PROJETO FORMAÇÃO DOCENTE E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA: CURRÍCULO E DIVERSIDADE CULTURAL De 15 de Maio a 20 de Novembro de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO FORMAÇÃO DOCENTE E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA: CURRÍCULO E DIVERSIDADE CULTURAL De 15 de Maio a 20 de Novembro de 2013"

Transcrição

1 PROJETO FORMAÇÃO DOCENTE E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA: CURRÍCULO E DIVERSIDADE CULTURAL De 15 de Maio a 20 de Novembro de 2013 Justificativa: A entrada em vigência da Lei 10639/03, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Africanas e Afro-brasileiras no currículo oficial das escolas brasileiras traz a necessidade de pensar a formação dos professores, já que os profissionais da educação não possuem, em sua maioria, formação na área de História da África ou tampouco experiência consistente em educação das relações étnico-raciais. Objetivo: Este curso objetiva oferecer aos professores e futuros profissionais da educação paraibana, assim como a ativistas e alunos de licenciatura da Universidade Federal da Paraíba subsídios teóricos para as discussões acerca das relações etnicorraciais e acesso a conteúdos que possam ser oferecidos aos alunos do Ensino Fundamental e Médio no bojo das exigências trazidas pela Lei 10639/03. Metodologia: Aulas expositivas; leituras prévias individuais de textos indicados; discussão dos textos em formato de seminários; debates; análise de materiais didáticos e audiovisuais. Carga horária: 120 horas (90 horas presenciais e 30 horas para realização das atividades extraclasse). Horário das aulas: Semanalmente, às quartas-feiras das 14 às 18, de 15 de maio a 20 de novembro. Local: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Público alvo: Profissionais da educação (professores, coordenadores, funcionários e demais interessados) atuando na rede pública de João Pessoa e região; estudantes de graduação e pós-graduação; ativistas de movimentos sociais.

2 Cronograma Aula inaugural (dia 15/05): Palestra: Professora Denise Botelho Monitores: CURRÍCULO, ESCOLA E AS RELAÇÕES ETNICORRACIAIS Aula 1 22/05 - Apresentação do Curso/ Conceitos sobre as relações etnicorraciais no Brasil: racismo, discriminações, preconceito, estereótipos- Professora: Cristina Matos Texto básico: GOMES, Nilma L. Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil In Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal n Brasília: MEC: SECAD, Aula 2 29/05 - Linguagens escolares e a reprodução do preconceito: currículo, material pedagógico e relações entre professore(a)s e aluno(a)s Professora: Regina Behar. Textos básicos: - BITENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História : Fundamentos e Métodos. São Paulo: Cortez, Capítulo III da 3ª. Parte: Documentos não escritos na sala de aula, p Aula 3 05/06 - Conhecimento científico e tecnológico dos povos africanos. Antonio Novaes Texto básico: FRANCISCO JR, Wilmo Ernesto. Educação anti-racista: reflexões e contribuições possíveis do ensino de ciências e de alguns pensadores in Ciência & Educação, v. 14, n. 3, p , (Esta aula aconteceu no dia 05/06) Aula 4-12/06 Cotas no ensino superior brasileiro - Professores: Gustavo Acioli/Marco Aurélio Paz Tella Textos Básicos: SILVEIRA, Rosa Maria Godoy. Políticas afirmativas e quotas: construção histórica do direito à igualdade substantiva. In: ROCHA, Solange P. da; FONSECA, Ivonildes da Silva. População Negra na Paraíba: história, política e educação. Campina Grande: UFCG, 2010 (no prelo). Cadernos Afro-Paraibanos I. Educação, Ações Afirmativas e Relações Étnico-raciais. HISTÓRIA DA ÁFRICA E SEUS HABITANTES Aula 5 19/06 -Tráfico, Diáspora e Mundo Atlântico comércio de escravos, cultura e saberes deslocados para a América. Professor: Gustavo Acioli Texto básico: MILLER, Joseph C. África Central durante a era do comércio de escravizados, de 1490 a In: HEYWOOD, Linda. Diáspora Negra no Brasil, Sao Paulo: Contexto, 2010, p

3 Aula 6 03/07 - Historiografia sobre a escravidão no Brasil; A população negra do período Colonial ao Republicano: tráfico, trabalho e cultura. Professora: Solange Rocha Texto: FARIA, Sheila. Damas mercadoras: as pretas minas no Rio de Janeiro (século XVIII- 1850). In: SOARES, Mariza de Carvalho (Org.). Rotas Atlânticas da diáspora africana: da Baía do Benim ao Rio de Janeiro. Niterói: EdUFF, p Textos básicos: Aula 7 10/07 - A África nos séculos XIX e XX: os processos de colonização e de descolonização. Elio Flores RALSTON, Richard David. A África e o Novo Mundo. In: BOAHEN, Albert Adu. (Editor). História Geral da África. Vol. VII (África sob dominação colonial, ). Brasília: São Carlos: UNESCO/MEC/SECAD; UFSCar, 2010, [Capítulo 29], p Disponível em PDF: Aula 8 16/07 História da Educação Brasileira e a presença/ausência da população negra; - Professora: Surya Pombo Texto básico: BARROS, Surya Aaronovich Pombo de, SANTOS, Lays Regina Macena Martins do. Estado da Arte da produção sobre História da Educação: o negro como sujeito na História da Educação Brasileira em Anais do IX Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil. João Pessoa: UFPB, HISTÓRIA DAS POPULAÇÕES NEGRAS NO BRASIL Aula 9 24/07 - Historiografia sobre o continente africano, África antes da chegada dos europeus: geografia, formas de organização, cultura. Élio Flores CHINWEIZU, D. A África e os países capitalistas. In: História Geral da África. Vol. VIII (África desde 1935). Brasília; São Carlos: UNESCO/MEC/SECAD; UFSCar, 2010, p [Capítulo 26]. Disponível: Aula 10 31/07 - As resistências ao sistema escravista: quilombos, alforrias, insurreições urbanas. Lutas políticas na República: os movimentos sociais negros do século XIX ao XXI Professores: Vitória Lima e Damião de Lima Textos básicos: Aguardando definição. Aula 11 07/08 - Questões Quilombolas hoje. Professoras: Fernanda Lucchesi e Ester Fortes Textos básicos: aguardando definição. Aula 12-14/08 Direitos Humanos e População Negra

