REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Bibliografia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Bibliografia"

Transcrição

1 REDE SOCIAL DO CONCELHO DE BRAGANÇA Bibliografia

2 Bibliografia Bibliografia AAVV, Contrastes e transformações na cidade de Bragança , Bragança, Edição da CMB, 2004; Agendas 21 no Eixo Atlântico, Concelho de Bragança, Complexidade; Agendas 21 no Eixo Atlântico, Concelho de Bragança, Eficiência; Agendas 21 no Eixo Atlântico, Concelho de Bragança, Introdução; AHRNE, Goran, Social Organizations, London, Sage Publications, 1995; ALMEIDA, J., CAPUCHA, L., COSTA, A., MACHADO, F., REIS, I., (1994). Exclusão Social: Factores e Tipos de Pobreza em Portugal, 2ª Edição, Oeiras: Celta Editora; Atlas das Cidades de Portugal, INE, 2003; BARRETO, António (org.), A Situação Social em Portugal 1960/1995, Lisboa, ICS-UL, 1996; BOUDON, Raymond, Os Métodos em Sociologia, Lisboa, Edições Rolim, s.d; BOURDIEU, Pierre, O Poder Simbólico, Lisboa, Difel, 1989; BRYMAN, Alan, Quantity and Quality in Social Research, London, Unwin Hyman, 1988; CASSEL, Catherine; Symon, Gillian (ed.), Qualitative Methods in Organizational Research A Practical Guide, London, Sage Publications, 1995; Centro Social e Paroquial do Santo Condestável, (2006). Projecto Mais e Melhor Cidadania, Bragança; 427

3 COMISSÃO EUROPEIA, A Juventude Europeia: Pausa na Imagem Para um Novo Impulso Principais Resultados do Eurobarómetro 2001 sobre Juventude, Bélgica, Serviço das Publicações Oficiais das Comunidades Europeias, 2002; CONGRESSO DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO, III, Bragança, 2002 Comunicações; CRISTÓVÃO, Artur et al., Dinâmicas de desenvolvimento em Trás-os-Montes: novas actividades e criação de emprego, Documento Policopiado, Comunicação Praxis XXI, UTAD, s/d; CZAJA, Ronald; BLAIR, Johnny, Designing Surveys A guide to decisions and procedures, London, Pine Forge Press, 1995; DELORS, Jacques, Livre Blanc sur La Croissance, la Compétitivité et Emploi, Commission Européenne, Supplément 6/93, 1993; DUPUY, Gabriel, Systèmes, réseaux et territoires. Principes de réseautique territoriale, Paris, Presses de l École Nationale des Ponts et Chaussées, 1985; ECO, Umberto, Como se faz uma tese, Lisboa, Editorial Presença, 1991; FERNANDES, Ana Alexandra, Velhice e Sociedade Demografia, Família e Políticas Sociais em Portugal, Oeiras, Celta Editora, 1997; FERRÃO, João, Portugal três geografias em recombinação espacialidades, mapas cognitivos e identidades territoriais in Lusotopie, 2002; FERREIRA, Amadeu, Quem somos, como chegamos aqui e para onde queremos ir?, in Comunicações do III Congresso de Trás-os-Montes e Alto Douro, Bragança, Documento Policopiado, 26 a 28 de Setembro de 2002; FERREIRA, L., RODRIGUES, C., (2002). Distribuição do Rendimento, Pobreza e Papel das Políticas Redistributivas, Porto: Gráfica Maiadouro; FITOUSSI, Jean-Paul; ROSANVALLON, Pierre, A Nova Era das Desigualdades, Oeiras, Celta Editora, 19972; 428

4 FODDY, William, Como Perguntar Teoria e prática da construção de perguntas em entrevistas e questionários, Oeiras, Celta Editora, 1996; Galicia, Norte de Portugal: duas rexións, unha eurorrexión construindo a Europa dos cidadáns, Galicia, Norte de Portugal: Unha Eurorrexión: Eixo Atlântico; GIDDENS, Anthony, Novas Regras do Método Sociológico, Lisboa, Gradiva, 1996; INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA, Inquérito ao Emprego 2001, Lisboa, INE, 2001, JACOB, João, Bragança, Lisboa, Editorial Presença, 1997; Leisure, vol. 24, nº 2, Québec, Presses de l Université du Québec, 2002, LOPES, João da Silva Lopes, A Economia Portuguesa desde 1960, Lisboa, Gradiva, 1996; LOPES, Raul, Competitividade, Inovação e Territórios, Oeiras, Celta Editora, 2001; MANUAL DE NOMENCLATURAS E CONCEITOS DAS RESPOSTAS SOCIAIS, DGSSFC, 2005, MAROCO, João, Análise Estatística com utilização do SPSS, Lisboa, Edições Sílabo, 2003; MINISTÉRIO DA SEGURANÇA SOCIAL DA FAMÍLIA E DA CRIANÇA, Guião Prático ara a Implementação da Rede Social, (2004). Lisboa: Instituto da Segurança Social; MINISTÉRIO DO PLANEAMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO TERRITÓRIO; INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA, Portugal, Censos 2001 XIV Recenseamentos Geral da População XIV Recenseamento Geral da Habitação, Lisboa, Ministério do Planeamento e Administração do Território / INE, 2002; MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE, Plano para Eliminação da Exploração do Trabalho Infantil, (2000). Trabalho Infantil em Portugal, Caracterização social dos menores em idade escolar e suas famílias, Lisboa; MUNICÍPIO DE BRAGANÇA, (2004). Relatório de Gestão e Prestação de Contas, Bragança; 429

