ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO"

Transcrição

1

2 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 3. Da Comissão de Compras, Obras e Serviços; 4. Dos novos limites do Regulamento; 5. Da solicitação de cotação de preços; 6. Do mapa de Cotação; 7. Casos de dispensas de 03 cotações no mínimo;

3 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 8. Do Termo de Adjudicação; 9. Da ordem de Fornecimento; 10. Desistência 1º colocado; 11. Obrigatoriedade Elaboração Contrato; 12. Seqüência Processual; 13. Considerações Finais;

4 A mudança de cultura é uma porta que abre por dentro Vilma Slomsky

5 QUAIS SÃO OS PRINCIPIOS? Princípio da Isonomia ou Igualdade; Princípio da Legalidade; Princípio da Impessoalidade; Princípio da Moralidade; Princípio da Probidade Administrativa; Princípio da Publicidade; Princípio da Economicidade; Princípio da Eficiência; Princípio do Julgamento Objetivo.

6 Esses princípios são regidos pela Constituição Federal; A nossa obrigatoriedade de aplicação do Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços é decorrente do fato da AP1MC ser uma OSCIP, regida pela Lei 9.790/99 obrigando a possuir regimento próprio para realização de qualquer compra ou prestação de serviço.

7 OBRIGATORIEDADE DE APLICAÇÃO DO REGULAMENTO DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS Para todo e qualquer tipo de despesa executada com recursos Oriundos da AP1MC dentro dos limites estabelecidos neste Regulamento. As despesas que não seguirem à risca o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços da AP1MC estarão passíveis de devolução de recurso pela auditoria interna da AP1MC e/ou auditoriadotcuoucgu.

8 COMISSÕES DE COMPRAS 1. ATIVIDADES DAS COMISSÕES DELIBERAR Refletir sobre decisão a tomar ADJUDICAR Aprovar tecnicamente HOMOLOGAR Aprovar, confirmar oficialmente, juridicamente. Compra, Contratação de Obra e Serviço Diligenciar no processo para que haja o efetivo cumprimento dos princípios constantes neste. Consultar, empregar meios para Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC.

9 COMISSÕES DE COMPRAS 2. QUANTAS COMISSÕES DE COMPRAS É POSSÍVEL A ENTIDADE POSSUIR? Se for de interesse da entidade, ela poderá constituir quantas Comissões Permanentes e/ou Especiais de Compras que julgar necessárias, desde que atenda às condições constantes neste capítulo. Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC.

10 COMISSÕES DE COMPRAS 3. PRAZO DE VIGÊNCIA DA COMISSÃO A vigência da Comissão de Compras constituída por entidades que firmarem Termo de Cooperação Técnica e Financeira (TCTF) com a AP1MC deverá ter o prazo igual ou inferior ao da vigência do instrumento contratual, podendo ser prorrogada, desde que o prazo do TCTF seja estendido Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC.

11 COMISSÕES DE COMPRAS 4. CONSTITUIÇÃO DA COMISSÃO DE COMPRAS A constituição da Comissão Permanente e/ou Especial de Compras deverá ser feita mediante resolução expedida pelo Representante Legal da Entidade, devendo ser divulgada através de site institucional ou qualquer outro meio que possibilite a publicidade do ato Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC.

12 Diretores Resp. Movim Financeira Fornecedores QUEM NÃO PODE PARTICIPAR DA COMISSÃO COMPRAS Membro do Conselho fiscal Representante Legal Respons. Solic Compras Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC. Procurador

13 COMISSÕES DE COMPRAS 6. EXEMPLO DE FORMAÇÃO DA COMISSÃO UGC Comissão Permanente Compras Obras e Serviços Funcionário UGC Funcionário UGC Funcionário UGC O Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC faz menção de que, pelo menos 01 membro da comissão deve ser funcionário da Instituição. Sugerimos que, de preferência, seja composto por funcionários da Instituição pertencentes ao Programa por entenderem oprocesso. Art. 1º do Regulamento de Compras da AP1MC.

14 COMISSÕES DE COMPRAS 7. PROBLEMAS EVIDENCIADOS NA COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO DE COMPRAS Pessoas impedidas pelo Regulamento de participar comissão; Membros da Comissão responsáveis por autorização de pagamento e/ou membro da diretoria; Vigência Comissão divergente do previsto no art. 1, parág. 4º; Falta de conhecimento da importância comissão na execução do projeto; Processos sem assinatura da Comissão; RealizaçãodeprocessossemaformaçãodeumaComissãojulgadora,ouo mandato dessa comissão está fora do prazo de vigência;

15 DÚVIDAS SOBRE COMISSÕES DE COMPRAS O quê? Como? Quando? Quem?

16 NOVOS LIMITES - REGULAMENTO Acima de R$ ,00 Certidões de Regular. Fiscal do vencedor De R$ 850,01 a R$ 2.500,00 Obrigatório mapa de cotação De R$ 2.500,01 a R$ ,00 Mínimo 03 cotações por escrito Aprovação apenas Pelo representante Legal Até R$ 850,00 Dispensável, a critério da Administração Art. 12º, 13º, 14º e 15º do Regulamento de Compras da AP1MC.

17 O regulamento prevê mínimo de 03 cotações e não máximo, logo, quando mais fornecedores tivermos, maior a aplicação dos princípios do julgamento objetivo e economicidade e mais transparente o processo ficará; Este regimento não possui limite geográfico para emissão de cotação, ou seja, o objeto a ser contratado, em consonância com os princípios do regulamento, é quem dirá, de fato, até onde e como podemos pedir cotação. Exemplos: combustível, hotel- Precisa ser na localidade do evento para aplicação economicidade; material de construção e compra gêneros alimentícios não há limite geográfico par aplicação economicidade.