4 Professor: Eduardo Fernandes Texto básico: Aguardando definição. Aula 13 21/08 - Saúde da população negra na contemporaneidade. Professor: Antônio Novaes Textos: Aguardando definição HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA Aula 14 28/08 - O som dos tambores e danças: a capoeira, coco, ciranda, jongo; As festas afrobrasileiras: maracatu, bumba-meu-boi, carnaval. Professora: Ana Marinho Texto básico: AYLA, Marcos. Perdas e danos: cultura popular, repressão da diversidade e expropriação cultural. Em anais do XXII Simpósio Nacional de História ANPUH. João Pessoa, Setembro: recesso escolar. Aula 15 2/10 Literatura e Audiovisuais: narrativas negras. Professora: Regina Behar. Textos básicos: PROENÇA FILHO, Domício. A trajetória do negro na literatura brasileira em Revista Estudos Avançados, 18 (50), São Paulo, Aula 16 9/10 Mídia e relações raciais Professoras: Cristina Matos/ Priscila Estevão Textos: Aguardando definição. Aula 17 16/10 - As religiões de matriz africana no Brasil Professora: Vânia Fonseca Textos básicos: - PRANDI, Reginaldo. A dança dos caboclos - uma síntese do Brasil segundo os terreiros afro-brasileiros Disponível em - SALLES, Sandro Guimarães. Rediscutindo o catimbó nordestino em Anais da IX Reunião de Antropologia do Mercosul, Curitiba, Aula 18 23/10 - Juventude Negra e Corporeidade: rap, grafite e break Professor: Marco Aurélio Paz Tella Textos básicos: - FIALHO, Vania Malagutti; ARALDI, Juciane. Fazendo rap na escola. Música na educação básica. Porto Alegre, v. 1, n. 1, outubro de TELLA, Marco Aurélio Paz. Reação ao estigma: o rap em São Paulo em Revista Enfoques. Rio de Janeiro, v. 5, IFCS-UFRJ, março de Aula 19-30/10 Estética e Beleza Negra Professores: Cristina Matos e Marco Aurélio Paz Tella Textos: Aguardando definição.

5 Aula 20 6/11 Oficina de metodologias de ensino Professores: a confirmar Aula 21 13/11 Avaliação escrita. Aula 22 20/11- Encerramento SEMANA AFRO-PARAIBANA

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS LETRAS E ARTES PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA João Pessoa, maio de 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE

Leia mais

Plano de Aula As Ações Afirmativas Objetivo Geral: O objetivo da aula é demonstrar que as políticas de ação afirmativas direcionadas à população

Plano de Aula As Ações Afirmativas Objetivo Geral: O objetivo da aula é demonstrar que as políticas de ação afirmativas direcionadas à população Plano de Aula As Ações Afirmativas Objetivo Geral: O objetivo da aula é demonstrar que as políticas de ação afirmativas direcionadas à população negra brasileira são fundamentadas historicamente na luta

Leia mais

ESCOLA PROFESSOR AMÁLIO PINHEIRO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO EQUIPE MULTIDISCIPLINAR CULTURA AFRO-DESCENDENTES

ESCOLA PROFESSOR AMÁLIO PINHEIRO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO EQUIPE MULTIDISCIPLINAR CULTURA AFRO-DESCENDENTES ESCOLA PROFESSOR AMÁLIO PINHEIRO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO EQUIPE MULTIDISCIPLINAR CULTURA AFRO-DESCENDENTES JUSTIFICATIVA Este projeto tem como objetivo maior: Criar mecanismos para efetivar a implementação

Leia mais

A QUESTÃO ÉTNICO-RACIAL NA ESCOLA: REFLEXÕES A PARTIR DA LEITURA DOCENTE

A QUESTÃO ÉTNICO-RACIAL NA ESCOLA: REFLEXÕES A PARTIR DA LEITURA DOCENTE A QUESTÃO ÉTNICO-RACIAL NA ESCOLA: REFLEXÕES A PARTIR DA LEITURA DOCENTE Kallenya Kelly Borborema do Nascimento 1 Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) E-mail: kallenyakelly2@hotmail.com Patrícia Cristina

Leia mais

Coleção Cadernos Afro-Paraibanos APRESENTAÇÃO

Coleção Cadernos Afro-Paraibanos APRESENTAÇÃO Coleção Cadernos Afro-Paraibanos APRESENTAÇÃO O racismo é um fenômeno das relações sociais do Brasil. No estado da Paraíba, onde mais de 60% da população é negra, não encontramos essa mesma proporcionalidade

Leia mais

Dossiê Ações Afirmativas na UFPB: a longa década da democratização inconclusa no ensino superior (1999-2012)

Dossiê Ações Afirmativas na UFPB: a longa década da democratização inconclusa no ensino superior (1999-2012) Dossiê Ações Afirmativas na UFPB: a longa década da democratização inconclusa no ensino superior (1999-2012) Dossiê encaminhado pelo NEABI aos órgãos institucionais da UFPB para subsidiar a implantação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Problematização das práticas educativas na escola. A História nas propostas curriculares do ensino médio. A relação entre métodos, metodologias, técnicas e a prática do professor de História

Leia mais

DIÁLOGO, PRÁTICA E EXPERIÊNCIA NO ENSINO DE HISTÓRIA: A IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/03 ATRAVÉS DO PROJETO MÚSICA AFRO NA ESCOLA.

