FIN ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO ARRECADAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO ARRECADAÇÃO"

Transcrição

1 1 de 25 msgq FIN ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO PROCESSO ARRECADAÇÃO FIN ARRECADAÇÃO 1. OBJETIVO ABRANGÊNCIA DOCUMENTOS RELACIONADOS PROCEDIMENTOS DEFINIÇÃO DO SERVIÇO COBRANÇA CENTRALIZADA DEVOLUÇÕES DE CONTRIBUIÇÕES REPASSE DE CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL AOS SINDICATOS EXCEÇÕES DE REPASSE ARQUIVAMENTO REGISTROS HISTORICO DOS DOCUMENTOS ANEXOS Elaboração Análise Crítica e Aprovação Distribuição ELAINE JOSÉ CARLA SANTOS ANTONIO CARLOS BORGES DIRETORIA EXECUTIVA BIBLIOTECA LINK E INTRANET 1

2 2 de OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para cobrança das Contribuições. 2. ABRANGÊNCIA Administração Financeira 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS PROC. 02 Controle de Documentos; PROC. 03 Controle de Registros; SUP.01 Aquisição; MKT.02 Criação; TI. 01 Service Desk; FIN.01 Orçamento; FIN.04 Solicitação de Pagamento; SA. 02 Ofícios e Textos Edição e Formatação. 4. PROCEDIMENTOS 4.1 DEFINIÇÃO DE SERVIÇOS Contribuição Assistencial, Contribuição Sindical, Contribuição Confederativa e Recobranças Contribuição Assistencial 2

3 3 de 25 A criação da Contribuição Assistencial encontra previsão constitucional e destina-se, principalmente, a custear os serviços prestados pelas entidades sindicais à categoria, sobretudo a celebração de acordos ou Convenções Coletivas de Trabalho ou participação em processos de Dissídio Coletivo. No caso da FecomercioSP e dos sindicatos filiados, as Convenções Coletivas por eles firmados têm tomado por base o Capital Social e/ou faturamento da empresa (fundamento legal: alínea e do artigo 513 da CLT). Na cobrança centralizada a porcentagem da Fecomercio (100%), na cobrança dos Sindicatos a porcentagem será Fecomercio (20%) e Sindicatos (80%) Contribuição Sindical A Contribuição Sindical tem o objetivo de custear as atividades de sindicatos de representação perante autoridades, órgãos públicos, conselhos e comissões, gastos com convênios, parcerias e obtenção de outros benefícios em favor da categoria (fundamento legal: artigos 578 e 579 da CLT). As empresas inorganizadas, representada pela FECOMERCIO, tem suas porcentagens divididas entre o Federação (60%), Ministério do Trabalho e Emprego (20%), Confederação (20%). A Contribuição Sindical é a principal fonte de custeio de entidades sindicais e tem suas porcentagens divididas entre o Sindicato (60%), Ministério do Trabalho e Emprego (20%), Confederação (5%), Federação (15%). É obrigatório a todos os integrantes da categoria representada pelo Sindicatos, independente de filiação como associado. A Fecomercio e os sindicatos que utilizam a cobrança centralizada, e seguem a tabela anualmente disponibilizada no site oficial da Confederação Nacional do Comercio CNC. A FECOMERCIO disponibiliza a tabela anualmente no site do Programa Relaciona Contribuição Confederativa A Contribuição Confederativa tem previsão na Constituição Federal e destina-se ao custeio da interligação do Sistema Confederativo de Representação Sindical, ou seja, de ações conjuntas e constantes de 3

4 4 de 25 comunicação entre Confederação, Federação e respectivos sindicatos. Sua finalidade é garantir a defesa dos interesses da categoria em mais de um nível de representação (local, regional e nacional). Essa contribuição, uma vez instituída por assembleia, competente e específica, torna-se obrigatória a todos os integrantes da categoria (fundamento legal: artigo 8º, IV, da Constituição Federal), tem suas porcentagens divididas entre Fecomercio (20%) e Sindicatos (80%). 4.2 COBRANÇA CENTRALIZADA Na Contribuição Sindical é necessário a renovação do contrato de prestação de serviços de Contribuição Sindical Urbana juntamente com o banco Caixa Econômica Federal, o Sindicato ao aderir o contrato, terá alguns benefícios, como uma tabela de prazos de repasse da arrecadação de 2 a 4 dias úteis conforme os canais de liquidação e uma tabela de tarifas de cobrança diferenciada conforme a acordada com a FECOMERCIO. Para as demais contribuições geradas pelo banco do Brasil, não tem contrato de prestação de serviços, o prazo de repasse é de até 5 dias úteis. O valor de recebimento é efetuado integral na conta da FECOMERCIO e repassado diariamente o percentual correspondente ao Sindicato (FIN. 04). Na cobrança da centralizada da FECOMERCIO, é necessário executar algumas atividades adicionais, conforme o modelo do cronograma, envolvendo o Marketing (MKT.02), TI (TI.01), Financeiro (FIN.01), Secretária (SA. 02) e Gráfica (SUP.01). O Financeiro encaminha um a todos as áreas envolvidas para iniciarem as atividades que competem a cada um, qualquer tipo de alteração no Layout da guia de contribuição caso aconteça, será necessário comunicar a área de Marketing. Para os sindicatos que solicitam pela primeira vez a contribuição, cabe a área de Tecnologia e Informação (TI.01) analisa o banco de dados do sindicato, a Assessoria Jurídica (JUR.01) analisa toda parte de documentação do sindicato, após essa conferência é feito um impute do banco de dados do sindicato para o sistema Gestão, e gerado Login e Senha para o sindicato ter acesso a Sala do Sindicato e efetuar sua solicitação de contribuição. 4

5 5 de Solicitação de Contribuições Este procedimento serve para as contribuições: Sindical, Assistencial, Confederativa e Assistencial/Confederativa e Recobranças das contribuições assistencial e Sindical. O Sindicato é o responsável pelo seu banco de dados, todas as alterações dos cadastros das empresas contribuintes são realizadas pelo Sindicato, a FECOMERCIO realiza a higienização no cadastro, após a guia de contribuição ao ser enviada ao contribuinte, retorna por algum motivo (mudança de endereço). A Fecomercio é o responsável pelo seu banco de dados e todas as alterações dos cadastros das empresas inorganizadas. Solicitação A solicitação de Cobrança Centralizada é realizada automaticamente pelo Portal do Relaciona, acessando a Sala do Sindicato, através de um workflow desenvolvido especialmente para as solicitações de contribuições. Todo o processo da Solicitação de Contribuição é aprovado ou reprovado via workflow. No formulário da Solicitação de Contribuição, o Sindicato que irá preencher e no caso das contribuições da FECOMERCIO, as solicitações serão preenchidas pelo responsável do financeiro. Será necessário preencher o tipo de contribuição (Assistencial, Sindical, Confederativa, Assistencial/Confederativa), pode ser uma cobrança ou uma recobrança, exercício, o vencimento, banco, critérios para a geração do Arquivo (ordenação, Postagem e tipo de guia), apresentação com ou sem logotipo; politica de juros e multa, anexos e além de colocar, se necessário, observações adicionais. Após a conclusão do preenchimento do formulário, automaticamente a área de contas a receber receberá um informando que existe uma nova solicitação de contribuição (Analise Financeira). Conferência 5

6 6 de 25 Na Intranet, em Serviços (Solicitações Pendentes), serão recebidas as solicitações e realizadas as conferências em todo conteúdo: Dados do Sindicato: razão social, endereço, telefones, e contato; Informações para a emissão: Sistema utilizado Gestão de Contribuições ou Arrecada Online; quantidade de empresas ativas marcadas para a contribuição solicitada; Seleção da Contribuição: Assistencial/ Sindical/ Confederativa ou Assistencial/Confederativa; exercício; cobrança ou recobrança; quantidade de empresas disponíveis para emissão; data de vencimento (30 dias uteis sendo o envio pela FECOMERCIO direto aos contribuintes e 35 dias uteis caso o sindicato opte por receber todas as guias em seu endereço) e dados bancários; Critérios para geração do Arquivo: Ordenação (Razão Social Empresa ou Contabilidade/ Cidade/ Cep / Contabilidade/ Tipo de Empresa / CNAE); postagem (Direta para os contribuintes ou Envio para o Sindicato); Apresentação: Selecionar se a guia será gerada com o Logotipo; Política de Juros e Multa; Anexos: Textos ou tabela das contribuições Eventuais pendencias encontradas na solicitação como: data de vencimento ou exercício incorreto; solicitação sem tabela de contribuição ou mensagem anexa, serão reprovadas pelo Financeiro. O Sindicato receberá um alerta informando que existe uma tarefa pendente para efetuar a revisão da solicitação. Após a revisão, receberemos a solicitação para uma nova conferencia, estando corretas as informações, será aprovada pelo Financeiro. (Análise da Gráfica). Geração do arquivo No sistema Arrecada Online, será necessário acessar a solicitação de guias de cobrança, selecionar: Tipo de contribuições, banco, impressão, data de vencimento, parcelas, valor, mensagem de cobrança, ordenação ( quantidade de empresa marcadas para impressão) e o tipo de filtro. No sistema Gestão de Contribuições, será necessário acessar Guias, emissão em massa, selecionar: Sindicato, boleto, tipo de contribuição, banco, conta bancária, exercício, tipo de cobrança ou 6

7 7 de 25 recobrança, vencimento, parcelas, tipo de calculo, mensagem de cobrança, ordenação, marcados para impressão (quantidade de empresas a receber a contribuição) e outros filtros conforme a solicitação. Após gerar o arquivo, conferir o nome do sindicato e a quantidade de empresas apresentadas, e enviar para a gráfica o processo para gerar o modelo de arquivo. A gráfica irá gerar o modelo, e nos enviar por , será impressa uma guia para a conferência que será realizada pelo responsável pela emissão (nome do sindicato, data de vencimento, valor do documento, código de barras, agencia e código cedente, nosso número, carteira, tabela e textos adicionais), e estando de acordo com o solicitado será incluído o modelo da guia em anexos na Solicitação de Contribuição para o Sindicato analisar (aprovar ou reprovar), o Sindicato receberá um e- mail avisando que há uma tarefa pendente aguardando a aprovação (Analise Arrecadação), caso ocorra uma reprovação do Sindicato, será necessário efetuar as alterações apresentadas pelo sindicato na solicitação, e enviar para a gráfica efetuar um novo modelo, e será necessário realizar o processo novamente, até a aprovação do Sindicato. Quando ocorrer a aprovação do Sindicato, a guia impressa que foi conferida, será assinada pelo emissor e conferente e arquivada juntamente no processo da solicitação. Impressão Aprovado o modelo da guia (Impressão das Guias), receberemos um da ferramenta informando a aprovação e a autorização para iniciar as impressões, a gráfica será alertada para iniciar o processo de impressão. As guias impressas serão enviadas para a FECOMERCIO, serão entregues ao Almoxarifado (SUP.01). O Financeiro irá efetuar uma nova conferência (ordenação de impressão, nome do sindicato, data de vencimento, valor do documento, código de barras, agência e código cedente, nosso número, carteira, tabela e textos adicionais), será necessário tirar uma cópia da guia impressa e arquivar no processo da solicitação de contribuição. Validação de guias 7

8 8 de 25 Após a conferência das guias impressas, será necessário localizar a guia de contribuição sindical em nome do Sindicato com o valor de R$ 1,00, onde será necessário efetuar o pagamento dessa guia, após a confirmação do pagamento arquivar no processo. Postagem A postagem das guias serão efetuadas pela FECOMERCIO, com o prazo de até 18 dias antes do vencimento da mesma. É necessário realizar uma solicitação de correspondência (SA.05 - Expedição), para o envio das guias pelo Correio, é necessário informar se as guias serão enviadas diretamente ao contribuinte ou para o Sindicato conforme a solicitação. Na ferramenta será colocada à informação de postagem das guias, e o solicitante receberá um informando a postagem e na solicitação de contribuição o fluxo será finalizado. Higienização de cadastro As guias dos Sindicatos postadas pela FECOMERCIO aos contribuintes, a devolução pelo correio será para a FECOMERCIO. Todas as guias de contribuições constam a identificação com o código do Sindicato. Quando o Sindicato solicita a postagem direta para o Sindicato e solicita que a devolução seja efetuada para o sindicato, não será realizada a higienização. Realizaremos uma triagem das guias, serão separados por Sindicato e pelo motivo de devolução (mudou-se, endereço insuficiente, não existe o número indicado, desconhecido, recusado, não procurado, ausente, falecido). 8

9 9 de 25 Após a triagem, efetuaremos coletagem das informações pela leitura do código de barras que consta na parte externa da guia. É gerado um arquivo em.txt por sindicato e motivo de devolução, e enviado para a Agência efetuar a higienização do cadastro, no prazo de até 03 meses. A validação do cadastro é realizada através da Receita Federal e atualizado no sistema Gestão, se ocorrer a incidência de devolução em uma nova cobrança ou recobrança mais de duas vezes, será colocada uma marcação no cadastro da empresa, para não gerar guias para impressão. 4.3 DEVOLUÇÕES DE CONTRIBUIÇÕES Pagamento Feito a Maior Contribuição Sindical - Fecomercio Quando o contribuinte nós informar que efetuou o pagamento da Guia de Contribuição Sindical a maior, solicitamos alguns documentos para serem analisados e conferidos. Guia Contribuição / Comprovante de pagamento Contrato Social e se houver a última atualização Feito isto consultaremos a Jucesp para confirma o capital social, através do site da mesma, e no site do programa relaciona emitiremos uma simulação do valor a ser pago da Guia. Quando recebemos essas documentações, consultamos no sistema Gestão o cadastrado do contribuinte e, analisamos se o valor da contribuição foi pago realmente a maior. Após esse procedimento emitimos uma planilha que consta os dados da empresa, juntamente com a distribuição de valores pertencente a cada órgão, Sindicato (60%) neste caso é a Federação, CNC (20%) e M.T.E (20%), imprimimos essa planilha para que seja feito a devolução ao contribuinte, onde será devolvido a parte pertencente a Federação(60%), é efetuado uma solicitação de pagamento na Intranet e entregamos ao contas a pagar (vide procedimento contas a pagar). 9

10 10 de 25 Para os demais valores (%) o próprio contribuinte terá que entrar em contato com a CNC e M.T.E solicitando a devolução da parte pertencente de cada um. Após a devolução do valor, é solicitado do contas a pagar o comprovante de pagamento e anexado ao processo de devolução, arquivado na pasta de devoluções da Fecomercio e registramos a informação no sistema na tela ocorrências Pagamento Feito a Maior Contribuição Assistencial - Fecomercio Este mesmo processo é realizado para as contribuições assistências, destacando as seguintes alterações do processo: Não é preciso realizar a consulta na Jucesp, para a confirmação do capital social. Valor a ser devolvido é 100%, pois não há distribuição dos valores. É necessária a declaração de faturamento para confirma o valor da contribuição Pagamento Feito em Duplicidade Contribuição Sindical ou Assistencial - Fecomercio O mesmo procedimento é feito neste caso, porém rastrearemos para ter a certeza do valor pago em duplicidade e não desprezamos nenhum processo, pois aproveitamos para validar valores Pagamento feito a maior contribuição Sindical - Sindicatos Quando o contribuinte nós informa que efetuou o pagamento da Guia de Contribuição Sindical em duplicidade ou a maior solicitamos que o sindicato que representa o contribuinte informe, através de um 1- O valor correto do pagamento; 2- Qual o valor a devolver, em caso de contribuição a maior e, no caso de duplicidade apenas confirme o valor em duplicidade; e 3- O comprovante do deposito referente ao valor devolvido pelo Sindicato. Após esse procedimento emitimos uma planilha que consta os dados da empresa, juntamente com a distribuição de valores pertencente a cada órgão, Sindicato (60%) Federação (15%), CNC (5%) e M.T.E 10

11 11 de 25 (20%), imprimimos essa planilha para que seja feito a devolução ao contribuinte, onde será devolvido a parte pertencente a Federação(15%), é efetuado uma solicitação de pagamento na Intranet e entregue ao contas a pagar (FIN.04). Para os demais valores (%) o próprio contribuinte terá que entrar em contato com a CNC e M.T.E solicitando a devolução da parte pertencente de cada um. Após a devolução do valor, é solicitado ao contas a pagar o comprovante de pagamento e anexa ao processo de devolução e arquivado em pastas descriminadas por sindicato Pagamento feito em duplicidade contribuição assistencial - Sindicatos Este mesmo processo é realizado para as contribuições assistências, destacando as seguintes alterações do processo: 1- Solicitamos Tabela de Contribuição Assistencial Patronal do Sindicato; 2- A porcentagem devolvida é de 20% e a empresa não precisa procurar mais nenhuma entidade Pagamento Feito a menor Contribuição Sindical/Assistencial Fecomercio/Sindicatos Nesse caso, mediante a solicitação do Sindicato ou da empresa, utilizamos os procedimentos anteriores, porém rastrearemos para ter a certeza que o valor foi pago a menor, após a confirmação emitimos uma guia complementar para que o contribuinte efetuar o pagamento. 4.4 REPASSE DE CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL / SINDICAL AOS SINDICATOS Para os sindicatos que realizam a contribuição assistencial centralizada com a Fecomercio, há a necessidade de realizar o repasse diário da mesma. Este procedimento é adotado sempre quando a cobrança for realizada pelo Banco do Brasil, ou em alguns casos que a cobrança é realizada pela CEF, porém não tem o contrato renovado ou é impossível realizar o contrato. 11

12 12 de 25 Banco do Brasil: Conta nº : É feito diariamente, pelo gerenciador financeiro do próprio banco, o upload dos arquivos retornos, seguido da impressão do retorno de cobrança. Após será emitido os extratos de todas as contas correntes da entidade manualmente. Após receber o arquivo retorno, o mesmo é direcionado para pastas do diretório (Y) Assistencial e (X) Arrecadação que consta em rede, essas informações são processadas e atualizadas no sistema Gestão e Arrecada. Emitimos um relatório no sistema Gestão e do sistema Arrecada do dia do crédito da cobrança, conferimos com os valores que entraram na conta, utilizamos um tique para conferir o relatório do sistema confrontando com o valor de cobrança do extrato, e identificamos as contribuições pagas, valores de repasse ao sindicato. Com as informações contidas nos relatórios, efetuamos o controle em planilha de excel contendo os dados cadastrais e bancários de cada sindicato, após esse procedimento é efetuado uma solicitação de pagamento e entregue para o contas a pagar (vide procedimento contas a paga) para que seja feito o repasse. Caixa Econômica: / A caixa fornece à Fecomercio o sistema Emvia, que serve para conectar-se ao banco de forma automática, todos os sindicatos e contribuições (tanto sindical, como assistencial) e realizar o upload dos arquivos retornos. Este processo é realizado todas as manhãs, no mesmo momento que realiza a emissões dos extratos. Neste caso apenas realizamos o processo de conferencia com o extrato, através de um tique, pois o repasse na caixa é realizado de forma automática ao sindicato, pois há um contrato que rege este processo automático. 12

13 13 de 25 O contrato é renovado anualmente na convenção coletiva. É de responsabilidade da Fecomercio o controle destes contratos, sempre que há a assinatura da convenção coletiva, encaminhamos para a caixa é conseguimos renovar o contrato. 4.5 EXCEÇÕES DE REPASSE Há alguns sindicatos que não assinam a convenção coletiva com a Fecomercio, para isto o mesmo deve atentar-se de mencionar em sua ata da Assembleia a concordância de realizar o repasse de 20% para a Fecomercio. Caso isto não acorra não será possível realizar este repasse automaticamente, pois o valor creditado 100% na conta da FECOMERCIO (Caixa Federal), por isto efetuamos o repasse manualmente para o sindicato. Solicitamos ao banco (Caixa Federal) via o relatório de repasse, após o recebimento dessas informações é Identificado no extrato o valor recebido (procedimento contas a receber), e após será realizado o repasse ao Sindicato (procedimento contas a pagar). Em alguns casos, solicitamos ao gerente do banco uma confirmação de pagamento, onde o mesmo nos envia um relatório comprovando o pagamento e assim fazemos o repasse para o sindicato. 4.6 Arquivamento As solicitações de pagamento, relatório do Gestão, Arrecada e planilha de Excel, são arquivadas juntamente, porém em pastas descriminadas no arquivo. 5. REGISTROS Identificação Armazenamento Proteção Recuperação Tempo de Retenção Cópia de Segurança Descarte 13

14 14 de 25 Solicitações de Contribuições Arquivo Físico Acesso através de chave das áreas: Administração financeira e unidade de pessoas Tipo de Contribuição / Exercício 3 anos Não Arquivo Morto Intranet Acesso Restrito através de permissão de acesso no sistema Número da solicitação Permanente Sim Não Aplicável Gestão de Contribuição Arrecada Online Devoluções de Contribuições Sindical Fecomercio/ Sindicatos (Guia da contribuição, comprovante de pagamento, planilha de devolução, consulta da Jucesp, consulta do programa relaciona Devoluções de Contribuições Assistencial Fecomercio/(Guia da contribuição, comprovante de pagamento, planilha de devolução, declaração de faturamento. Rede Rede Arquivo Físico Arquivo Físico Acesso Restrito através de permissão de acesso no sistema Acesso Restrito através de permissão de acesso no sistema Acesso através de chave das áreas: Administração financeira e unidade de pessoas Acesso através de chave das áreas: Administração financeira e unidade de pessoas Nome do Sindicato Nome do Sindicato Por nome do Sindicato Por mês / Por número de conta Permanente Sim Permanente Sim 3 anos Não 3 anos Não Não Aplicável Não Aplicável Arquivo Morto Arquivo Morto 14

15 15 de 25 Sindicato ( planilha de devolução, contribuição, comprovante te pagamento, tabela Devoluções Contribuições Assistencial/ Sindical Condomínios (Contribuição, comprovante de pagamento, planilha de devolução, de confirmação do pagamento Repasse de Contribuições Arquivo Físico Arquivo Físico Acesso através de chave das áreas: Administração financeira e unidade de pessoas Acesso através de chave das áreas: Administração financeira e unidade de pessoas Por mês / Por número de conta Por mês / Por número de conta 3 anos Não 3 anos Não Arquivo Morto Arquivo Morto 6. HISTÓRICO DO DOCUMENTO Versão Data Comentários /10/2014 Edição Inicial /11/ Inclusão de informações no item 4.2 relativas a inclusão dos sindicatos novos no processo de arrecadação centralizada 2. No item inclusão das informações relativas ao recebimento pelo Almoxarifado das Guias Impressas 15

16 16 de ANEXOS 7.1 Modelo de Cronograma Sindical

17 17 de Modelo de Guias de Contribuições 17

18 18 de 25 18

19 19 de 25 19

20 20 de 25 20

21 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO SECRETARIA SINDICATO NEGÓCIOS MARKETING Gestor: 21 de Fluxograma P1 Arrecadação Centralizada FECOMERCIO SP SP1 Relacionamento Sindicatos Início P1 T1 Definir o modelo da guia do T1 com inclusão de textos e propagandas de produtos e serviços Definir a gráfica (processo SUP 01) + T6 T3 Elaborar o layout do comunicado T4 Encaminhar o modelo para aprovação T2 Definir o conteúdo do comunicado FIM N O sindicato deseja fazer a arrecadação através da fecomercio? S O sindicato já arrecada com a Fecomercio? S Já estão no sistema S Gestão da Arrecadação? T19 N T6 Preencher e assinar o termo Encaminhar para o Financeiro N Quer migrar para o novo sistema? T5 Enviar comunicado aos Sindicatos filiados T9 Realizar a transferência da base para o sistema T10 Realizar higienização da base de dados T11 Realizar a migração da base para o novo sistema Disponibilizar login e senha para o sistema T7 Receber termo assinado T8 Orientar o Sindicato dos padrões necessários para a transferência dos dados T12 Validar migração de dados com Sindicato, Adm. Financeira e Empresa Contratada T13 21

22 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NEGÓCIOS SECRETARIA SINDICATO MARKETING Gestor: 22 de 25 P1 Arrecadação Centralizada FECOMERCIO SP SP1 Relacionamento Sindicatos S Prosseguir sem higienizar? N T20 Assistencial? S Enviar informações para o Financeiro T14 Analisar relatório N Autorizar incosistências para Fecomercio higienizar? T16 Providenciar higienização N T19 Utilizar o sistema de gestão N T21 Solicitar emissão da contribuição sindical S T13 T15 T13 Retornar inconsistências Higienizar dados T17 Realizar treinamento Disponibilizar login e senha do sistema Termo de adesão do sindicato com a CEF está ok? N T22 Solicitar documentação Analisar Auxiliar caso necessário T23 S 22

23 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO NEGÓCIOS SECRETARIA MARKETING SINDICATO Gestor: 23 de 25 P1 Arrecadação Centralizada FECOMERCIO SP SP1 Relacionamento Sindicatos N Impressão teste aprovada? S T26 Enviar guias + T28 Verificar motivo da devolução Higienizar o cadastro das empresas T29 Elaborar arquivo com dados atualizados das empresas T30 Atualizar o sistema de banco de dados T24 Enviar à gráfica para impressão teste Analisar impressão N Enviar via gráfica? S T31 Realizar recobrança dos inadimplentes de acordo com prazo definido pelo Sindicato T32 T23 T23 Receber informações Gerar arquivo T25 Solicitar impressão total Há devoluções de guias? S T27 Receber guias devolvidas Encaminhar para empresa contratada Analisar informações sobre o retorno contábil dos pagamentos das contribuições Realizar repasse de valor (qd for o caso) FIM N 23

FIN. 10 CONTAS A RECEBER

FIN. 10 CONTAS A RECEBER 1 de 12 msgq CONTAS A RECEBER MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A RECEBER CONTAS A RECEBER 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO

Leia mais

FIN. 08 - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS

FIN. 08 - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1 de 12 msgq - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS...

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR 1 de 7 msgq - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR BORDERÔS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

JUR. 01 ENQUADRAMENTO SINDICAL

JUR. 01 ENQUADRAMENTO SINDICAL 1 de 13 ENQUADRAMENTO SINDICAL MACROPROCESSO REPRESENTAÇÃO PROCESSO ENQUADRAMENTO SINDICAL ENQUADRAMENTO SINDICAL 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

SA. 02 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO

SA. 02 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO 1 de 17 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO GERENCIAMENTO DE CADASTRO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA... 2 3 DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4 PROCEDIMENTOS...

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

Manual de Normas e Procedimentos Comercial.

Manual de Normas e Procedimentos Comercial. Manual de Normas e Procedimentos Comercial. Gerência Comercial. Referência: Versão: Revisado 1.1 Data: 21/07/2014 21de Julho de 2014 Sumário Definição da Área Comercial.... 3 Representação da área comercial....

Leia mais

Processo de Compras GENS

Processo de Compras GENS Processo de Compras GENS Manual do Colaborador Versão 2.0 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1 Objetivos... 3 1.1.1 Objetivo da definição do Processo de Compras... 3 1.1.2 Objetivo deste Manual... 3 2. PROCESSO

Leia mais

msgq FIN. 06 - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA

msgq FIN. 06 - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA 1 de 5 msgq - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR DISPONIBILIDADE BANCÁRIA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISSQN

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISSQN SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISSQN MIGRAÇÃO DAS INFORMACOES DO ATUAL SISTEMA PARA O SIGISSWEB 1ª FASE: Em 1º de Maio de 2015, o sistema SIGISSWEB deverá estar carregado com todos os cadastros

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY 1 de 10 msgq - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY - MOTOBOY 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

MANUAL DE ACESSO AO SITE DA CERTIFICAÇÃO

MANUAL DE ACESSO AO SITE DA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE ACESSO AO SITE DA CERTIFICAÇÃO Para acesso das instituições participantes ao site da certificação Data da Elaboração: 01/11/2009 Última atualização: 29/01/2014 D.04.34.00 APROVADOR: Gerência

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PE

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PE E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE CARTÃO CONSIGNADO cartaoliberacao@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C SUPORTE PROMOTORA suportepromotora@bancodaycoval.com.br

Leia mais

Como oferto um lance. Clique nas opções abaixo para ser direcionado ao passo a passo: ATENDIMENTO. - Como oferto um lance?

Como oferto um lance. Clique nas opções abaixo para ser direcionado ao passo a passo: ATENDIMENTO. - Como oferto um lance? Clique nas opções abaixo para ser direcionado ao passo a passo: ATENDIMENTO - Como oferto um lance? - Como imprimo 2ª via de boleto ao cliente? - Como realizo uma transferência de cota? - Onde consulto

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Geral Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema de Almoxarifado

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

Passo a passo Aditamento a Contrato de Arrendamento Mercantil Cessão de Direitos e Obrigações.

Passo a passo Aditamento a Contrato de Arrendamento Mercantil Cessão de Direitos e Obrigações. Passo a passo Aditamento a Contrato de Arrendamento Mercantil Cessão de Direitos e Obrigações. Para dar início ao processo de transferência do contrato primeiramente é necessário preencher a proposta para

Leia mais

FS133.1. Sistema: Futura Server. Caminho: Contas a Receber>Boleto>Boleto Baixa. Referência: FS133.1. Versão: 2016.07.04

FS133.1. Sistema: Futura Server. Caminho: Contas a Receber>Boleto>Boleto Baixa. Referência: FS133.1. Versão: 2016.07.04 Como Baixar FS133.1 Boletos? Sistema: Futura Server Caminho: Contas a Receber>Boleto>Boleto Baixa Referência: FS133.1 Versão: 2016.07.04 Como Funciona: Esta tela é utilizada para gerar arquivos que informarão

Leia mais

Procedimento Quanto a Solicitação e Emissão de Cheque Avulso

Procedimento Quanto a Solicitação e Emissão de Cheque Avulso I - FINALIDADE: Informatizar o processo de solicitação e emissão de cheques avulsos, além de proporcionar maior segurança e sigilo das informações. II - ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Manual CeC

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Manual CeC CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Manual CeC Atualizado em 21/02/2013 APRESENTAÇÃO Este manual apresenta a estrutura e a forma de utilização do módulo Cadastro eletrônico de Contribuintes CeC, o

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO Acesse o site www.teubilhete.com.br, selecione a opção Teu Online, e clique no botão, preencha o formulário com os dados de sua empresa. Reúna duas vias impressas do Contrato

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CADASTRO DE BANCOS E GERAÇÃO DE BOLETOS NO SINAI ALUGUEL

PROCEDIMENTO DE CADASTRO DE BANCOS E GERAÇÃO DE BOLETOS NO SINAI ALUGUEL O sistema SINAI ALUGUEL possui duas formas de emissão de boletos aos locatários: a) Impressão própria; b) Remessa. A primeira opção, a impressão é feita localmente e a imobiliária é responsável pelo envio

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho FINANCEIRO IT. 20 11 1 / 6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para as atividades financeiras do Conselho. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Instrução Normativa nº 480 de 15 de dezembro de 2004 Secretaria da

Leia mais

Treinamento Proposta Online

Treinamento Proposta Online Treinamento Proposta Online 03 Procedimentos para preenchimento da Proposta Preenchendo a Proposta Online Digitalizando os documentos 06 20 33 Pendências nas Propostas 02 Procedimentos para preenchimento

Leia mais

Kit Médias Empresas Web

Kit Médias Empresas Web Kit Médias Empresas Web 1) Processo de Renovação Automática para Empresarial, Agronegócio e RD Equipamentos. 2) Busca automática do código CNAE no preenchimento da proposta para PJ: Ao informar o CNPJ

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.2 13/10/2010 Sumário Apresentação... 3 Objetivo... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

Prezado Aluno. Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento.

Prezado Aluno. Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento. Prezado Aluno Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento. Atente-se ao seu e-mail e aos informativos no site da PUCPR, Portal

Leia mais

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015 1. Entrar no site do Colégio: www.riobranco.org.br a) Digitar o Login, que é o número da Matrícula do Aluno (Seta 1) Dica: O número da matrícula pode ser localizado na carteirinha, boletim do aluno, ou

Leia mais

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Reitoria RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM Aprova a Norma Técnica NT 3/2015 que dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D O ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...3

Leia mais

Manual do Sistema Cadastro ABES

Manual do Sistema Cadastro ABES Manual do Sistema Cadastro ABES Desenvolvido por ÍNDICE Acesso à área administrativa... 3 Associados... 4 Cadastro de Associados e Assinantes... 4 Visualizando/Editando um Associado... 5 Gerando carteirinha

Leia mais

Memorando nº 08/2015 Em 07 de Maio de 2015

Memorando nº 08/2015 Em 07 de Maio de 2015 DESTINATÁRIO (S): ASSUNTO: Aos Senhores Magistrados e Servidores das Varas com competência Criminal, Juizado Especial Criminal e de Execução de Penas e Medidas Alternativas Instrução Normativa Conjunta

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

Treinamento Proposta Online

Treinamento Proposta Online Treinamento Proposta Online 03 Procedimentos para preenchimento da Proposta Preenchendo a Proposta Online Digitalizando os documentos 06 20 26 Status das Propostas 02 Procedimentos para preenchimento da

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015 1/6 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para concessão de linhas telefônicas móveis, aparelhos e modens, ao pessoal, Técnico, Administrativo e Operacional das empresas do Grupo Santa Helena. Este procedimento

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

CEP CENTRO EXCURSIONISTA PETROPOLITANO ASSOCIAÇÃO E HELP

CEP CENTRO EXCURSIONISTA PETROPOLITANO ASSOCIAÇÃO E HELP CEP CENTRO EXCURSIONISTA PETROPOLITANO ASSOCIAÇÃO E HELP Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor Revisor 31/03/2014 1.0 Criação Hildefonso Carreiro Julian Kronemberg 08/04/2014 1.1 Revisão Hildefonso

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

As pessoas jurídicas deverão promover a solicitação de mais de um cadastramento. O qual deverá ser realizado em duas etapas:

As pessoas jurídicas deverão promover a solicitação de mais de um cadastramento. O qual deverá ser realizado em duas etapas: CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Atualizado em 16/01/2012 APRESENTAÇÃO Este manual apresenta a estrutura e a forma de utilização do módulo Cadastro eletrônico de Contribuintes CeC, o

Leia mais

Manual SIGA Sistema Integrado de Gestão da Arrecadação

Manual SIGA Sistema Integrado de Gestão da Arrecadação Manual SIGA Sistema Integrado de Gestão da Arrecadação Unidade de Desenvolvimento Associativo SUMÁRIO 1. CADASTRO DO SINDICATO 5 1.1 ALTERAÇÃO DOS DADOS CADASTRAIS DO SINDICATO 5 1.2 RESTRIÇÃO DE BASE

Leia mais

PASSO A PASSO LOJA VIRTUAL. 1º Passo Acessar o site do Bom Jesus (www.bomjesus.br).

PASSO A PASSO LOJA VIRTUAL. 1º Passo Acessar o site do Bom Jesus (www.bomjesus.br). 1º Passo Acessar o site do Bom Jesus (www.bomjesus.br). Figura 1. Acessando site do Bom Jesus. 2º Passo Selecionar a opção Responsável On-line. Inserir Usuário e Senha e clicar no botão OK. Para realizar

Leia mais

Entrar no site Banco BMG, link de acesso: http://www.bancobmg.com.br/bmgnegocios/site/bnlogin.aspx

Entrar no site Banco BMG, link de acesso: http://www.bancobmg.com.br/bmgnegocios/site/bnlogin.aspx MANUAL DE DIGITAÇÃO Entrar no site Banco BMG, link de acesso: http://www.bancobmg.com.br/bmgnegocios/site/bnlogin.aspx *Sempre entrar pelo navegador Internet Explorer, somente será possível finalizar a

Leia mais

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA SISTEMA ISS WEB Sil Tecnologia LTDA Sumário INTRODUÇÃO 3 1. ACESSO AO SISTEMA 4 2. AUTORIZAR USUÁRIO 5 3. TELA PRINCIPAL 6 4. ALTERAR SENHA 7 5. TOMADORES DE SERVIÇO 7 5.1 Lista de Declarações de Serviços

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

GUIA INFORMATIVO DA PÓS-GRADUAÇÃO

GUIA INFORMATIVO DA PÓS-GRADUAÇÃO GUIA INFORMATIVO DA PÓS-GRADUAÇÃO Parabéns por ter escolhido a FAMÍLIA PROMINAS para estudar, agradecemos a preferência e confiança depositadas em nossos serviços educacionais. Faremos de tudo para lhe

Leia mais

Guia Rápido. Sistema de Cobrança - Beneficiário

Guia Rápido. Sistema de Cobrança - Beneficiário GuiaRápido SistemadeCobrança-Beneficiário GR SistemadeCobrança Beneficiário Índice 1 Introdução... 4 2 Público Alvo... 4 3 Pré-Requisitos... 4 4 Acessando o Sistema de Cobrança... 5 5 Cadastro... 6 5.1

Leia mais

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Painel de recebíveis e Painel de linhas de crédito Versão 1.0 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis

Leia mais

Sistema de Rematrícula

Sistema de Rematrícula Sistema de Rematrícula 1º PASSO Acessando Aluno on-line - Acesse a pagina do portal pelo link www.scelisul.com.br ou. - Insira seu RA e sua senha e click em Entrar. 2º PASSO INICIANDO A REMATRICULA - No

Leia mais

Manual do Usuário - Cliente Externo

Manual do Usuário - Cliente Externo Versão 3.0 SGCL - Sistema de Gestão de Conteúdo Local SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1. Referências... 4 2. COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 3. FUNCIONALIDADES GERAIS DO SISTEMA... 5 3.1. Acessar a Central

Leia mais

PROCEDIMENTO DO CLIENTE

PROCEDIMENTO DO CLIENTE PROCEDIMENTO DO CLIENTE Título: Manual da Loja Virtual. Objetivo: Como anunciar produtos e acompanhar as vendas. Onde: Empresa Quem: Cliente Quando: Início Através deste manual, veremos como anunciar e

Leia mais

Observações Importantes:

Observações Importantes: PLANO DE TRABALHO Observações Importantes: 1. Depois de realizada a revisão das informações postadas no formulário, o cadastrador deverá clicar em Finalizar Cadastro conforme imagem anterior. 2. Em seguida,

Leia mais

Sistema Eletrônico de Informações - Notificação de ato de concentração ordinário 1

Sistema Eletrônico de Informações - Notificação de ato de concentração ordinário 1 Sistema Eletrônico de Informações - Notificação de ato de concentração ordinário 1 Sistema Eletrônico de Informações Guia para notificação de atos de concentração 2 Notificação Eletrônica de Ato de Concentração

Leia mais

SISTEMA ADM-SOFT VERSÃO WINDOWS DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO COM CONTROLE DE CONTAS A PAGAR FOLHAMATIC SISTEMAS

SISTEMA ADM-SOFT VERSÃO WINDOWS DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO COM CONTROLE DE CONTAS A PAGAR FOLHAMATIC SISTEMAS SISTEMA ADM-SOFT VERSÃO WINDOWS DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO COM CONTROLE DE CONTAS A PAGAR FOLHAMATIC SISTEMAS Visual Adm - Soft Administrador de Escritório Contábil. Pág : 1 Sumário Menu Arquivos Empresas...

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO USO DE SERVIÇOS DISPONIVEIS NO SITE DA ALIANÇA ADMINISTRADORA

MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO USO DE SERVIÇOS DISPONIVEIS NO SITE DA ALIANÇA ADMINISTRADORA MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO USO DE SERVIÇOS DISPONIVEIS NO SITE DA ALIANÇA ADMINISTRADORA SERVIÇOS AO CLIENTE DISPONIVÉIS NO SITE Este material serve para orientar os parceiros da Aliança sobre os serviços

Leia mais

ÍNDICE. SPO Módulo de Descentralização de Créditos no SIMEC 2

ÍNDICE. SPO Módulo de Descentralização de Créditos no SIMEC 2 ÍNDICE 1. Visão Geral - Funcionamento do sistema... 3 2. Descrição dos perfis do sistema... 4 3. Operação Novo termo de execução descentralizada... 5 a. Cadastramento do termo no sistema pela Unidade Técnica...

Leia mais

Abaixo será listado passo a passo o processo de cadastro, login e compra de produtos anunciados em nosso portal.

Abaixo será listado passo a passo o processo de cadastro, login e compra de produtos anunciados em nosso portal. Manual do Comprador 1 Comprar Anúncios Abaixo será listado passo a passo o processo de cadastro, login e compra de produtos anunciados em nosso portal. 1.1 CRIAR CONTA TURISMO AGORA Para comprar produtos

Leia mais

GUIA DO PORTAL MAXIPAGO

GUIA DO PORTAL MAXIPAGO GUIA DO PORTAL MAXIPAGO Versão 1.1.1 Sumário 1. Introdução... 4 2. Glossário... 5 3. Acesso ao Portal... 6 4. Mudando o Idioma do Portal... 6 5. Utilizando as Credenciais de Teste para Acesso ao Portal...

Leia mais

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Para iniciar a parametrização da Folha Phoenix com a finalidade da integração para o Contábil Phoenix ou Contábil de Terceiros, será necessário primeiro definir

Leia mais

Passo a passo Rematrícula 2016

Passo a passo Rematrícula 2016 Antes do Aceite no Portal Passo a passo Rematrícula 2016 Habilite a visualização de janelas pop-ups no seu navegador. Acessando o Portal Meu Medianeira A confirmação da efetivação da Rematrícula dos alunos

Leia mais

Manual de Processo Cobrança de despesas reembolsáveis pelos clientes

Manual de Processo Cobrança de despesas reembolsáveis pelos clientes T Manual de Processo Cobrança de despesas reembolsáveis pelos clientes Processos e Conformidade Novembro/2014 Rev.0 3/18/2015 1 SUMÁRIO 1 OBJETIVO...3 2 ABRANGÊNCIA...3 3 DESENHO...4 4 PASSO A PASSO...5

Leia mais

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos Programa NOSSABOLSA Manual de Procedimentos Instituições de Ensino Superior - IES - 1 1 - Adesão da Mantenedora ao Programa...4 1.1 - Informações preliminares...4 1.2 - Requerimento...4 1.2.1 - Para aderir

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Instrução Operacional nº 27 SENARC/MDS Brasília, 22 janeiro de 2009. Divulga aos municípios orientações sobre a utilização do Sistema de Atendimento e Solicitação de Formulários (Sasf) 1 APRESENTAÇÃO O

Leia mais

Administrador (cliente):

Administrador (cliente): PROJETO M & S COBRANÇA Institucional: 1. Índex; 2. Sobre a empresa; 3. Institucional; 4. Serviços; 5. Noticias com texto e imagens; 6. Formulário de contato; 7. História Fundação; 8. Logotipo dos clientes

Leia mais

www.brasilcard.net CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE

www.brasilcard.net CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE MANUAL WEB SITE CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE www.brasilcard.net Solicite agora o seu Cartão! Conheça todas as vantagens de possuir o cartão sem complicação. Clique e confira! Seja um Credenciado!

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

Í N D I C E A N A L Í T I C O

Í N D I C E A N A L Í T I C O DIRF CARTÃO 2013 V4..03 DE 07//02//2013 PROGRAMA PARA IMPORTAÇÃO DE DADOS DE CARTÕES DE CRÉDITO NA DIRF 2013 VERSÃO COM VISANET E REDECARD IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO EM LOTE CAPTURA DADOS CADASTRAIS DE EMPRESAS

Leia mais

TUTORIAL DE TESOURARIA

TUTORIAL DE TESOURARIA 1223o TUTORIAL DE TESOURARIA Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO TUTORIAL DE TESOURARIA Casa Magalhães Comércio e Representações Ltda O objetivo deste tutorial é apresentar os

Leia mais

Manual do Usuário. Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA

Manual do Usuário. Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA Livro Super Simples Manual do Usuário Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA Secretarias de Fazenda Estaduais, do Distrito Federal e Comitê Gestor do Simples

Leia mais

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR EXPERIÊNCIA DE ADMINISTRADORES. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Fluxo e Detalhamento

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR EXPERIÊNCIA DE ADMINISTRADORES. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Fluxo e Detalhamento CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR EXPERIÊNCIA DE ADMINISTRADORES DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Fluxo e Detalhamento ICSS 2013 1 2 Índice 1 FLUXO DO PROCESO DE CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA... 4 2 DETALHAMENTO DO

Leia mais

TUTORIAL HOMOLOGAÇÃO DE BOLETOS

TUTORIAL HOMOLOGAÇÃO DE BOLETOS Sumário Apresentação... 1 1. Cadastrar Banco... 2 2. Cadastrar Cobrança... 5 3. Permitir Acesso a Cobrança... 7 4. Inserir Dados Integração Bancária... 9 5. Importar Layout... 16 6. Gerar e imprimir boleto...

Leia mais

MANUAL. Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE. Versão 2.2.15

MANUAL. Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE. Versão 2.2.15 MANUAL Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE Versão 2.2.15 Sumário 1. Inicializando no sistema... 4 2. Perfil de Emissores do Sistema... 4 3. Analisando os certificados emitidos... 5 3.1. Certificados

Leia mais

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO 1/8 1. OBJETIVO Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO PCMSO Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional; PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais; PCMAT

Leia mais

TREINAMENTO LBCGAS. MODULO Financeiro

TREINAMENTO LBCGAS. MODULO Financeiro TREINAMENTO LBCGAS MODULO Financeiro INDICE 1. Faturamento de clientes 3 2. Contas a Pagar 10 3. Contas a Receber 13 4. Cartão de crédito 14 5. Cheques 18 6. Devolução de cheques 22 7. Boleto Bancário

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Plano de Contas... 5 3.2.1 Parcelado... 6 3.2.2 Parcelamento Notas a Prazo...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-400-R00 ESTÁGIO CURRICULAR

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-400-R00 ESTÁGIO CURRICULAR MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-400-R00 ESTÁGIO CURRICULAR 02/2016 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 22 de fevereiro de 2016. Aprovado, Antonia Valeria Martins Maciel 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 2.1 12/11/2015 Alterações em relação à versão anterior Alterado: itens 23, 25, 30, 31, 34, 35, 37, 46, 47 e 48 Incluído: itens 14, 40, 41 e

Leia mais

Realizando Vendas no site do Cartão BNDES

Realizando Vendas no site do Cartão BNDES Realizando Vendas no site do Cartão BNDES Fornecedor Atualizado em 16/07/2013 Pág.: 1/23 Introdução Este manual destina-se a orientar os fornecedores que irão registrar as vendas no site do Cartão BNDES,

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

Site: http://www.parcelias.com.br/online/faet. Código da autorizada: Login: master Senha:

Site: http://www.parcelias.com.br/online/faet. Código da autorizada: Login: master Senha: Nosso novo Sistema de Garantia está em funcionamento no endereço abaixo, favor acessar o site e cadastrar as Ordens de Serviços para que possamos encaminhar os seus pedidos de Garantia. Site: http://www.parcelias.com.br/online/faet

Leia mais

MANUAL DO RELATÓRIO DE SERVIÇO DO REPRODUTOR

MANUAL DO RELATÓRIO DE SERVIÇO DO REPRODUTOR MANUAL DO RELATÓRIO DE SERVIÇO DO REPRODUTOR Este manual tem como objetivo esclarecer e orientar os usuários a respeito dos trâmites formais realizados no processo de Inclusão do Relatório de Serviço do

Leia mais

1. Informações iniciais

1. Informações iniciais 1. Informações iniciais O novo Sistema de Emissão da Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore) é de propriedade exclusiva do CFC e o acesso ao sistema será por meio de um link disponibilizado

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE CARTÃO CONSIGNADO cartaoliberacao@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C SUPORTE PROMOTORA suportepromotora@bancodaycoval.com.br

Leia mais

UnionWeb Condominium

UnionWeb Condominium UnionWeb Condominium Esse manual contém explicações técnicas de configuração e manutenção administrativa. Não deve ser repassado para moradores, é para utilização da Administradora ou responsável para

Leia mais

INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER

INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER O acesso ao Portal deve ser feito através do site da Mueller sendo www.mueller.ind.br. Logo abaixo, o posto deverá clicar no rodapé da página em Intranet/Extranet.

Leia mais

idcorreios idcorreios Segurança de Acesso ao Portal dos Correios

idcorreios idcorreios Segurança de Acesso ao Portal dos Correios 1 Segurança de Acesso ao Portal dos Correios MANUAL DO USUÁRIO 2015 2 Apresentação: O é um mecanismo de autenticação e autorização única de usuários para acesso ao Portal Correios e seus serviços. O serviço

Leia mais

Esgotado o limite os alunos que não conseguiram gravar sua inscrição deverão aguardar o próximo lote para a efetivação dos mesmos procedimentos.

Esgotado o limite os alunos que não conseguiram gravar sua inscrição deverão aguardar o próximo lote para a efetivação dos mesmos procedimentos. Prezado Aluno O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores

Leia mais

Manual de Uso do Módulo. MerchFinanças

Manual de Uso do Módulo. MerchFinanças Manual de Uso do Módulo MerchFinanças Bento Gonçalves Julho de 2010 Conteúdo 1. Introdução... 4 2. Menu Cadastros... 5 2.1. Bancos/Contas... 5 2.1.1. Agências... 5 2.1.2. Bancos... 6 2.1.3. Contas... 7

Leia mais

Resposta penhora Online. Passo 1: Acesse ao site www.oficioeletronico.com.br Passo 2: Clique em "Autenticação com certificado digital"

Resposta penhora Online. Passo 1: Acesse ao site www.oficioeletronico.com.br Passo 2: Clique em Autenticação com certificado digital Resposta penhora Online Passo 1: Acesse ao site www.oficioeletronico.com.br Passo 2: Clique em "Autenticação com certificado digital" 1 Passo 3: Clique em "Autenticar. Deve constar o nome do usuário do

Leia mais

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE ABRIL, 2008 Atualizado em: 06/04/2008 17:24 1 Índice Acessando o sistema... 3 Efetuando login no sistema... 5 Página principal... 6 Criando a requisição... 7

Leia mais

ORDENS BANCÁRIAS ESTADOS E MUNICÍPIOS MANUAL DO USUÁRIO

ORDENS BANCÁRIAS ESTADOS E MUNICÍPIOS MANUAL DO USUÁRIO ORDENS BANCÁRIAS ESTADOS E MUNICÍPIOS MANUAL DO USUÁRIO Ordens Bancárias Estados e Municípios Sumário 1. Introdução... 3 2. Público Alvo... 3 3. Características... 4 3.1. Modalidades e tipos de ordens

Leia mais

PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO

PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO Sobre o site... 2 Segurança -Trocar Senha... 4 Segurança Cadastrarusuários... 5 Configurações Preços... 6 Configurações Dados de Contato... 7 Configurações Assinatura

Leia mais

Manual Passo a Passo

Manual Passo a Passo Manual Passo a Passo 2015 ACESSO SELEÇÃO DE RA SELEÇÃO DO PRODUTO CARRINHO DE COMPRAS FECHAR PEDIDO ENDEREÇO DE ENTREGA TIPO DE FRETE INFORMAÇÃO DE PAGAMENTO PAGAMENTO CARTÃO DE CRÉDITO PAGAMENTO BOLETO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE EAD (Educação a Distância) ÍNDICE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE EAD (Educação a Distância) ÍNDICE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE EAD (Educação a Distância) ÍNDICE FORMAS DE ACESSO AO AMBIENTE EAD... 2 O AMBIENTE EAD... 2 TERMO DE COMPROMISSO... 3 CONHECENDO A HOME PAGE DO TREINAMENTO EAD... 3 ETAPAS

Leia mais

1 DOCUMENTOS FATURÁVEIS

1 DOCUMENTOS FATURÁVEIS 1 DOCUMENTOS FATURÁVEIS O faturamento do posto deve ser ágil e exato, para tanto as funcionalidades básicas que devem ser focadas são as de conferência de documentos e de configuração e validação das informações

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

Estabelecer a rotina, diretrizes e prazos para processamento da folha de pagamento do Grupo.

Estabelecer a rotina, diretrizes e prazos para processamento da folha de pagamento do Grupo. 1/8 1. OBJETIVO Estabelecer a rotina, diretrizes e prazos para processamento da folha de pagamento do Grupo. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO DHO Desenvolvimento Humano Organizacional; SISTEMA RUBI Sistema operacional

Leia mais