Motivos da Evasão Escolar

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Motivos da Evasão Escolar"

Transcrição

1 1

2 Motivos da Evasão Escolar APÊNDICE 1. Ranking de Motivos da Evasão Escolar Faixa Etária: anos a. Unidades da Federação b. Macro-Regiões c. Regiões Metropolitanas Faixa Etária: 4 a 17 anos a. Unidades da Federação b. Macro-Regiões c. Regiões Metropolitanas Faixa Etária: 0 a 17 anos a. Unidades da Federação b. Macro-Regiões c. Regiões Metropolitanas Faixa Etária: 07 a 14 anos a. Unidades da Federação b. Macro-Regiões c. Regiões Metropolitanas Faixa Etária: 00 a 06 anos a. Unidades da Federação b. Macro-Regiões c. Regiões Metropolitanas Panorama de Motivos da Evasão Escolar Ranking de Atendimento Faixa Etária: anos Faixa Etária: 4 a 17 anos Faixa Etária: 00 a 17 anos Faixa Etária: 7 a 14 anos Faixa Etária: 00 a 06 anos Abandono Escolar (Modelos Multivariados)

3 1. Ranking de Motivos da Evasão Escolar 1.1 Faixa Etária: anos a. Unidades da Federação anos 2006 anos 2006 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sergipe Acre Tocantins Santa Catarina Piauí Piauí Mato Grosso Tocantins Amapá Rio Grande do Norte Maranhão Distrito Federal Minas Gerais Rondônia Roraima Amazonas Mato Grosso Pernambuco Rio Grande do Sul Pará Rio Grande do Sul Pará Alagoas Paraíba Bahia Minas Gerais Mato Grosso do Sul Roraima São Paulo Alagoas Paraíba Roraima Ceará Rio de Janeiro Rio Grande do Norte São Paulo São Paulo Rio Grande do Sul Paraná Goiás Mato Grosso do Sul Amazonas Pernambuco Sergipe Rio Grande do Norte Mato Grosso do Sul Amazonas Bahia Rondônia Santa Catarina Espírito Santo Paraná Paraíba Minas Gerais Alagoas Goiás Rio de Janeiro Amapá Rio de Janeiro Santa Catarina Ceará Espírito Santo Acre Maranhão Amapá Mato Grosso Piauí Bahia Maranhão Espírito Santo Pernambuco Goiás Acre Distrito Federal Rondônia Tocantins Paraná Pará Distrito Federal Ceará Sergipe anos anos anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Santa Catarina Acre Piauí Acre Maranhão Rondônia Paraná Rio Grande do Sul Tocantins Sergipe Roraima Pernambuco Minas Gerais Amapá Ceará Rio Grande do Sul Rio Grande do Norte Distrito Federal Goiás Piauí Rio Grande do Norte Pernambuco Goiás Paraíba Rio de Janeiro Pará Minas Gerais Espírito Santo Distrito Federal Mato Grosso São Paulo Minas Gerais Mato Grosso do Sul Mato Grosso Rondônia Espírito Santo Amazonas Bahia Paraná Mato Grosso do Sul Espírito Santo Alagoas Ceará Rio de Janeiro São Paulo Bahia Mato Grosso do Sul Bahia Alagoas São Paulo Pará Rio Grande do Norte Alagoas Maranhão Paraíba Pernambuco Roraima Pará Sergipe Rio de Janeiro Piauí Mato Grosso Amazonas Maranhão Santa Catarina Rio Grande do Sul Rondônia Tocantins Goiás Tocantins Paraná Amapá Distrito Federal Amazonas Sergipe Roraima Ceará Santa Catarina Amapá Paraíba Acre

4 b. Macro-Regiões anos 2006 anos 2006 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Norte Sul Sudeste Sudeste Nordeste Norte Centro Sudeste Nordeste Nordeste Centro Centro Sul Norte anos anos anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Norte Nordeste Sudeste Sul Sudeste Centro Centro Centro Nordeste Nordeste Norte Norte Sudeste Sul c. Regiões Metropolitanas anos 2006 anos 2006 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Porto Alegre Belo Horizonte Brasília Belo Horizonte Salvador São Paulo Belém Porto Alegre Recife São Paulo São Paulo Curitiba Rio de Janeiro Recife Fortaleza Salvador Belém Rio de Janeiro Fortaleza Brasília Salvador Curitiba Rio de Janeiro Porto Alegre Recife Fortaleza Belo Horizonte Brasília Curitiba Belém anos anos anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Curitiba Belém Recife Porto Alegre Brasília Brasília São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte Rio de Janeiro São Paulo Fortaleza Belo Horizonte Belo Horizonte Porto Alegre Belém Porto Alegre Salvador Salvador Recife Rio de Janeiro Recife Salvador Curitiba Fortaleza Fortaleza São Paulo Brasília Curitiba Belém

5 1.2 Faixa Etária: 4 a 17 anos a. Unidades da Federação 4 a 17 anos a 17 anos a 17 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Rio Grande do Norte Piauí Tocantins Santa Catarina Acre Paraná Sergipe Maranhão Piauí Minas Gerais Roraima Rio Grande do Sul Rio de Janeiro Amazonas São Paulo Paraíba Tocantins Minas Gerais Pará Amapá Santa Catarina Pernambuco Rio Grande do Sul Paraíba Bahia Mato Grosso do Sul Espírito Santo Mato Grosso São Paulo Ceará Rio Grande do Sul Bahia Rio Grande do Norte Ceará Pará Mato Grosso Roraima Mato Grosso Bahia São Paulo Minas Gerais Alagoas Alagoas Espírito Santo Mato Grosso do Sul Espírito Santo Paraná Pernambuco Paraná Santa Catarina Acre Mato Grosso do Sul Pernambuco Rio de Janeiro Piauí Rio Grande do Norte Rondônia Rondônia Distrito Federal Distrito Federal Maranhão Ceará Goiás Goiás Rondônia Amazonas Acre Goiás Roraima Amapá Rio de Janeiro Sergipe Amazonas Sergipe Maranhão Tocantins Alagoas Pará Distrito Federal Paraíba Amapá a 17 anos 4 a 17 anos 4 a 17 anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Minas Gerais Roraima Minas Gerais Sergipe Piauí Paraná Pernambuco Espírito Santo Mato Grosso Goiás Mato Grosso do Sul Ceará Santa Catarina Acre Piauí Rio Grande do Norte Pará Rio Grande do Sul Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina Ceará Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte Alagoas Sergipe São Paulo Bahia Bahia Mato Grosso do Sul Rio Grande do Sul Rondônia Paraíba São Paulo São Paulo Pernambuco Rio de Janeiro Tocantins Espírito Santo Acre Amazonas Tocantins Paraíba Distrito Federal Rondônia Espírito Santo Pernambuco Distrito Federal Maranhão Maranhão Bahia Mato Grosso Minas Gerais Rio de Janeiro Pará Rio de Janeiro Pará Mato Grosso do Sul Paraná Alagoas Piauí Ceará Sergipe Rondônia Amapá Maranhão Distrito Federal Mato Grosso Goiás Amazonas Santa Catarina Roraima Tocantins Goiás Acre Amapá Alagoas Amazonas Roraima Paraíba Amapá

