FONTE ESPECIFICAÇÃO VALOR. 100 Recursos Ordinários do Tesouro Estadual ,00

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FONTE ESPECIFICAÇÃO VALOR. 100 Recursos Ordinários do Tesouro Estadual 2.179.970.418,00"

Transcrição

1 RECURSOS DO TESOURO FISCAL + SEGURIDADE 100 Recursos Ordinários do Tesouro Estadual , Recursos de Incentivos Concedidos Relativos à Indústria, Comércio e Correlatos , Recursos Destinados ao Fundo Partilhado de Investimentos Sociais - FUPIS , Recursos Destinados ao Fundo de Fomento à Cultura , Recursos Destinados a Incentivos Concedidos na Agricultura , Recursos destinados ao Fundo de Gestão Fazendária - FUNGEFAZ , Recursos Destinados ao Fomento do Desporto , Recursos de Alienação , Recursos da Compensação Financeira Proveniente da Exploração Mineral, Recursos Hídricos e Petróleo , Recursos da Contribuição ao Salário Educação , Recursos da Contribuição da Intervenção no Domínio Econômico-CIDE, Destinado ao Desenvolv,Rodoviário , Recursos para Apoio ao Desenvolvimento das Atividades Ambulatoriais , Recursos de Contribuição para a Seguridade Social de Outros Pederes , Recursos de Vinculações Constitucionais a Municípios , Recursos destinados à Manutenção e Desenvolvimento do Ensino , Recursos destinados a Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Superior , Recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvim.do Ensino Fundamental e Valoriza. do Magistério-FUNDEF , Recursos Destinados ao Fundo de Transporte e Habitação - FETHAB , Recursos destinados ao Desenvolvimento das Ações de Saúde , Recursos destinados à Pesquisa Científica e ao Ensino Profissional - FAPEMAT ,00 TOTAL RECURSOS DO TESOURO : ,00

2 RECURSOS DE OUTRAS FONTES FISCAL + SEGURIDADE 201 Recursos Destinados ao Fundo de Reaparelhamento e Modernizaçã do Tribunal de Contas , Recursos Próprios , Recursos Próprios Compartilhados pelo FUNDESP , Recursos Próprios Complartilhados pelo DETRAN , Recursos Próprios Compratilhados pelo MT-GÁS , Recursos Próprios Compartilhados pelo MT-FLORESTA , Recursos Compartilhados pela EMPAER e SEMA , Recursos de Contribuição dos Órgãos e Servidores para a Previdência Social , Recursos de Convênios com Outra Esfera de Governo e entidades não Governam.Firmados pela Adm. Direta , Recursos de Convênios com Outra Esfera de Governo e Entid. não Governam.,firmados pela Adm. Indireta , Recursos de Convênios provenientes do Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão ,00 TOTAL RECURSOS DE OUTRAS FONTES : ,00 TOTAL GERAL : ,00

3 RECURSOS DO TESOURO FISCAL 100 Recursos Ordinários do Tesouro Estadual , Recursos de Incentivos Concedidos Relativos à Indústria, Comércio e Correlatos , Recursos Destinados ao Fundo Partilhado de Investimentos Sociais - FUPIS , Recursos Destinados ao Fundo de Fomento à Cultura , Recursos Destinados a Incentivos Concedidos na Agricultura , Recursos destinados ao Fundo de Gestão Fazendária - FUNGEFAZ , Recursos Destinados ao Fomento do Desporto , Recursos de Alienação , Recursos da Compensação Financeira Proveniente da Exploração Mineral, Recursos Hídricos e Petróleo , Recursos da Contribuição ao Salário Educação , Recursos da Contribuição da Intervenção no Domínio Econômico-CIDE, Destinado ao Desenvolv,Rodoviário , Recursos de Vinculações Constitucionais a Municípios , Recursos destinados à Manutenção e Desenvolvimento do Ensino , Recursos destinados a Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Superior , Recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvim.do Ensino Fundamental e Valoriza. do Magistério-FUNDEF , Recursos Destinados ao Fundo de Transporte e Habitação - FETHAB , Recursos destinados ao Desenvolvimento das Ações de Saúde , Recursos destinados à Pesquisa Científica e ao Ensino Profissional - FAPEMAT ,00 TOTAL RECURSOS DO TESOURO : ,00

4 RECURSOS DE OUTRAS FONTES FISCAL 201 Recursos Destinados ao Fundo de Reaparelhamento e Modernizaçã do Tribunal de Contas , Recursos Próprios , Recursos Próprios Compartilhados pelo FUNDESP , Recursos Próprios Complartilhados pelo DETRAN , Recursos Próprios Compratilhados pelo MT-GÁS , Recursos Próprios Compartilhados pelo MT-FLORESTA , Recursos Compartilhados pela EMPAER e SEMA , Recursos de Convênios com Outra Esfera de Governo e entidades não Governam.Firmados pela Adm. Direta , Recursos de Convênios com Outra Esfera de Governo e Entid. não Governam.,firmados pela Adm. Indireta , Recursos de Convênios provenientes do Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão ,00 TOTAL RECURSOS DE OUTRAS FONTES : ,00 TOTAL GERAL : ,00

