CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO"

Transcrição

1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Engenharia de Petróleo MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia de Petróleo da ESTACIO UNIRADIAL tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos técnicos nas áreas afins da Exploração e Produção (E&P) de petróleo e gás natural, capazes de desempenhar, com propriedade, as atividades de engenharia aplicadas à indústria de petróleo. O curso também prepara seus alunos para que exerçam a cidadania plena dentro de princípios éticos e morais além de responsabilidade social e senso crítico, capacitando-os a atuar nas principais áreas de concentração de perfuração de poços, completação de poços, perfilagem, produção de petróleo e reservatórios. O curso visa proporcionar aos alunos um sólido conhecimento técnico e científico a fim de que possam se integrar no mercado de trabalho, possibilitando uma ampla cultura geral que proporcione a capacidade de análise e síntese. OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL O objetivo geral do Curso de Engenharia de Petróleo é formar um profissional que atue na elaboração de estudos, projetos e especificações na área de produção petrolífera. Esse profissional poderá desenvolver projetos nos diversos segmentos da cadeia produtiva do petróleo, atuando desde a realização dos estudos geológicos iniciais, passando pela perfuração de poços, e pelas operações de produção, transporte e processamento primário do petróleo e do gás. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Durante o Curso de Engenharia de Petróleo são desenvolvidas, na formação do egresso, habilidades e competências que, ao final do curso, permitam: Desenvolver projetos de perfuração, completação e perfilagem de poços de petróleo; Reconhecer as formas de trabalho no gerenciamento de jazidas de petróleo e gás natural; Compreender os processos de prospecção de poços; Acompanhar a produção de poços e reservatórios; Elaborar trabalhos de interpretação lito-estratigráficas através de análises de perfil; Desenvolver projetos de layout submarino; Realizar trabalhos científicos relacionados com os diversos ramos da indústria do petróleo. Conhecer e desenvolver novas tecnologias aplicadas à área de petróleo; Analisar concepções e práticas de atuação em equipes multidisciplinares; Avaliar os aspectos ambientais ligados a todas as etapas da cadeia produtiva do petróleo; Aplicar o conceito de sustentabilidade na prática da profissão de Engenheiro de Petróleo; Desenvolver habilidade cientifica que lhe dê condições de especialização dentro da área de 1 O Projeto Pedagógico do Curso na íntegra está disponível para consulta na Biblioteca do Campus (dos Campi) onde o curso é ofertado.

2 petróleo, com base suficiente para produzir inovações que impulsionem o progresso tecnológico; Avaliar e mensurar os aspectos políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais ligados aos desafios da área. PERFIL DO EGRESSO Os conceitos embutidos nessa descrição do profissional a ser formado, estão: a capacidade de atuarem nas empresas prestadoras de serviço nas principais áreas da exploração e produção de petróleo e gás; atuarem nas empresas operadoras das concessões nas atividades de gerenciamento de reservatórios e de produção de petróleo e gás natural. MÍNIMO: 05 (cinco) anos TEMPO DE INTEGRALIZAÇÃO MÁXIMO: 09 (nove) anos ESTRUTURA CURRICULAR REPRESENTAÇÃO GRÁFICA ENGENHARIA DE PETRÓLEO - GRADUAÇÃO º PERÍODO Carga Horária ÁLGEBRA LINEAR OBRIGATÓRIA ANÁLISE TEXTUAL OBRIGATÓRIA CÁLCULO VETORIAL E GEOMETRIA ANALÍTICA OBRIGATÓRIA INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DIFERENCIAL OBRIGATÓRIA METODOLOGIA CIENTÍFICA OBRIGATÓRIA QUÍMICA GERAL OBRIGATÓRIA TOTAL: 06 Disciplinas 2º PERÍODO Carga Horária LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO OBRIGATÓRIA

3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE OBRIGATÓRIA A INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS OBRIGATÓRIA DESENHO TÉCNICO OBRIGATÓRIA CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I OBRIGATÓRIA FÍSICA EXPERIMENTAL I OBRIGATÓRIA FÍSICA TEÓRICA I OBRIGATÓRIA º PERÍODO Carga Horária FÍSICA EXPERIMENTAL II OBRIGATÓRIA FÍSICA TEÓRICA II OBRIGATÓRIA CALCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II OBRIGATÓRIA MECÂNICA GERAL OBRIGATÓRIA PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA APLICADA À ENGENHARIA OBRIGATÓRIA TÓPICOS ESPECIAIS 1 EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO OBRIGATÓRIA TOTAL: 06 Disciplinas 4º PERÍODO Carga Horária RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I OBRIGATÓRIA PRINCÍPIOS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS OBRIGATÓRIA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I OBRIGATÓRIA CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL III OBRIGATÓRIA FÍSICA TEÓRICA III OBRIGATÓRIA

