Prospecção Tecnológica da Moringa oleifera com foco nas ciências da saúde.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prospecção Tecnológica da Moringa oleifera com foco nas ciências da saúde."

Transcrição

1 Prospecção Tecnológica da Moringa oleifera com foco nas ciências da saúde. Mairim Russo Serafini, Suzana Leitão Russo, Ana Eleonora paixão, Gabriel Francisco da Silva Universidade Federal de Sergipe RESUMO - A Moringa oleifera Lam é uma planta pertencente à família Moringaceae nativa da Índia, Paquistão, Bangladesh e Afeganistão. Atualmente é cultivada em vários países devido ao seu grande potencial de utilização. A Moringa pode ser utilizada na obtenção de produtos farmacêuticos, na alimentação, na produção de cosméticos, no tratamento de água, entre outros. O presente trabalho teve como objetivo fazer um mapeamento das pesquisas já desenvolvidas, analisando as potencialidades e a evolução das competências tecnológicas traduzidas através dos depósitos de patentes no que se refere à Moringa. A prospecção foi realizada no Banco Europeu de Patentes, no Banco da Organização Mundial de Propriedade Intelectual, no Banco Americano de Marcas e Patentes e no Banco de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial do Brasil.

2 INTRODUÇÃO A Moringa oleifera Lam, de nome popular Moringa, da família Moringaceae, é nativa da Índia, Paquistão, Bangladesh e Afeganistão. Essa árvore de rápido crescimento (também conhecido como árvore de raiz forte ou árvore de petróleo) foi utilizada pelos antigos romanos, gregos e egípcios, é agora amplamente cultivada e tornou-se naturalizada em muitos países tropicais (Fahey, 005). É uma árvore perene de fácil propagação e de crescimento rápido. Já é uma cultura importante na Índia, Etiópia, Filipinas e Sudão, e está sendo cultivada no Ocidente, Oriente e África do Sul, Ásia tropical, da América Latina, Caribe, Flórida e as ilhas do Pacífico. Todas as partes da árvore de Moringa são comestíveis e têm sido consumidos por seres humanos (Foidl et al., 001). Assim, é considerada uma das árvores mais úteis do mundo. É uma árvore vegetal excepcionalmente nutritiva com uma variedade de usos potenciais. O óleo obtido das sementes da Moringa pode ser usado no preparo de alimentos, na fabricação de sabonetes, cosméticos, combustível para lamparinas e biodiesel para motores. A torta resultante da extração do óleo das sementes pode ser usada como fertilizante, na alimentação animal e no tratamento de água. As raízes são medicinais e utilizadas no tratamento de muitas doenças (Fahey, 005; Foidl et al., 001) A prospecção tecnológica tem contribuído significativamente na geração de políticas de longo prazo, de estratégias e de planos, e na fundamentação nos processos de tomada de decisão referentes à pesquisa, ao desenvolvimento e à inovação (P&D&I). Sob a forma de patentes, o conhecimento pode contribuir mais efetivamente para o PIB e o IDH, especialmente nos casos em que P&D&I são financiados com recursos públicos de um país, permitindo que os resultados revertam para esse mesmo país durante os anos iniciais (Quintella et al., 009). Em termos gerais, os Estudos de Prospecção podem ser definidos como qualquer exploração do que deve acontecer e do que nós devemos querer que venha a acontecer ou como o estudo do futuro para o desenvolvimento de uma atitude estratégica para a criação de um futuro desejável. Especificamente, a Prospecção Tecnológica pode ser definida como um meio sistemático de mapear desenvolvimentos científicos e tecnológicos futuros capazes de influenciar de forma significativa uma indústria, a economia ou a sociedade como um todo (Mayerhoff, 008).

3 Assim, o presente trabalho teve como objetivo analisar as características, as potencialidades e a evolução das competências tecnológicas traduzidas através dos depósitos de patentes no que se refere à Moringa. ESCOPO A prospecção foi realizada tendo como base os pedidos de patente depositados no European Patent Office (Espacenet), na World Intellectual Property Organization (WIPO), no United States Patent and Trademark Office (USPTO) e no Banco de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) do Brasil. As palavras-chave levadas em consideração foram o nome científico do gênero, espécie e o nome da família da mesma (Moringa, Moringa oleifera e Moringaceae), sendo assim em todas as bases foram digitados os mesmos caracteres. Utilizaram-se os campos de pesquisa título e resumo e posteriormente também foi utilizado o campo classificação internacional de patentes (CIP) com o código A61K, referente a preparações para finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas. A pesquisa foi realizada no mês de junho de 011. RESULTADOS E DISCUSSÃO Primeiramente a pesquisa foi realizada no Espacenet (EP), com as três opções de palavras-chave. O número maior de pedidos de depósito nesse banco de pesquisa foi constatado utilizando-se a palavra moringa no campo título ou resumo, onde se verificou 95 documentos, como mostrado na Tabela 1. Tabela 1. Prospecção tecnológica por palavras-chave no EP. Palavras- chave EP título EP título ou resumo EP título ou resumo CIP A61k Moringa and oleifera 5 18 Moringa Moringaceae 1 10 Na Figura 1, podemos observar que desses documentos, com palavra chave moringa no campo título ou resumo, os países que mais depositaram foram Estados Unidos e China, seguido de Índia. Fato esse não fora do esperado, uma vez que Estados Unidos e China são referências no que se refere à propriedade intelectual, e Índia é o país de origem da planta em estudo. É importante destacar que foi levado em consideração o país de origem do depositante, não o país onde foi feito o depósito. Sendo assim, em casos onde depósitos

4 foram realizados pelo Tratado de Cooperação de Patentes (PCT), e outros de Inventores e Empresas da Índia, por exemplo, que foram depositados nos Estados Unidos, levou-se em consideração o país do depositante. Figura 1. Distribuição de país de origem dos depositantes com a palavra-chave moringa na base EP. Depósitos por País de Origem US CN IN JP DE FR CH KR GB CO PH TW SN BE ZA Distribuição por país de origem dos depositantes encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados Espacenet (título e resumo). US= Estados Unidos, CN=China; IN=Índia; JP=Japão; DE= Alemanhã; FR= França; CH=Suiça; KR= Coréia; GB=Reino Unido; CO=Colômbia; PH=Filipinas; TW=Taiwan; SN=Senegal; BE= Bélgica; ZA=Sudafrica. Em relação ao ano de depósito, ainda no mesmo banco de pesquisa, observa-se na Figura que os anos de 00, 008 e 001. Já em relação à Classificação Internacional desses pedidos, observa-se na Figura 3 que os depósitos, na sua maioria, referem-se à seção A (necessidades humanas), seguida das divisões A61: ciência médica, veterinária ou higiene e A61K (preparações para finalidades médicas, odontológicas ou higiene).

5 A01B A01C A01G A01N A1D A3C A3D A3F A3G A3K A3L A3P A61K A61P A61Q B01D B01J C0F C07H C07K C11B C11D C1N C1P C5C G01F Figura. Distribuição por ano de publicação com a palavra-chave moringa na base EP. Depósitos por Ano de Publicação Distribuição por ano dos depósitos encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados Espacenet (título e resumo). Figura 3. Distribuição dos depósitos por Classificação Internacional de Patentes com a palavra-chave moringa na base EP. Depósitos por CIP Distribuição por CIP dos depósitos encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados Espacenet (título e resumo). A61K= preparações para finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas; A61Q= uso específico de cosméticos ou preparações similares para higiene pessoal; A61P= atividade terapêutica específica de compostos químicos ou preparações medicinais; A3L= alimentos, produtos alimentícios ou bebidas não alcoólicas; A01N= conservação de corpos de seres humanos ou animais ou plantas ou partes dos mesmos.

6 Constatando-se que a prospecção mostrou um grande número de documentos na Subseção A61 (saúde ou recreação) e principalmente na Subclasse A61K, procedeu-se a pesquisa focando na Subclasse A61K. Ainda no mesmo Banco Europeu, utilizando a palavra-chave Moringa no campo título ou resumo e CIP A61K, obteve-se os resultados mostrados nas Figuras e 5. Na Figura, observa-se que o país de origem que mais gerou depósito nessa classificação foi a Índia, seguido de China, Alemanha, França, Estados Unidos e Japão. Figura. Distribuição de país de origem dos depositantes por palavra-chave moringa e Classificação A61K. Depósitos A61K por País de Origem IN CN DE FR US JP KR BE CH GB SN TW Distribuição por país de origem dos depositantes encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados Espacenet (título e resumo) e classificação A61K. IN=Índia; CN=China; DE= Alemanha; FR=França; US= Estados Unidos, JP=Japão; KR= Coréia; BE= Bélgica; CH=Suíça; GB=Reino Unido; SN=Senegal; TW=Taiwan. Em relação ao ano de depósito na Subclasse A61K, um maior número de documentos foi verificado no ano de 00, seguido de 001 e 005, como pode ser visto na Figura 5.

7 Figura 5. Distribuição por ano de publicação por palavra chave moringa e Classificação Internacional A61K. Depósitos A61K por Ano de Publicação Distribuição por ano dos depósitos encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados Espacenet (título e resumo) e classificação internacional A61K. Posteriormente, a pesquisa foi realizada no banco mundial de patentes, conforme Tabela. O maior número de documentos (7) continua sendo quando utilizamos a palavra-chave Moringa no campo resumo. Destes, os países que mais depositam são a Índia, Alemanha, Estados Unidos e França, como pode ser visto na Figura 6. Em relação ao ano de publicação, maior número de documentos é encontrado nos anos 003, 00, 006 e 009, conforme Figura 7. Tabela. Prospecção tecnológica por palavras-chave na WIPO. Palavras- chave WIPO título WIPO resumo WIPO resumo CIP A61k Moringa and oleifera Moringa Moringaceae 0 5

8 Figura 6. Distribuição de país de origem dos depositantes por palavra-chave moringa na base WIPO. Depósito por País de Origem IN DE US FR SN PH KR GB CH Distribuição por país de origem dos depositantes encontrados com a palavra-chave moringa no banco da WIPO (resumo). IN=Índia; DE= Alemanha; US= Estados Unidos; FR= França; SN=Senegal; PH=Filipinas; KR= Coréia; GB=Reino Unido; CH=Suíça. Figura 7. Distribuição por ano de publicação por palavra chave moringa na base WIPO. Depósitos por Ano de Publicação Distribuição por ano dos depósitos encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados da WIPO (campo resumo).

9 Novamente, constatou-se que a prospecção mostrou um grande número de documentos na Subseção A61 (saúde ou recreação) e principalmente na Subclasse A61K, seguido de A61Q e A61P (Figura 8). Assim, pesquisando-se a palavra moringa no campo resumo e na mesma base (WIPO), com a Classificação A61K, observou-se que os países que mais depositaram nesse contexto foram Alemanha, seguido de Estados Unidos, França e Índia (Figura 9). Já em relação ao ano, encontramos um maior número de documentos nos anos de 006 e 009 (Figura 10). Figura 8. Distribuição dos depósitos por Classificação Internacional de Patentes por palavra-chave moringa. 17 Depósitos por CIP A61K A61Q A61P C11D A3L C07K C07H C0F A3K A3G A3F A01N Distribuição por CIP dos depósitos encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados da WIPO (resumo). A61K= preparações para finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas; A61Q= uso específico de cosméticos ou preparações similares para higiene pessoal; A61P= atividade terapêutica específica de compostos químicos ou preparações medicinais; C11D= composição de detergentes; A3L= alimentos, produtos alimentícios ou bebidas não alcoólicas.

10 Figura 9. Distribuição de país de origem dos depositantes por palavra-chave moringa e Classificação A61K. Depósitos A61k por País de Origem 6 DE US FR IN GB CH Distribuição por país de origem dos depositantes encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados da WIPO (resumo) e classificação A61K. DE= Alemanha; US= Estados Unidos; FR=França; IN=Índia; GB=Reino Unido; CN=China. Figura 10. Distribuição por ano de publicação por palavra chave moringa e Classificação Internacional A61K. Depósitos A61K por Ano de Publicação Distribuição por ano dos depósitos encontrados com a palavra-chave moringa no banco de dados da WIPO (resumo) e classificação internacional A61K.

11 Utilizando-se a Base Americana de Patentes, encontramos 10 documentos com as Moringa e Moringa and oleifera no campo resumo, destas, 9 são da classificação A61K (Tabela 3). Em relação ao país de origem 5 são da Índia, 3 de Azerbaijão, 1 França e 1 da Alemanha (dados não mostrados) Tabela 3. Prospecção tecnológica por palavras-chave no USPTO. Palavras- chave USPTO título USPTO resumo USPTO resumo CIP A61k Moringa and oleifera Moringa Moringaceae Utilizando-se a Base Nacional (Tabela ), encontramos 5 documentos digitando Moringa no campo resumo, destes apenas são referentes à planta em estudo, os outros 3 são referentes a um reservatório chamado Moringa. Dos dois arquivos de patentes encontrados, um está classificado em A3K (produtos alimentícios) e o outro em C0F (tratamento de água). Dos arquivos encontrados digitando Moringa no campo título, 5 são de modelos de utilidade, 1 é patente referente a um reservatório e apenas um documento refere-se à planta Moringa, e o documento está enquadrado na classificação C0F. Tabela. Prospecção tecnológica por palavras-chave no INPI. Palavras- chave INPI título INPI resumo INPI resumo CIP A61k Moringa and oleifera 1 0 Moringa Moringaceae CONCLUSÃO Conclui-se, nessa prospecção, que das bases de pesquisa utilizadas, o Espacenet é o que apresenta maior número de documentos, seguido do WIPO, USPTO e INPI. A classificação internacional mais abundante nessa prospecção foi a Subseção A61 (que trata de saúde ou recreação) e principalmente na Subclasse A61K, seguido de A61Q e A61P, que tratam respectivamente de preparações para finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas; uso específico de cosméticos ou preparações similares para higiene pessoal; e atividade terapêutica específica de compostos químicos ou preparações medicinais; Dentre os países que mais depositam pedidos de patente estão Estados Unidos, Alemanha, França, China e Índia. Fato que corrobora com a informação de que grandes empresas sediadas em países industrializados, como Alemanha, França e Estados Unidos, vêm aplicando competências científicas e tecnológicas no desenvolvimento de

12 produtos derivados de plantas medicinais, muitas vezes oriundas dos países em desenvolvimento e com emprego tradicional, e se consolidando como líderes neste crescente e promissor mercado. Já a Índia entrou nessa estatística por ser o país de origem da espécie Moringa oleifera. Os dados estatísticos demonstram uma área promissora, com crescimento relevante de patentes depositadas nos últimos 7 anos, com maior concentração entre 00 e 009. REFERÊNCIAS Fahey J. W Moringa oleifera: A Review of the Medical Evidence for Its Nutritional, Therapeutic, and Prophylactic Properties. Part 1. Trees for Life Journal, 1:5. Foidl N., Makkar H.P.S. and Becker K The potential of Moringa oleifera for agricultural and industrial uses. In: The Miracle Tree/ The Multiple Attributes of Moringa (Ed. Lowell J Fuglie). CTA. USA. Mayerhoff, Z.D.V.L. Uma Análise Sobre os Estudos de Prospecção Tecnológica. In: Cadernos de Prospecção, Ano 1, número 1, 008. Quintela, C.M., C.M., Teixeira, L.S.G., Korn M.G.A., Neto, P.R.C., Torres, E.A., Castro, M., Jesus, C.A.C., 009. Cadeia do Biodiesel da Bancada à Indústria: uma visão geral com prospecção de tarefas e oportunidades para P&D&I. Quimica Nova, Ed. Especial, abril 009.

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE RECONHECIMENTO DE VOZ COM FOCO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE RECONHECIMENTO DE VOZ COM FOCO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE RECONHECIMENTO DE VOZ COM FOCO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROSPECTION TECHNOLOGICAL FOR SPEECH RECOGNITION WITH FOCUS IN COMPUTER SCIENCE Nayara Rosy Felix da Silva 1 ; Maria Augusta

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FLAVONOIDES NO SETOR INDUSTRIAL FARMACÊUTICO: UM ESTUDO DE PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA

UTILIZAÇÃO DE FLAVONOIDES NO SETOR INDUSTRIAL FARMACÊUTICO: UM ESTUDO DE PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA UTILIZAÇÃO DE FLAVONOIDES NO SETOR INDUSTRIAL FARMACÊUTICO: UM ESTUDO DE PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA USE OF FLAVONOIDS IN PHARMACEUTICAL INDUSTRY SECTOR: A TECHNOLOGICAL FORECASTING STUDY Raimundo Gonçalves

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DA UTILIZAÇÃO DO CITRONELOL TECHNOLOGICAL FORECASTING OF THE USE OF CITRONELLOL

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DA UTILIZAÇÃO DO CITRONELOL TECHNOLOGICAL FORECASTING OF THE USE OF CITRONELLOL PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DA UTILIZAÇÃO DO CITRONELOL TECHNOLOGICAL FORECASTING OF THE USE OF CITRONELLOL Renan Guedes de Brito 1, Mairim Russo Serafini 2, Márcio Roberto Viana dos Santos 3, Lucindo José

Leia mais

MAPEAMENTO DE TECNOLOGIAS PATENTEÁVEIS COM O USO DA HECOGENINA MONITAING OF THE PATENT TECHNOLOGIES OF HECOGENIN. maiserafini@hotmail.

MAPEAMENTO DE TECNOLOGIAS PATENTEÁVEIS COM O USO DA HECOGENINA MONITAING OF THE PATENT TECHNOLOGIES OF HECOGENIN. maiserafini@hotmail. MAPEAMENTO DE TECNOLOGIAS PATENTEÁVEIS COM O USO DA HECOGENINA MONITAING OF THE PATENT TECHNOLOGIES OF HECOGENIN Mairim Russo Serafini 1 ; Jullyana de Souza Siqueira Quintans 2, Ângelo Roberto Antoniolli

Leia mais

O uso da informação tecnológica como ferramenta em estudos de infometria

O uso da informação tecnológica como ferramenta em estudos de infometria Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cienciometria, Rio de Janeiro, 2008 O uso da informação tecnológica como ferramenta em estudos de infometria Rita Pinheiro-Machado Coordenadora da Academia de Propriedade

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE A CURA DO DIABETES MELLITUS TECHNOLOGICAL FORECASTING ON A CURE DIABETES MELLITUS

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE A CURA DO DIABETES MELLITUS TECHNOLOGICAL FORECASTING ON A CURE DIABETES MELLITUS PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE A CURA DO DIABETES MELLITUS TECHNOLOGICAL FORECASTING ON A CURE DIABETES MELLITUS Gláucia da Rocha Acioli - glauciaacioli@hotmail.com Programa de Pós-graduação em Ciência da

Leia mais

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes. Aspectos Gerais

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes. Aspectos Gerais CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Aspectos Gerais Araraquara, agosto/2009 Importância da Informação Tecnológica

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUA A PARTIR DA ANÁLISE DOS PEDIDOS DE PATENTES

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUA A PARTIR DA ANÁLISE DOS PEDIDOS DE PATENTES AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUA A PARTIR DA ANÁLISE DOS PEDIDOS DE PATENTES ASSESSMENT OF DESALINATION TECHNOLOGY IN WATER FROM THE ANALYSIS OF PATENTS APPLICATIONS Mairim Russo Serafini

Leia mais

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO DAS TÉCNICAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA PRODUZIDA

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO DAS TÉCNICAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA PRODUZIDA MONITORAMENTO TECNOLÓGICO DAS TÉCNICAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA PRODUZIDA TECHNOLOGICAL MONITORING OF PRODUCED WATER TREATMENT TECHNIQUES Rodolfo Romulo Araujo Chagas 1, Danielle Barbosa de Matos 2 ; Danilo

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE FOTOPROTETORES DERIVADOS DE PRODUTOS NATURAIS TECHNOLOGICAL FORECASTING OF SUNSCREENS DERIVED OF NATURAL PRODUCTS

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE FOTOPROTETORES DERIVADOS DE PRODUTOS NATURAIS TECHNOLOGICAL FORECASTING OF SUNSCREENS DERIVED OF NATURAL PRODUCTS PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE FOTOPROTETORES DERIVADOS DE PRODUTOS NATURAIS TECHNOLOGICAL FORECASTING OF SUNSCREENS DERIVED OF NATURAL PRODUCTS Raimundo Gonçalves de Oliveira Junior 1 ; Jackson Roberto Guedes

Leia mais

GUIA SIMPLIFICADO PARA BUSCAS EM BASES DE PATENTE GRATUITAS

GUIA SIMPLIFICADO PARA BUSCAS EM BASES DE PATENTE GRATUITAS GUIA SIMPLIFICADO PARA BUSCAS EM BASES DE PATENTE GRATUITAS Parte 3 Centro de Disseminação da Informação Tecnológica Cedin cedin@inpi.gov.br Junho/2014 3. ESPACENET - BUSCA INTERNACIONAL NO ESCRITÓRIO

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS DE BUSCAS REALIZADAS EM BASES PÚBLICAS DE PATENTES: O CASO DA APLICAÇÃO DE LIPASES PARA RESOLUÇÃO DE RACÊMICOS

ANÁLISE DOS RESULTADOS DE BUSCAS REALIZADAS EM BASES PÚBLICAS DE PATENTES: O CASO DA APLICAÇÃO DE LIPASES PARA RESOLUÇÃO DE RACÊMICOS Cad. Prospec., Salvador, v. 8, n. 1, p. 114-121, jan./mar. 2015 D.O.I.: 10.9771/S.CPROSP.2015.008.013 ANÁLISE DOS RESULTADOS DE BUSCAS REALIZADAS EM BASES PÚBLICAS DE PATENTES: O CASO DA APLICAÇÃO DE LIPASES

Leia mais

Oficina de Monitoramento Tecnológico Solução dos Exercícios. BeloHorizonte Fev/2013

Oficina de Monitoramento Tecnológico Solução dos Exercícios. BeloHorizonte Fev/2013 Oficina de Monitoramento Tecnológico Solução dos Exercícios BeloHorizonte Fev/2013 Ex. 1 - Elabore um gráfico com a evolução do número de pedidos depositados pela empresa Monsanto, no Brasil, nos últimos

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE MORINGA OLEÍFERA APLICADA À CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS RESUMO

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE MORINGA OLEÍFERA APLICADA À CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS RESUMO Cad. Prospec., Salvador, v. 9, n., p. 9-9, abr./jun. D.O.I.:.9/S.CPROSP..9. PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE MORINGA OLEÍFERA APLICADA À CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS Lília Calheiros de Oliveira Barretto

Leia mais

Concessão de Patentes na Área de Biotecnologia no Brasil

Concessão de Patentes na Área de Biotecnologia no Brasil Concessão de Patentes na Área de Biotecnologia no Brasil Claudia Magioli Coordenadora Geral de Patentes II Área de Biotecnologia Workshop de Ciência, Tecnologia e Inovação 7 de novembro de 2013 Centro

Leia mais

Tiago Leitão. Examinador de Patentes INPI 10.ABR. 2014 AGENDA

Tiago Leitão. Examinador de Patentes INPI 10.ABR. 2014 AGENDA Tiago Leitão PESQUISA E INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA Examinador de Patentes INPI 10.ABR. 2014 AGENDA 1. Importância da informação sobre patentes 2. Sistemas de classificação 3. Pesquisa ao estado da técnica

Leia mais

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Orientações BásicasB Gerência de Inovação Tecnológica Informação Tecnológica gica- O que é? Informação Tecnológica é todo tipo de conhecimento sobre

Leia mais

BUSCA TECNOLÓGICA DO USO DE PLANTAS DA FAMILIA ANNONACEAE NO TRATAMENTO DA DOR

BUSCA TECNOLÓGICA DO USO DE PLANTAS DA FAMILIA ANNONACEAE NO TRATAMENTO DA DOR BUSCA TECNOLÓGICA DO USO DE PLANTAS DA FAMILIA ANNONACEAE NO TRATAMENTO DA DOR TECHNOLOGICAL SEARCH ABOUT THE USE OF MEDICINAL PLANTS OF ANNONACEAE FAMILY TO TREAT PAIN João Carlos Carvalho Queiroz 1,

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM MISTURADORES ESTÁTICOS A PARTIR DA ANÁLISE DOS PEDIDOS DE PATENTES

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM MISTURADORES ESTÁTICOS A PARTIR DA ANÁLISE DOS PEDIDOS DE PATENTES AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM MISTURADORES ESTÁTICOS A PARTIR DA ANÁLISE DOS PEDIDOS DE PATENTES ASSESSMENT OF TECHNOLOGY IN STATIC MIXER FROM THE ANALYSIS OF PATENTS APPLICATIONS Mikele Cândida Sousa Sant

Leia mais

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica A Patente como Fonte de Informação Tecnológica Rafaela Di Sabato Guerrante Ciclo de Palestras ICTs e Inovação Tecnológica UECE/CEFET-CE/UFC Fortaleza CE Maio/2007 Globalização Era da Informação Relações

Leia mais

MONOTERPENOS COM ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA MONOTERPENES WITH ANTI-INFLAMMATORY ACTIVITY: TECHNOLOGICAL FORECASTING

MONOTERPENOS COM ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA MONOTERPENES WITH ANTI-INFLAMMATORY ACTIVITY: TECHNOLOGICAL FORECASTING MONOTERPENOS COM ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA MONOTERPENES WITH ANTI-INFLAMMATORY ACTIVITY: TECHNOLOGICAL FORECASTING Marilia Trindade de Santana Souza 1 ; Adriana Gibara Guimarães

Leia mais

2 Universidade Federal de Sergipe UFS São Cristóvão/SE Brasil

2 Universidade Federal de Sergipe UFS São Cristóvão/SE Brasil PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA: Morinda citrifolia E INDÚSTRIA FARMACÊUTICA TECHNOLOGICAL FORECASTING: Morinda citrifolia AND PHARMACEUTICAL INDUSTRY Mairim Russo Serafini 1 ; Gabriel Francisco da Silva 2 ; Adriano

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O PROJETO PRIORIDADE BR (Versão 2016.01.25)

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O PROJETO PRIORIDADE BR (Versão 2016.01.25) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIRETORIA DE PATENTES DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O PROJETO PRIORIDADE BR Este texto não substitui

Leia mais

ASPECTOS TECNOLÓGICOS E PATENTÁRIOS DA RECUPERAÇÃO OU APROVEITAMENTO DE MATERIAIS POLIMÉRICOS RESIDUAIS NO BRASIL

ASPECTOS TECNOLÓGICOS E PATENTÁRIOS DA RECUPERAÇÃO OU APROVEITAMENTO DE MATERIAIS POLIMÉRICOS RESIDUAIS NO BRASIL ASPECTOS TECNOLÓGICOS E PATENTÁRIOS DA RECUPERAÇÃO OU APROVEITAMENTO DE MATERIAIS POLIMÉRICOS RESIDUAIS NO BRASIL D. S. CARVALHO 1, D. A. SANTOS 1,2,M. A. S. AGUIAR 1 e A. J. LUNA 1 1 Divisão de Polímeros

Leia mais

INVESTIGAÇÃO DAS TECNOLOGIAS PATENTEADAS DE RAÇÃO ANIMAL

INVESTIGAÇÃO DAS TECNOLOGIAS PATENTEADAS DE RAÇÃO ANIMAL 312 INVESTIGAÇÃO DAS TECNOLOGIAS PATENTEADAS DE RAÇÃO ANIMAL Mikele Candida Souza Sant Anna * ; Danilo Francisco Corrêa Lopes; Nadjma Souza Leite; Mairim Russo Serafini; Gabriel Francisco da Silva Universidade

Leia mais

Mikele Candida Souza Sant Anna 1, Nadjma Souza Leite 2, Danilo Francisco Corrêa Lopes 3, Mairim Russo Serafini 4, Gabriel Francisco da Silva 5

Mikele Candida Souza Sant Anna 1, Nadjma Souza Leite 2, Danilo Francisco Corrêa Lopes 3, Mairim Russo Serafini 4, Gabriel Francisco da Silva 5 MONITORAMENTO DAS TECNOLOGIAS DE BRIQUETES ATRAVÉS DA ANÁLISE DE PEDIDOS DE PATENTE MONITAING OF THE TECHNOLOGIES OF BRIQUETTES THROUGHT THE ANALYSIS OF PATENTS APPLICATION Mikele Candida Souza Sant Anna

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA A LEGISLAÇÃO DE PATENTES E O FUTURO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO BRASIL MARIA APARECIDA DE SOUZA CAMPINAS, 17 DE OUTUBRO DE 2011. Agência USP de Inovação

Leia mais

A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP

A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP MARIA APARECIDA DE SOUZA LORENA, 27 DE MARÇO DE 2014. Agência USP de Inovação - Pró-Reitoria de Pesquisa.

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DO GÊNERO ANNONA (ANNONACEAE) TECHNOLOGICAL FORECASTING OF THE GENUS ANNONA (ANNONACEAE)

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DO GÊNERO ANNONA (ANNONACEAE) TECHNOLOGICAL FORECASTING OF THE GENUS ANNONA (ANNONACEAE) PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DO GÊNERO ANNONA (ANNONACEAE) TECHNOLOGICAL FORECASTING OF THE GENUS ANNONA (ANNONACEAE) Raimundo Gonçalves de Oliveira Junior 1 ; Suzana Vieira Rabêlo 2 ; Camila de Souza Araújo

Leia mais

CAPACITE: OS CAMINHOS PARA A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

CAPACITE: OS CAMINHOS PARA A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA CAPACITE: OS CAMINHOS PARA A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA GABRIEL FRANCISCO DA SILVA SUZANA LEITÃO RUSSO Organizadores CAPACITE: OS CAMINHOS PARA A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ADONIS REIS DE MEDEIROS FILHO ANA PAULA

Leia mais

MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS: estudo sobre as dificuldades de obter financiamentos no Brasil

MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS: estudo sobre as dificuldades de obter financiamentos no Brasil MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS: estudo sobre as dificuldades de obter financiamentos no Brasil Sheila Pereira da Silva, Paulo César Ribeiro Quintairos, Edson Aparecida

Leia mais

PATENTEAMENTO NA AMAZÔNIA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DO CUPUAÇU (THEOBROMA GRANDIFLORUM)

PATENTEAMENTO NA AMAZÔNIA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DO CUPUAÇU (THEOBROMA GRANDIFLORUM) GT7: Produção e Comunicação da Informação em CT&I Modalidade de apresentação: Pôster PATENTEAMENTO NA AMAZÔNIA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DO CUPUAÇU (THEOBROMA GRANDIFLORUM) Angela Emi Yanai Universidade Federal

Leia mais

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica. Dr. Alex Todorov CEDIN / DART / INPI

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica. Dr. Alex Todorov CEDIN / DART / INPI A Patente como Fonte de Informação Tecnológica Dr. Alex Todorov CEDIN / DART / INPI A evolução da informação tecnológica Quantidade Qualidade Acessibilidade Modelo de inovação linear: Pesquisa básica Pesquisa

Leia mais

Gestão da Propriedade Industrial

Gestão da Propriedade Industrial Gestão da Propriedade Industrial ZEA DUQUE VIEIRA LUNA MAYERHOFF Rio de Janeiro Julho/2009 Sistema de Propriedade Intelectual Consiste em um conjunto de instrumentos importantes para o processo de Inovação:

Leia mais

Curso de Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes

Curso de Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Curso de Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Eliandro dos Santos Costa Arquivista DRT/RS Nº. 1582 Bolsista DTI II CNPq UBEA/PUCRS/NIT-RS Mestrando em Engenharia da Produção SANTA MARIA,

Leia mais

Prospecção Tecnológica em Projetos de Pesquisa e no Setor Produtivo

Prospecção Tecnológica em Projetos de Pesquisa e no Setor Produtivo Teresina, 12 de setembro de 2012. I INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE P INDUSTRIAL Prospecção Tecnológica em Projetos de Pesquisa e no Setor Produtivo Alexandre Guimarães Vasconcellos INPI O mundo tecnológico

Leia mais

Informações patentárias sobre Etanol Lignocelulósico

Informações patentárias sobre Etanol Lignocelulósico ISSN 2177-4420 Informações patentárias sobre Etanol Lignocelulósico 11 Brasília, DF Janeiro, 2012 Autor Emerson Léo Schultz Engenheiro químico, doutor em Engenharia química, pesquisador da Embrapa Agroenergia

Leia mais

PCT. Divisão Internacional do PCT DIPCT Seção de Recepção do PCT SRPCT Divisão Nacional do PCT DNPCT DIRPA. Curso Oficina do PCT

PCT. Divisão Internacional do PCT DIPCT Seção de Recepção do PCT SRPCT Divisão Nacional do PCT DNPCT DIRPA. Curso Oficina do PCT PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES Coordenação Geral do PCT Divisão Internacional do PCT DIPCT Seção de Recepção do PCT SRPCT Divisão Nacional do PCT DNPCT DIRPA Curso Oficina do PCT Abril

Leia mais

Tutorial de busca em bases de patentes

Tutorial de busca em bases de patentes INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PESQUISA E INOVAÇÃO CENTRO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Tutorial de busca em bases de patentes

Leia mais

PROSPECÇÃO EM SIMULADOR DE ENERGIA ELÉTRICA PROSPECTION IN SIMULATOR ELECTRICAL ENERGY

PROSPECÇÃO EM SIMULADOR DE ENERGIA ELÉTRICA PROSPECTION IN SIMULATOR ELECTRICAL ENERGY PROSPECÇÃO EM SIMULADOR DE ENERGIA ELÉTRICA PROSPECTION IN SIMULATOR ELECTRICAL ENERGY Elisalvo Alves Ribeiro¹; Maria Augusta Silveira Netto Nunes 2 1 Universidade Federal de Sergipe UFS São Cristóvão/SE

Leia mais

PROSPECÇÃO DE SOFTWARE PARA AUXÍLIO EM TRATAMENTO DE CÂNCER EXPLORATION OF SOFTWARE TO AID CANCER TREATMENT

PROSPECÇÃO DE SOFTWARE PARA AUXÍLIO EM TRATAMENTO DE CÂNCER EXPLORATION OF SOFTWARE TO AID CANCER TREATMENT PROSPECÇÃO DE SOFTWARE PARA AUXÍLIO EM TRATAMENTO DE CÂNCER EXPLORATION OF SOFTWARE TO AID CANCER TREATMENT 1 Ícaro Dantas Silva; 2 Maria Augusta S. N. Nunes (PROCC) 1 Departamento de Computação - DCOMP

Leia mais

Oficina de Busca de. Patentes

Oficina de Busca de. Patentes Núcleo de Tecnológica Oficina deinovação Busca de Patentes Mostra Científico-Cultural 2012 2ª Semana de Telecomunicações Oficina de Busca de Patentes Luiz Henrique Castelan Carlson, Dr. Eng. PATENTES (Propriedade

Leia mais

TECHNOLOGICAL INFORMATION: IDENTIFYING TECHNOLOGIES, ADVANTAGES AND APPLICATIONS THROUGH THE NATIONAL AND INTERNATIONAL BANK OF PATENTS

TECHNOLOGICAL INFORMATION: IDENTIFYING TECHNOLOGIES, ADVANTAGES AND APPLICATIONS THROUGH THE NATIONAL AND INTERNATIONAL BANK OF PATENTS INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA: IDENTIFICANDO TECNOLOGIAS, VANTAGENS E APLICAÇÕES ATRAVÉS DO BANCO NACIONAL E INTERNACIONAL DE PATENTES L. C. S. Silva¹, J. L. Kovaleski², S. Gaia² e A. C. Francisco² ¹ Departamento

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA: GESSO ACARTONADO TECHNOLOGICAL FORECASTING: DRYWALL

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA: GESSO ACARTONADO TECHNOLOGICAL FORECASTING: DRYWALL PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA: GESSO ACARTONADO TECHNOLOGICAL FORECASTING: DRYWALL Sandra de Andrade Santos¹, Luciana Cardoso dos Santos ², José Leonidio Ferreira ³, Gilmar Souza de Deus 4, Stephanie Russo Fabris

Leia mais

Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto

Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto A proteção da propriedade industrial como estímulo ao desenvolvimento tecnológico A experiência da Agência de Inovação da Unicamp Roberto A Lotufo, diretor

Leia mais

VII REPICT ANPROTEC - II WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

VII REPICT ANPROTEC - II WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL VII REPICT ANPROTEC - II WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL A PATENTE COMO FONTE DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA PARA AS EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA - INOVAÇÃO 2004 - PARTE I e PARTE II Leila da Luz Lima Cabral

Leia mais

humanos qualificados, que aliem conhecimento técnico adensado à capacidade de gestão tecnológica deste conhecimento, transmitindo seus benefícios à

humanos qualificados, que aliem conhecimento técnico adensado à capacidade de gestão tecnológica deste conhecimento, transmitindo seus benefícios à Patentes Universitárias no Brasil: a proteção do conhecimento gerado nas Universidades no período entre 1990 e 2010 Resumo Luciana Goulart de Oliveira Jeziel da Silva Nunes O objetivo do presente trabalho

Leia mais

BIODIESEL NO BRASIL: OBTENÇÃO DE DADOS DEPOSITADOS EM PATENTES

BIODIESEL NO BRASIL: OBTENÇÃO DE DADOS DEPOSITADOS EM PATENTES 63 BIODIESEL NO BRASIL: OBTENÇÃO DE DADOS DEPOSITADOS EM PATENTES Elaine Machado Melo, Erick Samuel Rojas Cajavilca, Vanessa Amélia Kaczoroski, Vinício Gonçalves Santana Universidade Federal da Bahia ICADS/Barreiras

Leia mais

Flexibilidades do Acordo Trips e o Instituto da Anuência Prévia.

Flexibilidades do Acordo Trips e o Instituto da Anuência Prévia. Flexibilidades do Acordo Trips e o Instituto da Anuência Prévia. Luis Carlos Wanderley Lima Coordenação de Propriedade Intelectual-COOPI Agência Nacional de Vigilância Sanitária-Anvisa Ministério da Saúde-MS

Leia mais

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE RECONHECIMENTO DE PLACAS DE VEÍCULOS PROSPECTION TECNOLOGICAL FOR RECOGNITION OF LICENSE PLATE

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE RECONHECIMENTO DE PLACAS DE VEÍCULOS PROSPECTION TECNOLOGICAL FOR RECOGNITION OF LICENSE PLATE PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE RECONHECIMENTO DE PLACAS DE VEÍCULOS PROSPECTION TECNOLOGICAL FOR RECOGNITION OF LICENSE PLATE Maria Géssica dos Santos Aragão¹; Maria Augusta Silveira Netto Nunes² 1 Programa

Leia mais

GUIA SIMPLIFICADO PARA BUSCAS EM BASES DE PATENTES GRATUITAS

GUIA SIMPLIFICADO PARA BUSCAS EM BASES DE PATENTES GRATUITAS GUIA SIMPLIFICADO PARA BUSCAS EM BASES DE PATENTES GRATUITAS (USUÁRIO EXTERNO) Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento de Articulação - DICOD Centro de Disseminação da Informação Tecnológica CEDIN

Leia mais

PANORAMA DO PATENTEAMENTO BRASILEIRO *

PANORAMA DO PATENTEAMENTO BRASILEIRO * PANORAMA DO PATENTEAMENTO BRASILEIRO * Graziela Ferrero Zucoloto** 1 INTRODUÇÃO Patentes são títulos concedidos ao criador de um produto ou processo útil, inventivo e novo, que permite a exclusão de outros

Leia mais

O USO DO COAGULANTE NATURAL MORINGA NO TRATAMENTO DE ÁGUAS PROUZIDAS NA EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO EM COMPARAÇÃO AO SULFATO DE ALUMÍNIO

O USO DO COAGULANTE NATURAL MORINGA NO TRATAMENTO DE ÁGUAS PROUZIDAS NA EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO EM COMPARAÇÃO AO SULFATO DE ALUMÍNIO O USO DO COAGULANTE NATURAL MORINGA NO TRATAMENTO DE ÁGUAS PROUZIDAS NA EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO EM COMPARAÇÃO AO SULFATO DE ALUMÍNIO Criste Jones Bessa Simão 1 ; Rafaely Angélica Fonseca Bandeira 2, Regina

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL. Profa. Dra. Suzana Leitão Russo

PROPRIEDADE INTELECTUAL. Profa. Dra. Suzana Leitão Russo PROPRIEDADE INTELECTUAL Profa. Dra. Suzana Leitão Russo InvençãoX Criação X Inovação Invenção: É uma idéia, um esboço ou modelo para um novo ou melhorado dispositivo, produto, processo ou sistema. Criação:

Leia mais

Controle de Pragas - Equipamentos

Controle de Pragas - Equipamentos s Rio de Janeiro Janeiro / 2016 i Instituto Nacional da Propriedade Industrial INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente: Mauro Maia Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento - Dicod Diretora:

Leia mais

Máquinas agrícolas 3 - Colheita

Máquinas agrícolas 3 - Colheita Rio de Janeiro Setembro/2015 i Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente: Mauro Sodré Maia Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento - Dicod

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS NO TRATAMENTO E/OU PREVENÇÃO DA EPILEPSIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA

UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS NO TRATAMENTO E/OU PREVENÇÃO DA EPILEPSIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS NO TRATAMENTO E/OU PREVENÇÃO DA EPILEPSIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA USE OF MEDICINAL PLANTS FOR TREATMENT AND/OR PREVENTION OF EPILEPSY: AN EXPLORATION TECHNOLOGY Ana

Leia mais

Sem inovações, não há empreendedores; sem investimentos empreendedores não há retorno de capital e o capitalismo não 1 se propulsiona...

Sem inovações, não há empreendedores; sem investimentos empreendedores não há retorno de capital e o capitalismo não 1 se propulsiona... Inovação tecnológica & desenvolvimento econômico Medida Provisória 2.186-16, de 2001 Sem inovações, não há empreendedores; sem investimentos empreendedores não há retorno de capital e o capitalismo não

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08 Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08 COORDENADORIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

Proteção Jurídica do Conhecimento Tradicional Associado à Biodiversidade. Harmonização dos artigos 8ª (j) da CDB e 27.

Proteção Jurídica do Conhecimento Tradicional Associado à Biodiversidade. Harmonização dos artigos 8ª (j) da CDB e 27. Proteção Jurídica do Conhecimento Tradicional Associado à Biodiversidade Harmonização dos artigos 8ª (j) da CDB e 27.3(b) do TRIPS Importância do uso da biodiversidade, principalmente na indústria farmacêutica.

Leia mais

Potencial Germinativo De Sementes De Moringa oleifeira Em Diferentes Condições De Armazenamento

Potencial Germinativo De Sementes De Moringa oleifeira Em Diferentes Condições De Armazenamento Potencial Germinativo De Sementes De Moringa oleifeira Em Diferentes Condições De Armazenamento Kyvia Pontes Teixeira das Chagas (1) ; Ciro de Oliveira Ribeiro (2) ; Hanieri Alves da Silva (3) ; Luan Henrique

Leia mais

PESQUISA DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA

PESQUISA DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA PESQUISA DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA Tiago Leitão Examinador de Patentes Universidade de Aveiro 05.Abril.2017 AGENDA 1. Importância da informação sobre patentes 2. Importância das palavras 3. Sistemas de

Leia mais

Tecnologias para doenças hipertensivas

Tecnologias para doenças hipertensivas Centro de Disseminação da Informação Tecnológica - Cedin Radar Tecnológico - Patentes Tecnologias para doenças hipertensivas Tecnologias para doenças hipertensivas Rio de Janeiro Agosto / 2014 Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI NOTA DE AULA¹

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI NOTA DE AULA¹ UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI NOTA DE AULA¹ Origem e importância econômica das oleaginosas: algodão, mamona, girassol e amendoim 1. ALGODÃO 1.1 Origem Há inúmeras espécies de

Leia mais

MAPEAMENTO TECNOLÓGICO DO BIODIESEL E TECNOLOGIAS CORRELATAS SOB O ENFOQUE DOS PEDIDOS DE PATENTES.

MAPEAMENTO TECNOLÓGICO DO BIODIESEL E TECNOLOGIAS CORRELATAS SOB O ENFOQUE DOS PEDIDOS DE PATENTES. MAPEAMENTO TECNOLÓGICO DO BIODIESEL E TECNOLOGIAS CORRELATAS SOB O ENFOQUE DOS PEDIDOS DE PATENTES. Volume II Brasil. Diretoria de Articulação e Informação Tecnológica DART Centro de Divulgação, Documentação

Leia mais

Parte I Informação Tecnológica; Objetivos das Buscas; Exercícios Parte II Tipo de Bases de Patentes; Como Buscar nas Bases

Parte I Informação Tecnológica; Objetivos das Buscas; Exercícios Parte II Tipo de Bases de Patentes; Como Buscar nas Bases Teresina, 28 de novembro de 2011 Parte I Informação Tecnológica; Objetivos das Buscas; Exercícios Parte II Tipo de Bases de Patentes; Como Buscar nas Bases O que buscamos? Qual é a função da pesquisas?

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA

UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA THE USE OF MEDICINAL PLANT IN FIBROMYALGIA TREATMENT: A TECHNOLOGICAL FORECASTING Simone de Souza Nascimento 1,

Leia mais

PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES. Gisela Ap. S. Nogueira. Divisão Internacional do PCT - DIPCT CGPCT - DIRPA

PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES. Gisela Ap. S. Nogueira. Divisão Internacional do PCT - DIPCT CGPCT - DIRPA PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES Gisela Ap. S. Nogueira Divisão Internacional do PCT - DIPCT CGPCT - DIRPA Curso Intermediário de Patentes julho/2011 SETI/TEPCAR- PR 1 PCT Tratado de Cooperação

Leia mais

APLICAÇÃO DE EXTRATOS VEGETAIS COM ÊNFASE EM AROEIRA NO CAMPO DA MEDICINA

APLICAÇÃO DE EXTRATOS VEGETAIS COM ÊNFASE EM AROEIRA NO CAMPO DA MEDICINA 134 APLICAÇÃO DE EXTRATOS VEGETAIS COM ÊNFASE EM AROEIRA NO CAMPO DA MEDICINA Zenira Cardoso Vilasboas Viana *1 ; Vera Lúcia Câncio Souza Santos 2 ; Alexandre Kamei Guimarães 2 1 Instituto de Ciências

Leia mais

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO DE ESTUFA NO CICLO DE VIDA DO BIODIESEL DE SOJA PRODUZIDO NO BRASIL

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO DE ESTUFA NO CICLO DE VIDA DO BIODIESEL DE SOJA PRODUZIDO NO BRASIL EMISSÕES DE GASES DE EFEITO DE ESTUFA NO CICLO DE VIDA DO BIODIESEL DE SOJA PRODUZIDO NO BRASIL R.,GRISOLI 1, A. NOGUEIRA 2, É. G. CASTANHEIRA 4, F. FREIRE 4, G. A. SILVA 2, S. COELHO 1 1 CENBIO/IEE/USP

Leia mais

Biotecnologia de brasileiros em saúde

Biotecnologia de brasileiros em saúde Centro de Disseminação da Informação Tecnológica - Cedin Radar Tecnológico - Patentes Biotecnologia de brasileiros em saúde Biotecnologia de brasileiros em saúde Rio de Janeiro Junho / 2015 Instituto Nacional

Leia mais

Biodiesel Uma Sinopse das Conjunturas Brasileira e Mundial.

Biodiesel Uma Sinopse das Conjunturas Brasileira e Mundial. Biodiesel Uma Sinopse das Conjunturas Brasileira e Mundial. * Penteado, R. A. N. (1) ; * Cunha, R. B. C.; * Penteado, A.P. (1)l renato@lactec.org.br (*) Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (LACTEC)

Leia mais

Cultivares. Indicações Geográficas

Cultivares. Indicações Geográficas Propriedade { Intelectual na Agricultura Denis Borges Barbosa Uma Parte do direito brasileiro Cultivares Indicações Geográficas Marcas coletivas agrícolas Propriedade Intelectual na Agricultura Registro

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO

QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO Dados referentes ao(s) inventor(es)/autor(es): Inventor responsável pelo preenchimento e envio* Nome: Unidade: E-mail: Data: Campos de preenchimento exclusivo

Leia mais

1.º MÉRITO DO PROJECTO

1.º MÉRITO DO PROJECTO SISTEMA DE APOIO A ENTIDADES DO SISTEMA CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL CRITÉRIOS DE SELECÇÃO O Regulamento do Sistema de Apoio a Entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional definiu as regras

Leia mais

Instituto Nacional da Propriedade Industrial. A patente como fonte de Informação Tecnológica

Instituto Nacional da Propriedade Industrial. A patente como fonte de Informação Tecnológica A patente como fonte de Informação Tecnológica A patente como fonte de Informação Tecnológica Alex Todorov INPI INPI/2007 Os primórdios da informação tecnológica 776 ac até 393 ac: nutricionistas do desporto

Leia mais

Aplicações no conceito de Estratégia: uma analise a partir de Patentes

Aplicações no conceito de Estratégia: uma analise a partir de Patentes Aplicações no conceito de Estratégia: uma analise a partir de Patentes JOAO MARCOS ALMEIDA UNINOVE Universidade Nove de Julho joaomarcos.a@uol.com.br PRISCILA REZENDE DA COSTA UNINOVE Universidade Nove

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Examinadora de Patentes Divisão de Química II - DIRPA

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Examinadora de Patentes Divisão de Química II - DIRPA I N PI INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Curso Básico de Capacitação para Gestores de Propriedade Intelectual PATENTES Márcia C. M. R. Leal, D.Sc. Examinadora de Patentes Divisão de Química

Leia mais

A Governança Global da Propriedade Intelectual e os Recursos Biológicos

A Governança Global da Propriedade Intelectual e os Recursos Biológicos A Governança Global da Propriedade Intelectual e os Recursos Biológicos André de Mello e Souza Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (DINTE) Instituto de Pesquisa Econômica

Leia mais

Propriedade Intelectual e Exportação

Propriedade Intelectual e Exportação Propriedade Intelectual e Exportação Rita Pinheiro Machado Coordenadora Geral ACADEMIA/ INPI Rio de Janeiro, 12 de abril de 2016 Sumário O que é e como se divide a Propriedade Intelectual? Desde quando

Leia mais

Como pesquisar artigos em bases de dados? Profª Msc Mayara Ladeira E-mail: mayaralcoelho@hotmail.com

Como pesquisar artigos em bases de dados? Profª Msc Mayara Ladeira E-mail: mayaralcoelho@hotmail.com Como pesquisar artigos em bases de dados? Profª Msc Mayara Ladeira E-mail: mayaralcoelho@hotmail.com Portal Capes Para que pesquisar artigos científicos? Informação confiável! - Fundamentos relacionados

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS E PATENTES COM CÉLULAS- TRONCO PLURIPOTENTE INDUZIDAS (ips): BASES PARA UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA

CORRELAÇÃO ENTRE PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS E PATENTES COM CÉLULAS- TRONCO PLURIPOTENTE INDUZIDAS (ips): BASES PARA UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA CORRELAÇÃO ENTRE PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS E PATENTES COM CÉLULAS- TRONCO PLURIPOTENTE INDUZIDAS (ips): BASES PARA UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA CORRELATION BETWEEN SCIENTIFIC PUBLICATIONS AND PATENTS WITH

Leia mais

Introdução à Propriedade Intelectual

Introdução à Propriedade Intelectual Introdução à Propriedade Intelectual UFF Leila Longa Gisele de Mendonça Coordenação de Gestão Tecnológica e Inovação Vice-Presidência de Desenvolvimento Tecnológico FIOCRUZ Maio/2007 PROPRIEDADE INTELECTUAL

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 7735/2014

PROJETO DE LEI Nº 7735/2014 PROJETO DE LEI Nº 7735/2014 Regulamenta o inciso II do 1º e o 4º do art. 225 da Constituição; os arts. 1, 8, "j", 10, "c", 15 e 16, 3 e 4 da Convenção sobre Diversidade Biológica, promulgada pelo Decreto

Leia mais

Máquinas agrícolas 1 Trabalho do solo

Máquinas agrícolas 1 Trabalho do solo Máquinas agrícolas 1 Trabalho do solo Rio de Janeiro Setembro / 2015 Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente: Mauro Sodré Maia Diretoria de

Leia mais

A Contribuição da Informação Tecnológica de Patentes para a Plataforma itec

A Contribuição da Informação Tecnológica de Patentes para a Plataforma itec Atribuição-Sem Derivações-Sem Derivados CC BY-NC-ND A Contribuição da Informação Tecnológica de Patentes para a Plataforma itec Encontro de Negócios em Inovação e Tecnologia itec 2015 São Paulo, SP 28

Leia mais

A patente na área Biotecnológica e Farmacêutica

A patente na área Biotecnológica e Farmacêutica A patente na área Biotecnológica e Farmacêutica Alexandre Lourenço e Roberta Rodrigues Examinadores de Patentes DIQUIM II e DIBIOTEC - DIRPA Araraquara- SP 17 a 18 de agosto de 2009 Pedidos depositados

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008 MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008 Leonardo Batista Paiva Leonardo C Ribeiro; Isabel Loureiro. Objetivo O objetivo é avaliar a participação relativa

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - MI AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA - ADA

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - MI AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA - ADA MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - MI AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA - ADA BIOCOMBUSTÍVEIS: ATRAÇÃO DE INVESIMENTOS PARA O ESTADO DO PARÁ CONTEXTO: A Agência de Desenvolvimento da Amazônia, deseja

Leia mais

Produtividade e Crescimento Algumas Comparações José Garcia Gasques; Eliana T. Bastos; Constanza Valdes; Mirian Bacchi

Produtividade e Crescimento Algumas Comparações José Garcia Gasques; Eliana T. Bastos; Constanza Valdes; Mirian Bacchi Produtividade e Crescimento Algumas Comparações José Garcia Gasques; Eliana T. Bastos; Constanza Valdes; Mirian Bacchi I Introdução Um estudo organizado por técnicos do Departamento de Agricultura dos

Leia mais

TEOREMA DE CEVA E MENELAUS. Teorema 1 (Teorema de Ceva). Sejam AD, BE e CF três cevianas do triângulo ABC, conforme a figura abaixo.

TEOREMA DE CEVA E MENELAUS. Teorema 1 (Teorema de Ceva). Sejam AD, BE e CF três cevianas do triângulo ABC, conforme a figura abaixo. TEOREMA DE CEVA E MENELAUS Definição 1. A ceviana de um triângulo é qualquer segmento de reta que une um dos vértices do triângulo a um ponto pertencente à reta suporte do lado oposto a este vértice. Teorema

Leia mais

Oportunidades Tecnológicas para a Indústria Química Brasileira

Oportunidades Tecnológicas para a Indústria Química Brasileira Oportunidades Tecnológicas para a Indústria Química Brasileira Rio de Janeiro Dezembro / 2015 Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-presidente: Mauro

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS, AROMÁTICAS E CONDIMENTARES. Camila Azevedo

PLANTAS MEDICINAIS, AROMÁTICAS E CONDIMENTARES. Camila Azevedo UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA BACHARELADO EM AGROECOLOGIA COMPONENTE: PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA DE PLANTAS MEDICINAIS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES PLANTAS MEDICINAIS, AROMÁTICAS E CONDIMENTARES Camila Azevedo

Leia mais

Regulação sanitária, propriedade intelectual e política industrial. Luis Carlos Wanderley Lima Coordenador de Propriedade Intelectual COOPI/Anvisa

Regulação sanitária, propriedade intelectual e política industrial. Luis Carlos Wanderley Lima Coordenador de Propriedade Intelectual COOPI/Anvisa Regulação sanitária, propriedade intelectual e política industrial. Luis Carlos Wanderley Lima Coordenador de Propriedade Intelectual COOPI/Anvisa De 19 a 21 de maio de 2008 BNDES Anvisa Atua na Regulação

Leia mais

PATENTE COMO FONTE DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA: UTILIZAÇÂO DE DOCUMENTOS DE PATENTE EM DOMÍNIO PÚBLICO

PATENTE COMO FONTE DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA: UTILIZAÇÂO DE DOCUMENTOS DE PATENTE EM DOMÍNIO PÚBLICO PATENTE COMO FONTE DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA: UTILIZAÇÂO DE DOCUMENTOS DE PATENTE EM DOMÍNIO PÚBLICO WANISE BORGES GOUVEA BARROS Fundação Oswaldo Cruz wanisefar@gmail.com LUC QUONIAM UNINOVE Universidade

Leia mais

PANORAMA DO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO Morinda citrifolia L. NO PERÍODO DE 2006 A Antonio Marcos da Conceição Lima

PANORAMA DO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO Morinda citrifolia L. NO PERÍODO DE 2006 A Antonio Marcos da Conceição Lima Cad. Prospec., Salvador, v.9, n. 3, p. 316-322, jul./set. 2016 D.O.I.: dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2016.009.034 PANORAMA DO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO Morinda citrifolia L. NO PERÍODO DE 2006 A 2016

Leia mais

CRI NACIONAL - 15-05-2014

CRI NACIONAL - 15-05-2014 CRI NACIONAL - 15-05-2014 ABERTURA - Professor Hugo Tadeu: O encontro do CRI Nacional do dia 15 de Maio foi realizado na sede da Fundação Dom Cabral em São Paulo, e marca a finalização do ciclo 2013-2014,

Leia mais