A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2015 1"

Transcrição

1 No segundo trimestre de 2015, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de 3,61%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 3,03% e o mercado de bolsa valorizou-se 3,77%, quando medido pelo Ibovespa. Neste trimestre, a principal contribuição positiva veio do mercado de renda variável no Brasil. A estratégia em renda fixa no Brasil também apresentou contribuição positiva para o fundo. Nossa utilização de risco reduziu-se ligeiramente quando comparada àquela dos últimos trimestres, para uma média de aproximadamente 10 pontos de estresse. Esta medida oscilou entre um valor mínimo de 8,7 e um máximo de 12,5 pontos de estresse. Em relação à distribuição de risco entre estratégias, sempre medido pelo cálculo de estresse, a maior alocação foi em renda variável. As alocações em estratégias no mercado de juros também foram relevantes. A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE

2 1 Carteira de empresas brasileiras Iniciamos o trimestre com uma exposição líquida à bolsa brasileira próxima de 25%, resultante de uma carteira de empresas e de algumas posições vendidas. Essa exposição ficou estável ao longo do trimestre. No final do mês de junho, reduzimos a exposição através da compra de opções de venda (puts) do índice Ibovespa. A bolsa se valorizou nesse período, o que fez com que a estratégia trouxesse uma contribuição positiva para o fundo. No trimestre iniciamos um novo investimento na Petrobras e aumentamos nossa exposição à Equatorial. A Petrobras atravessa um momento extremamente delicado, com um quadro de elevado endividamento e muitas dificuldades de crescimento de produção e de geração de caixa. Finalmente vemos nas autoridades responsáveis pela empresa direção, conselho e equipe econômica algum senso de urgência e realismo necessários para enfrentar a situação. A publicação de um balanço auditado e a divulgação de um plano de negócios mais sensato foram primeiros passos fundamentais e acreditamos que a empresa deverá adotar uma política de preços domésticos de derivados coerente com essa busca pelo saneamento das finanças da empresa. Vemos espaço para ganhos significativos com suas ações caso a companhia consiga entrar numa trajetória de redução da dívida sem recorrer a uma nova capitalização. A Equatorial passou a ser uma das maiores posições pois ainda acreditamos num potencial relevante de valorização da empresa. Esperamos uma continuidade do processo de reestruturação das operações da Celpa. Além disso, dois novos elementos nos deixaram mais otimistas com a companhia: a postura cada vez mais amigável da ANEEL, que esperamos ser evidenciada pelo 4º ciclo de revisão tarifária da Celpa a ocorrer no curto prazo, e a possibilidade de novas aquisições, especialmente de distribuidoras oriundas da reestruturação da Eletrobras. Reduzimos nossa posição em Itaú, pois acreditamos que a maior parte do processo de recuperação de sua rentabilidade já ocorreu e que o cenário de curto prazo é mais desafiador. Continuamos confiantes na empresa, a qual ainda é uma posição bastante relevante em nosso portfólio. Encerramos nossa posição na Localiza pois não vemos mais perspectiva de consolidação no setor, pelo menos num horizonte mais curto, e também por considerarmos que a postura mais agressiva da concorrência pode ter um impacto em seus resultados mais relevante do que imaginávamos originalmente. PACIFICO HEDGE JULHO DE

