módulo MECANISMOS DA MEDIUNIDADE da fisiologia da comunicação mediúnica 1ª parte

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "módulo MECANISMOS DA MEDIUNIDADE da fisiologia da comunicação mediúnica 1ª parte"

Transcrição

1 sugerida

2 II módulo MECANISMOS DA MEDIUNIDADE 1ª parte da fisiologia da comunicação mediúnica 2

3 Primeira parte 9 OS FLUIDOS Elementos fluídicos. Ação dos espíritos sobre os fluidos Criações fluídicas; fotografia do pensamento OS FLUIDOS KARDEC, A. A Gênese. Cap. XIV: itens 1 a 6 e 13 a 21. DENIS, L. Depois da Morte. Parte Quarta, cap. XXXII.. No invisível. Segunda parte, cap. XV. DELANNE, G. A alma é imortal. Terceira parte, cap. III. Quarta parte, cap. único. XAVIER, F.C. Emmanuel. Emmanuel. Cap. XXII. AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE OS FLUIDOS Criações fluídicas. Fotografia do pensamento. KARDEC, A. A Gênese. Cap. XIV, itens 13 a 15.. O Livro dos Médiuns. 2.ª parte. Cap. I: Da ação dos espíritos sobre a matéria; Cap.IV: Da teoria das manifestações físicas; Cap. VIII: Do laboratório do mundo invisível. DENIS, L. No invisível. 2.ª parte, cap. XV.. Depois da morte. Parte 4.ª, Cap. XXXII: A vontade e os fluidos. 3

4 DELANNE, G. A alma é imortal. 3.ª parte, cap. III: O mundo espiritual e os fluidos; 4.ª parte, cap. Único: Ensaio sobre as criações fluídicas pela vontade. 4

5 Primeira parte 10 OS FLUIDOS Qualidade dos fluidos A impregnação dos fluidos pelo pensamento; a atmosfera psíquica individual; os ambientes espirituais KARDEC, A. A Gênese. Cap. XIV, itens 16 a 21.. O Livro dos Médiuns. 2.ª parte, cap. XXI, itens 232 e 233. FRANCO, D.P. Terapêutica de emergência. Diversos. Cap. 50. XAVIER. F.C. Pensamento e vida. Emmanuel. Cap. 2. 5

6 Primeira parte 11 O PERISPÍRITO Formação Onde e como o perispírito pode adquirir suas propriedades funcionais KARDEC, A. A Gênese. Cap. XIV, itens 16 a 21.. O Livro dos Médiuns. 2.ª parte, cap. XXI, itens 232 e 233. FRANCO, D.P. Terapêutica de emergência. Diversos. Cap. 50. XAVIER. F.C. Pensamento e vida. Emmanuel. Cap. 2. KARDEC, A. O livro dos Espíritos. Parte Segunda, pergs. 93 a 95.. O Livro dos Médiuns. 2.ª parte, cap. I, itens 54 a 59.. A Gênese. Cap. XIV, itens 1 a 12. DELANNE, G. A alma é imortal. Primeira Parte, cap. III. Terceira Parte, cap. I.. A reencarnação. Cap. II: Necessidade lógica da existência do perispírito; Onde e como o perispírito pode adquirir suas propriedades funcionais. Cap. VII: O perispírito é o conservador de todas as aquisições fisiológicas e intelectuais; Depois da morte, o perispírito conserva as sensações terrestres. Cap. XIII: O perispírito e suas propriedades; Onde puderam ser adquiridas? Passando através da fieira animal. 3.ª parte, cap. I, O espiritismo e a ciência, Estudo do perispírito. 6

7 Primeira parte 12 O PERISPÍRITO Propriedades Irradiação, elasticidade, plasticidade, penetrabilidade, absorção DENIS, L. O porquê da vida. Cap. III.. Depois da morte. Parte terceira, cap. XXI. XAVIER, F.C. Roteiro. Emmanuel. Cap. 6.. Emmanuel. Emmanuel. Cap. XXIV, O corpo espiritual.. e VIEIRA, W. Evolução em dois mundos. André Luiz. Primeira parte, cap. II, Corpo espiritual, Retrato do corpo mental. VINÍCIUS. Na seara do Mestre. Cap.: Corpo terrestre e corpo celeste. DELLANE. G. A evolução anímica. Cap. III TEIXEIRA, R. Correnteza de luz. Camilo. Cap. 1 7

8 Primeira parte 13 O PERISPÍRITO Funções Envoltório do espírito, elo entre o espírito e o corpo, modelador do corpo físico, arquivo das experiências do espírito, veículo da mediunidade KARDEC, A. A Gênese. Cap. XIV, itens 22 a 49. póstumas. 1.ª parte, Manifestação dos Espíritos, 1.º - O perispírito como princípio das manifestações, itens 9 a 13. FRANCO, D.P. Estudos espíritas. Joanna de Ângelis. Cap. 4 TEIXEIRA, R. Correnteza de luz. Camilo. Cap. 2 e 3. Desafios da mediunidade. Camilo. Questões 25 a 27 LEX, A. Do sistema nervoso à mediunidade. Cap. III 8

9 Primeira parte 14 A glândula pineal Descrição e funções XAVIER, F.C. Missionários da luz. André Luiz. Cap. 2 ANDRÉA, J. Nos alicerces do inconsciente, Cap. I, Glândula Pineal LEX, A. Do sistema nervoso à mediunidade. Cap. II, Epífise ou Pineal 9

10 Primeira parte 15 O transe Conceito e tipos. Estado especial entre a vigília e o sono; estado de baixa tensão psíquica; estreitamento deixar a vigília; dissociação variações no comportamento / bilateralidade. Tipos: traumático; farmacológico; alcoólico; da droga; hipnótico; mediúnico. LEX, A. Do sistema nervoso à mediunidade. Cap. IV ANDRÉA, J. Psicologia espírita. Cap.: transes espontâneos e provocados FRANCO, D. F. Libertação pelo amor. Joanna de Ângelis. Cap. 8 GELEY, G. O ser subconsciente, Capítulo segundo, itens II e IV 10

11 Primeira parte 16 O exercício da concentração O que é, como, onde, quando se faz. Exercícios práticos FRANCO, D. F. Momentos de meditação, Joanna de Ângelis. Cap.3. Momentos de esperança, Joanna de Ângelis. Cap.: 3 e 4. Lampadário espírita, Joanna de Ângelis. Cap. 55. Viver e amar, Joanna de Ângelis. Cap. 3. Atitudes renovadas, Joanna de Ângelis. Cap. 4 e 9. Conflitos existenciais, Joanna de Ângelis. Cap. 1 e 15. Lições para a felicidade, Joanna de Ângelis. Cap. 2. O ser consciente, Joanna de Ângelis. Cap. 8 EXERCÍCIO PRÁTICO: CD Visualizações terapêuticas Saúde Divaldo Franco. Parte: Momentos de meditação 11

