ISBN: Capa Interface Designers. Editoração Eletrônica Rosane Guedes. Elsevier Editora Ltda. Conhecimento sem Fronteiras

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISBN: 978-85-352-3139-7. Capa Interface Designers. Editoração Eletrônica Rosane Guedes. Elsevier Editora Ltda. Conhecimento sem Fronteiras"

Transcrição

1

2

3 TÓRAX Doutora em Radiologia Clínica pela Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Médica Pesquisadora Associada do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver, Canadá Médica Radiologista da Clínica Delfin e Delfin Bioimagem Hospital São Rafael, Salvador, Bahia Professor Titular do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver General Hospital, Vancouver, Canadá Doutor em Ciências Médicas pela Universidade de Toronto, Canadá 3 a tiragem

4 2011, Elsevier Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610, de 19/02/1998. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros. ISBN: Capa Interface Designers Editoração Eletrônica Rosane Guedes Elsevier Editora Ltda. Conhecimento sem Fronteiras Rua Sete de Setembro, nº º andar Centro Rio de Janeiro RJ Rua Quintana, nº 753 8º andar Brooklin São Paulo SP Serviço de Atendimento ao Cliente Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e promoções da Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo, os últimos lançamentos e os serviços exclusivos no site NOTA O conhecimento médico está em permanente mudança. Os cuidados normais de segurança devem ser seguidos, mas, como as novas pesquisas e a experiência clínica ampliam nosso conhecimento, alterações no tratamento e terapia à base de fármacos podem ser necessárias ou apropriadas. Os leitores são aconselhados a checar informações mais atuais dos produtos, fornecidas pelos fabricantes de cada fármaco a ser administrado, para verificar a dose recomendada, o método e a duração da administração e as contraindicações. É responsabilidade do médico, com base na experiência e contando com o conhecimento do paciente, determinar as dosagens e o melhor tratamento para cada um individualmente. Nem o editor nem o autor assumem qualquer responsabilidade por eventual dano ou perda a pessoas ou a propriedade originada por esta publicação. O Editor T635 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ Tórax / Silva, C. Isabela S.... [et al.]. - Rio de Janeiro : Elsevier, il. -(Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem) Inclui bibliografia ISBN Tórax - Radiografia. 2. Tórax - Doenças - Diagnóstico. 3. Diagnóstico por imagem. I. Silva, C. Isabela S. II. Série CDD: CDU:

5 Série Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem EDITORES DA SÉRIE Doutora em Radiologia Clínica pela Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Médica Pesquisadora Associada do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver, Canadá Médica Radiologista da Clínica Delfin e Delfin Bioimagem Hospital São Rafael, Salvador, Bahia Giuseppe D Ippolito Professor Livre Docente do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Coordenador do Serviço de Diagnóstico por Imagem do Hospital São Luiz, São Paulo Antônio José da Rocha Neurorradiologista do Fleury Medicina e Saúde e do Serviço de Diagnóstico por Imagem da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo EDITORES ASSOCIADOS Doutora em Radiologia Clínica pela Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Médica Pesquisadora Associada do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver, Canadá Médica Radiologista da Clínica Delfin e Delfin Bioimagem Hospital São Rafael, Salvador, Bahia Professor Titular do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver General Hospital, Vancouver, Canadá Doutor em Ciências Médicas pela Universidade de Toronto, Canadá

6

7 Coautores Agnaldo José Lopes Professor Adjunto da Disciplina de Pneumologia e Tisiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Doutor em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Alexandre Dias Mançano Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Coordenador do Grupo de Tórax da Radiologia Anchieta Hospital Anchieta, Taguatinga, Distrito Federal Coordenador da Residência Médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem do Hospital Regional de Taguatinga, Distrito Federal Ana Maria Genu Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Médica Radiologista da Delfin Bioimagem Hospital São Rafael, Salvador, Bahia Antonio Alexandre de Oliveira Siciliano Médico Radiologista da Clínica Radiológica Luiz Felippe Mattoso, Rio de Janeiro Arthur Soares Souza Júnior Professor Adjunto Livre Docente, Coordenador de Ensino da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São Paulo Membro do Ultra X, São José do Rio Preto, São Paulo Beatriz Cunha Duarte Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Médica do Grupo de Tórax da Radiologia Anchieta Hospital Anchieta Taguatinga, Distrito Federal Beatriz da Cunha Raymundo Residente de Radiologia no Hospital da Lagoa, Rio de Janeiro Bruno Hochhegger Doutorando em Ciências Pneumológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul Mestre em Radiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Médico Radiologista Torácico do Hospital Moinhos de Vento Médico Radiologista do Setor de Corpo da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre Doutora em Radiologia Clínica pela Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Médica Pesquisadora Associada do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver, Canadá Médica Radiologista da Clínica Delfin e Delfin Bioimagem Hospital São Rafael, Salvador, Bahia Cesar Augusto de Araújo Neto Professor Assistente da Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia (UFBA) Diretor Médico da Clínica Image Memorial, Salvador, Bahia

8 viii Coautores Claudia M. Figueiredo Doutora em Radiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Médica Radiologista do Centro de Medicina Diagnóstica Fleury, São Paulo Clovis Simão Trad Professor Doutor pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo Médico da Central de Diagnóstico Ribeirão Preto (CEDIRP), São Paulo Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Daniela Araújo Ribeiro Guido Médica Radiologista do Hospital JXXIII FHEMIG, Hospital Mater Dei e Laboratório Hermes Pardini, Belo Horizonte, Minas Gerais Danny Warszawiak Médico Radiologista da Clínica DAPI, Curitiba, Paraná Dante Luiz Escuissato Professor Adjunto de Radiologia, Departamento de Clínica Médica, Universidade Federal do Paraná (UFPR) Médico Radiologista da Clínica DAPI, Curitiba, Paraná Dany Jasinowodolinski Médico Radiologista do Hospital do Coração, São Paulo Pós-graduando da Pneumologia Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Domenico Capone Professor Titular da Disciplina de Diagnóstico por Imagem da Universidade Severino Sombra (USS), Rio de Janeiro Professor Adjunto da Disciplina de Pneumologia e Tisiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Doutor em Radiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Médico Radiologista do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), UFRJ Edson Marchiori Professor Titular e Chefe do Departamento de Radiologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) Professor Associado e Coordenador Adjunto de Pós-graduação em Radiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Ericson Bagatin Professor Associado Livre Docente da Área de Saúde do Trabalhador Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas e da Disciplina de Pneumologia Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Jundiaí Fabiano Franco Monteiro Prado Médico Radiologista da Santa Casa de Belo Horizonte, Minas Gerais Gilberto Szarf Professor Afiliado da Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Radiologista do Serviço de Diagnóstico por Imagem da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Gustavo de Souza Portes Meirelles Doutor em Radiologia pela Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Pós-doutorado no Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, Nova York, EUA Médico Radiologista do Fleury Medicina e Saúde, São Paulo

9 Coautores ix Henrique Simão Trad Médico Assistente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Médico Radiologista da Central de Diagnóstico Ribeirão Preto (CEDIRP) Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Isabela Fernandes de Magalhães Médica Graduada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Médica Radiologista da Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDPI), Rio de Janeiro Iugiro Roberto Kuroki Médico Graduado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Chefe do Departamento de Tomografia Computadorizada e do Setor de Tecnologia da Informação da Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDPI), Rio de Janeiro Izabela Maria Hime Coreixas Kuroki Médica Graduada pela Escola de Medicina Souza Marques, Rio de Janeiro Médica Radiologista da Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDPI), Rio de Janeiro Jorge Luiz Pereira-Silva Professor Associado da Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia (UFBA) Doutor em Medicina Interna Pneumologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Julia Capobianco Médica Colaboradora do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Clinical Observer no Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, New York, EUA Klaus L. Irion Consultant Chest Radiologist, Department of Radiology, Liverpool Heart and Chest Hospital and The Royal Liverpool University Hospital, Liverpool, United Kingdom Luciano Moreira Alves Médico da Radiologia Anchieta Hospital Anchieta, Taguatinga, Distrito Federal Luiz Felipe Nobre Professor Adjunto de Radiologia, Departamento de Clínica Médica, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Santa Catarina Chefe do Serviço de Radiologia e Supervisor da Residência em Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Hospital Universitário, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Diretor e Responsável Técnico, Clínica DMI Diagnóstico Médico por Imagem, São José, Santa Catarina Marcelo Pereira Chaves Doutor em Radiologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Médico Radiologista da Clínica São Vicente (DASA) e Casa de Saúde São José, Rio de Janeiro Marcos Rinaldo Manzini Médico Radiologista do Hospital São Luiz e do Hospital Alvorada, São Paulo, São Paulo Maria Luíza Bernardes Silva Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Médica Radiologista do Hospital JXXIII FHEMIG e da Axial Centro de Imagem Diagnóstico, Minas Gerais Mário Terra Filho Professor Associado Disciplina de Pneumologia do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP)

