-=C') -iiiii. =Li: PROPOSTA DE ElVIENDA À CONSTITUIÇÃO NoJ20, DE 2019

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "-=C') -iiiii. =Li: PROPOSTA DE ElVIENDA À CONSTITUIÇÃO NoJ20, DE 2019"

Transcrição

1 PROPOSTA DE ElVIENDA À CONSTITUIÇÃO NJ20, DE 2019 Altera s arts. 37 e 87 da Cnstituiçã Federal, para disciplinar a vedaçã d neptism na Administraçã Públi. As Mesas da Câmara ds Deputads e d Senad Federa ns terms d 3 d art. 60 da Cnstituiçã Federa prmulgam a seguinte Emenda a text cnstitucinal: -iiiii ;;;; -C')!! - Ol :;!!!!C\i -L() - C\1 - Ol Li: (/) Art. r Os arts. 37 e 87 da Cnstituiçã Federal passam a vigrar cm as seguintes alterações: "Art XXIII - é vedada a nmeaçã para rg em cmissã, u a designaçã para fimçã de cnfiança, n âmbit d mesm órgã, u, n s da Administraçã Indireta, da mesma entidade, de cônjuge, cmpanheir u parente em linha reta, clateral u pr afinidade, até terceir grau, inclusive, de agente plític u membr de Pder, bem cm de servidr u empregad públic investid em rg em cmissã u fimçã de cnfiança, cmpreendid na pribiçã ajuste mediante designações recíprs de cônjuges, cmpanheirs u parentes de agentes plítics, membrs de Pder, servidres u empregads de órgãs u entidades distints. 2 A nã-bservância d dispst ns inciss li, III e XXII implirá a nulidade d at e a puniçã, pr at de imprbidade administrativa da autridade respnsáve ns tenms da lei 13. Cnsideram-se órgãs, para s fins d incis XXIII d put deste artig, s Ministéris e órgãs diretamente subrdinads à Presidência da Repúbli, as Casas d Cngress N acina Tnbunal de Cntas da Uniã, s Tnbunais Federais, Ministéri Públic da Uniã, Cnselli Nacinal de Justiça, Cnselh Nacinal d Ministéri Públic e a Defensria Públi da Uniã, c "5> a..,- " 2. " cn &..,_ I!) ';;;,_..... l.

2 - l I!]. : bem crm s crrelats existentes em âmbit estadual distrital e municipal 14. Excluem-se da vedaçã d incis XXIII d put deste artig a nmeaçã para rg em cmissã e a designaçã para funçã de cnfiança: I - de nível hierárquic igual u superir a d rg u funçã exercida pel agente plític, servidr u empregad públic determinante da incmpatibilidade; 11 - de nível hierárquic igual u infurir a da funçã u rg regularmente exercid até entã pel nmead u designad; Ill - quand nmead u designad, cumulativamente: a) exercer rg u empreg efetiv d quadr de pessal d mesrm órgã u entidade; b) nã estiver, media ta u imediatamente, subrdinad hierarquimente a agente plític, membr de Pder, servidr u empregad públic determinante da incmpatibilidade. 15. A vedaçã d incis XXIII d put deste artig se estende à nmeaçã u designaçã de cônjuge, cmpanheir u parente em linha reta, clateral u pr afinidade, até terceir grau, inclusive, d Chefe d Pder Executiv, para: I - qualquer rg em cmissã u funçã de cnfiança de órgã desse Pder, inclusive s referids n art. 87 e seus crrelats estaduais, distritais e municipais; 11 - s rgs de Chefe d Ministéri Públic, dirigente de entidade da Administraçã Indireta e, quand a esclha também cuber a Chefe d Pder Executiv, de magistrad." (NR) - iiii -C') -!!! -m -c ;;;;;;;; -C\1 -C\1 -L!')!!!!!O'l - Li: UJ "Art. 87. Os Ministrs de Estad e titulares de órgãs diretamente subrdinads à Presidência da Repúbli serã esclhids dentre brasileirs maires de vinte e um ans e n exercíci ds direits plítics, bservad 14 d art "(NR) Art. 2 Esta Emenda Cnstitucinal entra em vigr na data de sua publiçã. Parágraf únic. Os ats de dispensa u exneraçã de quem, na data da entrada em vigr desta Emenda CnstitucinaL encntre-se em situaçã que infrinja incis XXIII d put d art. 37 da Cnstituiçã deverã ser publids n praz de trinta dias. r--,... t::::. cn. ([). ';;i c. (O C\1.

3 JUSTIFICAÇÃO O neptism é um flagel que, n Brasil, deita raízes n períd clnial. Uma práti secular cm essa tende a se perpetuar se as alterações nrmativas destinadas a cmbatê-la nã vierem acmpanhadas de um prcess de mudança de mentalidade. Iss nã diminui a imprtância das alterações nrmativas, que certamente pdem perar cm agente talisadr das transfrmações culturais. A despeit de algumas iniciativas pntuais n sentid de cibir neptism, é cert que um regrament nacinal válid para a administraçã públi nas três esferas da Federaçã, nun lgru ser aprvad pel Cngress Nacinal. E essa inércia deu ensej a que Suprem Tnbunal Federal (STF), pr interpretaçã de princípis enunciads pel Text CnstitucinaL viesse a editar, em 2008, a Súmula Vinculante n 13, que veda, ns seguintes terms, neptism: -iiii - -C')!!!!! -c - Ol ;;;;;;;; L{) - Ol - UJ A nmeaçã de cônjuge, cmpanheir u parente em linha reta, clateral u pr afinidade, até terceir grau, inclusive, da autridade nmeante u de servidr da mesma pessa jurídi investid em rg de direçã, chefia u assessrament, para exercíci de rg em cmissã u de cnfiança u, ainda, de fimç ã gratifida na administraçã públi direta e indireta em qualquer ds Pderes da Uniã, ds Estads, d Distrit Federal e ds Municípis, cmpreendid ajuste mediante designações recíprs, vila a Cnstituiçã Federal Até mesm em razã de STF ter tmad a frente n prcess, interesse pela regulaçã da matéria arrefeceu n âmbit d Pder Legislativ, numa pstura criticável a nss ver, prque demissinária. Se Cngress Nacinal pde, cm razã, insurgir-se cntra a assunçã de funções legislativas pel Pder Judiciári, nã faz sentid permanecer inerte, pis, em muits ss, é exatamente essa inércia que abre espaç para a açã ds utrs Pderes. Ademais, exercíci, pel Pder Judiciári, de funções que nã lhe sã próprias e típis cstuma cbrar seu preç. Os terms em que fi redigida a Súmula Vinculante n 13 dã margem a inúmeras discussões sbre seu alnce. Essa circunstância teve seus cntrns bem identifids n relatóri sbre a Prpsta de Emenda à Cnstituiçã n 15, de 2006, apresentad pel sauds Senadr Luiz Henrique na Cmissã de Cnstituiçã, Justiça e Cidadania, em O relatóri nã chegu a ser vtad na Cmissã, e a PEC restu arquivada sem dehberaçã, destin r--. t:::: t1l (.0 «i CXl t1l - I.. :

4 cmum a diversas utras sbre mesm assunt. Sua Excelência cntud ' ' apntu uma série de prblemas na Súmula e frmulu substitutiv que, trazend para Text Cnstitucinal a regulaçã da matéria, pretendia dar sluçã a eles. De fat, tã lg editada a Súmula, exegeses divergentes surgiram em sua apliçã, que depõe cntra sua própria razã de ser. Cm ntu Prcuradr-Geral da Repúbli, na petiçã inicial da Reclamaçã n 6.838: 13. Tem-se cnheciment, Brasil afra, que utras autridades públis estã cnferind mna exegese ra ampliativa, ra restritiva à nrma sumulada. Uns estã a exnerar das fimções de cnfiança e rgs cmissinads s servidres efetivs, mesm que nã detenham víncul hierárquic diret cm eventual parente ns quadrs da Administraçã Públi. 14. Outrs estã a ver neptism diret u cruzad a tmar-se nã mn órgã u Pder, mas ente federal em sua ttalidade. Cert que exager u excess nã sã bns cnsellieirs para a atividade hermenêuti, a questã está a merecer detida reflexã pr parte dessa Crte, sbretud prque tem gerad assimetrias vertiis e hrizntais na apliçã da nrma vinculativa, às vezes devid a temr que muits administradres estã tend de incrrer em at de imprbidade administrativa. - iiii - -(")!!!-r;- -m -c ;;;;;;; -. :::r - C\1 -C\1 -I.()!!!!! O'l 5: -C/) Chegu-se mesm a cgitar de uma revisã da Súmula, que nã vei a crrer até hje. Há, de fat, váris pnts discutíveis n Verbete, cm bem assinalad pel Senadr Luiz Henrique: (i) a limitaçã literal da incmpatibilidade a víncul de parentesc cm a autridade nmeante u cm servidr cupante de rg de direçã, chefia u assessrament, que pderia excluir da vedaçã, pr exempl, parente de parlamentar, pr ele indid, mas frmalmente nmead pel Presidente da Casa legislativa; (ü) a extensã da incmpatibilidade a víncul de parentesc cm servidr cupante de rg de direçã, chefia u assessrament da mesma pessa jurídi, que pderia estender de frma exrbitante seu alnce, cm n s em que víncul se verifisse entre pessas trabalhand em órgãs de Pderes diverss de um mesm ente plític e residind a milhares de quilômetrs de distância um d utr, sem que huvesse mais tênue indíci de influência de um na nmeaçã d utr; (iü) a apliçã d interdit à nmeaçã para exercíci de rg em cmissã u de cnfiança, u, ainda, de funçã gratifida, destand da nmenclatura utilizada pela própria Cnstituiçã, em seu art. 37, V; (iv) a missã de disciplina específi ns ss de servidr cupante de rg efetiv que vem a exercer rg em cmissã u funçã cmissinada, tend parente investid em rg em cmissã de direçã, chefia u assessrament d mesm órgã, mas que nã seja seu superir hierárquic. /. f'-. ClS c () «i '{à () C\1.

5 Além desses pnts levantads n já citad relatóri à PEC n 15, de 2006, smams a questã das nmeações de agentes plitics, c1110 sã s Millistrs de Estad e s Secretáris Estaduais e Municipais. Tant em precedente da Súmula quant em decisões ulterires, STF entendeu que a vedaçã a neptism nã se apliria às nmeações para tais rgs, pr restringir a liberdade d Chefe d Pder Executiv de esclher seus auxiliares direts e dad regime cnstitucinal especial a que eles se submetiam. Tems para nós que tais arguments nã devem prevalecer. Se Prefeit Municipal nã pde nmear um filh seu para rg cmissinad de menr respnsabilidade e relevância, pr tal se cnfigurar neptism, cm mair razã ainda nã deveria pder nmeá-l para rg de Secretári Municipal. Cm bjetiv de remediar s prblemas anterirmente descrits, apresentams a presente prpsta de Emenda à Cnstituiçã, claramente inspirada n substitutiv d Senadr Luiz Henrique, a temp em que prestams hmenagem a esse ilustre brasileir, que engrandeceu Senad Federal em sua passagem pr esta Casa. Além de mais cndizente cm as exigências de técni legislativa, sbretud quant a seu alnce, acreditams que text apresenta as seguintes vantagens em relaçã à Súmula Vinculante n 13: (i) representa exercíci da funçã legislativa pel Pder a qual ela fi cnstitucinalmente atnbuída; (ü) qualifi expressamente cm at de imprbidade descumpriment de regra pribitiva d neptism pela autridade respnsável; (iü) limita a pribiçã a ss em que parentesc se verifi dentr de um mesm órgã, entendid este de md ampl, para alnçar s chamads órgãs superires e tds aqueles ns quais se desmembram, mas nã a pessa jurídi cm um td; (iv) exclui da vedaçã ss em que, pel cntext u mesm pr razões lógis, ela nã se verifiria, cm quand a nmeaçã que ensejaria a incmpatibilidade é para rg superir hierarquimente a exercid pel parente; (v) evita um espécie de penalizaçã de servidr cupante de rg efetiv, que pderia ver-se impedid, durante tda a vida funcinal de exercer rg em cmissã, pel simples fat de um parente seu também exercer rg em cmissã n mesm órgã, ainda que nã fsse respnsável pela sua nmeaçã nem seu superir hierárquic mediat u imediat; (vi) veda a nmeaçã de parentes d Chefe d Pder Executiv para s rgs de Millistr de Estad, Secretári Estadual e MunicipaL bem cm de Chefe d Ministéri Públic e de magistrad, neste últim s quand a própria esclha cuber a Chefe d Pder Executiv. -iiiii - -C')!!! -m -c ;;;;;; - - -I!') -Ol ;;;;;; Li: (/) O'l r:..: <;'! O'l O'l Q r--. e r--. Cll O'l (O s:::! ";;j CXl Cll Cm a certeza de que as mudanças cnstitucinais prpugnadas cntnbuirã para, de um lad, tmar mais efetiv cmbate I..

6 - I. [!]. : a neptism, e, de utr, tmar mais clars s ss em que ele crre, dand cumpriment a princípi da segurança jurídi, rgams api de nsss Pares para sua aprvaçã. Sala das Sessões, "'- 1 (.,1\ -J f {?eriad{a)stmnsn v ALENTIM J - iiii - -C')!!! - - ;;;;;; :;: - - -lo - li: (f)

7 . '. SENADOR , -iiiiiiiii - -C') "";"" -cn - :;;:!!!!C\i - C\.1 -ll)!!!!cn - (/) -,:..: I'-... C\1 I'- éci c "5J ctl a.. I'- 2 I'- ctl (O () ctl c ctl () C\1 [!] [!].

8 ' ' ' r(" C {\lt"fo \l-l t -. +ai!ft1.m\1. - ASSINATURA -iiii -C') -!!! Ol ;;;;;;; -C\1 -C\1 -!!!! Ol iiii5: -C/) īiii ;;;;;;; v r--. 2 r--. CJ) (O. tj ';;; 'til Ci5 I..