de energia solar tem de ser ligado ao bocal maior (viscosidade). B Para evitar as perdas de calor, os permutadores de calor de placas devem ser isolados com um isolamento fornecido pelo fabricante ou semelhante (2009/03) 7

8 Instalação 3.2 Montagem das sondas A ligação eléctrica das sondas é descrita no capítulo 4. B Montar correctamente as sondas da temperatura conforme as posições apresentadas. B Respeitar as instruções dos componentes. LSS-DA - Sonda do regulador TDS300 (fig. 3) : no colector com a tubagem de alimentação ligada (sonda do colector, não representada). S2: no circuito solar (retorno; apenas em instalações sem dissipador de emergência) acima do grupo de circulação solar. S3: no circuito de distribuição (alimentação), directamente depois do permutador de calor de placas (no sentido de fluxo). : no circuito solar (alimentação), directamente antes da derivação opcional para válvula de 3 vias / permutador de calor (no sentido de fluxo). : no circuito de distribuição (retorno), directamente antes do permutador de calor (no sentido de fluxo). : no circuito solar (retorno), directamente depois da válvula de 3 vias opcional (no sentido de fluxo). S7: no circuito solar (alimentação) para calorímetros (opção), acima do grupo de circulação solar. S8: no circuito solar (retorno) para calorímetros (opção), acima do grupo de circulação solar. LSS-DA - Sonda do regulador TDS050 (fig. 3) T1: no circuito de distribuição (alimentação), directamente antes da derivação para o acumulador de água quente na habitação. T2: entre a alimentação e o retorno do acumulador de água quente. LSS-DI - Sonda do regulador TDS300 (fig. 4) : no colector com a tubagem de alimentação ligada (sonda do colector). S2: no circuito solar (retorno; apenas em instalações sem dissipador de emergência) acima do grupo de circulação solar. : no circuito solar (alimentação), directamente antes da derivação opcional para a válvula de 3 vias / o permutador de calor (no sentido de fluxo). : no acumulador intermédio na posição mais elevada possível no terço inferior. : no acumulador intermédio na posição mais elevada possível no terço superior. S7: no circuito solar (alimentação) para calorímetros (opção), acima do grupo de circulação solar. S8: no circuito solar (retorno) para calorímetros (opção), acima do grupo de circulação solar. S7 S2 S8 S7 WMZ S8 S2 S3 R3 R SD T1 M R1 T SD R3 R2 R5 fig. 4 Posições das sondas no sistema LSS-DI fig. 3 Posições das sondas no sistema LSS-DA (2009/03)

9 Ligação eléctrica 4 Ligação eléctrica Perigo: Perigo de morte devido a corrente eléctrica. B Solicitar a um electricista especializado que efectue a ligação eléctrica. B Antes dos trabalhos eléctricos: desligar a instalação da corrente! B Respeitar as instruções dos componentes! B Ligar os cabos e, se necessário, as resistências do sistema pretendido no regulador. As resistências servem para atribuir um valor fixo da temperatura ao regulador e são necessárias para garantir a função de regulação. 4.1 LSS-DA - Ligação no regulador TDS LSS-DA sem dissipador de emergência L N R1 N1 R2 N2 R3 R3 R5 R5 S2 S3 S7 S8 I9 L3 N3 L4 N4 L5 N5 230V AC R2 R3 S2 S3 S7S8WMZ 1 2-CD p-p WMZ S7 S8 S2 S3 R3 R SD fig. 5 1 Indicação no visor ( capítulo 5.1) R2 Bomba PD do permutador de calor R3 Válvula DWUD de protecção anti-gelo (opção) Bomba SP do circuito solar S7 S8 Sonda da temperatura do calorímetro na alimentação (opção) Sonda da temperatura do calorímetro no retorno (opção) WMZ Calorímetro/Sensor de fluxo (opção) S2 S3 Sonda da temperatura do colector FSK Sonda da temperatura do circuito solar, retorno de distribuição, alimentação solar, alimentação de distribuição, retorno solar, retorno (2009/03) 9

10 Ligação eléctrica LSS-DA com dissipador de emergência (opção) Atenção: Danos na instalação devido a relé danificado. A corrente máxima de comutação para a saída R1 (bomba e dissipador de emergência) é de 1.1 amperes. B Se necessário, interligar um relé, no caso de uma necessidade mais elevada de corrente. L N R1 N1 R2 N2 R3 R3 R5 R5 S2 S3 S7 S8 I9 L3 N3 L4 N4 L5 N5 230V AC R1 R2 R3 S3 S7S8WMZ 1 R = 1,5 k 2-CD p-p S7 R1 WMZ S8 R1 S3 R3 R SD fig. 6 1 Indicação no visor ( capítulo 5.1) R1 R2 R3 Bomba do dissipador de emergência e activação do dissipador de emergência Bomba PD do permutador de calor Válvula DWUD de protecção anti-gelo (opção) Bomba SP do circuito solar S2 S3 S7 S8 Sonda da temperatura do colector FSK Resistência de 1,5 kω, corresponde a aprox. 87 C (identificação por cores: castanho, verde, preto, azul, castanho) de distribuição, alimentação solar, alimentação de distribuição, retorno solar, retorno Sonda da temperatura do calorímetro na alimentação (opção) Sonda da temperatura do calorímetro no retorno (opção) WMZ Calorímetro/Sensor de fluxo (opção) (2009/03)

11 Ligação eléctrica 4.2 LSS-DA - Ligação no regulador TDS050 F1 L N R1 N T1 T V AC 3 M T1 T SD fig. 7 Régua de bornes no TDS050 1 Sonda da temperatura T1 (alimentação do circuito de distribuição) 2 Sonda da temperatura T2 (acumulador de água quente em baixo) 3 Actuador com válvula de 2 vias 4 Fusível 1,6 AT (2009/03) 11