10 x Coautores Milene Carneiro Barbosa de Brito Pós-graduanda em Radiologia do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Especializanda do 4 o Ano em Radiologia Torácica do Instituto de Radiologia (InRad) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) Médica Radiologista do Centro de Diagnósticos Brasil (CDB), São Paulo Moacir Moreno Junior Médico Coordenador do Grupo de Radiologia Torácica do Centro de Diagnósticos Brasil (CDB), São Paulo Myrna C. B. Godoy Professora Assistente do Departamento de Radiologia da Universidade do Texas, MD Anderson Cancer Center, EUA Professor Titular do Departamento de Radiologia da University of British Columbia, Vancouver General Hospital, Vancouver, Canadá Doutor em Ciências Médicas pela Universidade de Toronto, Canadá Rafael Barcelos Capone Interno de Medicina da Universidade Gama Filho (UGF) e do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Renata Martins Romano Médica Graduada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Rio de Janeiro Médica Radiologista da Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDPI), Rio de Janeiro Rodrigo Bastos Duarte Passos Médico Assistente do Instituto de Radiologia (InRad) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) Médico Radiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo Rodrigo Caruso Chate Médico Assistente do Serviço de Radiologia do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) Médico Radiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo Ronaldo Hueb Baroni Doutor em Ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Médico Assistente do Instituto de Radiologia (InRad) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) Médico Radiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo Vitor Moreira Sardenberg Médico Graduado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Médico Radiologista da Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDPI), Rio de Janeiro Viviane Baptista Antunes Mestre em Radiologia pelo Departamento de Diagnóstico por Imagem da Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) Médica Colaboradora do Departamento de Diagnóstico por Imagem da UNIFESP e do Fleury Medicina e Saúde, São Paulo

11 Dedicatórias Ao sorriso e alegria de Nicinha Silva, minha verdadeira heroína, e à memória do meu pai, Martins Silva, e do meu irmão Antônio, dois grandes guerreiros. Ao meu melhor amigo, companheiro, mentor e exemplo maior de caráter, simplicidade e dignidade tanto na vida profissional quanto na pessoal. Você Nestor, é o meu verdadeiro alicerce, o meu guia. Sempre me estimulou a sonhar, sem medo de ser feliz. Obrigada por tudo. CISS À memória de meus pais, Luiza e Hugo F. Müller, em honra de meus filhos Alison e Phillip Müller, e ao amor da minha vida, Isabela. NLM DEDICATÓRIA ESPECIAL Em memória de Dr. Jorge Kavakama ( ), nosso ídolo, professor incomparável, que, com seu talento, entusiasmo, charme, humor contagiante e habilidade de fazer verdadeiros discípulos, foi a luz mais brilhante da radiologia torácica no Brasil. Jorge, ou Jorginho, como era chamado pelos amigos, foi o principal responsável pela união entre a radiologia torácica e a pneumologia no país, e cujos cursos e aulas eram sempre os mais concorridos. Inquestionavelmente foi o verdadeiro mestre dos mestres, um professor sem títulos, mas a inspiração de muitos radiologistas na escolha da especialidade. A saudade ainda é muito grande, mas nos sentimos privilegiados por ter convivido com alguém tão especial. CISS NLM

12

13 Agradecimentos Agradecemos ao Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, aos Drs. Fernando Alves Moreira e Sebastião Cezar Mendes Tramontin e aos outros editores da Série, os Drs. Giuseppe D Ippolito e Antônio José da Rocha, pela confiança e oportunidade de coordenar este livro de tórax, o primeiro módulo da Série Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, e aos radiologistas e pneumologistas que participaram da obra contribuindo com um ou mais capítulos na sua reconhecida área de expertise. A contribuição e esforço desses autores foi fundamental para que este livro contivesse o que há de mais atual e essencial no diagnóstico por imagem na especialidade. Somos também bastante gratos ao suporte maravilhoso da Elsevier Brasil desde o planejamento até a formatação final desta obra, em especial a Adriana Antonaccio e a Viviane Iria. Gostaríamos também de agradecer aos leitores pelo interesse pela radiologia torácica e solicitamos feedback do que poderia ser melhorado nesta obra. Finalmente, porém, com muito carinho, agradecemos aos nossos familiares, amigos e colegas que nos apoiaram e estimularam, com muita paciência, durante todos os meses que nos dedicamos à preparação e à publicação deste projeto. CISS NLM

14

15 Apresentação da Série Este é o primeiro livro de uma coleção que o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) começa a disponibilizar para todos os profissionais que se dedicam ao diagnóstico por imagem, e em especial para os nossos associados. Há muito sentimos a necessidade de termos publicações referenciais de conteúdo mais aprofundado, provenientes da nossa entidade oficial, não somente para orientação aos médicos em especialização, mas também obras mais completas para estudo e consultas que podem ser usadas pelos profissionais que concluíram sua formação e já estão em atividade. O CBR já dispõe de livros, apostilas, guias, revistas, publicações periódicas sobre os diversos métodos que agregam nossas áreas de atuações, porém ainda estavam faltando obras mais completas que agora começamos a disponibilizar, graças ao entendimento, colaboração e a inestimável dedicação de profissionais brasileiros que compreenderam a nossa obrigação/missão no CBR, na área de ensino e orientação, para que esta coleção se tornasse realidade. Hoje o exercício da medicina, como a conhecemos, não seria possível sem os alicerces indispensáveis do conhecimento. O leitor deste livro envolvente encontrará um companheiro para todas as horas, evitando assim, com a sua leitura atenta, que se aprenda somente com o passar do tempo ou com os próprios erros. Acredito que o lançamento do primeiro volume desta coleção tornará a atualização dos nossos médicos mais fácil e prazerosa e com a velocidade que o século XXI nos obriga. Muitas pessoas deram sustentação para que esta ideia se tornasse realidade. Sou imensamente grato e reconheço a capacidade intelectual e o esforço de todos que colaboraram para tornar realidade este projeto, e através dos Drs. C. Isabela S. Silva e, editores associados deste primeiro volume dedicado ao tórax, agradeço em nome de todos os radiologistas brasileiros. Quero registrar também o empenho dos editores desta coleção que agora iniciamos, os Drs. Giuseppe D Ippolito e Antônio José da Rocha, em parceria com a Dra.. Quero parabenizá-los pelas suas experiências e capacidade de agregação de pessoas com diferenciação intelectual e vontade de disseminar os seus conhecimentos. Esta iniciativa coloca a radiologia brasileira na vanguarda do seu continente servindo de estímulo para que outros países e outras especialidades médicas também contribuam para o aprimoramento profissional de seus pares com obras de interesse e conteúdo atual, como agora dispomos. A partir de agora, serão lançados a cada ano outros volumes desta coleção dedicados às demais áreas de atuação além do tórax. Esperamos assim atingir as grandes áreas, enriquecendo e disseminando conhecimento a todos para proporcionar melhor atendimento aos nossos pacientes e cumprindo nosso papel social com segurança e responsabilidade técnica adequada. Sebastião Cezar Mendes Tramontin Presidente do CBR

