Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro"

Transcrição

1 Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro

2 Revisando As transações eletrônicas demandam mecanismos de segurança que garantam: Autenticidade Confidencialidade Integridade às informações A certificação digital é uma tecnologia que provê tais mecanismos.

3 Revisando O certificado digital é a parte mais importante da certificação digital, podendo ser descrito como um arquivo de computador que possui os atributos: Nome Chave pública Esta tecnologia surgiu graças aos avanços relacionados à criptografia

4 Revisando O processo de codificação de um texto é denominado cifragem, e o processo oposto decifragem Processo realizado através de programas de computador (algoritmos e chaves) Obs: mesmo conhecendo o algoritmo correto, sem a chave não será possível decifrar o texto criptografado

5 Revisando Existem dois tipos de criptografia: Simétrica: utilização da mesma chave na cifragem e decifragem, sendo a chave compartilhada entre remetente e destinatário (troca de chaves) Assimétrica: utilização de dois tipos de chaves (pública e privada) Chave pública: distribuída livremente Chave privada: deve ser conhecida apenas por seu dono

6 Revisando Criptografia simétrica: Mesmo algoritmo, diferentes chaves:

7 Criptografia assimétrica: Confidencialidade; Revisando

8 Criptografia assimétrica: Autenticidade; Revisando

9 Revisando Assinatura digital: Função hash: programa baseado em um conjunto de funções matemáticas que transforma um arquivo qualquer em uma assinatura única, de tamanho fixo Exemplo: MD5("Informação") = cdb73c08cce9196ce87331f796 MD5("Informacao") = 965e38a0d5a6e0cc9b3cfc66e6d5db31

10 Revisando Assinatura Digital: 1) Calcular o resumo criptográfico do documento 2) Decifrar a assinatura usando a chave pública Se forem iguais, a assinatura está correta, e o documento está íntegro Se forem diferentes, podem ter ocorrido alterações no documento ou na assinatura

11 Revisando

12 Papel X Digital Qual é a semelhança entre a assinatura manuscrita e a assinatura digital? Mínima, restringe-se ao princípio de atribuição de autoria de um documento Assinatura manuscrita: Padrão pessoal e biométrico Veracidade por comparação visual a documento oficial Assinatura digital Representada por dados (sequências de bits) Visualização e conferência por computador Cada documento possui uma assinatura diferente

13 Papel X Digital No universo eletrônico, a assinatura digital é um meio eficaz de garantir a autoria de um documento No Brasil, a MP de 24 de agosto de 2001 garante a validade jurídica de documentos eletrônicos e a utilização de certificados digitais

14 Certificação Digital Sabe-se que é possível, tecnicamente, autenticar documentos eletrônicos, porém: Como obter as chaves públicas? Como garantir a identidade do proprietário das chaves?

15 Certificação Digital Certificado digital é documento eletrônico assinado digitalmente por uma pessoa ou entidade a uma chave pública Encontram-se em repositórios públicos Possuem as informações: Nome da pessoa ou entidade associada à chave pública; Validade; Chave pública; Nome e assinatura da entidade que assinou o certificado; Número de série.

16 Certificação Digital Alguns exemplos: https://cav.receita.fazenda.gov.br/ecac/publico/log in.aspx https://ufgnet.ufg.br/ Detalhe aqui: https HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure - protocolo de transferência de hipertexto seguro)

17 HTTPS HTTP protocolo de comunicação para sistemas de informação hipermídia HTTPS é uma implementação do HTTP sobre uma camada adicional de segurança O HTTPS permite transmissão criptografada dos dados e utilização de certificados digitais. A confiança é baseada em autoridades de certificação;

18 HTTPS Uma conexão HTTPS é segura se e somente se: O usuário confia que o navegador implementa corretamente HTTPS com autoridades de certificação pré-instaladas adequadamente; O usuário confia que as autoridades verificadoras só irão confiar em páginas legítimas, que não possuem nomes enganosos; A página acessada fornece um certificado válido, o que significa que ele foi assinado por uma autoridade de certificação confiável; O certificado identifica corretamente a página (por exemplo, quando o navegador acessa "https://exemplo.com", o certificado recebido é realmente de "Exemplo Inc." e não de alguma outra entidade). Ou o tráfego na internet é confiável, ou o usuário crê que a camada de encriptação do protocolo de segurança é suficientemente segura contra escutas ilegais.

19 Autoridades certificadoras (AC) Órgãos responsáveis pela emissão de certificados digitais; Principais componentes de uma estrutura de chaves públicas; O usuário precisa confiar na AC;

20 Autoridades Certificadoras ICP: Infraestrutura de Chaves Públicas ITI: Instituto Nacional de Tecnologia da Informação

21 Autoridades Certificadoras As ACs possuem deveres e obrigações descritos em um documento chamado Declaração de Práticas de Certificação (DPC), o qual, Deve ser público; Deve permitir que as pessoas saibam como o certificado foi emitido

22 Certificado Digital

23 Certificado Digital Certificação digital proporciona facilidades, porém não isenta responsabilidades: A chave privada autentica uma transação ou documento, conferindo o não-repúdio à operação, logo, é importante proteger a chave privada A proteção pode ser melhorada com o uso cartões inteligentes (smart card).

24 Certificado Digital Caso seja necessário guardar a chave privada em computador, algumas medidas devem ser tomadas: Uso de senha para o acesso ao software de geração de chave; Não usar senhas simples; Não compartilhar a senha de acesso; Em ambiente acessível a várias pessoas, usar mecanismos de controle de acesso; Manter sistemas atualizados; Não instalar o certificado com chave privada em computador público.

25 Certificado Digital Importante: ao se suspeitar o comprometimento da chave privada, deve-se solicitar a revogação do certificado

26 Validade O certificado possui validade determinada Pode ser revogado, Pode ser verificado, mesmo fora do prazo de validade Após expiração ou revogação Novas assinaturas tornam-se inválidas

27 Validade Como saber quando uma assinatura foi realizada? Carimbos de tempo: consiste na adição de data e hora na assinatura A renovação do certificado pode ser realizada Se não há comprometimento na chave privada, o par de chaves utilizados pode ser o mesmo

28 Exercícios de revisão.

O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL?

O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL? O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL? Os computadores e a Internet são largamente utilizados para o processamento de dados e para a troca de mensagens e documentos entre cidadãos, governo e empresas. No entanto,

Leia mais

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Professor Jeferson

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Professor Jeferson SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Professor Jeferson 1 Segurança da Informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados ou a um conjunto de informações, no sentido de preservar o valor que possuem para

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57

RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57 RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57 Dispõe sobre o uso de Certificado Digital no âmbito da Agência Nacional de Águas ANA. O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA DE ÁGUAS-ANA,

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E ASSINATURA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DA USP. Conceitos e problemas envolvidos

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E ASSINATURA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DA USP. Conceitos e problemas envolvidos CERTIFICAÇÃO DIGITAL E ASSINATURA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DA USP Conceitos e problemas envolvidos Agenda Histórico Conceitos Aplicações na USP Recomendações Assinatura e Certificação Digital Objetivo =>

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução

www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução Cada pessoa cria sua assinatura de forma totalmente livre e a utiliza com significado de expressa concordância com os conteúdos dos documentos

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 3: Políticas e Declaração de

Leia mais

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Carreira Policial Mais de 360 aprovados na Receita Federal em 2006 67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Apostila

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro Criptografia Revisando A criptografia trata da escrita de um texto em códigos de forma a torná-lo incompreensível; A informação

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

MAIO / 2007. Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança

MAIO / 2007. Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança Siissttema de Assssiinattura Diigiittall MAIO / 2007 Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança A internet facilitando nossa vida As exigências e as pressões crescentes da vida moderna, o caos urbano,

Leia mais

Entendendo a Certificação Digital

Entendendo a Certificação Digital Entendendo a Certificação Digital Novembro 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. O que é certificação digital?... 3 3. Como funciona a certificação digital?... 3 6. Obtendo certificados digitais... 6 8.

Leia mais

Proposta de estudo CNC

Proposta de estudo CNC Proposta de estudo CNC Vitor Hugo Galhardo Moia vhgmoia@dca.fee.unicamp.br Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação FEEC APRESENTAÇÃO GRUPO DCA DE SEGURANÇA

Leia mais

Oficial Escrevente 2013. Informática Questões

Oficial Escrevente 2013. Informática Questões Oficial Escrevente 2013 Informática Questões 1) FAURGS - TJ - AUXILIAR DE COMUNICAÇÃO TJM - 2012 CERTIFICADO DIGITAL CERTIFICADO DIGITAL Funciona como uma identidade virtual CERTIFICADO DIGITAL Permite

Leia mais

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura.

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. Módulo 14 Segurança em redes Firewall, Criptografia e autenticação Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. 14.1 Sistemas

Leia mais

Definição. Certificado. Digital. 1 tido ou dado como certo. 2 Diacronismo: antigo. que se fez ciente de

Definição. Certificado. Digital. 1 tido ou dado como certo. 2 Diacronismo: antigo. que se fez ciente de Certificado Digital Definição Certificado 1 tido ou dado como certo 2 Diacronismo: antigo. que se fez ciente de 3 documento no qual se atesta a existência de certo fato e dele se dá ciência - Autenticar;

Leia mais

1 - Conceitos de Certificação Digital - (25 min) Karlos Emanuel

1 - Conceitos de Certificação Digital - (25 min) Karlos Emanuel CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PORTAL DIGITAL DE CONSULTA GERAL ELETRÔNICA Gerente do Projeto: Karlos Emanuel Apresentadores e Apoios: Karlos Freitas Gerente de Projeto Karlos Raphael Analista de Suporte Marieta

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Resumos Volume 1, Julho de 2015 Segurança da Informação POPULARIZAÇÃO DA INFORMÁTICA Com a popularização da internet, tecnologias que antes eram restritas a profissionais tornaram-se abertas, democratizando

Leia mais

Criptografia e Certificação Digital

Criptografia e Certificação Digital Criptografia e Certificação Digital Conheça os nossos produtos em criptografia e certificação digital. Um deles irá atender às necessidades de sua instituição. Criptografia e Certificação Digital Conheça

Leia mais

Certificação Digital. Questões

Certificação Digital. Questões Certificação Digital Questões 1) FAURGS - TJ - AUXILIAR DE COMUNICAÇÃO TJM - 2012 2) ESAF - 2012 - MF - Assistente Técnico Administrativo Para a verificação de uma assinatura digital numa mensagem eletrônica,

Leia mais

Criptografia assimétrica e certificação digital

Criptografia assimétrica e certificação digital Criptografia assimétrica e certificação digital Alunas: Bianca Souza Bruna serra Introdução Desenvolvimento Conclusão Bibliografia Introdução Este trabalho apresenta os principais conceitos envolvendo

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro Aula 1 Introdução à Certificação

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA

Leia mais

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA I T I AC Raiz Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT AC PRIVADA AR Autoridade Registradora AR Autoridade Registradora Certificado

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação (Extraído da apostila de Segurança da Informação do Professor Carlos C. Mello) 1. Conceito A Segurança da Informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido,

Leia mais

Tiago Maciel Sidney Medeiros

Tiago Maciel Sidney Medeiros 2º Encontro dos membros do projeto de pesquisa em E-commerce/B2B Tiago Maciel Sidney Medeiros 2º Encontro dos membros do projeto de pesquisa em E-commerce e B2B Objetivos Expor modelagem inicial do sistema

Leia mais

Apostila. Noções Básicas de Certificação Digital (Aula 2)

Apostila. Noções Básicas de Certificação Digital (Aula 2) Apostila Noções Básicas de Certificação Digital (Aula 2) Diretoria de Pessoas (DPE) Departamento de Gestão de Carreira (DECR) Divisão de Gestão de Treinamento e Desenvolvimento (DIGT) Coordenação Geral

Leia mais

Criptografia de chaves públicas

Criptografia de chaves públicas Marcelo Augusto Rauh Schmitt Maio de 2001 RNP/REF/0236 Criptografia 2001 RNP de chaves públicas Criptografia Introdução Conceito É a transformação de um texto original em um texto ininteligível (texto

Leia mais

Smart Card Virtual e Autoridade Certificadora Distribuída. Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG jvdg@lcc.ufmg.

Smart Card Virtual e Autoridade Certificadora Distribuída. Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG jvdg@lcc.ufmg. Smart Card Virtual e Autoridade Certificadora Distribuída Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG jvdg@lcc.ufmg.br Programa O que é uma ICP? O que é ICP-EDU Qual é a proposta do GT-ICP-EDU

Leia mais

Instruções e Manual de Instalação Leitora + Cartão Inteligente. Certificado Digital Serasa

Instruções e Manual de Instalação Leitora + Cartão Inteligente. Certificado Digital Serasa Instruções e Manual de Instalação Leitora + Cartão Inteligente Certificado Digital Serasa O que é Certificado Digital? O Certificado Digital Serasa é um documento eletrônico que possibilita comprovar a

Leia mais

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28 Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Rd Redes de Computadores td Aspectos de segurança em /IP Secure Socket Layer (SSL) Aula 28 Na Internet, ninguém sabe que você é um cachorro. Peter Steiner,

Leia mais

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo 1. Introdução O envio e o recebimento de informações são uma necessidade antiga, proveniente de centenas de anos. Nos últimos tempos, o surgimento da Internet e de tantas outras tecnologias trouxe muitas

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 2: Padrão X.509 O padrão X.509

Leia mais

INTRODUÇÃO. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos.

INTRODUÇÃO. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos. INTRODUÇÃO Essa apostila foi idealizada como suporte as aulas de Informática Educativa do professor Haroldo do Carmo. O conteúdo tem como objetivo a inclusão digital as ferramentas de pesquisas on-line

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Faculdade de Tecnologia Senac Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Segurança de Sistemas Edécio Fernando Iepsen (edeciofernando@gmail.com) Certificação Digital Ampla utilização

Leia mais

Autenticação com Assinatura Digital

Autenticação com Assinatura Digital Autenticação Verificação confiável da identidade de um parceiro de comunicação Define uma relação de confiança Garante que o remetente dos dados não negue o envio dos mesmos Autenticação com Assinatura

Leia mais

Infraestrutura de Chaves Públicas Japonesa) é uma entidade. que, em cooperação mútua com as Províncias, oferecedoras

Infraestrutura de Chaves Públicas Japonesa) é uma entidade. que, em cooperação mútua com as Províncias, oferecedoras Serviços de Certificação Pública para Indivíduos GUIA DO USUÁRIO Associação das Províncias pela JPKI (JPKI: Infraestrutura de Chaves Públicas Japonesa) Sobre a Associação das Províncias pela JPKI (JPKI:

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Revisão Criptografia de chave simétrica; Criptografia de chave pública; Modelo híbrido de criptografia. Criptografia Definições

Leia mais

Rede Globo. Jornal Hoje. Certificação Digital no Brasil. MP 2.200 e Assinaturas Digitais

Rede Globo. Jornal Hoje. Certificação Digital no Brasil. MP 2.200 e Assinaturas Digitais Jornal Hoje Rede Globo Nivaldo Cleto 1 2 Certificação Digital no Brasil Infra-Estrutura de Chaves Públicas ICP-BRASIL Governo Entidades Privadas Internet Instituições Financeiras cidadão Instituída pela

Leia mais

PORTARIA TC Nº 382, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014. CAPÍTULO I

PORTARIA TC Nº 382, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014. CAPÍTULO I PORTARIA TC Nº 382, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014. Disciplina a utilização dos certificados digitais no âmbito interno, pelos funcionários do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco TCE-PE e demais usuários

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL Autenticidade Digital CERTIFICAÇÃO DIGITAL Certificação Digital 1 Políticas de Segurança Regras que baseiam toda a confiança em um determinado sistema; Dizem o que precisamos e o que não precisamos proteger;

Leia mais

Certificação Digital : sua aplicabilidade. Nivaldo Cleto. Jornal Hoje. Rede Globo

Certificação Digital : sua aplicabilidade. Nivaldo Cleto. Jornal Hoje. Rede Globo Certificação Digital : sua aplicabilidade Nivaldo Cleto 1 Jornal Hoje Rede Globo 2 1 Governo Entidades Privadas Internet Instituições Financeiras cidadão Proteção da integridade, sigilo e validade jurídica

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA EM CHAVES PÚBLICAS TEMPORAL

INFRA-ESTRUTURA EM CHAVES PÚBLICAS TEMPORAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Geovani Ferreira da Cruz Guilherme Steinmann INFRA-ESTRUTURA EM CHAVES PÚBLICAS TEMPORAL Florianópolis, julho de 2007 Resumo

Leia mais

Mecanismos de Autenticação dos Emails

Mecanismos de Autenticação dos Emails Mecanismos de Autenticação dos Emails De uma forma generalizada, pode-se identificar os seguintes problemas relacionados com a autenticidade dos emails: Envio de mensagens não solicitadas (spam), que pode

Leia mais

I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações CRIPTOGRAFIA

I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações CRIPTOGRAFIA I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações CRIPTOGRAFIA OBJETIVO Conhecer aspectos básicos do uso da criptografia como instrumento da SIC.. Abelardo Vieira Cavalcante Filho Assistente Técnico

Leia mais

Política de Carimbo do Tempo da Autoridade de Carimbo do Tempo Certisign

Política de Carimbo do Tempo da Autoridade de Carimbo do Tempo Certisign Política de Carimbo do Tempo da Autoridade de Carimbo do Tempo Certisign PCT DA ACT Certisign Versão 1.0-09 de Outubro de 2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 1.1. VISÃO GERAL... 3 1.2. IDENTIFICAÇÃO... 4 1.3.

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

Serviços Ibama Certificação Digital

Serviços Ibama Certificação Digital Guia da nos 1. Informações Gerais Objetivando garantir mais segurança ao acesso dos usuários dos Serviços do Ibama, foi estabelecido desde o dia 1º de janeiro de 2014, o acesso por meio de certificação

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL CERTIFICAÇÃO DIGITAL 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3.CNES - LEGISLAÇÃO EM VIGOR PARA UTILIZAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO DIGITAL 4.CERTIFICAÇÃO DIGITAL - COMO OBTER E INICIAR UMA SOLICITAÇÃO 5.CNES - COMO INICIAR

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Prof. Fábio Nelson Colegiado de Engenharia de Computação Slide 1 Colegiado de Engenharia de Computação Slide 2 Autenticação Processo de provar a própria identidade a alguém. Na rede a autenticação se dá

Leia mais

Assinatura Confiável de Documentos Eletrônicos

Assinatura Confiável de Documentos Eletrônicos EVANDRO ARAUJO DE SOUSA Assinatura Confiável de Documentos Eletrônicos Júlio da Silva Dias, Ricardo Felipe Custódio, Carlos Roberto de Rolt www.bry.com.br/downloads/artigo/assinatura Confiável de Documentos

Leia mais

O Certificado Digital é um documento eletrônico que permite a identificação segura do autor de uma transação feita na Internet.

O Certificado Digital é um documento eletrônico que permite a identificação segura do autor de uma transação feita na Internet. Prezado(a) cliente, Você acaba de adquirir um Certificado Digital ICP BRASIL. O Certificado Digital é um documento eletrônico que permite a identificação segura do autor de uma transação feita na Internet.

Leia mais

FACULDADE PORTO-ALEGRENSE FAPA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AUDITORIA E PERÍCIA. Roger Maciel de Oliveira

FACULDADE PORTO-ALEGRENSE FAPA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AUDITORIA E PERÍCIA. Roger Maciel de Oliveira FACULDADE PORTO-ALEGRENSE FAPA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AUDITORIA E PERÍCIA Roger Maciel de Oliveira AUDITORIA DE AUTORIDADES CERTIFICADORAS DE CERTIFICAÇÃO DIGITAL Porto Alegre 2008 2 Roger Maciel de

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 10, DE 15 DE SETEMBRO DE 2006

INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 10, DE 15 DE SETEMBRO DE 2006 INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 10, DE 15 DE SETEMBRO DE 2006 Aprova a versão 1.1 do documento CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS DE SEGURANÇA PARA AS AR DA ICP-BRASIL O DIRETOR-PRESIDENTE

Leia mais

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS:

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material desta apostila (incluídos textos e imagens) estão protegidos por direitos autorais de seu criador: Emerson Tadeu Kuhn Grigollette Júnior, OAB/SP 212.744, sendo

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Evento. Tema. Palestrante. I Seminário de Criptografia no âmbito do Palácio do Planalto

APRESENTAÇÃO. Evento. Tema. Palestrante. I Seminário de Criptografia no âmbito do Palácio do Planalto APRESENTAÇÃO Evento I Seminário de Criptografia no âmbito do Palácio do Planalto Tema Criptografia como Instrumento de Gestão de Organizações Virtuais Palestrante Julibio David Ardigo Professor da ESAG/UDESC

Leia mais

Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br

Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br Esse material pode ser denominado Notas de Aulas. Ele não é autodidático, não o utilize como fonte única de consulta para estudos para préconcurso. Use-o

Leia mais

Prevenção de fraudes em documentos eletrônicos

Prevenção de fraudes em documentos eletrônicos CIAB 2010 Prevenção de fraudes em documentos eletrônicos 09/06/10 Wander Blanco Agenda Documentos Eletrônicos Prevenção Casos de uso Boas Práticas Documentos Eletrônicos Fraudes com documentos eletrônicos

Leia mais

Aplicações da Informática na Odontologia

Aplicações da Informática na Odontologia Aplicações da Informática na Odontologia Introdução Qualquer base de conhecimento, fixada materialmente e disposta de maneira que se possa utilizar para consulta. Qualquer registro gráfico. Documento Entende-se

Leia mais

Leitora Perto Smart. Guia de Instalação. Leitora Perto Smart Guia de Instalação. Janeiro/2010. Instalação da leitora Perto Smart.

Leitora Perto Smart. Guia de Instalação. Leitora Perto Smart Guia de Instalação. Janeiro/2010. Instalação da leitora Perto Smart. Leitora Perto Smart Guia de Instalação Página 1 de 14 Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital (Leitora Perto) Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário

Leia mais

Certificado Digital e-cpf

Certificado Digital e-cpf Certificado Digital e-cpf Parabéns! Ao ter em mãos esse manual, significa que você adquiriu um certificado digital AC Link. Manual do Usuário 1 Índice Apresentação... 03 O que é um Certificado Digital?...

Leia mais

Um estudo sobre a ICP-Brasil (versão 1.3)

Um estudo sobre a ICP-Brasil (versão 1.3) (versão 1.3) Fernando Verissimo i Rio de Janeiro, 7 de outubro de 2002. Hoje assisti à palestra Assinaturas e Certificados Digitais, sobre Infraestrutura de Chaves Públicas do Brasil (ICP-Brasil), apresentado

Leia mais

Cartilha: Certificado Digital

Cartilha: Certificado Digital Certificação de Entidades Beneficientes de Assistência Social - CEBAS - 1 - Ministério da Educação Secretaria Executiva Secretaria de Educação Continuada, Alfabetizada e Diversidade Diretoria de Tecnologia

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

INSTALAÇAO DA CERTIFICADORA ICP- BRASIL NOS PRINCIPAIS NAVEGADORES

INSTALAÇAO DA CERTIFICADORA ICP- BRASIL NOS PRINCIPAIS NAVEGADORES PRESIDÊNCIA PRE COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CGTI COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COINF DIVISÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DE RISCOS - DISEG INSTALAÇAO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC- Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS- Departamento de Relacionamento com o

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC- Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS- Departamento de Relacionamento com o DERUS- Departamento de Relacionamento com o Usuário DERUS- Departamento de Relacionamento com o Usuário Sumário: Gerando um arquivo PDF 3 Como assinar digitalmente um documento PDF 17 O Assinador Livre

Leia mais

Manual do usuário Certificado Digital e-cpf. Parabéns! Ao ter em mãos este manual, significa que você adquiriu um Certificado Digital DOCCLOUD

Manual do usuário Certificado Digital e-cpf. Parabéns! Ao ter em mãos este manual, significa que você adquiriu um Certificado Digital DOCCLOUD Manual do usuário Certificado Digital e-cpf Parabéns! Ao ter em mãos este manual, significa que você adquiriu um Certificado Digital DOCCLOUD Índice Apresentação 03 O que é um Certificado Digital? 04 Instalando

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Emerson Henrique Soares Silva Prof. Ms. Rodrigo Almeida dos Santos Associação Paraibana de Ensino Renovado - ASPER Coordenação

Leia mais

Tópicos Especiais em Redes de Computadores. Certificado Digital (OpenSSL) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes

Tópicos Especiais em Redes de Computadores. Certificado Digital (OpenSSL) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Tópicos Especiais em Redes de Computadores Certificado Digital (OpenSSL) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Certificado Digital Conceitos e Objetivos Documento criptografado que contém informações

Leia mais

Política de Certificados. Serpro-SRF. Certificados tipo A3. (PCSerpro-SRFA3)

Política de Certificados. Serpro-SRF. Certificados tipo A3. (PCSerpro-SRFA3) Política de Certificados Serpro-SRF Certificados tipo A3 (PCSerpro-SRFA3) Credenciada pela ACSRF e ICP-Brasil ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 7 1.1 Visão Geral... 7 1.2 Identificação... 7 1.3 Comunidade e Aplicabilidade...

Leia mais

Certificado Digital e-cpf

Certificado Digital e-cpf Página1 Certificado Digital e-cpf Manual do Usuário Página2 Índice Apresentação... 03 O que é um Certificado Digital?... 03 Instalando o Certificado... 04 Conteúdo do Certificado... 07 Utilização, guarda

Leia mais

Abin e PF. Informática Complemento. Prof. Rafael Araujo

Abin e PF. Informática Complemento. Prof. Rafael Araujo Criptografia Criptografia é a ciência e arte de escrever mensagens em forma cifrada ou em código. É parte de um campo de estudos que trata das comunicações secretas, usadas, dentre outras finalidades,

Leia mais

PADRÃO TISS. segurança & privacidade

PADRÃO TISS. segurança & privacidade PADRÃO TISS segurança & privacidade outubro 2012 O componente de segurança e privacidade do Padrão TISS, contou com a Sociedade Brasileira de Informática em Saúde SBIS como entidade de referência e estabelece

Leia mais

1 - Assinatura Eletrônica de Documentos. 1.1 - O que é assinatura eletrônica. 1.1.2 - Instalando o PEA Assinador Digital

1 - Assinatura Eletrônica de Documentos. 1.1 - O que é assinatura eletrônica. 1.1.2 - Instalando o PEA Assinador Digital 1 - Assinatura Eletrônica de Documentos 1.1 - O que é assinatura eletrônica Assinatura eletrônica, ou firma digital, é um método de autenticação de informação digital tipicamente tratada como análoga à

Leia mais

Renovação do certificado A1

Renovação do certificado A1 Renovação do certificado A1 Requisitos: Os passos descritos neste procedimento foram testados no Windows 7 sem apresentar erros. Atente que algumas divergências poderão ser observadas caso a versão do

Leia mais

DOCUMENTOS DIGITAIS COMO PROVA EM QUESTÕES JUDICIAIS. por Ana Amelia Menna Barreto

DOCUMENTOS DIGITAIS COMO PROVA EM QUESTÕES JUDICIAIS. por Ana Amelia Menna Barreto DOCUMENTOS DIGITAIS COMO PROVA EM QUESTÕES JUDICIAIS por Ana Amelia Menna Barreto ÁTOMOS E BITS A civilização está se alterando em sua concepção básica Estamos passando dos átomos para os bits, onde a

Leia mais

Segurança de Sistemas na Internet. Aula 10 - IPSec. Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br

Segurança de Sistemas na Internet. Aula 10 - IPSec. Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Segurança de Sistemas na Internet Aula 10 - IPSec Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Slide 2 de 31 Introdução Há inúmeras soluções de autenticação/cifragem na camada de aplicação

Leia mais

PADRÃO TISS. segurança & privacidade

PADRÃO TISS. segurança & privacidade PADRÃO TISS segurança & privacidade novembro 2013 O componente de segurança e privacidade do Padrão TISS, contou com a Sociedade Brasileira de Informática em Saúde SBIS como entidade de referência e estabelece

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

PROJETO CERTIDÃO WEB

PROJETO CERTIDÃO WEB PROJETO CERTIDÃO WEB JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GERÊNCIA DE REGISTRO E ANÁLISE TÉCNICA VITÓRIA / ES ABRIL/2008 Documentação certidão web JUCEES Página

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS INSTRUÇÃO SUSEP N.º 79, DE 28 DE MARÇO DE 2016.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS INSTRUÇÃO SUSEP N.º 79, DE 28 DE MARÇO DE 2016. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS INSTRUÇÃO SUSEP N.º 79, DE 28 DE MARÇO DE 2016. Dispõe sobre o uso do certificado digital no âmbito da Superintendência de Seguros Privados Susep. O SUPERINTENDENTE

Leia mais

Política de Certificado de Assinatura Digital Tipo A1. da Autoridade Certificadora SINCOR. para Corretores de Seguros

Política de Certificado de Assinatura Digital Tipo A1. da Autoridade Certificadora SINCOR. para Corretores de Seguros Política de Certificado de Assinatura Digital Tipo A1 da Autoridade Certificadora SINCOR para Corretores de Seguros PC CORRETOR A1 DA AC SINCOR Versão 3.1 30 de Novembro de 2011 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...6

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Segurança em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Segurança Segurança deve considerar o ambiente externo do sistema, e proteger de: Acesso não autorizado Alteração ou

Leia mais

Sumário. Introdução... 1

Sumário. Introdução... 1 Sumário Introdução... 1 Capítulo 1. Números e Estatísticas da Internet... 3 Número de usuários...3 Internautas residenciais ativos...3 Comércio eletrônico...6 A Certificação Digital e o Judiciário...7

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL RESOLUÇÃO 18 / 03 / 2013 PRESIDÊNCIA Nº 62/2013 O PRESIDENTE DO INSTITUTO

Leia mais

Tecnologia Segurança. Aires José Rover Universidade Federal de Santa Catarina

Tecnologia Segurança. Aires José Rover Universidade Federal de Santa Catarina Tecnologia Segurança Aires José Rover Universidade Federal de Santa Catarina Ameaças aos documentos Fluxo Normal A Fonte de Informação B Destino da Informação A B A B Interrupção I Intercepção A B A B

Leia mais

Criptografia Digital. Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes

Criptografia Digital. Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes Criptografia Digital Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes Conteúdo 1. Introdução 2. Aplicações 3. Criptografia e seus Conceitos 4. Tipos de Criptografia em Relação ao Uso de Chaves 5. Autenticação Comum

Leia mais

Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP

Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP PC S1 DA AC IMPRENSA OFICIAL SP POLÍTICA DE CERTIFICADO DE SIGILO TIPO S1 DA AUTORIDADE CERTIFICADORA IMPRENSA

Leia mais

CERTIFICADO DIGITAL OAB. Vantagens que todo advogado precisa conhecer. Autoridade Certificadora da Ordem dos Advogados do Brasil

CERTIFICADO DIGITAL OAB. Vantagens que todo advogado precisa conhecer. Autoridade Certificadora da Ordem dos Advogados do Brasil CERTIFICADO DIGITAL OAB Vantagens que todo advogado precisa conhecer Autoridade Certificadora da Ordem dos Advogados do Brasil A Justiça brasileira está cada vez mais digital. A rotina do advogado não

Leia mais

Agenda. A ICP-Brasil e suas Entidades. Certificado Digital. Assinatura Digital em Documento Eletrônico. Carimbo do tempo

Agenda. A ICP-Brasil e suas Entidades. Certificado Digital. Assinatura Digital em Documento Eletrônico. Carimbo do tempo Agenda A ICP-Brasil e suas Entidades Certificado Digital Assinatura Digital em Documento Eletrônico Carimbo do tempo ICP-Brasil O Governo Federal percebeu a importância de regulamentar as atividades de

Leia mais

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013 Assunto: Estabelece

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE CERTIFICADOS DIGITAIS

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE CERTIFICADOS DIGITAIS MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE Versão 2 Atualizado em 03/05/2012 Página 1 de 77 ÍNDICE 1 - O QUE É O GCD... 3 2 - COMO EXECUTAR O GCD GERENCIADOR DE... 4 2.3 - COMO CONFIGURAR O PROXY DO GCD...

Leia mais

TREINAMENTO. Novo processo de emissão de certificados via applet.

TREINAMENTO. Novo processo de emissão de certificados via applet. TREINAMENTO Novo processo de emissão de certificados via applet. Introdução SUMÁRIO Objetivo A quem se destina Autoridades Certificadoras Impactadas Produtos Impactados Pré-requisitos para utilização da

Leia mais

ESTRUTURA NORMATIVA ICP-BRASIL

ESTRUTURA NORMATIVA ICP-BRASIL Autenticidade Digital ESTRUTURA NORMATIVA ICP-BRASIL Estrutura Normativa ICP-Brasil Comitê Gestor da ICP-Brasil 1 Estrutura Normativa ICP-Brasil É um documento que explica como são organizados e criados

Leia mais

TERMO DE ADESÃO, TITULARIDADE E RESPONSABILIDADE CERTIFICADO DIGITAL PRIVADO NACIONAL PESSOA FÍSICA

TERMO DE ADESÃO, TITULARIDADE E RESPONSABILIDADE CERTIFICADO DIGITAL PRIVADO NACIONAL PESSOA FÍSICA TERMO DE ADESÃO, TITULARIDADE E RESPONSABILIDADE CERTIFICADO DIGITAL PRIVADO NACIONAL PESSOA FÍSICA O presente Termo de Adesão, Titularidade e Responsabilidade ( Termo de Adesão, Titularidade e Responsabilidade

Leia mais

Capítulo 6. Estudo de casos

Capítulo 6. Estudo de casos Capítulo 6 Estudo de casos Você quer encontrar a solução Sem ter nenhum problema Insistir em se preocupar demais Cada escolha é um dilema Como sempre estou mais do seu lado que você Siga em frente em linha

Leia mais

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 Entenda o que é um certificado digital SSL (OPENSSL) fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 1. O que é "Certificado Digital"? É um documento criptografado que contém informações

Leia mais

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br)

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br) Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br)

Leia mais