I Requisitos de um modelo conceitual: - clareza (facilidade de compreensão) - exatidão (formal)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I Requisitos de um modelo conceitual: - clareza (facilidade de compreensão) - exatidão (formal)"

Transcrição

1 Modelagem Conceitual C O objetivo É: Representar a semântica da informação, independente de considerações de eficiência. D O objetivo NÃO É: Descrever a estrutura do armazenamento do banco de dados. I Requisitos de um modelo conceitual: - clareza (facilidade de compreensão) - exatidão (formal) Modelo Semântico (ex: Entidade-Relacional)

2 Modelagem Conceitual Padrão para a modelagem conceitual de Sistemas de Banco de Dados Abordagem Entidade-Relacionamento (ER) Principais Características: Utilização de poucos conceitos Excelente representação gráfica Facilidade de compreensão Elementos Básicos: Entidade Atributo Relacionamento Cardinalidade

3 Modelo Entidade - Relacionamento O modelo de dados entidade-relacionamento baseia-se na percepção de um universo constituído por um grupo básico de objetos chamados entidades e por relacionamentos entre estes objetos. Ele foi desenvolvido a fim de facilitar o projeto de banco de dados permitindo a especificação de um esquema de empreendimento. Tal esquema representa a estrutura lógica global do banco de dados.

4 ENTIDADES O objeto básico tratado pelo modelo ER é a entidade, que pode ser definida como um objeto do mundo real, concreto ou abstrato e que possui existência independente. Cada entidade possui um conjunto particular de propriedades que a descreve chamado atributos Exemplos de entidades: Aluno, Conta Bancaria, Cliente, Nota Fiscal, etc. Entidade: objeto que existe e é distinguível de outros objetos. Conjunto de Entidades: grupo de entidades do mesmo tipo.

5 Dependência Existencial Se a existência da entidade x depende da existência da entidade y, então diz-se que x é existencialmente dependente de y. A entidade y é chamada dominante e x é chamada subordinada. Y X a1 b1 b2 a2 a3 b4

6 Entidades Fortes e Fracas Entidade Forte: é uma entidade que possui chave primária, por definição é uma entidade dominante. Entidade Fraca: é uma entidade que não possui chave primária, por definição é uma entidade subordinada. Para formarmos a chave primária de uma entidade fraca, utilizamos a chave primária da entidade forte da qual ela é existencialmente dependente mais um conjunto mínimo de atributos que possa identificar uma entidade em um conjunto de entidades fracas.

7 Entidade Fraca / Relacionamento Identificador Empregado (1,1) (0,n) Possui Dependente Código Nome Número Sequência Nome Empregado 10 Afonso 11 Pedro 12 Augusto 13 Marta Dependente 10 1 Marcelo 10 2 Ana 12 3 Helena 13 4 Mariana

8 ATRIBUTOS Uma entidade é representada por um conjunto de atributos. Atributos são propriedades descritivas de cada membro de um conjunto de entidades. Exemplos de atributos: Para entidade Alunos: Idade, Nome, Data Nascimento, Endereço Para entidade Contas: Numero, Cliente, Saldo

9 DOMÍNIO DE ATRIBUTOS: Conjunto de valores permitidos aos atributos. Ex: O atributo Data de Nascimento somente pode conter valores no padrão dd/mm/aaaa (dia/mês/ano). O atributo Idade somente pode conter números inteiros positivos.

10 TIPOS DE ATRIBUTO Atributos Compostos: É a divisão de um atributo em partes. Ex: Endereço pode ser formado por Rua + Numero + Bairro + Cidade + Estado + CEP Atributos Monovalorados: atributos que somente contém um valor para cada instância. Ex: Idade Atributos Multivalorados: atributos que podem conter mais de um valor para cada instância. Ex: Nome_Dependente em uma entidade Funcionário. Atributos Derivado: atributos que podem ser obtidos a partir de cálculo sobre o valor de outros atributos. Ex: Idade pode ser obtida a partir do atributo Data_Nascimento

11 Atributos (Chave) Superchave: Uma superchave é um conjunto de um ou mais atributos que, tomando coletivamente, permitenos identificar unicamente uma entidade no conjunto de entidades. Por exemplo, o atributo seguridade-social do conjunto de entidades cliente é suficiente para distinguir uma entidade cliente das outras. Desta forma, seguridade-social é uma superchave. De forma semelhante, a combinação nome-cliente e seguridadesocial é uma superchave para o conjunto de entidades cliente. O atributo nome-cliente de cliente não é uma superchave, pois diversas pessoas podem ter o mesmo nome.

12 Atributos (Chave) Chaves Candidatas: conjuntos com o menor número possível de atributos que permite identificar unicamente uma entidade no conjunto de entidades. Chave Primária: chave candidata escolhida como identificação de entidades no conjunto de entidades. Chave Estrangeira: atributo de uma entidade que é chave primária da entidade com a qual possui relacionamento.

13 EXERCÍCIOS 1. Explique o conceito de modelo entidade-relacionamento apresentado. 2. Qual a diferença entre atributo monovalorado e multivalorado 3. Crie 10 atributos para a entidade alunos. A seguir defina o domínio de cada atributo. Deve haver pelo menos um atributo para cada tipo.

14 RELACIONAMENTO É uma associação entre uma ou mais entidades. Restrições de Mapeamento Cardinalidade Restrição que expressa o número de entidades ao qual outra entidade pode estar associada via um relacionamento.

15 Tipos de Cardinalidade Um-para-um (1:1): uma entidade em A está associada a no máximo uma entidade em B, e uma entidade em B está associada a no máximo uma entidade em A. EX: Considere um relacionamento entre Funcionário e Dependente, onde somente é permitido um Dependente por Funcionário

16 Tipos de Cardinalidade Um-para-muitos (1:N): uma entidade em A está associada a qualquer número de entidades em B, entretanto uma entidade em B está associada a no máximo uma entidade em A. Ex: Considere um relacionamento entre Funcionário e Depto, onde cada funcionário somente pode estar lotado em um Depto, mas cada Depto pode ter vários funcionários.