18 DÚVIDAS SOBRE APLICAÇÃO NOVOS LIMITES DO REGULAMENTO!!! O quê? Como? Quando? Quem?

19 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO DE PREÇOS O responsável pela cotação de preços deverá encaminhar, sempre, através de formulário impresso ou eletrônico a solicitação de cotação que deverá conter no mínimo: Descrição completa da compra, obra ou serviço; Forma de pagamento; Prazoelocaldeentrega; Validade da proposta; PrazodeGarantia,quandoforocaso; Apresentação de currículo ou termo de referência, quando for o caso. Obs: a WEB poderá ser utilizada como meio de pesquisa, desde que tenha como comprovar sua emissão via internet e que atenda as condições da solicitação de cotação. Art. 11º do Regulamento de Compras da AP1MC.

20 PROBLEMAS EVIDENCIADOS NO ENVIO E ANÁLISE DAS COTAÇÕES DE PREÇOS Cotações sem atendimento e informação das condições comerciais solicitadas; Cotações com rasuras; Cotações sem identificação do fornecedor; Errodesoma; Condições comerciais não atendem ao que está sendo cotado; Especificações não embasam a apuração do princípio do julgamento objetivo e economicidade;

21 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO DE PREÇOS As Condições comerciais mínimas irão variar de acordo com o objeto; Já localizamos cotações de fornecedores com base no cartão de CNPJ deste não habilitados para o tipo de objeto que está sendo cotado;

22 FIQUE ATENTO!!! Observem, mediante pesquisa cartão CNPJ do fornecedor, se sua atividade principal e secundária informam se este está apto a fornecer o produto ou prestar o serviço que está sendo cotado; Façam sempre uma pesquisa nos sites e para verificar se esta empresa ainda está em atividade.

23 DÚVIDAS SOBRE A SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO! O quê? Como? Quando? Quem?

24 MAPA DE COTAÇÃO O que deve conter no mapa de cotação: Nome fantasia; Razão Social; CNPJ; Endereço; Telefone de contato; Condições Comerciais; Opção do comprador e motivo de escolha; Cada mapa de cotação deverá ter, também, numeração específica OBS: Para o mapa de cotação de aquisição de construção existe um outro modelo com outras informações a serem inseridas.

25 MAPA DE COTAÇÃO PROBLEMAS QUE PODEM ACONTECER NA APURAÇÃO DE RESULTADOS Cotações sem identificação do fornecedor, tais como: Emissão de cotação sem papel timbrado ou carimbo de identificação; Rasuras; Sem atendimento das condições solicitadas; Não possuir o mínimo de três cotações para cada compra,serviço ou obra solicitado, salvo as exceções contidas no Regulamento; Mapas sem a evidência de adjudicação por parte da Comissão de Compras; Mapascomdataanterioràscotaçõesdepreço;

26 MAPA DE COTAÇÃO PROBLEMAS EVIDENCIADOS NA ANÁLISE DOS MAPAS PELA EQUIPE DA AP1MC (MATERIAL CONSTRUÇÃO) Mapa com data anterior as cotações (O mapa tem que sempre estar com data igual ou posterior das cotações); Mapa enviado sem as cotações; Cotações enviadas posteriormente ao mapa; Validade proposta próxima a se expirar no dia envio mapa de cotação a AP1MC; No campo do mapa, onde deveria ser preenchido com a informação do fornecedor ganhador, constam os dados de outro fornecedor que não tinha o menor preço; Numero do processo repetido;

27 MAPA DE COTAÇÃO PROBLEMAS EVIDENCIADOS NA ANÁLISE DOS MAPAS PELA EQUIPE DA AP1MC Erronadigitaçãodevaloresdositensnomapa; Cotações que chegam sem estar devidamente válidas (A cotação para estar válida deve apresentar: data, validade da proposta, carimbo eassinatura); Cotações com erro no somatório dos valores; Cotações ilegíveis; Solicitações de pagamento incompletas (Algumas solicitações não contem assinatura, sem numeração do mapa que se refere, com valor diferente do mapa).

28 DÚVIDAS SOBRE MAPA DE COTAÇÃO! O quê? Como? Etc...

29 DISPENSAS DE COTAÇÕES DE PREÇOS Quais os casos que estão dispensadas o mínimo de 03 Cotações para aquisição / prestação de serviços acima de R$ 850,01? Compras, obras e serviços emergenciais; Quando não existir o mínimo de três fornecedores/ prestadores de serviços aptos para a compra/obra/serviço prestado. OBS: Em ambos os casos essa dispensa tem que ser autorizada apenas pelo Representante Legal Art. 16º do Regulamento de Compras

30 PROBLEMAS EVIDENCIADOS Contratos de Aluguel de sede, serviços de internet, contratação de serviços contábeis entre outros, sem a evidência de processo de cotação de preços; Contratos vencidos no ato da visita auditoria; Fracionamento de despesa para monitor GRH.

31 COTAÇÕES DE PRESÇOS Paraformalizaraexceçãoaomínimode03cotaçõesaInstituiçãodeveirà junta comercial sede de domicilio da prestação do serviço/fornecimento do produto ou a um órgão da prefeitura correspondente e solicitar que este apresente documento que informe não existir naquela localidade fornecedores habilitados para o objeto que está sendo cotado; Após juntar esse documento, deve ser elaborado mapa comparativo para adjudicação da Comissão e, posteriormente, aprovação do representante legal da Instituição.

