Ministério Público Federal. Secretaria de Tecnologia da Informação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério Público Federal. Secretaria de Tecnologia da Informação"

Transcrição

1 Ministério Público Federal Outubro de 2012 Secretaria de Tecnologia da Informação Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Sumário Executivo

2 Ao Sr. Márcio Medeiros, Ministério Público Federal MPF Brasília DF Prezado Senhor, Este é o relatório referente ao Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação do MPF (relatório executivo), produto da etapa 7 Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação do Projeto de Desdobramento do Planejamento Estratégico do Ministério Púbico Federal. O trabalho da etapa 7 foi realizado entre janeiro de 2011 e julho de Este documento destina-se exclusivamente à informação e uso do Ministério Público Federal e não constitui um documento isolado, mas parte de um conjunto de produtos entregues ao longo das etapas do projeto. Aproveitamos a oportunidade para expressar nossos agradecimentos pela cooperação e atenção que nos foi dispensada, em especial aos servidores da Secretaria de Tecnologia da Informação e da Assessoria de Modernização e Gestão Estratégica durante o período de planejamento dos trabalhos. Permanecemos à disposição para quaisquer esclarecimentos julgados necessários. Atenciosamente, PricewaterhouseCoopers Serviços Profissionais João Lins Pereira Filho Sócio

3 Termo de aceite de entrega de produtos Edital de Concorrência Pública Nº 002/2011 Brasília, 31 de outubro de 2012 A Procuradoria Geral da República, neste representada por Wagner Silva de Araújo, Secretário de Tecnologia da Informação, e Marcio Lima Medeiros, Assessor de Modernização e Gestão Estratégica, declaram, para os devidos fins, que recebem, nesta data, da empresa PricewaterhouseCoopers Serviços Profissionais, inscrita no CNPJ nº / , este relatório documento do PETI referente a um produto da etapa 7 Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação. Aceite dos produtos: Pelo MPF: Gustavo Fonseca Gonçalves de Almeida Assessor de Tecnologia da Informação Wagner Silva de Araújo Secretário de Tecnologia da Informação Marcio Lima Medeiros Gestor do Projeto Assessor de Modernização e Gestão Estratégica

4

5 Composição do MPF Procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos Vice-Procuradora Deborah Macedo Duprat de Britto Pereira Secretário Geral Lauro Pinto Cardoso Neto PwC Página 5 de 44

6 Secretaria de Tecnologia da Informação Secretário de Tecnologia da Informação Wagner Silva de Araújo Secretário de TI Adjunto Mauro Cesar Sobrinho Assessor de TI Gustavo Fonseca Gonçalves de Almeida Coordenadora de Desenvolvimento de Sistemas Cristiane Almeida Freitas Coordenadora de Sistemas Processuais (processo de criação em análise) Lúbia Mara Lopes Rodrigues Coordenadora de Suporte Técnico Luciana Miranda Bittencourt Tannús Coordenadora de Suporte Operacional (processo de criação em análise) Rita de Cássia Bezerra de Menezes PwC Página 6 de 44

7 Sumário Sumário Apresentação Contextualização Diagnóstico da Situação Atual da TI Organização Atual da TI do MPF Análise SWOT Entrevistas Pesquisa de percepção da área de TI Metodologia Missão, Visão e Valores da TI Missão Visão Valores Mapa Estratégico da TI Mapa Estratégico da TI Fichas de detalhamento dos Indicadores Estratégicos da TI do MPF Novo Modelo de Atuação da TI do MPF Direcionadores para Novo Modelo Modelo de Atuação da TI Principais Elementos do Novo Modelo Estrutura Funcional da TI Plano de Ação da TI Iniciativas Estratégicas de TI Conclusão Documentos Complementares Glossário PwC Página 7 de 44

8 1. Apresentação 1.1. Contextualização De forma inovadora, em agosto de 2010, o Ministério Público Federal iniciou seu processo de modernização por meio do Projeto de Modernização da Gestão Administrativa do MPF (PMGA Parte I). A primeira etapa possuía dois objetivos principais, a saber: i) construir as bases da modernização administrativa; e ii) elaborar o Planejamento Estratégico Institucional do MPF (PEI) com base na metodologia Balanced Scorecard (BSC). O projeto, e a primeira macro etapa da Modernização Institucional ocorreu durante o ano de Dentro das atividades do PMGA Parte I foram realizadas cinco etapas contando com um Relatório de Diagnóstico, com o intuito de analisar a situação atual da gestão da instituição; um Mapa de Fluxo de Trabalho, com os macro processos de trabalho e a proposição de melhorias; um Relatório Técnico da Força de Trabalho, contando com uma quantificação da força de trabalho; o Planejamento Estratégico , com a realização de seminários e reuniões de trabalho para a elaboração do Planejamento Estratégico Institucional PEI do MPF; a Proposição de Novo Modelo de Gestão, sendo a elaboração de um sistema de gestão integrado em todo o MPF e; um Manual de Operação e Relatórios de Governança, constituído de um manual de operação e apoio metodológico da implantação e encontros quinzenais e entrega de relatórios técnicos sobre os aspectos da governança após a implantação do novo modelo. Dentre as etapas supracitadas e dos produtos relacionados, é destaque a elaboração do Primeiro Mapa Estratégico Institucional para o MPF (figura 01). Para a construção do Mapa foi utilizada a metodologia Balanced Scorecard (BSC). Figura 1 - Mapa Estratégico do Ministério Público Federal Uma segunda fase para a Modernização da Gestão Administrativa se fez necessária, com dois objetivos básicos: i) o Desdobramento do Planejamento Estratégico do MPF para as Câmaras de Coordenação e Revisão, PwC Página 8 de 44

9 Procuradoria Federal dos Direitos Do Cidadão, Corregedoria-Geral, Função Eleitoral, Procuradorias Regionais da República, Procuradorias da República nos estados, Assessorias Especializadas e Secretarias Nacionais e; ii) Confecção do PETI Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e do PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação. O PETI e o PDTI fazem parte das 9 Etapas de Desdobramento da Estratégia e integram todo o plano institucional. Na figura abaixo, estão representados pelas etapas 7 e 8 respectivamente. Os serviços estão sendo prestados em duas frentes: Estratégia e Tecnologia da Informação. A de Tecnologia da Informação está conduzindo as etapas 7 (PETI) e 8 (PDTI) do projeto, enquanto a frente de Estratégia está responsável pelas demais etapas. Figura 2 - Macro Etapas do Projeto de Desdobramento da Estratégia O Planejamento Estratégico Institucional - PEI é o direcionador para o desenvolvimento do PETI Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação que definirá os objetivos estratégicos da área e conseqüentemente os seus planos de ação no horizonte até As ações contidas no PETI serão transformadas em projetos que serão executados até 2020, por meio do PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação. Figura 3 - PEI, PETI e PDTI PwC Página 9 de 44

10 2. Diagnóstico da Situação Atual da TI 2.1. Organização Atual da TI do MPF Atualmente, a STI possui seu organograma definido da seguinte forma: PwC Página 10 de 44

11 Secretário de Tecnologia da Informação Secretário-Adjunto Coordenadoria de Sistemas Processuais Coordenadoria de Suporte Técnico Coordenadoria de Sistemas Gerenciais Administrativos Divisão de Desenvolvimento Divisão de Sustentação Divisão de Liberação Divisão de Entrega Divisão de Produção e Operação Divisão de Prospecção Tecnológica Divisão de Redes e Sistemas Operacionais Divisão de Banco de Dados Divisão de Gestão de Pessoas e Saúde Divisão de Sistemas da Administração Superior Divisão de Sistemas Administrativos e Gerenciais Divisão de Atendimento ao Usuário Divisão de Segurança da Informação Figura 4 - Organograma atual da STI A área de TI do MPF é composta por um órgão central, a Secretaria de Tecnologia da Informação (STI), situada na PGR, e as Coordenadorias de Informática, situadas em todas as unidades gestoras do MPF. A figura 4 representa a complexidade da estrutura de TI do MPF. PwC Página 11 de 44

12 Procuradoria Regional da República 1ª Região Procuradoria Regional da República 2ª Região Procuradoria Regional da República 3ª Região Procuradoria Regional da República 4ª Região Procuradoria Regional da República 5ª Região Procuradoria da República 1º Grupo Procuradoria da República 2º Grupo Procuradoria da República Grupos 3, 4 e 5 Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Coordenadoria de Informática Divisão de Informática Seção de Suporte e Atendimento ao Usuário Núcleo de Suporte e Atendimento ao Usuário Seção de Suporte Seção de Suporte e Atendimento Núcleo de Redes Seção de Desenvolvimento de Sistemas Seção de Desenvolvimento de Sistemas Núcleo de Suporte e Atendimento ao Usuário Seção de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas Núcleo de Redes e Infraestruturas Seção de Desenvolvimento de Sistemas Setor de Desenvolvimento de Sistemas Núcleo de Atendimento Seção de Suporte Seção de Suporte e Atendimento ao Usuário Núcleo de Desenvolvimento de Sistemas Setor Núcleo de Desenvolvimento de Sistemas Seção de Redes Núcleo de Dados e Sistemas Seção de Atendimento ao Usuário Núcleo de Redes Figura 5 Coordenadorias de Informática em unidades gestoras Para atender às necessidades da instituição de forma eficiente, faz-se necessário um modelo de atuação integrado nacionalmente e que promova agilidade na prestação de serviço e alinhamento às necessidades da instituição. Este modelo de atuação é denominado TI Nacional Análise SWOT A construção da matriz SWOT foi realizada por meio de entrevistas com os coordenadores da STI e dinâmicas de grupo com participantes de TI representando as unidades no Seminário de Sensibilização. Os resultados obtidos, conforme Tabela 1 Matriz SWOT, fortalecem a motivação para a construção de uma TI Nacional. Pontos Positivos Forças Motivação dos dirigentes de TI com o planejamento estratégico da área Esforços da STI de unificação da TI do MPF(TI Nacional) Alta qualificação e comprometimento do corpo técnico Recursos financeiros satisfatórios Boa infraestrutura tecnológica Bom ambiente de trabalho, favorável à colaboração Construção do catálogo de serviços nacional Experiência positiva de documentação e formalização do Sistema Único Pontos de Atenção Fraquezas Baixa integração e comunicação entre as equipes de TI Retrabalho/duplicidade de esforços Ausência de cultura de documentação e compartilhamento de conhecimento Ausência de políticas e padrões de TI mais abrangentes Ausência de uma definição clara das atribuições dos cargos de TI Ausência de um plano de capacitação dos profissionais Baixo aproveitamento dos talentos Dependência de fornecedores Aquisições descentralizadas PwC Página 12 de 44

13 Oportunidades Apoio político da alta administração Reconhecimento do MPF perante a sociedade Ameaças Baixa atratividade da carreira Desmotivação dos profissionais no caso de descontinuidade da unificação da TI do MPF(TI Nacional) Perda do apoio da alta administração ao PEI/PETI/PDTI Restrição orçamentária Manutenção do excesso de autonomia administrativa Comprometimento da imagem institucional Mudanças legislativas Ausência de processos institucionais definidos Ausência de um processo de priorização de abrangência nacional Tabela 1 - Matriz SWOT A construção da matriz SWOT e sua avaliação estão descritas em maiores detalhes no relatório do Diagnóstico da Área de TI Entrevistas No período entre 05 e 16 de dezembro de 2011, foram realizadas 21 entrevistas com membros e servidores do Ministério Público Federal em Brasília. Essas entrevistas fizeram parte das atividades relacionadas ao entendimento da situação atual do Ministério Público Federal Pesquisa de percepção da área de TI A Pesquisa de percepção da área de TI abrange o estudo e levantamento das informações das expectativas sobre a TI do Ministério Público Federal, sob a ótica da alta administração do MPF, dos clientes externos à área de tecnologia da informação do MPF e da própria equipe de tecnologia da informação do MPF. Esta pesquisa teve como objetivo principal levantar a situação atual da área de TI do MPF por meio de entrevistas, pesquisa de percepção e dinâmica. Estas informações foram utilizadas na definição do modelo de atuação da TI do MPF. A pesquisa de percepção da TI foi elaborada a partir de metodologia da PwC que estrutura a área de TI nas seguintes funções e temas de análise: 1. Estratégia da área de tecnologia da informação 2. Relacionamento com o cliente da TI (áreas de negócio) 3. Transformação, evolução do negócio suportado pela TI 4. Operação dos Serviços com o desempenho e o nível de atendimento adequado 5. Gestão da TI através de planejamentos e controles eficientes Os aspectos operacionais foram avaliados de maneira positiva, e os pontos críticos encontrados recaem sobre a ausência de padrão de metodologias, processos e arquitetura de TI para toda a Instituição. Especificamente, nota-se uma grande expectativa acerca do sistema Único, que tem como objetivo integrar, padronizar e consolidar as informações processuais e administrativas da Instituição. PwC Página 13 de 44

14 Fatores que vão além da atuação da área de TI, e tem o envolvimento de outras áreas do MPF também devem ser consideradas como pontos de atenção. De acordo com as informações levantadas, a Instituição possui material humano de qualidade, porém há ausência de uma gestão de pessoas que promova a retenção destes talentos e que valorize os servidores de TI. O Ministério Público Federal por meio da implementação da Gestão Estratégica, bem como a confecção dos instrumentos de Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação (PETI) e do Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI), visa atender os aspectos críticos identificados: Priorizar as iniciativas de TI e alinhá-las aos objetivos estratégicos da Instituição; Permitir a TI ter um posicionamento claro em relação aos Clientes Internos e Externos; Alinhar a arquitetura de TI às necessidades da Instituição; Definir políticas, normas e procedimentos de TI comuns às s do MPF, proporcionando maior padronização e garantindo o alinhamento das ações de TI aos objetivos estratégicos do MPF; Definir um modelo que determine regras claras para a atuação dos servidores de TI no âmbito do Ministério Público Federal. Este modelo deverá proporcionar maior integração entre as s, priorizando ações nacionais alinhadas com os objetivos estratégicos da Instituição. Todos os resultados encontrados na pesquisa de percepção de TI e suas conclusões estão descritas em maiores detalhes no relatório do Diagnóstico da Área de TI. PwC Página 14 de 44

15 3. Metodologia O Mapa Estratégico de TI foi elaborado por meio de uma relação direta com o PEI - Planejamento Estratégico Institucional, o principal direcionador do trabalho. O Mapa Estratégico de TI foi construído por meio de oficina específica e aprimorado por sucessivas avaliações de profissionais especializados e alta administração da área de TI, mantendo, no entanto a essência dos objetivos estratégicos e seus princípios elencados pelos profissionais da instituição. Objetivos Estratégicos um objetivo organizacional é um direcionador para o qual a organização foca seus esforços, ou seja, o que se deseja atingir. Indicadores são os valores numéricos, relativos ou absolutos, que demonstram o andamento das metas ou ações. Metas valor que se pretende alcançar por meio dos objetivos estratégicos da instituição. Iniciativas são as iniciativas (projetos) que são executadas para se alcançar as metas definidas. As iniciativas têm como objetivo atender aos objetivos estratégicos. O Balanced Scorecard (BSC) é uma das metodologias de mensuração e avaliação do desempenho mais utilizado por instituições públicas e privadas. Sua metodologia permite traduzir a estratégia em missão, visão, valores e objetivos estratégicos agrupados em quatro perspectivas: de reconhecimento, do beneficiário, de processos de trabalho e aprendizado e crescimento. Essas perspectivas e a formalização do BSC devem ser adequadas à realidade de cada instituição que adota o BSC como sistema de medição do desempenho institucional. PwC Página 15 de 44

16 4. Missão, Visão e Valores da TI A Missão, a Visão e os Valores de TI foram elaborados levando em conta o entendimento da situação atual (por meio da matriz SWOT e resultados da Pesquisa de Percepção de TI) e o PEI - Planejamento Estratégico Institucional, sendo este um dos principais direcionadores na elaboração do Mapa Estratégico de TI Missão A Missão de uma Instituição corresponde ao que esta se propõe a fazer, e para quem. É o propósito de sua existência. A Missão da TI foi construída por meio da Missão Institucional do MPF e esmerou-se em associar a sua existência aos propósitos maiores da instituição. Missão : Promover a realização da justiça. A bem da sociedade e em defesa do estado democrático de direito. Missão da TI: Prover com excelência soluções de tecnologia da informação e comunicação para o cumprimento da missão institucional do Ministério Público Federal. PwC Página 16 de 44

17 4.2. Visão A TI como um dos principais meios de suporte às estratégias da instituição deve igualmente propor suas próprias estratégias para o alinhamento com os direcionadores estratégicos da instituição. A visão é uma declaração sobre o como a área de Tecnologia da Informação poderá contribuir com os objetivos estratégicos da entidade maior, que é o MPF. Visão : Até 2020, ser reconhecido, Nacional e Internacionalmente, pela excelência na promoção da justiça, da cidadania e no combate ao crime e à corrupção. Visão da TI: Até 2020, ser reconhecida pela excelência de seus serviços e soluções de tecnologia da informação e comunicação, com atuação nacional unificada e consolidar-se como área estratégica para o Ministério Público Federal Valores Os Valores Institucionais do MPF traduzem os princípios e compromissos que norteiam a conduta de TI do MPF. Compõem-se de princípios que simbolizam os atos dos integrantes em geral. Valores da Instituição AUTONOMIA INSTITUCIONAL, COMPROMISSO, TRANSPARÊNCIA, INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL, UNIDADE, INICIATIVA E EFETIVIDADE. Valores da TI: ÉTICA, EXCELÊNCIA, EFETIVIDADE, INTEGRAÇÃO, TRANSPARÊNCIA, COMPROMISSO, INOVAÇÃO, SUSTENTABILIDADE, RESPEITO ÀS PESSOAS PwC Página 17 de 44

18 5. Mapa Estratégico da TI 5.1. Mapa Estratégico da TI O Mapa Estratégico de TI foi elaborado por meio de uma relação direta com o PEI - Planejamento Estratégico Institucional (vide Figura 1 - Mapa Estratégico do Ministério Público Federal), o principal direcionador do trabalho. O Mapa Estratégico de TI foi construído por meio de oficina específica e aprimorado por sucessivas avaliações de profissionais especializados e alta administração da área de TI, mantendo, no entanto a essência dos objetivos estratégicos e seus princípios elencados pelos profissionais da instituição. Figura 6 - Mapa Estratégico de TI PwC Página 18 de 44

19 5.2. Fichas de detalhamento dos Indicadores Estratégicos da TI do MPF Perspectiva Aprendizado e Crescimento Objetivo OETI 16: Construir, reter e compartilhar o conhecimento na instituição. Descrição: Implementar e prover ferramentas e metodologias de retenção de informações que agreguem valor ao conhecimento na instituição. Indicador Índice de publicação de documentação das soluções nacionais de TI Propósito Periodicidade Anual Verificar o índice de documentação das soluções nacionais de TI Total de soluções nacionais de TI com documentação publicada/total de soluções nacionais de TI Polaridade Quanto mais próximo de 1, melhor de medida Número Escritório de Governança Gestor Gestor do Escritório de Governança Site da STI na intranet 2013 Indicador Propósito Percentual de horas de treinamento com instrutoria interna realizada Verificar a participação da instrutoria interna sobre o total de treinamentos realizados Periodicidade Anual (Número total de horas de treinamento realizadas com instrutoria interna/número total de horas de treinamento)*100 Polaridade Quanto maior, melhor de medida Percentual Escritório de Governança Gestor Gestor do Escritório de Governança Sistema GPS 2013 PwC Página 19 de 44

20 Objetivo OETI 15: Atrair, capacitar, motivar e reter talentos. Descrição: Prestar permanente atenção ao clima organizacional, mantendo um ambiente que estimule o crescimento profissional e pessoal, por meio da capacitação, da valorização da carreira e do envolvimento e da participação constantes. Indicador Índice de rotatividade de funcionários de TI Propósito Medir o grau de evasão de servidores da área de TI do MPF Periodicidade Nº de servidores de TI que se desligaram do MPF/Nº de servidores de TI do quadro efetivo do MPF no final do período Anual Polaridade Quanto menor, melhor de medida Número Secretaria de Tecnologia da Informação Gestor Secretário de Tecnologia da Informação Sistema GPS 2013 Indicador Propósito Periodicidade Média de horas oferecidas de treinamento por servidor de TI Medir o número de horas de treinamento por servidor da área de TI Número total de horas de treinamento/número total de servidores de TI Anual Secretaria de Tecnologia da Informação Sistema GPS Polaridade Quanto maior, melhor de medida Gestor Número Secretário de Tecnologia da Informação 2013 PwC Página 20 de 44

21 Perspectiva Processos Internos Objetivo OETI14: Fomentar uma estrutura organizacional que possibilite uma atuação estratégica da TI. Descrição: Estabelecer uma estrutura organizacional que favoreça a proximidade da equipe técnica com os clientes internos e a agilidade na prestação dos serviços, sem prejuízo da centralização das diretrizes estratégicas e de uma governança nacional. Indicador Percentual de implantação da nova estrutura Propósito Medir o estágio de implantação da nova estrutura organizacional da área de TI Periodicidade Anual (Total de itens da nova estrutura implantados da nova estrutura/total de itens da nova estrutura)*100 Secretaria de Tecnologia da Informação Polaridade Quanto maior, melhor de medida Gestor Percentual Secretário de Tecnologia da Informação Acompanhamento do PDTI 2013 Indicador Percentual de profissionais de TI atuando em suas atribuições definitivas na nova estrutura Propósito Medir o estágio de implantação da nova estrutura organizacional da área de TI Periodicidade Anual (Total de funcionários de TI atuando na nova estrutura organizacional/ total de funcionários de TI)*100 Secretaria de Tecnologia da Informação Acompanhamento do PDTI Polaridade Quanto maior, melhor de medida Gestor Percentual Secretário de Tecnologia da Informação 2013 PwC Página 21 de 44

22 Objetivo OETI13: Promover e garantir a arquitetura de TI de forma unificada. Descrição: Propor um modelo de arquitetura de TI para a instituição e promover a sua adoção por todas as unidades gestoras do MPF. Indicador Propósito Índice de adesão aos padrões de arquitetura definidos Medir o grau de adesão das unidades gestoras aos padrões de arquitetura definidos Periodicidade Anual Somatório dos padrões de arquitetura implantados nas unidades/total de padrões de arquitetura definidos/ número total de unidades Polaridade Quanto mais próximo de 1, melhor de medida Número Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Escritório de Governança 2013 Objetivo OETI 12: Promover a gestão da TI integrada em âmbito nacional. Descrição: Desenvolver e implementar processos, controles e padrões, adotando as práticas consagradas de governança, para realizar a gestão de TI em âmbito nacional, garantindo o uso de recursos alinhado aos objetivos estratégicos institucionais. Indicador Propósito Índice de adoção dos processos de governança nas unidades gestoras Medir o grau de adoção dos processos de governança nas unidades gestoras Periodicidade Anual Somatório do número de processos implantados nas unidades/total de processos definidos pelo Escritório de Governança/ número total de unidades Polaridade de medida Quanto mais próximo de 1, melhor Número Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Escritório de Governança 2013 PwC Página 22 de 44

23 Objetivo OETI 11: Garantir a segurança da informação integral. Descrição: Promover o conceito de que a segurança da informação é de responsabilidade de todos na instituição e difundir e implantar as melhores práticas voltadas para a preservação da continuidade dos serviços e da confidencialidade e da integridade das informações. Indicador Propósito Percentual de implementação de normas e procedimentos de Segurança da Informação (PSI) previstos. Verificar o grau de conformidade da área de TI com as recomendações constantes do Plano de Segurança Institucional para a segurança da informação Periodicidade Anual (Total de recomendações do PSI implantadas/total de recomendações do PSI)*100 Polaridade de medida Quanto maior, melhor Percentual Segurança da Informação Gestor Gestor de Segurança da Informação Escritório de Governança 2013 Objetivo OETI 10: Otimizar a relação custo/benefício de TI. Descrição: Reduzir sistematicamente o custo de sustentação das soluções de tecnologia da informação, de forma que ele passe a representar uma fatia menor sobre o orçamento total da área, restando mais recursos para investimento em inovação. Indicador: Percentual do custo de sustentação das soluções de TI Propósito Medir quanto do orçamento total da área de TI está destinado à manutenção dos serviços Periodicidade Anual (Custos total de sustentação das soluções de TI/Orçamento total de TI)*100 Polaridade de medida Quanto menor, melhor Percentual Escritório de Governança Gestor Gestor do Escritório de Governança Controle orçamentário da STI 2013 PwC Página 23 de 44

24 Objetivo OETI 9: Desenvolver soluções de forma unificada e colaborativa. Descrição: Empreender esforços para que as novas soluções de tecnologia da informação possam contemplar as necessidades de um maior número de unidades do MPF e tenham seu uso disseminado pela instituição. Indicador Percentual de projetos nacionais em relação ao total de projetos Propósito Periodicidade Anual Medir o percentual de desenvolvimento de soluções nacionais (Total de projetos nacionais/total de projetos)*100 Polaridade de medida Quanto maior, melhor Percentual Escritório de Projetos Gestor Chefe do Escritório de Projetos Escritório de Projetos 2013 Objetivo OETI 8: Promover a evolução contínua de processos e soluções de TI, agregando valor à atuação institucional. Descrição: Assegurar que a evolução contínua dos processos e soluções de TI esteja voltado para o aperfeiçoamento da atuação institucional e para a preservação da continuidade dos serviços. Indicador Percentual de satisfação dos clientes de TI com os serviços prestados pela TI Propósito Periodicidade Semestral Medir o grau de satisfação dos clientes com os serviços prestados pela área de TI (Número de clientes satisfeitos/total de clientes consultados)*100 Polaridade de medida Quanto maior, melhor Percentual Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Pesquisa de satisfação 2013 PwC Página 24 de 44

25 Objetivo OETI 7: Assegurar um processo de comunicação ágil e eficaz que favoreça a atuação integrada. Descrição: Comunicar as informações de TI de forma ágil e objetiva que permita a sinergia e a integração entre as equipes de TI de todo o MPF e promova o fortalecimento da ideia da TI Nacional. Indicador Percentual de implementação do processo de comunicação integrada Propósito Medir o grau de implantação do processo de comunicação integrada. Periodicidade Semestral (Quantidade de itens implantados do processo de comunicação integrada/total de itens do processo de comunicação integrada)*100 Polaridade Quanto maior, melhor de medida Percentual Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Escritório de Projetos 2013 Objetivo OETI 6: Fortalecer a imagem de integração da TI Nacional. Descrição: Disseminar e sedimentar a política de integração da área de tecnologia da informação (TI Nacional) por todas as unidades do MPF, com o objetivo de proporcionar um ambiente de trabalho favorável à colaboração e à unificação. Indicador Índice de adoção de soluções nacionais de TI do MPF Propósito Medir o grau de adoção de soluções nacionais por parte das unidades gestoras do MPF Somatório do número de soluções nacionais adotadas pelas unidades gestoras/número total de Polaridade Quanto mais próximo de 1, melhor soluções nacionais de TI/número total de unidades gestoras Periodicidade Semestral de medida Número Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Catálogo de Serviços 2013 PwC Página 25 de 44

26 Indicador Percentual de respostas positivas da pesquisa de percepção da TI Nacional Propósito Periodicidade Anual Medir o grau de percepção da TI Nacional Número de respondentes com percepção positiva/total de respondentes*100 Polaridade Quanto maior, melhor de medida Número Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Pesquisa periódica de percepção 2013 Objetivo OETI 5: Assegurar a transparência do orçamento de TI e sua aplicação em projetos alinhados à estratégia institucional. Descrição: Orientar os gastos de tecnologia da informação prioritariamente para as ações alinhadas com o planejamento estratégico institucional e para os investimentos definidos em políticas aprovadas e publicadas. Indicador Percentual de orçamento para iniciativas definidas em políticas ou projetos estratégicos Propósito Periodicidade Anual Medir o percentual do orçamento de TI que está sendo utilizado em projetos estratégicos e em iniciativas previstas em políticas (Orçamento para iniciativas definidas em políticas ou projetos estratégicos/orçamento total)*100 Polaridade de medida Quanto maior, melhor Percentual Escritório de Governança Gestor Chefe do Escritório de Governança Controle orçamentário da STI 2013 PwC Página 26 de 44

27 Indicador Percentual de cumprimento do orçamento previsto sobre o realizado Propósito Periodicidade Anual Medir a capacidade de execução do orçamento previsto para o exercício (Orçamento realizado/orçamento previsto)*100 Polaridade de medida Quanto maior, melhor Percentual Escritório de Governança Gestor Gestor do Escritório de Governança Controle orçamentário da STI 2013 Objetivo OETI 4: Garantir um processo de gestão de demandas eficiente e transparente. Descrição: Definir um processo de gestão de demandas célere e transparente, que permita o acompanhamento das solicitações, e que estabeleça as responsabilidades dos atores envolvidos e nivele as expectativas da área de TI e dos clientes internos. Indicador Percentual de demandas atendidas de acordo com os critérios definidos no processo de gestão de demandas. Propósito Verificar se o atendimento das demandas tem seguido o fluxo definido no processo de gestão de demandas (Número de demandas atendidas de acordo com critérios definidos/ Número Polaridade Quanto maior, melhor total de demandas atendidas)*100 Periodicidade Anual de medida Percentual Escritório de Projetos Gestor Chefe do Escritório de Projetos Sistema de gestão de demandas 2013 PwC Página 27 de 44

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2012/2020 Ministério Público Federal Rodrigo Janot Monteiro de Barros Procurador-Geral da República Ela Wiecko Volkmer de

Leia mais

P l a n o D i r e t o r de Tecnologia da Informação

P l a n o D i r e t o r de Tecnologia da Informação Ministério Público Federal Secretaria Geral Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação P l a n o D i r e t o r de Tecnologia da Informação 2013 2014 Desdobramento da estratégia de tecnologia

Leia mais

PORTARIA SG/MPF N.º 143, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014

PORTARIA SG/MPF N.º 143, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014 PORTARIA SG/MPF N.º 143, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014 Aprova o Plano Diretor de Tecnologia da Informação do Ministério Público Federal para o biênio 2013/2014. O Secretário-Geral do Ministério Público Federal,

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 29 de setembro de 2009 PLANO DE TRABALHO - PDTI O presente Plano de Trabalho objetiva o nivelamento do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima aos requisitos de tecnologia da informação

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional.

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Tema 1: Eficiência Operacional Buscar a excelência na gestão de custos operacionais. Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Agilizar

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, regimentais e regulamentares,

Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, regimentais e regulamentares, PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO PORTARIA TRT/GP/DGCA Nº 630/2011 Define a Política de Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicações

Leia mais

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Oficina : CUSTOS 2 Orçamento sem financeiro (Cronograma X Desembolso) Comunicação quanto ao Risco de não execução do projeto Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Negociação com SPOA/Secr.

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Poder Judiciário. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC

Planejamento Estratégico de TIC Planejamento Estratégico de TIC Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe 2010 a 2014 Versão 1.1 Sumário 2 Mapa Estratégico O mapa estratégico tem como premissa de mostrar a representação visual o Plano

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Março COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - CGTIC 2 ÍNDICE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 3 Apresentação...