17 Tipos de Cardinalidade Muitos-para-muitos (N:N): uma entidade em A está associada a qualquer número de entidades em B, e uma entidade em B está associada a qualquer número de entidades em A. Ex: Considere um relacionamento entre Funcionário e Projeto, onde cada funcionário pode participar de vários projetos e cada Projeto pode ter vários funcionários trabalhando

18 Auto-Relacionamento Pré-Requisito liberada liberadora Departamento (1,1) Responsável (0,n) (0,n) (0,n) Disciplina (0,n) Disc-Curso Aluno (0,n) (1,1) Inscrição Curso (0,n)

19 Exercícios A partir de objetos do mundo real apresente exemplos, estabelecendo as cardinalidades 1:1, 1:N e N:N

20 Enxergando entidades Quando efetuamos o levantamento de dados, estamos identificando entidades ou classes de dados. Devemos procurar conhecer os objetos principais. A descrição dos objetos irá nos mostrar a realidade retratada em diversas entidades.

21 Exemplo de regra de negócios mini mundo Uma clínica médica necessita controlar as consultas médicas realizadas e marcadas pelos médicos a ela vinculados, assim como acompanhar quem são os pacientes atendidos para manter o acompanhamento clínico dos mesmos. Ao levantarmos os dados, nos foi informado que para cada médico a clínica mantém uma ficha com o número de CRM do médico, seu nome, endereço, especialidade etc. Os pacientes preenchem um cadastro com dados pessoais. Toda a consulta é registrada em fichário próprio com as informações sobre médico e paciente, diagnóstico etc.

22 Quais são os objetos candidatos a entidades? Paciente, Médico, Consulta Qual o objetivo máximo da clínica? Administração das consultas médicas O que descreve a consulta médica? Data da realização da consulta; Idenficação do médico; Idenficação do paciente. Apresente os atributos para as entidades encontradas no problema apresentado.

23 MÉDICO CONSULTA MÉDICA PACIENTE Objetos concretos : Médico e paciente Objeto abstrato : Consulta Médica

24 Representação gráfica do MER

25 Tipos de restrição: Restrições de Integridade Declarações de Chave: O conjunto de restrições e atualizações válidas é restringido àquelas que não criam duas entidades com o mesmo valor numa chave candidata. Cardinalidade: Restringe o conjunto de relacionamentos válidos entre entidades. Tipo de Domínio: Restringe o atributo a um tipo específico de dado. Os tipos variam de acordo com o SGBD usado. Integridade Referencial: Assegura que um valor que aparece em uma relação para um dado conjunto de atributos apareça também em um certo conjunto de atributos em outra relação.

26 Generalização Existe um encapsulamento de informações sob a forma de entidade genérica, a qual possui subconjuntos de dados que formam classes diferenciadas, mas que possuem características que nos permitem colocá-las sob a visão de uma entidade única. A entidade médico é na realidade uma generalização para diversas classes de dados de médicos. Ex.: Pediatra, Cardiologista, Neurologista, Clínico geral.

27 O que na realidade fizemos foi, através da colocação de um atributo qualificador, o qual permite a distinção entre cada classe de dados, generalizar todas estas classes em uma única, que denominamos MÉDICO. Temos como regra então que quando encontrarmos entidades que possuem o mesmo conjunto de atributos para descrevêlas, podemos generalizá-las, em uma única entidade, mantendo sua identidade de subconjunto através da inserção de um atributo qualificador para as ocorrências de cada uma. Medico Cardiologista Pediatra Clínico Geral

28 Especialização ou Generalização numero Conta saldo juros Poupança é uma descoberto Corrente 28

29 Relacionamentos (Existência) A utilização de verbos na apresentação de um relacionamento torna-o mais expressivo, criando então uma ligação entre objetos. Exemplos : As Pessoas Moram em Apartamentos; Os apartamentos Formam Condomínios; Os condomínios Localizam-se em Ruas; As Ruas Estão em uma Cidade.

30 Pessoas Moram Aptos Formam Condomínios Localizam-se Cidade Estão Ruas

31 Relacionamentos condicionais Relacionamentos que possuem uma condição, uma qualificação para ocorrerem. São relacionamentos que nem todos os elementos de uma entidade A estão ligados com elementos de uma entidade B. Possuindo então opcionalidade. Ex.: Relacionamento Homem e Mulher.. Todos os homens são casados? Todas as mulheres são casadas?

32 Relacionamentos incondicionais Todos os elementos de uma entidade estão obrigatoriamente relacionados com um elemento, no mínimo, da outra entidade. MÃE MÃE 1 MÃE 2 MÃE 3 MÃE 4 FILHO FILHO 1 FILHO 2 FILHO 3 FILHO 4 FILHO 5 FILHO 6

33 Restrições de Mapeamento nome rg endereço Cliente 1 1-N ClienteConta numero CC saldo nome rg endereço Cliente 1-2 N ClienteConta numero CC saldo nome rg endereço Aluno 30 N Matricula Nome Disciplina Prof 33

34 Papéis nome rg endereço Empregado 1 N gerente Trabalha para funcionário Entidade Fraca saldo numero CC 1 N CCTransação numero data Transações valor 34

35 Unário Grau do Relacionamento nome rg endereço Empregado 1 N gerente funcionário Trabalha para Binário saldo numero CC 1 N CCTransação numero data Transações valor 35

36 Grau do Relacionamento Ternário nome rg endereço Cliente 1-2,1-N saldo numero CC 1-N,1-N 1,N ClienteCCGerente nome Agência 36

37 Dependência Existencial ou Relacionamento Parcial saldo numero CC 1 N CCTransação numero data Transações valor Nem todas as contas correntes precisam conter transações, mas todas as transações devem se relacionar com uma conta corrente. 37

38 Atributos de Relacionamentos nome rg endereço Cliente N rg ClienteConta N numero CC saldo numero 38

39 Agregação Funcionário N Trabalha N Projeto 1 Usa N Máquina São relacionamentos dependentes de outros, que somente existem após a ocorrência do outro considerado fundamental. 39

40 Exercício Construa o MER a partir das seguintes informações: Cliente faz pedido; Vendedor tira pedido; Pedido tem produto.