6 b. Macro-Regiões 4 a 17 anos a 17 anos a 17 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sudeste Norte Sul Nordeste Sul Sudeste Sul Nordeste Nordeste Norte Sudeste Centro Centro Centro Norte a 17 anos 4 a 17 anos 4 a 17 anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Norte Sul Sudeste Sudeste Sudeste Nordeste Nordeste Nordeste Centro Sul Centro Norte Centro Norte c. Regiões Metropolitanas 4 a 17 anos a 17 anos a 17 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Belém São Paulo Porto Alegre Salvador Fortaleza Curitiba Belo Horizonte Curitiba Belo Horizonte Porto Alegre Porto Alegre São Paulo Rio de Janeiro Salvador Fortaleza Recife Belém Recife Fortaleza Recife Salvador São Paulo Brasília Brasília Curitiba Rio de Janeiro Rio de Janeiro Brasília Belo Horizonte Belém a 17 anos 4 a 17 anos 4 a 17 anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Belo Horizonte Belém Porto Alegre Salvador São Paulo Belo Horizonte Belém Curitiba Curitiba Porto Alegre Brasília Recife Curitiba Rio de Janeiro Fortaleza Recife Fortaleza Brasília São Paulo Porto Alegre Salvador Rio de Janeiro Belo Horizonte São Paulo Fortaleza Recife Rio de Janeiro Brasília Salvador Belém

7 1.3 Faixa Etária: 0 a 17 anos a. Unidades da Federação anos 2006 anos 2006 anos 2006 TOTAL BRASIL 5.70 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Rio Grande do Sul Piauí Piauí Rio Grande do Norte Maranhão São Paulo Santa Catarina Mato Grosso do Sul Tocantins Minas Gerais Rio Grande do Sul Paraná Sergipe Acre Rio Grande do Sul Rio de Janeiro Amazonas Minas Gerais Roraima Tocantins Santa Catarina Pará Santa Catarina Rio Grande do Norte Pernambuco Bahia Acre Alagoas Paraná Mato Grosso Bahia São Paulo Mato Grosso do Sul Mato Grosso Roraima Espírito Santo Paraíba Minas Gerais Paraíba Mato Grosso do Sul Espírito Santo Bahia Rondônia Mato Grosso Rio de Janeiro Paraná Rio Grande do Norte Goiás São Paulo Pernambuco Alagoas Acre Rondônia Rondônia Ceará Ceará Pernambuco Espírito Santo Pará Ceará Maranhão Goiás Distrito Federal Piauí Sergipe Sergipe Goiás Alagoas Roraima Tocantins Paraíba Pará Amazonas Rio de Janeiro Amazonas Distrito Federal Amapá Maranhão Amapá Distrito Federal Amapá 7.61 anos anos anos TOTAL BRASIL 5.44 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Minas Gerais Mato Grosso do Sul Minas Gerais Rio Grande do Sul Roraima Paraná Pernambuco Piauí São Paulo Bahia Espírito Santo Rio Grande do Sul Goiás Rio Grande do Sul Mato Grosso do Sul Sergipe Pernambuco Santa Catarina Paraná Acre Mato Grosso Alagoas Bahia Tocantins Rio Grande do Norte Paraná Rio de Janeiro Santa Catarina Tocantins Espírito Santo Rio de Janeiro Minas Gerais Rio Grande do Norte Ceará São Paulo Pará São Paulo Rio Grande do Norte Paraíba Rondônia Maranhão Distrito Federal Paraíba Rondônia Ceará Acre Amazonas Pernambuco Espírito Santo Santa Catarina Bahia Pará Pará Rondônia Distrito Federal Sergipe Goiás Maranhão Distrito Federal Alagoas Mato Grosso Goiás Piauí Mato Grosso do Sul Mato Grosso Sergipe Piauí Rio de Janeiro Maranhão Tocantins Alagoas Acre Amazonas Ceará Roraima Roraima Amapá Amazonas Amapá Paraíba Amapá

8 b. Macro-Regiões anos 2006 anos 2006 anos 2006 TOTAL BRASIL 5.70 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Sul Sul Sudeste Nordeste Sudeste Nordeste Sudeste Centro Norte Norte Nordeste Centro Centro Norte anos anos anos TOTAL BRASIL 5.44 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Sul Sul Sudeste Sudeste Sudeste Nordeste Nordeste Centro Centro Norte Nordeste Norte Centro Norte c. Regiões Metropolitanas anos 2006 anos 2006 anos 2006 TOTAL BRASIL 5.70 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Porto Alegre São Paulo Belo Horizonte Belo Horizonte Curitiba Porto Alegre Belém Porto Alegre Curitiba Salvador Fortaleza São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro Salvador Recife Recife Fortaleza Curitiba Salvador Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Recife Fortaleza Belém Brasília Brasília Brasília Belém anos anos anos TOTAL BRASIL 5.44 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Porto Alegre Curitiba Belo Horizonte Belo Horizonte São Paulo Curitiba Salvador Belém Porto Alegre Belém Porto Alegre São Paulo Recife Brasília Rio de Janeiro São Paulo Fortaleza Recife Curitiba Rio de Janeiro Salvador Rio de Janeiro Belo Horizonte Brasília Brasília Recife Belém Fortaleza Salvador Fortaleza