16

17 Conhecendo a Proposta da Série Foi com muita honra que recebemos o convite do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem para coordenar este grandioso projeto de uma Série de livros abrangendo diversas especialidades radiológicas. A nossa responsabilidade é muito grande, mas certamente com a participação de diversos radiologistas de todo o país, esperamos atingir as expectativas de todos. O objetivo principal da Série é fornecer uma revisão abrangente, mas não muito extensa, das áreas mais importantes da Radiologia, com o intuito de auxiliar na formação de residentes e aperfeiçoandos de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, e servir de consulta rápida e precisa para radiologistas de todas as áreas, bem como médicos clínicos e cirurgiões de especialidades afins, dentro da realidade brasileira. Cada módulo da Série será bastante ilustrado com a qualidade já reconhecida da Elsevier Brasil e irá abranger os tópicos essenciais para o aprendizado e revisão tais como anatomia básica, achados clínicos e laboratoriais relevantes, resumo dos achados histológicos ou fisiopatologia, e descrição prática dos achados nos diversos métodos de imagem aplicáveis para cada área com algoritmo diagnóstico. Tórax é o primeiro módulo lançado da Série e tem como um dos Editores Associados o renomado radiologista torácico, Dr.. Giuseppe D Ippolito Antônio José da Rocha

18

19 Prefácio Este é o primeiro módulo da Série Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, projetada para ser composta de livros dedicados ao radiologista brasileiro que busca aprendizado e atualização nas diferentes subespecialidades radiológicas. O livro de tórax abrange os tópicos essenciais para aprendizado e revisão, incluindo anatomia básica, achados clínicos e laboratoriais relevantes, resumo dos achados histológicos ou fisiopatologia, descrição objetiva dos achados radiológicos nos diversos métodos de imagem, algoritmo diagnóstico e diagnóstico diferencial. Os métodos de imagem principais usados no tórax, e que constituem o enfoque deste livro, são a radiografia e a tomografia computadorizada (TC), incluindo a TC com múltiplos canais de detectores e a TC de alta resolução. Quando relevantes são também discutidos os achados principais, as indicações e limitações da ressonância magnética, ultrassonografia, fluoroscopia, cintilografia, tomografia por emissão de pósitrons (PET) e a PET/CT. É importante ressaltar que a radiografia continua sendo o método de imagem mais utilizado na avaliação inicial e seguimento do paciente com suspeita ou confirmação de doença torácica, e o seu conhecimento é, portanto, essencial no estudo desses pacientes. O livro contém cerca de 1500 ilustrações e é dividido em 9 partes e 45 capítulos. A primeira Parte (Introdução) inclui noções básicas de anatomia radiológica, protocolos recomendados para otimizar os exames e minimizar a dose de radiação, definição e ilustrações dos padrões radiológicos fundamentais na radiografia e TC. A Parte 2 resume as malformações congênitas broncopulmonares encontradas no paciente adulto. A Parte 3 aborda as doenças da aorta e seus ramos, artéria pulmonar (e.g., tromboembolismo pulmonar, hipertensão pulmonar) e das veias pulmonares. A Parte 4 trata das doenças das vias aéreas (traqueia, brônquios e bronquíolos) enquanto a Parte 5 sumariza as infecções pulmonares com capítulos individuais para tuberculose, micobactérias atípicas, bactérias, vírus, clamídia e micoplasma, fungos, parasitos e infecção pulmonar no paciente imunocomprometido sem e com síndrome da imunodeficiência humana adquirida (SIDA). Já a Parte 6 dedica-se à neoplasia pulmonar incluindo diagnóstico e estadiamento atualizado do câncer de pulmão, outras neoplasias malignas primárias menos frequentes, neoplasias benignas, pseudotumores inflamatórios e metástases pulmonares. A Parte 7 revisa as doenças pulmonares difusas, com ênfase nas pneumonias intersticiais idiopáticas, pneumonite de hipersensibilidade, sarcoidose, histiocitose de células de Langerhans pulmonar, linfangioliomiomatose, pneumoconioses, enfisema e doença pulmonar obstrutiva crônica. A Parte 8 (Miscelâneas) inclui o edema pulmonar e SARA, doenças metabólicas e de depósito, doenças do colágeno, vasculites, doenças pulmonares eosinofílicas, doenças pulmonares medicamentosas e actínicas, pneumonia lipoídica, doenças linfoproliferativas, trauma torácico, radiologia torácica na unidade de tratamento intensivo e aplicações do PET no tórax. Finalmente, a Parte 9 trata das doenças e anormalidades do mediastino, pleura, diafragma e da parede torácica. Para concretizar esta obra, tivemos o prazer de contar com a colaboração da grande maioria dos radiologistas torácicos e alguns dos pneumologistas mais conceituados e renomados do país, que escreveram um ou mais capítulos na sua reconhecida área de expertise. Esperamos que este livro, assim como todos os outros a serem lançados no futuro próximo pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, ajudem a aprimorar o conhecimento da radiologia no Brasil, o ensino dos residentes e aperfeiçoandos e, com isso, a melhorar cada vez mais o diagnóstico e o tratamento dos pacientes. C.Isabela S. Silva

20

21 Sumário Agradecimentos, XIII Apresentação da Série, XV Conhecendo a Proposta da Série, XVII Prefácio, XIX PARTE 1 INTRODUÇÃO, 1 1. Anatomia Radiológica Normal do Tórax, 3 2. Tomografia Computadorizada de Tórax: Técnica e Protocolos, 51 Iugiro Roberto Kuroki Izabela Maria Hime Coreixas Kuroki Vitor Moreira Sardenberg 3. Padrões Radiológicos Fundamentais, 71 PARTE 2 ANOMALIAS DO DESENVOLVIMENTO, Malformações Congênitas do Tórax, 115 PARTE 3 DOENÇAS VASCULARES, Aorta Torácica e seus Ramos, 135 Iugiro Roberto Kuroki Isabela Fernandes de Magalhães Renata Martins Romano 6. Doenças das Artérias e Veias Pulmonares, Tromboembolia Pulmonar Aguda, 161 Cesar Augusto de Araújo Neto Jorge Luiz Pereira-Silva 6.2 Tromboembolia Pulmonar Crônica, Hipertensão Pulmonar, 179 Mário Terra Filho Marcos Rinaldo Manzini 6.4 Embolia Pulmonar Não Trombótica e Aneurisma de Artéria Pulmonar, 191

22 xxii Sumário PARTE 4 DOENÇAS DAS VIAS AÉREAS, Traqueia, 201 Rodrigo Caruso Chate Rodrigo Bastos Duarte Passos Ronaldo Hueb Baroni 8. Doenças Brônquicas Difusas, Asma, Doenças das Pequenas Vias Aéreas (Bronquiolite), 231 Luiz Felipe Nobre PARTE 5 INFECÇÃO PULMONAR, Tuberculose, 249 Domenico Capone Agnaldo José Lopes Rafael Barcelos Capone 12. Micobactérias Atípicas, 271 Claudia M. Figueiredo 13. Bactérias, Vírus, Micoplasma e Clamídia, Fungos, Parasitos, Paciente Imunocomprometido (Exceto Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), 323 Dante Luiz Escuissato Danny Warszawiak Edson Marchiori 18. Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, 335 Myrna C. B. Godoy Edson Marchiori PARTE 6 NEOPLASIA PULMONAR, Câncer de Pulmão: Diagnóstico e Estadiamento, Neoplasias Benignas e Miscelâneas, 377

23 Sumário xxiii 21. Metástases Pulmonares, 387 Marcelo Pereira Chaves Antonio Alexandre de Oliveira Siciliano Beatriz da Cunha Raymundo PARTE 7 DOENÇAS PULMONARES DIFUSAS, Pneumonias Intersticiais Idiopáticas, Bronquiolite Respiratória Associada a Doença Pulmonar Intersticial e Pneumonia Intersticial Descamativa, 415 Ana Maria Genu 24. Pneumonite de Hipersensibilidade, 421 Luiz Felipe Nobre 25. Sarcoidose, 433 Moacir Moreno Junior 26. Histiocitose de Células de Langerhans Pulmonar, 443 Dany Jasinowodolinski Gilberto Szarf 27. Linfangioliomiomatose, Pneumoconioses, 455 Gustavo de Souza Portes Meirelles Ericson Bagatin 29. Enfisema e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, 475 Arthur Soares Souza Júnior Bruno Hochhegger Klaus L. Irion PARTE 8 MISCELÂNEAS, Edema Pulmonar e Síndrome da Angústia Respiratória Aguda, 485 Alexandre Dias Mançano Luciano Moreira Alves Beatriz Cunha Duarte 31. Aspiração de Líquidos ou Partículas, Doenças Metabólicas e de Depósito, 501 Edson Marchiori Arthur Soares Souza Júnior Dante L. Escuissato 33. Doenças do Colágeno e Espondilite Anquilosante, Vasculites, 527 Nestor L. Muller

