Programação de Sistemas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programação de Sistemas"

Transcrição

1 Programação de Sistemas Sistemas de ficheiros ext e iso9660 Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 1/21 Sistema de ficheiros ext (1) As estruturas de dados usadas nas partições do Unix muito diversificadas - tabelas, listas e árvores. O FS na versão inicial do Linux era ext1, semelhante ao Unix V7. Actualmente o Linux usa ext2 ou ext3 (ext2 + registo / journaling ). 1. Partição: no sistema de ficheiros ext2, semelhante ao Berkeley Fast File do Unix BSD (também designado UFS-Unix File System), a partição é dividida em duas partes a) Boot block : programa de carregamento do sistema operativo (vazio nas partições que não sejam de sistema). b) Vários grupos de blocos. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 2/21

2 Sistema de ficheiros ext (2) Os grupos de blocos permitem que: dados fiquem próximo dos seus inodes inodes fiquem próximos dos seus inodes de directórios. Figura 10-35, Modern Operating Systems Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 3/21 Sistema de ficheiros ext (3) Um grupo de blocos é dividido em: a) Superblock : contém informação administrativa, nomeadamente Identificador do tipo de ficheiros ( magic number ) e versão. Número total de grupos de blocos. Número total de blocos por grupo. Dimensão dos blocos. Número total de blocos livres e de i-nodes livres. c) Descritores Localização dos mapas de blocos livres e de i-node livres. Localização da tabela de i-node. d) Informação sobre blocos livres, que pode ser implementado por mapas de bits, ou lista ligada e) Tabela de i-nodes. f) Dados dos restantes ficheiros e directórios. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 4/21

3 Sistema de ficheiros ext (4) 2. Tabela de i-nodes: armazena informação sobre todos os ficheiro de directorias e de dados existentes. 1: reservado para os bad blocks. 2: reservado para o directório de raíz. Cada entrada da tabela de i-nodes ocupa 128B, contendo Modos de acesso. Localizações do ficheiro. Datas (criação, último acesso, última modificação). Dimensões. Nota1: Unix armazena no directório o identificador e o i-node do ficheiro Nota2: número i-node de ficheiro identificado pelo comandols i asterix.ist.utl.pt> ls -i /home/ec-ps/public_html/index.html /home/ec-ps/public_html/index.html Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 5/21 Sistema de ficheiros ext (5) 3. Estrutura i-node do ext2 <linux/ext2_fs.h> struct ext2_inode { le16 i_mode; /* File mode */ le16 i_uid; /* Low 16 bits of Owner Uid */ le32 i_size; /* Size in bytes */ le32 i_atime; /* Access time */ le32 i_ctime; /* Creation time */ le32 i_mtime; /* Modification time */ le32 i_dtime; /* Deletion Time */ le16 i_gid; /* Low 16 bits of Group Id */ le16 i_links_count; /* Links count */ le32 i_blocks; /* Blocks count */ le32 i_flags; /* File flags */ union { } osd1; /* OS dependent 1 */ le32 i_block[ext2_n_blocks];/* Pointers to blocks */ le32 i_generation; /* File version (for NFS) */ le32 i_file_acl; /* File ACL */ le32 i_dir_acl; /* Directory ACL */ le32 i_faddr; /* Fragment address */ union { } osd2; /* OS dependent 2 */ le16 i_extra_isize; le16 i_pad1; }; Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 6/21

4 Sistema de ficheiros ext (6) A informação do sistema de ficheiro pode ser recolhida pelo comando /sbin/debugfs dispositivo A informação do i-node pode ser recolhida pelo comando stat fich charlie.ist.utl.pt> stat test.txt File: 'test.txt' Size: 4 Blocks: 8 IO Block: 4096 regular file Device: fd00h/64768d Inode: Links: 1 Access: (0644/-rw-r--r--) Uid:(7012/rgc) Gid:(700/docentes) Access: :33: Modify: :21: Change: :23: Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 7/21 Sistema de ficheiros ext (7) Bloco identificado por um número individual de 32 bits. As localizações dos blocos de dados são determinados por vários multiníveis de indirecção: A. Na estrutura i-node existe uma tabela de 12 posições para os primeiros blocos em disco. Exemplo: se um bloco ocupar 4KB, a estrutura i-node guarda directamente as localizações de um espaço de dados igual a 12*4KB = 48 KB. B. Para ficheiros maiores, o 13º índice passa a ser ponteiro Single indirect para um bloco contendo as localizações seguintes. Exemplo: para bloco de 4KB (1KB), o Single indirect referencia 4KB/4B = 1K (1KB/4B=256) localizações de blocos. A dimensão máxima do ficheiro aumenta 1K*4KB = 4 MB (256*4KB=1MB). C. Para além de 48KB+4MB é necessário o Double indirect Exemplo: para bloco de 4KB, a dimensão máxima do ficheiro aumenta 1M*4KB = 4 GB. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 8/21

5 Sistema de ficheiros ext (8) D. Para ficheiros gigantescos, as versões recentes do Unix usam o Triple indirect. Exemplo: para blocos de 4KB, as localizações de blocos aumentam 1K*1K*1K = 1G e a dimensão máximo do ficheiro aumenta 1G*4KB = 4TB. Nota: para blocos de 4KB, o ext2 permite que ficheiros possam ter um tamanho até 4TB+4GB+4MB+48KB 4TB. A dimensão máxima do sistema de ficheiros, ou seja da partição, é dada pelo número de endereços i-node vezes o espaço do bloco. Exemplo: Com blocos de 4KB, a dimensão máxima do sistema de ficheiros é 2 32 *4KB = 16 TB. Tamanho de bloco 1K 2K 4K 8K Dimensão máxima ficheiro 16 GB 256 GB 4 TB 64 TB Dimensão máxima sistema de ficheiros 4 TB 8 TB 16 TB 32 TB Programação de Sistemas Usado pelo Linux Sistema de ficheiros : 9/21 Sistema de ficheiros ext (9) Vantagens dos multiníveis de indirecção: simples, os ficheiros podem ser facilmente expandidos, ficheiros pequenos rapidamente acedidos. Inconvenientes: ficheiros longos exigem muitos seeks. 12 blocos iniciais (largura de 10 na versão inicial do BFS) Figura 10-33, Modern Operating Systems Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 10/21