9 1.4 Faixa Etária: 07 a 14 anos a. Unidades da Federação 7 a 14 anos a 14 anos a 14 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Rio Grande do Norte Amapá Santa Catarina Santa Catarina Acre Paraíba Mato Grosso Distrito Federal Piauí Pará Piauí Tocantins Sergipe Maranhão Ceará Rio de Janeiro Rio de Janeiro Paraná Minas Gerais Goiás Pernambuco Amapá São Paulo Bahia São Paulo Tocantins Espírito Santo Alagoas Amazonas Minas Gerais Ceará Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul Pernambuco Bahia Sergipe Espírito Santo Rio Grande do Norte São Paulo Rio Grande do Sul Roraima Rondônia Piauí Alagoas Rio de Janeiro Amazonas Mato Grosso Amazonas Bahia Paraná Mato Grosso do Sul Goiás Paraíba Rio Grande do Norte Paraná Sergipe Mato Grosso Mato Grosso do Sul Minas Gerais Maranhão Paraíba Pará Acre Acre Espírito Santo Distrito Federal Rondônia Pernambuco Pará Maranhão Rondônia Alagoas Tocantins Ceará Goiás Roraima Mato Grosso do Sul Roraima Distrito Federal Santa Catarina Amapá a 14 anos 7 a 14 anos 7 a 14 anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Santa Catarina Acre Piauí Alagoas Rio de Janeiro Distrito Federal Rio Grande do Sul Roraima Espírito Santo Maranhão Piauí Santa Catarina Pernambuco Rio Grande do Norte Paraíba Paraná Sergipe Pernambuco Goiás Mato Grosso do Sul Rio Grande do Norte Ceará Amazonas Rondônia Rio de Janeiro Pará Minas Gerais Acre Amapá Mato Grosso Bahia Rio Grande do Sul Ceará Minas Gerais Goiás Paraná Paraíba Espírito Santo Bahia São Paulo Tocantins Mato Grosso do Sul Sergipe Minas Gerais Rio Grande do Sul Pará Bahia Tocantins Amapá São Paulo São Paulo Mato Grosso Rondônia Pará Espírito Santo Distrito Federal Alagoas Amazonas Maranhão Sergipe Tocantins Mato Grosso Goiás Mato Grosso do Sul Paraná Amapá Rondônia Ceará Rio de Janeiro Piauí Paraíba Amazonas Rio Grande do Norte Pernambuco Roraima Roraima Alagoas Maranhão Distrito Federal Santa Catarina Acre

10 b. Macro-Regiões 7 a 14 anos a 14 anos a 14 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sudeste Centro Sul Norte Sudeste Nordeste Sul Nordeste Sudeste Nordeste Norte Centro Centro Sul Norte a 14 anos 7 a 14 anos 7 a 14 anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Norte Sul Nordeste Sudeste Nordeste Sudeste Centro Sudeste Centro Nordeste Centro Norte Sul Norte c. Regiões Metropolitanas 7 a 14 anos a 14 anos a 14 anos 2006 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Belém Brasília São Paulo São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte Salvador Fortaleza Rio de Janeiro Porto Alegre Curitiba Porto Alegre Rio de Janeiro Belém Fortaleza Belo Horizonte Recife Curitiba Recife Salvador Salvador Fortaleza São Paulo Recife Curitiba Porto Alegre Brasília Brasília Belo Horizonte Belém a 14 anos 7 a 14 anos 7 a 14 anos TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Salvador Rio de Janeiro Brasília Curitiba Belém Belo Horizonte São Paulo Porto Alegre Recife Porto Alegre Fortaleza Curitiba Recife Belo Horizonte Porto Alegre Rio de Janeiro Brasília São Paulo Fortaleza Recife Salvador Belém São Paulo Fortaleza Belo Horizonte Curitiba Rio de Janeiro Brasília Salvador Belém

11 1.5 Faixa Etária: 00 a 06 anos a. Unidades da Federação 0 a 6 anos a 6 anos a 6 anos 2006 TOTAL BRASIL 2.00 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Rio Grande do Sul Piauí Piauí Roraima Maranhão São Paulo Rio de Janeiro Mato Grosso do Sul Paraná Minas Gerais Rio Grande do Sul Minas Gerais Pernambuco Amazonas Tocantins Mato Grosso do Sul Santa Catarina Rio Grande do Sul Distrito Federal Tocantins Acre Acre Acre Rio Grande do Norte Alagoas Bahia Santa Catarina Pará Paraná Mato Grosso Bahia São Paulo Mato Grosso do Sul Tocantins Roraima Espírito Santo Rondônia Minas Gerais Rio de Janeiro Santa Catarina Espírito Santo Bahia Rio Grande do Norte Ceará Paraíba Paraná Pernambuco Goiás São Paulo Mato Grosso Rondônia Maranhão Rio Grande do Norte Alagoas Paraíba Rondônia Distrito Federal Piauí Pará Pernambuco Espírito Santo Goiás Sergipe Goiás Sergipe Ceará Sergipe Alagoas Pará Amazonas Paraíba Roraima Ceará Rio de Janeiro Amazonas Mato Grosso Distrito Federal Maranhão Amapá Amapá Amapá a 6 anos 0 a 6 anos 0 a 6 anos TOTAL BRASIL 2.63 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Minas Gerais Mato Grosso do Sul Minas Gerais Rio Grande do Sul Espírito Santo Paraná Pernambuco Piauí São Paulo Bahia Pernambuco Rio Grande do Sul Distrito Federal Roraima Santa Catarina Rondônia Rio Grande do Sul Mato Grosso do Sul Goiás Paraná Mato Grosso Rio de Janeiro Bahia Rio de Janeiro Alagoas Tocantins Tocantins Rio Grande do Norte Acre Espírito Santo São Paulo Minas Gerais Pará Paraíba São Paulo Distrito Federal Pará Santa Catarina Rio Grande do Norte Sergipe Rondônia Paraíba Tocantins Rio Grande do Norte Bahia Maranhão Maranhão Ceará Roraima Amazonas Pernambuco Ceará Distrito Federal Goiás Espírito Santo Pará Alagoas Paraná Sergipe Rondônia Amapá Mato Grosso Sergipe Piauí Goiás Piauí Acre Ceará Maranhão Mato Grosso Alagoas Acre Mato Grosso do Sul Rio de Janeiro Roraima Santa Catarina Paraíba Amapá Amazonas Amapá Amazonas