5 NAZARETH, J. Manuel, Princípios e Métodos de Análise da Demografia Portuguesa, Lisboa, Editorial Presença, 1988; NOBRE, S., PORTELA, J., BAPTISTA, A., 1º Congresso de Estudos Rurais, Sociedade, Conhecimento e Política, Idosos Agricultores em Trás-os-Montes: modo de vida, razões de permanência em meio rural; NUNES, A. Sedas, «A composição social da população portuguesa» in Análise Social, U.L. ICS, n.º 2, 1971; O Sector da Habitação em 2003 Estudo sobre a habitação realizado pela Secretaria de Estado da Habitação (SEH/INH) sobre o estado actual do panorama da habitação a nível nacional; ORO, P., BOUZADA, X., GONÇALVES, J. (2006). Informe sobre a Xuventude no Espacio Atlântico, Vigo: Stella Maris; PAIS, José Machado, «Pesquisa bibliográfica sobre jovens portugueses ( )» in Sociologia Problemas e Práticas, n.º 21, 1996; PINTO, J. M.; ALMEIDA, João Ferreira de Almeida, A Investigação em Ciências Sociais, Lisboa, Editorial Presença, 1990; PINTO, José Madureira; SILVA, Augusto Santos (org.), Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Edições Afrontamento, 1986; Rede Social do Concelho de Bragança, (2006). Pré-Diagnóstico Social do Concelho de Bragança, Bragança; RODRIGUES, Maria João et al. (coord.), Para uma Europa da Inovação e do Conhecimento Emprego, Reformas Económicas e Coesão Social, Oeiras, Celta Editora, 2000; RODRÍGUEZ-POSE, Andrés, Dynamics of Regional Growth in Europe Social and Political Factors, Oxford, Clarendon Press, 1998; SCHIEFER, U., BAL-DOBEL, L., BATISTA, A., DOBEL, R., NOGUEIRA, J., TEIXEIRA, P. Manual de Planeamento de Planeamento e Avaliação de Projectos, Principia; SILVA, Augusto Santos; PINTO, José Madureira (org.), Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Edições Afrontamento, 1986; 430

6 STRAUSS, Anselm; CORBIN, Juliet, Basics of Qualitative Research - Grounded Theory Procedures and Techniques, London, Sage Publications, 1991, 431

Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 426

Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 426 Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 425 Referências Bibliográficas Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 426 Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas

Leia mais

Bibliografia sobre investigação e escrita de trabalhos académicos. Manuel Portugal

Bibliografia sobre investigação e escrita de trabalhos académicos. Manuel Portugal Bibliografia sobre investigação e escrita de trabalhos académicos Bibliografia BELL, J. Como realizar um projecto de investigação: Um guia para a pesquisa em Ciências Sociais e da Educação. Lisboa: Gradiva,

Leia mais

15. Outros Temas. LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES: Campos, Ezequiel de (1915),

15. Outros Temas. LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES: Campos, Ezequiel de (1915), 15. Outros Temas ATÉ Á DÉCADA DE 40 Campos, Ezequiel de (1915), Carvalho, Augusto da Silva (1903), Martins, João Lopes da Silva (1897), Sousa, Francisco Luíz Pereira (1919), A grei: subsídios para a demografia

Leia mais

FORMAÇÃO DA SOCIEDADE PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA

FORMAÇÃO DA SOCIEDADE PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA FORMAÇÃO DA SOCIEDADE PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA David Justino Professor Associado Jorge Pedreira Professor Auxiliar CURSO DO 1º CICLO EM SOCIOLOGIA Ano Lectivo de 2014-2015 OBJECTIVOS E REQUISITOS DA DISCIPLINA

Leia mais

SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO

SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO Ano Lectivo 2008/2009 SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO Cursos: Licenciatura em Sociologia e Licenciatura em Sociologia e Planeamento (1º ciclo) Unidade Curricular: Sociologia Objecto e Método Localização no

Leia mais

Bibliografia Seleccionada

Bibliografia Seleccionada Março de 2007 Bibliografia Seleccionada AMB-147 CÂMARA MUNICIPAL DE AVEIRO. Divisão de Ambiente Plano municipal de ambiente e desenvolvimento sustentável de Aveiro : programa de acção : relatório final

Leia mais

Técnicas de recolha e análise de informação para caracterização e diagnóstico do contexto de intervenção

Técnicas de recolha e análise de informação para caracterização e diagnóstico do contexto de intervenção 6º CURSO DE MESTRADO EM REABILITAÇÃO DA ARQUITECTURA E DOS NÚCLEOS URBANOS 1º SEMESTRE Disciplina Economia, Sociedade e Território Aula de 12/1/2007 Manuela Mendes Técnicas de recolha e análise de informação

Leia mais

Políticas culturais na Área Metropolitana do Porto 1

Políticas culturais na Área Metropolitana do Porto 1 Políticas culturais na Área Metropolitana do Porto 1 Natália Azevedo 2 Resumo As políticas culturais autárquicas traduzem modos de relação particulares entre o poder político e a cultura. Nos últimos dez