DIÁLOGO, PRÁTICA E EXPERIÊNCIA NO ENSINO DE HISTÓRIA: A IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/03 ATRAVÉS DO PROJETO MÚSICA AFRO NA ESCOLA. DIÁLOGO, PRÁTICA E EXPERIÊNCIA NO ENSINO DE HISTÓRIA: A IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/03 ATRAVÉS DO PROJETO MÚSICA AFRO NA ESCOLA. André Gilberto Teixeira Gomes 1 Gabriela Teixeira Gomes 2 Júlio César Madeira

Leia mais

1º CONGRESSO DE DIVERSIDADE CULTURAL E INTERCULTURALIDADE DE ANGRA DOS REIS

1º CONGRESSO DE DIVERSIDADE CULTURAL E INTERCULTURALIDADE DE ANGRA DOS REIS 1º CONGRESSO DE DIVERSIDADE CULTURAL E INTERCULTURALIDADE DE ANGRA DOS REIS Realização INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE ANGRA DOS REIS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE IEAR/UFF Parcerias Secretaria Municipal de

Leia mais

Plano de Aula A construção sócio-histórica do Racismo brasileiro Objetivo Geral O objetivo da aula é fazer com que os(as) estudantes compreendam, a

Plano de Aula A construção sócio-histórica do Racismo brasileiro Objetivo Geral O objetivo da aula é fazer com que os(as) estudantes compreendam, a Plano de Aula A construção sócio-histórica do Racismo brasileiro Objetivo Geral O objetivo da aula é fazer com que os(as) estudantes compreendam, a partir do processo histórico, como a desvalorização da

Leia mais

Ministério da Educação. Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitoria Conselho de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação. Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitoria Conselho de Graduação e Educação Profissional Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitoria Conselho de Graduação e Educação Profissional Conselho de Graduação e Educação Profissional COGEP PROCESSO Nº. 038/13-COGEP Câmara

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL DE CRISTALÂNDIA

COLÉGIO ESTADUAL DE CRISTALÂNDIA COLÉGIO ESTADUAL DE CRISTALÂNDIA PROJETO BATUQUE Porque ninguém nasce racista Coordenadora: Profª. Elizabeth Aires Leite Gestora: Marizélia Alves dos Reis Cristalândia TO. SÍNTESE O Projeto Batuque que

Leia mais

O RESSIGNIFICAR DA PRÁTICA DOCENTE: O PIBID E A CULTURA AFRO-BRASILEIRA (QUILOMBO E DANÇA)

O RESSIGNIFICAR DA PRÁTICA DOCENTE: O PIBID E A CULTURA AFRO-BRASILEIRA (QUILOMBO E DANÇA) O RESSIGNIFICAR DA PRÁTICA DOCENTE: O PIBID E A CULTURA AFRO-BRASILEIRA (QUILOMBO E DANÇA) Énelim Tathiany Zarpellon 1 Pibid - Capes - UNICENTRO Juliane Kelly Wendrechoski 2 Pibid - Capes - UNICENTRO Orientador:

Leia mais

MATERIA SOBRE I SEMINÁRIO REGIONAL: POVOS TRADICIONAIS, CULTURA LOCAL E EMANCIPAÇÃO (organizado pela profª Graziela Rinaldi da Rosa)

MATERIA SOBRE I SEMINÁRIO REGIONAL: POVOS TRADICIONAIS, CULTURA LOCAL E EMANCIPAÇÃO (organizado pela profª Graziela Rinaldi da Rosa) MATERIA SOBRE I SEMINÁRIO REGIONAL: POVOS TRADICIONAIS, CULTURA LOCAL E EMANCIPAÇÃO (organizado pela profª Graziela Rinaldi da Rosa) A partir do projeto de extensão RESISTÊNCIAS, NEGRITUDE E QUILOMBOLAS:

Leia mais

AS BONECAS ABAYOMI E AS NOVAS SENSIBILIDADES HISTÓRICAS: POSSIBILIDADES PARA UMA EDUCAÇÃO ANTI-RACISTA

AS BONECAS ABAYOMI E AS NOVAS SENSIBILIDADES HISTÓRICAS: POSSIBILIDADES PARA UMA EDUCAÇÃO ANTI-RACISTA AS BONECAS ABAYOMI E AS NOVAS SENSIBILIDADES HISTÓRICAS: POSSIBILIDADES PARA UMA EDUCAÇÃO ANTI-RACISTA RESUMO: Profa. Ma. Fernanda Laura Costa (fernandalaura.costa@unifan.edu.br) Patrícia de Sousa Santos

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina Código Denominação Carga horária AT 1 AP 2 APS. Ementa (constante no PPP vigente)

PLANO DE ENSINO. Disciplina Código Denominação Carga horária AT 1 AP 2 APS. Ementa (constante no PPP vigente) PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO: 2009 ANO DO CURSO: 3º Curso: Ciências Econômicas - Modalidade: Bacharelado - Turno: Noturno Centro: Ciências Sociais Aplicadas Campus: Cascavel Disciplina Código Denominação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N. 021/2010 UNEMAT DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA - CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CÁCERES A, por intermédio

Leia mais

EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: ELEMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DE UMA PRÁTICA DE FORMAÇÃO DOCENTE

EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: ELEMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DE UMA PRÁTICA DE FORMAÇÃO DOCENTE 19 EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: ELEMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DE UMA PRÁTICA DE FORMAÇÃO DOCENTE Alexandre do Nascimento - FAETEC - RJ Resumo No Brasil, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação,

Leia mais

JOVEM ÍNDIO E JOVEM AFRODESCENDENTE/JOVEM CIGANO E OUTRAS ETNIAS OBJETIVOS E METAS

JOVEM ÍNDIO E JOVEM AFRODESCENDENTE/JOVEM CIGANO E OUTRAS ETNIAS OBJETIVOS E METAS JOVEM ÍNDIO E JOVEM AFRODESCENDENTE/JOVEM CIGANO E OUTRAS ETNIAS OBJETIVOS E METAS 1. Assegurar com políticas públicas e programas de financiamento o direito dos jovens índios, afrodescendentes, camponeses

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Lei 10.639/03. Ensino de História. Cultura. África. Ensino e aprendizagem.