Leia mais

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS 43 Considerando os Objetivos Estratégicos, Indicadores e Metas, foram elaboradas para cada Objetivo, as Ações e indicados Projetos com uma concepção corporativa. O Plano Operacional possui um caráter sistêmico,

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Poder Judiciário tem-se conscientizado, cada vez mais, de que se faz necessária uma resposta para a sociedade que exige uma prestação jurisdicional mais célere e

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 66, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 66, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 66, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. Institui o Programa de Fortalecimento Institucional da ANAC. A DIRETORIA DA AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC, no exercício das competências

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Governança de TI no Governo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Agenda Agenda Contexto SISP IN SLTI 04/2008 EGTI Planejamento

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DO TRT DA 10ª REGIÃO NA IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA

A EXPERIÊNCIA DO TRT DA 10ª REGIÃO NA IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA A EXPERIÊNCIA DO TRT DA 10ª REGIÃO NA IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA Fabiana Alves de Souza dos Santos Diretora de Gestão Estratégica do TRT 10 1/29 O TRT da 10ª Região Criado em 1982 32 Varas do Trabalho

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI (2013-2015) - UFPel

Planejamento Estratégico de TI (2013-2015) - UFPel Planejamento Estratégico de TI (2013-2015) - UFPel 1 Missão Prover soluções de TI, com qualidade, à comunidade da UFPel. 2 Visão Ser referência em governança de TI para a comunidade da UFPel até 2015.

Leia mais

Política de Logística de Suprimento

Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento 5 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas Eletrobras, através da integração

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI Plano de Trabalho Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS Sistema Eletrobrás Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO 4 POLÍTICA DE Logística de Suprimento

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União I Workshop de Governança de TI da Embrapa Estratégia utilizada para

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Objetivos As empresas e seus executivos se esforçam para: Manter informações de qualidade para subsidiar

Leia mais

Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais. Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR

Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais. Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR Sumário 1 Introdução... 03 2 Políticas de Governança de Entrega de Valor de TI...

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente Natal, 2011 1. Quem somos 2. Histórico da Gestão Estratégica 3. Resultados práticos 4. Revisão

Leia mais

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006 Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006 Evolução Estratégica do Movimento Qualidade RS 13 anos de atividade Instalação do Programa Cumulativo Consolidação do Programa como Promotor da Causa Evolução

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG Forplad Regional Sudeste 22 de Maio de 2013 Erasmo Evangelista de Oliveira erasmo@dgti.ufla.br Diretor de

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ MISSÃO: Garantir prestação jurisdicional rápida, acessível e efetiva no âmbito da sua competência. DESCRIÇÃO DA MISSÃO: A Justiça Federal no Paraná existe para garantir direitos

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 Anexo à Resolução CGM 1.143 DE 08/07/2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho é o produto de discussões finalizados em fevereiro de 2014, junto à Comissão

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

CAPÍTULO XX DA UNIDADE DE APOIO A GESTÃO ESTRATÉGICA UAGE. Seção I Da Finalidade

CAPÍTULO XX DA UNIDADE DE APOIO A GESTÃO ESTRATÉGICA UAGE. Seção I Da Finalidade CAPÍTULO XX DA UNIDADE DE APOIO A GESTÃO ESTRATÉGICA UAGE Seção I Da Finalidade Art. 1º A Unidade de Apoio à Gestão Estratégica (UAGE) tem como finalidade promover o gerenciamento estratégico setorial

Leia mais

Número do Recibo:83500042

Número do Recibo:83500042 1 de 21 06/06/2012 18:25 Número do Recibo:83500042 Data de Preenchimento do Questionário: 06/06/2012. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: GOVERNANÇA

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PERÍODO 2012 A 2016 MANAUS/AM VERSÃO 1.0 1 Equipe de Elaboração João Luiz Cavalcante Ferreira Representante da Carlos Tiago Garantizado Representante

Leia mais

INDICADORES ESTRATÉGICOS EVOLUÇÃO E STATUS. Indicadores com monitoramento implementado e com resultado satisfatório de acordo com a meta.

INDICADORES ESTRATÉGICOS EVOLUÇÃO E STATUS. Indicadores com monitoramento implementado e com resultado satisfatório de acordo com a meta. Implantação do Planejamento Estratégico AMGE 100% até 2016 O Projeto Desdobramento do Planejamento Estratégico Institucional foi instituído por meio da Portaria PGR nº 725/2011 e finalizado em dezembro

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019. Versão 0 1.0

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019. Versão 0 1.0 PETI Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019 Versão 0 1.0 Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019 Presidente Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente Mauro Sodré

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

RESOLUÇÃO GPGJ Nº 1.943 DE 13 DE OUTUBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO GPGJ Nº 1.943 DE 13 DE OUTUBRO DE 2014. RESOLUÇÃO GPGJ Nº 1.943 DE 13 DE OUTUBRO DE 2014. Dispõe sobre o Modelo de Governança do Planejamento Estratégico do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO SISTEMATIZAÇÃO DOS RESULTADOS Atendendo a solicitação do CNMP, o presente documento organiza os resultados

Leia mais

TÍTULO Norma de Engajamento de Partes Interessadas GESTOR DRM ABRANGÊNCIA Agências, Departamentos, Demais Dependências, Empresas Ligadas

TÍTULO Norma de Engajamento de Partes Interessadas GESTOR DRM ABRANGÊNCIA Agências, Departamentos, Demais Dependências, Empresas Ligadas NORMA INTERNA TÍTULO Norma de Engajamento de Partes Interessadas GESTOR DRM ABRANGÊNCIA Agências, Departamentos, Demais Dependências, Empresas Ligadas NÚMERO VERSÃO DATA DA PUBLICAÇÃO SINOPSE Dispõe sobre

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

O NOVO MODELO DE AVALIAÇÃO

O NOVO MODELO DE AVALIAÇÃO III Congresso Consad de Gestão Pública O NOVO MODELO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA SEPLAG Norma Maria Cavalcanti Alcoforado Painel 02/007 Avaliação de desempenho e remuneração variável O NOVO MODELO DE

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Resumo: A finalidade desse documento é apresentar o projeto de planejamento

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

Atendimento Integrado de Serviços. março/2014

Atendimento Integrado de Serviços. março/2014 Atendimento Integrado de Serviços março/2014 Agenda 1 A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa - RNP 2 Programa Gestão por Processos 3 Processo Atendimento Integrado de Serviços 1 Rede Nacional de Ensino e

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e PDTI - Definição Instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

Oficina 1 Análise sobre os PDTI s e alinhamento com Governança de TI (GRG e ATHIVA)

Oficina 1 Análise sobre os PDTI s e alinhamento com Governança de TI (GRG e ATHIVA) Projeto 1: Elaboração dos Planos Diretores de TI da Administração Pública de Pernambuco Projeto 2: Elaboração do Plano de Governo em TI Oficina 1 Análise sobre os PDTI s e alinhamento com Governança de

Leia mais

Coordenadoria de Tecnologia da Informação. Documentos Formais. Governança de Auditoria Interna de TI com AGIL-GPR

Coordenadoria de Tecnologia da Informação. Documentos Formais. Governança de Auditoria Interna de TI com AGIL-GPR Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais Governança de Auditoria Interna de TI com AGIL-GPR NOV/2011 1 Sumário 1 Introdução... 03 2 Políticas de Governança de Auditoria Interna de TI...

Leia mais

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados E77p Espírito Santo. Tribunal de Contas do Estado. Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados / Tribunal de Contas do Estado. Vitória/ES: TCEES, 2015. 13p. 1.Tribunal

Leia mais

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 GESPÚBLICA Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 Resultados Decisões Estratégicas Informações / Análises O PROCESSO DE GESTÃO ESTRATÉGICA Ideologia Organizacional Missão, Visão,Valores Análise do Ambiente

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT Quadro de Servidores SITUAÇÃO 2008 2009 Abril 2010 CARGOS EFETIVOS (*) 429 752 860 Analista Administrativo 16 40 41 Especialista em Regulação 98 156 169

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. Plano Estratégico 2013-2022

Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. Plano Estratégico 2013-2022 Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro Plano Estratégico 2013-2022 1 Visão Geral do Processo Fase 1 Fase 2 Mobilização e Nivelamento Conceitual Diagnóstico do Desempenho Estratégico da FPCRJ Análise

Leia mais

Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI)

Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI) 00 dd/mm/aaaa 1/15 ORIGEM Instituto Federal da Bahia Comitê de Tecnologia da Informação ABRANGÊNCIA Este da Informação abrange todo o IFBA. SUMÁRIO 1. Escopo 2. Documentos de referência 3. Metodologia

Leia mais

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0 TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Brivaldo Marinho - Consultor Versão 1.0 CONTROLE DA DOCUMENTAÇÃO Elaboração Consultor Aprovação Diretoria de Informática Referência do Produto

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Planejamento de sistemas de informação.

Planejamento de sistemas de informação. Planejamento de sistemas de informação. O planejamento de sistemas de informação e da tecnologia da informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização

Leia mais

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 Rosely Vieira Consultora Organizacional Mestranda em Adm. Pública Presidente do FECJUS Educação

Leia mais

Modelo de Referência 2011-2012

Modelo de Referência 2011-2012 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação - SLTI Modelo de Referência 2011-2012 Plano Diretor de Tecnologia de Informação Ministério do Planejamento,

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência se necessário.

Leia mais

)))* "*+$ Núcleo de Projetos Especiais Divisão de Processos e Segurança da Informação "$%&'(

)))* *+$ Núcleo de Projetos Especiais Divisão de Processos e Segurança da Informação $%&'( )))* "*+$!"# Núcleo de Projetos Especiais Divisão de Processos e Segurança da Informação "$%&'( , $-. Cecom Centro de Computação: atendimento das demandas corporativas da universidade. LCC Laboratório

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União Palestra UNICEUB Estratégia utilizada para implantação da Governança

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 GESPÚBLICA Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 Resultados Decisões Estratégicas Informações / Análises O PROCESSO DE GESTÃO ESTRATÉGICA Ideologia Organizacional Missão, Visão,Valores Análise do Ambiente

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português 1 de 7 28/10/2012 16:47 SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português RESULTADO DO SIMULADO Total de questões: 40 Pontos: 0 Score: 0 % Tempo restante: 55:07 min Resultado: Você precisa

Leia mais

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional CASO PRÁTICO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL E GESTÃO DE TALENTOS: COMO A GESTÃO DA CULTURA, DO CLIMA E DAS COMPETÊNCIAS CONTRIBUI PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À RETENÇÃO DE TALENTOS CASO PRÁTICO: COMPORTAMENTO

Leia mais

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Marta Suplicy Ministra da Cultura Ana Cristina Wanzeler Secretária-Executiva Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Paulo Cesar Kluge Coordenador-Geral de Tecnologia

Leia mais