12 Ligação eléctrica 4.3 LSS-DI - Ligação no regulador TDS LSS-DI sem dissipador de emergência L N R1 N1 R2 N2 R3 R3 R5 R5 S2 S3 S7 S8 I9 L3 N3 L4 N4 L5 N5 230V AC R2 R3 R5 S2 S7S8WMZ 1 R = 18 k 2-CD p-p WMZ S8 S2 S7 R3 R2 R SD fig. 8 1 Indicação no visor ( capítulo 5.1) R2 R3 R5 Bomba PD do permutador de calor Válvula DWUD de protecção anti-gelo (opção) Bomba SP do circuito solar Bomba de descarga do acumulador intermédio S2 S3 S7 S8 Sonda da temperatura do colector FSK Sonda da temperatura do circuito solar no retorno Resistência de 18 kω, corresponde a aprox. 16 C (identificação por cores: castanho, cinzento, preto, vermelho, castanho) solar, alimentação Sonda da temperatura do acumulador intermédio em baixo Sonda da temperatura do acumulador intermédio em cima Sonda da temperatura do calorímetro na alimentação (opção) Sonda da temperatura do calorímetro no retorno (opção) WMZ Calorímetro/Sensor de fluxo (opção) (2009/03)

13 Ligação eléctrica LSS-DI com dissipador de emergência (opção) Atenção: Danos na instalação devido a relé danificado. A corrente máxima de comutação para a saída R1 (bomba e dissipador de emergência) é de 1.1 amperes. B Se necessário, interligar um relé, no caso de uma necessidade mais elevada de corrente. L N R1 N1 R2 N2 R3 R3 R5 R5 S2 S3 S7 S8 I9 L3 N3 L4 N4 L5 N5 230V AC R1 R2 R3 R5 S7S8WMZ R = 1,5 k 1 R1 R = 18 k 2-CD p-p S7 WMZ S8 R1 R3 R2 R SD fig. 9 1 Indicação no visor ( capítulo 5.1) WMZ Calorímetro/Sensor de fluxo (opção) R1 R2 R3 R5 Bomba do dissipador de emergência e activação do dissipador de emergência Bomba PD do permutador de calor Válvula DWUD de protecção anti-gelo (opção) Bomba SP do circuito solar Bomba de descarga do acumulador intermédio S2 S3 S7 S8 Sonda da temperatura do colector FSK Resistência de 1,5 kω, corresponde a aprox. 87 C (identificação por cores: castanho, verde, preto, azul, castanho) Resistência de 18 kω, corresponde a aprox. 16 C (identificação por cores: castanho, cinzento, preto, vermelho, castanho) solar, alimentação Sonda da temperatura do acumulador intermédio em baixo Sonda da temperatura do acumulador intermédio em cima Sonda da temperatura do calorímetro na alimentação (opção) Sonda da temperatura do calorímetro no retorno (opção) (2009/03) 13

14 Colocação em funcionamento 5 Colocação em funcionamento Procedimento: Para a colocação do sistema completo em funcionamento, proceder pela ordem seguinte: 1. Colocar o grupo de circulação solar em funcionamento ( Instruções do grupo de circulação solar). 2. Colocar o circuito de distribuição e o circuito de água sanitária em funcionamento, de modo correcto (lavagem, enchimento, teste de pressão). 3. Efectuar os ajustes do regulador ( capítulo 5.1 e5.2). 4. Efectuar a compensação hidráulica dos circuitos solar e de distribuição ( capítulo 5.3). 5. Preencher o protocolo de colocação em funcionamento ( capítulo 6). Reaquecimento: B Ajustar uma temperatura de saída de água quente de, no máximo, 45 C, no dispositivo de reaquecimento. Regulador: Atenção: Danos na instalação devido a ajustes incorrectos no regulador. B Efectuar apenas as alterações descritas dos ajustes do regulador. Todos os outros parâmetros devem permanecer com o "ajuste de fábrica". A operação do regulador e o procedimento para a adaptação dos ajustes devem ser consultados nas instruções do regulador. 5.1 Ajustes no regulador TDS300 (LSS-DA e LSS-DI) Em sistemas para grandes instalações, devem ser efectuados os seguintes ajustes do regulador: Selecção do sistema Seleccionar, no regulador, o sistema hidráulico 2-CD p-p (apoio do aquecimento com 2 acumuladores, através de 2 bombas). Caso exista um dissipador de emergência, este substitui o acumulador solar representado Carregamento dos consumidores Para o funcionamento do sistema, os consumidores são comutados pela sua ordem. O acumulador C é carregado com prioridade. Em seguida, o dissipador de emergência pode ser abastecido com a energia solar excedente. Correspondências: Acumulador intermédio/circuito de distribuição = acumulador C Dissipador de emergência = acumulador solar B Ajuste com dissipador de emergência: seleccionar o acumulador C/acumulador solar. B Ajuste sem dissipador de emergência: seleccionar o acumulador C Temperatura máxima do acumulador, "acumulador solar" B Ajustar a "Temperatura Máxima do Acumulador Solar" para 90 C (apenas com dissipador de emergência) Temperatura máxima do acumulador, "acumulador C" B LSS-DA com dissipador de emergência: Ajustar a "Temperatura máxima do acumulador C" para 80 C. B LSS-DA sem dissipador de emergência: Ajustar a "Temperatura máxima do acumulador C" para 90 C. B LSS-DI: Ajustar a "Temperatura máxima do acumulador C" para 65 C (com ou sem dissipador de emergência) Controlo da rotação da bomba SP e controlo da rotação da bomba PD A rotação da bomba deve ser desligada. B Seleccionar ajuste deslig. 5.2 Ajustes no regulador TDS050 (LSS-DA) Não alterar os ajustes de fábrica do regulador. B Seleccionar o sistema hidráulico 2-CD p-p no regulador (2009/03)

15 Colocação em funcionamento 5.3 Compensação hidráulica do sistema Atenção: Danos na instalação devido a colocação em funcionamento insuficiente. Para a colocação do sistema em funcionamento, são necessárias as instruções para o grupo de circulação solar. B Respeitar as instruções do grupo de circulação solar. De modo a poder realizar a compensação hidráulica entre o circuito solar e o circuito de distribuição, é necessário ligar as bombas individuais no regulador TDS300 (Menu "Ajustes", Instruções do regulador). Para o funcionamento das válvulas no sistema LSS-DA, é necessário ajustar o interruptor manual do regulador TDS050 para a posição "on" ( Instruções do regulador). No sistema LSS-DI, a bomba R5 corresponde à válvula DWU1 (aumento da temperatura de retorno, menu "Ajustes") nas instruções do TDS300 ( fig. 10). = R5 off Circuito de distribuição B Ajustar o débito de passagem nas unidades habitacionais individuais, através do limitador de fluxo e da válvula de compensação do circuito ( fig. 1 e 2, item 7 e 9). LSS-DA: Determinar o fluxo volumétrico a ajustar nas unidades habitacionais, com a seguinte fórmula. V = W V Vk n W = Acumulador de água quente/unidade habitacional Vk = Circuito de distribuição n = Número de unidades habitacionais B De modo a garantir uma circulação, é necessário ajustar, na válvula de controlo do circuito ( fig. 1 e 2, item 8), um fluxo volumétrico de 3 litros por hora e metro de comprimento do tubo [3 l/(h x m)]. Comprimento do tubo: comprimento absoluto do tubo desde o permutador de calor central ou o acumulador intermédio, até à respectiva válvula de controlo do circuito, ( fig. 1 e 2, item 8). fig. 10 LSS-DI - Visor no TDS300 = R5 on SD Exemplo: comprimento absoluto do tubo = 20 m V = 3 l x 20 m h x m = 60 l h Circuito solar B Adaptar o fluxo volumétrico do dissipador de emergência (opção) ao fluxo volumétrico do circuito solar. B Se necessário, ajustar o débito de passagem no estado operacional (> 50 C). B Se a diferença de temperatura (S3-) no LSS-DA ( fig. 3) for inferior a 3 K, o fluxo volumétrico na válvula de controlo do circuito ( fig. 1, item 8) deve ser reduzido Circuito solar e de distribuição B Débito de passagem entre o circuito solar e o circuito de distribuição ou entre o carregamento solar e o carregamento do acumulador intermédio (caso exista), através de bombas, e adaptar o limitador de fluxo ( fig. 1 e 2) (2009/03) 15

16 Protocolo de colocação em funcionamento, inspecção e manutenção 6 Protocolo de colocação em funcionamento, inspecção e manutenção De modo a assegurar a segurança funcional da instalação e os direitos de garantia, é necessário um controlo e uma manutenção anuais. B Respeitar as instruções dos componentes! B Respeitar o protocolo de colocação em funcionamento e de manutenção do grupo de circulação solar! B Efectuar ainda as actividades descritas abaixo. Proprietário: Local da instalação: Trabalhos de colocação em funcionamento, inspecção e manutenção Data: Colocação em funcionamento Inspecção/Manutenção Controlo dos dados de medição e dos parâmetros de regulação e verificação da plausibilidade dos valores das sondas no regulador. 2. Verificar a função de protecção anti-congelamento (caso exista). 3. Accionar as válvulas de corte e as válvulas esféricas uma vez por ano. 4. Verificar a ligação do dissipador de emergência e efectuar um teste de funcionamento (caso exista). 5. Verificar a rede de tubos quanto ao funcionamento, estanqueidade e parâmetros de regulação. 6. Verificar o funcionamento da circulação no circuito de distribuição. 7. Verificar a instalação e o funcionamento de todos os componentes. 8. Verificar a compensação hidráulica dos componentes, uns com os outros. 9. Verificar os ajustes e o funcionamento do reaquecimento Observações: tab. 1 Carimbo da empresa / data / assinatura (2009/03)

17 Anexo 7 Anexo 7.1 Avarias Pode encontrar indicações sobre as avarias nas instruções dos componentes. 7.2 Descrição dos estados de comutação no regulador TDS300 Bomba / Válvula Condição para: R1 (dissipador de emergência) R2 (bomba PD do permutador de calor) LIG 95 C e = deslig - 6K e = Lig DESL 91 C e = Lig ou máx ou mín = Deslig R3 (válvula DWUD de protecção antigelo) 10 C 15 C (bomba do circuito solar) - 8K e < máx e < máx - 4K ou máx ou máx R5 (bomba de descarga do acumulador intermédio) 22 C 19 C tab. 2 Sonda da temperatura do colector FSK solar, alimentação Sonda da temperatura do permutador de calor do circuito de distribuição, retorno (LSS-DA) / Sonda da temperatura do acumulador intermédio em baixo (LSS-DI) Sonda da temperatura do permutador de calor do circuito solar, retorno (LSS-DA) / Sonda da temperatura do acumulador intermédio em cima (LSS-DI) (2009/03) 17

18 Anexo 7.3 Representação exemplificativa dos estados de comutação no regulador TDS300 >8K >8K 8K 4K <4K <4K t ON OFF max t >6K 6K R2 ON OFF t t >8K R1 8K 4K ON OFF <4K t t >6K R5 6K 3K ON OFF <3K t t SD fig. 11 R1 R2 R5 Bomba do dissipador de emergência Bomba PD do permutador de calor Bomba do circuito solar Bomba de descarga do acumulador intermédio Sonda da temperatura do permutador de calor do circuito de distribuição, retorno (LSS-DA) / Sonda da temperatura do acumulador intermédio em baixo (LSS-DI) S2 S3 Sonda da temperatura do colector FSK Resistência de 1,5 kω (corresponde a aprox. 87 C), no dissipador de emergência Resistência de 18 kω (corresponde a aprox. 16 C), no LSS-DI Sonda da temperatura do permutador de calor do circuito solar, retorno (LSS-DA) / Sonda da temperatura do acumulador intermédio em cima (LSS-DI) solar, alimentação (2009/03)

19 Apontamentos (2009/03) 19

20 Tel: Fax: Bosch Termotecnologia, SA Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E Lisboa

Instruções de instalação, assistência e de manutenção

Instruções de instalação, assistência e de manutenção Instruções de instalação, assistência e de manutenção Sistema para grandes instalações Logasol SAT-DSP Logasol SAT-DES DHW DHW DHW DHW DCW DCW DCW DCW DHW DCW DHW DCW DHW DCW DHW DCW 6720619738-00.1 SD

Leia mais

Solius 61 Manual de Instruções

Solius 61 Manual de Instruções Zona Industrial de Avintes, nº 103 4430 930 Avintes, V. N. de Gaia web: www.cirelius.pt e-mail: info@cirelius.pt tel: 227 843 817 fax: 227 843 819 Controlador Solar Solius 61 O controlador Solius 61 dispõe

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Grupos de Circulação AGS. www.vulcano.pt. (AGS 5, AGS 10, AGS 20 e AGS 50) Agosto 2013

FICHA TÉCNICA. Grupos de Circulação AGS. www.vulcano.pt. (AGS 5, AGS 10, AGS 20 e AGS 50) Agosto 2013 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351. 218 500 300 Agosto 2013 FICHA TÉCNICA (AGS 5, AGS 10, AGS 20 e AGS 50) www.vulcano.pt

Leia mais

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização Manual de instalação e utilização CELSIUSNEXT 6720608913-00.1AL WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler

Leia mais

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização!