12 b. Macro-Regiões 0 a 6 anos a 6 anos a 6 anos 2006 TOTAL BRASIL 2.00 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sul Sul Sul Sudeste Nordeste Sudeste Norte Sudeste Centro Nordeste Norte Nordeste Centro Centro Norte a 6 anos 0 a 6 anos 0 a 6 anos TOTAL BRASIL 2.63 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Sudeste Sul Sul Nordeste Nordeste Sudeste Sul Sudeste Centro Centro Centro Nordeste Norte Norte Norte c. Regiões Metropolitanas 0 a 6 anos a 6 anos a 6 anos 2006 TOTAL BRASIL 2.00 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Porto Alegre São Paulo Belo Horizonte Belo Horizonte Curitiba Porto Alegre Salvador Porto Alegre Curitiba Belém Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Fortaleza Salvador Recife Recife Rio de Janeiro Curitiba Salvador Fortaleza Brasília Belo Horizonte Recife São Paulo Belém Brasília Fortaleza Brasília Belém a 6 anos 0 a 6 anos 0 a 6 anos TOTAL BRASIL 2.63 TOTAL BRASIL TOTAL BRASIL Belo Horizonte Curitiba Belo Horizonte Porto Alegre São Paulo Curitiba Salvador Porto Alegre Porto Alegre Belém Belém São Paulo Recife Brasília Rio de Janeiro Brasília Fortaleza Salvador São Paulo Belo Horizonte Recife Rio de Janeiro Rio de Janeiro Belém Curitiba Salvador Brasília Fortaleza Recife Fortaleza

13 2. Panorama de Motivos da Evasão Escolar 71

14 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - freqüenta escola População Total População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,75 11,14 45,12 20,77 Total 2006 anos Total ,09 10,89 40,29 21,73 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - escola Sexo População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,41 11, ,37 Homem 2006 anos Total ,68 11,51 44,04 13, ,7 11,22 43,04 26,75 Mulher 2006 anos Total ,17 10,22 36,22 30,39 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - escola Cor ou raça População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,58 11,7 43,1 19,53 Branca 2006 anos Total ,83 10, , ,44 10,4 47,46 20,71 Preta 2006 anos Total ,91 8,25 40,65 21, ,96 10,8 46,42 21,49 Parda 2006 anos Total ,28 11,77 40,36 21,59 72

15 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - escola Quintil da Renda Familiar per Capita População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,51 11,1 46,01 21,28 1º 2006 anos Total ,26 9,92 40,58 22, ,9 12,22 44,72 19,76 2º 2006 anos Total ,97 11,66 41,67 20, ,27 11,03 44,02 20,53 3º 2006 anos Total ,99 11,7 38,54 22, ,79 9,88 43,9 20,43 4º 2006 anos Total ,49 10,05 38,48 19, ,02 6,91 48,36 25,93 5º 2006 anos Total ,48 10,53 45,77 24,23 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - escola Pobreza - CPS População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,12 11,26 45,74 21,71 Miserável 2006 anos Total ,87 10,7 41,31 21, ,17 11,03 44,58 19,96 miserável 2006 anos Total ,2 10,99 39,78 22,04 Horizontal - escola Maternidade Percentual (%) Ano Faixa População População Frequenta 73

16 Etária (contagem) escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,63 4,15 35,46 43,05 Sim 2006 anos Total ,87 4,07 24,82 46, ,23 14,27 45,96 20, anos Total ,68 13,27 41,76 22,3 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - escola Local de moradia População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,62 11,3 45,31 20,55 especial 2006 anos Total ,15 10,97 40,27 21,61 Aglomerado ,88 7,24 40,97 25,71 subnormal 2006 anos Total ,92 9,38 40,44 24,26 Percentual (%) Ano Faixa Etária Horizontal - escola Tamanho de cidade População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS ,19 10,75 42,19 24,73 Metrópole 2006 anos Total ,23 8,3 42,21 23, ,94 8,77 46,34 21,69 Urbana 2006 anos Total ,47 9,63 40,42 22, ,81 15,87 44,96 16,16 Rural 2006 anos Total ,96 15,32 38,63 19,1 74

17 Percentual (%) Ano Faixa Etária Vertical - escola Principal motivo de não freqüentar a escola População População (contagem) Frequenta escola ou creche - Motivo: TRABALHO FALTA DE ACESSO NÃO QUER OUTROS Ajudar nos afazeres , domésticos 2006 anos Total , Trabalhar ou procurar , trabalho 2006 anos Total , , Falta de transporte escolar 2006 anos Total , Falta de dinheiro para as depesas para se manter na , escola ou creche 2006 anos Total , , Falta de documentação 2006 anos Total , existir escola ou creche , perto de casa 2006 anos Total , Falta de vaga na escola ou , creche 2006 anos Total , Concluiu a série ou o curso ,33 0 desejado 2006 anos Total , , teve quem o(a) levasse 2006 anos Total , Doença ou incapacidade 2006 anos Total ,1 0 0 quis r escola ,93 0 ou creche 2006 anos Total ,

18 Expulsão da escola ou creche que va 2006 anos Total ,25 A escola ou creche perto de casa não oferece outras séries ou curso mais elevado 2006 anos Total , Os pais ou responsáveis não quiseram que sse ,74 0 anos Total ,95 0 Os pais ou resposáveis , preferiram que trabalhasse 2006 anos Total , Outro motivo 2006 anos Total ,75 76

19 3. Ranking de Atendimento 3.1 Faixa Etária: anos RANKING - TAXA DE ATENDIMENTO anos 2006 TOTAL BRASIL Distrito Federal Rio de Janeiro Amapá São Paulo Roraima Amazonas Piauí Tocantins Goiás Sergipe Santa Catarina Ceará Espírito Santo Minas Gerais Mato Grosso do Sul Rio Grande do Sul Maranhão Paraná Rio Grande do Norte Mato Grosso Pernambuco Bahia Paraíba Acre Pará Rondônia Alagoas

20 3.2 Faixa Etária: 4 a 17 anos RANKING - TAXA DE ATENDIMENTO 4 a 17 anos 2006 TOTAL BRASIL Rio de Janeiro São Paulo Distrito Federal Ceará Santa Catarina Roraima Sergipe Rio Grande do Norte Espírito Santo Piauí Paraíba Amapá Bahia Maranhão Minas Gerais Pernambuco Tocantins Goiás Paraná Mato Grosso do Sul Mato Grosso Amazonas Rio Grande do Sul Alagoas Pará Rondônia Acre