24 xxiv Sumário 35. Doenças Pulmonares Eosinofílicas, Doenças Pulmonares Medicamentosas e Actínicas, Doenças Linfoproliferativas e Leucemia, Trauma Torácico, 567 Dante Luiz Escuissato Danny Warszawiak 39. Radiologia Torácica na Unidade de Tratamento Intensivo, 581 Dante Luiz Escuissato Danny Warszawiak 40. Aplicações do PET no Tórax, 595 Gustavo de Souza Portes Meirelles Julia Capobianco PARTE 9 MEDIASTINO, PLEURA, DIAFRAGMA E PAREDE TORÁCICA, Massas Mediastinais, 609 Clovis Simão Trad Henrique Simão Trad 42. Mediastinite e Pneumomediastino, 633 Gilberto Szarf 43. Doenças da Pleura, 641 Gustavo de Souza Portes Meirelles Viviane Baptista Antunes Milene Carneiro Barbosa de Brito 44. Doenças do Diafragma, 665 Maria Luíza Bernardes Silva Daniela Araújo Ribeiro Guido Fabiano Franco Monteiro Prado 45. Doenças da Parede Torácica, 679 Clovis Simão Trad Henrique Simão Trad Índice Remissivo, 699

25 Siglas AA Aorta ascendente AAE Aurícula do átrio esquerdo ABPA Aspergilose broncopulmonar alérgica ACE Artéria carótida esquerda AD Aorta descendente AD Átrio direito AE Átrio esquerdo AEs Azigoesofágico AI Artéria braquicefálica (inominada) AID Artéria interlobar direita AIE Artéria interlobar esquerda AJCC American Joint Committee on Cancer ALARA As low as reasonably achievable (tão baixa quanto razoavelmente exequível) ALP Anterior-lateral-posterior ANCA Anticorpos anticitoplasma de neutrófilos Ao Aorta AP Artéria pulmonar TP Tronco da artéria pulmonar APD Artéria pulmonar direita APE Artéria pulmonar esquerda API Aspergilose pulmonar invasiva APID Artéria pulmonar interlobar direita APIE Artéria pulmonar interlobar esquerda AR Artrite reumatoide ASCD Artéria subclávia direita ASCE Artéria subclávia esquerda ATS American Thoracic Society AX Apêndice xifoide AZ Veia ázigos AAz Arco da veia ázigos BAAR Bacilo álcool-ácido-resistente BC Bronquite crônica BACTEC Battle area clearance and training equipment consultants BALT Bronchus associated lymphoid tissue (tecido linfoide associado ao brônquio) BCG Bacilo Calmette-Guérin BD Brônquio principal direito BE Brônquio principal esquerdo BI Brônquio intermédio BK Bacilo de Koch BNP B-type natriuretic peptide BO Bronquiolite obliterante BOOP Bronchiolitis obliterans organizing pneumonia (pneumonia em organização) BR Bronquiolite respiratória BR-DPI Bronquiolite respiratória associada a doença pulmonar intersticial BSE Brônquio superior esquerdo C Carina CAD Computer aided diagnosis CD4 Linfócitos T-helper CDC Centers for Disease Control and Prevention CIA Comunicação interatrial CIV Comunicação interventricular CL Clavícula CMV Citomegalovírus CVF Capacidade vital forçada DAD Dano alveolar difuso DCO Difusão de gás carbônico DHL Desidrogenase lática DLCO Diminuição de troca gasosa DLCO Difusão pulmonar de monóxido de carbono DLPPT Doença linfoproliferativa pós-transplante DM Dermatomiosite DMTC Doença mista do tecido conjuntivo DPOC Doença pulmonar obstrutiva crônica ECA Enzima conversora de angiotensina ELISA Enzyme-linked immunosorbent assay (ensaio imunossorvente ligado à enzima) ERS European Respiratory Society ES Esôfago ESP Esclerose sistêmica progressiva FAN Fator antinuclear FDG Fluorodesoxiglicose FDG-PET Tomografia por emissão de pósitrons com fluorodesoxiglicose FLCN Foliculina FPI Fibrose pulmonar idiopática FMP Fibrose maciça progressiva FOV Field of view (campo de visão) FR Fator reumatoide G-CSF Granulocyte colony-stimulating factor (fator estimulador de colônia de granulócitos) H&E Hematoxilina e eosina H1N1 Influenza vírus A subtipo H1N1. A letra H refere-se à proteína hemaglutinina e a letra N, à proteína neuraminidase HAP Hipertensão arterial pulmonar HAPI Hipertensão arterial pulmonar idiopática HAPTEC Hipertensão arterial pulmonar tromboembólica crônica HAz Veia hemiázigos HAzc Veia hemiázigos acessória HCLP Histiocitose de células de Langerhans pulmonar HD Hilo direito HDNT Hérnia diafragmática não traumática HIV Vírus da imunodeficiência humana HP Hipertensão pulmonar HPV Human papillomavirus IASLC International Association for the Study of Lung Cancer ICC Insuficiência cardíaca congestiva

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX 1 RADIOGRAFIAS AS RADIOGRAFIAS APRESENTAM 4 DENSIDADES BÁSICAS: AR: traquéia, pulmões,

Leia mais

HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA CLÍNICA UNIVERSITÁRIA DE IMAGIOLOGIA Professor Doutor Filipe Caseiro Alves

HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA CLÍNICA UNIVERSITÁRIA DE IMAGIOLOGIA Professor Doutor Filipe Caseiro Alves HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA CLÍNICA UNIVERSITÁRIA DE IMAGIOLOGIA Professor Doutor Filipe Caseiro Alves REUNIÃO TEMÁTICA: TC DE ALTA RESOLUÇÃO Moderador: Dr.ª Luísa Teixeira Cláudia Paulino Julho

Leia mais

ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM. Prof. Dante L. Escuissato

ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM. Prof. Dante L. Escuissato ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM Prof. Dante L. Escuissato Figura 1. O tórax é composto por um conjunto de estruturas que pode ser dividido em parede torácica, espaços pleurais, pulmões, hilos pulmonares e

Leia mais

XIII Reunião Clínico - Radiológica Dr. RosalinoDalazen. www.digimaxdiagnostico.com.br/

XIII Reunião Clínico - Radiológica Dr. RosalinoDalazen. www.digimaxdiagnostico.com.br/ XIII Reunião Clínico - Radiológica Dr. RosalinoDalazen www.digimaxdiagnostico.com.br/ CASO CLÍNICO NC, sexo masculino, 66 anos, realiza TC de tórax por suspeita de fibrose pulmonar. Queixa-se de falta

Leia mais

TC de alta resolução. É o principal exame na avaliação das doenças pulmonares difusas, doenças das pequenas vias aéreas e bronquiectasias.

TC de alta resolução. É o principal exame na avaliação das doenças pulmonares difusas, doenças das pequenas vias aéreas e bronquiectasias. 19 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. TC: aspectos técnicos Espessura dos cortes (cortes com menos de 1mm de alta resolução para estudo do parênquima pulmonar, principalmente para doenças do interstício

Leia mais

AMERICAN THORACIC SOCIETY(ATS)

AMERICAN THORACIC SOCIETY(ATS) LINFONODOS A capacidade de reconhecer linfonodos normais, assim como os anormais, na TC esta diretamente relacionada com a quantidade de tecido adiposo mediastinal presente. Os linfonodos aparecem com

Leia mais

PET- TC aplicações no Tórax

PET- TC aplicações no Tórax PET- TC aplicações no Tórax Disciplina de Pneumologia InCor- HCFMUSP Prof. Dr. Mário Terra Filho 1906 1863 Eisenberg 1992 (J. Kavakama) RxTC- Sec XIX-XX Lyons-Petrucelli 1978 Sec XIX PET- Sec XX-XXI PET

Leia mais

PATOLOGIAS DO TÓRAX Profª Débora Souto

PATOLOGIAS DO TÓRAX Profª Débora Souto PATOLOGIAS DO TÓRAX Profª Débora Souto ANATOMIA TORÁCICA O tórax é composto por um conjunto de estruturas que pode ser dividido em parede torácica, espaços pleurais, pulmões, hilos pulmonares e mediastino.

