Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta"

Transcrição

1 Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA Profa. Lérida Malagueta

2 Estratégia competitiva Já conhecemos os conceitos sobre a teoria da decisão estratégica e de como competem e cooperam: Os decisores As empresas A sociedade

3 Estratégia competitiva Antes dependíamos apenas de anotações pessoais e o feeling (intuição) dos empresários. Atualmente temos à disposição um arsenal de tecnologias que muito ajudam na estruturação de informações que possam ser gerenciadas e transformadas em decisões de negócios. Vamos tratar aqui de Tecnologia da Informação como ferramenta para estratégia competitiva.

4 Impacto estratégico da TI nos negócios Primeiro vamos conceituar o que é TI. O termo Tecnologia da Informação é usado para definir: O conjunto de recursos tecnológicos e computacionais para geração, aplicação e uso da informação. Ou o conjunto de recursos não humanos dedicados ao armazenamento, processamento e comunicação da informação.

5 Atitudes de TI Pode-se categorizar as atitudes de TI como defensiva e agressiva.

6 Atitudes de TI Defensiva: Se os sistemas falham haverá uma perda imediata de negócios; O aumento do tempo de resposta causa graves consequências para usuários internos e externos; Novos sistemas implicam transformações significativas em processos e serviços; Novos sistemas indicam significativas reduções de custos; Novos sistemas eliminam disparidades significativas de custo, serviço e desempenho entre os competidores.

7 Atitudes de TI Agressiva: Mesmo que hajam repetidas interrupções de algumas horas nos serviços, não há nenhuma consequência grave; O tempo de resposta do usuário pode levar até 5 segundos para as transações online; Os sistemas internos são praticamente invisíveis para clientes e fornecedores; A empresa pode reverter rapidamente para procedimentos manuais, 80% das transações importantes; O trabalho dos sistemas é basicamente manutenção.

8 Missão de tecnologia de informação Essa missão geralmente inclui a obtenção de benefícios mais específicos, como: redução de custos; atender à legislação; comunicação eficaz e eficiente; viabilização de negócios; gestão do capital informacional.

9 Serviços de tecnologia da informação Muitos profissionais da área teriam dificuldade em explicar para um leigo o que faz a área de TI. Essa dificuldade está menos ligada ao conhecimento técnico do que à ausência de visão estratégica de TI. Também consideremos que a TI ainda não atingiu a maturidade que outras áreas de conhecimento já atingiram.

10 Serviços de tecnologia da informação Uma forma eficaz de dar conhecimento aos usuários sobre os serviços de TI oferecidos é através da publicação de um catálogo de serviços. O catálogo de serviços de TI descreve todos os serviços, termos de uso, disponibilidade e custos.

11 Recursos de TI Recurso é como se denominam os instrumentos disponíveis para a execução dos serviços de TI. Em grandes linhas, pode-se classificar os recursos de TI em quatro domínios: a) infraestrutura; b) sistemas; c) métodos e processos; d) pessoas.

12 Interatividade A missão da TI geralmente inclui a obtenção de benefícios mais específicos. Com base nessa informação aponte a alternativa incorreta: a) Redução de custos. b) Atender à legislação. c) Comunicação eficaz e eficiente. d) Aumentar os lucros da empresa. e) Gestão do capital informacional.

13 Resposta A missão da TI geralmente inclui a obtenção de benefícios mais específicos. Com base nessa informação aponte a alternativa incorreta: a) Redução de custos. b) Atender à legislação. c) Comunicação eficaz e eficiente. d) Aumentar os lucros da empresa. e) Gestão do capital informacional.

14 Gestão da tecnologia de informação O Ciclo PDCA (ou Ciclo de Stewhart) foi popularizado por W. E. Deming, o pioneiro dos sistemas de qualidade empresariais. O objetivo do PDCA é instaurar o processo de melhoria contínua (continual improvement), que é a princípio básico dos modelos de qualidade atuais. As letras são as iniciais de Plan-Do- Check-Act, e significam: Planejar Executar Verificar Agir

15 Gestão da tecnologia de informação Métricas e metas Uma das questões da gestão é: Como distinguir o sucesso do fracasso, pois não basta definir metas a alcançar: É preciso ter critérios objetivos que ofereçam uma distinção inequívoca. Assim, quanto mais específica for a definição, mais precisa será a interpretação do resultado. Quando associamos uma meta a uma métrica, temos um indicador de desempenho ou de objetivo.