41 Definindo as entidades, seus relacionamentos e suas cardinalidades Cliente 1 N N N Pedido Produto 1 N N N 1 N Vendedor 1 N 1 1

42 Agora defina os atributos das entidades Cliente 1 N N N Pedido Produto 1 N 1 1 N 1 N N 1 1 Vendedor 1 N 1 1

43

44 Exercícios - Sistemas de Controle de Assinaturas de Tv a Cabo. A empresa de Assinaturas de TV a cabo, possui diversos planos de assinatura com preços e canais diferenciados; Os clientes assinam planos e podem comprar programas adicionais (pay-per-view); Cada plano possui diversos canais; Cada canal possui uma programação. Cada programa em um canal possui data e hora de exibição

45 Exercícios - Universidade A universidade possui alunos, professores, cursos, disciplinas, turmas e departamentos. Cada aluno está matriculado em um curso na universidade e possui um registro das disciplinas já cursadas com sua nota; As disciplinas possuem várias turmas. Cada turma possui um professor ministrando uma disciplina. Cada curso possui um professor como coordenador. Os departamentos da universidade possuem professores alocados e um professor como chefe.

46 Empresa de Projetos em Sistemas Em uma empresa de desenvolvimento de sistemas informatizados, pessoas são alocadas a tarefas. No momento da alocação da pessoa a tarefa, podem ser alocados equipamentos para resolver a tarefa. Um equipamento só pode ser utilizado por uma pessoa em um projeto.

47 Exercícios : Transplantes Os transplantes ocorridos referem-se a um paciente e a vários órgãos. Cada transplante ocorre em uma data e hora; Cada transplante ocorre um uma sala do hospital. Em um transplante utiliza-se vários equipamentos. O transplante é pago através de um convênio/ plano de saúde. O transplante é de responsabilidade de um ou vários médicos

48 Exercícios : Eleições Existem os Municípios, e onde cada Município pertence a um único Estado do País. Do Estado me interessa a sigla e o nome por extenso. Do Município me interessa o nome, a área, a população e qual o partido que governa a municipalidade (prefeitura), mas há um problema que existe casos onde há um mesmo nome de município em estados diferentes. Também me interessam os partidos políticos, onde me interessa cadastrar o seu número no TSE, sua sigla e seu nome. Perceba então que além de se relacionar com o estado a que pertence, o munícipio também possui uma relação com o partido do seu prefeito (observe que não interessa se ele foi eleito por uma cooligação, o que interessa é o partido do prefeito).

49 Farmácia A farmácia tem funcionários que são chefiados por um farmacêutico. Os funcionários são comissionados pelas vendas efetuadas. Os tipos de remédio vendidos são (Genérico, Similar, convencional); São vendidos também outros produtos (limpeza, dietéticos...). Um pedido possui um ou vários itens de pedidos. Os fornecedores devem ser cadastrados para que efetuem as vendas. As formas de pagamento são À vista, cheque, cartão, a prazo e anotado no caderninho. Essas anotações no caderninho incidem em um aumento de 5% ao mês na hora do pagamento. Os clientes de caderninho que não efetuarem nenhum pagamento dentro do mês deverão ser impedidos de efetuar compras. Os produtos são estocados em prateleiras e no cadastro deve constar o local de armazenamento de cada remédio. Outro controle necessário é referente a remédios que podem ser vendidos ou não sem receita. Quando a receita apresenta remédio de tarja preta, está deve ficar guardada na farmácia. Existe uma parceria entre médicos e a farmácia, onde o médico indica a farmácia para o cliente. Precisase então saber em cada venda o código ou nome do médico que fez a indicação.

O Modelo de Entidade Relacionamento (ER ou MER) Parte 1

O Modelo de Entidade Relacionamento (ER ou MER) Parte 1 O Modelo de Entidade Relacionamento (ER ou MER) Parte 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE FLORIANÓPOLIS CURSO TÉCNICO T DE METEOROLOGIA DASS - Departamento

Leia mais

Modelagem de dados usando o modelo BANCO DE DADOS 1º TRIMESTRE PROF. PATRÍCIA LUCAS

Modelagem de dados usando o modelo BANCO DE DADOS 1º TRIMESTRE PROF. PATRÍCIA LUCAS Modelagem de dados usando o modelo Entidade-Relacionamento BANCO DE DADOS 1º TRIMESTRE PROF. PATRÍCIA LUCAS Introdução Modelagem conceitual fase de planejamento/projeto de um BD; Modelo Entidade/Relacionamento

Leia mais

Curso de Gestão em SI MODELAGEM DE DADOS. Rodrigo da Silva Gomes. (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC)

Curso de Gestão em SI MODELAGEM DE DADOS. Rodrigo da Silva Gomes. (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Curso de Gestão em SI MODELAGEM DE DADOS Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Modelo Conceitual Descrição do banco de dados de forma independente de implementação

Leia mais

Aula II Introdução ao Modelo de Entidade-Relacionamento

Aula II Introdução ao Modelo de Entidade-Relacionamento Aula II Introdução ao Modelo de Entidade-Relacionamento Referência bibliográfica ANGELOTTI, E S. Banco de Dados. Ed. Livro Técnico Introdução É um modelo conceitual e deve estar o mais próximo possível

Leia mais

Roteiro 3 Modelagem relacional

Roteiro 3 Modelagem relacional Roteiro 3 Modelagem relacional Objetivos: Explorar conceitos sobre: o Modelagem de bancos de dados projetos: conceitual, lógico e físico; o Conceitos sobre o modelo relacional: tuplas, atributo, entidades,

Leia mais

Simulado Banco de Dados I Bimestre 1 Capítulo 1 Projeto Lógico de Banco de Dados

Simulado Banco de Dados I Bimestre 1 Capítulo 1 Projeto Lógico de Banco de Dados Simulado Banco de Dados I Bimestre 1 Capítulo 1 Projeto Lógico de Banco de Dados 01) Defina com suas próprias palavras: a) Banco de Dados b) Sistema Gerenciador de Banco de Dados c) Sistema de Banco de

