DAS CARTAS PARA O TABLET: TRANSIÇÃO DE UM JOGO PARA AUXILIAR O APRENDIZADO DE ENTOMOLOGIA MÉDICA. Higor Hícaro Aires Rocha de Freitas Melo (IMD/UFRN)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DAS CARTAS PARA O TABLET: TRANSIÇÃO DE UM JOGO PARA AUXILIAR O APRENDIZADO DE ENTOMOLOGIA MÉDICA. Higor Hícaro Aires Rocha de Freitas Melo (IMD/UFRN)"

Transcrição

1 DAS CARTAS PARA O TABLET: TRANSIÇÃO DE UM JOGO PARA AUXILIAR O APRENDIZADO DE ENTOMOLOGIA MÉDICA Higor Hícaro Aires Rocha de Freitas Melo (IMD/UFRN) Adja Ferreira de Andrade (IMD/UFRN) Bruno Santana da Silva (IMD/UFRN) Renata Antonaci Gama (DMP/UFRN) 1. Introdução Os artrópodes, principalmente os da classe Insecta, podem causar numerosas doenças aos homens de maneira direta ou indireta, atuando como vetores na transmissão de patógenos (Neves et al. 2011). A educação sanitária contribui para prevenção e controle de doenças parasitárias, principalmente as vetoriais. Informações sobre doenças, agente transmissor e métodos profiláticos e de controle instrumentam a população para atitudes mais conscientes e ativas, incluindo uma cobrança mais efetiva e participativa junto aos órgãos de saúde pública. Nessa conjuntura, alunos de ensino médio e de graduação são um importante público para uma educação sanitária, pois criam uma conscientização precoce e normalmente repassam o que aprendem para familiares e conhecidos. A sala de aula torna-se, portanto, um ambiente importante para abordar práticas preventivas e educativas relacionadas à entomologia médica. No ensino médio, os insetos normalmente são abordados dentro de seres vivos. Os de importância médica são destacados em saúde, ao se trabalhar com doenças que possuem insetos como transmissores. No ensino de 3º grau, eles são estudados normalmente dentro de Biodiversidade/Zoologia, Parasitologia e em algumas instituições em disciplinas isoladas como Entomologia e/ou Entomologia Médica. Normalmente a abordagem desses conteúdos visa explorar a taxonomia, morfologia e biologia dos insetos, respeitando a particularidade de cada série, e, no caso da entomologia médica, as doenças causadas pelos insetos. A utilização de práticas lúdicas, antes ou após a exposição da teoria, ajuda substancialmente no melhor entendimento e fixação dos conteúdos previamente abordados (Escolano et al., 2011). Nesse trabalho propomos um jogo digital para apoiar o ensino de entomologia médica. 2. Jogo Como Ferramenta Pedagógica O uso de jogos no contexto educacional pode trazer vários benefícios, como: estímulo a diversos sentidos, a exploração e a descoberta; exercício de habilidades de análise e de crítica; desenvolvimento da memorização e do raciocínio dedutivo e indutivo; e exercício de cooperação com outras pessoas (Mattar, 2010). Uma das principais características dos jogos são seus elementos motivadores, como desafios, níveis e recompensas que buscam estimular o jogador a progredir em suas conquistas. Além de motivações individuais, jogos também costumam explorar elementos motivadores coletivos que estimulam a interação entre os jogadores com algum nível de competição benéfica. Elementos como medalhas, pontos, e ranking podem estimular interações sociais e a diversão. Num contexto educacional, esses elementos motivadores podem contribuir para manter a atenção dos alunos e estimulá-los a aprender coisas novas.

2 Existem várias propostas para a utilização de jogos no ensino de biologia. Correia e Araújo (2011) apresentam um jogo de tabuleiro para auxiliar os alunos a identificarem qual o reino de certas espécies. Canto e Zacarias (2009) propõem um jogo de cartas com características de árvores brasileiras. Barbosa et al. (2012) apresentam um jogo de tabuleiro envolvendo a teoria da evolução das espécies. A maioria dos jogos propostos para o ensino de biologia utilizam basicamente recursos e ferramentas tradicionais, como o papel. Neste trabalho propomos uma versão digital do jogo Batalha de Vetores (D Oliveira e Gama, 2012) para ser utilizado num Tablet. 3. Batalha de Vetores Visando elaborar uma metodologia atrativa e complementar para o ensino da entomologia médica, seja no ensino médio ou universitário, foi elaborado o jogo de cartas Batalha de Vetores (D Oliveira e Gama, 2012). Esse jogo busca auxiliar os alunos a se familiarizarem com os nomes científicos dos insetos, identificarem insetos visualmente e conhecer a(s) doença(s) por eles transmitida(s). Inspirado no jogo de cartas Super Trunfo, o jogo "Batalha de Vetores" é composto de 32 cartas ilustradas de inseto vetores, totalizando 32 espécies, distribuídas em 26 gêneros e 15 famílias (Figura 1). O objetivo principal do jogo é conquistar todas as cartas do baralho. No início, as cartas são distribuídas igualmente entre todos os participantes. O jogador da vez deve escolher um dos tópicos da sua carta para ser comparado com o mesmo tópico da carta dos outros jogadores. O vencedor da rodada será o que tiver o maior valor no tópico escolhido e em seguida receberá as cartas dos demais jogadores. Quando um jogador fica sem cartas, está eliminado da partida. Figura 1. As 32 cartas componentes do baralho (retirado de D Oliveira e Gama, 2012). Cada carta contém informações sobre uma espécie de inseto vetores (Figura 2). Primeiro temos informações que identificam a espécie: nome da família, imagem ilustrativa, nome

3 popular e nome científico. Depois encontramos informações relevantes daquele vetor para a Medicina, associado a pontuações no jogo: doença que transmite, agente etiológico causador dessa doença, modo de transmissão, distribuição, incluindo os países e os estados brasileiros, e hábitat. Essas informações podem levar o aluno a ler, interpretar e memorizar os nomes científicos e populares dos vetores, bem como perceber ou lembrar características dos vetores relacionados com a transmissão de doenças. Figura 2. Carta do jogo Batalha de Vetores (retirado de D Oliveira e Gama, 2012). O jogo Batalha de Vetores foi avaliado positivamente com alunos de ensino médio e universitários, tanto no quesito aprendizado quanto diversão (D Oliveira e Gama, 2012). 4. Transição das Cartas para um Tablet Um jogo digital possui algumas vantagens em relação ao jogo de cartas em papel, pois é feito com uma mídia digital que envolve computador, internet, smartphones, tablets, etc. Diferente do papel, a mídia digital permite usar animações e recursos multimídia para chamar a atenção dos estudantes. Ela é flexível e cada vez mais móvel, o que permite configurações para diferentes usos em diferentes contextos, como o uso em sala de aula, em casa e no trânsito. Essa flexibilidade também está associada à possibilidade de utilizar o jogo digital integrado com outros softwares educacionais, como um Atlas Virtual onde o aluno possa encontrar mais informações sobre uma espécie presente no jogo. Além disso, a mídia digital já é facilmente utilizada e com grande fascínio pelos jovens alunos. O protótipo do jogo digital "Batalha de Vetores" possui uma tela inicial com as opções Jogar, "Álbum de cartas" e "Como jogar". Em "Jogar", deve-se decidir a quantidade de participantes na partida (dois a quatro jogadores) e quais deles serão comandados por pessoas ou pelo sistema computacional. Em "Álbum de cartas", os jogadores poderão consultar todas as cartas do jogo. Em "Como jogar", o jogador encontra uma explicação das regras e comandos de jogo. Ao iniciar, o sistema indica quem é o jogador que começa, exibe a carta corrente do jogador e o nome e a quantidade de cartas dos demais jogadores (Figura 3).

4 Figura 3. Tela inicial do jogo digital Batalha de Vetores. Os jogadores podem ler os nomes da família, científico e popular da espécie, bem como as informações associadas relacionadas com doença, agente etiológico, forma de transmissão, distribuição e hábitat. Ao selecionar um desses tópicos, serão mostradas as cartas da rodada de todos os jogadores lado a lado, de acordo com a Figura 4. Figura 4. Comparação das cartas de todos os jogadores. O jogo possuirá níveis de dificuldade que poderão ser escolhidos pelo usuário antes do jogo começar, incentivando o jogador a superar desafios e passar mais tempo jogando. No nível "fácil", o computador escolherá aleatoriamente um tópico da carta, porém no nível "difícil", será escolhido o tópico de maior valor.

5 Além dos níveis, o jogo também possui um ranking para motivar os alunos uma forma "competitiva" e colaborativa de aprendizado. Dessa forma, o jogo vai informar o ganhador da partida e o ranking de pontos dos demais jogadores no final. 5. Discussão Os jogos digitais permitem aos usuários explorar informações e enfrentar desafios sem riscos. Eles podem ser utilizados como um recurso didático cujo caminho pode ser determinado pelo próprio aluno, em conjunto com seus pares e sob a orientação atenta de professores e educadores. A versão digital do jogo Batalha de Vetores busca aproveitar o apelo e recursos das novas tecnologias para facilitar o acesso às informações relacionadas a entomologia médica. 6. Referências BARBOSA, E.F.; OLIVEIRA, L.P.; ANIC, C.C.; SARAIVA, W.J.S. Uma proposta lúdica para o ensino da teoria da evolução dos seres vivos. Anais do VII CONNEPI, CANTO, A.R.; ZACARIAS, M.A. Utilização do jogo Super Trunfo Árvores Brasileiras como instrumento facilitador no ensino dos biomas brasileiros. Ciências & Cognição 2009; Vol 14 (1): , CORREIA, I.S.; ARAUJO, M.I.O. Utilização do Jogo Didático no Ensino de Ciências: Uma Proposta para Favorecer a Aprendizagem. Anais do V Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade, D Oliveira, R.C.B. e GAMA, R.A. Desenvolvimento e Aplicação do Jogo "Insetos Mais Carrapatos Vetores" Como Instrumento Facilitador do Ensino da Entomologia. IV ENEBIO e II EREBIO da Regional 4, ESCOLANO A.C.M., GENEROZO DB, DORNFELD CB. Jogos: Uma proposta lúdica para a aprendizagem de biologia. 3º Congresso Internacional de Educação, MATTAR, J. Games em educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo: Pearson Prentice Hall, NEVES DN, MELO AL, LINARDI P M. Parasitologia Humana. 12 ed.são Paulo, SP: Editora Atheneu, p.

O papel das TIC acessíveis para a educação inclusiva das Pessoas com Deficiência. Rita Bersch Assistiva Tecnologia e Educação www.assistiva.com.

O papel das TIC acessíveis para a educação inclusiva das Pessoas com Deficiência. Rita Bersch Assistiva Tecnologia e Educação www.assistiva.com. O papel das TIC acessíveis para a educação inclusiva das Pessoas com Deficiência Rita Bersch Assistiva Tecnologia e Educação www.assistiva.com.br Educação e Desenho Universal FATO: NA ESCOLA SOMOS TODOS

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES

UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES Jailson Lourenço de Pontes Universidade Estadual da Paraíba jail21.jlo@gmail.com Renata Jacinto da Fonseca Silva Universidade Estadual

Leia mais

QUANTO VALE O MEU DINHEIRO? EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA O CONSUMO.

QUANTO VALE O MEU DINHEIRO? EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA O CONSUMO. RESUMO QUANTO VALE O MEU DINHEIRO? EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA O CONSUMO. Francinilda Raquel Cardoso Silva (1); José Jorge Casimiro dos Santos (2) Faculdade São Francisco da Paraíba raquelmk06@gmail.com ¹

Leia mais

Internet e Ensino: Saberes indispensáveis aos Imigrantes digitais

Internet e Ensino: Saberes indispensáveis aos Imigrantes digitais Internet e Ensino: Saberes indispensáveis aos Imigrantes digitais Cristina Novikoff c_novikoff@yahoo.com.br UNIGRANRIO Natália Xavier Pereira nxpereira@hotmail.com UNIGRANRIO Resumo:O uso da tecnologia

Leia mais

ESTABILIZANDO ELEMENTOS: A LUDICIDADE COMO INSTRUMENTO PARA PROMOVER O ENSINO DA QUÍMICA

ESTABILIZANDO ELEMENTOS: A LUDICIDADE COMO INSTRUMENTO PARA PROMOVER O ENSINO DA QUÍMICA ESTABILIZANDO ELEMENTOS: A LUDICIDADE COMO INSTRUMENTO PARA PROMOVER O ENSINO DA QUÍMICA ADORYAN, Janerson 1 WIEDTHAUPER, Fernanda A. 2 DEOBALD, Anna M. 3 PIRES, Fabiana L. B. 4 Resumo: Este trabalho relata

Leia mais

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (EMEIAIEF) GT 09 RESUMO

Leia mais

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Michele Gomes Felisberto; Micheli de Oliveira; Simone Pereira; Vagner Lean dos Reis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Introdução O mundo em que vivemos

Leia mais

JOGOS DIGITAIS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE FRAÇÕES: UMA PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA

JOGOS DIGITAIS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE FRAÇÕES: UMA PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA JOGOS DIGITAIS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE FRAÇÕES: UMA PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA Tecnologias da Informação e Comunicação e Educação Matemática (TICEM) GT 06 Lucas Henrique VIANA lucas_henriqk@hotmail.com

Leia mais

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 A GESTÃO ESCOLAR E O POTENCIAL DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

JOGO DE BARALHO DOS BIOMAS BRASILEIROS, UMA JOGADA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DOS DISCENTES NA BIOGEOGRAFIA.

JOGO DE BARALHO DOS BIOMAS BRASILEIROS, UMA JOGADA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DOS DISCENTES NA BIOGEOGRAFIA. JOGO DE BARALHO DOS BIOMAS BRASILEIROS, UMA JOGADA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DOS DISCENTES NA BIOGEOGRAFIA. Resumo: O assunto biomas brasileiros, embora faça parte do conteúdo programático de diversos

Leia mais

Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional

Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional Douglas Vaz, Suelen Silva de Andrade Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {doug.vaz,

Leia mais

VIDEOAULAS: UMA FORMA DE CONTEXTUALIZAR A TEORIA NA PRÁTICA

VIDEOAULAS: UMA FORMA DE CONTEXTUALIZAR A TEORIA NA PRÁTICA 1 VIDEOAULAS: UMA FORMA DE CONTEXTUALIZAR A TEORIA NA PRÁTICA Curitiba PR Maio 2014 Alexandre Oliveira Universidade Positivo Online alexandre@alexandreoliveira.com Pâmella de Carvalho Stadler Universidade

Leia mais

O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA APRENDIZAGEM ESCOLAR DE ALUNOS DO 6º ANO

O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA APRENDIZAGEM ESCOLAR DE ALUNOS DO 6º ANO O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA APRENDIZAGEM ESCOLAR DE ALUNOS DO 6º ANO PLAY CHESS AS EDUCATIONAL RESOURCE FOR SCHOOL LEARNING OF 6 YEAR STUDENTS Letícia Alessandra Cavalcante-Graduanda

Leia mais

O USO DE JOGOS DE CARTAS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA

O USO DE JOGOS DE CARTAS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA 1 O USO DE JOGOS DE CARTAS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA Ana Paula Vinoski Rengel, Instituto Federal do Rio Grande do Sul-Campus Bento Gonçalves, ana.rengel@bento.ifrs.edu.br Mara Salete

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA FACILITADOR VIRTUAL DA APRENDIZAGEM EM QUÍMICA Campina Grande-

Leia mais

A Aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no Ambiente Escolar

A Aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no Ambiente Escolar A Aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no Ambiente Escolar Tatiana Medeiros Cardoso Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de Maio, 141 95.520-000 Osório RS Brasil tati.info@gmail.com

Leia mais

ESTUDANDO A MORFOLOGIA EXTERNA DOS INSETOS NAS AULAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO DE ZOOLOGIA II

ESTUDANDO A MORFOLOGIA EXTERNA DOS INSETOS NAS AULAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO DE ZOOLOGIA II ESTUDANDO A MORFOLOGIA EXTERNA DOS INSETOS NAS AULAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO DE ZOOLOGIA II Autor(a): Maria Inêz da Silva Coautor(es): Rayssa Batista, Alex Maciel, Ingridry Silva, Andiara Bandeira Email:

Leia mais

Projeto: TE Conhecer, aprender, saber...

Projeto: TE Conhecer, aprender, saber... Colégio Pe. João Bagozzi Formação de Educadores Tecnologias da Informação e da Comunicação - TICs http://blog.portalpositivo.com.br/ticbagozzi Projeto: TE Conhecer, aprender, 1 Objetivos e Atividades:

Leia mais

Jogos digitais e a mediação na perspectiva da psicologia históricocultural

Jogos digitais e a mediação na perspectiva da psicologia históricocultural Jogos digitais e a mediação na perspectiva da psicologia históricocultural Prof. Me. Wagner Antonio Junior Secretaria Municipal da Educação de Bauru e-mail: wag.antonio@gmail.com Comunicação Oral Pesquisa

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Luiz Carlos Chiofi Universidade Estadual de Londrina - PDE luizquinzi@seed.pr.gov.br Marta Regina Furlan

Leia mais

A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Autor (1) Sergio Morais Cavalcante Filho Universidade Estadual da Paraíba (UEPB CCEA Patos) email: sergio.smcf@gmail.com RESUMO O presente artigo expõe uma experiência

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO DE JOGOS CARTOGRÁFICOS COMO RECURSO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA

REFLEXÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO DE JOGOS CARTOGRÁFICOS COMO RECURSO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA REFLEXÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO DE JOGOS CARTOGRÁFICOS COMO RECURSO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA Tais Pires de Oliveira Universidade Estadual de Maringá Departamento de Geografia tais_piresoliveira@hotmail.com

Leia mais

JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO)

JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO) JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO) De acordo com o Edital de produção de conteúdo digitais multimídia, alguns aspectos

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIANÇAS DA REDE PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE

O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIANÇAS DA REDE PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIANÇAS DA REDE PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE Diogo Cabral de Sousa (1); Augusto José Silva Firmo (1); Lucas de Luna Lima (2); Rafaela Quinto da Costa Melo (3); José Luiz Cavalcante

Leia mais

O uso do DOSVOX no Laboratório de Informática Educativa do IBC

O uso do DOSVOX no Laboratório de Informática Educativa do IBC O uso do DOSVOX no Laboratório de Informática Educativa do IBC Bianca Della Líbera Vanessa França da Silva Instituto Benjamin Constant Eixo Temático: Tecnologia assistiva Palavras chave: deficiência visual,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA. CURITIBA 2015 CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA.

Leia mais

ANÁLISE DE SOFTWARE EDUCATIVO NO ENSINO DE MATEMÁTICA. Palavras chave: Software Educativo; Construção do Conhecimento; Aprendizagem.

ANÁLISE DE SOFTWARE EDUCATIVO NO ENSINO DE MATEMÁTICA. Palavras chave: Software Educativo; Construção do Conhecimento; Aprendizagem. ANÁLISE DE SOFTWARE EDUCATIVO NO ENSINO DE MATEMÁTICA. Débora Janaína Ribeiro e Silva Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba debora_jr10@yahoo.com.br Resumo Este trabalho teve como

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR NOVA ANDRADINA MS Julho/2014 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR Projeto elaborado pela professora

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

O USO DE JOGOS DE CARTAS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA

O USO DE JOGOS DE CARTAS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA O USO DE JOGOS DE CARTAS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA Ana Paula VinoskiRengel Instituto Federal do Rio Grande do Sul-Campus Bento Gonçalves ana.rengel@bento.ifrs.edu.br Mara Salete Bianchi

Leia mais

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS SAYONARA RAMOS MARCELINO FERREIRA QUIRINO (UEPB) WILAVIA FERREIRA ALVES (UEPB) RAFAELA CORREIA DOS SANTOS (UEPB) PAULA ALMEIDA DE CASTRO (ORIENTADORA

Leia mais

Software livre e Educação: vantagens e desvantagens das novas tecnologias

Software livre e Educação: vantagens e desvantagens das novas tecnologias Software livre e Educação: vantagens e desvantagens das novas tecnologias Poliana Cristina Fideles ad Silveira Neste artigo será discutido o uso das novas tecnologias e como o software livre pode ser usado

Leia mais

O Jogo na Educação Matemática

O Jogo na Educação Matemática O Jogo na Educação Matemática Adjair José Desplanches Rua: Antonio Gongola, 193 Boa Vista CEP: 82560-560 Curitiba PR. adjairjd@terra.com.br Telefone: (0**41) 3357-0050 Maria Aparecida dos Santos Rua Íris,

Leia mais

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS Mais informações: Site PIBID: http://www.pibid.ufrn.br/ Site LEM/UFRN: http://www.ccet.ufrn.br/matematica/lemufrn/index.html E-mail do LEM/UFRN: lem2009ufrn@yahoo.com.br

Leia mais

Sonara Gonçalves Silva 1. Karen Pirola 2. Júlia Raquel Peterle Pereira 3. Maria Geralda Oliver Rosa 4

Sonara Gonçalves Silva 1. Karen Pirola 2. Júlia Raquel Peterle Pereira 3. Maria Geralda Oliver Rosa 4 Avaliação do uso de jogos didáticos como auxílio para o ensino de Química: uma experiência didática do PIBID na Escola Irmã Maria Horta Sonara Gonçalves Silva 1 Karen Pirola 2 Júlia Raquel Peterle Pereira

Leia mais

Plataforma. Portal Educacional

Plataforma. Portal Educacional Plataforma Portal Educacional O Grupo Actcon e a Rede Educar Brasil Especializado em soluções que incorporam Tecnologia da Informação à Educação e à Modernização da Administração Pública, o Grupo Actcon

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTANCIA PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP 2007 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

O TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E REDES COLABORATIVAS DE APRENDIZAGEM

O TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E REDES COLABORATIVAS DE APRENDIZAGEM 1156 O TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E REDES COLABORATIVAS DE APRENDIZAGEM Márcia Aparecida Barbosa Mestranda em Educação da Universidade Estadual Paulista UNESP. E-mail: marciatashiro@gamil.com RESUMO

Leia mais

APLICATIVOS BR OFFICE: UMA FERRAMENTA EFICAZ NO ENSINO DA ESTATÍSTICA

APLICATIVOS BR OFFICE: UMA FERRAMENTA EFICAZ NO ENSINO DA ESTATÍSTICA APLICATIVOS BR OFFICE: UMA FERRAMENTA EFICAZ NO ENSINO DA ESTATÍSTICA Fabíola da Cruz Martins 1 Grazielle de Souto Pontes Haus 2 Alecxandro Alves Vieira 3 Resumo O presente relato descreve um trabalho

Leia mais

O USO DO EDITOR DE APRESENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES EDUCATIVAS

O USO DO EDITOR DE APRESENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES EDUCATIVAS O USO DO EDITOR DE APRESENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES EDUCATIVAS Mário Sérgio de Andrade Mendonça, mariomendonc@gmail.com Eduardo Machado Real, eduardomreal@uems.br UEMS Universidade Estadual

Leia mais

TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO 63 TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CARLOS FERNANDO DE ARAUJO JR 1 ÁDERSON GUIMARÃES PEREIRA 2 RESUMO O trabalho procura demonstrar que a aplicação das tecnologias

Leia mais

ENSINAR GEOMETRIA PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO COM O AUXILIO DA DEMONSTRAÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS PELA GEOMETRIA ESPACIAL

ENSINAR GEOMETRIA PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO COM O AUXILIO DA DEMONSTRAÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS PELA GEOMETRIA ESPACIAL ENSINAR GEOMETRIA PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO COM O AUXILIO DA DEMONSTRAÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS PELA GEOMETRIA ESPACIAL 1. INTRODUÇÃO MEDEIROS, Rodrigo Brito UEPB rodrigo.1rbm@yahoo.com.br MOITA, Filomena

Leia mais

JOGO ELETRÔNICO FACILITA APRENDIZADO DE GENÉTICA E BIOTECNOLOGIA NO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

JOGO ELETRÔNICO FACILITA APRENDIZADO DE GENÉTICA E BIOTECNOLOGIA NO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS JOGO ELETRÔNICO FACILITA APRENDIZADO DE GENÉTICA E BIOTECNOLOGIA NO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS ISSN: 1981-3031 RESUMO O estudo de genética e biotecnologia é um dos temas da Biologia que mais atrai o

Leia mais

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA Denise Ritter Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos deniseritter10@gmail.com Renata da Silva Dessbesel Instituto

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE COMPUTAÇÃO: UM GAME PARA O ENSINO DE ALGORITMOS

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE COMPUTAÇÃO: UM GAME PARA O ENSINO DE ALGORITMOS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE COMPUTAÇÃO: UM GAME PARA O ENSINO DE ALGORITMOS Guilherme Roberty Goulart 1 Renato Oliveira Abreu 2 1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

A INFORMÁTICA E O ENSINO DA MATEMÁTICA

A INFORMÁTICA E O ENSINO DA MATEMÁTICA A INFORMÁTICA E O ENSINO DA MATEMÁTICA Nélia Caires da Silva Acadêmico de Matemática da FACITEC Andreia Júlio de Oliveira Rocha MSc. Em Ensino de Ciências Naturais e Matemática FACITEC Resumo Essa pesquisa

Leia mais

APRENDENDO FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA COM O WINPLOT Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio (EMAIEFEM) GT 10 RESUMO

APRENDENDO FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA COM O WINPLOT Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio (EMAIEFEM) GT 10 RESUMO APRENDENDO FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA COM O WINPLOT Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio (EMAIEFEM) GT 10 RESUMO O presente relato é uma experiência de bolsistas do PIBID

Leia mais

PROFESSORES DE CIÊNCIAS E SUAS ATUAÇÕES PEDAGÓGICAS

PROFESSORES DE CIÊNCIAS E SUAS ATUAÇÕES PEDAGÓGICAS PROFESSORES DE CIÊNCIAS E SUAS ATUAÇÕES PEDAGÓGICAS PIAIA, Thaís; RICHTER, Luciana Iniciação Científica - Curso de Ciências Biológicas financiado pelo Programa PEIPSM/UFSM Universidade Federal de Santa

Leia mais

3 Jogos Sérios e Educação O avanço tecnológico tem transformado e contribuído para a melhoria da prestação de serviço em diversas áreas. No contexto educacional, novos sistemas e equipamentos têm sido

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ A Revolução do Ensino a Distância Enir da Silva Fonseca Coordenador de Pólo EAD Campus Guarujá UNAERP - Universidade de Ribeirão Preto

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO Neste ciclo, o projeto é desenvolvido de forma integrada, a partir de um tema as áreas de conhecimento do currículo escolar devem contribuir com seus conteúdos e metodologias no

Leia mais

EXECUTIVE EDUCAÇÃO EXECUTIVA NOSSA ABORDAGEM. www.executivebc.com.br

EXECUTIVE EDUCAÇÃO EXECUTIVA NOSSA ABORDAGEM. www.executivebc.com.br EXECUTIVE EDUCAÇÃO EXECUTIVA NOSSA ABORDAGEM www.executivebc.com.br NOSSA ABORDAGEM Nós da Executive acreditamos que necessidades específicas de educação devam ser atendidas por soluções específicas. Desse

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Brasília - DF- Fevereiro 2013 Priscila Alessandra da Silva Universidade Federal de Brasília priscilaalesilva@gmail.com Fernanda Carla Universidade

Leia mais

Figura 1: Figura 1: software Focus on Grammar Adison Wesley Longman Publishing Company

Figura 1: Figura 1: software Focus on Grammar Adison Wesley Longman Publishing Company Resumo Aula-tema 03: Softwares educacionais. Nesta aula-tema desenvolvemos o importante tema de Softwares educativos. O assunto aparece no segundo capítulo do PLT de nossa disciplina, e foi escrito por

Leia mais

JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais

JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais O SENAI estimula e aperfeiçoa as tecnologias educacionais para suprir as necessidades

Leia mais

Implementação do ambiente virtual Yogeo baseado na teoria de Van Hiele

Implementação do ambiente virtual Yogeo baseado na teoria de Van Hiele Implementação do ambiente virtual Yogeo baseado na teoria de Van Hiele Felipe de Carvalho Barros 1 Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro Brasil felipe_karvalho@hotmail.com Profº Ms. Marcelo

Leia mais

JOGOS DIDÁTICOS PARA O ENSINO DE MICOLOGIA NAS ESCOLAS

JOGOS DIDÁTICOS PARA O ENSINO DE MICOLOGIA NAS ESCOLAS JOGOS DIDÁTICOS PARA O ENSINO DE MICOLOGIA NAS ESCOLAS Sousa, N. D. C. (1) ; Macêdo, M. A. M. (1) ; Santos, K. N. C. (1) ; Oliveira, A. M. (1) ; Teixeira, R. C. S. (1) ; Rocha, J. R. S. (1) nayaradannielle@gmail.com

Leia mais

GUIA DO PARTICIPANTE

GUIA DO PARTICIPANTE Curso Aprofundamento para INSPAC Submódulo Operações Aeronáuticas e Aeroportuárias Orientações Gerais GUIA DO PARTICIPANTE A Gerência Técnica de Capacitação - GTCA da Superintendência de Gestão de Pessoas

Leia mais

Utilização de objetos de aprendizagem no ensino da matemática para o curso de Pedagogia.

Utilização de objetos de aprendizagem no ensino da matemática para o curso de Pedagogia. Utilização de objetos de aprendizagem no ensino da matemática para o curso de Pedagogia. Cinthia Domit Zaniolo Renaux 1 GD6 Educação Matemática, Tecnologias informáticas e Educação à Distância Resumo do

Leia mais

AIMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA COLABORATIVA ENTRE PROFESSORES QUE ATUAM COM PESSOAS COM AUTISMO.

AIMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA COLABORATIVA ENTRE PROFESSORES QUE ATUAM COM PESSOAS COM AUTISMO. AIMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA COLABORATIVA ENTRE PROFESSORES QUE ATUAM COM PESSOAS COM AUTISMO. CARVALHO, Tereza Cristina de Secretaria Municipal de Educação Município de Araçatuba/SP. Resumo:Partindo

Leia mais

INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: O BINÔMIO COMPUTADOR E EDUCAÇÃO

INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: O BINÔMIO COMPUTADOR E EDUCAÇÃO INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: O BINÔMIO COMPUTADOR E EDUCAÇÃO por Wesley José Silva Setembro, 2004 A informática hoje vem sendo uma das soluções a ser implantada na didática de ensino aprendizagem, tendo como

Leia mais

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UM ESTUDO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO DE LICENCIATURA EM BIOLOGIA, NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS, NO CAMPUS DE GURUPI. Nome dos autores: Josilia Ferreira Dos Santos,

Leia mais

Tarcia Paulino da Silva Universidade Estadual da Paraíba Tarcia_cg@hotmail.com. Roseane Albuquerque Ribeiro Universidade Estadual da Paraíba

Tarcia Paulino da Silva Universidade Estadual da Paraíba Tarcia_cg@hotmail.com. Roseane Albuquerque Ribeiro Universidade Estadual da Paraíba Tecnologias Assistivas e Inclusão Digital: A importância do computador no processo de aprendizagem de crianças com deficiência intelectual da APAE- Campina Grande/ PB Tarcia Paulino da Silva Universidade

Leia mais

Desenvolvimento de jogo educativo digital para estimular o processo de aprendizagem

Desenvolvimento de jogo educativo digital para estimular o processo de aprendizagem Desenvolvimento de jogo educativo digital para estimular o processo de aprendizagem André R. Moreira¹, Paulo H. Tirabassi², Vinicius R. Dogo³,4 ¹Técnico em Administração, Escola Técnica Estadual Sales

Leia mais

A INTERNET COMO AMBIENTE AUXILIAR DO PROFESSOR NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM

A INTERNET COMO AMBIENTE AUXILIAR DO PROFESSOR NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM A INTERNET COMO AMBIENTE AUXILIAR DO PROFESSOR NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM Luís Paulo Leopoldo Mercado Centro de Educação - Universidade Federal de Alagoas Maceió Alagoas Brasil e-mail: lpm@fapeal.br

Leia mais

O Uso de Softwares Educativos... Pacheco & Barros. O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática

O Uso de Softwares Educativos... Pacheco & Barros. O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática José Adson D. Pacheco & Janaina V. Barros - UPE Resumo: O presente artigo avalia a utilização de softwares educativos de matemática na sala de aula

Leia mais

Métodos de ensino-aprendizagem aplicados às aulas de ciências: Um olhar sobre a didática.

Métodos de ensino-aprendizagem aplicados às aulas de ciências: Um olhar sobre a didática. Métodos de ensino-aprendizagem aplicados às aulas de ciências: Um olhar sobre a didática. Saulo Nascimento de MELO 1, Ediane Aparecida de Melo Gonçalves 2, Ariana Caroline da SILVA 3, Khemyli de Mendonça

Leia mais

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa RELATO DE EXPERIANCIA: A UTILIZAÇÃO DO JOGO COMO RECURSO AO ENSINO-APRENDIZAGEM MATEMATICA, EM SALA DE AULA DO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Professora alfabetizadora:

Leia mais

As 5 grandes tendências em tecnologia para Educação. Compartilhe este guia:

As 5 grandes tendências em tecnologia para Educação. Compartilhe este guia: As 5 grandes tendências em tecnologia para Educação 1 Introdução: A educação iniciou o século XXI de maneira bastante disruptiva. Uma série de inovações por parte de educadores e alunos fez com que os

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO PIBID BIOLOGIA NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE ALUNOS DE UMA ESCOLA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

CONTRIBUIÇÕES DO PIBID BIOLOGIA NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE ALUNOS DE UMA ESCOLA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA CONTRIBUIÇÕES DO PIBID BIOLOGIA NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE ALUNOS DE UMA ESCOLA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA José Carlos da Silva Souza (1), Kélvia Vieira dos Santos (2), Maria

Leia mais

Guia do Professor. Festa de Aniversário: Primeiros Passos na Matemática

Guia do Professor. Festa de Aniversário: Primeiros Passos na Matemática Guia do Professor Festa de Aniversário: Primeiros Passos na Matemática Introdução As pessoas com Deficiência Mental apresentam limitações no funcionamento intelectual e no comportamento adaptativo manifestos

Leia mais

Jogo ProvocAção. ProvocAção 5.-

Jogo ProvocAção. ProvocAção 5.- Jogo ProvocAção Aprender brincando! Este foi o objetivo do desenvolvimento desse jogo. É um importante instrumento de aprendizagem, possuiu múltiplos usos e garante muita diversão e conhecimento para crianças,

Leia mais

Palavras-chave: AVA, informática, matemática e aprendizagem.

Palavras-chave: AVA, informática, matemática e aprendizagem. INTEGRAÇÃO ENTRE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA EM AMBIENTES VIRTUAIS Solange Sardi Gimenes Washington Romao Dos Santos Jonathan Toczek RESUMO A Informática oferece recursos que auxiliam na aprendizagem, tornando

Leia mais

UMA ANÁLISE DA REDE SOCIAL EDUCACIONAL SCHOOLING COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

UMA ANÁLISE DA REDE SOCIAL EDUCACIONAL SCHOOLING COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM UMA ANÁLISE DA REDE SOCIAL EDUCACIONAL SCHOOLING COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Ricardo Fidelis Dantas Universidade Estadual da Paraíba richarges@gmail.com Francisco Eudes Almeida da

Leia mais

CONFECÇÃO DE MAQUETE PARA O ENTENDIMENTO DOS RÉPTEIS E DOS ANFÍBIOS EM AULAS DE CIÊNCIAS

CONFECÇÃO DE MAQUETE PARA O ENTENDIMENTO DOS RÉPTEIS E DOS ANFÍBIOS EM AULAS DE CIÊNCIAS CONFECÇÃO DE MAQUETE PARA O ENTENDIMENTO DOS RÉPTEIS E DOS ANFÍBIOS EM AULAS DE CIÊNCIAS Antonio Santana de Souza Júnior 1 Dalva Maria da Silva 2 Jullyane Cristyna Albuquerque Gomes 2 Keylla Patrícia Rodrigues

Leia mais

ESTEQUIMETRIA LÚDICA: RESSIGNIFICANDO A APRENDIZAGEM POR MEIO DE UMA MARATONA QUÍMICA

ESTEQUIMETRIA LÚDICA: RESSIGNIFICANDO A APRENDIZAGEM POR MEIO DE UMA MARATONA QUÍMICA ESTEQUIMETRIA LÚDICA: RESSIGNIFICANDO A APRENDIZAGEM POR MEIO DE UMA MARATONA QUÍMICA Patrícia Severiano de Oliveira* (1) (1) Universidade Federal de Alagoas Campus Arapiraca *patríciaufal2011@gmail.com

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM INCLUSIVAS: ENTRE ENCANTOS E DES(ENCANTOS) PALAVRAS-CHAVE: Estratégias. Aprendizagem. Inclusão

ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM INCLUSIVAS: ENTRE ENCANTOS E DES(ENCANTOS) PALAVRAS-CHAVE: Estratégias. Aprendizagem. Inclusão ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM INCLUSIVAS: ENTRE ENCANTOS E DES(ENCANTOS) Sylmara Karina Silva Sousa Railda da Silva Santos Amélia Maria Araújo Mesquita Universidade Federal do Pará Eixo Temático: Práticas

Leia mais

O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: UM ESTUDO DE METODOLOGIAS FACILITADORAS PARA O PROCESSO DE ENSINO DE QUÍMICA

O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: UM ESTUDO DE METODOLOGIAS FACILITADORAS PARA O PROCESSO DE ENSINO DE QUÍMICA O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: UM ESTUDO DE METODOLOGIAS FACILITADORAS PARA O PROCESSO DE ENSINO DE QUÍMICA Bruna Tayane da Silva Lima; Eduardo Gomes Onofre 2 1 Universidade Estadual

Leia mais

MÉTODOS E TÉCNICAS DE AUTOAPRENDIZAGEM

MÉTODOS E TÉCNICAS DE AUTOAPRENDIZAGEM MÉTODOS E TÉCNICAS DE AUTOAPRENDIZAGEM Maiêutica - Cursos de Gestão Claudete Teixeira Fernandes 1 Sirlésia Vigarani Scalco 2 Rodrigo Borsatto Sommer da Silva 3 RESUMO A partir da consideração de que existem

Leia mais

A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA

A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA CLARICE VANDERLEI FERRAZ (UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS). Resumo Segundo o MANIFESTO IFLA/UNESCO/BIBLIOTECA ESCOLAR(2002) a missão

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1

SEQUÊNCIA DIDÁTICA UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 SEQUÊNCIA DIDÁTICA UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 QUEIROZ, Antônia Márcia Duarte Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais- IFSULDEMINAS Universidade

Leia mais

BIODIGITAL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DE UM SITE EDUCACIONAL SOBRE A BIODIVERSIDADE DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS.

BIODIGITAL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DE UM SITE EDUCACIONAL SOBRE A BIODIVERSIDADE DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS. BIODIGITAL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DE UM SITE EDUCACIONAL SOBRE A BIODIVERSIDADE DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS. Mariana Resende de Oliveira Aluna de graduação em Ciências Biológicas Licenciatura, bolsista

Leia mais

MATEMÁTICA: É PRECISO LER, ESCREVER E SE ENVOLVER

MATEMÁTICA: É PRECISO LER, ESCREVER E SE ENVOLVER MATEMÁTICA: É PRECISO LER, ESCREVER E SE ENVOLVER Nilton Cezar Ferreira 1 Por mais de dois séculos já se faz reformas curriculares no Brasil, no entanto nenhuma dessas reformas conseguiu mudar de forma

Leia mais

GESTÃO INTEGRADA DE MÍDIAS (esboço) Cursista: Ricardo Hasper Tutora: Maria Helena de F. da Silva

GESTÃO INTEGRADA DE MÍDIAS (esboço) Cursista: Ricardo Hasper Tutora: Maria Helena de F. da Silva GESTÃO INTEGRADA DE MÍDIAS (esboço) Cursista: Ricardo Hasper Tutora: Maria Helena de F. da Silva INFORMÁTICA BÁSICA PARA PROFESSORES DA ESCOLA PUBLICA DO ESTADO, NO PROGRAMA PRD-PARANÁ DIGITAL Público

Leia mais

O ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM TECNOLOGIAS: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE UM GRUPO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

O ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM TECNOLOGIAS: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE UM GRUPO DE FORMAÇÃO CONTINUADA O ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM TECNOLOGIAS: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE UM GRUPO DE FORMAÇÃO CONTINUADA GT 06 Formação de professores de matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

Leia mais

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO BARROS, Joselita Ferreira Batista 1 ; NEVES, Lisa Vany Figueiredo Ribeiro 2 1 Especialista em Geografia, Ensino e Meio Ambiente e em Educação

Leia mais

O POTENCIAL DO ENSINO A DISTÂNCIA NO CENÁRIO ATUAL DA EDUCAÇÃO

O POTENCIAL DO ENSINO A DISTÂNCIA NO CENÁRIO ATUAL DA EDUCAÇÃO O POTENCIAL DO ENSINO A DISTÂNCIA NO CENÁRIO ATUAL DA EDUCAÇÃO Elizandra Prates de Oliveira Especialista em Psicologia da Educação Instituto Toledo de Ensino de Araçatuba-ITE Fábia Prates de Oliveira bio_fabia@hotmail.com

Leia mais

[Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior. O uso das tecnologias na sala de aula e seus Reflexos no processo de ensino e aprendizagem

[Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior. O uso das tecnologias na sala de aula e seus Reflexos no processo de ensino e aprendizagem [Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior O uso das tecnologias na sala de aula e seus Reflexos no processo de ensino e aprendizagem JUSSARA 2015 [Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior O uso

Leia mais

Aspectos importantes da realização de Feiras de Ciências na Educação Básica.

Aspectos importantes da realização de Feiras de Ciências na Educação Básica. Aspectos importantes da realização de Feiras de Ciências na Educação Básica. Identificação: Carolina Luvizoto Avila Machado, bióloga, coordenadora de projetos na Abramundo Educação em Ciências. Murilo

Leia mais

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE Florianópolis - SC Abril 2015 Aline Linhares F. Silveira. IEA e-learning- aline.silveira@iea.com.br

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: REALIDADE DOCENTE E A IMPORTANCIA DA EXPERIMENTAÇÃO PARA O PROCESSO DE APRENDIZAGEM

ENSINO DE QUÍMICA: REALIDADE DOCENTE E A IMPORTANCIA DA EXPERIMENTAÇÃO PARA O PROCESSO DE APRENDIZAGEM ENSINO DE QUÍMICA: REALIDADE DOCENTE E A IMPORTANCIA DA EXPERIMENTAÇÃO PARA O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Ana Maria Gonçalves Duarte Mendonça 1 ; Darling de Lira Pereira 2 1 Universidade Federal de Campina

Leia mais

Educação, Tecnologias e Formação de Professores

Educação, Tecnologias e Formação de Professores Educação, Tecnologias e Formação de Professores Luís Paulo Leopoldo Mercado Universidade Federal de Alagoas Coordenadoria Institucional de Educação a Distância Universidade Aberta do Brasil Aula Inaugural

Leia mais

EMITec/BA: INTERATIVIDADE EM TEMPO REAL E SUA CONTRIBUIÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

EMITec/BA: INTERATIVIDADE EM TEMPO REAL E SUA CONTRIBUIÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1 EMITec/BA: INTERATIVIDADE EM TEMPO REAL E SUA CONTRIBUIÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Salvador BA Maio 2014 Letícia Machado dos Santos Secretaria de Educação do Estado da Bahia letícia.machado@educacao.ba.gov.br

Leia mais

UMA ABORDAGEM DIFERENCIADA DA APRENDIZAGEM DE SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA E TAXONOMIA ZOOLÓGICA NO ENSINO MÉDIO

UMA ABORDAGEM DIFERENCIADA DA APRENDIZAGEM DE SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA E TAXONOMIA ZOOLÓGICA NO ENSINO MÉDIO UMA ABORDAGEM DIFERENCIADA DA APRENDIZAGEM DE SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA E TAXONOMIA ZOOLÓGICA NO ENSINO MÉDIO ARAÚJO, Lenon Oliveira de PUCPR lenon_tdp@hotmail.com COSTA, Ana Lúcia da PUCPR analuciacosta_7@hotmail.com

Leia mais

M-LEARNING E A MATEMÁTICA: RELATANDO O USO DA CALCULADORA DO CELULAR COMO RECURSO EDUCACIONAL

M-LEARNING E A MATEMÁTICA: RELATANDO O USO DA CALCULADORA DO CELULAR COMO RECURSO EDUCACIONAL M-LEARNING E A MATEMÁTICA: RELATANDO O USO DA CALCULADORA DO CELULAR COMO RECURSO EDUCACIONAL Autor: Isaías Pessoa da Silva Universidade Estadual da Paraíba UEPB. E-mail: isaias-65@hotmail.com Co-autor:

Leia mais

REDES SOCIAIS NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EAD

REDES SOCIAIS NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EAD REDES SOCIAIS NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EAD Curitiba PR - Setembro 2014 Luís Fernando Lopes Centro Universitário UNINTER luis.l@grupouninter.com.br Cecília de Souza Pestana Centro Universitário

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL NA EJA - AGRICULTURA FAMILIAR: COLETIVIDADE E COOPERAÇÃO NO ESPAÇO-TEMPO DE NOVAS APRENDIZAGENS

INCLUSÃO DIGITAL NA EJA - AGRICULTURA FAMILIAR: COLETIVIDADE E COOPERAÇÃO NO ESPAÇO-TEMPO DE NOVAS APRENDIZAGENS INCLUSÃO DIGITAL NA EJA - AGRICULTURA FAMILIAR: COLETIVIDADE E COOPERAÇÃO NO ESPAÇO-TEMPO DE NOVAS APRENDIZAGENS Leonardo Matheus Pagani Benvenutti 1 ; Lilian Baungratz de Oliveira 2 ; Márcia Adriana Rosmann

Leia mais

Educação à Distância: Possibilidades e Desafios

Educação à Distância: Possibilidades e Desafios Educação à Distância: Possibilidades e Desafios Resumo André Alves Freitas Andressa Guimarães Melo Maxwell Sarmento de Carvalho Pollyanna de Sousa Silva Regiane Souza de Carvalho Samira Oliveira Os cursos

Leia mais