Leia mais

SOCIOLOGIA, PROBLEMAS E PRÁTICAS, LISBOA, CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E ESTUDOS DE SOCIOLOGIA

SOCIOLOGIA, PROBLEMAS E PRÁTICAS, LISBOA, CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E ESTUDOS DE SOCIOLOGIA SOCIOLOGIA, PROBLEMAS E PRÁTICAS, LISBOA, CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E ESTUDOS DE SOCIOLOGIA ACESSO AOS TEXTOS INTEGRAIS DOS N.º 34-54 (http://www.scielo.oces.mctes.pt/scielo.php?script=sci_issues&pid=0873-6529&lng=pt&nrm=iso)

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Educação e Comunicação

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Educação e Comunicação UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Educação e Comunicação Ano Letivo 2014-2015 Designação do Curso Mestrado em Educação Social Unidade Curricular «Racismo e Etnicidade» Área Científica Sociologia

Leia mais

Jornadas para a Cidadania Activa em Rede 2011 - A definição do Projecto - Instituto da Segurança Social, I.P. DDS/UQFT/Sector da Rede Social

Jornadas para a Cidadania Activa em Rede 2011 - A definição do Projecto - Instituto da Segurança Social, I.P. DDS/UQFT/Sector da Rede Social Jornadas para a Cidadania Activa em Rede 2011 - A definição do Projecto - Instituto da Segurança Social, I.P. DDS/UQFT/Sector da Rede Social 30 de Junho de 2011 1 O Ciclo de Projecto Programação Avaliação

Leia mais

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Índice de Quadros, Gráficos, Imagens, Figuras e Diagramas Introdução 01 Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Parte I: Enquadramentos da Intervenção Social no Concelho de Bragança 08 Quadro

Leia mais

Universidade Aberta. Mestrado em Supervisão Pedagógica 2007/2009. Projecto de Dissertação de Mestrado

Universidade Aberta. Mestrado em Supervisão Pedagógica 2007/2009. Projecto de Dissertação de Mestrado Universidade Aberta Mestrado em Supervisão Pedagógica 2007/2009 Projecto de Dissertação de Mestrado Aprender a «viver juntos»: Que significado curricular no 1º. Ano? 30 de Setembro de 2008 Projecto de

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome PEREIRA, LUCÍLIA DOS SANTOS NUNES Morada 301, ORTIGOSA, EDIFÍCIO OÁSIS, 5100-076, LAMEGO, PORTUGAL Telefone 254 688 476 Telemóvel 963 481 872

Leia mais

anos em imagens TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL

anos em imagens TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL 1 anos em imagens TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL A 21 de abril de 1916, no Decreto n.º 2:354 publicado no Diário do Governo, surgiu pela primeira vez uma referência ao lugar de Secretário-Geral,

Leia mais

Curriculim vit vitæ (resumido)

Curriculim vit vitæ (resumido) Curriculim vit vitæ (resumido) Paulo Nuno Maia de Sousa Nossa nascido em 25 de Novembro de 1966, na freguesia de S. Julião, Figueira da Foz, residência: Figueira da Foz, Portugal paulonnossa@gmail.com

Leia mais

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes.

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Deolinda Alberto 1, José Pedro Fragoso Almeida 2 1 Professor Adjunto, Escola Superior Agrária de Castelo Branco,

Leia mais

FASCÍCULO VII BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA DE REFERÊNCIA

FASCÍCULO VII BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA DE REFERÊNCIA BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA DE REFERÊNCIA Com a colaboração de: BIBLIOGRAFIA AMÂNCIO, Lígia, Masculino e feminino: a construção social da diferença. Porto, Edições Afrontamento, 1994 ALMEIDA, Ana Nunes et

Leia mais

Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva CURRICULUM VITAE

Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva CURRICULUM VITAE Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva CURRICULUM VITAE FEVEREIRO 2003 I. Dados Pessoais Nome: Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva Local e Data de Nascimento: Lisboa, 13 de Setembro

Leia mais

Data: 10 de dezembro de 2015 Local: Auditório dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal Horário: 9.30 horas

Data: 10 de dezembro de 2015 Local: Auditório dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal Horário: 9.30 horas 55.ª Reunião plenária ordinária do Conselho Local de Ação Social do Seixal - Comemorações do Dia dos Direitos Humanos e inauguração da Exposição da Manta da Igualdade Data: 10 de dezembro de 2015 Local:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE VARSÓVIA

UNIVERSIDADE DE VARSÓVIA UNIVERSIDADE DE VARSÓVIA INSTITUTO DE ESTUDOS IBÉRICOS E IBERO-AMERICANOS DEPARTAMENTO DE ESTUDOS LUSO-BRASILEIROS Ano lectivo: 2008/2009-2º semestre Profa. Dra. Anna Kalewska Dr. José Carlos Dias LITERATURA

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política Programa I Introdução Razão de ser: a União Europeia (UE), o sistema político internacional e a geoestratégia da UE. O alargamento. O que é a UE. O factor democrático. Ideais, Valores, Princípios e Objectivos

Leia mais

REFERÊNCIAS DA BMFC. Ciclo de Exposições Documentais Temáticas Leituras sobre Migrações: mobilidades populacionais no continente europeu 1 5

REFERÊNCIAS DA BMFC. Ciclo de Exposições Documentais Temáticas Leituras sobre Migrações: mobilidades populacionais no continente europeu 1 5 1 5 REFERÊNCIAS DA BMFC ANDRADE, Humberta de Histórias de emigrantes. Lisboa: Universitária, 1988. 150 p. Assunto: Literatura portuguesa Cota: FG LP(CL) ANDR-H. his ANTUNES, Manuel Repensar a Europa e

Leia mais

Festa da Árvore. Manuel da Fonseca à conversa com crianças do JAM e do GIAM, no Museu Municipal de Santiago do Cacém, Junho de 1986.

