CollaborativeBook. número. Multiplicador. Treinamento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CollaborativeBook. número. Multiplicador. Treinamento"

Transcrição

1 CollaborativeBook número 2 Multiplicador de Treinamento

2 Multiplicador de Treinamento 2

3 Como resumir o papel de um Multiplicador? É aquele que dissemina conceitos e informações; capacita equipes para a ação e promove descobertas em grupo. Mais uma vez nossa missão Transformar conhecimento em ação e resultado com o desenvolvimento e aplicação de soluções de aprendizagem diferenciadas pela nossa natureza colaborativa nos impulsiona a colaborar com o aprendizado e compartilhar o conhecimento. Assim, elaboramos este 2º caderno e esperamos que este Nosso jeito de COLABORAR consiga despertar o interesse para o tema e apoiar os Multiplicadores na sua atuação, na condução geral de treinamentos, palestras e workshops como um instrumento de aprendizagem. Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 3

4 O que é ser um Multiplicador? Para o exercício do papel de Multiplicador é importante refletir sobre as formas e meios de comunicação, como se comporta um aprendiz e sobre o que torna um treinamento e a transmissão de um conhecimento eficaz. Ao encerrar um treinamento ministrado por você:» Como você se imagina?» Como você gostaria que o aprendiz saísse?» Qual o resultado geral que você espera? Propiciamos o crescimento de alguém quando reconhecemos que além de pensamentos, uma pessoa também possui sentimentos e as emoções são grande fonte de desenvolvimento e integração com o todo. Então, ser Multiplicador é depositar informações em outra pessoa? Não! Ser Multiplicador é... Orientar Estimular a liberdade do pensamento Permitir descobertas Alimentar o desejo por crescimento Ser responsável pelo outro 4

5 Não existem padrões ou regras a serem seguidas, porém alguns comportamentos auxiliam a ser um bom Multiplicador: Espontaneidade: preservar a naturalidade, manter-se atento para não abusar da informalidade e tomar cuidado para não tentar ser quem você não é. Conhecimento: ter domínio sobre o tema que será abordado, saber o que precisa ser conhecido além do conteúdo técnico, conhecer o contexto em que será aplicado o treinamento (por exemplo: cultura, público, perfil das pessoas), tomar cuidado com a omissão e com o excesso de detalhes. Apresentação pessoal: ter cuidado com a aparência, prender a atenção pelo tema do treinamento e não pela sua apresentação pessoal, ter cuidado com a discrição, usar roupas com cores sóbrias e sem exageros nos acessórios. Tudo o que for muito diferente chama a atenção, até o excesso de simplicidade. Liderança: não ser autoritário, esclarecer regras, trabalhar as expectativas do grupo logo no início do trabalho, equacionar os conflitos entre as pessoas do grupo e garantir o foco no objetivo do trabalho. Entusiasmo: mostrar que você gosta do que faz, mostrar energia. Se você não se interessar pelo tema, o grupo também não o fará. Falar de maneira organizada; a confusão tira o foco do participante. Autocontrole: ter o equilíbrio emocional e continuamente saber como desenvolvê-lo. A segurança é um grande aliado do instrutor e o prepara também para o improviso, se este for necessário. Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 5

6 Movimentação: envolver o grupo constantemente, ter domínio físico da sala. Utilizar o espaço que estiver disponível e não centrar em um único participante. O Perfil do Multiplicador para que se atinja um resultado eficaz compreende três pilares, todos eles sustentados pelas habilidades de comunicação e empatia. Embasamento Didático Características Pessoais Experiência Domínio de Conteúdo Atualização Conhecimento do tema Domínio do plano de aula didática e metodologias Aplicação de métodos, técnicas e recursos Plano de autodesenvolvimento Entusiasmo, empatia, espontaneidade, apresentação pessoal, autocontrole Alto nível de desempenho E para obter um alto nível de desempenho a comunicação é uma competência relevante para o Multiplicador. A boa Comunicação é um processo essencial para eficácia de qualquer organização ou grupo. 6

7 Comunicar tem sua origem na palavra comungar, que significa colocar em comum. De maneira simplificada: comunicação é transferência e compreensão de mensagens. A comunicação eficaz é uma via de duas mãos e a mensagem deve ser clara, além disso o receptor deve estar engajado ao ponto de ter disposição e capacidade para agir a partir da mensagem recebida. Comunicação não é o que eu falei, mas sim o que o outro entendeu! O que é preciso comunicar MENSAGEM EMISSOR Quem comunica RECEPTOR Quem recebe a comunicação FEEDBACK Checar atendimento Cenário e contexto Momento, local, ambiente, situação, tempo, cultura, clima organizacional,... Quando nos comunicamos devemos sempre checar o entendimento para garantir que o objetivo da comunicação seja atingido, pois podemos estar falando algo sob a nossa própria referência porém, o receptor pode estar ouvindo sob a referência dele. Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 7

8 Como Multiplicador seu principal papel é o de emissor. Veja como você pode garantir um bom processo de comunicação: EXPRESSAR REAFIRMAR ESCLARECER RESUMIR CONFIRMAR Expressar a mensagem de forma clara e objetiva - use linguagem verbal e não-verbal Repetir algumas palavras-chave utilizadas na mensagem Tratar as eventuais dúvidas que possam surgir Ao resumir, você faz um fechamento e reforça a mensagem Faça algumas perguntas para checar o entendimento As formas de comunicação abrangem a fala, a escrita e os gestos (não verbal). Porém outros aspectos estão envolvidos: Comunicação pelo Olhar: é a habilidade mais importante em nossa caixa de ferramenta de impacto pessoal. O olhar é a única parte do sistema nervoso central que o conecta diretamente ao outro. Expressões faciais: a comunicação reflete energia e para uma comunicação eficaz, é necessário deixar a face e os gestos na maior liberdade possível de forma natural. Postura: a confiança é expressa por meio de uma excelente postura. A maneira como você se mantém fisicamente pode refletir a maneira como se mantém mentalmente, e é como os outros o consideram. 8

