PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS"

Transcrição

1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CARGOS DE NÍVEL TÉCNICO CÓD. 29 A 31 - TÉCNICO AGRÍCOLA Noções de Silvicultura e Produção de Mudas. Exploração e Transporte Florestal. Tecnologia da Madeira. Legislação Ambiental. 1. BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuaria e Abastecimento. Cadeia produtiva de madeira. Brasília: MAPA/SPA, p. 2. BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Manual agroflorestal para a Mata Atlântica. Brasília, p. 3. CARNEIRO, J.G. de A. Produção e controle de qualidade mudas florestais. Universidade Federal do Paraná/Curitiba PR, p. 4. CIANCIULLI, P.L. Incêndios florestais: prevenção e combate. Livraria e Editora Nobel, p. 5. FOWLER, J.A.P.; Martins, E.G. Manejo de sementes de espécies florestais EMBRAPA- Florestas - Série Documentos. 58 Colombo. PR, p. 6. GALLOTTI, G. J. M. Doenças em viveiros florestais de Eucalyptus spp., Corymbia spp., Pinus spp. e Ilex paraguariensis, micorrização e estragérias de controle. Florianópolis: Epagri, p. 7. HESSE, G. Reflorestamento e desenvolvimento sustentável: perspectivas dos negócios com madeira no sul do Brasil. Porto Alegre: Já Editores, p. 8. HIGA, R.C.V.; Mora, A.L.; Higa, A.R Plantio de eucalipto na pequena propriedade rural. EMBRAPA- Florestas - Série Documentos. 54 Colombo, PR, p. 9. LORENZI, H Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 4. ed. Nova Odessa: Ed. Plantarum, c v. Rodigheri, H. R. Indicadores ambientais e sócio-econômicos de plantios florestais no sul do Brasil. Colombo: Embrapa Florestas, p. Legislação 10. Lei 4.771/65 (Código Florestal) e atualizações. 11. Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais) e atualizações. 12. Lei /00 (Código Estadual do Meio Ambiente) e atualizações. 13. Lei 9519/92 (Código Florestal Estadual) e atualizações. 14. Resolução Conama Nº 369, de 28 de Março de Instrução Normativa Ministério Meio Ambiente No- 4, de 8 de Setembro de Instrução Normativa Ministério Meio Ambiente No- 5, de 8 de Setembro de Resolução Conama Nº 302, de 20 de Março de Resolução Conama N. 303, de 20 de Março de CÓD. 32 A 37 - TÉCNICO EM CONTABILIDADE Contabilidade Geral. Generalidades sobre Contabilidade, Escrituração, Patrimônio e Demonstrações Financeiras. Balanço Patrimonial: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido. Elementos constitutivos, formas de avaliação e de estruturação segundo a legislação societária. Apuração do Resultado, Regimes Contábeis e elaboração da 1

2 Demonstração do Resultado do Exercício. Balancete de Verificação e Método das Partidas Dobradas: Métodos de escrituração na elaboração de balancetes. Análise e interpretação dos relatórios contábeis e identificação de erros. Contas de Resultado: contabilização; apuração contábil do resultado; encerramento das contas de resultado. Contabilização do Resultado. Ativo Permanente: elementos constitutivos; depreciação; amortização e exaustão. Contas e Plano de Contas: função e funcionamento de contas patrimoniais e de resultado, natureza dos saldos. Contabilidade de Custos: Custo: Conceito e classificações de custos; Custos de Pessoal, de Material e Custos Gerais; Apuração de Custos e Análise custo-volume-lucro. Contabilidade Fiscal: noções sobre tributos municipais, estaduais e federais. Práticas Contábeis. Escrituração Contábil: Classificação de contas e grupos contábeis; registros contábeis principal e auxiliares, nas formas sintética e analítica; controles contábeis de bens de consumo e permanentes, classificação dos bens do imobilizado, apuração do valor residual, conciliações, inventários de bens de almoxarifado e do Imobilizado; registros, análise e interpretação e conciliações das contas do ativo disponível e dos créditos a receber. Cálculos de depreciação, variação cambial, juros e atualização monetária. Elaboração de mapas de custo e demonstrativos gerenciais. Escrituração Fiscal: emissão e conferência de documentos fiscais; registros nos livros fiscais de entradas, saídas e de apuração do imposto a pagar e encargos de mora; emissão de guias de informações e de recolhimento de tributos; apuração e conciliação contábil do ISSQN, ICMS e tributos e contribuições federais. Noções de Administração Pública. Administração Pública: Características da Administração Direta e da Indireta. Princípios constitucionais de administração pública. Licitações Públicas: conceito, modalidades e características. Orçamento Público: Noções sobre orçamento e plano plurianual de investimentos. Noções das Normas Internacionais de Contabilidade IFRS. Estrutura para elaboração e apresentação das Demonstrações Financeiras, Notas Explicativas, Comparação com as Normas e Práticas contábeis brasileiras. Fundamentos Básico do Setor Elétrico. Normas e procedimentos utilizados no serviço público de energia elétrica à luz das práticas contábeis estabelecidas pela legislação da Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL. 1. FIPECAFI DA FEA/USP. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações. 7ª Edição. São Paulo: Atlas, FIPECAFI DA FEA/USP. Manual de Normas Internacionais de Contabilidade IFRS versus Normas Brasileiras. 3. IBRACON. Normas Internacionais de Relatório Financeiro IFRS volume 1 e Manual de Contabilidade do Setor Elétrico MCSE (vigente 2010). 5. LICHTNOW, Rolf H. Contabilidade e Administração Pública. 2 a. Ed. Pelotas: Editora Universidade Católica de Pelotas, MARION, José Carlos. Contabilidade Básica. 6ª. ed. São Paulo: Editora Atlas, ZIMMER Jr, Aloísio. Curso de Direito Administrativo. Porto Alegre: Verbo Jurídico, CONSTITUIÇÕES Federal de 1988 e Estadual de 1989 (atualizadas até a data do edital) Normas relativas à Administração Pública e ao Processo Orçamentário. 9. Leis Federais 6.404, de 15 de dezembro de 1976; , de 28 de dezembro de 2007; 4.320, de 17 de março de 1964; 8.666, de 21 de junho de 1993; 8.883, de 08 de junho de 1994; , de 17 de julho de 2002 e , de 27 de maio de CÓD TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES Desenho: Nomenclatura, especificações, indicações em plantas baixas cortes e fachadas; escalas apropriadas para tipos de desenhos e transformações de escala; legendas, convenções, planilhas, selos, carimbos e margens; normas brasileiras para desenho técnico e desenho arquitetônico; representação normatizada para eixo, corte, madeira, concreto e aço; equipamentos para desenho e seu uso característico; formato de papel. AUTOCAD. Tecnologia: Formas corretas para execução de instalações elétricas e hidráulicas; nomenclatura e montagem para peças de tesouras; traços e seqüências para execução de argamassas e concretos; equipamentos utilizados para execução de obras; cantarias, alvenarias, cerâmicas e blocos. 2

