Marketing Visual: um diferencial utilizado pelo comércio da cidade de Arcos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Marketing Visual: um diferencial utilizado pelo comércio da cidade de Arcos"

Transcrição

1 1 Marketing Visual: um diferencial utilizado pelo comércio da cidade de Arcos OLIVEIRA, Diany Mara Fernandes de graduanda em Comunicação Social Gestão da Comunicação Integrada PUC Minas em Arcos MG. SOARES, Matheus Gustavo graduando em Comunicação Social Gestão da Comunicação Integrada PUC Minas em Arcos MG. BRUM, Marco Antonio Carvalho Mestrando em Ciência da Informação na UFMG. Graduado em Comunicação Social Publicidade e Propaganda pela PUC Minas. Professororientador da PUC Minas em Arcos MG. Resumo A fachada das lojas e as vitrinas tornaram-se elementos fundamentais a serem trabalhados no marketing visual. Estas se utilizam da identidade visual para conquistar diferencial em relação aos concorrentes em um mercado cada vez mais competitivo. Por este motivo, este artigo almeja mostrar a importância de se desenvolver a imagem dentro do marketing visual nas lojas de Arcos MG. Também discutirá como as fachadas e as vitrinas das lojas na cidade de Arcos atingem seus consumidores através do marketing visual, considerado como uma ferramenta de publicidade. Os comerciantes utilizam as fachadas e vitrinas para tentar conquistar mais fregueses, tornando-as cada vez mais atraentes e modernas. Em uma cidade do interior de Minas Gerais como é Arcos, o que vem ocorrendo é a padronização de ambas, fazendo com que as ruas do comércio se transformem em um shopping a céu aberto. O texto apresentará os motivos que tornam o marketing visual uma ferramenta necessária para qualquer comércio, em especial o da cidade de Arcos e buscará descobrir se este tipo de marketing interfere ou não na escolha do consumidor pela loja. Palavras-chave: Marketing Visual Identidade Visual Fachada Vitrina Arcos O mundo globalizado vem, cada vez mais, impulsionando uma nova postura das empresas. A revolução tecnológica e comunicacional vêm interferindo no processo de fabricação dos produtos. Tradição já não funciona mais como diferencial competitivo para garantir a liderança de uma organização num determinado mercado.

2 2 Entretanto é válido lembrar, que ultimamente os produtos se tornaram equiparados, ou seja, todas as empresas buscam produzir seus produtos com a melhor qualidade possível, por este motivo qualidade hoje não é mais diferencial de um produto para outro. Com a eqüidade dos produtos, as empresas passaram a investir em cidadania e responsabilidade social, já que, os consumidores hoje são mais motivados pela imagem da empresa (o que elas fazem pela sociedade) do que pelo próprio produto. No entanto, as empresas e/ou comércios que desejam continuar firmemente nesse mercado acirrado devem almejar sempre se inovar através de diferenciais que as ajudem a se destacar perante os concorrentes. Sobre as mudanças mercadológicas, Bueno cita que: A sociedade da informação, caracterizada pelo ritmo frenético das mudanças, por uma nova geografia, ou, mais adequadamente, por uma nova geopolítica no mundo dos negócios, bem como pela integração acelerada das diversas mídias, vem alterando drasticamente o perfil tradicional das organizações empresariais. (BUENO, 2003, p. 33) Assim ao tomar como premissas as significativas alterações que a globalização e a tecnologia vem fazendo no processo comercial, é valido lembrar, que a comunicação tornouse essencial perante a instabilidade do atual mercado. Por isso, ela deve ter lugar privilegiado em qualquer organograma empresarial ou comercial, buscando atender todos os públicos e trabalhar bem a relação entre os interlocutores da organização. Ao se tratar da comunicação nas empresas/comércio é efetivamente importante que ela seja trabalhada de forma estratégica e integrada, que busque sempre soluções para os problemas e trabalhe a imagem, o produto e a marca da organização. Pois como coloca Bueno (2003) elas compartilham o mesmo DNA empresarial. Por outro lado, outros aspectos estão sendo utilizados com o propósito de melhorar a eficácia da empresa, e ainda, chamar a atenção dos consumidores. Visto que, empresas que trabalham com vendas diretas ao consumidor (lojas de roupas, calçados, eletrodomésticos e outros) têm que pensar em estratégias para chamar o consumidor para seus estabelecimentos de venda. Justamente para atender essa demanda, as lojas estão investindo fortemente na exposição de seus produtos, com o objetivo de atrair aquelas pessoas que transitam em frente à loja. Em outras palavras, as vitrinas e as fachadas tornaram ponto estratégico para os comércios, e cada um cria sua própria identidade através da concepção de uma comunicação visual. De acordo com Munari (1997)

3 3 comunicação visual são as imagens que, como todas as outras, têm um valor diferente segundo o contexto que estão inseridas, dando informações diferentes. Todo meio de comunicação expresso com a utilização de componentes visuais pode ser visto como forma de comunicação visual. Com isso, pode considerar-se que as fachadas e as vitrinas são modelos de comunicação visual, uma vez que, elas são utilizadas como forma de mostrar um produto que influencie a compra. No entanto, o termo comunicação visual é bastante abrangente, por este motivo, o termo design gráfico passou a ser mais utilizado, embora considera-se que ambos os termos tem o mesmo sentido. O termo design gráfico pode ser aplicado a vários meios de comunicação, sejam eles impressos, digitais, audiovisuais, entre outros e pode ser considerado como o processo responsável pela ordem estrutural da formatação da informação visual, que trabalha frequentemente a relação de imagem e texto.. Há ainda, alguns teóricos que utilizam a definição Marketing Visual para caracterizar os princípios utilizados na exposição de produtos na vitrina e o design trabalhado nas fachadas. O Marketing Visual é uma nova denominação que vem sendo utilizada justamente para mostrar a preocupação de se trabalhar com o visual neste mercado cada vez mais competitivo. O principal objetivo é estabelecer estratégias e ações que desenvolvam a sustentação da empresa no mercado, aumentando a aceitação e garantindo o fortalecimento da imagem do comércio pelo público em geral, ou por determinado segmento desse público. A utilização do marketing visual é essencial na execução da estratégia competitiva, já que se o comércio deseja competir no mercado, ele deve ter respostas às estratégias e posições de seus competidores de modo a ganhar uma vantagem competitiva sustentável. É justamente pensando nessa premissa que os comércios do centro de Arcos vem estabelecendo a prática de trabalhar o marketing visual nas fachadas e vitrinas, buscando estratégias visuais que diferenciem dos seus concorrentes. Este quadro da constante busca pelo diferencial faz com que o comércio de varejo invista mais no planejamento da imagem, seja ela tangível ou intangível. Em outras palavras, as lojas perante esse processo de mudanças mercadológicas estabelecem uma comunicação que transmita uma imagem positiva da empresa e outra que mostre a preocupação da imagem física do estabelecimento com o propósito de atrair comsumidores. Neste atual cenário, o consumidor não é mais o mesmo, deixou de ser passivo para buscar aquilo que realmente lhe agrade. Por este motivo, faz-se necessário que o comércio concilie uma boa