6 Sistema de ficheiros ext (10) Estratégia de alocação de novos blocos alvo, na posição seguinte ao último bloco alocado, visa evitar fragmentação Alocação orientada ao alvo: Se o bloco alvo se encontrar livre, ocupá- lo. Senão, procurar até uma distância de 25 blocos. Se não encontrar um bloco livre, procurar dentro do grupo. Se o grupo estiver cheio, procurar noutro grupo. Pré-alocação: Se for encontrado um bloco livre, reservar até 8 blocos livres seguintes. Quando o ficheiro for fechado, libertar os blocos reservados livres. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 11/21 Sistema de ficheiros ext (11) Exercício: Considere o sistema de ficheiros ext do Linux, com blocos de 2KB e endereços de bloco de dimensão 4 B. Um processo vai aceder um ficheiro de 20 MB e o seu i-node já reside na memória central. Apresentando todos os cálculos, determine quantos blocos o processo tem de ler para recolher os dados entre os endereços e (decimal). 1. Determinar os blocos de residência dos dados Dados espalhados pelos blocos 144 e 145 (2 blocos) Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 12/21

7 Sistema de ficheiros ext (12) 2. O i-node contém apenas os endereços dos blocos de dados entre 1 e 12, pelo que é necessário ler o bloco de indirecção única ( single indirect ). Precisamos de determinar quantos blocos de dados são cobertos pelo SI SI contém endereços de blocos de dados (entre 13 e 524). 0 O SI é suficiente para obter os endereços dos blocos 144 e 145. Logo, o processo tem de ler 1(SI)+2(blocos de dados) = 3 blocos. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 13/21 Sistema de ficheiros ext (13) 4. Entrada do directório: Directórios organizados como ficheiros regulares contendo tuplos <inode#,nome> Número de i-node: 2B (logo directório limitado a 64K ficheiros) Nome no ext1 limitado a 14 caracteres - quaisquer, excepto / e NULL no ext2,3 estendido a 255 caracteres Figura 6-37, Modern Operating Systems Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 14/21

8 Sistema de ficheiros ext (14) Exemplo: localização de um ficheiro, por exemplo /usr/ast/mbox, parte da raíz 1. Recolher i-node 2 (directório raíz) 2. Varrer a listagem dos ficheiros até emparelhar o identificador usr. Recolher localização do i-node de /usr (por exemplo, 6). 3. No i-node 6 recolher localização do bloco de dados, que contém a listagem dos ficheiros do directório /usr (por exemplo, 132). 4. Varrer a listagem dos ficheiros até emparelhar o identificador ast. Recolher localização do i-node de /usr/ast (por exemplo, 26). 5. No i-node 26 recolher localização do bloco de dados, que contém a listagem dos ficheiros do directório /usr/ast (por exemplo, 406). 6. Varrer a listagem dos ficheiros até emparelhar o identificador mbox. Recolher localização do i-node de /usr/ast/mbox (por exemplo, 60). Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 15/21 Sistema de ficheiros ext (15) Figura 6-39, Modern Operating Systems Para apressar acesso aos ficheiros do directório, o Linux possui directório corrente (CWD). O bloco é mantido em cache, usado de partida quando o ficheiro é dado relativamente ao CWD. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 16/21

9 Sistema de ficheiros ext (16) A ocupação de um bloco, por exemplo na escrita de um ficheiro, é efectuada nos seguintes passos 1. bit[i]=1 em disco 2. Alocar bloco[i] 3. bit[i]=1 em memória 4. Actualizar i-node Se o sistema for abaixo, os mapas de bits dos blocos e dos i-nodes deixam de ser coerentes. A recuperação da coerência é executada pelo comando /sbin/fsck. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 17/21 Sistema de ficheiros iso9660 (1) Norma publicada em 1988 pelo ISO - International Organization for Standardization para acesso de CDs em todos os sistemas operativos, incluindo MSDOS. Os blocos em CDs ocupam 2352B, com 2KB para dados e o resto do espaço usado para correcção de erros. 1. Os primeiros 16 blocos são livres para o fabricante, por exemplo para boot do sistema operativo. 2. O bloco seguinte, primary volume descriptor, com informação sobre o CD: Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 18/21

10 Sistema de ficheiros iso9660 (2) Identificadores de sistema e de volume (32B cada). Identificador do fabricante e preparação de dados (128B cada). Identificador de 3 ficheiros: Resumo ( abstract ) Informação direitos de autor ( copyright ) Informação bibliográfica Dimensão dos blocos (usualmente 2KB). Número total de blocos no CD. Datas de criação e validade. Número de bloco onde se encontra instalado o directório raíz. 3. Pode existir um descritor secundário de volume. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 19/21 Sistema de ficheiros iso9660 (3) 4. As entradas possuem número variável de campos (10 a 12). Campos de texto (por exemplo, nome de ficheiro) em ASCII Campos numéricos (por exemplo, dimensão de ficheiro) em ambas representações: Little-endien e Big-endien. Primeiro Byte indica comprimento das entradas. Ficheiros alocados continuamente por ordem alfabética, excepto dois primeiros (directório e directório pai). Ficheiros regulares e directórios discriminados por flag. Figura 6-29, Modern Operating Systems Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 20/21

11 Sistema de ficheiros iso9660 (4) Não há limite do número de ficheiros, mas a profundidade dos directórios limitada a 8. Implementados 3 níveis 1. (O mais restritivo) Nomes de ficheiros limitados a 8+3 caracteres, nomes de directórios limitados a 8 caracteres sem extensão, ficheiros contíguos no CD. 2. Nomes de ficheiros e directórios podem ter até 31 caracteres. 3. Os ficheiros podem ser distribuídos por secções espalhadas no CD, cada uma contígua. Programação de Sistemas Sistema de ficheiros : 21/21

Na Aula Anterior... Sistemas de Arquivos no Linux. Sistemas de Arquivos Linux. Nesta Aula. EXT2 e Suas Versões Posteriores