16 Gestão da tecnologia de informação Modelo de referência COBIT O Control Objectives for IT é orientado para a realização de auditorias de sistemas de informação, e enfatiza a produção de evidências - que é o principal interesse dos auditores. O COBIT cobre 34 processos, distribuídos em quatro domínios de seu ciclo de vida: planejar e organizar; adquirir e implementar; entregar e dar suporte; monitorar e avaliar.

17 Gestão da tecnologia de informação Planejar e organizar O domínio de planejamento e organização: Cobre o uso de informação e tecnologia. Pode ser usado para que a empresa atinja seus objetivos e metas. Salienta que a forma organizacional e a infraestrutura da TI deve ser considerada para que se atinja resultados ótimos e para que se gere benefícios do seu uso.

18 Gestão da tecnologia de informação Adquirir e implementar O domínio de adquirir e implementar cobre: Os requisitos de TI. Aquisição de tecnologia e sua implementação dentro dos processos de negócios da companhia. Esse domínio também foca o desenvolvimento do plano de manutenção que a companhia adota para prolongar a vida do sistema de TI e seus componentes.

19 Gestão da tecnologia de informação Entregar e dar suporte Foca em aspectos de entrega de tecnologia da informação. Cobre a execução de aplicações dentro do sistema de TI e seus resultados. Cobre o suporte dos processos que habilitam a execução de forma eficiente e efetiva. Esses processos de suporte também incluem questões de segurança e treinamento.

20 Gestão da tecnologia de informação Monitorar e avaliar Trata com a estimativa estratégica das necessidades da empresa. Avalia se o atual sistema de TI atinge os objetivos para o qual ele foi especificado. Controla os requisitos para atender objetivos regulatórios. Cobre as questões de estimativa independentemente da efetividade do sistema de TI e sua capacidade de atingir os objetivos de negócio.

21 Gestão da tecnologia de informação Estratégia Cobre as áreas de gestão de: portfólio de serviços; demanda; finanças.

22 Gestão da tecnologia de informação Desenho (especificação) Oferece orientação para os processos de gestão de: níveis de serviço; disponibilidade; capacidade; continuidade; segurança; fornecedores; catálogo de serviços.

23 Gestão da tecnologia de informação Transição Oferece orientações para a entrega de serviços especificados ao ambiente de produção, que cobre os processos de gestão de: ativos e configuração; validação de teste; liberação e implantação; mudança; conhecimento.

24 Gestão da tecnologia de informação Operações Cobre os serviços em produção nos processos de gestão de: eventos; incidentes; problemas; requisições; acessos.

25 Gestão da tecnologia de informação Melhoria contínua Provê orientação para aumento de eficácia, eficiência e custo/benefício dos serviços nos processos de: gestão de níveis de serviço; medição de serviços; melhoria contínua.

26 Interatividade O Control Objectives for IT é orientado para a auditorias de sistemas de informação, e enfatiza a produção de evidências.o COBIT cobre 34 processos, distribuídos em quatro domínios de seu ciclo de vida. Sobre os 4 domínios aponte a alternativa ti incorreta: a) Planejar e organizar. b) Pesquisar e analisar. c) Adquirir e implementar. d) Entregar e dar suporte. e) Monitorar e avaliar.

27 Resposta O Control Objectives for IT é orientado para a auditorias de sistemas de informação, e enfatiza a produção de evidências.o COBIT cobre 34 processos, distribuídos em quatro domínios de seu ciclo de vida. Sobre os 4 domínios aponte a alternativa ti incorreta: a) Planejar e organizar. b) Pesquisar e analisar. c) Adquirir e implementar. d) Entregar e dar suporte. e) Monitorar e avaliar.

28 Empresarial Necessidades de negócios que requerem TI para redução de custos e aumento de eficiência. Motivações: substituição de serviços caros por serviços baratos; eliminar documentos físicos, dispensando transporte e guarda; processos mais ágeis para reduzir tempos e antecipar entregas e faturamento; descentralizar atividades e centralizar negociações.