Leia mais

MER Modelo de entidade e Relacionamento. Prof. Me. Hélio Esperidião

MER Modelo de entidade e Relacionamento. Prof. Me. Hélio Esperidião MER Modelo de entidade e Relacionamento Prof. Me. Hélio Esperidião MODELO DE DADOS Um modelo de (banco de) dados é uma descrição dos tipos de informações que estão armazenadas em um banco de dados. Por

Leia mais

Modelagem de Dados. Aula 04 Introdução ao Modelo Entidade- Relacionamento. Maxwell Anderson

Modelagem de Dados. Aula 04 Introdução ao Modelo Entidade- Relacionamento. Maxwell Anderson Modelagem de Dados Aula 04 Introdução ao Modelo Entidade- Relacionamento Maxwell Anderson Modelo Entidade-Relacionamento O MER é um modelo de dados conceitual de altonível, ou seja, seus conceitos foram

Leia mais

Banco de Dados I. Modelagem Conceitual Parte 2. Cardinalidades, atributos em relacionamentos, identificadores, generalização. Prof.

Banco de Dados I. Modelagem Conceitual Parte 2. Cardinalidades, atributos em relacionamentos, identificadores, generalização. Prof. Banco de Dados I Modelagem Conceitual Parte 2 Cardinalidades, atributos em relacionamentos, identificadores, generalização. Prof. Moser Fagundes Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus

Leia mais

O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados.

O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados. Fases do Projeto de um Banco de Dados Modelo ER O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados. É um modelo baseado na percepção

Leia mais

BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR AULA 02. O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER )

BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR AULA 02. O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER ) AULA 02 BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER ) Fases do Projeto de Bases de Dados (EN94)- O Modelo Entidade- Relacionamento Definição : modelo

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS. Banco de Dados I. O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! Unidade I

MODELAGEM DE DADOS. Banco de Dados I. O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! Unidade I O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! 1 Etapas do Projeto do BD Análise de Requisitos Coleta de informações sobre os dados e seus relacionamentos na organização Projeto

Leia mais

O modelo Entidade-Relacionamento. Agenda: -Modelagem de dados utilizando O Modelo Entidade-Relacionamento

O modelo Entidade-Relacionamento. Agenda: -Modelagem de dados utilizando O Modelo Entidade-Relacionamento O modelo Entidade-Relacionamento Agenda: -Modelagem de dados utilizando O Modelo Entidade-Relacionamento 1 Antes de começarmos: A modelagem conceitual é uma fase muito importante no plamejamento de um

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Definições Modelo Entidade-Relacionamento # Entidades # Relacionamentos # Atributos # Relacionamentos # Cardinalidade # Chaves Diagrama Entidade-Relacionamento Projeto Conceitual, Lógico e Físico 1 Entidade

Leia mais

Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1. Profa. Elaine Faria UFU - 2015

Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1. Profa. Elaine Faria UFU - 2015 Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1 Profa. Elaine Faria UFU - 2015 Processo do Projeto de um Banco de Dados A criação de uma aplicação de banco de dados envolve várias tarefas Projeto do

Leia mais

Roteiro. Modelagem de Dados: Usando o Modelo Entidade-Relacionamento. BCC321 - Banco de Dados I. Processo de Projeto de Banco de Dados.

Roteiro. Modelagem de Dados: Usando o Modelo Entidade-Relacionamento. BCC321 - Banco de Dados I. Processo de Projeto de Banco de Dados. Roteiro Modelagem de Dados: Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz

Leia mais

Profa. Daniela Barreiro Claro

Profa. Daniela Barreiro Claro Profa. Daniela Barreiro Claro Modelar é criar representações do mundo real A modelagem relacional pode ser representada via MER (Modelo de Entidade Relacionamento) O MER define estruturas e restrições

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento 5 Modelo Entidade-Relacionamento Material baseado nas notas de aula: Maria Luiza M. Campos IME/2005 Carlos Heuser - livro Projeto de Banco de Dados CasaNova / PUC/RJ Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com

Leia mais

Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD

Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Valeria Times Bernadette Loscio Robson Nascimento Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados

Leia mais

Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07

Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07 Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07 7.1 Definição Consiste em mapear o mundo real do sistema em um modelo gráfico que irá representar o modelo e o relacionamento existente entre os dados.

Leia mais

MODELO ENTIDADE - RELACIONAMENTO

MODELO ENTIDADE - RELACIONAMENTO MODELO ENTIDADE - RELACIONAMENTO Modelo Entidade - Relacionamento = Percepção de que o mundo real é formado por um conjunto de objetos chamados entidades e pelo conjunto dos relacionamentos entre estes

Leia mais

Modelagem de Dados e Conversão de Modelos. Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

Modelagem de Dados e Conversão de Modelos. Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Modelagem de Dados e Conversão de Modelos Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Objetivo Teoria e prática de projeto de Bancos de Dados Relacionais (BDRs) Foco: modelagem conceitual e lógica

Leia mais

descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados;

descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados; Diagrama Entidade-Relacionamento (DER) descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados; 1 entendo 1 2 Reino Real

Leia mais

Fernando Fonseca Ana Carolina

Fernando Fonseca Ana Carolina Banco de Dados Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados Modelagem Conceitual Projeto do Banco de Dados Fernando Fonseca Ana Carolina Implementação do Banco

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Introdução Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ementa do Curso n Banco de Dados n Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) n ORACLE BANCO DE DADOS (BD) n Modelo Entidade

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Banco de Dados Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Processo de Projeto de Banco de Dados Minimundo Projeto Lógico (Mapeamento do Modelo de Dados) 1 4 Esquema Lógico (Modelo do SGBD)

Leia mais

Desenvolver o projeto conceitual de Banco de dados com a utilização do Modelo Entidade-Relacionamento.

