FICHA PARA CATÁLOGO. Escola Estadual São José Ensino Fundamental e Médio. Educação Física. Unidade Didática

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA PARA CATÁLOGO. Escola Estadual São José Ensino Fundamental e Médio. Educação Física. Unidade Didática"

Transcrição

1

2 FICHA PARA CATÁLOGO Título: IMPORTÂNCIA DO AQUECIMENTO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Autor Escola de Atuação Município da escola Núcleo Regional de Educação Orientador Instituição de Ensino Superior Disciplina/Área (entrada no PDE) Produção Didáticopedagógica Cleusa Luiza Rossato Escola Estadual São José Ensino Fundamental e Médio São José das Palmeiras Toledo Profº Ms. José Porfírio de Souza Unioeste Campus de Marechal Cândido Rondon Educação Física Unidade Didática Relação Interdisciplinar Público Alvo Alunos de 6ª série Localização Apresentação: Palavras chave O presente projeto tem como finalidade desenvolver atividades que possibilitem ao aluno amenizar o desconforto muscular, melhorando a qualidade de vida e proporcionando prazer ao executar os exercícios. Os objetivos são de mostrar os benefícios e desenvolver atividades que preparem a musculatura para a atividade física, prevenindo dores e desconforto muscular. As atividades serão realizadas durante as aulas de Educação Física, através de atividades lúdicas, alongamento no início e final da aula (relaxamento). Também serão ministrados os conteúdos e fundamentos do futsal. Aquecimento, alongamento, atividade física

3 2 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDENCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL CLEUSA LUIZA ROSSATO IMPORTÂNCIA DO AQUECIMENTO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA SÃO JOSÉ DAS PALMEIRAS 2011

4 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDENCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL CLEUSA LUIZA ROSSATO IMPORTÂNCIA DO AQUECIMENTO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Projeto de intervenção pedagógica no Colégio Estadual São José, apresentado como um dos requisitos do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) , ofertado pela Secretaria de Estado do Paraná em parceria com a secretaria de tecnologia e desenvolvimento. Orientador: Prof. Ms José Porfírio de Souza SÃO JOSÉ DAS PALMEIRAS 2011

5 SUMÁRIO 1 FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA DO PROFESSOR PDE/ TÍTULO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA: JUSTIFICATIVA PROBLEMATIZAÇÃO OBJETIVOS OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS APRESENTAÇÃO DA UNIDADE DIDÁTICA...5 AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO REFERÊNCIAS...11 ANEXOS...12 Fonte: Ibáñez Riestra e Torrebadella Flix (2003)...13 Fonte: Ibáñez Riestra e Torrebadella Flix (2003)...14 Fonte: Ibáñez Riestra e Torrebadella Flix (2003); Achour Junior (2004)...15 Fonte: Achour Junior (2004)...16 Fonte: Nogueira (1997)...17 Fonte: Nogueira (1997)...18

6 1 FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA DO PROFESSOR PDE/2010 Nome da Professora PDE: Cleusa Luiza Rossato Disciplina/Área: Educação Física IES: Unioeste Campus Marechal Cândido Rondon Orientador: Prof. Ms. José Porfírio de Souza Escola de Implementação: Escola Estadual São José Ensino Fundamental e Médio. Público Objeto da Intervenção: Alunos de 6ª série 2 TÍTULO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA: Aquecimento físico. 3 JUSTIFICATIVA O interesse por este tema surgiu a partir de observações feitas nas aulas de Educação Física, pois o que se percebe é que são negligenciados a correta execução do aquecimento e alongamento físico realizado pelos alunos. Fica perceptível que, são poucas às vezes em as aulas são iniciados com jogos e atividades lúdicas cujo os objetivos é preparar o corpo para a parte principal da aula. Outro ponto relevante que veio colaborar com a escolha deste tema, é o fato de haver na escola, o registro de lesões musculares decorrentes das aulas de Educação Física, não deixando de mencionar que são constantes reclamações de alunos que dizem sentir desconforto após estas atividades, causadas pelas dores musculares. Desta forma, de acordo com Weineck (2003) a fase do aquecimento é fundamental para a atividade física, pois é responsável pela preparação da musculatura, ativa a pressão sanguínea e a respiração, deixando o corpo preparado e apto para a prática da atividade física.

7 4 Contudo, a atividade física deve ser uma prática prazerosa, capaz de atrair o praticante, para que ele se sinta bem com a atividade desenvolvida e consiga entender que ela é necessária para a melhoria de sua qualidade de vida, desfrutando assim, de todos os benefícios que ela pode trazer. Conforme as Diretrizes Curriculares Estaduais (PARANÁ, 2008) a educação física busca formar um cidadão autônomo, consciente, crítico e ativo na sociedade, consciente de seus direitos e deveres. É neste pressuposto que se embasa e justifica a necessidade de implantação de um projeto de intervenção pedagógica na escola, ou seja, um projeto que venha de encontro às necessidades dos discentes, com novas possibilidades, encaminhamentos metodológicos, complementar e enriquecer a formação destes futuros cidadãos. 4 PROBLEMATIZAÇÃO A falta de aquecimento físico nas aulas de Educação Física pode ser o principal responsável pelo desconforto muscular sofrido pelos alunos? 5 OBJETIVOS 5.1 OBJETIVO GERAL Conscientizar os alunos sobre a importância do aquecimento e alongamento físico na prevenção de dores/desconforto musculares nas aulas de Educação Física. 5.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Possibilitar ao educando o conhecimento sobre os benefícios causados pelo aquecimento físico antes de uma atividade física; Proporcionar ao aluno a correta execução de exercícios que possam auxiliar na preparação da musculatura e do organismo para a prática de atividade física;

8 5 Apresentar formas de aquecimento que façam o aluno perceber que o hábito pelo aquecimento físico antes da prática esportiva pode ser um grande aliado na prevenção de desconforto muscular. 6 APRESENTAÇÃO DA UNIDADE DIDÁTICA O ser humano vem sendo entendido como um ser social, histórico e inacabado, portanto em constante transformação. Por isso as práticas corporais não se restringem somente aos aspectos técnicos e táticos, mas assim como o jogo e as atividades lúdicas devem ser analisado a partir dos fundamentos teóricos fazendo parte da cultura corporal (busca do corpo perfeito) do ser humano. O jogo, analisado a partir dos fundamentos, caracteriza se pela espontaneidade, flexibilidade e criatividade, representada através de diversas formas de cada cultura. As regras existem, aplicada nas brincadeiras e discutidas previamente pelos participantes fazendo com que sejam usadas como forma de aquecimento e sua importância na ludicidade (movimento espontâneo) e no preparo do organismo para uma futura atividade física. O alongamento também faz parte do aquecimento, pois devemos alongar a nossa musculatura garantindo a flexibilidade e evitando que ocorram lesões e dores. È importante, considerar o jogo um processo de criação, recreação e readaptação, levando se em conta as possíveis influências políticas, econômicas e sociais pelas quais tenha passado, dando lhe uma nova compreensão critica. Enfim é uma produção humana que tem um significado dentro da produção coletiva dos homens vivendo em sociedade (BRUHNS, 1996, p.29). Para esta atividade serão utilizadas 03 aulas. AÇÃO 1 e alunos. Objetivo: Apresentar o projeto para direção, equipe pedagógica, professores Atividade 1:

9 6 Descrição: O projeto será apresentado para os professores e equipe pedagógica na sala dos professores. Será explicado o objetivo desta intervenção, bem como, o porquê desta intervenção. Atividade 2: Descrição: Antes de iniciar a implementação será apresentada em sala de aula detalhadamente os objetivos da intervenção. Explanarei sobre a importância e conceito do aquecimento e alongamento e relaxamento. Também mostrarei os aspectos positivos e a importância de se realizar esta atividade de alongamento antes e depois da aula. Total de aulas: 04 AÇÃO 2 Objetivo: Possibilitar aos alunos atividades de aquecimento e alongamento para prepará los para a aula de futsal. Atividade 1: Bobinho Descrição: em um espaço de 20x20m, colocam se 8 jogadores. Cinco deles, passam a bola com o pé, evitando que os outros 3 a interceptem. Todos os jogadores podem se mover por todo o espaço delimitado. Variações: Permitir o drible com 2 toques ou 3 toques na bola. Estabelecer diferentes regiões corporais para realizar o passe. Atividade 2: Sessão de Alongamento inicial (ANEXO A) Atividade 3: Aula de futsal. Neste dia serão ministrados os fundamentos de passe e chute. Atividade 4: Sessão de alongamento final (ANEXO C)

10 7 Total de aulas: 03 AÇÃO 3 Objetivo: Apresentar aos alunos atividades que possibilitem alongar a musculatura para evitar lesões/ desconforto. Atividade 1: Pega ladrão Descrição: Divide se o grupo em duas equipes. Uma delas fará o papel de policiais e a outra, o de ladrões. O grupo de policiais tem a posse da bola que devem ser passada enquanto correm. Só pode deter os ladrões, o policial que estiver com a bola nas mãos. Variações: Introduzir duas ou três bolas. Os ladrões podem ser salvos. Atividade 2: Sessão de Alongamento inicial (ANEXO B) Atividade 3: Aula de futsal. Serão ministrados os fundamentos de drible e passe. Atividade 4: Sessão de alongamento final (ANEXO C) Total de aulas: 03 AÇÃO 4 Objetivo: Estabelecer atividades que proporcione flexibilidade e alongamento da musculatura.

11 8 Atividade 1: O espelho Descrição: O grupo divide se em duplas, frente a frente. Um aluno realiza qualquer movimento e o outro deverá imitá lo. Variações: Todo o grupo tenta imitar os movimentos que um jogador realiza. Atividade 2: Sessão de alongamento inicial (ANEXO D) Atividade 3: Nesta aula será trabalhado o drible, a marcação e a defesa individual. Atividade 4: Sessão de alongamento final (ANEXO B) Total de aulas: 03 AÇÃO 5 Objetivo: Conduzir os alunos até a sala de computação e solicitar que busquem conceitos de aquecimento e alongamento e relaxamento. Atividade 1: Na sala de computação, os alunos pesquisarão conceitos de alongamento e aquecimento e relaxamento (individual e em duplas). Atividade 2: Pesquisarão também quais os aspectos positivos e negativos do aquecimento e do alongamento. Atividade 3: Ainda na sala de computação, pesquisarão quais os efeitos negativos e positivos do aquecimento e alongamento em uma aula de Educação Física.

12 9 Total de aulas: 3 AÇÃO 6 Objetivo: Possibilitar aos alunos reconhecer os benefícios das atividades de aquecimento e do alongamento, nas aulas de educação física. Atividade 1: Peteca e raquete Descrição: Divide se o grupo em duas equipes, cada uma de um lado da rede, o jogo consiste em não deixar a peteca cair, as regras do voleibol ou tênis podem ser adotadas. Atividade 2: Sessão de alongamento inicial (ANEXO E) Atividade 3: Serão desenvolvidas e estudadas as regras do futsal. Atividade 4: Sessão de alongamento final (ANEXO C) Total de aulas: 03 AÇÃO 7 Objetivo: Proporcionar ao educando a oportunidade de aquecimento e alongamento durante as aulas de educação física. Atividade 1: Batalha da bola Descrição: Os jogadores se espalham na quadra, dividida por uma rede. As duas equipes possuem um grande número de bolas (tênis, futebol, handebol), ao sinal do professor, as equipes lançam a bola no campo adversário. A equipe

13 1 vencedora será aquela que ao final do tempo estipulado, permanece com o menor número de bolas no campo. Variações: Executar o mesmo jogo retirando a rede; Realizar o exercício com qualquer utensílio (bastões, tacos); Queimar o adversário fazendo com que ele troque de equipe. Atividade 2: Sessão de alongamento inicial (ANEXO F) Atividade 3: Aula de futsal, os alunos vão desenvolver condução de bola. Atividade 4: Sessão de alongamentos final (ANEXO C) Total de aulas: 04 AÇÃO 8 Objetivo: Proporcionar atividades que permitam aos alunos o conhecimento sobre alongamento e relaxamento. Atividade 1: Sessão de alongamentos inicial (ANEXO F) Atividade 2: Jogo de futsal, alunos vão dividir as equipes e jogar futsal, utilizando os fundamentos estudados.

14 1 Atividade 3: Sessão de alongamento final (ANEXO E) Total de aulas: 06 REFERÊNCIAS ACHOUR JUNIOR, Abdallah. Flexibilidade e alongamento : saúde e bem estar. Barueri, SP: Manole, 2004 BATISTA, D. A Importância do aquecimento na atividade física. 24 out Disponível em < Acesso em: 26 mar BRASILEIRO, J. S; FARIA, A. F.; QUEIROZ, L. L. Influência do resfriamento e do aquecimento local na flexibilidade dos músculos isquiotibiais. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Carlos, v.11, n.1, p.57 61, Disponível em: < Acesso em: 26 mar DI ALENCAR, T. A. M.; MATIAS, K. F. S. Princípios fisiológicos do aquecimento e alongamento muscular na atividade esportiva. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v.16, n.3, p , Disponível em: < Acesso em: 26 mar IBÁÑEZ RIESTRA, Ascensión; TORREBADELLA FLIX, Javier exercícios de flexibilidade. 5. ed. Porto Alegre, RS : Artmed, MAS, M. S.; AZCONA, J. A. A.; OLIVEIRA, R. S exercícios e jogos de aquecimento. Porto Alegre: Artmed, p. NOGUEIRA, Écio M. Ginástica de academia. Rio de Janeiro, Sprint, PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes curriculares da educação básica: educação física. Curitiba, SILVA, E. N. Educação física na escola. Rio de Janeiro: Sprint, p. WEINECK, J. Treinamento ideal. 9. ed. São Paulo: Manole, p.

15 ANEXOS 1

16 1 ANEXO A EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO De lado para uma cadeira, apoiando se nela com uma das mãos e mantendo as pernas afastadas lateralmente, girar a cabeça para fora. Ajoelhado com o tronco estendido os braços apoiados no chão atrás do corpo, elevar o tronco e a cabeça. Na posição de ponte, tentar elevar o quadril. Em pé, com uma perna avançada e o braço estendido para frente, flexionar e estender os braços simultaneamente, coordenando o avanço da perna contrária. Em pé, segurando uma bola com uma das mãos acima da cabeça, flexionar e estender o braço. Em pé, passar a bola da frente para trás na altura da cabeça. Em dupla, sentados um de costas para o outro, segurando um bastão acima da cabeça, executar uma extensão do tronco, arqueando o corpo. Fonte: Ibáñez Riestra e Torrebadella Flix (2003)

17 1 ANEXO B SESSÃO DE ALONGAMENTO EXERCICIOS DE ALONGAMENTO PARA MEMBROS SUPERIORES Sentado no chão, estender os braços para trás e apoiar a palma das mãos no chão. Em pé, com uma perna avançada e o braço estendido para frente, flexionar e estender os braços simultaneamente, coordenando o avanço da perna contrária. Em pé, segurando uma bola com uma das mão acima da cabeça, flexionar e estender o braço. Em pé, passar a bola da frente para trás na altura da cabeça. Em dupla, sentados um de costas para o outro, segurando um bastão acima da cabeça, executar uma extensão do tronco, arqueando o corpo. EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO PARA COLUNA E QUADRIL Em decúbito ventral, segurar os tornozelos com as mãos,arqueando o corpo. Um de costas para o outro, ambos com o tronco flexionado e com os glúteos encostados, passa se os braços por entre as pernas, segurando o ombro do companheiro. Em decúbito dorsal, levar as pernas para trás Em pé, elevar uma perna estendida por trás do corpo, segurando a com as mãos por trás da cabeça. Em pé e com as pernas afastadas lateralmente, flexionar o tronco, tocando as mãos nos calcanhares correspondentes. Fonte: Ibáñez Riestra e Torrebadella Flix (2003)

18 1 ANEXO C SESSÃO DE ALONGAMENTO PARA RELAXAMENTO NESTA SESSÃO, OS ALUNOS COM COLCHONETES IRÃO DEITAR NO CHÃO DO SAGUÃO DA ESCOLA E, O PROFESSOR COLOCARÁ UMA MUSICA INSTRUMENTAL PARA MELHOR RELACHAR. EXERCÍCIOS: Flexão lateral da coluna cervical tencionando o braço para a lateral com circundução do ombro no sentido horário e anti horário, como se a mão desenhasse um pequeno circulo. Expirar no momento da flexão lateral. Em decúbito dorsal, com os braços no prolongamento do corpo, elevar e abaixar o tronco. Em decúbito ventral, com o companheiro segurando um dos pés, eleva lo, mantendo a perna estendida. Depois executar com o outro pé. Segurando as pernas com as mãos, rolar o corpo para trás e para frente. Deitado no chão, elevar o quadril do solo contraindo os glúteos e o abdome, retornar ao solo pela parte da coluna. Com as mãos apoiadas na cabeça, fazer circundução dos ombros, no sentido horário e anti horário.os olhos acompanham o movimento dos cotovelos. Em duplas, sentado, conduzir o cotovelo esquerdo em direção à cabeça, enquanto o cotovelo do companheiro pressiona levemente a região do trapézio. O cotovelo é puxado para alongar o supraespinal. Evite a depressão do ombro esquerdo. Fonte: Ibáñez Riestra e Torrebadella Flix (2003); Achour Junior (2004)

19 1 ANEXO D EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTOS EXERCÍCIOS: Flexiona se o tronco para frente, mãos nos joelhos. Evita se a convexidade da coluna lombar e torácica e a concavidade da coluna cervical. Com a coluna ereta abduzir o quadril rotacionando o lateralmente. Este exercício promove o alongamento dos adutores e rotadores mediais do quadril. Sugere se realiza lo de maneira lenta e balanceada. Com o joelho direito apoiado no solo, avance a coxa direita um pouco à frente, enquanto o quadril permanece ligeiramente em extensão. Alongamento doiliopsoas e do quadríceps. Aproximar os joelhos ao toráx e a testa ao joelho, mantendo os assim por alguns segundos. Posteriormente, fazer movimentos para frente e para trás com o quadril e a coluna. Deitado em decúbito ventral e com as pernas afastadas lateralmente, manter a crista ilíaca ao solo. É comum o quadril se elevar. Pode se colocar as pontas dos pés no solo para não tencionar excessivamente o ligamento medial do joelho. Alongamento dos adutores. Fonte: Achour Junior (2004)

20 1 ANEXO E EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTOS EXERCÍCIOS: Na posição de 4 apoios,estender e flexionar a coxa e perna direita, repetir do lado esquerdo.voltar a posição inicial. Agachar, encostando as duas mãos no solo ao lado do corpo, subir e cruzar alternadamente, os braços acima da cabeça. Flexionar o tronco à frente, colocando as mãos no chão. Abaixar e elevar o quadril. Com o tronco paralelo ao solo, girar em torno do eixo para a direita, voltar paralelamente ao solo, girar para a esquerda, voltar a posição em pé. Flexão plantar, elevando os braços simultaneamente. Fonte: Nogueira (1997)

21 1 ANEXO F SESSÃO DE ALONGAMENTOS EXERCÍCIOS: Sentar com as pernas afastadas, efetuar flexão lateral do tronco sobre a coxa. (iniciar pelo lado direito) Sentado, unir e afastar membros inferiores e superiores. Apoiar as mãos no solo, atrás do corpo, flexionar e estender os antebraços, mantendo todo corpo reto. Flexão de coxas sobre o tronco, com as pernas flexionadas e os braços estendidos sobre a cabeça. Sentado com as pernas afastadas, girar o tronco alternando lado direito e lado esquerdo. Deitado com as pernas fletidas, exercício abdômen alternando a extensão da perna direita e da perna esquerda. Fonte: Nogueira (1997)

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES 11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES O futsal, como outras modalidades, está associado a certos riscos de lesões por parte dos jogadores. No entanto, estudos científicos comprovaram que a incidência de lesões

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL COORDENADORA SANDRA MARA KUCHNIR

ENSINO FUNDAMENTAL COORDENADORA SANDRA MARA KUCHNIR ENSINO FUNDAMENTAL COORDENADORA SANDRA MARA KUCHNIR 2014 EDUCAÇÃO FÍSICA EDUCAÇÃO FÍSICA PRODUÇÃO CULTURAL DA SOCIEDADE EXPRESSADA ATRAVÉS DO MOVIMENTO EDUCAÇÃO FÍSICA CONTEÚDOS EDUCAÇÃO FÍSICA EIXOS ESPORTE

Leia mais

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906 Exercícios com Elástico Os Exercícios com elástico irão trabalhar Resistência Muscular Localizada (RML). Em cada exercício, procure fazer a execução de maneira lenta e com a postura correta. Evitar o SOLAVANCO

Leia mais

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP)

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) TREINAMENTO 1 Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) Rotina de alongamento e condicionamento (Treino 1): O alongamento e o aquecimento são importantíssimos em qualquer

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma Projeto Verão O Iate é sua Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma por rachel rosa fotos: felipe barreira Com a chegada do final

Leia mais

Manual de Exercícios SPP

Manual de Exercícios SPP Manual de Exercícios SPP 1/6 Manual de exercícios SPP- IGN 1. Posicionamento: deitado de barriga para cima, com os joelhos estendidos. 2. Dobrar e estender uma perna. Fazer 10 repetições em cada lado alternadamente.

Leia mais

Foram estabelecidos critérios de inclusão, exclusão e eliminação. Critérios de inclusão: todos os dançarinos com síndrome da dor femoropatelar.

Foram estabelecidos critérios de inclusão, exclusão e eliminação. Critérios de inclusão: todos os dançarinos com síndrome da dor femoropatelar. Figura 11a - Posição inicial: 1ª posição paralela. Figura 11b - demi-plié: 1ª posição paralela. Figura 12a - Posição inicial: 2ª posição paralela. Figura 12b- Demi-plié: 2ª posição paralela. 35 Figura

Leia mais

O PROJETO. A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos

O PROJETO. A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos O PROJETO A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos usuários diferentes exercícios que possibilitam trabalhar grupos musculares diversos, membros superiores, inferiores, abdominais

Leia mais

3. Pressione o cotovelo, com a maior força possível com a outra mão, em direção ao outro ombro. Fique nesta posição por 10 segundos. Repita 3X.

3. Pressione o cotovelo, com a maior força possível com a outra mão, em direção ao outro ombro. Fique nesta posição por 10 segundos. Repita 3X. THIAGO MURILO EXERCÍCIOS PARA DEPOIS DO TÊNIS 1. Em Pé de costas para um canto de parede flexione a sua perna mais forte para frente, alinhe a coluna e leve os braços para trás até apoiar as palmas das

Leia mais

GUIA DE EXERCÍCIOS LIFE ZONE TOTAL FIT

GUIA DE EXERCÍCIOS LIFE ZONE TOTAL FIT GUIA DE EXERCÍCIOS LIFE ZONE TOTAL FIT Nesse guia você encontrará 50 exercícios diferentes para fazer utilizando a sua Estação de Musculação Life Zone Total Fit. Com esses exercícios, você trabalhará diversas

Leia mais

Exercícios para a activação geral e o retorno à calma

Exercícios para a activação geral e o retorno à calma Exercícios para a activação geral e o retorno à calma Mobilização da articulação do ombro 1 Objectivos: Aumentar a amplitude dos ombros e parte superior das costas. Mobiliza os deltóides, rotadores da

Leia mais

Exercícios de força muscular

Exercícios de força muscular Exercícios de força muscular ABDOMINAIS Objectivos: Melhoria funcional e reforço muscular do Core. Posição Inicial - Deite-se em decúbito dorsal (barriga para cima), coloque as pernas flectidas a 45º,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Prof. Dr. Victor H. A. Okazaki http://okazaki.webs.com Material de Apoio: Desenvolvimento & Aprendizado

Leia mais

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf ELÁSTICO OU BORRACHA Sugestão: 1 kit com 3 elásticos ou borrachas (com tensões diferentes: intensidade fraca, média e forte) Preço: de

Leia mais

APOSTILA DE VOLEIBOL

APOSTILA DE VOLEIBOL APOSTILA DE VOLEIBOL O voleibol é praticado em uma quadra retangular dividida ao meio por uma rede que impede o contato corporal entre os adversários. A disputa é entre duas equipes compostas por seis

Leia mais

EXERCÍCIO NO LOCAL DE TRABALHO

EXERCÍCIO NO LOCAL DE TRABALHO A oportunidade para realizar exercício deve ser encontrada por si, mas mesmo para os mais ocupados, é possível realizar alguns exercícios no local de trabalho, que são fáceis de aprender, não são cansativos,

Leia mais

Um breve estudo sobre o Nado Borboleta.

Um breve estudo sobre o Nado Borboleta. Um breve estudo sobre o Nado Borboleta. Fábio Rodrigues de Souza Frederico Engel de Oliveira Minkos Guilherme Estevam Dantas João Marcello Paes Zanco Paulo Sérgio Santos de Souza 1 Bárbara Pereira de Souza

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS LOMBAR EXTENSÃO DE TRONCO- Em decúbito ventral apoiado no banco romano ou no solo, pernas estendidas, mãos atrás da cabeça ou com os braços entrelaçados na frente do peito. Realizar uma flexão de tronco

Leia mais

Seqüência completa de automassagem

Seqüência completa de automassagem Seqüência completa de automassagem Os exercícios descritos a seguir foram inspirados no livro Curso de Massagem Oriental, de Armando S. B. Austregésilo e podem ser feitos em casa, de manhã ou à tardinha.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES (EDUCAÇÃO FÍSICA) 5º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2014/2015 5.º Ano 1. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Atletismo

Leia mais

Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho

Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho PÓS-OPERATÓRIO Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho Estes exercícios são importantes para aumentar a circulação em seus pés e pernas e prevenir coágulos sanguíneos. Eles também são

Leia mais

Dicas para manter a postura e não prejudicar a coluna no dia a dia

Dicas para manter a postura e não prejudicar a coluna no dia a dia Dicas para manter a postura e não prejudicar a coluna no dia a dia No decorrer do dia, desempenhamos várias funções, desde agachar para pegar uma caneta do chão, a limpeza de sua casa e no trabalho. As

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO

EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO Ao fazer exercícios de alongamento vai melhorar a amplitude das suas articulações, especialmente importante em doentes com dor crónica. Não precisa forçar excessivamente para sentir benefício com estes

Leia mais

04/11/2012. rígida: usar durante a noite (para dormir) e no início da marcha digitígrada, para manter a ADM do tornozelo.

04/11/2012. rígida: usar durante a noite (para dormir) e no início da marcha digitígrada, para manter a ADM do tornozelo. 04/11/2012 Prolongar o tempo de deambulação independente. Manter a postura correta. Garantir o bom funcionamento das funções cardiorrespiratória e digestiva. Manter a amplitude do movimento. Garantir o

Leia mais

TREINAMENTO DE FORÇA RELACIONADO A SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

TREINAMENTO DE FORÇA RELACIONADO A SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA TREINAMENTO DE RELACIONADO A SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Como regra geral, um músculo aumenta de força quando treinado próximo da sua atual capacidade de gerar força. Existem métodos de exercícios que são

Leia mais

Teste de Flexibilidade

Teste de Flexibilidade Teste de Flexibilidade Introdução O teste de Fleximetria foi aprimorado pelo ICP à partir do teste do Flexômetro de LEIGHTON deve ser aplicado com a intenção de se coletar informações sobre o funcinamento

Leia mais

INFLUENCIA DA FLEXIBILIDADE NO SALTO VERTICAL EM ATLETAS DE VOLEIBOL MASCULINO

INFLUENCIA DA FLEXIBILIDADE NO SALTO VERTICAL EM ATLETAS DE VOLEIBOL MASCULINO ROGER MARCHESE INFLUENCIA DA FLEXIBILIDADE NO SALTO VERTICAL EM ATLETAS DE VOLEIBOL MASCULINO Artigo apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso em Especialização em Ciência do Treinamento Desportivo

Leia mais

Fisioterapia Personalizada a Domicilio

Fisioterapia Personalizada a Domicilio Fisioterapia Personalizada a Domicilio O atendimento a domicilio da Fisio e Saúde Sul, privilegia o conforto e a saúde de seus pacientes, realizando atendimento que proporciona SAÚDE, BEM-ESTAR e MELHORA

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL DE PACIENTES PÓS AVE SUBMETIDOS A UM PROTOCOLO DE PILATES SOLO/BOLA

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL DE PACIENTES PÓS AVE SUBMETIDOS A UM PROTOCOLO DE PILATES SOLO/BOLA TÍTULO: AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL DE PACIENTES PÓS AVE SUBMETIDOS A UM PROTOCOLO DE PILATES SOLO/BOLA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: CENTRO

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com maior freqüência para a terapia da coluna lombar, Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

fitness 94 SPORT LIFE

fitness 94 SPORT LIFE 94 SPORTLIFE o torracalorias O kettlebell, que chegou ao país no ano passado, queima, em 10 minutos, tanto quanto correr na esteira por 45 minutos Texto Lygia Haydée Fotos Bruno Guerreiro Uma bola de ferro

Leia mais

Reitora Suely Vilela. Diretor da Faculdade de Saúde Pública Chester Luiz Galvão César. Chefe do Departamento de Nutrição Carlos Augusto Monteiro

Reitora Suely Vilela. Diretor da Faculdade de Saúde Pública Chester Luiz Galvão César. Chefe do Departamento de Nutrição Carlos Augusto Monteiro Reitora Suely Vilela Diretor da Faculdade de Saúde Pública Chester Luiz Galvão César Chefe do Departamento de Nutrição Carlos Augusto Monteiro Chefe do Laboratório de Avaliação Nutricional de Populações

Leia mais

Fisioterapia nas Ataxias. Manual para Pacientes

Fisioterapia nas Ataxias. Manual para Pacientes Fisioterapia nas Ataxias Manual para Pacientes 2012 Elaborado por: Fisioterapia: Dra. Marise Bueno Zonta Rauce M. da Silva Neurologia: Dr. Hélio A. G. Teive Ilustração: Designer: Roseli Cardoso da Silva

Leia mais

Postura corporal hábitos causas e consequências

Postura corporal hábitos causas e consequências Postura corporal hábitos causas e consequências AFINAL O QUE É POSTURA? Postura Definir Postura ideal é praticamente impossível. Porém, para Momesso (1997) postura, é a atitude que o corpo adota, mediante

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA 1 GINÁSTICA NO SOLO

EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA 1 GINÁSTICA NO SOLO EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA Para a realização dos exercícios de ginástica, foram usados alguns materiais e aparelhos, cuja manipulação e utilização, exigiram determinados cuidados específicos: Tapete de

Leia mais

Cartilha de Fisioterapia para Pacientes da Escola de Coluna

Cartilha de Fisioterapia para Pacientes da Escola de Coluna Cartilha de Fisioterapia para Pacientes da Escola de Coluna 4ª\edição 2015 tt Prezado(a) Paciente, Essa cartilha foi elaborada especialmente para você, paciente da Escola de Coluna do Into. Aqui você

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2014 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVO GERAL Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, consolidar hábitos

Leia mais

Apostila de Anatomia e Fisiologia Humana Sistema Muscular - Professor Raphael Varial. Sistema Muscular

Apostila de Anatomia e Fisiologia Humana Sistema Muscular - Professor Raphael Varial. Sistema Muscular Introdução Sistema Muscular Os músculos representam cerca de 50 a 60% do peso do corpo, quando eles se contraem afetam o movimento de todo o corpo, do sangue, do alimento e da respiração por exemplo. Existem

Leia mais

Pare de maltratar seus joelhos. Fundamentais para qualquer atividade física, eles precisam estar fortes e saudáveis para agüentar você todos os dias

Pare de maltratar seus joelhos. Fundamentais para qualquer atividade física, eles precisam estar fortes e saudáveis para agüentar você todos os dias Pare de maltratar seus joelhos. Fundamentais para qualquer atividade física, eles precisam estar fortes e saudáveis para agüentar você todos os dias Rodrigo Gerhardt Desde que você resolveu deixar de engatinhar

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais

Modalidade Alternativa: Badminton

Modalidade Alternativa: Badminton Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas Modalidade Alternativa: Badminton Ações técnico-táticas Regulamento Professora: Andreia Veiga Canedo Professora Estagiária: Joana Filipa Pinto Correia Ano

Leia mais

MAT PILATES 1 ÍNDICE: PRE MAT- MAT PILATES 2 MAT PILATES 2

MAT PILATES 1 ÍNDICE: PRE MAT- MAT PILATES 2 MAT PILATES 2 MAT PILATES 1 ÍNDICE: PRE MAT- MAT PILATES 2 MAT PILATES 2 I-RESPIRAÇAO II-CONTROLE DE CENTRO E DISSOCIAÇÃO DE QUADRIL III-ORGANIZAÇAO CRANIO-VERTEBRALARTICULAÇAO DE COLUNA IV-DESCARGA DE PESO DE MMII

Leia mais

APOSTILA DE NATAÇÃO APERFEIÇOAMENTO E TREINAMENTO Técnica de Nados, Saídas e Viradas. Prof Adolfo Deluca

APOSTILA DE NATAÇÃO APERFEIÇOAMENTO E TREINAMENTO Técnica de Nados, Saídas e Viradas. Prof Adolfo Deluca APOSTILA DE NATAÇÃO APERFEIÇOAMENTO E TREINAMENTO Técnica de Nados, Saídas e Viradas Prof Adolfo Deluca 1999 2 ÍNDICE PONTOS IMPORTANTES A SE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO... 4 1. Controle da Respiração... 4 2.

Leia mais

Plano de Exercícios Clinic ABL Antes e Depois do Treino com Bola

Plano de Exercícios Clinic ABL Antes e Depois do Treino com Bola Plano de Exercícios Clinic ABL Antes e Depois do Treino com Bola Introdução São vários os estudos de investigação que atualmente avaliam as necessidades dos atletas e os diferentes pontos de vista a respeito

Leia mais

EXERCÍCIO em Casa. Fig. 1. Deslizar na parede. Fonte: Círculo Médico

EXERCÍCIO em Casa. Fig. 1. Deslizar na parede. Fonte: Círculo Médico O fortalecimento muscular integra os programas de exercício físico (juntamente com a atividade aeróbica e alongamentos), com o objetivo de aumentar a força e resistência dos músculos envolvidos. (1) Existem

Leia mais

Ginástica Rítmica da Special Olympics

Ginástica Rítmica da Special Olympics Ensinando Habilidades Esportivas da Special Olympics Tabela de Conteúdos Aquecimento... 3 Aquecimento Aeróbico... 5 Coreografia das Ondas do Corpo... 8 Ballet... 10 Aquecimento do Ballet... 13 Alongamento...

Leia mais

SEQUÊNCIA DE HATHA YOGA AGOSTO E SETEMBRO/2013

SEQUÊNCIA DE HATHA YOGA AGOSTO E SETEMBRO/2013 PREMA - Yoga e Restaurante Natural Rua Maria Figueiredo, 189s. Tel.3283-0884 SEQUÊNCIA DE HATHA YOGA AGOSTO E SETEMBRO/2013 EVENTOS NO PREMA EM AGOSTO E SETEMBRO Aulas de Yogaterapia em Agosto com o tema:

Leia mais

VOLLEYBALL Voleibol. Escola Dr. Costa Matos 2013/14. Ana Fernandes 8ºD

VOLLEYBALL Voleibol. Escola Dr. Costa Matos 2013/14. Ana Fernandes 8ºD VOLLEYBALL Voleibol Escola Dr. Costa Matos 2013/14 Ana Fernandes 8ºD REFERÊNCIAS HISTÓRICAS Origem REFERÊNCIAS HISTÓRICAS Origem Criado por William Morgan (Professor EF do Springfield College of the YMCA

Leia mais

Atletismo O ARREMESSO DO PESO

Atletismo O ARREMESSO DO PESO Atletismo O ARREMESSO DO PESO A maior característica do lançamento do peso, é a de ser reservada para pessoas fortes, em todas as épocas. Tanto isto é verdade, que os povos antigos praticavam o arremesso

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência

Informação - Prova de Equivalência à Frequência Informação - Prova de Equivalência à Frequência Prova de Equivalência à Frequência de EDUCAÇÃO FÍSICA Código: 28 Ano de escolaridade: 6º ano (Decreto Lei n.º 139/2012, de 5 de julho e Despacho Normativo

Leia mais

Estudo comparativo entre duas täcnicas de avaliaåço da amplitude de movimento

Estudo comparativo entre duas täcnicas de avaliaåço da amplitude de movimento 1 Estudo comparativo entre duas täcnicas de avaliaåço da amplitude de movimento Joyce Ribeiro Caetano 1 Orientador: Ademir Schmidt ** Resumo Trata-se de uma revisåo de literatura feita por um grupo de

Leia mais

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto OFICINA PRÁTICA Aprenda a ministrar aulas de ginástica laboral GINÁSTICA LABORAL - Objetivos e benefícios do programa - Formas de aplicação atualmente - Periodização

Leia mais

Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. FORTALECENDO SABERES 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. 3 CONTEÚDO

Leia mais

Estruturação dos Conteúdos Unidade Didáctica de Basquetebol. Aula Objectivo Específico Conteúdos Estratégias

Estruturação dos Conteúdos Unidade Didáctica de Basquetebol. Aula Objectivo Específico Conteúdos Estratégias Estruturação dos Conteúdos Unidade Didáctica de Basquetebol Aula Objectivo Específico Conteúdos Estratégias 1 Posição Básica Ofensiva; Passe (Peito e Picado) /recepção; Drible de Avaliar a prestação motora

Leia mais

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10 DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS www.doresnascostas.com.br Página 1 / 10 CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DO COLETE MUSCULAR ABDOMINAL Nos últimos anos os especialistas

Leia mais

Seqüência de Desenvolvimento

Seqüência de Desenvolvimento Seqüência de Desenvolvimento Motor, Padrões Fundamentais de Movimento e TGMD-2 2Test Seqüência de Desenvolvimento Motor q (GALLAHUE & OZMUN, 1998) Seqüência de Desenvolvimento Motor (TANI, MANOEL, KOKUBUM

Leia mais

Guias de Treinamento Ensinando habilidades esportivas

Guias de Treinamento Ensinando habilidades esportivas Guias de Treinamento Ensinando habilidades esportivas O Aquecimento Amostra de rotina de aquecimento O relaxamento Alongamento Parte superior do corpo Lombar e glúteos Parte inferior do corpo Alongamento

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

Energym Turbo Charger

Energym Turbo Charger Energym Turbo Charger LEIA TODAS AS INSTRUÇÕES ANTES DE USAR E GUARDE ESTE MANUAL PARA CONSULTAS FUTURAS. Manual de Instruções INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Antes de começar qualquer programa de exercícios,

Leia mais

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano.

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano. Introdução O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e constituem necessidades básicas do ser humano. Movimentação do paciente Para que o paciente se sinta confortável

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - OPERADOR DE INFORMÁTICA

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - OPERADOR DE INFORMÁTICA PLANIFICAÇÃO MODULAR ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - OPERADOR DE INFORMÁTICA MÓDULO A1 JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS a) Coopera com os companheiros, quer nos exercícios

Leia mais

Plano de Intervenção- Idosos ativos + 65 anos Ano de execução: 2015

Plano de Intervenção- Idosos ativos + 65 anos Ano de execução: 2015 Plano de Intervenção- Idosos ativos + 65 anos Ano de execução: 2015 Técnica responsável: Marina Rita É possível ajudar o idoso a readquirir hábitos saudáveis prevenindo assim o declínio através de exercícios

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES (EDUCAÇÃO FÍSICA) 9º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2014/2015 1º PERÍODO 1. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM

Leia mais

EXERCÍCIOS COM CADEIRA

EXERCÍCIOS COM CADEIRA EXERCÍCIOS COM CADEIRA PROGRAMADOMICILIARDEEXERCÍCIOS Texto de Sheena Gawler Research Associate, Research Department of Primary Care e Population Health, University College London Medical School Co - Development

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO - 2015

INFORMAÇÃO - PROVA EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO - 2015 INFORMAÇÃO - PROVA EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO - 2015 O presente documento visa divulgar as características da prova final do 2º ciclo do ensino básico da disciplina

Leia mais

Fisioterapia de coordenação para portadores de ataxia

Fisioterapia de coordenação para portadores de ataxia Fisioterapia de coordenação para portadores de ataxia Tradução de Eduardo Lima, autorizado pela autora, a partir de texto publicado em inglês pela National Ataxia Foundation (http://www.ataxia.org/pdf/

Leia mais

MUSCULAÇÃO. Execução correta e ajustes dos principais exercícios livres e em máquinas 21/06/2013 ESCOLHA DOS EXERCÍCIOS

MUSCULAÇÃO. Execução correta e ajustes dos principais exercícios livres e em máquinas 21/06/2013 ESCOLHA DOS EXERCÍCIOS MUSCULAÇÃO Execução correta e ajustes dos principais exercícios livres e em máquinas Cibele Calvi Anic Ribeiro ESCOLHA DOS EXERCÍCIOS objetivo do aluno liberação para o exercício (quadro clínico) prioridades

Leia mais

Apresentação e Descrição dos Equipamentos

Apresentação e Descrição dos Equipamentos Apresentação e Descrição dos Equipamentos A EMPRESA A Tryanon oferece equipamentos para atividades físicas ao ar livre, atendendo as necessidades do estilo de vida atual. Exercitar-se é a melhor forma

Leia mais

DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS. 1.º Período: ATIVIDADES DESPORTIVAS

DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS. 1.º Período: ATIVIDADES DESPORTIVAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Metas Intermédias Atividades Desportivas O aluno cumpre o nível introdutório de quatro matérias diferentes: Um nível introdutório na categoria

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS Ficha de Planificação Modular

CURSOS PROFISSIONAIS Ficha de Planificação Modular CURSOS PROFISSIONAIS Ficha de Planificação Modular Ano Lectivo: 2015-2016 Curso: Técnico de Gestão Ano: 11º Turma: Q Disciplina: Educação Física Módulo nº: 7 Data de início: 28/09/2011 TEMA do MÓDULO:

Leia mais

Programa Corporativo Fitness Timbu

Programa Corporativo Fitness Timbu Programa Corporativo Fitness Timbu O que é? Series de exercícios físicos que utilizam movimentos naturais do ser humano, como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar. O praticante ganha força,

Leia mais

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA Dicas para uma vida sem dores na coluna A Hérnia de Disco A nossa coluna é composta de aproximadamente 32 vértebras, que são os ossos que formam

Leia mais

Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações. Ósseas

Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações. Ósseas Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações Ósseas DESVIOS POSTURAIS 1. LORDOSE CERVICAL = Acentuação da concavidade da coluna cervical. CAUSA: - Hipertrofia da musculatura posterior do pescoço CORREÇÃO:

Leia mais

EXERCÍCIOS COM CADEIRA

EXERCÍCIOS COM CADEIRA EXERCÍCIOS COM CADEIRA PROGRAMADOMICILIARDEEXERCÍCIOS Texto de Sheena Gawler Research Associate, Research Department of Primary Care e Population Health, University College London Medical School Co - Development

Leia mais

Senior Fitness Test SFT

Senior Fitness Test SFT 1. Levantar e sentar na caira Senior Fitness Test SFT Objetivo: avaliar a força e resistência dos membros inferiores. Instrumentos: cronômetro, caira com encosto e sem braços, com altura assento aproximadamente

Leia mais

Guias de treinamento Ensinando Habilidades Esportivas

Guias de treinamento Ensinando Habilidades Esportivas Guias de treinamento Ensinando Habilidades Esportivas Ensinando Habilidades Esportivas Aquecimento Alongamento Parte superior do corpo Lombar e Glúteos Parte Inferior do Corpo Alongamento dicas de consulta

Leia mais

JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS

JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS ESCOLA BÁSICA 2/3 MARTIM DE FREITAS Ano letivo 2015/2016 EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS

Leia mais

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes*

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* * Fisioterapeuta. Pós-graduanda em Fisioterapia Ortopédica, Traumatológica e Reumatológica. CREFITO 9/802 LTT-F E-mail: laisbmoraes@terra.com.br Osteoporose

Leia mais

3ª SÉRIE PARA DORES NOS GLÚTEOS E PERNAS

3ª SÉRIE PARA DORES NOS GLÚTEOS E PERNAS 3ª SÉRIE PARA DORES NOS GLÚTEOS E PERNAS RODAR OS JOELHOS À DIREITA E À ESQUERDA SENSAÇÃO NA EXECUÇÃO: alívio na articulação dos joelhos e tornozelos. INDICAÇÃO TERAPÊUTICA: dores nas articulações dos

Leia mais

Semiologia Ortopédica Pericial

Semiologia Ortopédica Pericial Semiologia Ortopédica Pericial Prof. Dr. José Heitor Machado Fernandes 2ª V E R S Ã O DO H I P E R T E X T O Para acessar os módulos do hipertexto Para acessar cada módulo do hipertexto clique no link

Leia mais

Dicas para o ensino e prática de atividades motoras e mecanismos de informações para pessoas com deficiência visual

Dicas para o ensino e prática de atividades motoras e mecanismos de informações para pessoas com deficiência visual Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Dicas para o ensino e prática de atividades motoras e mecanismos de informações para pessoas com deficiência