PALAVRAS-CHAVE: Lei 10.639/03. Ensino de História. Cultura. África. Ensino e aprendizagem. ENSINO DE HISTÓRIA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES AO TRABALHAR COM A LEI 10639/03 André Luís Oliveira Martins 1 Carlos Henrique Alves do Couto 2 Astrogildo Fernandes da Silva Jr.(Orientador) 3 RESUMO O presente

Leia mais

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA Currículo nº 01

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA Currículo nº 01 CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA Turno: INTEGRAL Currículo nº 01 Autorizado pela Resolução CEPE n.º 226, DE 16.12.08. Para completar o currículo pleno do curso superior de graduação à distância

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM HISTÓRIA PARA INICIO DE ESCOLARIÇÃO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM HISTÓRIA PARA INICIO DE ESCOLARIÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM CURSO DE PEDAGOGIA HISTÓRIA PARA INICIO DE ESCOLARIÇÃO PLANO DE ENSINO: CULTURA AFRO-BRASILEIRA Do

Leia mais

Cronograma Pós-Graduação Planejamento e Gestão de Programas e Projetos Sociais -2010

Cronograma Pós-Graduação Planejamento e Gestão de Programas e Projetos Sociais -2010 Cronograma Pós-Graduação Planejamento e Gestão de Programas e Projetos Sociais -20 Data Professor (a) Disciplina Carga Horária (h/a) 17/04/20 24/04/20 Selma Gestão Social na Contemporaneidade Selma Gestão

Leia mais

A PRÁTICA PEDAGÓGICA E O ESTUDO ETNOGRÁFICO NA ESCOLA COMO INSTRUMENTO PARA A SUPERAÇÃO DA DESIGUALDADE RACIAL

A PRÁTICA PEDAGÓGICA E O ESTUDO ETNOGRÁFICO NA ESCOLA COMO INSTRUMENTO PARA A SUPERAÇÃO DA DESIGUALDADE RACIAL Universidade Federal de Santa Maria I Seminário Políticas Públicas e Ações Afirmativas Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 e 21 de outubro de 2015 A PRÁTICA PEDAGÓGICA

Leia mais

Informações sobre disciplinas que compõe a grade curricular dos seguintes cursos: Bacharelado em Humanidades

Informações sobre disciplinas que compõe a grade curricular dos seguintes cursos: Bacharelado em Humanidades Informações sobre disciplinas que compõe a grade curricular dos seguintes cursos: Disciplina Bacharelado em Humanidades Carga Horária Requisito Docente Colonização e Pensamento Antropológico I 40 horas

Leia mais

TÍTULO: AFRO-EDUCAÇÃO: DESAFIOS PARA A SUPERAÇÃO DO RACISMO NAS ESCOLAS A PARTIR DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI N. 10.639/03.

TÍTULO: AFRO-EDUCAÇÃO: DESAFIOS PARA A SUPERAÇÃO DO RACISMO NAS ESCOLAS A PARTIR DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI N. 10.639/03. TÍTULO: AFRO-EDUCAÇÃO: DESAFIOS PARA A SUPERAÇÃO DO RACISMO NAS ESCOLAS A PARTIR DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI N. 10.639/03. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: LETRAS INSTITUIÇÃO:

Leia mais

RELATÓRIO PIBID ARTE 2012

RELATÓRIO PIBID ARTE 2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA PIBID COORDENAÇÃO DE SUBPROJETO ARTES-MÚSICA E ARTES VISUAIS RELATÓRIO PIBID ARTE 2012 São

Leia mais

DIVERSIDADE E INCLUSÃO: O ÍNDIO NOS CURRÍCULOS ESCOLARES

DIVERSIDADE E INCLUSÃO: O ÍNDIO NOS CURRÍCULOS ESCOLARES DIVERSIDADE E INCLUSÃO: O ÍNDIO NOS CURRÍCULOS ESCOLARES MOREIRA, Maria G. de Almeida¹ Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Iporá ¹geraldamoreira44@gmail.com RESUMO O presente texto

Leia mais

Formação Profissional de Professores/as em Gênero, Sexualidade, Orientação Sexual e Relações Étnico Raciais

Formação Profissional de Professores/as em Gênero, Sexualidade, Orientação Sexual e Relações Étnico Raciais Formação Profissional de Professores/as em Gênero, Sexualidade, Orientação Sexual e Relações Étnico Raciais O que é o GDE É um curso de Aperfeiçoamento, na modalidade a distância, com carga horária de

Leia mais

Escola e a promoção da igualdade étnico-racial: estratégias e possibilidades UNIDADE 4

Escola e a promoção da igualdade étnico-racial: estratégias e possibilidades UNIDADE 4 Escola e a promoção da igualdade étnico-racial: estratégias e possibilidades As formas de racismo e a questão racial: NAZISMO APARTHEID FACISMO Questão racial: ligada às nossas representações e os nossos

Leia mais

Fundamentos do Direito a Educação Profa. Janete Flor de Maio Fonseca

Fundamentos do Direito a Educação Profa. Janete Flor de Maio Fonseca Fundamentos do Direito a Educação Profa. Janete Flor de Maio Fonseca Grupo de Pesquisa TÉCHNE Educação e Mediação Tecnológica Linha: Educação e Mídias o Como a gestão democrática da escola pode contribuir

Leia mais

III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL.

III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL. III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL. DOCUMENTO BASE: 1 - A comissão organizadora propõe aos delegados das pré conferências a aprovação das seguintes propostas de políticas e ações

Leia mais

A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO ESPAÇO DE FORMAÇÃO CONTINUADA E COMPLEMENTAR PARA O TRABALHO COM FILMES HISTÓRICOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA

A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO ESPAÇO DE FORMAÇÃO CONTINUADA E COMPLEMENTAR PARA O TRABALHO COM FILMES HISTÓRICOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO ESPAÇO DE FORMAÇÃO CONTINUADA E COMPLEMENTAR PARA O TRABALHO COM FILMES HISTÓRICOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 Senyra Martins Cavalcanti (UEPB) senyra@hotmail.com 2 Wandela Jheny

Leia mais

O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA NUMA PERSPECTIVA VIRTUAL COLABORATIVA COM TECNOLOGIAS INTERATIVAS

O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA NUMA PERSPECTIVA VIRTUAL COLABORATIVA COM TECNOLOGIAS INTERATIVAS O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA NUMA PERSPECTIVA VIRTUAL COLABORATIVA COM TECNOLOGIAS INTERATIVAS Sonia Augusta de Moraes 1 Inajara Kaoana Weiss 2 Introdução Uma das grandes tarefas

Leia mais

RESOLUÇÃO N 03/15 CAEPE RESOLVE

RESOLUÇÃO N 03/15 CAEPE RESOLVE Conselho de Administração, Ensino, Pesquisa e Extensão CAEPE RESOLUÇÃO N 03/15 CAEPE DISPÕE SOBRE AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DOS CURSOS SUPERIORES DA FACULDADE FTEC. O Conselho de Administração,

Leia mais

Carga Horária Total: 80 horas

Carga Horária Total: 80 horas COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E PRODUÇÃO DE TEXTOS Norma linguística padrão: padrões de comunicação e níveis de linguagem. Comunicação organizacional como estratégica essencial no âmbito empresarial. Instrumentos

Leia mais

I. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO. Título do projeto: Valorização da Cultura Afro e Indígena na Escola Data de cadastro: Situação: ( ) novo

I. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO. Título do projeto: Valorização da Cultura Afro e Indígena na Escola Data de cadastro: Situação: ( ) novo I. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título do projeto: Valorização da Cultura Afro e Indígena na Escola Data de cadastro: Situação: ( ) novo (x ) reoferta ( ) prorrogação Campus / curso de origem: São

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 019/2014 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Curso: Estudos Sociais Habilitação em História. Ementas das disciplinas: 1º Semestre

Curso: Estudos Sociais Habilitação em História. Ementas das disciplinas: 1º Semestre Curso: Estudos Sociais Habilitação em História Ementas das disciplinas: 1º Semestre Disciplina: Introdução aos estudos históricos Carga horária semestral: 80 h Ementa: O conceito de História, seus objetivos

Leia mais

SERVICO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

SERVICO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 1 SERVICO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Fone: (62) 3521-1141 Fax: (62) 3521-1185 E-mail: fefufg@fef.ufg.br HP: www.fef.ufg.br

Leia mais

COMPOSIÇÃO CURRICULAR Seriado Semestral

COMPOSIÇÃO CURRICULAR Seriado Semestral Universidade Estadual da Paraíba - Centro de Educação- Campus I Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Resolução de Aprovação do Projeto Pedagógico UEPB/CONSEPE/35/99 Carga horária alterada de

Leia mais

PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES

PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES EMEF ANTÔNIO ANDRADE GUIMARÃES PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA: EDUCAÇÃO NÃO TEM COR. PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES Todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, traz na alma, quando

Leia mais

Local: Auditório Central. Campus Universitário do Bacanga - Avenida dos Portugueses, s/n. São Luís, Maranhão, Brasil.

Local: Auditório Central. Campus Universitário do Bacanga - Avenida dos Portugueses, s/n. São Luís, Maranhão, Brasil. Em consonância com a V Jornada Internacional de Políticas Públicas VJOINPP, o III Colóquio sobre Gênero e Políticas Públicas pretende continuar a proposta inaugurada com o I e o II Colóquios, realizados

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3º CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 2. EMENTA Retrospectiva Histórica

Leia mais

MULHERES DO AXÉ: A liderança feminina nos terreiros de candomblé

MULHERES DO AXÉ: A liderança feminina nos terreiros de candomblé MULHERES DO AXÉ: A liderança feminina nos terreiros de candomblé Élida Regina Silva de Lima* 1 RESUMO Diante da opressão histórica sofrida pelas mulheres, as mulheres negras sofrem uma opressão ainda maior

Leia mais

O ENSINO DA HISTÓRIA E A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS. Palavras chaves: Ensino da História. Relações étnico-raciais. Formação acadêmica.

O ENSINO DA HISTÓRIA E A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS. Palavras chaves: Ensino da História. Relações étnico-raciais. Formação acadêmica. O ENSINO DA HISTÓRIA E A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS Nilvaci Leite de Magalhães Moreira¹ Resumo: Mesmo após 12 anos da promulgação da Lei nº 10.639/03, a História e cultura afrobrasileira ainda

Leia mais

P L A N ODE C U R S O LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO: CIÊNCIAS DA NATUREZA - CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DISCIPLINA ANTROPOLOGIA CAMPONESA

P L A N ODE C U R S O LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO: CIÊNCIAS DA NATUREZA - CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DISCIPLINA ANTROPOLOGIA CAMPONESA P L A N ODE C U R S O LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO: CIÊNCIAS DA NATUREZA - CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CÓDIGO CSC 03 CRÉDITOS 06 DISCIPLINA ANTROPOLOGIA CAMPONESA CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30

Leia mais

GT21 EDUCAÇÃO, CULTURA E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS. Coordenador: Dra. Rosângela Faustino (UEM) Membro do Comitê Científico: Iara Tatiana Bonin (ULBRA)

GT21 EDUCAÇÃO, CULTURA E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS. Coordenador: Dra. Rosângela Faustino (UEM) Membro do Comitê Científico: Iara Tatiana Bonin (ULBRA) GT21 EDUCAÇÃO, CULTURA E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS Coordenador: (UEM) Membro do Comitê Científico: Iara Tatiana Bonin (ULBRA) Programação Dia 29 de julho de 2012, domingo 14h às 17h30min Credenciamento Local:

Leia mais

CALENDÁRIO 2014 / 2015 Curso de Especialização em Práticas Pedagógicas.: Oferta 04 :.

