AFORISMOS DE JACQUES LACAN

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AFORISMOS DE JACQUES LACAN"

Transcrição

1 AFORISMOS DE JACQUES LACAN Marco Antonio Coutinho Jorge (org.) O texto de Lacan, assim como o de Swedenborg, segundo Borges, é daqueles que expõe tudo com autoridade, com uma tranqüila autoridade. Ciente, como Emerson, de que os argumentos não convencem ninguém (conforme Borges, ainda), Lacan afirmava que o próprio da psicanálise não é o de convencer. Publicamos aqui uma seleção de trechos de Lacan cujo tom é, antes de tudo, aforístico. Algumas rubricas nos pareceram servir de pontos de convergência para reuni-los. Trata-se de frases cujo sentido não se esgota, mas sempre se reconstitui. Ditos veementes, precisos, críticos, reveladores e, ao mesmo tempo, irreverentes, irônicos, desnorteadores, desaforados... desaforismos? INSTITUIÇÃO Não preciso de muita gente. E há gente da qual não preciso. Deixo-os no ar para que me mostrem o que sabem fazer, além de obstruir-me e diluir um ensino onde tudo é pesado. L.D., 10.

2 Não espero nada das pessoas, e alguma coisa do funcionamento. A.M., 11. PSICANÁLISE A psicanálise é um sintoma. Apenas é preciso compreender do quê. [...] Mas vocês verão que se curará a humanidade da psicanálise. À força de mergulhá-la no sentido, no sentido religioso, bem entendido, se conseguirá recalcar este sintoma. C. I., 14-5 Eu atribuo uma enorme importância aos jogos de palavras, isso me parece a chave da psicanálise. C. I., 23 O psicanalista só se autoriza por si mesmo. P. N. O., 14 Há um real em jogo na formação mesma do psicanalista. P. N. O., 15

3 Pois não há para o analista nenhum além, nenhum além substancial a que poderia remeter aquilo em que ele se sente fundamentado no exercício de sua função. S. 11, 218 É claro que do saber suposto (o psicanalista) nada sabe. (...) Isto não autoriza de modo algum o psicanalista a se bastar em saber que ele nada sabe, pois o de que se trata é do que ele tem que saber. P. N. O., 20 RELIGIÃO Se a religião triunfar, como é o mais provável, será sinal de que a psicanálise fracassou. C. I., 7 A religião é capaz de dar um sentido, pode-se dizer, verdadeiramente a qualquer coisa, um sentido para a vida humana, por exemplo. C. I., 14 Desde o início, tudo o que é religião consiste em dar um sentido às coisas que eram outrora as coisas naturais. Mas

4 não é porque as coisas vão se tornar menos naturais, graças ao real, que se vai cessar de secretar o sentido. C. I., 14 Há uma verdadeira religião, é a religião cristã. C. I., 14 A religião é feita para curar os homens, isto é, que eles não percebam o que não está funcionando. C. I., 18 SIGNIFICANTE O significante é, de saída, imperativo. S. 20, 45 O significante é a causa do gozo. Sem o significante, como mesmo abordar aquela parte do corpo? S. 20, 36 SEXUALIDADE O escândalo intolerável, na época em que a sexualidade freudiana ainda não era santa, foi ela ser tão intelectual.

5 I. L., 527 Os analistas franceses, com a noção hipócrita de oblatividade genital, inauguraram o disciplinamento moralizante que, ao som de fanfarras salvacionistas, passou a ser disseminado por toda parte. S. F., 699 É pelo que (a mulher) não é que ela pretende ser desejada, ao mesmo tempo que amada. S. F., 701 A sexualidade é sempre traumática enquanto tal. C. A., 22 O ato falho por excelência é precisamente o ato sexual. C. A., 19 A sexualidade, para o falante, é sem esperança. C. I., 22 O amor cortês é uma maneira inteiramente refinada de suprir a ausência de relação sexual, fingindo que somos nós que lhe pomos obstáculo. S. 20, 94

6 O que vem em suplência à relação sexual, é precisamente o amor. S. 20, 62 Para nós se trata de tomar a linguagem como aquilo que funciona em suplência, por ausência da única parte do real que não pode vir a se formar em ser, isto é, a relação sexual. S. 20, 66 Se O homem quer A mulher, ele não a atinge senão encalhando no campo da perversão. T., 66 Não há relação sexual. E., 11 SINTOMA Porque o sintoma é uma metáfora, quer se queira ou não dizê-lo a si mesmo, e o desejo é uma metonímia, mesmo que o homem zombe disso. I. L., 532

7 No nível do sintoma, ainda não se trata verdadeiramente do real, mas sim da manifestação do real em nosso nível de seres vivos. C. I., 21 O sintoma é o que muitas pessoas têm de mais real; para algumas pessoas poderíamos dizer: o simbólico, o imaginário e o sintoma. C. A., 41 SUJEITO Não se trata de saber se eu falo de mim de conformidade com aquilo que sou, mas se, quando falo de mim, sou idêntico àquele de quem falo. I. L., 520 Penso onde não sou, logo sou onde não penso. I. L., 521 Eu não sou lá onde sou joguete de meu pensamento; penso naquilo que sou lá onde não penso pensar. I. L., 521

8 Pelo discurso analítico o sujeito se manifesta em sua hiância, ou seja, naquilo que causa o seu desejo. S. 20, 20 Não há sujeito sem, em alguma parte, afânise do sujeito, e é nessa alienação, nessa divisão fundamental, que se institui a dialética do sujeito. S. 11, 209 A sexualidade se instaura no campo do sujeito por uma via que é a da falta. S. 11, 194 CLÍNICA É preciso saber permanecer rigoroso porque só se deve intervir de uma maneira sóbria e, de preferência, eficaz. C. I., 26 O papel da mensagem é o de ser recebida sob uma forma invertida, e quando se diz a alguém coitadinho é sempre de si mesmo que se reclama. A. C., 28

9 Se há uma lei cardeal da psicanálise, é a de não falar a torto e a direito, mesmo em nome das categorias analíticas. C. A., 34 É de meus analisandos que aprendo tudo, que aprendo o que é a psicanálise. É deles que tomo emprestado minhas intervenções, e não de meu ensino, a não ser que eu saiba que eles sabem perfeitamente o que isso quer dizer. C. A., 34 Em nenhum caso uma intervenção psicanalítica deve ser teórica, sugestiva, quer dizer, imperativa; ela deve ser equívoca. A interpretação analítica não é feita para ser compreendida; ela é feita para produzir ondas. C. A., 35 A realidade é aquilo sobre o que a gente repousa para continuar a sonhar. D.E.F.P., 28 Ao persuadir o outro de que ele tem o que pode nos completar, nos asseguramos de poder continuar a desconhecer precisamente o que nos falta. S. 11, 121

10 O analista, com efeito, de todas as ordens de discurso que se sustentam atualmente (...), é aquele que, ao pôr o objeto a no lugar do semblante, está na posição mais conveniente para fazer o que é justo fazer, a saber, interrogar como saber o que é da verdade. S. 20, 129 A verdade tem uma estrutura de ficção porque ela passa pela linguagem e a linguagem tem uma estrutura de ficção. C. A., 35 Jure dizer a verdade, nada mais que a verdade, todas a verdade: é justamente o que não será dito. C. A., 22 Digo sempre a verdade: não toda, porque dizê-la toda não se consegue. Dizê-la toda é impossível, materialmente: faltam as palavras. É justamente por esse impossível que a verdade provém do real. T., 11 O mito é isso, a tentativa de dar forma épica ao que se opera da estrutura. T., 55

11 A histérica produz saber. (...) A histérica força a matéria significante a confessar, e, por este fato, constitui um discurso. C. A., 38 Não há progresso. O que se ganha de um lado, perde-se do outro. Como não se sabe o que se perdeu, acredita-se que se ganhou. C. A., 37 Que se diga fica esquecido detrás do que se diz, no que se ouve. E., 5 ESTILO Alguma coisa que é característica de meus Escritos é que não os escrevi para que se os compreendesse, eu os escrevi para que se os lesse. C. I., 17 É muito freqüente que, após dez anos, um de meus Escritos torne-se transparente. (...) Vocês verão que, em muito pouco tempo, encontrarão Lacan em todos os cantos de rua.

12 C. I., 18 Nada há de criado que não apareça na urgência, e nada na urgência que não gere sua superação na fala. F. C., 106 INCONSCIENTE Eu estou no trabalho do inconsciente. A. M., 11 Os psicanalistas fazem parte do conceito do inconsciente, posto que constituem seu destinatário. P. I., 848 (...) a presença do inconsciente, por se situar no lugar do Outro, deve ser buscada, em todo discurso, em sua enunciação. P. I., 848 O inconsciente é aquilo que dizemos, se quisermos ouvir o que Freud apresenta em suas teses. P. I., 844

13 O inconsciente é o capítulo de minha história que é marcado por um branco ou ocupado por uma mentira: é o capítulo censurado. F. C., 260 (...) é toda a estrutura da linguagem que a experiência psicanalítica descobre no inconsciente. I. L., 498 Se eu disse que o inconsciente é o discurso do Outro, com maiúscula, foi para apontar o para-além em que se ata o reconhecimento do desejo ao desejo de reconhecimento. I. L., 529 Essa exterioridade do simbólico em relação ao homem é a noção mesma do inconsciente. E Freud provou constantemente que se atinha a ela como sendo o próprio princípio de sua experiência. S. P., 471 O homem fala, pois, mas porque o símbolo o fez homem. F. C., 278 A experiência psicanalítica não é outra coisa senão estabelecer que o inconsciente não deixa fora de seu campo nenhuma de nossas ações.

14 I. L., 518 Não é porque Freud tomou emprestado a não sei quem, a Herbart, a palavra Unbewusst, que se tratava do que os filósofos chamavam de inconsciente ; não tinha nenhuma relação. C. I., 16 O inconsciente de Freud é isso, é a incidência de alguma coisa que é completamente nova. C. I., 17 É o equívoco, a pluralidade de sentido que favorece a passagem do inconsciente no discurso. C. A., 36 A linguagem é a condição do inconsciente. A. R. L., 18 O real, eu diria, é o mistério do corpo falante, é o mistério do inconsciente. S. 20, 178 O inconsciente é o testemunho de um saber, no que em grande parte ele escapa ao ser falante. S. 20, 190

15 Minha hipótese é a de que o indivíduo que é afetado pelo inconsciente é o mesmo que constitui o que chamo de sujeito de um significante. S. 20, 194 Se o inconsciente nos ensinou alguma coisa, foi primeiro o seguinte, que em alguma parte, no Outro, isso sabe. S. 20, 118 Créditos: A.C. Abertura do 7º Congresso da Escola Freudiana de Paris, Roma, 31 de outubro de 1974, Lettres de l École Freudienne de Paris. A.M. L Autre manque, seminário de 24/01/1980. Paris: Ornicar?, 20-21, Lyse, 1980, p A.R.L. Prefácio a Jacques Lacan uma introdução, de Anika Rifflet-Lemaire. Rio de Janeiro: Campus, 1979, p C.A. Conférences et entretiens dans des universités nord-américaines. Scilicet, 6/7. Paris: Seuil, 1976, p

16 C. I. Conferência de imprensa realizada em 29 de outubro de 1974 no Centre Culturel Français, Roma. Lettres de l École Freudienne de Paris. D.E.F.P. Discours prononcé le 6 décembre 1967 à l E.F.P., Scilicet 2/3. Paris: Seuil, 1970, p E. L Étourdit, Scilicet, 4. Paris: Seuil, 1973, p F.C. Função e campo da fala e da linguagem em psicanálise. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998, I. L. A instância da letra no inconsciente ou a razão desde Freud. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998, L.D., Lettre de dissolution. Paris: Ornicar?, 20-21, Lyse, 1980, p P. I. Posição do inconsciente. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998, p P. N. O. Proposition du 9 octobre 1967 sur le psychanalyste de l École. Scilicet, 1. Paris: Seuil, p

17 S. 11 Seminário 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, S. 20 Seminário 20: mais, ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, S. F. A significação do falo, Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998, p S. P. Situação da psicanálise e formação do psicanalista em 1956, Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998, p T. Televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

A fala freada Bernard Seynhaeve

A fala freada Bernard Seynhaeve Opção Lacaniana online nova série Ano 1 Número 2 Julho 2010 ISSN 2177-2673 Bernard Seynhaeve Uma análise é uma experiência de solidão subjetiva. Ela pode ser levada suficientemente longe para que o analisante

Leia mais

O desenho e sua interpretação: quem sabe ler?

O desenho e sua interpretação: quem sabe ler? O desenho e sua interpretação: quem sabe ler? Sonia Campos Magalhães Em seu artigo Uma dificuldade da psicanálise de criança, Colette Soler 1 lança uma questão aos psicanalistas que se ocupam desta prática,

Leia mais

EX-SISTO, LOGO SÔO. O modo como soa o título do presente trabalho já nos faz suspeitar de que se trata de

EX-SISTO, LOGO SÔO. O modo como soa o título do presente trabalho já nos faz suspeitar de que se trata de EX-SISTO, LOGO SÔO Eriton Araújo O modo como soa o título do presente trabalho já nos faz suspeitar de que se trata de um aforismo. Mas, para que mais um aforismo para o sujeito da psicanálise? Se considerarmos

Leia mais

Introdução. instituição. 1 Dados publicados no livro Lugar de Palavra (2003) e registro posterior no banco de dados da

Introdução. instituição. 1 Dados publicados no livro Lugar de Palavra (2003) e registro posterior no banco de dados da Introdução O interesse em abordar a complexidade da questão do pai para o sujeito surgiu em minha experiência no Núcleo de Atenção à Violência (NAV), instituição que oferece atendimento psicanalítico a

Leia mais

O corpo para a psicanálise: notas sobre inibição e psicossomática. 1

O corpo para a psicanálise: notas sobre inibição e psicossomática. 1 O corpo para a psicanálise: notas sobre inibição e psicossomática. 1 Miriam A. Nogueira Lima 2 1ª - O corpo para a psicanálise é o corpo afetado pela linguagem. Corpo das trocas, das negociações. Corpo

Leia mais

Jacques Lacan, La Chose Freudienne

Jacques Lacan, La Chose Freudienne N O T A S Jacques Lacan, La Chose Freudienne JACQUES LABERGE Tivemos ocasião de apresentar nesta revista obras de Françoise Dolto e de Maud Mannoni. Como o nome de vários lacanianos são e serão comuns

Leia mais

Clarice Gatto. O traumático que a experiência psicanalítica torna comunicável

Clarice Gatto. O traumático que a experiência psicanalítica torna comunicável Clarice Gatto O traumático que a experiência psicanalítica torna comunicável Trabalho a ser apresentado na Mesa-redonda Poder da palavra no III Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e IX

Leia mais

UMA TOPOLOGIA POSSÍVEL DA ENTRADA EM ANÁLISE 1

UMA TOPOLOGIA POSSÍVEL DA ENTRADA EM ANÁLISE 1 UMA TOPOLOGIA POSSÍVEL DA ENTRADA EM ANÁLISE 1 Celso Rennó Lima A topologia..., nenhum outro estofo a lhe dar que essa linguagem de puro matema, eu entendo por aí isso que é único a poder se ensinar: isso

Leia mais

Desdobramentos: A mulher para além da mãe

Desdobramentos: A mulher para além da mãe Desdobramentos: A mulher para além da mãe Uma mulher que ama como mulher só pode se tornar mais profundamente mulher. Nietzsche Daniela Goulart Pestana Afirmar verdadeiramente eu sou homem ou eu sou mulher,

Leia mais

GRUPO DE ESTUDOS: TRANSFERÊNCIA:- HISTÓRIAS DE (DES)AMOR SUELI SOUZA DOS SANTOS. 3º Encontro - 31 de agosto 2015. No começo era o amor (Cap.

GRUPO DE ESTUDOS: TRANSFERÊNCIA:- HISTÓRIAS DE (DES)AMOR SUELI SOUZA DOS SANTOS. 3º Encontro - 31 de agosto 2015. No começo era o amor (Cap. GRUPO DE ESTUDOS: TRANSFERÊNCIA:- HISTÓRIAS DE (DES)AMOR SUELI SOUZA DOS SANTOS 3º Encontro - 31 de agosto 2015 No começo era o amor (Cap.I) No primeiro capítulo do Livro 8, Lacan (1960-1961) inicia com

Leia mais

Clínica-Escola de Psicologia: Ética e Técnica

Clínica-Escola de Psicologia: Ética e Técnica Clínica-Escola de Psicologia: Ética e Técnica Carlos Henrique Kessler Foi com muita satisfação que recebi o convite para colaborar com este Informativo, abordando o tema Clínica-escola de psicologia: ética

Leia mais

A importância teórica e prática do ensino de Jacques Lacan Palavras-chaves: Lacan, ensino, subversão, orientação. Zelma Abdala Galesi

A importância teórica e prática do ensino de Jacques Lacan Palavras-chaves: Lacan, ensino, subversão, orientação. Zelma Abdala Galesi A importância teórica e prática do ensino de Jacques Lacan Palavras-chaves: Lacan, ensino, subversão, orientação. Zelma Abdala Galesi As inúmeras homenagens prestadas durante o ano de 2001, ao centenário

Leia mais

AMOR, TRANSFERÊNCIA E DESEJO

AMOR, TRANSFERÊNCIA E DESEJO AMOR, TRANSFERÊNCIA E DESEJO Lucia Serrano Pereira 1 Afirmo em nada mais ser entendido, senão nas questões do amor. Isso é o que está dito por Sócrates na obra de Platão O Banquete. O Banquete nos é indicado

Leia mais

A RESPONSABILIDADE DO SUJEITO, A RESPONSABILIDADE DO ANALISTA E A ÉTICA DA PSICANÁLISE

A RESPONSABILIDADE DO SUJEITO, A RESPONSABILIDADE DO ANALISTA E A ÉTICA DA PSICANÁLISE A RESPONSABILIDADE DO SUJEITO, A RESPONSABILIDADE DO ANALISTA E A ÉTICA DA PSICANÁLISE Maria Fernanda Guita Murad Pensando a responsabilidade do analista em psicanálise, pretendemos, neste trabalho, analisar

Leia mais

ISSO NÃO ME FALA MAIS NADA! (SOBRE A POSIÇÃO DO ANALISTA NA DIREÇÃO DA CURA) 1

ISSO NÃO ME FALA MAIS NADA! (SOBRE A POSIÇÃO DO ANALISTA NA DIREÇÃO DA CURA) 1 ISSO NÃO ME FALA MAIS NADA! (SOBRE A POSIÇÃO DO ANALISTA NA DIREÇÃO DA CURA) 1 Arlete Mourão 2 Essa frase do título corresponde à expressão utilizada por um ex-analisando na época do final de sua análise.

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

APO TAME TOS SOBRE A A GÚSTIA EM LACA 1

APO TAME TOS SOBRE A A GÚSTIA EM LACA 1 APO TAME TOS SOBRE A A GÚSTIA EM LACA 1 Elza Macedo Instituto da Psicanálise Lacaniana IPLA São Paulo, 2008 A angústia é um afeto Lacan (2005) dedica o Seminário de 1962-1963 à angústia. Toma a experiência

Leia mais

2- Ruptura com o Gozo Fálico: como Pensar a Neurose e a Psicose em Relação à Toxicomania?

2- Ruptura com o Gozo Fálico: como Pensar a Neurose e a Psicose em Relação à Toxicomania? 2- Ruptura com o Gozo Fálico: como Pensar a Neurose e a Psicose em Relação à Toxicomania? Giselle Fleury(IP/UERJ), Heloisa Caldas(IP/UERJ) Para pensar, neste trabalho, a neurose e a psicose em relação

Leia mais

Por que há sonhos dos quais não nos esquecemos?

Por que há sonhos dos quais não nos esquecemos? Opção Lacaniana online nova série Ano 3 Número 8 julho 2012 ISSN 2177-2673 Por que há sonhos dos quais não nos esquecemos? Luciana Silviano Brandão Lopes Quem já não teve a sensação de ter tido muitos

Leia mais

5 Dicas Testadas para Você Produzir Mais na Era da Internet

5 Dicas Testadas para Você Produzir Mais na Era da Internet 5 Dicas Testadas para Você Produzir Mais na Era da Internet Uma das verdades absolutas sobre Produtividade que você precisa saber antes de seguir é entender que se ocupar não é produzir. Não sei se é o

Leia mais

escrita como condicionante do sucesso escolar num enfoque psicanalítico

escrita como condicionante do sucesso escolar num enfoque psicanalítico escrita como condicionante do sucesso escolar num enfoque psicanalítico Meu objetivo aqui é estabelecer um ponto de convergência entre a apropriação da linguagem escrita, o fracasso escolar e os conceitos

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

O sujeito e os gozos #08

O sujeito e os gozos #08 nova série @gente Digital nº 8 Ano 2 Abril de 2013 Revista de Psicanálise O sujeito e os gozos Pierre Skriabine Isso goza e não sabe, nota Lacan na página 104 do seu Seminário Encore, no capítulo intitulado

Leia mais

Hebe Laghi de Souza. DARWIN e KARDEC

Hebe Laghi de Souza. DARWIN e KARDEC Hebe Laghi de Souza DARWIN e KARDEC U M D I Á L O G O P O S S Í V E L CAMPINAS SP 2007 Sumário prefácio...xvii Capítulo 1 novos conhecimentos... 1 Dois livros, duas teorias um novo rumo...1 Detonando o

Leia mais

Nem o Catecismo da Igreja Católica responde tal questão, pois não dá para definir o Absoluto em palavras.

Nem o Catecismo da Igreja Católica responde tal questão, pois não dá para definir o Absoluto em palavras. A pregação do Amor de Deus, por ser a primeira em um encontro querigmático, tem a finalidade de levar o participante ao conhecimento do Deus Trino, que por amor cria o mundo e os homens. Ao mesmo tempo,

Leia mais

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel 1. Pe. Caffarel afirma que carisma fundador é muito mais do que uma simples boa idéia. Então, o que ele

Leia mais

Megalomania: amor a si mesmo Raquel Coelho Briggs de Albuquerque 1

Megalomania: amor a si mesmo Raquel Coelho Briggs de Albuquerque 1 Megalomania: amor a si mesmo Raquel Coelho Briggs de Albuquerque 1 Alfredo estava na casa dos 30 anos. Trabalhava com gesso. Era usuário de drogas: maconha e cocaína. Psicótico, contava casos persecutórios,

Leia mais

A DOENÇA O REAL PARA O SUJEITO

A DOENÇA O REAL PARA O SUJEITO A DOENÇA O REAL PARA O SUJEITO 2014 Olga Cristina de Oliveira Vieira Graduada em Psicologia pela Universidade Presidente Antônio Carlos. Docente no Centro Técnico de Ensino Profissional (CENTEP). Especialização

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Palestra tudo O QUE VOCE sobre precisa entender Abundância & Poder Pessoal EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Como aprendemos hoje na palestra: a Lei da Atração, na verdade é a Lei da Vibracao. A frequência

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Latusa digital ano 2 Nº 16 julho de 2005

Latusa digital ano 2 Nº 16 julho de 2005 Latusa digital ano 2 Nº 16 julho de 2005 Uma intervenção Carlos Augusto Nicéas * Escolhi trazer para a nossa Conversação 1, alguns fragmentos do tratamento de um jovem de dezenove anos atualmente, dependente

Leia mais

Clínica psicanalítica com crianças

Clínica psicanalítica com crianças Clínica psicanalítica com crianças Ana Marta Meira* A reflexão sobre a clínica psicanalítica com crianças aponta para múltiplos eixos que se encontram em jogo no tratamento, entre estes, questões referentes

Leia mais

O exterior da inclusão e a inclusão do exterior

O exterior da inclusão e a inclusão do exterior O exterior da inclusão e a inclusão do exterior www.voxinstituto.com.br O tema do V Simpósio Derdic- "Mecanismos de exclusão, estratégias de inclusão" permitiu que a problemática da inclusão social do

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

Angústia e sexualidade masculina

Angústia e sexualidade masculina Angústia e sexualidade masculina Palavras-chave: angústia, falo, órgão real, virilidade Sérgio Laia * Em psicanálise, a associação entre angústia e sexualidade masculina é geralmente abordada a partir

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

PSICANÁLISE E A QUESTÃO RELIGIOSA: A INSIGNIFICÂNCIA DO TRIUNFO

PSICANÁLISE E A QUESTÃO RELIGIOSA: A INSIGNIFICÂNCIA DO TRIUNFO PSICANÁLISE E A QUESTÃO RELIGIOSA: A INSIGNIFICÂNCIA DO TRIUNFO 2014 Matheus Henrique de Souza Silva Psicólogo pela Faculdade Pitágoras de Ipatinga-MG. Especializando em Clínica Psicanalítica na atualidade:

Leia mais

Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares

Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares Bernardo Soares (heterônimo de Fernando Pessoa) 1. "O coração, se pudesse pensar, pararia." "Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Compartilhando a Sua Fé

Compartilhando a Sua Fé Livrinho 2 Pàgina 4 Lição Um Compartilhando a Sua Fé O Propósito desta Lição Agora que você descobriu a alegria de pecados perdoados e de uma nova vida em Cristo, sem dúvida quer que os seus familiares

Leia mais

Entrevista inédita de Jacques Lacan à revista italiana Panorama (1974)

Entrevista inédita de Jacques Lacan à revista italiana Panorama (1974) Entrevista inédita de Jacques Lacan à revista italiana Panorama (1974) Entrevista a Emilio Granzotto Publicada por Magazine Littéraire, Paris, n.428, fev/2004. Tradução: Marcia Gatto Nesta entrevista concedida

Leia mais

Diagnóstico: um sintoma? O diagnóstico em psiquiatria tem uma história. Sua principal função é de ser um instrumento

Diagnóstico: um sintoma? O diagnóstico em psiquiatria tem uma história. Sua principal função é de ser um instrumento Diagnóstico: um sintoma? Larissa de Figueiredo Rolemberg Mendonça e Manoel Tosta Berlinck (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP) O diagnóstico em psiquiatria tem uma história. Sua principal

Leia mais

Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação.

Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 1.1 Conteúdos: Apresentação do Plano Didático Pedagógico; Classificação das orações coordenadas sindéticas e inferência. 1.1 Habilidade:

Leia mais

Terapia Analítica. Terapia analitica (S. Freud) (Conferências introdutórias à Psicanálise, Teoria Geral das Neuroses, 1916/17)

Terapia Analítica. Terapia analitica (S. Freud) (Conferências introdutórias à Psicanálise, Teoria Geral das Neuroses, 1916/17) Terapia Analítica Terapia analitica (S. Freud) (Conferências introdutórias à Psicanálise, Teoria Geral das Neuroses, 1916/17) A sugestão. O caráter transitório de seus efeitos lembra os efeitos igualmente

Leia mais

Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 17/03/2013 A QUEDA. Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI)

Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 17/03/2013 A QUEDA. Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 17/03/2013 A QUEDA Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) 1 - Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde

Leia mais

Latusa digital ano 0 N 2 setembro de 2003

Latusa digital ano 0 N 2 setembro de 2003 Latusa digital ano 0 N 2 setembro de 2003 O forçamento da psicanálise * Ruth Helena Pinto Cohen ** A ciência moderna tende a excluir a poética de seu campo e a psicanálise, a despeito de ter nascido a

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

CONVIVÊNCIA, ODIOENAMORAMENTO E GOZO DO OUTRO

CONVIVÊNCIA, ODIOENAMORAMENTO E GOZO DO OUTRO CONVIVÊNCIA, ODIOENAMORAMENTO E GOZO DO OUTRO María Rosa Borgatello de Musolino * RESUMO: Toda vez que o ser humano é confrontado com a tarefa da convivência, o amor participa na gênese da consciência

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

Análise spot publicitário

Análise spot publicitário Análise spot publicitário Trabalho Realizado por: Carlos Nunes carlosmmnunes@gmail.com Nº 20240 Para a disciplina: Multimédia Scriptwriting Leccionada por: Profª Joana Carvalho Porto, 13 de Abril de 2011

Leia mais

Considerações sobre a elaboração de projeto de pesquisa em psicanálise

Considerações sobre a elaboração de projeto de pesquisa em psicanálise Considerações sobre a elaboração de projeto de pesquisa em psicanálise Manoel Tosta Berlinck Um projeto de pesquisa é um objeto escrito que resulta de um processo de elaboração, esclarecimento e precisão.

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA CONVIVER COM OS HUMANOS APRIMORADOS? http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=voce-esta-preparado-conviver-humanosaprimorados&id=010850090828 Redação do

Leia mais

Essas descobertas foram analisadas e testadas, e percebeu-se que podiam ser aplicadas em diversas áreas.

Essas descobertas foram analisadas e testadas, e percebeu-se que podiam ser aplicadas em diversas áreas. AULA 1-) SABER QUERER Olá, amigos! Meu nome é Kau Mascarenhas e sou um arquiteto de gente. Sim, tenho formação acadêmica em Arquitetura mas atualmente trabalho como consultor e conferencista em Desenvolvimento

Leia mais

Mostra Cultural 2015

Mostra Cultural 2015 Mostra Cultural 2015 Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu através das redes sociais. Iago Faria e Julio César V. Autores:

Leia mais

13 SE VOCÊ CRÊ. Venho para tentar despertar em você a compreensão de que todos os seus problemas, angústias e limitações já estão dentro de você.

13 SE VOCÊ CRÊ. Venho para tentar despertar em você a compreensão de que todos os seus problemas, angústias e limitações já estão dentro de você. 13 SE VOCÊ CRÊ Venho para tentar despertar em você a compreensão de que todos os seus problemas, angústias e limitações já estão dentro de você. Isto é assim porque os seus pensamentos surgem de suas características

Leia mais

Considerações acerca da transferência em Lacan

Considerações acerca da transferência em Lacan Considerações acerca da transferência em Lacan Introdução Este trabalho é o resultado um projeto de iniciação científica iniciado em agosto de 2013, no Serviço de Psicologia Aplicada do Instituto de Psicologia

Leia mais

3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online. Por Tiago Bastos, Criador da Máquina de Vendas Online

3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online. Por Tiago Bastos, Criador da Máquina de Vendas Online Por Tiago Bastos 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos 2 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online! Por Tiago Bastos Declaração De Ganhos Com O Uso De Nossos Produtos A empresa

Leia mais

Entrevista com Petra Costa por Tânia Abreu

Entrevista com Petra Costa por Tânia Abreu ADiretoria Boletim da Escola Brasileira de Psicanálise! na Rede Outubro 2013 Boletim eletrônico das Bibliotecas da EBP Maria Josefina Fuentes (Diretora Secretária da EBP) Tânia Abreu (Coordenadora da Comissão

Leia mais

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe?

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Trecho do romance Caleidoscópio Capítulo cinco. 05 de novembro de 2012. - Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Caçulinha olha para mim e precisa fazer muita força para isso,

Leia mais

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores?

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Noemi: É a velha história, uma andorinha não faz verão,

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Aluno (a): Turma: 2º Ano Professora: Data de entrega: Valor: 20 pontos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Leitura e interpretação de textos

Leia mais

Mentira - o avesso da Verdade?

Mentira - o avesso da Verdade? Mentira - o avesso da Verdade? Christian Ingo Lenz Dunker A educação formal e informal nos ensina que não devemos mentir. A mentira deve ser evitada e a sinceridade prezada acima de tudo. Se exigirmos

Leia mais

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus Ensino - Ensino 11 - Anos 11 Anos Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus História Bíblica: Mateus 3:13 a 17; Marcos 1:9 a 11; Lucas 3:21 a 22 João Batista estava no rio Jordão batizando as pessoas que queriam

Leia mais

Todos os sonhos do mundo

Todos os sonhos do mundo Todos os sonhos do mundo Desidério Murcho Universidade Federal de Ouro Preto Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Fernando Pessoa

Leia mais

Clínica Psicanalítica e Ambulatório de Saúde Mental

Clínica Psicanalítica e Ambulatório de Saúde Mental Clínica Psicanalítica e Ambulatório de Saúde Mental Trabalho apresentado na IV Jornada de Saúde Mental e Psicanálise na PUCPR em 21/11/2009. A prática da psicanálise em ambulatório de saúde mental pode

Leia mais

GANHADO O MUNDO SEM PERDER A FAMILIA

GANHADO O MUNDO SEM PERDER A FAMILIA TEXTO: 1 SAMUEL CAPITULO 3 HOJE NÃO É SOBRE SAMUEL QUE VAMOS CONHECER, SABEMOS QUE SAMUEL foi o último dos juízes e o primeiro dos profetas. Ele foi comissionado para ungir asaul, o primeiro rei, e a David,

Leia mais

Depressão não é sintoma, mas inibição

Depressão não é sintoma, mas inibição 4 (29/4/2015) Tristeza Atualmente denominada de depressão, por lhe dar por suporte o humor, a tristeza é uma covardia de dizer algo do real. Seu avesso, no sentido moebiano, a alegria, pode ir até a elacão.

Leia mais

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS Quinta-feira, 25 de Março de 2010 (Vídeo) P. Santo Padre, o jovem

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 14 Discurso: em encontro com professores

Leia mais

Um percurso de nomes, objetos, angústia e satisfação

Um percurso de nomes, objetos, angústia e satisfação Opção Lacaniana online nova série Ano 3 Número 8 julho 2012 ISSN 2177-2673 Um percurso de nomes, objetos, angústia e satisfação Gresiela Nunes da Rosa Diante do enigma primeiro a respeito do desejo do

Leia mais

juditealvespinheiro@gmail.com Doutoranda em Estudos Interdisciplinares de Género Universidade de Salamanca

juditealvespinheiro@gmail.com Doutoranda em Estudos Interdisciplinares de Género Universidade de Salamanca juditealvespinheiro@gmail.com Doutoranda em Estudos Interdisciplinares de Género Universidade de Salamanca Linguagem, Arte e Mudança Social na Violência de Género Minando as Desigualdades, Construindo

Leia mais

Dra. Nadia A. Bossa. O Olhar Psicopedagógico nas Dificuldades de Aprendizagem

Dra. Nadia A. Bossa. O Olhar Psicopedagógico nas Dificuldades de Aprendizagem O Olhar Psicopedagógico nas Dificuldades de Aprendizagem Aprendizagem humana Ao nascer, o bebê humano é recebido num mundo de cultura e linguagem que o antecede e ao qual necessita ter acesso. Porém falta

Leia mais

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón www.sisac.org.br "No capítulo 7 da epístola aos Romanos, encontramos o grito desesperado de um homem que não conseguia viver à altura dos princípios que conhecia.

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

O AMOR NOSSO DE CADA DIA * Palavras chave: Amor; felicidade; sintoma; semblante

O AMOR NOSSO DE CADA DIA * Palavras chave: Amor; felicidade; sintoma; semblante O AMOR NOSSO DE CADA DIA * Palavras chave: Amor; felicidade; sintoma; semblante Heloisa Caldas ** Minha contribuição para este número de Latusa visa pensar o amor como um semblante que propicia um tratamento

Leia mais

É a pior forma de despotismo: Eu não te faço mal, mas, se quisesse, fazia

É a pior forma de despotismo: Eu não te faço mal, mas, se quisesse, fazia Entrevista a Carlos Amaral Dias É a pior forma de despotismo: Eu não te faço mal, mas, se quisesse, fazia Andreia Sanches 04/05/2014 O politicamente correcto implica pensar que a praxe é uma coisa horrível.

Leia mais

1º VESTIBULAR BÍBLICO DA UMADUP. Livro de João

1º VESTIBULAR BÍBLICO DA UMADUP. Livro de João Upanema/RN, 03 de Agosto de 2013 1º VESTIBULAR BÍBLICO DA Livro de João Leia com atenção as instruções abaixo: 1. Verifique se o caderno de prova contém 30 (trinta) questões. Em caso negativo, comunique

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso no encontro com representantes

Leia mais

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis)

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (Este

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

Julia Annas. Platão. www.lpm.com.br L&PM POCKET

Julia Annas. Platão. www.lpm.com.br L&PM POCKET Julia Annas Platão Tradução de Marcio de Paula S. Hack www.lpm.com.br L&PM POCKET 3 Su m á r i o Ca p í t u l o 1: Discutindo com Platão...7 Ca p í t u l o 2: O nome de Platão e outras questões...18 Ca

Leia mais

Um elefante incomoda muita gente, dois elefantes... Sandra Luiza Nunes Caseiro 1

Um elefante incomoda muita gente, dois elefantes... Sandra Luiza Nunes Caseiro 1 Um elefante incomoda muita gente, dois elefantes... Sandra Luiza Nunes Caseiro 1 Estive pensando sobre os conflitos e as frustrações na Vida em Família, e a primeira consideração que me ocorreu foi: precisamos

Leia mais

TRANSCRIÇÃO PROF. MIRACY

TRANSCRIÇÃO PROF. MIRACY TRANSCRIÇÃO PROF. MIRACY Somos um programa da faculdade de direito da UFMG. minha fala talvez, vai ser por isso um pouco diferenciada das demais abordarei não direito do trabalho em si e ou as suas transformações

Leia mais

CONHECENDO-SE MELHOR DESCOBRINDO-SE QUEM VOCÊ É? 13 PASSOS QUE VÃO AJUDÁ-LO PARA SE CONHECER MELHOR E DESCOBRIR QUE VOCÊ REALMENTE É

CONHECENDO-SE MELHOR DESCOBRINDO-SE QUEM VOCÊ É? 13 PASSOS QUE VÃO AJUDÁ-LO PARA SE CONHECER MELHOR E DESCOBRIR QUE VOCÊ REALMENTE É CONHECENDO-SE MELHOR DESCOBRINDO-SE QUEM VOCÊ É? 13 PASSOS QUE VÃO AJUDÁ-LO PARA SE CONHECER MELHOR E DESCOBRIR QUE VOCÊ REALMENTE É Descobrindo-se... Fácil é olhar à sua volta e descobrir o que há de

Leia mais

VOCÊ É MOTIVO DE LOUVOR? MARCAS DE LOUVOR

VOCÊ É MOTIVO DE LOUVOR? MARCAS DE LOUVOR 1 VOCÊ É MOTIVO DE LOUVOR? MARCAS DE LOUVOR Fp 1 3 Agradeço a meu Deus toda vez que me lembro de vocês. 4 Em todas as minhas orações em favor de vocês, sempre oro com alegria 5 por causa da cooperação

Leia mais

O sujeito e o sexual: no contado já está o contador

O sujeito e o sexual: no contado já está o contador O sujeito e o sexual: no contado já está o contador Nilda Martins Sirelli Psicanalista, doutoranda em Memória Social pela UNIRIO, professora do curso de graduação em Psicologia da Universidade Estácio

Leia mais

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Bíblia para crianças apresenta AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

Declaração Política. (A Ditadura Açoriana)

Declaração Política. (A Ditadura Açoriana) Declaração Política (A Ditadura Açoriana) Os primeiros Parlamentos Liberais da História criaram o sistema de imunidades parlamentares. Este mecanismo de salvaguarda da independência parlamentar foi concebido

Leia mais

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS BRASÍLIA ECHARDT VIEIRA (CENTRO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS DE SÃO JOÃO DE MERITI - CAC). Resumo Na Baixada Fluminense, uma professora que não está atuando no magistério,

Leia mais

Estrelas Estrelas nos olhos... Ele tem um brilho intenso nos olhos... Tem um brilho que se expande em estrelas nos meus olhos... Faz pensar...em ser brilho... Brilho nos olhos dele... Perfume de Amor Flor,

Leia mais

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5 1 Lc 5 AGUAS PROFUNDAS 1 Certo dia Jesus estava perto do lago de Genesaré, e uma multidão o comprimia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. 2 Viu à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos

Leia mais