12 Primeira parte 17 Meditação disciplinamento mental, emocional O que é, como, onde, quando se faz. Exercícios práticos FRANCO, D. F. Momentos de meditação, Joanna de Ângelis. Cap. 1. Momentos de esperança, Joanna de Ângelis. Cap.: 1 e 2. Momentos de consciência, Joanna de Ângelis. Cap. 1. Momentos de saúde, Joanna de Ângelis. Cap. 20. Momentos de coragem, Joanna de Ângelis. Cap. 7 e 12. Alegria de viver, Joanna de Ângelis. Cap. 8. Atitudes renovadas, Joanna de Ângelis. Cap. 22 TEIXEIRA, R. Em serviço mediúnico, Cap. 23 XAVIER, F. C., Cap. XII - Projeto Manoel P. de Miranda. Consciência e mediunidade, Segunda parte, itens: 2.1, 2.3, 2.4 e 2.5 EXERCÍCIO PRÁTICO: CD Visualizações terapêuticas Saúde Divaldo Franco. Parte: Momentos de meditação 12

13 MECANISMOS DA MEDIUNIDADE 2ª parte dos elementos do fenômeno o mediúnico 13

14 Segunda parte 18 O fenômeno mediúnico O que o caracteriza, requisitos: médium, espíritos e meio. Exemplos KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Primeira Parte, cap. II. DENIS, L. Depois da Morte. Terceira Parte, cap. XVIII.. O porquê da vida. Cap. VIII.. No invisível. Parte Primeira, cap. VIII e IX. DELANNE, G. O fenômeno espírita. Parte Segunda, Cap. I. Sociedade Dialética de Londres. XAVIER, F.C. Roteiro. Emmanuel. Cap

15 Segunda parte 19 A eclosão da mediunidade Características, equívocos interpretativos, como atender, classificação FRANCO, D.P. Intercâmbio mediúnico. João Cléofas. Cap. 4. WORM, F. Moldando o Terceiro Milênio Vida e Obra de Divaldo Pereira Franco. Cap. 3. BARBOSA, E. No mundo de Chico Xavier. 1.ª ed. São Paulo- SP, Calvário, Págs. 12, 13, 14 e 15. CARVALHO, A. Cesar Perry. Os sábios e a Sra. Piper. Cap.: Os indícios e o desabrochar da mediunidade. 15

16 Segunda parte 20 O médium Sentidos geral e particular, quem é, compromissos. A simonia O médium KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte, item Póstumas. Primeira Parte Manifestações dos Espíritos, 6.º - Dos Médiuns. DENIS, L. Depois da morte. Parte Terceira, cap. XXII. XAVIER, F.C. Emmanuel. Emmanuel. Cap. XI.. O Consolador. Emmanuel. Pergs. 383 e 387. FRANCO, D.P. Sementeira de fraternidade. Diversos. Cap. 32. A Simonia FRANCO, D.P. Além da morte. Otília Gonçalves. Cap Seara do bem. Diversos. Cap

17 Segunda parte 21 Médiuns e mediunidades Classificação/médiuns/mediunidade KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte, Cap. XIV, XV, XVI. FRANCO, D. Médiuns e Mediunidade. Vianna de Carvalho. Cap. 25, 26, 27, 28, 29 17

18 Segunda parte 22 A educação da mediunidade Características e critérios KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte, Cap. XVII, itens 200 a 218; Cap. XIX; Cap. XX; Cap. XXXI, itens XIV e XV. DENIS, Léon. No invisível. Primeira Parte: Cap. IV, V, VIII e IX; Terceira Parte: Cap. XXVI. XAVIER, F. C. Missionários da luz. André Luiz. Cap. 3 e 9.. Seara dos médiuns. Emmanuel. Cap.: Formação mediúnica, Ser médium, Faculdades mediúnicas, Obrigação primeiramente.. Roteiro. Emmanuel. Cap.s: 34, 35 e 36.. O Consolador. Emmanuel. Perg. 383 a 387., e WIEIRA. V. O espírito da verdade.diversos. Cap. 5. FRANCO, D. P. No limiar do infinito. Joanna de Ângelis. Cap Sementeira da fraternidade. Diversos. Cap Seara do bem. Diversos. Cap. 8.. Espírito e vida. Diversos. Caps: Medicamento eficaz, Com dignidade, Na seara mediúnica, Exame, Sinceridade, Conversações doentias, Pensa antes.. Intercâmbio mediúnico. João Cléofas. Caps.: 4, 7, 9, 11, 28, 32 e 40 TEIXEIRA, J. R. Correnteza de luz. Camilo. Cap. 8 e 9. Desafios da mediunidade. Camilo. Pergs.: 8 a

19 FRANCO, D.P. e TEIXEIRA, J. R. Diretrizes de segurança. Cap. III. PERALVA, M. Estudando a mediunidade. Cap. XIV 19

20 Segunda parte 23 A educação da mediunidade das dificuldades Dos óbices e dificuldades KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte, Cap. XVII, item 220; XVIII, itens 221 e 222. DENIS, Léon. No invisível. Terceira Parte: Cap. XXII, XXIV e XXV. XAVIER, F. C. Missionários da luz. André Luiz. Cap O Consolador. Emmanuel. Perg. 389 e Nos domínios da mediunidade. André Luiz. Cap.: 27 TEIXEIRA, J. R. Correnteza de luz. Camilo. Cap. 7.. Em serviço mediúnico. Hans Swigg. Caps.: 11, 20 e 32. FRANCO, D.P. e TEIXEIRA, J. R. Diretrizes de segurança. Cap. X. FRANCO, D.P. Médiuns e mediunidades. Vianna de Carvalho. Caps.: 11, 14, 17 e 24. Intercâmbio mediúnico. João Cléofas. Caps.: 54, 55, 56 e 58 PERALVA, M. Mediunidade e evolução. Cap.: 11 a 13 20

21 Segunda parte 24 A educação da mediunidade superando o medo Superando o medo, estruturando a autoconfiança XAVIER, F.C. Seara dos médiuns. Emmanuel. Cap.: Discernimento, Mediunidade e dúvida FRANCO, D.P. Intercâmbio mediúnico. João Cléofas. Caps.: 12. Médiuns e mediunidades. Vianna de Carvalho. Caps.: 25, 26 e 30. TEIXEIRA, J. R. Correnteza de luz. Camilo. Cap. 6. Em serviço mediúnico. Hans Swigg. Caps.: 2, 9, 11, 16 e 40 PERALVA, M. Estudando a mediunidade. Cap. XXIV e XXV 21

22 Segunda parte 25 O ambiente e o fenômeno Elementos necessários ao fenômeno. O ambiente físico e o ambiente mental e espiritual. Efeitos do pensamento, do comportamento e a ação da oração. Semelhantes se atraem. O compromisso de cada um KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte, Cap.: XXI; XXV e XXVI.. O que é o Espiritismo. Cap. I: Fenômenos espíritas simulados. Falsas explicações dos fenômenos, Meios de comunicação. Cap. II: Comunicação com o mundo invisível, Fim providencial das manifestações espíritas, Dos médiuns. DENIS, L. No invisível. Primeira Parte, Cap. VIII e IX. DELANNE, G. O fenômeno espírita. Parte Terceira. XAVIER, F.C. O Consolador. Emmanuel. Pergs. 397, 398 e Seara dos médiuns. Emmanuel. Caps.: Sintonia mediúnica, Enfermagem do espírito.. E VIEIRA, W. Estude e viva. Emmanuel e André Luiz. Cap. 35: Ambiente espiritual. VIEIRA, W. Conduta espírita. André Luiz. Cap. 24 e

23 Segunda parte 26 Da identidade dos Espíritos Meios para identificação dos espíritos. A importância e a aplicabilidade da identificação de espíritos. Os cuidados para não se cometer excessos e preciosismos exagerados KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte Caps: XXIV. XAVIER, F. C. Seara dos médiuns. Emmanuel. Cap.: Espíritos da luz FRANCO, D. P. Temas da vida e da morte. Manoel P. de Miranda. Cap.: Identificação dos Espíritos PERALVA, M. Mediunidade e evolução. Cap

24 Segunda parte 27 O animismo e a mistificação O que é animismo? O que é mistificação? Como se dá um e outro? A estrutura moral do médium KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte Caps: XIX (pergunta n.º 2), XXIV, XXVII e XXVIII.. O que é o Espiritismo. Cap. II: Escolhos da mediunidade, Qualidades dos médiuns, Charlatanismo e Conseqüências do Espiritismo. DENIS, L. No invisível. Terceira Parte, Cap.s: XXII e XXIV.. Depois da morte. Parte Terceira, Cap.: XXVI e XXVII. XAVIER, F.C. O Consolador. Emmanuel. Pergs.: 400, 410 e Seara dos médiuns. Emmanuel. Cap.: Médiuns transviados.. Nos domínios da mediunidade. André Luiz. Cap e VIEIRA, W. Opinião espírita. Cap. 47. PERALVA, M. Estudando a mediunidade. Cap. XXXVI. 24

25 Segunda parte 28 Missão e demissão dos médiuns Qual a missão dos médiuns? Ações e omissões que põem em risco a nobre tarefa. A perda da mediunidade KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. Segunda Parte Caps: XXVII, item 220 e suas perguntas. XAVIER, F. C. Emmanuel. Emmanuel. Cap.: XI. VIEIRA, V.. André Luiz, Cap XVIII: Nas ocorrências cotidianas, Mediunidade ignorada, Mediunidade disciplinada. Nos domínios da mediunidade. André Luiz, Cap. 3 XAVIER, F. C. Seara dos médiuns. Emmanuel. Cap.: Muito desejo, Alegas, Desertores, Mediunidade e imperfeição, Problema contigo. Ideias e ilustrações. Diversos. Cap. 27 Quinze minutos TEIXEIRA, J. R. Desafios da mediunidade. Camilo. Parte I, A mediunidade e os médiuns, perg: 4, 9, 19. Em serviço mediúnico. Hans Swigg. Cap.: 6, 7, 20, 21, 26, 28, 29, 39. Correnteza de luz. Camilo. Cap.: 8, 10,

26 Segunda parte 29 Os lidadores da mediunidade perante Jesus Cristo Médium e médium espírita. Mediunidade e mediunato. A reforma íntima. O valor da determinação e da persistência. Vencendo com lutas XAVIER, F.C. Estante da vida. Diversos. Cap. 8 e 15.. Seara dos médiuns. Emmanuel. Caps.: Sintonia mediúnica, Discernimento, Em louvor da esperança. Médium inesquecível. Obreiros e instrumentos. Mediunidade e trabalho. Reforma íntima. Benfeitores desencarnados, e WIEIRA. V. O espírito da verdade. Diversos. Cap. 67. Luz acima. Irmão X. Cap. 13. Contos desta e doutra vida. Irmão X. Cap. 24, 37, 40. Cartas e crônicas. Irmão X. Cap. 7 FRANCO, D.P. Depois da vida. Otília Gonçalves. Terceira Parte. Cap. 7.. Enfoques espíritas. Vianna de Carvalho. Cap À luz do espiritismo. Vianna de Carvalho. Cap.: Jesus e mediunismo.. Suave luz nas sombras. João Cléofas. Cap.: 43, 44, 45, 59, 60, 61. Espírito e vida. Joanna de Ângelis. Cap. Glórias e mediunidade, na seara mediúnica, considerando a parábola do bom samaritano. Intercâmbio mediúnico. João Cléofas. Cap.: 51, 59 TEIXEIRA, R. Correnteza de luz. Camilo. Cap.: 7, 8, 17 26

27 . Em serviço mediúnico. Hans Swigg. Cap.: 2, 3, 37, 39 27

28 MECANISMOS DA MEDIUNIDADE 3ª parte da fluidoterapia espírita 28

29 Terceira parte 30 Os passes e seus aplicadores Conceito, condições gerais do aplicador e na aplicação; cuidados necessários KARDEC, A. A Gênese. Cap. Qualidade dos fluidos. XAVIER, F.C. Os mensageiros. André Luiz. Caps. 19 e 44.. Missionários da luz. André Luiz. Cap Nos domínios da mediunidade. André Luiz. Cap e VIEIRA, W.. André Luiz. Cap. XXII.. O Consolador. Emmanuel. Pergs.: 98 a Roteiro. Emmanuel. Cap Vozes do grande além. Diversos. Cap. 15. FRANCO, D.P. Sementeira da fraternidade. Diversos. Cap. 5 (Passe).. Crestomatia da imortalidade. Diversos. Cap Enfoques espíritas. Vianna de Carvalho. Cap Dimensões da verdade. Joanna de Ângelis. Caps.: Passes, Terapêutica espírita, Repouso também.. Leis morais da vida. Joanna de Ângelis. Cap Lições para a felicidade. Joanna de Ângelis. Cap. 14. Estudos espíritas. Joanna de Ângelis. Cap. 4. PERALVA, M. Estudando a mediunidade. Caps.: XXVI e XXVII. DENIS, Léon. No invisível. Cap. XV 29

30 Terceira parte 31 A água fluidificada ou magnetizada e os recursos terapêuticos espíritas Conceito. Mecanismos espirituais. Critérios para preparo e para uso. Exemplos. A terapia espírita. Vulgarização e descrédito ou valorização e eficácia? XAVIER, F.C. O Consolador. Emmanuel. Pergs. 103 e Estante da vida. Diversos. Cap. 5.. Seara dos médiuns. Emmanuel. Caps: Problemas contigo, Médiuns transviados. e VIEIRA, W. Estude e viva. Emmanuel e André Luiz. Cap. 31: Mediunidade e psicoterapia. FRANCO, D.P. Depoimentos vivos. Diversos. Cap À luz do espiritismo. Vianna de Carvalho. Caps.: Cientificismo e mediunidade; Exaltando a mediunidade.. Dimensões da verdade. Joanna de Ângelis. Cap.: Terapêutica espírita.. Enfoques espíritas. Vianna de Carvalho. Caps.: 34 e 35.. Sol de esperança. Diversos. Cap

Nos passos de Jesus. (O Evangelho Segundo o Espiritismo) Programa de Estudos 2015

Nos passos de Jesus. (O Evangelho Segundo o Espiritismo) Programa de Estudos 2015 Nos passos de Jesus (O Evangelho Segundo o Espiritismo) Programa de Estudos 2015 1 - Introdução (1) Histórico da obra Objetivo do Evangelho segundo o Espiritismo Autoridade da Doutrina Espírita Notícias

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA CASA DE JESUS

CENTRO ESPÍRITA CASA DE JESUS CENTRO ESPÍRITA CASA DE JESUS Rua 600 n 123- Centro Bal. Camboriú - SC Área da Atividade Mediúnica DEEM Estudo Teórico da Mediunidade ETM ESTUDO da MEDIUNIDADE e EDUCAÇÃO dos MÉDIUNS Programa 2012/2013:

Leia mais

Grupo de Fraternidade Espírita Frei Germano

Grupo de Fraternidade Espírita Frei Germano 1 Grupo de Fraternidade Espírita Frei Germano Rua Paraúna n.º 350 Conjunto Celso Machado Bairro Serrano Belo Horizonte Minas Gerais GRUPOS DE ESTUDOS DA MEDIUNIDADE ------------------ 14º MÓDULO -------------------

Leia mais

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010 Salário-de-contribuição (R$) INSS até 1.040,22 8,00% de 1.040,23 até 1.733,70 9,00% de 1.733,71 até 3.467,40

Leia mais

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR PROJETO O CONSOLADOR TEMÁRIO PARA PALESTRAS DO TRIMESTRE JULHO, AGOSTO e SETEMBRO/2015 no HOSPITAL REGIONAL DE SÃO JOSÉ MÊS DE JULHO/2015 Dia 02/07/15 A VIDA FUTURA 1) O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Leia mais

EDUCAÇÃO, CAPACITAÇÃO, PREPARO E CUIDADO DO TRABALHADOR DA REUNIÃO MEDIUNICA. Amanda e Denise

EDUCAÇÃO, CAPACITAÇÃO, PREPARO E CUIDADO DO TRABALHADOR DA REUNIÃO MEDIUNICA. Amanda e Denise EDUCAÇÃO, CAPACITAÇÃO, PREPARO E CUIDADO DO TRABALHADOR DA REUNIÃO MEDIUNICA OBJETIVOS: Explicar como se realiza a educação do médium; Destacar a importância da capacitação contínua do trabalho do grupo

Leia mais

módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única

módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única I módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única 2 Fenômenos anímicos e mediúnicos Parte única 1 Do maravilhoso e do sobrenatural O que é maravilhoso? O que é sobrenatural? Como se enquadra o Espiritismo

Leia mais

ZALMINO ZIMMERMANN TEORIA DA MEDIUNIDADE

ZALMINO ZIMMERMANN TEORIA DA MEDIUNIDADE ZALMINO ZIMMERMANN TEORIA DA MEDIUNIDADE CAMPINAS SP 2011 SUMÁRIO Primeiras palavras... 17 Capítulo I Introdução... 19 Capítulo II O mediunismo na história... 23 Capítulo III Mediunidade Conceito Tipos...

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante INTRODUÇÃO II - DO OBJETO E DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS III - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA IV - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII - DA DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita.

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III MEDIUNIDADE - O Pentecostes 01Abertura Explicar o pentecostes destacando o intercâmbio

Leia mais

1º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA 2015 TERÇA TARDE das 14:30h ÀS 16:30h

1º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA 2015 TERÇA TARDE das 14:30h ÀS 16:30h 1º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA 2015 TERÇA TARDE das 14:30h ÀS 16:30h DATA TEMA TEMPO EXPOSITOR SÁBADO Aula 1 24/02 Aula de apresentação 80 21/02 Aula 2 03/03 Voluntariado 80 28/02 Aula 3 10/03 Aula

Leia mais

BASES DO ESPIRITISMO I CEIC 2013

BASES DO ESPIRITISMO I CEIC 2013 BASES DO ESPIRITISMO I CEIC 2013 Tema: CALENDÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO DAS AULAS CEIC 2013 (proposição) Fundamentos do Espiritismo I Coord.: SEGUNDA Período: 04/03/2013 A 02/12/2013 17/09/2012 Nr Data Tema

Leia mais

Grupo de Fraternidade Espírita Frei Germano. Rua Paraúna n.º 350 Conjunto Celso Machado Bairro Serrano Belo Horizonte Minas Gerais

Grupo de Fraternidade Espírita Frei Germano. Rua Paraúna n.º 350 Conjunto Celso Machado Bairro Serrano Belo Horizonte Minas Gerais Grupo de Fraternidade Espírita Frei Germano Rua Paraúna n.º 350 Conjunto Celso Machado Bairro Serrano Belo Horizonte Minas Gerais GRUPOS DE ESTUDOS DA MEDIUNIDADE ------------------ 12º MÓDULO ------------------

Leia mais

PROGRAMA - BASES DO ESPIRITISMO I CEIC Segunda Feira (2014)

PROGRAMA - BASES DO ESPIRITISMO I CEIC Segunda Feira (2014) PROGRAMA - BASES DO ESPIRITISMO I CEIC Segunda Feira (2014) PROGRAMA FUNDAMENTOS DA DOUTRINA ESPÍRITA I 01. Espiritismo: Objeto e Princípios Conceituar Doutrina Espírita, destacando os seus objetivos e

Leia mais

PROGRAMA DE ESTUDOS 2013 EDUCAÇÃO COM JESUS

PROGRAMA DE ESTUDOS 2013 EDUCAÇÃO COM JESUS CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA CEIC PROGRAMA DE ESTUDOS 2013 EDUCAÇÃO COM JESUS Coordenação: Angelo Medeiros Cláudia Almeida Maria Fernanda Pauli Wilma Arcari* Colaboração: Karlla Almeida Conteúdo CONTEÚDO

Leia mais

Natureza / Características / Etapas / Organização / Funcionamento. Marlene Valéria - Emerson

Natureza / Características / Etapas / Organização / Funcionamento. Marlene Valéria - Emerson Natureza / Características / Etapas / Organização / Funcionamento Marlene Valéria - Emerson Entender o que é uma reunião mediúnica. Saber identificar uma reunião mediúnica pela sua natureza e característica.

Leia mais

14/08/2013. Entender o processo do desdobramento natural e provocado como grande recurso de renovação moral e auxilio aos trabalhos da Casa Espírita.

14/08/2013. Entender o processo do desdobramento natural e provocado como grande recurso de renovação moral e auxilio aos trabalhos da Casa Espírita. Entender o processo do desdobramento natural e provocado como grande recurso de renovação moral e auxilio aos trabalhos da Casa Espírita. 1 Espontâneo * Sono * Cochilo Induzido * Auto induzido * Hipnótico

Leia mais

PROGRAMA FUNDAMENTAL COMPLEMENTAR

PROGRAMA FUNDAMENTAL COMPLEMENTAR PROGRAMA FUNDAMENTAL COMPLEMENTAR MÓDULO I Vida no Mundo Espiritual Roteiro 1 O Fenômeno da Morte Objetivos Específicos Dizer o que sucede com a alma no instante da morte do corpo físico / Explicar o processo

Leia mais

TIPOS DE ESPÍRITOS COMUNICANTES - I. Monitores: Alice Akemi Maria José

TIPOS DE ESPÍRITOS COMUNICANTES - I. Monitores: Alice Akemi Maria José TIPOS DE ESPÍRITOS COMUNICANTES - I Monitores: Alice Akemi Maria José Objetivos Entender como se processa a mensagem mediúnica no psiquismo do médium. Conhecer os meios de identificação dos Espíritos comunicantes

Leia mais

Yvonne, uma heroína silenciosa (Pedro Camilo) cap. 2 e 5. Sublimação (Yvonne A. Pereira/Charles e Léon Tolstoi) cap. 2, 5 e 6

Yvonne, uma heroína silenciosa (Pedro Camilo) cap. 2 e 5. Sublimação (Yvonne A. Pereira/Charles e Léon Tolstoi) cap. 2, 5 e 6 CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA O ENSINO ESPÍRITA NA OBRA DE YVONNE PEREIRA BIBLIOGRAFIA 1.UM ESTUDO SOBRE REENCARNAÇÃO 1.1 Yvonne do Amaral Pereira vida e obras dados biográficos principais a mediunidade:

Leia mais

Encontro Fraterno Auta de Souza

Encontro Fraterno Auta de Souza Encontro Fraterno Auta de Souza Em matéria de conhecimento, onde poderemos localizar a maior necessidade do homem? Em matéria de conhecimento, onde poderemos localizar a maior necessidade do homem? Como

Leia mais

FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO Roteiro 3

Leia mais

Relatório Individual por : CARIDADE

Relatório Individual por : CARIDADE MANUAL E DICIONÁRIO BÁSICO DO ESPI 26 A.CAVERSAN/GEZIEL ANDRA G.E.DO LAR 02a A PRECE SEGUNDO O EVANGELHO 11;30 ALLAN KARDEC ALLAN KARDEC - F.PEREIRA JR F.E.B. 35a O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO 149;182;203;233;248

Leia mais

PROGRAMA PARA ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO Organizado por André Bozzetti

PROGRAMA PARA ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO Organizado por André Bozzetti PROGRAMA PARA ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO Organizado por André Bozzetti A explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias

Leia mais

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR PROJETO O CONSOLADOR TEMÁRIO PARA PALESTRAS DO TRIMESTRE ABRIL, MAIO e JUNHO/2015 no HOSPITAL REGIONAL DE SÃO JOSÉ MÊS DE ABRIL/2015 Dia 02/04/15 IMORTALIDADE E REENCARNAÇÃO 1) O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Leia mais

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR PROJETO O CONSOLADOR TEMÁRIO PARA PALESTRAS DO TRIMESTRE JANEIRO, FEVEREIRO e MARÇO/2015 no HOSPITAL REGIONAL DE SÃO JOSÉ MÊS DE JANEIRO/2015 Dia 05/01/15 ANTE O DIVINO SEMEADOR 1) O Evangelho Segundo

Leia mais

GEM - GRUPO DE ESTUDO DA MEDIUNIDADE

GEM - GRUPO DE ESTUDO DA MEDIUNIDADE GEM - GRUPO DE ESTUDO DA MEDIUNIDADE / Data:09/10-Junho-2013. Aula 21 Irradiação mental Conhecer os elementos e meios básicos para a ação da irradiação mental de forma adequada e segura. 1 FLUÍDO 1. Fluido

Leia mais

Laboratório do Mundo Invisível. Maria José e Denise

Laboratório do Mundo Invisível. Maria José e Denise Laboratório do Mundo Invisível Maria José e Denise OBJETIVOS Informar sobre a vida e organização no plano espiritual. Compreender de que forma os Espíritos manipulam os fluidos na formação de objetos e

Leia mais

PROC. Nº 3832/07 PR Nº 060/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. Nº 3832/07 PR Nº 060/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Apresentamos aos Senhores Vereadores o presente Projeto de Resolução, que institui premiações a serem conferidas pela Câmara Municipal de Porto Alegre. Este trabalho é resultado da

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo I Esperanças e

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo I Esperanças e FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo I Esperanças e Consolações Objetivos Explicar como se manifesta a ação

Leia mais

Caminhando com Paulo, o Apóstolo Programa de Estudo aos Domingos CEIC 2013

Caminhando com Paulo, o Apóstolo Programa de Estudo aos Domingos CEIC 2013 Caminhando com Paulo, o Apóstolo Programa de Estudo aos Domingos CEIC 2013 Nota: Este programa, em sua parte histórica, se baseia na obra Paulo e Estêvão (ditada pelo E. Emmanuel a Francisco Cândido Xavier)

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. O s. fundamentos. da Doutrina. Espírita. Grupo Fundamentos 1

BIBLIOGRAFIA. O s. fundamentos. da Doutrina. Espírita. Grupo Fundamentos 1 BIBLIOGRAFIA O s fundamentos da Doutrina Espírita Grupo Fundamentos 1 ceic 2015 BIBLIOGRAFIA Os fundamentos da Doutrina Espírita grupo fundamentos 1 BIBLIOGRAFIA ceic 2015 Módulo 1 O que o Espiritismo

Leia mais

II Seminário Apoio Fraterno O papel social da Religião 06/01/13 1

II Seminário Apoio Fraterno O papel social da Religião 06/01/13 1 II Seminário Apoio Fraterno O papel social da Religião 06/01/13 1 Lucas 1,15. Ele (João Batista) será grande diante do Senhor e não beberá vinho, nem bebida forte. 06/01/13 2 Dependência Química 2002 A

Leia mais

Seminário: Terapia pelos Passes

Seminário: Terapia pelos Passes 1 Atividade Integrativa Para a tarefa do passe, no plano espiritual, não basta boa vontade. São necessárias qualidades de ordem superior e conhecimentos especializados. Padrão superior de elevação mental

Leia mais

Autores de Obras Espíritas. Léon Denis:

Autores de Obras Espíritas. Léon Denis: Autores de Obras Espíritas A Doutrina Espírita tem sua base na Codificação Kardecista. Kardec foi o pioneiro, entretanto, ao longo do tempos outros trabalhos tem surgido, multiplicando os assuntos abordados.

Leia mais

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local a) COORDENADOR ADJUNTO: 01 (Contratação Temporária

Leia mais

módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única

módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única I módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única Fenômenos anímicos e mediúnicos Parte única 1 Do maravilhoso, do sobrenatural e do laboratório do mundo invisível 23/02/2016 Danilo O que é maravilhoso?

Leia mais

O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO

O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO IV O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO Cursos: Tarefeiros de Reunião Pública (EDU)) Coord. De Evangelização

Leia mais

2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097. de Umuarama.

2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097. de Umuarama. 24 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 de Umuarama. 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 25 ANEXO I DO REGULAMENTO A QUE SE REFERE O DECRETO Nº 9510/2013 26 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 ANEXO

Leia mais

índice PORTARIA SECEX N 2 10/10

índice PORTARIA SECEX N 2 10/10 índice Apresentação 3 PORTARIA SECEX N 2 10/10 CAPÍTULO l - IMPORTAÇÃO Seção l - Registro de Importador 11 Seção l! - Credenciamento e da Habilitação 12 Seção III - Licenciamento das Importações 12 Subseção

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07, de 1º de setembro de 2010.

RESOLUÇÃO Nº 07, de 1º de setembro de 2010. RESOLUÇÃO Nº 07, de 1º de setembro de 2010. Revoga a Resolução de nº 05, de 16 de junho de 2010, que define as atribuições do cargo de Pedagogo da rede municipal de ensino de Governador Valadares e as

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas OBJETIVO Avaliar os conceitos filosóficos e científicos de instinto, comparando-os com os significados

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Diretoria de Pós-Graduação Divisão de Admissão e Mobilidade EDITAL PROPPG/DPG/DAM 071/2013

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Diretoria de Pós-Graduação Divisão de Admissão e Mobilidade EDITAL PROPPG/DPG/DAM 071/2013 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Diretoria de Pós-Graduação Divisão de Admissão e Mobilidade EDITAL PROPPG/DPG/DAM 071/2013 A PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO da UNIVERSIDADE ESTADUAL DE

Leia mais

DESENHOS ESPÍRITAS Um aprendiz do Evangelho

DESENHOS ESPÍRITAS Um aprendiz do Evangelho 1 DESENHOS ESPÍRITAS Um aprendiz do Evangelho 2 3 A consciência e Deus A consciência é o fio invisível de contato com Deus e analisa cada um dos nossos pensamentos, sentimentos e ações, aprovando-os ou

Leia mais

Augusto (Espírito) Clayton Levy. O Homem de Bem. 2ª edição

Augusto (Espírito) Clayton Levy. O Homem de Bem. 2ª edição Augusto (Espírito) Clayton Levy O Homem de Bem 2ª edição CAMPINAS SP 2005 S umá O Bem do Homem O Homem de Bem IX XIII I. Propósito e Realização 19 II. Serena Atenção 23 III. Luz e Escuridão 25 IV. O Bem

Leia mais

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 01/12/2003 POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 2 Índice Geral I POR QUE NÃO ORAMOS COM FREQUÊNCIA?... 4 II QUANDO NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS... 5 III

Leia mais

Segurança Doutrinária

Segurança Doutrinária Autor desconhecido Segurança Doutrinária Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina. Paulo (Tito, 2:1) Quem deseje tornar-se versado numa ciência tem que a estudar metodicamente, começando pelo princípio

Leia mais

Planejamento de Ensino

Planejamento de Ensino Planejamento de Ensino Instituição: CELD Centro Espírita Léon Denis Rua Abílio dos Santos, 37, Bento Ribeiro, Rio de Janeiro, RJ, CEP 233-290 (2) 2452-846 cursos@celd.org.br Divisão de Ensino Doutrinário

Leia mais

AULA 27 Vivência Mediúnica

AULA 27 Vivência Mediúnica AULA 27 Vivência Mediúnica 1 O perfeito conhecimento dos objetivos da mediunidade equipa o intermediário para a desincumbência do compromisso assumido antes da reencarnação, e o seu menosprezo acarreta

Leia mais

DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010. Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional.

DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010. Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional. DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010 Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea "a",

Leia mais

TÓPICOS. 9. Evangelho no Lar Exceções 10. Mensagem de André Luiz

TÓPICOS. 9. Evangelho no Lar Exceções 10. Mensagem de André Luiz REUNIÕES MEDIÚNICAS TÓPICOS 1.Conceito de Reunião Mediúnica 2.Características 3.Responsabilidade do Médium 4.Condições para a realização de uma reunião mediúnica 5.Objetivo e natureza das reuniões 6.Necessidades

Leia mais

Informativo 24. Guia de Conduta nas Competições da SAE BRASIL

Informativo 24. Guia de Conduta nas Competições da SAE BRASIL Informativo 24 Guia de Conduta nas Competições da SAE BRASIL Objetivo: Orientar e esclarecer todos os participantes e presentes as condutas necessárias para a realização da Competição em clima de respeito

Leia mais

Visão Espírita do Sono e dos Sonhos. Fontes de pesquisa:

Visão Espírita do Sono e dos Sonhos. Fontes de pesquisa: Visão Espírita do Sono e dos Sonhos Fontes de pesquisa: O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420; O Evangelho Segundo o Espiritismo: cap. 5, item 11; cap. 28, item 38; O Livro dos Médiuns: cap. 6, item

Leia mais

18º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE MEDIUNIDADE

18º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE MEDIUNIDADE 18º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE MEDIUNIDADE CONCLUSÃO DOS ESTUDOS REALIZADOS COM BASE NAS MENSAGENS DE ANTONIO DE AQUINO E NA ENTREVISTA COM ALTIVO FÉ E MEDITAÇÃO Fé adesão absoluta do espírito àquilo que

Leia mais

1. Roteiro Básico. a) Nome da unidade proponente, título e número da edição do curso, número do processo (na capa e na folha vestibular);

1. Roteiro Básico. a) Nome da unidade proponente, título e número da edição do curso, número do processo (na capa e na folha vestibular); Roteiro e Instruções Normativas aplicáveis a projetos de cursos de especialização lato sensu, baseados nas Resoluções nº 03/2002 -CONSUN, 01/96 CONDIR, 01/2001 da CES / CNE e no Regimento Geral da UFU.

Leia mais

III. Seminário Atualidade de O Livro dos Médiuns III 1

III. Seminário Atualidade de O Livro dos Médiuns III 1 III 1 ATIVIDADE INTEGRATIVA Dissemos que o Espiritismo é toda uma ciência, toda uma filosofia. Quem, pois, seriamente queira conhecê-lo, (...) não pode, como nenhuma outra ciência, ser aprendido a brincar.(...)

Leia mais

Preparação para o trabalho

Preparação para o trabalho Preparação para o trabalho Em Seara dos Médiuns, Emmanuel afirma: Ser médium é ser ajudante do Mundo Espiritual. E ser ajudante em determinado trabalho é ser alguém que auxilia, espontaneamente, descansando

Leia mais

Doutrina Espírita ESDE

Doutrina Espírita ESDE Federação Espírita Brasileira Orientação ao Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita ESDE Organização e Coordenação: Carlos Campetti Colaboradores: Iracema Fernandes, Maria do Socorro Sousa Rodrigues,

Leia mais

SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS

SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS 25.01.2010 ÍNDICE 1. Notificação de Início do Acompanhamento... 3 2. Software para Elaboração de Projetos Agropecuários... 5 2.1. Ícones... 6 3. Cadastro do

Leia mais

Pluralidade dos Mundos Habitados. Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF

Pluralidade dos Mundos Habitados. Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF Habitados Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF Jesus referiu-se em algum momento de suas pregações à existência de outros mundos habitados? Qualquer pessoa que pensa, ao

Leia mais

1518 CINQÜENTA ANOS DEPOIS - 8 CD 0 - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER

1518 CINQÜENTA ANOS DEPOIS - 8 CD 0 - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER Página 1 1876 5 SEMINARIO SESQUICENTENARIO DA RE 1 3292 7 MINUTOS COM EMMANUEL 05 002 HDD - HAROLDO DUTRA DIAS 3293 7 MINUTOS COM EMMANUEL 4 002 HDD - HAROLDO DUTRA DIAS 1862 A FE ESPIRITA E OS NOVOS TEMPOS

Leia mais

AS PALAVRAS CANTAM. Francisco Cândido Xavier Ditado Pelo Espírito Carlos Augusto

AS PALAVRAS CANTAM. Francisco Cândido Xavier Ditado Pelo Espírito Carlos Augusto AS PALAVRAS CANTAM Francisco Cândido Xavier Ditado Pelo Espírito Carlos Augusto 1 Carlos Augusto Identificação Carlos Augusto, também conhecido pelo nome de Gugu, chama-se Carlos Augusto Ferraz Lacerda,

Leia mais

O GRANDE COMPROMISSO. www.searadomestre.com.br Grupo Espírita Seara do Mestre 25 de abril de 2011

O GRANDE COMPROMISSO. www.searadomestre.com.br Grupo Espírita Seara do Mestre 25 de abril de 2011 O GRANDE COMPROMISSO www.searadomestre.com.br Grupo Espírita Seara do Mestre 25 de abril de 2011 O grande compromisso Nesse desequilíbrio do sentimento e da razão é que repousa atualmente a dolorosa realidade

Leia mais

INFLUÊNCIA MORAL DO MÉDIUM E DO MEIO

INFLUÊNCIA MORAL DO MÉDIUM E DO MEIO CVDEE Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo Estudos sobre Mediunidade INFLUÊNCIA MORAL DO MÉDIUM E DO MEIO INTRODUÇÃO Allan Kardec [LM-it 226] propõe aos benfeitores espirituais a seguinte

Leia mais

MÓDULO I MECANISMOS DA MEDIUNIDADE. 1.ª Parte: Da Fisiologia da Comunicação Mediúnica. 1. Os Fluidos - Natureza e propriedades dos fluidos.

MÓDULO I MECANISMOS DA MEDIUNIDADE. 1.ª Parte: Da Fisiologia da Comunicação Mediúnica. 1. Os Fluidos - Natureza e propriedades dos fluidos. MÓDULO I MECANISMOS DA MEDIUNIDADE 1.ª Parte: Da Fisiologia da Comunicação Mediúnica 1. Os Fluidos - Natureza e propriedades dos fluidos. 1.1. Elementos fluídicos 1.2 Ação dos espíritos sobre os fluidos

Leia mais

MEDIUNIDADE ESTUDO E PRÁTICA O TRANSE FACILITADOR: MODESTO ANTONIO CHAVES

MEDIUNIDADE ESTUDO E PRÁTICA O TRANSE FACILITADOR: MODESTO ANTONIO CHAVES MEDIUNIDADE ESTUDO E PRÁTICA O TRANSE FACILITADOR: MODESTO ANTONIO CHAVES TRANSES Todas as manifestações do psiquismo humano, boas ou más, fazem ressonância na mente do ser encarnado ou desencarnado. As

Leia mais

precisamos considerar que a mente permanece na base de todos os fenômenos mediúnicos. (...)" (05)

precisamos considerar que a mente permanece na base de todos os fenômenos mediúnicos. (...) (05) ADAPTAÇÃO PSÍQUICA precisamos considerar que a mente permanece na base de todos os fenômenos mediúnicos. (...)" (05) Esta afirmação, simples e objetiva, define com clareza o papel da mente nas atividades

Leia mais

Objetivo. A Vida no Mundo Espiritual. Desencarnação. Conhecer o processo da desencarnação identificando as principais causas do temor da morte.

Objetivo. A Vida no Mundo Espiritual. Desencarnação. Conhecer o processo da desencarnação identificando as principais causas do temor da morte. A Vida no Mundo Espiritual Desencarnação Meg Barros Patrícia Lima Fernanda Alencar Objetivo Conhecer o processo da desencarnação identificando as principais causas do temor da morte. 1 Conceito Desencarnar

Leia mais

MÓDULO I Introdução do Estudo do Espiritismo

MÓDULO I Introdução do Estudo do Espiritismo 1.1. PROGRAMA FUNDAMENTAL TOMO I MÓDULO I Introdução do Estudo do Espiritismo Roteiro 1 O Contexto histórico do Século XIX na Europa Objetivos Específicos Identificar o contexto histórico do século XIX

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Diretoria de Pós-Graduação Divisão de Admissão e Mobilidade EDITAL PROPPG/DPG/DAM Nº 090/2015

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Diretoria de Pós-Graduação Divisão de Admissão e Mobilidade EDITAL PROPPG/DPG/DAM Nº 090/2015 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Diretoria de Pós-Graduação Divisão de Admissão e Mobilidade EDITAL PROPPG/DPG/DAM Nº 090/2015 A PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO da UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

GRUPO ESPÍRITA NOSSO CANTINHO

GRUPO ESPÍRITA NOSSO CANTINHO GRUPO ESPÍRITA NOSSO CANTINHO BOA NOITE SEJAM TODOS BEM VINDOS ALLAN KARDEC NASCIDO A 03 DE OUTUBRO DE 1804 A ELE NOSSA PRECE E PREITO DE GRATIDÃO LIVRO DOS ESPÍRITOS Lançado por Allan Kardec em 18 de

Leia mais

DEPRESSÃO Terapêutica espírita

DEPRESSÃO Terapêutica espírita DEPRESSÃO Terapêutica espírita Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro Face às suas cáusticas manifestações, a terapia de emergência faz-se imprescindível, embora, os métodos

Leia mais

LEI Nº 4.035. De: 04 de julho de 2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 4.035. De: 04 de julho de 2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 4.035 De: 04 de julho de 2014. Desafeta do domínio público os imóveis localizados no CONJUNTO HABITACIONAL SONHO MEU, na cidade de Umuarama - PR. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Mediunidade (Consciência, Desenvolvimento e Educação) Palestrante: Vania de Sá Earp Rio de Janeiro 16/06/2000 Organizadores da palestra:

Leia mais

COEM. CEUH Centro Espírita União e Humildade. Curso de Orientação e Educação Mediúnica. 7ª Sessão Classificação Mediúnica

COEM. CEUH Centro Espírita União e Humildade. Curso de Orientação e Educação Mediúnica. 7ª Sessão Classificação Mediúnica CEUH Centro Espírita União e Humildade Ponta Grossa / PR COEM Curso de Orientação e Educação Mediúnica 7ª Sessão Classificação Mediúnica - Mediunidade - Médium - Fenômenos Mediúnicos COEM - Curso de Orientação

Leia mais

1. Fatos Espíritas através dos Tempos... 11 2. Kardec e a Codifi cação... 21 3. O Que o Espiritismo Prega... 29 4. Diferenças Fundamentais...

1. Fatos Espíritas através dos Tempos... 11 2. Kardec e a Codifi cação... 21 3. O Que o Espiritismo Prega... 29 4. Diferenças Fundamentais... CAMPINAS-SP 2003 Sumário A Doutrina 1. Fatos Espíritas através dos Tempos...11 O anúncio de uma nova era...12 Em Hydesville, o primórdio...13 O neo-espiritualismo...17 2. Kardec e a Codificação...21 Primeiras

Leia mais

CAPÍTULO I DO APOIO A GESTÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE CAPÍTULO II DA CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE

CAPÍTULO I DO APOIO A GESTÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE CAPÍTULO II DA CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE LEI N.º 1.297, DE 06 DE JULHO DE 2010. Dispõe sobre apoio a Gestão do Sistema Único de Saúde, da realização de conferências no âmbito municipal, da reformulação e funcionamento do Conselho Municipal de

Leia mais

Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral

Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral Caracteres do homem de bem Questão: 918 O homem de bem tira boas coisas do bom tesouro do seu coração e o mau tira as más do mau tesouro do seu coração; porquanto,

Leia mais

Noções de Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos

Noções de Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Noções de Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Direitos Humanos Criada durante o pós Guerra ( 2ª Guerra Mundial), em 1946 e aprovada em 1948 pela Assembléia Geral das Nações Unidas;

Leia mais

Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948

Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 PARTE A Módulo I Acordos/Convenções Internacionais 1. Declaração Universal dos Direitos Humanos Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS 1 RESOLUÇÃO NORMATI VA N.º 0 0 6 / 2 0 0 1 O Tribunal de Contas do Estado de Goiás, considerando as atribuições estabelecidas pela Constituição Estadual em seu artigo 26, o disposto no inciso XII do art.

Leia mais

O objetivo da existência é o desabrochar dos germens divinos da alma;

O objetivo da existência é o desabrochar dos germens divinos da alma; PEDAGOGIA ESPÍRITA Trabalho formulado pelos facilitadores Edmar Jr. Ed e Juliana Machado da FEB Capacitação de Evangelizadores - Irmão Estevão, setembro de 2015 A Pedagogia Espírita Fundamentos Somos seres

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: O Centro Espírita. Palestrante: Carlos Alberto. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: O Centro Espírita. Palestrante: Carlos Alberto. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: O Centro Espírita Palestrante: Carlos Alberto Rio de Janeiro 04/04/2003 Organizadores da Palestra: Moderador: "_Alves_"

Leia mais

Roteiro 31. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

Roteiro 31. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 31 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Objetivos Explicar a abrangência da Teoria dos valores e sua evolução histórica Analisar

Leia mais

AMOR E EVOLUÇÃO ROTEIRO 6

AMOR E EVOLUÇÃO ROTEIRO 6 ROTEIRO 6 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada OBJETIVOS Esclarecer por que a capacidade

Leia mais

EDITAL Nº. 002/2010/CAA/PrG/UEG

EDITAL Nº. 002/2010/CAA/PrG/UEG UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO ACADÊMICA BR 153, km 98 - CAMPUS Henrique Santillo- FONES: 62 3328-1175 / 1168 ANÁPOLIS - GO. CEP: 75.001-970 EDITAL Nº. 002/2010/CAA/PrG/UEG

Leia mais

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÕES End: Rua Siqueira Campos, S-64 Centro Fone: (14) 3283-9570 ramal 9576 Email: compras@pederneiras.sp.gov.br Responsável: Dr. Luis Carlos Rinaldi Atribuições

Leia mais

Caminho da regeneração

Caminho da regeneração CONCAFRAS - 2014 Caminho da regeneração Ao Espiritismo cabe essa gigantesca tarefa: reconduzir o homem moderno a Deus, insculpir-lhe a fé superior e racional, mediante a utilização dos recursos de que

Leia mais

O Coordenador da Reunião Mediúnica

O Coordenador da Reunião Mediúnica Os Coordenadores e Esclarecedores Da Reunião de Educação Mediúnica Coordenação das Reuniões de Educação Mediúnica O Coordenador da Reunião Mediúnica Ao coordenador de reunião mediúnica compete importantes

Leia mais

DESOBSESSÃO E MEDIUNIDADE EXPLICADAS

DESOBSESSÃO E MEDIUNIDADE EXPLICADAS DESOBSESSÃO E MEDIUNIDADE EXPLICADAS Capa: Equipe O Clarim Projeto gráfico: Equipe O Clarim Revisão: Lúcia Helena Lahoz Morelli Todos os direitos reservados Casa Editora O Clarim (Propriedade do Centro

Leia mais

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2008 07 10 14 17 21 24 28 31 20:30 21:30 ANO NOVO: COMPROMISSOS E IDEALIZAÇÕES PARA O ANO QUE SE INICIA Salim 20:30 21:30 MEDIUNIDADE COM JESUS Regina Bedeschi 20:30 21:30 O HOMEM NO

Leia mais

Há... Mas quem sou eu senão uma formiguinha das menores, que anda pela terra cumprindo sua obrigação.

Há... Mas quem sou eu senão uma formiguinha das menores, que anda pela terra cumprindo sua obrigação. Há... Mas quem sou eu senão uma formiguinha das menores, que anda pela terra cumprindo sua obrigação. Apostila ESTEM - Programa 2 Apostila COEM 29ª S. Teórica vl.2 Objetivo: Apresentar a necessidade do

Leia mais