21 3.3 Faixa Etária: 00 a 17 anos RANKING - TAXA DE ATENDIMENTO 0 a 17 anos 2006 TOTAL BRASIL Rio de Janeiro São Paulo Santa Catarina Ceará Distrito Federal Sergipe Rio Grande do Norte Espírito Santo Roraima Minas Gerais Paraíba Piauí Paraná Mato Grosso do Sul Bahia Pernambuco Rio Grande do Sul Maranhão Goiás Mato Grosso Amapá Alagoas Tocantins Pará Amazonas Rondônia Acre

22 3.4 Faixa Etária: 7 a 14 anos RANKING - TAXA DE ATENDIMENTO 7 a 14 anos 2006 TOTAL BRASIL Distrito Federal São Paulo Rio de Janeiro Santa Catarina Rio Grande do Sul Goiás Piauí Paraná Roraima Amapá Espírito Santo Mato Grosso Minas Gerais Mato Grosso do Sul Sergipe Amazonas Tocantins Ceará Bahia Rio Grande do Norte Maranhão Paraíba Pernambuco Alagoas Rondônia Pará Acre

23 3.5 Faixa Etária: 00 a 06 anos RANKING - TAXA DE ATENDIMENTO 0 a 6 anos 2006 TOTAL BRASIL Ceará São Paulo Rio de Janeiro Santa Catarina Rio Grande do Norte Sergipe Pernambuco Roraima Distrito Federal Espírito Santo Paraíba Bahia Minas Gerais Paraná Piauí Maranhão Mato Grosso do Sul Alagoas Rio Grande do Sul Mato Grosso Pará Goiás Amapá Tocantins Amazonas Rondônia Acre

24 4. Abandono Escolar (Modelos Multivariados) A análise multivariada visa proporcionar um experimento melhor controlado que a análise bivariada. Seu objetivo é captar o padrão de correlações parciais entre as variáveis de interesse e as variáveis explicativas. Captamos as correlações entre diferentes características populacionais e o acesso a educação e os movimentos de entrada e saída da escola. Simulador de Mobilidade Social Ferramenta que permite simular as probabilidades de estar ou não na escola, através da combinação de suas características. Basta selecionar as informações de acordo com seus atributos ou aqueles que deseja analisar. Depois de preencher o formulário, clique em Simular. Modelos Estatísticos Estimados: Logísticos Multinomiais Neste apêndice apresentamos o modelo logit multinomial que estimamos por máxima verossimilhança 13. O modelo é definido como: 13 O método de maximização da função de verossimilhança utilizado é o do Newton-Raphson. 82

25 Pr( ponto (2) k exp( xβ jk ) = j x) =, k = 1, 2,3 j = 1, 2, 3 J 1+ exp( xβ hk ) h= 1 em que, "ponto" é a variável identificadora de estratos sociais. São dois os tipos de regressões utilizadas 14 : O vetor β é o conjunto de parâmetros para j = 0 (Pertence a Classe Média) e = 1 j j (rendimento igual ao piso). Como as probabilidades devem somar um, devemos ter: P( ponto k 1 = 2 x) = J 1+ exp( xβ h= 1 hk, k = 1,,2,3 ) Deve-se ressaltar que a interpretação da magnitude dos parâmetros estimados deste modelo não é direta 15. Além disso, através da razão das probabilidades em relação à base temos: P( ponto P( ponto = j x) = exp( x = 2 x) k β jk k ), k = 1,2, j = 0,1 ou ainda: log [ P( pontok = j x) / P( pontok = 2 x) ] = xβ jk Ou seja, temos uma interpretação mais direta de uma variação de uma unidade em x, que mostra o quanto varia o log da razão das probabilidades (log-odds), através do parâmetro estimado. Assim, é suficiente, na nossa análise, saber o sinal de β j, na análise das regressões. Além disso, x é o vetor dos controles igual a (tratamento k, ano, ano tratamentok, características dos indivíduos); e o vetor dos parâmetros. 14 Para a regressão envolvendo a variável dependente ponto 1, foram rodadas regressões separadamente para cada grupo ocupacional (grupo de tratamento) do RJ (p1rj, p2rj, p3rj) e do RS (p1rs, p2rs, p3rs, p4rs), comparando como controle as ocupações não definidas na lei. 15Simplificando a notação da probabilidade de resposta como: p ( x, β ) = P( ponto jk k k = j x) p0k ( x, β k ) = P( pontok = 2 x) O efeito marginal decorrente de uma mudança em uma variável controle contínua é : p j ( x, β k ) = p j ( x, β k ) β jlk xl J ( 1+ h= 1 βhlk exp( xβ hk )) J ( 1+ exp( xβ )) h= 1 hk, para k = 1, 2 83

26 Regressão Logistica anos - Probabilidade de abandonar a escola Parâmetro Categoria Estimativa Erro Padrão Qui-Quadrado sig Razão condicional Intercept SEXO Homem ** SEXO Mulher COR Amarela ** COR Branca ** COR Indígena ** COR Parda ** COR Preta Idade ** Idade ** Idade EDUCHEFE 11 ou mais anos ** EDUCHEFE Anos de estudo n ** EDUCHEFE De 1 a 3 anos de ** EDUCHEFE De 4 a 7 anos de ** EDUCHEFE De 8 a 10 anos d ** EDUCHEFE aplicável ** EDUCHEFE Sem instrução e REG Belo Horizonte ** REG Porto Alegre REG Recife ** REG Rio de Janeiro ** REG Salvador ** REG zsão Paulo ZEROCH Sim ** ZEROCH z ELEG Sim ** ELEG z ANO ** ANO ** ANO ** ANO ** ANO ** ANO ZEROCH*ELEG Sim ** ZEROCH*ELEG Sim ZEROCH*ELEG z ZEROCH*ELEG z Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da PME/IBGE 84