4 4 imagem institucional com a imagem fisica do ponto de venda, justamente para conquistar este consumidor cada vez mais exigente e atraído por locais com uma boa estrutura. O cliente, ao fazer uma determinada compra, geralmente escolhe o local pelo status que ela vai lhe proporcionar. Além de ter um bom atendimento e produtos com qualidade, é aconselhavel que a loja apresente diferenciais para o consumidor, como as vitrinas e fachadas, cuja finalidade é unir a tecnologia, o design e a comunicação para servir como meio de informação e atrativo para o consumo. Assim, a loja pode até ter um serviço e uma oferta de produtos melhores do que a do concorrente, mas se não agradar pela impressão visual do local o comércio pode perder uma boa quantidade de clientes. É preciso transmitir visualmente as qualidades da loja, já que neste atual cenário, a aparência interior e exterior do comércio de varejo podem tornarse principal fonte no momento de escolha do local de compras. A aparência estimulante afeta a percepção que se tem de um produto, um lugar ou um negócio. A forma de colocar os produtos no ponto de venda é um dos fatores que contribui para despertar no consumidor o desejo de comprar. É evidente que a organização e a disposição de uma vitrina podem influenciar no momento da compra. Pinto (2005) defende que: A vitrina, ao chamar a atenção do observador para si, funciona como atrativo principal da loja e essa atenção está ligada diretamente ao tempo que o observador dedica á exposição. Se esse tempo depende do efeito visual criado para o espaço, então, podemos afirmar que o elemento vitrina influencia o consumo e que este depende de uma ordem visual. (PINTO, 2005) Nesse sentido, considera-se que a vitrina deve utilizar todos os instrumentos possíveis que faça com que o consumidor seja atraído pelo aspecto visual da exposição dos produtos para a venda. As vitrinas muitas vezes vendem pelo simples fato de expor um produto. Quem nunca comprou uma camisa exposta em uma vitrina? Ou ainda não ficou encantado com um sofá apresentado numa loja de móveis? Diante dessas premissas, evidencia-se que as chances de compra de um produto exposto na vitrina são maiores, já que, caso o consumidor agrade, ele entrará na loja para pelo menos experimentar o produto ou orçar o valor. Com isso, até o preço pode se tornar um item secundário, uma vez que o comprador já foi apreendido por uma apresentação atrativa do produto.

5 5 Por outro lado, a exposição excessiva de produtos na vitrina pode causar um desconforto e desequilíbrio visual. Muitos itens para serem olhados ao mesmo tempo anulam-se uns aos outros. É a sensação de olhar tudo e não ver nada. Por este motivo, é importante que se tenha um cuidado na exposição de produtos na vitrina, para não se perder do objetivo principal. Justamente para evitar esses erros, já existem no mercado, profissionais capacitados para este tipo de trabalho, que são instruídos a trabalhar através do design, a comunicação visual nas vitrinas. A contratação desses profissionais é um investimento que traz retorno para a empresa varejista, já que não é qualquer um que têm condições para comunicar uma imagem criativa e profissional de seu negócio. De acordo com informações presentes no site qualquer peça tem uma melhor chance de exposição e de despertar interesse quando exposta de forma criativa. Aspectos simples como posicionamento e disposição de um grupo de produtos podem fazer muito pela sua aparência. A simplicidade muitas vezes é o melhor caminho para trabalhar a comunicação visual nas vitrinas. Além de expor os produtos com um diferencial, a vitrina também tem a finalidade de atrair o consumidor para dentro da loja, pois, com isso, as possibilidades de ele sair de lá com um produto são maiores. Até o exato momento defendeu-se muito a importância das vitrinas para chamar a atenção do consumidor, no entanto, existe outro aspecto importante que já foi citado, mas que merece maiores considerações, que são as fachadas. Antes de mais nada, é bom considerar, que há uma diferença entre vitrina e fachada. De acordo com Demetresco (2001): A vitrina enquanto caixa vazia é um suporte que não determina nenhuma leitura porque pode ser vista como quadrilátero, de vidro, solto, que será encaixado numa parede. No momento em que ela toma parte de uma estrutura arquitetônica de uma loja, ou de um stand, terá marcas indicadoras que determinarão modos de leitura que serão reforçados pelos elementos inseridos no seu discurso, e pela disposição para cima e para baixo, à direita ou à esquerda, ela firma a condição em que está instalada. (DEMESTRESCO, 2001, p. 36) A presença de elementos do design tanto arquitetônico, quanto o de objetos internos fazem com que o espaço físico da vitrina se transforme em um dispositivo influenciador ao consumo de produtos. Ou melhor, a vitrina é todo aquele aspecto no interior do comércio onde são expostos alguns produtos que serão vendidos, servindo como meio de informação discurso visual para o consumidor