5 RECURSOS DO TESOURO SEGURIDADE 112 Recursos para Apoio ao Desenvolvimento das Atividades Ambulatoriais , Recursos de Contribuição para a Seguridade Social de Outros Pederes ,00 TOTAL RECURSOS DO TESOURO : ,00

6 RECURSOS DE OUTRAS FONTES SEGURIDADE 240 Recursos Próprios , Recursos de Contribuição dos Órgãos e Servidores para a Previdência Social , Recursos de Convênios com Outra Esfera de Governo e entidades não Governam.Firmados pela Adm. Direta , Recursos de Convênios com Outra Esfera de Governo e Entid. não Governam.,firmados pela Adm. Indireta ,00 TOTAL RECURSOS DE OUTRAS FONTES : ,00 TOTAL GERAL : ,00

Estado de Mato Grosso Lei Orçamentária Anual Exercicio 2012 RECURSOS DO TESOURO

Estado de Mato Grosso Lei Orçamentária Anual Exercicio 2012 RECURSOS DO TESOURO RECURSOS DO TESOURO FISCAL + SEGURIDADE 100 Recursos Ordinários do Tesouro Estadual 4.022.014.750,00 101 Recursos de Incentivos Concedidos Relativos à Indústria, Comércio e Correlatos 42.292.334,00 103

Leia mais

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS - CONSOLIDADO GERAL. Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas para Projetos e Atividades

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS - CONSOLIDADO GERAL. Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas para Projetos e Atividades Exercício de 01 LEGISLATIVA 4.6.00 29.444.00 33.600.00 01 031 AÇÃO LEGISLATIVA 4.6.00 29.444.00 33.600.00 01 031 05 Desenvolvimento Legislativo 4.6.00 29.444.00 33.600.00 ADMINISTRAÇÃO 7.698.00.0.50 1.7.50

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO. 01 100 Recursos Ordinários de Contrapartida de Convênios e Operações de Crédito

ESPECIFICAÇÃO. 01 100 Recursos Ordinários de Contrapartida de Convênios e Operações de Crédito ANEXO II - A CLASSIFICAÇÃO DAS FONTES DE RECURSOS ANO 2012 E 2013-2014 ORDENADO ANO 2012 00 100 Recursos Ordinários não Vinculados do Tesouro 00 300 Recursos Ordinários não Vinculados do Tesouro 01 100

Leia mais

LEI Nº1856, DE 19 DE JANEIRO DE 2015

LEI Nº1856, DE 19 DE JANEIRO DE 2015 GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ LEI Nº1856, DE 19 DE JANEIRO DE 2015 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. do art. 107 da Constituição Estadual, sanciono a seguinte

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETO DE LEI Nº 261/2014 Estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Leia mais

LEI Nº0131/97 ESTABELECE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DO LESTE MINAS GERAIS.

LEI Nº0131/97 ESTABELECE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DO LESTE MINAS GERAIS. LEI Nº0131/97 ESTABELECE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DO LESTE MINAS GERAIS. A Câmara Municipal de Santa Bárbara do Leste, por seus representantes aprovou e

Leia mais

CONSTITUIÇÃO ESTADUAL TÍTULO VI CAPÍTULO II DAS FINANÇAS PÚBLICAS. Seção I. DISPOSIÇÕES GERAIS (Arts. 207 e 208)

CONSTITUIÇÃO ESTADUAL TÍTULO VI CAPÍTULO II DAS FINANÇAS PÚBLICAS. Seção I. DISPOSIÇÕES GERAIS (Arts. 207 e 208) CONSTITUIÇÃO ESTADUAL TÍTULO VI CAPÍTULO II DAS FINANÇAS PÚBLICAS Seção I DISPOSIÇÕES GERAIS (Arts. 207 e 208) Art. 207 - Lei complementar disporá sobre finanças públicas, observados os princípios estabelecidos

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015.

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015. SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015. Torna público o Relatório Resumido da Execução Orçamentária da Administração Direta e Indireta, relativo aos meses de

Leia mais

O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N o 11.306, DE 16 DE MAIO DE 2006 Estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2006. O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação Assembleia Legislativa do Estado do Ceará Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação Plano Plurianual PPA (2016-2019) O Plano Plurianual (PPA) é um instrumento de planejamento de médio prazo que estabelece,

Leia mais

MUNICÍPIO DE CASTELO CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165

MUNICÍPIO DE CASTELO CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 01 Legislativa 1.776.613,21 1.776.613,21 01031 Ação Legislativa 1.776.613,21 1.776.613,21 010310001 APOIO ADMINISTRATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 15/2015 CHAMADA INTERNA PARA REALIZAÇÃO DE SEMANAS ACADÊMICAS

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 15/2015 CHAMADA INTERNA PARA REALIZAÇÃO DE SEMANAS ACADÊMICAS EDITAL DE EXTENSÃO Nº 15/2015 CHAMADA INTERNA PARA REALIZAÇÃO DE SEMANAS ACADÊMICAS A PROEX torna pública a segunda chamada interna de inscrições de propostas para realização de Semanas Acadêmicas, que

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 2210, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009. DOE. nº 1338 de 30/12/2009 (veto parcial em tramitação) Alterada pela Lei nº 2.305, de 01/06/2010 Estima a receita e fixa a despesa do Estado de Rondônia para o

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições Gerais

CAPÍTULO I Disposições Gerais PROPOSTA DE REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS A PESSOAS COLETIVAS E/OU SINGULARES COM ATUAÇÃO RECREATIVA, CULTURAL, DESPORTIVA, SOCIAL OU DE OUTRA NATUREZA Preâmbulo A Constituição da República

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES PROJETO DE LEI N o, DE DE DE 2010 Dispõe sobre a Política Nacional de Economia Solidária, cria o Sistema Nacional de Economia Solidária e o Fundo Nacional de Economia Solidária, e dá outras providências.

Leia mais

Índice. Índice Sistemático 7 TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA 15 TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA 43 TRATADO DE LISBOA 159

Índice. Índice Sistemático 7 TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA 15 TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA 43 TRATADO DE LISBOA 159 5 Índice Índice Sistemático 7 TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA 15 TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA 43 TRATADO DE LISBOA 159 S 163 ANEXO QUADROS DE CORRESPONDÊNCIA A QUE SE REFERE O ARTIGO 5.º DO

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.678, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2013, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE FAÇO SABER que a Assembleia

Leia mais

PROGRAMA : 104 - Educação Superior no Século XXI ÓRGÃOS PARTICIPANTES

PROGRAMA : 104 - Educação Superior no Século XXI ÓRGÃOS PARTICIPANTES Governo do Estado da Bahia Seplan / SPO Cadastro do PPA PPA 22 25 Valores Iniciais Parametrização: Órgão Coordenador Órgão Responsável Órgão Orçamentário 3.11.640 Universidade Estadual de Santa Cruz PROGRAMA

Leia mais

Secretaria do Planejamento

Secretaria do Planejamento 4 GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ José Wellington Barroso De Araújo Dias SECRETARIO DO PLANEJAMENTO Antônio Rodrigues de Sousa Neto SUPERINTENDENTE DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Rejane Tavares da Silva DIRETOR

Leia mais

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0089 Previdência de Inativos e Pensionistas da União 0750 0807 Apoio Administrativo

Leia mais

TABELA DE CARGOS EM COMISSÃO SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE RECURSOS HUMANOS

TABELA DE CARGOS EM COMISSÃO SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE RECURSOS HUMANOS SERV. Governadoria do Estado Básica Governador - 20.042,00 12.025,20 Básica Secretário de Estado Extraordinário - 16.033,00 Básica Chefe de Gabinete do Governador CDS-1 16.033,00 9.619,80 Básica Chefe

Leia mais

Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento. F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura

Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento. F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura F M A C - Dispõe sobre a criação do Fundo Municipal para Arte e Cultura e dá outras providências. Considerando

Leia mais

VI Fórum Catarinense de

VI Fórum Catarinense de VI Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura I - A Política Orçamentária na Gestão da Cultura II - Captação de Recursos Chapeco, SC, 30 de Março de 2016 1 Maio Planejamento Planejado Receita

Leia mais

Exercício 2009 R$ 1,00 17601 - Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial REPASSE DE RECURSOS DO TESOURO ESTADUAL

Exercício 2009 R$ 1,00 17601 - Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial REPASSE DE RECURSOS DO TESOURO ESTADUAL Exercício 2009 R$ 1,00 17601 - Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial REPASSE DE RECURSOS DO TESOURO ESTADUAL E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 101 - Recursos de Incentivos Concedidos Relativos

Leia mais

LEI MUNICIPAL N 035/97. SÚMULA: Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias do município de Carlinda_MT, para o exercício financeiro de 1998.

LEI MUNICIPAL N 035/97. SÚMULA: Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias do município de Carlinda_MT, para o exercício financeiro de 1998. LEI MUNICIPAL N 035/97 SÚMULA: Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias do município de Carlinda_MT, para o exercício financeiro de 1998. A Câmara Municipal de Carlinda, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Governo Municipal de Jaguaribara ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado

Governo Municipal de Jaguaribara ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado 01 Câmara Municipal de Jaguaribara Legislação.: Lei nº 294, de 09 de novembro de1991 Atribuições: Legislar com a sanção do Prefeito municipal, sobre as matérias de competência do Município e tributos Municipais,

Leia mais

PROGRAMA POR MACROOBJETIVO

PROGRAMA POR MACROOBJETIVO PERFIL DOS PROGRAMAS PROGRAMA POR MACROOBJETIVO 01 - Melhorar a Qualidade de Vida e Promover a Inclusão Social 1402 Defesa dos Interesses Sociais, Individuais e do Cidadão PGJ 64 1501 Reaparelhamento e

Leia mais

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 15 REPÚBLICA F Novembro EDERATIVA DO BRASIL PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O SECRETÁRIO-ADJUNTO DO TESOURO NACIONAL, no uso das atribuições que lhe confere a Portaria nº 403, 2 zembro 2005, do

Leia mais

F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas

F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas. F 3390.00 Aplicações Diretas 4045.12.364.0368.2823 Aumento da Qualidade de Vida no Trabalho F 3390. 2.0, 4045.12.364.0368.2824 Capacitação Contínua dos Servidores F 3390. 2.0, 4045.12.364.0369.2825 Concessão de Bolsa aos Doc Env no

Leia mais

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI. Lei Federal nº 12.527/11 - Lei Distrital nº 4.990/12

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI. Lei Federal nº 12.527/11 - Lei Distrital nº 4.990/12 LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI Lei Federal nº 12.527/11 - Lei Distrital nº 4.990/12 RELATÓRIO 2013 / 2014 1. APRESENTAÇÃO O acesso a informações produzidas e armazenadas pelo Estado é um direito do cidadão,

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS S PNRS RESÍDUOS SÓLIDOS RESÍDUOS SÓLIDOS: S UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO MODELO TECNOLÓGICO COM AÇÕES A PARA

Leia mais

Custos no COMAER e o SIC Apresentação de resultados...

Custos no COMAER e o SIC Apresentação de resultados... Custos no COMAER e o SIC Apresentação de resultados... Palestrante: Capitão Intendente EDUARDO eduardoos@sefa.aer.mil.br Brasília, 25 de outubro de 2011. Objetivo COMPREENDER A METODOLOGIA DE CONTABILIZAÇÃO

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI No 451, DE 2011

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI No 451, DE 2011 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI No 451, DE 2011 Institui o Programa Nacional de Apoio à Assistência Social PRONAS e dá outras providências. Autor: Deputado THIAGO PEIXOTO Relator:

Leia mais

FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO

FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO Apresentação Esse relatório trata do Financiamento do Desenvolvimento Regional formulado pelo Ministério da Integração Nacional-MI, como contribuição à reflexão do tema

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 502/2013

PROJETO DE LEI Nº 502/2013 PROJETO DE LEI Nº 502/2013 Autor(es): VEREADORA LAURA CARNEIRO EMENTA: INSTITUI O SISTEMA DE REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÕES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

APOIO E INCENTIVO TÉCNICO E FINANCEIRO A ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. 45101.04122211.053 FO 3.3.90.35 00 2.000

APOIO E INCENTIVO TÉCNICO E FINANCEIRO A ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. 45101.04122211.053 FO 3.3.90.35 00 2.000 45101 - SECRETARIA DAS CIDADES RECURSOS DE TODAS AS FONTES 45101.04122211.053 45101.04122211.054 APOIO E INCENTIVO TÉCNICO E FINANCEIRO A ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. ELABORAÇÃO DE PROJETOS E EXECUÇÃO

Leia mais

Regulamento Normativo para a Concessão de Apoios a entidades e organismos que prossigam na Freguesia, fins de interesse público

Regulamento Normativo para a Concessão de Apoios a entidades e organismos que prossigam na Freguesia, fins de interesse público Proposta Regulamento Normativo para a Concessão de Apoios a entidades e organismos que prossigam na Freguesia, fins de interesse público Junta de Freguesia de Águas LivresIncumbe ao Estado, em colaboração

Leia mais

ANEXO II RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2015

ANEXO II RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2015 ANEXO II RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2015 I - Critérios utilizados para a discriminação, na programação de trabalho, do código identificador de resultado primário

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE ALMADA

JUNTA DE FREGUESIA DE ALMADA JUNTA DE FREGUESIA DE ALMADA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE APOIOS A ENTIDADES E ORGANISMOS QUE PROSSIGAM NA FREGUESIA FINS DE INTERESSE PÚBLICO 1 - Nota Justificativa A prossecução do interesse público

Leia mais

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1047/2012 O Prefeito do Município de Pinhalão,. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013 e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu,

Leia mais

Sistema Orçamentário Financeiro

Sistema Orçamentário Financeiro 12 Área de Resultado: Cidade Saudável 28 - Vigilância em Saúde 30 - Atendimento Ambulatorial, Emergencial e Hospitalar 114 - Rede Assistencial 117 - Gestão do SUS-BH 157 - Atenção Primária à Saúde (APS)

Leia mais

TUTORIAL PARA A CONFERÊNCIA DIGITAL DAS REDES SOCIAIS DO DF PARA UMA NOVA GOVERNANÇA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS.

TUTORIAL PARA A CONFERÊNCIA DIGITAL DAS REDES SOCIAIS DO DF PARA UMA NOVA GOVERNANÇA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS. TUTORIAL PARA A CONFERÊNCIA DIGITAL DAS REDES SOCIAIS DO DF PARA UMA NOVA GOVERNANÇA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS. Passo a passo! CRIANDO PAUTAS É aqui que você vai escrever e compartilhar todas as suas pautas.

Leia mais

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total 100 Fortalecimento da Atuação Legislativa 15.020.000 15.020.000 101 Fortalecimento do Controle Externo Estadual 67.755.000 67.755.000 102 Fortalecimento do Controle Externo Municipal 3.784.000 3.784.000

Leia mais

JADER RIEFFE JULIANELLI AFONSO Secretário de Estado de Fazenda CPF: 799.453.091-53

JADER RIEFFE JULIANELLI AFONSO Secretário de Estado de Fazenda CPF: 799.453.091-53 CONSOLIDADO DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL RGF ANEXO 1 (LRF, art. 55, inciso I, alínea "a") R$ 1,00 DESPESAS EXECUTADAS (Últimos 12 Meses) DESPESA COM PESSOAL INSCRITAS EM LIQUIDADAS RESTOS A PAGAR

Leia mais

Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente

Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente Uma iniciativa que visa contribuir com o Pacto Global SISTEMA CFA/CRAs CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHOS REGIONAIS DE ADMINISTRAÇÃO Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente COMO INVESTIR

Leia mais

A - Codificação e discriminação da aplicação e fonte de recursos

A - Codificação e discriminação da aplicação e fonte de recursos A - Codificação e discriminação da aplicação e fonte de recursos APLICAÇÕES DA RECEITA DESCRIÇÃO 01 Pessoal e Encargos Sociais 03 Outras Despesas Correntes 04 Despesas de Capital 08 Orçamento Participativo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO VALE QUADRO DEMONSTRATIVO DO PROGRAMA ANUAL DE TRABALHO DO GOVERNO, OBRAS E SERVIÇOS ORÇAMENTO 2011

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO VALE QUADRO DEMONSTRATIVO DO PROGRAMA ANUAL DE TRABALHO DO GOVERNO, OBRAS E SERVIÇOS ORÇAMENTO 2011 - 1432 Página 1 4.4.70.51.00 OBRAS E INSTALAÇÕES 18.240,00 1.025 MANUTENÇÃO DAS ATIVIDADES DA DEFESA CIVIL CON 1.029 GESTAO ESTRATEGICA DO TERRITORIO 2.104 MANUTENÇÃO DAS ATIVIDADES DO CODAP 1.032 PROMOÇÃO

Leia mais

11E6 - Implantação de Sistema Integrado de Gestão da Informação Jurisdicional no Poder Judiciário (e-jus) Unidade de Medida:

11E6 - Implantação de Sistema Integrado de Gestão da Informação Jurisdicional no Poder Judiciário (e-jus) Unidade de Medida: Programa 1389 - Controle da Atuação Administrativa e Financeira no Poder Judiciário Número de Ações 12 Tipo: Operações Especiais 09HB - Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR. R$ 54 bilhões VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO TOTAL DE ESTABELECIMENTOS

PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR. R$ 54 bilhões VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO TOTAL DE ESTABELECIMENTOS Os dados mostram uma estrutura agrária ainda concentrada no país: os estabelecimentos não familiares, apesar de representarem 15,6% do total dos estabelecimentos, ocupavam 75,7% da área ocupada. A área

Leia mais

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011.

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o São estabelecidas, em cumprimento

Leia mais

Q.D.D. 2013 Quadro de Detalhamento da Despesa

Q.D.D. 2013 Quadro de Detalhamento da Despesa Q.D.D. 2013 Quadro de Detalhamento da Despesa FRANCISCO BELLO GALINDO FILHO Prefeito Municipal JULIANA MARTINS DA ROCHA Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças Diretoria de Planejamento e Orçamento

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA LEI DO ORÇAMENTO ANUAL DE 2011 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE:

Leia mais

CONSOLIDADOS DAS AGÊNCIAS EMPRÉSTIMOS/FINANCIAMENTOS EFETIVAMENTE CONCEDIDOS - 2009 POR REGIÃO E PORTE DO TOMADOR

CONSOLIDADOS DAS AGÊNCIAS EMPRÉSTIMOS/FINANCIAMENTOS EFETIVAMENTE CONCEDIDOS - 2009 POR REGIÃO E PORTE DO TOMADOR 4.6 POLÍTICA DE APLICAÇÃO DE RECURSOS DAS AGÊNCIAS FINANCEIRAS OFICIAIS DE FOMENTO As aplicações previstas pelas agências financeiras oficiais de fomento foram definidas em consonância com as prioridades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2012 RESOLVE

RESOLUÇÃO Nº 02/2012 RESOLVE RESOLUÇÃO Nº 02/2012 Institui o programa de ajuda de Custo e outros benefícios para docentes e servidores técnico-administrativos do quadro permanente em cursos de pósgraduação e dá outras providências

Leia mais

Vitória (ES), Quinta-feira, 08 de Agosto de 2013 CADERNOS. Executivo Governo Secretarias Assembléia Legislativa