CALENDÁRIO 2014 / 2015 Curso de Especialização em Práticas Pedagógicas.: Oferta 04 :. CALENDÁRIO 2014 / 2015 Curso de Especialização em Práticas Pedagógicas.: Oferta 04 :. MAIO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1º- DIA DO TRABALHADOR 17-

Leia mais

Contos da tradição africana e afrodescendente Por que os mosquitos zunem no ouvido da gente

Contos da tradição africana e afrodescendente Por que os mosquitos zunem no ouvido da gente SUGESTÕES DE LIVROS SOBRE A CULTURA AFRICANA E AFROBRASILEIRA AUTOR TÍTULO Contos da tradição africana e afrodescendente AARDEMA, Verna Por que os mosquitos zunem no ouvido da gente ALVES, Castro ASARE,

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 019 / 2014 PONTOS PARA PROVA DIDÁTICA

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 019 / 2014 PONTOS PARA PROVA DIDÁTICA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 019 / 2014 PARA PROVA DIDÁTICA EDUCAÇÃO, CAMPUS I, Pedagogia / Iniciação Musical 1. Iniciação musical na educação infantil: fundamentos psicopedagógicos

Leia mais

UNIDADE 10 PARA UMA EDUCAÇAO ANTIRRACISTA

UNIDADE 10 PARA UMA EDUCAÇAO ANTIRRACISTA UNIDADE 10 PARA UMA EDUCAÇAO ANTIRRACISTA Módulo 1 - Aspectos gerais da educação e das relações étnico-raciais Unidade 10 - Para uma educação antirracista Objetivos: Analisar o conceito de multiculturalismo;

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MINAS GERAIS - RS UFMG - EXTENÇÃO JUVIVA 2-CURSO DE ATUALIZAÇÃO EJA E JUVENTUDE VIVA 2-T9

UNIVERSIDADE DE MINAS GERAIS - RS UFMG - EXTENÇÃO JUVIVA 2-CURSO DE ATUALIZAÇÃO EJA E JUVENTUDE VIVA 2-T9 UNIVERSIDADE DE MINAS GERAIS - RS UFMG - EXTENÇÃO JUVIVA 2-CURSO DE ATUALIZAÇÃO EJA E JUVENTUDE VIVA 2-T9 RELATÓRIO: JUVENTUDE NEGRA: PRECONCEITO, VIOLÊNCIA E DISCRIMINAÇÃO RACIAL MARIA DO SOCORRO SILVA

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DA CAPOEIRA PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA

AS CONTRIBUIÇÕES DA CAPOEIRA PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA AS CONTRIBUIÇÕES DA CAPOEIRA PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA Magno da Nóbrega Lisboa Graduado em Letras e Pedagogia e estudante do Curso de Serviço Social da UEPB Alcione Ferreira da

Leia mais

ÁFRICA SUBSAARIANA: Características Básicas, Partilha Europeia e Alguns Conflitos. Rui Ribeiro de Campos

ÁFRICA SUBSAARIANA: Características Básicas, Partilha Europeia e Alguns Conflitos. Rui Ribeiro de Campos ÁFRICA SUBSAARIANA: Características Básicas, Partilha Europeia e Alguns Conflitos Rui Ribeiro de Campos ÁFRICA SUBSAARIANA: Características Básicas, Partilha Europeia e Alguns Conflitos Esta obra aborda

Leia mais

Calendário Anual 2016. Dias Letivos

Calendário Anual 2016. Dias Letivos Calendário Anual 2016 Inicio das aulas: 01/02 Termino do I semestre: 17/06 Retorno ao II semestre: 25/07 Termino do II semestre: 09/12 Dias Letivos Fevereiro 18 dias 20/02 Reunião Julho 05 dias Março 21

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.886, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Institui a Política Nacional de Promoção da Igualdade Racial - PNPIR e dá

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA CATÁLOGO DOS CURSOS Coordenação Institucional: Profª. Dra. Flavia Mendes de Andrade e Peres Coordenadores

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO FAED

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO FAED UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO FAED PLANO DE ENSINO Deixa-te levar pela criança que foste. O Livro dos Conselhos DEPARTAMENTO: Pedagogia ANO/SEMESTRE:

Leia mais

OFICINAS CULTURAIS E CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NEGRA: PET (Re) CONECTANDO E PREVESTI.

OFICINAS CULTURAIS E CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NEGRA: PET (Re) CONECTANDO E PREVESTI. OFICINAS CULTURAIS E CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NEGRA: PET (Re) CONECTANDO E PREVESTI. Sabrina Silveira Silva Universidade Federal de Uberlândia\FACIP sabrinasilveiramgsasa@hotmail.com Luciane Ribeiro Dias

Leia mais

HISTÓRIA. 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Licenciatura. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

HISTÓRIA. 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Licenciatura. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos HISTÓRIA 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Licenciatura GRAU ACADÊMICO: Licenciado em História PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 8 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO A definição

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO. Carga Horária: 72h Créditos: 4 Fase: 3ª

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO. Carga Horária: 72h Créditos: 4 Fase: 3ª UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO Curso: Pedagogia a Distância Departamento: Departamento de Pedagogia a Distância Disciplina:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 66/2013 Aprova o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, na categoria Especialização, denominado

Leia mais

EVENTOS COMO FORMA DE MEMÓRIA

EVENTOS COMO FORMA DE MEMÓRIA 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( x ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EVENTOS COMO FORMA DE MEMÓRIA Apresentador 1 Merylin Ricieli

Leia mais

Autor (1); S, M, R INTRODUÇÃO

Autor (1); S, M, R INTRODUÇÃO PROJETOS EDUCATIVOS E AS RELAÇÕES ÉTNICOS-RACIAIS: DIÁLOGOS ENTRE OS SABERES PRODUZIDOS NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS NÃO- FORMAIS E O SISTEMA DE ENSINO BÁSICO ESCOLAR INTRODUÇÃO Autor (1); S, M, R Universidade

Leia mais

AFRICANIDADES NA SALA DE AULA: A CAPOEIRA COMO SÍMBOLO DE RESISTÊNCIA E APRENDIZADO

AFRICANIDADES NA SALA DE AULA: A CAPOEIRA COMO SÍMBOLO DE RESISTÊNCIA E APRENDIZADO AFRICANIDADES NA SALA DE AULA: A CAPOEIRA COMO SÍMBOLO DE RESISTÊNCIA E APRENDIZADO Jadson Pereira Vieira Graduando em História UEPB. Pesquisador PROPESQ/UEPB Kaline Ferreira Costa Graduanda em História