6 6 A fachada, por sua vez, pode ser entendida como o elemento externo de edificios, lojas ou stands, seguindo um padrão arquitetônico determinado por características da localidade ou de acordo com os principios culturais da empresa. Tem por objetivo atrair o consumidor de forma imediata em ruas, shoppings centers, entre outros. Em sua maioria as fachadas tem designs diferenciados e criativos que caracterizam os comércios, seja pela cor, pela estrutura, pela forma ou até mesmo pela simetria. A aparência visual exterior presente nas fachadas pode ser considerada como a principal fonte para que se formule uma primeira impressão da loja. De fato, a fachada é considerada atualmente como o cartão de visita do negócio, buscando obter o máximo de impacto visual no espaço exterior do comércio, tornando-o convidativo e agradável, de forma que faça o consumidor entrar e permanecer na loja para uma futura compra. A competitividade entre o comércio de varejo de Arcos/MG já é notável pelo design exterior das lojas e pelas fachadas que possuem um apelo visual mais atraente, proporcionando um shopping a céu aberto melhorando a estética do centro da cidade. As vitrinas e as fachadas tornaram-se registros da imagem urbana da cidade de Arcos. Tanto fachada quanto vitrinas trazem consigo a questão do apelo visual. Ambas buscam de todas as maneiras encontrar novas soluções que façam com que os consumidores ou receptores percebam a mensagem na qual elas se predispõem a transmitir, afim de fazer com que estes as observem perante os concorrentes. Nessa corrida contra os adversários, determinados tipos de apelos visuais são usados de forma incorreta, fazendo com que muitas lojas não consigam se adequar de acordo com o seu tipo de produto ou até mesmo com a cultura organizacional na qual ela está embasada. A transformação no aspecto visual das lojas de Arcos/MG Apesar de haver o livro História de Arcos (1992) feito sob o patrocínio da Prefeitura Municipal, nele não há dados sobre as fachadas e vitrinas e sua trajetória. Portanto, o histórico das fachadas e vitrinas em Arcos (MG) foi feito de acordo com a entrevista concedida pelo proprietário de loja do comércio local, Ricardo Fernandes Lopes e com os próprios moradores da cidade.

7 7 Localizada na região do Alto São Francisco, a 210 km de Belo Horizonte e a 170 km da nascente do rio São Francisco, no oeste de Minas Gerais, encontra-se a cidade de Arcos. Hoje, com 69 anos de emancipação política, Arcos possui uma população estimada em, aproximadamente habitantes. Por ser uma cidade típica do interior de Minas Gerais, o comércio de Arcos assim como o das demais cidades, iniciou-se com as chamadas vendas. Estas são consideradas como pequenas instalações que tem como função a venda de produtos para a necessidade da comunidade local. Geralmente, elas são identificadas na cidade como instalações pequenas, com duas portas grandes de madeira, tendo entre elas o caixa, onde o proprietário ou alguém da família fica encarregado de cuidar do atendimento e pagamento das compras. É o tipo de comércio muito utilizado na cidade desde a sua fundação, podendo ainda ser encontrado em grande parte dos bairros de Arcos. Por ser uma cidade de pequeno porte, os moradores se conhecem e mantêm algum elo, gerando confiabilidade. Tal sentimento pode ser refletido no modo como são feitos os pagamentos de grande parte dos consumidores deste tipo de local, em cadernetas, onde são anotados os produtos comprados e pagos de acordo com a necessidade dos clientes, isso dependendo de cada proprietário. Como citado acima, este tipo de comércio está inserido em grande parte dos bairros de Arcos e foi o primeiro a ser utilizado pelos moradores. Com o passar dos anos, a cidade foi se desenvolvendo e acompanhando o progresso, com isso foram surgindo novos tipo de lojas. Das vendas com portas de madeira, surgiram as lojas com porta de vidro e aço, onde os produtos começavam a ser expostos e as fachadas podiam se diferenciar em algum detalhe, como o desenho das portas, cores, modelos. Os letreiros já eram ferramentas utilizadas para diferenciação dessas, mas não fugiam do padrão retangular, com fontes parecidas e cores próximas. Novas indústrias calcárias foram se instalando na então capital mundial do calcário, trazendo desenvolvimento e oportunidades, porém foi em 1999 com a instalação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) em Arcos que o comércio se transformou notadamente. Lojas de roupas, calçados, móveis entre outros foram surgindo, fazendo com que o comércio antes ameno tomasse outras proporções. Para se destacar perante os concorrentes novas formas de apelo visual foram usados. Muitos foram inspirados em modelos de cidades maiores ou até mesmo da capital.

8 8 A partir de 2003 aproximadamente, algumas lojas começaram a implantar em suas fachadas, portas de vidro temperado sem qualquer interferência de aço. Esse modelo certamente atraiu grande parte da população, pois muito se comentou quando a Loja Ponto e Vírgula, um dos principais comércios de roupa masculino e feminino da cidade, resolveu modificar a sua fachada, aumentando sua vitrina e expondo melhor seus produtos. Visto o impacto causado por essa ação, os proprietários das demais lojas resolveram aderir a idéia e transformaram suas fachadas e vitrinas. Rapidamente, grande parte do comércio da região central da cidade, especificamente a principal avenida Governador Valadares e as ruas Jarbas Ferreira Pires e Getúlio Vargas foram tomadas por empresas que optaram por este tipo de comunicação visual. Esteticamente este ato transformou de forma significativa tanto ruas e avenida, quanto o comércio em si. Há 11 anos no mercado de venda de peças para motos, Ricardo Fernandes Lopes, é proprietário da Moto Peças Cruz, uma das lojas instaladas próximas à Ponto e Vírgula e que aderiu ao novo processo de fachadas e vitrinas: _ Mudei a fachada por necessidade e evolução do comércio. Antes usava a porta de aço e a loja parecia pequena demais. Mudei a fachada três vezes, sempre por influência de outras lojas. Com a porta de vidro temperado, o produto fica exposto 24 horas, sem contar que é a tendência do comércio. A fachada ficou com outra cara. Com certeza, valeu a pena. As pessoas antes, não conseguiam ver os produtos, agora elas passam, olham até mesmo durante a noite. E no dia seguinte, já pedem o capacete que viram na vitrina. O poder das fachadas e vitrinas na cidade de Arcos De lojas de roupas a padarias, quase todo o comércio do centro da cidade de Arcos já utilizam em sua fachada a porta de vidro temperado. As ruas mais parecem um shopping a céu aberto. À noite, sob luzes na vitrina, os produtos ganham ainda mais destaque e os consumidores ficam a todo momento encantados por tanto brilho e espetacularização dos espaços destinados a exposição de produtos. A disputa por clientes, faz com que os donos das lojas busquem se diferenciar de várias maneiras. A utilização das portas de vidro temperado, pode ser item para a maioria dos proprietários, mas unir essa idéia à empresa, é hoje o maior diferencial que se pode haver

9 9 entre elas, uma vez que as portas são idênticas, ocasionando a padronização de fachadas no centro da cidade. É neste momento que entra a vitrina. O uso criativo e inovador dos produtos expostos nas vitrinas é que vão buscar persuadir os consumidores atraindo-os para dentro das lojas e consequentemente levando-os ao ato da compra. Em datas comemorativas, o comércio local investe no diferencial. No último dia dos namorados foram espalhados tapetes vermelhos nas calçadas do centro da cidade, destacando aquelas lojas que tinham produtos de qualidade e com bom preço. No Natal e em inauguração de novas lojas, bandas de música disputam a atenção dos clientes. Brindes são distribuídos a todos que passam pelas mesmas. Os artifícios são os mais diversos possíveis, até a utilização de manequim humano vem sendo usado, buscando reforçar ainda mais as fachadas e vitrinas. Reformas nas fachadas são vistas frequentemente, reforçando a idéia de que os proprietários preocupam-se com a imagem do seu negócio. Ainda no que tange ao aspecto de reformas nas lojas, é válido lembrar que alguns comerciantes de Arcos solicitam a ajuda de profissionais capacitados para trabalhar o design das fachadas e a comunicação visual nas vitrinas. Os profissionais mais solicitados para este tipo de serviço em Arcos são os arquitetos, que direcionam as principais tendências de design e decoração nas fachadas e vitrinas. Quem ganha nesta história, são os clientes e até mesmo a população, que se sente rodeada de lojistas que se preocupam em atraí-los, trazendo novidades, melhores produtos e serviços para a população. Considerações Finais O estilo de vida dos moradores de Arcos pode ser considerado muito próximo a de moradores residentes nas grandes cidades. Com uma renda média nominal de R$ 510,37 por morador de acordo com os dados do IBGE/2003, a população destina grande parte do seu faturamento ao comércio local. Para arrecadar parte desse ganho, os proprietários das empresas da cidade, aplicam o marketing visual, transformando o simples em extraordinário, pois sabem que impressionar o cliente pela parte de fora do estabelecimento, já é um grande passo para levá-lo a conhecer o espaço fisico interno da mesma e os produtos oferecidos por ela. As práticas de comunicação visual trabalhadas nas vitrinas e fachadas têm criado uma nova identidade

10 10 para os registros da imagem urbana de Arcos, e por consequência, essas mudanças fizeram do comércio local um diferencial, proporcionando um alto índice de aceitação dos consumidores. De acordo com pesquisa realizada com 80 consumidores arcoenses, uma média de 73% já compraram algo que estava exposto na vitrina, ou pelo menos entraram na loja para ver melhor o produto. Além disso, mais de 90% dos entrevistados aprovam essa mudança nas fachadas e nas vitrinas que ocorreram nos últimos anos. Ou seja, a transição no aspecto da comunicação visual no comércio arcoense, beneficiou tanto os comerciantes quanto os consumidores, uma vez que todos estão ganhando com essa mudança. Saber expor os produtos, é um grande diferencial, uma vez que, o sucesso da vitrina terá garantia maior se for elaborado e trabalhado por um profissional da área. A eficiência nas vitrinas pode estar na simplicidade da exposição dos produtos e da importância da utilização dos recursos de imagem e iluminação como complementação. Porém, a elaboração das fachadas necessita de um profissional capacitado que saiba trabalhar os pontos focos, o jogo de cores e a coerência de imagens com textos. Vale ressaltar que, a fachada é a primeira impressão que o consumidor tem respectivamente em relação as lojas. Como já foi colocado, em Arcos esse trabalho é desenvolvido em sua maioria por arquitetos e decoradores que buscam através de seus conhecimentos explorar a comunicação visual como ponto atrativo das lojas. O comércio de Arcos atrai os moradores e visitantes, por sua variedade de produtos e serviços, porém nem todas as lojas sabem disso e talvez por esse motivo não buscam se adequar à realidade local. Percebe-se que alguns pontos de venda no centro de Arcos ainda não se preocuparam com essa importante mudança no aspecto visual das lojas, esquecendo que neste atual cenário, o consumidor pode ser prospectado por uma fachada e/ou uma vitrina atrativa que tenha um apelo criativo de venda. É válido ressaltar que as vitrinas e áreas de maior atração devem ser mudadas com freqüência, pois se não ocorrer uma mudança dos produtos expostos, a vitrina perde seu verdadeiro papel, uma vez que, como o consumidor já sabe o que está na vitrina, ela não perderá tempo de olhar novamente. Portanto, considera-se que o comércio arcoense tem um estilo de expor seus produtos, influenciado pelas tendências das lojas dos grandes centros, o que mostra a preocupação

11 11 que os comerciantes vêm tendo ultimamente em relação aos aspectos visuais internos e externos. Transformar o simples em extraordinário pode ser considerado o atual diferencial entre o comércio da cidade de Arcos, em que aquele que souber inovar com criatividade terá vantagens em relação aos seus concorrentes. Arcos é uma cidade em franca expansão e as vitrinas e fachadas são registro da imagem urbana, ou seja, a forma como os comerciantes expõem seus produtos, seja pelo design da fachada ou pela forma como são colocados os produtos, traduzem a maneira como os moradores vivem, o que gostam, o que esperam, o que são. O presente estudo ofereceu a possibilidade de compreender, a importância da comunicação visual na contemporaneidade. Ela se torna fundamental para o sucesso de qualquer comércio, quando é planejada, criativa e ainda envolvente, fazendo com que os consumidores sejam prospectados pela imagem fisica do ambiente de comércio e pela maneira como os produtos estão expostos. Por isso, conclui-se que a utilização de fachadas e vitrinas criativas são novas formas de sucesso para prospectar clientes em Arcos/MG. Referências Bibliográficas BARRETO, Lázaro. História de Arcos. Prefeitura Municipal de Arcos, BUENO, Wilson da Costa. Comunicação Empresarial. São Paulo: Manole, DEMETRESCO, Sylvia. Vitrina: construção de encenações. Editora SENAC. São Paulo: EDUC, DONDIS, Donis A.. Sintaxe da linguagem visual. Trad.: Jefferson Luiz Camargo. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, FILHO, João Gomes. Gestalt do objeto. São Paulo: Escrituras Editora, MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. Trad.: Daniel Santana. São Paulo: Martins Fontes, PINTO, Syomara dos Santos Duarte. Vitrinas e Design. Ceará, acesso em 25/08/2006 acesso em 01/09/ acesso em 03/09/2006

12 12

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de VITRINAS 1 INTRODUÇÃO Elegantes e essenciais, as vitrinas são elementos versáteis criados nas mais diversas versões e representam o ponto chave para apresentação do produto a ser vendido nos mais diferentes

Leia mais

Varejo: será que o foco está mesmo no cliente?

Varejo: será que o foco está mesmo no cliente? Revista da ESPM -101 Varejo: será que o foco está mesmo no cliente? FÁTIMA MOTTA Graduada em Administração de Empresas (FMU) e Comunicação (ECA/USP) Pós -Graduada em Administração de Empresas (PUC/SP)

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

a) VISUAL MERCHANDISING

a) VISUAL MERCHANDISING a) VISUAL MERCHANDISING (1) Introdução Enquanto o marketing planeja, pesquisa avalia e movimenta o produto desde a sua fabricação até sua chegada ao ponto-de- venda, o merchandising representa o produto

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 POPULAÇÃO... 3 4 COLETA DE DADOS... 3 5 RESULTADOS... 4 Ilustração 1 -

Leia mais

O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado

O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado Todo estabelecimento comercial deve chamar a atenção do consumidor e despertar nele o interesse

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS.

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. 2 plenapropaganda portfólio quem somos 3 SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. A Plena é uma agência que atua sempre focada

Leia mais

SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP

SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP O SEBRAE SP desenvolveu um Programa de Soluções Tecnológicas, cujo objetivo é de aumentar a competitividades e sustentabilidade dos Pequenos

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL (Estudo de Caso: Rede Eletrosom Ltda em Pires do Rio - GO) MÁRCIO FERNANDES 1, DÉBORA DE AMORIM VIEIRA 2, JOSIANE SILVÉRIA CALAÇA MATOS

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS ADRIELI DA COSTA FERNANDES Aluna da Pós-Graduação em Administração Estratégica: Marketing e Recursos Humanos da AEMS PATRICIA LUCIANA

Leia mais

Você se lembra da sua primeira experiência com vidro laminado? Como foi e como o vidro o ajudou em seu design?

Você se lembra da sua primeira experiência com vidro laminado? Como foi e como o vidro o ajudou em seu design? Notícias sobre vidro laminado 2014 ENTREVISTA MURPHY & JAHN ARCHITECTS FRANCISCO GONZALEZ-PULIDO: "EU REALMENTE QUERIA SER PARTE DO DESIGN" LGN conversou com Francisco Gonzalez-Pulido, presidente e sócio

Leia mais

Comunicação e Reputação. 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados

Comunicação e Reputação. 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados Comunicação e Reputação 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados 1 Introdução Ao contrário do que alguns podem pensar, reputação não é apenas um atributo ou juízo moral aplicado às empresas.

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

EMPREENDIMENTO COMERCIAL: QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR EM SEUS MOMENTOS INICIAIS? RESUMO

EMPREENDIMENTO COMERCIAL: QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR EM SEUS MOMENTOS INICIAIS? RESUMO FÁBIO RODRIGO DE ARAÚJO VALOIS Discente do Curso de Ciências Contábeis - UFPA RESUMO Não é de uma hora pra outra que um comerciante abre as portas de seu empreendimento. Se fizer deste modo, com certeza

Leia mais

Campanha Promocional Amor Perfeito 1. Fernanda Bento ZEN 2 Maria Gabriela PIEPER 3 Cynthia Morgana Boos de QUADROS 4 Venilton REINERT 5

Campanha Promocional Amor Perfeito 1. Fernanda Bento ZEN 2 Maria Gabriela PIEPER 3 Cynthia Morgana Boos de QUADROS 4 Venilton REINERT 5 Campanha Promocional Amor Perfeito 1 Fernanda Bento ZEN 2 Maria Gabriela PIEPER 3 Cynthia Morgana Boos de QUADROS 4 Venilton REINERT 5 FURB Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC RESUMO No planejamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO Iluminação de Lojas Destacar uma vitrine, a arquitetura da fachada, os produtos e a decoração dos espaços internos tornando as lojas atraentes aos olhos do público, já não é possível sem a elaboração de

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Expectativas para o Dia dos Pais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Expectativas para o Dia dos Pais Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Expectativas para o Dia dos Pais 2013 Apresentação O Dia dos Pais marca a abertura do calendário de datas comemorativas do comércio varejista no segundo semestre.

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor Movimento incentiva a escolha pelos pequenos negócios na hora da compra A iniciativa visa conscientizar o consumidor que comprar dos pequenos é um ato de cidadania que contribui para gerar mais empregos,

Leia mais

PROMOÇÃO DE VENDAS. O problema da Dona Cida resume-se em aumentar as vendas de sua loja e ao mesmo tempo, acabar com alguns estoques indesejáveis.