Vitória (ES), Quinta-feira, 08 de Agosto de 2013 CADERNOS. Executivo Governo Secretarias Assembléia Legislativa DIÁRIO OFICIAL DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO www.dio.es.gov.br GOVERNADORIA DO ESTADO LEIS LEI Nº 10.067 Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração e execução da Lei Orçamentária para o exercício

Leia mais

PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS. RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS

PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS. RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS O que é Previdência Social? Previdência Social é que um seguro que o indivíduo faz durante o período em que está

Leia mais

DECRETO Nº 17.033, DE 11 DE MARÇO DE 1996

DECRETO Nº 17.033, DE 11 DE MARÇO DE 1996 DECRETO Nº 17.033, DE 11 DE MARÇO DE 1996 Dispõe sobre a Instituição da Autarquia Estadual, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas - IPAAM, aprova seu Regimento interno e dá outras providências. O

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE DECRETO Nº 22.561, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE DECRETO Nº 22.561, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE DECRETO Nº 22.561, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2012. Fixa normas para a execução orçamentária e financeira do exercício de 2012 e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO RIO GRANDE

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE. Senhor Presidente,

RIO GRANDE DO NORTE. Senhor Presidente, RIO GRANDE DO NORTE Mensagem n.º 046/2012 GE Em Natal, 14 de setembro de 2012. Excelentíssimo Senhor Deputado Ricardo Motta M.D. Presidente da Assembléia Legislativa do Estado. Senhor Presidente, Tenho

Leia mais

Agências Executivas. A referida qualificação se dará mediante decreto do Poder Executivo. Agências Reguladoras

Agências Executivas. A referida qualificação se dará mediante decreto do Poder Executivo. Agências Reguladoras Agências Executivas A Lei nº 9.649/98 autorizou o Poder Executivo a qualificar, como agência executiva aquela autarquia ou fundação pública que celebre contrato de gestão com o Poder Público. A referida

Leia mais

Elza Fernandes de Araújo Assessora Adjunta de Inovação Novembro/2015. A importância da inovação tecnológica e o fomento da FAPEMIG

Elza Fernandes de Araújo Assessora Adjunta de Inovação Novembro/2015. A importância da inovação tecnológica e o fomento da FAPEMIG Elza Fernandes de Araújo Assessora Adjunta de Inovação Novembro/2015 A importância da inovação tecnológica e o fomento da FAPEMIG MUDANÇA DE MENTALIDADE O Brasil precisa avançar. É necessário mudar a mentalidade.

Leia mais

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015 CódigoDenominação 1001 1002 1003 1004 1005 1006 1007 1008 1009 1011 1012 Objetivo 1013 PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO Promover o desenvolvimento pessoal e

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015/2020

PLANO ESTRATÉGICO 2015/2020 PLANO ESTRATÉGICO 2015/2020 Missão Institucional Solucionar conflitos nas relações de trabalho Visão de Futuro, a ser alcançada até 2020 Aprimorar a qualidade na prestação de serviço, com estrutura adequada

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS DMU PROCESSO : PCP 06/00076210 UNIDADE : Município de BALNEÁRIO CAMBORIÚ RESPONSÁVEL : Sr. RUBENS SPERNAU - Prefeito

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Orçamentária 2009. Ministro Paulo Bernardo Silva. Brasília, 27 de agosto de 2008

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Orçamentária 2009. Ministro Paulo Bernardo Silva. Brasília, 27 de agosto de 2008 Projeto de Lei Orçamentária 2009 Ministro Paulo Bernardo Silva Brasília, 27 de agosto de 2008 Parâmetros do Orçamento Parâmetros Reprog 2008 PLOA 2009 Diferença ( a ) ( b ) ( c = b - a ) IPCA acum (%)

Leia mais

Análise da adequação orçamentária e financeira da

Análise da adequação orçamentária e financeira da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Análise da adequação orçamentária e financeira da Medida Provisória nº 693, de 30 de setembro de 2015 Nota Técnica n.º 31, de 2015. Subsídios acerca da

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES SOBRE A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO

NORMAS REGULAMENTARES SOBRE A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO NORMAS REGULAMENTARES SOBRE A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO REGULAMENTO Art. 1º - Fica instituída, nos termos destas Normas, a concessão de Bolsas de Estudo aos estudantes da Faculdade Pan Americana FPA,

Leia mais

Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016

Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 Amplia o Programa Idiomas sem Fronteiras. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o art.

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 Institui o Programa Nacional de Incentivo à Educação Escolar Básica Gratuita (PRONIE). O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui o Programa Nacional de

Leia mais

(EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 19.331.000,00 19.331.000,00 1.019.712,35 5,28 12.775.069,85 66,09 6.555.930,15 RECEITAS CORRENTES

(EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 19.331.000,00 19.331.000,00 1.019.712,35 5,28 12.775.069,85 66,09 6.555.930,15 RECEITAS CORRENTES RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A DEZEMBRO 2014/ BIMESTRE NOVEMBRODEZEMBRO RREO ANEXO I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 240 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 1 DESAFIO 7 Reduzir as desigualdades regionais e intra-regionais com integração das múltiplas escalas

Leia mais

Da gestão, da aplicação, do controle e da fiscalização dos Fundos... 5

Da gestão, da aplicação, do controle e da fiscalização dos Fundos... 5 Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania Sedpac 2015 Apresentação Criado pela Lei nº 21.144, de 14 de janeiro de 2014, o Fundo Estadual dos Direitos do Idoso tem o objetivo

Leia mais

Projeto do Fórum Paranaense de Economia Solidária que define a Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Paraná.

Projeto do Fórum Paranaense de Economia Solidária que define a Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Paraná. Projeto do Fórum Paranaense de Economia Solidária que define a Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Paraná. Artigo 1. Fica instituída a Política Estadual de Fomento à Economia Solidária

Leia mais

O Princípio do Protetor-Recebedor no Financiamento das Unidades de Conservação no Brasil

O Princípio do Protetor-Recebedor no Financiamento das Unidades de Conservação no Brasil O Princípio do Protetor-Recebedor no Financiamento das Unidades de Conservação no Brasil Ronaldo Seroa da Motta seroadamotta.ronaldo@gmail.com Projeto Economía, Sociedad y Medio Ambiente Konrad Adenauer

Leia mais

Política Fiscal e Demanda Agregada

Política Fiscal e Demanda Agregada Política Fiscal e Demanda Agregada Apresentação para o Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da ANBIMA São Paulo, 14 de junho de 2013 Política fiscal e demanda agregada A política fiscal dos últimos

Leia mais

LEI Nº. 602/2015, DE 08 DE OUTUBRO DE 2015.

LEI Nº. 602/2015, DE 08 DE OUTUBRO DE 2015. LEI Nº. 602/2015, DE 08 DE OUTUBRO DE 2015. DISPÕE SOBRE FIXAÇÃO DE REGRAS PARA PROMOÇÃO DO ESPORTE NO MUNICÍPIO DE MATADE SÃO JOÃO-BA. O Prefeito Municipal de Mata de São João, Estado da Bahia, faz saber

Leia mais

GOVERNO. Orçamento Cidadão 2015

GOVERNO. Orçamento Cidadão 2015 REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE GOVERNO Orçamento Cidadão 2015 Os recursos públicos do Estado são recursos públicos do povo e para o povo, condição que dá ao cidadão o direito de saber como

Leia mais

Lei nº 542/09/2009. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal

Lei nº 542/09/2009. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal M U N I C Í P I O D E C H I A P E T A Lei nº 542/09/2009 Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de CHIAPETA para o Exercício de 2010.. OSMAR KUHN, Prefeito Municipal de CHIAPETA, faz saber a todos

Leia mais

Lei nº 590/10/2010. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal

Lei nº 590/10/2010. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal M U N I C Í P I O D E C H I A P E T A Lei nº 590/10/2010 Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de CHIAPETA para o Exercício de 2011.. OSMAR KUHN, Prefeito Municipal de CHIAPETA, faz saber a todos

Leia mais

Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2. fazer o que precisa ser feito para um rs sustentável

Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2. fazer o que precisa ser feito para um rs sustentável FASE 1 Redução de secretarias Contingenciamento de CCs em 35% Reprogramação orçamentária com redução média de 21% do custeio Revisão de contratos com fornecedores Limitação de cedência de servidores Implementação

Leia mais

Fundo Especiais. Fundos Especiais. Fundos Especiais Lei Federal nº 4.320/64. Fundo Municipal de Educação e FUNDEB

Fundo Especiais. Fundos Especiais. Fundos Especiais Lei Federal nº 4.320/64. Fundo Municipal de Educação e FUNDEB Fundo Especiais Fundo Municipal de Educação e FUNDEB Facilitador : Toribio Nogueira de Carvalho Contador, Pós-Graduado em Contabilidade Pública Fundos Especiais Organização e estrutura de mecanismo financeiro,

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL N 42, DE 13 DE JULHO DE 2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL N 42, DE 13 DE JULHO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO RETIFICAÇÃO DO

Leia mais

LEI Nº 4.320, DE 17 DE MARÇO DE 1964

LEI Nº 4.320, DE 17 DE MARÇO DE 1964 LEI Nº 4.320, DE 17 DE MARÇO DE 1964 Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. Faço saber

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Coordenação de Educação a Distância CEAD, Pró-Reitoria de Graduação- PROGRAD, Pró- Reitoria de Extensão e Cultura PROExC, a Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Leia mais

Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i

Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i Uma das mais importantes conquistas sociais alcançadas com a Constituição Federal de 1988 foi a institucionalização da Seguridade Social, organizada

Leia mais

MAPA DE PESSOAL 2015

MAPA DE PESSOAL 2015 MAPA DE PESSOAL 05 (art.º 9.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, aprovada pela Lei n.º 5/04 de 0/06) A.. COMISSÃO DE SERVIÇO A... PESSOAL DIRIGENTE Direção Direção Dirigente Diretor de Departamento

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO. Oportunidades de fomento

BOLETIM INFORMATIVO. Oportunidades de fomento BOLETIM INFORMATIVO Oportunidades de fomento O NEXT disponibiliza periodicamente o Boletim Informativo: oportunidade de fomento,uma relação das principais fontes e oportnidades de fomento disponível para

Leia mais

DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004.

DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004. DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004. (PUBLICADO NO DOE DE 26.04.04) Este texto não substitui o publicado no DOE Regulamenta a Lei nº 14.546, de 30 de setembro de 2003, que dispõe sobre a criação do

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 039/2014

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 039/2014 Conteúdo 1. Objetivo...2 2. Procedimento...2 A. Abertura da Despesa Centralizadora x Executora(s): validação do orçamento registrado na unidade centralizadora e nas unidades executoras....2 I. Verificar

Leia mais

Código Especificação Projetos Atividades Oper. Especiais Total

Código Especificação Projetos Atividades Oper. Especiais Total Estado do Paraná Programa de Trabalho Folha: 1 Órgão...: 02 SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO Unidade Orçamentária: 02.01 GOVERNO MUNICIPAL 04.000.0000.0.000.000 Administração 44.113,54 44.113,54 04.122.0000.0.000.000

Leia mais

QUALIDADE NA APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS DIAGNÓSTICO DA MERENDA ESCOLAR

QUALIDADE NA APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS DIAGNÓSTICO DA MERENDA ESCOLAR QUALIDADE NA APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS DIAGNÓSTICO DA MERENDA ESCOLAR 1 Justificativa O Observatório Social do Brasil lança uma ação conjunta para a Rede de Observatórios Sociais que consistirá num

Leia mais

RESÍDUOS AGROSILVOPASTORIS

RESÍDUOS AGROSILVOPASTORIS RESÍDUOS AGROSILVOPASTORIS Diretriz 01: Desenvolvimento e inovação de tecnologias para o aproveitamento de resíduos orgânicos e inorgânicos das atividades agrosilvopastoris. 1.Estabelecimento de linhas

Leia mais

Públicas para Energias Renováveis

Públicas para Energias Renováveis OO Papel do FórumF Baiano de Mudanças as Climáticas na Formulação de Políticas Públicas para Energias Renováveis veis Andréa a Souza Coordenadora Fórum Baiano de MCGB SEMINÁRIO CIDADES SOLARES SALVADOR

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DE IPVA (DECRETO 26.428/2006, arts. 3 e 4 )

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DE IPVA (DECRETO 26.428/2006, arts. 3 e 4 ) DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DE IPVA (DECRETO 26.428/2006, arts. 3 e 4 ) 1 - CANCELAMENTO DE IPVA DE VEÍCULOS DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS, PARTIDOS POLÍTICOS, SINDICATOS E IGREJAS,

Leia mais

Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil

Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil A expansão da agroenergia e seus impactos sobre os ecossistemas brasileiros Rio de Janeiro, 26-27 março 2007 Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil Eduardo Bandeira de Mello

Leia mais

Inovação Tecnológica Histórico no Brasil

Inovação Tecnológica Histórico no Brasil www.fius.com.br Inovação Tecnológica Histórico no Brasil 1991 Lei 8.248 1993 Lei 8.661 2005 Lei 11/196 Lei da Informática Programa de Desenvolvimento Tecnológico Industrial (PDTI)/ Agropecuário (PDTA)

Leia mais

Assessor Técnico Waldiney Fernandes Viana Assistentes Técnicos Célia Moura Araújo Francisca Mendes de Araújo Silva Lis Maria de Brito Meireles

Assessor Técnico Waldiney Fernandes Viana Assistentes Técnicos Célia Moura Araújo Francisca Mendes de Araújo Silva Lis Maria de Brito Meireles GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ Wilson Nunes Martins SECRETÁRIO DO PLANEJAMENTO Antonio Cezar Cruz Fortes DIRETORA DA UNIDADE DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Márcia Fernanda de Morais Santos COORDENADORA DE PLANEJAMENTO

Leia mais

Presidência. Diretoria Administrativa. Diretoria Financeira. Diretoria de Aposentadoria e Pensões. Diretoria de Assuntos Jurídicos.

Presidência. Diretoria Administrativa. Diretoria Financeira. Diretoria de Aposentadoria e Pensões. Diretoria de Assuntos Jurídicos. Presidência Diretoria Administrativa Diretoria Financeira Conselho Administrativo Diretoria Executiva Diretoria de Aposentadoria e Pensões Conselho Fiscal Diretoria de Assuntos Jurídicos Conselho de Investimentos

Leia mais

Comemoração da II Semana do Meio Ambiente, I Encontro de jovens Rurais e I Encontro de Sementes Crioulas de Chuvisca/RS

Comemoração da II Semana do Meio Ambiente, I Encontro de jovens Rurais e I Encontro de Sementes Crioulas de Chuvisca/RS Comemoração da II Semana do Meio Ambiente, I Encontro de jovens Rurais e I Encontro de Sementes Crioulas de Chuvisca/RS Desafios para a sustentabilidade e cidadania no meio rural 1 P R E F E I T O M U

Leia mais