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização! Manual de instalação e utilização Esquentadores a gás minimaxx WRD 11-2 KME... WRD 14-2 KME... WRD 17-2 KME... Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho

Leia mais

Instruções de instalação

Instruções de instalação Instruções de instalação Acessórios Cabos de ligação do acumulador da caldeira de aquecimento Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem. Logano plus GB225-Logalux LT300 6 720 642 644

Leia mais

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização!

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização! Manual de instalação e utilização Esquentadores a gás minimaxx WRD 11-2.B.. WRD 14-2.B.. WRD 18-2.B.. Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento,

Leia mais

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES ACUMULADORES VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES Designação do tipo Acumuladores de camadas PC Acumuladores de camadas PC 2WR Acumuladores de água fresca FS 1R página 119 página 120 página 161 Acumulador combinado

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Módulos de função xm10 para Caldeiras de aquecimento Murais, de Chão e para a parede. Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem 7 747 005 078 03/003 PT Prefácio

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Colectores planos Suporte de instalação 6 720 643 442 (2010/03) PT 6720616592.00-1.SD Indice Indice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança...............................

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção

Instruções de montagem e de manutenção Instruções de montagem e de manutenção Acumulador combinado Logalux P750 S Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem e da manutenção 6 720 619 324-03/2001 PT Ficha técnica Para a montagem

Leia mais

Termoacumulador. Elacell Comfort. Elacell. Elacell Excellence HS 50-3C HS 80-3C HS 35-3B HS 50-3B HS 80-3B HS 100-3B HS 50-3T HS 80-3T HS 100-3T

Termoacumulador. Elacell Comfort. Elacell. Elacell Excellence HS 50-3C HS 80-3C HS 35-3B HS 50-3B HS 80-3B HS 100-3B HS 50-3T HS 80-3T HS 100-3T Termoacumulador Elacell HS 35-3B HS 50-3B HS 80-3B HS 100-3B Elacell Comfort HS 50-3C HS 80-3C Elacell Excellence HS 50-3T HS 80-3T HS 100-3T 8 739 722 796 PT/ES (2008.08) JS Português 2 Español 28 Indicações

Leia mais

Instruções de instalação e de assistência técnica. Central de controlo solar. B-sol 300 6720613720-00.1 SD. 6720613744 (2007/04) pt

Instruções de instalação e de assistência técnica. Central de controlo solar. B-sol 300 6720613720-00.1 SD. 6720613744 (2007/04) pt Instruções de instalação e de assistência técnica Central de controlo solar -sol 300 pt 6720613720-00.1 SD Índice Índice 1 Instruções de segurança e esclarecimentos sobre os símbolos 5 1.1 Indicações gerais

Leia mais

Controlo do sistema PT100M-NR

Controlo do sistema PT100M-NR Controlo do sistema PT100M-NR Manual de instalação PT100MNR-IPT083510 98-0017910 Versão 1.0 PT Índice Índice 1 Indicações sobre estas instruções.................... 5 1.1 Área de aplicação...................................

Leia mais

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04 ESQUENTADORES Índice Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03 Inovação e Evolução Tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de Instalação

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

Instruções de manutenção

Instruções de manutenção 60 Instruções de manutenção AUTOMÁTICO 11:15 21 1...7 Tag Zeit Temp PROG Urlaub Auswahl So/Wi Anzeige Install Zurück 90 AUT 70 50 I 0 Aparelhos de regulação Logamatic 2107, Logamatic 2107 M Para os técnicos

Leia mais

Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP

Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP A1637 Ler primeiro o manual de instruções na sua totalidade! Não o deitar fora! Por de danos devido a erros de instalação e comando, a empresa

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Esta caixa de terminais do gerador Powder Mini-Argus inclui protecção para cada via, protecção contra sobrecargas e interruptor de corte DC num caixa separada e pode ser

Leia mais

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA Domitop MISTA INSTANTÂNEA Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA CALDEIRA MURAL DOMITOP R A Férroli desenvolveu e lança uma nova gama de caldeiras murais a gás DOMITOP. Caldeiras mistas para e produção

Leia mais

1 Indicações de segurança

1 Indicações de segurança Actuador regulador universal 1 canal, 50-210 W com entrada binária N.º art. 3210 UP Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas

Leia mais

Monitorização do sistema PT100U-NR

Monitorização do sistema PT100U-NR Monitorização do sistema PT100U-NR Manual de instalação PT100UNR-IPT083510 98-0016010 Versão 1.0 PT Índice Índice 1 Indicações sobre estas instruções.................... 5 1.1 Área de aplicação...................................

Leia mais

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 NRGS 11-2 NRGS 16-2 Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 Dimensões 173 173 500, 1000, 1500 140 500, 1000, 1500 240 140 337,5 Fig. 1 Fig. 2 2 Componentes

Leia mais

Potência útil A.Q.S. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama PLATINUM MAX (Condensação com micro-acumulação eficiente. Potência útil A.Q.S.

Potência útil A.Q.S. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama PLATINUM MAX (Condensação com micro-acumulação eficiente. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama (Condensação) de Caudal instantâneo Modelo kcal/h kw kcal/h kw l/min com (Δt=25 C) e Água Quente instantânea 2/2 F 5.88 / 17.200 6,8 / 20 20.60 2 13,8 CL.5 28/28 F 7.82 / 20.60

Leia mais

SubStart3P. Submersible 3~ Motor Control Box. Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24

SubStart3P. Submersible 3~ Motor Control Box. Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24 Submersible 3~ Motor Control Box SubStart3P P Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24 Franklin Electric Europa GmbH Rudolf-Diesel-Straße 20 D-54516 Wittlich / Germany Phone: +49 (0) 6571 105-0

Leia mais

2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato

2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato 2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato 2.1 Utilização e estrutura O depósito de acumulação estratificado SolvisStrato (figura à direita) foi concebido especificamente para instalações solares.

Leia mais

Daikin ECH 2 O. Bomba de calor. para Água Quente Sanitária. Poupança energética Performance Conforto ENER ENERG

Daikin ECH 2 O. Bomba de calor. para Água Quente Sanitária. Poupança energética Performance Conforto ENER ENERG Bomba de calor L ENERG енергия ενεργεια Y IJA IE IA ERWQ02AAV3 + EKHHP300AA2V3 3P416549-1A XL ENER енергия ε ERWQ02AAV3 para Água Quente Sanitária A B C D E F G A A B C D E F G Daikin ECH 2 O db(a) 61

Leia mais

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A PLACA DE FOGÃO SUGESTÕES PARA A PROTECÇÃO DO AMBIENTE PRECAUÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS SUGESTÕES PARA POUPANÇA DE ENERGIA CUIDADOS E MANUTENÇÃO GUIA PARA RESOLUÇÃO

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Em português, Esquentador diz-se Vulcano 03 Inovação e Evolução tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de

Leia mais

CATÁLOGO CATÁLOGO. 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação

CATÁLOGO CATÁLOGO. 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação CATALOGUE CATÁLOGO CATÁLOGO 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação ÍNDICE BOMBAS DE CALOR AUDAX bombas de calor ar/água, monofásicas, com inversão de ciclo NOVO p. 6 Integrador de sistemas,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Sistema para aquecimento de água sanitária com o aproveitamento de energia solar INSTALACÃO DO TERMOACUMULADOR A Norma respeitante á montagem deste aparelho é a NP 3401. Estes aparelhos

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

MOTOR DE TECTO PRATIKO. ATENÇÃO!! Antes de efectuar a instalação, leia atentamente este manual que é parte integrante deste equipamento

MOTOR DE TECTO PRATIKO. ATENÇÃO!! Antes de efectuar a instalação, leia atentamente este manual que é parte integrante deste equipamento MOTOR DE TECTO PRATIKO ATENÇÃO!! Antes de efectuar a instalação, leia atentamente este manual que é parte integrante deste equipamento Nossos produtos se instalado por pessoal qualificado, capaz de avaliar

Leia mais

10 Informação técnica

10 Informação técnica 10 Informação técnica Volumes e perdas térmicas Tamanho do depósito 356 456 656 756 956 Volumes nominais [I] 350 450 650 750 950 Volumes reais [I] 365 448 623 695 886 Volume de disponibilização de AQS

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO l INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO DOCUMENTO TRADUZIDO A PARTIR DO ORIGINAL IMPORTANTE: Deverá ler atentamente todos os documentos antes do armazenamento, da instalação ou da utilização do material

Leia mais

Manual de instruções. Caldeira de condensação a gás Logano plus GB312. Para o utilizador. Leia atentamente antes de utilizar o aparelho.

Manual de instruções. Caldeira de condensação a gás Logano plus GB312. Para o utilizador. Leia atentamente antes de utilizar o aparelho. Manual de instruções Caldeira de condensação a gás Logano plus GB312 Para o utilizador Leia atentamente antes de utilizar o aparelho. 7 747 010 152-01/2007 PT Índice 1 Para a sua segurança...........................................

Leia mais

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1 CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID Página 1 Índice Caldeiras a Lenha - Todo o conforto com a máxima economia Uma solução de aquecimento eficiente 03 Principais Características 04 Componentes e Benefícios 05 Princípio

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE SENSOR ATMOSFÉRICO Controlo total da temperatura. Conforto e Ecologia O esquentador Sensor Atmosférico é uma grande evolução para o seu conforto.

Leia mais

Ficha de Inscrição Cursos de Formação 2016

Ficha de Inscrição Cursos de Formação 2016 PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2016 Ficha de Inscrição Cursos de Formação 2016 Para que a proposta de inscrição nos Cursos de Formação da Vulcano seja válida, é obrigatório o preenchimento de todos os campos de

Leia mais

Indicador amarelo temperatura baixa. Indicador e temperatura acima de 40ºC. Figura A

Indicador amarelo temperatura baixa. Indicador e temperatura acima de 40ºC. Figura A PORTUGUESE Descrição: O Sistema de Humidificação Móvel Neopod TM T e o respectivo circuito respiratório consistem num sistema de humidificação por mecha de gás respiratório aquecido, concebido para o transporte

Leia mais

Instruções de instalação e de manutenção. Storacell. Acumulador de água quente. S75-750 ZB-solar 6 720 640 559 (2012/11) PT

Instruções de instalação e de manutenção. Storacell. Acumulador de água quente. S75-750 ZB-solar 6 720 640 559 (2012/11) PT Instruções de instalação e de manutenção Storacell Acumulador de água quente S75-750 ZB-solar 6 720 640 559 (2012/11) PT Índice Índice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança.... 3 1.1

Leia mais

Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação

Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Características... 4 2. Aviso Termo de Garantia... 5 3. Sonda Lambda de Banda Larga...

Leia mais

Regulação electrónica

Regulação electrónica E8.0631, E8.1121 e E8.4401 Módulo BM8 ELFATHERM E8.0631, E8.1121 e E8.4401 digitais. Módulo ambiente BM8 Regulação electrónica para instalações de Aquecimento Central Esta gama de centrais foi desenhada

Leia mais

EDS - EDC. Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo

EDS - EDC. Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo EDS - EDC Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo EDS - EDC Instalações de tratamento de óleo dieléctrico a vácuo Desde há mais de 0 anos, a TELSTAR fabrica e distribui máquinas de tratamento

Leia mais

BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO

BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor Ar/Água. Uma tecnologia de futuro Sistema de climatização integrado e eficiente 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Princípio

Leia mais

1. Utilização correcta. 2. Indicações de segurança. Índice

1. Utilização correcta. 2. Indicações de segurança. Índice 310 248 LUNA 129 star-time Dämmerungsschalter Twilight switch Commutateur pénombre Schemerschakelaar Interruttori crepusculari Interruptor crepuscular Instruções de utilização Skumringsrelæ Bruksanvisning