Festa da Árvore. Manuel da Fonseca à conversa com crianças do JAM e do GIAM, no Museu Municipal de Santiago do Cacém, Junho de 1986. PUBLICAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM ARQUIVO, N.º 9 2011 EDITORIAL O ARQUIFOLHA deste ano associa-se às comemorações do Centenário do Nascimento do Escritor Manuel da Fonseca, analisando

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS I. O domínio das Ciências Sociais Características dos factos sociais no conjunto da acção humana Determinação de factos sociais II. Conhecimento e explicação nas

Leia mais

Atlas das Cidades Portuguesas

Atlas das Cidades Portuguesas Atlas das Cidades Portuguesas Pela primeira vez o INE edita um Atlas das Cidades de Portugal, publicação que reúne um conjunto de indicadores sobre as actuais 134 cidades do país e as áreas metropolitanas

Leia mais

1. Estudos globais sobre a população portuguesa

1. Estudos globais sobre a população portuguesa 1. Estudos globais sobre a população portuguesa ATÉ Á DÉCADA DE 40 Guedes, Armando Marques (1936), Mota, Pinto da (1904), Demografia Portuguesa, Lisboa, [sn] Elementos de demografia Lusitana, Lisboa, [sn]

Leia mais

S.R. DO AMBIENTE E DO MAR. Despacho n.º 622/2005 de 24 de Maio de 2005

S.R. DO AMBIENTE E DO MAR. Despacho n.º 622/2005 de 24 de Maio de 2005 S.R. DO AMBIENTE E DO MAR Despacho n.º 622/2005 de 24 de Maio de 2005 Por despacho da Secretária Regional do Ambiente e do Mar, de 20 de Abril de 2005: Tendo em vista o preenchimento do cargo de Directora

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/08 DOU Nº 165 de 26/11/08 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/08 DOU Nº 165 de 26/11/08 PLANO DE CURSO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/08 DOU Nº 165 de 26/11/08 Componente Curricular: Sociologia Código: ENG - 000 Pré-requisito: ---- Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

movimentos migratórios regionais do interior português: quem saiu e quem entrou?

movimentos migratórios regionais do interior português: quem saiu e quem entrou? movimentos migratórios regionais do interior português: quem saiu e quem entrou? Ana Rita Jacinto Pedro Nogueira Ramos Resumo: Palavras-chave população Códigos JEL Abstract: Keywords JEL Codes 71 estudos

Leia mais

Local e data de Nascimento Birth place and date Distrito de Bragança, Concelho de Carrazeda de Ansiães, 07/02/1966

Local e data de Nascimento Birth place and date Distrito de Bragança, Concelho de Carrazeda de Ansiães, 07/02/1966 Nome completo Full name Hermínia Júlia de Castro Fernades Gonçalves BI National identity card 7419682 Local e data de Nascimento Birth place and date Distrito de Bragança, Concelho de Carrazeda de Ansiães,

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR ANO LECTIVO: 2013/14 FICHA DE UNIDADE CURRICULAR MESTRADO/LICENCIATURA 1.Unidade Curricular Nome: METODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO SOCIAL Código: 172 Área Científica: SOCIOLOGIA Curso: MESTRADO EM GERONTOLOGIA

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. Abrantes, P. (coord), Precatado, A.; Lopes, A. V.; Baeta, A.; Ferreira, E.; et al. (1998).

BIBLIOGRAFIA. Abrantes, P. (coord), Precatado, A.; Lopes, A. V.; Baeta, A.; Ferreira, E.; et al. (1998). BIBLIOGRAFIA Abrantes, P. (coord), Precatado, A.; Lopes, A. V.; Baeta, A.; Ferreira, E.; et al. (1998). Diagnóstico e Recomendações para o Ensino e Aprendizagem da Matemática. Relatório preliminar. Lisboa:

Leia mais

Curso de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação Ano Lectivo de 2006/2007- Ramo Bibliotecas

Curso de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação Ano Lectivo de 2006/2007- Ramo Bibliotecas 1 UNIVERSIDADE DE ÉVORA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Curso de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação Ano Lectivo de 2006/2007- Ramo Bibliotecas Seminário de Bibliotecas Prof. Dr. Francisco

Leia mais

Camargo, Aspásia. Capela, José

Camargo, Aspásia. Capela, José C Cabral, Eloísa Helena de Souza Possui a Licenciatura em Serviço Social pela Faculdade de Serviço Social de Araraquara (1976) e títulos de especialista em Administração pela Universidade Presbiteriana

Leia mais

ECONOMIA E POLÍTICA REGIONAL E URBANA (EPRU)

ECONOMIA E POLÍTICA REGIONAL E URBANA (EPRU) ECONOMIA E POLÍTICA REGIONAL E URBANA (EPRU) DOCENTE: Natalino Martins, Prof. Aux. Convidado APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Dando continuidade a uma área científica e pedagógica em que o ISEG é pioneiro em

Leia mais

TEMPOS DE MUDANÇA NOS TERRITÓRIOS DE BAIXA DENSIDADE

TEMPOS DE MUDANÇA NOS TERRITÓRIOS DE BAIXA DENSIDADE TEXTOS UNIVERSITÁRIOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS SUB Hamburg A/609638 TEMPOS DE MUDANÇA NOS TERRITÓRIOS DE BAIXA DENSIDADE AS DINÂMICAS EM TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO NUNO MIGUEL FERNANDES AZEVEDO FUNDAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 1ª Aula 22-2-2006 Apresentação: objectivos, programa e método de avaliação. 2ª Aula 24-2-2006 Introdução. Do que falamos quando falamos de quotidiano? Certeau, Michel de (1990 [1980, 1ª ed.]), L invention

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. ALVES J. M. (2003). Organização, Gestão e Projectos Educativos das Escolas. Cadernos Pedagógicos. 6ª ed. Porto: Ed.

BIBLIOGRAFIA. ALVES J. M. (2003). Organização, Gestão e Projectos Educativos das Escolas. Cadernos Pedagógicos. 6ª ed. Porto: Ed. BIBLIOGRAFIA ALVES J. M. (2003). Organização, Gestão e Projectos Educativos das Escolas. Cadernos Pedagógicos. 6ª ed. Porto: Ed. ASA ALVES P. C.; TORGAL, Luís Reis (1993). A Instrução Pública. In História

Leia mais

PAULO OLAVO CUNHA FUNÇÃO

PAULO OLAVO CUNHA FUNÇÃO PAULO OLAVO CUNHA FUNÇÃO Professor Auxiliar Coordenador do Mestrado em Direito Empresarial e co-coordenador da Pós-Graduação em Direito das Sociedades Comerciais CONTACTOS Tel. +351 217 214 170 / +351

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Cristina Maria de Gouveia Caldeira Morada RUA DOS FAISÕES, 301 1º C, QUINTA DA MARINHA, 2750-679, CASCAIS, PORTUGAL Telefone

Leia mais

Mestrado em Gerontologia Social

Mestrado em Gerontologia Social Mestrado em Gerontologia Social Apresentação O Programa de Mestrado em Gerontologia Social do Instituto Superior Bissaya Barreto (ISBB), com estrutura curricular e plano de estudos constantes do Despacho

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DO DIREITO E ANTROPOLOGIA PROFESSOR: ANDRÉ FILIPE PEREIRA REID DOS SANTOS TURMA: º AM /

Leia mais

Portugal e a Política de Coesão 2007-2013

Portugal e a Política de Coesão 2007-2013 MINISTÉRIO DO AMBIENTE, DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL Portugal e a Política de Coesão 2007-2013 2013 Rui Nuno Baleiras Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional Centro

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Curso: INVESTIGAÇÃO Licenciatura em Enfermagem Ano Lectivo 2014-2015 Ano Curricular 1.º Semestre 2.º Nº de Ects 6 Equipa Pedagógica: Regente/Coordenador Docentes Maria Alice dos Santos

Leia mais

Erro e interpretação na teoria do negócio jurídico. Coimbra : Arménio Amado, 1939.

Erro e interpretação na teoria do negócio jurídico. Coimbra : Arménio Amado, 1939. Obras de Direito de António de Arruda Ferrer Correia Erro e interpretação na teoria do negócio jurídico. Coimbra : Arménio Amado, 1939. 5-56-3-40 Sociedades fictícias e unipessoais. Coimbra: Livraria Atlântida,

Leia mais

Ensino Secundário ofertado às comunidades rurais: Estudo comparado entre Brasil e Portugal

Ensino Secundário ofertado às comunidades rurais: Estudo comparado entre Brasil e Portugal Os (des)caminhos do direito à educação: Pontes que ligam estudos e países Ensino Secundário ofertado às comunidades rurais: Estudo comparado entre Brasil e Portugal Autor: Renilton Cruz Orientadora: Fátima

Leia mais

PRÁTICAS MUSICAIS LOCAIS: ALGUNS INDICADORES PRELIMINARES 1

PRÁTICAS MUSICAIS LOCAIS: ALGUNS INDICADORES PRELIMINARES 1 PRÁTICAS MUSICAIS LOCAIS: ALGUNS INDICADORES PRELIMINARES 1 Salwa El-Shawan Castelo-Branco Maria João Lima A música enquanto processo social, produto cultural e comportamento expressivo desempenha um papel

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular PSICOLOGIA

Leia mais

catálogo de publicações

catálogo de publicações catálogo de publicações NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO Horário Todos os dias úteis no seguinte horário: 10h00 12h30 14h30 17h00 Contactos Rua de S. Julião, n.º 63 - R/C 1149-030 LISBOA Tel.: 21 881

Leia mais

Dissertações de Doutoramento

Dissertações de Doutoramento Revista Portuguesa de Educação, 2006, 19(1), pp. 187-198 2006, CIEd - Universidade do Minho Dissertações de Doutoramento Marlène Fernandes da Silva e Silva (2005). A Pragmática Lexicultural em Educação

Leia mais

Governar com a Troika: Potiticas Püblicas. em Tempo de Austeridade. Maria de Lurdes Rodrigues. Pedro Adäoe Silva Organizadores.