27 Regressão Logistica 15 anos - Probabilidade de abandonar a escola Parâmetro Categoria Estimativa Erro Padrão Qui-Quadrado sig Razão condicional Intercept **. SEXO Homem ** SEXO Mulher COR Amarela ** COR Branca ** COR Indígena ** COR Parda ** COR Preta EDUCHEFE 11 ou mais anos ** EDUCHEFE Anos de estudo n ** EDUCHEFE De 1 a 3 anos de ** EDUCHEFE De 4 a 7 anos de ** EDUCHEFE De 8 a 10 anos d ** EDUCHEFE aplicável EDUCHEFE Sem instrução e REG Belo Horizonte ** REG Porto Alegre ** REG Recife ** REG Rio de Janeiro ** REG Salvador ** REG zsão Paulo ZEROCH Sim ** ZEROCH z ELEG Sim ** ELEG z ANO ** ANO ** ANO ** ANO ** ANO ** ANO ZEROCH*ELEG Sim ** ZEROCH*ELEG Sim ZEROCH*ELEG z ZEROCH*ELEG z Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da PME/IBGE 85

28 Regressão Logistica 16 anos - Probabilidade de abandonar a escola Parâmetro Categoria Estimativa Erro Padrão Qui-Quadrado sig Razão condicional Intercept **. SEXO Homem ** SEXO Mulher COR Amarela ** COR Branca ** COR Indígena COR Parda ** COR Preta EDUCHEFE 11 ou mais anos ** EDUCHEFE Anos de estudo n EDUCHEFE De 1 a 3 anos de ** EDUCHEFE De 4 a 7 anos de ** EDUCHEFE De 8 a 10 anos d ** EDUCHEFE aplicável ** EDUCHEFE Sem instrução e REG Belo Horizonte ** REG Porto Alegre ** REG Recife ** REG Rio de Janeiro ** REG Salvador ** REG zsão Paulo ZEROCH Sim ** ZEROCH z ELEG Sim ** ELEG z ANO ** ANO ** ANO ** ANO ** ANO ** ANO ZEROCH*ELEG Sim ** ZEROCH*ELEG Sim ZEROCH*ELEG z ZEROCH*ELEG z Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da PME/IBGE 86

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis

Leia mais

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

DIFERENCIAIS SOCIODEMOGRÁFICOS ENTRE OS IDOSOS NO BRASIL

DIFERENCIAIS SOCIODEMOGRÁFICOS ENTRE OS IDOSOS NO BRASIL Seminário sobre Educação Superior e Envelhecimento Populacional no Brasil MEC - SESU/CAPES DIFERENCIAIS SOCIODEMOGRÁFICOS ENTRE OS IDOSOS NO BRASIL Maria Isabel Parahyba Coordenação de População e Indicadores

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Atividade física e hábito de assistir televisão Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Atividade física e hábito de assistir televisão Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Atividade física e hábito de assistir televisão Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DAPARAÍBA

Leia mais

Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL. Coordenação: Marcelo Neri

Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL. Coordenação: Marcelo Neri Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL Coordenação: Marcelo Neri Ou Saneamento Básico: A Pesquisa TRATA BRASIL Objetivos: i. mapear a quantidade e qualidade do acesso à infra-estrutura

Leia mais

Origem dos dados... 3. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4. Variáveis de conteúdo... 4

Origem dos dados... 3. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4. Variáveis de conteúdo... 4 Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas artrite/reumatismo, problema crônico de coluna, distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT), depressão e outros problemas mentais Notas

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem.

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. APRESENTAÇÃO 1. PERFIL DE ACOLHIDOS USUARIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS

Leia mais

CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014

CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME Governador do Estado de São

Leia mais

Dimensão social. Habitação

Dimensão social. Habitação Dimensão social Habitação Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 235 39 Adequação de moradia Este indicador expressa as condições de moradia através da proporção de domicílios com condições

Leia mais

PORTO ALEGRE E DEMAIS CAPITAIS BRASILEIRAS

PORTO ALEGRE E DEMAIS CAPITAIS BRASILEIRAS Equipe de Vigilância de Eventos Vitais, Doenças e Agravos não Transmissíveis Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura Municipal de Porto Alegre PORTO ALEGRE

Leia mais

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB Inep/MEC Reynaldo Fernandes Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP O IDEB IDEB = j N j P j Indicador sintético que combina informações de desempenho

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Idosos c/limitação

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Crianças com Menos de 2 Anos

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Crianças com Menos de 2 Anos Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Crianças com Menos de 2 Anos Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Crianças

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Um total de 131 municípios da região Norte participou do Levantamento Nacional do Transporte Escolar. No Acre, 36% dos municípios responderam

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS ESTUDOS & pesquisas INFORMAÇÃO DEMOGRÁFICA E SOCIoeconômica 5 SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2000 IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Presidente da República Fernando Henrique Cardoso

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2010

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2010 Contas Regionais do Brasil 2010 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 28,1 Indústria extrativa 3,0 Indústrias de transformação 16,2 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Leia mais

Noções Básicas sobre. Análisis de la Cobertura Experiência Brasileira

Noções Básicas sobre. Análisis de la Cobertura Experiência Brasileira TALLER REGIONAL SOBRE ANÁLISIS DE COHERENCIA, CALIDAD Y COBERTURA DE LA INFORMACION CENSAL Noções Básicas sobre Análisis de la Cobertura Experiência Brasileira Santiago, Chile, 1 al 5 agosto de 2011 Data

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS

Leia mais

Como está a desigualdade de gênero entre os estados brasileiros?

Como está a desigualdade de gênero entre os estados brasileiros? Como está a desigualdade de gênero entre os estados brasileiros? Luísa Cardoso 1 Medir de forma multidimensional o quão desigual é a situação das mulheres em relação aos homens é uma iniciativa empreendida

Leia mais

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 Para o ano de 2007, o Produto Interno Bruto PIB do Estado de Rondônia apresentou um crescimento de 5,2% em relação ao ano anterior, ficando assim com 16ª a colocação no ranking

Leia mais

Boletim Informativo* Agosto de 2015

Boletim Informativo* Agosto de 2015 Boletim Informativo* Agosto de 2015 *Documento atualizado em 15/09/2015 (Erratas páginas 2, 3, 4 e 9) EXTRATO GERAL BRASIL 1 EXTRATO BRASIL 396.399.248 ha 233.712.312 ha 58,96% Número de Imóveis Cadastrados²:

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

Criminalidade no Brasil

Criminalidade no Brasil Criminalidade no Brasil Instituto Avante Brasil Diretor- Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenação e elaboração de pesquisa: Flávia Mestriner Botelho De acordo com um levantamento realizado pelo Instituto

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

A VENCEDORA DISPARADA DO RANKING TRABALHISTA É MEDICINA, SEGUIDA DE ODONTOLOGIA E DAS ENGENHARIAS

A VENCEDORA DISPARADA DO RANKING TRABALHISTA É MEDICINA, SEGUIDA DE ODONTOLOGIA E DAS ENGENHARIAS Escolhas Universitárias e Performance Trabalhista Marcelo Neri*1 A VENCEDORA DISPARADA DO RANKING TRABALHISTA É MEDICINA, SEGUIDA DE ODONTOLOGIA E DAS ENGENHARIAS A analogia do capital humano com os outros

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_impressao.ph...

http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_impressao.ph... Page 1 of 6 Comunicação Social 29 de novembro de 2010 Resultados do Censo 2010 Censo 2010: população do Brasil é de 190.732.694 pessoas Após cerca de quatro meses de trabalho de coleta e supervisão, durante

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

POBREZA, SEGURANÇA ALIMENTAR E SAÚDE NO BRASIL

POBREZA, SEGURANÇA ALIMENTAR E SAÚDE NO BRASIL POBREZA, SEGURANÇA ALIMENTAR E SAÚDE NO BRASIL Escrito por: Angela Kageyama Rodolfo Hoffmann Consultora: FECAMP Contrato: 206066 ÌNDICE Insegurança alimentar, educação e na PNAD de 2004... 3. Dados gerais

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

Nº 23 Março 2012. Perfil da Raça da População Cearense

Nº 23 Março 2012. Perfil da Raça da População Cearense Nº 23 Março 2012 Perfil da Raça da População Cearense Análise a partir dos dados do Censo Demográfico 2010 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Vice Governador

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE)

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) NOTA TÉCNICA Nº 17 UMA COMPARAÇÃO DA COBERTURA PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

HIV/aids no Brasil - 2012

HIV/aids no Brasil - 2012 HIV/aids no Brasil - 2012 Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Novembro de 2012 HIV Dados gerais Prevalência do HIV maior entre homens (15

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco Estudo Estratégico n o 4 Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco PANORAMA GERAL ERJ receberá investimentos recordes da ordem

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO Maria da Piedade Morais 1º Seminário Franco-Brasileiro sobre Saúde Ambiental Brasília, 28 de junho de 2011 Objetivos

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

2014 JUNHO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 JUNHO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 JUNHO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas.

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Rio de Janeiro, 18/09/2014 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho e rendimento Trabalho infantil Fecundidade Características

Leia mais

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE Partindo da figura da engrenagem, presente na logo atual do CFC, o novo logo desenvolvido mantém uma relação com o passado da instituição, porém com um olhar no presente e no futuro, na evolução e ascensão

Leia mais

Redução de Homicídios no Brasil

Redução de Homicídios no Brasil Ministério da Saúde MS Secretaria de Vigilância em Saúde - SVS Redução de Homicídios no Brasil SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 1 METODOLOGIA DE ANÁLISE... 1 RESULTADOS... 2 Homicídios no Brasil... 2 Óbitos por Arma

Leia mais

Cursos Técnicos Profissionalizantes de Nível Médio para a Área de Informática

Cursos Técnicos Profissionalizantes de Nível Médio para a Área de Informática CAPÍTULO 9 Cursos Técnicos Profissionalizantes de Nível Médio para a Área de Informática Apresentação Com base em metodologia desenvolvida pelo Observatório SOFTEX, busca-se conhecer o Sistema de Educação

Leia mais

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas.

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Rio de Janeiro, 18/09/2014 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho e rendimento Trabalho infantil Fecundidade Características

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas Nº de Famílias Beneficiadas pelo Bolsa Família em Relação ao Total de Famílias do Nº de Famílias Beneficiadas / Total de Famílias - ano 2015 (%) 50,00% 48,2% 42,8% Média Nacional - % de Famílias Beneficiadas

Leia mais

Figura 1: Distribuição de CAPS no Brasil, 25. RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAIUÍ PERNAMBUCO ACRE ALAGOAS SERGIPE TOCANTINS RONDÔNIA PARAÍBA BAHIA MATO GROSSO DISTRITO

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 75 Aprendizagem Brasil 5º ano do Ensino Fundamental 13 de março de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil O Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil é mais uma publicação do Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens

Leia mais

Relatório da Frota Circulante de 2015

Relatório da Frota Circulante de 2015 I Frota circulante total O Relatório da Frota Circulante, elaborado pelo Sindipeças com dados até 2014, apontou aumento de 3,7% na frota de autoveículos brasileira, em comparação com 2013, registrando

Leia mais

Ouvidoria Pública e Desenvolvimento Nacional

Ouvidoria Pública e Desenvolvimento Nacional Ouvidoria Pública e Desenvolvimento Nacional 10 anos da Ouvidoria Municipal de Belo Horizonte Fábio Caldeira Ouvidor-Geral do Estado de Minas Gerais Para que serve o Estado? Para que serve uma Ouvidoria

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,59% em Junho O Índice Nacional da Construção

Leia mais

Pronatec Senac Online

Pronatec Senac Online Pronatec Senac Online Introdução 3ª edição Nesta terceira edição, serão apresentados os dados do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) referentes ao mês de março de 2013. Esses

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional:

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avaliações para o desenho amostral em rodovias segundo a metodologia proposta para a PTI Palestrante: Alfredo García Ramos (Consultor

Leia mais

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE Agentes de Crédito e Grupos Solidários Segurado Segurador Agente de Seguro Segurado Segurado Definição de Microseguros Critério Renda Per Capita % Pop E 13.48 DE 34.96 83.83 1 SM 51.05 2 SM 74.82 3 SM

Leia mais

Sondagem Festas Juninas 2015

Sondagem Festas Juninas 2015 Sondagem Festas Juninas 0 de Maio de 0 0 Copyright Boa Vista Serviços Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 0 o Perfil dos respondentes... 0 o Comemoração das Festas Juninas... 09 o Do que os consumidores

Leia mais

PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO

PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO 1 PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO O Brasil conta hoje, com 254.886 médicos em atividade profissional (CFM, 2003). O contingente de radiologistas é da ordem de 5388, o que

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,52% em agosto O Índice Nacional da Construção

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Acidentes de Trabalho com Consequência óbitos

Acidentes de Trabalho com Consequência óbitos Acidentes de Trabalho com Consequência óbitos Brasília DF Abril/2015 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Previdência (MPS), por intermédio da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (DATAPREV),

Leia mais

Faça sua inscrição em cursos pagos e gratuitos do SENAI e do IEL. Há vagas em nove estados

Faça sua inscrição em cursos pagos e gratuitos do SENAI e do IEL. Há vagas em nove estados http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 26 JUN 2015 Faça sua inscrição em cursos pagos e gratuitos do SENAI e do IEL. Há vagas em nove estados Oportunidades são em diferentes tipos de cursos, presenciais

Leia mais

O Programa Bolsa Família: 12 anos de inclusão e cidadania no Brasil Desenho, Instrumentos, Evolução Institucional e Impactos

O Programa Bolsa Família: 12 anos de inclusão e cidadania no Brasil Desenho, Instrumentos, Evolução Institucional e Impactos O Programa Bolsa Família: 12 anos de inclusão e cidadania no Brasil Desenho, Instrumentos, Evolução Institucional e Impactos Brasília, 10 de maio de 2016 O que é? A quem se destina? Qual sua dimensão?

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro FEVEREIRO DE 2014 BRASIL O saldo líquido de empregos formais em fevereiro deste ano foi de 260.823 em todo o país, segundo o Cadastro Geral de Empregados

Leia mais

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 11 DEZ 2015 SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país Com opções de cursos nas mais diversas modalidades, inicie 2016 pensando

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.1 Taxa de mortalidade infantil O indicador estima o risco de morte dos nascidos vivos durante o seu primeiro ano de vida e consiste em relacionar o número de óbitos de menores de um ano de idade, por

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí

Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí Eduardo Pereira Nunes Presidente do IBGE Teresina, 12 de Agosto de 2011 Brasil Todos os domicílios residenciais particulares foram recenseados A coleta

Leia mais

O Retorno da Educação no Mercado de Trabalho

O Retorno da Educação no Mercado de Trabalho O Retorno da Educação no Mercado de Trabalho COORDENADOR: MARCELO NERI Centro de Políticas Sociais do IBRE/FGV e da EPGE/FGV mcneri@fgv.br Motivação Dinheiro não traz felicidade mas certamente não atrapalha.

Leia mais

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 3 de junho de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: a sondagem ter por objetivo identificar os hábitos de compras

Leia mais

Nos últimos 20 anos, o País vem se redemocratizando e

Nos últimos 20 anos, o País vem se redemocratizando e ERRATA A página 19 foi substituída pela página abaixo: Quadro de servidores públicos municipais 1999-2002 Nos últimos 20 anos, o País vem se redemocratizando e passando por uma redistribuição de poderes

Leia mais

... Hervé Théry A população brasileira em 2007 La population brésilienne en 2007 ... ...

... Hervé Théry A população brasileira em 2007 La population brésilienne en 2007 ... ... Confins Numéro 2 (2008) Número 2 A população brasileira em 2007 La population brésilienne en 2007 Avertissement Le contenu de ce site relève de la législation française sur la propriété intellectuelle

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011. Assunto: O perfil da Extrema Pobreza no Brasil com base nos dados preliminares do universo do Censo 2010. 1. INTRODUÇÃO O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

XII Encontro Nacional da Rede Sentinela 08 a 10 de dezembro de 2010 Brasília DF HEMOVIGILÂNCIA

XII Encontro Nacional da Rede Sentinela 08 a 10 de dezembro de 2010 Brasília DF HEMOVIGILÂNCIA XII Encontro Nacional da Rede Sentinela 08 a 10 de dezembro de 2010 Brasília DF HEMOVIGILÂNCIA Maria de Fátima Alves Fernandes Unidade de Bio e Hemovigilância UBHEM/NUVIG/ANVISA Premissas A transfusão

Leia mais

Dimensão social. Educação

Dimensão social. Educação Dimensão social Educação 218 Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 36 Taxa de escolarização Representa a proporção da população infanto-juvenil que freqüenta a escola. Descrição As variáveis

Leia mais

Amapá 0 0 4 2 6. Amazonas 2 0 2 0 4. Bahia 15 10 9 16 50. Ceará 0 0 0 1 1. Distrito Federal 3 11 11 3 28. Espírito Santo 6 2 7 2 17

Amapá 0 0 4 2 6. Amazonas 2 0 2 0 4. Bahia 15 10 9 16 50. Ceará 0 0 0 1 1. Distrito Federal 3 11 11 3 28. Espírito Santo 6 2 7 2 17 Information about forced child labor, child labor, and government efforts (November 4, 2010) 1. Quantas inspeções foram feitas nos últimos 2 a 3 anos na produção de carvão vegetal, para verificar se ocorreram

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DA RENDA NO BRASIL EM 1999 1. Palavras-chaves: desigualdade, pobreza, equações de rendimento, distribuição de renda.

DISTRIBUIÇÃO DA RENDA NO BRASIL EM 1999 1. Palavras-chaves: desigualdade, pobreza, equações de rendimento, distribuição de renda. DISTRIBUIÇÃO DA RENDA NO BRASIL EM 1999 1 Rodolfo Hoffmann 2 RESUMO Este trabalho analisa a distribuição da renda no Brasil e em seis regiões do país, utilizando os dados da PNAD de 1999. É examinada a

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 INFORME

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 INFORME Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 INFORME 4º Fórum SIPD Rio de Janeiro 30 de junho de 2008 Objetivos Investigar os Orçamentos Familiares combinados com outras informações sobre as Condições de

Leia mais

EVANGÉLICOS EM MINAS GERAIS

EVANGÉLICOS EM MINAS GERAIS EVANGÉLICOS EM MINAS GERAIS Cidade Região População Evangélicos %Evang MANTENA ValedoAçoMG 27,1 12,1 44,6% TIMOTEO ValedoAçoMG 81,2 33,2 40,9% IPATINGA ValedoAçoMG 239,5 96,2 40,2% CORONEL FABRICIANO ValedoAçoMG

Leia mais

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 11 DEZ 2015 SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país Com opções de cursos nas mais diversas modalidades, inicie 2016 pensando

Leia mais