Leia mais

PumpMeter. Folheto do modelo

PumpMeter. Folheto do modelo PumpMeter Folheto do modelo Ficha técnica Folheto do modelo PumpMeter Todos os direitos reservados. Os conteúdos aqui disponibilizados não podem ser divulgados, copiados, reproduzidos, editados ou processados,

Leia mais

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A MÁQUINA DE LAVAR LOIÇA/LIGAÇÕES CUIDADOS E SUGESTÕES GERAIS COMO ENCHER O DEPÓSITO DO SAL COMO ENCHER O DISTRIBUIDOR DO ABRILHANTADOR COMO ENCHER O DISTRIBUIDOR

Leia mais

SISTEMAS MODULARES DE TREINO DE ENERGIA SOLAR E ENERGIA TÉRMICA

SISTEMAS MODULARES DE TREINO DE ENERGIA SOLAR E ENERGIA TÉRMICA SISTEMAS MODULARES DE TREINO DE ENERGIA SOLAR E ENERGIA TÉRMICA SISTEMA TREINO DE PAINÉIS FOTOVOLTAICOS SOLARTEC-70 Sistema didático para a aprendizagem ou treino teórico e prático de instalações de energia

Leia mais

Engine Management systems WB-O2. Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Especificações Técnicas

Engine Management systems WB-O2. Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Especificações Técnicas Engine Management systems WB-O2 Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Especificações Técnicas Índice 1. Atenção!... 3 2. Apresentação... 4 3. Características...

Leia mais

Instruções para utilização

Instruções para utilização Instruções para utilização MÁQUINA DE LAVAR ROUPA Português AWM 129 Sumário Instalação, 16-17-18-19 Desembalar e nivelar Ligações hidráulicas e eléctricas Primeiro ciclo de lavagem Dados técnicos Instruções

Leia mais

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO MANUAL DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO INSTALAÇÃO LIGAÇÃO ELÉCTRICA SUGESTÕES PARA POUPANÇA DE ENERGIA SUGESTÕES PARA A PROTECÇÃO DO AMBIENTE PRECAUÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS

Leia mais

OBSERVATÓRIO para a Energia Solar

OBSERVATÓRIO para a Energia Solar OBSERVATÓRIO para a Energia Solar Fátima 9 de Março Grândola 10 de Março S. T. Spencer ADENE ÍNDICE 1. Descrição e Actividade 2. Viagem às s Instalações de ES em Portugal DEFINIÇÃO Instrumento criado no

Leia mais

Descrição B. Cilindro sensor PD 40..

Descrição B. Cilindro sensor PD 40.. Descrição B Cilindro sensor PD 40.. PT 1. Segurança 2 2. unção 3 3. Transporte 8 4. Montagem 8 5. Instalação 9 6. Comissionamento 10 7. uncionamento/operação 10 8. Eliminação de falhas / Reparação 11 9.

Leia mais

Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente

Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente Solar Keymark Solar Keymark Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente Um sistema solar para água quente que impressiona

Leia mais

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização CM 50 PT P Aparelho Anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.com Mail: kd@beurer.de Componentes

Leia mais

Kits solares para águas quentes sanitárias

Kits solares para águas quentes sanitárias Kit SOLAR A-2.4 e A1-2.4 - AQS 200 lts 1 a 3 pessoas com 1 Permutador apoio com resistência eléctrica 1 x Colector solar selectivo de alto rendimento de 2.4 m 2 1 x Acumulador 200lts de 1 Permutador c/resistência

Leia mais

NRS 1-8. Instruções de funcionamento 810167-01 Interruptor de nível GESTRA NRS 1-8

NRS 1-8. Instruções de funcionamento 810167-01 Interruptor de nível GESTRA NRS 1-8 Instruções de funcionamento 810167-01 Interruptor de nível GESTRA NRS 1-8 Circuito de segurança do queimador Rede Fig. 1 Rede Circuito de segurança do queimador Fig. 2 U 1-2 submerso emerso avaria 2 V

Leia mais

Informação Técnica Derating de temperatura para Sunny Boy e Sunny Tripower

Informação Técnica Derating de temperatura para Sunny Boy e Sunny Tripower Informação Técnica Derating de temperatura para Sunny Boy e Sunny Tripower No caso de derating de temperatura, o inversor reduz a sua potência para proteger os componentes contra sobreaquecimento. Este

Leia mais

MG 158 P Esteira de massagem Instruções de utilização

MG 158 P Esteira de massagem Instruções de utilização MG 158 P P Esteira de massagem Instruções de utilização BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) Tel.: +49 (0) 731 / 39 89-144 Fax: +49 (0) 731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

Conselhos práticos para a oficina. Parafusos da cabeça do motor e montagem da cabeça do motor. Conselhos e informações para a prática n.

Conselhos práticos para a oficina. Parafusos da cabeça do motor e montagem da cabeça do motor. Conselhos e informações para a prática n. Conselhos práticos para a oficina Parafusos da cabeça do motor e montagem da cabeça do motor Conselhos e informações para a prática n.º 2 Parafusos da cabeça do motor ligação potente para uma vedação

Leia mais

Manual de instruções. Misturador de bar duplo V1/1013

Manual de instruções. Misturador de bar duplo V1/1013 P Manual de instruções Misturador de bar duplo 135101 V1/1013 PORTUGUÊS Tradução do manual de instruções original Antes de iniciar a utilização deve ler o manual de instruções e seguidamente guardá-lo

Leia mais

Espresso 3000 - Cod. M0S04159 - Edizione 1H10

Espresso 3000 - Cod. M0S04159 - Edizione 1H10 10 2 3 6 4 5 15 8 7 9 14 16 11 12 1 13 18 17 19 20 Espresso 3000 - Cod. M0S04159 - Edizione 1H10 PORTOGUÊS Espresso 3000 1) Interruptor geral 2) Luz de aviso de funcionamento ON: máquina ligada 3) Luz

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES Sensor Compacto SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Sensor Compacto O novo grau de exigência Tecnologia, conforto e poupança Há um novo grau de exigência na gama de esquentadores Vulcano: o Sensor Compacto.