Governar com a Troika: Potiticas Püblicas. em Tempo de Austeridade. Maria de Lurdes Rodrigues. Pedro Adäoe Silva Organizadores. Governar com a Troika: Potiticas Püblicas em Tempo de Austeridade 2015 Maria de Lurdes Rodrigues Pedro Adäoe Silva Organizadores m ALMEDINA INDICE INTRODU^ÄO A Execugäo do Memorando de Entendimento Maria

Leia mais

As novas formas de trabalho e a flexibilidade do mercado de trabalho Isabel Faria Vaz

As novas formas de trabalho e a flexibilidade do mercado de trabalho Isabel Faria Vaz As novas formas de trabalho e a flexibilidade do mercado de trabalho Isabel Faria Vaz O contexto Vivemos numa economia global e a caminho de uma nova economia. A nova economia, ou a economia baseada na

Leia mais

1 plano de trabalho. NO CAMINHO PARA CASA ÂNGELA SALDANHA doutoramento em educação artística FBAUP

1 plano de trabalho. NO CAMINHO PARA CASA ÂNGELA SALDANHA doutoramento em educação artística FBAUP NO CAMINHO PARA CASA ÂNGELA SALDANHA doutoramento em educação artística FBAUP Quem nunca se encontrou num ponto em que tudo lhe parece incerto, nunca chegará a nenhuma certeza (...) o espanto (...) é o

Leia mais

O Programa CLDS: Abrir Caminhos para a Inovação Maria José Maia 3º SECTOR: CONTRIBUTOS PARA A INOVAÇÃO. Odivelas, 31 de Março de 2011

O Programa CLDS: Abrir Caminhos para a Inovação Maria José Maia 3º SECTOR: CONTRIBUTOS PARA A INOVAÇÃO. Odivelas, 31 de Março de 2011 O Programa CLDS: Abrir Caminhos para a Inovação Maria José Maia 3º SECTOR: CONTRIBUTOS PARA A INOVAÇÃO Odivelas, 31 de Março de 2011 1 3º SECTOR REFERENCIAL TEORICO- CONCEPTUAL Conceito utilizado pela

Leia mais

WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL

WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL 3 FEVEREIRO 2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS: FINANCIAMENTO: O Rural Value, enquanto projecto dinamizador

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA AMBIENTE ARTUR MANUEL BORDALO MACHADO FIGUEIRINHA Área: FARMÁCIA LUÍS MANUEL FERNANDES SIMÕES Área: GEOLOGIA DO AMBIENTE E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Dissertação: Condicionantes

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política. Programa

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política. Programa Programa PRIMEIRA PARTE A UNIÃO EUROPEIA NUM MUNDO GLOBALIZADO 1,5H Introdução à União Europeia Natureza e visão: uma organização internacional no contexto do sistema político internacional. As teorias

Leia mais

Horários 2016/2017. Horas Segunda-feira Sala Terça-feira Sala Quarta-feira Sala Quinta-feira Sala Sexta-feira Sala

Horários 2016/2017. Horas Segunda-feira Sala Terça-feira Sala Quarta-feira Sala Quinta-feira Sala Sexta-feira Sala Ciência Política e Relações 1º ANO 1º Semestre 08:00-10:00 em Portugal em Portugal Economia Política Luís Oliveira Martins Economia Política L. Oliveira Martins em Port.ugal História Ideias Políticas em

Leia mais

Diagnóstico Social Cascais

Diagnóstico Social Cascais Diagnóstico Social Cascais Diagnóstico Social Cascais 1. Porque é que queremos o Diagnóstico Social? 2. O que se pretende com o Diagnóstico? 3. Como vai ser realizado? 4. Com quem vai ser desenvolvido

Leia mais

ESVAZIAMENTO DE POPULAÇÃO JOVEM NO MUNICÍPIO DE CORUMBATAÍ DO SUL PR

ESVAZIAMENTO DE POPULAÇÃO JOVEM NO MUNICÍPIO DE CORUMBATAÍ DO SUL PR ESVAZIAMENTO DE POPULAÇÃO JOVEM NO MUNICÍPIO DE CORUMBATAÍ DO SUL PR Jaqueline T. Gouveia, (IC),UNESPAR/FECILCAM, gouveia.jaqueline@hotmail.com Fábio Rodrigues da Costa, (OR), UNESPAR/FECILCAM, fabiorcmestrado@bol.com.br

Leia mais

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO Lisboa 2002, Janeiro 1 FICHA TÉCNICA: Estado Maior do Exército Arquivo Histórico Militar

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS QUALITATIVOS Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS QUALITATIVOS Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular MÉTODOS QUALITATIVOS Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular MÉTODOS

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva Às sextas na Cidade Águeda - cidade inclusiva Índice Águeda - cidade inclusiva: Como pode a cidade ser mais inclusiva? idosos, crianças, pessoas com necessidades especiais A cidade é de TODOS! Índice INCLUSÃO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO

APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO CENTRO SOCIAL DE GUARDIZELA GUIMARÃES CONCURSO SISTEMA DE IDENTIDADE CENTRO SOCIAL DE GUARDIZELA APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO GUARDIZELA MARÇO 2012 Pag.1 1 QÊM SOMOS O Centro Social de Guardizela é uma

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular 0x08 graphic Programa de Unidade Curricular Faculdade de Arquitectura e Artes Mestrado Integrado em Arquitectura Unidade Curricular : PROJECTO III Recuperação Arqcª e Urbana Planeamento Urbano Semestres:

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PORTUGAL

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PORTUGAL ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PORTUGAL PESQUISA NO CATÁLOGO BIBLIOGRÁFICO Administração pública AND Portugal ALMEIDA, António Henrique Gomes de - A aplicação do balanced scorecard às agências Públicas : um