Leia mais

SALVAGUARDIA DEL PATRIMONIO CULTURAL INMATERIAL DE LOS AFRODESCENDIENTES EN AMÉRICA LATINA

SALVAGUARDIA DEL PATRIMONIO CULTURAL INMATERIAL DE LOS AFRODESCENDIENTES EN AMÉRICA LATINA SALVAGUARDIA DEL PATRIMONIO CULTURAL INMATERIAL DE LOS AFRODESCENDIENTES EN AMÉRICA LATINA ESTADO DA ARTE DO UNIVERSO CULTURAL AFRODESCENDENTE NO BRASIL Alessandra Rodrigues Lima 1 2 ÍNDICE Apresentação

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO LINHA DE PESQUISA TEORIA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DA

Leia mais

CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 329/2010

CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 329/2010 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA FLUMINENSE RESOLUÇÃO N.º 329/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Pedagogia-Licenciatura Angra dos Reis. O CONSELHO DE ENSINO

Leia mais

I Jornada de Humanidades - PROMOVENDO POSSIBILIDADES TEORIA E PRÁTICA NO ENSINO MÉDIO COLÉGIO SESI SUB SEDE I

I Jornada de Humanidades - PROMOVENDO POSSIBILIDADES TEORIA E PRÁTICA NO ENSINO MÉDIO COLÉGIO SESI SUB SEDE I I Jornada de Humanidades - PROMOVENDO POSSIBILIDADES TEORIA E PRÁTICA NO ENSINO MÉDIO COLÉGIO SESI SUB SEDE I Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: II Projetos Finalizados (projetos encerrados)

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Téc. de Estruturação de Campanhas Eixo Tecnológico: Segurança

Leia mais

PROLER BLUMENAU PROPOSTA DE PALESTRA

PROLER BLUMENAU PROPOSTA DE PALESTRA PROLER BLUMENAU PROPOSTA DE PALESTRA Diálogos Brasil África na Literatura Infantil e Juvenil Cleber Fabiano da Silva 1 Objetivo da palestra: Compreender como ocorrem os processos estético-discursivos presentes

Leia mais

IMPLICAÇÕES DA LEI 10.639/03 E A EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE ÉTNICORRACIAL

IMPLICAÇÕES DA LEI 10.639/03 E A EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE ÉTNICORRACIAL IMPLICAÇÕES DA LEI 10.639/03 E A EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE ÉTNICORRACIAL Marivania Xavier Cavalcanti Costa marivaniacavalcanti@yahoo.com.br Renata Costa Silva Oliveira Renatacosta.educacao@hotmail.com

Leia mais

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade SECAD Diretoria de Educação para a Diversidade EDITAL Nº 14

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade SECAD Diretoria de Educação para a Diversidade EDITAL Nº 14 Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade SECAD Diretoria de Educação para a Diversidade EDITAL Nº 14 Brasília, 03 de julho de 2009. O Ministério da Educação - MEC, por intermédio,

Leia mais

LITERATURA AFRICANA: EM BUSCA DE CAMINHOS PARA A DESCONSTRUÇÃO DO RACISMO

LITERATURA AFRICANA: EM BUSCA DE CAMINHOS PARA A DESCONSTRUÇÃO DO RACISMO 1 LITERATURA AFRICANA: EM BUSCA DE CAMINHOS PARA A DESCONSTRUÇÃO DO RACISMO Vanuza Oliveira do Carmo (UFS) 1- INTRODUÇÃO Presenciamos atualmente muitas discussões acerca da Lei 10.639 aprovada em janeiro

Leia mais

PROMOÇÃO DE IGUALDADE RACIAL NA ESCOLA: VELHO DESAFIO, NOVAS PROPOSTAS

PROMOÇÃO DE IGUALDADE RACIAL NA ESCOLA: VELHO DESAFIO, NOVAS PROPOSTAS PROMOÇÃO DE IGUALDADE RACIAL NA ESCOLA: VELHO DESAFIO, NOVAS PROPOSTAS FLÁVIA RODRIGUES LIMA DA ROCHA FERNANDA NUNES MORAIS LOPES Este trabalho é fruto de um projeto de extensão da Universidade Federal

Leia mais

COQUEIRO, Edna Aparecida 1 - SEED. SILVA, Eleuza Teles da 2 - SEED. LOPES, Tania Aparecida 3 - SEED. SANTOS, Kenneth Dias dos 4 - SEED

COQUEIRO, Edna Aparecida 1 - SEED. SILVA, Eleuza Teles da 2 - SEED. LOPES, Tania Aparecida 3 - SEED. SANTOS, Kenneth Dias dos 4 - SEED EQUIPE MULTIDISCIPLINAR: UMA EXPERIÊNCIA DA EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E PARA O ENSINO DA HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA, AFRICANA E INDÍGENA NA REDE ESTADUAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO PARANÁ

Leia mais

Atividades realizadas pelo NEABI em 2015

Atividades realizadas pelo NEABI em 2015 Atividades realizadas pelo NEABI em 2015 O NEABI Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas realizou diversas atividades durante o ano de 2015, com o propósito de levar mais conhecimentos para a comunidade

Leia mais

UM AYÊ NAGÔ, UM EDUCAR PARA A IGUALDADE RACIAL.

UM AYÊ NAGÔ, UM EDUCAR PARA A IGUALDADE RACIAL. TÍTULO: UM AYÊ NAGÔ, UM EDUCAR PARA A IGUALDADE RACIAL. JUSTIFICATIVA: O projeto: O Ayê Nagô, um Educar Para a Igualdade Racial, foi motivado pela constatação realizada a partir de debates mediados em

Leia mais

AGENDA DIÁRIA. Dia: 04/02/2014 Série: 7ano Turma: A Turno: Matutino Horário Componente Curricular Conteúdo Observação

AGENDA DIÁRIA. Dia: 04/02/2014 Série: 7ano Turma: A Turno: Matutino Horário Componente Curricular Conteúdo Observação Dia: 04/02/2014 Série: 7ano Turma: A Turno: Matutino Artes / Inaiá. Dia: 04/02/2014 Série: 7ano Turma: B Turno: Matutino Dia: 047/02/2014 Série: 7ano Turma: C Turno: Matutino Dia: 04/02/2014 Série: 7ano

Leia mais

Pensamos como Jorge Brovetto, reitor da Universidade da República do Uruguai,que é possível a:

Pensamos como Jorge Brovetto, reitor da Universidade da República do Uruguai,que é possível a: PROGRAMAÇÃO DA IVª SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA DA UNICAP NOVEMBRO DE 2011 O PAPEL DA UNIVERSIDADE NO COMBATE AO RACISMO E NA PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL 316 ANOS DO MARTÍRIO DE ZUMBI DOS PALMARES 123

Leia mais

Arte e História: O museu Afro Brasil e o papel da Curadoria na construção da narrativa museal

Arte e História: O museu Afro Brasil e o papel da Curadoria na construção da narrativa museal Arte e História: O museu Afro Brasil e o papel da Curadoria na construção da narrativa museal Isla Andrade Pereira de Matos 1 Introduça o O Museu Afro Brasil foi criado no ano de 2004 através da iniciativa

Leia mais

Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Ementa da Disciplina. Teleaula 1. Conceitos Básicos.

Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Ementa da Disciplina. Teleaula 1. Conceitos Básicos. Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana Teleaula 1 Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza Grupo Uninter Ementa da Disciplina Contextos e conceitos históricos sobre

Leia mais

A EDUCAÇÃO QUILOMBOLA

A EDUCAÇÃO QUILOMBOLA A EDUCAÇÃO QUILOMBOLA Moura (2001) nos traz um desafio preocupante, não só a partir do debate sobre a melhoria estrutural das escolas em comunidades quilombola, da qualificação continuada dos professores,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO. Polo UAB Sete Lagoas. Curso de Formação Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça /GPP-GeR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO. Polo UAB Sete Lagoas. Curso de Formação Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça /GPP-GeR UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Polo UAB Sete Lagoas Curso de Formação Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça /GPP-GeR ALESSANDRA APARECIDA DE OLIVEIRA CULTURA NEGRA E ARTESANATO AFRICANO NO

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Érica Maio Taveira Grande

CURRICULUM VITAE. Érica Maio Taveira Grande CURRICULUM VITAE Érica Maio Taveira Grande DADOS PESSOAIS I - Identificação Nome: Érica Maio Taveira Grande Filiação: Pai: João Paulo Taveira Mãe: Cleidenéia Maio Taveira Naturalidade: Cândido Mota SP

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL 1 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO O ENSINO DA SOCIOLOGIA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO Contribuindo para a formação continuada dos professores de Sociologia do ensino médio do Rio Grande do Sul. OBJETIVOS GERAIS

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2013

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2013 Etec de Nova Odessa Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional:

Leia mais

ATIVIDADE DIDÁTICA DE RECONHECIMENTO CULTURAL DA PRODUÇÃO DOS CADERNOS AFRO-PARAIBANOS NEABI/UFPB

ATIVIDADE DIDÁTICA DE RECONHECIMENTO CULTURAL DA PRODUÇÃO DOS CADERNOS AFRO-PARAIBANOS NEABI/UFPB ATIVIDADE DIDÁTICA DE RECONHECIMENTO CULTURAL DA PRODUÇÃO DOS CADERNOS AFRO-PARAIBANOS NEABI/UFPB RESUMO Autor (es) SILVA, ANDERSON DUARTE¹ TELLA, MARCO AURÉLIO DE PAZ ² VIEIRA, MAYSA MORAIS DA SILVA³

Leia mais

GHI052 Cultura Afro-Brasileira 60 Cultura afro-brasileira e resistência escrava no Brasil escravista. Estudo da historiografia sobre o tema.

GHI052 Cultura Afro-Brasileira 60 Cultura afro-brasileira e resistência escrava no Brasil escravista. Estudo da historiografia sobre o tema. Ementas das Disciplinas Optativas GHI050 A Constituição do Homem Moderno 60 A figura do homem moderno. Humanismo, individualismo, racionalismo e as mudanças no comportamento, na cultura e o processo civilizatório

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social 1ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial - Conapir Eu tenho um sonho... de que um dia minhas quatro crianças viverão numa nação onde elas não serão julgadas pela cor da sua pele, mas pela

Leia mais

Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil 7. Patrimônio Imaterial

Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil 7. Patrimônio Imaterial 7. Patrimônio Imaterial A presença dos africanos no Brasil contemporâneo pode ser identificada na vivência de um patrimônio cultural, expresso em memórias, músicas, versos, cantos, danças e perfomances,

Leia mais

VII Curso de Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho: Prevenção, Segurança e Saúde no Trabalho.

VII Curso de Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho: Prevenção, Segurança e Saúde no Trabalho. VII Curso de Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho: Prevenção, Segurança e Saúde no Trabalho. A Fundacentro oferece o VII Curso Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de

Leia mais

A RECICLAGEM DE ÓLEO PRODUZIDO NA ESCOLA PROFESSOR LORDÃO COMO PROMOTOR DO CUIDADO AMBIENTAL

A RECICLAGEM DE ÓLEO PRODUZIDO NA ESCOLA PROFESSOR LORDÃO COMO PROMOTOR DO CUIDADO AMBIENTAL A RECICLAGEM DE ÓLEO PRODUZIDO NA ESCOLA PROFESSOR LORDÃO COMO PROMOTOR DO CUIDADO AMBIENTAL DANTAS¹, Danilo Lima ; SILVA¹,Aline Priscila de França,SANTOS², José Carlos Oliveira; ARAÚJO 3, Danielly Santos

Leia mais

MINHA COR E A COR DO OUTRO: QUAL A COR DESSA MISTURA? - OLHARES SOBRE A DIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

MINHA COR E A COR DO OUTRO: QUAL A COR DESSA MISTURA? - OLHARES SOBRE A DIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA COR E A COR DO OUTRO: QUAL A COR DESSA MISTURA? - OLHARES SOBRE A DIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Daniela Lemmertz Bischoff Leni Vieira Dornelles RESUMO: A presente pesquisa procura investigar de

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 1º semestre

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 1º semestre EIXO TECNOLÓGICO: Licenciatura Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( )concomitante ( )bacharelado (x)licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais