Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos unipolares para altas temperaturas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos unipolares para altas temperaturas"

Transcrição

1 Cabos unipolares para altas temperaturas

2 2 A CONFIABILIDADE QUE FAZ A DIFERENÇA (Estas certificações são da linha geral de cabos produzidos pela Cofibam) Política da qualidade A COFIBAM SE COMPROMETE EM ATENDER OS REQUISITOS DOS CLIENTES, SEJAM ELES INTERNOS OU EXTERNOS; BUSCANDO SEMPRE A MELHORIA CONTÍNUA E A EFICÁCIA.

3 3 A Cofibam Indústria e Comércio de Fios e Cabos Ltda. atua há 40 anos no setor elétrico, sendo hoje líder na fabricação de cabos elétricos especiais para altas e baixas temperaturas, de -70ºC a +1000ºC isolados em borracha vulcanizada e fibras. É reconhecida em todo o Brasil e América Latina pela alta qualidade e confiabilidade de seus produtos e pelo respeito às demandas dos seus clientes. Os produtos com a marca e a qualidade Cofibam estão presentes nas seguintes áreas industriais: Siderúrgica, Automobilística, Mineração, Construção, Motores Elétricos, Naval, Petrolífera, Ferroviária, entre muitas outras. A Cofibam investe continuamente em pesquisas para o desenvolvimento de tecnologias mais avançadas e a criação de novos isolantes que contribuem para o crescimento de todo o setor elétrico. Seus profissionais são altamente qualificados e especializados. Trabalham com forte motivação, pois se orgulham de fazer parte de uma empresa que cresce em ritmo acelerado, de forma sustentável, oferecendo sempre produtos de qualidade superior e o melhor atendimento ao cliente. Para a Cofibam o investimento em certificações é prioridade. Atualmente possui mais de 30 projetos homologados junto às mais renomadas certificadoras mundiais: UL - Underwriters Laboratories (EUA), uma das maiores certificadoras de produtos do mundo; CSA (Canadá); certificação de sua linha de cabos navais junto ao Bureau Veritas (França) e ABS - American Bureau of Shipping (EUA), certificação da linha de cabos isolados e cobertos em silicone junto à TÜV Rheinland (Alemanha); certificações INMETRO para os cabos multipolares em borracha para 130ºC NBR 14898, cabos multipolares para 90ºC NBR13249 e certificação voluntária da linha de silicone NBR NM 274; além de ser a única empresa do segmento elétrico a possuir licença de uso da marca Teflon (DuPont ) em seus produtos. Estas certificações nacionais e internacionais evidenciam o compromisso da Cofibam com a qualidade dos seus produtos e a qualificam entre os melhores fabricantes de condutores elétricos do mundo.

4 4 ÍNDICE cabo COFISIL N 750V 200ºC Cabo COFISIL N 750V 200ºC... 7 cabo COFISIL N 600V 200ºC cabo COFISIL N 600V 200ºC... 9 cabo COFISIL Ns 750V 200ºC cabo COFISIL Ns 750V 200ºC cabo COFISIL L 300/500V 200ºC cabo COFISIL L 300/500V 200ºC cabo COFISIL ST 600V 200ºC cabo COFISIL ST 600V 200ºC cabo COFISIL LMS-FG V 150ºc cabo COFISIL LMS-FG V 150ºc cabo COFISIL FG 750V 200ºC cabo COFISIL FG 750V 200ºC cabo COFISIL NFG 750V 200ºC cabo COFISIL NFG 750V 200ºC cabo COFISIL LFG 300/500V 200ºC cabo COFISIL LFG 300/500V 200ºC cabo SHT V 300ºc cabo SHT V 300ºc cabo SHT FG V 300ºC cabo SHT FG V 300ºC cabo COFIALT 3 / 5 / 7 / 15 KV 200ºC cabo COFIALT - 3 KV 200ºC cabo COFIALT - 5 KV 200ºC cabo COFIALT - 7 KV 200ºC cabo COFIALT - 15 KV 200ºC... 29

5 5 ÍNDICE Cabo Cofialt 4,2 / 7,2 / 15 kv UL 200 C Cabo Cofialt 200 C 4,2 kv UL Cabo Cofialt 200 C 7,2 kv UL Cabo Cofialt 200 C 15 kv UL cabo COFIFLON 750v 200ºC COFIFLON 750v 200ºC cabo KHT V 400ºC cabo KHT V 400ºC cabo MHT V 400ºC cabo MHT V 400ºC cabo LM 105 0,6/1kv 105ºC cabo LM 105 0,6/1kv 105ºC cabo LM V 130ºC cabo LM V 130ºC cabo LM V 130ºC cabo LM V 130ºC cabo LM 125/ V 125/150ºC cabo LM 125/ V 125/150ºC cabo LM 125/ V 125/150ºC cabo LM 125/ V 125/150ºC cabo Cofidox-Radoxil 0,6/1KV 150ºC cabo Cofidox-Radoxil 0,6/1KV 150ºC cabo Cofidox-Radoxil 1,8/3KV 150ºC cabo Cofidox-Radoxil 1,8/3KV 150ºC cabo COFISOLDA 750V 90ºC cabo COFISOLDA 750V 90ºC ANEXO ANEXO

6 6 cabo COFISIL N 750V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200º C), cor branca Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos Ligações em estufas Luminárias Resistências elétricas Fornos e aplicações similares Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 079/07.02 (Especificação Técnica COFIBAM) - Tensão 750V NBR Tensão 750V Certificações: INMETRO NBR NM 274 (Quando solicitado pelo cliente)

7 7 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL N de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL N 750V 200ºC Análise Seção Nom. (mm 2 ) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC *TC 200ºC ,50 39,0000 0,80 2,51 11 R ,75 26,0000 0,80 2,71 14 R ,0 19,5000 0,80 2,89 17 R ,5 13,3000 1,20 3,97 28 R ,5 7,9800 1,20 4,43 40 R ,9500 1,20 5,32 58 R ,3000 1,60 6,38 90 R ,9100 1,60 7, R ,2100 1,60 9, R ,7800 1,60 10, BOBINA ,5540 2,00 12, BOBINA ,3860 2,00 14, BOBINA ,2720 2,00 16, BOBINA ,2060 2,00 18, BOBINA ,1610 2,40 20, BOBINA ,1290 2,40 22, BOBINA ,1060 2,40 24, BOBINA ,0801 2,40 27, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

8 8 cabo COFISIL N 600V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200º C), cor branca. Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal U: 600V Aplicações: Lides de motores elétricos Ligações em estufas Luminárias Resistências elétricas Fornos e aplicações similares Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: UL 758 Certificações: Diversos Styles (consultar Vendas)

9 9 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL N de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL N 600V 200ºC Análise Bitola AWG Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC *TC 200ºC ,600 1,26 3,44 17 R ,800 1,26 3,69 21 R ,700 1,26 4,01 26 R ,610 1,26 4,39 36 R ,530 1,26 4,87 40 R ,480 1,26 5,49 71 R ,180 1,68 7, R ,390 1,68 8, BOBINA ,873 1,68 10, BOBINA ,554 1,68 11, BOBINA ,440 2,25 14, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

10 10 cabo COFISIL Ns 750V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200º C), cor branca. Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos Ligações em estufas Luminárias Resistências elétricas Fornos e aplicações similares Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série Métrica ETC 078/02.02 (Especificação Técnica COFIBAM)

11 11 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL NS de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL Ns 750V 200ºC Análise Seção Nom. (mm 2 ) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC *TC 200ºC ,50 39,0000 0,80 2,51 11 R ,75 26,0000 0,80 2,71 14 R ,0 19,5000 0,80 2,89 17 R ,5 13,3000 0,80 3,17 22 R ,5 7,9800 0,80 3,63 33 R ,9500 0,80 4,52 49 R ,3000 0,80 4,85 69 R ,9100 1,00 6, R ,2100 1,00 7, R ,7800 1,20 9, BOBINA ,5540 1,20 11, BOBINA ,3860 1,40 12, BOBINA ,2720 1,40 14, BOBINA ,2060 1,60 16, BOBINA ,1610 1,60 19, BOBINA ,1290 1,80 20, BOBINA ,1060 2,00 23, BOBINA ,0801 2,20 27, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

12 12 cabo COFISIL L 300/500V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200º C), cor branca Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal Uo/U: 300/500V Aplicações: Lides de motores elétricos Ligações em estufas Luminárias Resistências elétricas Fornos e aplicações similares Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 079/07.02 (Especificação Técnica COFIBAM) - Tensão 750V NBR Tensão 750V

13 13 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL L de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL L 300/500V 200ºC Análise Seção Nom. (mm 2 ) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 200ºC ,50 39,0000 0,60 2,11 9 R ,75 26,0000 0,60 2,31 12 R ,0 19,5000 0,60 2,49 15 R ,5 13,3000 0,70 2,97 21 R ,5 7,9800 0,80 3,63 33 R ,9500 0,80 4,52 50 R ,3000 0,80 4,78 69 R ,9100 1,00 6, R *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia

14 14 cabo COFISIL ST 600V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone especial (p/ 200ºC) cor azul. Alta resistência mecânica (rasgamento, impacto e abrasão). Características Técnicas: Estabilidade térmica até +200ºC Tensão nominal U: 600V Aplicações: Lides de motores elétricos Equipamentos eletrônicos Fornos elétricos Estufas Caldeiras Luminárias Eletrodomésticos Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Em instalações onde haja necessidade de proteção à abrasão e rasgamento Especificações Aplicáveis: UL 758 Certificações: Diversos Styles (consultar Vendas)

15 15 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL ST de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL ST 600V 200ºC Análise Bitola AWG Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC *TC 200ºC ,600 0,84 2,60 11 R ,800 0,84 2,85 15 R ,700 0,84 3,17 20 R ,610 1,26 4,39 35 R ,530 1,26 4,87 51 R ,480 1,26 5,49 71 R ,180 1,69 7, R ,390 1,69 8, R ,873 1,69 10, BOBINA ,554 1,69 11, BOBINA /0 0,349 2,26 15, BOBINA /0 0,276 2,26 16, BOBINA /0 0,221 2,26 18, BOBINA /0 0,175 2,26 19, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

16 16 cabo COFISIL LMS-FG V 150ºc Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone especial (p/ 150ºC) cor azul. 4 Cobertura: Trança têxtil para 150ºC (impregnada com verniz resistente ao calor). Características Técnicas: Estabilidade térmica até +150ºC Tensão nominal U: 600V Aplicações: Lides de motores elétricos Equipamentos eletrônicos Fornos elétricos Estufas Caldeiras Luminárias Eletrodomésticos Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Em instalações onde haja necessidade de proteção à abrasão e rasgamento Especificações Aplicáveis: CSA C 22.2 N o M90 Certificações: CSA - CL 1501

17 17 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos LMS-FG 150 de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL LMS-FG V 150ºc Análise Bitola AWG Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC ,600 0,80 2,84 17 R ,800 0,80 3,16 22 R ,700 0,80 3,48 28 R ,610 1,20 4,59 51 R ,530 1,20 5,14 64 R ,480 1,20 5,76 82 R ,180 1,60 7, R ,390 1,60 8, R ,873 1,60 10, BOBINA ,554 2,00 13, BOBINA /0 0,349 2,00 15, BOBINA /0 0,276 2,00 16, BOBINA /0 0,221 2,00 17, BOBINA /0 0,175 2,00 19, BOBINA 600 *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

18 18 cabo COFISIL FG 750V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200º C), cor branca. 4 Cobertura: Trança têxtil para 200ºC (impregnada com verniz resistente ao calor). Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos (classe H) Ligações internas em fogões Estufas Fornos elétricos Luminárias Resistências Instalações industriais em temperatura ambiente de até 200ºC Sob condições de óleos e raios solares Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Escala mm² - ETC 079/07.02 (Especificação Técnica COFIBAM) - Tensão 750V NBR Tensão 750V

19 19 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL FG de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL FG 750V 200ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC *TC 200ºC ,50 39,0000 0,80 3,11 15 R ,75 26,0000 0,80 3,31 18 R ,0 19,5000 0,80 3,49 21 R ,5 13,3000 1,20 4,29 33 R ,5 7,9800 1,20 4,75 45 R ,9500 1,20 5,64 66 R ,3000 1,60 6, R ,9100 1,60 8, R ,2100 1,60 9, R ,7800 1,60 11, BOBINA ,5540 1,60 13, BOBINA ,3860 2,00 14, BOBINA ,2720 2,00 16, BOBINA ,2060 2,00 18, BOBINA ,1610 2,40 21, BOBINA ,1290 2,40 23, BOBINA ,1060 2,40 25, BOBINA ,0801 2,40 28, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

20 20 cabo COFISIL NFG 750V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200ºC), cor branca. 4 Cobertura: Trança têxtil para 200ºC (impregnada com verniz resistente ao calor). Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos (classe H) Ligações internas em fogões Estufas Fornos elétricos Luminárias Resistências Instalações industriais em temperatura ambiente de até 200ºC Sob condições de óleos e raios solares Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 078/02.02 (Especificação Técnica COFIBAM)

21 21 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL NFG de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL NFG 750V 200ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 150ºC *TC 200ºC ,50 39,0000 0,80 3,11 15 R ,75 26,0000 0,80 3,31 18 R ,0 19,5000 0,80 3,49 21 R ,5 13,3000 0,80 3,49 27 R ,5 7,9800 0,80 3,95 37 R ,9500 0,80 4,84 56 R ,3000 0,80 5,17 82 R ,9100 1,00 7, R ,2100 1,00 8, R ,7800 1,20 9, BOBINA ,5540 1,20 11, BOBINA ,3860 1,40 13, BOBINA ,2720 1,40 14, BOBINA ,2060 1,60 18, BOBINA ,1610 1,60 19, BOBINA ,1290 1,80 22, BOBINA ,1060 2,00 24, BOBINA ,0801 2,20 27, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

22 22 cabo COFISIL LFG 300/500V 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200ºC), cor branca. 4 Cobertura: Trança têxtil para 200ºC (impregnada com verniz resistente ao calor). Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +200ºC Tensão nominal Uo/U: 300/500V Aplicações: Lides de motores elétricos (classe H) Ligações internas em fogões Estufas Fornos elétricos Luminárias Resistências Instalações industriais em temperatura ambiente de até 200ºC Sob condições de umidade Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 012/99.08 (Especificação Técnica COFIBAM)

23 23 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos COFISIL LFG de nossa linha normal de fabricação cabo COFISIL LFG 300/500V 200ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 200ºC ,50 39,0000 0,60 2,43 13 R ,75 26,0000 0,60 2,63 16 R ,0 19,5000 0,60 2,81 19 R ,5 13,3000 0,70 3,29 26 R ,5 7,9800 0,80 3,95 38 R ,9500 0,80 4,50 57 R ,3000 0,80 5,10 81 R ,9100 1,00 7, R *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

24 24 cabo SHT V 300ºc Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 300ºC), cor vermelho tijolo (mediante consulta, poderemos fornecer em outras cores). Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +300ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos Ligações em estufas Luminárias Extrusoras Fogões Resistências elétricas Fornos e aplicações similares em ambientes de até 300ºC e em condições severas de serviço. Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 063/93.04 (Especificação Técnica COFIBAM)

25 25 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos SHT 300 de nossa linha normal de fabricação cabo SHT V 300ºc Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 250ºC *TC 300ºC ,50 39,0000 0,80 2,51 11 R ,75 26,0000 0,80 2,71 14 R ,0 19,5000 0,80 2,89 17 R ,5 13,3000 1,20 3,97 28 R ,5 7,9800 1,20 4,43 40 R ,9500 1,20 5,32 57 R ,3000 1,60 6,45 95 R ,9100 1,60 7, R ,2100 1,60 8, R ,7800 1,60 10, BOBINA ,5540 1,60 11, BOBINA ,3860 2,00 13, BOBINA ,2720 2,00 15, BOBINA ,2060 2,00 17, BOBINA ,1610 2,40 20, BOBINA ,1290 2,40 23, BOBINA ,1060 2,40 24, BOBINA ,0801 2,40 27, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

26 26 cabo SHT FG V 300ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura), quando necessário. 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 300ºC), cor vermelho tijolo (mediante consulta, poderemos fornecer em outras cores). 4 Cobertura: Trança têxtil para 300ºC (impregnada com verniz resistente ao calor). Características Técnicas: Variação de temperaturas: -70ºC até +300ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos Ligações em estufas Luminárias Extrusoras Fogões Resistências elétricas Fornos e aplicações similares em ambientes de até 300º C e em condições severas de serviço Sob condições de umidade, óleos, graxas e vapores corrosivos Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 063/93.04 (Especificação Técnica COFIBAM)

27 27 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos SHT FG 300 de nossa linha normal de fabricação cabo SHT FG V 300ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) *TC 250ºC *TC 300ºC ,50 39,0000 0,80 2,83 15 R ,75 26,0000 0,80 3,31 18 R ,0 19,5000 0,80 3,23 20 R ,5 13,3000 1,20 4,57 33 R ,5 7,9800 1,20 5,03 44 R ,9500 1,20 5,71 85 R ,3000 1,60 6, R ,9100 1,60 8, R ,2100 1,60 9, R ,7800 1,60 10, BOBINA ,5540 1,60 12, BOBINA ,3860 2,00 14, BOBINA ,2720 2, BOBINA ,2060 2,00 17, BOBINA ,1610 2,40 21, BOBINA ,1290 2,40 23, BOBINA ,1060 2,40 25, BOBINA ,0801 2,40 28, BOBINA *TC - Temperatura no condutor. Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

28 28 cabo COFIALT 3 / 5 / 7 / 15 KV 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura). 3 Isolação: Borracha de Silicone (p/ 200ºC), cor amarela. 4 Cobertura: Borracha de Silicone (p/ 200ºC), cor branca Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +200ºC Tensão nominal U: 3KV, 5KV, 7KV ou 15KV Aplicações: Lides de motores Ignição Ligação de equipamentos elétricos, onde as condições de trabalho podem atingir temperaturas de até 200ºC ou extrema flexibilidade é requerida Sob condições de óleos, gasolina e raios solares Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: Série métrica - ETC 069/94.03 (Especificação Técnica COFIBAM) Para o cálculo da corrente na tabela da página ao lado foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 200ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

29 29 Nas tabelas a seguir encontram-se os dados construtivos dos cabos COFIALT de nossa linha normal de fabricação cabo COFIALT - 3 KV 200ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessuras Nominais Isolação Capa Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) ,3000 1,50 1,60 9, R ,9100 1,50 1,60 10, R ,2100 1,50 1,60 12, R ,7800 1,50 1,60 13, BOBINA ,5540 1,50 1,60 14, BOBINA ,3860 1,50 1,60 16, BOBINA ,2720 1,50 1,60 18, BOBINA ,2060 1,50 1,60 19, BOBINA ,1610 1,50 1,60 22, BOBINA cabo COFIALT - 5 KV 200ºC ,3000 2,00 1,90 11, R ,9100 2,00 1,90 12, R ,2100 2,00 1,90 13, R ,7800 2,00 1,90 15, BOBINA ,5540 2,00 1,90 16, BOBINA ,3860 2,00 1,90 18, BOBINA ,2720 2,00 1,90 20, BOBINA ,2060 2,00 1,90 22, BOBINA ,1610 2,00 1,90 23, BOBINA cabo COFIALT - 7 KV 200ºC ,3000 2,50 2,20 12, R ,9100 2,50 2,20 14, R ,2100 2,50 2,20 15, R ,7800 2,50 2,20 16, BOBINA ,5540 2,50 2,20 18, BOBINA ,3860 2,50 2,20 19, BOBINA ,2720 2,50 2,20 21, BOBINA ,2060 2,50 2,20 23, BOBINA ,1610 2,50 2,20 25, BOBINA cabo COFIALT - 15 KV 200ºC ,3000 3,20 3,40 16, R ,9100 3,20 3,40 18, R ,2100 3,20 3,40 19, R ,7800 3,20 3,40 20, BOBINA ,5540 3,20 3,40 21, BOBINA ,3860 3,20 3,40 23, BOBINA ,2720 3,20 3,40 25, BOBINA ,2060 3,20 3,40 28, BOBINA ,1610 3,20 3,40 29, BOBINA 735

30 30 Cabo Cofialt 4,2 / 7,2 / 15 kv UL 200 C Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita de poliéster * (*Para cabos de 15KV é Fita semicondutiva, para inibir efeito corona). 3 Isolação: Composto termofixo não halogenado e retardante à chama para 200 C. 4 Separador: Fita de poliéster * (*Para cabos de 15KV Blindagem em Fita semicondutiva, para inibir efeito corona). 5 Cobertura: Trança têxtil impregnada com vedante resistente ao calor. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +200ºC Tensão nominal U: 4,2KV, 7,2KV, ou 15KV Aplicações: Lides de motores Ignição Ligação de equipamentos elétricos, onde as condições de trabalho podem atingir temperaturas de até 200ºC ou extrema flexibilidade é requerida. Sob condições de óleos, gasolina, ácidos e raios solares Em instalações ao ar livre com incidência de ozona Especificações Aplicáveis: UL Style 3662 / 3663 / 3664 Para o cálculo da corrente na tabela da página ao lado foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 200ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

31 31 Nas tabelas a seguir encontram-se os dados construtivos dos cabos COFIALT de nossa linha normal de fabricação. Análise Seção (mm 2 ) Cabo Cofialt 200 C 4,2 kv UL Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Diâmetro Ext. Nom. Peso (Kg/Km) ,91 1,96 8,52 8, ,21 1,96 9,68 10, ,78 1,96 11,16 11, ,554 1,96 12,14 12, ,386 1,96 13,89 14, ,272 1,96 15,77 16, ,206 1,96 17,53 17, ,161 2,79 20,82 21, ,129 2,79 22,83 23, ,106 2,79 24,63 25, Cabo Cofialt 200 C 7,2 kv UL ,91 2,51 9,62 10, ,21 2,51 10,78 11, ,78 2,51 12,26 12, ,554 2,93 14,08 14, ,386 2,93 15,83 16, ,272 2,93 17,71 18, ,206 2,93 19,47 19, ,161 2,93 21,16 21, ,129 2,93 23,17 23, ,106 2,93 24,97 25, Cabo Cofialt 200 C 15 kv UL ,91 3,77 12,14 12, ,21 3,77 13,30 14, ,78 3,77 14,78 15, ,554 3,77 15,76 16, ,386 3,77 17,51 18, ,272 3,77 19,39 20, ,206 3,77 21,15 21, ,161 3,77 22,84 23, ,129 3,77 24,85 25, ,106 3,77 26,65 27,

32 32 cabo COFIFLON 750v 200ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico estanhado, têmpera mole. Classe 5* *Fornecemos cabos Cofiflon com condutor em NÍQUEL e COBRE PRATEADO. 2 Isolação: Polímero Teflon**(FEP), extrudado. **Marca Registrada DU PONT. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +200ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores elétricos Equipamentos eletrônicos Fornos elétricos Estufas Caldeiras Luminárias Eletrodomésticos Aplicações similares Sob condições de umidade, óleos, graxas, ácidos, solventes e vapores corrosivos Em instalações onde haja necessidade de proteção à abrasão Especificações Aplicáveis: NEMA Ansi / NEMA HP 4 Certificações: UL STYLE V e STYLE KV

33 33 Na tabela a seguir encontram-se os dados construtivos dos cabos COFIFLON de nossa linha normal de fabricação COFIFLON 750v 200ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Capacidade de Corrente (A) ,50 39,0000 0,25 1, ,75 26,0000 0,25 1, ,00 19,5000 0,25 1, ,50 13,3000 0,25 2, ,50 7,9800 0,25 2, ,00 4,9500 0,25 3,42 85 Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 200ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre nu. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

34 34 cabo KHT V 400ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. Classe 5. # 2 Isolação: Duas fitas de alta resistência à temperatura e rigidez dielétrica. 3 Capa: Trança têxtil, impregnada com verniz resistente ao calor e não propagante de chama. # - Fornecemos cabos KHT 400 com condutor em NÍQUEL. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +400ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Ligações de equipamentos elétricos em ambientes com altas temperaturas, como injetoras, extrusoras, e instalações similares. Especificações Aplicáveis: Série métrica ETC (Especificação Técnica COFIBAM)

35 35 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos KHT 400 de nossa linha normal de fabricação cabo KHT V 400ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Diâmetro Externo Nominal Peso Nominal (Kg/Km) Capacidade Corrente (A) ,0 19,50 2, ,5 13,30 2, ,5 7,98 2, ,0 4,95 3, ,0 3,30 4, Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 400ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

36 36 cabo MHT V 400ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. # 2 Isolação: Duas fitas de alta resistência à temperatura e rigidez dielétrica. 3 Isolação: Fita de alta resistência á temperatura. 4 Capa: Trança têxtil, impregnada com verniz resistente ao calor e não propagante de chama. # Fornecemos cabos MHT-400 com condutor em NÍQUEL. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +400ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Ligações de equipamentos elétricos em ambientes com altas temperaturas, como injetoras, extrusoras, e instalações similares. Especificações Aplicáveis: Série métrica ETC (Especificação Técnica COFIBAM).

37 37 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos MHT-400 de nossa linha normal de fabricação cabo MHT V 400ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Diâmetro Externo Nominal Peso Nominal (Kg/Km) Capacidade Corrente (A) ,70 2, ,20 2, ,60 2, ,96 3, ,64 3, Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 400ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

38 38 cabo LM 105 0,6/1kv 105ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico estanhado, têmpera mole. 2 Isolação: Composto termoplástico a base de PVC (para 105º C), na cor preta. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +105ºC Tensão nominal Uo/U: 0,6/1KV Aplicações: Lides de motores (classe A) Luminárias Painéis de comando Ligações internas de equipamentos que trabalham em temperaturas de até 105ºC Especificações Aplicáveis: Série Métrica IEC / IEC / NBR-9117 UL 758 Certificações: UL-Styles ABS-Type approved product BV-Type approved product

39 39 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos LM 105 de nossa linha normal de fabricação cabo LM 105 0,6/1kv 105ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) ,50 39,0000 0,80 2,51 12 R ,75 26,0000 0,80 2,71 15 R ,0 19,5000 0,80 2,89 18 R ,5 13,3000 0,80 3,17 23 R ,5 7,9800 0,80 3,63 34 R ,9500 1,00 4,58 54 R ,3000 1,00 5,18 75 R ,9100 1,00 6, R ,2100 1,00 7, R ,7800 1,20 9, BOBINA ,5540 1,20 11, BOBINA ,3860 1,40 13, BOBINA ,2720 1,40 15, BOBINA 334 Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 105ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre nu. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

40 40 cabo LM V 130ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura). 3 Isolação: Borracha de EPR (p/ 130ºC), na cor preta. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +130ºC Tensão nominal U: 750V Aplicações: Lides de motores (classe B) Ligações internas em aparelhos que trabalham a temperaturas de até 130ºC Especificações Aplicáveis: Série Métrica - ABNT - NBR V

41 41 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos LM 130 de nossa linha normal de fabricação cabo LM V 130ºC Análise Seção Nominal (mm²) Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) ,50 39,0000 0,80 2,51 11 R ,75 26,0000 1,20 3,51 20 R ,0 19,5000 1,20 3,69 23 R ,5 13,3000 1,20 3,97 28 R ,5 7,9800 1,20 4,35 38 R ,9500 1,20 4,86 53 R ,3000 1,20 5,43 73 R ,9100 1,60 7, R ,2100 1,60 8, R ,7800 1,60 10, BOBINA ,5540 1,60 11, BOBINA ,3860 2,00 13, BOBINA ,2720 2,00 15, BOBINA ,2060 2,00 17, BOBINA ,1610 2,40 20, BOBINA ,1290 2,40 22, BOBINA ,1060 2,40 23, BOBINA ,0801 2,40 26, BOBINA 840 Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 130ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

42 42 cabo LM V 130ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura). 3 Isolação: Borracha de EPR (p/ 130ºC), na cor preta. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +130ºC Tensão nominal U: 600V Aplicações: Lides de motores (classe B) Ligações internas em aparelhos que trabalham a temperaturas de até 130ºC Especificações Aplicáveis: Série AWG - ETC 081/02 (Especificação Técnica COFIBAM)

43 43 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos LM 130 de nossa linha normal de fabricação cabo LM V 130ºC Análise Bitola AWG Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) ,600 0,80 2,52 11 R ,800 0,80 2,77 15 R ,700 0,80 3,09 21 R ,610 0,80 3,47 29 R ,530 0,80 3,95 42 R ,480 1,20 5,44 73 R ,180 1,20 6, R ,390 1,50 8, R ,873 1,50 9, R ,554 1,50 11, BOBINA /0 0,349 2,00 14, BOBINA /0 0,276 2,00 16, BOBINA /0 0,221 2,00 17, BOBINA /0 0,175 2,00 19, BOBINA 496 Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 130ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

44 44 cabo LM 125/ V 125/150ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura). 3 Isolação: Borracha de EPR (p/ 150ºC), na cor preta. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +125ºC ou 150ºC (no flexing) Tensão nominal U: 600V Aplicações: Lides de motores (classe B) Ligações internas em aparelhos que trabalham a temperaturas de até 150ºC Especificações Aplicáveis: UL 758 CSA C 22.2 N o M90 Certificações: Diversos Styles (consultar Vendas) CSA CL 1503

45 45 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos LM 125/150 de nossa linha normal de fabricação cabo LM 125/ V 125/150ºC Análise Bitola AWG Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) ,800 1,26 3,69 22 R ,700 1,26 4,01 28 R ,610 1,26 4,39 38 R ,530 1,26 4,87 52 R ,480 1,26 5,49 74 R ,180 1,68 7, R ,390 1,68 8, R ,873 1,68 10, R ,554 1,68 11, R ,440 2,00 13, BOBINA /0 0,349 2,20 15, BOBINA /0 0,276 2,20 16, BOBINA /0 0,221 2,20 18, BOBINA /0 0,175 2,20 19, BOBINA 496 Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 125ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

46 46 cabo LM 125/ V 125/150ºC Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. 2 Separador: Fita não higroscópica de poliéster (aplicada em hélice com 100% de cobertura). 3 Isolação: Borracha de EPR (p/ 150ºC), na cor preta. Características Técnicas: Estabilidade térmica: até +125ºC ou 150ºC (no flexing) Tensão nominal U: 600V Aplicações: Lides de motores (classe B) Ligações internas em aparelhos que trabalham a temperaturas de até 150ºC Especificações Aplicáveis: UL 758 Certificações: Diversos Styles (consultar Vendas)

47 47 Na tabela a seguir são fornecidos os dados construtivos dos cabos LM 125/150 de nossa linha normal de fabricação cabo LM 125/ V 125/150ºC Análise Seção Nom. AWG Resistência Elétrica Máxima (Ω/Km a 20ºC) Espessura Isolação Diâmetro Ext. Nom. Peso Líq. Nom. (Kg/Km) Acondic. Tipo (m) Capacidade Corrente (A) ,600 0,84 2,60 12 R ,800 0,84 2,85 16 R ,700 0,84 3,17 22 R ,610 0,84 3,55 30 R ,530 0,84 4,03 42 R ,480 1,26 5,56 73 R Para o cálculo da corrente foram adotadas as condições que seguem: Temperatura ambiente de 30ºC; Temperatura no condutor 125ºC; Cabos com condutores de cobre; Instalados ao ar livre. OBS.: Fabricamos os cabos acima, também, em classe de encordoamento 2, outras seções (mm² ou AWG) e/ou cobre estanhado. Construções alternativas tais como: separadores e cor da isolação, entre outras poderão ser providas mediante consulta prévia.

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C 1 Dados Construtivos: 1.1 Desenho: 1 2 3 4 1 Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. Encordoamento classe 05. 2 Separador: Fita não higroscópica

Leia mais

Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos.

Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. 1 Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. Somos um dos maiores fabricantes mundiais de fios e cabos, com mais de 170 anos de história de progresso contínuo em nível global e mais de 40 anos no Brasil.

Leia mais

CONDUSCAMP CONDUTORES CAMPINAS LTDA. Conectando soluções em condutores

CONDUSCAMP CONDUTORES CAMPINAS LTDA. Conectando soluções em condutores CONDUSCAMP CONDUTORES CAMPINAS LTDA. Conectando soluções em condutores QUEM SOMOS EMPRESA CONHEÇA A CONDUSCAMP Com uma consolidada história no mercado de condutores elétricos, a Conduscamp há mais de 15

Leia mais

Produtos. Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V. Fio e Cabo de Cobre Nu. 2 www.ipce.com.br. Fios e cabos para uso geral de baixa tensão

Produtos. Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V. Fio e Cabo de Cobre Nu. 2 www.ipce.com.br. Fios e cabos para uso geral de baixa tensão Fio e Cabo de Cobre Nu Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V Características dimensionais e resistência elétrica de fios e cabos de cobre nu, meio duro e duro Empregados em linhas aéreas para transmissão e distribuição

Leia mais

Fio e Cabo Inbranil Antichama - 750V

Fio e Cabo Inbranil Antichama - 750V Fio e Cabo Inbranil Antichama - 750V Características Construtivas 1) Para Fio Inbranil Antichama: condutor sólido de cobre eletrolítico nu, têmpera mole, classe 1. Para Cabo Inbranil Antichama: condutor

Leia mais

Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014.

Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

NTU AES 003-1. Condutores Elétricos Distr. Subterrânea NORMA TÉCNICA UNIFICADA AES ELETROPAULO / AES SUL

NTU AES 003-1. Condutores Elétricos Distr. Subterrânea NORMA TÉCNICA UNIFICADA AES ELETROPAULO / AES SUL NTU AES 003-1 Condutores Elétricos Distr. Subterrânea NORMA TÉCNICA UNIFICADA AES ELETROPAULO / AES SUL Elaborado: Aprovado: DATA: 30/09/2010 João Carlos Nacas AES Eletropaulo Fernanda Pedron AES Sul Sergio

Leia mais

Cabos para instalações de energia solar fotovoltaica PARA UMA ENERGIA LIMPA

Cabos para instalações de energia solar fotovoltaica PARA UMA ENERGIA LIMPA Cabos para instalações de energia solar fotovoltaica PARA UMA ENERGIA LIMPA Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. Somos um dos maiores fabricantes mundiais de fios e cabos, com mais de 70 anos

Leia mais

Av. Maria Leonor, 1222 Pq. Reid Diadema CEP 09920-080 Tel.: 55-11 4092-9000 FAX.: 55 11 4092-9090

Av. Maria Leonor, 1222 Pq. Reid Diadema CEP 09920-080 Tel.: 55-11 4092-9000 FAX.: 55 11 4092-9090 6 5 4 3 2 1 1- condutor 2- isolação 3- separador 4- capa intermediária 5- trança de cobre estanhado 6- capa externa CONSTRUÇÃO CONDUTORES: formados por elementos flexíveis de cobre eletrolítico, conforme

Leia mais

RF-75 0,5 / 3,0 (DT)

RF-75 0,5 / 3,0 (DT) 401.006 RF-75 0,5 / 3,0 (DT) Data: 11/00 Rev.: Antenas domésticas de TV, rádio e TV, VHF e UHF, informática, automação. Prática Telebrás 235-330-702 Condutor interno: Cobre estanhado, 0,49 mm Isolamento:

Leia mais

Capítulo 5. Linhas elétricas. 5.1 Aspectos gerais 26/04/2010

Capítulo 5. Linhas elétricas. 5.1 Aspectos gerais 26/04/2010 Capítulo 5 Linhas elétricas 2008 by Pearson Education slide 1 5.1 Aspectos gerais Condutor elétrico Fio Barra Linha pré-fabricada Barramento Condutor encordoado: classes 1 a 6 Cabo Corda Perna Coroa Cabo

Leia mais

-30.-40-40 -40-50 -40 X -90-190 X -70

-30.-40-40 -40-50 -40 X -90-190 X -70 APRESENTAÇÃO A FNCE, empresa nacional com tradição a mais de 0 anos no mercado de condutores elétricos esta comprometida com a qualidade de seus produtos, treinamentos dos seus colaboradores e preservação

Leia mais

ANEXO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ANEXO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ANEXO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Este documento é parte integrante da Ata de Registro de Preços nº PE.DAQ.G.0132.2009, celebrada entre FURNAS e a empresa CONDUSPAR CONDUTORES ELÉTRICOS LTDA., que teve

Leia mais

TABELA DE PREÇOS OUTUBRO 2010 V. 1

TABELA DE PREÇOS OUTUBRO 2010 V. 1 TABELA DE PREÇOS OUTUBRO 2010 V. 1 CABO VINIL FLEXÍVEL CABOS 0,6/1kV CABO FITER FLEX CABO AFITOX EP90-F 1kV 1 2 4 1,5 1,22 2,597,480 4,568 2,5 1,78,849 5,249 6,86 4 2,584 5,556 7,727 10,167 6,647 7,711

Leia mais

Catálogo de. Produtos

Catálogo de. Produtos Catálogo de Produtos Atualização: Janeiro/01. Sumário Tabelas de Dimensionamento Fios e Cabos Elétricos de Cobre para Baixa Tensão 6 Fio Sólido BWF 0 V Cabo BWF 0 V 8 Cabo Flexível Corfitox HEPR 90 C 0,6/1

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET-206/2007 R-02 CABO DE CONTROLE BLINDADO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET-206/2007 R-02 CABO DE CONTROLE BLINDADO /007 R-0 DOCUMENTO NORMATIVO I JUN/007 APRESENTAÇÃO Este documento encerra requisitos, recomendações e diretrizes para nortear os interessados no fornecimento de Cabo de Controle Blindado, multipolar em

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$ ANEXO 2 Planilha Orçamentária Estimativa de Quantitativos e Preços Máximos Global e Unitários LOTE ÚNICO ESPECIFICAÇÃO DO ITEM Qtde. Unitário R$ Total R$ 01 02 03 04 05 CHAVE NIVEL TIPO BOIA,ATUACAO: ALARME

Leia mais

É preciso entender a importância dos detalhes para dar valor a eles.

É preciso entender a importância dos detalhes para dar valor a eles. São os detalhes que realmente fazem a diferença e garantem que o todo seja excepcional. São os detalhes que evidenciam o cuidado, o diferencial, a complexidade. É preciso entender a importância dos detalhes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 1. OBJIVO 02 2. ÂMBITO 02 3. CONCEITOS 02 4. NORMAS E LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS 02 5. INSTRUÇÕES GERAIS 03 5.1. Condições de Operação 03 5.2. Materiais e Construção 04 6. PROCEDIMENTOS

Leia mais

APLICAÇÃO PARA CABOS DE BAIXA E ALTA TEMPERATURA 2013 FNCE FABRICA NACIONAL DE CONDUTORES ELÉTRICOS

APLICAÇÃO PARA CABOS DE BAIXA E ALTA TEMPERATURA 2013 FNCE FABRICA NACIONAL DE CONDUTORES ELÉTRICOS APLICAÇÃO PARA CABOS DE BAIXA E ALTA TEMPERATURA 2013 FNCE FABRICA NACIONAL DE CONDUTORES ELÉTRICOS ÍNDICE INTRODUÇÃO...4 1. DEFINIÇÕES...5 1.1 REDONDO SÓLIDO...5 1.2 REDONDO NORMAL...5 1.3 REDONDO COMPACTO...5

Leia mais

A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DA MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO.

A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DA MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO. Fornecimento de Energia Elétrica Nos banheiros deverão ser instalados um disjuntor bifásico no quadro de energia existente de cada quadrante conforme projeto. Deste quadro sairá a alimentação para os banheiros.

Leia mais

REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP

REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP 50 anos. E muitas obras de experiência. Em sua longa trajetória, o Grupo Nambei já realizou o fornecimento de fios e cabos para centenas de

Leia mais

CABOS ESPECIAIS CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA SIMÉTRICO SOLUÇÕES ESPECIAIS SINAL GARANTIDO DE PONTA A PONTA

CABOS ESPECIAIS CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA SIMÉTRICO SOLUÇÕES ESPECIAIS SINAL GARANTIDO DE PONTA A PONTA CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA pretas numeradas + uma veia verde/amarela. em fita de alumínio invertida + dreno estanhado de 0,5mm2 sobreposta por trança de cobre estanhado. SINAL GARANTIDO DE PONTA A PONTA

Leia mais

CABOS ISOLADOS / COBERTOS DE BAIXA TENSÃO (até 1kV) Nota: Sob consulta, os cabos Forex, Flexonax, Forenax, Forefix podem ser fornecidos com armadura Fio e Cabo WPP Cordão FOREPLAST (300 V) Os fios WPP

Leia mais

Cabo SOHOPLUS U/UTP CAT 5e 24 AWGX4P CMX

Cabo SOHOPLUS U/UTP CAT 5e 24 AWGX4P CMX Cabo SOHOPLUS U/UTP CAT 5e 24 AWGX4P CMX Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção SOHOPLUS RoHS Compliant Categoria 5e U/UTP (não blindado) PVC - CMX Jm Características Gerais Descritivo

Leia mais

Condutores de cobre para cabos Isolados (IEC 60228 MOD) NBR 7288

Condutores de cobre para cabos Isolados (IEC 60228 MOD) NBR 7288 PRYSMIAN CABO SINTENAX FLEX 0,6 / 1KV CLASSE 5 Código 8233 PRYSMIAN SINTENAX FLEX Cabo Unipolar Classe 5 ; BFW Antiflam 1 x 1,5 mm2 70ºC 0,6 / 1 KV Secção: 1 x 1,5 mm 2 Cor da Cobertura: Diâmetro Nominal

Leia mais

CABOS ELÉTRICOS PARA APLICAÇÃO EM OFFSHORE 1/2013

CABOS ELÉTRICOS PARA APLICAÇÃO EM OFFSHORE 1/2013 1/2013 CABOS ELÉTRICOS PARA APLICAÇÃO EM OFFSHORE ÍNDICE: Cabos Elétricos de Energia e Controle - 0,6/1kV (1,8/3kV) LKM-SHF2 & LKM-SHF2 FLEX...4 LKMM-SHF2...8 LKSM-SHF2 & LKSM-SHF2 FLEX...10 LKMSM-SHF2...14

Leia mais

8-Pregão Eletrônico n 134/2014 Fios e cabos validade da Ata 17/08/2015. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00134/2014 (SRP)

8-Pregão Eletrônico n 134/2014 Fios e cabos validade da Ata 17/08/2015. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00134/2014 (SRP) 8-Pregão Eletrônico n 134/2014 Fios e cabos validade da Ata 17/08/2015 Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00134/2014 (SRP) Às 09:30 horas do dia 30 de junho de 2014, reuniram-se o Pregoeiro Oficial

Leia mais

http://www.comprasnet.gov.br/livre/pregao/ataeletronico.asp?co_no_uasg=399003&...

http://www.comprasnet.gov.br/livre/pregao/ataeletronico.asp?co_no_uasg=399003&... Page 1 of 6 399003.172012.3612.4863.8044290644.491 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS Companhia Docas do Estado de São Paulo Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00017/2012 Às

Leia mais

Cabo Foreplast BWF Flexível 750V

Cabo Foreplast BWF Flexível 750V Cabo Foreplast BWF Flexível 7V Devido à sua flexibilidade, os cabos Foreplast BWF flexíveis são recoendados para fiações de quadros e painéis, alé das instalações fixas de construção civil. : Cobre nu,

Leia mais

Condutores elétricos

Condutores elétricos Sair da Norma Voltar para o Índice Alfabético Geral Condutores elétricos NOV 1986 NBR 5471 ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900

Leia mais

FAST CIT ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Tipo do Produto. Construção. Descrição. Aplicações

FAST CIT ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Tipo do Produto. Construção. Descrição. Aplicações FAST CIT Tipo do Produto Cabos Telefônicos Construção 02 a 200 pares Núcleo seco Classificação de retardância a chama: CM ROHS Compliant Descrição Cabo telefônico constituído por condutores de cobre eletrolítico,

Leia mais

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto FASTLAN Construção Categoria 6 F/UTP (blindado) PVC/TPU - CM/CMX Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: ELÉTRICO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. GENERALIDADES... 03 2. DOCUMENTOS APLICÁVEIS... 04 3. DESCRIÇÃO DO PROJETO...

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE - MG OUTUBRO DE 2.014 1 OBJETIVO: Especificar os materiais a serem empregados na

Leia mais

FieldLink para aplicações de Ethernet industrial

FieldLink para aplicações de Ethernet industrial FieldLink para aplicações de Ethernet industrial : Retardador de chamas Resistente a respingo de solda Altamente flexível Instalação permanente Sem halogênio Sem silicone Resistente à luz solar Resistente

Leia mais

Divisão Elétrica/Hidráulica

Divisão Elétrica/Hidráulica Divisão Elétrica/Hidráulica CARBINOX. O Brasil passa por aqui. Elétrica/Hidráulica A Carbinox é uma empresa que atua há 30 anos fornecendo soluções sob medida para impulsionar o desenvolvimento da economia.

Leia mais

www.rcmcaboseletricos.com.br

www.rcmcaboseletricos.com.br Distrito Industrial Porto União SC Brasil End: Rua Paulista 300 CEP 8900000 Tel: (2) 3523.8785 (2) 352.3353 www.rcmcaboseletricos.com.br catálogo de produtos Nós trabalhamos com energia. A RCM Cabos Elétricos

Leia mais

Cabo para Sinal e Detecção de Incêndio - s/ blindagem - 600 V - flexível - Instalações contínuas cem tubulação de aço galvanizado para blindagem eletrostática e magnética; Cabo formado por dois ou mais

Leia mais

NORMA TÉCNICA CELG Cabos de Potência com Isolação em XLPE para Tensões de 1 a 35 kv Especificação NTC-34

NORMA TÉCNICA CELG Cabos de Potência com Isolação em XLPE para Tensões de 1 a 35 kv Especificação NTC-34 NORMA TÉCNICA CELG Cabos de Potência com Isolação em XLPE para Tensões de 1 a 35 kv Especificação NTC-34 ÍNDICE SEÇÃO TÍTULO PÁGINA 1. OBJETIVO 1 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 2 3. TERMINOLOGIA

Leia mais

Capítulo 3 Circuitos Elétricos

Capítulo 3 Circuitos Elétricos Capítulo 3 Circuitos Elétricos 3.1 Circuito em Série O Circuito Série é aquele constituído por mais de uma carga, ligadas umas as outras, isto é, cada carga é ligada na extremidade de outra carga, diretamente

Leia mais

POLIRON 105 CM 03 CL2 B FR Cabo Controle Blindado 3 x 0,50 70ºC 0,5kV classe 2

POLIRON 105 CM 03 CL2 B FR Cabo Controle Blindado 3 x 0,50 70ºC 0,5kV classe 2 POLIRON Código 7200 POLIRON 105 CM 02 CL2 B FR Cabo Controle Blindado 2x 0,50 70ºC 0,5kV classe 2 /bitolas de 1,5mm 2 a 10 estruturado, alimentação, sist. microprocessados, em plantas industria quimica,

Leia mais

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Construção Cabos Ópticos Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras ópticas do tipo multimodo ou monomodo.

Leia mais

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras ópticas do tipo multimodo ou monomodo.

Leia mais

Portaria n.º 589, de 05 de novembro de 2012

Portaria n.º 589, de 05 de novembro de 2012 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 589, de 05 de novembro de 2012 O PRESIDENTE

Leia mais

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone,

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, 3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, Série 5630 3,6/6 kv a 12/20 kv Ambientes Externos e Internos Boletim Técnico Março 2014 Descrição do Produto Os conjuntos de terminais

Leia mais

Cabos Elétricos. Cabo Conduspar BWF 750V. Cabo Singelo Flexpar BWF 750V

Cabos Elétricos. Cabo Conduspar BWF 750V. Cabo Singelo Flexpar BWF 750V Cabos Elétricos Cabo Conduspar BWF 750V Características Construtivas (NBR NM47-3): Fios sólidos cobre eletrolítico, seção circular não compactado, têmpera mole, classe encordoamento (NBR NM80), isolamento

Leia mais

Cabos Navais. Introdução

Cabos Navais. Introdução Cabos Navais Introdução A Prysmian Energia Cabos e Sistemas do Brasil S.A. apresenta a sua linha de cabos para aplicação em plataformas de petróleo off-shore e navios, tipo LS0H (Low Smoke Zero Halogen),

Leia mais

CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Cabos Ópticos Família do Produto Construção TeraLan Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras

Leia mais

SAN.T.IN.NT 31. Os barramentos instalados em subestações e/ou cubículos deverão ser pintados em toda sua extensão, exceto nos pontos de conexão.

SAN.T.IN.NT 31. Os barramentos instalados em subestações e/ou cubículos deverão ser pintados em toda sua extensão, exceto nos pontos de conexão. 1 / 7 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. PROCEDIMENTOS 5. REFERÊNCIAS 6. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta norma tem como finalidade regulamentar os princípios básicos e procedimentos

Leia mais

Av. Maria Leonor, 1222 Pq. Reid Diadema CEP 09920-080 Tel.: 55-11 4092-9000 FAX.: 55 11 4092-9090

Av. Maria Leonor, 1222 Pq. Reid Diadema CEP 09920-080 Tel.: 55-11 4092-9000 FAX.: 55 11 4092-9090 v 6 5 4 3 2 1 1- condutor 2- isolação 3- separador 4- capa intermediária 5- trança de cobre estanhado 6- capa externa CONSTRUÇÃO CONDUTORES: formados com 7 elementos de cobre eletrolítico, conforme NM

Leia mais

ELÉTRICA. seção 7,98 4,95 3,30 1,91 33,2 39,4 48,0. Cordão Paralelo

ELÉTRICA. seção 7,98 4,95 3,30 1,91 33,2 39,4 48,0. Cordão Paralelo ELÉTRICA APLICAÇÕES: São utilizados em instalações de baixa tensão, como construção civil, instalações industriais e comerciais, para tensões de até 75V. CONDUTOR: Corda flexível, classe 4 de encordoamento

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CONDUTOR DE ALUMÍNIO MULTIPLEXADO

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CONDUTOR DE ALUMÍNIO MULTIPLEXADO ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CONDUTOR DE ALUMÍNIO MULTIPLEXADO Código ETD-00.023 Data da emissão 28.12.1993 Data da última revisão 09.09.2009 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares

Leia mais

Certificado de Registro e Classificação Cadastral - CRCC

Certificado de Registro e Classificação Cadastral - CRCC CERTIFICAMOS que a empresa acima identificada encontra-se regularmente inscrita no Cadastro de es de Materiais e/ou Serviços da PETROBRAS e habilitada para as especialidades indicadas conforme relação

Leia mais

GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS

GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan RoHS Compliant Categoria 6 U/UTP (não blindado) PVC (CM/CMR) Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

Chave Fusível tipo MZI Com alavanca para ruptura do elo fusível

Chave Fusível tipo MZI Com alavanca para ruptura do elo fusível Chave Fusível tipo MZI Com alavanca para ruptura do elo fusível Página 1 de 7 Em ambientes de alta poluição ou alto grau de salinidade pode ser usada uma chave com tensão nominal maior que a da rede onde

Leia mais

GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS

GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan RoHS Compliant Categoria 6 U/UTP (não blindado) PVC (CM/CMR) Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

KMAT 400ºC 1KV PROJETOS ESPECIAIS. Dados Construtivos: Valores Nominais. Peso (kg/km) Diâmetro Externo Nominal (mm) Formação Classe 4 (mm) Seção (mm²)

KMAT 400ºC 1KV PROJETOS ESPECIAIS. Dados Construtivos: Valores Nominais. Peso (kg/km) Diâmetro Externo Nominal (mm) Formação Classe 4 (mm) Seção (mm²) Quando o assunto é equipamentos ou processos seguros, contar com uma solução personalizada em cabos elétricos pode ser fundamental para o sucesso de sua empresa, seja para suprir suas necessidades técnicas

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

Uma história de evolução e constante expansão

Uma história de evolução e constante expansão 2 Uma história de evolução e constante expansão A história da SIL é resultado de um trabalho empreendedor, pautado pela ética, confiabilidade e seriedade. A companhia foi, por duas décadas, uma das principais

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS OBRA: C.M.E.I TIA JOVITA LOCAL: RUA PARACATU C/ RUA 4 C/ AVENIDA CRUZEIRO DO SUL - VILA PEDROSO. GOIÂNIA / GO. 1 1.0 - MEMORIAL DESCRITIVO.

Leia mais

2.1. CONDIÇÕES DO LOCAL DE INSTALAÇÃO 2.2. NORMAS TÉCNICAS 2.3. DOCUMENTOS TÉCNICOS A SEREM APRESENTADOS PARA APROVAÇÃO APÓS ASSINATURA DO CONTRATO

2.1. CONDIÇÕES DO LOCAL DE INSTALAÇÃO 2.2. NORMAS TÉCNICAS 2.3. DOCUMENTOS TÉCNICOS A SEREM APRESENTADOS PARA APROVAÇÃO APÓS ASSINATURA DO CONTRATO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO 2.0 REQUISITOS GERAIS 2.1. CONDIÇÕES DO LOCAL DE INSTALAÇÃO 2.2. NORMAS TÉCNICAS 2.3. DOCUMENTOS TÉCNICOS A SEREM APRESENTADOS PARA APROVAÇÃO APÓS ASSINATURA DO CONTRATO 2.4. EXTENSÃO

Leia mais

Tel.: (15) 3237.9622 (11) 2065-9000 www.realflex.com.br

Tel.: (15) 3237.9622 (11) 2065-9000 www.realflex.com.br Av. São Paulo, 1852 Sorocaba São Paulo Brasil Tel.: (15) 3237.9622 (11) 2065-9000 Certificações Mangueiras e Mangotes ISO 9001:2008 Compostos ISO 9001:2008 História Fundada em 1968, a Realflex integra

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR 20150139

TERMO DE REFERÊNCIA TR 20150139 TERMO DE REFERÊNCIA TR 20150139 1. DA JUSTIFICATIVA: Dispensa de licitação, via cotação eletrônica, nos termos do decreto estadual Nº 28.397, de 21 de setembro de 2006 para atender SC 13827 - UNBME 2.

Leia mais

Termostatos KP. Brochura técnica MAKING MODERN LIVING POSSIBLE. Termostatos KP são interruptores elétricos ativados por temperatura com contatos SPDT.

Termostatos KP. Brochura técnica MAKING MODERN LIVING POSSIBLE. Termostatos KP são interruptores elétricos ativados por temperatura com contatos SPDT. MAKING MODERN LIVING POSSIBLE Brochura técnica Termostatos KP Termostatos KP são interruptores elétricos ativados por temperatura com contatos SPDT. Um termostato KP pode ser conectado diretamente a um

Leia mais

CTP APL xdsl 8,5 MHz

CTP APL xdsl 8,5 MHz CTP APL xdsl 8,5 MHz Tipo do Produto Construção 10 a 1800 pares Cabos Telefônicos Núcleo seco Descrição Cabo telefônico para banda larga, constituído por condutores de cobre eletrolítico e maciço, isolação

Leia mais

Montagem de cabo coaxial digital

Montagem de cabo coaxial digital Montagem de cabo coaxial digital No Módulo 2 de nosso curso discutimos as vantagens e desvantagens de técnicas de montagem utilizando solda ou processo de crimpagem. Na ocasião, todos os presentes puderam

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

Aula 08 Instalações Elétricas de Distribuição. Professor Jorge Alexandre A. Fotius

Aula 08 Instalações Elétricas de Distribuição. Professor Jorge Alexandre A. Fotius Aula 08 Instalações Elétricas de Distribuição Professor Jorge Alexandre A. Fotius Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Em áreas urbanas com baixa densidade

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos para uso Naval

Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos para uso Naval Cabos para uso Naval COFINAV NH e lmnh 2 A CONFIABILIDADE QUE FAZ A DIFERENÇA (Estas certificações são da linha geral de cabos produzidos pela Cofibam) Política da qualidade A COFIBAM SE COMPROMETE EM

Leia mais

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras Dobradiça Furação para passagem de cabo de Ø21 mm ( 12x ) Vista Inferior Item 1 e 2 Adaptador para parafuso A.A. Fixação dos trilhos através de parafuso e porca ( possibilitando regulagem ) Trilho de fixação

Leia mais

Cabo Óptico Anti-Roedor com Fita de Aço Corrugada

Cabo Óptico Anti-Roedor com Fita de Aço Corrugada Cabo Óptico Anti-Roedor com Fita de Aço Corrugada Os cabos ópticos Telcon proporcionam excelente performance de transmissão e proteção das fibras ópticas contra mudanças ambientais. Estes cabos são formados

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Há 22 anos produzindo qualidade

APRESENTAÇÃO. Há 22 anos produzindo qualidade APRESENTAÇÃO Há 22 anos produzindo qualidade 3 A CONDUMIG - Indústria de Condutores Elétricos, localizada em Divinópolis, centro-oeste mineiro, é a maior fabricante de Fios e Cabos, Rígidos e Flexíveis

Leia mais

ELOS ACESSÓRIOS PARA CABO REDE SUBTERRÂNEA

ELOS ACESSÓRIOS PARA CABO REDE SUBTERRÂNEA INSTRUÇÕES DE MONTAGEM ELOS ACESSÓRIOS PARA CABO REDE SUBTERRÂNEA PÁG. / 6 EMEX 6 kv Edição: DEZ 09 A emenda EMEX é um acessório de cabo de média tensão isolado com EPR ou XLPE com camada semi-condutora

Leia mais

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com Projeto Elétrico Padrão de Medição, fornecimento de energia em tensão primária 13.8kV, a partir da rede aérea de distribuição para atender Defensoria Pública do Estado da Paraíba. Responsavel Técnico:

Leia mais

Fios, Cabos, Cordões e Fitas Adesivas

Fios, Cabos, Cordões e Fitas Adesivas Página: 1/22 Elaborado por: Douglas Ferreira Verificado por: Karen Carolina Martins Aprovado por: Nelson Coelho Data Aprovação: 18/08/2014 1 - OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares

Leia mais

Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA

Leia mais

Manual Técnico. Aplicações recomendadas para os fios e cabos de BT e MT

Manual Técnico. Aplicações recomendadas para os fios e cabos de BT e MT Manual Técnico Aplicações recomendadas para os fios e cabos de BT e MT Líder Mundial na Indústria de Cabos Com a energia como base de seu desenvolvimento, a Nexans é a líder mundial na indústria de cabos,

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.009 SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA

Leia mais

Canoas, 20 de julho de 2010.

Canoas, 20 de julho de 2010. PROJETO DE SUBESTAÇÃO TRANSFORMADORA ABRIGADA DE 112,5 KVA COM RAMAL DE ENTRADA SUBTERRÂNEO E MEDIÇÃO INDIRETA EM FORNECIMENTO DE TENSÃO PRIMÁRIA DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA. LOTEAMENTO CAPRI RUA DR.

Leia mais

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA.

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. TRANSFORMADORES MONOFÁSICOS DE ISOLAÇÃO COM BLINDAGEM APLICAÇÃO Os transformadores monofásicos de isolação com blindagens, magnética e eletrostática, foram desenvolvidos

Leia mais

Especificação Quadro Autoportante de Baixa Tensão

Especificação Quadro Autoportante de Baixa Tensão Especificação Quadro Autoportante de Baixa Tensão Descrição: QUADRO AUTO-PORTANTE ATÉ 4000A Local de Aplicação QGBT Modelo Fabricante: Fabricante Alternativo Normas NBR 6808, IEC 60439-1 Aplicáveis Critério

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

Tubos Traceados com Isolamento

Tubos Traceados com Isolamento Tubos Traceados com Isolamento www.swagelok.com Características Simplificam a instalação no campo Disponíveis com e sem costura nos tamanhos de 1/8" a 3/4" e 6 a 12 mm Em aço inoxidável 316/316L, Cobre

Leia mais

FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO

FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO Conceitos Básicos sobre es Elétricos Definições: Vergalhão Produto metálico não-ferroso de seção maciça circular, destinado à fabricação de fios. Fio Metálico Produto maciço,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 1. OBJETIVO 03 2. ÂMBITO 03 3. CONCEITOS 03 4. NORMAS E LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS 03 5. INSTRUÇÕES GERAIS 04 5.1. Condições de Serviços 04 5.2. Identificação dos transformadores 04 5.3.

Leia mais

Informações e Tabelas Técnicas

Informações e Tabelas Técnicas Características dos condutores de cobre mole para fios e cabos isolados 1 Temperatura característica dos condutores 1 Corrente de curto-circuito no condutor 1 Gráfico das correntes máximas de curto-circuito

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A

Instalações Elétricas Prediais A Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 10 Dispositivos de Proteção e Condutores Porto Alegre - 2012 Tópicos Dimensionamento dos dispositivos de proteção Condutores

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO MA NU AL E SP EC IA L SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0032 ESPECIFICAÇÃO DE CONDUTORES

Leia mais

Fios e cabos elétricos

Fios e cabos elétricos Fios e cabos elétricos Fios e cabos elétricos 3 FIO PLASTICOM ANTICHAMA 450/750 V 5 CAbO PLASTICOM ANTICHAMA 450/750 V 7 CAbO CObreNAx ANTICHAMA 0,6/1 kv 9 CAbO COMPex 0,6/1 kv (COMPACTADO) 11 CAbO FLexICOM

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES MEMORIAL DESCRITIVO Memorial Descritivo Elétrico Projeto: Marcelo

Leia mais

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão Transformando energia em soluções Motores de Alta Tensão Motores de alta tensão A WEG desenvolveu em conjunto com consultoria internacional especializada uma linha de motores de carcaça de ferro fundido

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Indicador Microprocessado ITM44. Versão: 1.xx / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Indicador Microprocessado ITM44. Versão: 1.xx / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Indicador Microprocessado ITM44 Versão: 1.xx / Rev. 03 ÍNDICE Item Página 1. Introdução... 02 2. Características... 02 3.

Leia mais

INDICE. Catálogo de cabos industriais e energia CAPÍTULOS

INDICE. Catálogo de cabos industriais e energia CAPÍTULOS INDICE Catálogo de cabos industriais e energia CAPÍTULOS 1 Cabos de Energia Harmonizados 2 Cabos de Energia - Baixa Tensão (0,6/1kV) 3 Cabos de Energia de Média e Alta Tensão 4 Cabos de Segurança 5 Cabos

Leia mais

CFOT-MF/UB. Interno / Externo

CFOT-MF/UB. Interno / Externo CFOT-MF/UB Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção Dielétrico Núcleo Seco Tubo Loose (UB) ou Cordão Monofibra (MF) SM ou MM Descrição Conjunto constituído por cordões ópticos ("tight buffer") ou tubos

Leia mais

3.1. Esta especificação faz referência aos seguintes documentos:

3.1. Esta especificação faz referência aos seguintes documentos: 1/7 1. OBJETIVO: 1.1. Esta Especificação Técnica tem por objetivo definir as características e estabelecer os critérios para a fabricação e aceitação do Sistema para Cabeamento Interno Aparente em Ambiente

Leia mais

GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P

GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan RoHS Compliant Categoria 6 U/UTP (não blindado) CM,CMR Características Gerais Descritivo Ambiente de Instalação

Leia mais

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas Módulo I: O impacto do padrão brasileiro de plugues e tomadas na segurança do cidadão. Palestra 2: As normas NBR 6147 e NBR 14136 e os aspectos de segurança associados.

Leia mais

cabos para áudio vídeo broadcast

cabos para áudio vídeo broadcast cabos para áudio vídeo broadcast apresentação A CV AUDIO inciou uma parceria com a espanhola Conducfil para oferecer cabos com qualidade europeia aos profissionais de áudio, vídeo e Broadcast de todo o

Leia mais