9 Voz: A sua voz é o veículo primário que conduzirá a sua mensagem, então cuide da qualidade de sua voz, ela corresponde a quase 40% da sua mensagem. Qualidades vocais, como se fala, tom de voz, timbre 7% Conteúdo verbal, palavras, o que diz 38% 55% 93% do que estamos comunicando aos outros é Não-Verbal Visual, comunicação corporal ou não-verbal Fonte: Diniz, Arthur. Líder do Futuro A transformação do líder coach. São Paulo, ABTD, E para que a comunicação seja eficaz, algumas barreiras devem ser minimizadas ou eliminadas: aquelas causadas pelo emissor: falta de adequação do discurso ao público que irá ouvi-lo; falta de clareza a respeito da mensagem a ser transmitida; baixo estímulo ao retorno do receptor e interpretação incorreta dos sinais do receptor. aquelas causadas pelo receptor: questões emocionais; tirar conclusões precipitadas; ansiedade e a falta de interesse pelo assunto. Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 9

10 Até o momento entendemos a importância da comunicação no papel do Multiplicador mas, o grande objetivo de um treinamento é levar ao aprendizado. Então, torna-se fundamental entender como ocorre o aprendizado em adultos. O processo de aprendizagem pode ser definido de forma sintética como o modo como os seres humanos adquirem novos conhecimentos, desenvolvem competências e mudam o comportamento. A Andragogia é a arte e a ciência de orientar adultos a aprender deve ser levada em consideração ao planejar e executar um treinamento. A Andragogia estabelece uma visão do treinando como um pensador e leva em consideração a bagagem que cada um traz para o treinamento. A andragogia nos ajuda a entender que o adulto: precisa abrir espaço para o novo conhecimento; quer aplicação prática e imediata; inter-relaciona os aprendizados; produz insights; tem percepção do que pode funcionar na prática; não tem paciência com longas teorias; gosta de aproveitar seu talento na situação de ensino; aprecia com humor; tem facilidade em comparar experiências; gosta de aprender, mas não gosta de ser ensinado. Ao ministrar um treinamento o Multiplicador deve também considerar o estilo de aprendizagem dos participantes. 10

11 Estilos de aprendizagem representam as competências pessoais dos aprendizes para processar informação em um ambiente de aprendizado. Cada indivíduo tem sua própria capacidade para receber e processar informação, que pode ser resultante de experiências prévias ou de outros fatores relativos ao conhecimento anterior. De modo simplificado, temos abaixo a Teoria de Aprendizagem desenvolvida por Kolb que classifica os estilos em: ACOMODADOR E se? Motivado pelo questionamento, que procura significado na experiência de aprendizagem. Participa ativamente. DIVERGENTE Por quê? Motivado para entender o porquê. Gosta de argumentar e de receber detalhes sobre os assuntos. Imaginação. CONVERGENTE Como? Motivado para o como das situações. Gosta de receber instruções sobre as operações a serem realizadas. Aplicabilidade. ASSIMILADOR O quê? Aprecia a informação organizada, respeitando o conhecimento de especialistas. Reflete e explora além dos conceitos abordados. Cria novos modelos e aplicações. E assim o Multiplicador pode propor atividades para envolver cada estilo de aprendizagem: ACOMODADOR O educador deve deixar que o aprendiz faça suas descobertas» Role-play e storytelling» Discussão em grupo» Debates» Apresentações» Interações entre o grupo DIVERGENTE O educador deve atuar como um motivador» Atividades em grupo» Estudos independentes» Buscas na internet» Grande número de exemplos» Atividades de auto-avaliação CONVERGENTE O educador deve atuar como um coach /orientador» Uso de simulações» Seleção de fontes de informação» Palestras» Relação da teoria com aplicações claras e práticas ASSIMILADOR O educador deve atuar como um especialista» Abordagem sistêmica» Orientações detalhadas» Instrução mediada/assistida por computador Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 11

12 É importante também o Multiplicador conhecer o perfil dos participantes para se preparar e melhor atendê-los estabelecendo um canal de comunicação adequado. Conheça alguns prováveis perfis: perguntador, conhecedor, tagarela, do contra, desinteressado, tímido, teimoso, líder e o extrovertido. Você está preparado para reconhecer e trabalhar cada um destes perfis? Como você lidaria com cada um deles? Mas, e quando as pessoas estão em grupo? Os perfis são os mesmos? O que acontece quando há uma mistura de perfis? Podem surgir grupos lentos, muito ativos, divergentes, agressivos e os bem sucedidos. Você deve estar atento a todos estes detalhes para que os objetivos do treinamento sejam sempre atendidos, por isso não se trata de um evento, e sim, de um processo educativo amplo. Para isso, é fundamental planejar-se para tornar esse ensino mais seguro e eficiente. Quanto mais detalhado, realista, flexível, conciso e sistêmico for o seu planejamento, maiores são as chances de um treinamento construtivo e eficaz. 12

13 Quais são as Etapas de um treinamento? Por que treinar? A primeira etapa consiste em levantar as necessidades do treinamento e do respectivo público. Quais são os objetivos? O que se quer alcançar com este treinamento? Como e com o que fazer? É necessário definir a estratégia, metodologia e recursos. Fazer. Nesta etapa as questões de quando, onde, quem, como e para que já devem estar todas respondidas. Avaliação. Esta etapa é necessária para verificar se os objetivos foram alcançados e se as necessidades iniciais detectadas foram realmente supridas. Análise. Novas necessidades podem ser detectadas durante o treinamento. Esta fase consiste em analisar a amplitude das mesmas e respectivos planos de ação. O que evitar? Olhar para o chão ou para o teto o tempo todo Olhar fixo para uma pessoa do grupo Manter sempre o mesmo tom de voz Falar rápido ou devagar demais Não se movimentar Usar exemplos pessoais o tempo todo Declarar não estar preparado para a aula Declarar estar nervoso Deixar de se apresentar Postura ou roupas inadequadas Deixar material fora de ordem Falar errado Não expor as regras no início do encontro Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 13