32 DÚVIDAS! O quê? Como? Etc...

33 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Para realização de compras ou contratação de obras e serviços acima de R$ ,01 (quinze mil reais e um centavo) será obrigatória a apresentação no prazo de até 08 (cinco) dias corridos, contados a partir da data de emissão pela Comissão de Compras de Termo de Adjudicação ao fornecedor vencedor das Certidões de Regularidade Fiscal (Certidão Negativa do INSS, Prova de Regularidade relativa ao FGTS, Prova de Regularidade com as Fazendas: Municipal, Estadual e Federal). Art. 15º do Regulamento de Compras da AP1MC.

34 TERMO DE ADJUDICAÇÃO No caso de desistência e/ou inabilitação do primeiro colocado, será emitido um novo Termo de Adjudicação declarando vencedor o segundo colocado e assim sucessivamente, e deverá ser observado o prazo definido no parágrafo anterior, para a apresentação das Certidões de Regularidade Fiscal. As certidões de regularidade fiscal devem ser apresentadas em via original ou cópia autenticada e aquelas que forem expedidas por meio eletrônico deverão ter a sua autenticidade confirmada, através de verificação no site do órgão emitente e o comprovante da verificação deve ser anexado ao processo. Art. 15º do Regulamento de Compras da AP1MC.

35 TERMO DE ADJUDICAÇÃO As Certidões e suas autenticidades devem ser arquivadas junto ao processo; Nos casos em que esta for emitida via internet, esta deve ter sua autenticidade verificada ANTES da autorização de fornecimento no respectivo site; Atentarparaverificação seacertidão estáapta paraafinalidadedo processo; Cuidado para a autenticidade CND não ter data posterior a autorização de fornecimento, pois isto fragiliza o processo. Art. 15º do Regulamento de Compras da AP1MC.

36 PROBLEMAS EVIDENCIADOS CND s com data posterior a autorização de fornecimento; Muitos processos sem todas as certidões; Certidões Municipais e Estaduais emitida em copia não autenticada; Autenticidade de certidões com data posterior a autorização de fornecimento; Ausência de certidão municipal; Fornecedores não habilitados para o tipo de objeto a ser contratado;

37 CUIDADO NA ANÁLISE DAS CERTIDÕES!!! Atentar para data limite de emissão; Verificar se a data de retirada da CND é inferior ou igual a ordem de fornecimento; Verificar se a vigência da CND é inferior ou igual ao prazo máximo de envio desta pelo Termo de Adjudicação.

38 SITES PARA VERIFICAR AS AUTENTICIDADES Certidão Negativa de Débitos Relativos Contribuições Previdenciárias Certidão Negativa de Débitos Relativos a Dívida Ativa da União Certidão Negativa de Débitos Relativos ao FGTS https://webp.caixa.gov.br/cidadao/crf/fgecfscriteriospesquisa.asp Certidão Negativa de Débitos Estaduais Nos sites do SEFAZ de cada Estado. Certidão Negativa de Débitos Municipais Na sede da Prefeitura ou no site da própria Prefeitura se por acaso existir.

39 DÚVIDAS! O quê? Como? Etc...

40 ORDEM DE FORNECIMENTO Assim que houver a verificação das CND s do vencedor que constam no artigo 15º deverá ser encaminhado uma autorização de fornecimento, onde deverá conter todas as especificações técnicas e condições comerciais da proposta do fornecedor. No caso de material de Construção este pode será enviado após a aprovação do mapa pela UGC, ou antes. Cabe a Instituição avaliar qual menor risco. Entendo que deveria ser enviado apenas aprovação orçamentária por parte da UGC; Cada ordem de fornecimento deverá ter numeração específica e seqüencial. Somente não haverá ordem de fornecimento no caso de assinatura do Contrato/Termo de Cooperação Técnica e Financeira.

41 DÚVIDAS! O quê? Como? Etc...

42 DESISTÊNCIA DO PRIMEIRO COLOCADO O QUE FAZER? O desistente deverá encaminhar um comunicado com os motivos da desistência; Entrar em contato com o segundo colocado; Observância das condições do segundo colocado, desde que os valores estejam dentro do orçado. No caso do fornecedor vencedor negar-se a comunicar por escrito a sua desistência, a Comissão de Compras registrará o fato e dará prosseguimento ao processo de compra, contratação de obra ou serviço. Art. 20º, Parágrafo único do Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços da AP1MC.

43 DÚVIDAS! O quê? Como? Etc...

44 CASOS QUE SÃO OBRIGADOS A ASSINATURA DE CONTRATO Compra parcelada; Prestaçãodeserviçospormaisdeummês; Serviços de consultoria. Exemplos: 1. Contrato com Serviços Contábeis; 2. Compra de Material de Construção; 3. Aquisição de Combustível; 4.AlugueldoimóvelondeestasediadaaUG. NOTA: Somente é dispensável o contrato em casos de entrega imediata e integral da compra, obra ou serviço, das quais não resultem de obrigações futuras, inclusive de assistência técnica.

45 Fluxograma Regimento Interno AP1MC Art. 4º do Regulamento de Compras da AP1MC.

46 Documentos necessários para compor um processo de Compra e contratação de Obra e Serviço Solicitação cotação de preços Mediador; Setor Administrativo Cotação de preços mínimo três dentro condições estabelecidas na solicitação; Mapa de cotação apuração do resultado; Termo de Adjudicação Comissão de Compras Ordem de fornecimento/termo de Cooperação Técnica e Financeira ou Contrato após aprovação da Comissão; Solicitação de pagamento Após entrega/prestação de serviço para a gerencia financeira; TODOS OS DOCUMENTOS DEVEM SER FEITOS EM FORMULÁRIO APROPRIADO.

47 Despesas até R$ 2.500,00- arquivar na documentação financeira o mapa de cotação, autorização de fornecimento e pagamento; Compras parceladas arquivar cópia do mapa e solicitação pagamento a partir segunda parcela.

48 1º Compra - Contrato e todos os documentos constante art. 4º Compras Parceladas A partir da 2º parcela mapa de cotação e solicitação de pagamento Despesas até R$ 2.500,00 Mapa de cotação, Ordem fornecimento Solicitação pagamento Acima de R$ 2.500,00 Toda a Documentação Constante no artigo 4º Art. 44º Nos casos compra parcelada o contrato substitui a ordem de fornecimento

49

50 PRINCÍPIO DA ISONOMIA Oprincípiodaisonomiaestáconsagradonoart.5º,caput,daCF todossãoiguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. A isonomia deve ser efetiva com a igualdade da lei (a lei não poderá fazer nenhuma discriminação) e o da igualdade perante a lei (não deve haver discriminação na aplicação da lei).

51 PRINCÍPIO DA LEGALIDADE O principio da legalidade esta insculpido em nosso código penal em seu Art. 1º Não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena previa comunicação legal, e também na constituição Federal/88, que é a fonte válida de todas as normas, em seu Art. 5º XXXIX, sendo desse modo uma clausula pétrea Não há crime sem lei anterior que o defina, nem há pena sem prévia comunicação legal. Apesar da diferenciação gráfica, não ocorre comprometimento da perfeita sincronia entre as leis. O principio em questão está positivamente incorporado aos textos legais, tornando-se um princípio-garantia, cuja função é de garantia da lei penal. A positivação é fundamental para a sua obrigatoriedade e imperatividade, não basta que um direito seja reconhecido e declarado, é necessário garanti-lo porque virão ocasiões em que será discutido e violado.

52 PRINCÍPIO DA IMPESSOALIDADE O princípio constitucional da impessoalidade está posto em nível constitucional no artigo 5º, caput, parte inicial, onde consta que todos são iguais perante a lei, sem qualquer distinção de qualquer natureza. Tal assertiva é valida, também, à administração pública, à qual é defeso infligir qualquer sorte de distinção restritiva ou privilégios, especialmente por força do caput do artigo 37, que reza que a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

53 PRINCÍPIO DA MORALIDADE O princípio da moralidade, com o advento da Carta Constitucional de 1988, foi alçado, pela vez primeira em nosso direito positivo a princípio constitucional, nos termos do artigo 37, caput, o qual estabelece diretrizes à administração pública. Também o artigo 5º, inciso LXXIII, da Constituição Federal, prevê a possibilidade de anulação de atos lesivos à moralidade administrativa. Moral, segundo Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, é o Conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo ou pessoa determinada.

54 PRINCÍPIO DA PROBIDADE ADMINISTRATIVA Este princípio tem origem nos ensinamentos romanos, que distinguiam o probus administrator, que agia em defesa da res publica, do improbus administrator, que dilapidava os recursos públicos em benefício próprio e de seus favoritos. A Constituição Federal de 1988 prevê para os atos de improbidade administrativa a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos benseoressarcimentoaoerário,naformaegradaçãoprevistaemlei,semprejuízoda ação penal cabível (Art. 37, 4º, Constituição Federal). A probidade administrativa é essencial para a legitimidade e legalidade dos atos públicos. Probidade Administrativa: um princípio constitucional incluído dentro dos princípios específicos da licitação,é o dever de todo o administrador publico, o dever de honestidade e fidelidade com o Estado, com a população, no desempenho de suas funções. Possui contornos mais definidos do que a moralidade. Alguns autores tratam como distintos os princípios da moralidade e da probidade administrativa, mas não há características que permitam tratar os mesmos como procedimentos distintos, sendo no máximo possível afirmar que a probidade administrativa é um aspecto particular da moralidade administrativa.

55 PRINCÍPIO DA PUBLICIDADE É este mais um vetor da Administração Pública, e diz respeito à obrigação de dar publicidade, levar ao conhecimento de todos os seus atos, contratos ou instrumentos jurídicos como um todo. Isso dá transparência e confere a possibilidade de qualquer pessoa questionar e controlar toda a atividade administrativa que, repito, deve representar o interesse público, porissonãosejustifica,deregra,osigilo.

56 PRINCÍPIO DA ECONOMICIDADE A partir do momento em que as normas de cunho econômico tutelam os interesses privados e os interesses públicos, faz-se necessário um equilíbrio entre tais interesses que por diversas vezes se mostram antagônicos. É aí que surge o chamado princípio da economicidade, que busca a efetivação da política econômica definida na norma constitucional, de forma mais viável possível para o suprimento de determinada necessidade, independente de sua natureza, que não necessita ser, a priori, patrimonial, mas também, política, cultural, moral ou social.

57 PRINCÍPIO DA EFICIÊNCIA O princípio da eficiência administrativa estabelece o seguinte: toda ação administrava deve ser orientada para concretização material e efetiva da finalidade posta pela lei, segundo os cânones jurídico-administrativo. Assim, princípio da eficiência é o que impõe à administração pública direta e indireta e a seus agentes a persecuçãodobem comum,pormeiodoexercício de suas competências de forma imparcial, neutra, transparente, participativa, eficaz, sem burocracia e sempre em busca da qualidade, rimando pela adoção dos critérios legais e morais necessários para melhor utilização possível dos recursos públicos, de maneira a evitarem-se desperdícios e garantir-se maior rentabilidade social.

58 PRINCÍPIO DO JULGAMENTO OBJETIVO O princípio do julgamento objetivo está consignado nos arts. 44("No julgamento das propostas, a Comissão levará em consideração os critérios objetivos definidos no edital ou no convite, os quais não devem contrariar as normas e princípios estabelecidos por esta Lei") e 45 ("O julgamento das propostas será objetivo, devendo a Comissão de licitação ou o responsável pelo convite realizá-lo em conformidade com os tipos de licitação, os critérios previamente estabelecidos no ato convocatório e de acordo com os fatores exclusivamente nele referidos, de maneira a possibilitar sua aferição pelos licitantes e pelos órgãos de controle").

59 SOLICITAÇÃO DE COMPRAS E SERVIÇOS

60 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO DE PREÇO

61 MAPA DE COTAÇÃO DE PREÇO

62 MAPA DE COTAÇÃO DE PREÇO PARA CONSTRUÇÃO

63 TERMO DE ADJUDICAÇÃO

64 AUTORIZAÇÃO PARA FORNECIMENTO

65 SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO

66 SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PARA CONSTRUÇÃO

1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras,

1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras, 1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 3. Da Comissão de Compras,

Leia mais

CONVITE Nº 060E/2015

CONVITE Nº 060E/2015 Processo nº 0405.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 060E/2015 DATA DA ABERTURA: 16/10/2015 HORA DA ABERTURA: 10:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ.

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. PREÃMBULO 1994 EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. A Prefeitura Municipal de Marabá, por intermédio

Leia mais

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO, Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso, autarquia municipal,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA COMERCIAL DE EMPRESAS CANDIDATAS À PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SHUTTLE E TRANSPORTE LOCAL PARA O XXXI CBP CURITIBA, 2013

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA COMERCIAL DE EMPRESAS CANDIDATAS À PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SHUTTLE E TRANSPORTE LOCAL PARA O XXXI CBP CURITIBA, 2013 I CONDIÇÕES PARA A CONCORRÊNCIA: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da concorrência é a prestação de serviços de SHUTTLE como transportadora do XXXI Congresso Brasileiro de Psiquiatria. 1.2. A ABP

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007.

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007. Dispõe sobre o Cadastro de Convenentes da Administração Estadual. O SECRETÁRIO DE ESTADO DE

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais

QUANT UND PREÇO/LT 01 ÓLEO DIESEL 3.726,50 LT

QUANT UND PREÇO/LT 01 ÓLEO DIESEL 3.726,50 LT MODALIDADE: CARTA CONVITE Nº 003/2009 EXPEDIDA EM: 27/01/2009 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO POR ITEM REPARTIÇÃO INTERESSADA: SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRA- ESTRUTURA E LOGÍSTICA FUNDAMENTO LEGAL: REGIDA

Leia mais

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 30 de setembro as 14

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES LICITAÇÃO MODALIDADE TOMADA DE PREÇOS MENOR PREÇO EDITAL Nº 001/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2009

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES LICITAÇÃO MODALIDADE TOMADA DE PREÇOS MENOR PREÇO EDITAL Nº 001/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2009 DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES LICITAÇÃO MODALIDADE TOMADA DE PREÇOS MENOR PREÇO ORIGEM DA TOMADA DE PREÇOS: EDITAL Nº 001/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2009 - PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 2009.40.38.00182

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

1.3. Poderá(rão) ser escolhida(s) uma ou mais empresas para a prestação do serviço(s).

1.3. Poderá(rão) ser escolhida(s) uma ou mais empresas para a prestação do serviço(s). I MEMORIAL TÉCNICO DO XXXII CBP: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência é a contratação de empresa Prestadora de serviços para secretaria e pessoal de apoio para o XXXII Congresso

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls. Convite nº 081/2007 Fls. 1 CARTA CONVITE Processo nº 11784/05 Convite nº 081/2007 Entrega Envelopes até o dia: 15 de junho de 2007, às 14h00. Abertura Envelopes dia: 15 de junho de 2007, às 14h30. A COMISSÃO

Leia mais

CONVITE Nº 050A/2015

CONVITE Nº 050A/2015 Processo nº 0308.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 050A/2015 DATA DA ABERTURA: 19/08/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

3. Repasse de benefícios para a Associação Brasileira de Psiquiatria, Organizadora e Promotora do XXXI CBP:

3. Repasse de benefícios para a Associação Brasileira de Psiquiatria, Organizadora e Promotora do XXXI CBP: I MEMORIAL TÉCNICO DO XXXI CBP: 1. Objeto da Concorrência: EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA APRESENTAÇÃO DE 4 1.1. O objeto da presente concorrência é a contratação da empresa de Prestadora de Serviços de Locação

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 012/2015 TIPO: Cotação prévia de preços / Menor preço OBJETO: Contratação de Seguro contra Acidentes

Leia mais

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES:

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES: EDITAL de LICITAÇÃO MODALIDADE: CARTA CONVITE N.º 17/2013 Data da abertura dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas Data limite para entrega dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 018/2014 COMPRA DIRETA POR DISPENSA DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 011/2014

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 018/2014 COMPRA DIRETA POR DISPENSA DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 018/2014 COMPRA DIRETA POR DISPENSA DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 1. DA LICITAÇÃO O Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Paranaguá, PARANAGUÁ PREVIDÊNCIA, por

Leia mais

L I C I T A Ç Ã O: Convite: Compras e outros serviços, N.º 4/2014 Menor preço POR ITEM

L I C I T A Ç Ã O: Convite: Compras e outros serviços, N.º 4/2014 Menor preço POR ITEM Serviço Autônomo Municipal de Saneamento Básico SAMAE Travessa Theodoro Junctum, 124 - Bairro Centro RIO NEGRINHO - SC - Santa Catarina 85.908.309/0001-37 89.295-000 L I C I T A Ç Ã O: Convite: Compras

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado:

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezado (a) Senhor (a), O Projeto de Cooperação para Apoio às Políticas e à Participação

Leia mais

VIVA RIO REGULAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE BENS E CONTRATAÇÃO DE OBRAS, SERVIÇOS E LOCAÇÕES

VIVA RIO REGULAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE BENS E CONTRATAÇÃO DE OBRAS, SERVIÇOS E LOCAÇÕES VIVA RIO REGULAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE BENS E CONTRATAÇÃO DE OBRAS, SERVIÇOS E LOCAÇÕES O PRESIDENTE DA VIVA RIO, no uso de suas atribuições regimentais, torna público o anexo Regulamento para Aquisição

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2011

CARTA CONVITE Nº 003/2011 CARTA CONVITE Nº 003/2011 O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 10ª Região CREFITO-10, com jurisdição no Estado de Santa Catarina, através de sua Comissão Permanente de Licitações,

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 O CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 7ª REGIÃO CREF7/DF, Autarquia Federal, criada pela Lei nº 9.696/98, torna público

Leia mais

EDITAL DE CADASTRAMENTO FINANCEIRA BRB 2008/001

EDITAL DE CADASTRAMENTO FINANCEIRA BRB 2008/001 OBJETO: CADASTRAMENTO DE EMPRESAS OBJETIVANDO FUTURAS CONTRATAÇÕES DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE CORRESPONDENTES. 1 PREÂMBULO 1.1 A BRB CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A ( FINANCEIRA BRB ) torna

Leia mais

ANEXO IV ORIENTAÇÕES E FORMULÁRIOS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS

ANEXO IV ORIENTAÇÕES E FORMULÁRIOS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS ANEXO IV ORIENTAÇÕES E FORMULÁRIOS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS Em conformidade às competências do CAU/BR previstas na Lei nº 12.378/2010 e em seu Regimento Geral, são apoiados projetos que contribuem para

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG SUPERINTENDENCIA DE AGUA E ESGOTO DE ARAGUARI DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS COMISSÃO ESPECIAL DE CADASTRO/SETOR DE CADASTRO INSTRUÇÕES GERAIS 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REGISTRO CADASTRAL (Conf. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993) I - Para a habilitação jurídica: a) Cédula de identidade e registro comercial na repartição competente, para

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO CONVITE Nº 05/2013 SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL O Conselho Regional de Biologia 3ª Região, através da Comissão Permanente de Licitações, convida V.S.a. a apresentar

Leia mais

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO FECAM Escola de Gestão Pública Municipal OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO Módulo II Chapecó, março/2012 1 Aspectos Legais da Licitação de Obras Denise Regina Struecker Auditora

Leia mais

Memorial Técnico para Elaboração de Proposta Comercial

Memorial Técnico para Elaboração de Proposta Comercial I MEMORIAL TÉCNICO DO XXVII CBP: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. Selecionar a(s) Montadora(s) prestadora(s) de serviços de montagem para as diversas fases BLOCOS para a implantação do XXVII CBP no Transamérica

Leia mais

Câmara Municipal De Natividade Da Serra

Câmara Municipal De Natividade Da Serra DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A INCRIÇÃO NO REGISTRO CADASTRAL (Em conformidade com os artigos 28 a 31 da Lei Federal Nº 8.666/93 e demais alterações posteriores): PESSOA JURÍDICA 1 - Documentação Relativa

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Subchefia para Assuntos Jurídicos Civil DECRETO Nº 6.170, DE 25 DE JULHO DE 2007. Dispõe sobre as normas relativas às transferências de recursos da União mediante convênios

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2014 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2014 HORÁRIO: 10h00min LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro Edifício

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES

REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES ADITIVO (03) AO TERMO DE CONVÊNIO 3756/10 que entre si celebram a FUNDAÇÃO SOCIAL DE CURITIBA e a VIDA PROMOÇÃO SOCIAL (VPS) A ASSOCIAÇÃO VIDA PROMOÇÃO SOCIAL

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA imprimir Norma: RESOLUÇÃO Órgão: Conselho Federal de Medicina Número: 1980 Data Emissão: 07-12-2011 Ementa: Fixa regras para cadastro, registro, responsabilidade técnica e cancelamento para as pessoas

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 007/2008

CARTA CONVITE Nº 007/2008 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO E COM ATÉ 24 HS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 - JD. PAULISTA -

Leia mais

SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03

SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03 SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03 Capítulo I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L CONVITE Nº 06/2013 MANUTENÇÃO DE POÇOS ARTESIANOS E D I T A L O Prefeito Municipal de Nova Roma do Sul, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei Federal n 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2013 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 19/03/2013 HORÁRIO: 10:00 Horas LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

Processo nº 0046.1511/14-2 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 061E/2015

Processo nº 0046.1511/14-2 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 061E/2015 Processo nº 0046.1511/14-2 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 061E/2015 DATA DA ABERTURA: 19/10/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

Como aplicar os avanços da Lei Complementar 123/2006 na área de Compras Governamentais Tema: Compras Governamentais

Como aplicar os avanços da Lei Complementar 123/2006 na área de Compras Governamentais Tema: Compras Governamentais Como aplicar os avanços da Lei Complementar 123/2006 na área de Compras Governamentais Tema: Compras Governamentais Análise realizada em 25/08/2014. Consultores: Maurício Zanin, Maria Aparecida e Mauro

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 7 07/10/2015 10:08 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.538, DE 6 DE OUTUBRO DE 2015 Vigência Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

EDITAL CARTA CONVITE Nº 15/2014

EDITAL CARTA CONVITE Nº 15/2014 EDITAL CARTA CONVITE Nº 15/2014 OBJETO: Contratação de SEGURO DE VEÍCULOS DA FROTA MUNICIPAL FINALIDADE: Melhoramento da frota ABERTURA: 30.05.2014-14:00 horas LOCAL: Sala do Setor de Compras da Prefeitura

Leia mais

Conselho Regional de Odontologia do Paraná

Conselho Regional de Odontologia do Paraná EDITAL PARA CREDENCIAMENTO DE EMPRESA PARA GERENCIAMENTO DE PAGAMENTO ELETRONICO CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 002/2014 1. DA CONVOCAÇÃO O CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DO PARANÁ, no uso de suas atribuições

Leia mais

Prefeitura Municipal de Antonina do Norte GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.594.500/0001-48 EDITAL CONVOCATÓRIO

Prefeitura Municipal de Antonina do Norte GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.594.500/0001-48 EDITAL CONVOCATÓRIO EDITAL CONVOCATÓRIO CONVITE Nº 2013.02.18.2 1.0 EDITAL 1.1 Órgão: SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL 1.2 Modalidade: CONVITE 1.3 Tipo de Licitação: Menor preço Global 1.4 Torna público para conhecimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a contratação de serviços de Coleta,

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte

REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte O processo para aquisição de bens, serviços e obras para o IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, observará o disposto neste Regulamento de

Leia mais

Memorial Descritivo do XXIX CBP

Memorial Descritivo do XXIX CBP I CONDIÇÕES PARA A CONCORRÊNCIA: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da concorrência é a prestação de serviços de shuttle como transportadora do XXIX Congresso Brasileiro de Psiquiatria. 1.2. As empresas

Leia mais

ESCLARECIMENTOS 01 A 12

ESCLARECIMENTOS 01 A 12 ESCLARECIMENTOS 01 A 12 CREDENCIAMENTO N. 2008/0425 (7421) SL - OBJETO: CREDENCIAMENTO DE SOCIEDADES DE ADVOGADOS, PARA CONTRATAÇÃO IMEDIATA DE 2 (DUAS) DELAS PARA CADA UMA DAS ÁREAS DE ABRANGÊNCIA DE

Leia mais

CONVITE: 003 /08 DE 19 DEFEVEREIRO DE 2008 ENCERRAMENTO e ABERTURA: - 06 DE MARÇO DE 2008-10:00 h

CONVITE: 003 /08 DE 19 DEFEVEREIRO DE 2008 ENCERRAMENTO e ABERTURA: - 06 DE MARÇO DE 2008-10:00 h CONVITE: 003 /08 DE 19 DEFEVEREIRO DE 2008 ENCERRAMENTO e ABERTURA: - 06 DE MARÇO DE 2008-10:00 h 1.0.OBJETO 1.1 Contratação de Empresa Especializada para Locação, Implantação, Treinamento de Pessoal e

Leia mais

Estatuto é utilizado em casos de sociedades por ações ou entidades sem fins lucrativos.

Estatuto é utilizado em casos de sociedades por ações ou entidades sem fins lucrativos. Documento 1 Estatuto ou Contrato Social consolidado com todas as alterações realizadas, devidamente arquivado no registro de comércio da sede da sociedade participante. É o documento pelo qual uma empresa

Leia mais

Regulamento de Compras, Contratação de Serviços e Alienações

Regulamento de Compras, Contratação de Serviços e Alienações Regulamento de Compras, Contratação de Serviços e Alienações Aprovada na XLIII Reunião do Conselho de Administração do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM), realizada de 05 a 14 de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009. (publicada no DOE nº 109, de 12 de junho de 2009) Dispõe sobre a Cotação Eletrônica

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PODER EXECUTIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLIM DE MOURA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÕES

ESTADO DE RONDÔNIA PODER EXECUTIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLIM DE MOURA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÕES MINUTA DE EDITAL DE DISPENSA Nº067/2014 PROCESSO N.º3820/2014 Artigo 24, Inciso II da Lei 8.666/93 DATA LIMITE PARA ENTREGA DA PROPOSTA: DIA 07/08/2014 ÀS 10:00 HORAS 1 - PREÂMBULO 1.1 - O Município de

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1º PASSO: Recebimento do e-mail de aprovação do projeto. 2º PASSO: Preenchimento e assinatura do Termo de Aceitação de Apoio Financeiro e do Cadastro de Portador, que

Leia mais

CONVITE: 008/2009 DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009 ENCERRAMENTO E ABERTURA: - 10 DE DEZEMBRO DE 2009-08:30 h

CONVITE: 008/2009 DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009 ENCERRAMENTO E ABERTURA: - 10 DE DEZEMBRO DE 2009-08:30 h CONVITE: 008/2009 DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009 ENCERRAMENTO E ABERTURA: - 10 DE DEZEMBRO DE 2009-08:30 h 1.0.OBJETO 1.1 Fornecimento e instalação de Piso Laminado de Madeira de alta resistência para Uso Comercial

Leia mais

Art. 3º As instituições que mantêm relacionamento financeiro com a CAIXA DE APOSENTADORIA E PENSÃO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE

Art. 3º As instituições que mantêm relacionamento financeiro com a CAIXA DE APOSENTADORIA E PENSÃO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE PORTARIA Nº /2014 PRESERV Estabelece critérios para o Credenciamento de Instituições Financeiras e Similares, Sociedades Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, junto às quais a CAIXA

Leia mais

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS.