Leia mais

.Plano Curricular de Geografia- 3º Ciclo -8ºAno 2014/2015

.Plano Curricular de Geografia- 3º Ciclo -8ºAno 2014/2015 População e Povoamento.Plano Curricular de Geografia- 3º Ciclo -8ºAno 2014/2015 Domínio Subdomínios /Objetivos Gerais Descritores Nº de Aulas Previstas 1-Evolução da População Mundial 1.1- Conhecer e compreender

Leia mais

Relatório de Licença Sabática

Relatório de Licença Sabática Relatório de Licença Sabática 1º Semestre de 2013/2014 Adélia de Jesus Nobre Nunes Professora Auxiliar Departamento de Geografia Faculdade de Letras - Universidade de Coimbra No período de licença sabática,

Leia mais

Retrato da. Cidade de Lisboa. Observatório de Luta Contra a Pobreza na. Cidade de Lisboa

Retrato da. Cidade de Lisboa. Observatório de Luta Contra a Pobreza na. Cidade de Lisboa Retrato da Cidade de Lisboa Observatório de Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Pontos abordados na apresentação Análise de indicadores quantitativos - Peso do escalão etário dos 65+ - Índice de

Leia mais

ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO

ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO COOPERATIVA DE FORMAÇÃO, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO BAIXO TÂMEGA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO AS PAISAGENS MILENARES COMO FACTOR IDENTITÁRIO DO TERRITÓRIO "DOURO-VERDE" "PROMOVER O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DE SEGURANÇA E DEFESA

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DE SEGURANÇA E DEFESA MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL ESTADO-MAIOR GENERAL DAS FORÇAS ARMADAS INSTITUTO DE ESTUDOS SUPERIORES MILITARES CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DE SEGURANÇA E DEFESA FICHA DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA INVESTIGADOR DO

Leia mais

LAUREANO, Abel (2012), Noções Sumárias Essenciais de Direito Internacional, Porto, Almedina & Leitão, Lda.

LAUREANO, Abel (2012), Noções Sumárias Essenciais de Direito Internacional, Porto, Almedina & Leitão, Lda. LAUREANO, Abel (2012), Noções Sumárias Essenciais de Direito Internacional, Porto, Almedina & Leitão, Lda. LAUREANO, Abel (2012), Teoria Fundamental do Direito, Vol. I, Introdução. Componentes do Direito,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Demografia e Dinâmicas Territoriais Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Demografia e Dinâmicas Territoriais Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular Demografia e Dinâmicas Territoriais Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

SERVIÇOS E ORGANISMOS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

SERVIÇOS E ORGANISMOS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA SERVIÇOS E ORGANISMOS DO Administração Direta do Estado SECRETARIA GERAL Secretário Geral: Raúl Capaz Coelho Secretária Geral Adjunta: Purificação Pais Secretária Geral Adjunta: Ana Almeida Avª 5 de Outubro,

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Prestação de Contas no Sector Público

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Prestação de Contas no Sector Público INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

jacfmarques@gmail.com

jacfmarques@gmail.com CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada MARQUES, Jacqueline Ferreira Rua Padre Donaciano Abreu Freire, n.º 12-A 2º esquerdo 3860-384 Estarreja Telemóvel 938 111 853 Correio electrónico Nacionalidade

Leia mais

Entre o Passado e o Futuro. o papel da inovação social. inovação. 16 / Dezembro / 09. Fundação Cupertino de Miranda

Entre o Passado e o Futuro. o papel da inovação social. inovação. 16 / Dezembro / 09. Fundação Cupertino de Miranda Entre o Passado e o Futuro o papel da inovação social Congresso inovação sobre Porto//social 16 / Dezembro / 09 Fundação Cupertino de Miranda Gabinete de projectos T 228 317 497 F 228 300 396 geral@udipss-porto.org

Leia mais

TRABALHO E RELAÇÕES LABORAIS. Alan Stoleroff e António Dornelas

TRABALHO E RELAÇÕES LABORAIS. Alan Stoleroff e António Dornelas TRABALHO E RELAÇÕES LABORAIS Alan Stoleroff e António Dornelas Trabalho e Relações Laborais - Resumo Vários investigadores responsáveis do CIES têm dirigido projectos de investigação sobre temas fulcrais

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Política Social e Exclusão Social Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Política Social e Exclusão Social Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular Política Social e Exclusão Social Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Boletim. Mostra bibliográfica

Boletim. Mostra bibliográfica Boletim Mostra bibliográfica Porto, Dezembro 2011 1 Ficha Técnica: Teixeira, Rosa Maria Boletim informativo: mostra bibliográfica: Dia Internacional dos Direitos Humanos / Rosa Maria Teixeira. - Porto:

Leia mais

XX Congresso Internacional INFAD FAMILIAS MUNDI

XX Congresso Internacional INFAD FAMILIAS MUNDI XX Congresso Internacional INFAD IV FORO INTERNACIONAL FAMILIAS MUNDI MOSCOVO 2013 Decisão no parto por cesariana: Estudo Qualitativo Exploratório Maria da Luz Ferreira Barros Vitor Franco Universidade

Leia mais

Governança urbana, Estratégia 2020 e Crescimento Inteligente: Da retórica das cidades criativas à facilitação das dinâmicas criativas

Governança urbana, Estratégia 2020 e Crescimento Inteligente: Da retórica das cidades criativas à facilitação das dinâmicas criativas Governança urbana, Estratégia 2020 e Crescimento Inteligente: Da retórica das cidades criativas à facilitação das dinâmicas criativas Pedro Costa Instituto Universitário de Lisboa ISCTE-IUL (Dep. Economia