4 FÍSICA EXPERIMENTAL III OBRIGATÓRIA FENÔMENOS DE TRANSPORTES OBRIGATÓRIA º PERÍODO Carga Horária GEOLOGIA DO PETRÓLEO I OBRIGATÓRIA CALCULO NUMÉRICO OBRIGATÓRIA ELETRICIDADE APLICADA OBRIGATÓRIA INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO OBRIGATÓRIA MECÂNICA DOS FLUIDOS OBRIGATÓRIA QUÍMICA DO PETRÓLEO I OBRIGATÓRIA TÓPICOS ESPECIAIS 2 EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO OBRIGATÓRIA º PERÍODO Carga Horária TÓPICOS ESPECIAIS 3 EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO OBRIGATÓRIA QUÍMICA DO PETRÓLEO II OBRIGATÓRIA MÉTODOS INDIRETOS DE PROSPECÇÃO OBRIGATÓRIA LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO OBRIGATÓRIA MECÂNICA DAS ROCHAS OBRIGATÓRIA GEOLOGIA DO PETRÓLEO II OBRIGATÓRIA EQUIPAMENTOS DE PETRÓLEO OBRIGATÓRIA

5 7º PERÍODO Carga Horária FUNDAMENTOS DO DIREITO DO PETRÓLEO ELETIVA DIREITO AMBIENTAL ELETIVA CADEIA PRODUTIVA DE PETRÓLEO E GÁS ELETIVA ARRANJOS PRODUTIVOS I OBRIGATÓRIA PERFILAGEM OBRIGATÓRIA PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO I OBRIGATÓRIA TÓPICOS EM LIBRAS:SURDEZ E INCLUSÃO OPTATIVA REFINO DE PETRÓLEO OBRIGATÓRIA SHIPPING NA INDÚSTRIA DO PETRÓLEO OBRIGATÓRIA SUSTENTABILIDADE ELETIVA TOTAL: 10 Disciplinas 8º PERÍODO Carga Horária TÓPICOS ESPECIAIS 4 EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO OBRIGATÓRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PETRÓLEO OBRIGATÓRIA ARRANJOS PRODUTIVOS II OBRIGATÓRIA CORROSÃO OBRIGATÓRIA ENGENHARIA DE RESERVATÓRIO I OBRIGATÓRIA GÁS NATURAL I OBRIGATÓRIA FUNDAMENTOS DE CONTABILIDADE OBRIGATÓRIA FUNDAMENTOS DE ECONOMIA OBRIGATÓRIA

6 TOTAL: 08 Disciplinas 9º PERÍODO Carga Horária GÁS NATURAL II OBRIGATÓRIA GERENCIAMENTO DE RISCOS AMBIENTAIS ELETIVA GESTÃO DA QUALIDADE OBRIGATÓRIA ERGONOMIA, HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO ELETIVA FILOSOFIA E ÉTICA ELETIVA ENGENHARIA DE RESERVATÓRIO II OBRIGATÓRIA ECOLOGIA INDUSTRIAL APLIC.À ENGENHARIA DE PETRÓLEO OBRIGATÓRIA GESTÃO E LEGISLAÇÃO AMBIENTAL ELETIVA PESQUISA OPERACIONAL OBRIGATÓRIA PETROQUÍMICA OBRIGATÓRIA TCC 1 EM ENGENHARIA OBRIGATÓRIA TOTAL: 11 Disciplinas 10º PERÍODO Carga Horária TCC 2 EM ENGENHARIA DE PETRÓLEO OBRIGATÓRIA TECNOLOGIA, TRANSFORMAÇÃO E RECICLAGEM DE POLÍMERO OBRIGATÓRIA SAÚDE E SEGURANÇA OPERACIONAL OBRIGATÓRIA AVALIAÇÃO DE JAZIDAS E FORMAÇÕES OBRIGATÓRIA BIOCOMBUSTÍVEIS E ENERGIAS ALTERNATIVAS OBRIGATÓRIA GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS OBRIGATÓRIA

7 TOTAL: 06 Disciplinas TOTAL DE HORAS OBRIGATÓRIAS T P AE OPTATIVAS ELETIVAS 72 ATIVIDADES COMPLEMENTARES 200 ESTÁGIO FORA DA MATRIZ 212 TOTAL DE HORAS MÍNIMAS + ELETIVAS + ATIVIDADES COMPLEMENTARES + ESTÁGIO FORA DA MATRIZ Nº de períodos 10 Tempo de integralização mínimo Tempo de integralização máximo 10 semestres 18 semestres Nº de disciplinas 68

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Ambiental da IES tem por missão a graduação de Engenheiros Ambientais

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral Curso: ENGENHARIA ELÉTRICA SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar engenheiros com sólidos e atualizados conhecimentos científicos

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: Engenharia Civil SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da UNESA tem por missão formar Engenheiros Civis com sólida formação básica e profissional, alinhada com as diretrizes

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA CIVIL MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Civil do CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTACIO RADIAL DE SÃO PAULO tem por missão graduar Engenheiros Civis

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO 1º TERMO Aulas Teóricas Práticas Total Comunicação e Expressão 40-40 Cálculo Diferencial e Integral I 80-80 Fundamentos da Administração 40-40 Introdução

Leia mais

Missão. Objetivos Específicos

Missão. Objetivos Específicos CURSO: Engenharia Ambiental e Sanitária Missão O Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnico científica nas áreas

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO CURRÍCULO PLENO BACHARELADO 1 CICLO/MÓDULO A Ciências Exatas I Cálculo Diferencial 06 0 06 120 Desenho Técnico 0 02 02 40 Física I Mecânica da Partícula 04 02

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica tem por missão a graduação de Engenheiros Eletricistas com sólida formação técnica que

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR Aprovado no CONGRAD de 26.08.14 Vigência: ingressos a partir de 2015/1 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR CÓD. DISCIPLINAS

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I - NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática 10021

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 40/ 2009 Altera o Artigo 4. e os Anexos II e III da Resolução nº. 64/2008 do CONSEPE,

Leia mais

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2015

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2015 1 º PERÍODO - 2 º SEMESTRE TURNO:Noite SALA: N º DE ALUNOS: Introdução à Química Geral Geometria Analítica e Álgebra Linear Química Geral Geometria Analítica e Álgebra Linear PROFESSOR Introdução à Química

Leia mais

2ª ETAPA - TURMA P e R

2ª ETAPA - TURMA P e R CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PAIE 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PAIE 3 ÉTICA E CIDADANIA I PAIE 3 FÍSICA GERAL I PAIE 3 GEOMETRIA ANALÍTICA E VETORES PAIE 3 1ª ETAPA - TURMA P e R INTRODUÇÃO À ENGENHARIA

Leia mais

III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção

III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção 1º SEMESTRE Carga Horária PRÉ-REQUISITO 1. Álgebra e Geometria Analítica 60-60 04-2. Antropologia Teológica 45-30 02-3. Cálculo Diferencial

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 70/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Matemática Computacional, Bacharelado

Leia mais

Resolução nº 015, de 03 de março de 2015.

Resolução nº 015, de 03 de março de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Civil para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº CIV- 574/2012, aprovou e eu

Leia mais

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia 1º 2015s2-A 2015 Noturno Turma: Comunicação e Expressão Física Geral Desenho Técnico Aux. por Computador Informática Aplicada à Engenharia Fundamentos de Cálculo Introdução à Engenharia Civil Física Geral

Leia mais

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período.

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Período MEC001 Introdução à Engenharia Mecânica 2 30 30 MEC002 Cálculo I 6 90 90 MEC003 Geometria Analítica 1º MEC004 Química Geral e Experimental

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 11.09.07 Vigência: ingressos a partir de 2008/1. CÓD. 483 CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Currículo nº 02

Aprovado no CONGRAD: 11.09.07 Vigência: ingressos a partir de 2008/1. CÓD. 483 CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Currículo nº 02 Aprovado no CONGRAD: 11.09.07 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 483 CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Currículo nº 02 DISCIPLINAS E PRÁTICAS DO CURRÍCULO PLENO I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática

Leia mais

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral 1 a 01 Matemática C 4 60-02 Geometria Analítica 4 60-03 Biologia Geral 3 45-04 Produção Textual Acadêmica

Leia mais

Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400 h

Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400 h Nome do Curso CÂMPUS CAÇADOR Instrumentos Regulatórios: Resolução CEPE/IFSC nº 23, de 03 de Junho de 2015. Resolução CONSUP nº 14, de 17 de Junho de 2015. GRADE CURRICULAR E CORPO DOCENTE Módulo/Semestre

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº CIV- 575/2012,

Leia mais

Curso: ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA Curriculo: 0002-B DISCIPLINAS EM OFERTA 1º Semestre de 2016 - NOT

Curso: ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA Curriculo: 0002-B DISCIPLINAS EM OFERTA 1º Semestre de 2016 - NOT GR02149 GR02152 GR02161 GR02173 GR02177 SEMESTRE 1 Carga Horária Docentes Algoritmos Computacionais 72.00 Não ofertada no 1º semestre de 2016 Cálculo Fundamental 72.00 Não ofertada no 1º semestre de 2016

Leia mais

FAHOR - FACULDADE HORIZONTINA

FAHOR - FACULDADE HORIZONTINA Ciências Econômicas - 1º Semestre de 2016 EC2013 0094 - Economia Internacional II - EC04 0094 - Economia Internacional II - EC04 0093 - Econometria - EC04 0093 - Econometria - EC04 0097 - Trabalho de Conclusão

Leia mais

Curso: Engenharia de Produção Mecânica. Escola de Engenharia de São Carlos

Curso: Engenharia de Produção Mecânica. Escola de Engenharia de São Carlos Curso: Engenharia de Mecânica Escola de Engenharia de São Carlos Informações Básicas do Currículo Duração Ideal - 10 semestres Mínima - 8 semestres Máxima - 18 semestres Carga Horária Aula Trabalho Subtotal

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ENGENHARIA CIVIL POÇOS DE CALDAS

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ENGENHARIA CIVIL POÇOS DE CALDAS 1) Perfil do curso: SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ENGENHARIA CIVIL POÇOS DE CALDAS O curso de Engenharia Civil da PUC Minas, campus de Poços de Caldas, tem como objetivo principal formar um profissional

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 148/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 148/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 148/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Aeronáutica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-480/2012, aprovou

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 096/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 096/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 096/2015 Altera a Deliberação CONSEP Nº 148/2012, que altera o Currículo do Curso de Engenharia Aeronáutica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA - ACEG MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO 2013

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA - ACEG MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO 2013 MATRIZ CURRICULAR DO 2013 1 Semestre Direito Civil I 60 Ciência Política e Teoria do Estado 60 Metodologia da Pesquisa 60 Introdução ao Estudo do Direito e Ciência Jurídica 60 Português Jurídico 60 das

Leia mais

Seus cursos estão perfeitamente alinhados aos princípios institucionais constantes em seu PDI, que considera:

Seus cursos estão perfeitamente alinhados aos princípios institucionais constantes em seu PDI, que considera: A Faculdade de Economia e Finanças do Rio de Janeiro FEFRJ/ SUESC estabelece que sua visão de futuro determine os vetores de crescimento e de sua atuação. Neste sentido, o curso de Engenharia de Produção

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano letivo de 2001, para os matriculados na 3ª e na 4ª séries.

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano letivo de 2001, para os matriculados na 3ª e na 4ª séries. RESOLUÇÃO CONSEPE 60/00 ALTERA O CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MODALIDADE MECÂNICA ÊNFASES EM AUTOMOBILÍSTICA E EM FABRICAÇÃO, REGIME SERIADO ANUAL, DO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS,

Leia mais

FACULDADE METROPLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO CURSO: ENGENHARIA CIVIL

FACULDADE METROPLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO CURSO: ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO TURMA: 450116 - SALA: 102 Bloco I TURNO: VESPERTINO 1º PERÍODO (1º semestre/2014) 1ª Avaliação Regimental Fundamentos da Engenharia 20.03.2014 14:00 às 17:30 Comportamento

Leia mais

Formulário Nº 01 APRESENTAÇÃO

Formulário Nº 01 APRESENTAÇÃO Ministério da Educação Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD Coordenadoria de Ensino e Integração Acadêmica Núcleo Didático-Pedagógico Atenção: As orientações

Leia mais

CURSO: Matemática. Missão

CURSO: Matemática. Missão CURSO: Matemática Missão O Curso de Licenciatura em Matemática tem por missão a formação de docentes com um novo perfil fundamentado na conexão de dois eixos, pedagógico e matemático, permeado pelos recursos

Leia mais

Objetivos Específicos Os objetivos específicos demostram que ao final do curso os alunos deverão estar aptos a:

Objetivos Específicos Os objetivos específicos demostram que ao final do curso os alunos deverão estar aptos a: CURSO: Graduação em Marketing ( graduação) Missão O Curso de Graduação em Marketing tem como missão formar profissionais com capacidade de criar, planejar, executar e controlar processos de marketing que

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - CAMPUS SÃO LUIS - MONTE CASTELO PRÓ-REITORIA DE ENSINO Matrizes Curriculares

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - CAMPUS SÃO LUIS - MONTE CASTELO PRÓ-REITORIA DE ENSINO Matrizes Curriculares Matriz 842 - Engenharia Mecânica Industrial (2002/1) Curso EM - Engenharia Mecânica Industrial Nível Periodicidade Regime Situação Superior Período Não-seriado Matriz em Vigor Per. Letivo Inicial 2002/1

Leia mais

Área das Engenharias

Área das Engenharias Engenharia de Alimentos Área das Engenharias Unidade: Escola Agronomia e Engenharia Alimentos - (EAEA) www.agro.ufg.br Duração: 10 semestres O Engenheiro de Alimentos é, atualmente, um dos profissionais

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIA DE SÃO PAUO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Engenharia de Produção MISSÃO DO CURSO Formar engenheiros de produção capazes de intervir ética e eficientemente

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PERÍODO DISCIPLINAS C.H. 1º Antropologia e Sociologia 60 Língua Portuguesa 60 Matemática Básica 60 Metodologia Científica 60 TGA I 60 2º Ciências da Religião 60 Instituições do Direito Público

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL II 30 CÁLCULO II 60 CÁLCULO I FÍSICA GERAL I 60 GEOMETRIA ANALÍTICA CÁLCULO I INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO 60

FÍSICA EXPERIMENTAL II 30 CÁLCULO II 60 CÁLCULO I FÍSICA GERAL I 60 GEOMETRIA ANALÍTICA CÁLCULO I INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO 60 Matriz curricular Engenharia Civil 1º PERIODO CÁLCULO I 90 FÍSICA EXPERIMENTAL I 30 QUIMICA 60 GEOMETRIA DESCRITIVA 60 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA 30 GEOMETRIA ANALÍTICA 60 SOCIOLOGIA 60 Carga Horária Total

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM POLÍMEROS UEZO CURRÍCULO NOVO (INGRESSOS A PARTIR DE 2010/01) DISCIPLINAS DO 1º PERÍODO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM POLÍMEROS UEZO CURRÍCULO NOVO (INGRESSOS A PARTIR DE 2010/01) DISCIPLINAS DO 1º PERÍODO CURRÍCULO NOVO (INGRESSOS A PARTIR DE 2010/01) Código POL1001 POL1002 POL1003 POL1004 POL1005 POL1006 POL1007 DISCIPLINAS DO 1º PERÍODO Disciplina Química Orgânica Química Geral Teoria Química Geral Experimental

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DIREITO - GRADUAÇÃO - 313

ESTRUTURA CURRICULAR DIREITO - GRADUAÇÃO - 313 MATRIZ CURRICULAR DE DIREITO TEMPO DE DURAÇÃO: 10 PERÍODOS ESTRUTURA CURRICULAR DIREITO - GRADUAÇÃO - 313 1º PERÍODO Carga Horária ANÁLISE TEXTUAL PLANEJAMENTO DE CARREIRA E SUCESSO PROFISSIONAL FUNDAMENTOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária Matriz Curricular válida a partir de 2016_3 Reestruturação Aprovada em janeiro de 2016 Natureza Horas-aula Disciplinas

Leia mais

O Curso de Licenciatura em Matemática tem como objetivo principal a formação de professores da Educação Básica.

O Curso de Licenciatura em Matemática tem como objetivo principal a formação de professores da Educação Básica. 4 - Seu Curso 4.1 - Informações Específicas sobre o Curso 4.1.1 - Objetivos O Curso de Licenciatura em Matemática tem como objetivo principal a formação de professores da Educação Básica. O Curso de Bacharelado

Leia mais

Curso de Licenciatura em Física - UTFPR Matriz Curricular 701

Curso de Licenciatura em Física - UTFPR Matriz Curricular 701 Curso de Licenciatura em Física - UTFPR Matriz Curricular 701 1º SEMESTRE FI71B Fundamentos da Física 68 30 06 04 108 MA71A Cálculo Diferencial e Integral 1 102-06 - 108 MA 71B Geometria Analítica e Álgebra

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA COORDENADOR Lúcio Paccori Lima lucio.lima@ufv.br 68 Currículos dos Cursos UFV ATUAÇÃO O curso de Licenciatura em Matemática oferece ao estudante a oportunidade de obter ampla

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br ENGENHARIA CIVIL COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2008 179 Currículo do Curso de Engenharia Civil Engenheiro Civil ATUAÇÃO Ao Engenheiro Civil compete o desempenho

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL PRIMEIRO PERÍODO Calculo I 4 72 60 - Geometria Analítica 4 72 60 - Introdução a Engenharia Civil 4 72 60 - Metodologia Cientifica 4 72 60 - Filosofia Geral

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 08/04/08 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 482 CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 02

Aprovado no CONGRAD: 08/04/08 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 482 CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 02 Aprovado no CONGRAD: 08/04/08 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 482 CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 02 I- NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Metodologia Científica e Tecnológica

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESTRUTURA CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1º Termo 2º Termo Comunicação e Expressão I 36 Comunicação e Expressão II 36 Direito

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Matriz curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Produção da UFERSA a partir de 2011.2. (Adequada à Matriz curricular do Curso de Bacharelado em Ciência e Tecnologia) Período Disciplinas Obrigatórias

Leia mais

CURSOS DE GRADUAÇÃO 17

CURSOS DE GRADUAÇÃO 17 CURSOS DE GRADUAÇÃO 17 CURSO SUPERIOR EM GESTÃO COMERCIAL TECNÓLOGO Prérequisitos Cr. C.H. 1 11 Fundamentos do Processo Administrativo 1 1135 Português 1 1135 Filosofia e Ética Empresarial 1 11353 Direito

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO CURSO DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO Eixo Tecnológico: Produção Cultural e Design Carga Horária: 2540 h/a Turno: Noturno Tempo de Duração: 6 semestres ( 3 anos) Regime: Seriado semestral Estágio: Opcional

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SERVIÇO SOCIAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SERVIÇO SOCIAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL Identificação do Curso SERVIÇO SOCIAL Nome do Curso: Serviço Social Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial Carga horária

Leia mais

Horário - 1º Semestre de 2016

Horário - 1º Semestre de 2016 1º Período 07:00 08:40 Cálculo I Cálculo I Geografia Geral -T1 Cálculo I 08:50 10:30 GAAV GAAV Geografia Geral T2 GAAV Laboratório de Programação de computadores I - T1 10:40 12:20 Português Instrumental

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS 2º SEMESTRE/2015 TURMA 1A-1M

CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS 2º SEMESTRE/2015 TURMA 1A-1M TURMA 1A-1M 07:30/9:10 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL 9:30/11:10 GLOBALIZAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES 07:30/9:10 INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE 9:30/11:10 COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR 07:30/9:10 INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã)

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã) MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Primeiro Semestre (Manhã) Cálculo I 90 h Básico - Experimental I 90 h Básico - Geometria Analítica 36 h Básico - Introdução à Engenharia de Controle

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Gestão Ambiental campus Angra Missão O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estácio de Sá tem por missão a formação de Gestores Ambientais

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2014/1 Fase

Leia mais

PERÍODO DISCIPLINA CH PRÉ-REQUISITO

PERÍODO DISCIPLINA CH PRÉ-REQUISITO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA PERÍODO DISCIPLINA CH PRÉ-REQUISITO Psicologia da Educação 60 Integral I 90 Vetorial e Geometria Analítica 60 1 o. Semestre Português Instrumental 60

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS

ENGENHARIA DE ALIMENTOS ENGENHARIA DE ALIMENTOS Campus Regional de Umuarama 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado GRAU ACADÊMICO: Engenheiro de Alimentos PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 9 anos 2. HISTÓRICO

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS 2º SEMESTRE/2015 TURMA 1A-1N

CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS 2º SEMESTRE/2015 TURMA 1A-1N TURMA 1A-1N 19:00/20:40 INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE AULA 20:55/22:35 MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA PROVA 19:00/20:40 MATEMATICA AULA 20:55/22:35 INSTITUIÇÕES DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO PROVA 19:00/20:40

Leia mais

REFORMULAÇÃO CURRICULAR CURSO DE ENGENHARIA CIVIL EM QUATRO ANOS DA UNIVERSIDADE GUARULHOS

REFORMULAÇÃO CURRICULAR CURSO DE ENGENHARIA CIVIL EM QUATRO ANOS DA UNIVERSIDADE GUARULHOS REFORMULAÇÃO CURRICULAR CURSO DE ENGENHARIA CIVIL EM QUATRO ANOS DA UNIVERSIDADE GUARULHOS José Geraldo Querido - querido@iconet.com.br Iracema de Oliveira Moraes iomoraes@ig.com.br UNIVERSIDADE GUARULHOS

Leia mais

CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PROCESSO N.º 23062.009173/2013-97 ASSUNTO: INTERESSADO: COMISSÃO: Ajuste do Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica da Unidade de Nepomuceno do CEFET-MG

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL Matriz Curricular do Curso de Arquitetura e Urbanismo 2016 (Vespertino)

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL Matriz Curricular do Curso de Arquitetura e Urbanismo 2016 (Vespertino) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL Matriz Curricular do Curso de Arquitetura e Urbanismo 2016 (Vespertino) C U R S O: Arquitetura e Urbanismo 1º. Período Currículo: Bacharelado (Vespertino/Noturno)

Leia mais

NOVAS PROPOSTAS DE CURRÍCULOS DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA.

NOVAS PROPOSTAS DE CURRÍCULOS DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA. NOVAS PROPOSTAS DE CURRÍCULOS DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA. MODALIDADES: LICENCIATURA E BACHARELADO COM ATRIBUIÇÕES TECNOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ (UFPI). Resumo Ana Lúcia Nunes Falcão de Oliveira

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Letras MISSÃO DO CURSO O curso de Licenciatura em Letras do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem o compromisso de promover no estudante um

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013

RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013 RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013 Aprova a reestruturação curricular do Curso de Engenharia de Sistemas Digitais, incluindo a alteração da sua nomenclatura para Engenharia de Computação. O CONSELHO SUPERIOR

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA DE MATERIAIS. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 15.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA DE MATERIAIS. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 15. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:25:50 Curso : ENGENHARIA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: DIREITO MISSÃO DO CURSO Desenvolver um ensino que propicie sólida formação ao aluno, constante aprimoramento docente e atualização curricular periódica.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - válida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - válida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH MATRIZ CURRICULAR - 2015 - válida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH Planejamento Urbano e Regional I e II 30 60 90 Topografia e Análise do Ambiente 30 0 30 Desenho do Ambiente e da

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR ESTRUTURA CURRICULAR O currículo proposto busca atender além do perfil do formando, também competências e habilidades necessárias ao profissional para garantir uma boa formação tanto teórica quanto prática

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cód. Disciplina Prérequisitos Carga Horária

Leia mais

ESTATÍSTICA. 1. TURNO: Vespertino e Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado. PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

ESTATÍSTICA. 1. TURNO: Vespertino e Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado. PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos ESTATÍSTICA 1. TURNO: Vespertino e Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado GRAU ACADÊMICO: Estatístico PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 8 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO De

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2014 47 ADMINISTRAÇÃO. COORDENADORA Adriana Ventola Marra aventola@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2014 47 ADMINISTRAÇÃO. COORDENADORA Adriana Ventola Marra aventola@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 47 ADMINISTRAÇÃO COORDENADORA Adriana Ventola Marra aventola@ufv.br 48 Currículos dos Cursos UFV Bacharelado ATUAÇÃO Administrador é capacitado a gerir recursos de toda a

Leia mais

2º semestre - Ciências Exatas (noturno)

2º semestre - Ciências Exatas (noturno) 2º semestre - Ciências Exatas (noturno) Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira 18:50 às 19:45 Geometria Analítica Geometria Analítica Energia Energia Bases Experimentais na Química

Leia mais

Apresentação. Estrutura Curricular

Apresentação. Estrutura Curricular Apresentação O curso de Licenciatura em Letras na modalidade a distância, com habilitação em Língua Inglesa e suas Literaturas é resultado do desejo de trabalhar na qualificação/capacitação de professores

Leia mais

a Resolução CONSEPE/UFPB nº. 34/2004, que orienta a elaboração e reformulação dos Projetos Políticos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da UFPB;

a Resolução CONSEPE/UFPB nº. 34/2004, que orienta a elaboração e reformulação dos Projetos Políticos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da UFPB; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 22 / 2007 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em, na modalidade

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 128 Optativos: 20. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 128 Optativos: 20. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:15:29 Curso : MATEMÁTICA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - valida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH. Planejamento Urbano e Regional I e II 30 60 90

MATRIZ CURRICULAR - 2015 - valida para todos os anos a partir de 2015 1º ANO 1ºS 2ºS CH. Planejamento Urbano e Regional I e II 30 60 90 MATRIZ CURRICULAR - 215 - valida para todos os anos a partir de 215 1º ANO 1ºS 2ºS CH Planejamento Urbano e Regional I e II 3 6 9 Topografia e Análise do Ambiente 3 3 Desenho do Ambiente e da Paisagem

Leia mais

Informações do PPC que constarão na página eletrônica do Curso. Missão

Informações do PPC que constarão na página eletrônica do Curso. Missão Informações do PPC que constarão na página eletrônica do Curso CURSO: Biomedicina Missão O Curso de Biomedicina tem como missão a formação de um profissional generalista, humanista, crítico e reflexivo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E ETENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2015/1 MATUTINO HORÁRIO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA SÁBADO INTERVALO VESPERTINO

HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2015/1 MATUTINO HORÁRIO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA SÁBADO INTERVALO VESPERTINO HORÁRIO DE AULAS - ENGENHARIA CIVIL / 1 PERÍODO 2015/1 Desenho Técnico Profa. Regina (TA) Prof. Djair (TB) Desenho Técnico Profa. Regina (TA) Prof. Djair (TB) Desenho Técnico Profa. Regina (TA) Prof. Djair

Leia mais

QUÍMICA APLICADA I/ Prática DESENHO TÉCNICO I: GEOMETRIA ANALÍTICA: 60 36. Cálculo 1 - B Desenho Técnico- 1 Geometria Analítica Introdução à Eng.

QUÍMICA APLICADA I/ Prática DESENHO TÉCNICO I: GEOMETRIA ANALÍTICA: 60 36. Cálculo 1 - B Desenho Técnico- 1 Geometria Analítica Introdução à Eng. SEMESTRE: º SEMESTRE - A PERÍODO LETIVO: 205.2 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA: 60 36 60 Lab. Infor. INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO: 0 METODOLOGIA: 40 4 QUÍMICA APLICADA I/ Prática DESENHO TÉCNICO I: Cálculo I: Cálculo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.902 DE 21 DE SETEMBRO DE 2009

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.902 DE 21 DE SETEMBRO DE 2009 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.902 DE 21 DE SETEMBRO DE 2009 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Civil.

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

Quadro Curricular (integração vertical)

Quadro Curricular (integração vertical) Quadro Curricular (integração vertical) 1º Semestre intraclasse Introdução ao Direito I Introdução à Economia I História I Introdução às Relações Internacionais Língua Portuguesa I Inglês I Filosofia I

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL. Missão

CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL. Missão CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Missão Formar profissionais de visão crítica e com conhecimentos e habilidades relativas às atividades comerciais, dotados de base para a atualização

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. 1.1.4.20.01 Lista Pré-Requisitos por Curso

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. 1.1.4.20.01 Lista Pré-Requisitos por Curso Código Nome da Tipo Pré Requisito Curso: BAEQ ENGENHARIA QUIMICA Ano do Curriculo: 2010 Descrição da Estrutura: 2º SEMESTRE BA010903 FISICA II BA011004 CALCULO I BA010901 FISICA I BA010904 LABORATORIO

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2011 235 ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Felix leobonato@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2011 235 ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Felix leobonato@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 235 ENGENHARIA ELÉTRICA COORDENADOR Leonardo Bonato Felix leobonato@ufv.br 236 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Eletricista ATUAÇÃO O curso de Engenharia Elétrica

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓREITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Fase Cód. Disciplina I II III IV V VI Matriz Curricular do curso de Engenharia Civil PréReq.

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006

RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006 RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em Engenharia da Computação, da Faculdade Independente do Nordeste, com alteração curricular adequada às Diretrizes Curriculares

Leia mais

CARGA HORÁRIA. Anatomia Humana I 72 36 36 - Biologia Celular e Genética 72 36 36 - Introdução à Enfermagem 36 36 - Introdução á Filosofia 36 36 -

CARGA HORÁRIA. Anatomia Humana I 72 36 36 - Biologia Celular e Genética 72 36 36 - Introdução à Enfermagem 36 36 - Introdução á Filosofia 36 36 - MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 2012.2 1º SEMESTRE Anatomia Humana I 72 36 36 - Biologia Celular e Genética 72 36 36 - Introdução à 36 36 - Fundamentos Sócio-antropológicos: Cultura e Relações

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 138 Optativos: 36. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 138 Optativos: 36. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:16:06 Curso : MATEMÁTICA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 75/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Cinema e Audiovisual, Bacharelado,

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL/UFSM HORÁRIOS 2015/2 1 SEMESTRE Horário Segunda-Feira Terça-Feira Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira

CURSO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL/UFSM HORÁRIOS 2015/2 1 SEMESTRE Horário Segunda-Feira Terça-Feira Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira CURSO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL/UFSM HORÁRIOS 2015/2 1 SEMESTRE HDS 1010 Fundamentos de Ecologia HDS 1010 Fundamentos de Ecologia EPG 1003 Geometria Descritiva HDS 1011 Introdução à ESA EPG 1003

Leia mais

INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR: DISCIPLINAS POR SEMESTRE/ANO, CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS E PRÉ- REQUISITOS

INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR: DISCIPLINAS POR SEMESTRE/ANO, CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS E PRÉ- REQUISITOS 1 INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR: POR SEMESTRE/ANO, DAS E PRÉ- REQUISITOS A organização da Matriz Curricular do Curso de Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo do Instituto Superior de Teologia Aplicada

Leia mais