Na Aula Anterior... Sistemas de Arquivos no Linux. Sistemas de Arquivos Linux. Nesta Aula. EXT2 e Suas Versões Posteriores GSI08 Sistemas Operacionais 3/0/0 Sistemas de Arquivos no Linux Na Aula Anterior... Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Prof. Dr. rer. nat. Daniel D. Abdala Nesta Aula Sistemas de

Leia mais

Sistemas de Ficheiros. Ficheiros Diretórios Implementação de sistemas de ficheiros Exemplos de sistemas de ficheiros

Sistemas de Ficheiros. Ficheiros Diretórios Implementação de sistemas de ficheiros Exemplos de sistemas de ficheiros Sistemas de Ficheiros Ficheiros Diretórios Implementação de sistemas de ficheiros Exemplos de sistemas de ficheiros 1 Armazenamento de Informação de Longo Prazo 1. Deve armazenar grandes massas de dados

Leia mais

Sistemas de Arquivos. Arquivos e Diretórios Características e Implementação Tadeu Ferreira Oliveira - tadeu.ferreira@ifrn.edu.br

Sistemas de Arquivos. Arquivos e Diretórios Características e Implementação Tadeu Ferreira Oliveira - tadeu.ferreira@ifrn.edu.br Sistemas de Arquivos Arquivos e Diretórios Características e Implementação Tadeu Ferreira Oliveira - tadeu.ferreira@ifrn.edu.br Tadeu Ferreira IFRN 2016 Sistemas de Arquivos Objetivos Armazenar uma quantidade

Leia mais

Sistema de Ficheiros

Sistema de Ficheiros Sistema de Ficheiros 1 Armazenamento de Informação de Longa Duração 1. Deve guardar grandes quantidades de dados 2. Informação guardada deve sobreviver à terminação dos processos 3. Múltiplos processos

Leia mais

Sistemas de Ficheiros. Sistema de Ficheiros

Sistemas de Ficheiros. Sistema de Ficheiros Sistemas de Ficheiros Sistemas Operativos 2011-2012 Sistema de Ficheiros Composto por um conjunto de entidades fundamentais: um sistema de organização de nomes para identificação dos ficheiros; uma interface

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Gerência de Arquivos Edson Moreno edson.moreno@pucrs.br http://www.inf.pucrs.br/~emoreno Sumário Conceituação de arquivos Implementação do sistemas de arquivo Introdução Sistema de

Leia mais

Sistemas de Ficheiros. 1. Ficheiros 2. Directórios 3. Implementação de sistemas de ficheiros 4. Exemplos de sistemas de ficheiros

Sistemas de Ficheiros. 1. Ficheiros 2. Directórios 3. Implementação de sistemas de ficheiros 4. Exemplos de sistemas de ficheiros Sistemas de Ficheiros 1. Ficheiros 2. Directórios 3. Implementação de sistemas de ficheiros 4. Exemplos de sistemas de ficheiros Organização de um Sistema Operativo System Call Handler File System 1...

Leia mais

Estrutura Interna do KernelUNIX Sistema O. Estrutura Interna de Arquivos (1) Estrutura Seqüência. User application. Standard Unix libraries

Estrutura Interna do KernelUNIX Sistema O. Estrutura Interna de Arquivos (1) Estrutura Seqüência. User application. Standard Unix libraries Sistemas de Arquivos (Aula 23) Funções Profa. Gerência Sistema de um processos SO Patrícia D. CostaLPRM/DI/UFES de de de Proteção memória I/O Arquivos Necessidade 2 Sistemas Operacionais 2008/1 Grandes

Leia mais

implementação Nuno Ferreira Neves Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa Fernando Ramos, Nuno Neves, Sistemas Operativos, 2014 2015

implementação Nuno Ferreira Neves Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa Fernando Ramos, Nuno Neves, Sistemas Operativos, 2014 2015 Sistemas de ficheiros: implementação Nuno Ferreira Neves Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa Objetivos da aula Descrever algunsdetalhes daimplementação deumsistema de ficheiros Discutir algoritmos

Leia mais

Capítulo 6. Gerenciamento de Arquivos. 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação (6.3.1 a 6.3.6) 6.4 Exemplos

Capítulo 6. Gerenciamento de Arquivos. 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação (6.3.1 a 6.3.6) 6.4 Exemplos Capítulo 6 Gerenciamento de Arquivos 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação (6.3.1 a 6.3.6) 6.4 Exemplos 1 Armazenamento de longo prazo 1. Deve guardar grandes volumes de dados. 2. Informação armazenada

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais FATEC-PB Professor: Gustavo Wagner gugawag@gmail.com 1 Capítulo 6 Sistemas de Arquivos 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação do sistema de arquivos 6.4 Exemplos de sistemas

Leia mais

Sistemas de Arquivos. André Luiz da Costa Carvalho

Sistemas de Arquivos. André Luiz da Costa Carvalho Sistemas de Arquivos André Luiz da Costa Carvalho Sistemas de arquivos Sistema de arquivos é o nome que se dá a implementação da organização de dados em discos. Vai desde o acesso a baixo nível até a interface

Leia mais

SOP - TADS Sistemas de Arquivos Cap 4 Tanenmbaum

SOP - TADS Sistemas de Arquivos Cap 4 Tanenmbaum SOP - TADS Sistemas de Arquivos Cap 4 Tanenmbaum Prof. Ricardo José Pfitscher dcc2rjp@joinville.udesc.br Material cedido por: Prof. Rafael Rodrigues Obelheiro Prof. Maurício Aronne Pillon Cronograma Introdução

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução aos Sistemas de ficheiros Programação de Sistemas Introdução ao SF : 1/39 Conceitos base (1) [Def] Um ficheiro é um contentor de dados, acedidos sequencialmente ou alteatoriamente.