Leia mais

Fórum de Pesquisas CIES 2008. e Estilos de Vida

Fórum de Pesquisas CIES 2008. e Estilos de Vida Fórum de Pesquisas CIES 2008 Classes Sociais e Estilos de Vida Classes Sociais e Estilos de Vida A Modernização das Estruturas Sociais, João Ferreira de Almeida, 2000 Os Estudantes Universitários e a Sociedade

Leia mais

RESTAURANTE DO FUTURO

RESTAURANTE DO FUTURO RESTAURANTE DO FUTURO LEADING TENDENCIES CARLOS COSTA IDTOUR UNIQUE SOLUTIONS/ UNIVERSIDADE DE AVEIRO PESO DA RÉGUA, 13.JANEIRO.2011 PARCEIROS DO PROJECTO CAROLINA GAUTIER / ISABEL MARTINS JOSÉ BRÁS /

Leia mais

LIVRO DO MÊS SETEMBRO 2012

LIVRO DO MÊS SETEMBRO 2012 Serviços de Informação e Documentação Avenida das Forças Armadas 1649-026 Lisboa Tel: 217903024 Fax: 217903025 E-mail: biblioteca@iscte.pt http://www.iscte-iul.pt/biblioteca.aspx http://blog.dsbd.iscte.pt

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA Métodos e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais CARGA HORÁRIA 72 CURSO Sociologia e Política

Leia mais

ICS ALUGUER DE ESPAÇOS

ICS ALUGUER DE ESPAÇOS ICS ALUGUER DE ESPAÇOS DESCRIÇÃO CONTACTOS Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Tânia Almeida - Assessoria da Direcção Email: tania.almeida@ics.ul.pt Telf: (+351) 21 780 47 23 INSTITUTO

Leia mais

COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK. Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos

COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK. Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK ESTRUTURA COMUM DE AVALIAÇÃO Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos Agenda OModeloCAF o que é; para que serve; vantagens; como surgiu;

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico Documento Metodológico Operação estatística: Nados - vivos Código: 105 Versão: 1.0 Agosto de 2005 DOCUMENTO METODOLÓGICO NADOS VIVOS INTRODUÇÃO A operação estatística Nados vivos constitui uma das componentes

Leia mais

de 18 de jan. a 06 de Fev Nome do Curso: Licenciatura Arqueologia 1º Semestre 2015/2016 1º ano horário atribuído (GAE) sala atribuída (GAE)

de 18 de jan. a 06 de Fev Nome do Curso: Licenciatura Arqueologia 1º Semestre 2015/2016 1º ano horário atribuído (GAE) sala atribuída (GAE) Nome do Curso: Licenciatura Arqueologia Pré-História Introdução à Arqueologia Civilizações Antigas Civilização Grega Introdução à Informática CP1/218 Pré-História e Proto-História Peninsular CP1/215 Idade

Leia mais

Revisor Oficial de Contas, desde 1990.

Revisor Oficial de Contas, desde 1990. 1. Dados pessoais Nome: Vitor Manuel Batista de Almeida Data de nascimento: 14 de Julho de 1956 Naturalidade: Lisboa Residência: Calçada das Lages, Lote 3, Nº 61-A, 14º C 1900-291 Lisboa Telefone casa:

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA LÍNGUAS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2-º ANO. CADEIRA: Cultura e Cidadania. (Semestral 45 Horas / 3 horas semanais)

INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA LÍNGUAS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2-º ANO. CADEIRA: Cultura e Cidadania. (Semestral 45 Horas / 3 horas semanais) INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LÍNGUAS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2-º ANO CADEIRA: Cultura e Cidadania (Semestral 45 Horas / 3 horas semanais) Programa 2005/2006 Docente:

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DE TOMAR

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DE TOMAR INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DE TOMAR CURSO Gestão e Administração de Serviços de Saúde ANO LECTIVO 2008/2009 FICHA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular Economia Área Científica

Leia mais

IMPRENSA REGIONAL PORTUGUESA: Caracterização dos públicos, Audiências e Hábitos de Leitura

IMPRENSA REGIONAL PORTUGUESA: Caracterização dos públicos, Audiências e Hábitos de Leitura IMPRENSA REGIONAL PORTUGUESA: Caracterização dos públicos, Audiências e Hábitos de Leitura A Imprensa Regional desempenha um papel relevante, não só no âmbito territorial, a que naturalmente mais diz respeito,

Leia mais

Candidatura ao Programa PROHABITA. Programa GPS CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE. Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade

Candidatura ao Programa PROHABITA. Programa GPS CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE. Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE Candidatura ao Programa PROHABITA Programa GPS Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade Convenção Sou de Peniche 12 de Junho de 2009 DIVISÃO DE ACÇÃO SOCIOCULTURAL Sector

Leia mais

Gestão para formação de atletas em clubes de futebol: um estudo do Botafogo Futebol Clube

Gestão para formação de atletas em clubes de futebol: um estudo do Botafogo Futebol Clube Resumo: Gestão para formação de atletas em clubes de futebol: um estudo do Botafogo Futebol Clube Este estudo teve como principal objetivo analisar e caracterizar os programas Clube Formador de Atletas

Leia mais

com nove mil participantes

com nove mil participantes 12 Notícias eventual Novas funções para os TOC na Internet 01Formação com nove mil participantes De acordo com o Plano de Actividades para 2006, realizou-se nos meses de Junho e Julho o segundo ciclo de

Leia mais