14 TEMORES NERVOSISMO PLATÉIA ENTEDIADA PLATÉIA HOSTIL FALHA NOS RECURSOS COMO VENCÊ-LOS Ensaie. Veja se o plano de aula está claro. Faça adaptações conscientes. Tenha entusiasmo. Varie a velocidade. Olhe no olho. Mantenha-se educado e gentil. Faça concessões conscientes. Redirecione perguntas difíceis ao grupo. Familiarize-se com as tecnologias. Cheque os equipamentos. Tenha alternativas. Estruture sua fala em torno de três ou quatro pontos principais e enfatize-os no começo, no meio e no final. Por quê? O tempo de concentração de uma platéia é limitado a cerca de 45 minutos. Neste período, apenas 1/3 do que foi dito é absorvido e apenas 7 conceitos se fixam na memória. O que é preciso lembrar Ter clareza no objetivo e alinhar com o grupo. O que quero obter ao final da apresentação. Ter clareza de seus pontos fortes. Conhecer o público. Para cada hora de apresentação, reserve aproximadamente 2 horas de preparação (pode variar de facilitador para facilitador, conforme as habilidades e competências presentes em cada um). Dominar os recursos visuais e de multimídia. 14

15 Algumas questões durante o PLANEJAMENTO de um treinamento: Objetivo final: inicie da visão geral para o específico, assim você não perde de vista o objetivo a alcançar. Encadeamento: tenha o curso desenhado em sua mente, organizando as ideias, assim você garante o encadeamento da sequência. Flexibilidade: ideias e roteiro podem ter que ser alterados no meio do treinamento ou readequados às necessidades/expectativas dos participantes. Sempre se prepare para momentos de descontração. Isso ajuda a superar a improvisação. Conexão: associe o seu trabalho a outros projetos que estão ocorrendo na empresa. Esteja preparado para discussões e consensos. Alinhamento: esclarecer as expectativas para obter resultados satisfatórios. Organização: aumenta a produtividade e reduz tempo e esforço. Diversidade: cada turma é diferente da outra. Planeje-se para cada turma. Associação: procure sempre fazer uma associação das atividades ensinadas com o dia-a-dia de cada um. Lembre-se de que muita informação confunde as pessoas e tira o foco do que é importante Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 15

16 Na EXECUÇÃO do treinamento: Fique atento ao público: preste atenção especialmente às necessidades, aos interesses e expectativas dos participantes. Facilite as discussões e as atividades: durante uma discussão, cuide para mantê-la progredindo e dentro do tempo. Mantenha o interesse e a atenção. Termine no tempo: um treinamento é repleto de conceitos, atividades e oportunidades de discussão. Certifique-se de que as atividades e as discussões sejam realizadas no tempo estipulado a cada uma delas. Chegue com antecedência ao local. Prepare seu local de apresentação. Verifique os equipamentos e recursos que serão usados:» Manuais» Apresentações do Power Point» Notebook» Flip Chart» Equipamento de multimídia» Canetas» Materiais para as dinâmicas 16

17 E para finalizar, um resumo do Processo de Elaboração do Treinamento para auxiliá-lo: CONHECER A REALIDADE E A NECESSIDADE DETERMINAR PÚBLICO-ALVO DETERMINAR OS OBJETIVOS ELABORAR PLANO DE AULA SELECIONAR E ORGANIZAR MÉTODOS E TÉCNICAS SELECIONAR E ORGANIZAR O CONTEÚDO SELECIONAR E ORGANIZAR RECURSOS MULTIMÍDIA ADEQUAR CARGA HORÁRIA Apoena CollaborativeBook #2 - Multiplicador de Treinamento 17

18 Esperamos que o exposto neste nosso 2º CollaborativeBook o auxilie na elaboração e condução de treinamentos quando você estiver desempenhando o Papel de Multiplicador Fontes Mistas Cert no. COC nov/2014

19 Bibliografia AQUINO, C. T. E. de Como aprender: andragogia e as habilidades de aprendizagem. São Paulo: Pearson Prentice Hall, CAVELLUCCI, L.C. B. Estilos de Aprendizagem: em busca das diferenças individuais. Curso de Especialização em Instrucional Design, DAM, Nick van. 25 melhores práticas em aprendizagem e desenvolvimento de talentos. Rio de Janeiro: Qualitymark, DINIZ, Arthur. Líder do Futuro a transformação em líder coach. São Paulo, ABTD, KAROLCZACK, Maria Eloisa. Andragogia - Liderança, administração e educação: uma nova teoria. Curitiba: Juruá, KESTENBAUM, Normann. Obrigado pela informação que você NÃO me deu! Rio de Janeiro: Campus, NASSER, Paulo. Tudo é Comunicação. São Paulo: Lazuli Editora, 2004 ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. Prentice Hall. São Paulo, 2002.

20 Tel Fax: (+55 11) Rua Lord Cockrane, conj Ipiranga - CEP São Paulo - SP

CollaborativeBook. número 4. Feedback

CollaborativeBook. número 4. Feedback CollaborativeBook número 4 Feedback Feedback 2 www.apoenarh.com.br Nesta nova publicação abordaremos o tema feedback, usando com o objetivo de instrumentalizar o indivíduo para ação e desenvolvimento.

Leia mais

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL ATENDIMENTO AO PÚBLICO MEDIA TRAINING COMUNICAÇÃO EFETIVA PARA LÍDERES

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL ATENDIMENTO AO PÚBLICO MEDIA TRAINING COMUNICAÇÃO EFETIVA PARA LÍDERES COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL ATENDIMENTO AO PÚBLICO MEDIA TRAINING COMUNICAÇÃO EFETIVA PARA LÍDERES COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL é ferramenta indispensável para o sucesso das organizações.