29 Empresarial Expansão geográfica Motivações: atingir novos mercados; obter vantagem competitiva; reduzir custos.

30 Soluções de TI no ambiente empresarial Novos ou melhores produtos e serviços Motivações: reagir à concorrência; atender melhor aos clientes; aumentar a lucratividade.

31 Soluções de TI às necessidades de negócios O projeto de TI requer planejamento e controle eficiente. É necessário, em graus variados: A mobilização dos recursos de TI: infraestrutura, sistemas, métodos e processos e pessoas. A mobilização dos recursos de TI é assimétrica, e só é determinada ao final do planejamento. Exemplo: melhorias na infraestrutura podem não afetar sistemas em uso, afetar pouco métodos e processos e requerer envolvimento apenas de pessoal técnico.

32 Soluções de sistemas de informação Os sistemas de informação formam a camada de processamento de mais alto nível, pois as necessidades de negócio são formuladas e resolvidas nela. A existência da infraestrutura e dos serviços básicos de TI se justifica pela existência dos sistemas de informação que atendem às necessidades do negócio.

33 Ciclo de vida de um sistema de informação Os sistemas de informação em uso numa empresa podem ter, basicamente, duas origens: Sistemas prontos, criados por terceiros, que foram adquiridos ou licenciados para uso na empresa; Sistemas próprios, criados por iniciativa da empresa, por equipe interna ou por empresa especializada.

34 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Estudo de viabilidade Nesta fase inicial, é importante explicitar as necessidades de negócios que a empresa persegue, e quais são as expectativas que o sistema deverá atender. Especificação Nesta fase, os processos são mapeados e as funcionalidades são detalhadas ao ponto que se julgar necessário. Algumas poderão descrever minúcias de procedimentos, enquanto outras serão descritas sucintamente.

35 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Arquitetura Quando a opção é pelo desenvolvimento, esta é a fase de desenho da solução. As funcionalidades são transformadas em diagramas e especificações técnicas.

36 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Avaliação de soluções Quando a opção é pela aquisição, devese realizar uma avaliação das soluções existentes. Aprincipaldelaséaanálisede a análise aderência, na qual se verificam quão bem as funcionalidades requeridas se adaptam às funcionalidades oferecidas em cada sistema.

37 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Construção Quando a opção é pelo desenvolvimento, essa é a fase na qual as especificações técnicas são implementadas.

38 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Adaptação Quando a opção é pela aquisição, essa é a fase em que a adequação do sistema às especificações é realizada. É comum que os procedimentos dos usuários sejam revistos e redefinidos na busca de uma situação que atenda às necessidades de negócios especificadas.

39 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Homologação Após a fase de construção (no caso do desenvolvimento) ou de adaptação (no caso da aquisição). Testes extensivos são executados de forma a verificar o funcionamento integrado do sistema.

40 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Implantação A preparação do ambiente tecnológico é pré-requisito para essa fase. Toda a infraestrutura deve estar pronta para a implantação e a entrada em produção do sistema.

41 Fases do ciclo de vida de um sistema de informação Manutenção O objetivo dessa fase é manter o sistema em funcionamento, constantemente atendendo às necessidades dos usuários, da empresa e da lei. O sistema entra nessa fase após a conclusão bem-sucedida da implantação. O sistema sofre intervenções para correções e melhorias.

42 Interatividade Os sistemas de informação em uso numa empresa podem ter, basicamente, duas origens. Aponte a alternativa correta: a) Sistemas prontos e sistemas normais. b) Sistemas prontos e sistemas desenvolvidos. c) Sistemas prontos e sistemas próprios. d) Sistemas racionais e sistemas simples. e) Sistemas objetivos e sistemas dualcore.

43 Resposta Os sistemas de informação em uso numa empresa podem ter, basicamente, duas origens. Aponte a alternativa correta: a) Sistemas prontos e sistemas normais. b) Sistemas prontos e sistemas desenvolvidos. c) Sistemas prontos e sistemas próprios. d) Sistemas racionais e sistemas simples. e) Sistemas objetivos e sistemas dualcore.