Leia mais

Como analisar um Rx RADIOGRAFIA. Como olhar um Rx. Técnica. Técnica. Análise TÓRAX

Como analisar um Rx RADIOGRAFIA. Como olhar um Rx. Técnica. Técnica. Análise TÓRAX Como analisar um Rx RADIOGRAFIA TÓRAX VISÃO PANORÂMICA VISÃO DETALHADA DA PERIFERIA PARA O CENTRO SEGUIR UMA SEQÜÊNCIA OBJETIVO Posicionamento Técnica Análise Como olhar um Rx Técnica Posicionamento -

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 80

PROVA ESPECÍFICA Cargo 80 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 80 QUESTÃO 26 Em relação à anatomia pulmonar, marque a afirmativa CORRETA: a) A principal função do pneumócito tipo I é realizar a troca gasosa, que ocorre por difusão ativa.

Leia mais

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função respiratória é prioritária em qualquer situação de intercorrência clínica. O paciente

Leia mais

TÉCNICA EM RADIOLOGIA

TÉCNICA EM RADIOLOGIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO Hospital Universitário TÉCNICA EM RADIOLOGIA Parte I: Múltipla Escolha Hospital Universitário

Leia mais

Doenças pulmonares intersticiais. Ft. Ricardo Kenji Nawa

Doenças pulmonares intersticiais. Ft. Ricardo Kenji Nawa Doenças pulmonares intersticiais Ft. Ricardo Kenji Nawa Definição As doenças pulmonares intersticiais (DIP) constituem um grupo heterogêneo de situações que levam a um acometimento difuso dos pulmões,

Leia mais

Diagnóstico Diferencial de Nódulos Pulmonares

Diagnóstico Diferencial de Nódulos Pulmonares Diagnóstico Diferencial de Nódulos Pulmonares Letícia Kawano-Dourado Grupo de Doenças Intersticiais e Vasculites Divisão de Pneumologia do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP Nódulos

Leia mais

03/07/2012. Mauro Gomes. Mauro Gomes. Mauro Gomes

03/07/2012. Mauro Gomes. Mauro Gomes. Mauro Gomes Início agudo Febre alta Dor pleurítica Tosse com expectoração purulenta EF: consolidação pulmonar Leucocitose com desvio à esquerda 1 semana de antibiótico Início lento Síndrome consumptiva Febre vespertina

Leia mais

5ª Reunião de Casos. www.digimaxdiagnostico.com.br/

5ª Reunião de Casos. www.digimaxdiagnostico.com.br/ 5ª Reunião de Casos www.digimaxdiagnostico.com.br/ Caso 1 Paciente J.M., 81 anos, sexo masculino. TC sem contraste TC com contraste Diagnóstico Aneurisma roto da aorta abdominal, parcialmente trombosado,

Leia mais

FÍGADO. Veia cava inferior. Lobo direito. Lobo esquerdo. Ligamento (separa o lobo direito do esquerdo) Vesícula biliar

FÍGADO. Veia cava inferior. Lobo direito. Lobo esquerdo. Ligamento (separa o lobo direito do esquerdo) Vesícula biliar FÍGADO É o maior órgão interno È a maior glândula É a mais volumosa de todas as vísceras, pesa cerca de 1,5 kg no homem adulto, e na mulher adulta entre 1,2 e 1,4 kg Possui a coloração arroxeada, superfície

Leia mais

- TC Tórax - - Terminologia descri7va - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave.

- TC Tórax - - Terminologia descri7va - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave. - TC Tórax - - Lesões elementares / padrões fundamentais - - Terminologia descri7va - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave Abril 2012 Aprisionamento aéreo a) Inspiração b) Expiração - Retenção

Leia mais

1ª. PARTE CONHECIMENTOS GERAIS

1ª. PARTE CONHECIMENTOS GERAIS 1ª. PARTE CONHECIMENTOS GERAIS MEDICINA 01. A tuberculose, ainda hoje, apresenta-se como um grave problema de saúde pública mundial. A via de transmissão do seu agente etiológico mais comum, o Mycobacterium

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Figura 1: Radiografia de tórax realizada em decúbito dorsal Enunciado MHS, sexo feminino, 63 anos, foi atendida no Centro de Saúde de seu novo bairro. Apresentava

Leia mais

www.pediatric-rheumathology.printo.it VASCULITES SISTÊMICAS RARAS PRIMÁRIAS

www.pediatric-rheumathology.printo.it VASCULITES SISTÊMICAS RARAS PRIMÁRIAS www.pediatric-rheumathology.printo.it VASCULITES SISTÊMICAS RARAS PRIMÁRIAS O que significam? Vasculite significa inflamação de vasos sanguíneos. As Vasculites abrangem um grande grupo de doenças. Vasculite

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

PATOLOGIAS DO TÓRAX - PNEUMONIA - CÂNCER DE PULMÃO - TUBERCULOSE - BRONQUIECTASIA - ABESTOSE PROFESSORA KAROLINE RIZZON

PATOLOGIAS DO TÓRAX - PNEUMONIA - CÂNCER DE PULMÃO - TUBERCULOSE - BRONQUIECTASIA - ABESTOSE PROFESSORA KAROLINE RIZZON PATOLOGIAS DO TÓRAX - PNEUMONIA - CÂNCER DE PULMÃO - TUBERCULOSE - BRONQUIECTASIA - ABESTOSE PROFESSORA KAROLINE RIZZON SISTEMA RESPIRATÓRIO A respiração é a troca de substâncias gasosas entre o ar que

Leia mais

Métodos imagiológicos de avaliação do Tórax

Métodos imagiológicos de avaliação do Tórax FORMAÇÃO CLÍNICA COMPLEMENTAR 15.Out.2007 Imagiologia do Tórax I FORMAÇÃO DOCENTE: Dr.ª CLÍNICA Paula Campos COMPLEMENTAR DISCENTE: Carina Ruano 1 ª Aula 06.10.2006 FISCALIZADOR: Métodos imagiológicos

Leia mais

Bronquiectasia. Bronquiectasia. Bronquiectasia - Classificação

Bronquiectasia. Bronquiectasia. Bronquiectasia - Classificação Bronquiectasia Bronquiectasia É anatomicamente definida como uma dilatação e distorção irreversível dos bronquíolos, em decorrência da destruição dos componentes elástico e muscular de sua parede Prof.

Leia mais

Linfomas. Claudia witzel

Linfomas. Claudia witzel Linfomas Claudia witzel Pode ser definido como um grupo de diversas doenças neoplásicas : Do sistema linfático Sistema linfóide Que tem origem da proliferação de linfócitos B ou T em qualquer um de seus

Leia mais

Caso Clínico Mariana Sponholz Araujo Grupo de Doenças Intersticiais Pulmonares Divisão de Pneumologia - InCor Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Caso Clínico Masculino, 59 anos Dispnéia

Leia mais

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX SCOUT Posição do paciente: paciente em DDH, com a cabeça para o gantry e os MMSS, elevados acima da cabeça. Radiografia digital em AP. Técnica: 100

Leia mais

04/06/2012. Pneumonias Eosinofílicas. Definição de PE. Abordagem geral para o Pneumologista

04/06/2012. Pneumonias Eosinofílicas. Definição de PE. Abordagem geral para o Pneumologista Alexandre de Melo Kawassaki Médico do Grupo de Doenças Intersticiais Pulmonares - HCFMUSP Pneumonias Eosinofílicas Abordagem geral para o Pneumologista Definição de PE Presença de quaisquer desses critérios:

Leia mais

L u iz F elip e N o b re. luizfelipenobresc@gmail.com

L u iz F elip e N o b re. luizfelipenobresc@gmail.com NÓDULO PULMONAR os Dez Mandamentos CNAP / SBPT São Paulo, 2013 L u iz F elip e N o b re luizfelipenobresc@gmail.com NÓDULO PULMONAR Def. Opacidade relativamente esférica com diâmetro

Leia mais

IX Curso Nacional de Doenças Pulmonares Intersticiais. Tuberculose. Sumário. Patogenia da TB

IX Curso Nacional de Doenças Pulmonares Intersticiais. Tuberculose. Sumário. Patogenia da TB IX Curso Nacional de Doenças Pulmonares Intersticiais Tuberculose Marcus B. Conde marcusconde@hucff.ufrj.br marcusconde@fmpfase.edu.br Sumário Patogenia da TB Formas clínicas da TB miliar da TB miliar

Leia mais

Circulação sanguínea Intrapulmonar. V. Pulmonar leva sangue oxigenado do pulmão para o coração.