PROMOÇÃO DE VENDAS. O problema da Dona Cida resume-se em aumentar as vendas de sua loja e ao mesmo tempo, acabar com alguns estoques indesejáveis. 1 PROMOÇÃO DE VENDAS Constituída há pouco mais de dois anos, a loja de confecções da Dona Cida já possuía uma boa clientela, porém ela acreditava que ainda poderia crescer bastante. Assim, tinha na prateleira

Leia mais

Projeto CAPAZ Banana Republic Posicionamento no Mercado

Projeto CAPAZ Banana Republic Posicionamento no Mercado 1 Introdução Ao assistir à aula você compreendeu o posicionamento da Banana Republic no mercado, a visão da marca e o público alvo no mercado internacional e brasileiro. Teve acesso a informações sobre

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo saber como é desenvolvido o trabalho de Assessoria de Imprensa, sendo um meio dentro da comunicação que através

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

As Relações Públicas e o planejamento estratégico: análise e plano comunicacional Panda Zen Unesp Bauru 1

As Relações Públicas e o planejamento estratégico: análise e plano comunicacional Panda Zen Unesp Bauru 1 As Relações Públicas e o planejamento estratégico: análise e plano comunicacional Panda Zen Unesp Bauru 1 Isabella Pinto de Barros LIMA 2 Iolanda Ferreira SOUZA 3 Mariana Reiko Tabuchi HASSUIKE 4 Roseane

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

O design no comércio

O design no comércio O design no comércio SUMÁRIO O que é Comércio Alguns segmentos do Comércio Design no E-commerce Design no Comércio atacadista Design no Comércio de outlets Design no Shopping center Design no Minimercado

Leia mais

tatimedina@sercomtel.com.br

tatimedina@sercomtel.com.br O CONSUMIDOR E A LOJA Uma investigação das estratégias de visual merchandising e Administração do Layout no ponto-de-venda, fundamentadas no comportamento do consumidor Tatiana Lopes Medina Arquiteta e

Leia mais

Comunicação Interna e Publicidade: uma relação de ajuda mútua 1

Comunicação Interna e Publicidade: uma relação de ajuda mútua 1 1 Comunicação Interna e Publicidade: uma relação de ajuda mútua 1 Danielle Rocha Gonzales 2 Resumo: A comunicação de uma organização, para ser eficiente depende de diversos setores e de como os diversos

Leia mais

Americanas.com x Lojas Americanas 1

Americanas.com x Lojas Americanas 1 Americanas.com x Lojas Americanas 1 Rayra Costa da SILVA 2 Gabriela Lima RIBEIRO 3 Hugo Osvaldo ACOSTA REINALDO 4 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE RESUMO Mesmo que no site Americanas.com haja

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 COMPETITIVIDADE SOB A ÓTICA DAS CINCO FORÇAS DE PORTER: UM ESTUDO DE CASO DA EMPRESA OXIFOR OXIGÊNIO FORMIGA LTDA JUSSARA MARIA SILVA RODRIGUES OLIVEIRA 1, LÍVIA COUTO CAMBRAIA 2 RESUMO: Neste trabalho,

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

e-book E-MAIL MARKETING Como alavancar suas vendas utilizando o de forma eficaz. por Paula Tadeu

e-book E-MAIL MARKETING Como alavancar suas vendas utilizando o de forma eficaz. por Paula Tadeu e-book Como alavancar suas vendas utilizando o E-MAIL MARKETING de forma eficaz. por Paula Tadeu ÍNDICE INTRODUÇÃO... O QUE É E-MAIL MARKETING?... PRÉ-REQUISITOS INDISPENSÁVEIS... MÃOS À OBRA: TRANSFORMANDO

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações I 12º Encontro - 26/03/2012 18:50 às 20:30h COMO SERÁ NOSSO ENCONTRO HOJE? - ABERTURA - CÁLCULOS PARA LOCALIZAÇÃO DE EMPRESAS -

Leia mais

Fundamentos de design

Fundamentos de design Fundamentos de design gordongroup Sobre o gordongroup gordongroup é uma agência de marketing e comunicação de tempo integral e de balcão único, que oferece um conjunto exclusivo de serviços criativos,

Leia mais

Check list. Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing

Check list. Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Check list Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Check list Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Você ficaria surpreso se soubesse

Leia mais

Quantas vezes, entramos num restaurante, ou numa loja e dizemos: Ih! Não deve ser bom, está vazio!!!!

Quantas vezes, entramos num restaurante, ou numa loja e dizemos: Ih! Não deve ser bom, está vazio!!!! POLUIÇÃO VISUAL E PAISAGEM URBANA: QUEM LUCRA COM O CAOS? Heliana Comin Vargas(*) Camila Faccioni Mendes(**) Publicado no Portal do Estado de São Paulo. www.estadao.com.br/ext/eleicoes/artigos31/08/2000

Leia mais

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA Mudança da Marca e Posicionamento Esse boletim explicativo tem o objetivo de esclarecer suas dúvidas sobre a nova marca Evolua e de que forma ela será útil para aprimorar os

Leia mais

PROJETO DE DESIGN GRÁFICO PARA O LANÇAMENTO DO CD DA BANDA COPACABANA CLUB 1

PROJETO DE DESIGN GRÁFICO PARA O LANÇAMENTO DO CD DA BANDA COPACABANA CLUB 1 PROJETO DE DESIGN GRÁFICO PARA O LANÇAMENTO DO CD DA BANDA COPACABANA CLUB 1 Isabelle IMAY 2 Isabelle HUNDSDORFER 3 Paulo Negri FILHO 4 Centro Universitário Internacional Uninter, Curitiba, PR RESUMO Trabalho

Leia mais

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA VAREJO Julho - 2012 O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA Fonte imagem: Disponível em:< http://4.bp.blogspot.com/_caqa6tpillu/tjevn_ah_ei/ AAAAAAAAAAM/3dTp5VPhJ9E/s1600/69589_Papel-de-Parede-Todos-juntos_1280x800.

Leia mais

Os brindes promocionais no período de Páscoa

Os brindes promocionais no período de Páscoa Os brindes promocionais no período de Páscoa Pamela Ramos de Mello LOPES 1 Introdução A comunicação no ponto-de-venda tem se desenvolvido e criado meios e caminhos que hoje podem ser estudados e discutidos,

Leia mais

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Fabiano Akiyoshi Nagamatsu Everton Lansoni Astolfi Eduardo Eufrasio De

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

A busca pela retenção do valor Por Vitor Hugo De Castro Cunha

A busca pela retenção do valor Por Vitor Hugo De Castro Cunha A busca pela retenção do valor Por Vitor Hugo De Castro Cunha Diversos fatores influenciam na percepção de valor para o cliente ou mercado, dependendo do tipo de produto. Para alguns produtos a confiabilidade

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DEZEMBRO/2010 PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR RELATÓRIO MENSAL DA PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DE MANAUS, ANO 2010 - N 12 MANAUS AM 67,2% dos consumidores

Leia mais

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição BP COMO VENDER A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição PRODUTOS EDUCACIONAIS MULTIVERSO Avenida Batel, 1750 Batel CEP 80420-090 Curitiba/PR Fone: (41) 4062-5554 Editor:

Leia mais

Projeto Cartão de Fidelidade. 1- Do Projeto:

Projeto Cartão de Fidelidade. 1- Do Projeto: 1- Do Projeto: O projeto visa dar acesso aos associados de associações comunitárias de Rio Pardo de Minas/MG à compra de produtos em uma rede credenciada local através de um cartão de compras que garanta

Leia mais

DIA DOS PAIS 2015 SERÁ DE COMPRAS À VISTA E PRESENTES COM VALOR MÉDIO DE R$ 100

DIA DOS PAIS 2015 SERÁ DE COMPRAS À VISTA E PRESENTES COM VALOR MÉDIO DE R$ 100 VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.07.15 EDITORIA: ECONOMIA VEÍCULO: BLOG COMUNICAR DATA: 22.07.15 EDITORIA: ECONOMIA DIA DOS PAIS 2015 SERÁ DE COMPRAS À VISTA E PRESENTES COM VALOR MÉDIO DE R$ 100 22

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE MARKETING

COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING Meio através do qual a empresa informa, persuadi e lembra os consumidores sobre o seu produto, serviço e marcas que comercializa. Funções: Informação

Leia mais

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

Antes. Depois. Escritórios Os escritórios são espaços físicos que correspondem às necessidades

Antes. Depois. Escritórios Os escritórios são espaços físicos que correspondem às necessidades CIANO MAGENTA AMARELOPRETO Casa & Construção É tempo de renovação A atmosfera é de renovação, regeneração, expectativas e esperanças. Páscoa vem do hebraico Pessach e significa passagem. A Ressurreição

Leia mais

Mude seu ponto de vista sobre como morar

Mude seu ponto de vista sobre como morar Mude seu ponto de vista sobre como morar De tempos em tempos a humanidade descobre uma nova perspectiva de vida. A mente cria desejos. Desejos que abrem espaços. Espaços que se transformam em novos enfoques.

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS E O Que Precisa Fazer Para Os Evitar

10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS E O Que Precisa Fazer Para Os Evitar 10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS Será que a sua empresa comete um destes 10 erros? Com a necessidade de encontrar mercados, especialmente no exterior, cada vez mais empresas

Leia mais

Gean Roriz. Arthur Campos. A Move Empresas foi a construção de um sonho. E hoje fazemos outras pessoas tirarem do papel a marca dos seus sonhos.

Gean Roriz. Arthur Campos. A Move Empresas foi a construção de um sonho. E hoje fazemos outras pessoas tirarem do papel a marca dos seus sonhos. A Move Empresas foi a construção de um sonho. E hoje fazemos outras pessoas tirarem do papel a marca dos seus sonhos. Gean Roriz Sócio/Co-fundador Diretor de Estratégia e Inovação Move Empresas Arthur

Leia mais

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO SAIR DO LUGAR-COMUM PÃO DE AÇÚCAR UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO Só em São Paulo, a associação que reúne os supermercados tem mais de 50 empresas cadastradas. As lojas se espalham com um volume impressionante.

Leia mais

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta.

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta. ESPE/Un SERE plicação: 2014 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento

Leia mais

Regulamento do Concurso Árvore de Natal. Natal Encantado - Jundiaí 2015

Regulamento do Concurso Árvore de Natal. Natal Encantado - Jundiaí 2015 Regulamento do Concurso Árvore de Natal Natal Encantado - Jundiaí 2015 1. Objetivo O Concurso de Árvores de Natal realizado pela CDL Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí, com co-realização da Secretaria

Leia mais

Campanha Promocional Muito Mais Shopping Total. 1

Campanha Promocional Muito Mais Shopping Total. 1 RESUMO Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação Campanha Promocional Muito Mais Shopping Total. 1 Thiago dos Santos CORADI 2 André Rodrigo de MATOS 3 Kleber Saganski de

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00)

ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00) 3 ABRIL ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00) DATA: 06 a 10/04/2015 HORÁRIO: 19h às 22h CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Bem tratado ou bem atendido? Momentos da verdade das empresas O perfil do profissional de

Leia mais

Pesquisa. Intenção de

Pesquisa. Intenção de Pesquisa SPC BRASIL: Intenção de Compras para o Natal Novembro/2013 Pesquisa do SPC Brasil revela que brasileiros pretendem gastar mais e comprar mais presentes neste Natal Se depender dos consumidores

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 26/09/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

Leia mais

Cartaz Hiper Cap 1 RESUMO

Cartaz Hiper Cap 1 RESUMO Cartaz Hiper Cap 1 Alana de FREITAS 2 Danizieli de OLIVEIRA 3 Diego de OLIVEIRA 4 Hugo CEREZER 5 Jéssica TESOTO 6 Renata Cristina FORNAZIERO 7 Rafaela ALVES 8 Renata Luis SOUZA 9 Thaís Roberta CASAGRANDE

Leia mais

BLACK MÚSICA ANIMADA. FADE IN: Close de imagens variadas dos produtos da Drama Queen Make Up, mostrando suas diferentes cores, formas e texturas.

BLACK MÚSICA ANIMADA. FADE IN: Close de imagens variadas dos produtos da Drama Queen Make Up, mostrando suas diferentes cores, formas e texturas. 1 Roteiro para Institucional CLIENTE: Drama Queen Make Up PEÇA: Introdução ao treinamento/5 TÍTULO: Você faz parte desse time! ROTEIRISTA: Simone Teider VIDEO BLACK FADE IN: Close de imagens variadas dos

Leia mais

Análise do Perfil da Gestão Financeira Realizada Pelas Micro e Pequenas Empresas da Cidade de Itajubá

Análise do Perfil da Gestão Financeira Realizada Pelas Micro e Pequenas Empresas da Cidade de Itajubá Análise do Perfil da Gestão Financeira Realizada Pelas Micro e Pequenas Empresas da Cidade de Itajubá Adriano_fernandes_vianna@ymail.com cca@facesm.br Facesm João Paulo Guerreiro Gonçalves cca@facesm.br

Leia mais

Informações Financeiras. Sistema de Franquias

Informações Financeiras. Sistema de Franquias Informações Financeiras Sistema de Franquias Sistema de Franquias Somos uma loja que nasceu em Porto Alegre, somos especialista em moda masculina, e, em satisfazer e encantar os clientes. Com nosso sistema

Leia mais

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já.

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. 1 Porque ter um site? Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. Em um mundo globalizado, ter um site na internet não é mais um luxo para poucos, e sim uma regra geral para empresas

Leia mais

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA Priscila Zanotti Pizol e Luciana Zamprogne A Futura foi às ruas para saber mais a respeito do setor varejista da Grande Vitória, conhecer

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE

ATENDIMENTO AO CLIENTE ATENDIMENTO AO CLIENTE Tópicos a serem apresentados: O que é? Para que serve? Objetivos do Curso. Conteúdo Programático. Empresa As Pessoas O Produto O serviço Atendimento Competitividade Tipos de Clientes

Leia mais

INOVAÇÃO DE PRODUTO, PROCESSO, ORGANIZACIONAL E DE MARKETING NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS

INOVAÇÃO DE PRODUTO, PROCESSO, ORGANIZACIONAL E DE MARKETING NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS INOVAÇÃO DE PRODUTO, PROCESSO, ORGANIZACIONAL E DE MARKETING NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS Fábio Luiz Papaiz Gonçalves Faculdade de Administração CEA Centro de Economia e Administração fabiopapaiz@gmail.com

Leia mais

TALY BABY O preço de ser popular

TALY BABY O preço de ser popular TALY BABY O preço de ser popular Preparado por Rafael Moraes do Nascimento, da ESPM-RJ 1 Recomendado para as disciplinas de: Introdução ao Marketing, Marketing Estratégico, Composto de Marketing, Estratégias

Leia mais

Módulo 6. O Produto. 6.1. Conceito de produto

Módulo 6. O Produto. 6.1. Conceito de produto Módulo 6. O Produto Para os consumidores a existência de uma multiplicidade de produtos expostos no mercado, cheio de características e adicionais, é de encher os olhos. A livre concorrência possibilita

Leia mais

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK APRENDA AS ÚLTIMAS DICAS E TRUQUES SOBRE COMO DAR UM TAPA 3.0 NA SUA LOJA VIRTUAL. www.rakutencommerce.com.br E-BOOK propósito desse ebook é muito simples: ajudar o varejista on-line a dar um tapa 3.0

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Ana Carolina Trindade e-mail: carolinatrindade93@hotmail.com Karen

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Publicidade e Propaganda 2011-2 DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CAMPANHA DE POSICIONAMENTO

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING NA EMPRESA: ESTUDO DE CASO NA PORTO ALEGRE CLÍNICAS

PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING NA EMPRESA: ESTUDO DE CASO NA PORTO ALEGRE CLÍNICAS 1 PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING NA EMPRESA: ESTUDO DE CASO NA PORTO ALEGRE CLÍNICAS Porto Alegre RS Março 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

Balanço do Crédito do Comércio Varejista

Balanço do Crédito do Comércio Varejista Receitas de Vendas A vista (cartão de débito, dinheiro e cheque) Vendas a Prazo (cartão de crédito, cheque pré-datado, etc.) Total Formas de vendas a prazo que a empresa aceita Cheque Cartão de Crédito

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO Alexandra Lemos Ferraz 1 Evandro Oliveira da Silva 2 Edimar Luiz Bevilaqua 3 Fernando Nobre gomes da silva 4 Matheus Trindade

Leia mais

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS.

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS. SOBRE A ALPARGATAS Quem nunca usou um Bamba? Ou uma calça US Top, um tênis Rainha, uma sandália Havaianas, ou jogou com uma bola Topper? A Alpargatas e suas marcas estiveram e estarão sempre presentes

Leia mais

Neste momento, originou-se um novo tipo de cultura : a cultura do consumo, que correspondeu à troca da compra de bens materiais para a satisfação das

Neste momento, originou-se um novo tipo de cultura : a cultura do consumo, que correspondeu à troca da compra de bens materiais para a satisfação das Neste momento, originou-se um novo tipo de cultura : a cultura do consumo, que correspondeu à troca da compra de bens materiais para a satisfação das necessidades por um consumo de imagens e valores agora

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 06/08/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG Professores

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização DISCIPLINA: Introdução à Administração FONTE: BATEMAN, Thomas S., SNELL, Scott A. Administração - Construindo Vantagem Competitiva. Atlas. São

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Pesquisa Mercadológica. Prof. Renato Resende Borges

Pesquisa Mercadológica. Prof. Renato Resende Borges Pesquisa Mercadológica Prof. Renato Resende Borges Definição de Pesquisa de Marketing É a identificação, coleta, análise e disseminação de informações de forma sistemática e objetiva e o uso de informações

Leia mais

Marketing e Comunicação Cláudio Pessanha

Marketing e Comunicação Cláudio Pessanha Marketing e Comunicação Cláudio Pessanha Vamos Discutir... Um produto fala? Mesmo sendo esse produto um chinelo? Leiam o texto abaixo e falem comigo. Um produto tem o poder de falar por si só? E de que

Leia mais

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Você conhece o seu cliente? Não poupe esforços e invista no visual da loja Planejamento estratégico Cuide da Saúde Financeira da Sua Empresa

Leia mais