Desenvolver o projeto conceitual de Banco de dados com a utilização do Modelo Entidade-Relacionamento. MODELAGEM DE DADOS USANDO O MODELO ENTIDADE-RELACIONAMENTO Carga horária Quatro horas EAD 3ª semana. Objetivos UNIDADE 2 Desenvolver o projeto conceitual de Banco de dados com a utilização do Modelo Entidade-Relacionamento.

Leia mais

Banco de Dados. Modelagem de Dados com MER. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. Modelagem de Dados com MER. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados Modelagem de Dados com MER Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 Modelagem de Dados Modelagem de Dados tem como objetivo transformar uma

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO CONCEITUAL Levantamento de requisitos Modelagem Conceitual Modelo ER PROJETO CONCEITUAL Parte integrante do Projeto

Leia mais

MEMOREX BANCO DE DADOS por Paulo Marcelo

MEMOREX BANCO DE DADOS por Paulo Marcelo MEMOREX BANCO DE DADOS por Paulo Marcelo paulo1410@hotmail.com 10/10/2009 Esse é o terceiro memorex destinado aos concurseiros de TI. Neste material, foram compilados os principais conceitos sobre banco

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Atividade de modelagem de dados em diversos níveis de abstração Modelagem conceitual (projeto conceitual) abstração de mais alto nível objetivo: representação dos requisitos de

Leia mais

Modelo Relacional. 2. Modelo Relacional (Lógico)

Modelo Relacional. 2. Modelo Relacional (Lógico) Modelo Relacional 2. Modelo Relacional (Lógico) Derivado do modelo conceitual; Depende do SGBD escolhido; Independe dos dispositivos de armazenamento; Primitivas: tabelas, linhas e colunas; Transformação

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Modelo Entidade-Relacionamento Banco de Dados I Fases do Projeto jt de BD Enunciado de requisitos entrevista com o usuário do banco de dados para entender e documentar seus requerimentos de dados. Projeto

Leia mais

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Computação - IC MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Aula #3 : MER e MER Estendido Profs. Anderson Rocha e André Santanchè Campinas, 1 de Agosto

Leia mais

Universidade Paulista

Universidade Paulista Universidade Paulista Ciência da Computação Sistemas de Informação Engenharia de Software Modelo Entidade Relacionamento Sergio Petersen 22/4/2012 Sumário 1. Modelo Entidade-Relacionamento 3 1.1.Entidade

Leia mais

GBC043 Sistemas de Banco de Dados Modelo de Entidade-Relacionamento (ER)

GBC043 Sistemas de Banco de Dados Modelo de Entidade-Relacionamento (ER) GBC043 Sistemas de Banco de Dados Modelo de Entidade-Relacionamento (ER) Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd Projeto de BD Uma Visão Panorâmica Página 2 Projeto Conceitual

Leia mais

4- PROJETO DE BANCO DE DADOS

4- PROJETO DE BANCO DE DADOS 4- PROJETO DE BANCO DE DADOS OBJETIVOS DE ENSINO: 4 - Empregar a técnica da modelagem de dados no projeto de banco de dados. OBJETIVOS OPERACIONAIS Ao final desta unidade o aluno será capaz de: 4.1 - Definir

Leia mais

Ciclo de vida de um banco de dados relacional

Ciclo de vida de um banco de dados relacional Ciclo de vida de um banco de dados relacional 1. Formulação e análise de requisitos: a) Relacionamentos naturais entre os dados (independentes de processo). b) Requisitos de uso (dependentes de processo).

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO BANCO DE DADOS I CONTEÚDO 2 Prof. Msc. Ricardo Antonello ABORDAGEM ER A primeira etapa do projeto de um banco de dados é a construção de um modelo conceitual ou modelagem conceitual.

Leia mais

Propriedades de entidades

Propriedades de entidades Propriedades de entidades Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br Abordagem Entidade-Relacionamento Entidade isoladamente não informa nada. É necessário atribuir propriedades

Leia mais

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo BANCO DE DADOS I AULA 3 Willamys Araújo Modelo Conceitual Descreve quais dados serão armazenados no banco de dados as relações que existem entre eles. Independe do SGBD e da abordagem do banco de dados

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Banco de Dados I Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Continuação aula 1 Arquitetura de SGBD Relacional ocaracterísticas: Independência de dados e programas; Suporte a múltiplas visões de usuários; Uso

Leia mais

Banco de Dados para Redes. Cassio Diego cassiodiego.com/bdr

Banco de Dados para Redes. Cassio Diego cassiodiego.com/bdr Banco de Dados para Redes Cassio Diego cassiodiego.com/bdr 1 Unidade 1 - Introdução Conceito de Banco de Dados Definição de SGBD Vantagens de utilizar SGBD Usuários do Banco de Dados Principais Bancos

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Sumário Fases do Projeto de BD Conceitos Básicos do Modelo ER Tipos de entidade, atributos e chaves Tipos de relacionamento Restrições estruturais

Leia mais

Descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados;

Descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados; Diagrama Entidade-Relacionamento (DER) Descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados; Profa. Maria Auxiliadora

Leia mais

Tecnologias e Linguagens para Banco de Dados I. Definição de. Estabelecendo relacionamentos. Relacionamentos. Relacionamentos

Tecnologias e Linguagens para Banco de Dados I. Definição de. Estabelecendo relacionamentos. Relacionamentos. Relacionamentos Tecnologias e Linguagens para Banco de Dados I s Prof. Gilberto B. Oliveira Definição de s Fato ou acontecimento que liga duas coisas existentes no mundo real; Para aplicações desenvolvidas e administradas

Leia mais

Lista de exercícios 01

Lista de exercícios 01 PARTE I Lista de exercícios 01 1. Defina os seguintes termos: entidade, atributo, valor do atributo, atributo composto, atributo multivalorado, atributo derivado, atributo-chave, domínio. 2. Explique as

Leia mais

Prof. Alexandre Unterstell Banco de Dados I

Prof. Alexandre Unterstell Banco de Dados I Prof. Alexandre Unterstell Banco de Dados I Etapas para o projeto de um BD Análise de requisitos Analista: Entrevista Necessidade do negócio As etapas não consideram ainda nenhuma característica específica

Leia mais

Modelagem de Dados MODELAGEM DE DADOS. Lista de Exercícios - AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com. Lista de Exercícios AV1

Modelagem de Dados MODELAGEM DE DADOS. Lista de Exercícios - AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com. Lista de Exercícios AV1 MODELAGEM DE DADOS Lista de Exercícios - AV02 Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Lista de Exercícios AV1 Questão 1 Uma determinada empresa precisa controlar a alocação de empregados por

Leia mais

Modelagem dos dados. entendo. Reino Real. Reino. Representação

Modelagem dos dados. entendo. Reino Real. Reino. Representação Modelagem dos dados entendo Reino Real Reino Imaginário (modelagem) Reino Representação represento Nós não somos capazes de representar tudo o que imaginamos. Nós somente representamos o que é interessante.

Leia mais

Disciplina: Unidade II: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade II: Prof.: E-mail: Período: Encontro 03 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade II: Modelagem Conceitual de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 2. Modelagem Conceitual de Dados (Modelo

Leia mais

Administração de Bancos de Dados

Administração de Bancos de Dados Modelo Entidade-Relacionamento Prof. Rodrigo M. Silva Administração de Bancos de Dados 1 silvars@gmail.com Plano de Aula Modelos de Dados (Revisão) O Modelo Entidade-Relacionamento Entidades Atributos

Leia mais

Modelo Relacional. Modelo Relacional. Tabelas

Modelo Relacional. Modelo Relacional. Tabelas MODELO RELACIONAL Banco de Dados Relacional = consiste em uma coleção de tabelas ou relações, cada uma das quais com um nome único. 2 1 Tabelas Conjunto não ordenado de linhas (tuplas); Cada linha é composta

Leia mais

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global)

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global) Processo de Projeto Bottom-Up esquema conceitual do BD engenharia reversa do esquema relacional Passo4 esquema relacional integrado do BD (esquema global) esquema relacional 1 normalização tabela ÑN 1

Leia mais

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global)

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global) Processo de Projeto Bottom-Up esquema conceitual do BD engenharia reversa do esquema relacional Passo4 esquema relacional integrado do BD (esquema global) integração Passo3 esquema relacional 1 normalização

Leia mais

Banco de Dados 1 2º Semestre

Banco de Dados 1 2º Semestre Banco de Dados 1 2º Semestre Aula 07 Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS o Uma coletânea de conceitos que

Leia mais

Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados Modelo Entidade- Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Modelo Entidade- Proposto por Peter Chen, em 1976 Baseado na percepção do mundo real Consiste de um conjunto de objetos básicos

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Parte V

Disciplina de Banco de Dados Parte V Disciplina de Banco de Dados Parte V Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Modelo de Dado Relacional O Modelo Relacional O Modelo ER é independente do SGDB portanto, deve ser o primeiro modelo gerado após

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Usando o Modelo Entidade-Relacionamento MER 1 MER Levantamento e Análise de requisitos Entrevista Entender e documentar seus requisitos de dados Requisitos funcionais da aplicação empregadas ao banco de

Leia mais

Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes

Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes Modelos de banco de dados Modelo de banco de dados é uma descrição dos tipos de informações que estão armazenadas

Leia mais

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados Profº Aldo Rocha Banco de Dados AULA 03: MODELO CONCEITUAL E DE ENTIDADES Turma: ASN102 BELÉM, 19 DE AGOSTO DE 2011 Aula Passada Na aula passada nós trabalhamos a introdução a Banco de dados e a AGENDA

Leia mais

Com base nos slides vistos em sala de aula resolva os seguintes exercícios:

Com base nos slides vistos em sala de aula resolva os seguintes exercícios: Com base nos slides vistos em sala de aula resolva os seguintes exercícios: 1. Dê ao menos cinco exemplos de cada um dos conceitos básicos da abordagem ER apresentados nesta aula: entidade, relacionamento,

Leia mais

Modelos de Armazenamento de dados. Prof. Guilherme Tomaschewski Netto guilherme.netto@gmail.com

Modelos de Armazenamento de dados. Prof. Guilherme Tomaschewski Netto guilherme.netto@gmail.com Modelos de Armazenamento de dados Prof. Guilherme Tomaschewski Netto guilherme.netto@gmail.com Legendas! Nesta apresentação serão utilizadas algumas legendas: Indica uma referência, para quem ficou curioso

Leia mais

Modelo Entidade - Relacionamento (ER ou MER) Parte 3

Modelo Entidade - Relacionamento (ER ou MER) Parte 3 Modelo Entidade - Relacionamento (ER ou MER) Parte 3 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE FLORIANÓPOLIS CURSO TÉCNICO T DE METEOROLOGIA DASS - Departamento Acadêmico

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS Aluno: Luiza Cavalcanti Marques Orientador: Silvio Hamacher Introdução A modelagem e a utilização de bancos de dados em atividades gerenciais têm sofrido um aumento significativo

Leia mais

Banco de Dados. MER Estendido. Profa. Flávia Cristina Bernardini

Banco de Dados. MER Estendido. Profa. Flávia Cristina Bernardini Banco de Dados MER Estendido Profa. Flávia Cristina Bernardini * Slides Baseados no material elaborado pelos professores Eduardo R. Hruschka, Cristina D. A. Ciferri e Elaine Parros Machado MER Estendido

Leia mais

Atributos. Exercício (4.1) Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br Abordagem Entidade-Relacionamento

Atributos. Exercício (4.1) Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br Abordagem Entidade-Relacionamento Cardinalidades mínimas e máximas Até grau máximo Pelo menos grau mínimo 1,1 1,n Escola atende aluno Até grau máximo Pelo menos grau mínimo Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br

Leia mais

III. Projeto Conceitual de Banco de Dados. Pg. 1 Parte III (Projeto Conceitual de Banco de Dados)

III. Projeto Conceitual de Banco de Dados. Pg. 1 Parte III (Projeto Conceitual de Banco de Dados) III Projeto Conceitual de Banco de Dados 16 páginas INTRODUÇÃO CONCEITOS BÁSICOS ENTIDADES E TIPOS DE ENTIDADES RELACIONAMENTOS E TIPOS DE RELACIONAMENTOS ATRIBUTOS E TIPOS DE ATRIBUTOS ABSTRAÇÕES DE DADOS

Leia mais

PCS-409 - ENGENHARIA DE SOFTWARE l MODELAGEM DE DADOS DIAGRAMA ENTIDADE-RELACIONAMENTO

PCS-409 - ENGENHARIA DE SOFTWARE l MODELAGEM DE DADOS DIAGRAMA ENTIDADE-RELACIONAMENTO PCS-409 - EGEHARIA DE SOFTWARE l MODELAGEM DE DADOS DIAGRAMA ETIDADE-RELACIOAMETO Edit Grassiani Lino de Campos 1. ITRODUÇÃO A fase de especificação de um sistema de software inclui, além da atividade

Leia mais

Unidade II ADMINISTRAÇÃO DE. Prof. Luiz Fernando de Lima Santos

Unidade II ADMINISTRAÇÃO DE. Prof. Luiz Fernando de Lima Santos Unidade II ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS Prof. Luiz Fernando de Lima Santos Modelagem de Dados Coleção de ferramentas conceituais para descrever dados, suas relações e restrições Modelo Conceitual:

Leia mais

Apostila de Banco de Dados

Apostila de Banco de Dados 1 Apostila de Banco de Dados 1.) Banco de Dados Definição: conjuntos de dados inter-relacionados que tem como objetivo atender a uma comunidade de usuários. A Informação é o valor fornecido pelo usuário

Leia mais

Capítulo 5 Complemento. 5.1 Laudon, Cap. 5

Capítulo 5 Complemento. 5.1 Laudon, Cap. 5 Capítulo 5 Complemento Fundamentos de Bancos de Dados: Modelo de Entidade e Relacionamento - MER 5.1 Laudon, Cap. 5 Modelo mais utilizado: simplicidade e eficiência. Banco de dados relacional. Base: percepção

Leia mais

Disciplina: Unidade III: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade III: Prof.: E-mail: Período: Encontro 08 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade III: Modelagem Lógico de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM Relembrando... Necessidade de Dados Projeto

Leia mais

MODELO DE DADOS. 1. Modelo de Dados. É uma imagem gráfica de toda a base de informações necessárias para um determinado empreendimento.

MODELO DE DADOS. 1. Modelo de Dados. É uma imagem gráfica de toda a base de informações necessárias para um determinado empreendimento. MODELO DE DADOS 1. Modelo de Dados É uma imagem gráfica de toda a base de informações necessárias para um determinado empreendimento. 2. Modelo de Entidade Relacionamento É a principal ferramenta gráfica

Leia mais

1) O QUE NÃO É BANCO DE DADOS?

1) O QUE NÃO É BANCO DE DADOS? FMU - Graduação em Ciência da Computação - BANCO DE DADOS I - Prof. Fernando Alberto Covalski - pág 1 1) O QUE NÃO É BANCO DE DADOS? SISTEMAS ISOLADOS SISTEMA DE PRODUÇÃO SISTEMA DE VENDAS SISTEMA DE COMPRAS

Leia mais

Exercícios de Modelagem de Dados - Disciplina: Banco de Dados

Exercícios de Modelagem de Dados - Disciplina: Banco de Dados Exercícios - Modelagem de Dados 1) CADASTRO NACIONAL DE VEÍCULOS: Você apresentará um modelo de dados para o cadastro nacional de veículos. Sabe-se que: O veículo possui sempre uma placa única em todo

Leia mais

Lista de Exercício Resolvido 01 Modelagem Conceitual parte I

Lista de Exercício Resolvido 01 Modelagem Conceitual parte I Lista de Exercício Resolvido 01 Modelagem Conceitual parte I Vitor Valerio de Souza Campos Exercício 01 Desenvolva o Diagrama Entidade- Relacionamento para as seguintes situações: 1. Um aluno realiza vários

Leia mais

Abordagem relacional Capítulo 4

Abordagem relacional Capítulo 4 Abordagem relacional Capítulo 4 Carlos A. Heuser - Transparências para uso com o livro Projeto de Banco de Dados, Ed. Sagra&Luzzatto, Porto Alegre, 1999 1 Abordagem Relacional Abordagem de modelagem de

Leia mais

MSc. Daniele Carvalho Oliveira

MSc. Daniele Carvalho Oliveira MSc. Daniele Carvalho Oliveira AULA 2 Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE BANCO DE DADOS Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 3 Conceitos

Leia mais

Tecnologias e Linguagens para Banco de Dados I

Tecnologias e Linguagens para Banco de Dados I Tecnologias e Linguagens para Banco de I Apresentação do Curso Introdução a Banco de Modelagem Conceitual Prof. Gilberto B. Oliveira Competências e Habilidades Competências: Coletar dados junto ao usuário

Leia mais

Bases de Dados. Parte II: Os Modelos ER e EER

Bases de Dados. Parte II: Os Modelos ER e EER Bases de Dados MI / LCC / LEG / LERSI / LMAT Parte II Os Modelos ER e EER 1 O Modelo Entidade-Relacionamento (ER) Modelo ER É um modelo de dados conceptual. É um modelo próximo do modelo relacional. Descreve

Leia mais

Consórcio Nacional Volkswagen Manual do Sistema CCO CONSÓRCIO - Pessoa Física CCO CONSÓRCIO CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE

Consórcio Nacional Volkswagen Manual do Sistema CCO CONSÓRCIO - Pessoa Física CCO CONSÓRCIO CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Consórcio Nacional Volkswagen Manual do Sistema CCO CONSÓRCIO - Pessoa Física CCO CONSÓRCIO CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Histórico do Documento Tipo de Norma: Manual Operacional Número: 18 Departamento Responsável:

Leia mais

Banco de Dados Lista de Exercícios 01

Banco de Dados Lista de Exercícios 01 Banco de Dados Lista de Exercícios 01 Prof. Anderson Rocha & Prof. André Santanché Campinas, 24 de Setembro de 2012 Nome: RA: 1 Observações Este lista contem 20 exercícios e contempla os seguintes assuntos

Leia mais

Técnico em Informática. Banco de Dados. Sérgio de Sá Leitão Paiva Júnior Ellen Polliana Ramos Souza

Técnico em Informática. Banco de Dados. Sérgio de Sá Leitão Paiva Júnior Ellen Polliana Ramos Souza Técnico em Informática Banco de Dados Sérgio de Sá Leitão Paiva Júnior Ellen Polliana Ramos Souza 2014 Presidenta da República Dilma Vana Rousseff Vice-presidente da República Michel Temer Ministro da

Leia mais

Generalização e Especialização Banco de Dados

Generalização e Especialização Banco de Dados Generalização e Especialização Banco de Dados Extensões do Modelo ER Possuem o objetivo de aumentar o poder de expressão do modelo provendo novos meios de representações Suporte a Abstrações de Dados características

Leia mais

Lista de exercícios - MER

Lista de exercícios - MER Lista de exercícios - MER Teoria: 1. Quais as fases do desenvolvimento do ciclo de vida de um banco de dados? Explique cada uma delas. 2. Quais os componentes de um DER? Defina-os. 3. Como podemos classificar

Leia mais

Nome Número: Série. Relacionamentos

Nome Número: Série. Relacionamentos Nome Número: Série Relacionamentos Competências: Organizar dados coletadas de acordo com as ferramentas de gerenciamento e Selecionar ferramentas para manipulação de dados; Habilidades: Utilizar um ambiente

Leia mais

Engenharia de Software. Diagramas de Entidade- Relacionamento (E-R) Estruturação de dados

Engenharia de Software. Diagramas de Entidade- Relacionamento (E-R) Estruturação de dados Engenharia de Software Profa. Dra. Lúcia V. L. Filgueiras Profa. Dra. Selma Shin Shimizu Melnikoff Diagramas de Entidade- Relacionamento (E-R) modelo para descrever a estruturação dos dados armazenados

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS MODELAGEM DE DADOS. rafaeldiasribeiro.com.br. Aula 4. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord

MODELAGEM DE DADOS MODELAGEM DE DADOS. rafaeldiasribeiro.com.br. Aula 4. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS Aula 4 Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord 1 Objetivos: Aprofundar seus conhecimentos sobre o Modelo Entidade Relacionamento.

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS LISTA 002 Projeto Conceitual

PROJETO DE BANCO DE DADOS LISTA 002 Projeto Conceitual LISTA DE EXERCÍCIOS 002 6. AGÊNCIA DE TURISMO Faça a modelagem de dados de uma agência de turismo, que tenha: controle de clientes, com todas as informações detalhadas; controle de companhias aéreas que

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS MODELAGEM DE DADOS. rafaeldiasribeiro.com.br. Aula 3. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord

MODELAGEM DE DADOS MODELAGEM DE DADOS. rafaeldiasribeiro.com.br. Aula 3. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS Aula 3 Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord 1 Objetivos: Conhecer a arquitetura de 3 esquemas (conceitual, lógico

Leia mais

Instruções de Preenchimento para Inscrição ao ENEM 2010

Instruções de Preenchimento para Inscrição ao ENEM 2010 Instruções de Preenchimento para Inscrição ao ENEM 2010 Para realizar a inscrição ao ENEM 2010, o participante deve ter em mãos seus documentos pessoais: CPF e RG. Além disso, a informação correta do CEP

Leia mais

Conjunto de objetos da realidade modelada sobre os quais deseja-se. dados.

Conjunto de objetos da realidade modelada sobre os quais deseja-se. dados. Linguagens Visuais & Banco de Dados Aula 2 Heuser, Carlos A. Projeto de banco de dados. Ed. Sagra e Luzzato. Porto alegre, 1999 Entidade Conjunto de objetos da realidade modelada sobre os quais deseja-se

Leia mais

Processo de desenvolvimento de sistema de informação - DSI

Processo de desenvolvimento de sistema de informação - DSI Diagrama de Entidade-Relação (DER) ou Entidade Associação (DEA) Representa as entidades envolvidas no SI, bem como as relações que existem entre essas entidades. Elementos importantes do diagrama: Entidade

Leia mais

Modelo Entidade - Relacionamento (ER ou MER) Parte 2

Modelo Entidade - Relacionamento (ER ou MER) Parte 2 Modelo Entidade - Relacionamento (ER ou MER) Parte 2 ISTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊCIA E TECOLOGIA DE SATA CATARIA CAMPUS DE FLORIAÓPOLIS CURSO TÉCICO T DE METEOROLOGIA DASS - Departamento Acadêmico

Leia mais

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto.

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto. Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Classes Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação:

Leia mais

Modelagem Conceitual Instituto Militar de Engenharia IME Notas de aula baseadas no livro Conceptual Database Design Batini, Ceri e Navathe Mecanismo de Abstração Processo mental que seleciona algumas propriedades

Leia mais

MÓDULO 3 Cadastros básicos

MÓDULO 3 Cadastros básicos MÓDULO 3 Cadastros básicos Agora que você já conhece o SCAWEB, demonstraremos como realizar os cadastros básicos do HÓRUS. Inicialmente, você precisará acessar o HÓRUS com o email e senha cadastrados no

Leia mais

BANCO DE DADOS -PROJETO LÓGICO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

BANCO DE DADOS -PROJETO LÓGICO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br BANCO DE DADOS -PROJETO LÓGICO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROJETO DE BANCO DE DADOS Atividade de modelagem de dados em diversos níveis de abstração Modelagem conceitual

Leia mais

Gestão de Tecnologia da Informação

Gestão de Tecnologia da Informação Gestão de Tecnologia da Informação Banco de Dados Prof. Gilberto B. Oliveira Tópicos Projeto de Banco de Dados (Button-Up) Modelagem conceitual Modelagem lógica Exemplo: Implementação do modelo Escola

Leia mais