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a dor cervical

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a dor cervical Clínica Deckers Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a dor cervical O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com mais freqüência para a terapia da dor cervical. Eles foram compilados para

Leia mais

b a l õ e s E x e r c í c i o s j o g o s c o m Escola Superior de Educação de Bragança Educação Física no Jardim de Infância

b a l õ e s E x e r c í c i o s j o g o s c o m Escola Superior de Educação de Bragança Educação Física no Jardim de Infância Escola Superior de Educação de Bragança Educação Física no Jardim de Infância E x e r c í c i o s e j o g o s c o m b a l õ e s José Bragada Prof. Adjunto da Área de Educação Física Junho de 2000 Introdução

Leia mais

Disciplina: Educação Física Unidade didáctica: Andebol Turma: 7º B Aula Número: 43-44 COMPONENTES CRÍTICAS

Disciplina: Educação Física Unidade didáctica: Andebol Turma: 7º B Aula Número: 43-44 COMPONENTES CRÍTICAS Plano de Aula Professora estagiária: Disciplina: Educação Física Unidade didáctica: Andebol Turma: 7º B Aula Número: 43-44 Data: 19/01/10 Horário: 11h50-13h20 Duração: 90 min. Local: Pavilhão Número de

Leia mais

Cuidados Posturais. Prof Paulo Fernando Mesquita Junior

Cuidados Posturais. Prof Paulo Fernando Mesquita Junior Cuidados Posturais Prof Paulo Fernando Mesquita Junior Vídeo: Cuidados_posturais_Dr.MiguelMastropaulo A postura correta Considera-se uma boa postura aquela condição em que o alinhamento corporal proporciona

Leia mais

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira Plano de Exercícios Para Segunda-Feira ALONGAMENTO DA MUSCULATURA LATERAL DO PESCOÇO - Inclinar a cabeça ao máximo para a esquerda, alongando a mão direita para o solo - Alongar 20 segundos, em seguida

Leia mais

Dia 30 de janeiro... 24 4.0 DAS METAS COM O CONTRATO DE GESTÃO... 25 5.0 ATIVIDADE PRATICA ESPORTIVAS NAS QUADRAS... 25 5.1 DA METODOLOGIA PARA USO

Dia 30 de janeiro... 24 4.0 DAS METAS COM O CONTRATO DE GESTÃO... 25 5.0 ATIVIDADE PRATICA ESPORTIVAS NAS QUADRAS... 25 5.1 DA METODOLOGIA PARA USO Sumário 1.0 APRESENTAÇÃO... 6 2.0 DAS ATIVIDADES... 7 2.1 APRESENTAÇÃO DE FLASH MOB... 7 2.2 PIQUENIQUE EM FAMÍLIA... 7 2.3 REUNIÃO DO GRUPO VOLUNTÁRIOS DO AMOR... 7 2.4 COLETA DE DADOS PARA CONCLUSAO

Leia mais

Considerada como elemento essencial para a funcionalidade

Considerada como elemento essencial para a funcionalidade 13 Epidemiologia e Flexibilidade: Aptidão Física Relacionada à Promoção da Saúde Gláucia Regina Falsarella Graduada em Educação Física na Unicamp Considerada como elemento essencial para a funcionalidade

Leia mais

PEÇAS E ACESSÓRIOS. Seletor de Velocidade e Resistência. Unidade Principal AirClimber. Monitor de Treinamento. Almofadas

PEÇAS E ACESSÓRIOS. Seletor de Velocidade e Resistência. Unidade Principal AirClimber. Monitor de Treinamento. Almofadas ÍNDICE PEÇAS E ACESSÓRIOS 6 INSTRUÇÕES 7 BODYCORD - CORDA DE RESISTÊNCIA CORPORAL 9 MONITOR DE TREINAMENTO 10 CONTAGEM DE PULSAÇÕES 10 DICAS DO TREINAMENTO BÁSICO 11 FREQUÊNCIA DE EXERCÍCIOS 11 ALONGAMENTO

Leia mais

Federação Paranaense de Canoagem FEPACAN

Federação Paranaense de Canoagem FEPACAN Federação Paranaense de Canoagem FEPACAN Meninos do Lago Núcleo Caiaque Pólo Projeto: Núcleo do Morumbi Prof. Valdecir Fernandes da Cruz CREF. 005870/PR Plano de Aula mês: 09/ 2009 1º Semana: 01 à 04 Manhã:

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Joelho

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Joelho Clínica Deckers Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Joelho O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com mais freqüência, para a terapia do Joelho. Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

1. O QUE É. Existem mais de 60 desafios repartidos por 4 categorias de atividade física: Força, Destreza, Velocidade e Expressão Corporal.

1. O QUE É. Existem mais de 60 desafios repartidos por 4 categorias de atividade física: Força, Destreza, Velocidade e Expressão Corporal. 1. O QUE É O Sporttable Box resulta de uma surpreendente fusão entre jogos de tabuleiro e atividade física. É, sobretudo, um projeto que procura promover a Atividade Física e a sua importância no desenvolvimento

Leia mais

Terceira Série aplicada na Fazenda Esperança 1 [entre a segunda quinzena de fevereiro e primeira quinzena de maio]

Terceira Série aplicada na Fazenda Esperança 1 [entre a segunda quinzena de fevereiro e primeira quinzena de maio] Terceira Série aplicada na Fazenda Esperança 1 [entre a segunda quinzena de fevereiro e primeira quinzena de maio] Sarvananda Deva 1. Postura da Águia Garuda [Garudasana]: Esta postura de equilíbrio em

Leia mais

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE?

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? Dicas Gerais para uma Boa Postura 1) Manter o topo da tela ao nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço (45cm ~ 70cm); 2) Manter a cabeça e pescoço

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria da

Leia mais

Dist. da linha saída à 1ª barreira

Dist. da linha saída à 1ª barreira TÉCNICA DAS CORRIDAS COM BARREIRAS Antes de mais nada podemos dizer que as corridas com barreiras são provas de velocidade rasa porque, muito embora o barreiristas se depare com uma série de barreiras

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA TV SERGIPE 2014

REGULAMENTO TÉCNICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA TV SERGIPE 2014 REGULAMENTO TÉCNICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA TV SERGIPE 2014 NÍVEL I MASCULINO E FEMININO Nº Elementos Descrição Valor 1. Postura de Posição estendida com braços elevados apresentação 2. Rolamento p/ frente

Leia mais

Atividade física adaptada

Atividade física adaptada Atividade Física Adaptada e Saúde para Todos Perspectivas Holística, Política, de Desenvolvimento e de Diversidade Atividade física adaptada Grupo alvo: portadores de deficiência mental Objetivos As atividades

Leia mais