Leia mais

Gestor de Sistemas de Ficheiros. Sistema de Ficheiros

Gestor de Sistemas de Ficheiros. Sistema de Ficheiros Gestor de Sistemas de Ficheiros Sistema de Ficheiros Composto por um conjunto de entidades fundamentais: um sistema de organização de nomes para identificação dos ficheiros; uma interface programática

Leia mais

Gerência do Sistema de Arquivos. Adão de Melo Neto

Gerência do Sistema de Arquivos. Adão de Melo Neto Gerência do Sistema de Arquivos Adão de Melo Neto 1 Gerência do Sistema de Arquivos Organização dos arquivos Estrutura de diretório Gerência de espaço livre Gerência de alocação de espaços em disco Proteção

Leia mais

Sistema de Arquivos FAT

Sistema de Arquivos FAT Sistemas Operacionais Sistema de Arquivos FAT Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br FAT A FAT é o sistema de arquivos usado pelo MS-DOS e outros sistemas operacionais baseados em Windows para organizar

Leia mais

Sistemas de Arquivos NTFS, FAT16, FAT32, EXT2 e EXT3

Sistemas de Arquivos NTFS, FAT16, FAT32, EXT2 e EXT3 Sistemas de Arquivos NTFS, FAT16, FAT32, EXT2 e EXT3 Os sistemas de arquivos é a parte do SO responsável pelo gerenciamento dos arquivos (estrutura, identificação, acesso, utilização, proteção e implementação).

Leia mais

Sistema de Entrada/Saída

Sistema de Entrada/Saída Conteúdo Ficheiros (jpo@di.uminho.pt) Grupo de Sistemas Distribuídos Departamento de Informática Escola de Engenharia Universidade do Minho Sistemas Operativos 2006-2007 2 Descritores de ficheiros Descritores

Leia mais

Funções de um SO. Gerência de processos Gerência de memória Gerência de Arquivos Gerência de I/O Sistema de Proteção

Funções de um SO. Gerência de processos Gerência de memória Gerência de Arquivos Gerência de I/O Sistema de Proteção Sistemas de Arquivos Funções de um SO Gerência de processos Gerência de memória Gerência de Arquivos Gerência de I/O Sistema de Proteção 2 Sistemas Operacionais Necessidade de Armazenamento Grandes quantidades

Leia mais

Plano da aula de hoje

Plano da aula de hoje Lembrando Implementação de Arquivos Marcelo Johann Os dados no disco são organizados em arquivos e diretórios Facilidades de acontabilidade, de organização, de procura... O Sis. Op. mantém, para cada processo,

Leia mais

AULA 16 - Sistema de Arquivos

AULA 16 - Sistema de Arquivos AULA 16 - Sistema de Arquivos Arquivos podem ser vistos como recipientes que contêm dados ou como um grupo de registros correlatos. Os arquivos armazenam informações que serão utilizadas, em geral, por

Leia mais

Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos. Operating System Concepts 8 th Edition

Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos. Operating System Concepts 8 th Edition Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos Silberschatz, Galvin and Gagne 2009 Sobre a apresentação (About the slides) Os slides e figuras dessa apresentação foram criados por Silberschatz, Galvin

Leia mais

5.2 - Armazenamento em Disco

5.2 - Armazenamento em Disco CEFET-RS Curso de Eletrônica 5.2 - Armazenamento em Disco Aspectos LógicosL Formatação e Sistemas de Arquivos Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva robertacnobre@gmail.com e sandro@cefetrs.tche.br Unidade

Leia mais

Sistema de Arquivos EXT3

Sistema de Arquivos EXT3 Sistema de Arquivos EXT3 Introdução Ext3 é uma nova versão do Ext2. Possui as mesmas estruturas do ext2, além de adicionar as propriedades do Journal. O uso do Ext3 melhora na recuperação do sistema(dados),

Leia mais

Sistemas Operacionais Sistemas de Arquivos. Thiago Leite thiago.leite@udf.edu.br

Sistemas Operacionais Sistemas de Arquivos. Thiago Leite thiago.leite@udf.edu.br Sistemas Operacionais Sistemas de Arquivos Thiago Leite thiago.leite@udf.edu.br 1 Sistemas de Arquivos O que é um Sistema de Arquivos? forma de armazenamento de dados em mídia de memória não-volátil comparativamente

Leia mais

1. Os caracteres (p.ex: a, A, 8,!, +, etc) são representados no computador através da codificação ASCII (American Standard Code for

1. Os caracteres (p.ex: a, A, 8,!, +, etc) são representados no computador através da codificação ASCII (American Standard Code for FICHA DE TRABALHO Nº 1 MÓDULO: EQUIPAMENTOS ACTIVOS DE REDES DATA: / 03 / 2010 FORMADOR: EDUARDO SEQUEIRA FICHA LABORATORIAL 1. Os caracteres (p.ex: a, A, 8,!, +, etc) são representados no computador através

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução à gestão de memória Programação de Sistemas Gestão de memória : 1/16 Introdução (1) A memória central de um computador é escassa. [1981] IBM PC lançado com 64KB na motherboard,

Leia mais

Tecnologia - Conjunto de instrumentos, métodos e processos específicos de qualquer arte, ofício ou técnica.

Tecnologia - Conjunto de instrumentos, métodos e processos específicos de qualquer arte, ofício ou técnica. TIC Conceitos Básicos Técnica - Conjunto de processos que constituem uma arte ou um ofício. Aplicação prática do conhecimento científico. Tecnologia - Conjunto de instrumentos, métodos e processos específicos

Leia mais

Unix: Sistema de Arquivos. Geraldo Braz Junior

Unix: Sistema de Arquivos. Geraldo Braz Junior Unix: Sistema de Arquivos Geraldo Braz Junior 2 Arquivos Um arquivo é visto pelo SO apenas como uma seqüência de bytes: nenhuma distinção é feita entre arquivos ASCII, binários, etc.; Muitos programas

Leia mais

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger SISTEMA DE ARQUIVOS Instrutor: Mawro Klinger Estrutura dos Discos As informações digitais, quer sejam programas ou dados do usuário, são gravadas em unidades de armazenamento. O HD é uma unidade de armazenamento

Leia mais

Sistemas de Arquivos

Sistemas de Arquivos Sistemas Operacionais II Prof. Fernando Freitas Sistemas de Arquivos 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação do sistema de arquivos 6.4 Exemplos de sistemas de arquivos Material adaptado de: TANENBAUM,

Leia mais

Periféricos e Interfaces Ano lectivo 2003/2004 Docente: Ana Paula Costa. Aula Teórica 12

Periféricos e Interfaces Ano lectivo 2003/2004 Docente: Ana Paula Costa. Aula Teórica 12 Sumário: A tabela de partições do disco rígido. A root directory. A FAT. Os serviços BIOS para disco. Aula Teórica 12 Leitura Recomendada: Capítulos 28 e 29 - Hans-Peter Messmer, The Indispensable PC Hardware

Leia mais

Laboratório de Hardware

Laboratório de Hardware Laboratório de Hardware Prof. Marcel Santos Responsável por implementar em software um recurso que não existe no hardware. O hardware oferece simplesmente um grande conjunto de bytes contíguos, e a tarefa

Leia mais

1 - SISTEMA DE FICHEIROS NO WINDOWS - - - - - - - - - - - -3

1 - SISTEMA DE FICHEIROS NO WINDOWS - - - - - - - - - - - -3 ÍNDICE 1 - SISTEMA DE FICHEIROS NO WINDOWS - - - - - - - - - - - -3 1.1 FAT - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 3 1.1.1 - Organização da FAT - - - - - - -

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução aos Sistemas de ficheiros Programação de Sistemas Introdução ao FS : 1/46 Conceitos base (1) [Def] Um ficheiro é um contentor de dados, acedidos sequencialmente ou alteatoriamente.

Leia mais

BC 1518 - Sistemas Operacionais Sistema de Arquivos (aula 10 Parte 2) Prof. Marcelo Z. do Nascimento

BC 1518 - Sistemas Operacionais Sistema de Arquivos (aula 10 Parte 2) Prof. Marcelo Z. do Nascimento BC 1518 - Sistemas Operacionais Sistema de Arquivos (aula 10 Parte 2) Prof. Marcelo Z. do Nascimento 1 Gerência de espaço em disco Cópia de segurança do sistema de arquivo Roteiro Confiabilidade Desempenho

Leia mais

Sistemas Operativos I

Sistemas Operativos I Gestão da Memória Luis Lino Ferreira / Maria João Viamonte Fevereiro de 2006 Gestão da Memória Gestão de memória? Porquê? Atribuição de instruções e dados à memória Endereços lógicos e físicos Overlays

Leia mais

Sistemas Operacionais Arquivos. Carlos Ferraz (cagf@cin.ufpe.br) Jorge Cavalcanti Fonsêca (jcbf@cin.ufpe.br)

Sistemas Operacionais Arquivos. Carlos Ferraz (cagf@cin.ufpe.br) Jorge Cavalcanti Fonsêca (jcbf@cin.ufpe.br) Sistemas Operacionais Arquivos Carlos Ferraz (cagf@cin.ufpe.br) Jorge Cavalcanti Fonsêca (jcbf@cin.ufpe.br) Copyright Carlos Ferraz Cin/UFPE Implementação do Sistema de Arquivos Sistemas de arquivos são

Leia mais

Sistemas de Armazenamento de Ficheiros. Interface

Sistemas de Armazenamento de Ficheiros. Interface Gestão de Ficheiros Sistemas de Armazenamento de Ficheiros disquetes fita magnetica discos duros (winchester) cdrom cds re-gravaveis cartridges (zip,jazz...)... 1 Powered by FreeBSD & L A T E X2e Interface

Leia mais

ROM-BIOS Inicialização Sistemas de Arquivos Formatação

ROM-BIOS Inicialização Sistemas de Arquivos Formatação ROM-BIOS Inicialização Sistemas de Arquivos Formatação 1 ROM-BIOS ROM-BIOS Basic Input/Output System (Sistema Básico de Entrada/Saída). O termo é incorretamente conhecido como: Basic Integrated Operating

Leia mais

Sistemas Operacionais. Roteiro. Introdução. Marcos Laureano

Sistemas Operacionais. Roteiro. Introdução. Marcos Laureano Sistemas Operacionais Marcos Laureano 1/68 Roteiro Arquivos Organização de arquivos Diretórios Métodos de acesso Métodos de alocação em disco Fragmentação Tamanho de bloco Proteção de acesso 2/68 Introdução

Leia mais

Sistemas de arquivos no Linux. Carlos Eduardo Maiolino Software Engineer Red Hat

Sistemas de arquivos no Linux. Carlos Eduardo Maiolino Software Engineer Red Hat Sistemas de arquivos no Linux Carlos Eduardo Maiolino Software Engineer Red Hat Agenda Parte I Introdução a sistemas de arquivos Parte II Estrutura e funcionamento básico Parte III Sistemas de arquivos

Leia mais

Cap. 12 Gerenciamento de Arquivos

Cap. 12 Gerenciamento de Arquivos Cap. 12 Gerenciamento de Arquivos 12.1 Visão Geral 12.1.1 - Arquivos e Sistemas de Arquivos 12.1.2 - Estrutura de Arquivos 12.1.3 - Gerenciamento de Arquivos 12.1.4 Arquitetura do Sistema de Arquivo 12.2

Leia mais

SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais

SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais Técnico em Informática SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais Professor Airton Ribeiro de Sousa Sistemas operacionais Sistema de Arquivos pode ser definido como uma estrutura que indica como os dados

Leia mais

Sistemas Operacionais: Sistema de Arquivos

Sistemas Operacionais: Sistema de Arquivos Sistemas Operacionais: Sistema de Arquivos Sistema de Arquivos Arquivos Espaço contíguo de armazenamento Armazenado em dispositivo secundário Estrutura Nenhuma: seqüência de bytes Registros, documentos,

Leia mais

ROTEIRO. Discos magnéticos. Sistemas Operacionais 2014 Sistemas de Arquivos. Estrutura de Armazenamento 03/09/2014

ROTEIRO. Discos magnéticos. Sistemas Operacionais 2014 Sistemas de Arquivos. Estrutura de Armazenamento 03/09/2014 Sistemas Operacionais 2014 Sistemas de Arquivos Alexandre Augusto Giron ROTEIRO Introdução: Estrutura de Armazenamento Fundamentos Métodos de Acesso Estrutura de Diretórios Implementação de Sistemas de

Leia mais

Estudo de Sistemas de Arquivos

Estudo de Sistemas de Arquivos Estudo de Sistemas de Arquivos Cronograma: EXT e EXT2. Melhorias do EXT3. Visão Geral do EXT4. Testes Práticos com o EXT2. Novos Paradigmas: LISFS - Logical Information System as a File System 1 Conceitos

Leia mais

Gerenciamento Básico B de Memória Aula 07

Gerenciamento Básico B de Memória Aula 07 BC1518-Sistemas Operacionais Gerenciamento Básico B de Memória Aula 07 Prof. Marcelo Z. do Nascimento marcelo.nascimento@ufabc.edu.br Roteiro Introdução Espaço de Endereçamento Lógico vs. Físico Estratégias

Leia mais

Sistemas de Arquivos. Sistemas Operacionais - Professor Machado

Sistemas de Arquivos. Sistemas Operacionais - Professor Machado Sistemas de Arquivos Sistemas Operacionais - Professor Machado 1 Armazenamento da Informação a Longo Prazo 1. Deve ser possível armazenar uma quantidade muito grande de informação 2. A informação deve

Leia mais

Sistema de Ficheiros. Sistemas Operativos 1

Sistema de Ficheiros. Sistemas Operativos 1 Sistema de Ficheiros Descrição genérica introdução organização de nomes tipos de ficheiros protecção no acesso relação com E/S Estrutura Interna Sistema de Ficheiros Linux Sistemas Operativos 1 Sistema

Leia mais

Sistemas de Arquivos. Sistemas de arquivos: Mecanismos para armazenamento on-line e acesso de dados e programas.

Sistemas de Arquivos. Sistemas de arquivos: Mecanismos para armazenamento on-line e acesso de dados e programas. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos: Mecanismos para armazenamento on-line e acesso de dados e programas. Sistemas de Arquivos Um sistema de arquivos implica: Conceituação de arquivos e diretórios

Leia mais

Sistemas Operacionais Arquivos

Sistemas Operacionais Arquivos Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul UEMS Curso de Licenciatura em Computação Sistemas Operacionais Arquivos Prof. José Gonçalves Dias Neto profneto_ti@hotmail.com Introdução Os arquivos são gerenciados

Leia mais

Sistemas Operativos: Ficheiros

Sistemas Operativos: Ficheiros Sistemas Operativos: Ficheiros Pedro F. Souto (pfs@fe.up.pt) May 18, 2012 Sumário Ficheiros Diretórios Controlo de Acesso Implementação de Sistemas de Ficheiros Leitura Adicional Sumário Ficheiros Diretórios

Leia mais

the slides) Sobre a apresentação (About( Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos Sistemas de Arquivos Objetivos

the slides) Sobre a apresentação (About( Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos Sistemas de Arquivos Objetivos Sobre a apresentação (About( the slides) Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos Os slides e figuras dessa apresentação foram criados por Silberschatz, Galvin e Gagne em 2005. Esse apresentação

Leia mais

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Sistema de arquivos. Prof. Valeria M. Bastos Prof. Antonio Carlos Gay Thomé 13/06/2012 1

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Sistema de arquivos. Prof. Valeria M. Bastos Prof. Antonio Carlos Gay Thomé 13/06/2012 1 UFRJ IM - DCC Sistemas Operacionais I Unidade IV Sistema de arquivos Prof. Valeria M. Bastos Prof. Antonio Carlos Gay Thomé 13/06/2012 1 ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE Sistema de Arquivos Gerenciamento de E/S

Leia mais

Sistemas Operativos I

Sistemas Operativos I Arquitectura de um Computador Maria João Viamonte / Luis Lino Ferreira Fevereiro de 2006 Sumário Arquitectura de um Computador Estrutura de I/O Estrutura de Armazenamento Hierarquia de Armazenamento Protecção

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Operacionais 4º Período

Sistemas de Informação. Sistemas Operacionais 4º Período Sistemas de Informação Sistemas Operacionais 4º Período SISTEMA DE ARQUIVOS SUMÁRIO 7. SISTEMA DE ARQUIVOS: 7.1 Introdução; 7.2 s; 7.3 Diretórios; 7.4 Gerência de Espaço Livre em Disco; 7.5 Gerência de

Leia mais

481040 - Programador/a de Informática

481040 - Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0770 Dispositivos e periféricos Sessão 4 SUMÁRIO Disco Rígido; Sistema de ficheiros Uma unidade de disco rígido é composta por um conjunto de discos sobrepostos,

Leia mais

Bases de Dados. Parte IX: Organização Física dos Dados

Bases de Dados. Parte IX: Organização Física dos Dados Bases de Dados Parte IX Organização Física dos Dados Unidades de Medida da Informação A unidade fundamental é o byte. byte corresponde a 8 bits e cada bit permite representar ou um 0 ou um. Kilobyte (Kbyte

Leia mais

Entradas/Saídas. Programação por espera activa Programação por interrupções

Entradas/Saídas. Programação por espera activa Programação por interrupções Entradas/Saídas Programação por espera activa Programação por interrupções Programação por espera activa 1. O programa lê o estado do periférico: CPU pede ao controlador (IN) o valor no registo ESTADO

Leia mais

Exercícios de revisão V2. FAT: 300 GB / 2KB = 150MB X 8 bytes (64 bits / 8) = 1.2GB

Exercícios de revisão V2. FAT: 300 GB / 2KB = 150MB X 8 bytes (64 bits / 8) = 1.2GB Exercícios de revisão V2 1 Uma empresa que possui partições FAT em seus servidores, estava impressionada com um processo em específico na memória, onde o mesmo ocupava um espaço grande. Este servidor dedicado

Leia mais

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas SISTEMAS DE ARQUIVOS FAT E FAT32 José Vitor Nogueira Santos FT2-0749 Mealhada, 2009 Introdução Muitos usuários

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 2.1 CONCEITO DE BIT O computador só pode identificar a informação através de sua elementar e restrita capacidade de distinguir entre dois estados: 0

Leia mais

Capítulo 4 Livro do Mário Monteiro Introdução Hierarquia de memória Memória Principal. Memória principal

Capítulo 4 Livro do Mário Monteiro Introdução Hierarquia de memória Memória Principal. Memória principal Capítulo 4 Livro do Mário Monteiro Introdução Hierarquia de memória Memória Principal Organização Operações de leitura e escrita Capacidade http://www.ic.uff.br/~debora/fac! 1 2 Componente de um sistema

Leia mais

TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO (TI) TECNOLOGIAS ORIGEM DA PALAVRA

TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO (TI) TECNOLOGIAS ORIGEM DA PALAVRA TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO (TI) TECNOLOGIAS ORIGEM DA PALAVRA Provém das palavras gregas technê, que significa saber fazer, e logia, que significa conhecimento organizado SIGNIFICADO É o conhecimento

Leia mais

Capítulo 2. Noção de hardware. As componentes de um computador.

Capítulo 2. Noção de hardware. As componentes de um computador. Definição 1 Capítulo 2. Noção de hardware. As componentes de um computador. 1. Definição Hardware : toda a parte física do computador. Ex.: Monitor, caixa, disquetes, impressoras, etc. Hardware (hard =

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada Conceitos Aula 2 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2013 Esquema Geral do Computador HARDWARE; SOFTWARE. Prof. Walteno Martins Parreira

Leia mais

Sistemas de Arquivos. Gerenciamento de Espaço em Disco

Sistemas de Arquivos. Gerenciamento de Espaço em Disco Sistemas de Arquivos Diretórios Gerenciamento de Espaço em Disco Implementação de Diretórios (1) Contém informações que permitem acessar os arquivos As entradas do diretório fornecem informações para encontrar

Leia mais

Capítulo Sistemas de Memória Memória Virtual. Ch7b 1

Capítulo Sistemas de Memória Memória Virtual. Ch7b 1 Capítulo Sistemas de Memória Memória Virtual Ch7b Memória Virtual Memória principal funciona como uma cache para o armazenamento secundário (disco) Virtual addresses Physical addresses Address translation

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Sistema de Arquivos Andreza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Plano de Aula Arquivos Organização de arquivos Diretórios Métodos de acesso Métodos de alocação em disco Fragmentação

Leia mais

Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Área Departamental de Engenharia Electrónica e Computação

Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Área Departamental de Engenharia Electrónica e Computação Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Área Departamental de Engenharia Electrónica e Computação Periféricos e Interfaces 2003/2004 Cursos de Informática e Ensino de Informática Exame

Leia mais

DISCOS RÍGIDOS. O interior de um disco rígido

DISCOS RÍGIDOS. O interior de um disco rígido Serve para guardarmos os ficheiros de forma aleatória e de grande tamanho São constituídos por discos magnéticos (pratos) de lâminas metálicas extremamente rígidas (daí o nome de disco rígido). Esses discos

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais SISTEMAS DE ARQUIVOS MACHADO/MAIA: CAPÍTULO 11 Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional SISTEMAS DE ARQUIVOS - INTRODUÇÃO O armazenamento e a recuperação de informações é

Leia mais

10 Sistemas de Arquivos SCC0503 Algoritmos e Estruturas de Dados II

10 Sistemas de Arquivos SCC0503 Algoritmos e Estruturas de Dados II 10 Sistemas de Arquivos SCC0503 Algoritmos e Estruturas de Dados II Prof. Moacir Ponti Jr. www.icmc.usp.br/~moacir Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação USP 2011/1 Moacir Ponti Jr. (ICMCUSP)

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866 6.9 Memória Cache: A memória cache é uma pequena porção de memória inserida entre o processador e a memória principal, cuja função é acelerar a velocidade de transferência das informações entre a CPU e

Leia mais

Capítulo 4 Gerenciamento de Memória

Capítulo 4 Gerenciamento de Memória Capítulo 4 Gerenciamento de Memória 4.1 Gerenciamento básico de memória 4.2 Troca de processos 4.3 Memória virtual 4.4 Algoritmos de substituição de páginas 4.5 Modelagem de algoritmos de substituição

Leia mais

I n f o r m á t i c a

I n f o r m á t i c a Prof. Dr. Rogério R. de Vargas I n f o r m á t i c a Dados, bits, bytes, representação de dados e sistemas de numeração e representação numérica Itaqui - RS, 2º Semestre de 2014. Agenda Dados; Bits; Bytes;

Leia mais

Aula 01 Visão Geral do Linux

Aula 01 Visão Geral do Linux Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Administração de Redes de Computadores Aula 01 Visão Geral do Linux Prof. Gustavo Medeiros de Araujo Profa.

Leia mais

Computador. 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente

Computador. 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente Computador Algumas definições 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente 1985: calculador electrónico usado na investigação espacial e actualmente já noutros

Leia mais

Capacidade = 512 x 300 x 20000 x 2 x 5 = 30.720.000.000 30,72 GB

Capacidade = 512 x 300 x 20000 x 2 x 5 = 30.720.000.000 30,72 GB Calculando a capacidade de disco: Capacidade = (# bytes/setor) x (méd. # setores/trilha) x (# trilhas/superfície) x (# superfícies/prato) x (# pratos/disco) Exemplo 01: 512 bytes/setor 300 setores/trilha

Leia mais

Acetatos de apoio às aulas teóricas

Acetatos de apoio às aulas teóricas Microprocessadores e Aplicações Acetatos de apoio às aulas teóricas Ana Cristina Lopes Dep. Engenharia Electrotécnica http://orion.ipt.pt anacris@ipt.pt Ana Cristina Lopes, 24 de Outubro de 2004 Microprocessadores

Leia mais

Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático

Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático Elementos que constituem o Computador O funcionamento do computador é possível devido aos vários elementos interligados que o constituem:

Leia mais

29/05/2013. Dispositivos de Armazenamento. Armazenamento Magnético. Recuperação de Dados HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS

29/05/2013. Dispositivos de Armazenamento. Armazenamento Magnético. Recuperação de Dados HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS 2 Dispositivos de Armazenamento HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS Armazenam dados quando o computador está desligado Dois processos Escrita de dados Leitura de dados Introdução à Microinformática Prof.

Leia mais

EFA / S13 SIS Ricardo Castanhinha / Nº 21322 STC / Formadoras Alexandra Formosinho & Isabel Carvalho. Sistema Binário

EFA / S13 SIS Ricardo Castanhinha / Nº 21322 STC / Formadoras Alexandra Formosinho & Isabel Carvalho. Sistema Binário EFA / S13 SIS Sistema Binário SISTEMA BINÁRIO Estamos acostumados a utilizar o SISTEMA DECIMAL DE NUMERAÇÃO. Esse sistema usa 10 algarismos para formar todos os números: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, e 9.

Leia mais

AULA 5 Sistemas Operacionais

AULA 5 Sistemas Operacionais AULA 5 Sistemas Operacionais Disciplina: Introdução à Informática Professora: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Sistemas Operacionais Conteúdo: Partições Formatação Fragmentação Gerenciamento

Leia mais

Introdução às Tecnologias de Informação e Comunicação. Conceitos Introdutórios

Introdução às Tecnologias de Informação e Comunicação. Conceitos Introdutórios Introdução às Tecnologias de Informação e Comunicação Conceitos Introdutórios Informática Informática - Tratamento ou processamento da informação utilizando meios automáticos, nomeadamente o computador.

Leia mais

! O exame quase não tem componente teórica. ! E a componente prática é só programação concorrente. ! É uma cadeira de engenharia : temos de

! O exame quase não tem componente teórica. ! E a componente prática é só programação concorrente. ! É uma cadeira de engenharia : temos de As más notícias Sistemas Operativos II LESI Grupo de Sistemas Distribuídos!""#$%%& '()(*)+, *-!.)#"! O exame quase não tem componente teórica! E a componente prática é só programação concorrente! É uma

Leia mais

CONCEITOS ESSENCIAIS E SISTEMAS OPERATIVOS EM AMBIENTE GRÁFICO. Informação Automática. Informática

CONCEITOS ESSENCIAIS E SISTEMAS OPERATIVOS EM AMBIENTE GRÁFICO. Informação Automática. Informática CONCEITOS ESSENCIAIS E SISTEMAS OPERATIVOS EM AMBIENTE GRÁFICO Sandra Silva 2008 Unicenter. Todos os direitos reservados O que é Informática A palavra informática surgiu: Informação Automática Informática

Leia mais

Acadêmicos: Luís Fernando Martins Nagata Gustavo Rezende Vinícius Rezende Santos

Acadêmicos: Luís Fernando Martins Nagata Gustavo Rezende Vinícius Rezende Santos Acadêmicos: Luís Fernando Martins Nagata Gustavo Rezende Vinícius Rezende Santos Pilhas de Dispositivos Drivers no Windows Vista podem fazer todo trabalho sozinho; Uma requisição pode passar por uma seqüência

Leia mais

GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS

GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS 2 SISTEMAS OPERACIONAIS: GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS E ARQUIVOS Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática

Leia mais

Capítulo 6 Sistemas de Arquivos

Capítulo 6 Sistemas de Arquivos Capítulo 6 Sistemas de Arquivos 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação do sistema de arquivos 6.4 Exemplos de sistemas de arquivos 1 Armazenamento da Informação a Longo Prazo 1. Deve ser possível

Leia mais

Implementação de Sistemas de Arquivos. Na Aula Anterior... Esquema do Sistema de Arquivos. Nesta Aula 31/10/2016. Estrutura de Baixo Nível de um Disco

Implementação de Sistemas de Arquivos. Na Aula Anterior... Esquema do Sistema de Arquivos. Nesta Aula 31/10/2016. Estrutura de Baixo Nível de um Disco GSI018 Sistemas Operacionais 31/10/2016 Implementação de Sistemas de Arquivos Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Prof. Dr. rer. nat. Daniel D. Abdala Na Aula Anterior... Memória

Leia mais

Google File System. Danilo Silva Marshall Érika R. C. de Almeida

Google File System. Danilo Silva Marshall Érika R. C. de Almeida Google File System Danilo Silva Marshall Érika R. C. de Almeida Tópicos abordados Sistemas de arquivos Sistemas de arquivos distribuídos Google File System Gmail File System Linux Windows Gspace Referências

Leia mais

Sistema de Arquivos. Ciclo 5 AT1. Prof. Hermes Senger / Hélio Crestana Guardia

Sistema de Arquivos. Ciclo 5 AT1. Prof. Hermes Senger / Hélio Crestana Guardia Sistema de Arquivos Ciclo 5 AT1 Prof. Hermes Senger / Hélio Crestana Guardia Referência: Deitel Cap. 13 Nota O presente material foi elaborado com base no material didático do livro Sistemas Operacionais,

Leia mais

4) Abaixo está representado o nó_i do arquivo SO.txt em um sistema UNIX.

4) Abaixo está representado o nó_i do arquivo SO.txt em um sistema UNIX. 1) Dadas as seguintes tabelas, de Páginas e de Molduras de Páginas, dar os endereços físicos para os seguintes endereços virtuais: Tabela de Molduras Páginas 0 4k 7 0 0 4k 4k 8k X 1 4k 8k 8k 12k X 2 8k

Leia mais

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado Memória Armazenamento Sistema de Arquivos 1 Hierarquia de Memórias 2 Partes físicas associadas à memória Memória RAM Memória ROM Cache

Leia mais

Sistema de arquivos. Dispositivos com tecnologias variadas. CD-ROM, DAT, HD, Floppy, ZIP SCSI, IDE, ATAPI,... sistemas de arquivos em rede

Sistema de arquivos. Dispositivos com tecnologias variadas. CD-ROM, DAT, HD, Floppy, ZIP SCSI, IDE, ATAPI,... sistemas de arquivos em rede Sistema de arquivos Dispositivos com tecnologias variadas CD-ROM, DAT, HD, Floppy, ZIP SCSI, IDE, ATAPI,... sistemas de arquivos em rede Interfaces de acesso uniforme visão homogênea dos dispositivos transparência

Leia mais