3 2 Estratégia aplicada em taxas de juros reais Iniciamos o segundo trimestre do ano com uma posição comprada em NTN-Bs com vencimentos em Continuávamos acreditando no comprometimento das políticas fiscal e monetária com, respectivamente, a recomposição do superávit primário e a convergência da inflação à meta de 4,5% no médio prazo. Isso justificava, a nosso ver, posições em renda fixa em vencimentos mais longos. No trimestre, as taxas de juros da NTN-B 2050 cederam de 6,3% para 6%, fazendo com que essa estratégia gerasse uma contribuição positiva para o fundo. Além disso, a implementação do realismo tarifário, além de alguns componentes voláteis como alimentação e loteria, pressionaram a inflação no período, beneficiando o carrego da nossa posição comprada em NTN-B De fato, ao longo do trimestre, a inflação em 12 meses registrou valores acima das expectativas, alcançando 8,89% no mês de junho. No início do trimestre, o cenário parecia caminhar em direção a um ajuste fiscal para os próximos anos. O anúncio de que o vice-presidente da República assumiria as articulações políticas no Congresso melhorou as expectativas de que as negociações entre governo e Congresso poderiam fluir com mais facilidade. No entanto, ruídos e entraves políticos mostraram a grande dificuldade do governo em aprovar medidas de cunho fiscal, refletindo também o quão custoso é promover o ajuste fiscal em um ambiente de recessão. Esse ambiente, aliado a surpresas negativas na arrecadação, tornou a meta fiscal de 2015 difícil de ser alcançada. As importantes medidas provisórias do ajuste fiscal foram aprovadas, como a do seguro desemprego, pensão por morte e abono salarial, entre outras, ainda que com efeitos inferiores ao inicialmente planejado, o que reduz, assim, o efeito benigno nas contas fiscais. O alcance das metas de superávit primário de 2015 e 2016 parece difícil e requer novas medidas daqui para frente. Algumas já vêm sendo discutidas, como o projeto de regularização de recursos no exterior e o aumento de imposto sobre herança. Ainda que o cumprimento da meta numérica tenha relevância, acreditamos que a mudança de postura do governo por si só tenha valor. Apesar das recentes discussões de redução da meta do superávit primário, o Ministério da Fazenda continua sinalizando preocupação com a situação fiscal do país, priorizando o ajuste hoje para permitir um maior crescimento no futuro. Nesse mesmo período, o banco central continuou buscando a convergência da inflação à meta em 2016, dando prosseguimento ao ciclo de aperto monetário, conforme esperávamos. A taxa SELIC deve passar de 14% e a comunicação do BC tem sido mais clara e inequívoca. Tudo isso tem permitido ao BC recuperar credibilidade e tornar as expectativas de inflação mais ancoradas no longo prazo. Todos esses desenvolvimentos nos fronts fiscal e monetário se dão com um pano de fundo de atividade econômica em recessão. Após cair 0,2% no primeiro trimestre, o PIB deve apresentar nova queda no segundo trimestre, possivelmente superior a 1%. A falta de PACIFICO HEDGE JULHO DE

4 confiança mostra-se generalizada, afetando consumidores, indústrias e o setor de serviços. O desemprego subiu para 6,7% em maio e deve continuar se elevando. No final do trimestre reduzimos a posição em NTN-Bs de vencimento em 2050 e montamos exposições pré-fixadas nominais de prazo médio. Ainda que vejamos valor nas NTN-Bs 2050 negociadas acima de 6%, acreditamos em uma trajetória mais benigna para a inflação no médio prazo graças aos efeitos defasados da política monetária e às pressões desinflacionarias oriundas da deterioração do mercado de trabalho, o que pode favorecer uma exposição a juros nominais de vencimento menos longo. 3 Estratégias em moedas Nesse trimestre optamos por não realizar estratégia em moedas no fundo. Apesar da necessidade de um ajuste em conta corrente no Brasil, cujo déficit encontra-se próximo de 4,0% após a revisão de metodologia, uma parte significativa da desvalorização da moeda ocorreu desde o início do ano, o que, somado à recessão, já começou a ter efeitos benignos em nossas transações correntes nesse segundo trimestre. A determinação do governo com o ajuste fiscal, que tem como objetivo reduzir a vulnerabilidade da economia brasileira e recuperar o seu crescimento, afasta o cenário de crise aguda no país. Além disso, o banco central se mostrava bastante comprometido em garantir a convergência da inflação à meta de 4,5%, dando prosseguimento ao ciclo de aperto monetário e ancorando as expectativas dos agentes. O cenário de implementação de ajustes macroeconômicos continuava se concretizando no segundo trimestre, apesar dos numerosos desafios. Por outro lado, no âmbito externo, apesar da recuperação da economia dos EUA no segundo trimestre indicar que os juros americanos deverão subir ainda este ano, o Federal Reserve continuou mostrando uma clara preocupação com os efeitos desestabilizadores da forte apreciação do dólar na atividade e inflação americanas. Além disso, o Federal Reserve manteve em seus discursos a sinalização de que o aumento de juros será feito de forma lenta e gradual, sempre de acordo com a evolução dos dados da economia. Enquanto isso, a atividade econômica na Europa finalmente mostrou sinais de aceleração, ainda que modesta, melhorando as perspectivas de crescimento da região para o ano e pressionando as expectativas de inflação para cima. Isso fez com que o gap entre as duas regiões diminuísse após anos de fraco crescimento europeu. Em suma, nesse contexto, parecia difícil uma oportunidade de ganho expressivo em dólar. A relação entre risco e retorno dessa estratégia nos pareceu desfavorável neste período. De fato, a moeda americana enfraqueceu frente às principais moedas do mundo logo após o seu pico em março deste ano. PACIFICO HEDGE JULHO DE

5 GESTOR PACIFICO GESTÃO DE RECURSOS LTDA Av. Borges de Medeiros, 633 / sala 601 Leblon Rio de Janeiro Tel: ADMINISTRADOR BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM Praia de Botafogo, 501 / 5º andar Botafogo Rio de Janeiro Tel: SAC: Ouvidoria: ou Este material é confidencial e pretende atingir somente aos destinatários. Este material não pode ser reproduzido ou distribuído no todo ou em parte para nenhuma outra pessoa. As informações contidas neste material são de caráter exclusivamente informativo. As informações contidas neste documento não necessariamente foram auditadas. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. Para avaliação da performance do fundo é recomendável uma análise de, no mínimo, 12 meses. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos e taxa de saída. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Não há garantia de que este fundo terá o tratamento tributário para fundos de longo prazo. Apesar de todo o cuidado em sua coleta e manuseio, a Pacifico Gestão de Recursos não se responsabiliza pela publicação acidental de dados incorretos. Pacifico Hedge FIQ FIM: Data de início 30/09/2011. Política de investimentos: buscar oportunidades de ganho de longo prazo em todas as classes de ativos, dada a conjuntura econômica. A estratégia do fundo possui estilo macro, onde todas as posições têm em comum o cenário macroeconômico traçado pela equipe de gestão. Para a estratégia de renda variável soma-se o estudo profundo de setores e empresas, com o objetivo de identificar empresa com grande potencial de valorização. Taxa de administração de 2% a.a., calculada e provisionada diariamente e paga mensalmente. Tendo em vista que o Fundo admite a aplicação em cotas de fundos de investimento, fica instituída a taxa de administração máxima de 2,3% a.a. Taxa de performance: 20% sobre o que exceder o CDI, provisionada por dia útil. Destinado ao público em geral. Aplicações cotizam em D0. Resgates cotizam em D+30 (corridos) ou D+3 (dias úteis com taxa de saída de 10%). Liquidação Financeira dos resgates em D+1 (dia útil) após a cotização do resgate. Taxa de saída: 10% sobre o valor do resgate, revertido ao fundo, para cotização em D+3 e pagamento em D+4. Este fundo de cotas aplica em fundo de investimento que utiliza estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus cotistas. Este fundo de cotas aplica em fundo de investimento (Fundo Master) que pode manter ativos financeiros negociados no exterior em sua carteira. Os fundos multimercados com renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Este material não constitui uma oferta e/ou solicitação de aquisição de quotas de fundos de investimento. PACIFICO HEDGE JULHO DE

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2014 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2014 1 No segundo trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de 1,41%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 2,51% e o mercado de bolsa valorizou-se

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2015 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2015 1 No terceiro trimestre de 2015, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de -2,75%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 3,43% e o mercado de bolsa apresentou

Leia mais

A partir deste trimestre, também incluiremos neste relatório comentários sobre o fundo Pacifico LB.

A partir deste trimestre, também incluiremos neste relatório comentários sobre o fundo Pacifico LB. A partir deste trimestre, também incluiremos neste relatório comentários sobre o fundo Pacifico LB. O Pacifico Ações FIQ FIA teve no segundo trimestre de 2014 uma alta de 4,21% e o Ibovespa uma alta de

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JANEIRO DE 2015 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JANEIRO DE 2015 1 No quarto trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de 0,79%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 2,76% e o mercado de bolsa mostrou queda

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2014 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2014 1 No terceiro trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de -0,07%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 2,72% e o mercado de bolsa valorizou-se

Leia mais

Propel Axis FIM Crédito Privado

Propel Axis FIM Crédito Privado Melhora expressiva na economia dos EUA; Brasil: inflação no teto da meta, atividade econômica e situação fiscal mais frágil; A principal posição do portfólio continua sendo a exposição ao dólar. 1. Cenário

Leia mais

PACIFICO RENDA VARIÁVEL ABRIL DE 2015 1

PACIFICO RENDA VARIÁVEL ABRIL DE 2015 1 O Pacifico Ações FIQ FIA teve no primeiro trimestre de 2015 uma rentabilidade positiva de 2,93%, enquanto o Ibovespa teve uma alta de 2,29%. O retorno acumulado desde o início é de +38,82%, enquanto o

Leia mais

Relatório Mensal - Novembro de 2013

Relatório Mensal - Novembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Depois de quatro meses consecutivos de alta, o Ibovespa terminou o mês de novembro com queda de 3,27%, aos 52.842 pontos. No cenário externo, os dados

Leia mais

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013 BNY Mellon ARX Extra FIM Julho, 2013 Índice I. Filosofia de Investimento II. Modelo de Tomada de Decisão III. Processo de Investimento IV. Características do Fundo 2 I. Filosofia de Investimento Filosofia

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012 O pessimismo amplamente precificado em bolsa ao longo de 2011 parece ter sofrido uma mudança de rota em direção a céus mais azuis. Em janeiro de 2012, o Ibovespa subiu 11,13%, de tal forma a recuperar

Leia mais

PACIFICO RENDA VARIÁVEL JANEIRO DE 2015 1

PACIFICO RENDA VARIÁVEL JANEIRO DE 2015 1 O Pacifico Ações FIQ FIA tem uma rentabilidade acumulada de 34,88% desde o seu início, enquanto o Ibovespa tem uma queda de 4,43%. Em 2014, o fundo obteve retorno de 3,54%, enquanto o Ibovespa teve queda

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Relatório Mensal - Junho de 2013

Relatório Mensal - Junho de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Junho foi mais um mês bastante negativo para o Ibovespa. O índice fechou em queda pelo sexto mês consecutivo impactado pela forte saída de capital estrangeiro

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV CENÁRIO ECONÔMICO EM OUTUBRO São Paulo, 04 de novembro de 2010. O mês de outubro foi marcado pela continuidade do processo de lenta recuperação das economias maduras, porém com bons resultados no setor

Leia mais

Relatório Mensal Dezembro de 2015

Relatório Mensal Dezembro de 2015 Relatório Mensal Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa teve um desfecho melancólico no ultimo mês de 2015, fechando com queda de 3,92% e acumulando uma retração de 13,31% no ano. O cenário econômico

Leia mais

Perfin Long Short 15 FIC FIM

Perfin Long Short 15 FIC FIM Perfin Long Short 15 FIC FIM Relatório Mensal- Junho 2013 O Perfin LongShort 15 FICFIM tem como objetivo gerarretorno superior ao CDIno médio prazo. O fundo utiliza-se de análise fundamentalista eaestratégia

Leia mais

Carta Mensal Iporanga Julho de 2015

Carta Mensal Iporanga Julho de 2015 O fundo Iporanga Macro FIC FIM apresentou rendimento mensal de 3.7% (318% do CDI) em Julho. O mês também marca os primeiros doze meses de atividades do fundo, que durante o período obteve um rendimento

Leia mais

Relatório Econômico Mensal. Abril - 2012

Relatório Econômico Mensal. Abril - 2012 Relatório Econômico Mensal Abril - 2012 Índice Indicadores Financeiros...3 Projeções...4 Cenário Externo...5 Cenário Doméstico...7 Renda Fixa...8 Renda Variável...9 Indicadores - Março 2012 Eduardo Castro

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE ABRIL DE 2014 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE ABRIL DE 2014 1 No primeiro trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de -0,04%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI foi de 2,40% e o mercado de bolsa mostrou queda de 2,12%, quando

Leia mais

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Abril 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O fraco resultado dos indicadores econômicos chineses mostrou que a segunda maior economia mundial continua em desaceleração. Os dados

Leia mais

Performance da Renda Fixa em 2013

Performance da Renda Fixa em 2013 Performance da Renda Fixa em 2013 Material produzido em junho de 2013 Performance da Renda Fixa em 2013 O que tem acontecido com os investimentos em renda fixa? Nos últimos meses temos visto o mercado

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011 O ano de 11 terminou sem grandes surpresas. Na tentativa de manter aquecido o mercado consumidor brasileiro, a taxa básica de juros, que chegou a 1,5% ao longo do ano, encerrou o período em 11%. O crescimento

Leia mais

Opportunity. Resultado. Agosto de 2012

Opportunity. Resultado. Agosto de 2012 Opportunity Equity Hedge FIC FIM Agosto de 2012 Resultado Ao longo do segundo trimestre de 2012, o Opportunity Equity Hedge alcançou uma rentabilidade de 5% depois de taxas, o que representa 239,6% do

Leia mais

Relatório Mensal - Setembro de 2013

Relatório Mensal - Setembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa emplacou o terceiro mês de alta consecutiva e fechou setembro com valorização de 4,65%. Apesar dos indicadores econômicos domésticos ainda

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SOBERANO CURTO PRAZO 04.871.634/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SOBERANO CURTO PRAZO 04.871.634/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SOBERANO CURTO PRAZO 04.871.634/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Performance da Renda Fixa em 2013

Performance da Renda Fixa em 2013 Performance da Renda Fixa em 2013 Atualizado em outubro de 2013 Performance da Renda Fixa em 2013 O que tem acontecido com os investimentos em renda fixa? Desde o começo do ano temos visto o mercado de

Leia mais

Carta ao Cotista Junho 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Junho 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Junho 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional Dados recentes do mercado de trabalho americano (desaceleração dos salários), variável chave para as perspectivas inflacionarias e decisão

Leia mais

Carta ao Cotista Outubro 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Outubro 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Outubro 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O Banco Central europeu sinalizou a adoção de novos estímulos monetários a partir de dezembro. Isto se deve a surpresas baixistas de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI VALOR AÇÕES 15.323.164/0001-27 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI VALOR AÇÕES 15.323.164/0001-27 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI VALOR AÇÕES 15.323.164/0001-27 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Ações Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de 2014 com Relatório dos Auditores

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Maio/2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 30.04.14 APLICAÇÃO

Leia mais

EXCLUSIVO E CONFIDENCIAL

EXCLUSIVO E CONFIDENCIAL EXCLUSIVO E CONFIDENCIAL Por que GTI? Alinhamento Partnership Modelo de negócio participativo, meritocrático e com total alinhamento de interesse entre sócios e investidores Equipe experiente oriunda de

Leia mais

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Política e Economia Atividade Econômica: Os indicadores de atividade, de forma geral, apresentaram bom desempenho em abril. A produção industrial

Leia mais

CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011

CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011 CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011 ÍNDICE DESTAQUES DA CARTEIRA... 3 I. MARCOPOLO... 3 II. MILLS... 3 III. BEMATECH... 4 DESEMPENHO DA CARTEIRA... 6 I. JB FOCUS FIC DE FIA... 6 2 Carta JBI Focus #8 dez/11

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV São Paulo, 07 de março de 2012. CENÁRIO ECONÔMICO EM FEVEREIRO O mês de fevereiro foi marcado pela continuidade do movimento de alta dos mercados de ações em todo o mundo, ainda que em um ritmo bem menor

Leia mais

Mauá Participações I e II

Mauá Participações I e II Mauá Participações I e II Tema 1 Posição Racional Resultado Comentários adicionais Comprada em Dólar x Vendida em Euros Acreditamos que com a recuperação da economia americana, aliada à política

Leia mais

A semana em revista. Relatório Semanal 8/12/2014

A semana em revista. Relatório Semanal 8/12/2014 Relatório Semanal 8/12/2014 A semana em revista No cenário doméstico, os destaques da semana foram a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) e a taxa de inflação (IPCA). A produção industrial do mês de outubro

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Setembro de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 03/08/2015 a 31/08/2015 Panorama Mensal Agosto 2015 O mês de agosto novamente foi marcado por grande volatilidade nos mercados

Leia mais

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade positiva no longo prazo.

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade positiva no longo prazo. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MACRO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um

Leia mais

Mensagem da Administradora

Mensagem da Administradora Mensagem da Administradora Prezados Cotistas: Submetemos à apreciação de V.S.as. a demonstração da composição e diversificação das aplicações da CSN Invest Fundo de Investimento em Ações, em 31 de dezembro

Leia mais

FAQ XP Capital Protegido XV

FAQ XP Capital Protegido XV FAQ XP Capital Protegido XV O que é o produto? O Fundo XP Capital Protegido XV é um fundo de investimentos multimercado que busca obter uma rentabilidade em relação ao desempenho da ação da Tesla (TSLA

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC ACOES DIVIDENDOS 02.138.442/0001-24 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC ACOES DIVIDENDOS 02.138.442/0001-24 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO ACOES. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010 Subordinada à Resolução CMN nº 3.792 de 24/09/09 1- INTRODUÇÃO Esta política tem como objetivo estabelecer as diretrizes a serem observadas na aplicação dos recursos

Leia mais

Carta Mensal Mauá Sekular

Carta Mensal Mauá Sekular Mauá Participações I e II www.mauasekular.com.br contato@mauasekular.com.br Carta Mensal Mauá Sekular Fundos Macro Maio 2015 Sumário (I) (II) (III) Cenário Internacional Cenário Doméstico Principais Estratégias

Leia mais

Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil

Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil VII Congresso Anbima de Fundos de Investimentos Rodrigo R. Azevedo Maio 2013 2 Principal direcionador macro de estratégias de

Leia mais

Cenário Econômico. Alocação de Recursos

Cenário Econômico. Alocação de Recursos BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Cenário Econômico UGP- Unidade de Gestão Previdenciária BB Gestão de Recursos DTVM S. A. Alocação de Recursos setembro/2015 Outubro/2015 Cenário Econômico Economia Internacional

Leia mais

Se alavancar até o limite de. Concentrar seus ativos em um só emissor que não seja a União Federal até o limite de

Se alavancar até o limite de. Concentrar seus ativos em um só emissor que não seja a União Federal até o limite de LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO DE LONGO PRAZO FRANKLIN GLOBAL ACCESS CNPJ: 09.216.364/0001-88 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 15/2015

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 15/2015 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 15/2015 Data: 10/08/2015 Participantes Efetivos: Wagner de Jesus Soares Presidente, Mariana Machado de Azevedo Economista, Rosangela Pereira

Leia mais

Relatório Mensal - Fevereiro de 2015

Relatório Mensal - Fevereiro de 2015 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa encerrou o mês de fevereiro com alta de 9,97%, recuperando as perdas do início do ano. Mesmo com o cenário macroeconômico bastante nebuloso

Leia mais

CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014

CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014 CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014 Cenário Internacional Crescimento mundial: gradual e desequilibrado A economia mundial fecha 2014 com um desempenho não muito diferente daquele

Leia mais

PANORAMA NOVEMBRO / 2014

PANORAMA NOVEMBRO / 2014 PANORAMA NOVEMBRO / 2014 O mês de novembro foi pautado pelas expectativas em torno da formação da equipe econômica do governo central brasileiro. Muito se especulou em torno dos nomes que ocuparão as principais

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI FIC DE FIM BTG PACTUAL HIGH YIELD CNPJ: 07.442.466/0001-96

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI FIC DE FIM BTG PACTUAL HIGH YIELD CNPJ: 07.442.466/0001-96 Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI FIC DE FIM BTG PACTUAL HIGH YIELD Informações referentes a novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: 02.269.

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: 02.269. Lâmina de Informações Essenciais do Informações referentes à Dezembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o TÍTULO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO - LONGO PRAZO (Título

Leia mais

Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14

Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14 Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 6 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 8 Indicadores Financeiros BOLSA DE VALORES AMÉRICAS

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Carta do gestor Setembro 2013

Carta do gestor Setembro 2013 Carta do gestor Setembro 2013 Em setembro, observamos significativa desvalorização do dólar e alta dos preços dos ativos de risco em geral. Por trás destes movimentos temos, principalmente, a percepção

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MOMENTO ECONÔMICO Os investimentos dos Fundos de Pensão, e o PRhosper não é diferente, têm por objetivo a formação de capital para uso previdenciário, portanto, de longo prazo. Exatamente por essa razão,

Leia mais

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional Ano 7 Edição: maio/2015 nº 57 Informações referentes a abril/2015 Cenários Cenário Internacional No mês de abril, o crescimento dos EUA se mostrou enfraquecido, com criação de empregos abaixo do esperado

Leia mais

Av. Ataulfo de Paiva, 245-3º andar Leblon CEP: 22440-032 www.animaeducacao.com.br/ri Rio de Janeiro Tel.: +55 (21) 3550-1630. www.genuscapital.com.

Av. Ataulfo de Paiva, 245-3º andar Leblon CEP: 22440-032 www.animaeducacao.com.br/ri Rio de Janeiro Tel.: +55 (21) 3550-1630. www.genuscapital.com. Av. Ataulfo de Paiva, 245-3º andar Leblon CEP: 22440-032 Rio de Janeiro Tel.: +55 (21) 3550-1630 www.genuscapital.com.br A EMPRESA A Genus Capital Group é uma gestora independente centrada em produtos

Leia mais

31 de março de 2015 e 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras

31 de março de 2015 e 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Multi Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FIC FIA SUSTENTABILIDADE 07.535.827/0001-49 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FIC FIA SUSTENTABILIDADE 07.535.827/0001-49 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FICFI DE ACOES. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis no site

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES REGULAMENTO DO FUNDO O BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES, regido pelas disposições do presente Regulamento, e regulado pelas Instruções CVM nº 302

Leia mais

PACIFICO AÇÕES JANEIRO DE 2014 1

PACIFICO AÇÕES JANEIRO DE 2014 1 O fundo Pacifico Ações FIQ FIA obteve no quarto trimestre de 2013 uma alta de 0,51%, enquanto o Ibovespa teve queda de 1,59%. A rentabilidade acumulada desde o início é de +30,26%, enquanto o Ibovespa

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI TITULOS PUBLICOS 00.885.762/0001-12 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI TITULOS PUBLICOS 00.885.762/0001-12 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI LONGO PRAZO TITULOS. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto

Leia mais

Carteira Recomendada RENDA FIXA segunda-feira, 4 de maio de 2015

Carteira Recomendada RENDA FIXA segunda-feira, 4 de maio de 2015 1. Alocação recomendada para Maio de 2015 Classe de Ativo Carteira Conservadora* Carteira Moderada* Carteira Agressiva* Curto Prazo Longo Prazo Curto Prazo Longo Prazo Curto Prazo Longo Prazo Pós-Fixado

Leia mais

HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais

HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais Avaliando oportunidades de sucesso através de um

Leia mais

Carta ao Cotista Janeiro 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Janeiro 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Janeiro 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O destaque fica pelo anuncio do Banco Central Europeu do programa de compra de ativos de países da zona do euro, no volume mensal de

Leia mais

Vila Olímpia Corporate FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII

Vila Olímpia Corporate FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII Vila Olímpia Corporate FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CÓDIGO BM&FBOVESPA: VLOL11 ISIN: BRVLOLCTF009 Relatório Trimestral Gerencial 3º Trimestre de 2012 Sumário Introdução... 3 Informações Gerais

Leia mais

FUNDOS DE INVESTIMENTO

FUNDOS DE INVESTIMENTO FUNDOS DE INVESTIMENTO O QUE É FUNDO DE INVESTIMENTO? O Fundo de Investimento é um mecanismo organizado e tem a finalidade de captar e investir recursos no mercado financeiro, transformando-se numa forma

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de março de 2012 e 2011

Demonstrações financeiras em 31 de março de 2012 e 2011 CNPJ nᵒ 00.832.453/0001-84 (Nova denominação social do Credit Suisse DI Fundo de Investimento de Curto Prazo) (Administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A.) (CNPJ nᵒ 61.809.182/0001-30)

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 04 de Maio de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2015 a 30/04/2015 Panorama Mensal Abril 2015 No cenário internacional, o mês de abril foi marcado por surpresas negativas em

Leia mais

Apresentação GAP Multiportfolio

Apresentação GAP Multiportfolio Apresentação GAP Multiportfolio Estrutura GAP ASSET MANAGEMENT Renda Fixa Renda Variável Pesquisa Macroeconômica Crédito Risco Portfolio Manager Leonardo Callou Oscar Camargo Renato Junqueira Portfolio

Leia mais

PREVIDÊNCIA RIO BRAVO

PREVIDÊNCIA RIO BRAVO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RIO BRAVO Recomendações ao investidor: As informações contidas neste material são de caráter exclusivamente informativo. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador

Leia mais

Princípios de Investimento

Princípios de Investimento Princípios de Investimento Rentabilidade Rentabilidade é o grau de rendimento proporcionado por um investimento pela valorização do capital ao longo do tempo. Liquidez Liquidez é a rapidez com que se consegue

Leia mais

Relatório Trimestral CARTA DO GESTOR 4º trimestre de 2013

Relatório Trimestral CARTA DO GESTOR 4º trimestre de 2013 Relatório Trimestral CARTA DO GESTOR Novembro/2012 Prezado investidor, Em linha com nosso compromisso de transparência, compartilhamos as principais estratégias de investimento e algumas considerações

Leia mais

A dura vida do novo Presidente do BC a queda da taxa SELIC é tão óbvia assim?

A dura vida do novo Presidente do BC a queda da taxa SELIC é tão óbvia assim? A dura vida do novo Presidente do BC a queda da taxa SELIC é tão óbvia assim? 12/05/2016: o Senado vota a admissibilidade do processo de impeachment e o consequente afastamento da Presidente Dilma Rousseff.

Leia mais

CAIXA RIO BRAVO FUNDO DE FII (CXRI11) Informativo Mensal Janeiro/2015

CAIXA RIO BRAVO FUNDO DE FII (CXRI11) Informativo Mensal Janeiro/2015 Objetivo e Política do Fundo O fundo CAIXA RIO BRAVO FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII tem como objetivo proporcionar retorno aos seus cotistas por meio de uma carteira diversificada de

Leia mais

Sparta Top Renda Fixa FIC FI CP LP. Outubro/2015 1

Sparta Top Renda Fixa FIC FI CP LP. Outubro/2015 1 Sparta Top Renda Fixa FIC FI CP LP Outubro/2015 1 Sparta Fundos de Investimento Gestora independente com foco na gestão de fundos abertos Tradição Focada na gestão de recursos há mais de 20 anos Excelência

Leia mais

HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo Over II - CNPJ nº 08.915.208/0001-42

HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo Over II - CNPJ nº 08.915.208/0001-42 HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo Over II - CNPJ nº 08.915.208/0001-42 (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo CNPJ nº 01.701.201/0001-89) Demonstrações

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

2. OBJETIVOS DO FUNDO: OBTER RENTABILIDADE QUE SUPERE A VARIAÇÃO VERIFICADA PELO CERTIFICADO DE DEPÓSITO INTERBANCÁRIO (CDI).

2. OBJETIVOS DO FUNDO: OBTER RENTABILIDADE QUE SUPERE A VARIAÇÃO VERIFICADA PELO CERTIFICADO DE DEPÓSITO INTERBANCÁRIO (CDI). Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros. GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos

VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros. GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos 1 CENÁRIO ECONÔMICO Economia Internacional RECUPERAÇÃO Produção Industrial (total) 115.00 Revisões

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24. Mês de Referência: Março de 2016

FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24. Mês de Referência: Março de 2016 FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24 Mês de Referência: Março de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário contém um resumo das informações complementares

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Janeiro/2015 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 31.12.14 APLICAÇÃO

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Abril de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 02/03/2015 a 31/03/2015 Panorama Mensal Março 2015 Os mercados financeiros seguiram voláteis ao longo do mês de março, em especial

Leia mais

Banco do Brasil - Cartilha de Fundos de Investimento Fundos de Investimento

Banco do Brasil - Cartilha de Fundos de Investimento Fundos de Investimento Fundos de Investimento O que é?...2 Tipos de Fundos...2 Fundos de curto prazo...2 Fundos renda fixa...2 Fundos referenciados DI...2 Fundos multimercado...3 Fundos de ações...3 Fundos da dívida externa...3

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de julho de 2014 KPDS 96085

Demonstrações financeiras em 31 de julho de 2014 KPDS 96085 Brasil Plural BBDC Feeder Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento CNPJ nº 18.602.310/0001-41 (Administrado pela BEM Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.) Demonstrações

Leia mais

Prezados Investidores,

Prezados Investidores, Prezados Investidores, No mês de março, o fundo Apex Ações FIC de FIA rendeu +6,20% contra +7,05% do Ibovespa. Desde seu início em 30 de novembro de 2011, o fundo rendeu +28,65% contra uma queda de -11,36%

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO Mensal, até o dia 10 do mês subsequente ao de referência.

PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO Mensal, até o dia 10 do mês subsequente ao de referência. NORTHVIEW FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO 11.806.097/0001-40 Mês de Referência: Março de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96)

Leia mais

Semana com dólar em forte queda, alta da Bolsa e menor pressão nos juros futuros; Programa de intervenção do BCB no câmbio vem surtindo efeito;

Semana com dólar em forte queda, alta da Bolsa e menor pressão nos juros futuros; Programa de intervenção do BCB no câmbio vem surtindo efeito; 06-set-2013 Semana com dólar em forte queda, alta da Bolsa e menor pressão nos juros futuros; Programa de intervenção do BCB no câmbio vem surtindo efeito; Ata do Copom referendou nosso novo cenário para

Leia mais

XP UNIQUE QUANT FIC FEEDER FIM

XP UNIQUE QUANT FIC FEEDER FIM XP UNIQUE QUANT FIC FEEDER FIM O XP UNIQUE QUANT FIC FEEDER FIM é um Fundo Quantitativo que busca superar o CDI com operações sistemáticas nos mercados de Bolsa, juros e câmbio, através de modelos matemáticos

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário FII Edifício Galeria (EDGA11B)

Fundo de Investimento Imobiliário FII Edifício Galeria (EDGA11B) Informações Objeto e Perfil do Fundo Investimento em empreendimentos imobiliários, por meio da aquisição de até 100% do empreendimento comercial denominado Galeria, edifício corporativo classe A. O Fundo

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO FATOR MAX CORPORATIVO DE RENDA FIXA

FUNDO DE INVESTIMENTO FATOR MAX CORPORATIVO DE RENDA FIXA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FUNDO FUNDO DE INVESTIMENTO FATOR MAX CORPORATIVO DE RENDA FIXA CNPJ: 00.828.035/0001-13 Informações referentes a Novembro/2015 Esta lâmina contém um resumo das

Leia mais

Informe Mensal Mai 12

Informe Mensal Mai 12 Informe Mensal Mai 12 Especial Institucional Tendências do Mercado Palavra do Gestor A Taxa Selic e a Bolsa de Valores Juros Até a última reunião do Banco Central, as expectativas para queda da Selic se

Leia mais

Relatório Analítico dos Investimentos no 1º Trimestre de 2014

Relatório Analítico dos Investimentos no 1º Trimestre de 2014 Relatório Analítico dos Investimentos no 1º Trimestre de 2014 : : GLOSSÁRIO Informamos algumas definições técnicas que foram apresentadas a seguir, sobre os instrumentos matemáticos e estatísticos que

Leia mais