Circulação sanguínea Intrapulmonar. V. Pulmonar leva sangue oxigenado do pulmão para o coração. DOENÇAS PULMONARES Árvore Brônquica Circulação sanguínea Intrapulmonar V. Pulmonar leva sangue oxigenado do pulmão para o coração. A. Pulmonar traz sangue venoso do coração para o pulmão. Trocas Histologia

Leia mais

Unidade I Energia: Conservação e transformação. Aula 5.1 Conteúdo: Sistema cardiovascular.

Unidade I Energia: Conservação e transformação. Aula 5.1 Conteúdo: Sistema cardiovascular. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade I Energia: Conservação e transformação. Aula 5.1 Conteúdo: Sistema cardiovascular. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO CONCEITO Conjunto de órgãos que nutrem o organismo por meio de alimentos no estado gasoso, completando a função do Sistema Digestório.

Leia mais

Doenças Pleurais ESQUEMA ANATOMIA. Fisiologia. Imagem. Abordagem da Pleura. Diferencial Transudato x Exsudato. Principais Exsudatos.

Doenças Pleurais ESQUEMA ANATOMIA. Fisiologia. Imagem. Abordagem da Pleura. Diferencial Transudato x Exsudato. Principais Exsudatos. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA II Curso de Pneumologia na Graduação 11 e 12 de junho de 2010 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Doenças Pleurais Evaldo Marchi Grupo de Pleura -

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 48. Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos?

PROVA ESPECÍFICA Cargo 48. Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos? 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 48 QUESTÃO 26 Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos? a) Heparina. b) Histamina. c) Fator ativador de plaquetas

Leia mais

Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM)

Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) Dra. Luciana Baptista Artigo originalmente publicado no caderno Application do Jornal Interação Diagnóstica n.01, abril/maio

Leia mais

Sistema Respiratório. Afecções das vias aéreas inferiores. Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho

Sistema Respiratório. Afecções das vias aéreas inferiores. Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho Sistema Respiratório Afecções das vias aéreas inferiores Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho Pneumonia Bronquite Broncopneumonia Pneumonia Intersticial Pneumonia Lobar EBologia Agentes Infecciosos

Leia mais

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA TECNOLOGIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA II

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA TECNOLOGIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA II PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA TECNOLOGIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA II 1 O SEMESTRE DE 2015 PROFESSORES: Andréa de Lima Bastos Giovanni Antônio Paiva de Oliveira 1. EMENTA: Procedimentos, Protocolos,

Leia mais

10h35 11h00 INTERVALO 10h15 10h45 INTERVALO. 11h55 12h25. 12h30 ALMOÇO 12h30 ALMOÇO. Moderadora: Drª Ada Almeida (PE)

10h35 11h00 INTERVALO 10h15 10h45 INTERVALO. 11h55 12h25. 12h30 ALMOÇO 12h30 ALMOÇO. Moderadora: Drª Ada Almeida (PE) SEXTA-FEIRA 17 DE SETEMBRO SÁBADO 18 DE SETEMBRO CURSO BI -RADS Coordenador: CURSO DE MAMA Coordenadora: Drª Norma Maranhão(PE) Moderador: Moderadora: Drª Ana Carolina Brandão (PE) 08h30 9h30 Aula Teórica

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO DE ENFISEMA PULMONAR POR TC ATRAVÉS DO PÓS PROCESSAMENTO DE IMAGENS.

A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO DE ENFISEMA PULMONAR POR TC ATRAVÉS DO PÓS PROCESSAMENTO DE IMAGENS. A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO DE ENFISEMA PULMONAR POR TC ATRAVÉS DO PÓS PROCESSAMENTO DE IMAGENS. Autora: Camila Alexandre Gentil E-mail: camilagentil@yahoo.com.br RESUMO O trabalho tem como objetivo,

Leia mais

Anatomia e Fisiologia Humana

Anatomia e Fisiologia Humana Componentes Vias Respiratórias A) Cavidades ou Fossas Nasais; B) Boca; C) Faringe; D) Laringe; E) Traqueia; F) Brônquios; G) Bronquíolos; H) Pulmões Cavidades ou Fossas Nasais; São duas cavidades paralelas

Leia mais

Abordagem do paciente HIV/AIDS A visão do pneumologista

Abordagem do paciente HIV/AIDS A visão do pneumologista Abordagem do paciente HIV/AIDS A visão do pneumologista ACMLemos Prof. Adjunto da FAMED/UFBA Chefe Serviço Pneumologia HUPES?UFBA Coordenado do Núcleo de Pesquisa em penumologia (NUPEP)/HEOM/SESAB Abordagem

Leia mais

RAIOS-X. preto. cinza. branco. AR Gordura Osso

RAIOS-X. preto. cinza. branco. AR Gordura Osso RAIOS-X AR Gordura Osso preto cinza branco Radiotransparente Radiopaco Imagens formadas pelas diferentes DENSIDADES radiográficas GÁS GORDURA TECIDOS MOLES/ ÁGUA OSSO Radiologia torácica Primeira opção

Leia mais

Patologia Geral AIDS

Patologia Geral AIDS Patologia Geral AIDS Carlos Castilho de Barros Augusto Schneider http://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/ SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA (AIDS ou SIDA) Doença causada pela infecção com o vírus

Leia mais

[251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX

[251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX [251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX a. CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS Exposição A aquisição adequada da radiografia de tórax é mais difícil que a de outras partes do corpo devido ao contraste

Leia mais

Manejo do Nódulo Pulmonar

Manejo do Nódulo Pulmonar Manejo do Nódulo Pulmonar Bruno Hochhegger MD, PhD Médico Radiologista do Pavilhão Pereira Filho e INSCER PUC/RS Professor de Radiologia da UFCSPA e PUC/RS brunohochhegger@gmail.com Manejo do Nódulo Pulmonar

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 56

PROVA ESPECÍFICA Cargo 56 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 56 QUESTÃO 26 O principal suprimento arterial para músculo peitoral maior é fornecido pela artéria: a) toracodorsal. b) subescapular. c) toracoacromial. d) torácica interna. QUESTÃO

Leia mais

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica.

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica. 26 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. Cavidade Espaço contendo ar dentro do pulmão, circundado por uma parede com mais de 1 milímetro de espessura. Na maioria das vezes, é formada por necrose na porção

Leia mais

TÓRAX Diagnóstico por Imagem nas Urgências. Leonardo Oliveira Moura

TÓRAX Diagnóstico por Imagem nas Urgências. Leonardo Oliveira Moura TÓRAX Diagnóstico por Imagem nas Urgências Leonardo Oliveira Moura Infecções pulmonares A radiografia simples é habitualmente o exame de imagem mais empregado, pelo seu menor custo e alta disponibilidade,

Leia mais

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO Profª Fernanda Toledo RECORDAR Qual a função do alimento em nosso corpo? Por quê comer????? Quando nascemos, uma das primeiras atitudes do nosso organismo

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia, Tomografia computadorizada

Imagem da Semana: Radiografia, Tomografia computadorizada Imagem da Semana: Radiografia, Tomografia computadorizada Figura 1: Radiografia de tórax em incidência póstero anterior Figura 2: Tomografia computadorizada de tórax com contraste em corte coronal e sagital

Leia mais

Introdução. Metabolismo dos pigmentos biliares: Hemoglobina Biliverdina Bilirrubina Indireta (BI) ou nãoconjugada

Introdução. Metabolismo dos pigmentos biliares: Hemoglobina Biliverdina Bilirrubina Indireta (BI) ou nãoconjugada Introdução Metabolismo dos pigmentos biliares: Hemoglobina Biliverdina Bilirrubina Indireta (BI) ou nãoconjugada BI + Albumina Hepatócitos Bilirrubina Direta (BD) ou conjugada Canalículos biliares Duodeno

Leia mais

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011.

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011. Portaria 024/2011 Estabelece protocolos operacionais para a atividade de Regulação e Auditoria no âmbito do IPSEMG. A Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais, no

Leia mais

Câncer de Pulmão Estadiamento: o que mudou?

Câncer de Pulmão Estadiamento: o que mudou? Câncer de Pulmão Estadiamento: o que mudou? Ilka Lopes Santoro EPM - Unifesp Conflito de Interesse Nada a declarar For myself I am an optimist it does not seem to be much use being anything else. Sir Winston

Leia mais

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto Introdução É realizada a avaliação de um grupo de pacientes com relação a sua doença. E através dele

Leia mais

Avaliação por Imagem do Pâncreas. Aula Prá8ca Abdome 4

Avaliação por Imagem do Pâncreas. Aula Prá8ca Abdome 4 Avaliação por Imagem do Pâncreas Aula Prá8ca Abdome 4 Obje8vos 1. Entender papel dos métodos de imagem (RX, US, TC e RM) na avaliação de lesões focais e difusas do pâncreas. 2. Revisar principais aspectos

Leia mais

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente TB - TUBERCULOSE Prof. Eduardo Vicente A História do TB A tuberculose foi chamada antigamente de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito" - é uma das

Leia mais

CÂNCER DE PULMÃO: TUMORES CARCINÓIDES

CÂNCER DE PULMÃO: TUMORES CARCINÓIDES CÂNCER DE PULMÃO: TUMORES CARCINÓIDES Escrito por: Dr. Carlos Augusto Sousa de Oliveira 01. INTRODUÇÃO Os tumores carcinóides são incluídos em um grupo maior de neoplasias, os carcinomas neuroendócrinos

Leia mais

Rejeição de Transplantes Doenças Auto-Imunes

Rejeição de Transplantes Doenças Auto-Imunes Rejeição de Transplantes Doenças Auto-Imunes Mecanismos da rejeição de transplantes Envolve várias reações de hipersensibilidade, tanto humoral quanto celular Habilidade cirúrgica dominada para vários

Leia mais

Diagnóstico por Imagem do Fígado - 2012 -

Diagnóstico por Imagem do Fígado - 2012 - Diagnóstico por Imagem do Fígado - 2012 - Prof. Dr. Giuseppe D Ippolito Dr. Lucas Torres Dra. Elisa Brentas Departamento de Diagnóstico por Imagem www.unifesp.br/ddi/abdome Métodos de Diagnóstico por Imagem

Leia mais

Patologia Geral. Tuberculose. Carlos Castilho de Barros Augusto Schneider. http://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/

Patologia Geral. Tuberculose. Carlos Castilho de Barros Augusto Schneider. http://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/ Patologia Geral Tuberculose Carlos Castilho de Barros Augusto Schneider http://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/ A tuberculose é uma doença infecciosa, crônica, causada por uma micobactéria. AGENTEs:

Leia mais

Introdução. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira

Introdução. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira Introdução A função do sistema respiratório é facilitar ao organismo uma troca de gases com o ar atmosférico, assegurando permanente concentração de oxigênio no sangue, necessária para as reações metabólicas,

Leia mais

Manuseio do Nódulo Pulmonar Solitário

Manuseio do Nódulo Pulmonar Solitário VIII Congresso de Pneumologia e Tisiologia do Estado do Rio de Janeiro Manuseio do Nódulo Pulmonar Solitário Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Ciências Médicas Hospital Universitário

Leia mais

Imagem da Semana: Fotografia e Radiografia

Imagem da Semana: Fotografia e Radiografia Imagem da Semana: Fotografia e Radiografia Imagem 01. Fotografia da região cervicofacial Imagem 02. Fotografia de mão esquerda Imagem 03. Radiografia de tórax em incidência posteroanterior Imagem 04.Tomografia

Leia mais

Autópsia-Carcinoma de Reto

Autópsia-Carcinoma de Reto Autópsia-Carcinoma de Reto RESULTADO DE EXAME ANATOMOPATOLÓGICO N.º PG 163 NOME: PCQ RESID.: CIDADE: São Paulo - SP FONE: ( ) SEXO M IDADE 31 COR P PROFISSÃO: PEDIDO pelo Dr Clínica Cirúrgica TEL. ( )

Leia mais

7º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

7º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax 7º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Legenda da Imagem 1: Radiografia de tórax em incidência póstero-anterior Legenda da Imagem 2: Radiografia de tórax em perfil Enunciado: Homem de 38 anos, natural

Leia mais

WDS, masculino, 57 anos

WDS, masculino, 57 anos Módulo: Câncer de Pulmão Não-Pequenas Células Metastático Caso 1 WDS, masculino, 57 anos FEV/2010: Dor lombar e em quadril E; ausência de tosse com hemoptise; sem sintomas neurológicos Cintilografia óssea:

Leia mais

Tema: Uso do pet scan em pacientes portadores de câncer

Tema: Uso do pet scan em pacientes portadores de câncer Data: 27/11/2012 Nota Técnica 23/2012 Medicamento Material Procedimento X Cobertura Solicitante: Bruna Luísa Costa de Mendonça Assessora do Juiz da 2ª Vara Cível Numeração Única: 052512020931-3 Tema: Uso

Leia mais

Manifestações pulmonares decorrentes do uso de crack

Manifestações pulmonares decorrentes do uso de crack ARTIGO DE REVISÃO Manifestações pulmonares decorrentes do uso de crack Pulmonary manifestations arising from the use of crack Raquel Augusta de Castro 1, Raquel Neves Ruas 1, Renan Costa Abreu 1, Renata

Leia mais

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel Insuficiência respiratória aguda O que é!!!!! IR aguda Incapacidade do sistema respiratório de desempenhar suas duas principais funções: - Captação de oxigênio para o sangue arterial - Remoção de gás carbônico

Leia mais

Cintilografia Pulmonar

Cintilografia Pulmonar Dr. Fábio Figueiredo Ribeiro Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia - Florianopolis Cintilografia Pulmonar Cintilografia Pulmonar Indicações Estudo ventilação/perfusão : TEP Quantificação pulmonar

Leia mais

SÍNDROME DE MOUNIER-KUHN (TRAQUEOBRONCOMEGALIA): RELATO DE CASO

SÍNDROME DE MOUNIER-KUHN (TRAQUEOBRONCOMEGALIA): RELATO DE CASO Subespecialidade: Tórax / Tipo de trabalho: Relato de caso SÍNDROME DE MOUNIER-KUHN (TRAQUEOBRONCOMEGALIA): RELATO DE CASO Autores: Baptista RM, Nogueira HA, Nothaft MA, Coelho FH Apresentador: Dr. Rodrigo

Leia mais

cateter de Swan-Ganz

cateter de Swan-Ganz cateter de Swan-Ganz Dr. William Ganz Dr. Jeremy Swan A introdução, por Swan e Ganz, de um cateter que permitia o registro de parâmetros hemodinâmicos na artéria pulmonar a partir de 1970 revolucionou

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX 1. Nome do Curso e Área de Conhecimento: Curso de Especialização em Diagnóstico por Imagem do Tórax 4.01.00.00-6

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)*

DIAGNÓSTICO DA DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)* DIAGNÓSTICO DA DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)* DIAGNÓSTICO De acordo com a Sociedade Americana do Tórax (American Toraxic Society), os elementos diagnósticos para a DPOC são a história clínica,

Leia mais

Seminário Metástases Pulmonares

Seminário Metástases Pulmonares Seminário Metástases Pulmonares Tatiane Cardoso Motta 09/02/2011 CASO CLÍNICO Paciente do sexo feminino, 52 anos, refere que realizou RX de tórax de rotina que evidenciou nódulos pulmonares bilaterais.