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES. Ar Condicionado de Inversor de Sistema FXNQ20A2VEB FXNQ25A2VEB FXNQ32A2VEB FXNQ40A2VEB FXNQ50A2VEB FXNQ63A2VEB

MANUAL DE OPERAÇÕES. Ar Condicionado de Inversor de Sistema FXNQ20A2VEB FXNQ25A2VEB FXNQ32A2VEB FXNQ40A2VEB FXNQ50A2VEB FXNQ63A2VEB MANUAL DE OPERAÇÕES Ar Condicionado de Inversor de Sistema FXNQ20A2VEB FXNQ25A2VEB FXNQ32A2VEB FXNQ40A2VEB FXNQ50A2VEB FXNQ63A2VEB ÍNDICE LER ANTES DE UTILIZAR Nomes e funções das peças...2 Precauções

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção. Colector plano FKC-2 6720647804-00.1T. Montagem incorporada no telhado 6 720 648 357 (2011/08) PT

Instruções de montagem e de manutenção. Colector plano FKC-2 6720647804-00.1T. Montagem incorporada no telhado 6 720 648 357 (2011/08) PT Instruções de montagem e de manutenção Colector plano FKC- 670647804-00.T Montagem incorporada no telhado 6 70 648 357 (0/08) PT Índice Índice Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança...............................

Leia mais

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P KERN & Sohn GmbH Ziegelei 1 D-72336 Balingen E-mail: info@kern-sohn.com Telefone: +49-[0]7433-9933-0 Fax: +49-[0]7433-9933-149 Internet: www.kern-sohn.com Instrução de instalação Ponte de pesagem ( 3000

Leia mais

MANUAL DE FUNCIONAMENTO E INSTALAÇÃO

MANUAL DE FUNCIONAMENTO E INSTALAÇÃO MANUAL DE FUNCIONAMENTO E INSTALAÇÃO x 1000 MODE ON/OFF 2 1 1 2 set ECOLEAN CLIMATIC 200/400 Portuguese/01-2004 ÍNDICE GERAL CONTENIDO PÁGINA ÍNDICE GERAL DESCRIÇÃO GERAL O TECLADO MODELO Climatic 200

Leia mais

Impresso. ZARGES GmbH Zargesstraße 7 82362 Weilheim, Germany

Impresso. ZARGES GmbH Zargesstraße 7 82362 Weilheim, Germany N TP-TG-PT pt Elevador de serviço ZARGES com guincho de tração e dispositivo de retenção da TRACTEL Greifzug Plano de verificação diário com protocolo de verificação Impresso ZARGES GmbH Zargesstraße 7

Leia mais

Válvula da ilustração: MONOVAR DN2000 (80 )

Válvula da ilustração: MONOVAR DN2000 (80 ) SAPAG MONOVAR é a válvula de dissipação de energia. Características Design extremamente simples (patenteado) Características de cavitação excelentes Regulação de caudal ou de pressão muito precisos Controlo

Leia mais

MG 18 P Mini-massageador Instruções de utilização

MG 18 P Mini-massageador Instruções de utilização MG 18 P P Mini-massageador Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS

CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS Manual de instruções Eurostar Green 6720847003 (2015/07) PT 0 010 007 590-001 ZWBE 24/25-3 C ZWBE 24/30-3 C Índice Índice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança

Leia mais

SMART Control Manual de Instruções

SMART Control Manual de Instruções SMART Control Manual de Instruções Para utilizar corretamente esse dispositivo, leia este manual de instruções cuidadosamente antes de usar. precauções de segurança Este símbolo, juntamente com uma das

Leia mais

Série 1000 Manual de Instruções da Unidade de Sucção. pulmocare DISPOSITIVO DE SUCÇÃO MÉDICA. Modelos No. SU-DC02

Série 1000 Manual de Instruções da Unidade de Sucção. pulmocare DISPOSITIVO DE SUCÇÃO MÉDICA. Modelos No. SU-DC02 medcare a saúde em 1º lugar Série 1000 Manual de Instruções da Unidade de Sucção pulmocare DISPOSITIVO DE SUCÇÃO MÉDICA Modelos No. SU-02 Modelos No. SU-DC02 Esta unidade é compatível com a EU EMC norma

Leia mais

Auricular Bluetooth Nokia BH-102 9207246/33

Auricular Bluetooth Nokia BH-102 9207246/33 Auricular Bluetooth Nokia BH-102 1 2 3 4 45 46 7 8 10 119 9207246/33 DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE NOKIA CORPORATION declara que este produto HS-107W está conforme com os requisitos essenciais e outras disposições

Leia mais

Manual do Utilizador do Nokia Bluetooth Headset BH-112

Manual do Utilizador do Nokia Bluetooth Headset BH-112 Manual do Utilizador do Nokia Bluetooth Headset BH-112 Edição 1.1 2 Introdução Acerca do auricular Com o auricular Bluetooth Nokia BH-112 pode gerir chamadas no modo mãos-livres, mesmo quando está a utilizar

Leia mais

http://www.mle-ar.com

http://www.mle-ar.com MANUAL DE INSTALAÇÃO KIT SOLAR 2 Índice Capítulo1 ADVERTÊNCIAS E SEGURANÇA... 5 Capítulo 2... 7 PS AS1... 8 SV 150 ES...10 SV 300...11 SV 300 ES...12 TPS 500...14 TPS 1000...15 SRA 1,5...16 SRA 3...16

Leia mais

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa.

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa. Mais Questões Isildo M. C. Benta, Assistência Técnica Certificada de Sistemas Solares Quanto poupo se instalar um painel solar térmico? Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da

Leia mais

// catálogo de FOrmaçãO

// catálogo de FOrmaçãO // catálogo de FOrmaçãO 2010 /2011 AF_cataĺogo_final.indd 1 // índice 3 CFT - CENTRO DE FORMAÇÃO TÉCNICA 5 Formação é peça fundamental! 6 ENERGIA SOLAR TÉRMICA (Profissionais de Distribuição) 7 ENERGIA

Leia mais

Office Pro 850. Manual do utilizador User s Manual. www.mygrowing.com

Office Pro 850. Manual do utilizador User s Manual. www.mygrowing.com Office Pro 850 Manual do utilizador User s Manual www.mygrowing.com 1 Segurança e Precauções de utilização - Conservar estas instruções - este manual contém instruções importantes que devem ser seguidas

Leia mais

Nokia Bluetooth Headset BH-211 9204665/2

Nokia Bluetooth Headset BH-211 9204665/2 Nokia Bluetooth Headset BH-211 1 2 5 4 7 8 3 6 11 9 10 9204665/2 DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE NOKIA CORPORATION declara que este produto HS-99W está conforme com os requisitos essenciais e outras disposições

Leia mais

HPP09 GERADOR HIDRÁULICO

HPP09 GERADOR HIDRÁULICO HPP09 GERADOR HIDRÁULICO A partir do nº de Série 1279-1497 Revisto em Fevereiro 2004 ANTES Antes DE UTILIZAR Agradecemos a sua preferência pelo Gerador HYCON. Por favor note que o Gerador foi vendido sem

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8896)

Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8896) Índice 1. Aviso... 3 2. Caracteristicas técnicas... 4 3. Princípios da Operação... 4 3.1. Tubos de vácuo... 4 3.2. Heat Pipe... 5 4. Instalação...