44 Gestão do conhecimento e inteligência corporativa O que é informação, onde se origina e como se transforma: O valor dos ativos intangíveis da empresa. Conhecimento: trabalhadores, redes e gestão. Aplicações e ferramentas.

45 Gestão do conhecimento e inteligência corporativa Conceitos fundamentais Informação O termo informação é usado de muitas formas na linguagem corrente e comporta muitos significados. Antes da definição é necessário reconhecer a existência de abordagens distintas ao mesmo tema: Modelo estatístico. Modelo cognitivo.

46 Gestão do conhecimento e inteligência corporativa O modelo estatístico da informação Baseado na teoria da informação originada pelo cientista norte-americano Claude Shannon. A teoria da informação propõe uma definição estrita sobre o que vem a ser informação e, por meio dela, propõe hipóteses que são demonstradas matematicamente. Segundo a teoria citada acima, informação é o que diminui uma incerteza.

47 Capital informacional O conceito de capital informacional surgiu com Kaplan e Norton, os criadores do método Balanced Scorecards.(BSC): Segundo os autores, existem três tipos de ativos intangíveis na perspectiva de aprendizado e crescimento do BSc: Capital humano Capital organizacional Capital informacional

48 Capital informacional Dados: transações de clientes; transações de fornecedores; transações financeiras; cadastros; Informação: fluxo de caixa; índices econômicos; crédito de clientes;

49 Capital informacional Conhecimento: de produtos; de clientes; de processos; Inteligência: estratégias de negócios.

50 Gestão do conhecimento e inteligência corporativa O valor do capital informacional é difícil de ser estimado. Uma possibilidade de medi-lo seria pela influência que causa no aumento dos lucros da empresa.

51 Interatividade A Teoria da Informação afirma que: a) A informação é o que diminui uma certeza. b) A informação é resultado de uma certeza. c) A informação diminui uma incerteza. d) A informação complementa um processo mental. e) A informação é motivada por uma incerteza.

52 Resposta A Teoria da Informação afirma que: a) A informação é o que diminui uma certeza. b) A informação é resultado de uma certeza. c) A informação diminui uma incerteza. d) A informação complementa um processo mental. e) A informação é motivada por uma incerteza.

53 ATÉ A PRÓXIMA!

Unidade I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior

Unidade I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Unidade I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior A disciplina Nossa disciplina se divide em 4 unidades de aprendizagem: 1. Conceitos e contexto empresarial

Leia mais

Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI

Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI COBIT Processos de TI Aplicativos Informações Infraestrutura Pessoas O que é o CObIT? CObIT = Control Objectives for Information and Related

Leia mais

Governança de TI. Heleno dos Santos Ferreira

Governança de TI. Heleno dos Santos Ferreira Governança de TI Heleno dos Santos Ferreira Agenda Governança de TI Heleno dos Santos Ferreira ITIL Publicação dos Livros revisados 2011 ITIL Correções ortográficas e concordâncias gramaticais; Ajustes

Leia mais

Unidade III PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior

Unidade III PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Unidade III PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Gestão do conhecimento e inteligência Corporativa Conceitos fundamentais Aplicações do

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o. Gerenciamento de Níveis de Serviço

Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o. Gerenciamento de Níveis de Serviço Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o Gerenciamento de Níveis de Serviço Win Van Grembergen, http://www/isaca.org Tradução de Fátima Pires (fatima@ccuec.unicamp.br) Na economia

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

INFORMAÇÕES ADICIONAIS APRENDA SOBRE GOVERNANÇA DE TI Programa de Qualificação COBIT 5 Presencial ou EAD O COBIT 5 define as necessidades das partes interessadas da empresa como ponto de partida das atividades de governança

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Governança de TI Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? 2010 Bridge Consulting Apresentação A Governança de Tecnologia

Leia mais

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI Prof. Fernando Rodrigues Quando se trabalha com projetos, é necessária a utilização de técnicas e ferramentas que nos auxiliem a estudálos, entendê-los e controlá-los.