Leia mais

CollaborativeBook. número 1. Gestão. Processos. por

CollaborativeBook. número 1. Gestão. Processos. por CollaborativeBook número 1 Gestão por Processos Gestão por Processos 2 www.apoenarh.com.br Transformar conhecimento em ação e resultado com o desenvolvimento e aplicação de soluções de aprendizagem diferenciadas

Leia mais

Corpo e Fala EMPRESAS

Corpo e Fala EMPRESAS Corpo e Fala EMPRESAS A Corpo e Fala Empresas é o braço de serviços voltado para o desenvolvimento das pessoas dentro das organizações. Embasado nos pilares institucionais do negócio, ele está estruturado

Leia mais

Comunicação Integrada em Vendas

Comunicação Integrada em Vendas Comunicação Integrada em Vendas Hélio Azevedo helio.azevedo@salestalent.com.br Agenda Percepção Objetivos de uma apresentação O orador Os tipos de público Os tipos de discurso O medo de falar Preparando

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Gerencial. Conexã Gerencial

Programa de Desenvolvimento Gerencial. Conexã Gerencial Conexão Gerencial é um programa modular de Desenvolvimento Gerencial cujos principais objetivos são: Promover um choque de cultura e competência gerencial e tornar mais efetivo o papel dos Gestores. Alinhar

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Liderança, Coaching e Gestão de Pessoas

Gerenciamento de Projetos Liderança, Coaching e Gestão de Pessoas Gerenciamento de Projetos Liderança, Coaching e Gestão de Pessoas Aula 05 Prof. Esp. Gladimir Ceroni Catarino gccatarino@senacrs.edu.br gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

RRelevância do curso. OObjetivo do curso. FFundamentação Teórica: ATENDIMENTO E POSTURA NO AMBIENTE DE TRABALHO. Público-alvo

RRelevância do curso. OObjetivo do curso. FFundamentação Teórica: ATENDIMENTO E POSTURA NO AMBIENTE DE TRABALHO. Público-alvo Vigilantes, vigias, porteiros ou interessados em ingressar nessas funções. A empresa que presta serviços de vigilância tem a grande preocupação de manter a segurança de seu cliente, mas também de não receber

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Projeto CAPAZ Básico Introdução a Venda

Projeto CAPAZ Básico Introdução a Venda 1 Introdução Ao assistir à aula você teve acesso a técnicas de vendas, uma introdução simples ao processo de venda. Hoje, relembraremos e aprofundaremos os processos de abordagem, sondagem, apoio, fechamento

Leia mais

Apresentação de Trabalhos em Congressos (Oral e Pôster) Prof. Dr. Emerson Martins Arruda

Apresentação de Trabalhos em Congressos (Oral e Pôster) Prof. Dr. Emerson Martins Arruda Apresentação de Trabalhos em Congressos (Oral e Pôster) Prof. Dr. Emerson Martins Arruda Aspectos principais Comunicação Apresentação Protocolos e modelos Sugestões Bases A comunicação não significa apenas

Leia mais

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos

Leia mais

AVALIAÇÃO: Teste escrito

AVALIAÇÃO: Teste escrito Aulas de Ciências do Comportamento 24 Novembro (quarta) Introdução à Psic. Desporto Conhecimento do atleta Motivação 3 Dezembro (quarta) Comunicação e aprendizagem Auto-confiança Formulação de objectivos

Leia mais

PRO PERFORMANCE EMPRESAS

PRO PERFORMANCE EMPRESAS Uma proposta cultural única aprimore o seu potencial Crie um versão melhor de is mesmo Conheça, pratique, supere-se, aprimore-se PRO PERFORMANCE EMPRESAS Programa de Excelência e Alta Performance para

Leia mais

NOSSO OLHAR QUEM SOMOS NOSSA ATUAÇÃO RESULTADOS OBTIDOS NOSSA ABORDAGEM APRESENTAÇÃO CLIENTES E PARCEIROS

NOSSO OLHAR QUEM SOMOS NOSSA ATUAÇÃO RESULTADOS OBTIDOS NOSSA ABORDAGEM APRESENTAÇÃO CLIENTES E PARCEIROS QUEM SOMOS NOSSO OLHAR NOSSA ATUAÇÃO NOSSA ABORDAGEM RESULTADOS OBTIDOS CLIENTES E PARCEIROS APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS O trabalho daassssssso consiste em atuar no desenvolvimento de grupos e indivíduos,

Leia mais

Profa. Ma. Andrea Morás. Unidade I

Profa. Ma. Andrea Morás. Unidade I Profa. Ma. Andrea Morás Unidade I COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Comunicação empresarial Definição: Compreende um conjunto complexo de atividades, ações, estratégias, produtos e processos desenvolvidos para reforçar

Leia mais

Chaer Palestras e Treinamentos

Chaer Palestras e Treinamentos Chaer Palestras e Treinamentos CARLOS CHAER WWW.CHAER.COM.BR chaer@chaer.com.br Comunicação: O diferencial do lojista de sucesso Habilidades mais importantes de um líder eficaz COMUNICAÇÃO 84% MOTIVAR

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Competência individual essencial

Competência individual essencial Competência individual essencial Introdução Objetivo Reflexão e aprofundamento sobre o processo básico da comunicação, a fim de que haja maior exatidão na compreensão do significado daquilo que se quer

Leia mais

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO RINALDIi, Andréia Cristina Alves; ROSA, Antonio Valin; TIVO,,Emerson dos Santos; OLIVEIRA JÚNIOR, José Mendes de; REIS, Marcela Alves dos; SANTOS JÚNIOR,Sergio Silva dos; FREITAS,

Leia mais

O ABC da gestão do desempenho

O ABC da gestão do desempenho Por Peter Barth O ABC da gestão do desempenho Uma ferramenta útil e prática para aprimorar o desempenho de pessoas e organizações 32 T&D INTELIGÊNCIA CORPORATIVA ED. 170 / 2011 Peter Barth é psicólogo

Leia mais

QUAL O NOSSO DESAFIO: O QUE VOCÊS ESPERAM DESTE CURSO?

QUAL O NOSSO DESAFIO: O QUE VOCÊS ESPERAM DESTE CURSO? Palestra: Comunicação e Marketing Pessoal: Dicas para Valorizar a sua Imagem. Prof. Adm. Esp. Juliana Pina Bomm E-mail: professorajulianapina@yahoo.com.br QUAL O NOSSO DESAFIO: O QUE VOCÊS ESPERAM DESTE

Leia mais

Como transformar Grupos em Equipes

Como transformar Grupos em Equipes Como transformar Grupos em Equipes Caminhos para somar esforços e dividir benefícios Introdução Gestores de diversos segmentos, em algum momento de suas carreiras, deparam-se com desafios que, à primeira

Leia mais

Educação a Distância: a oportunidade vai ao seu encontro

Educação a Distância: a oportunidade vai ao seu encontro DICAS PARA ESTUDAR A DISTÂNCIA Educação a Distância: a oportunidade vai ao seu encontro Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

Como se comunicar bem. Prof. Alexandre Lozi

Como se comunicar bem. Prof. Alexandre Lozi Prof. Alexandre Lozi Comentário das apresentações Avaliação da postura: Falhas: Mãos enroladas Mãos soltas Andado desordenado Pêndulo Balanço do pé Apoio no quadro Apoio na perna Permanecer sentado Mãos

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Perfil e Competências do Coach

Perfil e Competências do Coach Perfil e Competências do Coach CÉLULA DE TRABALHO Adriana Levy Isabel Cristina de Aquino Folli José Pascoal Muniz - Líder da Célula Marcia Madureira Ricardino Wilson Gonzales Gambirazi 1. Formação Acadêmica

Leia mais

ANATOMIA DE UMA APRESENTAÇÃO

ANATOMIA DE UMA APRESENTAÇÃO ANATOMIA DE UMA APRESENTAÇÃO Susan Stavros Castelhano Uma apresentação pode ser dividida em várias partes, ou pode seguir a regra geral de uma estrutura de três partes. No começo, introduz-se o tema que

Leia mais

Integrando Gestão de Pessoas à Gestão de Negócios. Condução de Dinâmicas de Grupo em Treinamentos. Alexandre Pereira

Integrando Gestão de Pessoas à Gestão de Negócios. Condução de Dinâmicas de Grupo em Treinamentos. Alexandre Pereira Condução de Dinâmicas de Grupo em Treinamentos Alexandre Pereira Alexandre V. S. Pereira Psicologo, Mestre e Doutor em Psicologia USP Pratitioner em Programação Neurolinguistica Professor de MBA na FGV,

Leia mais

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. A maioria absoluta das avaliações obtêm excelentes resultados,

Leia mais

Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação

Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação contínua de treinamentos e palestras Eduardo Amati em Treinamentos

Leia mais

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS "Felizaquelequetransfereo quesabee aprendeo queensina." Cora Coralina Se não sabes, aprende; se já sabes, ensina. Confúcio Tipo de Programa Objetivos Programas de Aperfeiçoamento Melhorar o nível de desempenho

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

COMO FALAR EM PÚBLICO

COMO FALAR EM PÚBLICO COMO FALAR EM PÚBLICO Técnicas e habilidades para comunicação oral Izidoro Blinkstein Capítulo 1: FALAR EM PÚBLICO O que é falar em público? Comunicação Coloquial: O Objetivo é estabelecer comunicação

Leia mais

Aprenda a vender VOCÊ, suas IDEIAS, PRODUTOS e SERVIÇOS

Aprenda a vender VOCÊ, suas IDEIAS, PRODUTOS e SERVIÇOS WORKSHOP COACHING APLICADO PARA O DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS - Comunicação, Marketing, Negociação e Vendas para Empresários, Vendedores e Profissionais Liberais Aprenda a vender VOCÊ, suas IDEIAS, PRODUTOS

Leia mais

Programa de Desenvolvimento de Competências Comportamentais

Programa de Desenvolvimento de Competências Comportamentais Treinamentos Comportamentais Palestras Motivacionais Processos de Coaching Programa de Desenvolvimento de Competências Comportamentais 1) Objetivos Gerais Desenvolver com a equipe o perfil comportamental

Leia mais

Índice. Porque fazer um curso de Coaching? Tendências do Mercado de Coaching. Um dia na vida de um Coach. Teste: Tornando-se um Coach

Índice. Porque fazer um curso de Coaching? Tendências do Mercado de Coaching. Um dia na vida de um Coach. Teste: Tornando-se um Coach Índice Porque fazer um curso de Coaching? Metodologia Comprovada. Resultados sem precedentes As maiores razões para escolher um coach Tendências do Mercado de Coaching Oportunidades da Carreira de Coaching

Leia mais

ENTREVISTA DE EMPREGO. Prof. Hamilton Ferreira de Assis aprimore.capacitacao@hotmail.com www.aprimore.net

ENTREVISTA DE EMPREGO. Prof. Hamilton Ferreira de Assis aprimore.capacitacao@hotmail.com www.aprimore.net ENTREVISTA DE EMPREGO Prof. Hamilton Ferreira de Assis aprimore.capacitacao@hotmail.com www.aprimore.net CNPJ: 13.103.583/0001-28 Rua Tomé de Souza, 418, Sarandi. Candeias-Ba E-mail: aprimore.capacitacao@hotmail.com

Leia mais

Prof Elly Astrid Vedam

Prof Elly Astrid Vedam Prof Elly Astrid Vedam Despertar e saber lidar com os mecanismos de liderança e se preparar para a gestão de pequenos e médios negócios; Identificar conflitos no ambiente de seu negócio, calculando e avaliando

Leia mais

Porque fazer um curso de Coaching? Tendências do Mercado de Coaching. Um dia na vida de um Coach. Teste: Tornando-se um Coach

Porque fazer um curso de Coaching? Tendências do Mercado de Coaching. Um dia na vida de um Coach. Teste: Tornando-se um Coach ABRACOACHING 2015 1 Porque fazer um curso de Coaching? Metodologia Comprovada Resultados sem precedentes As maiores razões para escolher um coach Tendências do Mercado de Coaching Oportunidades da Carreira

Leia mais

khala@khalanet.com AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento e desenvolvimento corporativos.

khala@khalanet.com AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento e desenvolvimento corporativos. Apresentação AVS Training Telefone: 11 3637 3139 Web site: Emails: http:// avst@khalanet.com khala@khalanet.com CNPJ: 12.808.691/0001-33 AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento

Leia mais

Seminários Públicos Hay Group 2010

Seminários Públicos Hay Group 2010 Seminários Públicos Hay Group 2010 São Paulo, outubro de 2009 É com grande satisfação que estamos lhe apresentando nosso portfólio de seminários abertos Hay Group 2010. Esclarecemos que todos os seminários

Leia mais

Dicas de entrevista de seleção. Professora Sônia Regina Nozabielli Março/2005

Dicas de entrevista de seleção. Professora Sônia Regina Nozabielli Março/2005 Dicas de entrevista de seleção Professora Sônia Regina Nozabielli Março/2005 O que é a entrevista de seleção? É uma etapa do processo seletivo que tem como objetivo levantar maiores informações a respeito

Leia mais

Profª Drª Jorgeta Zogheib Milanezi DIDÁTICA DO ENSINO O DOMÍNIO DE UMA PROFISSÃO NÃO EXCLUI O SEU APERFEIÇOAMENTO .. AO CONTTRÁRIO, SERÁ MESTRE QUEM

Profª Drª Jorgeta Zogheib Milanezi DIDÁTICA DO ENSINO O DOMÍNIO DE UMA PROFISSÃO NÃO EXCLUI O SEU APERFEIÇOAMENTO .. AO CONTTRÁRIO, SERÁ MESTRE QUEM Profª Drª Jorgeta Zogheib Milanezi DIDÁTICA DO ENSINO O DOMÍNIO DE UMA PROFISSÃO NÃO EXCLUI O SEU APERFEIÇOAMENTO.. AO CONTTRÁRIO, SERÁ MESTRE QUEM CONTINUAR APRENDENDO.. Piere Furter AVALIAR PARA CONHECER

Leia mais

Menos paixão: o sucesso na Negociação

Menos paixão: o sucesso na Negociação Menos paixão: o sucesso na Negociação O sucesso de uma negociação está na ausência da paixão. Quanto mais objetiva e baseada em critérios imparciais for a negociação, melhor será o acordo final para todos.

Leia mais

Fatores e Indicadores de Desempenho ADP

Fatores e Indicadores de Desempenho ADP Fatores e Indicadores de Desempenho ADP RESPONSABILIDADE / COMPROMETIMENTO COM A INSTITUIÇÃO - Assumir o compromisso na realização das atribuições - Atuar com disposição para mudanças - Buscar qualidade

Leia mais

Guias de Treinamento Treinando atletas da Special Olympics

Guias de Treinamento Treinando atletas da Special Olympics Guias de Treinamento Treinando atletas da Special Olympics Treinando atletas da Special Olympics Introdução Parte I: Perguntas freqüentes O que preciso saber sobre o atleta com deficiência intelectual?

Leia mais

Liderança e Gestão Pedagógica: foco nos resultados da aprendizagem dos alunos

Liderança e Gestão Pedagógica: foco nos resultados da aprendizagem dos alunos Liderança e Gestão Pedagógica: foco nos resultados da aprendizagem dos alunos Encontro de Lideranças do PIP - Municipal Belo Horizonte, 05 e 06 de setembro de 2013 Implementação dos CBC Secretaria de Estado

Leia mais

LIDERANÇA. Gestão de Recursos Humanos Desenvolvimento Gerencial - Aula 8 Prof. Rafael Roesler

LIDERANÇA. Gestão de Recursos Humanos Desenvolvimento Gerencial - Aula 8 Prof. Rafael Roesler LIDERANÇA Gestão de Recursos Humanos Desenvolvimento Gerencial - Aula 8 Prof. Rafael Roesler Sumário Introdução Conceito de liderança Primeiras teorias Abordagens contemporâneas Desafios à liderança Gênero

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE DESENVOLVIMENTO HUMANO FORMAÇÃO DE LÍDER EMPREENDEDOR Propiciar aos participantes condições de vivenciarem um encontro com

Leia mais

Lição 4 Avaliação na EAD

Lição 4 Avaliação na EAD Estudo e Aprendizado a Distância 89 Após concluir o estudo desta lição, esperamos que você possa: identifi car a fi nalidade de um objetivo de aprendizagem; identifi car o conceito de avaliação da aprendizagem;

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL PALESTRANTE MARCOS SOUSA ESPECIALISTA EM VENDAS, MOTIVAÇÃO, COMPORTAMENTO E COMUNICAÇÃO

APRESENTAÇÃO COMERCIAL PALESTRANTE MARCOS SOUSA ESPECIALISTA EM VENDAS, MOTIVAÇÃO, COMPORTAMENTO E COMUNICAÇÃO APRESENTAÇÃO COMERCIAL PALESTRANTE MARCOS SOUSA ESPECIALISTA EM VENDAS, MOTIVAÇÃO, COMPORTAMENTO E COMUNICAÇÃO Quem é Marcos Sousa Graduado em Engenharia Eletrônica e MBA em Administração de Marketing

Leia mais

Ana Cláudia Braga Mendonça

Ana Cláudia Braga Mendonça Plano de Cargos e Salários CSJT OCUPAÇÃO DE FUNÇÃO COMISSIONADA E CARGO EM COMISSÃO I - FUNÇÕES COMISSIONADAS (FC-1 - FC-6) 80% > servidores integrantes das Carreiras do Poder Judiciário da União; (Art.3º)

Leia mais

Competências avaliadas pela ICF

Competências avaliadas pela ICF Competências avaliadas pela ICF ð Estabelecendo a Base: 1. Atendendo as Orientações Éticas e aos Padrões Profissionais Compreensão da ética e dos padrões do Coaching e capacidade de aplicá- los adequadamente

Leia mais

A APLICAÇÃO DE EXERCÍCIOS DE DINÂMICA DE GRUPO PODE SER EFICAZ NO ENSINO UNIVERSITÁRIO?

A APLICAÇÃO DE EXERCÍCIOS DE DINÂMICA DE GRUPO PODE SER EFICAZ NO ENSINO UNIVERSITÁRIO? ANHANGUERA EDUCACIONAL FACULDADE COMUNITÁRIA DE INDAIATUBA DEISE PADRECA FABIO FOGLIARINI BROLESI MACLAN MENDES DE OLIVEIRA MÔNICA CRISTINA SILVA A APLICAÇÃO DE EXERCÍCIOS DE DINÂMICA DE GRUPO PODE SER

Leia mais

Um dos melhores Programas de Capacitação de Líderes do Mundo

Um dos melhores Programas de Capacitação de Líderes do Mundo Um dos melhores Programas de Capacitação de Líderes do Mundo O Leader Coaching Traning é um programa de treinamento em Coaching para Líderes, licenciado pela World Federation of Coaching (WFC), entidade

Leia mais

Comunicar com. Madalena Leão

Comunicar com. Madalena Leão Comunicar com Impacto Madalena Leão 15 de Fevereiro de 2009 Falar em público Capacidade que possibilita a um bom orador defender e fundamentar as suas ideias; Afirmar energeticamente as suas propostas;

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

Curso Técnicas de Apresentação

Curso Técnicas de Apresentação Curso Técnicas de Apresentação Autor Marcos Sêmola marcos@semola.com.br 2003 1 Agenda Visão Geral Dicas de Postura Dicas de Planejamento Dicas de Material Dicas de Exploração Dicas de Diferenciação Dica

Leia mais

consultoria de imagem executiva e corporativa ILANA BERENHOLC & PATRICIA DALPRA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

consultoria de imagem executiva e corporativa ILANA BERENHOLC & PATRICIA DALPRA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS consultoria de imagem executiva e corporativa Sobre NOSSO CURSO A atuação no mercado corporativo requer, além dos conhecimentos técnicos relacionados à consultoria de imagem, o conhecimento das expectativas

Leia mais

Relacionamento professor-aluno e os procedimentos de ensino

Relacionamento professor-aluno e os procedimentos de ensino Relacionamento professor-aluno e os procedimentos de ensino Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Relacionamento professor-aluno Professor:

Leia mais

Indicar fontes de imagens. Aumentar muito o texto copiado leva a "sujeira" na imagem... Guilherme Gomes Rolim

Indicar fontes de imagens. Aumentar muito o texto copiado leva a sujeira na imagem... Guilherme Gomes Rolim Indicar fontes de imagens. Aumentar muito o texto copiado leva a "sujeira" na imagem... Postura muito didática, lembrando em vários pontos a discussão da aula anterior. Olhou mais para o professor do que

Leia mais

VISÃO. Nossa visão é agregar valor sustentável ao cliente, desenvolvendo controles e estratégias que façam com que o crescimento seja contínuo.

VISÃO. Nossa visão é agregar valor sustentável ao cliente, desenvolvendo controles e estratégias que façam com que o crescimento seja contínuo. QUEM É A OMELTECH? VISÃO Nossa visão é agregar valor sustentável ao cliente, desenvolvendo controles e estratégias que façam com que o crescimento seja contínuo. missão A Omeltech Desenvolvimento atua

Leia mais

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 O COACHING...4 ORIGENS...5 DEFINIÇÕES DE COACHING...6 TERMOS ESPECÍFICOS E SUAS DEFINIÇÕES...7 O QUE FAZ UM COACH?...8 NICHOS DE ATUAÇÃO DO COACHING...9 OBJETIVOS DO COACHING...10

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 2. Liderança X Gerenciamento. Contextualização. Empreendedor Conflitos.

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 2. Liderança X Gerenciamento. Contextualização. Empreendedor Conflitos. Gestão de Recursos Humanos Aula 2 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Liderança Competências gerenciais Formação de equipes Empreendedor Liderança X Gerenciamento Conceito e estilos

Leia mais

Sobre Nós. Contamos com sua participação! Cordialmente, Patrícia Caires

Sobre Nós. Contamos com sua participação! Cordialmente, Patrícia Caires Sobre Nós A qualificação profissional tornouse mais do que um requisito essencial e determinante para o nosso futuro. O mercado de trabalho está cada dia mais exigente e concorrido. Nesse sentindo, muitas

Leia mais

O lugar da oralidade na escola

O lugar da oralidade na escola O lugar da oralidade na escola Disciplina: Língua Portuguesa Fund. I Selecionador: Denise Guilherme Viotto Categoria: Professor O lugar da oralidade na escola Atividades com a linguagem oral parecem estar

Leia mais

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Edna Bedani Edna Bedani Mestre em Administração, Pós Graduada em Administração, com especialização em Gestão Estratégica de RH, graduada em

Leia mais

Profª Dr a Valéria Valls Agosto de 2012

Profª Dr a Valéria Valls Agosto de 2012 Profª Dr a Valéria Valls Agosto de 2012 Panorama sobre Gestão da Qualidade, incluindo os princípios fundamentais relacionados ao atendimento A Qualidade em Serviços e a percepção do cliente A importância

Leia mais

Sumário. Introdução... 7

Sumário. Introdução... 7 3 Sumário Introdução... 7 1. Somos especialistas em linguagem corporal... 9 Como os homens se comunicam, 10Comunicação linguística, 10Comunicação não linguística, 10O ato de comunicação, 11Importante:

Leia mais

Liderança de equipes. Estudo. 6 ecoenergia Julho/2013. A indústria do petróleo e seus derivados no

Liderança de equipes. Estudo. 6 ecoenergia Julho/2013. A indústria do petróleo e seus derivados no Estudo Liderança de equipes Damáris Vieira Novo Psicóloga organizacional, mestre em administração, professora da FGVe consultora em gestão de pessoas dvn.coach@hotmail.com A indústria do petróleo e seus

Leia mais

Catálogo de treinamentos

Catálogo de treinamentos Catálogo de treinamentos 11 3892-9572 www.institutonobile.com.br Desenvolvendo seus Talentos O Instituto Nobile desenvolve as mais modernas soluções em treinamento e desenvolvimento. Oferecemos programas

Leia mais

Coaching, Mentoring e Desenvolvimento Multidisciplinar. Guia básico para começar bem no Linkedin

Coaching, Mentoring e Desenvolvimento Multidisciplinar. Guia básico para começar bem no Linkedin Coaching, Mentoring e Desenvolvimento Multidisciplinar. Guia básico para começar bem no Linkedin Por: Roberto Vazquez Contato: contato@neob.com.br br.linkedin.com/in/rvazquez/ Olá! Primeiramente agradeço

Leia mais

Desenvolvimento de Líderes

Desenvolvimento de Líderes Desenvolvimento de Líderes Desempenho da Liderança by Ser Humano Consultoria Liderança é a competência de alguém em exercer influência sobre indivíduos e grupos, de modo que tarefas, estratégias e missões

Leia mais

Curso Introdução ao Secretariado Empresarial

Curso Introdução ao Secretariado Empresarial Seja bem Vindo! Curso Introdução ao Secretariado Empresarial CursosOnlineSP.com.br Carga horária: 20hs Conteúdo Programático: 1. Um novo perfil 2. Da era da máquina datilográfica à internet 3. Um perfil

Leia mais

Curso de Operador de Telemarketing (Call Center)

Curso de Operador de Telemarketing (Call Center) Curso de Operador de Telemarketing (Call Center) Este curso tem como objetivo formar operador de telemarketing (homens ou mulheres) para trabalhar em empresas de pequeno, médio e grande porte e nos mais

Leia mais

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO O presente trabalho

Leia mais

Universidade Anhembi Morumbi Especialização em Inovação em Tecnologias Educacionais Avaliação Encerramento 2/2014

Universidade Anhembi Morumbi Especialização em Inovação em Tecnologias Educacionais Avaliação Encerramento 2/2014 Universidade Anhembi Morumbi Especialização em Inovação em Tecnologias Educacionais Avaliação Encerramento 2/2014 Proposta Geral de Trabalho DESIGN THINKING PARA EDUCAÇÃO ALUNAS Paula Tauhata Ynemine RA

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Desenvolvimento de Liderança Motivação e Trabalho em Equipe

Desenvolvimento de Liderança Motivação e Trabalho em Equipe Desenvolvimento de Liderança Motivação e Trabalho em Equipe Eduardo Rocha Diretor da DSG Consultoria Capacitar seus colaboradores, do gerente aos coordenadores é o melhor caminho para melhorar a eficácia

Leia mais

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara 100 FRASES para um dia mais feliz de Ana Flávia Miziara Você está alegre? A vida está sorrindo para você? Você se lembrou de sorrir hoje? Lembre-se que a alegria é a fartura da vida e da mente. A vida

Leia mais

MOBILIZAR É PRECISO! COMO FAZEMOS? Dr. Dante R Quadros

MOBILIZAR É PRECISO! COMO FAZEMOS? Dr. Dante R Quadros MOBILIZAR É PRECISO! COMO FAZEMOS? Dr. Dante R Quadros AMEAÇAS Gary Hamel SOCIEDADE OUTRAS INSTITUIÇÕES COMPETIÇÃO DESINTERESSE CONFLITOS APATIA ETC. MUDANÇAS Pesquisa da TMI 1. 10% dos empregados andam

Leia mais

Inteligência Emocional e Liderança

Inteligência Emocional e Liderança Inteligência Emocional e Liderança (no trabalho e na vida ) (Maio 2010) O QUE É QUE OS BONS LÍDERES FAZEM BEM? Comunicar uma visão de futuro Desencadear e gerir a mudança Planear e decidir com eficácia

Leia mais

Coaching de Equipe: Mitos e Realidade - Pré Congresso Rosa Krausz novembro / 2015

Coaching de Equipe: Mitos e Realidade - Pré Congresso Rosa Krausz novembro / 2015 Coaching de Equipe: Mitos e Realidade - Pré Congresso Rosa Krausz novembro / 2015 Rosa Krausz Coaching de Equipe: Mitos e Realidade EQUIPE Uma EQUIPE é um número limitado de pessoas, com habilidades complementares,

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

Liderança Motivação e Criatividade Palestrante Tatiane Franklin Coach, Palestrante e Consultora Organizacional

Liderança Motivação e Criatividade Palestrante Tatiane Franklin Coach, Palestrante e Consultora Organizacional Liderança Motivação e Criatividade Palestrante 80% das pessoas não se sentem motivadas para trabalhar. 92% dos lideres não sabem aplicar feedback. 66% das pessoas se demitem dos lideres. Líder é aquele

Leia mais

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES I. NOSSA HISTÓRIA A história da Crescimentum começou em 2003, quando o então executivo do Grupo Santander, Arthur Diniz, decidiu jogar tudo para o alto e investir em uma nova carreira. Ele optou por se

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

Mário Rocha. A contribuição do Coaching no desenvolvimento das competências

Mário Rocha. A contribuição do Coaching no desenvolvimento das competências Mário Rocha A contribuição do Coaching no desenvolvimento das competências Missão Visão Objetivos estratégicos Competências Organizacionais Competências Conhecimento o que saber Habilidades - saber fazer

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE PASTORES E LÍDERES (CFPL) ACONSELHAMENTO PASTORAL

CURSO DE FORMAÇÃO DE PASTORES E LÍDERES (CFPL) ACONSELHAMENTO PASTORAL CURSO DE FORMAÇÃO DE PASTORES E LÍDERES (CFPL) ACONSELHAMENTO PASTORAL Vocês sabem ouvir e realizar um Aconselhamento Pastoral (AP) eficaz e eficiente? Sabem as técnicas que podem ser utilizadas no Gabinete

Leia mais

Seleção e Dinâmicas de Grupo. Professor Sonia Regina Campos

Seleção e Dinâmicas de Grupo. Professor Sonia Regina Campos Seleção e Dinâmicas de Grupo Professor Sonia Regina Campos Aula 3: Técnicas para Aplicação de Dinâmicas de Grupo Professor Sonia Regina Campos Dinâmicas de Grupo: As Bases para seu Desenvolvimento Organizações

Leia mais

www.avstraining.com.br

www.avstraining.com.br Apresentação A AVS Training é uma empresa cujo foco é a excelência em treinamentos corporativos. No mercado atual, a grande concorrência, o mercado globalizado e as recentes inovações tecnológicas que

Leia mais

h u m a n i t y. c o m. b r A vida acontece quando você realiza os seus sonhos

h u m a n i t y. c o m. b r A vida acontece quando você realiza os seus sonhos h u m a n i t y. c o m. b r A vida acontece quando você realiza os seus sonhos Desenvolva sua capacidade de Liderança. Seja um LÍDER DE ELITE! A vida é feita de momentos e são esses momentos que fazem

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais