f PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "f PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -"

Transcrição

1 , r1 MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS f PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 5513 Processo SUSEP n / RECORRENTE: RECORRIDA: DOLINGER ADMINISTRAÇÃO E CORRETAGEM DE SEGUROS LTDA. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Intermediar seguro com seguradora estrangeira. Recurso conhecido e provido. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento do registro. BASE NORMATIVA: Art. 127 do Decreto-Lei n 73/66. ACÓRDÃO/CRSNSP N 5132/15. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, decidem os membros do Conselho de Recursos do Sistema Nacional de Seguros Privados, de Previdência Privada Aberta e de Capitalização, por unanimidade, dar provimento ao recurso da DOLINGER Administração e Corretagem de Seguros Ltda., nos termos do voto da Relatora. Participaram do julgamento os Conselheiros Ana Maria Meio Netto Oliveira, Claudio Carvalho Pacheco, Carmen Diva Beltrão Monteiro, Washington Luis Bezerra da Silva e Marcelo Augusto Camacho Rocha. Presentes o Senhor Representante da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, Dr. José Eduardo de Araújo Duarte, e a Secretária-Executiva, Senhora Theresa Christina Cunha Martins. Ausentes, justificadamente, os Conselheiros Paulo Antonio Costa de Almeida Penido e Henrique Finco Mariani. Sala das Sessões (RJ), 2 de fevereiro de 'ÁNA MIA?à AMELIO Presidente e TO ÔÍJIVEIRA JOSÉ1DU9D6DE ARAÚJO DUARTE roenrador da Fazenda Nacional

2 Á MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RECURSO CRSNSP N 5513 PROCESSO SUSEP N / RECORRENTE: DOLINGER ADMiNISTRAÇÃO E CORRETAGEM DE SEGUROS LTDA. RELATORA: ANA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA RELATÓRIO Trata-se de processo iniciado mediante representação lavrada contra DOLINGER ADMINISTRAÇÃO E CORRETAGEM DE SEGUROS LTDA. (ti. 01) por intermediação de seguro com seguradora estrangeira, constatada nos autos do processo SUSEP n / , com infração ao disposto no art. 127 do Decreto-Lei n 7 3/66. Intimada para a apresentação de defesa, a corretora, em petição de fis. 38/44, afirma, inicialmente, estar sendo vítima de "perseguição doentia e leviana" por parte da empresa do ramo de joalheria cuja denúncia à SUSEP teria desencadeado, dentre outras ações do órgão regulador, a lavratura da presente representação. Quanto ao mérito específico da conduta que lhe é imputada, alega que, ante as restrições apresentadas pelas seguradoras brasileiras em realizar o seguro de risco joalheiro, nada mais fez do que colocar a Adorno's (segurada) em contato com um corretor estrangeiro - a SBJ LIMITED INSURANCE AND REINSURANCE BROKERS - que teria sido efetivamente o intermediador na contratação com a Terra Nova Insurance Company Limited, empresa que emitiu a apólice contratada pela segurada. negociação: A defesa descreve nos seguintes termos o envolvimento da Dolinger na "Funcionou, assim, a Dolinger, como tinia inierfáce entre o broker e a joalheria brasileira, o que se deu por intermédio do recebimento da proposta de seguro, da sua tradução para o idioma pátrio, a recepção do aceite e o encaminhamento desta concordáncia. Nunca houve, portanto, a intermediação direta de contrato de seguro pela Dolinger com tinia seguradora estrangeira. Sua função, no COSO da apólice ad Adorno 's, Jbi apenas de apoio, de interfàce." Argumenta, ainda, que não lhe pode ser aplicada penalidade prevista em norma já revogada - a Resolução CNSP n 14/95 - pelo que requer, alternativamente, a aplicação da pena prevista no inciso 1, do artigo 38, cc, alínea "g", do inciso 1, do artigo 39 da Resolução CNSP n 60/2001.

3 CRSNSP RECURSO N 5513 O parecer técnico de f1s. 82/83, acolhido pelo parecer jurídico de fl. 84, opina pela subsistência da representação, por entender que, a despeito das alegações de defesa, os documentos acostados aos autos às fis. 06 a 12, que representam a proposta e as condições de seguro, comprovam que a representada efetivamente intermediou diretamente o seguro. Quanto à aplicação da Resolução n 14/95, entende adequada, tendo em vista que a infração foi cometida durante a sua vigência. Em decisão datada de 19 de setembro de 2006 (fl. 89), decidiu o Chefe do Departamento de Fiscalização pela subsistência da representação, aplicando à corretora a penalidade de cancelamento de registro, nos termos do inciso III do artigo 22 da Resolução CNSP 11 14/95. Intimada da decisão condenatória, a corretora recorreu tempestivamente ao Conselho Diretor da SUSEP que, à unanimidade, referendou a decisão anterior, encaminhando o processo CRSNSP, para julgamento em segunda instância (fl. 130). Em suas razões recursais (fls. 93/102), a recorrente reitera as alegações de defesa, sustentando, preliminarmente, a nulidade da decisão, eis que proferida por autoridade julgadora incompetente para aplicar a penalidade de cancelamento de registro, nos termos do artigo 36, IV, da Resolução CNSP n 14/95, e por não preencher os requisitos do ar. 69 da Resolução CNSP n 108/2004, pois não menciona circunstâncias agravantes, atenuantes, ou reincidências. Renova o pedido alternativo de aplicação da pena prevista no inciso 1, do artigo 38, cc, alínea 'g", do inciso 1, do artigo 39 da Resolução CNSP n 60/2001, por se tratar de norma mais benéfica, que deve retroagir em beneficio do infrator. Às fis. 111/116 consta parecer da PRGER apreciando o pedido de efeito suspensivo ao recurso, concluindo pela necessidade de concessão do efeito, tendo em vista a gravidade da pena e a existência de justo receio de prejuízo de difícil e incerta reparação na sua imediata execução. Em razão da superveniência da Lei Complementar n 126/2007, que deu nova redação ao art. 108 do Decreto-Lei n 73/66, entendeu o Procurador Chefe, por despacho de ti. 117, que a questão estava superada, ante a nova disciplina legal que estabeleceu o efeito suspensivo como regra. As fis. 139/140 consta o parecer da ilustre representação da PCJFN junto ao CRSNSP, opinando pelo conhecimento do recurso e, rio mérito, pela concessão de parcial provimento, para convolar a penal idade de cancelamento de registro em pena de suspensão temporária de 180, nos termos do art. 16,11, da Resolução n 14/95. É o relatório. ANA MARIA MELO rs/etto OLIVEIRA Conselheira Relatora Representante do Ministério / a Brasília, 14 de outubro de o iç9 2

4 MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RECURSO CRSNSP N 5513 PROCESSO SUSEP N / RECORRENTE: DOLINGER ADMINISTRAÇÃO E CORRETAGEM DE SEGUROS LTDA. RELATORA: ANA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA VOTO Inicialmente. há de se afastada a alegação da recorrente, em sede preliminar. de nulidade da decisão do Chefe do DEFIS, eis que proferida por autoridade julgadora incompetente para aplicar a penalidade de cancelamento de registro, nos termos do artigo 36, IV, da Resolução CNSP n 14/95. O dispositivo invocado pela recorrente estabelecia a competência do Conselho Diretor da SUSEP para aplicação de penalidade de cancelamento de registro de corretor de seguros. No entanto, como reconhece a própria recorrente em sede de recurso e de defesa, a Resolução ii 14/95 foi expressarnente revogada pela Resolução n 61/2001, vigorando, para a questão em debate, o princípio da vigência imediata das normas de processo. Ao tempo da decisão de ia instância - 19 de setembro de 2006 (fi. 89)-, estava em vigor a Resolução CNSP n 108/04, que deflnia corno primeira instância administrativa os Chefes de Departamento da SUSEP (art. 52, 1), havendo previsão de submissão ao Conselho Diretor apenas dos casos em que fosse proferida decisão pela improced2ncia em casos para os quais era cominada a sanção de cancelamento de registro de corretor (art. 59, inciso 1). Note-se que a vigência do referido normativo é reconhecida pela própria recorrente, que o cita na nota de rodapé na página 5 de seu recurso (fi. 97 dos autos), exatamente ao arguir a incompetência da autoridade prolatora da decisão de origem. Também não há de se falar de nulidade por ausência dos requisitos previstos no art. 69 da Resolução CNSP a 108/2004. Obviamente, a menção a circunstâncias agravantes, atenuantes e às reincidências deve ocorrer apenas nos casos em que tais circunstâncias forem veriflcadas, segundo os critérios estabelecidos pela norma. A decisão

5 CRSNS1 RECURSO N recorrida fundamenta-se expressamente no parecer técnico de lis. 82/83, não havendo qualquer vício que lhe cause mácula. No mérito, há de se examinar com cautela a vigência das normas no tempo, a fim de identificar se remanesce no ordenarnento jurídico dispositivo legal que alcance os atos praticados pela recorrente. Dos documentos acostados às lis. 5/12. verifica-se que a proposta de seguro foi assinada em 7/3/2001, mas que as correspondências que demonstram a intermediação da corretora Dolinger, de lis. 8 e 9, são datadas de íevereiro de Ao tempo desses fatos, vigiam ainda as disposições da Resolução CNSP n 14/95, que corninava expressamente multa de cancelamento de registro ao corretor pela realização de operação de seguro no exterior, sem a devida autorização (art. 22, inciso IV). Ocorre que, analisando os normativos posteriores. especificamente a Resolução CNSP n 60/2001, que entrou em vigorem 13/09/200 1 e revogou expressamente a Resolução n 14/95, e também a Resolução CNSP n 243/2011, em vigor desde março de 2012, constata-se que a proibição ao corretor de operação com seguro no exterior não foi mantida em nenhum desses novos normativos. Assim, ao que parece, tratar-se-ia de hipótese de abolitio criminis, em que a norma posterior suprime, ou deixa de tipificar como infração conduta que era reprovada pela norma anterior. No campo do direito administrativo, especialmente do direito administrativo regulador, a matéria exige maior reflexão. Isto porque se entende que, nessa seara particular, seria necessário verificar previarnente se a descaracterização administrativa de determinada conduta como infracional não decorreria da alteração de circunstâncias político-sociais, ou mesmo político-econômicas, que trouxessem consigo a necessidade da ultratividade da regra revogada, a bem da eficácia de seus dispositivos em relação a todos os agentes sociais e econômicos sujeitos a seu regramento durante a sua vigência. Trocando em miúdos, a regra regulatória tem o objetivo de regular e monitorar comportamento dos agentes regulados, para o que são expedidas normas cogentes, a serem observadas pelo mercado. Eventualmente, por mudanças no cenário econômico, ou mesmo pelo avanço da regulação ou da tecnologia disponível, o agente econômico pode ser dispensado de alguns comportamentos, ou liberado para a prática de outros, que lhe eram vedados até então. Isto não quer dizer que a conduta não fosse reprovável ao tempo em que foi praticada, e que não se deva reconhecer a ultratividade da norma neste aspecto, sob pena de se legitimar 7

6 0 CRSNSP RECURSO N 5513 comportamentos que podem ter trazido efetivos prejuízos ao mercado ou à supervisão do mercado, no momento em que foram praticados. Ocorre que, especificamente quanto à regulação conduzida pela SUSEP. a Resolução CNSP n 60/200 1 dispôs textualmente que: A ri. 58. Extingue-se ci punibilidade: 1 -pela mor/e do infrator. II -pela prescrição ad,ninistrariva; ou III -pela retroatividade de a/o normativo que não mais considere infração o fato gerador da sanção. A meu ver, a hipótese prevista no inciso. III do art. 58 supracitado aplica-se ao caso em exame. Ainda que por omissão involuntária a Resolução n 60/2001 tenha deixado de capitular como infração a operação de seguro 110 exterior, fato é que não se constata em seu texto qualquer dispositivo que vede essa prática ao corretor, materializando-se, portanto, a hipótese de ato normativoque não mais considera infração o fluo gerador da sanção. Note-se que o artigo 127 do Decreto-Lei n 73/66. indicado na Representação como dispositivo infringido, não suprime a lacuna deixada pela revogação da Resolução n 14/95, eis que não estabelece nenhum comando específico de conduta aos corretores, dispondo apenas genericamente que cabe ao corretor cumprir as leis e regulamentos, podendo ser responsabilizado pela SUSEP em caso de descumprimento. Diante do exposto, voto por dar provimento ao recurso. É o voto. (4 Y)k OeA ÁNA MARIA MIlO NETTO OLIVEIRA Conselheira Relatora Representante do Ministério da Fazenda Em 02 de fevereiro de ' _2 7

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 5.000,00. Sala das Sessões (RJ), 2 de fevereiro de 2015. ANA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA PresidenteÁ Relatora

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 5.000,00. Sala das Sessões (RJ), 2 de fevereiro de 2015. ANA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA PresidenteÁ Relatora 3á2o MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 6443 Processo SUSEP n 154 14.400007/2008-07

Leia mais

PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 17.000,00.

PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 17.000,00. MINISTÉRIO DA FAZENDA 1 r. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS... PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 6382 Processo SUSEP n 15414.003591/2008-48

Leia mais

ÇflJ4 CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGURO fi! PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -

ÇflJ4 CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGURO fi! PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - MINISTÉRIO DA FAZENDA ÇflJ4 CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGURO fi! PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 194' Sessão Recurso n 4699 Processo SUSEP no i 5414.000246/2003-48

Leia mais

ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES DE CARGAS DO NORDESTE PAULISTA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS -

ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES DE CARGAS DO NORDESTE PAULISTA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - J MINISTÉRIO DA FAZENDA I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 6085 Processo SUSEP n 15414.004044/2010-02 RECORRENTE: RECORRIDA: ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS

Leia mais

TAT CORRETORA DE SEGUROS SC LTI)A EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Advertência. BASE NORMATIVA: Art. 8 da Circular SUSEP n 127/2000.

TAT CORRETORA DE SEGUROS SC LTI)A EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Advertência. BASE NORMATIVA: Art. 8 da Circular SUSEP n 127/2000. MINISTERIO DA FAZENDA CONSELhO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I'RIVADOS, DE PREVII)ÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CA11TALIZAÇÃ0 - CRSNSP 209' Sessão Recurso n 6062 Processo SUSEP n 15414.000572/2008-60

Leia mais

15414.003223/2005-57. SUL AMERICA CAPITALIZAcAO S.A. RECORRENTE: SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP RECORRIDA:

15414.003223/2005-57. SUL AMERICA CAPITALIZAcAO S.A. RECORRENTE: SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP RECORRIDA: 1 MINISTERIO 1)A FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 200' Sessão Recurso no 3946 Processo SUSEP RECORRENTE:

Leia mais

SCI-IMITZ CORRETORA DE SEGUROS LTDA SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro.

SCI-IMITZ CORRETORA DE SEGUROS LTDA SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro. MINISTERIO DA FAZENDA Sj4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 2O3 Sessäo Recurso n 5946 Processo SUSEP n 15414.200323/2006-19 RECORRENTE: RECORRIDA: SCI-IMITZ CORRETORA

Leia mais

SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. Sala das Sessões (RJ) 8 de maio de 2014. IRA DE ALMEIDA President e Relator

SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. Sala das Sessões (RJ) 8 de maio de 2014. IRA DE ALMEIDA President e Relator MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP i96sessão Recurso n 1608 Processo SUSEP no 10.006118/99-27

Leia mais

PINALII)ADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. BASE NORMATIVA: 1 do art. 17 da Resolução CNSP n 1172004.

PINALII)ADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. BASE NORMATIVA: 1 do art. 17 da Resolução CNSP n 1172004. MINISTÉRIO DA FAZENI)A CONSELHO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O6 Sessão Recurso n 6092 Processo SUSEP n 15414.002217/2011-21

Leia mais

MINISTERIO DA FAZENDA - CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS, PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP

MINISTERIO DA FAZENDA - CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS, PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP - CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS, PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 213' Sessão Recurso n 5464 Processo SUSEP n 15414.200152/2004-58 RECORRENTE:

Leia mais

EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 8.000,00. BASE NORMATIVA: Arts. 36 e 88 do Decreto-Lei n 73/66.

EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 8.000,00. BASE NORMATIVA: Arts. 36 e 88 do Decreto-Lei n 73/66. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS W>' PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 21P Sessão Recurso n 6719 Processo SIJSEP n 154 14.000299/2012-50

Leia mais

4t PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -

4t PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS 4t PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 195 Sessão Recurso n 5404 Processo SUSEP n RECORRENTE: RECORRIDA:

Leia mais

SICURA CORRETORA DE SEGUROS LTDA. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro. Sala das SessOes (RJ), 7 de outubro de 2014.

SICURA CORRETORA DE SEGUROS LTDA. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro. Sala das SessOes (RJ), 7 de outubro de 2014. 10 MINISTERIO DA FAZENDA : CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS FRI VADOS, DE PREVIDENCIA FRI VADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSF 2O4 Sessao Recurso no 5655 Processo SUSEP n i 5414.100660/2006-07

Leia mais

W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414.

W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414. . MINISTÉRIO DA FAZENDA W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414.004535/2002-35 RECORRENTE: RECORRIDA: COMPANIIIA DE SEGUROS

Leia mais

a MINISTERIO DA FAZENDA

a MINISTERIO DA FAZENDA 32 a MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS FRI VADOS, DE PREVIDENCIA FRI VADA ABERTA E DE capitalizacac) - CRSNSP 204' Sessão Recurso no 6670 Processo SUSEP no 15414.005872/2011-3

Leia mais

ITAU XL SEGUROS CORPORATIVOS S.A. SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00.

ITAU XL SEGUROS CORPORATIVOS S.A. SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 2O7 Sessão Recurso no 4676 Processo SUSEP no 15414.000468/2007-94 RECORRENTE: RECORRIDA: ITAU XL SEGUROS CORPORATIVOS S.A. SUPERINTENDENCIA

Leia mais

COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. BASE NORMATIVA: Art. 88 do Decreto-Lei n 73/66.

COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. BASE NORMATIVA: Art. 88 do Decreto-Lei n 73/66. MINISTÉRIO DA FAZENDA PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃOa CRSNSP J95 Sessão Recurso n 4232 Processo SUSEP n 15414.00134 1/2006-lO RECORRENTE: RECORRIDA: COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA

Leia mais

RECORRENTE: COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 64.000,00.

RECORRENTE: COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 64.000,00. MINISTÉRIO DA FAZENDA PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 206 Sessão Recurso n 4703 Processo SUSEP n 15414.100262/2005-00 RECORRENTE: COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL

Leia mais

DBASIS CORRETORA DE SEGUROS E MARLY APARECIDA MACHADO ESTE VES. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro.

DBASIS CORRETORA DE SEGUROS E MARLY APARECIDA MACHADO ESTE VES. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS 4 PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 5994 Processo SUSEP n 15414.100180/2007-19

Leia mais

MINISTERIO DA FAZENDA / Y CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 18.000,00.

MINISTERIO DA FAZENDA / Y CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 18.000,00. MINISTERIO DA FAZENDA / Y CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS d 4W PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 214 Sessão Recurso n 5859 Processo SUSEP n i 5414.00404/2005-95

Leia mais

UNIAO DOS PREVIDENCIARIOS DO BRASIL SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PR! VADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 20.674,58.

UNIAO DOS PREVIDENCIARIOS DO BRASIL SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PR! VADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 20.674,58. 1 oministerio DA FAZENDA PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 199' Sessão Recurso n 5229 Processo SUSEP n 15414.000912/2007-71 RECORRENTE: RECORRIDA: UNIAO DOS PREVIDENCIARIOS

Leia mais

of PENALJJ)ADE ORIGINAL: Multa 110 valor de R$ 34.000,00.

of PENALJJ)ADE ORIGINAL: Multa 110 valor de R$ 34.000,00. MINISTERIO DA FAZENI)A t.... 4 PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVAI)A ABERTA E DE capitalizaca0 - CRSNSP 200' Sessão Recurso n 5924 Processo SUSEI n 1 5414.001466/2005-51 RECORRENTE: RECORRIDA: MAPFRE VERA

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP r MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS ' PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA I'RIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 195 Sessão Recurso n 5868 Processo SUSEP n 15414.002771/2006-41

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RELATÓRIO

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RELATÓRIO MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO Recurso n2 5.550 - CRSNSP Processo n2 15414.005009/2005-35- SUSEP Recorrente

Leia mais

r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS.. PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP

r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS.. PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP MINISTERIO DA FAZENDA r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS.. PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 213' Sessão Recurso n 5818 Processo SUSEP n 15414.003205/2008-18

Leia mais

PREVIMAX PREVIDÊNCIA PRIVADA E SEGURADORA S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 16.000,00.

PREVIMAX PREVIDÊNCIA PRIVADA E SEGURADORA S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 16.000,00. Recurso nº 4481 Processo SUSEP nº 15414.004750/2006-60 PREVIMAX PREVIDÊNCIA PRIVADA E SEGURADORA S.A. EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Realizar operação financeira com pessoa jurídica ligada

Leia mais

fl CONSELITIO DE RECURSOS DO SJSTEMA NACIONAL DE SEGUROS WT PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRJVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP

fl CONSELITIO DE RECURSOS DO SJSTEMA NACIONAL DE SEGUROS WT PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRJVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP i L.thS MINJSTERIO DA FAZENDA fl CONSELITIO DE RECURSOS DO SJSTEMA NACIONAL DE SEGUROS WT PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRJVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 2O4 Sessao Recurso n 5446 Processo SUSEP n

Leia mais

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00.

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 208 Sessão Recurso n 6083 Processo SUSEP n 154 14.002279/2009-18

Leia mais

4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -

4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - 4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O6 Sessão Recurso n 5762 Processo SUSEI' n 15414.004002/2006-87 RECORRENTE: RECORRII)A: SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS

Leia mais

PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 212' Sessão Recurso n 6840 Processo SUSEP no 15414.

PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 212' Sessão Recurso n 6840 Processo SUSEP no 15414. MINISTERIO DA FAZENDA r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 212' Sessão Recurso n 6840 Processo SUSEP no 15414.001829/2011-04

Leia mais

SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRJVADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 3 8.000,00. BASE NORMATIVA: Art. 88 do Decreto-Lei n 73/66.

SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRJVADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 3 8.000,00. BASE NORMATIVA: Art. 88 do Decreto-Lei n 73/66. IN. *r- MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE capitalizacao - CRSNSP 207k Sessão Recurso n 6687 RECORRENTE: HSBC VIDA

Leia mais

MINISTERIO PA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITAUZAcAO - CRSNSP

MINISTERIO PA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITAUZAcAO - CRSNSP i& fla MINISTERIO PA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITAUZAcAO - CRSNSP 204' Sessâo Recurso n 5999 Processo SUSEP n 15414.003673/2006-21

Leia mais

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Sala dassõ,de evereiro e 20 5. WALDIR QUINTILIA O DA SILVA res4te ;RRe a

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Sala dassõ,de evereiro e 20 5. WALDIR QUINTILIA O DA SILVA res4te ;RRe a MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA I'RIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 6538 Processo SUSEP n0 15414.005489/2011-82

Leia mais

(4' IRA DE ALMEIDA Presidente

(4' IRA DE ALMEIDA Presidente (çk - MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP--- --- -- 196 Sessão Recurso n 5886 Processo SUSEP n

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. COMPANI lia DE SEGUROS PREV1I)INCIA 1)0 SUL

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. COMPANI lia DE SEGUROS PREV1I)INCIA 1)0 SUL 11 MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS -f PRIVADOS, DE PREVII)ÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - (;RSNSP I99 Sessão Recurso n 5954 Processo SUSEJ n 15414.200189/2007-29

Leia mais

Vida Seguradora S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (Ri), 12 de dezembro de 2014.

Vida Seguradora S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (Ri), 12 de dezembro de 2014. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, - CRSNSP 208' Sessão Recurso n 5898 Processo SUSEP n 15414.100701/2008-19 RECORRENTE: RECORRIDA: Vida Seguradora S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS

Leia mais

14 MARIA MELO NETFO 011 VEIRA Presidente

14 MARIA MELO NETFO 011 VEIRA Presidente t CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 2262 Sessâo Recurson 7055 Processo Susep no 15414.001044/2012-12 RECORRENTE: MAPFRE

Leia mais

4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO -

4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - t MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS 4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 212' Sessão Recurso no 5958 Processo SUSEP n 15414.002074/2009-32

Leia mais

MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS, PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP

MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS, PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP , PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 213 Sessão Recurso no 6346 Processo SUSEP no 15414.100179/2011-71 RECORRENTE: RECORRIDA: ALIANA DO BRASIL SEGUROS S/A SUPERINTENDENCIA

Leia mais

MINISTERLO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVAI)A ABERTA E DE capjtalizacao - CRSNSP

MINISTERLO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVAI)A ABERTA E DE capjtalizacao - CRSNSP MINITERLO DA FAZENDA CONELHO DE RECURO DO ITEMA NACIONAL DE EGURO PRIVADO, DE PREVIDENCIA PRIVAI)A ABERTA E DE capjtalizacao - CRNP 212' essão Recurso n 3113 Processo UEP n 10.003464/00-87 RECORRENTE:

Leia mais

CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO.

CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO. Processo SUSEP n 10.006508/0 1-48 Recurso ao CRSNSP n 5745 Recorrente: Nelson Gregory Giaretta

Leia mais

RECURSO ADMINISTRATIVO. EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Não atendeu a carta SUSEP. Recurso conhecido e provido.

RECURSO ADMINISTRATIVO. EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Não atendeu a carta SUSEP. Recurso conhecido e provido. ,çt MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS E.. PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÀO - CRSNSP 32 Sessão Recurso n 1065 Processo SUSEP n 10.004903/00-5

Leia mais

W>4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO -

W>4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS W>4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 223' Sessão Recurso n 6171 Processo SUSEP n 15414.002104/201

Leia mais

COMPANHIA EXCELSIOR DE SEGUROS SUPERINTENDI.LNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 18.000.00.

COMPANHIA EXCELSIOR DE SEGUROS SUPERINTENDI.LNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 18.000.00. c35i. MJNISTERIO DA FAZENDA CONSELUO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 215 Sessão Recurso n 6628 Processo SUSEP no 15414.005212/2011-50

Leia mais

J CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS

J CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS MINISTÉRIO DA FAZENDA J CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, - CRSNSP 208 Sessão Recurso n 5753 Processo SUSEP no 15414.300042/2005-76 RECORRENTE: RECORRIDA: AMERICAN LIFE COMPANHIA

Leia mais

MINISTERIO l)a FAZENI)A CONSELHO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PR! VAI)A ABERTA E DE capitalizaca0 - CRSNSP

MINISTERIO l)a FAZENI)A CONSELHO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PR! VAI)A ABERTA E DE capitalizaca0 - CRSNSP n MINISTERIO l)a FAZENI)A CONSELHO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PR! VAI)A ABERTA E DE capitalizaca0 - CRSNSP 210 Sessão Recurso n 6170 l'rocesso SUSEP n 15414.100475/2008-76

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP 75ª Sessão Recurso nº 1130 Processo SUSEP nº 001-06805/96 PORTO

Leia mais

69ª SESSÃO DE JULGAMENTO - ACÓRDÃOS

69ª SESSÃO DE JULGAMENTO - ACÓRDÃOS MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso n.º 0703 Processo SUSEP nº 10.001414/00-38 69ª SESSÃO

Leia mais

DECISÃO (Segunda Instância)

DECISÃO (Segunda Instância) DECISÃO (Segunda Instância) JR AI nº. 00191/2011 Data: 19/01/2011 Processo nº. 60840.030085/2011-28 Interessado: Luís Filipe Alexandre Barros Crédito de Multa nº. 633.294/12-3 Código ANAC Piloto: 474379

Leia mais

202a SessAo Recurso no 6352 Processo SUSEP n 15414.100238/2008-13 RECORRENTE BRADESCO AUTO/RE COMPANHIA DE SEGUROS

202a SessAo Recurso no 6352 Processo SUSEP n 15414.100238/2008-13 RECORRENTE BRADESCO AUTO/RE COMPANHIA DE SEGUROS I * L-.AQ MINISTERIO PA FAZENDA CONSELSO DE RECUIISOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 202a SessAo Recurso no 6352 Processo SUSEP n 15414.100238/2008-13

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 87ª SESSÃO RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 8.028,92.

ACÓRDÃOS DA 87ª SESSÃO RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 8.028,92. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 1056 Processo SUSEP nº 001-00687/96 ACÓRDÃOS DA 87ª

Leia mais

MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONALESEIIIJROScAPITALIzAcA0 RECORRENTE: CLUBE SUL AMERICA SAJDE, VIDA E PREVIDENCIA

MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONALESEIIIJROScAPITALIzAcA0 RECORRENTE: CLUBE SUL AMERICA SAJDE, VIDA E PREVIDENCIA MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONALESEIIIJROScAPITALIzAcA0-10,7~ CRSNSP 2O4 Sessäo Recurso O 4747 Proccsso SUSEP n 15414.200092/2006-35 - Apenso Recurso n. 4738 - Processo Susep

Leia mais

Em Despacho nº 715/2011/GFIS/SER/ANAC, de 11/05/2011 (fls. 12 do processo

Em Despacho nº 715/2011/GFIS/SER/ANAC, de 11/05/2011 (fls. 12 do processo DECISÃO JR Nº PROC. ADM.: 60800.084264/2011-85 Nº PROC.: 619.177/08-0 Nº DATA AI/NI: 141 e 142/SAC-GR/2006 31/08/2006 NOME DO INTERESSADO: S.A VIAÇÃO AEREA RIO-GRANDENSE EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL Nº DATA

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: 2º do art. 801 do Código Civil.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: 2º do art. 801 do Código Civil. Recurso nº 5656 Processo SUSEP nº 15414.004271/2007-24 FEDERAL DE SEGUROS S/A EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Denúncia. Alterar unilateralmente apólice de seguro de vida em grupo. Recurso conhecido e PENALIDADE

Leia mais

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. SUPERiNTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00.

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. SUPERiNTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. MINISTÉRIO DA FAZENDA -. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 208 Sessão Recurso n 6602 RECORRENTE: RECORRIDA: BRADESCO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP ACÓRDÃO DA 98ª SESSÃO Recurso nº 0684 Processo SUSEP nº 15414.003257/97-34

Leia mais

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS Processo de Recurso n 11103812007 Auto de Infração nf! 21200624408 1/6 GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS RESOLUÇÃON0 ~y~ I GKJ'08 2 a CÂl\JARA SESSÃODE 17/07/2008

Leia mais

BRADESCO AUTO/RE CIA DE SEGUROS SUPER[NTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

BRADESCO AUTO/RE CIA DE SEGUROS SUPER[NTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP MINISTERIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PR! VADOS, DE PREVIDENCIA PR! VADA ABERTA E DE cap!talizaca0 - CRSNSP 20O Sessão Recurso n 6025 Processo SUSEP n 15414.002800/2006-74

Leia mais

DECISÃO. Regularmente notificada da lavratura do AI em 25/06/2007 (fls. 09).

DECISÃO. Regularmente notificada da lavratura do AI em 25/06/2007 (fls. 09). DECISÃO JR Nº PROC. ADM.: 60860.002907/2006-17 Nº PROC.: 627.732/11-2 Nº DATA AI/NI: 286/2SDSA-2/2007 14/05/2007 NOME DO INTERESSADO: VARIG - VIAÇÃO AÉREA RIOGRANDENSE S/A. EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL Nº DATA

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 210' Sessão Recurso n 6781 Processo SUSEP n 15414.200195/2012-43

Leia mais

141ª Sessão Recurso nº 1162 Processo SUSEP nº 10.002336/01-42 apenso Processo SUSEP nº 10.002333/01-54

141ª Sessão Recurso nº 1162 Processo SUSEP nº 10.002336/01-42 apenso Processo SUSEP nº 10.002333/01-54 ACÓRDÃOS DA 141ª SESSÃO Recurso nº 1162 Processo SUSEP nº 10.002336/01-42 apenso Processo SUSEP nº 10.002333/01-54 BOZANO, SIMONSEN SEGURADORA S.A, EM FASE DE ALTERAÇÃO DE DENOMINAÇÃO SOCIAL PARA SANTANDER

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP RECORRIDA:

MINISTÉRIO DA FAZENDA BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP RECORRIDA: MINISTÉRIO DA FAZENDA r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSI 2O9 Sessão Recurso 0 6629 Processo SUSEP n i 5414.001578/2008-54

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 153ª SESSÃO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 32.115,68.

ACÓRDÃOS DA 153ª SESSÃO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 32.115,68. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 3258 Processo SUSEP nº 010-00195/00 ACÓRDÃOS DA 153ª

Leia mais

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda Contencioso Administrativo Tributário Conselho De Recursos Tributários 2" Câmara

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda Contencioso Administrativo Tributário Conselho De Recursos Tributários 2 Câmara GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda Contencioso Administrativo Tributário Conselho De Recursos Tributários 2" Câmara RESOLUÇÃO N?>3 12012 214 8 SESSÃO ORDINÁRIA DE 17.11.2011 PROCESSO DE RECURSO

Leia mais

RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 32.115,68. BASE LEGAL: Art. 88 do Decreto-Lei nº 73/66.

RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 32.115,68. BASE LEGAL: Art. 88 do Decreto-Lei nº 73/66. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP 89ª Sessão Recurso nº 0864 Processo SUSEP nº 010-0147/99 COMPANHIA

Leia mais

DECISÃO RELATÓRIO. Página 1 de 6. Proc nr 628 143 11 5 - EJC. Agência Nacional de Aviação Civil - Brasil

DECISÃO RELATÓRIO. Página 1 de 6. Proc nr 628 143 11 5 - EJC. Agência Nacional de Aviação Civil - Brasil DECISÃO JR Agência Nacional de Aviação Civil - Brasil Nº AI: 122/AFZ/2007 Nº PROC.: 60800.025907/2010-78 Nº CRED.: 628.143.11-5 INTERESSADO: EMPRESA DE TRANSPORTES AÉREOS DE CABO VERDE TACV S.A. ISR/RO:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES RECURSO Nº - 32.931 (26.189) ACÓRDÃO Nº 8.591 RECORRENTE TRANSOCEAN SEDCO FOREX BRASIL LTDA.

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES RECURSO Nº - 32.931 (26.189) ACÓRDÃO Nº 8.591 RECORRENTE TRANSOCEAN SEDCO FOREX BRASIL LTDA. PUBLICADA A DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. de 13/08/2010 Fls. 04 SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES Sessão de 15 de julho de 2010 TERCEIRA CÂMARA RECURSO Nº - 32.931 (26.189) ACÓRDÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP ACÓRDÃOS DA 99ª SESSÃO Recurso nº 1662 Processo SUSEP nº 15414.002046/2002-49

Leia mais

SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00.

SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. Recurso nº 1847 Processo SUSEP nº 15414.002869/2002-74 SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A. EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Não atender à Carta SUSEP/DECON/GERES/DISEC/ nº 352/02.

Leia mais

~1&i~ ;. \ I. ~",~ ~/ GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ

~1&i~ ;. \ I. ~,~ ~/ GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ ., ~. \ \)'f.:. ' ~1&i~ ;. \ I. ~",~ ~/ 1 GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ CONT191::IOlmlls~ecN\lrellll,ar>4lrt5' and~a ~BU1'ÁRIO- CONSB.HODE RECtRiOSI'RIBU1'ÁRIOS- 2 8 CÂMARADE.JULGANBIT'O C R T RESOLUÇÃO N

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.191.881 - RJ (2010/0080549-7) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES RECORRENTE : RECOMEX REPRESENTAÇÃO E COMÉRCIO EXTERIOR LTDA ADVOGADO : ALBERTO DAUDT DE OLIVEIRA E OUTRO(S)

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOSTRIBUTÁRIOS

ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOSTRIBUTÁRIOS ." - ~-... PROC: 1/002770/2004 ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOSTRIBUTÁRIOS RESOLUÇÃO N ~' /2006 la CÂMARA SESSÃO DE 20/10/2006 PROCESSO DE RECURSO N 1/002770/2004 AUTO DE INFRAÇÃO:

Leia mais

GOVERNO DA PARAÍBA. Secretaria de Estado da Receita. Conselho de Recursos Fiscais

GOVERNO DA PARAÍBA. Secretaria de Estado da Receita. Conselho de Recursos Fiscais GOVERNO DA PARAÍBA Secretaria de Estado da Receita Conselho de Recursos Fiscais Processo nº 146.875.2011-1 Acórdão 281/2014 Recurso VOL/CRF 221/2013 RECORRENTE: GOLDEN IMPORTADORA E EXPORTADORA LTDA. RECORRIDA:

Leia mais

Memorando nº 16/2015-CVM/SEP Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2015.

Memorando nº 16/2015-CVM/SEP Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2015. 1 de 5 27/02/2015 17:50 Memorando nº 16/2015-CVM/SEP Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2015. PARA: SGE DE: SEP Assunto: Recurso contra aplicação de multa cominatória COMPANHIA DE ÁGUAS DO BRASIL CAB AMBIENTAL

Leia mais

82ª SESSÃO DE JULGAMENTO - ACÓRDÃOS RECURSO ADMINISTRATIVO COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP.

82ª SESSÃO DE JULGAMENTO - ACÓRDÃOS RECURSO ADMINISTRATIVO COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 0765 Processo SUSEP nº 10.005600/99-59 82ª SESSÃO

Leia mais

DECISÃO. Recurso interposto tempestivamente, conforme despacho de fls..

DECISÃO. Recurso interposto tempestivamente, conforme despacho de fls.. DECISÃO RELATOR: matrícula 1.064.742 RELATÓRIO Trata o presente processo de auto de infração, lavrado no dia 24.10.2006, em Porto Alegre, com fundamento no art. 302, III, n e p do Código Brasileiro de

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0012063-04.2013.8.19.0000 AGRAVANTE: MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO AGRAVADO: JULIANA SILVA DE OLIVEIRA RELATOR: Des. EDUARDO DE AZEVEDO PAIVA EMENTA AGRAVO DE INSTRUMENTO. FAZENDA

Leia mais

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (RJ), 12 de dezembro de 2014.

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. EMENTA: RECURSO. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (RJ), 12 de dezembro de 2014. MINISTÉRIO DA FAZENDA - CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 208 Sessão Recurso n 6220 Processo SUSEP 0 15414.002477/2009-8

Leia mais

ACÓRDÃOS 100ª SESSÃO RECURSO ADMINISTRATIVO COMPANHIA DE SEGUROS MINAS BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP

ACÓRDÃOS 100ª SESSÃO RECURSO ADMINISTRATIVO COMPANHIA DE SEGUROS MINAS BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 1205 Processo SUSEP nº 010-0018/00 ACÓRDÃOS 100ª SESSÃO

Leia mais

Sessão de 17 de setembro de 2014 - CONSELHEIRO ANTONIO SILVA DUARTE - CONSELHEIRO GUSTAVO MENDES MOURA PIMENTEL

Sessão de 17 de setembro de 2014 - CONSELHEIRO ANTONIO SILVA DUARTE - CONSELHEIRO GUSTAVO MENDES MOURA PIMENTEL PUBLICAÇÃO DA DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. 16 / 01 / 2015 Fls.: 15 SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Rubrica: ID: 4272861-4 Sessão de 17 de setembro de 2014 CONSELHO PLENO RECURSO Nº 38.744 ACÓRDÃO Nº 7.409 C. P.F.

Leia mais

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Saia das Sessões (RJ), 6 de novembro de 2014. NA MARIA MELO ÊDITALIVEIRA Presidente e R1atora

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Saia das Sessões (RJ), 6 de novembro de 2014. NA MARIA MELO ÊDITALIVEIRA Presidente e R1atora - CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 206' Sessão Recurso n 5843 Processo SUSEP n 15414.003992/2005-55 RECORRENTE: RECORRIDA:

Leia mais

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 32.000,00. \J&NA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA Presidente e Relatora

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 32.000,00. \J&NA MARIA MELO NETTO OLIVEIRA Presidente e Relatora MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS L... PRIVADOS, - CRSNSP 206 Sessão Recurso n 5829 Processo SUSEP n 15414. 100349/2006-50 RECORRENTE: RECORRIDA: BRADESCO AUTO/RE

Leia mais

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - CONAT CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS - CRT

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da Fazenda CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - CONAT CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS - CRT U~. RESOLUÇÃO N 4 49 /2011 2 8 CÂMARA DE JULGAMENTO 134 8 SESSÃO ORDINÁRIA EM: 12/07/2011 PROCESSO N 1/0886/2007 AUTO DE INFRAÇÃO N 1/200700358 RECORRENTE: F. E. SANTOS DIAS RECORRIDA: CÉLULA DE JULGAMENTO

Leia mais

RECURSO Nº - 52.021 ACORDÃO Nº 12.632

RECURSO Nº - 52.021 ACORDÃO Nº 12.632 PUBLICAÇÃO DA DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. 23 / 06 / 2014 Fls.: 04 SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Sessão de 03 de junho de 2014 PRIMEIRA CÂMARA RECURSO Nº - 52.021 ACORDÃO Nº 12.632 INSCRIÇÃO ESTADUAL Nº - 99.199.130

Leia mais

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. SaIa das Sessões (Ri), 10 de abril de 2014. 'ANA M!ARIA DE MItLO NETTO OLIVEIRA Presidente

PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. SaIa das Sessões (Ri), 10 de abril de 2014. 'ANA M!ARIA DE MItLO NETTO OLIVEIRA Presidente k42-( MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGURO PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP / 195 Sessão Recurso n 6169 Processo SUSEP n 15414.003019/2009-60

Leia mais

RESOLUÇÃO : Nº 31/11 CÂMARA DE JULGAMENTO SESSÃO : 44ª EM: 22/07/2011 PROCESSO : Nº 0132/2010 RECORRENTE : DIVISÃO DE PROCEDIMENTOS ADM.

RESOLUÇÃO : Nº 31/11 CÂMARA DE JULGAMENTO SESSÃO : 44ª EM: 22/07/2011 PROCESSO : Nº 0132/2010 RECORRENTE : DIVISÃO DE PROCEDIMENTOS ADM. RESOLUÇÃO : Nº 31/11 CÂMARA DE JULGAMENTO SESSÃO : 44ª EM: 22/07/2011 PROCESSO : Nº 0132/2010 RECORRENTE : DIVISÃO DE PROCEDIMENTOS ADM. FISCAIS RECORRIDO : A MESMA INTERESSADO : AUTUANTES : GIVALDO RAMOS/

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS

ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS Proc. n 1/002741/2000 - AI no 2/200012909 Cons. ReI. Fernando Cezar Caminha Aguiar Ximenes ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS RESOLUÇAO - N ~cr...i.-l..i2003 1 11 CÂMARA

Leia mais

ti.? ,S~ ~ \ ) .,. ~~v GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da FRUndl1, CONTENCIOSOADMINSTRATIVO TRIBUTARIO CONSELHODE RECURSOSTRIBUTÁRIOS

ti.? ,S~ ~ \ ) .,. ~~v GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da FRUndl1, CONTENCIOSOADMINSTRATIVO TRIBUTARIO CONSELHODE RECURSOSTRIBUTÁRIOS ,.,S~ ti.? ~ \ ).,. ~~v GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da FRUndl1, CONTENCIOSOADMINSTRATIVO TRIBUTARIO CONSELHODE RECURSOSTRIBUTÁRIOS RESOLUÇÃONod~ /2010 1a. CÂMARADEJUlGAMENTO 82 SESSÃOORDINÁRIAEM

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Acórdão: 14.499/01/3 a Impugnação: 40.10101228-69 Recurso de Agravo: 40.30101950-35 Impugnante/Agravante: TBM Máquinas e Equipamentos Ltda Advogado: Paulo Ramiz Lasmar PTA/AI: 01.000136030-33 Inscrição

Leia mais

RECORRENTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00.

RECORRENTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. MINISTÉRIO DA FAZENDA : r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 208 Sessão Recurso n 6202 Processo SUSEP n 15414.000936/2010-26

Leia mais

RECORRIDA DÉCIMA TURMA DA JUNTA DE REVISÃO FISCAL

RECORRIDA DÉCIMA TURMA DA JUNTA DE REVISÃO FISCAL PUBLICAÇÃO DA DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. 16 / 10 / 2014 Fls.: 30 SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Processo nº E-04 / 180.405/2012 Sessão de 16 de julho de 2014 SEGUNDA CÂMARA RECURSO Nº - 51.632 ACÓRDÃO Nº 12.116

Leia mais

INDIANA SEGUROS S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Sala das Sessões (RJ), 22 de maio de 2014. 'i-áj Q

INDIANA SEGUROS S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Sala das Sessões (RJ), 22 de maio de 2014. 'i-áj Q MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 197 Sessão Recurso n 5932 Processo SUSEP n 15414.200419/2007-50

Leia mais

RECURSO Nº - 50.774 ACÓRDÃO Nº 14.061 RECORRENTE MUNDIVOX TELECOMUNICAÇÕES LTDA RECORRIDA DÉCIMA SEGUNDA TURMA DA JUNTA DE REVISÃO FISCAL

RECURSO Nº - 50.774 ACÓRDÃO Nº 14.061 RECORRENTE MUNDIVOX TELECOMUNICAÇÕES LTDA RECORRIDA DÉCIMA SEGUNDA TURMA DA JUNTA DE REVISÃO FISCAL PUBLICAÇÃO DA DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. 10 / 12 / 2015 Fls.: 08 SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Rubrica: ID:42833175 Sessão de 13 de outubro de 2015 SEGUNDA CÂMARA RECURSO Nº - 50.774 ACÓRDÃO Nº 14.061 INSCRIÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIOTRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIOTRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIOTRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS ACÓRDÃO N o : 012/2015 RECURSO VOLUNTÁRIO N o : 8.097 PROCESSO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL Nº 0489078-15.2012.8.19.0001 APELANTE: SKY BRASIL SERVIÇOS LTDA. APELADO: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RELATORA:

Leia mais

SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ2005/9831

SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ2005/9831 SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ2005/9831 Acusados: Audinorte Auditores Independentes S/C Mauri Deschamps Ementa: Decisão: Elaboração de trabalhos de auditoria independente

Leia mais

MANOEL ANTONIO GADELHA DIAS PRESIDENTE JUDITH DO AMARAL MARCONDES ARMANDO RELATORA

MANOEL ANTONIO GADELHA DIAS PRESIDENTE JUDITH DO AMARAL MARCONDES ARMANDO RELATORA Recurso n.º : 301-121524 Matéria : DRAWBACK/ISENÇÃO Recorrente : FAZENDA NACIONAL Recorrida : 1ª CÂMARA DO TERCEIRO CONSELHO DE CONTRIBUINTES Interessada : COMPAQ COMPUTER BRASIL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA.

Leia mais

PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CARTILHA DO ADVOGADO

PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CARTILHA DO ADVOGADO PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CARTILHA DO ADVOGADO ELABORAÇÃO: COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO Presidente Antonio Augusto Silva Pereira de Carvalho Coordenador

Leia mais

RECURSO- RECURSO VOLUNTÁRIO ACÓRDÃO 4ª JJF Nº 0044-04/03

RECURSO- RECURSO VOLUNTÁRIO ACÓRDÃO 4ª JJF Nº 0044-04/03 CONSELHO DE CONTRIBUINTES DA FAZENDA DO ESTADO DA BAHIA PROCESSO- A.I. Nº 09216960/01 RECORRENTE- MARCOS ANTONIO PEREIRA CAMPOS RECORRIDA- FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL RECURSO- RECURSO VOLUNTÁRIO ACÓRDÃO 4ª

Leia mais

Interessados: RESPONSÁVEIS: João Paulo Bastos Hildebrandt e Paulo Macedo de Carvalho Mesquita

Interessados: RESPONSÁVEIS: João Paulo Bastos Hildebrandt e Paulo Macedo de Carvalho Mesquita Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0054-06/99-1 Identidade do documento: Acórdão 54/1999 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas. Centro Psiquiátrico Pedro II. Exercício de 1997. Garantias

Leia mais