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. O MUNICÍPIO DE PALMAS, no Estado do Tocantins, através da Secretaria Municipal de Saúde, pela COMISSÃO ESPECIAL DE

Leia mais

PREFEITURA DO RECIFE GABINETE DO PREFEITO Controladoria Geral do Município

PREFEITURA DO RECIFE GABINETE DO PREFEITO Controladoria Geral do Município GABINETE DO PREFEITO INFORMATIVO Nº 001/2013 Orientações acerca do registro de pêndencias no Serviço Auxiliar de Informações para transferências Voluntárias (CAUC) do Governo Federal, Fator impeditivo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO Modalidade...: Tomada de Preços Número...: 008/2014 Número da Modalidade: 003/2014 Data de Abertura da Licitação...: 20/02/2014 Data de Abertura das Propostas..: 14/03/2014 Horário...:

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição,

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição, DECRETO 3.100, de 30 de Junho de 1999. Regulamenta a Lei nº 9.790, de 23 de março de 1999, que dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações

Leia mais

II - original ou cópia autenticada da autorização legislativa específica para a realização da operação;

II - original ou cópia autenticada da autorização legislativa específica para a realização da operação; Portaria n o 4, de 18 de janeiro de 2002. Dispõe sobre os procedimentos de formalização de pedidos de contratação de operações de crédito externo e interno dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios,

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS

REGULAMENTO DE COMPRAS REGULAMENTO DE COMPRAS A SPDM /PAIS Associação Paulista Para O Desenvolvimento da Medicina, vem por meio deste dar publicidade ao Regulamento Próprio utilizado contendo os procedimentos que adotará para

Leia mais

Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação?

Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação? Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação? As certidões indispensáveis à participação nas licitações, conforme previsto no artigo 27 da Lei 8.666/93, são: certidão

Leia mais

Projeto Direitos e Cidadania de Crianças e Adolescentes Guarani Kaiowá Convênio SICONV n 813084/2014

Projeto Direitos e Cidadania de Crianças e Adolescentes Guarani Kaiowá Convênio SICONV n 813084/2014 COTAÇÃO PRÉVIA IMAGEM DA VIDA Nº. 012/2015 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSITENTE DE COMUNICAÇÃO TIPO: MELHOR TÉCNICA E MENOR PREÇO GLOBAL Projeto Direitos e Cidadania de Crianças e Adolescentes Guarani

Leia mais

Caixa de Aposentadorias e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Cianorte Diretoria Executiva

Caixa de Aposentadorias e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Cianorte Diretoria Executiva PORTARIA Nº 004/2013 CAPSECI Estabelece critérios para o Credenciamento de Instituições Financeiras e Similares, Sociedades Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, junto às quais

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO DE COMPRAS - 8º ANDAR. Regime

Leia mais

NORMATIVO SARB 005, de 09 de novembro de 2009. 1. DA ABRANGÊNCIA DA NORMA

NORMATIVO SARB 005, de 09 de novembro de 2009. 1. DA ABRANGÊNCIA DA NORMA O Conselho de Autorregulação Bancária, com base no art. 1 (b), do Código de Autorregulação Bancária, sanciona as regras abaixo dispostas, formalizando preceitos comuns a todas as signatárias (as "Signatárias")

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº

EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº 07/2013. A Prefeitura Municipal de General Salgado, sito à Av: Antonino José de Carvalho, 940, centro, fará realizar

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES)

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) REFORMA DAS INSTALAÇÕES DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO DO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS DO ABRIGO DO

Leia mais

CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional

CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional 1 CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras, situado à Rua Victor Sopelsa, 3000, Bairro

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO A Associação Paulista dos Criadores de Suínos APCS - SP, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) TOMADA DE PREÇOS N.º: 2/213 PROCESSO N.º: 11-4/213 TIPO: MENOR PREÇO EDITAL O CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS 3ª. REGIÃO, por intermédio da COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO, torna pública a realização

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO:

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: Impugnação ao Edital oferecida pela empresa QATIVE TECNOLOGIA E EVENTOS LTDA. DECISÃO DA COMISSÃO PERMANENTE

Leia mais

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo.

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo. EMPENHO O empenho da despesa é o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição (Art 58 da Lei 4.320/64). Nos comentários à

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

CARTA CONVITE 12/2015 FUnC REPUBLICAÇÃO

CARTA CONVITE 12/2015 FUnC REPUBLICAÇÃO 1 CARTA CONVITE 12/2015 FUnC REPUBLICAÇÃO 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras, situado à Rua Victor Sopelsa, 3000, Bairro Salete, Concórdia,

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná

Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2012 EDITAL DE PROCURA DE IMÓVEL PARA LOCAÇÃO INEXIGIBILIDADE 001/2012 O - CISCOPAR, no uso de suas atribuições e de acordo com o disposto no Artigo 24, Inciso X, da Lei 8.666/93

Leia mais