Leia mais

Governança de TI UNICAMP 13/10/2014. Edson Roberto Gaseta

Governança de TI UNICAMP 13/10/2014. Edson Roberto Gaseta Governança de TI UNICAMP 13/10/2014 Edson Roberto Gaseta Fundação CPqD Instituição brasileira focada em inovação Experiência em projetos de TI e de negócios Desenvolvimento de tecnologia nacional Modelo

Leia mais

Governança de TIC. CobiT 4.1

Governança de TIC. CobiT 4.1 Governança de TIC CobiT 4.1 Conceitos Governança: A expressão governar tem origem na expressão navegar... E o que quem navega faz? Ele faz um mapa, dá a direção, faz as regras de convivência. Tomáz de

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Objetivos As empresas e seus executivos se esforçam para: Manter informações de qualidade para subsidiar

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

GESTÃO DE T.I. COBIT. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. COBIT. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. COBIT José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com COBIT Control Objectives for Information and Related Technology Copyright 1996, 1998, 2000 Information Systems Audit and Control Foundation. Information

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

Melhores Práticas em TI

Melhores Práticas em TI Melhores Práticas em TI Referências Implantando a Governança de TI - Da Estratégia à Gestão de Processos e Serviços - 2ª Edição Edição - AGUINALDO ARAGON FERNANDES, VLADIMIR FERRAZ DE ABREU. An Introductory

Leia mais

Information Technology Infrastructure Library (ITIL)

Information Technology Infrastructure Library (ITIL) Information Technology Infrastructure Library (ITIL) Metodologias de Sistemas 1 Profa. Rosângela Penteado Grupo Guilherme Leme Janito V. Ferreira Filho João Victor Martins Patrícia Inoue Nakagawa Rafael

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Unidade: A era da informação O Balanced Scordecard - BSC

Unidade: A era da informação O Balanced Scordecard - BSC Unidade: A era da informação O Balanced Scordecard - BSC 0 Unidade: A era da informação O Balanced Scordecard BSC 1. INTRODUÇÃO: O MUNDO DO TRABALHO CONTEMPORÂNEO O mundo do trabalho vem passando por constantes

Leia mais

UnG. As cinco funções do administrador são: Planejar, Organizar, Comandar, Coordenar e Controlar.

UnG. As cinco funções do administrador são: Planejar, Organizar, Comandar, Coordenar e Controlar. Balanced Scorecard Estratégia Michael Porter difundiu a ideia de que estratégia ou posicionamento estratégico consiste em realizar um conjunto de atividades distinto da dos competidores, que signifique

Leia mais

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY)

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística INE Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Projetos I Professor: Renato Cislaghi Aluno: Fausto Vetter Orientadora: Maria

Leia mais

Software para Gestão Integrada de T.I. Armazenamento Infra-estrutura Segurança Serviços de T.I.

Software para Gestão Integrada de T.I. Armazenamento Infra-estrutura Segurança Serviços de T.I. Software para Gestão Integrada de T.I. Armazenamento Infra-estrutura Segurança Serviços de T.I. Para mais informações participe dos seminários online sobre compliance, acesse www.ca.com/br/compliance ou

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES Fábio S. de Oliveira 1 Daniel Murara Barcia 2 RESUMO Gerenciar informações tem um sido um grande desafio para as empresas diante da competitividade

Leia mais

Curso de. Formação Executiva em Estratégia, Governança e Processos de TI

Curso de. Formação Executiva em Estratégia, Governança e Processos de TI Curso de Formação Executiva em Estratégia, Governança e Processos de TI Descrição da Ementa do Curso Como integrar negócio e tecnologia? Como maximizar o retorno sobre investimentos em projetos de Tecnologia

Leia mais

INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA

INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA Palestrante: Eduardo José Ribeiro de Castro, MSc. eduardo@quaddract.com.br 25/08/2009 1 Objetivo Geral APL Brasília Capital Digital Desenvolver entre as empresas

Leia mais

Simulado ITIL V3 Português Sicoob

Simulado ITIL V3 Português Sicoob Simulado ITIL V3 Português Sicoob Dezembro 2009 1 de 40 A Implementação do Gerenciamento de Serviços Baseados na ITIL requer preparação e planejamento do uso eficaz e eficiente de quais dos seguintes?

Leia mais

Lista de Exercícios - COBIT 5

Lista de Exercícios - COBIT 5 Lista de Exercícios - COBIT 5 1. O COBIT 5 possui: a) 3 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios b) 3 volumes, 5 habilitadores, 7 princípios c) 5 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios d) 5 volumes, 5 habilitadores,

Leia mais

Governança e Gestão de TI ESAF

Governança e Gestão de TI ESAF Governança e Gestão de TI ESAF Prof: Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://www.waltercunha.com Estatísticas por Provas (7) MPOG2005 (0) STN2005 (0) AFRFB 2005 (0) TRFB2006 (0) CGU2006 (0) SEFAZ2007

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Este programa tem como objetivo consolidar conhecimentos sobre as melhores práticas de Governança em TI com base nos modelos propostos pela

Este programa tem como objetivo consolidar conhecimentos sobre as melhores práticas de Governança em TI com base nos modelos propostos pela GOVERNANÇA EM TI Controles do COBIT v4.1 integrados às boas práticas da ITIL v3. Requisitos das principais Normas de TI (ISO 20000 e ISO 27000) no contexto da Governança. Frameworks para outsourcing (escm-cl

Leia mais

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 Índice 1. Importância do ERP para as organizações...3 2. ERP como fonte de vantagem competitiva...4 3. Desenvolvimento e implantação de sistema de informação...5

Leia mais

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Governança de TI Agenda Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Modelo de Governança de TI Uso do modelo

Leia mais

ITIL V.3 Prof. Fernando Pedrosa

ITIL V.3 Prof. Fernando Pedrosa ITIL V.3 Prof. Fernando Pedrosa Canais: fpedrosa@gmail.com http://tinyurl.com/ycekmjv CESPE TRE/BA Programador - (CESPE 2010) Acerca do modelo ITIL, julgue os próximos itens. 94 A versão 3 do ITIL representa

Leia mais

CobiT: Visão Geral e domínio Monitorar e Avaliar. Daniel Baptista Dias Ernando Eduardo da Silva Leandro Kaoru Sakamoto Paolo Victor Leite e Posso

CobiT: Visão Geral e domínio Monitorar e Avaliar. Daniel Baptista Dias Ernando Eduardo da Silva Leandro Kaoru Sakamoto Paolo Victor Leite e Posso CobiT: Visão Geral e domínio Monitorar e Avaliar Daniel Baptista Dias Ernando Eduardo da Silva Leandro Kaoru Sakamoto Paolo Victor Leite e Posso CobiT O que é? Um framework contendo boas práticas para

Leia mais

COBIT Um kit de ferramentas para a excelência na gestão de TI. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

COBIT Um kit de ferramentas para a excelência na gestão de TI. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com COBIT Um kit de ferramentas para a excelência na gestão de TI Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução Atualmente, é impossível imaginar uma empresa sem uma forte área de sistemas

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português 1 de 7 28/10/2012 16:47 SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português RESULTADO DO SIMULADO Total de questões: 40 Pontos: 0 Score: 0 % Tempo restante: 55:07 min Resultado: Você precisa

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA IT Asset Manager como gerenciar o ciclo de vida de ativos, maximizar o valor dos investimentos em TI e obter uma exibição do portfólio de todos os meus ativos? agility made possible

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência se necessário.

Leia mais

I D C A N A L Y S T C O N N E C T I O N

I D C A N A L Y S T C O N N E C T I O N I D C A N A L Y S T C O N N E C T I O N Dan Vesset Vice-presidente de Programa, Business Analytics P r át i cas recomendadas para uma estr a t ég i a d e B u s i n e s s I n teligence e An a l yt i c s

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

A busca de Competitividade Empresarial através da Gestão Estratégica

A busca de Competitividade Empresarial através da Gestão Estratégica A busca de Competitividade Empresarial através da Gestão Estratégica No início dos anos 90, as organizações passaram a incorporar a visão de processos nos negócios na busca pela qualidade, produtividade

Leia mais

ITIL V3 (aula 6) AGENDA: A VERSÃO 3 ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA

ITIL V3 (aula 6) AGENDA: A VERSÃO 3 ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA ITIL V3 (aula 6) AGENDA: A VERSÃO 3 ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA ITIL - Livros Estratégia de Serviços (Service Strategy): Esse livro

Leia mais

FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços)

FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços) FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços) 1. MÉTODO MENTOR - Modelagem Estratégica Totalmente Orientada para Resultados Figura 1: Método MENTOR da Intellectum. Fonte: autor, 2007 O método MENTOR (vide o texto

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas. Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia

Auditoria e Segurança de Sistemas. Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia Auditoria e Segurança de Sistemas Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia 1 A Organização da Segurança Modelo de Gestão Coporativa de Segurança o Para a criação de um modelo de segurança

Leia mais

Terceirização de Serviços de TI

Terceirização de Serviços de TI Terceirização de Serviços de TI A visão do Cliente PACS Quality Informática Ltda. 1 Agenda Terceirização: Perspectivas históricas A Terceirização como ferramenta estratégica Terceirização: O caso específico

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes Unidade IV Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas Prof a. Daniela Menezes Tipos de Mercado Os mercados podem ser divididos em mercado de consumo e mercado organizacional. Mercado de consumo: o consumidor

Leia mais

Cobit x ITIL. Aplicação prática na gestão de TI. Nino Albano Hendrix Consultoria e Treinamento

Cobit x ITIL. Aplicação prática na gestão de TI. Nino Albano Hendrix Consultoria e Treinamento Cobit x ITIL Aplicação prática na gestão de TI Nino Albano Hendrix Consultoria e Treinamento Os desafios dos gestores de TI Alinhar as estratégias de TI às perspectivas do negócio; Ajustar as necessidades

Leia mais

Ciência da Computação. Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library

Ciência da Computação. Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library Ciência da Computação Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library Agenda Histórico Conceitos básicos Objetivos Visão Geral do Modelo Publicações: Estratégia de

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise CUSTOMER SUCCESS STORY Dezembro 2013 Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise PERFIL DO CLIENTE Indústria: Setor público Companhia: Dataprev Empregados: 3.000+

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Unidade V GOVERNANÇA DE TI

Unidade V GOVERNANÇA DE TI GOVERNANÇA DE TI Unidade V CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY (COBIT) 1 O CobiT é um guia para a gestão de TI recomendado pelo Information Systems Audit and Control Foundation (ISACF)

Leia mais

Consciências de Desempenho Empresarial

Consciências de Desempenho Empresarial Quando o Design Thinking surgiu como uma alternativa para Solucionar Problemas, apresentando um novo perfil de raciocínio, considerando as partes interessadas como eixo de referência, ousando em pensar

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

GR SOLUÇÕES EMPRESARIAIS IMPULSIONANDO A COMPETITIVIDADE DE SUA EMPRESA

GR SOLUÇÕES EMPRESARIAIS IMPULSIONANDO A COMPETITIVIDADE DE SUA EMPRESA Quem Somos: A GR Soluções Empresarias é uma empresa provedora de soluções corporativas e serviços personalizados em Advocacia, Contabilidade e Tecnologia da Informação, orientada pelos interesses das empresas

Leia mais

Gestão do conhecimento Wikipédia, a enciclopédia livre

Gestão do conhecimento Wikipédia, a enciclopédia livre Página 1 de 5 Gestão do conhecimento Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. A Gestão do Conhecimento, do inglês KM - Knowledge Management, é uma disciplina que tem suscitado cada vez mais atenção nas

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas?

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? RESUMO DA SOLUÇÃO Pacote CA Clarity PPM on Demand Essentials for 50 Users qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? agility made possible Agora a CA Technologies oferece

Leia mais

Praticando o Conceito de Inteligência Estratégica Antecipativa (IEA) em uma Empresa de Software Médico

Praticando o Conceito de Inteligência Estratégica Antecipativa (IEA) em uma Empresa de Software Médico Praticando o Conceito de Inteligência Estratégica Antecipativa (IEA) em uma Empresa de Software Médico Pedro Freitas pedrof86@terra.com.br Henrique Freitas hf@ea.ufrgs.br Raquel Janissek-Muniz rjmuniz@ea.ufrgs.br

Leia mais

Comentários de questões sobre COBIT na prova do CESPE. Olá servidores!

Comentários de questões sobre COBIT na prova do CESPE. Olá servidores! Comentários de questões sobre COBIT na prova do CESPE Olá servidores! Com o tão esperado edital do TCU vamos focar em resolução de exercícios e decidi compartilhar com vocês algumas questões. Preparados?

Leia mais

A relação da Governança de TI (COBIT), Gerenciamento de Serviços (ITIL) e Gerenciamento de Projetos (PMI)

A relação da Governança de TI (COBIT), Gerenciamento de Serviços (ITIL) e Gerenciamento de Projetos (PMI) A relação da Governança de TI (COBIT), Gerenciamento de Serviços (ITIL) e Gerenciamento de Projetos (PMI) Os principais modelos de melhores práticas em TI Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP, ITIL

Leia mais

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Melhores práticas de gerenciamento de ativos de software JUNHO DE 2013 Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo John Fulton CA IT Business Management

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento de ativos de software com o CA IT Asset Manager como posso administrar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? agility made possible

Leia mais

Governança de TI. Importância para as áreas de Auditoria e Compliance. Maio de 2011. IT Governance Discussion

Governança de TI. Importância para as áreas de Auditoria e Compliance. Maio de 2011. IT Governance Discussion Governança de TI Importância para as áreas de Auditoria e Compliance Maio de 2011 Page 1 É esperado de TI mais do que deixar o sistema no ar. Page 2 O que mudou o Papel de TI? Aumento de riscos e de expectativas

Leia mais

Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI

Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI Luciano Johnson, CISM, CRISC luciano@iso27000.com.br 9º Encontro do Agenda Conformidade

Leia mais

MAXIMILIANO MINUCELLI GAIA SERVICE DESK: IMPLEMENTAÇÃO DE UMA APLICAÇÃO SERVICE DESK

MAXIMILIANO MINUCELLI GAIA SERVICE DESK: IMPLEMENTAÇÃO DE UMA APLICAÇÃO SERVICE DESK MAXIMILIANO MINUCELLI GAIA SERVICE DESK: IMPLEMENTAÇÃO DE UMA APLICAÇÃO SERVICE DESK LONDRINA PR 2015 MAXIMILIANO MINUCELLI GAIA SERVICE DESK: IMPLEMENTAÇÃO DE UMA APLICAÇÃO SERVICE DESK Versão Preliminar

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

A Implementação do Balanced Scorecard como Modelo de Gestão: Empresa do Ramo Farmacêutico

A Implementação do Balanced Scorecard como Modelo de Gestão: Empresa do Ramo Farmacêutico A Implementação do Balanced Scorecard como Modelo de Gestão: Resumo Empresa do Ramo Farmacêutico Andrea Sousa Silva Cecilia Caroline Barone Renata Furtado Costa Wagner Pagliato O presente artigo infere

Leia mais

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade?

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? RESUMO DA SOLUÇÃO CA SERVICE MANAGEMENT - GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? O CA Service Management

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Informação Agilidade Qualidade Inovação freqüente Acesso ao conhecimento global Criação e adaptação de conhecimento Disseminação

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

Principais inovações baseadas em nuvem Relatório de início rápido do SAP HANA Enterprise Cloud para [Nome do cliente]

Principais inovações baseadas em nuvem Relatório de início rápido do SAP HANA Enterprise Cloud para [Nome do cliente] Principais inovações baseadas em nuvem Relatório de início rápido do SAP HANA Enterprise Cloud para [Nome do cliente] [Data] Página 1 de 10 DECLARAÇÃO DE CONFIDENCIALIDADE E EXCEÇÕES DA SAP Este documento

Leia mais

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos.

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos. ITIL V3 Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender o gerenciamento de riscos. Porquê Governança? Porque suas ações e seus requisitos

Leia mais

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Agenda da disciplina Unidade I Gestão de Projetos Unidade II Ferramentas para Gestão de Projetos Unidade III Gestão de Riscos em TI Unidade

Leia mais

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A era da informação Informação, palavra derivada do verbo latim "informare", que significa "disciplinar", "ensinar", "instruir", juntamente com o seu significado

Leia mais