3 Materiais: Reconhecimento dos materiais por suas características; especificação de materiais; dimensões de norma e utilização; aço para concreto, características e desenho. Orçamento: Especificação técnica; medições e quantificações; planilhas orçamentárias. Segurança e Saúde no Trabalho. NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. NR 8 Edificações. NR 18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção. 1. OBERG, l. Desenho Arquitetônico. Sessa, Franco. Martins, Ed. Paulo. 2. DESARQ, Volumes I e II. 3. NEUFERT. A Arte de Projetar em Arquitetura. Editora Gustavo Gilli. 4. CREDER, Hélio. Instalações Elétricas. Livros Técnicos e Científicos Editora. 5. NBR Instalações Elétricas de Baixa Tensão. 6. CREDER, Hélio. Instalações Hidráulicas. Livros Técnicos e Científicos Editora. 7. Tigre Tubos e Conexões. Catálogo Técnico. 8. NBR 5626/82 Instalações Prediais de Água Fria. 9. NBR Instalações de Água Quente. 10. VERÇOSA, Enio José. Materiais de Construção. Porto Alegre, Sagra, BAUER, L. A Falcão. Materiais de Construção. Rio de Janeiro, LTC, AZEVEDO, Hélio Alves de. O Edifício até sua Construção. 13. CARDÃO, Celso. Técnicas de Construção. Manual do Construtor. Ediouro. 14. NBR Norma Brasileira para orçamentação. 15. OMURA, George. Dominando o Autocad Rio de Janeiro: Editora LTC, CÓD TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Desenho Técnico: Elementos básicos, leitura e interpretação de desenhos técnicos. Instrumentação: instrumentos de medição analógicos e digitais. Manutenção: princípios de lubrificação. Manutenção preditiva, preventiva e corretiva de instalações industriais. Usinagem: processos básicos, ferramentas e máquinas operatrizes. Grandezas elétricas. Circuitos e leis com excitação em corrente contínua e alternada. Potência e Energia. Circuitos monofásicos e trifásicos. Circuitos magnéticos e transformadores. Máquinas elétricas de indução, síncronas e de corrente contínua. Instalações elétricas básicas. Dispositivos de proteção, controle e automação. Fator de potência; Sistemas eletrohidráulicos e eletropneumáticos. Eletrotécnica: noções básicas de eletricidade, circuitos e equipamentos elétricos. RIC AT e RIC BT. NR GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica. 2ª ed. São Paulo: Makron Books, CAVALCANTI, Paulo João Mendes. Fundamentos de Eletrotécnica. 20ª ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, BOLLMANN, Arno. Fundamentos de Automação Industrial Pneutrônica. São Paulo: ABHP, CREDER, Hélio. Instalações Elétricas. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, KOSOW, Iving I. Máquinas Elétricas e Transformadores. 5ª ed. Porto Alegre, Globo, FIGINI, G. Eletrônica Industrial. Editora Hemus, PROVENZA, F. Desenhista de Máquinas. São Paulo: Pro-Tec, ZARO, M.; BORCHARDT, I.G. Instrumentação. Porto Alegre: UFRGS, BOLTON, W. Instrumentação e Controle. 1ª ed. São Paulo: Hemus,

4 10. CHIAVERINI, V. Tecnologia Mecânica. V. II e III. 2 ed. Mc Graw-Hill, SANTOS Jr., M.; IROGOYEN, E.R.C. Metrologia Dimensional teoria e prática. 2 ed. Porto Alegre: UFRGS, Coleção Manutenção. Qualitymark Editora Ltda ABRAMAN Associação Brasileira de Manutenção. 13. NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 14. RIC AT e RIC BT. 15. Cunha, I. J. Eletrotécnica. Ed. Hemus, 1ª edição. 16. COTRIM, Ademar. Instalações Elétricas. Editora McGraw-Hill, PARKER TECNOLOGIA ELETROHIDRÁULICA INDUSTRIAL - Apostila M BR Julho, PARKER TECNOLOGIA ELETROPNEUMÁTICA INDUSTRIAL - Apostila M BR Agosto CÓD TÉCNICO EM ELETRÔNICA Dispositivos eletrônicos analógicos (diodos, transistores e amplificadores operacionais), circuitos lógicos, flip-tops, registradores e contadores, memórias, conversão analógico-digital, noções de automação industrial, pneumática e hidráulica. RIC AT e RIC BT. Norma EIA-TIA 568 A. NR 10. Arquitetura de Sistemas Digitais. Noções de Rede de Computador. 1. Normas técnicas da ABNT. 2. MAGALDI, M. Noções de Eletrotécnica CAVALCANTE, J. P. Mendes. Fundamentos de Eletrotécnica. 4. RIZZI, A. P. Medidas Elétricas GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica. McGraw-Hill, MALVINO, Albert Paul. Eletrônica v. 1 e 2. Makron Books, MILLMAN / HALKIAS. Eletrônica v. 1 e 2. McGraw-Hill, PERTENCE JR., Antonio. Amplificadores operacionais e filtros ativos. 5ª ed. Makron Books do Brasil, CAPUANO, Francisco Gabriel; IDOETA, Ivan Valeije. Elementos de Eletrônica Digital. Ed. Érica, ALMEIDA, José Antunes de. Dispositivos Semicondutores - Tiristores. Ed. Érica, MALVINO, Albert Paul. Microprocessadores e microcomputadores. [digital computer electronics: an introduction to microcomputers]. McGraw-Hill, NATALE, Ferdinando. Automação Industrial. 4ª ed. São Paulo : Érica, NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 14. RIC AT e RIC BT. CÓD. 41 A 46 - TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA Eletrotécnica Básica. Corrente, Tensão e Resistência Elétrica. Leitura de Escala. Circuitos elétricos CC. Potência e Energia. Arco Elétrico. Circuitos trifásicos. Transformador. Tecnologia de Equipamentos. Disjuntor. Seccionadora. Transformador. Religador. Pára-raios. Capacitor. TC, TP e DCP. Chave fusível. Materiais elétricos e magnéticos. Instalações elétricas e simbologia normalizada. Equipamentos elétricos de medição em sistemas elétricos de energia. Sistema de geração, de transmissão e de distribuição: planejamento, projeto, construção, fiscalização, segurança, inspeção, operação, teste e manutenção. Noções básicas de sistemas digitais e automação. Elementos de um sistema de potência: especificação, instalação, operação, teste, manutenção, normalização e controle de qualidade. 4

5 Comercialização de energia elétrica no Brasil. Manutenção preditiva, preventiva e corretiva. NBR 5433, NBR 5434, RIC BT e RIC AT, NR GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica. 2ª ed. São Paulo : Makron Books, CAVALCANTI, Paulo João Mendes. Fundamentos de Eletrotécnica. 20ª ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, KOSOW, Iving I. Máquinas Elétricas e Transformadores. 5ª ed. Porto Alegre, Globo, COTRIM, ADEMARO A. M. B. Instalações Elétricas. 4ª Ed. São Paulo : Prentice Hall, VÁZQUEZ MORÁN, Angel. Manutenção Elétrica Industrial. São Paulo : Ícone, KINDERMANN, Geraldo e CAMPAGNOLO, Jorge Mário. Aterramento Elétrico. 4ª ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, NATALE, Ferdinando. Automação Industrial. 4ª ed. São Paulo : Érica, SCHMIDT, Walfredo. Materiais Elétricos. 2ª ed. V. 1 e FORTUNATO, L.A.M. Introdução ao Planejamento da Expansão e Operação de Sistemas de Produção de Energia Elétrica MILASH, M. Manutenção de Disjuntores de Alta Tensão RIZZI, A.P. Medidas Elétricas MIODUSKI, A.L. Elementos e Técnicas Modernas de Medição Ana lógica e Digital Coleção Manutenção. Qualitymark Editora Ltda ABRAMAN Associação Brasileira de Manutenção. 14. Informações, documentação e legislação disponíveis no site da ANEEL, 15. NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 16. Normas técnicas da ABNT NBR 5433 e NBR RIC AT e RIC BT. CÓD TÉCNICO EM INFORMÁTICA Conceitos de segurança da informação, informática, de computadores e para Internet: Segurança da informação: disponibilidade, integridade, confidencialidade, autenticidade, responsabilidade, não repúdio, confiabilidade e incidente de segurança. Segurança de Computadores: Senhas, Cookies, Engenharia Social, Vulnerabilidade. Códigos Maliciosos (Malware): Vírus, Cavalos de Tróia, Adware e Spyware, Backdoors, Keyloggers, Worms, Bots, Botnets, Rootkits, Spam, Scam, Phishing scam, Boatos (Hoax), Pharming scam e Negação de Serviço (Denial of Service). Autenticação, Criptografia, Certificado Digital e Assinatura Digital. Sistemas Operacionais Conceitos: Sistemas operacionais Windows Professional, Windows Server e Linux. Operação. Instalação, configuração de softwares, dispositivos de hardware e redes. Arquivos de inicialização. Drivers de dispositivos. Noções de Windows Registry. Administração de usuários e permissões via Microsoft Active Directory e LDAP. Configuração e administração de clusters Windows Server. Gestão de Infra-estrutura da Tecnologia da Informação: Noções básicas sobre Information Technology Infrastructure Library (ITIL). Service Desk, Gerência de Configuração, Gerência de Incidentes, Gerência de Problemas, Gerência de Mudanças e Gerência de Liberações. Redes de Computadores e Internet: Conceitos básicos, tipos de redes, componentes, transmissão de dados e identificação de problemas. 5

6 Protocolos: o modelo OSI da ISO e TCP/IP (fundamentos, arquitetura, camadas, classes de endereçamento IP, máscara de rede, segmentação de rede, protocolos HTTP, SMTP, FTP, SSH, Telnet, SNMP, POP3, DNS, Ping, TCP, UDP, IP, ICMP, Ethernet, CSMA/CD e ). Cabeamento de redes: fundamentos, tipos de cabos de rede, identificação, características, construção de cabos de rede, equipamentos utilizados no cabeamento de redes, emprego e instalação; topologias lógica e física de redes e cabeamento estruturado. Equipamento de comunicação de dados e redes (fundamentos, características, identificação, emprego, instalação, configuração e protocolos): modem, repetidor, hub, ponte, switch e roteadores. Administração de redes de computadores. Redes de computadores que utilizam Windows NT 4.0, Windows 2000 Server, Windows 2003 Server, Windows Exchange Server 2007, Windows XP Professional, Windows Vista e Linux distribuições Red Hat, Fedora e Ubuntu: realizar a montagem física e lógica, configurar, administrar, ampliar, identificar problemas em rede de computadores (diagnósticos), propor soluções e/ou solucionar problemas em rede de computadores (hardware e software); instalar, configurar, compartilhar, monitorar, realizar a manutenção e gerenciar os seguintes servidores: Arquivos, Banco de Dados Oracle, Rede, Comunicação, DHCP, DNS, Web, , Proxy, Active Directory, WINS, RRAS, Certificados Digitais, IIS e Firewall; atribuir direitos e permissão de uso e administrar as contas de usuários da rede; executar rotinas de backup dos servidores da rede backup diário; implementar, manter e gerenciar o compartilhamento dos sistemas de arquivos entre as plataformas Linux e Windows. Sistemas de Computação: Software: conhecer a definição, tipos de software, funções, características, instalação e solução de problemas; saber implementar "dual boot" em computadores com os sistemas operacionais Linux e Windows. Hardware: conhecer os fundamentos, conceituação, características, funções e funcionamento dos componentes de um computador e saber identificar, instalar, configurar, atualizar, manutenir e solucionar de problemas de placa mãe, placas de periféricos, memória, processador, unidades de entrada e/ou saída (monitor de vídeo, mouse, impressoras; unidade de CD e DVD; disco removível, pen drive, unidade de disco rígido-hd, unidades de fita magnética, mouse, tecnologia e dispositivos USB, tecnologia e dispositivos fire wire, tecnologia e dispositivos wireless e bluetooth, etc.). Conhecimentos do sistema operacional Microsoft Windows XP, Vista e Windows 7: Saber identificar e usar ambientes, configurações, janelas, componentes das janelas, caixas de diálogos, menus, itens de menus, botões, barras de ferramentas e ícones. Saber identificar e usar as funcionalidades desses sistemas operacionais, tais como, Windows Explorer, Meu Computador, Meus Documentos, Propriedades da barra de tarefas e do menu Iniciar, Documentos compartilhados, Localizar e/ou Pesquisar, Ajuda e Suporte, Painel de Controle e Lixeira, Executar, Ferramentas Administrativas, etc., através de menus, itens de menus, ícones, barras de ferramentas, botões, teclado e/ou mouse. Identificar e saber realizar operações sobre arquivos e pastas: copiar, mover, excluir, recortar, colar, renomear, etc. Saber identificar e usar nomes válidos de arquivos, pastas e subpastas. Conhecimento, uso e configuração dos programas Microsoft Word, Excel e PowerPoint versões 2003 e 2007: Saber identificar configurações e formatações de ambientes, documentos e apresentações. Saber criar, usar e configurar ambientes, documentos e apresentações utilizando as funcionalidades dos aplicativos Microsoft Word, Excel e PowerPoint, versões 2003 e 2007, utilizando menus, itens de menus, ícones, caixas de diálogos, barras de ferramentas e botões desses programas. Conhecimento, uso e configuração do programa Microsoft Internet Explorer 8: Identificar os ambientes, características, janelas, configurações, caixas de diálogos, menus, itens de menus, botões e demais componentes do Internet Explorer. Saber utilizar as funcionalidades do Internet Explorer 8, utilizando menus, itens de menus, ícones, ícones das Barras de Ferramentas e do Explorer, caixas de diálogos e botões desse programa. BIBLIOGRAFIA 1. ABNT NBR ISSO/IEC 27001: Tecnologia da Informação - Técnicas de segurança - Sistemas de gestão de segurança da informação - Requisitos. 2. BALL, Bill; DUFF, Hoyt. Dominando o Linux: Red Hat e Fedora. São Paulo : Pearson Makron Books,

7 3. BATTISTI, Júlio. Windows XP - Home Professional para usuários e administradores. Rio de Janeiro : Axcel Books do Brasil Editora, BATTISTI, Júlio. Windows Server 2003 curso completo. Rio de Janeiro : Axcel Books do Brasil Editora, CERT.br. Cartilha de Segurança para Internet (Partes de I a VIII). Disponível em < >. Acesso em 30 mar DATE, C. J. Introdução a sistemas de bancos de dados. Rio de Janeiro : Campus, DEITEL, H. M. & DEITEL, P. J. Java, como programar - 6ª Ed. São Paulo : Pearson Prentice Hall, DEMARCO, TOM. Análise Estruturada e Especificação de Sistemas. Rio de Janeiro : Campus, DOUGLAS Scherer. Oracle 8i - Dicas e Técnicas. Rio de Janeiro : Editora Campus, FURGERI Sérgio. Java 2 - Ensino Didático - Desenvolvendo e Implementando Aplicações - 2 ed. São Paulo : Editora Érica, GOUVEIA, José; MAGALHÃES, Alberto. Redes de Computadores. Rio de Janeiro : LTC, GUEDES, Gilleanes T. A. UML Uma abordagem prática. São Paulo : Novatec Editora Ltda, GUIMARÃES, Ângelo & LAGES, Newton. Algoritmos e Estruturas de Dados. Rio de Janeiro : LTC, HEUSER, Carlos Alberto. Projeto de banco de Dados. Ed. Porto Alegre : Instituto de Informática da UFRGS, Sagra Luzzatto, MEDIDA PROVISÓRIA nº , de 24 Ago 200Disponível em < >. Acesso em 30 mar MELO, Ana Cristina. Desenvolvendo aplicações com UML ª ed. Rio de Janeiro : Brasport, MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Windows NT 4.0, Windows 2003 Server e Windows XP (Ajuda eletrônica integrada aos Programas MS NT 4.0, 2003 Server e XP). 18. MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Word, Excel, Power Point e Access, versões 2003 e 2007 (Ajuda eletrônica integrada a esses softwares). 19. MINASI, Mark; et. all. Windows Server 2003 "A Bíblia". São Paulo : Pearson Makron Books, MORIMOTO, Carlos Eduardo. Hardware, guia definitivo. Porto Alegre: Sul Editores, MORIMOTO, Carlos Eduardo. Servidores Linux, guia prático. Porto Alegre: Sul Editores, MUTO, Claudio Adonai. Php & Mysql: guia introdutório - 3 ed. Rio de Janeiro. Braspot, NASCIMENTO, Marcelo Brenzink do; TAVARES, Alexei Correa. Roteadores e Switches - Guia de Configuração para Certificação CCNA. Rio de Janeiro : Ciência Moderna, PINHEIRO, José Maurício dos S. Guia completo de cabeamento de redes. 5ª reimpressão. Rio de Janeiro : Elsevier, PUGA, Sandra; RISSETTI, Gerson. Lógica de Programação e estruturas de dados, com aplicações em Java. Ed. São Paulo : Pearson Prentice Hall, RAMALHO, José Antonio. Oracle 10g. São Paulo : Pioneira Thomson Learning, Rational Unified Process (RUP). Processo de engenharia de software. Disponível em: < >. Acesso em 30 mar REZENDE, Pedro Antonio Dourado. Segurança Computacional. Disponível em: < >. Acesso em 30 mar SATLLINGS, William. Criptografia e segurança de redes. 4ª ed. São Paulo. Pearson Prentice Hall, SOUSA, Liendeberg Barros de. Projetos e implementação de redes: fundamentos, soluções e arquiteturas e planejamento. São Paulo : Érica, SOUZA, Marco Aurélio de. SQL, PL/SQL, SQL*Plus: manual de referência completo e objetivo. Rio de Janeiro. Ciência Moderna Ltda, TONSIG, Sérgio Luiz. Engenharia de Software. São Paulo: Futura,

8 33. TORRES, Gabriel. Hardware Curso Completo. 4ª ed. Rio de Janeiro : Axcel Books, TORRES, Gabriel. Redes de Computadores Curso Completo. Rio de Janeiro : Axcel Books, VAREJÃO, Flávio Miguel. Linguagem de programação: conceitos e técnicas. Rio de Janeiro : Elsevier, VASCONCELOS, Laércio. Hardware na Prática.- 2 ed. Rio de Janeiro. Laércio Vasconcelos Computação, VISUALG. Ferramenta para prática de algoritmos. Disponível em: <http://www.apoioinformatica.inf.br/download.htm>. Acesso em 30 mar WELLING, Luke; THOMPSON, Laura. Tutorial MySQL. Rio de Janeiro : Ciência Moderna Ltda, CÓD TÉCNICO EM MECÂNICA Desenho Técnico: Elementos básicos, leitura e interpretação de desenhos técnicos. Instrumentação: Instrumentos de medição analógicos e digitais. Manutenção: princípios de lubrificação. Manutenção preditiva, preventiva e corretiva de instalações industriais. Usinagem: processos básicos, ferramentas e máquinas operatrizes. Eletrotécnica: Noções básicas de eletricidade, circuitos e equipamentos elétricos. Potência, conjugado, comandos e acionamentos. NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 1. ZARO, M.; BORCHARDT, I.G. Instrumentação. Editora da UFRGS, FERRARESI, D. Fundamentos da Usinagem dos Metais. São Paulo : Edgard Blücher, NASH. William Arthur, Resistência dos Materiais. Tradutor Giorgio Eugênio Oscare Giacaglia. 2ª edição São Paulo: Mc Graw-Hill do Brasil, MACHADO, I.G. Soldagem & Técnicas Conexas: Processos. Editado pelo Autor e distribuído pela Livraria Conceitual (Porto Alegre) e Associação Brasileira de Soldagem - ABS. Porto Alegre, Manutenção Telecurso Fundação Roberto Marinho. Senai Fiesp, Editora Globo. 6. Elementos de Máquinas Telecurso Fundação Roberto Marinho. Senai Fiesp, Editora Globo, Volumes I e II. 7. Cálculo Técnico Telecurso Fundação Roberto Marinho. Senai Fiesp, Editora Globo, Volumes I e II. 8. PROVENZA, Francesco. Projetista de Máquinas (elementos de máquinas). PROTEC. 9. CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica. Volumes I, II e III. São Paulo : McGraw-Hill, CHIAVERINI, Vicente. Aços e Ferros Fundidos. São Paulo : ABM, HARRY, L. Stewart. Pneumática e hidráulica. São Paulo : Hemus, Festo Didactic. Introdução à Pneumática Industrial. São Paulo, PALMIERI, Antonio Carlos. Sistemas Hidráulicos Industriais e Móveis. São Paulo : Nobel, PARKER, Training. Tecnologia Hidráulica Industrial. Apostila M2001BR, julho de PROVENZA, Francesco. Desenhista de Máquinas. Protec. 16. Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico. Telecurso Fundação Roberto Marinho. Senai Fiesp, Editora Globo, Volumes I, II e III. 17. Metrologia Telecurso Fundação Roberto Marinho. Senai Fiesp, Editora Globo. 18. Petrobrás BR DISTRIBUIDORA. Lubrificantes Fundamentos e Aplicações. Apostila. 19. NASAR, S.A. Máquinas Elétricas. McGraw-Hill, MARTIGNONI, A. Eletrotécnica. Globo, PARKER - Tecnologia Pneumática Industrial - Apostila M1001 BR - Agosto

9 22. Catálogo de Manutenção, Reparo e Operação da Ferramentas Gerais S/A. CÓD TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE Ecologia e Ecossistemas. Ciclos Biogeoquímicos. Noções de Hidrogeologia. Noções de Geologia e Solos. Aspectos e Impactos Ambientais relacionados à Geração de Energia. Qualidade do Ar, Poluição Atmosférica, Controle de Emissões. Aquecimento Global e Mecanismos de Desenvolvimento Limpo MDL. Qualidade da Água, Poluição. Hídrica e Tecnologia de Tratamento de Águas e Efluentes para Descarte ou Reuso. Qualidade do Solo e Água Subterrânea. Caracterização e Recuperação de Áreas Degradadas. Legislação Ambiental Atinente. Política Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Sistema de Gestão Ambiental. Processo de Licenciamento Ambiental. Sistema Nacional de Meio Ambiente SISNAMA. Estudo e Relatório de Impacto Ambiental. 1. Lei Federal nº 9.605/98 e suas Alterações. 2. Lei Federal nº 9.985/00 e suas Alterações. 3. Lei Federal nº 9.966/ Lei Federal nº 9.433/ Decreto Federal nº 6.848/ Introdução à Engenharia Ambiental Escola Politécnica de São Paulo Dpto. de Engenharia Hidráulica e Sanitária TEIXEIRA, Wilson. Decifrando a Terra. São Paulo Resol. CONAMA nº 1/1986, 6/1987, 279/2001, 13/1990, 249/1999, 303/2002, 306/2002, 339/2003, 344/2004, 128/2006, 129/2006, 375/2006, 396/2008, 420/ Noções de Hidrogeologia - Conceitos e Aplicações CPRM Noções de Hidrologia Ciência e Aplicação UFRGS. 11. PHILIPPI Jr. A., Editor. Saneamento, Saúde e Ambiente. Barueri-SP : Manole, (Coleção Ambiental ; 2). 12. PHILIPPI Jr., A; Roméro,M.A.; BRUNA, G.C., Editores. Curso de Gestão Ambiental. Barueri-SP : Manole, (Coleção Ambiental ; 1). 13. ODUM, E. Ecologia. Rio de Janeiro RJ : Guanabara Koogan, ROMEIRO, A.R (org.). Avaliação e Contabilização de Impactos Ambientais. Campinas - SP: Editora da Unicamp, São Paulo SP : Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, REIS, L.B. Geração de Energia Elétrica: tecnologia, inserção ambiental, planejamento, operação e análise de viabilidade. Barueri-SP: Manole, CÓD. 51 A 56 - TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Segurança no Trabalho: Evolução: aspectos políticos, econômicos e sociais. Realidade e tendências. Acidentes de trabalho: teoria dos acidentes e estatísticas. Investigação de acidentes do trabalho: método árvore de causas. Legislação de segurança do trabalho. Legislação previdenciária aplicada ao acidente do trabalho. Perfil Profissiográfico Previdenciário, Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho e Aposentadoria Especial. Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações: Proteção de máquinas e ferramentas. Segurança com caldeiras e vasos de pressão. Elevação e transporte de materiais. Riscos em obras de construção, demolição e reforma. Os perigos elétricos, seu controle e primeiros socorros. Proteções coletiva e individual. 9

10 Higiene do Trabalho: Conceito e classificação dos riscos ocupacionais agentes físicos, químicos e biológicos. Objetivos da higiene ocupacional. Limites de Exposição (TLVs/ACGIH)) para substâncias químicas e agentes físicos. Ruído e vibrações. Iluminação. Temperaturas extremas (calor e frio). Radiações ionizantes e não ionizantes. Aerodispersóides, gases e vapores. Medidas de controle dos riscos ocupacionais. Ventilação e exaustão. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e Programa de Proteção Respiratória (PPR). Proteção do Meio Ambiente: Poluição Ambiental. Tratamento de resíduos. Prevenção e Combate a Incêndios: Incêndios. Proteção e Prevenção. Física e Química do Fogo. O comportamento do fogo e a integridade estrutural. Sistemas de detecção e alarme de incêndios. Sistemas e equipamentos para o combate de incêndios. Doenças Profissionais ou do Trabalho: Agentes patogênicos causadores de doenças profissionais ou do trabalho. Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Toxicologia. Índices Biológicos de Exposição (BEI/ACGIH). Legislação: Lei nº 6514, de 22 de dezembro de Normas Regulamentadoras aprovadas pela Portaria 3214, de 8 de junho de 1978 (e suas alterações). Lei n 8212 e 8213, de 24 de julho de Decreto 3048, de 06 de maio de 1999 (e suas alterações). Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade: Norma Regulamentadora 10. Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho. Ergonomia: Norma Regulamentadora Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação Atlas (Lei n 6.514, de 22 de dezembro de 1977 e Normas Regulamentadoras (NR) aprovadas pela Portaria 3214, de 8 de junho de ª edição. Editora Atlas, SALIBA, T.M. Manual Prático de Higiene Ocupacional e PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais. São Paulo : LTr., BINDER, M.C. et al. Árvore de Causas Método de Investigação de Acidentes de Trabalho. 3ª edição. Editora Limiar, MARTINEZ, W.N. e NOVAES FILHO, W. Lei Básica da Previdência Social. 7ª edição. LTr, TLVs e BEIs 2007 Limites de Exposição (TLVs) para Substâncias Químicas e Agentes Físicos e Índices Biológicos de Exposição (BEIs). ABHO, SP. 6. SOUZA, J e PEREIRA, J. Manual de Auxílio na Interpretação a aplicação da nova NR-10. LTr, SHERIQUE J. Aprenda como fazer: demonstrações ambientais, PPRA, PCMAT, PRG, LTCAT, Laudos Técnicos, PPP. Custeio da Aposentadoria Especial. 6 a edição. LTr, SPINELLI, Robson et al. Higiene ocupacional: agentes biológicos, químicos e físicos. 3a edição. Editora SENAC. São Paulo CAMPOS, Armando et al. Prevenção e Controle de Risco em Máquinas, Equipamentos e Instalações. Editora SENAC : São Paulo, CÓD TÉCNICO EM QUÍMICA INDUSTRIAL Classificação periódica dos elementos químicos: Propriedades periódicas. Massa atômica e molecular. Mol, massa molar e volume molar. Fórmula mínima e molecular. Gases ideais: Equação de estado. Soluções: Preparo de soluções e formas de expressar as concentrações. Classificação periódica dos elementos químicos. Propriedades periódicas. Ligações químicas: iônica, covalente, metálica e de hidrogênio. Funções da Química Inorgânica. Reações químicas: ajuste de coeficientes e cálculos estequiométricos. Erros nas análises químicas. Análise Gravimétrica. Análise Volumétrica. Soluções Padrão. Cromatografia Gasosa. Equipamentos e utensílios de laboratório. Segurança em laboratório. Equipamentos de proteção individual. Funções da química orgânica. Isomeria. 10

11 1. Feltre, R. Fundamentos de Química - volume único. 4ª Ed. Moderna : São Paulo, Atkins, P; Jones, L. Princípios de Química, Bookman. Porto Alegre, Skoog, D.A; West, D.M.; Holler, F.J.; Crouch, S.R. Fundamentos da Química Analítica. 8ª Ed. Pioneira Thomson Learning : São Paulo, Del Pino, J.C.; Krüger, V. Segurança no Laboratório, SE-CECIRS : Porto Alegre, CÓD TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES Telegrafia, Telex, Telefonia, Rede Telefônica, Tráfego, Central Comutadora, Sistemas Eletromecânicos e Híbridos, Sistemas digitais, Ambiente de Rede, Medidas em Telecomunicações, Tarifação, Codificação e Modulação, Normatização em telecomunicações (ANATEL, ITU-T, EIA/TIA, ISO, IEEE, IETF), Redes de Acesso com Cabos Metálicos, Redes de Acesso em Banda Larga, Projeto de Redes Metálicas, Acesso com Cabos Ópticos, Projeto de Rotas Ópticas, Redes de Acesso Híbridas (HFC) Multimídia, Acesso Sem Fio, Acesso com Cabeamento Estruturado, Projeto de Cabeamento Estruturado, Telefonia Móvel, Telefones sem fio, Internet, Redes de Comunicação de Dados: Tecnologias e Protocolos (LAN e WAN), Gerência e Projeto de Redes. Instrumentação e Medição. Princípios de Telecomunicações - técnicas de codificação e modulação. Cabeamento Estruturado (NBR14656:2007). Redes sem fio padrão WLAN ( IEEE802.11a/b/g/n). Sistemas de Comunicações Ópticas tipos de fibra e suas aplicações, lasers, LED, WDM. Sistemas de Telecomunicações PDH, SDH. Comunicação de Dados redes utilizando os padrões IEEE 802.3i, 802.3j, 802.3u, 802.3x, 802.3y, 802.3z, 802.3ab, 802.3ac, 802.3ad, 802.3ae, 802.3af, 802.3ah, 802.3an e 802.3aq. Padrões IEEE 802.1D (2004), 802.1p, 802.1Q, 802.1s, 802.1v, 802.1w, 802.1X e 802.1AX e suas aplicações em redes que utilizam switches. TelefoniaIP PSTN, Codec de voz, VoIP, protocolos RTP,SIP e H.323, e mecanismos de QoS para VoIP. 1. KUROSE, J. F.; e ROSS, K. W. Redes de Computadores e a Internet: Uma abordagem Top-Down. Addison Wesley, ISBN: , TANENBAUM. Redes de Computadores. Editora Campus, TOLEDO, A. P. Redes de Acesso em Telecomunicações. Makron Books, W. Stallings. Redes e Sistemas de Comunicação de Dados. Editora Campus, D. Comer. Interligação de Redes com TCP/IP. Editora Campus, FERRARI, A.M. Telecomunicações: Evolução e Revolução. Érica, ALENCAR, Marcelo S. Telefonia Digital. Ed. Érica, ISBN: MEDEIROS, Júlio C. O. Princípios de Telecomunicações: Teoria e Prática. Ed. Érica, ISBN: SILVEIRA, Jorge L. Comunicações de Dados e Sistemas de Teleprocessamento. Ed. Makron Books, WIRTH, Almir. Tudo sobre fibras ópticas: Teoria e Prática. Ed. Alta Books. 11. WIRTH, Almir. Telecomunicações Modernas. 2ª Ed. Ampliada. Curso Básico. Ed. Book Express. 12. NETO, Vicente S. Sistemas de Modulação. Editora Érica, ISBN: OPENHEIMER, Priscilla. Projeto de redes Top Down. Editora Campus,

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CARGOS DE NÍVEL TÉCNICO CÓD. 25 - TÉCNICO EM CONTABILIDADE Contabilidade Geral. Generalidades sobre Contabilidade, Escrituração, Patrimônio e Demonstrações Financeiras. Balanço

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. CARGO: ANALISTA DE GESTÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA AGCT- ÁREA CONTABILIDADE

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. CARGO: ANALISTA DE GESTÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA AGCT- ÁREA CONTABILIDADE ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. CARGO: ANALISTA DE GESTÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA AGCT- ÁREA CONTABILIDADE LÍNGUA PORTUGUESA: NOÇÕES DE INFORMÁTICA Conceitos básicos de operação de microcomputadores.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA DE VEREADORES DE GRAVATAÍ

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA DE VEREADORES DE GRAVATAÍ CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 002/2014 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA EVANDRO RAMOS SOARES, Presidente da Câmara de Vereadores de Gravataí/RS, no uso de suas atribuições

Leia mais

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS DESENVOLVEDOR

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS DESENVOLVEDOR PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS DESENVOLVEDOR Programa 1. Algoritmos: conhecer, elaborar, interpretar e testar algoritmos em pseudocódigo (Portugol), Fluxograma e diagrama de Chapin,

Leia mais

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2014 Realização: FRAMINAS - http://www.gestaoconcurso.com.br - comunicacao@gestaoconcurso.com.br

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2014 Realização: FRAMINAS - http://www.gestaoconcurso.com.br - comunicacao@gestaoconcurso.com.br RETIFICAÇÃO 01 DO EDITAL 01/2014 A Cemig Telecomunicações S.A. - CEMIGTelecom, no uso de suas atribuições constitucionais, torna público as alterações abaixo especificadas relativas ao do Edital 01/2014

Leia mais

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22 DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Redes de Computadores I PROFESSOR: SERGIO ROBERTO VILLARREAL SIGLA: RED I E-MAIL: sergio.villarreal@udesc.br CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA:

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS

NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 1- IDENTIFICAÇÃO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 HORAS CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 80 HORAS PERÍODO: NOTURNO NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 2- EMENTA

Leia mais

ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL REQUISITOS MÍNIMOS DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DOS PROFISSIONAIS QUE DEVERÃO COMPOR AS EQUIPES TÉCNICAS PREVISTAS NESSA CONTRATAÇÃO PARA AMBOS OS LOTES. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html Novos Cursos O SENAI criou 40 novos cursos a distância, sendo 10 cursos

Leia mais

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a)

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Mostrar a evolução do computador ao longo da história; Propiciar ao aluno conhecimentos básicos sobre os computadores

Leia mais

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores ÍNDICE Capítulo 1: Introdução às redes de computadores Redes domésticas... 3 Redes corporativas... 5 Servidor... 5 Cliente... 7 Estação de trabalho... 8 As pequenas redes... 10 Redes ponto-a-ponto x redes

Leia mais

TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO

TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA REDES E SISTEMAS OPERACIONAIS - 2010 PROF: Patrick J. Cardoso 1. EMENTA: Histórico, conceitos, estrutura e dispositivos de Sistemas Operacionais.

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO SENAC PLANO DE ENSINO

CENTRO UNIVERSITARIO SENAC PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO Nome do candidato: Aurélio Candido da Silva Junior Unidade: Lapa Tito Curso: Gestão Tecnológica em redes Convergentes Disciplina: Arquitetura e Redes de Computadores

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CÓDIGO: EXA803 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA:

Leia mais

Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior. Arquiteto de Projeto PL. Analista de Operações Técnicas. Analista Field Service

Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior. Arquiteto de Projeto PL. Analista de Operações Técnicas. Analista Field Service Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior - Superior completo ou cursando Tecnologia da Informação, Engenharia da Computação, Ciência da Computação ou áreas correlatas. - Conhecimento das funções

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 LIGANDO MICROS EM REDE Copyright 2007, Laércio Vasconcelos Computação LTDA DIREITOS AUTORAIS Este livro possui registro

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec: Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS COMPANHIA ESTADUAL DE GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO CÓD. 61 A 66 - ASSISTENTE ADMINISTRATIVO FUNÇÃO SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS Abreviações, siglas

Leia mais

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA PROFESSOR: Alexei Manso Correa Machado 1. EMENTA: Conceitos básicos em informática. Uso do World e Excel. Uso da internet. Uso das ferramentas

Leia mais

PLANO DE ENSINO/AULA

PLANO DE ENSINO/AULA GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO PEDAGÓGICA E INCLUSÃO EDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA DE BRASÍLA PLANO DE ENSINO/AULA

Leia mais

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico;

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico; EMENTA DE CONTEÚDOS Eletricidade Conceitos fundamentais da eletricidade; Circuitos elétricos de corrente contínua; Tensão alternada; Gerador de funções; Operação do osciloscópio; Tensão e corrente alternadas

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Prof. Macêdo Firmino Introdução à Disciplina (Ementa) Macêdo Firmino (IFRN) Sistemas Operacionais Novembro de 2012 1 / 9 Objetivos Conhecer os princípios básicos de um sistema operacional;

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso I MÓDULO I TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso Habilitar e qualificar profissionais para desenvolver atividades de projeto, especificação, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html Cursos para Docentes do SENAI É de interesse do SENAI que os

Leia mais

ANEXO II EDITAL 002/2015 - PROEX/IFMS DAS ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO

ANEXO II EDITAL 002/2015 - PROEX/IFMS DAS ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO ANEXO II EDITAL 002/2015 - PROEX/IFMS DAS ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO CÂMPUS AQUIDAUANA CURSO Informática Edificações ATRIBUIÇÕES - Prestar serviço de suporte na área de tecnologia da informação; - Prestar

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO DISCIPLINAS Dispositivos Semicondutores de Potência (Eletrônica Integrado) GRADUAÇÕES Eletroeletrônica

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

EDITAL ÁREA DO CONCURSO RECURSOS DIDÁTICOS DISPONÍVEIS SOFTWARES INSTALADOS NO COMPUTADOR. Mineração: Tratamento de Minérios

EDITAL ÁREA DO CONCURSO RECURSOS DIDÁTICOS DISPONÍVEIS SOFTWARES INSTALADOS NO COMPUTADOR. Mineração: Tratamento de Minérios CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIVISÃO DE SELEÇÃO E CONCURSO Concurso Público Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Edital de Normas Gerais 77/13, de 21 de junho de 2013) ETAPA DA

Leia mais

Informativo Bibliográfico

Informativo Bibliográfico Informativo Bibliográfico nº. 1-2011 Automação Eletropneumática Nº de Chamada: 62-5:681.5 B697a Escola SENAI "Oscar Rodrigues Alves" Biblioteca BONACORSO, Nelson Gauze; NOLL, Valdir.Automação Eletropneumática.11

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

Processo Seletivo Instrutor nº 03/2011

Processo Seletivo Instrutor nº 03/2011 l CRONOGRAMAS E TEMAS DAS Verifique o dia, o horário e o local das aulas práticas no quadro-resumo e nas tabelas seguintes de acordo com o seu número de inscrição e o seu cargo. QUADRO-RESUMO CARGO DESCRIÇÃO

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Elaboração: Prof. Éverton Loreto everton@uffs.edu.br 2010 Objetivo Conhecer as características e recursos do Sistema Operacional

Leia mais

GRUPO DISICPLINAR - Informática

GRUPO DISICPLINAR - Informática Curso: Tecnológico de Informática ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/8 1ª UNIDADE DE ENSINO-APRENDIZAGEM: Fundamentos de Transmissão CARGA HORÁRIA: 10 UNIDADES LECTIVAS 1º PERÍODO Noções Básicas de Transmissão

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

RETIFICAÇÃO. acordo com os critérios definidos neste Edital. Somente serão avaliados os títulos dos candidatos classificados na primeira fase.

RETIFICAÇÃO. acordo com os critérios definidos neste Edital. Somente serão avaliados os títulos dos candidatos classificados na primeira fase. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA MINAS GERAIS GABINETE DO REITOR Avenida Professor Mário Werneck, nº 2.590, Bairro

Leia mais

SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS - INFORMÁTICA - BOA VISTA-RR

SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS - INFORMÁTICA - BOA VISTA-RR 1. O Aplicativo Java(TM) Plataform 8.65 pode ser definido como: A. Comando B. Anti-Vírus C. Plugin D. Browser E. Controlador 2. Um técnico de suporte de TI recebe o chamado de um usuário que afirma que

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso:

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso: MALWARE Spyware É o termo utilizado para se referir a uma grande categoria de software que tem o objetivo de monitorar atividades de um sistema e enviar as informações coletadas para terceiros. Seguem

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

8.2.11 Quebras de página 8.3 Exercícios para fixação

8.2.11 Quebras de página 8.3 Exercícios para fixação SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 1.1 Conceitos básicos de informática e alguns termos usuais 1.2 Geração dos computadores 1.3 Evolução da tecnologia dos computadores 1.4 Sistema de informática 1.5 Tipos

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA www.brunoguilhen.com.br A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA - PROVA COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO 1 Interpretação textual Metáfora, metonímia, ambigüidade, ironia, denotação e conotação, pontos

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Aplicação de softwares na confecção de textos, planilhas, e projetos. 2. Interpretação e desenvolvimento de desenhos técnicos e de projetos arquitetônicos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação DISCIPLINA: Redes I PROFESSOR: Ademar

Leia mais

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONCEITOS BÁSICOS 1. Arquitetura e organização de computadores. 2. Conhecimentos básicos de hardware e software. 3. Configuração e administração

Leia mais

PAULO GONÇALVES DA SILVA

PAULO GONÇALVES DA SILVA PAULO GONÇALVES DA SILVA Brasileiro, casado. Rua Serranópolis, 286 Vila Barros Guarulhos SP Telefone: (11) 95552-8586/2358-7807 E-mail: paulo.instalacao@gmail.com. OBJETIVO TECNOLOGO EM REDES REDES TECNICO

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED 1º MED DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Especificação de elementos que compõem projetos; técnicas de desenho técnico e de representação gráfica correlacionadas com seus fundamentos matemáticos e geométricos;

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica Habilitação: Mecatrônica Aviso: Este catálogo é constantemente atualizado pelo Centro Paula Souza para obter informações atualizadas consulte o site: www.cpscetec.com.br/crt Mecatrônica Aplicativos Informatizados

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

INFORMAÇÕES DA PROVA. Matéria N Questões Pontos por Questão Duração Conhecimentos Gerais 20 1 Conhecimentos Específicos 40 3

INFORMAÇÕES DA PROVA. Matéria N Questões Pontos por Questão Duração Conhecimentos Gerais 20 1 Conhecimentos Específicos 40 3 EDITAL COMPILADO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 5 REGIÃO Banca Organizadora: FCC Cargo: Analista Judiciário Área Apoio Especializado Especialidade Tecnologia da Informação Remuneração Inicial: R$ 7.566,42

Leia mais

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Etec Professor Horácio Augusto da Silveira Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Para a Inscrição no Processo Seletivo, é necessário uma

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 2 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Eletrotécnica 0570098 1.2 Unidade: Centro

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

PROGRAMAS DAS PROVAS

PROGRAMAS DAS PROVAS ENGENHEIRO CIVIL (prova objetiva) PORTUGUÊS: PROGRAMAS DAS PROVAS 1. Compreensão de textos informativos e argumentativos e de textos de ordem prática (ordens de serviço, instruções, cartas e ofícios).