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351.218 500 300 Novembro 2014 FICHA TÉCNICA Depósitos Gama S ZB-Solar www.vulcano.pt FICHA

Leia mais

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização CM 50 P P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

Manual de instruções Forno para pizza Mini

Manual de instruções Forno para pizza Mini P Manual de instruções Forno para pizza Mini 203510 203500 V1/0813 PORTUGUÊS Tradução do manual de instruções original Antes de iniciar a utilização deve ler o manual de instruções e seguidamente guardá-lo

Leia mais

Bomba de calor para produção de água quente sanitária

Bomba de calor para produção de água quente sanitária água quente para toda a família, disponível a qualquer momento. Bomba de calor para produção de água quente sanitária bombas de c alor O especialista da bomba de calor Água quente e qualidade de vida,

Leia mais

INSTALAÇÕES DO EDIFÍCIO (Solar térmica) Manual do Utilizador

INSTALAÇÕES DO EDIFÍCIO (Solar térmica) Manual do Utilizador 2 IMPORTANTE: ESTE TEXTO REQUER A SUA ATENÇÃO E A SUA LEITURA A informação contida neste documento é propriedade da Ingenieros, S.A. e nenhuma parte dela pode ser reproduzida ou transferida sob nenhum

Leia mais

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes:

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes: BASRIO Lavacontentores Introdução Memória descritiva Assunto: Cisterna e Câmara de Lavagem Aspecto geral do Lavacontentores Pontos de interesse especiais: Lavagem interna e externa através de jactos de

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 105304 (51) Classificação Internacional: F24D 17/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2010.09.23 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

CALEFFI NOVIDADES PRODUTOS 2016

CALEFFI NOVIDADES PRODUTOS 2016 CALEFFI NOVIDADES PRODUTOS 206 0 2 CALEFFI 4 3 N/GGFERXGÃ E ÃN OM/RE 574 Grupo de enchimento e amaciamento (redução Ca 2+ e Mg 2+ ). Campo de regulação do grupo de enchimento: 0,2 4 bar. Temperatura máx.:

Leia mais

MSI-RM2 Relês de segurança

MSI-RM2 Relês de segurança MSI-RM2 Relês de segurança PT 2010/11-607402 Reservados os direitos de alterações técnicas IMPLEMENTAR E OPERAR DE MODO SEGURO Manual de instruções original Módulo relê para dispositivos optoeletrônicos

Leia mais

com a qualidade e características deste produto, mas recomendados que leia cuidadosamente estas instruções para tirar o melhor partido da sua compra.

com a qualidade e características deste produto, mas recomendados que leia cuidadosamente estas instruções para tirar o melhor partido da sua compra. ÍNDICE 1. Introdução 3. Instruções de segurança 4. Características do produto 5. Instruções de utilização 6. Manutenção 8. Informação de eliminação de pilhas e produto 9. Declaração de conformidade 1.

Leia mais

Inovação e Qualidade. Gama de produtos. Prémios:

Inovação e Qualidade. Gama de produtos. Prémios: Inovação e Qualidade Válvulas, controlos + sistemas Unibox e limitação da temperatura de retorno de sistemas de piso radiante Floorbox Instalação de sistemas de piso radiante sem distribuidor / colector

Leia mais

13 TUBULAÇÕES DE REFRIGERANTE

13 TUBULAÇÕES DE REFRIGERANTE 167 13 TUBULAÇÕES DE REFRIGERANTE As tubulações de refrigerante representam uma parte essencial no sistema de refrigeração, pois requer as mesmas considerações gerais de projeto que qualquer sistema de

Leia mais

Câmara PTZ MIC Série 500 MIC Series 500. Manual do Utilizador

Câmara PTZ MIC Série 500 MIC Series 500. Manual do Utilizador Câmara PTZ MIC Série 500 MIC Series 500 pt Manual do Utilizador Câmara PTZ MIC Série 500 Guia de Iniciação Rápida da câmara MIC Série 500 pt 3 1 Guia de Iniciação Rápida da câmara MIC Série 500 CUIDADO!

Leia mais

EDIFÍCIOS DE HABITAÇÃO

EDIFÍCIOS DE HABITAÇÃO EDIFÍCIOS DE HOJE OS SISTEMAS SOLARES CONVERTERAM-SE EM MAIS UMA PARTE DAS INSTALAÇÕES DE ÁGUA QUENTE. O DESAFIO ACTUAL E FUTURO É CONTINUAR A CONCEBER EQUIPAMENTOS E SISTEMAS QUE PROPORCIONEM O MÁXIMO

Leia mais

SPOT BATTERY EXCHANGER

SPOT BATTERY EXCHANGER SPOT BATTERY ECHANGER SBE PICKER V1.0 V1.0 Manual de Instruções SPOT JET Serviços de Manutenção Industrial, Sociedade Unipessoal, Lda. Rua D. Luís de Noronha 22, 4 Dto. 1050-072 Lisboa Portugal Tel / Fax.

Leia mais

Instalação e Funcionamento do. SV30 Híbrido com Cilindro de 100L

Instalação e Funcionamento do. SV30 Híbrido com Cilindro de 100L Instalação e Funcionamento do Jan. 2009 HJC SV30 Híbrido com Cilindro de 100L Sistema de Aquecimento Solar para Ar Renovado e Água Quente Doméstica com Bomba e Ventoinha de Funcionamento Solar de 12V Veja

Leia mais