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, relativos ao risco cirúrgico. Julgue os itens subsequentes, acerca do quilotórax. UnB/CESPE INCA 41 Os elementos para avaliação do risco cirúrgico são

Leia mais

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar:

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar: A cirurgia endovascular agrupa uma variedade de técnicas minimamente invasivas mediante as quais CIRURGIA ENDOVASCULAR = CIRURGIA SEM CORTES! Técnicas Minimamente Invasivas As técnicas de cirurgia endovascular

Leia mais

Câncer de Pulmão Casos Clínicos Riad Younes Hospital S ão São José São Paulo

Câncer de Pulmão Casos Clínicos Riad Younes Hospital S ão São José São Paulo Câncer de Pulmão Casos Clínicos Riad Younes Hospital São José São SoPaulo uo Caso 1 Paciente com 70 anos, fumante crônico 20 cig/d/42 anos,,p parou há 11 anos, tosse há 3 meses Rx de tórax: massa em LIE

Leia mais

Metástase Cutânea de Carcinoma de Células Claras Renais: Relato de Caso Aichinger, L.A. 1, Kool, R. 1, Mauro, F.H.O. 1, Preti, V.

Metástase Cutânea de Carcinoma de Células Claras Renais: Relato de Caso Aichinger, L.A. 1, Kool, R. 1, Mauro, F.H.O. 1, Preti, V. Metástase Cutânea de Carcinoma de Células Claras Renais: Relato de Caso Aichinger, L.A. 1, Kool, R. 1, Mauro, F.H.O. 1, Preti, V. 1 1 Hospital Erasto Gaertner, Curitiba, Paraná. Introdução e Objetivo O

Leia mais

Doenças Respiratórias Crônicas. Caderno de Atenção Básica 25

Doenças Respiratórias Crônicas. Caderno de Atenção Básica 25 Doenças Respiratórias Crônicas Caderno de Atenção Básica 25 PREVALÊNCIA O Asma (acomete cerca de 300 milhões de indivíduos no mundo) O Rinite Alérgica (afeta cerca de 20 25% da população) O DPOC (afeta

Leia mais

Rinite Bilateral Crônica em Felino da Raça Persa

Rinite Bilateral Crônica em Felino da Raça Persa O Sucesso da Terapêutica Homeopática VII Rinite Bilateral Crônica em Felino da Raça Persa Profa. Dra. Maria Luiza Delavechia HUVET UFF; IHB; ABRAH Rinite Bilateral Crônica Rino Sinusite Trato respiratório

Leia mais

A IMAGIOLOGIA NA PATOLOGIA PANCREÁTICA 5º ANO

A IMAGIOLOGIA NA PATOLOGIA PANCREÁTICA 5º ANO 5º ANO SUMÁRIO Métodos de imagem (MI) Pancreatite aguda (PA) Pancreatite crónica (PC) Tumores do pâncreas MÉTODOS DE IMAGEM Ecografia ( ECO ) Tomografia computorizada ( TC ) Ressonância magnética ( RM

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO II

SISTEMA CIRCULATÓRIO II SISTEMA CIRCULATÓRIO II Conceito: Edema pulmonar é o acúmulo anormal de líquidos nos pulmões. Observação: se a cada batimento, o VD bombear apenas 1 gota a mais de sangue que o VE, dentro de 2 horas o

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTADO DA ARTE EM DIAGNÓSTICO

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA Caso da Semana: Nódulo Pulmonar sem captação no PET scan Serviço de Cirurgia Torácica do Pavilhão Pereira Filho Santa Casa de Porto Alegre Apresentador: R3 Tiago

Leia mais

TRATO RESPIRATÓRIO. Prof a Dr a Naida Cristina Borges

TRATO RESPIRATÓRIO. Prof a Dr a Naida Cristina Borges TRATO RESPIRATÓRIO Prof a Dr a Naida Cristina Borges Trato respiratório Trato respiratório ANTERIOR TÓRAX Sinais clínicos!!! Diagnóstico Trato Respiratório Anterior Trato Respiratório Anterior Caracterização

Leia mais

A. Patologias vasculares B. Choque C. Hemostasia. 2 Letícia C. L. Moura

A. Patologias vasculares B. Choque C. Hemostasia. 2 Letícia C. L. Moura Alterações Circulatórias Edema, Hiperemiae e Congestão, Hemorragia, Choque e Hemostasia PhD Tópicos da Aula A. Patologias vasculares B. Choque C. Hemostasia 2 Patogenia Edema A. Patologias Vasculares Fisiopatogenia

Leia mais

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas Pós Operatório Cirurgias Torácicas Tipos de Lesão Lesões Diretas fratura de costelas, coluna vertebral ou da cintura escapular, hérnia diafragmática, ruptura do esôfago, contusão ou laceração pulmonar.

Leia mais

António Ramalho UVEITES

António Ramalho UVEITES UVEITES CLASSIFICAÇÃO ANATÓMICA ANTERIOR o Irite o Iridociclite o Ciclite anterior INTERMEDIÁRIA o Pars planite o Hialite o Cilcite posterior POSTERIOR o Coroidite focal o Coroidite multifocal o Coroidite

Leia mais

O pulmão na Artrite Reumatoide

O pulmão na Artrite Reumatoide O pulmão na Artrite Reumatoide Dr. Alexandre de Melo Kawassaki Grupo de Doenças Intersticiais Pulmonares, InCor HC-FMUSP Pneumologista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo - ICESP e do Hospital

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS 4º E 5º PERÍODOS MATRIZ 2 4 º Período BIOLOGIA MOLECULAR - 2835 Introdução a Biologia Molecular. Estrutura

Leia mais

PATOLOGIAS RESPIRATÓRIAS (continuação) LISBOA, 2008

PATOLOGIAS RESPIRATÓRIAS (continuação) LISBOA, 2008 PATOLOGIAS RESPIRATÓRIAS (continuação) LISBOA, 2008 DOENÇAS RESPIRATÓRIAS RESTRITIVAS As que se caracterizam por uma diminuição da expansão dos pulmões com diminuição da capacidade pulmonar com perda da

Leia mais

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Professora: Sabrina Cunha da Fonseca

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Professora: Sabrina Cunha da Fonseca DOENÇAS RESPIRATÓRIAS Professora: Sabrina Cunha da Fonseca Os locais de trabalho têm oferecido, cada vez mais, ambientes poluídos por diversos elementos, gasosos e sólidos, presentes no ar como gases e

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO ANATOMIA HUMANA I SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro Sistema Respiratório Conceito Função Divisão Estruturas Nariz Faringe Laringe Traquéia e Brônquios Pulmão Bronquíolos e Alvéolos 1

Leia mais

Discussão de Casos Clínicos Doença Localizada e Localmente Avançada Riad N. Younes William N. William Jr

Discussão de Casos Clínicos Doença Localizada e Localmente Avançada Riad N. Younes William N. William Jr Discussão de Casos Clínicos Doença Localizada e Localmente Avançada Riad N. Younes William N. William Jr Caso 1 Paciente fumante crônico, 61 anos, bom estado geral. Diagnosticado tumor de LSD de 3,7 cm,

Leia mais

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1 Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal Aula Prá:ca Abdome 1 Obje:vos Entender como decidir se exames de imagem são necessários e qual o método mais apropriado para avaliação de pacientes com

Leia mais

PNEUMOLOGIA R3. Residência Médica 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. (Endoscopia Respiratória)

PNEUMOLOGIA R3. Residência Médica 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. (Endoscopia Respiratória) UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Residência Médica 2014 PNEUMOLOGIA R3 (Endoscopia Respiratória) HUGG Hospital Universitário Gaffrée Guinle 1) O esquema terapêutico que deve ser utilizado

Leia mais