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Monsenhor Antônio Magliano. Código: 088 Município: Garça. Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais. Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS SANEAMENTO AMBIENTAL - AMPARO/SP CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS SANEAMENTO AMBIENTAL - AMPARO/SP CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS SANEAMENTO AMBIENTAL - AMPARO/SP CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 EDITAL DE RETIFICAÇÃO O Superintendente, em substituição do Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Amparo/SP,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Fone/Fax: BRUSQUE (47) 3211 7000 www.unifebe.edu.br (SC) 2011 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 FUNDAMENTOS DE PROGRAMAÇÃO... 3

Leia mais

CEFET-MG Concurso Público EBTT 2013 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE

CEFET-MG Concurso Público EBTT 2013 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE CEFET-MG Concurso Público EBTT 23 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE De acordo com o item 3.3.1.2 do de Normas Gerais 077/13 de 21 de junho de 23, havendo compatibilidade de cronograma

Leia mais

Sumário. Capítulo I Introdução à Informática... 13. Capítulo II Hardware... 23. INFORMATICA 29jun.indd 7 22/07/2014 15:18:01

Sumário. Capítulo I Introdução à Informática... 13. Capítulo II Hardware... 23. INFORMATICA 29jun.indd 7 22/07/2014 15:18:01 Sumário Capítulo I Introdução à Informática... 13 1. Conceitos Básicos... 13 2. Hardware... 15 3. Software... 15 4. Peopleware... 16 5. Os Profissionais de Informática:... 16 6. Linguagem de Computador

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais:

SISTEMAS OPERACIONAIS. 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais: SISTEMAS OPERACIONAIS 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais: I. De forma geral, os sistemas operacionais fornecem certos conceitos e abstrações básicos, como processos,

Leia mais

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 240, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

Sistemas de Informação Tópicos Avançados em informática I Cabeamento Lógico Estruturado. 7º Período / Carga Horária: 72 horas

Sistemas de Informação Tópicos Avançados em informática I Cabeamento Lógico Estruturado. 7º Período / Carga Horária: 72 horas Sistemas de Informação Tópicos Avançados em informática I Cabeamento Lógico Estruturado 7º Período / Carga Horária: 72 horas EMENTA: Componentes e equipamentos de um sistema de cabeamento. Normas internacionais

Leia mais

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO Administração/Logística Psicologia das Relações Humanas; Liderança e Gestão de Equipes; Professor de Psicologia Doutorado em Psicologia Enfermagem Segurança

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

10.461 55 programas para melhorar, turbinar e arrumar PCs [recurso eletrônico]. [S.l.]: [s.n.].

10.461 55 programas para melhorar, turbinar e arrumar PCs [recurso eletrônico]. [S.l.]: [s.n.]. SIABI - SISTEMA DE AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS MOSSORÓ - Campus Mossoró - Biblioteca Prof. Arnaldo Arsênio Tipo do Material : 14 - CD-ROM Documentos Catalogados no Período de 1/1/1980 a 26/4/2011 RELATÓRIO

Leia mais

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica 1. Arquitetura da Aplicação 1.1. O Banco Postal utiliza uma arquitetura cliente/servidor WEB em n camadas: 1.1.1. Camada de Apresentação estações de atendimento, nas

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público Informática- Leandro Rangel, Analista Financeiro Contábil da AGU e professor do QConcursos.com 1- Q236949 CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Em ambiente gráfico KDE, as diversas distribuições

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 60 PRATICA: 12. CURSO(S): Sistemas de Informação

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 60 PRATICA: 12. CURSO(S): Sistemas de Informação 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação DISCIPLINA: Redes II PROFESSOR: Ademar

Leia mais

P L A N O D E D I S C I P L I N A C O M P E T Ê N C I A S H A B I L I D A D E S E S P E C Í F I C A S

P L A N O D E D I S C I P L I N A C O M P E T Ê N C I A S H A B I L I D A D E S E S P E C Í F I C A S INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA UNIDADE SÃO JOSÉ CURSO SUPERIOR DE SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES P L A N O D E D I S C I P L I N A DISCIPLINA: REDES DE COMPUTADORES 2 RCO20704

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS TERMO DE REFERÊNCIA Serviços de informática Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS 1 I VISITA IN LOCO No dia 24 de junho de 2014 na sede da Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS realizamos

Leia mais

aluno, Responda ao questionário e tire suas dúvidas caso as tenha.

aluno, Responda ao questionário e tire suas dúvidas caso as tenha. Recurso 1 MINISTRADO EM 27/05/2015 Prova da PM aluno, Responda ao questionário e tire suas dúvidas caso as tenha. ------------------Soldado_Policia_Militar_MG_2013 1. 33ª QUESTÃO Marque a alternativa CORRETA.

Leia mais

LFG MAPS. INTERNET 08 questões

LFG MAPS. INTERNET 08 questões INTERNET 08 questões 1 - ( Prova: CESPE - 2009 - Polícia Federal - Agente Internet e intranet; Navegador Internet (Browser); ) Julgue os itens subsequentes, a respeito de Internet e intranet. LFG MAPS

Leia mais

Prefeitura Municipal de Valença publica:

Prefeitura Municipal de Valença publica: Prefeitura Municipal de Valença 1 Sexta-feira Ano VII Nº 1291 Prefeitura Municipal de Valença publica: Edital de Reti-Ratificação do Edital do Concurso Público Municipal nº 01/2015. Gestor - Jucelia Sousa

Leia mais

PROVA CONTÁBEIS. A) painel de controle. B) windows explorer. C) internet explorer. D) calculadora. E) paint.

PROVA CONTÁBEIS. A) painel de controle. B) windows explorer. C) internet explorer. D) calculadora. E) paint. PROVA CONTÁBEIS 01. Quando selecionamos um arquivo e pressionamos simultaneamente as teclas SHIFT e DEL (ou DELETE) no sistema operacional Windows, estamos A) enviando o arquivo para a pasta Meus Documentos.

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 72. CURSO(S): Sistemas de Informação OBJETIVO GERAL DO CURSO

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 72. CURSO(S): Sistemas de Informação OBJETIVO GERAL DO CURSO DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Redes II SIGLA: RED II PROFESSOR: SERGIO ROBERTO VILLARREAL E-MAIL: sergio@infomatch.com.br CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 72 CURSO(S):

Leia mais

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA PROFESSOR: Alexei Manso Correa Machado 1. EMENTA: Conceitos básicos em informática. Uso do World e Excel. Uso da internet. Uso das ferramentas

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE 2011 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Instalador e Reparador de Redes de Computadores

Instalador e Reparador de Redes de Computadores Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação de Apoio a Escola Técnica Plano de Curso de Instalador e Reparador de Redes de Computadores Título do Curso Instalador

Leia mais

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA EE Odilon Leite Ferraz PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA AULA 1 APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA Apresentação dos Estagiários Apresentação do Programa Acessa

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 04/2015 EDITAL DE REABERTURA

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 04/2015 EDITAL DE REABERTURA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 04/25 EDITAL DE REABERTURA A SEPLAG, considerando o número de inscrições e a necessidade de ampliar a concorrência, reabre as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado

Leia mais